Edital de Pregão Eletrônico Nº 72/2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Edital de Pregão Eletrônico Nº 72/2015"

Transcrição

1 Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares Edital de Pregão Eletrônico Nº 72/2015 A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, mediante o Pregoeiro Luiz Carlos Leocádio, designado pela Portaria nº 1.187/GR, de 22/12/2014, publicada no D.O.U no dia 23/12/2014, torna público para conhecimento dos interessados que na data, horário e local indicados, fará realizar licitação na modalidade Pregão Eletrônico, do tipo menor preço por item, para a Contratação de Empresa Especializada na Prestação do Serviço de Telefonia Fixa Comutada, conforme as condições estabelecidas neste edital e seus anexos. O procedimento licitatório observará integralmente as disposições da Lei nº /02, do Decreto nº 2.271/97, do Decreto nº 3.555/00, do Decreto nº 5.450/05, do Decreto nº 6.204/07, do Decreto nº 7.746/12, do Decreto Nº 7.174/2010, da Lei Complementar nº 123/2006,, da Lei nº /11, da Lei Nº 9.472/1997, da Instrução Normativa SLTI/MPOG nº 02/2008, da Instrução Normativa SLTI/MPOG nº 1/2010, da Instrução Normativa SLTI/MPOG nº 2/2010, da Instrução Normativa SLTI/MPOG Nº 3/2013, aplicando-se subsidiariamente, a Lei nº 8.666/93, e as exigências estabelecidas neste Edital. DA SESSÃO PÚBLICA DO PREGÃO ELETRÔNICO: DIA: 27/08/2015 HORÁRIO: 14h00min (horário de Brasília/DF) ENDEREÇO ELETRÔNICO: I. DO OBJETO 1.1 A presente licitação tem como objeto a escolha mais vantajosa para a Contratação de Empresa Especializada na Prestação do Serviço de Telefonia Fixa Comutada, conforme especificações constantes no Termo de Referência - Anexo I e exigências estabelecidas neste Edital. 1.2 Em caso de divergência entre as especificações do objeto descritas no comprasnet e as especificações técnicas constantes no Termo de Referência - Anexo I, o licitante deverá obedecer a este último. 1.3 A licitação será dividida em itens, conforme tabela constante do Termo de Referência, facultando-se ao licitante a participação em quantos itens forem de seu interesse. ASTEC/DMSA/PROAF 1

2 II. DOS RECURSOS ORÇAMENTÁRIOS 2.1 As despesas para atender a esta licitação estão programadas em dotação orçamentária própria, prevista no orçamento da União para o exercício de 2015, na classificação abaixo: Gestão/Unidade:15240/ Fonte: Programa de trabalho: Elemento de despesa: III. DO CREDENCIAMENTO 3.1 Poderão participar deste Pregão os interessados que estiverem previamente credenciados no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores SICAF. 3.2 O cadastro no SICAF poderá ser inciado no Portal de Compras do Governo Federal Compras Governamentais, por meio do sítio com a solicitação de login e senha pelo interessado. 3.3 O credenciamento junto ao provedor do sistema implica a responsabilidade do licitante e de seu representate legal, bem como a presunção de sua capacidade técnica para realização das transações inerentes a este Pregão. 3.4 O uso da senha de acesso pelo licitante é de sua responsabilidade exclusiva, inclusive qualquer transação efetuada diretamente ou por seu representante legal, não cabendo ao provedor do sistema, ou ao órgão ou entidade responsável por esta licitação, responsabilidade por eventuais danos decorrente do uso indevido da senha, ainda que por terceiros. 3.5 A perda da senha ou a quebra de sigilo deverão ser comunicadas imediatamente ao provedor do sistema para imediado bloqueio de acesso. IV. DA PARTICIPAÇÃO NA LICITAÇÃO 4.1 Poderão participar deste Pregão interessados cujo ramo de atividade seja compatível com o objeto desta licitação, e que estejam com Credenciamento regular no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores SICAF, conforme disposto no 3º do artigo 8º da IN SLTI/MPOG nº 2, de Como requisito para participação neste Pregão, o licitante deverá manifestar, em campo próprio do sistema eletrônico, que está ciente e concorda com as condições previstas neste edital e seus anexos e que cumpre plenamente os requisitos de habilitação definidos na Seção DA HABILITAÇÃO A declaração falsa relativa ao cumprimento dos requisitos de habilitação e proposta sujeitará o licitante às sanções previstas no Termo de Referência deste Edital. 4.3 Não poderão participar deste Pregão: ASTEC/DMSA/PROAF 2

3 4.3.1 Empresas cujo objeto social não seja pertinente e compatível com o objeto deste Pregão; Excepciona-se o disposto acima, nos casos em que tais sociedades apresentem autorização específica dos sócios para contratar com a Administração objeto diverso do previsto no contrato social ou estatuto; A autorização assemblear deverá observar as regras de convocação e de quórum para instauração e deliberação previstas em lei para cada tipo de sociedade; Para fins de comprovação, o licitante deverá apresentar a ata da assembleia ou o documento equivalente Empresas ou sociedades estrangeiras que não funcionem no país; Empresas impedidas de licitar ou contratar com a União (art. 7º da Lei nº /02 e art. 28 do Decreto nº 5.450/05) ou suspensas temporariamente de participar de licitação ou impedidas de contratar com a UFRRJ; Empresas proibidas de contratar com o Poder Público, nos termos do art. 72, 8º, V da Lei nº 9.605/98; Empresas declaradas inidôneas para licitar ou contratar com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a penalidade; Empresas que estejam sob falência, recuperação judicial ou extrajudicial, concurso de credores, concordata ou insolvência, em processo de dissolução ou liquidação; Empresas de que sejam proprietários, controladores ou diretores Deputados ou Senadores (cfr. art. 54, II da Constituição); Empresas proibidas de contratar com o Poder Público nos termos do art. 12 da Lei nº 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa); Empresas cujos diretores, responsáveis legais ou técnicos, membros de conselho técnico, consultivo, deliberativo ou administrativo, ou sócios que sejam funcionários, empregados ou ocupantes de cargo comissionado na UFRRJ, ou ainda, sejam cônjuges, companheiro (a) ou parentes em linha reta colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, de funcionários desta Instituição; Empresas inadimplentes em obrigações assumidas com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, assim como aqueles que se encontrem em atraso na entrega de materiais ou serviços; Quaisquer interessados que se enquadrem nas vedações previstas no artigo 9º da Lei nº 8.666/93; Entidades empresárias que estejam reunidas em consórsio; Entidades empresárias controladoras, coligadas ou subsidiárias entre si. 4.4 Só participarão da reabertura da sessão pública, prevista na Seção DA REABERTURA DA SESSÃO PÚBLICA, os licitantes que informarem seus endereços eletrônicos em campo próprio disponibilizado pelo sistema, após a fase de aceitação, caracterizando renúncia a esta possibilidade a ausência de manifestação neste momento. 4.5 O descumprimento de qualquer condição de participação acarretará a inabilitação do licitante. ASTEC/DMSA/PROAF 3

4 V. DO ENVIO DAS PROPOSTAS 5.1 O licitante deverá encaminhar a proposta por meio do sistema eletrônico até a data e horário marcados para abertura da sessão, quando então, encerrar-se-á automaticamente a fase de recebimento de propostas O licitante deverá, na forma expressa no sistema eletrônico, apresentar a proposta de preços de forma detalhada, descrevendo o produto ofertado, indicando a marca, o fabricante, o modelo, a quantidade, a procedência do produto, a embalagem, os prazos de validade, de garantia e de entrega, no que for aplicável, bem como os valores unitários e o total, sob pena de desclassificação de sua proposta; Deverá, juntamente com as propsotas anexar demais documentos solicitados neste instrumento para análise pelo pregoeiro; Deverá ser ofertado o preço unitário e total para a prestação de serviços, em moeda corrente nacional, em algarismo e por extenso, sem inclusão de qualquer encargo financeiro ou previsão inflacionária. Nos preços propostos deverão estar incluídas, além do lucro, todas as despesas, diretas e indiretas, relacionadas com a prestação de serviços objeto da presente licitação; O licitante deverá observar o valor máximo especificado no Termo de referência, sob pena de desclassificação de sua proposta; Juntamente com a proposta deverá ser apresentada Planilha de Formação de Preços/Custos, conforme anexo I; Caso seja necessária a correção da Planilha encaminhada essa poderá ser feita até o limite de 3 (três) vezes, sob pena de desclassificação da proposta A apresentação da proposta implica na plena aceitação, por parte do licitante, das condições estabelecidas neste Edital e seus Anexos, bem como a obrigatoriedade do cumprimento das disposições nele contidas, assumindo o proponente o compromisso de executar os serviços nos seus termos, além do fornecimento todos os materiais, equipamentos, ferramentas e utensílios necessários, em quantidade e qualidades adequadas à perfeita execução contratual, promovendo, quando requerido, sua substituição; 5.2 Todas as referências de tempo no Edital, no aviso e durante a sessão pública observarão o horário de Brasília DF. 5.3 O licitante será responsável por todas as transações que forem efetuadas em seu nome no sistema eletrônico, assumindo como firmes e verdadeiras suas propostas e lances. 5.4 Incumbirá ao licitante acompanhar as operações no sistema eletrônico durante a sessão pública do Pregão, ficando responsável pelo ônus decorrente da perda de negócios, diante da inobservância de quaisquer mensagens emitidas pelo sistema ou de sua desconexão (Art.13, inciso IV, Decreto-lei nº 5.450/2005). 5.5 O licitante deverá enviar sua proposta mediante o preenchimento, no sistema eletrônico, dos seguintes campos: Valor mensal, unitário, etc., conforme o caso, anual e total do item; Descrição detalhada do objeto, contendo, entre outras, as seguintes informações: 5.6 Todas as especificações do objeto contidas na proposta vinculam a Contratada. 5.7 Nos valores propostos estarão inclusos tributos, fretes, taxas, seguros, encargos sociais, previdenciários, trabalhistas, comerciais e quaisquer outros que incidam ASTEC/DMSA/PROAF 4

5 direta ou indiretamente na prestação dos serviços, apurados mediante o preenchimento do modelo de Planilha de Custos e Formação de Preços, conforme anexo deste Edital. O Imposto de Renda de Pessoa Jurídica IRPJ e a Contratação Social sobre o Lucro Líquido CSLL, que não podem ser repassados à Administração, não serão inclusos na proposta apresentada: A Contratada deverá arcar com o ônus decorrente de eventual equívoco no dimensionamento dos quantitativos de sua proposta, inclusive quanto aos custos variáveis decorrentes de fatores futuros e incertos, tais como os valores providos com o quantitativo de vale transporte, devendo complementá-los, caso o previsto inicialmente em sua proposta não seja satisfatório para o atendimento do objeto da licitação, exceto quando ocorrer algum dos eventos arrolados nos incisos do 1 do artigo 57 da Lei n 8.666, de 1993; Caso a proposta apresente eventual equívoco no dimensionamento dos quantitativos que favoreça a Contratada, este será revertido como lucro durante a vigência da contratação, mas poderá ser objeto de negociação para a eventual prorrogação contratual. 5.8 Quando se tratar de cooperativa de serviço, o licitante preencherá, no campo condições da proposta do sistema eletrônico, o valor correspondente ao percentual de que trata o art. 22, inciso IV, da Lei nº 8.212, de , com a redação da Lei nº 9.876, de , também referido no art. 72 da Instrução Normativa/RFB Nº 971, de 13 de novembro de 2009 (DOU ). 5.9 Até a abertura da sessão, os licitantes poderão retirar ou substituir as propostas apresentadas As propostas terão validade de 60 dias, contados da data de abertura da sessão pública estabelecida no preâmbulo deste Edital Decorrido o prazo de validade das propostas, sem convocação para contratação, ficam os licitantes liberados dos compromissos assumidos. VI. DAS PROPOSTAS E FORMAÇÃO DE LANCES 6.1 A abertura da presente licitação dar-se-á em sessão pública, por meio de sistema eletrônico, na data, horário e local indicados neste Edital. 6.2 Aberta a sessão, o pregoeiro verificará as propostas apresentadas e desclassificará desde logo aquelas que não estejam em conformidade com os requisitos estabelecidos no Edital, que contenham vícios insanáveis, ilegalidades ou não apresentem as especificações técnicas exigidas no Termo de Referência A desclassificação será sempre fundamentada e registrada no sistema, com acompanhamento em tempo real por todos os participantes; A não desclassificação da proposta não impede o seu julgamento definitivo em sentido contrário, levado a efeito na fase de aceitação. 6.3 A desclassificação de proposta será sempre fundamentada e registrada no sistema, com acompanhamento em tempo real por todos os participantes. ASTEC/DMSA/PROAF 5

6 6.4 O sistema ordenará automaticamente as propostas classificadas, sendo que somente estas participarão da fase de lances. 6.5 O sistema disponibilizará campo próprio para troca de mensagens entre o Pregoeiro e os licitantes. 6.6 Iniciada a etapa competitiva, os licitantes deverão encaminhar lances exclusivamente por meio de sistema eletrônico, sendo imediatamente informados do seu recebimento e do valor consignado no registro Cada um dos itens do presente Pregão será objeto de lances em separado; O lance deverá ser ofertado pelo total do item, e o mesmo deverá ser descriminado na proposta de preços, sob pena de desclassificação; O intervalo mínimo de diferença de valores entre os lances, que incidirá tanto em relação aos lances intermediários quanto em relação à proposta que cobrir a melhor oferta deverá ser de 20 (vinte) segundos; O intervalo entre os lances enviados pelo mesmo licitante não poderá ser inferior a vinte (20) segundos e o intervalo entre os lances não poderá ser inferior a três (3) segundos, conforme a IN SLTI/MPOG nº 3/2013; Os lances enviados em desacordo com o item serão descartados automaticamente pelo sistema conforme consta na IN SLTI/MPOG nº 3/ Em caso de falha no sistema, os lances em desacordo com a norma deverão ser desconsiderados pelo pregoeiro, devendo a ocorrência ser comunicada imediatamente à Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação; Na hipótese do subitem anterior, a ocorrência será registrada em campo próprio do sistema. 6.7 Não serão aceitos dois ou mais lances de mesmo valor, prevalecendo aquele que for recebido e registrado em primeiro lugar. 6.8 O licitante somente poderá oferecer lance inferior ao último por ele ofertado e registrado no sistema. 6.9 Caso o licitante não apresente lances, concorrerá com o valor de sua proposta e, na hipótese de desistência de apresentar outros lances, valerá o último lance por ele ofertado, para efeito de ordenação das propostas Durante o transcurso da sessão, os licitantes serão informados, em tempo real, do valor do menor lance registrado, vedada a identificação do ofertante Os lances apresentados serão de exclusiva e total responsabilidade do licitante, não lhe cabendo o direito de pleitear qualquer alteração Ao formularem seus lances os fornecedores participantes deverão oferecer lances nos valores unitários para o item, observando-se que o VALOR UNITÁRIO não extrapole o número de DUAS CASAS DECIMAIS após a vírgula (casa dos centavos). Caso isto ocorra, o pregoeiro estará autorizado a adjudicar os itens fazendo-se ARREDONDAMENTOS A MENOR, de forma que o valor unitário (com no máximo duas casas decimais após a vírgula casa dos centavos), resulte num valor, no máximo, igual ao valor do último lance ofertado. ASTEC/DMSA/PROAF 6

7 6.13 A etapa de lances da sessão pública será encerrada por decisão do Pregoeiro. O sistema eletrônico encaminhará aviso de fechamento iminente dos lances, após o que transcorrerá período de tempo de até 30 (trinta) minutos, aleatoriamente determinado pelo sistema, findo o qual será automaticamente encerrada a recepção de lances O pregoeiro poderá suspender a sessão de lances caso seja imprescindível a realização de eventual diligência Realizada a diligência, o pregoeiro notificará os licitantes sobre a data, horário e local onde será dado prosseguimento à sessão pública Se ocorrer a desconexão do Pregoeiro no decorrer da etapa de lances, e o sistema eletrônico permanecer acessível aos licitantes, os lances continuarão sendo recebidos, sem prejuízo dos atos realizados No caso da desconexão do Pregoeiro persistir por tempo superior a 10 (dez) minutos, a sessão do Pregão será suspensa automaticamente e terá reinício somente após comunicação expressa aos participantes no sítio Caso o licitante não apresente lances, concorrerá com o valor de sua proposta e, na hipótese de desistência de apresentar outros lances, valerá o último lance por ele ofertado, para efeito de ordenação das propostas Encerrada a etapa de lances, será efetivada a verificação automática, junto à Receita Federal, do porte da entidade empresarial. O sistema identificará em coluna própria as microempresas e as empresas de pequeno porte e sociedades cooperativas participantes, procedendo à comparação com os valores da primeira colocada, se esta for empresa de maior porte, assim como das demais classificadas, para o fim de aplicar-se o disposto nos arts. 44 e 45 da LC nº 123, de 2006, regulamentada pelo Decreto nº 6.204, de Eventual empate entre propostas, o critério de desempate será aquele previsto no art. 3º, 2º, da Lei nº 8.666, de 1993, assegurando-se a preferência, sucessivamente, aos serviços: Prestados por empresas brasileiras; Prestados por empresas que invistam em pesquisa e no desenvolvimento de tecnologia no País Persistindo o empate, o critério de desempate será o sorteio, em ato público para o qual os licitantes serão convocados, vedado qualquer outro processo. VII. DO TRATAMENTO DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E EQUIPARADOS 7.1 No caso de participação de microempresas, empresas de pequeno porte ou equiparados, será observado o disposto na Lei Complementar nº 123/06, notadamente os seus arts. 42 a 49. ASTEC/DMSA/PROAF 7

8 7.1.1 O enquadramento como microempresa - ME ou empresa de pequeno porte - EPP dar-se-á nas condições do Estatuto Nacional da Microempresa e Empresa de Pequeno Porte, instituído pela Lei Complementar nº 123/06; No caso de participação de sociedade cooperativa com receita bruta igual ou inferior a R$ ,00, em conformidade com as disposições do art. 34 da Lei nº /07 e do art. 3º, 4º, VI da Lei Complementar nº 123/06, a sociedade cooperativa receberá o mesmo tratamento concedido pela Lei Complementar nº 123/06 às ME/EPP; A pessoa física ou o empresário individual enquadrados nos limites definidos pelo art. 3º da Lei Complementar nº 123/06 receberá o mesmo tratamento concedido pela Lei Complementar nº 123/06, às ME/EPP. 7.2 A fruição dos benefícios licitatórios determinados pela Lei Complementar nº 123/06 independe da habilitação da ME/EPP ou equiparado para a obtenção do regime tributário simplificado. 7.3 Os licitantes que se enquadrarem nas situações previstas no art. 3º da Lei Complementar nº 123/06, e não possuírem quaisquer dos impedimentos do 4º do artigo citado deverão apresentar declaração em campo próprio do sistema que cumprem os requisitos legais para a qualificação como microempresa, empresa de pequeno porte ou equiparado, estando aptos a usufruir do tratamento favorecido estabelecido nos arts. 42 a 49 da referida Lei Complementar (Art. 11 do Decreto nº 6.204/07) Caso inexistente campo próprio no sistema eletrônico, a declaração deverá ser enviada ao pregoeiro até a data e horário marcados para abertura da sessão. 7.4 A não apresentação da declaração de ME/EPP e equiparado importará na renúncia ao tratamento consagrado na Lei Complementar nº 123/ A identificação das ME/EPP ou equiparados na sessão pública do pregão eletrônico só deverá ocorrer após o encerramento dos lances, de modo a impedir a possibilidade de conluio ou fraude no procedimento. VIII. DO DIREITO DE PREFERÊNCIA DAS ME/EPP E EQUIPARADOS 8.1 Todos os licitantes deverão permanecer conectados até que o Pregoeiro possa verificar a ocorrência de um possível empate, pois, caso aconteça, serão tomadas as seguintes providências: A ME/EPP ou equiparado considerado empatado e mais bem classificado deverá ser convocado, após o término dos lances, para apresentar nova proposta de preço inferior àquela considerada vencedora do certame em até 05 (cinco) minutos da convocação, sob pena de preclusão (Art. 45, inciso I c/c 3º, da LC nº 123/06); A ME/EPP ou equiparado acima indicado que efetivamente apresente nova proposta de preço inferior àquela considerada vencedora do certame, desde que em tempo hábil, e atenda as demais exigências previstas neste Edital, terá adjudicado em seu favor o objeto licitado (Art. 45, I, da LC nº 123/06); ASTEC/DMSA/PROAF 8

9 8.1.3 Não ocorrendo contratação de ME/EPP ou equiparado na forma do subitem anterior, serão convocadas as ME/EPP e equiparados remanescentes considerados empatados na ordem classificatória para o exercício do direito de ofertar proposta de preço inferior àquela considerada vencedora do certame (Art. 45, II, da LC nº 123/06). 8.2 Entende-se por empate aquelas situações em que as propostas apresentadas pelas ME/EPP e equiparados sejam iguais ou até 5% (cinco por cento) superiores ao lance mais vantajoso (Art. 44, 1º e 2º, da LC nº 123/06) O critério de empate (5%) deverá ser aferido segundo o preço obtido antes da negociação. 8.3 Não serão aceitos dois ou mais lances iguais, prevalecendo aquele que for recebido e registrado primeiro. No caso de não haver lances e verificada equivalência dos valores constantes das propostas de ME/EPP e equiparados que se encontrem em situação de empate, será realizado sorteio para que se identifique a primeira que poderá apresentar melhor oferta. 8.4 Somente se a contratação de ME/EPP ou equiparado que esteja dentro do critério de empate falhar é que o objeto licitado será adjudicado em favor da proposta originalmente vencedora, atendidas as demais disposições deste Edital ( 1º do art. 45 da LC nº 123/06). 8.5 Para a contratação dos serviços comuns de informática e automação, definidos no art. 16-A da Lei n 8.248, de 1991, após o procedimento de "empate ficto" das microempresas e empresas de pequeno porte, caso mantido o empate, deverá ser observado o direito de preferência estipulado no art. 3 da mesma lei, conforme procedimento estabelecido nos arts. 5 e 8 do Decreto n 7.174, de O disposto nesta Seção somente será aplicável quando a melhor oferta inicial não tiver sido apresentada por ME/EPP ou equiparado (Art. 45, 3º, da LC nº 123/06). IX. DA REABERTURA DA SESSÃO PÚBLICA 9.1 A sessão pública poderá ser reaberta: Quando o licitante detentor do lance mais vantajoso for inabilitado, tiver sua amostra rejeitada, não assinar o contrato ou não retirar o instrumento equivalente, ou, ainda, quando houver erro na aceitação do preço; Nas hipóteses de provimento de recurso que leve à anulação de atos anteriores à realização da sessão pública precedente ou em que seja anulada a própria sessão pública. 9.2 Todos os licitantes remanescentes deverão ser convocados para acompanhar a sessão reaberta O licitante subsequente, sendo respeitada a ordem de classificação, e observadas as regras de desempate da Seção DAS REGRAS GERAIS DE DESEMPATE, será convocado tendo por base o próprio preço que ofereceu na sessão de lances; ASTEC/DMSA/PROAF 9

10 9.2.2 O direito de preferência previsto na Seção DO DIREITO DE PREFERÊNCIA DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E EQUIPARADOS deverá ser recalculado levando-se em consideração o lance apresentado pelo licitante subsequente; Existindo ME/EPP ou equiparado dentro do novo critério de preferência, prosseguir-se-á, normalmente, nos termos da Seção DO DIREITO DE PREFERÊNCIA DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E EQUIPARADOS ; Finalizado o procedimento previsto na Seção DO DIREITO DE PREFERÊNCIA DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E EQUIPARADOS, ou inexistindo direito de preferência de ME/EPP ou equiparado, será realizada a negociação prevista na Seção DA NEGOCIAÇÃO ; Declarado o vencedor, o procedimento abrir-se-á novo prazo recursal, nos termos da Seção DOS RECURSOS, prosseguindo-se, normalmente, com as demais fases previstas neste Edital. 9.3 A convocação poderá ser por meio do chat, , ou, ainda, fac-símile, de acordo com a fase do procedimento licitatório. 9.4 A convocação feita por ou fac-símile dar-se-á de acordo com os dados contidos no SICAF, sendo da responsabilidade do licitante manter seus dados cadastrais atualizados. X. DAS REGRAS GERAIS DE DESEMPATE 10.1 Se depois de realizado o procedimento previsto na Seção DO DIREITO DE PREFERÊNCIA DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E EQUIPARADOS, restarem duas ou mais propostas em igualdade de condições, como critério de desempate, será assegurada preferência: Sucessivamente, aos serviços: Produzidos no País; Produzidos ou prestados por empresas brasileiras; Produzidos ou prestados por empresas que invistam em pesquisa e no desenvolvimento de tecnologia no País Ao licitante pessoa física, que tenha exercido o múnus público de jurado, na condição do art. 439 do Código de Processo Penal Na ausência das hipóteses de preferência acima enumeradas ou no caso de concurso entre as hipóteses previstas nos itens e , a classificação far-se-á, obrigatoriamente, por sorteio, em ato público, para o qual todos os licitantes serão convocados, vedado qualquer outro processo. XI. DA NEGOCIAÇÃO 9.1 Após o encerramento da etapa de lances, o Pregoeiro poderá encaminhar contraproposta diretamente ao licitante que tenha apresentado o lance mais vantajoso, para que seja obtida melhor proposta, observado o critério de julgamento e o valor estimado para a contratação, não se admitindo negociar condições diferentes das previstas neste Edital. ASTEC/DMSA/PROAF 10

