CONTROLADORIA: DIFERENCIAL COMPETITIVO NO PROCESSO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONTROLADORIA: DIFERENCIAL COMPETITIVO NO PROCESSO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL"

Transcrição

1 CONTROLADORIA: DIFERENCIAL COMPETITIVO NO PROCESSO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL Ítalo Alves Gomes Rafael Rocha Salvador Prof Esp. Francisco César Vendrame Profª Esp. Jovira Maria Saraceni Profª M. Sc. Máris de Cássia Ribeiro Vendrame Lins SP 2009

2 CONTROLADORIA: DIFERENCIAL COMPETITIVO NO PROCESSO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL RESUMO A atual competitividade dos negócios e as constantes mudanças nos diversos ambientes das empresas exigem a maximização do desempenho e do controle empresarial. Neste sentido, a Controladoria exerce papel preponderante na empresa, apoiando os gestores no planejamento e controle de gestão, através da manutenção de um sistema de informação que permita as várias funções e especialidades. Para facilitar o entendimento do processo de planejamento e controle de uma empresa, a controladora desenvolveu a visão do modelo de gestão. Através do modelo de gestão, pode-se identificar a razão de ser uma organização e contribuir para a eficiência de suas operações, assegurando sua continuidade no negócio e geração de resultados e empregos. Palavras-chave: maximização. controladoria. planejamento. eficiência.

3 1. INTRODUÇÃO As mudanças no setor operacional provocam a necessidade de muitas alterações na forma de gestão das organizações. O aumento da competitividade, o avanço da tecnologia, a crescente exigência dos consumidores, entre outros, são fatores que afetam as empresas e exigem delas uma permanente adaptação a esse ambiente desafiador. É na administração dessas situações que se insere a controladoria, cuja função básica é subsidiar os gestores na busca constante da eficácia organizacional, através da disseminação de informações tempestivas e relevantes, mantendo uma estreita relação com a atividade de planejamento nas empresas. A atuação da controladoria pode ser visualizada sob duas colocações: Primeira, como um órgão facilitador que fornece informações às demais áreas da empresa para que possam implementar suas estratégias específicas Segunda, como a área que procura integrar o processo de decisões estratégicas de cada área com o objetivo global da organização, ou seja, com a diretriz estratégica da empresa como um todo. A controladoria atua no processo de gestão com o objetivo de proporcionar aos gestores os meios que os levem a atingir a eficácia organizacional, de modo que todas as decisões estejam voltadas à harmonia operacional, tomadas sempre à luz dos objetivos globais da organização e com os gestores atuando de forma sincronizada no sentido de gerarem, com suas ações, os melhores resultados possíveis com o menor sacrifício de recursos possíveis. Durante muitos anos, a contabilidade tradicional tem sofrido críticas no que diz respeito ao fornecimento de informações úteis aos seus vários usuários, sob a alegação de geralmente deter-se apenas em atender aos princípios fundamentais de contabilidade e à legislação fiscal. Ao agir dessa maneira, a contabilidade, que é a principal fonte de informações do sistema empresa, não tem conseguido atingir o objetivo de atender aos gestores, no que diz respeito às necessidades informacionais para a tomada de decisão. Nesse contexto, a controladoria se apresenta como uma forma evoluída de fazer contabilidade, utilizando toda a base conceitual contábil e interagindo com outras áreas

4 de conhecimento. Com isso, visa alcançar a eficácia empresarial, subsidiando o processo de gestão. A Controladoria, tanto como órgão administrativo quanto como ramo do conhecimento, tem se tornado cada vez mais presente nas empresas. Como órgão administrativo, observa-se um aumento no número de empresas nas quais este órgão está constituído formalmente, quer seja sob a denominação de controladoria ou sob a denominação de controle de gestão. Como ramo do conhecimento, percebe-se o desenvolvimento de estudos sobre a eficácia da gestão nas empresas, que é um dos principais objetivos da Controladoria. Diante desses desafios, a elaboração e consolidação de um adequado planejamento estratégico e seus planos decorrentes pelas empresas, podem trazer contribuições valiosas para que as decisões tomadas no presente apóiem as conseqüências geradas no futuro, assim surgiu o questionamento: A controladoria é um setor capaz de garantir um diferencial competitivo às organizações? Este questionamento foi levantado a partir do pressuposto de que a controladoria é um sistema de controle gerencial que utiliza técnicas e experiências para estabelecer planos, estratégias, procedimentos de controles administrativos e contábeis; processa a informação no sentido de direcionar as atividades empresariais na consecução de seus objetivos; motiva, avalia e comunica os resultados do desempenho. A elaboração do artigo foi realizada através do método de revisão bibliográfica, onde foram analisados os seguintes autores: BEUREN (2002), ZIMMERMAM (1995), MOSIMANN E FISCH (1999), PADOVEZE (2000) e ALMEIDA, PARISI E PEREIRA (1999). 2. CONCEITOS E FUNÇÕES DA CONTROLADORIA A Controladoria é algo recente na história contabilidade. Beuren (2002) relata que a Controladoria surgiu no início do século XX nas grandes corporações norteamericanas, com a finalidade de realizar um rígido controle sobre todos os negócios das empresas relacionadas, subsidiárias e/ou filiais, assim um significativo número de

5 empresas que haviam proliferado após a Revolução Industrial se uniram, formando grandes conglomerados. Estes estavam organizados sob a forma de departamentos e divisões com controle centralizado. O aumento das atividades nessas novas corporações exigiu a ampliação das funções do controller, bem como o surgimento dessa figura nas divisões da organização, além do participante da administração central da companhia. A instalação de multinacionais no Brasil trouxe o controller para o país. De acordo com Beuren (2002), a palavra controller foi recentemente incorporada à linguagem comercial e administrativa das empresas brasileiras por meio da prática de países industrializados, como os Estados Unidos e a Inglaterra. A Contabilidade é um instrumento gerencial que evoluiu para um sistema chamado Controladoria, cuja função é avaliar e controlar o desempenho das diversas divisões da empresa. A controladoria faz parte, portanto, do campo mais genérico dos sistemas de controle gerencial ou management control systems. Beuren (2002) define controle gerencial como o processo de assegurar que os recursos sejam obtidos e aplicados efetiva e eficientemente na realização dos objetivos de uma organização. Considera ainda que esse processo é composto de três partes: planejamento, execução e a apuração e análise do desempenho. Mosimann e Fisch (1999), acredita que a controladoria envolve: administração de impostos; sistemas de contabilidade internos e externos; e planejamento e sistema de controle (incluindo orçamento e relatórios fiscais). E acrescenta que o controller é o responsável pela gerência da contabilidade da empresa, tendo como responsabilidade coletar dados e reportar relatórios. Mas sabe-se que a controladoria não está limitada apenas a essas funções. Para Beuren (2002) a Controladoria tem por missão obter informações das pessoas dentro da situação empresarial e, após pesquisas e análises desses dados, definir sua própria meta, comunicando-a em forma de intenções e efeitos de ordem financeira. Segundo Mosimann e Fisch (1999) a Controladoria consiste em um corpo de doutrinas e conhecimentos relativos à gestão econômica e sua missão é otimizar os

