Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões"

Transcrição

1 Proposta de disciplina G3 Ano Lectivo 2003/2004 Economia das Pensões Maria Teresa Medeiros Garcia Lisboa, 31 de Março, 2003

2 1. Justificação Numa fase de grande incerteza quanto à sustentabilidade financeira dos sistemas públicos de segurança social, sobretudo no que diz respeito à atribuição de prestações substitutivas dos rendimentos de actividade profissional, torna-se absolutamente necessário analisar os sistemas complementares e o papel que os mesmos poderão desempenhar. O destaque que já é dado ao sistema complementar na Lei n.º 32/2002, de 20 de Dezembro, que aprova as Bases da Segurança Social, corrobora esta preocupação em Portugal. 2. Objectivos A disciplina proposta tem os seguintes objectivos: Apresentar os fundos de pensões no âmbito da teoria do ciclo de vida e no contexto da poupança voluntária vs. poupança institucional; Desenvolver os factores que justificam a constituição de fundos de pensões, distinguindo os tipos de planos e os tipos de fundos; Abordar os diversos aspectos relacionados com a gestão financeira dos fundos de pensões; Analisar o mercado de fundos de pensões em Portugal.

3 3. Programa 1. A Teoria do Ciclo de Vida 1.1 Introdução 1.2 Génese 1.3 Desenvolvimentos 2. A Poupança Voluntária e a Poupança Institucional 2.1 Introdução 2.2 A Poupança Voluntária 2.3 A Poupança Institucional 3. Os Fundos de Pensões e a Cobertura dos Riscos de Pensões 3.1 Introdução 3.2 Factores Explicativos da Constituição de Fundos de Pensões 3.3 Tipos de Planos de Pensões 3.4 Tipos de Fundos de Pensões 4. A Gestão dos Riscos Financeiros dos Fundos de Pensões 4.1 Introdução 4.2 Política de Investimentos 4.3 Tipos de Risco 4.4 Estratégias de Gestão 4.5 Desempenho da Carteira 4.6 Os Fundos de Pensões e o Mercado de Capitais 5. Os Fundos de Pensões em Portugal 5.1 Introdução 5.2 A Legislação 5.3 Conceitos 5.4 Constituição de um Fundo de Pensões 5.5 Métodos Actuariais de Financiamento 5.6 Evolução do Mercado

4 4. Bibliografia Ambachtsheer, K. P. and Ezra, D. D. (1998), Pension Fund Excellence Creating Value for Stakeholders, Wiley Frontiers in Finance, John Wiley & Sons, Inc.. Artus, P., Bismut, C. et Plihon, D. (1993), L Épargne, Presses Universitaires de France. Barro, J. R. and Sala-I-Martin, X. (1995), Economic Growth, McGraw-Hill International Editions, Economic Series. Bismut, C. et El Mekkaoui-de Freitas, N. (études coordonées) (2000), Fonds de Pension Aspects Économiques et Financiers, Economica. Blake, D. (1995), Pension Schemes and Pension Funds in the United Kingdom, Clarendon Press Oxford. Blanchard, O. J. and Fischer, S. (1994), Lectures on Macroeconomics, Massachusetts Institute of Technology. Bodie, Z. and Shoven, J. B. (editors) (1983), Financial Aspects of the United States Pension System, National Bureau of Economic Research, The University of Chicago Press. Bodie, Z., Shoven, J. B. and Wise, D.A. (editors) (1987), Issues in Pension Economics, National Bureau of Economic Research, The University of Chicago Press. Bodie, Z., Shoven, J. B. and Wise, D.A. (editors) (1988), Pensions in the U.S. Economy, National Bureau of Economic Research, The University of Chicago Press. Davis, E. P. (1995), Pension Funds - Retirement-Income Security, and Capital Markets - An International Perspective, Clarendon Press, Oxford. Garcia, M. T. M. (1993), Eficiência do Mercado de Capitais, Tese de Mestrado, ISEG- UTL. Garcia, M. T. M. (2001), Reforma e Fundos de Pensões Comportamento de Investimento e Gestão do risco das Sociedades Gestoras de Fundos de Pensões, Tese de Doutoramento, ISEG-UTL. Gollier, J.- J. (1987), L Avenir des Retraites, Éditions Securitas. Ippolito, R.A. (1997), Pension Plans and Employee Performance Evidence, Analysis, and Policy, The University of Chicago Press. Logue, D.E. and Rader, J. S. (1998), Managing Pension Plans: A Comprehensive Guide to Improving Plan Performance, Harvard Business School Press. McGill, D. M., Brown, K.N., Haley, J. J. and Schieber, S. J. (1996), Fundamentals of Private Pensions, Pension Research Council, The Wharton School of the University of Pennsylvania, Philadelphia.

5 Mortensen, J. (1992), The Future of Pensions in the European Community, Brassey s (UK). Sass, S. A. (1997), The Promise of Private Pensions, Harvard University Press. Valdés-Prieto, S. (editor) (1997), The Economics of Pensions, Cambridge University Press. Winklevoss, H. E. (1993), Pension Mathematics with Numerical Illustrations (2nd edition), Pension Research Council, The Wharton School of the University of Pennsylvania, by Richard D. Irwin, Inc. World Bank Policy Research Report (1994), Averting the Old Age Crisis, Policies to Protect the Old and Promote Growth, Oxford University Press.