11 9.2 A negociação será realizada por meio do sistema, podendo ser acompanhada pelos demais licitantes. XII. DA ACEITABILIDADE DA PROPOSTA VENCEDORA 12.1 Encerrada a etapa de lances e depois de concluída a negociação e verificação de possível empate, o Pregoeiro examinará a proposta classificada em primeiro lugar quanto às especificações do produto e compatibilidade do preço em relação ao valor estimado para a contratação, bem como sua exequibilidade O critério de julgamento será menor preço por item O licitante detentor do menor preço deverá imediatamente encaminhar a planilha de custo e formação de preços, com os respectivos valores readequados ao lance vencedor, por meio eletrônico, ou, se for o caso, por outro meio e prazo indicados pelo Pregoeiro, sem prejuízo do seu ulterior envio pelo sistema eletrônico O Pregoeiro analisará a compatibilidade dos preços unitários apresentados na Planilha de Custos e Formação de Preços com aqueles praticados no mercado em relação aos insumos e também quanto aos salários das categorias envolvidas na contratação; 12.4 Erros no preenchimento da planilha não constituem motivo para a desclassificação da proposta. A planilha poderá ser ajustada pelo licitante, no prazo indicado pelo Pregoeiro, desde que não haja majoração do preço proposto Considera-se erro no preenchimento da planilha a indicação de recolhimento de impostos e contribuições na forma do Simples Nacional, exceto para atividades de prestação de serviços previstas nos 5º-B a 5º-E, do artigo 18, da LC 123, de Será desclassificada a proposta ou o lance vencedor com valor superior ao preço máximo fixado, ou que apresentar preço manifestamente inexequível Será desclassificada a proposta final que: Contenha vícios ou ilegalidades; Não apresente as especificações técnicas exigidas pelo Edital ou Termo de Referência; Apresentar preços finais superiores ao valor máximo estabelecido neste Edital; Apresentar preços que sejam manifestamente inexequíveis Considera-se inexequível a proposta de preços ou menor lance que: Comprovadamente, for insuficiente para a cobertura dos custos da contratação, apresente preços global ou unitários simbólicos, irrisórios ou de valor zero, incompatíveis com os preços dos insumos e salários de mercado, acrescidos dos respectivos encargos, ainda que o ato convocatório da licitação não tenha estabelecido limites mínimos, exceto quando se referirem a materiais e instalações de propriedade do próprio licitante, para os quais ele renuncie a parcela ou à totalidade da remuneração; ASTEC/DMSA/PROAF 11

12 12.7 Se houver indícios de inexequibilidade da proposta de preço, ou em caso da necessidade de esclarecimentos complementares, poderão ser efetuadas diligências, na forma do 3 do artigo 43 da Lei n 8.666, de 1993, a exemplo das enumeradas no 3º, do art. 29, da IN SLTI/MPOG nº 2, de Quando o licitante apresentar preço final inferior a 30% (trinta por cento) da média dos preços ofertados para o mesmo item, e a inexequibilidade da proposta não for flagrante e evidente pela análise da planilha de custos, não sendo possível a sua imediata desclassificação, será obrigatória a realização de diligências para aferir a legalidade e exequibilidade da proposta Qualquer interessado poderá requerer que se realizem diligências para aferir a exequibilidade e a legalidade das propostas, devendo apresentar as provas ou os indícios que fundamentam a suspeita O Pregoeiro poderá convocar o licitante para enviar documento digital, por meio de funcionalidade disponível no sistema, estabelecendo no chat prazo mínimo de 5 (cinco) dias, sob pena de não aceitação da proposta O prazo estabelecido pelo Pregoeiro poderá ser prorrogado por solicitação escrita e justificada do licitante, formulada antes de findo o prazo estabelecido, e formalmente aceita pelo Pregoeiro; Dentre os documentos passíveis de solicitação pelo Pregoeiro, destacam-se as planilhas de custo readequadas com o valor final ofertado; Todos os dados informados pelo licitante em sua planilha deverão refletir com fidelidade os custos especificados e a margem de lucro pretendida Se a proposta ou lance vencedor for desclassificado, o Pregoeiro examinará a proposta ou lance subsequente, e, assim sucessivamente, na ordem de classificação Havendo necessidade, o Pregoeiro suspenderá a sessão, informando no chat a nova data e horário para a continuidade da mesma O Pregoeiro poderá encaminhar, por meio do sistema eletrônico, contraproposta ao licitante que apresentou o lance mais vantajoso, com o fim de negociar a obtenção de melhor preço, vedada a negociação em condições diversas das previstas neste Edital Também nas hipóteses em que o Pregoeiro não aceitar a proposta e passar à subsequente, poderá negociar com o licitante para que seja obtido preço melhor; A negociação será realizada por meio do sistema, podendo ser acompanhada pelos demais licitantes Sempre que a proposta não for aceita, e antes de o Pregoeiro passar à subsequente, haverá nova verificação, pelo sistema, da eventual ocorrência do empate ficto, previsto nos artigos 44 e 45 da LC nº 123, de 2006, seguindo-se a disciplina antes estabelecida, se for o caso O Pregoeiro poderá solicitar parecer de técnicos pertencentes ao quadro de pessoal da UFRRJ para orientar sua decisão. Caso o Órgão não possua, no seu quadro de pessoal, profissionais habilitados para emitirem parecer técnico, poderá ser formulado por pessoa física ou jurídica qualificada. ASTEC/DMSA/PROAF 12

13 12.16 No julgamento das propostas, o pregoeiro poderá sanar erros ou falhas que não alterem a substância das propostas, dos documentos e sua validade jurídica, mediante despacho fundamentado, acessível a todos os licitantes, atribuindo-lhes validade e eficácia para fins de habilitação e classificação (art. 26, 3º, do Decreto nº 5.450/05) Após o encerramento da etapa competitiva, os licitantes poderão reduzir seus preços ao valor da proposta do licitante mais bem classificado A apresentação de novas propostas nesta fase do certame não prejudicará o resultado do certame em relação ao licitante mais bem classificado. XIII. DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL 13.1 Este Edital observará em todas as fases do procedimento licitatório as orientações e normas voltadas para a sustentabilidade ambiental, prevendo, inclusive, as recomendações quanto à responsabilidade do fornecedor pelo recolhimento e descarte do material bem como a apresentação de documentos físicos, copiados ou impressos, preferencialmente através de papel reciclado, e de forma a não frustrar a competitividade A contratada deverá se atentar para as cláusulas contidas no Termo de Referência. XIV. DA HABILITAÇÃO 14.1 O Pregoeiro consultará o Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores - SICAF, em relação à habilitação jurídica, à regularidade fiscal e trabalhista, à qualificação econômica financeira e habilitação técnica conforme disposto nos arts. 4º, caput, 8º, 3º, 13 a 18 e 43, III da Instrução Normativa SLTI/MPOG nº 2, de Também poderão ser consultados os sítios oficiais emissores de certidões, especialmente quando o licitante esteja com alguma documentação vencida junto ao SICAF Caso o Pregoeiro não logre êxito em obter a certidão correspondente através do sítio oficial, ou na hipótese de se encontrar vencida no referido sistema, o licitante será convocado a encaminhar, no prazo de 2 (dois) horas, documento válido que comprove o atendimento das exigências deste Edital, sob pena de inabilitação, ressalvado o disposto quanto à comprovação da regularidade fiscal das microempresas e empresas de pequeno porte, conforme estatui o art. 43, 1º da LC nº 123, de Os licitantes que não estiverem cadastrados no Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores SICAF além do nível de credenciamento exigido pela Instrução Normativa SLTI/MPOG nº 2, de 2010, deverão apresentar a seguinte documentação relativa à Habilitação Jurídica, Regularidade Fiscal e trabalhista e Qualificação econômico-financeira e técnica, bem como documentação complementar: 14.3 Documentos relativos à habilitação jurídica: Cédula de identidade, no caso de licitante pessoa física; ASTEC/DMSA/PROAF 13

14 No caso de empresário individual, inscrição no Registro Público de Empresas Mercantis; Ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado, em se tratando de sociedades empresárias e, no caso de sociedades por ações, acompanhado de documentos de eleição de seus administradores; Decreto de autorização, no caso de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no país, e ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente, quando a atividade assim o exigir; Em caso de cooperativas (art. 19, 3º da IN SLTI/MPOG Nº 02/08): Inscrição do ato constitutivo, acompanhada de prova dos responsáveis legais; Registro na Organização das Cooperativas Brasileiras ou na entidade estadual se houver; Ata de Fundação; Estatuto Social com a ata da assembleia que o aprovou; Regimento dos fundos instituídos pelos cooperados, com a ata da assembleia que os aprovou; Editais de convocação das três últimas assembleias gerais extraordinárias; Ata da sessão em que os cooperados autorizaram a cooperativa a contratar o objeto da licitação Inscrição no Registro Público de Empresas Mercantis onde opera, com averbação no Registro onde tem sede a matriz, no caso de ser o participante sucursal, filial ou agência; Inscrição do ato constitutivo no Registro Civil das Pessoas Jurídicas, no caso de sociedades simples, acompanhada de prova de diretoria em exercício; Deverá forneceer cópia autenticada do ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente, nos termos do art. 83 da Lei n 9.472/1997, bem como demais documentos encessários para a prestação do serviço Documentos relativos à regularidade fiscal e trabalhista: Prova de inscrição do licitante no Cadastro Nacional de pessoa jurídica (CNPJ); Prova de inscrição do licitante no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), no caso de licitante pessoa física; Prova de inscrição no cadastro de contribuintes estadual ou municipal, se houver, relativo ao domicílio ou sede do licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compatível com o objeto contratual; Prova de inscrição no cadastro de contribuintes municipal, relativo ao domicílio ou sede do licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compatível com o objeto contratual; Prova de regularidade com a Fazenda Municipal do domicílio ou sede do licitante, relativa à atividade em cujo exercício contrata ou concorre; Caso o licitante seja considerado isento dos tributos municipais relacionados ao objeto licitatório, deverá comprovar tal condição mediante a apresentação de declaração da Fazenda Municipal do seu domicílio ou sede, ou outra equivalente, na forma da lei; ASTEC/DMSA/PROAF 14

15 Prova de regularidade perante a Fazenda Federal, mediante certidão conjunta, emitida pela Secretaria da Receita Federal do Brasil e Procuradoria- Geral da Fazenda Nacional, quanto aos demais tributos federais e à dívida ativa da União, por elas administrados, conforme artigo 1º, inciso I, do Decreto 6.106/07; Certidão específica, emitida pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, quanto às contribuições sociais previstas nas alíneas "a", "b" e "c" do parágrafo único do art. 11 da Lei nº 8.212/91, às contribuições instituídas a título de substituição e às contribuições devidas, por lei, a terceiros, inclusive inscritas em dívida ativa do Instituto Nacional do Seguro Social e da União, por ela administradas; Prova de regularidade relativa ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) por meio de apresentação do Certificado de Regularidade do FGTS CRF, emitido pela Caixa Econômica Federal; Caso o licitante pessoa física não seja empregador, deverá, em substituição ao CRF, declarar tal fato; Prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação de certidão negativa ou positiva com efeito negativa, nos termos do Título VII-A da consolidação das leis de trabalho, aprovada prlo decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943; Quando o contrato for executado por filial da empresa, o licitante deverá comprovar a regularidade fiscal e trabalhista da matriz e da filial; As certidões de comprovação da regularidade fiscal e trabalhista dos licitantes deverão ser apresentadas dentro do prazo de validade estabelecido em lei ou pelo órgão expedidor, ou, na hipótese de ausência de prazo estabelecido, deverão estar datadas dos últimos 180 dias contados da data da abertura da sessão pública; As ME/EPP e seus equiparados deverão apresentar toda a documentação exigida para efeito de comprovação de regularidade fiscal, mesmo que esta apresente alguma restrição (art. 43 da LC nº 123/06); Havendo alguma restrição na comprovação da regularidade fiscal, será assegurado o prazo de 05 (cinco) dias úteis, cujo termo inicial corresponderá ao momento em que o proponente for declarado o vencedor do certame, prorrogáveis por igual período, a critério da Administração, para a regularização da documentação, pagamento ou parcelamento do débito, e emissão de eventuais certidões negativas ou positivas com efeito de certidão negativa (art. 43, 1º, da LC nº 123/06); A declaração do vencedor do certame acontecerá no momento imediatamente posterior à fase de habilitação, aguardando-se os prazos de regularização fiscal para a abertura da fase recursal (art. 4º, 2º, do Decreto 6.204/07); A não regularização da documentação, no prazo previsto acima, implicará decadência do direito à contratação, sem prejuízo das sanções previstas no art. 81 da Lei nº 8.666/93, sendo facultado à Administração convocar os licitantes remanescentes, nos termos da Seção DA REABERTURA DA SESSÃO PÚBLICA, para a assinatura do contrato, ou revogar a licitação Em relação às licitantes cooperativas será, ainda, exigida a seguinte documentação: ASTEC/DMSA/PROAF 15

16 A relação dos cooperados que atendem aos requisitos técnicos exigidos para a contratação e que executarão o contrato, com as respectivas atas de inscrição e a comprovação de que estão domiciliados na localidade da sede da cooperativa, respeitado o disposto nos arts. 4º, inciso XI, 21, inciso I e 42, 2º a 6º da Lei n de 1971; A declaração de regularidade de situação do contribuinte individual DRSCI; A comprovação do capital social proporcional ao número de cooperados necessários à prestação do serviço; O registro previsto na Lei n /71, art. 107; A comprovação de integração das respectivas quotas-partes por parte dos cooperados que executarão o contrato; e Os seguintes documentos para a comprovação da regularidade jurídica da cooperativa: a) ata de fundação; b) estatuto social com a ata da assembleia que o aprovou; c) regimento dos fundos instituídos pelos cooperados, com a ata da assembleia; d) editais de convocação das três últimas assembleias gerais extraordinárias; e) três registros de presença dos cooperados que executarão o contrato em assembleias gerais ou nas reuniões seccionais; e f) ata da sessão que os cooperados autorizaram a cooperativa a contratar o objeto da licitação 14.5 Documentos relativos à qualificação econômico-financeira: Certidão negativa de falência, insolvência, concordata, recuperação judicial ou extrajudicial, expedida pelo distribuidor judicial da sede do licitante pessoa jurídica ou empresário individual; Certidões negativas de execuções patrimoniais expedidas pelos distribuidores das justiças estadual e federal do domicílio do licitante pessoa física; Balanço patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e apresentados na forma da lei, que comprovem a boa situação financeira da empresa, vedada a sua substituição por balancetes ou balanços provisórios, podendo ser atualizados por índices oficiais quando encerrado há mais de 03 (três) meses da data de apresentação da proposta; No caso de empresa constituída no exercício social vigente, admite-se a apresentação de balanço patrimonial e demonstrações contábeis referentes ao período de existência da sociedade; A comprovação exigida no item anterior deverá ser feita da seguinte forma: No caso de sociedades anônimas, cópia autenticada do balanço patrimonial e demonstrações contábeis, publicados no Diário Oficial do Estado/ Distrito Federal ou, se houver, do Município da sede da empresa; No caso de empresas de responsabilidade limitada, cópia autenticada das páginas do Livro Diário, contendo Termo de Abertura, Balanço Patrimonial, Demonstrações Contábeis e Termo de Encerramento, com o respectivo registro na Junta Comercial e, no caso de sociedades simples (cooperativas), no cartório competente. ASTEC/DMSA/PROAF 16

17 14.6 O licitante deverá apresentar os seguintes índices contábeis, extraídos do último balanço patrimonial ou do balanço patrimonial referente ao período de existência da sociedade, atestando a boa situação financeira: LG= Liquidez Geral superior a 1 SG= Solvência Geral superior a 1 LC= Liquidez Corrente superior a 1 Sendo, LG= (AC+RLP) / (PC+PNC) SG= AT / (PC+PNC) LC= AC / PC Onde: AC= Ativo Circulante RLP= Realizável a Longo Prazo PC= Passivo Circulante PNC= Passivo não Circulante AT= Ativo Total 14.7 As empresas, cadastradas ou não no SICAF, deverão ainda complementar a comprovação da qualificação econômico-financeira por meio de: Comprovação de possuir Capital Circulante Líquido (CCL) ou Capital de Giro (Ativo Circulante Passivo Circulante) de, no mínimo, 16,66% (dezesseis inteiros e sessenta e seis centésimos por cento) do valor estimado para a contratação ou item pertinente, tendo por base o balanço patrimonial e as demonstrações contábeis do último exercício social; Comprovação de patrimônio líquido de 10% (dez por cento) do valor estimado da contratação, por meio da apresentação do balanço patrimonial e demonstrações contáveis do último exercício social, apresentados na forma da lei, vedada a substituição por balancetes ou balanços provisórios, podendo ser atualizados por índices oficiais quando encerrados há mais de 3 (três) meses da data da apresentação da proposta; Comprovação, por meio de declaração, da relação de compromissos assumidos, conforme modelo constante do Anexo IV, de que 1/12 (um doze avos) do valor total dos contratos firmados com a Administração Pública e/ou com a iniciativa privada, vigentes na data da sessão pública de abertura deste Pregão, não é superior ao Patrimônio Líquido do licitante, podendo este ser atualizado na forma já disciplinada neste Edital; A declaração de que trata a subcondição acima deverá estar acompanhada da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) relativa ao último exercício social; Quando houver divergência percentual superior a 10% (dez por cento), para mais ou para menos, entre a declaração aqui tratada e a receita bruta discriminada na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), deverão ser apresentadas, concomitantemente, as devidas justificativas. ASTEC/DMSA/PROAF 17

18 14.8 No caso de licitação para locação de materiais ou para fornecimento de bens para pronta entrega, não se exigirá da microempresa ou empresa de pequeno porte a apresentação de balanço patrimonial do último exercício social A empresa que apresentar resultado igual ou menor do que 01 (um) em quaisquer dos índices, relacionado no item 14.6, deverá comprovar patrimônio líquido de 10% do valor cumulativo de todos os contratos a serem celebrados pelo licitante, como dado objetivo de qualificação econômico-financeira O balanço patrimonial e as demonstrações contábeis deverão estar assinados por contador ou outro profissional equivalente, devidamente registrado no Conselho Regional de Contabilidade As empresas, cadastradas ou não no SICAF deverão comprovar, ainda, a qualificação técnica, por meio de: Registro ou inscrição da empresa licitante na entidade profissional ANATEL, em plena validade; Comprovação de aptidão para a prestação dos serviços em características, quantidades (50% das quantidades solicitadas, sendo possível a soma de atestados) e prazos compatíveis com o objeto desta licitação, ou com o item pertinente, por período não inferior a três anos, mediante a apresentação de atestados fornecidos por pessoas jurídicas de direito público ou privado. * Os atestados deverão referir-se a serviços prestados no âmbito de sua atividade econômica principal ou secundária especificadas no contrato social vigente; Somente serão aceitos atestados expedidos após a conclusão do contrato ou se decorrido, pelo menos, um ano do início de sua execução, exceto se firmado para ser executado em prazo inferior; * O licitante disponibilizará todas as informações necessárias à comprovação da legitimidade dos atestados apresentados, apresentando, dentre outros documentos, cópia do contrato que deu suporte à contratação, endereço atual da contratante e local em que foram prestados os serviços Documentação complementar: O licitante deverá declarar, em campo próprio do sistema eletrônico, NÃO HAVENDO mais a necessidade do envio desses documentos por meio de fax, ou correios: Que cumpre todos os requisitos de habilitação e que sua proposta está em conformidade com as exigências deste Edital; Que não emprega menor de 18 anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre e não emprega menor de 16 anos, salvo menor, a partir de 14 anos, na condição de aprendiz, nos termos do artigo 7, XXXIII, da Constituição; Que a proposta foi elaborada de forma independente, nos termos da Instrução Normativa SLTI/MPOG n 02/09; O enquadramento como microempresa, empresa de pequeno porte ou equiparado, nos termos da Lei Complementar nº 123/06; ASTEC/DMSA/PROAF 18

19 Que inexistem fatos impeditivos para sua habilitação no certame, ciente da obrigatoriedade de declarar ocorrências posteriores (art. 32, 2º da Lei nº 8.666/93); A pessoa que assinar os documentos exigidos na documentação complementar prevista neste item deverá comprovar que detém poderes para agir em nome do licitante Não serão aceitos documentos rasurados ou ilegíveis Para fins de habilitação, serão aceitas certidões expedidas pelos órgãos da administração fiscal, tributária e trabalhista emitidas pela internet, nos termos do art. 35 da Lei nº / Sob pena de inabilitação, todos os documentos deverão ser apresentados: Na forma prevista em lei, e quando não houver regulamentação específica, deverão sempre ser apresentados em nome do licitante e com o número do CNPJ ou CPF, se pessoa física; Em nome da matriz, se o licitante for a matriz; Em nome da filial, se o licitante for a filial, exceto aqueles documentos que, pela própria natureza, forem emitidos somente em nome da matriz Se a menor proposta ofertada for de microempresa ou empresa de pequeno porte e uma vez constatada a existência de alguma restrição no que tange à regularidade fiscal, a mesma será convocada para, no prazo de 5 (cinco) dias úteis, após solicitação do Pregoeiro no sistema eletrônico, comprovar a regularização. O prazo poderá ser prorrogado por igual período A não regularização fiscal no prazo previsto no subitem anterior acarretará a inabilitação do licitante, sem prejuízo das sanções previstas neste Edital, sendo facultada a convocação dos licitantes remanescentes, na ordem de classificação. Se, na ordem de classificação, seguir-se outra microempresa ou empresa de pequeno porte com alguma restrição na documentação fiscal, será concedido o mesmo prazo para regularização Havendo necessidade de analisar minuciosamente os documentos exigidos, o Pregoeiro suspenderá a sessão, informando no chat a nova data e horário para a continuidade da mesma Será inabilitado o licitante que não comprovar sua habilitação, seja por não apresentar quaisquer dos documentos exigidos, ou apresentá-los em desacordo com o estabelecido neste Edital O pregoeiro, auxiliado pela equipe de apoio, consultará os sistemas de registros de sanções SICAF, LISTA DE INIDÔNEOS DO TCU, CNJ E CEIS, visando aferir eventual sanção aplicada à licitante, cujo efeito torne-a proibida de participar deste certame No caso de inabilitação, haverá nova verificação, pelo sistema, da eventual ocorrência do empate ficto, previsto nos artigos 44 e 45 da LC nº 123, de 2006, seguindo-se a disciplina antes estabelecida para aceitação da proposta subsequente Da sessão pública do Pregão divulgar-se-á Ata no sistema eletrônico. ASTEC/DMSA/PROAF 19

20 14.22 Constatado o atendimento às exigências previstas neste Edital, o licitante será declarado habilitado. XV. DOS RECURSOS 15.1 O Pregoeiro declarará o vencedor e, depois de decorrida a fase de regularização fiscal de microempresa ou empresa de pequeno porte ou cooperativa, se for o caso, concederá o prazo de no mínimo trinta minutos, para que qualquer licitante manifeste a intenção de recorrer, de forma motivada, isto é, indicando contra qual (is) decisão (ões) pretende (m) recorrer e por quais motivos, em campo próprio do sistema Durante o prazo para manifestação da intenção de recorrer, os licitantes interessados poderão solicitar ao Pregoeiro o envio através do dos documentos de habilitação apresentados pelo licitante declarado vencedor do certame ou de qualquer outro documento dos autos Havendo quem se manifeste, caberá ao Pregoeiro verificar a tempestividade e a existência de motivação da intenção de recorrer, para decidir se admite ou não o recurso, fundamentadamente Nesse momento o Pregoeiro não adentrará no mérito recursal, mas apenas verificará as condições de admissibilidade do recurso; A falta de manifestação motivada do licitante quanto à intenção de recorrer importará a decadência desse direito; Uma vez admitido o recurso, o recorrente terá, a partir de então, o prazo de três dias para apresentar as razões, pelo sistema eletrônico, ficando os demais licitantes, desde logo, intimados para, querendo, apresentarem contrarrazões também pelo sistema eletrônico, em outros três dias, que começarão a contar do término do prazo do recorrente, sendo-lhes assegurada vista imediata dos elementos indispensáveis à defesa de seus interesses; 15.4 Durante o prazo de apresentação do recurso, será garantido o acesso do licitante aos autos do processo licitatório ou a qualquer outra informação necessária à instrução do recurso Caso os autos do processo não estejam disponíveis para vista dos licitantes interessados, o prazo para recurso será suspenso Manifestado o interesse de recorrer, o pregoeiro poderá: Negar admissibilidade ao recurso, quando interposto sem motivação ou fora do prazo estabelecido; Motivadamente, reconsiderar a decisão; Manter a decisão, encaminhando o recurso para autoridade julgadora O acolhimento do recurso invalida tão somente os atos insuscetíveis de aproveitamento Os autos do processo permanecerão com vista franqueada aos interessados, no endereço constante neste Edital. ASTEC/DMSA/PROAF 20

21 XVI. DA ADJUCAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO 16.1 Não havendo recurso, o pregoeiro adjudicará o objeto ao licitante vencedor e encaminhará o procedimento à autoridade superior para homologação Decididos os recursos e constatada a regularidade dos atos praticados, a autoridade competente homologará o procedimento licitatório e adjudicará o objeto ao licitante vencedor Previamente à formalização da contratação, a UFRRJ realizará consulta ao SICAF para identificar possível proibição de contratar com o Poder Público e verificar a manutenção das condições de habilitação Constatada a irregularidade no SICAF, ou quando o licitante vencedor se recusar a assinar o contrato ou retirar o instrumento equivalente, à UFRRJ poderá convocar o licitante subsequente na ordem de classificação, para assinar o contrato ou retirar o instrumento equivalente A convocação do licitante subsequente será realizada de acordo com as regras previstas na Seção DA REABERTURA DA SESSÃO PÚBLICA. XVII. DA GARANTIA DA EXECUÇÃO 17.1 O adjudicatário, no prazo de 10 (dez) dias após a assinatura do Termo de Contrato, prestará garantia no valor correspondente a 5% (cinco por cento) do valor do total Contrato, que será liberada de acordo com as condições previstas neste Edital, conforme disposto no art. 56 da Lei nº 8.666, de 1993, desde que cumpridas as obrigações contratuais. O prazo para apresentação da garantia poderá ser prorrogado por igual período a critério da Administração contratante A inobservância do prazo fixado para apresentação da garantia acarretará a aplicação de multa de 0,07% (sete centésimos por cento) do valor total do contrato por dia de atraso, até o máximo de 2% (dois por cento); O atraso superior a 25 (vinte e cinco) dias autoriza a Contratante a promover a rescisão do contrato por descumprimento ou cumprimento irregular de suas cláusulas, conforme dispõem os incisos I e II do art. 78 da Lei n de A contratada poderá optar por uma das seguintes modalidades de garantia, em conformidade com o disposto no art. 56 da Lei nº de Caução em dinheiro ou em títulos da dívida pública, devendo estes ter sido emitido sob a forma escritural, mediante registro em sistema centralizado de liquidação e de custódia autorizado pelo Banco Central do Brasil e avaliados pelos seus valores econômicos, conforme definido pelo Ministério da Fazenda; Seguro garantia; Fiança bancária A validade da garantia, qualquer que seja a modalidade escolhida, deverá abranger um período de mais 3 (três) meses após o término da vigência contratual. ASTEC/DMSA/PROAF 21