6 resultados econômicos da empresa, para garantir sua continuidade, por meio da integração dos esforços das diversas áreas. Mosimann e Fisch (1999) vêem a controladoria sob dois enfoques: a) como um órgão administrativo com missão, funções e princípios norteadores definidos no modelo de gestão do sistema empresa; b) como uma área do conhecimento humano com fundamentos, conceitos, princípios e métodos oriundos de outras ciências. Ao dispor sobre a Controladoria, como uma área do conhecimento humano, Almeida, Parisi e Pereira (1999), afirmam que a Controladoria, enquanto ramo do conhecimento, apoiada na Teoria da Contabilidade e numa visão multidisciplinar é responsável pelo estabelecimento das bases teóricas e conceituais necessárias para a modelagem, construção e manutenção de Sistemas de Informações e Modelo de Gestão Econômica, que suprem adequadamente as necessidades informativas dos Gestores e os induzam durante o processo de gestão, quando requerido, a tomarem decisões ótimas. A posição da Controladoria no organograma da empresa é de suma importância para a compreensão do seu papel na gestão, sendo que a posição do controller dentro da organização deve ser de staff da alta administração e o mesmo deve responder ao diretor ou vice-presidente administrativo e financeiro, tendo suas funções diferenciadas do tesoureiro. Padoveze (2000) concorda que a posição do controller deve ser separada daquela do responsável pela tesouraria. No entanto, entende que para alcançar seus objetivos e sua missão específica, a controladoria seria melhor caracterizada como órgão de linha. Em relação às áreas subordinadas à controladoria, Padoveze (2000) considera que, uma vez que a estruturação da controladoria deve estar ligada aos sistemas de informações necessários à gestão, pode-se dividir este órgão em duas grandes áreas: a área contábil e fiscal e a área de planejamento e controle. Sugere que à área contábil e fiscal estejam subordinados a contabilidade societária, o controle patrimonial e a contabilidade tributária. Subordinados à área de planejamento e controle estariam o orçamento e projeções, a contabilidade de custos, a contabilidade por responsabilidade e o acompanhamento do negócio e estudos especiais.

7 2.1 SISTEMA DE INFORMAÇÕES E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO A finalidade de cada área de responsabilidade de uma empresa é assegurar a sua continuidade por meio dos resultados, cabe à controladoria administrar o sistema de informações econômico-financeiras e coordenar os esforços dos gestores de cada área, no intuito de maximizar os resultados globais, pois a sua missão é otimizar os resultados da empresa. Padoveze (2000) acrescenta que existindo o órgão Controladoria na estrutura organizacional da empresa a ele devem estar ligadas as seguintes funções: orçamento, custos, contabilidade financeira, apuração dos lucros cessantes e política fiscal e que as informações necessárias para o desempenho dessas funções perfazem o sistema de informações econômico-financeiras, o qual é administrado pelo controller. Para Padoveze (2000) a Controladoria é responsável por administrar o sistema de informações econômico-financeiras da empresa. E que esse sistema é formado pelas informações necessárias para o desempenho das funções de orçamento, custos, contabilidade financeira, apuração de lucros cessantes e política fiscal. Mosimann e Fisch (1999), ressalta que os gestores têm grande dependência do recurso informação, que se constitui na matéria-prima do processo de gestão. O autor complementa: A informação deve ter um sentido lógico para o gestor, portanto os conceitos de mensuração aplicados no sistema não podem ser dogmáticos, e sim racionais. O sistema de informações deve ser configurado de forma a atender eficientemente às necessidades informativas de seus usuários, bem como incorporar conceitos, políticas e procedimentos que estimulem o gestor a tomar as melhores decisões para a empresa. Por ser a informação um recurso, devem ser estabelecidos mecanismos que tornem a sua utilização mais racional e com maior retorno em relação aos recursos sacrificados em sua produção, o que seria, em outras palavras, a observação da relação custo/benefício para sua obtenção e utilização As informações devem ser tratadas como um recurso valioso, de forma a assegurar a continuidade e o cumprimento da missão das organizações.

8 Um fluxo constante de informações é necessário para que os gestores tomem decisões corretas em todas as fases do processo de gestão. As empresas que utilizam a informação com eficácia podem ter vantagens em determinadas oportunidades e, dessa forma, ganhar espaço em relação a seus concorrentes. Beuren (2002) esclarece que o sistema de informações deve dar o devido suporte às fases do processo de gestão, planejamento, execução e controle, bem como assegurar a integração entre essas fases. Destaca que as etapas do processo de gestão são bastante dependentes entre si, principalmente entre o planejamento e o controle, e que a amarração entre o planejamento, a execução e o controle é efetuada através da informação. A controladoria, como área que implementa e monitora o sistema de informações da empresa, auxilia na criação de parâmetros e na geração de informações que orientem os gestores na tomada de decisões voltadas à otimização do resultado global da organização. Mosimann e Fisch (1999), diz que sistemas de informações gerenciais devem fornecer informações básicas que os gestores necessitam em suas tomadas de decisão. Devido ao aumento da complexidade das organizações, os sistemas de informações também sofreram modificações no seu desenho para que o fluxo de informações continuasse a atender às necessidades informacionais dos gestores. A tecnologia de informação tem exercido um importante papel no processo de aprimoramento dos sistemas de informações, como facilitadora do fluxo de informações nas organizações, tendo sua evolução atrelada à própria evolução do conhecimento humano. Padoveze (2000) explica que tecnologia da informação é todo o conjunto tecnológico à disposição das empresas para efetivar seu subsistema de informação, e promove a análise das fases da tecnologia de informação com o aumento do grau de conhecimento adquirido através dos tempos, demonstrando que o grau de avanço da tecnologia de informação é diretamente proporcional ao conhecimento aplicado no gerenciamento dos negócios. Um dos benefícios proporcionado por essa tecnologia é a agilidade na informação, o que pode trazer maior eficiência e eficácia para as decisões. Isto pode ser constatado quando Beuren (2000) que afirma que a informação ágil sobre os processos

