Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web"

Transcrição

1 Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 11 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio

2 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica. Os professores da disciplina irão focar alguns dos tópicos da bibliografia assim como poderão adicionar alguns detalhes não presentes na bibliografia, com base em suas experiências profissionais. O conteúdo de slides com o título Comentário seguido de um texto, se refere a comentários adicionais ao slide cujo texto indica e tem por objetivo incluir alguma informação adicional aos conteúdo do slide correspondente Bibliografia básica: OLIVEIRA, Djalma P. Rebouças.. Planejamento Estratégico: Conceitos, Metodologia e Práticas. 28ª ed. São Paulo: Atlas, LAUDON, Kenneth.; LAUDON, Jane.. Sistemas de Informação Gerenciais. 7ª ed. São Paulo: Prentice Hall, TURBAN, E. e RAINER Jr., R.K. & POTTER, R.E. Administração de tecnologia da informação. Rio de Janeiro: Campus, WEILL, Peter e ROSS, Jeanne W. Governança de TI: Tecnologia da informação. 1ª ed. São Paulo: M. Books, POLLONI, Enrico Giulio F.. Administrando sistemas de informação: Estudo de Viabilidade. 1ª ed. São Paulo: Futura, 2003.

3 Posição e Vantagem Competitiva

4 4 Posição e Vantagem Competitiva Uma estratégia competitiva é uma fórmula ampla para saber como uma empresa irá competir, quais devem ser suas metas e quais planos e política serão exigidos para cumprir essas metas. Por meio de sua estratégica competitiva, uma organização busca uma vantagem competitiva em um setor que significa uma vantagem sobre os concorrentes em alguma medida como custo, qualidade ou velocidade. A vantagem competitiva leva ao controle de um mercado e a lucros maiores que a média. Resumindo: Uma Vantagem competitiva é uma vantagem em relação aos concorrentes em alguma medida como custo, qualidade ou velocidade que leva ao controle de um mercado e lucros maiores que a média.

5 5 Posição e Vantagem Competitiva A vantagem competitiva na economia digital é ainda mais importante do que na velha economia. A economia digital não mudou o negócio principal das empresa, na verdade, as tecnologias simplesmente oferecem ferramentas que podem aumentar o sucesso das organizações por meio de suas fontes tradicionais de vantagem competitiva. Isto mostra o quanto a TI pode contribuir com a empresa para obter vantagem competitiva.

6 6 Posição e Vantagem Competitiva O novo foco da informatização é para fora. Extranets Fornecedores e Outros Parceiros de Negócio A Internet Limite da Empresa Procurement (Compras), Distribuição e Logística Intranets Engenharia e Pesquisa Manufatura e Produção Intranets Contabilidade, Finanças e Gestão Maketing, Vendas e Atendimento ao Cliente Consumidores e Clientes do Negócio

7 7 Posição e Vantagem Competitiva A vantagem competitiva não pode ser compreendida observando a empresa como um todo. Ela tem origem nas inúmeras atividades que uma empresa executa. Uma forma sistemática para o exame de toda estas atividades e do modo como elas interagem é necessária para a análise das fontes da vantagem competitiva. A cadeia de valores (ou sistema de atividades) é o instrumento básico para tal. Ela desagrega uma empresa em suas atividades de relevância estratégica para que se possa compreender o comportamento dos custos e as fontes potenciais de diferenciação. Uma empresa ganha vantagem competitiva executando as atividades estratégicas de forma mais barata ou melhor que os concorrentes. Fonte: Michael Porter Vantagem Competitiva

8 8 Posição e Vantagem Competitiva Cadeia de valor: é uma ferramenta para identificar potenciais fontes de vantagem competitiva. A cadeia de valor divide os processos organizacionais em atividades distintas que criam valor para o cliente. Aquelas atividades que agregam valor são uma fonte de força ou de vantagem competitiva desde que atendam às exigências de ter valor, ser única, insubstituível, inimitável (pilares da Vantagem Competitiva Sustentável). A cadeia de valor está fundamentada nas atividades primárias e de apoio. Fonte: Michael Porter Vantagem Competitiva

9 9 Posição e Vantagem Competitiva Modelo de cadeia de valor empresarial. Infraestrutura Recursos Humanos Atividades de suporte Tecnologia Seleção de Fornecedores Logística de suprimentos Operações Vendas e Marketing CAde Serviço Logística de distribuição Cadeia de valor da empresa Atividades primárias Fornecedores dos fornecedores Fornecedores Empresa Distribuidores Clientes