22 17.4 A garantia assegurará, qualquer que seja a modalidade escolhida, o pagamento de: Prejuízo advindo do não cumprimento do objeto do contrato e do não adimplemento das demais obrigações nele previstas; Prejuízos causados à Contratante ou a terceiro, decorrentes de culpa ou dolo durante a execução do contrato; Multas moratórias e punitivas aplicadas pela Contratante à Contratada; Obrigações trabalhistas, fiscais e previdenciárias de qualquer natureza, não honradas pela Contratada A modalidade seguro-garantia somente será aceita se contemplar todos os eventos indicados no item anterior, mencionados no art. 19, XIX, b da IN SLTI/MPOG 02/ A garantia em dinheiro deverá ser efetuada em favor da Contratante, em conta específica na Caixa Econômica Federal, com correção monetária, em conformidade com o art. 1º, inciso IV do Decreto Lei nº de 20 de dezembro de Em caso de apresentação de fiança bancária, na carta de fiança deverá constar expressa renúncia, pelo fiador, dos benefícios do Art. 827 do Código Civil Brasileiro de A apresentação do comprovante de garantia deverá ser feita no prazo máximo de 5 (cinco) dias úteis, contados a partir do recebimento da notificação por parte da Contratante No caso de alteração do valor do contrato, ou prorrogação de sua vigência, a garantia deverá ser ajustada à nova situação ou renovada, seguindo os mesmos parâmetros utilizados quando da contratação. * Se o valor da garantia for utilizado total ou parcialmente em pagamento de qualquer obrigação, a Contratada obriga-se a fazer a respectiva reposição no prazo máximo de 10 (prazo que a contratada tem para prestar a garantia) dias úteis, contados da data em que for notificada A Contratante não executará a garantia na ocorrência de uma ou mais das seguintes hipóteses: Caso fortuito ou força maior; Alteração, sem prévia anuência da seguradora, das obrigações contratuais; Descumprimento das obrigações pelo contratado decorrentes de atos ou fatos praticados pela Administração; Atos ilícitos dolosos praticados por servidores da Administração Não serão aceitas garantias que incluam outras isenções de responsabilidade que não as previstas neste item. * Após a execução do contrato, constatado o regular cumprimento de todas as obrigações a cargo da Contratada, a garantia por ela prestada será liberada ou restituída no prazo de até 7 (sete) dias consecutivos e, quando em dinheiro, atualizada monetariamente, deduzidos eventuais valores devidos à Contratante. ASTEC/DMSA/PROAF 22

23 17.14 Após a execução do contrato, será verificado o pagamento das verbas rescisórias decorrentes da contratação, ou a realocação dos empregados da Contratada em outra atividade de prestação de serviços, sem que ocorra a interrupção dos respectivos contratos de trabalho. * Caso a Contratada não logre efetuar uma das comprovações acima indicadas até o fim do segundo mês após o encerramento da vigência contratual, a Contratante poderá utilizar o valor da garantia prestada e dos valores das faturas correspondentes a 1 (um) mês de serviços para realizar o pagamento direto das verbas rescisórias aos trabalhadores alocados na execução contratual, conforme arts. 19-A e 35 da Instrução Normativa SLTI/MPOG n 2, de 2008, conforme obrigação assumida pela contratada Será considerada extinta a garantia: Com a devolução da apólice, carta fiança ou autorização para o levantamento de importâncias depositadas em dinheiro a título de garantia, acompanhada de declaração da Contratante, mediante termo circunstanciado, de que a Contratada cumpriu todas as cláusulas do contrato; * No prazo de 03 (três) meses após o término da vigência do contrato, caso a Administração não comunique a ocorrência de sinistros, quando o prazo será ampliado, nos termos da comunicação. * XVIII. DO ENCAMINHAMENTO DA DOCUMENTAÇÃO 18.1 Os documentos exigidos para habilitação relacionados nos subitens 14.1 a 14.22, deverão ser apresentados pelos licitantes, via Tel. Fax: ou via até às 17:00h do dia de realização do pregão, caso o licitante vencedor seja desclassificado será convocado os licitante remanescentes, seguindo a ordem de classificação, que terá o prazo de 24:00h para enviar toda documentação, após solicitação do Pregoeiro no sistema eletrônico. Posteriormente, serão remetidos em original, por qualquer processo de cópia reprográfica, autenticada por tabelião de notas, ou por servidor da Administração, desde que conferido (s) com o original, ou publicação em órgão da imprensa oficial, dentro do PRAZO MÁXIMO DE 03 (três) dias úteis, após solicitação do pregoeiro para o endereço BR 465, Km 07 Seropédica / RJ, CEP: Seção de Pregão sala 21 do Prédio Principal da UFRRJ A Proposta de Preços escrita contendo as especificações técnicas detalhadas do objeto ofertado deverá ser formulada e enviada, contendo os seguintes dados: Prazo de validade da proposta, não inferior a 60 (sessenta) dias, a contar da data de sua aceitação; A especificação clara, completa e minuciosa do serviço ou material ofertado; indicando, no que for aplicável, o modelo, prazo de validade ou de garantia, número do registro ou inscrição do bem no órgão competente, quando for o caso, conformidade com o Anexo I deste Edital; Declaração de que nos preços cotados estão inclusas todas as despesas, de qualquer natureza, incidentes sobre o objeto deste Pregão; ASTEC/DMSA/PROAF 23

24 Razão Social, endereço, telefone/fax, número do CNPJ/MF, endereço eletrônico ( ), banco, agência, número da conta corrente e praça de pagamento, telefone e celular do representante da empresa; Marca, fabricante e demais referências que bem indiquem os itens cotados; Valor unitário e total do item; Procedência do material informando se é: nacional, importado adquirido no mercado interno ou importado adquirido no mercado externo Declaração de total conhecimento e concordância com os termos deste Pregão Os licitantes classificados em segundo e/ou subsequentes que forem convocados pelo Pregoeiro no sistema eletrônico, terão o prazo de 24h para envio da proposta e documentos de habilitação no sistema comprasnet ou via O licitante deverá, juntamente com a proposta, encaminhar Planilha de Custos e Formação de Preços de acordo com modelo em anexo e atentando-se para as orientações lá contidas, em especial: Realizar calculos com atenção, utilizando-se de até 4 (quatro) casas decimais; Realizar cálculo da tabelha de valores condicionais baseando-se no custo de todos os minutos estimados na licitação, ciente de que tais custos serão variáveis e deverão ser devidamente calculado a cada envio de fatura; Atentar-se para os custos que são fixos e de única contratação/pagamento e aos custos mensais fixos e variáriáveis, devendo, quando se tratar de custos mensais, nas colunas de valor unitário, ater-se a apresentar o custo mensal e no valor total o custo anual; 18.4 O não cumprimento das exigências do item 18.2 e 18.3 e seus subitens implicará na perda dos itens ganhos pelo licitante A planilha que trata o item 18.3 poderá, a critério da Administração ser corrigida por no máximo 3 (três) vezes, objetivando atender ao princípio da eficiência. Caso reprovada na terceira tentativa a empresa será inabilitada O Pregoeiro poderá solicitar ao licitante declarado vencedor, conforme o objeto licitado, folder(s) ou catálogo(s) dos produtos ofertados, que deverão ser encaminhados à Seção de Pregão, localizada na Sala 21 do Prédio Principal da UFRRJ, localizada na BR 465, Km 07 Campus da UFRRJ, Seropédica / RJ, de segunda a sexta-feira das 08:00 às 11:30 e das 13:00 às 16:30, ou via no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, a partir da solicitação feita pelo CHAT. XIX. DA REAJUSTE 19.1 As regras acerca do reajuste do valor contratual são as estabelecidas no Termo de Contrato, anexo a este Edital. ASTEC/DMSA/PROAF 24

25 19.2 O índice utilizado será o IST (Índice de Serviços de Telecomunicações) ou outro índice que venha a substituí-lo, no caso de extinção, observados os preços praticados no mercado. Não podendo o valor do reajuste ultrapassa tal índice O reajuste não poderá alterar o equilíbrio econômico-financeiro original do contrato O interregno mínimo de 1 (um) ano será contado: Para o primeiro reajuste: da data da proposta da empresa ou da data do orçamento a que a proposta se referir; Para os reajustes subsequentes ao primeiro: da data do último reajuste Os novos valores contratuais decorrentes do reajuste terão suas vigências iniciadas observando-se o seguinte: A partir da data em que se completou o cômputo do interregno mínimo de 1 (um) ano; Em data futura, desde que acordada entre as partes, sem prejuízo da contagem de periodicidade para concessão dos próximos reajustes futuros Os reajustes serão formalizados por meio de apostilamento, exceto quando coincidirem com a prorrogação contratual, caso em que deverão ser formalizados por aditamento ao contrato. XX. DA ENTREGA E DO RECEBIMENTO DO OBJETO E DA FISCALIZAÇÃO 20.1 Os critérios de recebimento e aceitação do objeto e de fiscalização estão previstos no Termo de Referência. XXI. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE E DA CONTRATADA 21.1 As obrigações da Contratante e da Contratada são as estabelecidas no Termo de Referência. XXII. DO PAGAMENTO 22.1 O pagamento será efetuado pelo Departamento de Contabilidade e Finanças DCF no prazo de 30 (trinta) dias, contados da aceitação da Nota Fiscal/Fatura contendo o detalhamento dos serviços executados e os materiais empregados, através de ordem bancária, para crédito em banco, agência e conta corrente indicados pelo contratado A contratada deverá enviar juntamente com a fatura, planilha de formação de custos, conforme modelo em anexo a este edital, demonstrando os valores que estarão sendo cobrados Caso necessário, a planilha deverá ser corrigida e após a correção um novo prazo de análise será necessário e após a aceitação será contado o prazo estipulado no subitem A análise da fatura e demais documentos necessários para o encaminhamento do para pagamento será realizado no prazo máximo de 22.4 Os pagamentos decorrentes de despesas cujos valores não ultrapassem o limite de que trata o inciso II do art. 24 da Lei 8.666, de 1993, deverão ser efetuados no prazo de até ASTEC/DMSA/PROAF 25

26 5 (cinco) dias úteis, contados da data da apresentação da Nota Fiscal/Fatura, nos termos do art. 5º, 3º, da Lei nº 8.666, de É vedada expressamente a realização de cobrança de forma diversa da estipulada neste Edital, em especial a cobrança bancária, mediante boleto ou mesmo o protesto de título, sob pena de aplicação das sanções previstas no edital e indenização pelos danos decorrentes A apresentação da Nota Fiscal/Fatura deverá ocorrer no prazo de 10 (dez) dias úteis, contado da data final do período de adimplemento da parcela da contratação a que aquela se referir, devendo estar acompanhada dos documentos mencionados no 1º do art. 36 da IN/SLTI nº 02, de 2008 e demais mencionados no edital e seus anexos O pagamento somente será autorizado depois de efetuado o atesto pelo servidor competente, condicionado este ato à verificação da conformidade da Nota Fiscal/Fatura apresentada em relação aos serviços efetivamente prestados, devidamente acompanhada das comprovações mencionadas no 1º do art. 36, da IN/SLTI nº 02, de Havendo erro na apresentação da Nota Fiscal/Fatura ou dos documentos pertinentes à contratação, ou ainda, circunstância que impeça a liquidação da despesa, como por exemplo, obrigação financeira pendente, decorrente de penalidade imposta ou inadimplência, o pagamento ficará sobrestado até que a Contratada providencie as medidas saneadoras. Nesta hipótese, o prazo para pagamento iniciar-se-á após a comprovação da regularização da situação, não acarretando qualquer ônus para a Contratante Sobre o valor devido ao contratado, a Administração efetuará a retenção do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) e da Contribuição para o PIS/Pasep, conforme disposto na Instrução Normativa da Secretaria da Receita Federal nº 1.234/ Caso se constate o descumprimento de obrigações trabalhistas ou de manutenção das condições exigidas para habilitação poderá ser concedido um prazo para que a Contratada regularize suas obrigações, quando não se identificar má-fé ou a incapacidade de corrigir a situação Não sendo regularizada a situação da Contratada no prazo concedido, ou nos casos em que identificada má-fé, se não for possível a realização desses pagamentos pela própria Administração, os valores retidos cautelarmente serão depositados junto à Justiça do Trabalho, com o objetivo de serem utilizados exclusivamente no pagamento de salários e das demais verbas trabalhistas, bem como das contribuições sociais e FGTS decorrentes. * Nos termos do artigo 36, 6, da Instrução Normativa SLTI/MPOG n 02, de 2008, será efetuada a retenção ou glosa no pagamento, proporcional à irregularidade verificada, sem prejuízo das sanções cabíveis, caso se constate que a Contratada: Não produziu os resultados acordados; Deixou de executar as atividades contratadas, ou não as executou com a qualidade mínima exigida; ASTEC/DMSA/PROAF 26

27 Deixou de utilizar os materiais e recursos humanos exigidos para a execução do serviço, ou utilizou-os com qualidade ou quantidade inferior à demandada Será considerada data do pagamento o dia em que constar como emitida a ordem bancária para pagamento Antes de cada pagamento à contratada, será realizada consulta ao SICAF para verificar a manutenção das condições de habilitação exigidas no edital Constatando-se, junto ao SICAF, a situação de irregularidade da contratada, será providenciada sua advertência, por escrito, para que, no prazo de 5 (cinco) dias, regularize sua situação ou, no mesmo prazo, apresente sua defesa. O prazo poderá ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da contratante Não havendo regularização ou sendo a defesa considerada improcedente, a contratante deverá comunicar aos órgãos responsáveis pela fiscalização da regularidade fiscal quanto à inadimplência da contratada, bem como quanto à existência de pagamento a ser efetuado, para que sejam acionados os meios pertinentes e necessários para garantir o recebimento de seus créditos Persistindo a irregularidade, a contratante deverá adotar as medidas necessárias à rescisão contratual nos autos do processo administrativo correspondente, assegurada à contratada a ampla defesa Havendo a efetiva execução do objeto, os pagamentos serão realizados normalmente, até que se decida pela rescisão do contrato, caso a contratada não regularize sua situação junto ao SICAF Somente por motivo de economicidade, segurança nacional ou outro interesse público de alta relevância, devidamente justificado, em qualquer caso, pela máxima autoridade da contratante, não será rescindido o contrato em execução com a contratada inadimplente no SICAF. * Quando do pagamento, será efetuada a retenção tributária prevista na legislação aplicável, em especial a prevista no artigo 31 da Lei 8.212, de A Contratada regularmente optante pelo Simples Nacional, exclusivamente para as atividades de prestação de serviços previstas no 5º-C, do artigo 18, da LC 123, de 2006, não sofrerá a retenção tributária quanto aos impostos e contribuições abrangidos por aquele regime, observando-se as exceções nele previstas. No entanto, o pagamento ficará condicionado à apresentação de comprovação, por meio de documento oficial, de que faz jus ao tratamento tributário favorecido previsto na referida Lei Complementar. * Nos casos de eventuais atrasos de pagamento, desde que a Contratada não tenha concorrido, de alguma forma, para tanto, fica convencionado que a taxa de compensação financeira devida pela Contratante, e sua apuração se fará desde a data do efetivo pagamento, em que os juros de mora serão considerados à taxa de 0,5 (meio por cento) ao mês, ou 6% ao ano é calculada mediante a aplicação da seguinte fórmula: ASTEC/DMSA/PROAF 27

28 EM = I x N x VP, sendo: EM = Encargos moratórios; N = Número de dias entre a data prevista para o pagamento e a do efetivo pagamento; VP = Valor da parcela a ser paga. I = Índice de compensação financeira = 0, , assim apurado: I = (TX) I = (6/100) 365 I = 0, TX = Percentual da taxa anual = 6% A Administração deduzirá do montante a ser pago os valores correspondentes às multas e/ou indenizações devidas pelo contratado O desconto de qualquer valor no pagamento devido ao contratado será precedido de processo administrativo em que será garantido à empresa o contraditório e a ampla defesa, com os recursos e meios que lhes são inerentes É vedado ao contratado transferir a terceiros os direitos ou créditos decorrentes do contrato É vedada a subcontratação total ou parcial do objeto do contrato. XXIII. DA VIGÊNCIA DO CONTRATO 23.1 O contrato terá vigência de 12 (doze) meses O contrato poderá ser prorrogado por até um total de 48 (quarenta e oito) meses, por tratar-se de serviço contínuo, conforme a Lei Nº 8.666/1993. XXIV. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 24.1 As Sanções Administrativas estão estabelecidas no Termo de Referência. XXV. DA RESCISÃO DO CONTRATO 25.1 Constituem motivo para rescisão do contrato: O não cumprimento de cláusulas contratuais, especificações, projetos ou prazos; O cumprimento irregular de cláusulas contratuais, especificações, projetos e prazos; A lentidão do seu cumprimento, levando a Administração a comprovar a impossibilidade da conclusão do serviço, nos prazos estipulados; O atraso injustificado no início do serviço; A paralisação do serviço, sem justa causa e prévia comunicação à Administração; A subcontratação total do seu objeto, a associação do contratado com outrem, a cessão ou transferência, total ou parcial, bem como a fusão, cisão ou incorporação, não admitidas neste edital e no contrato; ASTEC/DMSA/PROAF 28

29 A subcontratação parcial do seu objeto, sem que haja prévia aquiescência da Administração, e autorização expressa no Edital ou contrato; O desatendimento das determinações regulares da autoridade designada para acompanhar e fiscalizar a sua execução, assim como as de seus superiores; O cometimento reiterado de faltas na sua execução, anotadas na forma do 1º do art. 67 da Lei nº 8.666/93; A decretação de falência ou a instauração de insolvência civil; A dissolução da sociedade ou o falecimento do contratado; A alteração social ou a modificação da finalidade ou da estrutura da empresa, que prejudique a execução do contrato; Razões de interesse público de alta relevância e de amplo conhecimento justificadas e determinadas pela máxima autoridade da esfera administrativa a que está subordinado o contratante e exaradas no processo administrativo a que se refere o contrato; A supressão, por parte da Administração, dos serviços, acarretando modificação do valor inicial do contrato além do limite permitido no 1º do art. 65 da Lei nº 8.666/93; A suspensão de sua execução, por ordem escrita da Administração, por prazo superior a 120 (cento e vinte) dias, salvo em caso de calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou guerra, ou ainda por repetidas suspensões que totalizem o mesmo prazo, independentemente do pagamento obrigatório de indenizações pelas sucessivas e contratualmente imprevistas desmobilizações e mobilizações e outras previstas, assegurado ao contratado, nesses casos, o direito de optar pela suspensão do cumprimento das obrigações assumidas até que seja normalizada a situação; O atraso superior a 90 (noventa) dias dos pagamentos devidos pela Administração decorrentes do serviço, ou parcelas deste, já recebidas, salvo em caso de calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou guerra, assegurado ao contratado o direito de optar pela suspensão do cumprimento de suas obrigações até que seja normalizada a situação; A não liberação, por parte da Administração, de área, local ou objeto para execução do serviço, nos prazos contratuais; A ocorrência de caso fortuito ou de força maior, regularmente comprovada, impeditiva da execução do contrato; Descumprimento do disposto no inciso V do art. 27 da Lei nº 8.666/93, sem prejuízo das sanções penais cabíveis A rescisão, devidamente motivada nos autos, será precedida de procedimento administrativo, assegurado o contraditório e a ampla defesa. XXVI. DA IMPUGNAÇÃO E PEDIDO DE INFORMAÇÕES SOBRE O EDITAL 26.1 Até 02 (dois) dias úteis antes da data fixada para abertura da sessão pública, qualquer pessoa poderá impugnar, por meio do sistema, o ato convocatório do pregão A impugnação poderá ser realizada por forma eletrônica, pelo pelo Tel. Fax: (21) , ou por petição dirigida ou protocolada no endereço BR 465, Km 07 Seropédica / RJ, CEP: Seção de Pregão Sala 21 do Prédio Principal; ASTEC/DMSA/PROAF 29

30 Caberá ao pregoeiro decidir sobre a impugnação no prazo de até 24 (vinte e quatro) horas; Acolhida a impugnação contra o ato convocatório, será definida e publicada nova data para realização do certame Os pedidos de esclarecimentos referentes ao processo licitatório deverão ser enviados ao pregoeiro até 03 (três) dias úteis anteriores à data fixada para abertura da sessão pública, por meio eletrônico via internet, por escrito à seção de pregão ou por telefone/fax As impugnações e pedidos de esclarecimentos não suspendem os prazos previstos no certame As respostas às impugnações e os esclarecimentos prestados pelo pregoeiro serão autuados no processo licitatório e estarão disponíveis para consulta por qualquer interessado. XXVII. DA REVOGAÇÃO DO PROCEDIMENTO 27.1 A Administração poderá revogar a licitação por razões de interesse público decorrente de fato superveniente devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal conduta A revogação será precedida de procedimento administrativo, assegurado o contraditório e a ampla defesa, e formalizada mediante parecer escrito e devidamente fundamentado. XXVIII. DA ANULAÇÃO DO PROCEDIMENTO 28.1 A Administração, de ofício ou por provocação de terceiros, deverá anular o procedimento quando eivado de vício insanável A anulação será precedida de procedimento administrativo, assegurado o contraditório e a ampla defesa, e formalizada mediante parecer escrito e devidamente fundamentado A nulidade do procedimento de licitação não gera obrigação de indenizar pela Administração A declaração de nulidade de algum ato do procedimento somente resultará na nulidade dos atos que diretamente dependam ou sejam consequência do ato anulado Quando da declaração de nulidade de algum ato do procedimento, a autoridade competente indicará expressamente os atos a que ela se estende A nulidade do contrato administrativo opera efeitos retroativamente, impedindo os efeitos jurídicos que o contrato, ordinariamente, deveria produzir, além de desconstituir os já produzidos. ASTEC/DMSA/PROAF 30

31 A nulidade do contrato não exonera a Administração do dever de indenizar o contratado pelo que este houver executado até a data em que ela for declarada e por outros prejuízos regularmente comprovados, contanto que não lhe seja imputável, promovendo-se a responsabilidade de quem lhe deu causa Nenhum ato será declarado nulo se do defeito não resultar prejuízo ao interesse público ou aos demais interessados. XXIX. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 29.1 Não havendo expediente ou ocorrendo qualquer fato superveniente que impeça a realização do certame na data marcada, a sessão será automaticamente transferida para o primeiro dia útil subsequente, no mesmo horário anteriormente estabelecido, desde que não haja comunicação em contrário, pelo Pregoeiro No julgamento das propostas e da habilitação, o Pregoeiro poderá sanar erros ou falhas que não alterem a substância das propostas, dos documentos e sua validade jurídica, mediante despacho fundamentado, acessível a todos, atribuindo-lhes validade e eficácia para fins de habilitação e classificação A homologação do resultado desta licitação não implicará direito à contração do serviço pela Administração As normas disciplinadoras da licitação serão sempre interpretadas em favor da ampliação da disputa entre os interessados, desde que não comprometam o interesse da Administração, o princípio da isonomia, a finalidade e a segurança da futura contratação Os fornecedores serão responsáveis pela fidelidade e legitimidade das informações e dos documentos apresentados em qualquer fase da licitação Os fornecedores assumirão todos os custos de preparação e apresentação de suas Propostas de Preços e a Administração não será, em nenhum caso, responsável por esses custos, independentemente da condução ou do resultado do processo licitatório Se o fornecedor se recusar, injustificadamente, a retirar a Nota de Empenho ou assinar o Contrato, será convocado outro licitante, obedecida a ordem de classificação, e assim sucessivamente, até a apuração de uma proposta que atenda ao edital, podendo o pregoeiro negociar diretamente para que seja obtido preço melhor Se o fornecedor se recusar, injustificadamente, a retirar a nota de empenho ou assinar o Contrato, estará sujeito a aplicação das penalidades estabelecidas no Termo de Referência, sem prejuízo da aplicação de outras penalidades cabíveis Na contagem dos prazos estabelecidos neste Edital e seus Anexos, excluir-se-á o dia do início e incluir-se-á o do vencimento. Só se iniciam e vencem os prazos em dias de expediente na Administração. ASTEC/DMSA/PROAF 31

32 29.10 O desatendimento de exigências formais não essenciais não importará no afastamento do licitante, desde que seja possível o aproveitamento do ato, observados os princípios da isonomia e do interesse público É facultada ao Pregoeiro ou à autoridade competente, em qualquer fase da licitação, a promoção de diligência destinada a esclarecer ou complementar a instrução do processo, inclusive fixando prazo para resposta dos licitantes quando lhes for solicitada qualquer informação ou documento, vedada a inclusão posterior de documento ou informação que deveria constar do processo desde a realização da Sessão Pública Qualquer pedido de esclarecimento em relação a eventuais dúvidas na interpretação do presente Edital e seus Anexos deverá ser encaminhado, por escrito, ao pregoeiro, na Seção do Pregão, sala 21 do prédio Principal da UFRRJ, Rod. BR 465 Km 07 Seropédica / RJ, CEP: , ou por meio do Tel./Fax: (21) Os licitantes, após a publicação oficial deste Edital, ficarão responsáveis pelo acompanhamento, mediante o acesso ao sítio das eventuais republicações e/ou retificações de edital, respostas a questionamentos e impugnações ou quaisquer outras ocorrências que porventura possam ou não implicar em mudanças nos prazos de apresentação da proposta e da abertura da sessão pública Em caso de divergência entre disposições deste Edital e de seus anexos ou demais peças que compõem o processo, prevalecerá as deste Edital Nos casos omissos aplicar-se-ão as disposições constantes da Lei nº /02, do Decreto nº 5.450/05, do Decreto n 3.555/00, do Decreto nº 3.722/01, da Lei Complementar nº 123/06, e da Lei nº 8.666/93, subsidiariamente Aplica-se à essa licitação o Regulamento de Tarifação do Serviço Telefônico Fixo Comutado Destinado ao Uso do Público em Geral STFC, aprovado pela Rosolução ANATEL nº 424, de 06/12/ É admintida a fusão, cisão ou incorporação da contratada com/em outra pessoa jurídica, desde que sejam observados pela nova pessoa jurídica todos os requisitos de habilitação exigidos na licitação original; sejam mantidas as demais cláusulas e condições do contrato; nãos haja prejuízo à execução do objeto pactuado e haja a anuência expressa da Aministração à continuidade do contrato Para fins de aplicação da sanção administrativa constante do Termo de Referência, o lance é considerado proposta O Edital está disponibilizado, na íntegra, no endereço eletrônico e também poderão ser lidos e/ou obtidos no endereço Rod. BR 465 Km 07 Seropédica / RJ, CEP: , nos dias úteis, no horário das 08:00 horas às 16:00 horas, mesmo endereço e período no qual os autos do processo administrativo permanecerão com vista franqueada aos interessados. ASTEC/DMSA/PROAF 32