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS (Programa e bibliografia geral seleccionada) Revista em 05/11/2014 5.º Ano Ano Lectivo 2014/2015 Regente Rui Pedro de Carvalho

Leia mais

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE

PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO UNIVERSIDADE TECNICA DE LISBOA CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO 2007/2008 (Regras de Bolonha) PROGRAMA DE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE L I S B O A SETEMBRO 2 0

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS 2015-2016 2 PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS COORDENAÇÃO Prof. Doutor Paulo Lopes Henriques Prof. Doutor Sérgio

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular POLÍTICAS SOCIAIS PARA A SAÚDE E ENVELHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular POLÍTICAS SOCIAIS PARA A SAÚDE E ENVELHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular POLÍTICAS SOCIAIS PARA A SAÚDE E ENVELHECIMENTO Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Serviço Social (2º Ciclo) 2. Curso Mestrado em Gerontologia Social 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Tecnologias de Informação e Comunicação MESTRADO Gestão ANO E SEMESTRE

Leia mais

Apresentamos de seguida os principais conceitos a que a NCRF -12 Imparidade de Activos, faz referência. Ambiente tecnológico, económico, legal,...

Apresentamos de seguida os principais conceitos a que a NCRF -12 Imparidade de Activos, faz referência. Ambiente tecnológico, económico, legal,... A!lert: SNC Justo Valor e Imparidade de Activos Your Brand of Choice December 2010 Justo Valor e Imparidade de Activos: Tangíveis Baker Tilly Corporate Governance Intangíveis Investimentos financeiros

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Pólo de Viseu Instituto Universitário de Desenvolvimento e Promoção Social DISCIPLINA Controlo Informático da Gestão LICENCIATURA Informática

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Ciências Empresariais U.C. FINANÇAS EMPRESARIAIS Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 42 Ano Lectivo 2010 / 2011

Leia mais

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008

Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografia referente ao artigo Gestão baseada no valor, Isabel Ribeiro de Carvalho, Revista TOC, Fevereiro 2008 Bibliografía BREALEY, Richard A.; MYERS, Stewart C. - Princípios de Finanças Empresariais.

Leia mais

Econometria Financeira

Econometria Financeira Econometria Financeira Área Científica: Economia/Gestão Horas de Contacto: TP: 45 Docentes Respnsáveis: Cristina Alexandra Oliveira Amado/ Benilde Maria Nascimento Oliveira Língua de Funcionamento: Português/

Leia mais

Habilitações Literárias

Habilitações Literárias Nome: Carlos Manuel Pereira da Silva Data de Nascimento: 19 de Novembro de 1948 Estado Civil: Casado Habilitações Literárias Agregação em Gestão pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade

Leia mais

Experiência Profissional

Experiência Profissional CURRICULUM VITAE Paulo Alexandre Fernandes Varela Simões Caldas Nascimento: Nampula - Moçambique, 25 de Setembro de 1972; Estado Civil: Casado Experiência Profissional - Vice-Presidente da Comunidade Urbana

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Comportamento Organizacional

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Comportamento Organizacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA. Departamento de Gestão de Empresas SUMÁRIO: I - OBJECTIVOS DA DISCIPLINA II - PROGRAMA III - AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS

GESTÃO FINANCEIRA. Departamento de Gestão de Empresas SUMÁRIO: I - OBJECTIVOS DA DISCIPLINA II - PROGRAMA III - AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS Departamento de Gestão de Empresas GESTÃO FINANCEIRA SUMÁRIO: I - OBJECTIVOS DA DISCIPLINA II - PROGRAMA III - AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS IV - LOCAL E HORÁRIO DE APOIO AOS ALUNOS V - BIBLIOGRAFIA O Docente

Leia mais

CURRICULUM VITAE SÍNTESE JORGE JÚLIO LANDEIRO DE VAZ

CURRICULUM VITAE SÍNTESE JORGE JÚLIO LANDEIRO DE VAZ CURRICULUM VITAE SÍNTESE JORGE JÚLIO LANDEIRO DE VAZ MAIO DE 2012 1. DADOS PESSOAIS Nome: JORGE JÚLIO LANDEIRO DE VAZ 2. HABILITAÇÕES ACADÉMICAS 2011 Auditor de Defesa Nacional Curso de Defesa Nacional

Leia mais

" MARKETING INTERNACIONAL "

 MARKETING INTERNACIONAL INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa " MARKETING INTERNACIONAL " 2007/2008 (2º Semestre) Introdução Objectivos Programa Bibliografia MESTRADO DE MARKETING Docente: Profª

Leia mais

Desenvolvimento Económico II PROGRAMA

Desenvolvimento Económico II PROGRAMA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE ANGOLA Faculdade de Economia e Gestão Licenciatura em Economia PROGRAMA Ano lectivo: Semestre: Regente: 2009 2º Dra. Sandrina Berthault Moreira Ano Curricular: Carga horária: Aulas:

Leia mais

... A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

... A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z Lista das Publicações Periódicas Recebidas no ISP A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z A ACÓRDÃOS DOUTRINAIS DO SUPREMO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - LINGUA INGLESA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I - LINGUA INGLESA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO I LINGUA INGLESA Ano Lectivo 203/204. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos º 4. Unidade Curricular

Leia mais

2 o Ciclo Matemática Aplicada - Matemática Actuarial

2 o Ciclo Matemática Aplicada - Matemática Actuarial 2 o Ciclo Matemática Aplicada - Matemática Actuarial 17 de Julho de 2006 1 Estrutura proposta 7 o Semestre Designação Área Científica T TP P ECTS Matemática Financeira Matemática - 4-6 Actuariado Vida

Leia mais

1911 2011 A caminho do Centenário

1911 2011 A caminho do Centenário 1911 2011 A caminho do Centenário Licenciaturas ISEG 1º Ciclo de Bolonha ISEG: Uma Escola de referência. O ISEG forma Economistas e Gestores com espírito de liderança e inovação assente numa sólida capacidade

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular INGLÊS Ano Lectivo 205/206. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (º Ciclo) 2. Curso MARKETING 3. Ciclo de Estudos º 4. Unidade Curricular INGLÊS (V007) 5. Área

Leia mais

Estratégia Empresarial

Estratégia Empresarial Estratégia Empresarial Adquirir uma visão atualizada e integrada do sistema e contexto de direção estratégica da organização. Compreender o conteúdo da estratégia empresarial. Desenvolver competências

Leia mais

Overview. Resumo. dossiers. Financial Markets. Mercados Financeiros. Mercados Financeiros. Capital Markets Overview / Mercados Financeiros Resumo

Overview. Resumo. dossiers. Financial Markets. Mercados Financeiros. Mercados Financeiros. Capital Markets Overview / Mercados Financeiros Resumo dossiers Capital Markets Overview / Mercados Resumo Financial Markets Mercados Financial Markets Overview Mercados Resumo Last Update Última Actualização: 12/213 Next Release Próxima Actualização: 5/214

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Elaboração e Avaliação de Projectos de Investimento INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 5/11/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 23/2/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS

MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS MESTRADO EM CONTABILIDADE E FINANÇAS PROGRAMA DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: NOVAS TENDÊNCIAS EM CONTABLIDADE DE GESTÃO Semestre 1º ECT s 6 Área Científica: Docente: CONTABILIDADE HUMBERTO RIBEIRO

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MERCADOS FINANCEIROS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MERCADOS FINANCEIROS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular MERCADOS FINANCEIROS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

Esta apresentação está orientada para a área de negócio da Consultoria Financeira e Estratégica.

Esta apresentação está orientada para a área de negócio da Consultoria Financeira e Estratégica. Porto, Janeiro de 2010. Esta apresentação está orientada para a área de negócio da Consultoria Financeira e Estratégica. (Nota: os interessados deverão contactar os nossos serviços, a fim de mais informações.)

Leia mais

Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão

Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa Gestão da Inovação 4º Ano de Gestão Ano Lectivo 2006/2007 2º Semestre Docente: Vitor Corado Simões PROGRAMA A. O que é a gestão da

Leia mais

Pedro Rebelo de Sousa. Lisboa, 8 de Abril de 2015

Pedro Rebelo de Sousa. Lisboa, 8 de Abril de 2015 Pedro Rebelo de Sousa Lisboa, 8 de Abril de 2015 Corporate governance is the system by which companies are directed and controlled. Cadbury Report The financial aspects of corporate governance 1 Dec 1992

Leia mais

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

NEGÓCIOS INTERNACIONAIS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS Programa Prof. João Pedro Couto Objectivos Esta disciplina tem como finalidade fornecer aos alunos um conjunto de elementos que permitam aos mesmos, utilizando uma lógica de raciocínio

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL Marco Crocco Ricardo Machado Ruiz Anderson Cavalcante Março de 2008 Ficha catalográfica 333.73981

Leia mais

Desenvolvimento Regional e Proteção Social:Dilemas da Reforma Previdenciária Latino-Americana 1

Desenvolvimento Regional e Proteção Social:Dilemas da Reforma Previdenciária Latino-Americana 1 Desenvolvimento Regional e Proteção Social:Dilemas da Reforma Previdenciária Latino-Americana 1 Resumo Sidney Jard da Silva² Nas últimas duas décadas do século passado, as reformas estruturais foram apresentadas

Leia mais

1 ª sessão [10.30/13.00] Uma agenda de investigação para a cultura estatísticas e indicadores

1 ª sessão [10.30/13.00] Uma agenda de investigação para a cultura estatísticas e indicadores Seminário: O Sector Cultural e Criativo A Agenda de Lisboa Programa provisório Presidência Portuguesa UE, 2007 Lisboa, 31 Out. / 1 Nov. Organização: Ministério da Cultura GPEARI Observatório das Actividades

