Confira nesta edição!!!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Confira nesta edição!!!"

Transcrição

1 Informativo Mensal da Paróquia São Pedro Apóstolo Gaspar, Outubro 2012 Ano 15 Nº anos Mãe querida, ajuda-nos a fazer, com grande entusiasmo, tudo o que Jesus pede a seus discípulos. Com a tua intercessão, apressa a hora da graça, da fraternidade total, para que este nosso tempo seja sem exclusões e todas as pessoas possam viver com dignidade e paz. Dai-nos a bênção ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida, dai-nos a bênção ó mãe querida, Nossa Senhora Aparecida Confira nesta edição!!! EQUIPES DE NOSSA SENHORA...02 UM CHAMADO...03 VIRGEM MARIA, A MÃE DE DEUS...03 CARTA DO 11º ENCONTRO ESTADUAL DAS CEB S...04 SÃO FRANCISCO E A PERFEITA ALEGRIA...05 MÊS MISSIONÁRIO...06 VOCÊ SABE O QUE É CMAS??...07

2 2 O PESCADOR Outubro 2012 Editorial Cristãos em missão permanente Paz e Bem! Estamos em outubro. Nosso novo mês desponta com uma nova esperança. Esperança na vida, nas pessoas; esperança de que tenhamos escolhido bem nossos representantes nos governos municipais; esperança que nos faz acreditar em dias melhores para a vida de cada um de nós. O mês de outubro está repleto de celebrações e comemorações religiosas e civis; temos o dia da Ecologia, dia da Criança, dia do Professor, dia do Médico, o dia do Direito à Vida, o dia Mundial de Oração pela Paz, dia do Poeta, e o dia muito especial para nós franciscanos e franciscanas, em que comemoramos São Francisco de Assis. E é logo no início do mês que celebramos São Francisco de Assis, grande discípulo missionário de Jesus Cristo, em 04 de outubro. Com seu exemplo, incentivou muitas pessoas a viver o Evangelho; ainda hoje, ele nos ensina a depositar total confiança em Deus e a fazer de nossas vidas uma doação a serviço da Paz e do Bem. Teremos um tríduo de preparação para a grande festa onde o pregador será Frei Almir Ribeiro Guimarães, ofm. Aproveitando sua presença aqui na nossa paróquia, vai pregar o retiro da OFS no dia 06 de outubro no sítio Clube dos 50. Outubro também é o mês missionário, isto é, mês dedicado particularmente à missão. Uma missão permanente, solidária, perpassando todos os ambientes em que estamos: trabalho, vida familiar, social, etc... O Documento de Aparecida nos lembra que onde EQUIPES DE NOSSA SENHORA se encontra um batizado, um cristão, está presente um missionário, um discípulo de Jesus Cristo. Esse é o pedido que a Igreja faz a todas as pessoas, para que assim contribuam para a construção de uma sociedade justa. E para nos guiar, acompanhar nessa missão, ninguém melhor do que Maria, a Mãe de Jesus e a mãe da humanidade, chamada de a Estrela da nova evangelização. Por isso no dia 12 de outubro, celebraremos com muita fé e devoção a nossa Padroeira, Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Nosso abraço carinhoso a todas as crianças, que também são homenageadas neste mês. Fiquem com Deus! Frei Germano Guesser, ofm O Movimento que conhecemos e amamos, o Movimento que nos entusiasma, tem todas as características que a fé exige para ser uma fé ancorada na realidade de hoje: espiritualidade do casal encarnada no quotidiano, procura do divino e do homem, unidade e pluralismo, constante tensão para não esquecer o espírito, que o identificou desde o começo, e hoje podemos juntar também a internacionalidade. Em 1º de janeiro de 2012, o Movimento conta com: equipes, que dizer, membros, sendo: casais, viúvas, 523 viúvos e Conselheiros Espirituais. Não é sem orgulho que podemos dizer que as Equipes de Nossa Senhora estão hoje presentes nos 5 continentes, em 70 países espalhados pelo mundo, que são cerca de equipes e que seus membros ( casais, conselheiros espirituais, viúvas e viúvos ) são aproximadamente Tudo isso nos fala da internacionalidade: os números são impressionantes, mas não bastam para fazer internacionalidade, ou melhor, sozinhos, não representam o espírito da internacionalidade pensada pelo Pe. Caffarel quando ele dizia: os casais cristãos devem não apenas transmitir o ensinamento da Igreja sobre o matrimônio, mas também colaborar com todas as forças nas iniciativas que visem promover condições de vida mais favoráveis ao desabrochar humano e cristão de todas as famílias nos quatro cantos do mundo e isto levando em conta que o verdadeiro casal cristão deve estar animado de um ardente espírito missionário. Fonte: Livro do encontro internacional, Brasília A Equipe Nossa Senhora do Perpétuo Socorro parabeniza o casal Rita e João Barbieri, o novo casal responsável pelo setor A. Cezar e Vera Costa O Pescador Informativo Mensal da Paróquia São Pedro Apóstolo Gaspar Outubro 2012 Ano 15 Nº159 Rua Cel. Aristiliano Ramos, Gaspar, SC Expediente Coordenação Geral: Frei Laerte de F. dos Santos, Frei Germano Guesser Frei José Bertoldi. Coordenação: Cezar Roberto Costa, Gertrudes C. Spengler. Colaboração: Comunidades, Pastorais, Movimentos. Diagramação Eletrônica: Celso Ricardo Ronchi / Gráfica e Editora 3 de Maio Ltda. Tiragem: exemplares

3 Outubro de 2012 O PESCADOR 3 (continuação) Em dezembro de 1959 concluímos o estudo da filosofia, sempre no Convento de Bom Jesus em Curitiba. Não tivemos as férias, junto dos pais ou de outros parentes. Contudo, estivemos no Seminário de Rio Negro (PR). As férias em Rio Negro nos trouxeram muitas alegrias, revendo os locais em que nós havíamos estudado de 1950 a Nessas férias de 1959 visitamos o museu, a gruta de Nossa Senhora e contornamos várias vezes a estrada que rodeia a colina da gruta de Nossa Senhora. Além disso, trabalhamos nos jardins, na horta e passeamos por entre os frondosos pinheirais. Expiradas as férias, rumamos para Petrópolis (RJ), a fim de cursar os 4 anos da teologia, estudo que aprofunda a verdade revelada na Bíblia e na Tradição da Igreja Católica. O estudo da teologia se deu nas dependências do Convento do Sagrado Coração de Jesus, sito à Rua Montecaseros da Cidade Imperial. A primeira curiosidade foi satisfeita alguns dias depois, isto é, visitamos o Museu Imperial, onde se encontram muitos objetos, roupagens, carruagens da família imperial e a linda Coroa do Imperador Dom Pedro II. Às quintas-feiras e feriados nós tínhamos a tarde livre para esporte e passeios. Eu adorava galgar as colinas e montanhas de Petrópolis e Teresópolis. Somente no primeiro ano de teologia andei 25 vezes pelas colinas e montanhas! Muitas vezes estive no Alto da Serra (bairro) em visita ao Grotão, gruta de onde se avistava toda a lindíssima paisagem da Baía da Guanabara. Aos domingos, após a Um chamado Oração da Tarde, os amadores do basquete jogávamos bola, às vezes, até durante 2 horas de jogo. O vôlei também era praticado, porém, com menos frequência. O futsal, jogado em campo de areia, me fez desanimar desse esporte... pendurei as chuteiras! A teologia me parecia um estudo maravilhoso, porque nos fazia entender melhor as verdades da fé, que o catecismo nos passou no tempo de criança. Pelo estudo da teologia estávamos preparando a missão que nos aguardava nas paróquias, como pastores de almas. Se não tivéssemos estudado a teologia, não saberíamos esclarecer certos problemas da moral, aliada à psicologia, na orientação espiritual das pessoas que nos procuram com muitas dúvidas a respeito da fé e da moral, ensinadas pela Igreja Católica. No terceiro ano de teologia, às tardes das quintas-feiras, percorria a pé, e com hábito franciscano, um caminho de duas horas pelas colinas de Petrópolis, para lecionar catecismo na Fazenda Inglesa, vila do município de Petrópolis. No dia 15 de dezembro de 1962, no final do terceiro ano de teologia, recebemos a Ordenação Presbiteral das mãos do Bispo, octogenário, Dom José Aguirre. Grande festa no Convento do Sagrado Coração de Jesus pelos 15 neo-presbíteros! Ficamos mais um ano em Petrópolis, concluindo o quarto ano de teologia, celebrando as missas nas capelas e paróquias vizinhas. Em 1964, ano da Revolução de 31 de março, estávamos no Convento de Santo Antônio, Largo da Carioca, Guanabara (RJ), exercitando a pastoral paroquial e estudando a espiritualidade franciscana. No final de 1964 junto com a maioria dos colegas de turma, partimos para a missão nas paróquias. VIRGEM MARIA, A MÃE DE DEUS A Virgem Maria, a Mãe de Deus, é invocada conforme a história do povo cristão, em locais e regiões as mais distintas. Mesmo no Brasil, ela é chamada por muitos nomes. É quase automático nos lábios das pessoas, diante do inesperado ou do mistério grande das coisas, a exclamação: Virgem Maria! ou Nossa Senhora! Para o descrente ou apenas o racional, a exclamação pode simplesmente ser um reflexo religioso inconsciente No entanto, é curioso e muito significativo, que culturalmente o povo brasileiro chame sempre pela mãe, por uma mulher que a fé sabe ser uma bendita entre as mulheres, porque é cheia de graça! No Brasil, ela ganhou as feições simples e humildes de seu povo. É simplesmente a Aparecida, porque surgiu das águas, nas redes de gente simples como ela, os pescadores do rio Paraíba. A água escureceu sua imagem da argila, cor da terra. Apareceu negra, cabeça separada do corpo, que o homem colou e uniu. Outros sinais da identificação com o seu Filho e os seus irmãos: os renascidos da água e do espírito, membros do mesmo e único corpo, do qual o Cristo é a cabeça. Antes dela ser Aparecida, já era a Conceição, aquela que concebe e dá à luz à própria Luz que veio a este mundo. Sabiamente diziam os Padres da Igreja que, primeiro Maria concebeu seu Filho na fé, crendo na Palavra que lhe foi anunciada e, por isso concebeu-o também no seu corpo. Tornou-se, então, o modelo e protótipo da Igreja, de todos os que, como ela, geram o Cristo pela fé. São Francisco de Assis, na sua 2ª Carta aos Fiéis (48-53), depois de falar sobre a necessidade da completa conversão da atitude de egocentrismo, afirma: Aqueles que assim agirem e perseverarem até o fim, verão repousar sobre si o Espírito do Senhor e ele fará neles sua morada permanente, e serão filhos do Pai celestial cujas obras fazem. E serão esposos, irmãos e mães de nosso Senhor Jesus Cristo. Somos seus esposos, quando a alma crente está unida a Jesus Cristo pelo Espírito Santo. Somos seus irmãos quando fazemos a vontade de seu Pai, que está nos céus. Somos suas mães, se com consciência pura e sincera o trazemos em nosso coração e nosso seio e o damos à luz por obras santas que sirvam de luminoso exemplo para os outros. Para São Francisco a grandeza e a importância de Maria está no fato dela ter feito Cristo nosso irmão, dando-lhe a carne de nossa humanidade. Ele a vê sempre unida ao seu Filho. Por isso, a devoção a ela se faz na vida conforme o Evangelho. Francisco não só recorre à proteção de Maria, mas assume as atitudes dela frente a Deus, e como ela, concebe, gera e dá à luz à Palavra de Deus, dando- -lhe vida e forma. É a fecundidade espiritual dos que, como Maria, geram o Cristo em suas vidas. Frei Regis Daher, OFM