33 XXX. DOS ANEXOS 30.1 Constituem anexos do presente Edital, dele fazendo parte integrante: ANEXO I - Termo de Referência; ANEXO II Modelo da Planilha de Custos e Formação de Preços; ANEXO III Declaração de Composição de Preços; ANEXO IV Declaração de contratos firmados com a iniciativa privada e Administração Pública; ANEXO V Modelo de Declaração de Sustentabilidade; ANEXO VI Termo de Compromisso; ANEXO VII Minuta de Contrato; ANEXO VIII Termo de Encerramento do Contrato. XXXI. DO FORO 31.1 Nos termos do art. 109, Inciso I da Constituição da República Federativa do Brasil, é competente o Foro da Justiça Federal Seção Judiciária Federal do Rio de Janeiro, para dirimir questões relativas ao presente Edital, não resolvidas na esfera administrativa. Seropédica RJ,... de... de ASTEC/DMSA/PROAF 33

34 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELEFONIA FIXA COMUTADA NAS MODALIDADES LOCAL E DE LONGA DISTÂNCIA NACIONAL (STFC-LDN) E INTERNACIONAL (STFC-LDI) PARA A UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO. 1. DO OBJETO 1.1. O presente Termo foi elaborado pela Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - COTIC, tendo por objeto estabelecer as condições para contratação de Serviços de Telefonia Fixa Comutada Local, Serviços de Telefonia Fixa Comutada de Longa Distância Nacional (STFC-LDN) e Serviços de Telefonia Fixa Comutada de Longa Distância Internacional (STFC-LDI), para atender as chamadas originadas nos Entroncamentos Digitais E1 de entrada e de saída das centrais telefônicas (PABX) de cada um dos Campi da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), com respectivos acessos DDR, a ser executado de forma contínua, conforme as especificações e condições constantes deste instrumento. 2. JUSTIFICATIVA 2.1. A Contratação de Serviço Telefônico Fixo Comutado é considerada essencial, dada a importância do serviço telefônico para as comunicações da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) A licitação, na forma proposta neste documento, é necessária em razão dos seguintes motivos: Existe no mercado mais de uma empresa prestadora do serviço em questão; O parcelamento do objeto nos itens propostos viabiliza a ampla disputa e é compatível com a organização do mercado de telecomunicações Trata-se de serviço continuado. 3. DAS DEFINIÇÕES Em se tratando de SERVIÇOS DE TELEFONIA, devem ser consideradas algumas definições importantes, tais quais: 3.1. SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO STFC definido no Plano Geral de Outorga (PGO) como o serviço de telecomunicações que, por meio da transmissão de voz e de outros sinais, destina-se à comunicação entre pontos fixos determinados utilizando processos de telefonia, subdivididas nas seguintes modalidades: Serviço Local aquele destinado à comunicação entre pontos fixos determinados situados em uma mesma área local; Serviço de Longa Distância Intra-Regional aquele destinado à comunicação entre pontos fixos determinados situados em Áreas Locais distintas localizadas em uma mesma Região definida pelo PGO; Serviço de Longa Distância Inter-Regional (nacional) aquele destinado à comunicação entre pontos fixos determinados situados em Áreas Locais distintas localizadas em diferentes Regiões dentre aquelas definidas pelo PGO; Serviço de Longa Distância Internacional aquele destinado à comunicação entre um ponto fixo situado no território nacional e um outro ponto no exterior. ASTEC/DMSA/PROAF 34

35 3.2. ÁREA LOCAL área geográfica contínua de prestação de serviços, definida pela ANATEL, segundo critérios técnicos e econômicos, onde é prestado o STFC na modalidade local; 3.3. SETOR subdivisão geográfica das Regiões, constituídas de Estados e/ou municípios, conforme definido no PGO; 3.4. REGIÃO divisão geográfica constituída dos Estados definidos nos Anexos do PGO; REGIÃO I compreende os Estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Amapá, Amazonas e Roraima; REGIÃO II compreende o Distrito Federal e os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia e Acre; REGIÃO III compreende o Estado de São Paulo TELEFONIA LOCAL é o serviço de telecomunicações que, por meio de transmissão de voz e de outros sinais, destina-se à comunicação entre pontos fixos determinados, situados em uma mesma área local; 3.6. PRESTADORA DE SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO Empresa outorgada/autorizada para prestar serviço telefônico fixo comutado nas modalidades local, nacional ou internacional; 3.7. PERFIL DE TRÁFEGO quantitativo médio mensal em chamadas e minutos, de ligações telefônicas ocorridas, em função de determinados dias, horários, período de tempo, tipo de chamada e localidades ou área de numeração de origem e destino; 3.8. PLANO DE SERVIÇO documento que descreve as condições de prestação do serviço quanto ao seu acesso, manutenção do direito de uso, utilização de serviços eventuais e suplementares a eles inerentes, as tarifas ou preços associados, seus valores e as regras e critérios de aplicação; 3.9. PLANO BÁSICO DE SERVIÇOS plano de serviço de oferta obrigatória e não discriminatória a todos os usuários dos serviços de telefonia, registrado na ANATEL; PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇOS plano opcional ao Plano Básico de Serviços, sendo de estrutura de preços definida pela Prestadora, visando à melhor adequação da prestação do serviço para atendimento do mercado; USUÁRIO - pessoa que se utiliza do serviço telefônico fixo comutado independentemente de assinatura ou inscrição junto à prestadora do serviço; LINHA DIRETA linha telefônica que interliga o Contratante diretamente à central da concessionária local de telefonia fixa, sem passar pela central privada; ANATEL Agência Nacional de Telecomunicações, entidade integrante da Administração Pública Federal indireta, submetida a regime autárquico especial e vinculada ao Ministério das Comunicações, com a função de órgão regulador das telecomunicações e sede no Distrito Federal; SERVIÇO DE TELECOMUNICAÇÕES - entende-se por serviço de telecomunicações aquele que, por meio da transmissão de voz e de outros sinais, destina-se à comunicação entre pontos fixos determinados, situados em áreas locais distintas no território nacional, dentro das regiões definidas no Plano Geral de Outorga; CHAMADA FRANQUEADA DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC 0800) é o serviço de telecomunicações realizado sem interceptação, destinado ao assinante do STFC responsável pelo seu pagamento, conforme contrato específico; ASTEC/DMSA/PROAF 35

36 3.16. TRONCO DE ENTRADA enlace que interliga a Central Privativa de Comutação Telefônica CPCT a uma central telefônica pública utilizada para o tráfego de entrada; TRONCO DE SAÍDA - enlace que interliga a Central Privativa de Comutação Telefônica CPCT a uma central telefônica pública utilizada para o tráfego de saída; CÓDIGO DE ACESSO (número do telefone) conjunto de caracteres numéricos ou alfanuméricos estabelecido em Plano de Numeração, que permite a identificação de assinante, de terminal de uso público ou de serviço a ele vinculado; PORTABILIDADE DO CÓDIGO DE ACESSO facilidade de rede que possibilita ao assinante de serviço de telecomunicações manter o Código de Acesso a ele designado, independentemente de prestadora de serviço de telecomunicações ou área de prestação do serviço; PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS - é o documento a ser utilizado para demonstrar o detalhamento das variáveis que incidem na formação do preço dos serviços; DDR (DISCAGEM DIRETA A RAMAL) é o serviço que permite que as chamadas telefônicas sejam encaminhadas diretamente ao ramal sem a intermediação de telefonista ou máquina de anúncio; ACESSO A 1920 Kbps (ACESSO DIGITAL E1) é uma interligação física de transmissão digital através de fibra óptica entre a central da prestadora de STFC e o PABX do órgão/entidade contratante, utilizando interfaces E1, disponibilizando 30 canais de 64 kbps, equivalente a 30 linhas telefônicas convencionais livres para chamadas simultâneas; TARIFA FLAT Tarifa com valor independente do horário e da distância entre a origem e destino da chamada. 4. DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO STFC A SEREM EXECUTADOS 4.1. As presentes especificações visam a: Contratação de Serviços de Telefonia Fixa Comutada Local, para atender as chamadas originadas nos Acessos Digitais E1 das centrais telefônicas instaladas nos Campi da UFRRJ, com respectivos acessos DDR; Contratação de Serviços de Telefonia Fixa Comutada de Longa Distância Nacional para atender as chamadas originadas nas centrais telefônicas instaladas nos Campi da UFRRJ; Contratação de Serviços de Telefonia Fixa Comutada de Longa Distância Internacional para atender as chamadas originadas nas centrais telefônicas instaladas nos Campi da UFRRJ A Contratada deverá disponibilizar serviço de atendimento técnico (help desk) gratuito, do tipo 0800, para abertura de chamados, com funcionamento 24 (vinte e quatro) horas por dia, 7 (sete) dias na semana, incluindo sábados, domingos e feriados; 4.3. O prazo máximo para atendimento aos chamados técnicos não poderá ser superior a 4 (quatro) horas, a partir da abertura do chamado. O prazo máximo para resolução dos problemas, objeto do chamado técnico, deverá ser de 08 (oito) horas corridas, contadas a partir da abertura do chamado O Item 155 Planilha de Formação de PreçosErro! Fonte de referência não encontrada. e o Item 166 Especificação das Centrais Privadas de Comutação Telefônica CPCT do Contratante, todos deste Termo de Referência, são partes integrantes destas especificações. ASTEC/DMSA/PROAF 36

37 5. DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS DE ACESSO DIGITAL E DDR 5.1. O serviço DDR é um serviço de telecomunicações que disponibiliza uma ou mais milhares numéricas na central da operadora, para ligações telefônicas diretas aos ramais PABX do Contratante O Serviço de Acesso Digital será prestado permanentemente ao Contratante, de acordo com as condições descritas neste Anexo A prestação do serviço compreende o fornecimento, a instalação e a manutenção dos equipamentos que compõem cada acesso, desde a interface do equipamento na central pública, até a interface de seu correspondente distante A estrutura de valores do serviço Acesso Digital e DDR compreende: Valor de instalação, cobrada uma única vez ao instalar o acesso; Valor mensal de prestação do serviço, compreendendo o direito ao uso 24 horas por dia, 7 dias por semana; Valor mensal de disponibilização de números na central, por unidades de 50 ou 100 números; Valor eventual para mudanças de endereços Além dos documentos descritos no Contrato, aplicam-se também a este serviço, no que couber, os seguintes documentos, do inteiro conhecimento das partes: Resoluções Telebrás Nº 672 de (eventuais), Nº 679 de , Nº 685 de (Acesso) e Nº 686 de ; c) Portaria nº 057 de , alterada pela Portaria Nº 300 de do Ministério das Comunicações (eventuais) O Contratante disponibilizará a sua infraestrutura existente para a prestação do Serviço de Acesso Digital e DDR, em suas dependências, incluindo os equipamentos e sistemas de informática, climatização e alimentação de energia, além de local e instalações adequadas, conforme especificações mínimas a seguir descritas: Temperatura ambiente entre 15 a 26 graus Celsius; Ponto de aterramento com resistência menor que 10 Ohms; Fonte de alimentação monofásica ininterrupta, de 220 V, 60 Hz, com tomada tripolar; Umidade relativa entre 5% a 95%, sem condensação; Em caso de inadequação dos aparelhos e equipamentos existentes na UFRRJ para funcionalidade da tecnologia proposta, a Contratada deverá, às suas expensas, fornecer os equipamentos necessários. A UFRRJ recomenda que a LICITANTE efetue visita técnica afim de avaliar todos os aspectos técnicos necessários O Contratante pagará assinatura mensal e tráfego cursado no (s) entroncamento (s) contratado (s) A incidência de novos tributos, alteração nas respectivas alíquotas vigentes ou na base de cálculo, acarretarão modificação correspondente nos valores contratados, sob Aditamento Contratual As alterações na configuração e características técnicas do serviço Acesso Digital e DDR, estabelecidas na vigência do Contrato poderão implicar em alteração do (s) valor (s), respeitado o limite previsto em lei A Contratada se compromete a disponibilizar o serviço no prazo de 30 (trinta) dias a contar da data de assinatura deste Contrato, sem interrupção dos serviços telefônicos no decorrer desse prazo A Contratada garantirá os seguintes padrões de desempenho para os serviços: Disponibilidade mensal de 99,0% (noventa e nove por cento); Taxa máxima de erro de bit igual ou menor a 10-6 (um milionésimo) em 99,0% (noventa e nove por cento) do tempo. ASTEC/DMSA/PROAF 37

38 5.11. A cobrança de serviço, pela Contratada, terá início em até 15 (quinze) dias decorridos da data de instalação física do circuito, no distribuidor geral (DG) do Contratante. 6. DOS ITENS QUE COMPÕEM A LICITAÇÃO 6.1. Segue planilha com itens que serão cadastrados no portal Compras Governamentais e irão compor o valor global dos serviços a serem contratados A empresa deverá guiar-se pelas planilhas contidas neste termo e as em anexo e as deverá preencher com os valores finais, conforme cotação, caso seja considerada vencedora do certame Serão contratados os serviços necessários para a perfeita prestação dos serviços, sendo pagos somente os serviços executados. ITEM DESCRIÇÃO QUANT. VALOR UNIT. 01 Serviços de telefonia fixa 01 R$ comutada na modalidade local ,88 para atendimento aos Campi localizados em Seropédica, Nova Iguaçu e Rio de Janeiro. Subitem Descrição Quant. Quant. Quant. Valor Unit Instalação acesso digital E Mudança de endereço acesso digital E Instalação acesso digital fracionário E Mudança de endereço acesso digital fracionário E Assinatura básica acesso digital E Assinatura básica faixa de numeração DDR (100 ramais) 1.7. Assinatura básica acesso digital fracionário 1.8. Assinatura básica faixa de numeração DDR (50 ramais) Meses Total R$ 1.451, R$ 1.604, R$ 1.451, R$ 1.604, R$ 1.029,97 VALOR TOTAL R$ ,88 Valor Total R$ ,28 R$ ,92 R$ 2.903,32 R$ 3.209,48 R$ , R$ 267,82 R$ , R$ 694,00 R$ , R$ 160,42 R$ 3.850, Tráfego de R$ 0,12 R$ ASTEC/DMSA/PROAF 38

39 2.1. Instalação acesso digital fracionário E Mudança de endereço acesso digital fracionário E Assinatura básica acesso digital fracionário 2.4. Assinatura básica faixa de numeração DDR (50 ramais) 2.5. Tráfego de ligações locais minutos de ligações locais minutos de ligação fixofixo Tráfego de ligações locais minutos de ligação fixomóvel 2. Serviços de telefonia fixa comutada na modalidade local para atendimento aos Campi localizados em Três Rios. ligação fixofixo 2.6. Tráfego de ligações locais minutos de ligação fixomóvel 3. Serviços de telefonia fixa comutada na modalidade local para atendimento ao Campus localizado em Campos dos Goytacases Instalação acesso digital fracionário E Mudança de endereço acesso digital fracionário E Assinatura básica acesso digital fracionário 3.4. Assinatura básica faixa , R$ 1,07 R$ ,00 01 R$ , R$ 1.868, R$ 2.072, R$ 1.025,38 R$ ,10 R$ 1.868,88 R$ 2.072,98 R$ , R$ 148,89 R$ 1.786, R$ 0,12 R$ 9.360, R$ 1,15 R$ ,00 01 R$ , R$ 1.701, R$ 1.854, R$ 1.069,04 R$28.620,92 R$ 1.701,66 R$ 1.854,74 R$ , R$ 411,67 R$ 4.940,04 ASTEC / DMSA ASTEC/DMSA/PROAF 39

40 de numeração DDR (50 ramais) 3.5. Tráfego de ligações locais minutos de ligação fixofixo 3.6. Tráfego de ligações locais minutos de ligação fixomóvel 4. Serviço de telefonia fixa comutada na modalidade longa distância para atendimento a todos os campi da UFRRJ 4.1. Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Fixo, Rio de Janeiro (tarifa Flat) R$ 0,12 R$ 2.160, R$ 1,07 R$ 5.136, R$ ,60 R$ , R$ 0,42 R$ , Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Móvel, Rio de Janeiro (VC2) 4.3. Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Fixo, outros Estados (tarifa Flat) 4.4. Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Móvel, Outros Estados (VC3) 4.5. Ligações com destino aos Estados Unidos, exceto Alasca, Havaí e R$ 1,43 R$ , R$ 0,43 R$ , R$ 1,51 R$ 3.624, R$ 1,10 R$ 132,00 ASTEC/DMSA/PROAF 40

41 outros territórios) 4.6. Ligações com destino à Europa 4.7. Ligações com destino à América do Sul, América do Norte (exceto Estados Unidos, inclui Alasca), América Central (exceto Cuba) 4.8. Ligações com destino à Ásia (exceto Diego Garcia), África (exceto São Tomé e Príncipe), Oceania (exceto olhas Nauru, inclui Havaí), Antártida 4.9. Ligações com destino à Cuba Ligações com destino à São Tomé e Príncipe, Diego Garcia, Timor Leste, Ilhas Nauru R$ 4,10 R$ 738, R$ 3,13 R$ 7.512, R$ 4,49 R$ 538, R$ 4,96 R$ 297, R$ 7,67 R$ 460,20 ASTEC / DMSA 7. REQUISITOS DE SEGURANÇA 7.1. Requisitos de Segurança da Informação, descrição: Fica a Contratada obrigada a: Manter serviço de antifraude, assumindo inteira responsabilidade por clonagens e interceptações de chamadas telefônicas que porventura venham a ser identificadas nas linhas homologadas. ASTEC/DMSA/PROAF 41

42 Garantir sigilo e inviolabilidade das conversações realizadas por meio do serviço desta contratação, respeitando as hipóteses e condições constitucionais e legais de quebra de sigilo de telecomunicações Garantir a disponibilização de ferramentas de autenticação que garantam a segurança dos serviços prestados e inviolabilidade dos dados trafegados. 8. DA LICITAÇÃO 8.1. O certame será apresentado em 04 (quatro) itens, considerando as normas reguladoras da ANATEL, e as empresas licitantes deverão encaminhar propostas via sistema Comprasnet, preenchendo os valores com os descontos a serem ofertados, em conformidade com os subitens relacionados no Item 15 deste Termo de Referência Serviços de Telefonia Fixa Comutada Local, para atender as chamadas originadas nos Acessos Digitais E1 das centrais telefônicas instaladas nos Campi da UFRRJ, com respectivos acessos DDR; Serviços de Telefonia Fixa Comutada de Longa Distância Nacional para atender as chamadas originadas nas centrais telefônicas instaladas nos Campi da UFRRJ Serviços de Telefonia Fixa Comutada de Longa Distância Internacional para atender as chamadas originadas nas centrais telefônicas instaladas nos Campi da UFRRJ Deverão ser fornecidos, pela concessionária/autorizada local de telefonia fixa, todos os equipamentos necessários às interligações descritas neste termo, sem ônus para o Contratante A critério da Coordenadoria de Tecnologia da Informação e Comunicação e das unidades competentes da UFRRJ, as localidades e equipamentos a serem disponibilizados para a prestação desses serviços estarão disponíveis à visitação das prestadoras, que deverão realizar agendamento prévio No caso de proposta que ofereça desconto sobre o Plano Básico/Alternativo de Serviços da proponente, o percentual ofertado deverá ser estendido a todos os preços constantes de seu plano, referentes ao serviço licitado, independentemente do tipo de ligação, do horário ou distância das chamadas originadas, como condição para a realização da contratação A execução contratual dos serviços de telefonia será acompanhada e fiscalizada por representante da Administração, devidamente nomeado, conforme previsto no art. 67, da Lei nº 8.666/ Os valores praticados pela operadora contratada serão objeto de constante verificação, de forma a garantir o cumprimento das condições ofertadas na licitação, devendo o representante da Administração assegurar-se de que os preços praticados pela contratada são os mais vantajosos para a Administração, observadas as peculiaridades do mercado e do contrato celebrado A UFRRJ poderá, a seu critério, exigir o direito à portabilidade dos códigos de acesso, mantendo os planos de numeração atuais, estando a Contratada obrigada a viabilizar tal procedimento; 8.8. No caso de haver impossibilidade técnica devidamente fundamentada ou interesse por parte da UFRRJ na troca de algum plano de numeração atual, deverão ser observados os artigos 27, 28 e 29 do Plano Geral de Metas de Qualidade e seus parágrafos, bem como proporcionar todas as facilidades oferecidas pelas centrais PABX existentes, incluindo identificador de chamadas, se for o caso O prazo de execução dos serviços de instalação não poderá ser superior a 30 (trinta) dias corridos. ASTEC/DMSA/PROAF 42

43 8.10. A prestadora contratada deverá disponibilizar, pelo menos, um funcionário, que será seu interlocutor perante a UFRRJ e avisar com antecedência mínima de 30 dias corridos a sua eventual substituição, bem como a indicação do substituto Os preços das ligações telefônicas a serem cotados serão aqueles constantes do Plano Básico/Alternativo de Serviços, conforme preenchimento da Planilha de Formação de Preços (Item 155 e Anexo I), levando-se em conta, para efeito de cotação, o perfil de tráfego no horário entre 7h30min e 20h, de segunda a sexta-feira A licitante, levando em conta o perfil de tráfego de que trata o Item, poderá oferecer percentual de desconto, que poderá ser linear ou diferenciado por subitem para todos os itens do certame, sobre o somatório do resultado obtido pela QUANTIDADE DE MINUTOS x PREÇO DAS LIGAÇÕES contido no Plano Básico/Alternativo de Serviços, conforme disposto na Planilha de Formação de Preços de que trata o Item 155 deste TR Nos preços das ligações telefônicas, deverão estar incluídas as despesas com impostos e taxas (salários, encargos sociais, fiscais e comerciais) bem como quaisquer outras despesas relativas aos serviços de telefonia, na Planilha de Formação de Preços (Item 155) A Planilha de Formação de Preços (Item 15) deverá estar preenchida com os preços constantes do Plano Básico/Alternativo de Serviços e com o DESCONTO LINEAR ou DIFERENCIADO, OFERTADO EM PERCENTUAL (%), pela licitante Durante todo o período contratual, o percentual de desconto cotado na proposta da licitante vencedora incidirá sobre os preços dos serviços constantes do seu Plano Básico/Alternativo de Serviços, aprovados e divulgados pela ANATEL O percentual de desconto proposto e levado em consideração para efeito de julgamento será de exclusiva e total responsabilidade da licitante A PLANILHA ESTIMATIVA DE CUSTOS E PERFIL DE TRÁFEGO, item 15 e Anexo I, servirá tão somente de subsídio às licitantes para formulação das propostas e na indicação do percentual de desconto; e ao Pregoeiro e Equipe de Apoio na análise e aferição da proposta mais vantajosa para o Contratante e posteriormente para demonstração dos valores cobrados O perfil de tráfego indicado não constitui, em hipótese alguma, em qualquer compromisso futuro para o Contratante Não serão admitidos custos adicionais de quaisquer naturezas para instalações de equipamentos, programas ou de reprogramações da Central Telefônica do Contratante. Tais custos correrão às expensas da empresa vencedora e deverão estar contidos em suas propostas As empresas licitantes deverão contatar a mantenedora do equipamento da Central Telefônica do Contratante, para avaliar a compatibilidade do serviço a ofertar Os serviços de instalação e/ou interligação dos enlaces digitais e das linhas diretas deverão ser realizados pela (s) licitante (s) vencedora (s), preferencialmente, fora do horário de expediente (segunda e sexta-feira, entre 22h e 7h; sábados, domingos e feriados), de modo a não interromper os serviços de comunicação do Contratante Na hipótese dos códigos de acesso serem alterados, as chamadas destinadas a eles deverão ser interceptadas imediatamente após a execução da sua alteração, pelo prazo mínimo de 90 (noventa) dias, conforme artigo 27, do Plano Geral de Metas de Qualidade. Caberá à atual contratada o ônus de interceptação das chamadas a esta contratada ASTEC/DMSA/PROAF 43