9 organizacionais, com procedimentos analíticos rigorosos, para fomentar decisões, não menos ágeis, resulta num importante potencial para o gestor tomar decisões muito mais acertadas do que aquele que se baseia apenas na sua experiência e conhecimento. Sendo assim, percebe-se que a tecnologia da informação permite á Controladoria um melhor fluxo de informações, atribuindo dentre outras coisas a agilidade e a oportunidade às informações utilizadas no processo de gestão. 3.METODOLOGIA A elaboração do artigo foi realizada através do método de revisão bibliográfica, onde foram analisados os seguintes autores: BEUREN (2002), ZIMMERMAM (1995), MOSIMANN E FISCH (1999), PADOVEZE (2000) e ALMEIDA, PARISI E PEREIRA (1999). 4. CONCLUSÃO O processo de gestão das organizações envolve todas as suas áreas, caracterizando-se como um ato contínuo de tomada de decisões. A obtenção da eficácia de tais decisões pode ser facilitada pela existência de uma área específica na empresa à qual se delegue a responsabilidade pela integração e monitoramento desse processo. A Controladoria tornou-se um órgão de extrema importância dentro do gerenciamento das organizações, visto que, através das suas atividades apresentam-se os caminhos para atingir a eficácia empresarial. Conclui-se, dessa forma, que a adoção da área de controladoria pelas empresas e o desenvolvimento de sua atuação de forma sistêmica, de maneira que estejam envolvidas com todos os membros da organização, desde os níveis mais altos até os operacionais, presta contribuições importantes ao progresso organizacional, possibilitando o equilíbrio da organização diante das dificuldades existentes no seu ambiente operacional.

10 ABSTRACT The current competitiveness of the businesses and the constant changes in diverse environments of the companies demand the maximização of the performance and the enterprise control. In this direction, the Controladoria exerts preponderant paper in the company, supporting the managers in the planning and control of management, through the maintenance of an information system that allows to the some functions and specialties. To facilitate to the agreement of the process of planning and control of a company, the controller developed the vision of the management model. Through the management model, can identify the reason of being an organization and to contribute for the efficiency of its operations, being assured its continuity in the business and generation of results and jobs. Key- Words: maximização. controladoria. planning. efficiency.

11 REFERÊNCIAS ALMEIDA, L. B., PARISI, C. e PEREIRA, C. A. Controladoria. In: CATELLI, Armando (Org.). Controladoria: uma abordagem da gestão econômica. São Paulo: Atlas, BEUREN, I. M. Gerenciamento da Informação: um recurso estratégico no processo de gestão empresarial. São Paulo: Atlas, 2. ed., MOSIMANN, C. P. e FISCH, S. Controladoria: seu papel na administração de empresas. 2 ed. São Paulo: Atlas, PADOVEZE, C. L. Sistemas de informações contábeis: fundamentos e análise. 2. ed. São Paulo: Atlas, ZIMMERMAN, J. L. Accounting for decision making & control. Chicago: Irwin, 1995.

GAION, Aparecida Vanif; SÉRGIO, Paulo; ALBERTINI, Peter, et. all. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO.

GAION, Aparecida Vanif; SÉRGIO, Paulo; ALBERTINI, Peter, et. all. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO THE COMPUTING IN ADMINISTRATION Heber Ridão Silva * Leônidas da Silva JosuéAmaral Fabio Ferreira Paula Sergio Peter Albertini Aparecida Vanif.Gaion

Leia mais

CINTIA BARBARA DA CUNHA CONTROLADORIA PARA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURITIBA

CINTIA BARBARA DA CUNHA CONTROLADORIA PARA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURITIBA CINTIA BARBARA DA CUNHA CONTROLADORIA PARA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CURITIBA 2012 CINTIA BARBARA DA CUNHA CONTROLADORIA VOLTADA PARA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Monografia apresentada ao Departamento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PLANEJAMENTO DAS PEQUENAS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PLANEJAMENTO DAS PEQUENAS EMPRESAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS Unidade Universitária de Ciências Sócio-Econômicas e Humanas Frederico Sebastião da Silva Ferreira Thauane Karoline Carvalho Borges Thiago Costa Rodrigues Vinícius Oliveira

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUAIS AS CONTRIBUIÇÕES DA CONTROLADORIA PARA O PROCESSO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ANA PAULA PIMPINATO Piracicaba,

Leia mais

O papel da controladoria na gestão dos custos: um estudo de caso em uma empresa lucrativa de grande porte

O papel da controladoria na gestão dos custos: um estudo de caso em uma empresa lucrativa de grande porte O papel da controladoria na gestão dos custos: um estudo de caso em uma empresa lucrativa de grande porte Juraci Teodoro Barcelos (UFMS/CPTL) Rosalia Keller Galeano Lima (UFMS/CPTL) Silvio Puala Ribeiro

Leia mais

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL

CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL CONTROLADORIA NO SUPORTE A GESTÃO EMPRESARIAL Cristiane de Oliveira 1 Letícia Santos Lima 2 Resumo O objetivo desse estudo consiste em apresentar uma base conceitual em que se fundamenta a Controladoria.

Leia mais

A importância da implantação do controle interno nas organizações Empresariais

A importância da implantação do controle interno nas organizações Empresariais A importância da implantação do controle interno nas organizações Empresariais Silvana Duarte dos Santos 1 Resumo No século XXI, a intensificação do processo de globalização da economia, teve como conseqüência

Leia mais

FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Contabilidade Gerencial PROFESSOR - PAULO NUNES

FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Contabilidade Gerencial PROFESSOR - PAULO NUNES FUNDAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR DA REGIÃO CENTRO-SUL FUNDASUL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - Contabilidade Gerencial PROFESSOR - PAULO NUNES 1 1. Conceito e caracterização CONTABILIDADE GERENCIAL A Contabilidade

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

CONTROLADORIA: TOMANDO DECISÕES EM BUSCA DA EFICÁCIA

CONTROLADORIA: TOMANDO DECISÕES EM BUSCA DA EFICÁCIA CONTROLADORIA: TOMANDO DECISÕES EM BUSCA DA EFICÁCIA NETO, Antonio Rodrigues¹ PORFÍRIO, Anderson Cassiano¹ SILVA, Carlos Eduardo Candido da¹ OLIVEIRA, Dirce Benedita de¹ SARAIVA, Antonio W. Pereira² RESUMO

Leia mais

FACULDADE DE MINAS FAMINAS BH. Ciências Contábeis

FACULDADE DE MINAS FAMINAS BH. Ciências Contábeis FACULDADE DE MINAS FAMINAS BH Ciências Contábeis Adrielle Rochido dos Santos ¹ Amanda Luz Mourão ² Ana Paula Romano da Silva³ Shayane Camila dos Santos 4 Vanessa Batista Loffi Marques 5 Weslley Batista

Leia mais

UMA ANÁLISE QUALITATIVA SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO CONJUNTO ENTRE A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A CONTROLADORIA NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL

UMA ANÁLISE QUALITATIVA SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO CONJUNTO ENTRE A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A CONTROLADORIA NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL UMA ANÁLISE QUALITATIVA SOBRE A IMPORTÂNCIA DA ATUAÇÃO CONJUNTO ENTRE A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A CONTROLADORIA NO AMBIENTE ORGANIZACIONAL ANDRADE, Luís¹ Filipe Veri de VEGGIAN, Viviane¹ Amaro SCARPINELLI,