10 10 Posição e Vantagem Competitiva Exemplos de sistemas de informação para as atividades primárias e de suporte em uma empresa e de seus parceiros de valor que poderiam agregar margem de valor aos produtos e serviços da empresa. Infraestrutura Sistemas eletrônicos de programação e de mensagens Atividades de suporte Recursos Humanos Sistemas de planejamento de força de trabalho e Sistema de ponto eletrônico Tecnologia Projetos assistidos por computador (CAD) Seleção de Fornecedores Sistemas computadorizados de colocação de CAde pedido Logística de suprimentos Operações Vendas e Marketing Serviço Logística de distribuição Cadeia de valor da empresa Atividades primárias Sistemas automatizados de armazenagem Sistemas de usinagem assistidos por computador Sistemas automatizados de colocação de pedido Sistemas de manutenção de equipamentos Sistemas automatizados de programação de pedidos Sistemas de compras de insumos e seleção de fornecedores Sistemas de gerenciamento do relacionamento com clientes Fornecedores dos fornecedores Fornecedores Empresa Distribuidores Clientes

11 11 Posição e Vantagem Competitiva Existem 4 tipos principais de vantagem competitiva. Barreiras de entrada que restringem a oferta Controle da demanda Economias de escala Eficiência de processos

12 12 Posição e Vantagem Competitiva A Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) podem ajudar as empresas: Interconectando a empresa Lidando com a globalização Fazendo Business Process Reengineering Ganhando vantagem competitiva Sistemas de Informação Suporte à Vantagem Estratégica Suporte à Decisão Gerencial Suporte às Operações do Negócio

13 13 Posição e Vantagem Competitiva Capacidade da TI Como a TI pode Melhorar os Processos de Negócios Transacional Geográfico Automacional Analítico Informacional Sequencial De Conhecimento Rastreamento Desintermediação Transformar os processos não estruturados em transações rotineiras Fazer processos independentes da geografia, transformando a informação para que ela possa ser acessada rápida e facilmente, mesmo a longa distância Reduzir ou eliminar o trabalho humano dos processos Usar de métodos analíticos complexos para implementar os processos Trazer grande quantidade de informação detalhada para dentro dos processos Permitir mudanças nas sequências das tarefas, de forma a poder executá-las em paralelo Permitir a captura e disseminação de conhecimento e perícia para melhorar um processo Permite o rastreamento detalhado do status, da entrada ou saída de qualquer processo Conectar duas entidades de um processo que normalmente se comunicariam através de uma terceira Management Information Systems: Managing Information technologies in the Internetworked Enterprise, Davenport, T.M e Apud O Brien, J.A., Irwin/McGraw-Hill, 1999

14 14 Posição e Vantagem Competitiva Regra Antiga Ferramenta de TI Regra Nova Gerentes tomam todas as decisões Ferramentas de apoio à decisão (acesso a BD, SW de modelagem e simulação) A tomada de decisão faz parte do trabalho de cada um Apenas os especialistas fazem trabalho complexo Sistemas especialistas Um generalista pode fazer o trabalho de um especialista A Informação pode aparecer somente num único lugar de cada vez Bases de dados compartilhadas via Internet /Intranet/Extranet A informação pode ser manipulada em vários lugares simultaneamente Pessoal de campo precisa de escritório para receber, armazenar, recuperar e transmitir informação Web Sites, Internet/ Intranet, computadores portáteis, redes sem fio Pessoal de campo pode enviar e receber informação onde quer que estejam

15 15 Posição e Vantagem Competitiva Forças Competitivas Clientes Fornecedores Competidores Existentes Novos Concorrentes Produtos ou Serviços Substitutos Porque se Preocupar com as Forças Competitivas? Porque está na mão deles a opção pela aquisição ou não dos produtos e serviços de uma determinada empresa; porque a TI pode alterar os custos de mudança para novos produtos e serviços Porque com a TI os fornecedores podem ter acesso direto a mais consumidores, eliminando intermediários; eles ganham poder devido à inexistência de barreiras e ao aumento de competidores, e há uma redução na diferença de produtos e serviços uma vez que todos podem ter acesso direto aos fornecedores Porque com a TI, as diferenças entre os produtos e serviços competidores tornam-se muito menores, pois as ofertas não conseguem mais ser proprietárias; porque migra a competição para o fator preço ; porque amplia o mercado geográfico, aumentando o número de competidores; porque aumenta a pressão por descontos uma vez que diminuem os custos variáveis dos produtos e serviços Porque podem surgir novos competidores que podem tornar o segmento mais eficiente e expandir assim o mercado Porque a TI reduz as barreiras para entrada de novos produtos e serviços e torna improvável, se não impossível, ter aplicações proprietárias, aumentando assim a quantidade de novos produtos e serviços em vários segmentos do mercado