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA II INTRODUÇÃO

GESTÃO FINANCEIRA II INTRODUÇÃO VAL- 1 GESTÃO FINANCEIRA II INTRODUÇÃO FINANÇAS EMPRESARIAIS VAL- 2! Objectivos do curso! Programa! Material de estudo / Grupos! Avaliação! Bibliografia! Contactos OBJECTIVOS VAL- 3 " Fornecer aos alunos

Leia mais

ALTA PERFORMANCE NAS VENDAS

ALTA PERFORMANCE NAS VENDAS Pós-Graduação ALTA PERFORMANCE NAS VENDAS [ Pós-Graduação na Área Comportamental e Inteligência Emocional ] 9ª Edição Atribuição de créditos (ECTS) a todas as unidades curriculares. Processo de Bolonha

Leia mais

Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva. Universidade Anhembi-Morumbi

Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva. Universidade Anhembi-Morumbi Dra. Judith Pavón (coordenadora) Fernanda E. Espinola Andréia F. da Silva Universidade Anhembi-Morumbi Dr. Sidney Viana (colaborador) UNIFIEO Motivação Objetivos Engenharia de Requisitos Metodologia Técnicas

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Teresa Teixeira de Vasconcelos Lloyd Braga

CURRICULUM VITAE. Teresa Teixeira de Vasconcelos Lloyd Braga CURRICULUM VITAE Teresa Teixeira de Vasconcelos Lloyd Braga Teresa Teixeira de Vasconcelos Lloyd Braga Nasceu a 23 de agosto de 1959, em Lisboa Professora Catedrática da Faculdade de Ciências Económicas

Leia mais

Norma Regulamentar n.º 12/2010-R, de 22 de Julho Instituto de Seguros de Portugal

Norma Regulamentar n.º 12/2010-R, de 22 de Julho Instituto de Seguros de Portugal Norma Regulamentar n.º 12/2010-R, de 22 de Julho Instituto de Seguros de Portugal O Instituto de Seguros de Portugal aprovou hoje a Norma Regulamentar n.º 12/2010 R, relativa à utilização de fundos de

Leia mais

CONFERÊNCIA Reabilitação Urbana e Arrendamento: oportunidades do novo regime jurídico. 07 de Março de 2013

CONFERÊNCIA Reabilitação Urbana e Arrendamento: oportunidades do novo regime jurídico. 07 de Março de 2013 CONFERÊNCIA Reabilitação Urbana e Arrendamento: oportunidades do novo regime jurídico. 07 de Março de 2013 Avaliação Económica e Financeira do Investimento na Reabilitação Urbana Amaro Naves Laia Email:amaro.laia@gmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MERCADOS FINANCEIROS Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MERCADOS FINANCEIROS Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular MERCADOS FINANCEIROS Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Economia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Qualidade Total e Gestão das Operações MESTRADO Gestão Negócios ANO E

Leia mais

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral

Proposta / Ponto 4. DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013. Exmo. Senhor. Presidente da Mesa da Assembleia Geral DOCUMENTOS PREPARATÓRIOS ASSEMBLEIA GERAL Porto 8 maio 2013 Proposta / Ponto 4 Exmo. Senhor Presidente da Mesa da Assembleia Geral Grupo Soares da Costa, SGPS,S.A. Exmo. Senhor Presidente, Relativamente

Leia mais

Ana Teresa Moreira Verdasca Formação Académica Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações 2010

Ana Teresa Moreira Verdasca Formação Académica Doutoramento em Sociologia Económica e das Organizações 2010 Curriculum Vitae Nome Morada Contactos Ana Teresa Moreira Verdasca Rua Jorge de Sena, Lote 1, 5ºE 1750-129 Lisboa anaverdasca@socius.iseg.ulisboa.pt Formação Académica 2010 2008 Doutoramento em Sociologia

Leia mais

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde*

Universidade*Nove*de*Julho*1*UNINOVE* Programa*de*Mestrado*Profissional*em*Administração* *Gestão*em*Sistemas*de*Saúde* UniversidadeNovedeJulho1UNINOVE ProgramadeMestradoProfissionalemAdministração GestãoemSistemasdeSaúde Disciplina ProjetosComplexoseEstratégicosAplicadosàSaúde Códigodadisciplina GSEL04 Linhadepesquisa

Leia mais

DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre

DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre DISCIPLINA: Finanças Empresariais II Ano Lectivo: 2011/2012 3º ANO - 2º Semestre PROGRAMA Área Científica (Secção): Finanças Coordenador: Gualter Couto Docente: Gualter Manuel Medeiros do Couto, Ph.D,

Leia mais

Rua Andrade Corvo, nº 50-A, 4º Dto 1050-090 Lisboa Portugal Rua Vitorino Nemésio, 127 3030-361 Coimbra Portugal Telefone(s) +351 919749394

Rua Andrade Corvo, nº 50-A, 4º Dto 1050-090 Lisboa Portugal Rua Vitorino Nemésio, 127 3030-361 Coimbra Portugal Telefone(s) +351 919749394 Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) Rua Andrade Corvo, nº 50-A, 4º Dto 1050-090 Lisboa Portugal Rua Vitorino Nemésio, 127 3030-361 Coimbra Portugal Telefone(s)