Leia mais

Contabilidade Empresarial

Contabilidade Empresarial 2 Contabilidade Empresarial Aderbal Nicolas Müller Antonio Gonçalves Oliveira Introdução Entre os agentes econômicos, ativos participantes da economia das nações, temos as organizações empresariais, que

Leia mais

A VISÃO DO GERENCIAMENTO DE CUSTOS EM EMPRESAS DE SAÚDE

A VISÃO DO GERENCIAMENTO DE CUSTOS EM EMPRESAS DE SAÚDE ROSADAS, L.A. da S.; MACEDO, M.A. da S. 1 A VISÃO DO GERENCIAMENTO DE CUSTOS EM EMPRESAS DE SAÚDE LEANDRO AZEVEDO DA SILVA ROSADAS¹ MARCELO ALVARO DA SILVA MACEDO² 1. Aluno do 7ª período do curso de Ciências

Leia mais

Gestão Pública: uma análise das funções da controladoria proposta por Borinelli na Prefeitura Municipal de Dourados/MS

Gestão Pública: uma análise das funções da controladoria proposta por Borinelli na Prefeitura Municipal de Dourados/MS Gestão Pública: uma análise das funções da controladoria proposta por Borinelli na Prefeitura Municipal de Dourados/MS Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar a da controladoria e o cronograma de

Leia mais

INFORMAÇÃO CONTÁBIL: UMA FERRAMENTA DE APOIO AOS GESTORES NA TOMADA DE DECISÃO ASSOCIADA AOS SEUS COLABORADORES

INFORMAÇÃO CONTÁBIL: UMA FERRAMENTA DE APOIO AOS GESTORES NA TOMADA DE DECISÃO ASSOCIADA AOS SEUS COLABORADORES INFORMAÇÃO CONTÁBIL: UMA FERRAMENTA DE APOIO AOS GESTORES NA TOMADA DE DECISÃO ASSOCIADA AOS SEUS COLABORADORES 433 Angélica Pereira Ferreira, Beatriz Moraes De Oliveira, Jardelma Da Silva Lima, Lilian

Leia mais

Henri Fayol (1841-1925) Teoria Clássica da Administração. Contexto de Fayol: Para Fayol Administrar é:

Henri Fayol (1841-1925) Teoria Clássica da Administração. Contexto de Fayol: Para Fayol Administrar é: Henri Fayol (1841-1925) Teoria Clássica da Administração Formou-se em Engenharia de Minas aos 19 anos e desenvolveu sua carreira numa mesma empresa. Sua principal obra é o livro Administração Geral e Industrial,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: CONTROLADORIA

Leia mais

XII CONVENÇÃO DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL 09 a 11 de setembro de 2009 Bento Gonçalves-RS. Área Temática 2 Contabilidade Gerencial

XII CONVENÇÃO DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL 09 a 11 de setembro de 2009 Bento Gonçalves-RS. Área Temática 2 Contabilidade Gerencial XII CONVENÇÃO DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL 09 a 11 de setembro de 2009 Bento Gonçalves-RS Área Temática 2 Contabilidade Gerencial O perfil do profissional de Controladoria AUTORES: DÉBORA GOMES

Leia mais

Unidade Ribeirão Preto -SP

Unidade Ribeirão Preto -SP Unidade Ribeirão Preto -SP Gestão Estratégica de Controladoria O papel da controladoria na gestão estratégica de uma empresa Curriculum Luís Valíni Neto Técnico Contábil Administrador de Empresas pela

Leia mais

APLICAÇÃO DOS MÉTODOS DE CUSTEIO: VARIÁVEL E POR ABSORÇÃO, PARA O PROCESSO DECISÓRIO GERENCIAL DOS CUSTOS

APLICAÇÃO DOS MÉTODOS DE CUSTEIO: VARIÁVEL E POR ABSORÇÃO, PARA O PROCESSO DECISÓRIO GERENCIAL DOS CUSTOS APLICAÇÃO DOS MÉTODOS DE CUSTEIO: VARIÁVEL E POR ABSORÇÃO, PARA O PROCESSO DECISÓRIO GERENCIAL DOS CUSTOS ANACLETO G. 1 1. INTRODUÇÃO Este estudo tem a finalidade de apuração dos resultados aplicados pelos

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Organizações Nenhuma organização existe

Leia mais

A CONTROLADORIA E O SISTEMA DE INFORMAÇÕES NO PROCESSO DE GESTÃO THE CONTROLLING AND INFORMATION SYSTEM IN MANAGEMENT PROCESS

A CONTROLADORIA E O SISTEMA DE INFORMAÇÕES NO PROCESSO DE GESTÃO THE CONTROLLING AND INFORMATION SYSTEM IN MANAGEMENT PROCESS 61 A CONTROLADORIA E O SISTEMA DE INFORMAÇÕES NO PROCESSO DE GESTÃO THE CONTROLLING AND INFORMATION SYSTEM IN MANAGEMENT PROCESS Vanessa Nunes Barreto RESUMO Este artigo tem o intuito conhecer algumas

Leia mais

AUTOR(ES): ALAN PONTES BATISTA, PRISCILA APARECIDA SILVA, VÂNIA DE MATOS CARDOSO

AUTOR(ES): ALAN PONTES BATISTA, PRISCILA APARECIDA SILVA, VÂNIA DE MATOS CARDOSO TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DO CONTROLLER NA GESTÃO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE JAGUARIÚNA AUTOR(ES): ALAN PONTES BATISTA, PRISCILA

Leia mais

Fernando Ferreira Dias Filho Leila de Fátima Sales

Fernando Ferreira Dias Filho Leila de Fátima Sales O orçamento como instrumento contábil de controle e apoio à gestão das organizações modernas: um estudo com concessionárias de veículos leves de Belo Horizonte Fernando Ferreira Dias Filho Leila de Fátima

Leia mais

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE

ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI CE ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ANÁLISE DAS MELHORIAS OCORRIDAS COM A IMPLANTAÇÃO DO SETOR DE GESTÃO DE PESSOAS NA NOVA ONDA EM ARACATI

Leia mais

OS SUBSISTEMAS EMPRESARIAIS E A TOMADA DE DECISÃO

OS SUBSISTEMAS EMPRESARIAIS E A TOMADA DE DECISÃO OS SUBSISTEMAS EMPRESARIAIS E A TOMADA DE DECISÃO KELLY REGINA NASCIMENTO SILVA Discente do Curso de Tecnologia em Gestão Financeira das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS MARCELO HENRIQUE DE ABREU

Leia mais

O PAPEL DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: UM ESTUDO DE CASO.