44 destinadas, em conformidade com o inciso XX do artigo 12 do Regulamento do STFC, aprovado pela Resolução N. 85, de 30 de dezembro de 1998, da ANATEL Deverão ser observadas, no que couber, as seguintes leis e/ou decretos, atos, resoluções e instruções normativas: Lei 8.666/93 e suas alterações; Decretos 3.555/ 2000 e 5.450/2005; Lei /2002; Resolução Telebrás Nº 672; Lei nº 8.078/90 (Código de Defesa do Consumidor); Lei nº 9.472, de 16/07/1997 (Lei Geral de Telecomunicações); Decreto nº 6.654, de 20/11/2008 (Plano Geral de Outorgas -PGO); Lei nº 2.592, de 15/05/1998 Plano Geral de Metas de Universalização; Resolução Anatel Nº 605, de 26/12/2012 (Regulamento de Gestão de Qualidade da Prestação do Serviço Telefônico Fixo Comutado / RGQ-STFC); Resolução ANATEL nº 424/05 (Regulamento de Tarifação do Serviço Telefônico Fixo Comutado Destinado ao Uso do Público em Geral STFC); Resolução Anatel Nº 426/05 (Regulamento do Serviço Telefônico Fixo Comutado); Anatel - Ato nº 2.372, de 09/02/1999; IN/MPOG Nº 02/2008; Demais normas regulamentares expedidas pela Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL. 9. DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA Por este instrumento, além do fornecimento de serviços e das responsabilidades resultantes da Lei nº 8.666/93 e alterações posteriores, da Lei n /97, e do respectivo contrato de concessão ou termo de autorização assinado com a ANATEL e demais disposições regulamentares pertinentes aos serviços a serem executados, a Contratada obriga-se a: 9.1. Responsabilizar-se, em relação aos seus empregados, por todas as despesas decorrentes da prestação dos serviços objeto desta contratação, tais como salários, seguro contra acidentes, taxas, impostos e contribuições, indenizações, vales-transportes, vale-refeição e outras que porventura venham a ser criadas e exigidas pelo Governo; 9.2. Responsabilizar-se por todos os encargos previdenciários e obrigações sociais previstos na legislação social e trabalhista em vigor, obrigando-se a saldá-los na época própria, vez que os seus empregados não manterão nenhum vínculo empregatício com o Contratante; 9.3. Responsabilizar-se por todos os encargos fiscais e comerciais resultantes desta contratação; 9.4. Responsabilizar-se por todas as providências e obrigações estabelecidas na legislação específica de acidentes do trabalho, quando, em decorrência da espécie, forem vítimas os seus empregados no desempenho dos serviços ou em conexão com eles, ainda que acontecido nas dependências do Contratante; A inadimplência da contratada, com referência aso encargos de sua responsabilidade constantes de suas obrigações, conforme previsto neste Termo de Referência e no Contrato, não transfere a responsabilidade por seu pagamento à Administração da contratante, nem pode onerar o objeto deste contrato, razão pela qual a contratada, a partir do momento em aceita e participa do presente certame, renuncia expressamente a qualquer vínculo de solidariedade, ativa ou passiva, coma contratante Manter, durante toda a execução do contrato e em compatibilidade com as obrigações assumidas, todas as condições de habilitação exigidas no ato convocatório; ASTEC/DMSA/PROAF 44

45 9.6. Responsabilizar-se pelos danos causados direta ou indiretamente ao Contratante ou a terceiros, decorrentes de culpa ou dolo dos seus empregados, quando da prestação dos serviços, não excluindo ou reduzindo esta responsabilidade a fiscalização ou o acompanhamento realizado pelo Contratante; 9.7. Repassar ao Contratante, durante o período de vigência do contrato, todos os preços e vantagens ofertadas ao mercado, inclusive os de horário reduzido, sempre que estes forem mais vantajosos do que os ofertados neste contrato; 9.8. Responder pelo cumprimento dos postulados legais vigentes de âmbito federal, estadual ou municipal, bem, ainda, assegurar os direitos e cumprimento de todas as obrigações estabelecidas por regulamentação da ANATEL, inclusive quanto aos preços praticados no Contrato; 9.9. Prestar os serviços dentro dos parâmetros e rotinas estabelecidas, em observância às normas legais e regulamentares aplicáveis e, inclusive, às recomendações exigidas pela boa técnica; Implantar, de forma adequada, a supervisão permanente dos serviços, de modo a obter uma operação correta e eficaz; Atender de imediato as solicitações do Contratante, iniciando o atendimento em no máximo 04 (quatro) horas corridas e corrigindo, no prazo máximo de 08 (oito) horas corridas após o recebimento da notificação, qualquer ocorrência de interrupção na prestação dos serviços contratados; Fornecer, mensalmente, ou quando solicitado, na forma determinada pelo Contratante, o demonstrativo de utilização dos serviços, por ramal de PABX e por linha ou tronco telefônico, bem como fornecer juntamente com as faturas impressas no respectivo mês, as faturas e contas em meio eletrônico, contendo o detalhamento das faturas e, ainda, acesso interativo (via internet), de modo que o Executor do Contrato possa acompanhar a evolução das contas; Comunicar ao Contratante, por escrito, qualquer anormalidade durante a execução dos serviços, prestando os esclarecimentos que se fizerem necessários; Manter os seus técnicos, quando da execução dos serviços contratados, sujeitos às normas disciplinares do Contratante, porém sem qualquer vínculo empregatício com este órgão; A Contratada não deverá realizar a contratação de servidor pertencente ao quadro de pessoal da contratante durante a vigência do contrato originado deste certame Manter, ainda, os seus técnicos identificados por crachá, quando em trabalho, devendo substituir imediatamente qualquer um deles que seja considerado inconveniente à boa ordem e às normas disciplinares do Contratante; Prestar todos os esclarecimentos que forem solicitados pelo Contratante, obrigando-se a atender de imediato, no prazo máximo de 24 horas, contadas a partir da solicitação, todas as reclamações a respeito da qualidade dos serviços prestados; Não subcontratar os serviços objeto deste Contrato; Providenciar para que os serviços telefônicos possam ocorrer com a máxima qualidade de recepção e transmissão, sem que haja congestionamentos de tráfego; Executar, sem ônus para o Contratante, os serviços de manutenção preventiva e corretiva nos equipamentos que forem instalados nas dependências do mesmo, em decorrência dos serviços objeto deste Contrato; ASTEC/DMSA/PROAF 45

46 9.20. Indicar, por escrito, no mínimo, um representante (consultor), com endereço fixo no Estado do Rio de Janeiro e telefone (s) atualizado (s), para atuar como preposto para dirimir dúvidas e solucionar problemas relativos aos serviços, bem como o (s) funcionário (s) que estarão designados para atender demandas imediatas e específicas da fiscalização, constando os seguintes dados: nome completo, números do documento de identidade e do CPF; Comunicar ao Contratante, durante a vigência do Contrato, por escrito, com antecedência mínima de 30 dias, sempre que o representante indicado for substituído por outro de experiência equivalente ou superior; Responsabilizar-se pela recuperação de danos eventualmente causados ao Contratante ou a terceiros, quando da instalação de equipamentos e/ou prestação dos serviços, bem como os serviços correlatos não citados; Responsabilizar-se, sem ônus para o Contratante, por todo e qualquer tipo de serviço ou fornecimento de material que se faça necessário à continuidade da prestação dos serviços; Prestar os serviços de forma meticulosa e constante, mantendo-os sempre em perfeita ordem; Assegurar à Administração o repasse dos descontos e ofertas pecuniárias, com tratamento isonômico, quando fornecidos aos outros usuários com o mesmo perfil de tráfego; Entregar as faturas nos endereços indicados pela UFRRJ; Arcar com todos os ônus necessários à completa execução dos serviços; Assumir inteira responsabilidade pela execução dos serviços que prestar; Fornecer e utilizar, sob sua inteira responsabilidade, a competente e indispensável mão de obra habilitada, selecionada e necessária, atendidas, sempre e regularmente, todas as exigências legais pertinentes, como ônus trabalhistas, encargos sociais, tributos, indenizações e seguro contra acidentes; Renegociar a oferta, no caso do mercado apresentar proposta de preços mais vantajosos; Informar tarifas e preços, por escrito ou meio eletrônico, sempre que houver alteração (ões) de valor (es); Não suspender o serviço prestado em regime público, salvo por débito diretamente decorrente de sua utilização ou por descumprimento de condições contratuais, exceto o disposto no artigo 78, inciso XV, da Lei nº 8.666/93 e suas alterações; Dar prévio conhecimento (antecedência mínima de 10 dias úteis) das condições de suspensão do serviço; Ocorrendo mudança nos endereços dos locais de prestação dos serviços, executá-los nos novos endereços, desde que dentro da localidade para o qual os serviços foram contratados; Executar instalações e manutenções segundo normas estabelecidas pela ANATEL e utilizar cabos, equipamentos, peças e acessórios normalizados pelo INMETRO, quando as normas não forem estabelecidas por órgão normativo nacional utilizar normas internacionais ISO, IEC E ITU. ASTEC/DMSA/PROAF 46

47 9.36. A contratada deverá fornecer, às suas expensas, em até 5 dias úteis após a entrega do serviço o Software de Gestão O Software de Gestão deverá conter as seguintes funcionalidades: acompanhamento online do tráfego realizado e recebido; verificação das chamadas através de filtros; sentido (realizadas e recebidas); tipo de telefone (móvel, fixo); tipo de Chamada (Local, DDD e DDI); código da prestadora; operadora; UF; DDD; agendamento de relatórios; Fornecer central de atendimento para orientação na instalação e utilização do Software de Gestão Fornecer mensalmente em meio digital a fatura em formato FEBRABAN Garantir o sigilo e a inviolabilidade das conversações, comunicações de dados ou mensagens de faz, realizadas por meio dos serviços desta contratação, Zelar pela perfeita execução dos serviços contratados, prestando-os sem interrupção, 24 (vinte e quatro) horas por dia, 7 (sete) dias por semana Bloquear, sem ônus para a contratante, caso seja tecnicamente possível, as ligações destinadas aos serviços 0300, 0500, 0900, 102 e o recebimento de ligações à cobrar Atender prontamente às solicitações da contratante, corrigindo, no prazo máximo de 2 (duas) horas, após ser notificada, qualquer tipo de ocorrência que cause a interrupção total na prestação dos serviços ou degradação na qualidade da comunicação que impeça sua utilização Atender às solicitações da contratante, corrigindo, no prazo máximo de 6 (seis) horas após notificada, todas as falhas não compreendidas no subitem, ou seja, que impliquem a interrupção total na prestação dos serviços ou degradação na qualidade da comunicação que impeça sua utilização Repassar à contratante, durante a vigência do contrato, todas as vantagens e descontos nas tarifas por ela oferecidos no mercado para o plano de serviços utilizado como referência em sua proposta, sempre que esses forem mais vantajosos do que os constantes no instrumento contratual Refazer os serviços que, a juízo da fiscalização, não forem considerados satisfatórios, sem que caiba qualquer acréscimo no preço contratado Selecionar e treinar adequadamente os empregados alocados à prestação dos serviços, observando a comprovação dos atestados de boa conduta e de idoneidade moral Fornecer e exigir dos empregados, quando for o caso, o uso de todos os equipamentos de segurança recomendados pelas normas de segurança de trabalho, afastando da prestação dos serviços aqueles que se negarem a usá-los Independentemente de transcrição, sujeitar-se às demais obrigações estabelecidas no Termo de Referência (Anexo I) do Edital do Pregão eletrônico Nº 72/ DAS OBRIGAÇÕES DO CONTRATANTE A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, doravante denominado Contratante, além das obrigações resultantes da observância da Lei nº 8.666/93 e suas alterações, deverá: ASTEC/DMSA/PROAF 47

48 10.1. Exercer a fiscalização dos serviços por servidores especialmente designados pela sua Diretoria-Geral; Assegurar-se da boa prestação dos serviços, verificando sempre o seu bom desempenho; Prestar as informações e os esclarecimentos que venham a ser solicitados pelos empregados da Contratada; Assegurar-se de que os preços contratados estão compatíveis com aqueles praticados no mercado pelas demais prestadoras dos serviços, objeto da contratação, de forma a garantir que continuem sendo os mais vantajosos para o Contratante; Controlar as ligações realizadas e documentar as ocorrências havidas; Comunicar às autoridades irregularidades ocorridas e atos ilícitos cometidos pela Contratada; Fiscalizar o cumprimento das obrigações assumidas pela Contratada, inclusive quanto à continuidade da prestação dos serviços que, ressalvados os casos de força maior, justificados e aceitos pelo Contratante, não devem ser interrompidos; Solicitar, sempre que julgar necessário, a comprovação do valor vigente das tarifas na data da emissão das contas telefônicas; Emitir pareceres sobre os atos relativos à execução do Contrato, em especial quanto ao acompanhamento e fiscalização da prestação dos serviços, à exigência de condições estabelecidas nas especificações e à aplicação de sanções, alterações e repactuações do Contrato; Indicar as áreas onde os serviços serão executados; Relacionar as instalações físicas, bem, ainda, os bens de sua propriedade colocados à disposição da Contratada durante a prestação dos serviços, com a indicação do estado de conservação, se for o caso; Permitir o acesso dos empregados da Contratada às suas dependências para prestação de serviços referentes ao objeto deste contrato, inclusive a eles disponibilizando as instalações e os equipamentos necessários à prestação desses serviços, quando necessário; Utilizar adequadamente os serviços, equipamentos e redes de comunicação; Efetuar o pagamento nas condições estabelecidas neste Contrato. 11. ACORDO DE NÍVEL DE SERVIÇOS (Service Level Agreement SLA) A Contratada deverá garantir os seguintes padrões de desempenho para os serviços: Disponibilidade mensal de 99,0% (noventa e nove por cento); Taxa máxima de erro de bit igual ou menor a 10-6 (um milionésimo) em 99,0% (noventa e nove por cento) do tempo A disponibilidade indica o percentual de tempo, durante o período de um mês de operação, em que o serviço permanecer em condições normais de funcionamento e será calculada pela seguinte equação: D% = [(To - Ti)/To]*100 Onde: D% = disponibilidade em percentual; ASTEC/DMSA/PROAF 48

49 To = período de operação (1 mês), em minutos; Ti = tempo de indisponibilidade: somatório dos períodos das interrupções do serviço ou de taxa de erros elevada durante o período de operação (1 mês), em minutos No caso de indisponibilidade dos serviços de responsabilidade da Contratada, serão concedidos descontos (limitados ao valor mensal dos serviços) conforme a seguinte equação: Desconto = K x I x V / To Onde: Desconto = desconto em R$ (Reais); K = 1 para disponibilidade mensal acima de 99,0% e K = 3 para disponibilidade mensal inferior a 99,0% I = número total de minutos de falha ou interrupção do serviço contratado; V = valor mensal, em R$ (Reais) do serviço contratado; To = período de operação do circuito (1 mês), em minutos A Contratada deverá disponibilizar serviço de atendimento técnico (help desk) gratuito, do tipo 0800, para abertura de chamados, com funcionamento 24 (vinte e quatro) horas por dia, 07 (sete) dias na semana, incluindo sábados, domingos e feriados; O prazo máximo para atendimento aos chamados técnicos não poderá ser superior a 04 (quatro) horas, a partir da abertura do chamado. O prazo máximo para resolução dos problemas, objeto do chamado técnico, deverá ser de 08 (oito) horas corridas, contadas a partir da abertura do chamado O atraso no cumprimento dos prazos referentes ao (s) chamado (s) técnico (s) sujeitará a Contratada à multa por hora de atraso (ou fração de hora) de 0,1% (um décimo por cento) sobre o valor mensal do Contrato; Os períodos de indisponibilidade serão contados a partir da abertura de chamado técnico por parte do Contratante. No caso de impossibilidade de abertura do chamado devida à Contratada, o período será contado a partir da constatação do fato por parte do Contratante A qualquer momento, havendo dúvidas quanto à qualidade do serviço, o Contratante poderá solicitar à Contratada relatório com a medição da taxa de erros, que deverá ser realizada em até três dias úteis após a solicitação Para cada chamado técnico, a Contratada deverá emitir relatório com, no mínimo, as seguintes informações: Data e horário da abertura do chamado; Data e horário do início do atendimento; Data de horário da solução dos problemas; Motivo da abertura do chamado; Problemas técnicos detectados; Intervenções técnicas realizadas Junto com a fatura mensal referente aos serviços prestados, a Contratada deverá emitir relatório consolidado referente a todos os chamados técnicos no período O prazo para entrega ao Contratante dos relatórios citados em 11.8, 11.9 e será de cinco dias úteis a partir do fato gerador O atraso na entrega do (s) relatório (s) sujeitará a Contratada à multa diária de 0,50% (meio por cento) sobre o valor mensal do Contrato. ASTEC/DMSA/PROAF 49

50 A Contratada deverá efetuar comunicação prévia, com intervalo de, no mínimo, 5 (cinco) dias úteis, das paradas programadas para manutenção preventiva e adaptações na sua rede, considerando os seguintes limites para as paralisações: Mensal de 3 (três) horas; Anual de 24 horas As paradas programadas, atendidas as condições anteriores, não serão consideradas para a avaliação da disponibilidade dos serviços. 12. DO PAGAMENTO O pagamento será realizado mediante a apresentação de nota fiscal pela Contratada e será creditado em conta corrente através de ordem bancária ou boleto com código de barras O prazo para pagamento será de 30 dias corridos a partir da aprovação da nota fiscal de prestação de serviços por parte da Contratada Juntamente á Nota Fiscal/Fatura a contratada deverá apresentar planilha de formação custos e formação de preços com os valores realmente devido naquele mês referente aos custos variáveis, observando as recomendações condidas no modelo em anexo ao Edital. 13. DO REAJUSTE O reajuste dos valores dos serviços contratados só poderá ser concedido após 12 (doze) meses de vigência, mediante acordo entre as partes, não podendo ultrapassar o IST (índice de serviços de telecomunicações ANATEL) do período. 14. DA VIGÊNCIA O prazo de vigência será de 12 (doze) meses contados da data da assinatura do Contrato, podendo ser prorrogado por igual período ou fração, mediante acordo entre as partes e celebração de Termo Aditivo, até o limite de 48 (quarenta e oito) meses, incluindo os primeiros 12 (doze) meses de vigência, por tratar-se de serviços de caráter continuado, se não houver manifestação contrária à sua prorrogação, de conformidade com o Inciso II, do artigo 57 da Lei nº 8.666/ PLANILHA DE FORMAÇÃO DE PREÇOS: Item 01: Serviço de Telefonia Fixa Comutada na Modalidade Local Enlaces Digitais E1 e Faixas de Numeração DDR para atender às seguintes unidades do Contratante: CAMPUS I Rodovia BR 465, Km 7, Campus Universitário, Seropédica, RJ: acessos a 1920 Kbits/s (enlaces digitais E1) com 30 (trinta) canais livres cada; Faixa de numeração DDR com 800 ramais CAMPUS INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR Campus Nova Iguaçu Rua Governador Roberto Silveira, s/n Campus da UFRRJ, Nova Iguaçu, RJ: acessos a 640 Kbits/s (enlace digital E1 fracionário) com 10 (dez) canais livres; Faixa de numeração DDR com 50 ramais CAMPUS CPDA - Avenida Presidente Vargas 417, 6 a 9 andares, Centro Rio de Janeiro: ASTEC/DMSA/PROAF 50

51 acessos a 640 Kbits/s (enlace digital E1 fracionário) com 10 (dez) canais livres; Faixa de numeração DDR com 50 ramais OBSERVAÇÕES: Os preços devem ser informados com impostos Os campos de Preço Unitário devem ser preenchidos com os valores do Plano Básico/Alternativo de Serviços aprovado pela ANATEL, com até quatro dígitos após a vírgula O valor final a ser considerado para o item 05 será obtido pela diferença entre o valor total referente ao tráfego local estimado e o valor total das assinaturas dos acessos digitais E1 e faixas de numeração DDR (item 03 e 04), caso o resultado seja positivo, para fins de pagamento, devendo para fins de apresentação da Planilha de Custos ser calculado com base nos quantitativos estimados presentes neste documento No caso do resultado para o item 03 ser negativo, o valor final será considerado nulo. Isso significa que a UFRRJ somente pagará pelo tráfego local se o valor total apurado ultrapassar o valor das assinaturas dos acessos digitais E1 e das faixas de numeração DDR O valor total referente ao tráfego estimado (E) deverá ser inferior ao valor de referência para o item O lançamento dos valores para o item 01 na sessão do referente a este pregão eletrônico deverá seguir a planilha VALOR TOTAL DO ITEM 01. A Instalação dos acessos digitais E1 e das faixas de numeração DDR (custos fixos, cobrados uma única vez) Item P. Total Desconto Preço Descrição Qtde. Unitário (%) Final 1.1. Instalação acesso digital E Mudança de endereço acesso 08 digital E1 Total do Subgrupo A B Instalação dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos, cobrados uma única vez) Item P. Preço Total Desconto Descrição Qtde. Unitário Final (%) 1.3. Instalação acesso digital E1 02 fracionário 1.4. Mudança de endereço acesso digital 02 E1 fracionário Total do Subgrupo B C Assinaturas dos acessos digitais E1 e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) Item P. Preço Preço Total Desc. Descrição Qtde Unitário Mensal total (12 (%) meses) 1.5. Assinatura básica 08 acesso digital E Assinatura básica Faixa de Numeração DDR ( ramais) Total do Subgrupo C ASTEC/DMSA/PROAF 51

52 D Assinaturas dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) Item P. Preço Preço Desc. Descrição Qtde Unitário Total Mensal total (12 (%) meses) 1.7. Assinatura básica acesso digital E1 02 fracionário 1.8. Assinatura básica Faixa de Numeração DDR 02 (50 ramais) Total do Subgrupo D E Item Tráfego local - acessos digitais E1 e E1 fracionário (custo variável mensal) Origem / destino das ligações Tráfego mensal estimado (minutos) Preço Unitário Total Desc. (%) 1.9. Fixo Fixo Fixo-Móvel (VC1) Total referente ao tráfego estimado (E) Total de (C) Total de (D) Total de (F) Devendo calcular (F) em caso de pagamento se {E-(C+D)}>0, então F={E-(C+D)}; se {E-(C+D)} <0, então F=0. Preço Mensal Preço total 12 meses VALOR TOTAL DO ITEM 01 (A+B+C+D+F): Subgrupo Descrição resumida A B C D E Instalação de acessos E1 e faixas de numeração DDR (A) Instalação de acessos E1 fracionário e faixas de numeração DDR (B) Assinaturas mensais de acessos E1 e faixas de numeração DDR (C) (devendo considerar o valor de 8 assinatura a cada mês) Assinaturas mensais de acessos E1 fracionário e faixas de numeração DDR (D) (devendo considerar o valor de 2 assinaturas a cada mês) Tráfego local mensal acesso digital E1 e E1 fracionário. Para fins de pagamento deverá ser calculado (F): se {E-(C+D)}>0, então F={E-(C+D)}; se {E-(C+D)} <0, então F=0. Valor global condicional para o item 01 Quant (meses) 12 (meses) 12 (meses) Valor Unitário Valor total 12 meses ITEM 02: Serviço de Telefonia Fixa Comutada na Modalidade Local Enlaces Digitais E1 e Faixas de Numeração DDR para atender às seguintes unidades do Contratante: CAMPUS TRÊS RIOS Avenida Prefeito Alberto da Silva Lavinas, 1847 Centro, Três Rios, RJ: ASTEC/DMSA/PROAF 52

53 acessos a 640 Kbits/s (enlace digital E1 fracionário) com 10 (dez) canais livres; Faixa de numeração DDR com 50 ramais Observações: Os preços devem ser informados com impostos Os campos de Preço Unitário devem ser preenchidos com os valores do Plano Básico/Alternativo de Serviços aprovado pela ANATEL, com até quatro dígitos após a vírgula O valor final a ser considerado para o item 06 será obtido pela diferença entre o valor total referente ao tráfego local estimado e o valor total das assinaturas dos acessos digitais E1 e faixas de numeração DDR (item 05), caso o resultado seja positivo, para fins de pagamento, devendo para fins de apresentação da Planilha de Custos ser calculado com base nos quantitativos estimados presentes neste documento No caso do resultado para o item 06 ser negativo, o valor final será considerado nulo. Isso significa que a UFRRJ somente pagará pelo tráfego local se o valor total apurado ultrapassar o valor das assinaturas dos acessos digitais E1 e das faixas de numeração DDR O valor total referente ao tráfego estimado (I) deverá ser inferior ao valor de referência para o item O lançamento dos valores para cada item deste grupo na sessão do referente a este pregão eletrônico deverá seguir a planilha VALOR TOTAL DO ITEM 02. G Instalação dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR / possível mudança de endereço do Campus de Timóteo (custos fixos, cobrados uma única vez) Item Descrição Qtde P. Unitário Total Desconto (%) Preço Final 2.1. Instalação acesso digital E1 fracionário Mudança de endereço acesso digital E1 01 fracionário Total do subgrupo G H Assinaturas dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) Item Preço P. Preço Total Desc. total Descrição Qtde Unitário Mensal (%) (12 meses) 2.3. Assinatura básica acesso digital E1 fracionário 2.4. Assinatura básica Faixa de Numeração DDR (50 ramais) Total do subgrupo H I Item 08 Tráfego local - acessos digitais E1 fracionário (custo variável mensal) Origem / destino das ligações Tráfego mensal estimado (minutos) 2.5. Fixo Fixo Fixo-Móvel (VC1) Total referente ao tráfego estimado (I) Preço Unitário Total Desc. (%) Preço Mensal Preço total 12 meses ASTEC/DMSA/PROAF 53

54 Total do subgrupo H Total de J se (I-H)>0, então J=I-H; se (I-H) <0, então J=0. VALOR TOTAL DO ITEM 02 (G+H+J): Subgrupo Descrição resumida Quant G Instalação de acessos E1 e faixas de numeração DDR (G) Assinaturas mensais de acessos E1 e faixas de H numeração DDR (H) Tráfego local mensal acesso digital E1 Para fins de de pagamento deverá ser substituído I por J: se (I-H)>0, então J=I-H; se (I-H) <0, então J=0 Valor global para do item (meses) 12 (meses) Valor Unitário Valor total 12 meses ITEM 03: Serviço de Telefonia Fixa Comutada na Modalidade Local Enlaces Digitais E1 e Faixas de Numeração DDR para atender às seguintes unidades do Contratante: CAMPUS CAMPOS - Estrada do Açúcar, km 5 s/ nº, Penha, Campos dos Goytacazes, RJ: acessos a 640 Kbits/s (enlace digital E1 fracionário) com 10 (dez) canais livres; Faixa de numeração DDR com 50 ramais Observações: Os preços devem ser informados com impostos Os campos de Preço Unitário devem ser preenchidos com os valores do Plano Básico/Alternativo de Serviços aprovado pela ANATEL, com até quatro dígitos após a vírgula O valor final a ser considerado para o item 09 será obtido pela diferença entre o valor total referente ao tráfego local estimado e o valor total das assinaturas dos acessos digitais E1 e faixas de numeração DDR (item 08), caso o resultado seja positivo No caso do resultado para o item 09 ser negativo, o valor final será considerado nulo. Isso significa que a UFRRJ somente pagará pelo tráfego local se o valor total apurado ultrapassar o valor das assinaturas dos acessos digitais E1 e das faixas de numeração DDR O valor total referente ao tráfego estimado (L) deverá ser inferior ao valor de referência para o item O lançamento dos valores para este item na sessão do referente a este pregão eletrônico deverá seguir a planilha VALOR TOTAL DO ITEM 03. K Instalação dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (Custos fixos, cobrados uma única vez) Item P. Total Desconto Descrição Qtde Unitário (%) 3.1. Instalação acesso digital E1 fracionário Mudança de endereço acesso digital E1 01 fracionário Total do Subgrupo K Preço Final L Assinaturas dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) ASTEC/DMSA/PROAF 54