4 4 O PESCADOR Outubro 2012 Carta do 11º Encontro Estadual das CEBs Vindos das Comunidades Eclesiais de Base das Dioceses de Santa Catarina, celebramos o 11º Encontro Estadual das CEBs, com a participação de aproximadamente 800 delegados e delegadas. Assumimos logo de início, o que nos caracteriza: a profunda relação entre a missão das CEBs e a missão de Jesus de Nazaré. Considerando que o 11º Encontro realizou-se em Florianópolis, e recordando a missão de Jesus ao redor do Lago de Genesaré, dispusemos nossas atividades em três momentos: o mar, o rancho e o barco. O mar, lugar de onde Jesus pregava às multidões que se comprimiam para ouvi-lo, foi para nós o espaço da grande reunião, da acolhida inicial, da celebração de abertura em frente à Catedral, da confraternização, das decisões, do envio, e do início da celebração final com a Romaria dos Mártires para o Alto da Caieira. No mar, foi-nos apresentado, pelo assessor Pe. Benedito Ferraro, o tema central do encontro: Justiça e profecia a serviço da vida. Ele lembrou que o Documento de Aparecida ensina que a misericórdia será sempre necessária, mas também que precisamos lutar para que todos possam viver com dignidade a vida em plenitude. É fundamental juntar evangelização e libertação, para reaprender a fazer política. Nós, que bebemos da vida e da missão de Jesus de Nazaré, precisamos estar enraizados nas lutas de nossos povos, levando adiante as CEBs que surgiram no continente latino- -americano para o mundo. Nossa missão é ser profeta no chão de nossas comunidades. Os ranchos, lugar onde os pescadores guardam seus barcos e instrumentos de pesca, foram para nós o espaço para conversas e refeições, para o debate sobre a missão de Jesus e dos compromissos a assumir no seu seguimento. Numa grande comunidade de seguidores e seguidoras de Jesus, percorremos os cenários da Palestina: a Galileia, a Samaria, o Deserto e Jerusalém. A Galileia era o lugar onde moravam os mais pobres, destinatários privilegiados do anúncio do Reino de Deus. Aí Jesus viveu a maior parte de sua vida, anunciou a Boa Notícia do Reino e, após a ressurreição, enviou os discípulos e discípulas em missão. A Galileia é, hoje, o lugar das Comunidades Eclesiais de Base e de toda a Igreja que se inclina para o cuidado da vida das pessoas empobrecidas. A Samaria ficava no caminho entre Galileia e Jerusalém. Era o lugar de gente considerada impura e herética. Ao falar a sós com uma samaritana, Jesus rompe de uma só vez com dois preconceitos: o de gênero, que proibia a um homem falar sozinho com qualquer mulher, e o nacional-racista, que inimizava israelitas e samaritanos. A Samaria, hoje, é o lugar de travessia, onde somos chamados a romper o círculo vicioso de exclusão social, anunciando o Deus de Amor e o Reino de igualdade. O Deserto é o lugar da escuta amorosa e obediente da Palavra, do contato íntimo e do diálogo com Deus. Hoje, diante de tantas espiritualidades, somos chamados a voltar ao deserto, ao Deus do êxodo que se revela em Jesus Cristo e que nos interpela e nos convoca para a missão. Jerusalém era o centro dos mecanismos do poder religioso, econômico e político, que levaram Jesus à morte. Se existem ainda hoje situações de exclusão, é porque a política não é exercida como arte do serviço ao bem comum. A ganância a qualquer custo justifica o massacre de milhões de pobres. A religião dominante é aquela que professa o deus capital, apregoa a resignação e difunde a espiritualidade da prosperidade em detrimento de um estilo de vida mais sóbrio que torne possível a justa distribuição das riquezas. Aqui vem a parte mais difícil da missão: o confronto. Mas não há verdadeira missão a serviço do Reino, sem confronto com tudo aquilo que vai contra a proposta de Jesus de Nazaré. Da Galileia dos sonhos de um mundo novo para a Jerusalém da perseguição e do martírio, passando pela Samaria da aprendizagem e da ruptura de preconceitos e pelo Deserto da intimidade com Deus, nós também queremos em nossas comunidades viver a mesma missão de Jesus. Os barcos, meios que levam os pescadores para dentro do mar para a lida diária da pesca, foram para nós o espaço dos debates sobre nossa missão no seguimento de Jesus. Neles partilhamos nossas vidas, o que somos e temos, o que podemos, sabemos e esperamos. No final do encontro, como Comunidades Eclesiais de Base e Grupos de Reflexão/ Família, assumimos os seguintes compromissos: Dinamizar o processo permanente de conversão, para fortalecer o trabalho em redes (públicas, privadas e religiosas), na busca dos direitos de todos para que haja vida plena. Resgatar e fortalecer, na realidade atual, nossa identidade como CEBs, na defesa e promoção da vida, com olhar atento à juventude e suas especificidades. Assumir nas Comunidades Eclesiais de Base ampla discussão e formação aprofundada no que se refere à intolerância religiosa e a todo tipo de preconceito. Assumir e fortificar a articulação das Pastorais Sociais nas dioceses. Apresentar na Assembleia do Regional Sul 4 da CNBB uma síntese de toda a reflexão deste Encontro, para resgatar a memória das CEBs em nossas Dioceses. É tempo de primavera. Em nosso encontro fizemos memória dos 50 anos do Concílio Vaticano II, verdadeira primavera da Igreja, e dos 100 anos do Contestado. Voltamos para nossas comunidades com os corações aquecidos pela profecia de Jeremias. Deus disse: O que estás vendo? Jeremias respondeu: Um ramo de amendoeira brotando. E Deus respondeu: Viste bem. Assim eu estou cuidando do meu povo para que esta palavra possa acontecer (Jer 1,11-12).