O PAPEL DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: UM ESTUDO DE CASO. O PAPEL DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: UM ESTUDO DE CASO. RESUMO Muitas empresas de pequeno e médio porte deixam de elaborar o planejamento estratégico por desconhecer

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTROLADORIA PLANO DE CURSO

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTROLADORIA PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: CONTROLADORIA Código: CTB-404 Pré-requisito: ---------- Período Letivo: 2014.2 Professor:

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO I. 1 Elaborar cuidadosamente o planejamento da organização e assegurar que o mesmo seja executado.

ADMINISTRAÇÃO I. 1 Elaborar cuidadosamente o planejamento da organização e assegurar que o mesmo seja executado. 3 PAPEL DOS GERENTES Os gerentes são os protagonistas do processo administrativo. Eles são responsáveis por coordenar o trabalho dos outros funcionários da empresa. Não existe apenas um modelo administrativo,

Leia mais

O PAPEL DOS RELATÓRIOS GERENCIAIS NO AUMENTO DA PRODUTIVIDADE

O PAPEL DOS RELATÓRIOS GERENCIAIS NO AUMENTO DA PRODUTIVIDADE O PAPEL DOS RELATÓRIOS GERENCIAIS NO AUMENTO DA PRODUTIVIDADE 454 Carla Ferreira de Souza, Kaio Caldeira dos Anjos, Luiz Henrique Gaudioso Santos, Matheus Henrique Vinha da Silva, Thais Rubia Ferreira

Leia mais

Estudo do perfil, conhecimento, papel e atuação do controller nas cooperativas agropecuárias do Estado do Paraná. Resumo

Estudo do perfil, conhecimento, papel e atuação do controller nas cooperativas agropecuárias do Estado do Paraná. Resumo Estudo do perfil, conhecimento, papel e atuação do controller nas cooperativas agropecuárias do Estado do Paraná. Autores: MARILDE MAIA DANIEL (UNIÃO EDUCACIONAL DE CASCAVEL) DELCI GRAPEGIA DAL VESCO (UNIVERSIDADE

Leia mais

O perfil do profissional de Controladoria

O perfil do profissional de Controladoria O perfil do profissional de Controladoria 50 Revista do CRCRS Débora Gomes Machado Contadora. Mestre em Ciências Contábeis pela Unisinos. Doutoranda pela Furb. Professora universitária. Lilier Becker Dame

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA Pró-Reitoria Acadêmica Setor de Pesquisa FORMULÁRIO PARA INSCRIÇÃO DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. Coordenação/Colegiado ao(s) qual(is) será vinculado: Curso (s) : Ciências Contábeis Nome do projeto: LEVANTAMENTO E APLICAÇÃO DO OS MÉTODOS

Leia mais

Revista Científica INTERMEIO Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará FAECE / Faculdade de Fortaleza - FAFOR

Revista Científica INTERMEIO Faculdade de Ensino e Cultura do Ceará FAECE / Faculdade de Fortaleza - FAFOR Departamentalização e os Principais Tipos Antonia Angélica Muniz dos Santos 7 Daniele Santos Lima e Silva 7 Edna Almeida Guimarães 7 RESUMO Este artigo tem como objetivo mostrar a departamentalização e

Leia mais

Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras

Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras Versão 5.0 dezembro 2010 Política de Gestão de Riscos das Empresas Eletrobras Sumário 1. Objetivos 2. Conceitos 3. Referências 4. Princípios 5. Diretrizes

Leia mais

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS

O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS O SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS (S.I.G.) APLICADO EM SUPRIMENTOS E PROCESSOS DECISÓRIOS Hugo Bianchi BOSSOLANI 1 RESUMO: Sistema de Informações Gerenciais (S.I.G.) é o processo de transformação de

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 5.0 06/12/2010 Sumário 1 Objetivos... 3 2 Conceitos... 3 3 Referências... 4 4 Princípios... 4 5 Diretrizes... 5 6 Responsabilidades... 6 7 Disposições

Leia mais

MBA Executivo em Saúde

MBA Executivo em Saúde ISCTE BUSINESS SCHOOL INDEG_GRADUATE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA Executivo em Saúde www.strong.com.br/alphaville - www.strong.com.br/osasco - PABX: (11) 3711-1000 MBA EXECUTIVO

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ANÁLISE DO PROCESSO DE PLANEJAMENTO E DA UTILIZAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO MIRIAM REGINA

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE E ATUÁRIA MODELO CONCEITUAL DE DECISÃO RELATIVO AO EVENTO MANTER/ELIMINAR/REORGANIZAR ATIVIDADES: UMA CONTRIBUIÇÃO

Leia mais

CONTABILIDADE AMBIENTAL COMO FONTE DE INFORMAÇÃO

CONTABILIDADE AMBIENTAL COMO FONTE DE INFORMAÇÃO CONTABILIDADE AMBIENTAL COMO FONTE DE INFORMAÇÃO MARIA ROSANA DANTAS LOPES RESUMO Este trabalho teve como objetivo mostrar a importância da contabilidade como fonte de informação de uma empresa, e o seu

Leia mais

Gestão de custos um fator de sobrevivência para as empresas

Gestão de custos um fator de sobrevivência para as empresas Gestão de custos um fator de sobrevivência para as empresas Paula Michelle Purcidonio (UTFPR) ppurcidonio@ig.com.br Kazuo Hatakeyama (UTFPR) hatakeyama@pg.cefetpr.br Resumo Com a atual competitividade

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE CONTROLADORIA APLICADOS EM UMA EMPRESA DE AUTOMAÇÃO COMERCIAL COM FOCO EM SUPERMERCADOS

PROCEDIMENTOS DE CONTROLADORIA APLICADOS EM UMA EMPRESA DE AUTOMAÇÃO COMERCIAL COM FOCO EM SUPERMERCADOS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS E ENGENHARIAS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS ALINE TAFFAREL GHELLER PROCEDIMENTOS DE CONTROLADORIA APLICADOS EM UMA EMPRESA DE AUTOMAÇÃO

Leia mais

CÓDIGO CRÉDITOS PERÍODO PRÉ-REQUISITO TURMA ANO INTRODUÇÃO

CÓDIGO CRÉDITOS PERÍODO PRÉ-REQUISITO TURMA ANO INTRODUÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS ESCOLA DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS, ADMINISTRAÇÃO E ECONOMIA DISCIPLINA: ESTRUTURA E ANÁLISE DE CUSTO CÓDIGO CRÉDITOS PERÍODO PRÉ-REQUISITO

Leia mais

APLICABILIDADE DA CONTABILIDADE GERENCIAL COMO FERRAMENTA DE GESTÃO PARA TOMADA DE DECISÕES NAS INDÚSTRIAS ASSOCIADAS À ACIP DE PINHALZINHO/SC