Leia mais

MESTRADO EM GESTÃO / (MBA)

MESTRADO EM GESTÃO / (MBA) MESTRADO EM GESTÃO / (MBA) (2007/2008) DISCIPLINA: CONTABILIDADE FINANCEIRA FINANCIAL ACCOUNTING Docente: Professor Auxiliar Convidado do ISEG/UTL jlacunha@iseg.utl.pt Objectivos da disciplina: Compreender

Leia mais

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A

ES C O L A S U PERI O R A G RÁ RI A Licenciatura em Ecoturismo Ref.ª : 8810004 Ano lectivo: 2012-13 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR GESTÃO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO ENTERPRISE MANAGEMENT AND ENTREPRENEURSHIP 1. Unidade Curricular: 1.1

Leia mais

A anatomia da crise da Previdência *

A anatomia da crise da Previdência * John Eatwell A anatomia da crise da Previdência * John Eatwell ** Os problemas ocasionados pelas dificuldades que enfrentam os sistemas públicos de previdência são generalizados e não estão restritos ao

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA DO DESPORTO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão das Organizações Desportivas 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

ESTRUTURA. :: Contexto O cenário actual

ESTRUTURA. :: Contexto O cenário actual APRESENTAÇÃO SINOPSE As redes sociais vieram revolucionar o marketing e a gestão proporcionando às empresas um novo canal de interacção com o seu público-alvo e também uma poderosa ferramenta de auscultação

Leia mais

A Política de Segurança e Defesa Nacional Docente: Ten-General Garcia Leandro 2010/2011 2º semestre. Objectivo

A Política de Segurança e Defesa Nacional Docente: Ten-General Garcia Leandro 2010/2011 2º semestre. Objectivo A Política de Segurança e Defesa Nacional 9h 3ECTS Docente: Ten-General Garcia Leandro 2010/2011 2º semestre Objectivo O objectivo desta Cadeira é fornecer aos alunos as ferramentas conceptuais e analíticas,

Leia mais

FINANÇAS DE EMPRESA Doutoramento em gestão ISEG, 2003-2004

FINANÇAS DE EMPRESA Doutoramento em gestão ISEG, 2003-2004 FINANÇAS DE EMPRESA Doutoramento em gestão ISEG, 2003-2004 1. DOCENTES João Carvalho das Neves Professor Catedrático e director da Pósgraduação em Gestão e Avaliação Imobiliária Professor Convidado em

Leia mais

E S C O L A S U P E R I O R A G R Á R I A

E S C O L A S U P E R I O R A G R Á R I A Licenciatura em Engenharia Agro-pecuária Ref.ª : 1531001 Ano lectivo: 2010-11 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR GESTÃO EMPRESARIAL E EMPREENDEDORISMO ENTERPRISE MANAGEMENT AND ENTREPRENEURSHIP 1. Unidade

Leia mais

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior

O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior O Futuro da Gestão no Brasil e no Exterior 7º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento São Paulo, 14 de maio 2013 Daniel Celeghin, Sócio Resumo 1. Quem somos 2. Perspectiva ex-brasil : cinco fatores

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2013/2014 GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS WWW.IDEFE.PT

PÓS-GRADUAÇÃO ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. 2013/2014 GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS WWW.IDEFE.PT PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS 2013/2014 ENTRA NUM NÍVEL SUPERIOR. WWW.IDEFE.PT 1 GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS E BENEFÍCIOS SOCIAIS 10 ª EDIÇÃO COORDENAÇÃO CIENTÍFICA Prof.

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Filipe Almeida Santos

CURRICULUM VITAE. Filipe Almeida Santos CURRICULUM VITAE Filipe Almeida Santos Viseu, 2 de Fevereiro de 2006 FILIPE ALMEIDA SANTOS http://ideas.repec.org/f/c/psa264.html Quinta do Bosque, Lote 127 4ºE Tel: +351 232 422 218/91 976 15 10 3510-010

Leia mais

O argumento de Kripke contra o materialismo identitativo particular-particular

O argumento de Kripke contra o materialismo identitativo particular-particular Universidade Clássica de Lisboa Faculdade de Letras Departamento Filosofia Mestrado SEMINÁRIO DE ORIENTAÇÃO I Ano lectivo 2004-2005 O argumento de Kripke contra o materialismo identitativo particular-particular

Leia mais

NºAULAS PONTO PROGRAMA Cap. 35 1 1 INTRODUÇÃO 1

NºAULAS PONTO PROGRAMA Cap. 35 1 1 INTRODUÇÃO 1 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA CURSO de ECONOMIA 2004-2005 NºAULAS PONTO PROGRAMA Cap. 35 1 1 INTRODUÇÃO 1 Porquê estudar mercados financeiros? Porquê estudar os bancos e as outras instituições financeiras?