5 Outubro de 2012 O PESCADOR São Francisco e a Perfeita Alegria 5 Viajava São Francisco do seu convento para o de outra localidade, dali distante algumas léguas, seguia a pé com o companheiro de jornada, um irmão a quem muito estimava. Era um frade ainda moço e chamava-se Frei Leão. Os dois iam a pequena distância um do outro, ambos entregues as suas orações. Estava-se no rigor do inverno e os caminhos eram ruins. Depois de algumas horas de marcha, sem trocarem palavras, São Francisco que vinha mais atrás, apertou o passo e, alcançando o companheiro, disse-lhe com sua brandura habitual: Irmão Leão, tomai nota do que vos digo. Não basta ao frade dar bons exemplos. Por maior luzeiro que seja em virtude e santidade...em pobreza e paciência...não terá ele alcançado a Perfeita Alegria. Deram mais alguns passos, e São Francisco tornou a falar: Irmão Leão, ainda mesmo que um frade restitua a vista ao cego...faça andar o entrevado...torne o ouvido ao surdo... volte a fala ao mudo... ainda mesmo que ressuscite os mortos... não terá ele alcançado a Perfeita Alegria. Ditas estas palavras, São Francisco volveu a guardar silêncio. Porém, após uma longa caminhada, virou-se para o companheiro e disse: Irmão Leão, ainda mesmo, que um frade possa falar a língua dos anjos... penetrar todos os mistérios do céu... da terra e do mar, ainda assim, não terá ele alcançado a Perfeita Alegria. Mais uma vez se calou São Francisco. Andaram um bom trecho e o santo erguendo a voz, como para revelar o alcance daquelas palavras, disse: Irmão Leão, ainda mesmo que a sabedoria... a eloqüência e o poder persuasivo de um frade, sejam suficientes para converter a fé de Cristo em todos os infiéis do mundo, ainda assim, não terá ele alcançado a Perfeita Alegria. Mais e mais admirado, sem poder atinar com o sentido daquelas palavras, pediu Frei Leão ao seu interlocutor: Em nome de Deus, dizei-me como alcançar a Perfeita Alegria. E São Francisco explicou: Se um frade, encharcado de chuva... tiritando de frio... coberto de lama e morto de fome, bater à porta de um convento e lhe perguntarem aos gritos: Quem é? E ele responder: um vosso irmão. se o desmentirem e o chamarem de ladrão... se o correrem a pauladas... se ele cair calado e humilde, e cá fora, ao desamparo da noite e sentir aumentada aquelas torturas e sofrer com o pensamento em Deus, sem queixa nem revolta, mas perdoando de todo o coração a crueldade do insulto e do desabrigo, então, só então, terá ele alcançado a PERFEITA ALE- GRIA. Meus irmãos e minhas irmãs, que sentido imenso pode medir-se das palavras deste admirável santo. O perdão, a indulgência na sua síntese insofismável; o perdão que se opõe ao insulto e a maledicência, o perdão que espalha entre as angústias da humanidade sofredora, a única caridade cristã. O perdão... síntese mesma da caridade e sua condição essencial, e que sendo caridade, demanda ainda, a satisfação da não-satisfação. Mas não a caridade que se plasma no interesse e nas louvaminhas do mundo. Não a caridade que ao dar com a mão direita, espera a esquerda pronta, e recompensa. Não a caridade que exige... se impõe... que obriga. Não a caridade que tilinta ao eco das moedas... Não a caridade que se esgueira pelas frestas do oportunismo... que espreita o aplauso... que pede condecoração. Não a caridade que esboça, minudente e cuidadosa, o sorriso finório do alarde... da jactância ou do sensacionalismo. E sim, a caridade que renuncia... a caridade que não se mostra... a que não espera retribuição... a que não exige paga... a que não pede aplauso... que é mansa... humilde... silenciosa... humana... benevolente... sincera... piedosa. E que nada quer... nada espera... não visa a nada... a nada aspira, senão amenizar, na face da terra, a dor do próximo... suas angústias... seus tormentos... enxugando-lhe os olhos e limpando-lhe com o bálsamo suavizante da ternura e da bondade. Se tivermos sempre dentro de nós, as palavras de São Francisco de Assis, e se as seguirmos, e as pusermos em prática, na vida e na sociedade, então, também teremos alcançado a Perfeita Alegria. E nada melhor do que repetir: Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. Onde houver ódio que eu leve o amor. Onde houver ofensa que eu leve o perdão. Onde houver discórdia que eu leve a união. Onde houver dúvidas que eu leve a fé. Onde houver erro que eu leve a verdade. Onde houver desespero que eu leve a esperança. Onde houver tristeza que eu leve a alegria. Onde houver trevas que eu leve a luz. Oh Mestre, fazei que eu procure mais, consolar que ser consolado, compreender que ser compreendido, amar que ser amado. Pois é dando que se recebe. É perdoando que se é perdoado. E é morrendo que se vive, para a vida eterna. Assim seja. Baseado na vida de São Francisco. Colaboração: Alexandre Costa