APLICABILIDADE DA CONTABILIDADE GERENCIAL COMO FERRAMENTA DE GESTÃO PARA TOMADA DE DECISÕES NAS INDÚSTRIAS ASSOCIADAS À ACIP DE PINHALZINHO/SC VIII CIAEC 043 APLICABILIDADE DA CONTABILIDADE GERENCIAL COMO FERRAMENTA DE GESTÃO PARA TOMADA DE DECISÕES NAS INDÚSTRIAS ASSOCIADAS À ACIP DE PINHALZINHO/SC Alex Fabiano Bertollo Santana Centro Universitário

Leia mais

FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL

FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL FORMAÇÃO INICIAL: AS EXPECTATIVAS DE ALUNOS DE PEDAGOGIA ACERCA DA PEDAGOGIA EMPRESARIAL Regina Lúcia Maciel De Sousa RESUMO As constantes mudanças econômicas e sociais configuram um novo cenário de valorização

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO ECONÔMICO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS JOÃO TELES UM ESTUDO SOBRE O PERFIL DO CONTROLLER NO SETOR HOTELEIRO DE FORTALEZA /CE FLORIANÓPOLIS 2007

Leia mais

GESTÃO TRIBUTÁRIA EM EMPRESAS DO SERTOR VAREJISTA DE ALIMENTOS

GESTÃO TRIBUTÁRIA EM EMPRESAS DO SERTOR VAREJISTA DE ALIMENTOS Faculdades Sudamérica Volume 6-2014 GESTÃO TRIBUTÁRIA EM EMPRESAS DO SERTOR VAREJISTA DE ALIMENTOS Cássio Roberto de Araújo Elielson Alves da Silva Fernando de Sousa Santana Giani Claudia Setto Vieira

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Projeto Integrado Multidisciplinar I e II

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA. Projeto Integrado Multidisciplinar I e II UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar I e II Manual de orientações - PIM Cursos superiores de Tecnologia em: Gestão Ambiental, Marketing, Processos Gerenciais

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA: UM INSTRUMENTO AO PROCESSO DECISÓRIO

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA: UM INSTRUMENTO AO PROCESSO DECISÓRIO DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA: UM INSTRUMENTO AO PROCESSO DECISÓRIO Priscila Rubbo 1 Paulo Roberto Pegoraro 2 Resumo: O demonstrativo do fluxo de caixa tem como finalidade a projeção das entradas e saídas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECOMONIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE MESTRADO PROFISSIONAL EM CONTROLADORIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECOMONIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE MESTRADO PROFISSIONAL EM CONTROLADORIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ FACULDADE DE ECOMONIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIA E CONTABILIDADE MESTRADO PROFISSIONAL EM CONTROLADORIA PAOLO GIUSEPPE LIMA DE ARAÚJO A UTILIZAÇÃO PELA CONTROLADORIA DOS TRABALHOS

Leia mais

REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA SETEMBRO 2.011

REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA SETEMBRO 2.011 REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA SETEMBRO 2.011 AS EMPRESAS Mapa Estratégico Menos níveis hierárquicos Foco no Cliente Novas Lideranças Gestão por processos O RH parceiro da estratégia Terceirizações Foco no core

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO RELATÓRIO FINAL DO PROJETO

RESUMO EXECUTIVO RELATÓRIO FINAL DO PROJETO Documento 7.1 RESUMO EXECUTIVO RELATÓRIO FINAL DO PROJETO TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICIPIOS DO ESTADO DA BAHIA TCM-BA SALVADOR BAHIA MARÇO / 2010 1/10 1. Introdução Este documento faz parte do escopo do

Leia mais

Palavras-chave: Informação Contábil. Relatórios Contábeis. Tomada de Decisão.

Palavras-chave: Informação Contábil. Relatórios Contábeis. Tomada de Decisão. As contribuições da contabilidade e dos relatórios contábeis na tomada de decisões gerenciais em empresas do ramo de comércio varejista de petróleos e óleos lubrificantes no Circuito da Estrada Real/MG.

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS JULIANA DA SILVA

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS JULIANA DA SILVA 0 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS JULIANA DA SILVA A PARTICIPAÇÃO DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL NAS INDÚSTRIAS ASSOCIADAS

Leia mais

Contabilidade, Controladoria e Enfoque

Contabilidade, Controladoria e Enfoque SISTEMAS DE INFORMAÇÕES CONTÁBEIS PROFESSOR Edmundo Tork APOSTILA 8 TURMA: Contabilidade, Controladoria e Enfoque 5 CCN 1 Sistêmico Aplicado. Apostila baseada exclusivamente na Obra de Clovis Luis Padoveze

Leia mais

A Controladoria no Processo de Gestão. Clóvis Luís Padoveze

A Controladoria no Processo de Gestão. Clóvis Luís Padoveze 1 A Controladoria no Processo de Gestão Clóvis Luís Padoveze Cascavel - 21.10.2003 2 1. Controladoria 2. Processo de Gestão 3. A Controladoria no Processo de Gestão 3 Visão da Ciência da Controladoria

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO PROF. WALTENO MARTINS PARREIRA JÚNIOR CONTEÚDO E OBJETO DE ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO PROF. WALTENO MARTINS PARREIRA JÚNIOR CONTEÚDO E OBJETO DE ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO PROF. WALTENO MARTINS PARREIRA JÚNIOR CONTEÚDO E OBJETO DE ESTUDO DA ADMINISTRAÇÃO Administração do latim ad(direção, tendência para) e minister(subordinação

Leia mais

Aplicação do modelo de apuração de resultado sob a ótica da gestão econômica à micro e pequena indústria de panificação: um estudo de caso.

Aplicação do modelo de apuração de resultado sob a ótica da gestão econômica à micro e pequena indústria de panificação: um estudo de caso. Aplicação do modelo de apuração de resultado sob a ótica da gestão econômica à micro e pequena indústria de panificação: um estudo de caso. Francisco Carlos Fernandes (FURB) fernandes.francisco@uol.com.br

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO CEARA FACULDADES CEARENSES CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS WESCLEY LUIZ LIRA DE MENEZES

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO CEARA FACULDADES CEARENSES CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS WESCLEY LUIZ LIRA DE MENEZES CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO CEARA FACULDADES CEARENSES CURSO CIÊNCIAS CONTÁBEIS WESCLEY LUIZ LIRA DE MENEZES A CONTROLADORIA COMO UMA FERRAMENTA DE GESTÃO ESTRATÉGICA: Estudo De Caso Em Uma Empresa De

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS 0 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS AS FUNÇÕES DA CONTROLADORIA E O PERFIL DO CONTROLLER NAS EMPRESAS INTEGRANTES DOS PRINCIPAIS

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios.