Leia mais

Escola de Economia e Gestão. Empresas e Mercados

Escola de Economia e Gestão. Empresas e Mercados Empresas e Mercados Pré-Requisitos: Nenhuns Prerequisites: None Compreender o funcionamento dos mercados e a forma como o mecanismo preço permite a afetação de recursos Compreender e explicar o processo

Leia mais

BREVE CURRÍCULO. HABIL. ACADÉMICAS:. Licenciatura em Economia (1978), pelo Instituto Superior de Economia (Média: 16 valores);

BREVE CURRÍCULO. HABIL. ACADÉMICAS:. Licenciatura em Economia (1978), pelo Instituto Superior de Economia (Média: 16 valores); BREVE CURRÍCULO NOME. Vítor Bento NASCIMENTO:. 25-06-1954 HABIL. ACADÉMICAS:. Licenciatura em Economia (1978), pelo Instituto Superior de Economia (Média: 16 valores);. Mestrado em Filosofia (2003), na

Leia mais

Curso de. Pós-Graduação em Gestão de Bancos. e Seguradoras. Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa

Curso de. Pós-Graduação em Gestão de Bancos. e Seguradoras. Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa Curso de Pós-Graduação em Gestão de Bancos e Seguradoras Instituto Superior de Economia e Gestão Universidade Técnica de Lisboa 2 O desenvolvimento dos mercados de produtos e serviços financeiros (bancários,

Leia mais

Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça

Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça Portugal como destino de Nearshore Outsourcing Rogério Carapuça Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Associação Portugal Outsourcing 2008/2010 PORTUGAL COMO DESTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING EDIÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Competitividade, Planeamento e Controlo nos Serviços de Saúde MESTRADO

Leia mais

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5

DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 DESCRIÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular: Turismo, Hotelaria e Restauração Área Científica: Hotelaria CÓDIGO: CRÉDITOS ECTS: 5 CURSO: Licenciatura em Restauração e Catering Ano: 1º Semestre:

Leia mais

1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões

1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões PORTUGAL COMO DTINO DE NEARSHORE OUTSOURCING EDIÇÃO 2012 Sumário Executivo Índice 1. OEstudo 2. Portugal como destino de NearshoreOutsourcing (Edição 2012) 3. Conclusões Este estudo baseou-se em informação

Leia mais

2103 CONFERÊNCIA RESPONSABILIDADE SOCIAL. RS vs Stakeholders. Pensões de reforma: um olhar sobre a responsabilidade social da empresa

2103 CONFERÊNCIA RESPONSABILIDADE SOCIAL. RS vs Stakeholders. Pensões de reforma: um olhar sobre a responsabilidade social da empresa 2103 CONFERÊNCIA RESPONSABILIDADE SOCIAL RS vs Stakeholders Pensões de reforma: um olhar sobre a responsabilidade social da empresa Instituto Português de Corporate Governance 27 de Novembro de 2013, Lisboa

Leia mais

TEORIA DE J. BRUNER. importância das influências sociais. J. Bruner et al. (1966) Studies in cognitive growth. New York. John Wiley & Sons.

TEORIA DE J. BRUNER. importância das influências sociais. J. Bruner et al. (1966) Studies in cognitive growth. New York. John Wiley & Sons. FCTUC - Psicologia Educacional II - 05/06 Bruner 1 TEORIA DE J. BRUNER Jerome BRUNER USA (1915-) construtivista aluno activo métodos activos método da descoberta socio-interaccionista importância das influências

Leia mais

Fatos e Conceitos Procedimentos e Habilidades Atitudes, Normas e Valores

Fatos e Conceitos Procedimentos e Habilidades Atitudes, Normas e Valores Unidade Universitária: Escola de Engenharia Curso: Engenharia de Produção Disciplina: Engenharia Econômica II Professor Doutor Agostinho Celso Pascalicchio Carga horária: 4 Código da Disciplina: 250.1701.2

Leia mais

A Reforma, os PPR e o Sistema de Segurança Social

A Reforma, os PPR e o Sistema de Segurança Social A Reforma, os PPR e o Sistema de Segurança Social Conferência DN/JN/TSF/Real Vida Seguros Maria Teresa Medeiros Garcia Índice Enquadramento A Reforma O Sistema de Segurança Social (Pensões) Pilar 1 Pilar

Leia mais

Mobile Banking Aboobacar Chutumia Abril de 2011

Mobile Banking Aboobacar Chutumia Abril de 2011 Mobile Banking Aboobacar Chutumia Abril de 2011 Pontos de Abordagem Serviços Financeiros Móveis Acesso - Serviços Financeiros Móveis Impacto da Rede Móvel nos SFM s mcel - pioneira na banca móvel mkesh

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: Escola de Engenharia Curso: Engenharia Eletrônica e Elétrica Disciplina: Engenharia Econômica Código da Disciplina: 25019724 Professor: Doutor Agostinho Celso Pascalicchio Carga

Leia mais

Economia Internacional

Economia Internacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL ESCOLA SUPERIOR DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS Departamento de Economia e Gestão ce.deg@esce.ips.pt Gestão de Recursos Humanos Marketing Gestão da Distribuição e da Logística

Leia mais

Inovação como solução para o Desenvolvimento Sustentável

Inovação como solução para o Desenvolvimento Sustentável Inovação como solução para o Desenvolvimento Sustentável João Picoito Nokia Siemens Networks Portugal, S.A. Fórum IQNet APCER Sustentabilidade pela Inovação Leça da Palmeira, 8.Out.2007 Page 1 Um mundo