16 16 Posição e Vantagem Competitiva Objetivo da Empresa Redução de Custos Diferenciação Inovação Promoção do Crescimento Construção de Alianças Melhora da Qualidade e da Eficiência Construção de uma Plataforma de TI Outras Estratégias Usar a TI para... Reduzir custos dos processos de negócio e custos para clientes e fornecedores Diferenciar produtos e serviços; Reduzir as vantagens dos competidores; Focar produtos e serviços em nichos de mercado específicos Criar novos produtos e serviços com componentes de TI; mudar os processos de negócios; explorar novos mercados ou novos nichos de mercado Promover e gerenciar a expansão regional e global dos negócios; diversificar e integrar produtos e serviços Criar organizações virtuais de parceiros de negócios; Desenvolver sistemas de informação interorganizacional usando a Internet, Extranet, ou qualquer outra rede que permita relações estratégicas de negócios com clientes, fornecedores, subcontratados e outros Melhorar a qualidade dos produtos e serviços; Melhorar continuamente a eficiência dos processos de negócios da empresa; Diminuir o tempo necessário para desenvolvimento, produção e entrega de produtos e serviços Alavancar investimentos em pessoal, hardware, software e redes de seu uso operacional para aplicações estratégicas; Construir uma base estratégica de informação com dados internos e externos coletados e analisados usando a TI Utilizar sistemas de informação interorganizacionais para criar custos de mudança que "obrigam" clientes e fornecedores a se manterem fiéis à sua empresa; Usar o investimento em TI para construir barreiras para outros segmentos; Usar componentes de TI para substituir produtos da competição pouco atraentes; Usar a TI para ajudar a criar, compartilhar e gerenciar o conhecimento comercial.

17 17 Posição e Vantagem Competitiva TI na Cadeia de Valor Empresa = cadeia de atividades que adicionam valor aos seus produtos e serviços Valor acumulado na cadeia gera margem de valor para a empresa Uso de TI para Cadeia de Valor: Mais ágil Menos onerosa Com maior foco na demanda Mais lucrativa Sistema de Informação Primário e de Suporte Primário: lidam diretamente com BP da empresa De Suporte: ajudam a melhorar outros processos

18 Aplicações integradas

19 19 Aplicações integradas Muitas empresas vêm implementando sistemas integrados (ERP), sistemas para gerenciamento da cadeia de suprimentos (MRP II) e sistemas de gerenciamento do relacionamento com o cliente (CRM), por serem eles instrumentos eficazes na conquista da excelência operacional e no aprimoramento da tomada de decisão. No entanto, justamente por serem tão eficazes em alterar o funcionamento da organização, suam implantação apresenta inúmeros desafios e oportunidades. As aplicações integradas não exigem apenas as mudanças tecnológicas profundas, mas também alterações fundamentais no funcionamento da empresa. Os processos de negócios mudam radicalmente, assim como a cultura e a estrutura organizacional. E isto requer um novo aprendizado organizacional.

20 20 Aplicações integradas As aplicações integradas também produzem custos de mudança. Se você adotar uma aplicação integrada de um único fornecedor, como SAP, Oracle ou outros, será muito dispendioso substituí-la e, assim, sua empresa tornará dependente desse fornecedor para manter e atualizar seus produtos. Será necessário também dedicar algum tempo ao gerenciamento dos dados. As aplicações integradas baseiam-se em definições de dados válidas para toda a organização, logo, é necessário entender exatamente como a empresa usa esses dados e como eles podem ser organizados em um sistema integrado. Dá muito trabalho além de ser custoso fazer com que aplicações integradas funcionem adequadamente. Todas as pessoas da empresa precisam ser envolvidas.

21 21 Aplicações integradas Hoje em dia, muitas empresas experientes estão buscando maneiras de extrair ainda mais valor de suas aplicações integradas. Uma destas maneiras é torná-la mais flexíveis e mais capazes de integrar com outros sistemas. Os principais fornecedores de software integrado vêm criando o que denominam soluções integradas, suítes integradas ou suíte de negócios eletrônicos, para fazer com que seus sistemas integrados, de gerenciamento da cadeia de suprimentos e de gerenciamento do relacionamento do cliente funcionem de maneira mais sintonizada, podendo também conectar-se aos sistemas de clientes e fornecedores. O mysap (da SAP) e o e-business Suíte (da Oracle) são exemplos disso.