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios. Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 2 E-business: como as empresas usam os sistemas de informação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE EDUCAÇÃO DE BIGUAÇU CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE EDUCAÇÃO DE BIGUAÇU CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE EDUCAÇÃO DE BIGUAÇU CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS CONTROLE GERENCIAL DA EMPRESA X : ESTUDO DE CASO HUMBERTO PEREIRA JUNIOR BIGUAÇU 2008/1 2 HUMBERTO PEREIRA JUNIOR

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

LEI 11.638/2007 E A CONVERGÊNCIA ÀS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE

LEI 11.638/2007 E A CONVERGÊNCIA ÀS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE LEI 11.638/2007 E A CONVERGÊNCIA ÀS NORMAS INTERNACIONAIS DE CONTABILIDADE Daniela Berta Locatelli 1 Isair Cardoso 2 Resumo A Contabilidade evolui constantemente, acompanhando o mundo dos negócios e dos

Leia mais

CONTABILIDADE GERENCIAL

CONTABILIDADE GERENCIAL PROF. EDENISE AP. DOS ANJOS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 5º PERÍODO CONTABILIDADE GERENCIAL As empresas devem ser dirigidas como organismos vivos, como entidades em continuidade, cujo objetivo é a criação de

Leia mais

Parte I - Conceitos, origens, contexto dos estudos e tendências da administração, 1

Parte I - Conceitos, origens, contexto dos estudos e tendências da administração, 1 Prefácio Estrutura do livro Informações complementares aos leitores Parte I - Conceitos, origens, contexto dos estudos e tendências da administração, 1 Apresentação, 3 1 Conceitos, Origens e Consolidação

Leia mais

O PERFIL IDEAL DO CONTROLLER NAS CONDIÇÕES QUE SE APRESENTAM O MERCADO DE TRABALHO NO BRASIL

O PERFIL IDEAL DO CONTROLLER NAS CONDIÇÕES QUE SE APRESENTAM O MERCADO DE TRABALHO NO BRASIL O PERFIL IDEAL DO CONTROLLER NAS CONDIÇÕES QUE SE APRESENTAM O MERCADO DE TRABALHO NO BRASIL Lucas Fernandes Maciel 1, Robernei Aparecido Lima 2 Universidade do Vale do Paraíba UNIVAP / Faculdade de Ciências

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC.

PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC. PLANEJAMENTO ESTRATEGICO NAS EMPRESAS DA AMAZÔNIA: O CASO DE CRUZEIRO DO SUL/AC. César Gomes de Freitas, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre, Campus Cruzeiro do Sul/Acre, Brasil

Leia mais

1 - Introdução 1.1 Contextualização do Problema

1 - Introdução 1.1 Contextualização do Problema 1 - Introdução 1.1 Contextualização do Problema No ambiente de negócios atual, o potencial da Tecnologia da Informação (TI) está sendo utilizado para alavancar a vantagem competitiva de inúmeras industrias.

Leia mais

A CONTABILIDADE GERENCIAL COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO NAS MICROEMPRESAS

A CONTABILIDADE GERENCIAL COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO NAS MICROEMPRESAS A CONTABILIDADE GERENCIAL COMO FERRAMENTA NO PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO NAS MICROEMPRESAS Jailton Costa da Fraga 1 Joseneide Araujo Neves Romão 2 Prof. Esp. Rivaldo José do Nascimento Junior 3 (Orientador)

Leia mais

XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007

XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007 XII Seminario Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica - ALTEC 2007 Processo de Avaliação e Acompanhamento de Empreendimentos Pré-Incubados Utilizando Balanced Scorecard Perez, Celso Roberto Instituto

Leia mais

Avaliação do controle interno na gestão das empresas de materiais de construção civil no município de presidente médici, ro

Avaliação do controle interno na gestão das empresas de materiais de construção civil no município de presidente médici, ro 5 Avaliação do controle interno na gestão das empresas de materiais de construção civil no município de presidente médici, ro João Carlos da Silva Pereira 1 RESUMO: Gestão é a atividade de conduzir uma

Leia mais

A Importância da Informação Contábil no Controle Financeiro das Organizações

A Importância da Informação Contábil no Controle Financeiro das Organizações A Importância da Informação Contábil no Controle Financeiro das Organizações Autora: Gizela Terezinha Garcia Soares da Silva (FCSGN) 1 Co-autor: Juliano Ciebre dos Santos (FCSGN) 2 RESUMO: O objetivo deste

Leia mais

Sistemas de Informação Gerencial

Sistemas de Informação Gerencial Sistemas de Informação Gerencial Ao longo da historia da administração ocorreram muitas fases. Sendo que, seus princípios sempre foram semelhantes, mudando apenas o enfoque conforme a visão do pesquisador.

Leia mais

CONTROLADORIA É STAFF OU LINHA? RESUMO

CONTROLADORIA É STAFF OU LINHA? RESUMO Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões 153 CONTROLADORIA É STAFF OU LINHA? Marli Braun Chagas¹ Osmar Antonio Bonzanini² RESUMO Este artigo apresenta a visão de vários autores sobre

Leia mais

NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE TÉCNICA DO SETOR PÚBLICO NBCT (IPSAS)

NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE TÉCNICA DO SETOR PÚBLICO NBCT (IPSAS) NORMA BRASILEIRA DE CONTABILIDADE TÉCNICA DO SETOR PÚBLICO NBCT (IPSAS) Temas para Discussão 1) DISPOSIÇÕES GERAIS 2) DEFINIÇÕES GERAIS 3) CARACTERÍSTICAS E ATRIBUTOS DA INFORMAÇÃO DE CUSTOS 4) EVIDENCIAÇÃO

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

Administração de Pessoas

Administração de Pessoas Administração de Pessoas MÓDULO 5: ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS 5.1 Conceito de ARH Sem as pessoas e sem as organizações não haveria ARH (Administração de Recursos Humanos). A administração de pessoas

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL 1. INTRODUÇÃO: O Banco Pottencial, considera a gestão de riscos como um instrumento essencial para maximização da eficiência no uso do capital e para escolha

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: GESTÃO NO RAMO DE TRANSPORTES.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: GESTÃO NO RAMO DE TRANSPORTES. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO: GESTÃO NO RAMO DE TRANSPORTES. 1 Antonia Maria Gimenes, 2 Altair Roberto Mata, 3 Ana Luiza de Oliveira Silva, 4 Pamela Andrielle Fernandes. RESUMO O presente artigo leva em consideração

Leia mais

INDICADOR DA QUALIDADE DO PROCESSO PARADA PROGRAMADA

INDICADOR DA QUALIDADE DO PROCESSO PARADA PROGRAMADA INDICADOR DA QUALIDADE DO PROCESSO PARADA PROGRAMADA Santos, Julio Cezar Jeronimo (1) Melo, Welerson dos Reis Amaral (2) RESUMO Este trabalho fornece informações genéricas sobre o conceito de paradas programadas,

Leia mais

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira

Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira Disciplina: GESTÃO DE PROCESSOS E QUALIDADE Prof. Afonso Celso M. Madeira 3º semestre CONCEITOS CONCEITOS Atividade Ação executada que tem por finalidade dar suporte aos objetivos da organização. Correspondem