55 Item Descrição 3.3. Assinatura básica acesso digital E1 fracionário 3.4. Assinatura básica Faixa de Numeração DDR (50 ramais) Total do Subgrupo L Qtde P. Unitário Total Desc. (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) M Item Tráfego local - acessos digitais E1 (custo variável mensal) Origem / destino das ligações Tráfego mensal estimado (minutos) Preço Unitário Total 3.5. Fixo Fixo Fixo-Móvel (VC1) 400 Total referente ao tráfego estimado (M) Total do Subgrupo L Total do Subgrupo N se (M-L)>0, então N= M-L; se (M-L) <0, então N=0. Desc. (%) Preço Mensal Preço total 12 meses VALOR TOTAL DO ITEM 03 (K+L+N): Item Descrição resumida K Instalação de acessos E1 fracionário e faixas de numeração DDR (K) Quant 01 Valor Unitário Valor total 12 meses Assinaturas mensais de acessos E1 fracionário e faixas L de numeração DDR (L) Tráfego local mensal acesso digital E1 fracionário M Para fins de pagamento deverá ser substituído por N: se (M-L)>0, então N= M-L; se (M-L) <0, então N=0. Valor global para o item N Item ITEM 04: Serviços de Telefonia Fixa Comutada de Longa Distância Nacional Comutada e de Longa Distância Internacional para atender as chamadas originadas nas centrais telefônicas instaladas em todos os Campi da UFRRJ; Observações: Os preços devem ser informados com impostos Os campos de Preço Unitário devem ser preenchidos com os valores do Plano Básico/Alternativo de Serviços aprovado pela ANATEL, com até quatro dígitos após a vírgula O lançamento dos valores para este item na sessão do referente a este pregão eletrônico deverá seguir a planilha VALOR TOTAL DO ITEM 04. Tráfego de Longa Distância Nacional (custo variável mensal) Destino das ligações Rio de Janeiro Fixo-Fixo (Tarifa Flat) Tráfego mensal estimado (minutos) 4000 Preço Unitário Total Desc. (%) Preço Mensal Preço total 12 meses ASTEC/DMSA/PROAF 55

56 4.2. Fixo- Móvel (VC2) 4.3 Fixo-Fixo (Tarifa Flat) Demais estados 4.4 Fixo- Móvel (VC3) Total do Subgrupo M O Item Tráfego de Longa Distância Internacional (custo variável mensal) Destino das ligações (fixo ou móvel tarifa flat) 4.5. Estados Unidos, exceto Alasca, 10 Havaí e outros territórios 4.6. Europa América do Sul, América do Norte (exceto Estados Unidos, inclui Alasca), América Central (exceto Cuba) 4.8. Ásia (exceto Diego Garcia), África (exceto São Tomé e Príncipe), Oceania (exceto ilhas Nauru, inclui Havaí), Antártida Tráfego mensal estimado (minutos) Cuba 05 Preço Unitário Total Desc. (%) Preço Mensal Preço total 12 meses ite São Tomé e Príncipe, Diego Garcia, Timor Leste, Ilhas Nauru Total do Subgrupo O 05 VALOR TOTAL DO ITEM 04 (N+O): Subgrupo Descrição resumida Quant. Valor do Item N Tráfego de Longa Distância Nacional - 12 Valor anual 12 meses mensal (meses) O Tráfego de Longa Distância Internacional - 12 mensal (meses) Valor estimado global do Item ESPECIFICAÇÃO DAS CENTRAIS PRIVADAS DE COMUTAÇÃO TELEFÔNICA CPCT DO CONTRATANTE: Plataformas de telefonia do tipo PABX, comandadas por programa de armazenado (CPA), temporal, totalmente digital, que utiliza técnica de comutação, multiplexação e transmissão TDM-PCM e VoIP de forma híbrida, com flexibilidade para ativação de ramais analógicos e IP a ser contratada por meio de licitação de menor preço global. 17. MECANISMOS DE GESTÃO CONTRATUAL OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE Observar e fazer cumprir fielmente o que estabelece este Termo de Referência, em particular no que se refere aos níveis de serviço e sanções administrativas. ASTEC/DMSA/PROAF 56

57 Rejeitar, no todo ou em parte, serviço ou fornecimento executado em desacordo com esta proposição Prestar as informações e esclarecimentos relativos ao objeto desta contratação que venham ser solicitados pelo consultor designado pela CONTRATADA Providenciar as assinaturas pela CONTRATADA no Termo de Compromisso de manutenção de sigilo e respeito às normas de segurança e no Termo de Ciência da Declaração de manutenção de sigilo Acompanhar a prestação dos serviços e execução do contrato por meio de servidores especialmente designados para atuar como Fiscais do contrato e realizar a gestão contratual através do servidor designado como Gestor do Contrato, que aplicará as sanções administrativas quando cabíveis, assegurando à CONTRATADA a ampla defesa e o contraditório Dirimir as dúvidas que surgirem no curso da prestação dos serviços por intermédio do Gestor do Contrato, que de tudo dará ciência à Administração, conforme art. 67 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de Efetuar o pagamento dos serviços de acordo com as condições contratuais OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA Cumprir fielmente o que estabelece este Termo de Referência, em especial no que se refere a implantação, operação e níveis de serviço Responder, integralmente por perdas e danos que vier a causar ao CONTRATANTE ou a terceiros em razão de ação ou omissão, dolosa ou culposa, sua ou de prepostos, independentemente de outras cominações contratuais ou legais a que estiver sujeita Aceitar, nas mesmas condições contratadas, os acréscimos ou supressões que se fizerem necessários, até o limite de 25% (vinte e cinco por cento) do valor atualizado do contrato A contratada deverá dispor de sistemas de supervisão para atuar preventivamente na detecção de falhas na prestação do serviço Responder pelo cumprimento dos postulados legais vigentes no âmbito federal, estadual ou no Distrito Federal, bem como, ainda, assegurar os direitos e cumprimento de todas as obrigações estabelecidas por regulamentação da ANATEL Prestar o serviço objeto desta contratação 24 (vinte e quatro) horas por dia, 7 (sete) dias por semana, durante todo o período de vigência do contrato, salvaguardados os casos de interrupções programadas Fornecer número telefônico para contato e registro de ocorrências sobre o funcionamento do serviço contratado, com funcionamento 24 (vinte e quatro) horas por dia e 7 (sete) dias por semana, disponibilizando à CONTRATANTE, e/ou a quem esta designar, um atendimento diferenciado por meio de consultoria especializada, excluindo a disponibilização de central de atendimento estilo call center Credenciar por escrito, junto à CONTRATANTE, um preposto idôneo com poderes de decisão para representar a CONTRATADA, principalmente no tocante à eficiência e agilidade da execução dos serviços objeto deste Termo de Referência O preposto deverá ser credenciado no prazo máximo de 24 horas úteis após a assinatura do contrato No momento do afastamento do preposto definitivamente ou temporariamente, a CONTRATADA deverá comunicar ao Gestor do Contrato por escrito o nome e a forma de comunicação de seu substituto até o fim do próximo dia útil Prestar as informações e os esclarecimentos que venham a ser solicitados pela CONTRATANTE em até 24 (vinte e quatro) horas corridas, por intermédio do consultor designado para acompanhamento do contrato, a contar de sua solicitação Implantar, de forma adequada, a supervisão permanente dos serviços, de modo a obter uma operação correta e eficaz. ASTEC/DMSA/PROAF 57

58 Não veicular publicidade ou qualquer outra informação acerca da prestação dos serviços do Contrato, sem prévia autorização da CONTRATANTE Acatar as orientações da CONTRATANTE, sujeitando-se à mais ampla e irrestrita fiscalização, prestando os esclarecimentos solicitados e atendendo as reclamações formuladas Prestar esclarecimentos à CONTRATANTE sobre eventuais atos ou fatos noticiados que se refiram a CONTRATADA, independente de solicitação Comunicar à CONTRATANTE, por escrito, qualquer anormalidade nos serviços e prestar os esclarecimentos julgados necessários; Apresentar, mensal e gratuitamente, juntamente com a Nota Fiscal, detalhamento dos serviços prestados, tanto em papel quanto em arquivo eletrônico compatível com Microsoft Office Excel ou OpenOffice Calc ou, sob demanda, em arquivo de texto no formato TXT, no padrão FEBRABAN (versão 2 ou superior, conforme incluindo detalhes das chamadas (número chamado e chamador, duração, data e hora da chamada, outros) e valor do serviço, que deverá conter todos os tributos e encargos, e quaisquer outras relativas aos serviços de telefonia, tais como impostos e taxas, quando aplicáveis, cujas alíquotas deverão estar informadas separadamente O detalhamento da fatura deve conter, no mínimo: Área de registro ou localidade de destino; O número chamado e o chamador; A data e horário (hora, minuto e segundo) do início da chamada; A duração da chamada (hora, minuto e segundo); Valor da chamada, em reais A versão em papel das faturas deve apresentar o detalhamento das chamadas por ramal ou linha, com quebra de página, ou seja, o início do detalhamento de um novo ramal ou linha deve ser feito sempre em uma nova página Reconhecer o Gestor do Contrato, bem como outros servidores que forem indicados pela CONTRATANTE, para realizar as solicitações relativas a esta contratação, tais como manutenção, configuração, entre outros Levar, imediatamente, ao conhecimento do Gestor do Contrato, qualquer fato extraordinário ou anormal que ocorrer na execução do objeto contratado, para adoção das medidas cabíveis Assumir as responsabilidades pelos encargos fiscais e comerciais resultantes da adjudicação da licitação oriunda deste documento Assumir inteira responsabilidade técnica e operacional do objeto contratado, não podendo, sob qualquer hipótese, transferir a outras empresas a responsabilidade por problemas de funcionamento do serviço Não fazer uso das informações prestadas pela CONTRATANTE que não seja em absoluto cumprimento ao contrato em questão Garantir sigilo e inviolabilidade dos dados e conversações realizadas por meio do serviço desta contratação, respeitando as hipóteses e condições constitucionais e legais de quebra de sigilo de telecomunicações A quebra da confidencialidade ou sigilo de informações obtidas na prestação de serviços da CONTRATADA ensejará a responsabilidade criminal, na forma da lei, sem prejuízo de outras providências nas demais esferas A CONTRATADA deverá assinar termo de compromisso com declaração de manutenção de sigilo e respeito às normas de segurança vigentes no órgão ou entidade em razão do trabalho vinculado ao contrato assinado. Pela mesma razão a CONTRATADA deverá providenciar o termo de ciência da declaração de manutenção de sigilo e respeito ás normas vigentes no órgão ou entidade, a ser assinado por todos os empregados da CONTRATADA diretamente envolvidos na contratação Para prestação dos serviços constantes neste Termo de Referência, é vedada a subcontratação para a execução total ou parcial do objeto deste contrato. ASTEC/DMSA/PROAF 58

59 17.3. MECANISMOS FORMAIS DE COMUNICAÇÃO Documento Responsável Meio Periodicidade Emissor Destinatário Ata de reuniões COTIC/UFRRJ CONTRATADA Presencial Mensal Sistema de Operadores CONTRATADA Telefônico Sempre que abertura de necessário chamados ESTIMATIVA DE VOLUMES DE SERVIÇOS Serviço Estimativa Forma de estimativa Suporte 168 horas semanais 24 horas por 7 dias da semana CRITÉRIOS DE MENSURAÇÃO Serviço Indicador Métrica Suporte Atendimento para contato e registro de ocorrências sobre o funcionamento do serviço contratado, com funcionamento 24 (vinte e quatro) horas por dia e 7 (sete) dias por semana, 100% do tempo contratado. %Disponibilidade SANÇÕES ADMINISTRATIVAS O proponente que, convocado dentro do prazo de validade da sua proposta, não assinar a Ata ou o Contrato, deixar de entregar documentação exigida no Edital, apresentar documentação falsa, não mantiver a proposta, fraudar na execução do contrato, comportar-se de modo inidôneo, fizer declaração falsa ou cometer fraude fiscal ficará impedido de licitar e de contratar com a União e será descredenciado no SICAF, pelo prazo de até 5 (cinco) anos, ou nos Sistemas de Cadastramento de Fornecedores a que se refere o inciso XIV do art. 4º da Lei nº , de 17 de julho de 2002, sem prejuízo das multas e demais cominações legais Pela recusa em assinar a Ata, o Contrato, ou retirar a Nota de Empenho, no prazo máximo de 5 (cinco) dias úteis, após a regular convocação, o proponente poderá ser penalizado com multa no percentual de 10% (dez por cento), calculada sobre o valor total estimado do Contrato, sem prejuízo da aplicação de outras sanções previstas no parágrafo anterior Nos casos de inadimplemento na prestação dos serviços, as ocorrências serão registradas pela CONTRATANTE, que notificará a CONTRATADA, atribuindo pontos para as ocorrências segundo a tabela abaixo: Ocorrências Pontos Não atendimento do telefone fornecido pela CONTRATADA para os contatos e registro das 0,3 ocorrências Cobrança por serviços não prestados 0,3 Cobrança fora do prazo estabelecido na regulamentação pertinente 0,3 Cobrança de valores em desacordo com o contrato 0,3 Não apresentar corretamente e/ou não respeitar o prazo mínimo de 10 dias úteis entre a 0,3 data de entrega e a data de vencimento da fatura, para entrega física da Nota Fiscal dos serviços prestados no mês, tanto em papel quanto em arquivo eletrônico, incluindo detalhamento das chamadas e valor total do serviço, que deverão conter todos os tributos e encargos, conforme preços contratados no processo licitatório ASTEC/DMSA/PROAF 59

60 Atraso na habilitação e ativação dos serviços. O valor da pontuação deverá ser acrescido a 0,3 cada 24 (vinte e quatro) horas de atraso além do prazo definido para a habilitação Atraso na prestação de informações e esclarecimentos solicitados pela CONTRATANTE, 0,3 para cada 24 horas de atraso além do prazo definido para a prestação de informações e esclarecimentos. Deixar de informar e apresentar o preposto e seu substituto à CONTRATANTE em caráter 0.3 definitivo ou temporário, para cada 8 horas úteis de atraso além do prazo definido. Atraso no atendimento e resolução após notificação de ocorrências de interrupção, parcial 0,5 ou totalmente, da prestação dos serviços. O valor da pontuação deverá ser acrescido a cada 12 (doze) horas de atraso no atendimento e resolução após notificação de ocorrências de interrupção na prestação dos serviços. Atraso na Entrega dos Relatórios. O valor da pontuação deverá ser acrescido a cada 24 0,5 (vinte e quatro) horas de atraso além do prazo definido. Não atendimento aos níveis de serviço. O valor da pontuação deverá ser acrescido para 0,5 cada indicador não aderente à meta A cada registro de ocorrência será apurado sempre o somatório da pontuação decorrente das ocorrências acumuladas no período de 12 (doze) meses anteriores ao fato gerador. Esta pontuação servirá como base para que a CONTRATANTE aplique as seguintes sanções administrativas, de modo que, atingindo o quantum necessário à configuração de uma sanção, esta será imediatamente aplicada, observado o processo administrativo: Pontuação acumulada Sanção 1 (um) ponto Advertência 2 (dois) pontos Advertência 3 (três) pontos Multa correspondente a 2% do valor faturado do mês de aplicação dessa sanção 4 (quatro) pontos Multa correspondente a 4% do valor faturado do mês de aplicação dessa sanção 5 (cinco) pontos Multa correspondente a 6% do valor faturado do mês de aplicação dessa sanção 6 (seis) pontos Multa correspondente a 8% do valor faturado do mês de aplicação dessa sanção 7 (sete) pontos Multa correspondente a 10% do valor faturado do mês de aplicação dessa sanção 8 (oito) pontos Rescisão Unilateral do Contrato A quebra ou violação do sigilo telefônico e de dados, a qualquer momento, ensejará a Rescisão Unilateral do Contrato, sem prejuízo de outras sanções cabíveis, salvo por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal GARANTIA DE INSPEÇÃO E DILIGÊNCIAS 18. PROPOSTA A CONTRATANTE se reserva o direito de realizar as diligências necessárias para comprovação das informações e documentos apresentados pela CONTRATADA, bem como para garantir a boa execução do contrato O proponente deverá apresentar proposta de preço baseada em estimativa de tráfego, conforme as planilhas apresentadas neste Termo de Referência. Os preços deverão ser expressos em Reais e conter todos os tributos e encargos decorrentes da prestação dos serviços relativos a esta contratação. ASTEC/DMSA/PROAF 60

61 18.2. A estimativa de tráfego indicada neste documento não se constitui em qualquer compromisso de consumo para a CONTRATANTE A Planilha de Formação de Preços de que trata este Termo de Referência deverá ser preenchida com os preços cotados, observando-se aqueles constantes do Plano Básico de Serviços ou Plano Alternativo de Serviços aprovado pela ANATEL De forma a garantir a isonomia na disputa entre as operadoras, PARA FINS DESTA LICITAÇÃO, deve ser adotada como critério de tarifação a metodologia dada pelo Art. 12 do Anexo à Resolução nº 424 da ANATEL, transcrito a seguir: I - unidade de tempo de tarifação: 6 (seis) segundos; II - tempo de tarifação mínima: 30 (trinta) segundos; III - chamadas faturáveis: somente são faturáveis chamadas com duração superior a 3 (três) segundos, observado o disposto no inciso VI; IV - no caso de chamadas a cobrar, exceto as chamadas destinadas ao código 0800, somente são faturadas as chamadas com duração superior a 6 (seis) segundos, contada a partir do término da mensagem informativa; V - no caso de chamadas encaminhadas ao correio de voz somente são faturadas as chamadas com duração superior a 3 (três) segundos, contada a partir do sinal audível que acompanha a mensagem característica do correio de voz; e VI - chamadas sucessivas com duração inferior a 30 (trinta) segundos, efetuadas entre os mesmos acessos de origem e de destino, e quando o intervalo entre o final de uma ligação e o início da seguinte for inferior a 120 (cento e vinte) segundos são tarifadas como uma única ligação, cuja duração é igual ao somatório das durações das chamadas sucessivas ou igual ao tempo de tarifação mínima Elementos de custo como adequações na rede da CONTRATADA, habilitação, assinatura, entre outros, não serão discriminados na Planilha de Formação de Preços pois constituem insumos inerentes à prestação do serviço O proponente, levando em conta o perfil de tráfego informado, deverá informar os valores ofertados conforme disposto na Planilha de Formação de Preços O preço proposto e levado em consideração para efeito de julgamento será de exclusiva e total responsabilidade do proponente Caso seja necessária a correção da Planilha encaminhada essa poderá ser feita até o limite de 3 (três) vezes, sob pena de desclassificação da proposta. 19. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DO FORNECEDOR A presente contratação será realizada por meio de processo licitatório, na modalidade de Pregão, na forma Eletrônica, do tipo Menor Preço por Item, observando os dispositivos legais, notadamente os princípios da Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, Lei no , de 17 de julho de 2002, Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, Decreto de 23 de Janeiro de 2013, Decreto nº 3.722, de 09 de janeiro de 2001, Decreto no 5.450, de 31 de maio de 2005, pela Instrução Normativa SLTI no 02, de 30 de abril de 2008, Instrução Normativa no 2, de 11 de outubro de 2010 e Instrução Normativa no 4, de 12 de novembro de A escolha da modalidade de Pregão Eletrônico para a realização deste processo licitatório atende ao que preceitua o art. 4o caput do Decreto no 5.450, de 2005, por se tratar de contratação de serviços comuns, pois seus padrões de desempenho e qualidade podem ser objetivamente definidos, por meio de especificações usuais do mercado, em atendimento ao disposto no 1o do art. 2o do Decreto no 5.450/05. ASTEC/DMSA/PROAF 61

62 20. DA ADJUDICAÇÃO O julgamento das propostas de preços será pelo critério do MENOR PREÇO POR ITEM, sendo declarada vencedora a LICITANTE que apresentar o Menor Preço e que atender a todos os requisitos e exigências do certame. 21. PREÇOS E ESTIMATIVA DE CUSTOS A estimativa de custo para este certame é da ordem de R$ ,50 (novecentos e trinta e nove mil trezentos e trinta e um reais e cinquenta centavos). 22. FORMA DE PAGAMENTO O pagamento mensal dependerá da real utilização do serviço, podendo haver variação entre as quantidades efetivamente utilizadas e as quantidades estimadas neste processo de contratação A Nota Fiscal dos serviços prestados deverá ser remetida, tanto em papel quanto em arquivo eletrônico, com antecedência mínima de 10 (dez) dias úteis em relação à data de seu vencimento, para que o Gestor do Contrato possa realizar sua verificação e, não havendo problemas, emitir o Aceite Definitivo A CONTRATADA não poderá cobrar por serviços adicionais. Somente poderá ser cobrado o tráfego realizado e/ou os serviços objeto desta contratação Nos preços das ligações e/ou serviços deverão estar incluídas as despesas com salários, encargos sociais, fiscais e comerciais e quaisquer outras relativas aos serviços de telefonia, tais como impostos e taxas, quando aplicáveis, cujas alíquotas deverão estar informadas separadamente na fatura A CONTRATADA deverá fornecer as faturas mensais, com os documentos comprobatórios exigidos, em endereço estipulado pela CONTRATANTE Os serviços cujo detalhamento não contiver as informações mínimas que permitam a sua correta identificação serão considerados como cobranças indevidas e não serão pagos A fatura telefônica, incluindo-se seu detalhamento, deverá conter todas as informações necessárias à conferência dos serviços utilizados e em conformidade com os preços contratados, não podendo incluir serviços relativos a outros contratos ou facilidades não contratadas Sendo identificada cobrança indevida, os fatos serão informados à CONTRATADA, e a contagem do prazo para pagamento será reiniciada a partir da reapresentação da Nota Fiscal devidamente corrigida Sendo identificada cobrança indevida após o pagamento da Nota Fiscal, os fatos serão informados à CONTRATADA para que seja feita glosa do valor correspondente no próximo documento de cobrança O aceite dos serviços prestados por força desta contratação será feito mediante ateste das Notas Fiscais, correspondendo tão somente aos serviços efetivamente utilizados Em hipótese alguma serão pagos serviços não utilizados A contratante poderá deduzir do montante a pagar, da Nota Fiscal/Fatura, os valores correspondentes a multas contratuais e/ou indenizações devidas pela contratada, nos termos do Edital, dos seus Anexos, do Contrato e da legislação aplicável. ASTEC/DMSA/PROAF 62

63 A contratante efetuará a retenção e o recolhimento de tributos, contribuição sociais e parafiscais, quando a legislação assim exigir A Fatura/Nota Fiscal a ser apresentada deverá compreender, para o período de sua apuração, demonstrativo de utilização dos serviços telefônicos, evidenciando, caso seja possível, para cada linha telefônica, a identificação individual das chamadas de longa distância nacionais realizadas e, indistintamente, das chamadas destinadas a aparelhos móveis, com especificação do horário, tempo de duração e o correspondente valor total tarifado Caso haja possibilidade técnica, o período de faturamento deverá coincidir com o respectivo mês civil, sendo que, no mês de dezembro, deverá se encerrar no dia 31 (trinta e um) Os serviços telefônicos objeto deste Termo de Referência deverão ser reconhecidos e cobrados dentro do prazo máximo definido em regulamentação específica da ANATEL. Os serviços faturados fora do prazo regulamentar não obrigam a contratante a quitá-los, sendo que sua fiel observância representa exclusiva responsabilidade da contratada Nenhum pagamento será efetuado à contratada quando forem constatadas as irregularidades abaixo especificadas, sendo que tais situações não caracterizam inadimplência da contratante e, por conseguinte, não geram direito à compensação financeira: Serviços não abrangidos pelo objeto contratual; Ligações que não foram originadas em nossos terminais; Chamadas com a incidência de tarifas maiores que as estabelecidas no contrato; Ausência de comprovação de regularidade de que trata o subitem Após o encerramento do contrato, os serviços utilizados decorrentes desta contratação deverão ser cobrados no prazo máximo de 60 (sessenta), 90 (noventa) e 150 (cento e cinquenta) dias, para as modalidades local, longa distância nacional e longa distância internacional, respectivamente. 23. DA VIGÊNCIA DO CONTRATO Por tratar-se de serviços a serem executados de forma contínua e encontrando respaldo no inciso II do Art. 57 da Lei nº de 21 de junho de 1993, o contrato terá vigência de 1 (um) ano a contar da data de sua assinatura, prorrogada por iguais e sucessivos períodos com vistas à obtenção de preços e condições mais vantajosas para a administração, limitada a quarenta e oito meses. 24. DO REAJUSTE DE PREÇOS Os preços propostos poderão ser majorados na prorrogação do contrato tratado no item 23.1, tomando por base o índice IST (Índice de Serviços de Telecomunicações) ou outro índice que venha a substituí-lo, no caso de extinção, observado os preços praticados no mercado. I n t e g r a n t e Té c n i c o Equipe de Planejamento da Contratação I n t e g r a n t e R e q u i s i ta n t e I n t e g r a n t e A dm i n i s tr a t i v o A n d r é L u i s F a r i a de O l i v e i r a M a tr í c u la : J o s é A n t ô n i o P i m e n t a B a r r o s M a tr í c u la : L u a n G o n ç a l v e s de L i m a M a tr í c u la : ASTEC/DMSA/PROAF 63