Leia mais

CONTRATO CONSTITUTIVO DO FUNDO DE PENSÕES DOS ADMINISTRADORES E/OU DIRECTORES DA ROBBIALAC

CONTRATO CONSTITUTIVO DO FUNDO DE PENSÕES DOS ADMINISTRADORES E/OU DIRECTORES DA ROBBIALAC CONTRATO CONSTITUTIVO DO FUNDO DE PENSÕES DOS ADMINISTRADORES E/OU DIRECTORES DA ROBBIALAC CAPÍTULO I (DISPOSIÇÕES GERAIS) 1 A existência do Fundo de Pensões dos Administradores e/ou Directores da Robbialac

Leia mais

EXAME NACIONAL DE CURSOS E POLÍTICA DE REGULAÇÃO ESTATAL DO ENSINO SUPERIOR ALFREDO MACEDO GOMES Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Pernambuco alf1964@terra.com.br RESUMO

Leia mais

CURRICULUM VITÆ Paulo P. Côrte-Real

CURRICULUM VITÆ Paulo P. Côrte-Real CURRICULUM VITÆ Paulo P. Côrte-Real Dados Pessoais: Nome: Paulo Miguel del-negro Pamplona Côrte-Real Filiação: Carlos delino Campelo de ndrade Pamplona Corte-Real e Maria Manuela Loureiro del-negro Ferreira

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS DEPARTAMENTO DE ECONOMIA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 12, de 12 de março

Leia mais

Pós-Graduação. Mercados Internacionais e Diplomacia Económica. 1ª Edição

Pós-Graduação. Mercados Internacionais e Diplomacia Económica. 1ª Edição Pós-Graduação Mercados Internacionais e Diplomacia Económica 1ª Edição 2011/2012 Mercados Internacionais e Diplomacia Económica Coordenação Científica Prof. Doutor Joaquim Ramos Silva Prof. Doutor Manuel

Leia mais

Aplicação da metodologia DEA na análise do desempenho de núcleos científicos numa instituição de ensino

Aplicação da metodologia DEA na análise do desempenho de núcleos científicos numa instituição de ensino Aplicação da metodologia DEA na análise do desempenho de núcleos científicos numa instituição de ensino Hélder Carrasqueira Isabel Teotónio Paulo Carrasco Sandra Rebelo ESGHT, Universidade do Algarve hcarrasq@ualg.pt

Leia mais

Apresentação FINANÇAS PÚBLICAS. Resultados de aprendizagem. Programa. Licenciatura em Direito 2º Ano, 1º Semestre 2008/09. Finanças Públicas - 2º Ano

Apresentação FINANÇAS PÚBLICAS. Resultados de aprendizagem. Programa. Licenciatura em Direito 2º Ano, 1º Semestre 2008/09. Finanças Públicas - 2º Ano Apresentação Docente responsável: Linda G. Veiga FINANÇAS PÚBLICAS Licenciatura em Direito 2º Ano, 1º Semestre 2008/09 Equipa docente Aulas teóricas: Linda Gonçalves Veiga Gabinete: 2.36 da Escola de Economia

Leia mais

Fundos de Pensões. Fernando Isaac Paquete Especialista Independente em Assuntos Regulatórios fisaacpaquete@hotmail.com

Fundos de Pensões. Fernando Isaac Paquete Especialista Independente em Assuntos Regulatórios fisaacpaquete@hotmail.com Fundos de Pensões Fernando Isaac Paquete Especialista Independente em Assuntos Regulatórios fisaacpaquete@hotmail.com 1. Cenário global das pensões 2. Sistema multi-pilar de pensões 3. Desenho e tipos

Leia mais

DOCUMENTO DE CONSULTA PÚBLICA

DOCUMENTO DE CONSULTA PÚBLICA DOCUMENTO DE CONSULTA PÚBLICA N.º 8/2010 Projecto de Orientação Técnica relativa ao desenvolvimento dos sistemas de gestão de riscos e de controlo interno das entidades gestoras de fundos de pensões 31

Leia mais

Natureza do curso e perfil da formação

Natureza do curso e perfil da formação 11ª EDIÇão 11ª EDIÇão COORDENAÇÃO CIENTÍFICA Prof. Doutor Paulo Lopes Henriques Prof. Doutor Sérgio Sousa Natureza do curso e perfil da formação A dinâmica da realidade empresarial e a maximização do contributo

Leia mais

Oradores. a:link {color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single; } a {text-decoration: none;} Bob Sievert

Oradores. a:link {color:blue; text-decoration:underline; text-underline:single; } a {text-decoration: none;} Bob Sievert Oradores.bc-blue.contentheading,.bc-blue #main-section a,.bc-blue.moduletable h3,.bc-blue #left-column.module h3,.bc-blue #right-column.module h3,.bc-blue #left-column.module-menu h3,.bc-blue #right-column.module-menu

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO Nº 8 DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E O APREÇAMENTO DE ATIVOS. São Paulo, setembro de 2007

TEXTO PARA DISCUSSÃO Nº 8 DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E O APREÇAMENTO DE ATIVOS. São Paulo, setembro de 2007 TEXTO PARA DISCUSSÃO Nº 8 DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E O APREÇAMENTO DE ATIVOS Joe Akira Yoshino São Paulo, setembro de 2007 Universidade de São Paulo, FEA - Departamento de Economia Avenida Professor Luciano

Leia mais

DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: MICROECONOMIA DA REGULAÇÃO PROF:

DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: MICROECONOMIA DA REGULAÇÃO PROF: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO (www.ea.ufrgs.br) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: MICROECONOMIA DA REGULAÇÃO PROF: Giácomo Balbinotto Neto (Prof.