Leia mais

Sumário. Apresentação, xix Pre/dcio à 7 a edição, xxi Prefácio à 1 a edição, xxiii. Parte I - EMPRESA E SISTEMAS, l

Sumário. Apresentação, xix Pre/dcio à 7 a edição, xxi Prefácio à 1 a edição, xxiii. Parte I - EMPRESA E SISTEMAS, l Sumário Apresentação, xix Pre/dcio à 7 a edição, xxi Prefácio à 1 a edição, xxiii Parte I - EMPRESA E SISTEMAS, l l SISTEMA EMPRESA, 3 1.1 Teoria geral de sistemas, 3 1.1.1 Introdução e pressupostos, 3

Leia mais

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE AUDITORIA INTERNA NA AGÊNCIA DO BANCO ITAÚ DE PONTE NOVA RESUMO

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE AUDITORIA INTERNA NA AGÊNCIA DO BANCO ITAÚ DE PONTE NOVA RESUMO 1 AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE AUDITORIA INTERNA NA AGÊNCIA DO BANCO ITAÚ DE PONTE NOVA Ezequiel Benjamin Dionisio 1 Marina Machado das Dores 2. RESUMO DIONISIO, Ezequiel Benjamin e DAS DORES, Marina Machado.

Leia mais

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão

Desenvolve Minas. Modelo de Excelência da Gestão Desenvolve Minas Modelo de Excelência da Gestão O que é o MEG? O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) possibilita a avaliação do grau de maturidade da gestão, pontuando processos gerenciais e resultados

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MARILDA LEAL DE ALMEIDA

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MARILDA LEAL DE ALMEIDA UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - GESTÃO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS MARILDA LEAL DE ALMEIDA MODELO DE GESTÃO BASEADO NO CUSTEIO POR ATIVIDADES : ESTUDO DE CASO NA EMPRESA

Leia mais

UNIDADE 1 ESTÁTICA PATRIMONIAL Aula 01 Introdução - A linguagem da contabilidade

UNIDADE 1 ESTÁTICA PATRIMONIAL Aula 01 Introdução - A linguagem da contabilidade UNIDADE 1 ESTÁTICA PATRIMONIAL Aula 01 Introdução - A linguagem da contabilidade Professora M. Sc. Crísley do Carmo Dalto Graduação em Ciências Contábeis (UFES) Especialista em Contabilidade Gerencial

Leia mais

MAXIMIZAÇAO DE LUCRO: ATRAVÉS DA REDUÇAO DE CUSTOS

MAXIMIZAÇAO DE LUCRO: ATRAVÉS DA REDUÇAO DE CUSTOS MAXIMIZAÇAO DE LUCRO: ATRAVÉS DA REDUÇAO DE CUSTOS SIMONE DA SILVA GARCIA Discente do Curso de Tecnologia em Gestão Financeira das Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS. EDNA MARIA DA SILVA COGGO Docente

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: METODOLOGIA PARA ANÁLISE DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL

GESTÃO ESTRATÉGICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: METODOLOGIA PARA ANÁLISE DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL GESTÃO ESTRATÉGICA NA CONSTRUÇÃO CIVIL: METODOLOGIA PARA ANÁLISE DO DESEMPENHO ORGANIZACIONAL Renato Paraquett Fernandes Mestrando do Programa de Pós-Graduação e Engenharia Civil/Produção da Universidade

Leia mais

TÍTULO: CONTABILIDADE AMBIENTAL E COMUNICAÇÃO: OS TERMOS UTILIZADOS PELA CONTABILIDADE AMBIENTAL

TÍTULO: CONTABILIDADE AMBIENTAL E COMUNICAÇÃO: OS TERMOS UTILIZADOS PELA CONTABILIDADE AMBIENTAL TÍTULO: CONTABILIDADE AMBIENTAL E COMUNICAÇÃO: OS TERMOS UTILIZADOS PELA CONTABILIDADE AMBIENTAL CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Altos Níveis de Estoque nas Indústrias de Conexões de PVC

Altos Níveis de Estoque nas Indústrias de Conexões de PVC Altos Níveis de Estoque nas Indústrias de Conexões de PVC Junior Saviniec Ferreira; Letícia Stroparo Tozetti Faculdade Educacional de Araucária RESUMO O problema de estoque elevado é cada vez menos frequente

Leia mais

Um Modelo de Sistema de Gestão da Segurança da Informação Baseado nas Normas ABNT NBR ISO/IEC 27001:2006, 27002:2005 e 27005:2008

Um Modelo de Sistema de Gestão da Segurança da Informação Baseado nas Normas ABNT NBR ISO/IEC 27001:2006, 27002:2005 e 27005:2008 REVISTA TELECOMUNICAÇÕES, VOL. 15, Nº01, JUNHO DE 2013 1 Um Modelo de Sistema de Gestão da Segurança da Baseado nas Normas ABNT NBR ISO/IEC 27001:2006, 27002:2005 e 27005:2008 Valdeci Otacilio dos Santos

Leia mais

ASPECTOS CONCEITUAIS OBJETIVOS planejamento tomada de decisão

ASPECTOS CONCEITUAIS OBJETIVOS planejamento tomada de decisão FACULDADES INTEGRADAS DO TAPAJÓS DISCIPLINA: CONTABILIDADE GERENCIAL PROFESSOR: JOSÉ DE JESUS PINHEIRO NETO ASSUNTO: REVISÃO CONCEITUAL EM CONTABILIDADE DE CUSTOS ASPECTOS CONCEITUAIS A Contabilidade de

Leia mais

GESTÃO POR PROCESSOS - ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO BPM EM UMA AGROINDÚSTRIA DA REGIÃO SUDOESTE DO ESTADO DE GOIÁS

GESTÃO POR PROCESSOS - ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO BPM EM UMA AGROINDÚSTRIA DA REGIÃO SUDOESTE DO ESTADO DE GOIÁS GESTÃO POR PROCESSOS - ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DO BPM EM UMA AGROINDÚSTRIA DA REGIÃO SUDOESTE DO ESTADO DE GOIÁS Vinícius Gil de Oliveira 1 Jordania Louse Silva Alves 2 RESUMO Para melhorar a execução e

Leia mais

A Controladoria Como Ferramenta de Gestão Empresarial no Agronegócio: Estudo de caso Fazenda Procomp II em Aral Moreira - MS

A Controladoria Como Ferramenta de Gestão Empresarial no Agronegócio: Estudo de caso Fazenda Procomp II em Aral Moreira - MS A Controladoria Como Ferramenta de Gestão Empresarial no Agronegócio: Estudo de caso Fazenda Procomp II em Aral Moreira - MS Artigo Completo Aldecir da Silva Leite (Faculdades FIP/Magsul) aldecirdourados@hotmail.com

Leia mais