64 Aprovam o presente Termo de Referência para a Contratação de Serviços de Telefonia Fixa Comutada os abaixo assinados: P r ó - R e i t o r i a de A s s u n t o s F i n a n c e i r o s Autoridades Competentes P r ó - R e i t o r i a de P la n e j a m e n t o, Av a l i a ç ã o e D e s e n v o l v i m e n t o I n s t i tu c i o n a l R e s p o n s á v e l p e la Áre a de Te c n o lo g i a da I n f o r m a ç ã o N í d i a M a j e r o w i c z M a tr í c u la : Va ldo m i r o N e v e s L i m a M a tr í c u la : S a n d r o L u i z F r e i r e de C a s tr o S i l v a M a tr í c u la : ASTEC/DMSA/PROAF 64

65 ANEXO II PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS Planilha de Custos e Formação de Preços - Item 1 Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Final Observações 01 (A) 1.1. Instalação acesso digital E Mudança de endereço acesso digital E1 8 Instalação dos acessos digitais E1 e das faixas de numeração DDR (custos fixos, cobrados uma única vez) Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Final Observações ASTEC/DMSA/PROAF 65 ASTEC / DMSA

66 1.3. Instalação acesso digital E1 fracionário 2 01 (B) 1.4. Mudança de endereço acesso digital E1 fracionário 2 Instalação dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos, cobrados uma única vez) Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações 1.5. Assinatura básica acesso digital E (C) 1.6. Assinatura básica Faixa de numeração DDR (100 ramais) 8 Assinatura dos acessos digitais E1 e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações 01 (D) 1.7. Assinatura básica acesso digital E1 fracionário 2 Assinatura dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) ASTEC/DMSA/PROAF 66 ASTEC / DMSA

67 1.8. Assinatura básica Faixa de numeração DDR (50 ramais) 2 Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações 01 (E) 1.9. Minutos de ligação fixo-fixo Minutos de ligação fixomóvel (VC1) Tráfego local - acessos digitais E1 e E1 fracionário (custo variável mensal) Total Item 1 Subgrupo Quant. Valor Unit. A 1 B 1 Valor Total Observações Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 1.1 e 1.2. A quantidade é 1 por ser custo fixo (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 1.3 e 1.4. A quantidade é 1 por ser custo fixo (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). ASTEC/DMSA/PROAF 67 ASTEC / DMSA

68 C 12 D 12 E 12 TOTAL ITEM 1 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 1.5 e 1.6. A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 1.7 e 1.8. A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 1.9 e A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. ASTEC/DMSA/PROAF 68 ASTEC / DMSA

69 Item 1 Planilha com valores condicionais conforme estipulado no subgrupo F (Subgrupo F, substitui o subgrupo E no pagamento) Subgrupo A (itens 1.1 e 1.2) B (itens 1.3 e 1.4) C (itens 1.5 e 1.6) D (itens 1.7 e 1.8) E (itens 1.9 e 1.10) F (Se {E-(C+D)} > 0, então F = {E-(C+D)}; se {E- (C+D)} < 0, então F=0) Valor Total TOTAL CONDICIONAL ITEM 1 (considerando estimativa de minutos apresentada no subgrupo E) (A+B+C+D+F) R$ ASTEC/DMSA/PROAF 69 ASTEC / DMSA

70 Planilha de Custos e Formação de Preços Item 2 Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Final Observações 02 (G) 2.1. Instalação acesso digital E1 fracionário Mudança de endereço acesso digital E1 fracionário 1 Instalação dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos, cobrados uma única vez) Grupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações 02 (H) Assinatura básica acesso digital E1 fracionário Assinatura básica Faixa de numeração DDR (50 ramais) 1 1 Assinatura dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) ASTEC/DMSA/PROAF 70 ASTEC / DMSA

71 Grupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações 02 (I) 2.5. Minutos de ligação fixo-fixo 2.6. Minutos de ligação fixo-móvel (VC1) Tráfego local - acessos digitais E1 fracionário (custo variável mensal) Total Item 2 Subgrupo Quant. Valor Unit. Valor Total Observações G 1 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 2.1 e 2.2. A quantidade é 1 por ser custo fixo (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). H 1 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 2.3 e 2.4. A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. I 12 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 2.5 e 2.6. A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. ASTEC/DMSA/PROAF 71 ASTEC / DMSA

72 TOTAL ITEM 2 Soma de G+H+I Item 2 Planilha com valores condicionais conforme estipulado no subgrupo J (Subgrupo J, substitui o subgrupo I no pagamento) Subgrupo G (itens 2.1 e 2.2) H (itens 2.3 e 2.4) I (itens 2.5 e 2.6) J (Se (I - H) > 0, então F = (I - H)}; se (I - H) < 0, então J=0) TOTAL CONDICIONAL ITEM 2 (considerando estimativa de minutos apresentada no subgrupo I) (G+H+J) Valor Total R$ ASTEC/DMSA/PROAF 72 ASTEC / DMSA

73 Planilha de Custos e Formação de Preços - Item 3 Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Final Observações 03 (K) Instalação acesso digital E1 fracionário Mudança de endereço acesso digital E1 fracionário 1 1 Instalação dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos, cobrados uma única vez) Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações 03 (L) Assinatura básica acesso digital E1 fracionário Assinatura básica Faixa de numeração DDR (50 ramais) 1 1 Assinatura dos acessos digitais E1 fracionário e das faixas de numeração DDR (custos fixos mensais) ASTEC/DMSA/PROAF 73 ASTEC / DMSA

74 Subgrupo Item Descrição Quant. Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações 03 (M) Minutos de ligação fixo-fixo Minutos de ligação fixo-móvel (VC1) Tráfego de ligações locais - acessos digitais E1 (custo variável mensal) Total Item 3 Subgrupo Quant. Valor Unit. Valor Total Observações K 1 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 3.1 e 3.2. A quantidade é 1 por ser custo fixo (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). L 1 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 3.3 e 3.4. A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. M 12 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 3.5 e 3.6. A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano (1 = custo fixo, 12 = custo mensal). Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. TOTAL ITEM 3 Soma de K+L+M ASTEC/DMSA/PROAF 74 ASTEC / DMSA

75 Item 3 Planilha com valores condicionais conforme estipulado no subgrupo N (Subgrupo N, substitui o subgrupo M no pagamento) Subgrupo K (itens 3.1 e 3.2) L (itens 3.3 e 3.4) M (itens 3.5 e 3.6) N (Se (M - L) > 0, então N = (M - L)}; se (M - L) < 0, então N=0) TOTAL CONDICIONAL ITEM 3 (considerando estimativa de minutos apresentada no subgrupo M) (G+H+J) R$ Valor Total ASTEC/DMSA/PROAF 75 ASTEC / DMSA

76 Planilha de Custos e Formação de Preços - Item 4 Subgrupo Item (O) Descrição Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Fixo, Rio de Janeiro (tarifa Flat) Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Móvel, Rio de Janeiro (VC2) Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Fixo, outros Estados (tarifa Flat) Tráfego de longa distância nacional - Fixo-Móvel, Outros Estados (VC3) Tráfego mensal estimado (minutos) Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações Tráfego de longa distância nacional de ligações com destino ao Rio de Janeiro Tráfego de longa distância nacional de ligações com destino a outros Estados ASTEC/DMSA/PROAF 76 ASTEC / DMSA

77 Subgrupo Item (P) Descrição Ligações com destino aos Estados Unidos, exceto Alasca, Havaí e outros territórios) Ligações com destino à Europa Ligações com destino à América do Sul, América do Norte (exceto Estados Unidos, inclui Alasca), América Central (exceto Cuba) Ligações com destino à Ásia (exceto Diego Garcia), África (exceto São Tomé e Príncipe), Oceania (exceto olhas Nauru, inclui Havaí), Antártida Ligações com destino à Cuba Ligações com destino à São Tomé e Príncipe, Diego Garcia, Timor Leste, Ilhas Nauru Tráfego mensal estimado (minutos) Valor Unit. Valor Total Desconto (%) Preço Mensal Preço total (12 meses) Observações Tráfego de longa distância internacional (custo variável mensal) ASTEC/DMSA/PROAF 77 ASTEC / DMSA

78 Total Item 4 Subgrupo Quant. Valor Unit. Valor Total Observações O 12 P 12 TOTAL ITEM 4 Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 4.1, 4.2, 4.3 e 4.4. A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano. Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. Neste subgrupo deve-se somar os valores dos itens 4.5, 4.6, 4.7, 4.8, 4.9 e A quantidade é 12 por ser custo mensal e a previsão ser de prestação do serviço por um ano. Neste caso o custo unitário é mensal e o total é anual. Soma de O+P ASTEC/DMSA/PROAF 78 ASTEC / DMSA

79 ANEXO III DECLARAÇÃO DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 72/2015 PROCESSO Nº: / DECLARAÇÃO DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS NOME DA EMPRESA CNPJ SEDE (endereço completo e telefone), declara, sob as penas da lei, que nos preços cotados estão incluídas todas as despesas, de qualquer natureza, que incidam sobre o material objeto deste pregão, tais como: mão-de-obra, fretes, seguros, impostos e taxas em geral, conforme constante do Anexo I do referido Edital. Nome, CPF e número da identidade do declarante ASTEC/DMSA/PROAF 79

80 Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares ANEXO III - MODELO DE DECLARAÇÃO DE CONTRATOS FIRMADOS COM A INICIATIVA PRIVADA E COM A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Declaramos que a empresa, inscrita no CNPJ (MF) nº, inscrição estadual nº, estabelecida em, possui os seguintes contratos firmados com a iniciativa privada e a administração pública: Nome do Órgão/Empresa Vigência do Contrato Valor total do contrato Valor total dos Contratos R$ Local e data Assinatura e carimbo do emissor Observação: Além dos nomes dos órgãos/empresas, o licitante deverá informar também o endereço completo dos órgãos/empresas, com os quais tem contratos vigentes. 80 ASTEC/DMSA/PROAF

81 ANEXO V MODELO DE DECLARAÇÃO DE SUSTENTABILIDADE EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 72/ 2015 PROCESSO Nº: / PROPONENTE: ENDEREÇO: CNPJ: FONE/FAX: Declaro, sob as penas da Lei nº 6.938/1981, na qualidade de proponente do procedimento licitatório, sob a modalidade Pregão Eletrônico nº /2014, que atendemos aos critérios de qualidade ambiental e sustentabilidade socioambiental, respeitando as normas de proteção ao meio ambiente. Estou ciente da obrigatoriedade da apresentação das declarações e certidões pertinentes dos órgãos competentes quando solicitadas e da obrigatoriedade do cumprimento integral ao que estabelece o art. 6º e seus incisos, da Instrução Normativa nº 01, de 19 de janeiro de 2010, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão MPOG (e suas demais atualizações). Estou ciente da obrigatoriedade da apresentação do registro no Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais caso minha empresa se enquadre nesta condição (Instrução Normativa IBAMA nº 31, de 03 de dezembro de 2009; Instrução Normativa IBAMA nº 06, de 15 de março de 2013 e Instrução Normativa IBAMA nº 10, de 27 de maio de 2013). Por ser a expressão da verdade, firmamos a presente. de de 20. Nome: RG/CPF: ASTEC/DMSA/PROAF 81

82 ANEXO VI - MINUTA DO TERMO DE COMPROMISSO O <NOME DO ÓRGÃO>, sediado em <ENDEREÇO>, CNPJ n.º <CNPJ>, doravante denominado CONTRATANTE, e, de outro lado, a <NOME DA EMPRESA>, sediada em <ENDEREÇO>, CNPJ n.º <CNPJ>, doravante denominada CONTRATADA; CONSIDERANDO que, em razão do CONTRATO N.º XX/20XX doravante denominado CONTRATO PRINCIPAL, a CONTRATADA poderá ter acesso a informações sigilosas do CONTRATANTE; CONSIDERANDO a necessidade de ajustar as condições de revelação destas informações sigilosas, bem como definir as regras para o seu uso e proteção; CONSIDERANDO o disposto na Política de Segurança da Informação da CONTRATANTE; Resolvem celebrar o presente TERMO DE COMPROMISSO DE MANUTENÇÃO DE SIGILO, doravante TERMO, vinculado ao CONTRATO PRINCIPAL, mediante as seguintes cláusulas e condições: Cláusula Primeira DO OBJETO Constitui objeto deste TERMO o estabelecimento de condições específicas para regulamentar as obrigações a serem observadas pela CONTRATADA, no que diz respeito ao trato de informações sensíveis e sigilosas, disponibilizadas pela CONTRATANTE, por força dos procedimentos necessários para a execução do objeto do CONTRATO PRINCIPAL celebrado entre as partes e em acordo com o que dispõe o Decreto de 27/12/ Salvaguarda de dados, informações, documentos e materiais sigilosos de interesse da segurança da sociedade e do Estado. Cláusula Segunda DOS CONCEITOS E DEFINIÇÕES Para os efeitos deste TERMO, são estabelecidos os seguintes conceitos e definições: Informação: é o conjunto de dados organizados de acordo com procedimentos executados por meios eletrônicos ou não, que possibilitam a realização de atividades específicas e/ou tomada de decisão. Informação Pública ou Ostensiva: são aquelas cujo acesso é irrestrito, obtida por divulgação pública ou por meio de canais autorizados pela CONTRATANTE. Informações Sensíveis: são todos os conhecimentos estratégicos que, em função de seu potencial no aproveitamento de oportunidades ou desenvolvimento nos ramos econômico, político, científico, tecnológico, militar e social, possam beneficiar a Sociedade e o Estado brasileiros. Informações Sigilosas: são aquelas cujo conhecimento irrestrito ou divulgação possam acarretar qualquer risco à segurança da sociedade e do Estado, bem como aquelas necessárias ao resguardo da inviolabilidade da intimidade, da vida privada, da honra e da imagem das pessoas. Contrato Principal: contrato celebrado entre as partes, ao qual este TERMO se vincula. Cláusula Terceira DAS INFORMAÇÕES SIGILOSAS Serão consideradas como informação sigilosa, toda e qualquer informação escrita ou oral, revelada a 82 ASTEC/DMSA/PROAF

83 outra parte, contendo ou não a expressão confidencial e/ou reservada. O TERMO informação abrangerá toda informação escrita, verbal, ou em linguagem computacional em qualquer nível, ou de qualquer outro modo apresentada, tangível ou intangível, podendo incluir, mas não se limitando a: know-how, técnicas, especificações, relatórios, compilações, código fonte de programas de computador na íntegra ou em partes, fórmulas, desenhos, cópias, modelos, amostras de idéias, aspectos financeiros e econômicos, definições, informações sobre as atividades da CONTRATANTE e/ou quaisquer informações técnicas/comerciais relacionadas/resultantes ou não ao CONTRATO PRINCIPAL, doravante denominados INFORMAÇÕES, a que diretamente ou pelos seus empregados, a CONTRATADA venha a ter acesso, conhecimento ou que venha a lhe ser confiada durante e em razão das atuações de execução do CONTRATO PRINCIPAL celebrado entre as partes. Parágrafo Primeiro Comprometem-se, as partes, a não revelar, copiar, transmitir, reproduzir, utilizar, transportar ou dar conhecimento, em hipótese alguma, a terceiros, bem como a não permitir que qualquer empregado envolvido direta ou indiretamente na execução do CONTRATO PRINCIPAL, em qualquer nível hierárquico de sua estrutura organizacional e sob quaisquer alegações, faça uso dessas informações, que se restringem estritamente ao cumprimento do CONTRATO PRINCIPAL. Parágrafo Segundo As partes deverão cuidar para que as informações sigilosas fiquem restritas ao conhecimento das pessoas que estejam diretamente envolvidas nas atividades relacionadas à execução do objeto do CONTRATO PRINCIPAL. Parágrafo Terceiro As obrigações constantes deste TERMO não serão aplicadas às INFORMAÇÕES que: I Sejam comprovadamente de domínio público no momento da revelação; II Tenham sido comprovadas e legitimamente recebidas de terceiros, estranhos ao presente TERMO; III Sejam reveladas em razão de requisição judicial ou outra determinação válida do Governo, somente até a extensão de tais ordens, desde que as partes cumpram qualquer medida de proteção pertinente e tenham sido notificadas sobre a existência de tal ordem, previamente e por escrito, dando a esta, na medida do possível, tempo hábil para pleitear medidas de proteção que julgar cabíveis. Cláusula Quarta DOS DIREITOS E OBRIGAÇÕES As partes se comprometem e se obrigam a utilizar a informação sigilosa revelada pela outra parte exclusivamente para os propósitos da execução do CONTRATO PRINCIPAL, em conformidade com o disposto neste TERMO. Parágrafo Primeiro A CONTRATADA se compromete a não efetuar qualquer tipo de cópia da informação sigilosa sem o consentimento expresso e prévio da CONTRATANTE. ASTEC/DMSA/PROAF 83

84 Parágrafo Segundo A CONTRATADA compromete-se a dar ciência e obter o aceite formal da direção e empregados que atuarão direta ou indiretamente na execução do CONTRATO PRINCIPAL sobre a existência deste TERMO bem como da natureza sigilosa das informações. I A CONTRATADA deverá firmar acordos por escrito com seus empregados visando garantir o cumprimento de todas as disposições do presente TERMO e dará ciência à CONTRATANTE dos documentos comprobatórios. Parágrafo Terceiro A CONTRATADA obriga-se a tomar todas as medidas necessárias à proteção da informação sigilosa da CONTRATANTE, bem como evitar e prevenir a revelação a terceiros, exceto se devidamente autorizado por escrito pela CONTRATANTE. Parágrafo Quarto Cada parte permanecerá como fiel depositária das informações reveladas à outra parte em função deste TERMO. I Quando requeridas, as informações deverão retornar imediatamente ao proprietário, bem como todas e quaisquer cópias eventualmente existentes. Parágrafo Quinto A CONTRATADA obriga-se por si, sua controladora, suas controladas, coligadas, representantes, procuradores, sócios, acionistas e cotistas, por terceiros eventualmente consultados, seus empregados, contratados e subcontratados, assim como por quaisquer outras pessoas vinculadas à CONTRATADA, direta ou indiretamente, a manter sigilo, bem como a limitar a utilização das informações disponibilizadas em face da execução do CONTRATO PRINCIPAL. Parágrafo Sexto - A CONTRATADA, na forma disposta no parágrafo primeiro, acima, também se obriga a: I Não discutir perante terceiros, usar, divulgar, revelar, ceder a qualquer título ou dispor das informações, no território brasileiro ou no exterior, para nenhuma pessoa, física ou jurídica, e para nenhuma outra finalidade que não seja exclusivamente relacionada ao objetivo aqui referido, cumprindo-lhe adotar cautelas e precauções adequadas no sentido de impedir o uso indevido por qualquer pessoa que, por qualquer razão, tenha acesso a elas; II Responsabilizar-se por impedir, por qualquer meio em direito admitido, arcando com todos os custos do impedimento, mesmo judiciais, inclusive as despesas processuais e outras despesas derivadas, a divulgação ou utilização das Informações Proprietárias por seus agentes, representantes ou por terceiros; III Comunicar à CONTRATANTE, de imediato, de forma expressa e antes de qualquer divulgação, caso tenha que revelar qualquer uma das informações, por determinação judicial ou ordem de atendimento obrigatório determinado por órgão competente; e 84 ASTEC/DMSA/PROAF

85 IV Identificar as pessoas que, em nome da CONTRATADA, terão acesso às informações sigilosas. Cláusula Quinta DA VIGÊNCIA O presente TERMO tem natureza irrevogável e irretratável, permanecendo em vigor desde a data de sua assinatura até expirar o prazo de classificação da informação a que a CONTRATADA teve acesso em razão do CONTRATO PRINCIPAL. Cláusula Sexta DAS PENALIDADES A quebra do sigilo e/ou da confidencialidade das informações, devidamente comprovada, possibilitará a imediata aplicação de penalidades previstas conforme disposições contratuais e legislações em vigor que tratam desse assunto, podendo até culminar na rescisão do CONTRATO PRINCIPAL firmado entre as PARTES. Neste caso, a CONTRATADA, estará sujeita, por ação ou omissão, ao pagamento ou recomposição de todas as perdas e danos sofridos pela CONTRATANTE, inclusive as de ordem moral, bem como as de responsabilidades civil e criminal, as quais serão apuradas em regular processo administrativo ou judicial, sem prejuízo das demais sanções legais cabíveis, conforme Art. 87 da Lei nº /93. Cláusula Sétima DISPOSIÇÕES GERAIS Este TERMO de Confidencialidade é parte integrante e inseparável do CONTRATO PRINCIPAL. Parágrafo Primeiro Surgindo divergências quanto à interpretação do disposto neste instrumento, ou quanto à execução das obrigações dele decorrentes, ou constatando-se casos omissos, as partes buscarão solucionar as divergências de acordo com os princípios de boa-fé, da equidade, da razoabilidade, da economicidade e da moralidade. Parágrafo Segundo O disposto no presente TERMO prevalecerá sempre em caso de dúvida e, salvo expressa determinação em contrário, sobre eventuais disposições constantes de outros instrumentos conexos firmados entre as partes quanto ao sigilo de informações, tal como aqui definidas. Parágrafo Terceiro Ao assinar o presente instrumento, a CONTRATADA manifesta sua concordância no sentido de que: I A CONTRATANTE terá o direito de, a qualquer tempo e sob qualquer motivo, auditar e monitorar as atividades da CONTRATADA; II A CONTRATADA deverá disponibilizar, sempre que solicitadas formalmente pela CONTRATANTE, todas as informações requeridas pertinentes ao CONTRATO PRINCIPAL. III A omissão ou tolerância das partes, em exigir o estrito cumprimento das condições estabelecidas neste instrumento, não constituirá novação ou renúncia, nem afetará os direitos, que poderão ser exercidos a qualquer tempo; IV Todas as condições, Termos e obrigações ora constituídos serão regidos pela legislação e ASTEC/DMSA/PROAF 85

86 regulamentação brasileiras pertinentes; V O presente TERMO somente poderá ser alterado mediante TERMO aditivo firmado pelas partes; VI Alterações do número, natureza e quantidade das informações disponibilizadas para a CONTRATADA não descaracterizarão ou reduzirão o compromisso e as obrigações pactuadas neste TERMO, que permanecerá válido e com todos seus efeitos legais em qualquer uma das situações tipificadas neste instrumento; VII O acréscimo, complementação, substituição ou esclarecimento de qualquer uma das informações disponibilizadas para a CONTRATADA, serão incorporados a este TERMO, passando a fazer dele parte integrante, para todos os fins e efeitos, recebendo também a mesma proteção descrita para as informações iniciais disponibilizadas, sendo necessário a formalização de TERMO aditivo ao CONTRATO PRINCIPAL; VIII Este TERMO não deve ser interpretado como criação ou envolvimento das Partes, ou suas filiadas, nem em obrigação de divulgar Informações Sigilosas para a outra Parte, nem como obrigação de celebrarem qualquer outro acordo entre si. Cláusula Oitava DO FORO A CONTRATANTE elege o foro da <CIDADE DA CONTRATANTE>, onde está localizada a sede da CONTRATANTE, para dirimir quaisquer dúvidas originadas do presente TERMO, com renúncia expressa a qualquer outro, por mais privilegiado que seja. E, por assim estarem justas e estabelecidas as condições, o presente TERMO DE COMPROMISSO DE MANUTENÇÃO DE SIGILO é assinado pelas partes em 2 vias de igual teor e um só efeito., de de 20 De Acordo C O N T R ATA N T E C O N T R ATA D A < N o m e > M a tr í c u la : < M a tr. > < N o m e > < Q u a l i f i c a ç ã o > Te s t e m u n h a s Te s t e m u n h a 1 < N o m e > < Q u a l i f i c a ç ã o > Te s t e m u n h a 2 < N o m e > < Q u a l i f i c a ç ã o > 86 ASTEC/DMSA/PROAF

87 ANEXO VII MINUTA DE CONTRATO MININISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS FINANCEIROS DEPARTAMENTO DE MATERIAL E SERVIÇOS AUXILIARES COORDENAÇÃO DE CONTRATOS E IMPORTAÇÃO Processo n : / MINUTA DE CONTRATO Nº /2015 Contrato que entre si celebram a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e a empresa, para a Contratação de Empresa Especializada na Prestação do Serviço de Telefonia Fixa Comutada. A UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, Autarquia Federal, vinculada ao Ministério da Educação, com sede na BR 465 km 07 Seropédica, Estado do Rio de Janeiro, doravante denominada CONTRATANTE, inscrita no CNPJ/MF sob o nº / , neste ato representado pela sua Magnífica Reitora, Professora Ana Maria Dantas Soares, CPF nº , RG nº IICM-SE, e a Empresa. inscrita no CNPJ/MF nº, sediada na, nº,, Estado do, doravante denominada CONTRATADA, representada neste ato por, identidade nº, expedida pelo, CPF nº, tendo em vista o que consta no Processo nº / -, e em observância às disposições da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, resolvem celebrar o presente Termo de Contrato, decorrente do Pregão Eletrônico nº 72/2015, mediante as cláusulas e condições a seguir enunciadas. CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO 1.1 O presente Termo de Contrato tem como objeto à Contratação de Empresa Especializada na Prestação do Serviço de Telefonia Fixa Comutada, conforme especificações e quantitativos estabelecidos no Edital de Pregão Eletrônico n 72/2015, seus anexos e na proposta de preços da Contratada, que integram este instrumento, independente de transcrição, em conformidade com o inciso XI do art. 55 da Lei 8.666/1993. CLÁUSULA SEGUNDA DA VIGÊNCIA DO CONTRATO O prazo de vigência será de 12 (doze) meses contados da data da assinatura do Contrato, podendo ser prorrogado por igual período ou fração, mediante acordo entre as partes e celebração de Termo Aditivo, até o limite de 48 (quarenta e oito) meses, incluindo os primeiros 12 (doze) meses de vigência, por tratar-se de serviços de caráter continuado, se não houver manifestação contrária a sua prorrogação, de conformidade com o Inciso II, do artigo 57 da Lei nº 8.666/93. ASTEC/DMSA/PROAF 87

Edital de Pregão Eletrônico Para Registro de Preços Nº 11/2015

Edital de Pregão Eletrônico Para Registro de Preços Nº 11/2015 Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Materiais e Serviços Auxiliares Edital de Pregão Eletrônico Para Registro de Preços

Leia mais

Edital de Pregão Eletrônico Nº 076/2014

Edital de Pregão Eletrônico Nº 076/2014 Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares Coordenadoria de Planejamento e Acompanhamento de

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO COM ITENS PARA PARTICIPAÇÃO EXCLUSIVA ME/EPP/EQUIPARADOS E AMPLA CONCORRÊNCIA

PREGÃO ELETRÔNICO COM ITENS PARA PARTICIPAÇÃO EXCLUSIVA ME/EPP/EQUIPARADOS E AMPLA CONCORRÊNCIA Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Materiais e Serviços Auxiliares Assessoria Técnica PREGÃO ELETRÔNICO COM ITENS PARA

Leia mais

Edital de Pregão Eletrônico Nº 035/2014

Edital de Pregão Eletrônico Nº 035/2014 Página: Rubrica: Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares Coordenadoria de Planejamento e

Leia mais

Edital de Pregão Eletrônico Nº 26/2015

Edital de Pregão Eletrônico Nº 26/2015 Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares Coordenadoria de Planejamento e Acompanhamento de

Leia mais

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 02/2014

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 02/2014 EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 02/2014 A União, por intermédio da CENTRAL, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão MP, representada por Pregoeiro designado mediante Portaria

Leia mais

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado.