6 6 O PESCADOR Outubro 2012 MÊS MISSIONÁRIO Neste Mês dedicado às Missões queremos trazer a vocês alguns exemplos de Missionários: São Antônio de Sant Anna Galvão, Beato João Paulo II e Beata Teresa de Calcutá: 1. JOÃO PAULO II, MISSIONÁRIO CONTEM- PLATIVO (Celebra-se dia 22 de Outubro) João Paulo II não foi só um missionário, segundo afirma Bento XVI. Seu zelo apostólico explica-se graças à oração, acrescenta seu sucessor e próximo colaborador durante mais de duas décadas. O Papa traçou um breve e pessoal perfil de Karol Wojtyla ao participar da exibição do documentário Peregrino vestido de branco, dirigido pelo diretor polonês Jarosław Szmidt, considerado uma das maiores produções da história dos documentários poloneses. Na exibição, o bispo de Roma sublinhou os dois pilares da vida e ministério do futuro beato: a oração e o zelo missionário. João Paulo II foi um grande contemplativo e um grande apóstolo de Cristo. Deus o escolheu para a sede de Pedro e o preservou durante anos para introduzir a Igreja no terceiro milênio, afirmou, em referência a palavras que o cardeal Stefan Wyszyński, primaz da Polônia, que, no momento da eleição do pontífice polonês, disse-lhe: A te far entrare la Chiesa nel Terzo Millennio. Com seu exemplo, guiou-nos nesta peregrinação, e agora segue nos acompanhando do céu, afirmou Bento XVI, que recordou as palavras dirigidas na homilia do funeral de João Paulo II. Naquele 8 de abril de 2005, o então Cardeal Joseph Ratzinger disse: Nenhum de nós poderá esquecer que no último domingo de Páscoa de sua vida, o Santo Padre, marcado pelo sofrimento, foi até a janela do Palácio Apostólico Vaticano e deu a bênção Urbi et Orbi pela última vez. Podemos estar seguros de que nosso amado Papa está agora na janela da casa do Pai, nos vê e abençoa. Sim, abençoe-nos, Santo Padre. Peregrino vestido de branco é uma produção que durou quase 4 anos, realizada em 12 países de 4 continentes. Mais de 50 pessoas foram entrevistadas. Monsenhor Slawomir Oder, postulador da causa de beatificação de João Paulo II, disse que o documentário é uma ilustração do que surgiu no processo de beatificação. (fonte: ZENIT.org) 2. SANTO ANTÔNIO DE SANT ANNA GAL- VÃO: MISSIONÁRIO DA PAZ E DA CARIDA- DE! (Celebra-se dia 25 de Outubro) - Pregador e Missionário itinerante: Apóstolo de São Paulo Impulsionado pelo amor de Deus, que trazia no coração, Frei Galvão foi o grande pregador e anunciador da Palavra de Deus, tendo como centro de sua ação evangelizadora a cidade de Paulo. Logo que terminou os estudos, foi eleito em Capítulo Provincial Pregador, Confessor e Porteiro no Convento São Francisco. A sua pregação estava sempre aliada com o contato direto com o povo: a acolhida no Confessionário e Portaria, sua bondade e compreensão, seus conselhos e orientações, seu socorro e ajuda aos necessitados, enfermos e sofredores. Pouco a pouco sua fama atravessou fronteiras. Sempre a pé, andou a pregar por muitas localidades fora da cidade: Sorocaba, Porto Feliz, Itu, Taubaté, Parnaíba, Indaiatuba, Mogi das Cruzes, Paraitinga, Pindamonhangaba, Guaratinguetá. A serviço da Província, viajou para mais longe: ao Rio de Janeiro, mais de uma vez, e chegou até Castro, Paraná, como Visitador da Ordem. As viagens, feitas a pé, se transformavam em roteiros missionários de pregação às diversas localidades. Em todos os lugares anunciava o Evangelho e a devoção à Imaculada. Ao passar por Piraí do Sul, indo para Castro, deixou a estampa de Nossa Senhora das Brotas, que lá se encontra na Capela das Brotas, e é venerada até os dias de hoje. Não seria exagerado dizer que a devoção à Nossa Senhora da Imaculada Conceição de Aparecida, a partir de seu Santuário na pequena cidade do Vale do Paraíba e ao lado de Guaratinguetá, tivesse sido alimentada pelo trabalho de difusão desta devoção por parte de Frei Galvão. Frei Galvão foi chamado Apóstolo de São Paulo. Sua pregação tocava as pessoas e era acolhida pelo povo de todos os lugares, que para ouvi-lo se reunia em multidão. Como Comissário da Ordem Terceira de São Francisco, eleito por duas vezes, cuidou de formar os Irmãos na vivência do ideal franciscano como caminho de santificação e de verdadeiro apostolado leigo. - Confessor e Conselheiro: Missionário da paz e da caridade O maior bem que Frei Galvão trazia no coração era Deus. Este bem ele distribuía a quem o procurava. As pessoas da cidade e de longe vinham a procura de Frei Galvão para se confessar, para buscar seu conselho e orientação de vida. Ele se destacou como confessor e conselheiro do povo. Portador da bênção e do perdão de Deus, só podia mesmo trazer a paz: a paz da reconciliação com Deus, a paz da pessoa com outra pessoa, a paz na família, a paz na sociedade. Em Itu, deu-se o caso de pacificação de uma família que se costuma contar. Ele era um conselheiro sábio, prudente, maduro, mais do que isso, cheio de Deus. Por isso mesmo era considerado Homem virtuosíssimo e foi chamado Homem da paz. Além de Confessor do povo, dedicou parte importante de sua vida, primeiro como Confessor e Atendente das Irmãs Carmelitas, no Recolhimento Santa Teresa, depois, até o fim da vida, como Confessor e Diretor espiritual das Irmãs Concepcionistas do Recolhimento da Luz. Para o Recolhimento da Luz foi tudo: co-fundador com a Irmã Helena, construtor, arquiteto, pedreiro, esmoler, sustentador, Confessor, Capelão e Orientador espiritual. Embora sendo pacífico e pacificador, era defensor da justiça. Basta lembrar o caso da condenação à morte do soldado conhecido pelo nome de Caetaninho. Frei Galvão não hesitou em pôr-se declaradamente em sua defesa, não obstante o confronto inevitável com o Governador da Capitania que ordenara a condenação, uma condenação injusta e arbitrária. Se era todo amor para Deus, era-o também para os necessitados. Aprendera em família a dar esmolas. Conta-se que, em criança, dera uma toalha de crivo e bordado da Mãe a um pobre que pedia esmolas. Acostumara a ser generoso, sobretudo com os pobres e necessitados. Conta-se também que ao tempo da construção do Mosteiro da Luz passava toda semana pelos bares das proximidades e pagava as dívidas dos serventes da obra, que eram negros escravos. O povo o amava e o defendia. Assim aconteceu quando o Governador por vingan-

7 Outubro de 2012 O PESCADOR 7 ça decretara o desterro de Frei Galvão. O povo cercou a casa do Governador que se viu obrigado a revogar a sentença. Com razão o povo distinguiu Frei Galvão com o nome de Homem da caridade. Por todos estes títulos, o povo considerava Frei Galvão um santo, e sendo assim, ainda em vida, todos o chamavam Padre Santo. Fama esta que não se extinguiu depois da morte, mas perdurou por todo o tempo e o está levando, finalmente, à Beatificação. Para a glória da Ssma. Trindade, o louvor da Imaculada Conceição, a honra de São Francisco e o bem de todos nós franciscanos e franciscanas e de todo o povo de Deus. Assim Seja! Dom Frei Caetano Ferrari, OFM. 3. BEATA TERESA DE CALCUTÁ: MISSIONÁ- RIA DA CARIDADE (Celebra-se dia 5 de Setembro). Beata Madre Teresa de Calcutá, cujo nome verdadeiro é Agnes Gonxha Bojaxhiu, (Skopje, 27 de Agosto de 1910 Calcutá, 5 de Setembro de 1997) foi uma missionária católica albanesa, nascida na República da Macedónia e naturalizada indiana. Considerada a missionária do século XX, concretizou o projeto de apoiar e recuperar os desprotegidos na Índia. Através da sua congregação Missionárias da Caridade, partiu em direção à conquista de um mundo que acabou rendido ao seu apelo de ajudar o mais pobre dos pobres. Quem quiser ser o primeiro entre vós, faça-se servo de todos (Mc, 10, 44). Estas palavras de Jesus aos discípulos indicam qual é o caminho que leva à grandeza evangélica. Madre Teresa de Calcutá, fundadora dos Missionários e das Missionárias da Caridade, que hoje tenho a alegria de inscrever no Álbum dos Beatos, deixou-se guiar por esta lógica. Ícone do Bom Samaritano, ela ia a toda parte para servir Cristo nos mais pobres entre os pobres. Esse é um trecho da homilia do Papa João Paulo 2o durante o ritual de beatificação de Madre Teresa de Calcutá, em outubro de Agnes Gonxha Bojaxhiu nasceu numa família católica da comunidade albanesa do sul da antiga Iugoslávia. Foi educada numa escola pública e, ainda jovem, tornou-se solista no coro da igreja. Determinada a seguir sua vocação religiosa, Agnes ingressou na Congregação Mariana. Em setembro de 1928, ingressou na Casa das Irmãs de Nossa Senhora do Loreto, em Dublin, na Irlanda. De lá partiu para a cidade de Darjeeling, na Índia, onde as irmãs de Loreto tinham um colégio, em Lá fez noviciado e finalmente fez os votos de obediência, pobreza e castidade, tomando o nome de Teresa. De Darjeeling, Teresa partiu para Calcutá, onde viveu como religiosa e foi professora de história e geografia no Colégio Santa Maria, único colégio católico para meninas ricas da cidade de Calcutá. O contraste com a pobreza à sua volta era muito grande. Em maio de 1937, Teresa fez a profissão perpétua. A revelação ocorreu em setembro de 1946, durante uma viagem de trem. Madre Teresa ouviu um chamado interior que a incitou a abandonar o convento de Loreto, em Calcutá, e passar a viver entre os pobres. Em 1948, autorizada pelo Papa Pio XII, Teresa foi viver só, fora do claustro, tendo Deus como único protetor e guia, no meio dos mais pobres de Calcutá. Em dezembro do mesmo ano, conseguiu a nacionalidade indiana. Teresa passou a usar um traje indiano, um sári branco com debruns azuis e uma pequena cruz no ombro. Pedindo ajuda nas ruas, auxiliava pobres, doentes e famintos. Pouco a pouco, foi angariando adeptas para sua causa entre as antigas alunas. Em 1950, fundou uma congregação de religiosas. Madre Teresa fundou casas religiosas por toda a Índia e, depois, no exterior. Seu trabalho obteve grande repercussão. O Papa João Paulo II cedeu uma casa, ao lado da Santa Sé, para recolhimento dos pobres, a casa Dom de Maria. Em 1979, Madre Teresa recebeu o prêmio Nobel da Paz, pelos serviços prestados à humanidade. Depois de dedicar toda uma vida aos pobres, Madre Teresa de Calcutá morreu aos 87 anos, de parada cardíaca. Em outubro de 2003 foi beatificada pelo Papa João Paulo 2o. (Fonte: Você sabe o que é CMAS??? É o Conselho Municipal de Assistência Social, que delibera e fiscaliza as ações voltadas á Política de Assistência Social. Os Conselheiros se reúnem mensalmente, ou seja, todo mês a comunidade e o governo se reúne pra debater o bem estar da população. Qualquer cidadão pode participar com direito a voz, das reuniões do CMAS!!! DELIBERAÇÕES DE SETEMBRO: - Formação de uma comissão especial para preencher o demonstrativo físico financeiro de 2011, que é o documento que avalia as ações do conselho em relação à fiscalização dos serviços prestados; - Definição das datas e horários das reuniões das comissões; - Agendar reunião com prefeito para esclarecimento da aprovação do aumento dos recursos para os abrigos, sem a aprovação do CMAS; - Aprovado o Plano de Ação de 2012; - Apresentação numa próxima reunião, das ações de controle social do Programa Bolsa Família; - Aprovado a construção de um Centro de Referencia de Assistência Social - CRAS no bairro Gaspar Mirim; Reuniões toda primeira quarta-feira do mês! PRÓXIMA REUNIÃO: Data: 7 de Novembro Horário: ás 8:30 Local: Conferência Vicentina, rua Coronel Aristiliano Ramos, Centro, térreo, Salão Cristo Rei.