22 Aplicações Web

23 23 Aplicações Web A internet ( a Net ) é uma rede massiva que conecta redes de computadores de empresas, organizações, órgãos do governo e escolas no mundo inteiro, de forma rápida, transparente e pouco dispendiosa. É baseada em Internet Protocol (IP) que corresponde ao conjunto de regras utilizadas para enviar e receber pacotes de uma máquina para outra pela internet. A internet provocou uma mudança muito radical na forma de pensar em sistemas e na integração de informações. Ela se tornou de fato uma ferramenta profissional e pessoal indispensável e por este motivo, as aplicações baseadas em Web cresceu e continua crescendo. A disseminação da tecnologia de pacote de dados 3G em telefonia celular contribuiu muito para acelerar mais ainda este processo.

24 24 Aplicações Web A Web é um sistema com padrões aceitos mundialmente para armazenar, recuperar, formatar e exibir informações por meio de uma arquitetura baseada em cliente/servidor. Lida com todos os tipos de informações digitais, incluindo texto, hipermídia, gráficos e som. Usa interfaces gráficas do usuário, de modo que é muito fácil utilizá-la. Os softwares mais conhecidos e difundidos atualmente para desenvolvimento de aplicações baseados em Web são: Java, HTML, PHP, ASP e.net (dot net) Exemplos de aplicações, serviços e utilização de soluções baseadas em Web: Telefonia VoIP e-commerce (Comércio eletrônico), e-business, e-learning Leilões eletrônicos, conferência eletrônica, Mensagem instantânea Computação em Nuvem entre muitos outros

25 25 Aplicações Web Comércio eletrônico (CE ou e-commerce) descreve o processo de compra, venda, transferência ou troca de produtos, serviços ou informações via redes de computador, incluindo a Internet. Há quem se refere a uma definição mais ampla de CE, chamando de E-Business, pelo fato de que e-commerce não é apenas a compra e venda de bens e serviços (Comércio), mas também o atendimento a clientes, colaboração com parceiros empresariais, transações eletrônicas dentro de uma organização e realização de e-learning. E-Learning é um tipo de aprendizado à distância em que professores e alunos não se encontram face a face, com suporte da Web o qual pode ser feito dentro de salas de aula tradicionais ou em salas de aula virtuais. Conhecido como EAD (Ensino a Distância)

26 26 Aplicações Web Os tipos de e-commerce mais conhecidos são: Business-to-business (B2B): é um e-commerce em que os vendedores e compradores são empresas. Business-to-costumer (B2C): é um e-commerce em que os vendedores são empresas e os compradores são indivíduos. Costumer-to-costumer (C2C): é um e-commerce em que um indivíduo vende produtos e serviços a outros indivíduos. Government-to-citiznes (G2C): neste caso uma entidade do governo oferece serviços aos seus cidadãos via tecnologia CE. Government-to-business (G2B): neste caso uma entidade do governo realiza negócios com outros governos, bem como com empersas via tecnologia CE.

27 27 Aplicações Web A tendência para que sistemas de informação e aplicações migrem para a plataforma Web é intensa. Todo Gestor de TI deve e precisa sempre levar em consideração esta tendência, pois ela poderá refletir fortemente nas de negócio em um planejamento estratégico. Caberá à área de TI, em seus planejamentos táticos e projetos orientados às macroestratégias alinhar tais tecnologias com a as necessidades de negócio a serem atendidas. Cada vez mais, aplicações governamentais contribuem para a troca de informações através da Web. A Nota Fiscal eletrônica (NFe) é um exemplo. A internet ainda é visto como um lugar onde há muito a se explorar em relação a negócios e interação empresarial. A tendência mais latente do momento é o Cloud Computing.

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3

Tecnologia da Informação UNIDADE 3 Tecnologia da Informação UNIDADE 3 *Definição * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização. *Definição

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização.

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação Conceitos Preliminares

Estratégias em Tecnologia da Informação Conceitos Preliminares Estratégias em Tecnologia da Informação Conceitos Preliminares Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA

AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA AULA 5 O E-BUSINESS E OS SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES E DE INFORMAÇÃO EXECUTIVA APOIO ÀS DECISÕES DE E-BUSINESS E SISTEMAS DE APOIO ÀS DECISÕES Conceito O conceito básico de e-business é simples: negócios

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Análise de projetos em tecnologia Sistema de Gestão da Segurança da Informação (SGSI)