Leia mais

MARKETING INTERNACIONAL

MARKETING INTERNACIONAL INSTITUTO SUPERIOR DE ECONOMIA E GESTÃO Universidade Técnica de Lisboa CURSO DE LICENCIATURA EM GESTÃO Ano lectivo de 2007/2008 (Regras de Bolonha) MARKETING INTERNACIONAL PROGRAMA L I S B O A SETEMBRO

Leia mais

Curriculum Vitae Francisca Guedes de Oliveira

Curriculum Vitae Francisca Guedes de Oliveira Curriculum Vitae Francisca Guedes de Oliveira Identificação Pessoal Nome: Francisca Rodrigues Sarmento Guedes de Oliveira Data de Nascimento: 29 de Setembro de 1973 Estado Civil: Casada, 3 filhos Morada

Leia mais

ECONOMIA E POLÍTICA REGIONAL E URBANA (EPRU)

ECONOMIA E POLÍTICA REGIONAL E URBANA (EPRU) ECONOMIA E POLÍTICA REGIONAL E URBANA (EPRU) DOCENTE: Natalino Martins, Prof. Aux. Convidado APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Dando continuidade a uma área científica e pedagógica em que o ISEG é pioneiro em

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Ciências Empresariais U.C. MARKETING Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011 Horas presenciais

Leia mais

Reforma da Regulação Financeira na Sequência da Crise Internacional

Reforma da Regulação Financeira na Sequência da Crise Internacional INSTITUTO DE D I R E I T O ECONÓMICO FINANCEIRO E FISCAL FDL Pós-Graduação Reforma da Regulação Financeira na Sequência da Crise Internacional Promotores: IE Instituto Europeu da Faculdade de Direito da

Leia mais

Programas das Unidades Curriculares Mestrado em Contabilidade

Programas das Unidades Curriculares Mestrado em Contabilidade Programas das Unidades Curriculares Mestrado em Contabilidade Contabilidade de Gestão Avançada O papel da Contabilidade de Gestão nas organizações; Introdução aos conceitos e objectivos dos custos; Imputação

Leia mais

ABI/INFORM GLOBAL & COMPLETE

ABI/INFORM GLOBAL & COMPLETE ABI/INFORM Complete A mais completa das variantes da ABI/INFORM, combina informação académica, industrial, comercial e notícias regionais. Consiste em: ABI/INFORM Global Um núcleo de mais de 3,000 periódicos

Leia mais

Helena Magalhães Bolina. Síntese curricular

Helena Magalhães Bolina. Síntese curricular Helena Magalhães Bolina Síntese curricular Formação académica Admitida ao programa de doutoramento em direito da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, 2013- Mestre em Direito - Ciências

Leia mais

INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL A SUPERVISÃO DAS ENTIDADES GESTORAS DOS SISTEMAS COMPLEMENTARES DE REFORMA

INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL A SUPERVISÃO DAS ENTIDADES GESTORAS DOS SISTEMAS COMPLEMENTARES DE REFORMA INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL A SUPERVISÃO DAS ENTIDADES GESTORAS DOS SISTEMAS COMPLEMENTARES DE REFORMA 1 A regulação e a supervisão prudencial são um dos pilares essenciais para a criação de um clima

Leia mais

Seminário As PME do sector energético

Seminário As PME do sector energético Seminário As PME do sector energético Desafios e Estratégias Lisboa 22 de Março 2013 Pedro Ribeiro Santos Objectivos desta sessão 1 Entender o que é um parceiro Venture Capital 2 Conhecer como tem evoluído

Leia mais

Este documento faz parte de uma iniciativa entre o Expresso e a PwC que compara países semelhantes a Portugal em população ou PIB.

Este documento faz parte de uma iniciativa entre o Expresso e a PwC que compara países semelhantes a Portugal em população ou PIB. Países como nós Portugal vs Grécia Este documento faz parte de uma iniciativa entre o Expresso e a PwC que compara países semelhantes a Portugal em população ou PIB. Índice Dados gerais Estado e Finanças

Leia mais

Nota Prévia Benefícios de Reforma Portugal Telecom Outubro 2006

Nota Prévia Benefícios de Reforma Portugal Telecom Outubro 2006 Portugal Telecom Benefícios de Reforma Primeiro Semestre de 2006 Outubro 2006 Nota Prévia Os investidores deverão consultar o Solicitation/Recommendation Statement on Schedule 14D-9 quando for remetido

Leia mais