8 8 O PESCADOR Outubro 2012 OUTUBRO DIA EVENTO HORÁRIO LOCAL 11 Bingo Pastoral da Sobriedade 15h Salão Cristo Rei 12 FESTA PADROEIRA NOSSA SENHORA APARECIDA Todo dia Com. Nossa S. Aparecida 13 1ª Eucaristia Santa Clara 19h Com. Santa Clara 14 Renovação das Promessas do Batismo Centro e Bairro Sete 19h Matriz 16 Formação para Ministros 19h30 Anfiteatro 18 Curso de Pais e Padrinhos 19h Com. Virgem de Nazaré Retiro Movimento de Irmãos Todo dia Nova Trento 19 Saída Retiro Movimento de Irmãos 16h Salão Cristo Rei 19 Encontro Formação Lareira 20h Anfiteatro 19 Curso de Pais e Padrinhos 19h Com. Bom Jesus 20 1ª Eucaristia São Judas Tadeu 17h Com. São Judas Tadeu 20 Reunião OFS 15h30 Anfiteatro Acampamento Nacional Agentes Pastoral da Sobriedade - Coordenadores Todo dia Canção Nova -SP Assembleia Pastoral da Criança -Setor Blumenau? Casa São José 27 Missa dia de São Judas Tadeu 19h Com. São Judas Tadeu 27 Encontro Pastoral da Criança 8h Anfiteatro 27 Formação Grupo de Reflexão 14h Anfiteatro 27 1ª EUCARISTIA CENTROEBAIRRO SETE 18h Matriz 27 1ª Eucaristia Nossa Senhora de Fátima 19h Com. Nossa Sra. De Fátima 30 Evento Apostolado da Oração 13h30 Com. São Sebastião NOVEMBRO DIA EVENTO HORÁRIO LOCAL 1 Reunião CPC e Formação Bom Jesus 19h30 Com. Bom Jesus 3 Curso de Pais e Padrinhos 14h Anfiteatro 3 1ª Eucaristia Bom Jesus 19 Com. Bom Jesus 3 Formação Pastoral da Saúde 14 Conferência Vicentina 9 Encontro Formação Lareira 20h Anfiteatro 9 Curso de Pais e Padrinhos 18h30 Com. Santa Terezinha 10 Curso de Pais e Padrinhos 16h Com. Santa Clara 11 1ª Eucaristia Santa Terezinha 8h Com. Santa Terezinha 17 Reunião OFS 15h30 Anfiteatro 17 Missa Santa Isabel da Hungria 19h Matriz 17 Formação Pastoral Santa Clara 20h Santa Clara 18 Curso de Pais epadrinhos 8h Com. Santo Antônio 20 Formação para Ministros 19h30 Anfiteatro 23 Encontro Formação Lareira 20h Anfiteatro 24 Bodas de Diamante Conferência Vicentina c/ Janta dançante 20h30 Salão Cristo Rei 24 Curso de Noivos 13h Anfiteatro Importância dos Vínculos Familiares e Comunitários Ocorreu no dia 30 de agosto de 2012 uma palestra sobre Plano Nacional de Promoção, Proteção e Defesa do Direito de Crianças e Adolescentes à Convivência Familiar e Comunitária com Wanderlino Nogueira Neto, que recebeu em 2011 o Prêmio de Direitos Humanos da Presidência da República. O Conteúdo da Palestra foi que por construção da própria população, hoje existe leis específicas para que a família seja o alicerce do acolhimento, proteção, amor e emancipação dos cidadãos, principalmente as crianças. Fortalecendo a importância dos Vínculos Familiares. Compareceram no evento por volta de 150 pessoas, no Salão Cristo-Rei. Frei Germano Guesser iniciou o evento, que foi gratuito e aberto à população e Organizado pela Conferência Vicentina e Pastoral da Criança da Paróquia São Pedro Apóstolo, Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Ministério Público/SC. Mais Informações em: drwanderlinoemgaspar.blogspot.com.br Resultado do Churrasco realizado no dia 07 de setembro de 2012 Receita: R$ ,70 Despesa: R$ ,83 Total Líquido: R$ 8.180,87 A todos os que ajudaram, o nosso muito obrigado! PROCLAMAS Desejam contrair o Sacramento do Matrimônio os seguintes noivos: Data Noivos Local Horário 12/out Sebastião Schmitt Júnior e Juliana Pereira Mabba Matriz 20h30 13/out Fabiano Pereira Schmitt e Jaqueline Hostins Cap. São Brás 19h30 13/out Bruno Spengler Medeiros e Natasha Steiner Pasini Matriz 20h30 13/out Evandro Sidinei Coradini e Maria Aparecida Bonetti Cap. Santo Antônio 18h00 20/out Andrione Adão e Maria Aparecida Pauly Cap. Virgem de Nazaré 19h00 20/out Valdir de Souza e Adriana Mariano Cap. São Judas Tadeu 20h30 20/out Herberton Reitz e Michelly Schmitt Matriz 17h00 20/out Ivan Zimmermann e Cintia da Costa Cap. Santa Clara 20h30 20/out João Gabriel K. G. Silve e Daniela Gattáes Matriz 20h30

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33

Sumário. Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9. Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15. Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 1 a Edição Editora Sumário Motivo 1 A fé sem obras é morta - 9 Motivo 2 A Igreja é lugar de amor e serviço - 15 Motivo 3 O mundo tem fome de santidade - 33 Santos, Hugo Moreira, 1976-7 Motivos para fazer

Leia mais

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos,

PASCOM. A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, PASCOM A PASCOM agradece a todos que colaboraram com esta edição do INFORMATIVO DA PENHA nos mandando fotos, t e x t o s e i d é i a s p a r a a s matérias! Nossa Senhora da Penha, que sabe o nome de cada

Leia mais

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL

SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL SUGESTÃO PARA A REALIZAÇÃO DA ASSEMBLEIA PAROQUIAL ORAÇÃO INICIAL 1 Ivocação ao Espirito Santo (oração ou canto) 2- Súplica inicial. (Em 2 coros: H- homens; M- mulheres) H - Procuramos para a Igreja/ cristãos

Leia mais

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013

DIA DE ORAÇÃO PELA JMJ RIO2013 ROTEIRO PARA O DIA DE ORAÇÃO PELA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE RIO2013 Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude - CNBB CANTO DE ENTRADA (Canto a escolha) (Este momento de oração pode ser associado

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO CATEDRAL DIOCESANA DE CAMPINA GRANDE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO SOBRE NÓS FAZEI BRILHAR O ESPLENDOR DE VOSSA FACE! 3 º DOMINGO DA PÁSCOA- ANO B 22 DE ABRIL DE 2012 ANIM: (Saudações espontâneas)

Leia mais

Sumário Rosário de Nossa Senhora

Sumário Rosário de Nossa Senhora Sumário PRECES DIÁRIAS DO CRISTÃO... 13 1. Sinal da Cruz... 13 2. Pai-Nosso... 14 3. Ave-Maria... 15 4. Glória ao Pai... 16 5. Creio... 16 6. Invocação ao Espírito Santo... 17 7. Bênção contra a Tristeza...

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida.

A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa fé, uma luz na caminhada de nossa vida. LITURGIA DA PALAVRA A Palavra de Deus proclamada e celebrada - na Missa - nas Celebrações dos Sacramentos (Batismo, Crisma, Matrimônio...) A Bíblia é para nós, cristãos, o ponto de referência de nossa

Leia mais

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR

SE SOUBERMOS PERDOAR Ó CARA IRMÃ CLARA, SE SOUBERMOS PERDOAR CANTO 1 - LOUVOR DA CRIAÇÃO D Bm G Em A7 D Bm G Em A7 Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! D F#m G Em A7 1. Javé o nosso Deus é poderoso, seu nome é grande em todas as nações D F#m G Em A7 Na boca das crianças

Leia mais

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco

Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida. Permanece conosco Notícias de Família Informativo da Congregação Pobres Servos da Divina Providência Delegação Nossa Senhora Aparecida 06 JUNHO 2014 Permanece conosco Vivemos dias de graça, verdadeiro Kairós com a Celebração

Leia mais

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014

CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 CELEBRAÇÃO PARA O DIA DO CATEQUISTA 2014 NO CAMINHO DO DISCIPULADO MISSIONÁRIO, A EXPERIÊNCIA DO ENCONCONTRO: TU ÉS O MESSIAS, O FILHO DO DEUS VIVO INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE

A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações I. O CONVITE A Regra daterceira Ordem da Sociedade de São Francisco iii) Ordem para Admissões e Renovações como ordenado pelo Capítulo Interprovincial da Terceira Ordem na Revisão Constitucional de 1993, e subseqüentemente

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo

CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo. CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo CATEQUESE 1 Estamos reunidos de novo Tens uma tarefa importante para realizar: 1- Dirige-te a alguém da tua confiança. 2- Faz a pergunta: O que admiras mais em Jesus? 3- Regista a resposta nas linhas.