Estratégias em Tecnologia da Informação. Análise de projetos em tecnologia Sistema de Gestão da Segurança da Informação (SGSI) Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Análise de projetos em tecnologia Sistema de Gestão da Segurança da Informação (SGSI) Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Variáveis Ambientais e Diagnóstico Estratégico (Análise SWOT)

Estratégias em Tecnologia da Informação. Variáveis Ambientais e Diagnóstico Estratégico (Análise SWOT) Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 5 Variáveis Ambientais e Diagnóstico Estratégico (Análise SWOT) Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Sistemas de Informação Aula 2

Sistemas de Informação Aula 2 Sistemas de Informação Aula 2 Prof. M.Sc. Diego Fernandes Emiliano Silva diego.femiliano@gmail.com Leitura p/ aula 3 Sugestão: Para preparação anterior ler capítulo 3 do Laudon e Laudon Posterior a aula,

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios.

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios. Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 2 E-business: como as empresas usam os sistemas de informação

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Estratégias e Mudanças

Estratégias em Tecnologia da Informação. Estratégias e Mudanças Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 3 Estratégias e Mudanças Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia

Leia mais

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? Não sou de TI Sou de TI conteúdo utilizado exclusivamente para fins didáticos 2 Não sou

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas 2010 0 Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas É necessário o entendimento de como os produtos chegam

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PARA OS NEGÓCIOS

GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PARA OS NEGÓCIOS GESTÃO ESTRATÉGICA DE PROCESSOS E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PARA OS NEGÓCIOS O QUE É GESTÃO DE NEGÓCIOS? Existem, pelo menos, duas formas de administrar ou gerir os negócios de uma empresa: a forma tradicional

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Capítulo : SPT e SIG Sistemas de Informação e as decisões gerenciais na era da Internet Objetivos do Capítulo Explicar como os sistemas de informação empresariais podem apoiar as necessidades de informação

Leia mais

Unidade: Sistemas Integrados. Unidade I:

Unidade: Sistemas Integrados. Unidade I: Unidade: Sistemas Integrados Unidade I: 0 Unidade: Sistemas Integrados De Sistemas Funcionais a Sistemas Integrados Segundo Turban, Rainer Jr., Potter (2005, p. 302), a tecnologia de sistemas de informação

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Introdução as redes de comunicação e redes de computadores Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza

Sistemas de Informações Gerenciais Introdução as redes de comunicação e redes de computadores Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Sistemas de Informações Gerenciais Introdução as redes de comunicação e redes de computadores Prof. MSc Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos estão reservados

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 04 Conceito Sistema de Informação é uma série de elementos ou componentes inter-relacionados que coletam (entrada), manipulam e armazenam (processo),

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 01 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 Páginas 03 à 25 1 A mistura de tecnologias da Internet e preocupações empresariais

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Conteúdo Gerenciais Direcionadores de Arquitetura de TI Tipologia dos sistemas da informação Prof. Ms. Maria C. Lage marialage.prof@gmail.com As preocupações corporativas Gerenciar Mudanças Crescimento

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Sistema de Gestão da Segurança da Informação (SGSI) (Material Complementar)

Estratégias em Tecnologia da Informação. Sistema de Gestão da Segurança da Informação (SGSI) (Material Complementar) Estratégias em Tecnologia da Informação Sistema de Gestão da Segurança da Informação (SGSI) (Material Complementar) Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Lista de Exercícios: Vantagem Estratégica. Exercício 1

Lista de Exercícios: Vantagem Estratégica. Exercício 1 Lista de Exercícios: Vantagem Estratégica Exercício 1 Pedido: Escreva abaixo de cada definição o nome do termo correspondente, entre os citados abaixo: Termos Ação estratégica de diferenciação Ação estratégica

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição Administração de Sistemas de Informação

Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição Administração de Sistemas de Informação ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição 1 OBJETIVOS Qual é o papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios competitivos existentes hoje? O que é, exatamente, um sistema

Leia mais

Fundamentos do Sistema de Informação nas Empresas. Objetivos do Capítulo

Fundamentos do Sistema de Informação nas Empresas. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar as cinco áreas dos sistemas de informação que esses profissionais

Leia mais

Sistemas de Informações e o Uso comercial

Sistemas de Informações e o Uso comercial ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ASI Elabora por Prof.Mestra Rosimeire Ayres Conectan a Empresa à Rede Intranet Internet Extranet B2B B2C B2E C2C As empresas estão se tornan empresas conectadas

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 08 Alternativas de Investimento em TI Fábricas de software, Softwarehouses, Virtualização, Computação em Nuvem Datacenter Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2009.1A Atualizado em 10 de junho BRUSQUE de 2013 pela Assessoria (SC) de Desenvolvimento 2013 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ADMINISTRAÇÃO GERAL...