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado. ESCLARECIMENTOS Em curso nesta Autarquia a licitação nº 0453/13, Processo nº 0363/13, que almeja a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços de medicina e segurança do trabalho. Foi recebido

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO nº 18/2010 Serviço de Manutenção em Aparelhos de Ar Condicionado (12 meses prorrogáveis) pg. 1/74 EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO nº 18/2010 Serviço de Manutenção em Aparelhos de Ar Condicionado (12 meses prorrogáveis) pg. 1/74 EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO nº 18/2010 Serviço de Manutenção em Aparelhos de Ar Condicionado (12 meses prorrogáveis) pg. 1/74 EDITAL A União, por intermédio do Ministério da Ciência e Tecnologia-MCT, através de

Leia mais

EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2014 CGTI/DPF

EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2014 CGTI/DPF EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2014 CGTI/DPF A União, por intermédio da Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação do Departamento de Polícia Federal, por meio do Pregoeiro designado pela Portaria

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007 DECRETO 8.538/2015 COMPARATIVO COM DECRETO 6.204/2007 Outubro/2015 Importante: Pontos acrescidos estão destacados em verde. Pontos suprimidos estão destacados em vermelho. Decreto nº 8.538, de 6 de outubro

Leia mais

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06/2015 Sistema de Registro de Preços (Processo Administrativo n 08475.000229/2015-64)

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06/2015 Sistema de Registro de Preços (Processo Administrativo n 08475.000229/2015-64) EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06/2015 Sistema de Registro de Preços (Processo Administrativo n 08475.000229/2015-64) Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que a Superintendência Regional

Leia mais

Pregão Eletrônico Para Registro de Preços Nº 104/2014

Pregão Eletrônico Para Registro de Preços Nº 104/2014 Página: Rubrica: Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Materiais e Serviços Auxiliares Coordenadoria de Planejamento e

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 53/2013

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 53/2013 PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 53/2013 O - IFBA, por intermédio de seu Pregoeiro, designado pela Portaria nº 61 de 16 de julho de 2013, torna público que fará realizar licitação, pelo

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06/2014 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 06/2014 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA COORDENAÇÃO-GERAL DE PLANEJAMENTO, RECURSOS HUMANOS E ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS LABORATÓRIO NACIONAL DE ASTROFÍSICA

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS LABORATÓRIO NACIONAL DE ASTROFÍSICA 1 EDITAL PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS NÃO CONTÍNUOS - SRP HABILITAÇÃO SIMPLIFICADA (Art. 8º, II e III da IN SLTI/MPOG nº 2, de 11.10.10, atualizada) Lei Complementar nº 123, de 2006: exclusivo para ME/EPP/COOP.

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2014 EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2014 EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2014 EDITAL PREÂMBULO A União, por intermédio da SUPERINTENDENCIA DE POLÍCIA FEDERAL NO ESTADO DO TONCANTIS, mediante a Pregoeira, designada pela Portaria nº 98/2013, de 19/12/2013,

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Administração, Gestão e Infraestrutura - PROAGI

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Administração, Gestão e Infraestrutura - PROAGI MINUTA DE EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 022/2012 pelo SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS (Processo Administrativo n. 23422.000685/2012-71) Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que a Universidade

Leia mais

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS 1/95 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO COORDENAÇÃO REGIONAL DA FUNAI NO MARANHÃO EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS IMPERATRIZ OUTUBRO DE 2013 2/95 ÍNDICE PREÂMBULO SEÇÃO I - DO

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 01/2015.

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 01/2015. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL FUNDAÇÃO ALEXANDRE DE GUSMÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO, ORÇAMENTO E FINANÇAS COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DIVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 16/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO N. 23036.0018242015-80

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 16/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO N. 23036.0018242015-80 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA - INEP DIRETORIA DE GESTÃO E PLANEJAMENTO COORDENAÇÃO GERAL DE RECURSOS LOGÍSTICOS, AQUISIÇÕES E CONVÊNIOS

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 05/2016. (Processo Administrativo n. 00693.000099/2015-83)

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 05/2016. (Processo Administrativo n. 00693.000099/2015-83) Advocacia-Geral da União Secretaria-Geral de Administração Superintendência de Administração no Distrito Federal Coordenação de Compras Licitações e Contratos Divisão de Compras e Licitações PREGÃO ELETRÔNICO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VITÓRIA Avenida Vitória, 1729 Jucutuquara 29040-780 Vitória ES 27 3331-2110

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VITÓRIA Avenida Vitória, 1729 Jucutuquara 29040-780 Vitória ES 27 3331-2110 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CAMPUS VITÓRIA Avenida Vitória, 1729 Jucutuquara 29040-780 Vitória ES 27 3331-2110 EDITAL DE PREGÃO ELETRONICO Nº 24/2014 O Instituto Federal

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 012/HUJM/2015 Aquisição de Equipamentos de Controle de Acesso (CATRACA ELETRÔNICA) 1/33

PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 012/HUJM/2015 Aquisição de Equipamentos de Controle de Acesso (CATRACA ELETRÔNICA) 1/33 Aquisição de Equipamentos de Controle de Acesso (CATRACA ELETRÔNICA) 1/33 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONTROLE DE ACESSO PROCESSO

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 A Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia - FATEC, por meio de sua pregoeira, Claudia Pippi Lorenzoni torna público

Leia mais

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 DATA DA ABERTURA: 13/11/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que o INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA CAMPUS SALVADOR, CNPJ: 10.764.307/0002-01, por intermédio do seu Pregoeiro,

Leia mais

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0 PREGÃO PE - 31/2015 - SULGÁS A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul - SULGÁS torna público, através de seu Pregoeiro designado, que realizará licitação por meio da utilização de recursos de

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX MODELO DE EDITAL - BENS

ESTADO DE ALAGOAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX MODELO DE EDITAL - BENS MODELO DE EDITAL - BENS PREGÃO ELETRÔNICO Nº (...)/(20...) Processo Administrativo n (...) Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que o(a) (...órgão/entidade pública...), por meio do Pregoeiro

Leia mais

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010

ESTADO DO ACRE DECRETO Nº 5.966 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas, empresas de pequeno porte e equiparadas nas contratações de bens, prestação de serviços e execução de obras, no âmbito

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009. (publicada no DOE nº 109, de 12 de junho de 2009) Dispõe sobre a Cotação Eletrônica

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador.

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 52/2014 Processo n. 23279.004566/2014-50 Torna-se

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N. 29/2015/COLOG/PROAD PROCESSO Nº

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N. 29/2015/COLOG/PROAD PROCESSO Nº MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO- BRASILEIRA Pró-Reitoria de Administração EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N. 29/2015/COLOG/PROAD PROCESSO Nº 23282.000154/2015-72

Leia mais

4. DA PARTICIPAÇÃO NO PREGÃO.

4. DA PARTICIPAÇÃO NO PREGÃO. PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 042/2014 PROCESSO Nº. 23122101425/2014-68 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que a Universidade Federal de São João del-rei,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 1 de 7 07/10/2015 10:08 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 8.538, DE 6 DE OUTUBRO DE 2015 Vigência Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado

Leia mais

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO COORDENAÇÃO REGIONAL DE PONTA PORÃ

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO COORDENAÇÃO REGIONAL DE PONTA PORÃ PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS FUNAI Coordenação Regional de Ponta Porã PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2015 (Processo Administrativo n. 08120.000.127/2014-28) Torna-se público, para conhecimento

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 07/2016 UASG do MinC: 420001 (Processo Administrativo n. 01400.002920/2016-98)

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 07/2016 UASG do MinC: 420001 (Processo Administrativo n. 01400.002920/2016-98) PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº: 07/2016 UASG do MinC: 420001 (Processo Administrativo n. 01400.002920/2016-98) A União, por intermédio do Ministério da Cultura MinC, localizado no Setor

Leia mais

LICITAÇÃO EXCLUSIVA PARA ME/EPP/EQUIPARADOS

LICITAÇÃO EXCLUSIVA PARA ME/EPP/EQUIPARADOS Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares Coordenadoria de Planejamento e Acompanhamento de

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2015 (Processo Administrativo n. 08490.001025/2015-52)

PREGÃO ELETRÔNICO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2015 (Processo Administrativo n. 08490.001025/2015-52) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DE SANTA CATARINA Rua Paschoal Apóstolo Pítsica nº 4744, 2º andar, Agronômica - Santa Catarina CEP 88025-255

Leia mais

Tomada de Preços n.º 015/2010

Tomada de Preços n.º 015/2010 Tomada de Preços n.º 015/2010 Procedimento Administrativo n.º 0848/2010 Modalidade: Tomada de Preços Tipo: Menor Preço Julgamento: global Regime de execução: empreitada por preço unitário Objeto: Contratação

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA BASE AÉREA DE ANÁPOLIS PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS SERVIÇOS NÃO CONTÍNUO

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA BASE AÉREA DE ANÁPOLIS PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS SERVIÇOS NÃO CONTÍNUO 1 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA BASE AÉREA DE ANÁPOLIS PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS SERVIÇOS NÃO CONTÍNUO PROCESSO Nº 357/BAAN/2013 PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE PORTOS SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE PORTOS SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE PORTOS SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PREGÃO ELETRÔNICO nº 04/2016 Processo Administrativo nº 00045.000352/2016-14 EDITAL Torna-se

Leia mais

PROCESSO Nº 23215.001671/2013-09 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 09/2014

PROCESSO Nº 23215.001671/2013-09 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 09/2014 Folha Rubrica PROCESSO Nº 23215.001671/2013-09 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 09/2014 O Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Farroupilha - Câmpus Alegrete, localizado na RS 377, 2º Distrito Passo Novo,

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COLÉGIO MILITAR DE CURITIBA EDITAL

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COLÉGIO MILITAR DE CURITIBA EDITAL MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COLÉGIO MILITAR DE CURITIBA EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nr 02/2013 Processo Administrativo NUP 64.252.000560/2013-16 1. A UNIÃO por intermédio do COLÉGIO MILITAR DE

Leia mais

Edital de Pregão Eletrônico Nº 013/2014

Edital de Pregão Eletrônico Nº 013/2014 Página: Rubrica: Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares Coordenadoria de Planejamento e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBAJARA SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL PREGÃO PRESENCIAL Nº PP.

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBAJARA SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL PREGÃO PRESENCIAL Nº PP. PREFEITURA MUNICIPAL DE UBAJARA SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL PREGÃO PRESENCIAL Nº PP.001/2014-SAS AQUISIÇÃO DE URNAS MORTUÁRIAS, MORTALHAS E TRANSLADO FÚNEBRE. EDITAL PREÂMBULO O Município de UBAJARA,

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO. EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/FUNAI/2015 (Processo Administrativo nº 08620.

PREGÃO ELETRÔNICO FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO. EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/FUNAI/2015 (Processo Administrativo nº 08620. PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 003/FUNAI/2015 (Processo Administrativo nº 08620.070031/2013-65) Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que a Fundação Nacional do Índio

Leia mais

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N 26/2013

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N 26/2013 PROCESSO Nº 23237.000019/2013-19 EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N 26/2013 O INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS ARAGUATINS, torna público para conhecimento

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE PORTOS SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE PORTOS SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE PORTOS SECRETARIA EXECUTIVA COORDENAÇÃO GERAL DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PREGÃO ELETRÔNICO nº 01/2016 (Processo Administrativo n 00045.004165/2015-29) Torna-se público,

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. O microempreendedor individual pode participar de compras públicas? Sim, o Microempreendedor (MEI), pode participar de licitações. A Administração deverá

Leia mais

Edital de Pregão Eletrônico Para Registro de Preços Nº 151/20.13

Edital de Pregão Eletrônico Para Registro de Preços Nº 151/20.13 Página: Rubrica: Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Materiais e Serviços Auxiliares Coordenadoria de Planejamento e

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 8/2015 PROCESSO Nº 23477.025748/2014-28 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 8/2015 PROCESSO Nº 23477.025748/2014-28 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO Fl. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - EBSERH Setor Comercial Sul-B, Quadra 09, Lote C Edifício Parque Cidade Corporate, Torre C, 1º andar CEP: 70308-200 - Brasília/DF

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA Complexo Administrativo Sudoeste, SHCSW/EQSW 103/104, lt. 01, módulo

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº002/2011/CISMEPA REGISTRO DE PREÇOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº002/2011/CISMEPA REGISTRO DE PREÇOS 1 PREGÃO ELETRÔNICO Nº002/2011/CISMEPA REGISTRO DE PREÇOS O CONSORCIO INTERMUNICIPAL DE SAUDE DO MEDIO PARAIBA, mediante o Pregoeiro Flávio Macharet Barbosa, designado pela Portaria nº 004/2011, de junho

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE

EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE PROCESSO nº 001/2014 CARTA CONVITE nº 001/2014 TIPO MENOR PREÇO POR ITEM A Presidenta da ASSOCIAÇÃO CASA DA MULHER CATARINA - CMC, mantenedora do Projeto: JORNALISTAS

Leia mais

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO AQUISIÇÃO LABORATORIAL ITATIAIA Nº 002/2013 DE PREÇOS DE MATERIAL BRIL DE MINISTÉRIO DA DEFESA

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO AQUISIÇÃO LABORATORIAL ITATIAIA Nº 002/2013 DE PREÇOS DE MATERIAL BRIL DE MINISTÉRIO DA DEFESA MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO CML - 1 ª RM CENTRO DE RECUPER AÇÃO DE ITATIAI A/RJ EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 002/2013 REGISTRO DE PREÇOS AQUISIÇÃO DE MATERIAL LABORATORIAL TATIAIA/RJ ABRILA

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 5/2014 EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 5/2014 EDITAL M J DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL EM TOCANTINS SETOR DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL UG 200404 PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS Nº 5/2014 1/30 EDITAL A União,

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

Pregão Eletrônico 11/2012. Contratação de Empresa para Prestação de Serviço de Fornecimento de mão de obra Terceirizada de pedreiro, carpinteiro e

Pregão Eletrônico 11/2012. Contratação de Empresa para Prestação de Serviço de Fornecimento de mão de obra Terceirizada de pedreiro, carpinteiro e MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CAMPUS RIO POMBA EDITAL 11/2012 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE FORNECIMENTO DE

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 05/2015 PROCESSO Nº: 23477.022991/2014-94 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 05/2015 PROCESSO Nº: 23477.022991/2014-94 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO Fl. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - EBSERH Setor Comercial Sul-B, Quadra 09, Lote C Edifício Parque Cidade Corporate, Torre C, 1º andar CEP: 70308-200 - Brasília/DF

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador.

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 35/014 Processo n. 379.00376/014-15 Torna-se

Leia mais

Edital de Pregão Eletrônico Nº 36/2015

Edital de Pregão Eletrônico Nº 36/2015 Ministério da Educação Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-Reitoria de Assuntos Financeiros Departamento de Material e Serviços Auxiliares Assessoria Técnica Edital de Pregão Eletrônico Nº

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no exercício da competência que lhe confere o art. 54, inciso IV, da Constituição Estadual, e

O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no exercício da competência que lhe confere o art. 54, inciso IV, da Constituição Estadual, e DECRETO No. 24.818 de 27 JANEIRO DE 2.005 Regulamenta a realização de pregão por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação, denominado pregão eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2016 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS (Processo Administrativo n 23754.000038/2016-31)

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2016 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS (Processo Administrativo n 23754.000038/2016-31) EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2016 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS (Processo Administrativo n 23754.000038/2016-31) Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que o INSTITUTO FEDERAL

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº04/2014 COM COTA PARA ME/EPP E COM HABILITAÇÃO COMPLETA

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº04/2014 COM COTA PARA ME/EPP E COM HABILITAÇÃO COMPLETA EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº04/2014 COM COTA PARA ME/EPP E COM HABILITAÇÃO COMPLETA Licitação tipo: Menor preço unitário POR GRUPO Processo nº. 23118.00 0524/2014-92

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 008/2009 EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 02/2009 1.1 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL 1.1.1.1 TIPO DE LICITAÇÃO: MAIOR DESCONTO OFERTADO

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA SHCSW/EQSW 103/104, Lote 01, Complexo Administrativo Sudoeste, Módulo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Página 1 de 42 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIRETORIA DE LOGISTICA DIVISÃO DE LICITAÇÕES Campus JK - Prédio da Reitoria Rodovia MGT 367, KM 583, Nº 5000,

Leia mais

REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME

REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME Banco do Brasil - edital nº 2007/21407 (7420) - Registro de Preços - edital 8. REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME 8.2 CREDENCIAMENTO NO APLICATIVO LICITAÇÕES 8.2.7 Em se tratando de Microempresa ou Empresa

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ PREENCHER O RECIBO DE RETIRADA DE EDITAL, CONSTANTE DO ANEXO I E DEVOLVER COM ATÉ 24 HS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador.

PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. PREGÃO ELETRÔNICO SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA IFBA Campus Salvador. PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 20/2014 Processo n. 23279.003331/2014-41 Torna-se

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE DIRETORIA DE PLANEJAMENTO ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 02/2015 (Processo Administrativo n.º 02152.000023/2015-09)

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPÁRTAMENTO POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPÁRTAMENTO POLÍCIA FEDERAL DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA POLICIAL COORDENAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N 39/2013 A União, por intermédio do Departamento de Polícia Federal, através do Ordenador de Despesas, com a competência que lhe confere a Portaria n.º 3000/2012- DG/DPF, de

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Administração, Gestão e Infraestrutura - PROAGI

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Administração, Gestão e Infraestrutura - PROAGI EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 015/2012 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS (Processo Administrativo n. 23422.000974/2011-99) Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que a Universidade Federal da

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA BASE AÉREA DE ANÁPOLIS SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS BENS/SERVIÇOS COMUNS PROCESSO Nº 355/BAAN/2013

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA BASE AÉREA DE ANÁPOLIS SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS BENS/SERVIÇOS COMUNS PROCESSO Nº 355/BAAN/2013 1 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA BASE AÉREA DE ANÁPOLIS SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS BENS/SERVIÇOS COMUNS PROCESSO Nº 355/BAAN/2013 PREGÃO ELETRÔNICO N 043/2013 EXCLUSIVO PARA MICROEMPRESAS,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS ER - MG/ES

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS ER - MG/ES ERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA CULTURA INSTITUTO BRASILEIRO DE MUSEUS ER - MG/ES EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2015 PROCESSO Nº 01463.000472/2015-72 Data: 13/10/2015 Horário de abertura: 10:00

Leia mais

Pregão 05/2015 Processo 23159.000732/2014-13

Pregão 05/2015 Processo 23159.000732/2014-13 EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO 07/2015 UASG 158422 Processo Administrativo nº: 23159.000732/2014-13 1 PREÂMBULO 1.1 Torna-se público; para conhecimento dos interessados, que o Instituto Federal de Educação Ciência

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 119/HUJM/2015 Aquisição de Reagentes Teste Pezinho Fase II 1/35

PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 119/HUJM/2015 Aquisição de Reagentes Teste Pezinho Fase II 1/35 Aquisição de Reagentes Teste Pezinho Fase II 1/35 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JÚLIO MÜLLER EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS CUIABÁ MT - OUTUBRO DE 2015 Aquisição

Leia mais

Sistema de Registro de Preços PREGÃO ELETRÔNICO COORDENAÇÃO REGIONAL DA FUNAI ALTO PURUS/AC PREGÃO SRP Nº 04/2015

Sistema de Registro de Preços PREGÃO ELETRÔNICO COORDENAÇÃO REGIONAL DA FUNAI ALTO PURUS/AC PREGÃO SRP Nº 04/2015 Sistema de Registro de Preços PREGÃO ELETRÔNICO COORDENAÇÃO REGIONAL DA FUNAI ALTO PURUS/AC PREGÃO SRP Nº 04/2015 Processo Administrativo n 08779.000045/2014 Torna-se público, para conhecimento dos interessados,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO RIO DE JANEIRO CRA/RJ

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO RIO DE JANEIRO CRA/RJ PREGÃO ELETRÔNICO Nº 008/2013 - CONSOLIDADO REGISTRO DE PREÇO PROCESSO CRA/RJ N 2012/000325 O CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO - CRA/RJ (UASG: 389151), Autarquia Federal dotada com personalidade jurídica

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 26/2015 PROCESSO Nº: 23477.034868/2014-16 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 26/2015 PROCESSO Nº: 23477.034868/2014-16 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO Fl. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES - EBSERH Setor Comercial Sul-B, Quadra 09, Lote C Edifício Parque Cidade Corporate, Torre C, 1º andar CEP: 70308-200 - Brasília/DF

Leia mais

Fls.: Rubrica: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO.

Fls.: Rubrica: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. IFRJ EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 03/2014 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA LICENCIAMENTO DO PARQUE COMPUTACIONAL DO IFRJ. Página 1 de 67 RECIBO DE RETIRADA DE EDITAL PELA INTERNET REITORIA PREGÃO ELETRÔNICO

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX MODELO DE EDITAL - BENS

ESTADO DE ALAGOAS XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX MODELO DE EDITAL - BENS XXXXXXXXXXXXXXX MODELO DE EDITAL - BENS SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO Nº (...)/(20...) Processo Administrativo n (...) Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que a Agência

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO RIO DE JANEIRO / CRA-RJ EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 007/2015 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DO RIO DE JANEIRO / CRA-RJ EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 007/2015 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 2015/000098 EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 007/2015 SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS Torna-se público, para conhecimento dos interessados, que o CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado, DECRETO N 42.434, DE 09 DE SETEMBRO DE 2003, DOERS. Regulamenta, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, a modalidade de licitação denominada pregão, por meio eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 187/2013 PROCESSO Nº. 23122002392/2013-92 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI - UFSJ

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 187/2013 PROCESSO Nº. 23122002392/2013-92 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI - UFSJ PREGÃO ELETRÔNICO Nº 187/2013 PROCESSO Nº. 23122002392/2013-92 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI - UFSJ A Universidade Federal de São João Del-Rei - UFSJ, situada à Praça Frei Orlando, 170, Campus

Leia mais

COMISSÃO DE A EROPORTOS DA REGIÃO AMAZÔNICA

COMISSÃO DE A EROPORTOS DA REGIÃO AMAZÔNICA MINISTÉRIO DA DEFESA C OMANDO DA AERONÁUTICA COMISSÃO DE A EROPORTOS DA REGIÃO AMAZÔNICA EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO 11/2013 PRESTAÇÃO DE SERVIÇO CONTÍNUO SEM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DE MÃO DE OBRA (PARTICIPAÇÃO

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº029/2014 HÍBRIDO E COM HABILITAÇÃO COMPLETA

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº029/2014 HÍBRIDO E COM HABILITAÇÃO COMPLETA EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº029/2014 HÍBRIDO E COM HABILITAÇÃO COMPLETA Licitação tipo: Menor preço unitário POR ITEM Processo nº. 23118.002989/2014-88 Regime de execução

Leia mais

Fls.: Rubrica: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO.

Fls.: Rubrica: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO. IFRJ EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 19/2012 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL E INVENTÁRIO PARA ATENDER AS DEMANDAS DO IFRJ Página 1 de 61 RECIBO DE

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E PATRIMONIO

DEFENSORIA PÚBLICA-GERAL DA UNIÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E PATRIMONIO PROCESSO Nº 08038.028652/2012-35 OBJETO: Contratação da empresa para execução da reforma no edifício ocupado pela Defensoria Pública da União em Bagé/RS, com fornecimento de material e equipamentos, em

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 032/2009 Aquisição de Ferramentas para Usinagem EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 032/2009 Aquisição de Ferramentas para Usinagem EDITAL EDITAL A União, por intermédio do Ministério da Ciência e Tecnologia-MCT, por meio de sua Unidade de Pesquisa o Laboratório Nacional de Astrofísica-LNA, mediante a Pregoeira, designada pela Portaria nº

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N. PROCESSO N. º

PREGÃO ELETRÔNICO N. PROCESSO N. º IFRS SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL CÂMPUS ERECHIM PREGÃO ELETRÔNICO N.º 128/2014 AQUISIÇÃO DE CARTUCHOS DE TINTA,

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO nº 03/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 00350.000045/2015-07 RECIBO DE EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO nº 03/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 00350.000045/2015-07 RECIBO DE EDITAL MINISTÉRIO DA PESCA E AQUICULTURA SECRETARIA EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Senhor Licitante, PREGÃO

Leia mais

3.5. A perda da senha ou a quebra de sigilo deverá ser comunicada imediatamente ao provedor do sistema para imediato bloqueio de acesso.

3.5. A perda da senha ou a quebra de sigilo deverá ser comunicada imediatamente ao provedor do sistema para imediato bloqueio de acesso. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DA PARAÍBA CAMPUS JOÃO PESSOA COORDENAÇÃO DE LICITAÇÃO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 03/2015 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 23326.005193.2014-21 Torna-se público,

Leia mais