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP-

ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP- 1 ASSOCIAÇÃO DOS COLABORADORES DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ANTONIO PEDRO -ACHUAP- DIA 15.06.2010 MOMENTO ORANTE ECUMÊNICO PELA PASSAGEM DO 59º ANIVERSÁRIO DA ACHUAP (para propiciar momento de silêncio e

Leia mais

Bem - Aventuranças. Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007

Bem - Aventuranças. Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007 Bem - Aventuranças Conselho Inter-paroquial de Catequese Lamas, 22 de Novembro de 2007 Eu estou à tua porta a bater, Eu estou à tua porta a bater, Se me abrires a porta entrarei para enviar. Eu preciso

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

Os Mandamentos da Igreja

Os Mandamentos da Igreja Os Mandamentos da Igreja Por Marcelo Rodolfo da Costa Os mandamentos da Igreja situam-se na linha de uma vida moral ligada à vida litúrgica e que dela se alimenta CIC 2041 Os Mandamentos da Igreja tem

Leia mais

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015

Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Celebração do Dia Nacional do Catequista 30 de agosto de 2015 Introdução: Educar na fé, para a paz, a justiça e a caridade Este ano a Igreja no Brasil está envolvida em dois projetos interligados: a lembrança

Leia mais

Israel Operadora. Autoridade no Turismo Religioso. Peregrinações Religiosas no Brasil

Israel Operadora. Autoridade no Turismo Religioso. Peregrinações Religiosas no Brasil Israel Operadora Autoridade no Turismo Religioso Peregrinações Religiosas no Brasil Nossa Especialidade A Israel Operadora, empresa do Grupo Skill Supertravel é especializada em turismo religioso. Com

Leia mais

Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40.

Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40. Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40. Como no dia de ontem, o grupo reuniu-se às 19h30 para iniciar a tarefa de

Leia mais

Madre Assunta Marchetti e a missão scalabriniana

Madre Assunta Marchetti e a missão scalabriniana Madre Assunta Marchetti e a missão scalabriniana MADRE ASSUNTA Exalou o perfume de Deus. Foi uma presença de amor. Doou sua vida aos órfãos e irmãos em necessidade. Um exemplo a seguir. Uma vida de santidade.

Leia mais

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica

OBLATOS ORIONITAS. linhas de vida espiritual e apostólica OBLATOS ORIONITAS linhas de vida espiritual e apostólica Motivos inspiradores da oblação orionita laical O "carisma" que o Senhor concede a um fundador, é um dom para o bem de toda a Igreja. O carisma

Leia mais

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM

TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM Página 1 TOMADA DE POSSE DO NOVO PÁROCO - CELEBRAÇÃO (cf. Cerimonial dos Bispos, nn. 1185-1198) DIOCESE DE CRUZEIRO DO SUL AC/AM 01. Canto de Entrada 02. Saudação inicial do celebrante presidente 03. Leitura

Leia mais

3º Congresso Vocacional do Brasil

3º Congresso Vocacional do Brasil III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010 3º Congresso Vocacional do Brasil Dom Leonardo Ulrich Steiner

Leia mais

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica A unidade na fé a caminho da missão Nossa Visão Manifestar a unidade da igreja por meio do testemunho visível

Leia mais

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP CREIO (N)A SANTA IGREJA CATÓLICA I CRER DE MODO ECLESIAL NO CONTEÚDO DA FÉ CRISTÃ. A PROFISSÃO DE FÉ DA IGREJA A FÉ BATISMAL A PROFISSÃO DE

Leia mais

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II

Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Celebrar e viver o Concílio Vaticano II Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa Celebrar os 50 anos da abertura do Concílio no Ano da Fé 1. Na Carta apostólica A Porta da Fé, assim se exprime

Leia mais

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS

LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS LECTIO DIVINA JESUS CHAMA SEUS DISCI PULOS 1 TEXTO BÍBLICO - Lucas 6,12-19 (Fazer uma Oração ao Espírito Santo, ler o texto bíblico, fazer um momento de meditação, refletindo sobre os três verbos do texto

Leia mais

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações?

O Canto Litúrgico. Como escolher os cantos para nossas celebrações? O Canto Litúrgico Como escolher os cantos para nossas celebrações? O que é Liturgia? Liturgia é antes de tudo "serviço do povo", essa experiência é fruto de uma vivencia fraterna, ou seja, é o culto, é

Leia mais

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel.

NOVENA DE NATAL 2015. O Natal e a nossa realidade. A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. NOVENA DE NATAL 2015 O Natal e a nossa realidade A jovem concebeu e dará à luz um filho, e o chamará pelo nome de Emanuel. (Is 7,14) APRESENTAÇÃO O Natal se aproxima. Enquanto renovamos a esperança de

Leia mais

Dá-me de beber! João 4,7

Dá-me de beber! João 4,7 SEMANA DE ORAÇÃO PELA UNIDADE DOS CRISTÃOS 18 a 25 Janeiro de 2015 Dá-me de beber! João 4,7 CONSELHO PORTUGUÊS DE IGREJAS CRISTÃS COMISSÃO EPISCOPAL MISSÃO E NOVA EVANGELIZAÇÃO CELEBRAÇÃO DE CULTO ECUMÉNICO

Leia mais

ORAÇÃO EM FAMÍLIA Quaresma e Tempo Pascal

ORAÇÃO EM FAMÍLIA Quaresma e Tempo Pascal 1 PARÓQUIA DE Nª SRª DA CONCEIÇÃO, MATRIZ DE PORTIMÃO ORAÇÃO EM FAMÍLIA Quaresma e Tempo Pascal (O Ícone da Sagrada Família deve ser colocado na sala, num lugar de relevo e devidamente preparado com uma

Leia mais

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo.

1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. 1. Com o Dízimo, aprendemos a AGRADECER a Deus e ao próximo. Ao contribuir com o dízimo, saímos de nós mesmos e reconhecemos que pertencemos tanto à comunidade divina quanto à humana. Um deles, vendo-se

Leia mais

APOSTOLADO DA ORAÇÃO

APOSTOLADO DA ORAÇÃO APOSTOLADO DA ORAÇÃO INFORMATIVO APOSTOLADO DA ORAÇÃO ARQUIDIOCESE DE FLORIANÓPOLIS - SC Outubro: Mês Missionário A missão é feita: com os pés dos que partem... com os joelhos dos que rezam... e as mãos

Leia mais

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

+ Orani João Tempesta, O. Cist. Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ AMAI-VOS Domingo passado, ao celebrar o tema da misericórdia, tive a oportunidade de estar com milhares de pessoas tanto na Catedral Metropolitana como no anúncio e instalação do Santuário da Misericórdia,

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Maria Maria Maria Maria

Maria Maria Maria Maria 1 Ave, Maria! 2 Introdução Poucas vezes, Maria é citada nas Escrituras Sagradas. Na verdade, são apenas 17 passagens, algumas relativas aos mesmos fatos, distribuídas nos quatro Evangelhos, e uma passagem

Leia mais

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA SOLENE CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Antes da Solene celebração, entregar a lembrança do centenário No Final terá um momento de envio onde cada pessoa reassumirá a missão. O sinal deste momento será a colocação

Leia mais

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto

Rita de Sá Freire. Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto Rita de Sá Freire Maria: a Mãe do Eterno e Sumo Sacerdote - Homenagem ao Dia do Padre 4 de agosto No dia 4 de agosto, a Igreja comemora São João Maria Vianney, Padroeiro dos Padres. Gostaria de prestar

Leia mais

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe.

NOVENA PRIMEIRO DIA. Glória a ti Deus Pai, tu que chamaste a Rafqa à santa vida monástica e foste para ela Pai e Mãe. NOVENA O verdadeiro crente deve conscientizar-se da importância da oração em sua vida. O senhor Jesus disse : Rogai sem cessar ; quando fazemos uma novena que é uma de oração, estamos seguindo um ensinamento

Leia mais

Hora Santa pela santificação do Clero

Hora Santa pela santificação do Clero Hora Santa pela santificação do Clero Solenidade do Sagrado Coração de Jesus - 12 de Junho de 2015 1. ABERTURA Animador: Caríssimos irmãos e irmãos, neste dia em que a Igreja celebra a Solenidade do Sagrado

Leia mais

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA

CELEBRAÇÃO EUCARÍSTICA Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos B. Scalabrinianas Centro de Estudos Migratórios Cristo Rei-CEMCREI Rua Castro Alves, 344 90430-130 Porto Alegre-RS cemcrei@cpovo.net www.cemcrei.org.br

Leia mais

Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales

Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales Congregação dos Missionários de São Francisco de Sales Província do Brasil Pe. Tomson Michael Aerathedathu (Provincial) Casa da formação São Francisco de Sales Rua João Antônio Prosdócimo, 364 Uberaba

Leia mais

ITAICI Revista de Espiritualidade Inaciana

ITAICI Revista de Espiritualidade Inaciana ITAICI Revista de Espiritualidade Inaciana 93 ISSN - 1517-7807 9!BLF@FB:VWOOUWoYdZh outubro 2013 Que a saúde se difunda sobre a terra Escatologia e Exercícios Espirituais Pedro Arrupe, homem de Deus 1

Leia mais

CANTOS - Novena de Natal

CANTOS - Novena de Natal 1 1 - Refrão Meditativo (Ritmo: Toada) D A7 D % G Em A7 % Onde reina o amor, frater---no amor. D A7 D % G A7 D Onde reina o amor, Deus aí está! 2 - Deus Trino (Ritmo: Balada) G % % C Em nome do Pai / Em

Leia mais

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA

NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA NOVENA À SAGRADA FAMÍLIA Introdução: A devoção à Sagrada Família alcançou grande popularidade no século XVII, propagando-se rapidamente não só na Europa, mas também nos países da América. A festa, instituída

Leia mais

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE

LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE LEMA: EU VIM PARA SERVIR (Mc 10,45) TEMA: FRATERNIDADE: IGREJA E SOCIEDADE Introdução A CF deste ano convida-nos a nos abrirmos para irmos ao encontro dos outros. A conversão a que somos chamados implica

Leia mais

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio

BIÊNIO 2012-2013. Tema Geral da Igreja Metodista IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA. Tema para o Biênio 1 IGREJA METODISTA PASTORAL IMED PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E PLANO DE AÇÃO BIÊNIO 2012-2013 Tema Geral da Igreja Metodista "IGREJA: COMUNIDADE MISSIONÁRIA A SERVIÇO DO POVO ESPALHANDO A SANTIDADE BÍBLICA

Leia mais

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...!

BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA. O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! BÍBLIA E HERMENÊUTICAS JUVENIS EVANGELHO DE MARCOS - SAÚDE E VIOLÊNCIA O que procuramos? Quem procura acha. Nem sempre achamos o que procuramos...! Quem procura acha. Módulo 2 Etapa 3 Nem sempre acha o

Leia mais

MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA

MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA JORNADA DE ORAÇÃO 2010 MENSAGEM À FAMÍLIA MARIANISTA Apresentação do santuário de NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO (Padroeira do Haiti) Porto Príncipe, República do Haiti Jornada Mundial de Oração 10

Leia mais

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA

Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Capitulo 3 ESPIRITUALIDADE DA RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA Deus nos alerta pela profecia de Oséias de que o Povo dele se perde por falta de conhecimento. Cf. Os 4,6 1ª Tm 4,14 Porque meu povo se perde

Leia mais

Jubileu de Prata 25 ANOS

Jubileu de Prata 25 ANOS Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos B. Scalabrinianas Centro de Estudos Migratórios Cristo Rei-CEMCREI Rua Castro Alves, 344 90430-130 Porto Alegre-RS cemcrei@cpovo.net www.cemcrei.org.br

Leia mais

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim!

Glória! Glória! Glória! Glória ao Senhor! Glória pelos séculos sem fim! Page 1 of 6 GUIÃO DA CELEBRAÇÃO DA 1ª COMUNHÃO 2006 Ambientação Irmãos: Neste Domingo, vamos celebrar e viver a Eucaristia com mais Fé e Amor e também de uma maneira mais festiva, já que é o dia da Primeira

Leia mais

CANTOS À SANTA BEATRIZ

CANTOS À SANTA BEATRIZ (MÚSICA:DOCE É SENTIR) Santa Beatriz, com imenso amor Humildemente corre ao Senhor Entra no céu com grande alegria Acompanhada da Virgem Maria. Que maravilha vê-la exaltada assim, Na glória eterna de Deus

Leia mais

O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã;

O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã; Pastoral do Batismo Sacramentos Batismo O que é Batismo? > É o sacramento pelo qual renascemos para a vida divina e nos tornamos filhos de Deus. Sacramento da iniciação a vida Cristã; Consiste em derramar

Leia mais

CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO

CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO CELEBRAÇÃO DO MATRIMÓNIO Assinatura do Registo A assinatura do Registo será colocada na Liturgia, conforme prática local ou critério do Oficiante. Celebração da Santa Ceia No caso de ser pedida a Celebração

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ - MATRIZ DE RIBEIRÃO PIRES CALENDÁRIO PAROQUIAL DE PASTORAL ANO 2014 Objetivo A partir das Diretrizes da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e do 7º Plano Diocesano de Pastoral (2013-20150,

Leia mais

Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim

Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim 5º DOMINGO DA PÁSCOA 18 de maio de 2014 Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim Leituras: Atos 6, 1-7; Salmo 32 (33), 1-2,4-5.18-19; Primeira Carta de Pedro 2, 4-9; João

Leia mais

Consolidação para o Discipulado - 1

Consolidação para o Discipulado - 1 Consolidação para o Discipulado - 1 Fortalecendo o novo convertido na Palavra de Deus Rev. Edson Cortasio Sardinha Consolidador/a: Vida consolidada: 1ª Lição: O Amor de Deus O amor de Deus está presente

Leia mais

ANO B. DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia. (Outras intenções: adultos e crianças baptizados nesta Páscoa...).

ANO B. DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia. (Outras intenções: adultos e crianças baptizados nesta Páscoa...). 122 ANO B DOMINGO II DA PÁSCOA ou da Divina Misericórdia (Se estiverem presentes adultos que tenham sido baptizados na última Páscoa, as intenções da oração dos fiéis poderão hoje ser propostas por eles).

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva

3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva III CONGRESSO VOCACIONAL DO BRASIL Tema: Discípulos missionários a serviço das vocações Lema: Indaiatuba, Itaici, 03 a 07 de setembro de 2010 3º Congresso Vocacional do Brasil Contagem regressiva Ângelo

Leia mais

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP Caderno de Estudo: Avaliação 7º Plano de Pastoral Orgânica (20102010-2013) 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP A p r e s e n t a ç ã o Eu vim, ó Deus, para fazer a Vossa

Leia mais

Síntese. Coragem, filha! A tua fé te salvou. (Mt 9, 22).

Síntese. Coragem, filha! A tua fé te salvou. (Mt 9, 22). Síntese Coragem, filha! A tua fé te salvou (Mt 9, 22). Novembro de 2013 2 Editorial Caros Polens, Entramos no penúltimo mês do ano. Nossos novos irmãos se encontram cada vez mais perto de nós em suas e

Leia mais

Solenidade da Assunção de Nª Senhora. Ano B

Solenidade da Assunção de Nª Senhora. Ano B Solenidade da Assunção de Nª Senhora Admonição Inicial Cântico Inicial (Tu és o Sol) Refrão: Tu és o sol de um novo amanhecer! Tu és farol, a vida a renascer Maria! Maria! És poema de amor! És minha Mãe

Leia mais

Plano Pedagógico do Catecismo 6

Plano Pedagógico do Catecismo 6 Plano Pedagógico do Catecismo 6 Cat Objetivos Experiência Humana Palavra Expressão de Fé Compromisso PLANIFICAÇÃO de ATIVIDADES BLOCO I JESUS, O FILHO DE DEUS QUE VEIO AO NOSSO ENCONTRO 1 Ligar a temática

Leia mais

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE

PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE PROVÍNCIA MARISTA DO BRASIL NORTE Espiritualidade Apostólica Marista Ir. José Milson de Mélo Souza Ano de Deus Pai LADAINHA DE SÃO MARCELINO CHAMPAGNAT (Ir. José Milson) V. Senhor, tende piedade de nós.

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XXII A PRIMEIRA CARTA DE PEDRO E REFLEXÕES SOBRE O SOFRIMENTO Até aqui o Novo Testamento tem dito pouco sobre

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

134 Vídeos do Padre Paulo Ricardo. Clique em um dos links abaixo:

134 Vídeos do Padre Paulo Ricardo. Clique em um dos links abaixo: 134 Vídeos do Padre Paulo Ricardo Clique em um dos links abaixo: Marxismo Cultural e Revolução Cultural - Primeira Aula http://www.youtube.com/watch?v=fji7cugwzvw Marxismo Cultural e Revolução Cultural

Leia mais

AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X.

AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X. 1 AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X. Precisamos aprender como devemos agir. Já que Deus nos deu tantas coisas boas, é normal que procuremos viver dentro de Sua Lei, praticando

Leia mais

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS Pe. Nilton César Boni, cmf NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS EDITORA AVE-MARIA Apresentação Aos membros da família cristã podem aplicar-se de modo particular as palavras com que Cristo promete a sua

Leia mais

Igreja "em saída" missionária

Igreja em saída missionária Mês das Missões O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar

Leia mais

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS

CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS CRIANÇAS AJUDAM E EVANGELIZAM CRIANÇAS Infância/Adolescencia MISSÃO MISSÃO. Palavra muito usada entre nós É encargo, incumbência Missão é todo apostolado da Igreja. Tudo o que a Igreja faz e qualquer campo.

Leia mais

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO A pessoa de Maria foi desde os primeiros séculos do cristianismo uma grade fonte de inspiração para o povo cristão. De fato nas catacumbas de Roma, onde os cristãos

Leia mais

O Senhor Vem... abre lhe teu coração

O Senhor Vem... abre lhe teu coração O Senhor Vem... abre lhe teu coração Que o Ano da Misericórdia nos faça cada vez mais corações no Coração de Jesus. Um Santo Natal para você e sua família. Tempo do Natal Estimados irmãos e irmãs de missão,

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Rezando com o Bem aventurado Gaspar Stanggassinger

Rezando com o Bem aventurado Gaspar Stanggassinger Rezando com o Bem aventurado Gaspar Stanggassinger Oração Inicial A Nosso Estatuto 014ª recorda-nos de que é preciso suscitar no meio dos fiéis vocações missionárias que continuem em toda parte a obra

Leia mais

Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA

Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA Preparar o ambiente com Bíblia, Cruz, velas, fotos e símbolos missionários. 1. ACOLHIDA Animador(a): Neste ano, em preparação para as comemorações de seu Centenário, a Diocese de Guaxupé iniciou, na quinta-feira

Leia mais

2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO

2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO 2015 ANO DA CELEBRAÇÃO DO BICENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE S. JOÃO BOSCO Na noite de quarta-feira, 16 agosto de 1815, na oitava da festa da Assunção, nascia o segundo filho de Francisco Bosco e Margarida

Leia mais

Vem, Senhor Jesus! (Apc 22,20)

Vem, Senhor Jesus! (Apc 22,20) DEZEMBRO 2014 Editorial Chegamos ao último mês do ano, um mês especial onde ainda temos a oportunidade de nos aproximarmos mais Dele, que é o Natal, período de nascimento de Cristo. O movimento Pólen nos

Leia mais

MARIA ÍCONE DA IGREJA SOLIDÁRIA NAS DORES DO POVO

MARIA ÍCONE DA IGREJA SOLIDÁRIA NAS DORES DO POVO MARIA ÍCONE DA IGREJA SOLIDÁRIA NAS DORES DO POVO Reflexão Estamos preparando o Jubileu dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida e 160 anos da declaração do Dogma da Imaculada Conceição

Leia mais

Vinho Novo Viver de Verdade

Vinho Novo Viver de Verdade Vinho Novo Viver de Verdade 1 - FILHOS DE DEUS - BR-LR5-11-00023 LUIZ CARLOS CARDOSO QUERO SUBIR AO MONTE DO SENHOR QUERO PERMANECER NO SANTO LUGAR QUERO LEVAR A ARCA DA ADORAÇÃO QUERO HABITAR NA CASA

Leia mais

(Segundo o novo acordo ortográfico) ORAR, do latim orare, é falar com Deus (De acordo com a etimologia - Enciclopédia, D. M. Falcão).

(Segundo o novo acordo ortográfico) ORAR, do latim orare, é falar com Deus (De acordo com a etimologia - Enciclopédia, D. M. Falcão). (Segundo o novo acordo ortográfico) ORAR, do latim orare, é falar com Deus (De acordo com a etimologia - Enciclopédia, D. M. Falcão). Os Atos dos Apóstolos atestam que, enquanto Pedro estava na prisão,

Leia mais

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP

Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Calendário Paroquial 2015 Paróquia Santa Rita de Cássia Carapicuíba-SP Janeiro 01 Q Solenidade Santa Maria, Mãe de Deus 02 S 03 S 15h00 Reunião de Coordenação da Catequese 04 D Solenidade Epifania do Senhor

Leia mais

Maria, mãe de Deus, no mistério de Cristo e da Igreja Fundamentos bíblicos na Lumen Gentium VIII

Maria, mãe de Deus, no mistério de Cristo e da Igreja Fundamentos bíblicos na Lumen Gentium VIII Maria, mãe de Deus, no mistério de Cristo e da Igreja Fundamentos bíblicos na Lumen Gentium VIII Quando, porém, chegou a plenitude do tempo, enviou Deus o seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a Lei,

Leia mais

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8)

Felizes os puros de coração porque verão a Deus (Mt 5, 8) Janeiro e Fevereiro 2015 Editorial Esta é a Síntese dos meses de Janeiro e Fevereiro, assim como a Palavra de Vida, em que o nosso diretor espiritual, Pe. Pedro, fala sobre Felizes os puros de coração

Leia mais

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre

No Dia do Juízo, quando o Filho do Homem, na Sua glória, vier nos julgar, escreve o evangelista Mateus, Ele nos questionará sobre Caridade e partilha Vivemos em nossa arquidiocese o Ano da Caridade. Neste tempo, dentro daquilo que programou o Plano de Pastoral, somos chamados a nos organizar melhor em nossos trabalhos de caridade

Leia mais

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA PÁROCO: Côn. Egídio de Carvalho Neto Elaboração: Diácono Admilson Pereira

PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA PÁROCO: Côn. Egídio de Carvalho Neto Elaboração: Diácono Admilson Pereira PARÓQUIA NOSSA SENHORA APARECIDA PÁROCO: Côn. Egídio de Carvalho Neto Elaboração: Pereira É o tempo que marca as datas dos acontecimentos da História da Salvação. É a manifestação de Deus em nosso tempo

Leia mais

Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar de Brasília

Leonardo Ulrich Steiner Bispo Auxiliar de Brasília ANUNCIAR TRANSBORDANDO DE GRATIDÃO E ALEGRIA Ide,... ensinai-lhes a observar tudo o que vos tenho ordenado. (Mt 28,19-20). MÉXICO, 19 11/2013 1. A Igreja existe para evangelizar proclamava o Papa Bento

Leia mais

PARÓQUIA N. SRA. DA CONCEIÇÃO DE RIO BONITO AGENDA PAROQUIAL 2015 JANEIRO/15

PARÓQUIA N. SRA. DA CONCEIÇÃO DE RIO BONITO AGENDA PAROQUIAL 2015 JANEIRO/15 PARÓQUIA N. SRA. DA CONCEIÇÃO DE RIO BONITO AGENDA PAROQUIAL 2015 JANEIRO/15 03/01 Evangelização na Praça da Matriz I Escola de Missão Espírito Santo - a partir das 09 horas 04/01 Experiência Missionária

Leia mais

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10.

Vigília Jubilar. Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Vigília Jubilar Vigília do dia 17 para 18. Abrir às 21 horas do dia 17/10 e encerrar às 6h da manhã do dia 18/10. Material: Uma Bíblia Vela da missão Velas para todas as pessoas ou pedir que cada pessoa

Leia mais

MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE

MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE MISSA DE ABERTURA DA CATEQUESE XXV domingo do tempo comum 23/09/2012 Igreja de Cedofeita ENTRADA Eu vi meu Deus e Senhor, aleluia, aleluia. Cantai ao amor, cantai, aleluia, aleluia. ADMONIÇÃO DE ENTRADA

Leia mais

Dia 23 de Janeiro - Domingo

Dia 23 de Janeiro - Domingo Comunidade de Católicos Brasileiros Diocese de Arlington, Virginia EUA Leituras da missa para o domingo dia 23 de janeiro de 2011 III DOMINGO DO TEMPO COMUM Dia 23 de Janeiro - Domingo Antífona da entrada:

Leia mais