Leia mais

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS Hugo Bianchi BOSSOLANI 1 RESUMO: Sistema de Informações Gerenciais (S.I.G.) é o processo de transformação de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO LINHA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM COMÉRCIO INTERNACIONAL ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Carga horária semanal Etapa 4 5 OBJETIVO Realizar escolhas sobre a adoção de tecnologias e sistema

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação

Administração de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação Aula 3 - Princípios da Teoria de Sistemas e Classificação dos Recursos de um SI Fonte: Luciene Marin Componentes de um Sistema de Informação: Modelo de SI: Um SI

Leia mais

MBA EM LOGÍSTICA E GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

MBA EM LOGÍSTICA E GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS MBA EM LOGÍSTICA E GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS 1 - JUSTIFICATIVA A gestão do fluxo de valor agregado pelas organizações exige contemplar toda a cadeia de suprimentos de forma a identificar e

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR

COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR RESUMO Este artigo defende a idéia de que na nova economia as empresas precisam incorporar a experiência do cliente a seus

Leia mais

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores

Conceitos Básicos de Rede. Um manual para empresas com até 75 computadores Conceitos Básicos de Rede Um manual para empresas com até 75 computadores 1 Conceitos Básicos de Rede Conceitos Básicos de Rede... 1 A Função de Uma Rede... 1 Introdução às Redes... 2 Mais Conceitos Básicos

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

Fundamentos de TI. Aula01_Introdução a Computação.doc - Prof. Me Francisco Bianchi 1

Fundamentos de TI. Aula01_Introdução a Computação.doc - Prof. Me Francisco Bianchi 1 Aula01_Introdução a Computação.doc - Prof. Me Francisco Bianchi 1 1. Introdução 1.1 Tecnologias da Informação - TI Fundamentos de TI A rápida evolução dos mercados, a globalização, a forte pressão de empresas

Leia mais

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999

Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010. Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 FSI capítulo 2 Referências bibliográficas: Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informações gerencias, editora Pearson, 2010 Laudon K., Laudon J., Sistemas de Informação, editora LTC, 1999 Porter M., Competitive

Leia mais

@FabioCipriani Social Media Brasil 2011 04 de junho de 2011

@FabioCipriani Social Media Brasil 2011 04 de junho de 2011 Mídias Sociais nas Empresas @FabioCipriani Social Media Brasil 2011 04 de junho de 2011 Midias_Sociais_Cafe_Aberje.ppt Foto de Gabriel Guimarães 22 http://www.flickr.com/photos/gabrielfgo/3919726379-2

Leia mais

W H I T E P A P E R O s B e n e f í c i o s d a E m p r e s a S o c i a l n o M u n d o W e b 2. 0

W H I T E P A P E R O s B e n e f í c i o s d a E m p r e s a S o c i a l n o M u n d o W e b 2. 0 Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R O s B e n e f í c i o s d a E m p r e s a S o c i

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Plano de Negócios. Bruno Menegola Gustavo Führ Jonas Hartmann Rosália Schneider William Gonçalves

Plano de Negócios. Bruno Menegola Gustavo Führ Jonas Hartmann Rosália Schneider William Gonçalves Plano de Negócios Bruno Menegola Gustavo Führ Jonas Hartmann Rosália Schneider William Gonçalves 1 Instituto de Informática Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Caixa Postal 15.064 91.501-970

Leia mais

Sistemas de informação Gerencial

Sistemas de informação Gerencial + Sistemas de informação Gerencial Referência: LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P. Sistemas de información gerencial. 12. ed. México: Pearson Educación, 2012. + Componentes de um sistema de informações n (LAUDON;LAUDON,

Leia mais

Sistemas de Informação AULA 3

Sistemas de Informação AULA 3 Sistemas de Informação AULA 3 Curso: Gestão de TI UNIP Turma: 1 Semestre 2011 Disciplina: Sistemas de Informação Professor: Shie Yoen Fang 29/Agosto/2011 1 Plano Aula 3 - Qualidade da Informação - Funções

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial

Sistemas de Informação Gerencial Sistemas de Informação Gerencial Ao longo da historia da administração ocorreram muitas fases. Sendo que, seus princípios sempre foram semelhantes, mudando apenas o enfoque conforme a visão do pesquisador.

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Questão 1 A figura ao lado apresenta uma proposta de classificação de sistemas de informação, organizada tanto no que se refere ao nível hierárquico, no qual atuam os sistemas

Leia mais

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Comércio Eletrônico. Comércio Eletrônico. Grau de digitalização. Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização: Comércio Eletrônico FTS Faculdade Taboão da Serra Curso de Administração de Sistemas de Informações Disciplina: Comércio Eletrônico Comércio Eletrônico Caracteriza-se Comércio eletrônico pelo grau de digitalização:

Leia mais

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas Prof Valderi R. Q. Leithardt Objetivo Esta apresentação tem por objetivo mostrar tanto os benefícios como as dificuldades da implantação

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Universidade Federal do Pará Campus Universitário de Marabá Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Sistemas Distribuídos Prof.: Warley Junior warleyjunior05@gmail.com Plano de Ensino. Turma SI

Leia mais

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos

Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Instituto de Educação Tecnológica Pós Graduação Gestão de Tecnologia da Informação Turma 24 16 de Outubro de 2014 Avaliação da implantação de um sistema ERP para controle de processos Felipe Rogério Neves

Leia mais

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1 Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados slide 1 Objetivos de estudo Como os sistemas integrados ajudam as empresas a conquistar a excelência operacional?

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo.

Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo. Vigilância IP Axis. Infinitas possibilidades para a vigilância por vídeo. Desafios da vigilância por vídeo hoje O mercado de vigilância por vídeo está crescendo, impulsionado por preocupações de segurança

Leia mais

UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br

UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br SINOP MT 2015-1 COMO SÃO DESENVOLVIDOS OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? São desenvolvimento como uma estrutura

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL

ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 Capítulo 1 ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL 1.1 2003 by Prentice Hall Sistemas de Informação Gerencial Capítulo 1 Administra,cão da Empresa Digital

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

E-Business global e colaboração

E-Business global e colaboração E-Business global e colaboração slide 1 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. 2.1 Copyright 2011 Pearson Education, Inc. publishing as Prentice Hall Objetivos de estudo Quais as principais

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - SI Elaborado e adaptado por: Prof.Mestra Rosimeire Ayres Sistemas Colaborativos Empresariais (ECS) Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar

Leia mais

Objetivos. Qantas Airways Uma nova maneira de competir

Objetivos. Qantas Airways Uma nova maneira de competir MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE FEAC CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEITOS COMÉRCIO ELETRÔNICO Prof. Dr. Nelsio Abreu nelsio@gmail.com

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Portfólio de Serviços Dominit 2016

Portfólio de Serviços Dominit 2016 Portfólio de Serviços Dominit 2016 A Dominit é uma empresa nacional que atua como integradora de soluções de tecnologia da informação. Temos como diferencial a proposta de parceria para nossos clientes

Leia mais

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A

8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A 8. AS EQUIPES VIRTUAIS PROMOVENDO VANTAGENS COMPETITIVAS NA BUNGE FERTILIZANTES S/A Adriane Hartman Fábio Gomes da Silva Dálcio Roberto dos Reis Luciano Scandelari 1 INTRODUÇÃO Este artigo pretende mostrar

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares

NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL. Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares NEGÓCIOS NA ERA DIGITAL Prof. Msc. Adolfo Colares adolfo@ceap.br twitter: @adolfocolares facebook: Adolfo Colares MODELOS DE NEGÓCIOS DIGITAIS Tópicos: ü e- business ü e- commerce ü e- procurement ü e-

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS 1. Sabe-se que o conceito de Sistema de Informação envolve uma série de sistemas informatizados com diferentes características e aplicações, os quais, porém, têm em comum

Leia mais

ABRAPP Relatório Social 2010 PARA A

ABRAPP Relatório Social 2010 PARA A 75 AGENDA FUTURA PARA A SUSTENTABILIDADE Como o tema Sustentabilidade pode contribuir para o objetivo último dos Fundos de Pensão, que é o de zelar pela aposentadoria de milhões de trabalhadores? Esta

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

3 Gerenciamento de Projetos

3 Gerenciamento de Projetos 34 3 Gerenciamento de Projetos Neste capítulo, será abordado o tema de gerenciamento de projetos, iniciando na seção 3.1 um estudo de bibliografia sobre a definição do tema e a origem deste estudo. Na

Leia mais

Este trabalho foi motivado basicamente por três fatores:

Este trabalho foi motivado basicamente por três fatores: Introdução à ITIL ITIL vem do inglês IT infra-structure library e, como o próprio nome diz, é uma biblioteca ou um conjunto de livros que apresenta melhores práticas para a gestão dos serviços de TI. Esta

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre

COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre COMÉRCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) Disciplina: DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Prof. Afonso Celso M. Madeira 8º semestre E-COMMERCE x E-BUSINESS E-COMMERCE processos pelos quais consumidores, fornecedores e

Leia mais

Administração de Sistemas. E-mail: fdenis_natal@yahoo.com.br MSN: fdenis_natal@hotmail.com

Administração de Sistemas. E-mail: fdenis_natal@yahoo.com.br MSN: fdenis_natal@hotmail.com Administração de Sistemas de Informação PROF. FELIPE DENIS M. DE OLIVEIRA E-mail: fdenis_natal@yahoo.com.br MSN: fdenis_natal@hotmail.com Facebook: Felipe Oliveira OBSERVAÇÕES IMPORTANTES Freqüência: Mínimo

Leia mais

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas

Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas BOLETIM INFORMATIVO Como ter sucesso no desenvolvimento e suporte de nuvens híbridas Oferecido por: HP Gard Little Julho de 2014 Elaina Stergiades OPINIÃO DA IDC Ao planejar a adoção de novas tecnologias

Leia mais

e-business A IBM definiu e-business como: GLOSSÁRIO

e-business A IBM definiu e-business como: GLOSSÁRIO Através do estudo dos sistemas do tipo ERP, foi possível verificar a natureza integradora, abrangente e operacional desta modalidade de sistema. Contudo, faz-se necessário compreender que estas soluções

Leia mais

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes

Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Prof. Me. Elvis Pontes Unidade II TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof. Me. Elvis Pontes Conceitos e Componentes de Software Software (SW) são: os programas de computador; é a parte intangível do computador, representada pelos programas,

Leia mais

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Pirâmide da Gestão Profª. Kelly Hannel Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Diferentes tipos de SIs que atendem diversos níveis organizacionais Sistemas do nível operacional: dão suporte a gerentes operacionais

Leia mais

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Capítulo 12 REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS De que forma o desenvolvimento de um novo sistema poderia mudar a maneira de uma organização trabalhar?

Leia mais

ABRIL/2004 UMA FERRAMENTA PARA AUXILIAR O PROFESSOR NO ENSINO À DISTÂNCIA

ABRIL/2004 UMA FERRAMENTA PARA AUXILIAR O PROFESSOR NO ENSINO À DISTÂNCIA 1 ABRIL/2004 UMA FERRAMENTA PARA AUXILIAR O PROFESSOR NO ENSINO À DISTÂNCIA Andréa Pereira de Castro Universidade de Cruz Alta UNICRUZ, Cruz Alta andreap@unicruz.edu.br Adriana Pereira Cocco Universidade

Leia mais

Introdução. 1. O que é e-commerce?

Introdução. 1. O que é e-commerce? Introdução As vendas na internet crescem a cada dia mais no Brasil e no mundo, isto é fato. Entretanto, dominar esta ferramenta ainda pode ser um mistério tanto para micro quanto para pequenos e médios

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Elementos Básicos da TI

Elementos Básicos da TI REVIÃ DE CNTEÚD ENDE 2012 istemas de Informações Gerenciais Profª Íria M. Garaffa, Msc. Ciência da Computação Tecnologia de Informação (TI) É o hardware, o software e as comunicações (Infra-Estrutura)

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

CAPÍTULO 1. Fundamentos dos Sistemas de Informações nas Empresas

CAPÍTULO 1. Fundamentos dos Sistemas de Informações nas Empresas CAPÍTULO 1. Fundamentos dos Sistemas de Informações nas Empresas VISÃO GERAL DO CAPÍTULO Este capítulo apresenta um resumo das cinco áreas básicas de conhecimento dos sistemas de informação, necessárias

Leia mais

OS DESAFIOS LOGISTICOS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

OS DESAFIOS LOGISTICOS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO OS DESAFIOS LOGISTICOS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Fabiana Rubim Cintra Murilo Rodrigues da Silva Patrick Beirigo Andrade RESUMO Este artigo tem o objetivo de expor os principais problemas que o comércio eletrônico

Leia mais

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart

PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA. Profa. Reane Franco Goulart PROFISSIONAIS DA ÁREA DE INFORMÁTICA Profa. Reane Franco Goulart Administrador de banco de dados O Administrador de banco de dados (DBA - DataBase Administrator) é responsável por manter e gerenciar bancos

Leia mais

Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1

Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1 Laudon & Laudon MIS, 7th Edition. Pg. 1.1 13 OBJETIVOS OBJETIVOS COMO ENTENDER O VALOR EMPRESARIAL DOS SISTEMAS E COMO GERENCIAR A MUDANÇA Como nossa empresa pode medir os benefícios de nossos sistemas

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais