A UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL: PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA NA UFG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL: PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA NA UFG"

Transcrição

1 A UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL: PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR A DISTÂNCIA NA UFG Cleide Aparecida Carvalho Rodrigues/FE Comunicação Formação e profissionalização docente A implantação do programa da Universidade Aberta do Brasil na Universidade Federal de Goiás- UFG e em outras Instituições de Ensino Superior (IES) é uma atividade arrojada para o MEC, para as IES e para os municípios, visto que exige diferentes fatores articulados para o cumprimento deste papel social das esferas institucionais e ao mesmo tempo exige a qualidade da educação superior a distância. Neste sentido, o foco desta comunicação é o processo de implantação da educação a distância ( EAD) na UFG a qual não pode perder de vista a discussão teórica e política na dimensão macro e meso da gestão institucional. A EAD tem sido um desafio para as IES pela sua acelerada expansão, por exigir posturas educativas diferenciadas do convencional ensino presencial, por incluir novos instrumentos de comunicação e informação, exigir novas tecnologias e processos comunicacionais (como os ambientes virtuais) e requerer uma política de implementação de parcerias entre instituições públicas das esferas federal, estadual e municipal. Palavras chaves: educação a distância, gestão, ensino superior. EM FOCO No Brasil, a criação por Roquette-Pinto da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, em 1922, tinha como plano sistemático a utilização educacional da radiodifusão como forma de ampliar o acesso à educação. Registra-se, entretanto, que em 1939 os primeiros cursos a distância funcionavam por correspondência, organizados pela Marinha e pelo Exército Brasileiro visando a preparação de oficiais. Outra experiência conhecida por muitos é o Instituto Universal Brasileiro que, fundado em 1941, ainda hoje oferta cursos profissionalizantes e supletivos de ensino fundamental e médio, contando atualmente com cerca de 160 mil alunos matriculados. Além dessas, outras experiências brasileiras podem ser citadas, tais como: a de radiodifusão do Movimento de Educação de Base (MEB) que, na década de 60, alfabetizava pelo rádio e procurava conscientizar a população marginalizada e desfavorecida de regiões pobres do País; o Projeto Minerva, criado pelo MEC em 1970, que, utilizando-se de material impresso, executou programas de formação geral, oferecendo cursos de qualificação de 1º e 2º graus e o curso de Madureza, atualmente denominados supletivo. Todas essas iniciativas tiveram seus impactos no desenvolvimento da EAD no Brasil. No âmbito da formação de professores realizada a distância um dos primeiros programas foi o do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB), que durou de 1969 a Em 1973 foi criado o Projeto Logos, com o qual se pretendia formar professores leigos com recursos do MEC e das Prefeituras Municipais. Nele, utilizava-se material impresso. Os alunos eram atendidos em Núcleos Regionais mantidos pelas Secretarias de Educação. Desde a década de 1970 assistimos, no Brasil, às tentativas de organização de programas e experiências em Educação a Distância (EAD). Em cada uma dessas

2 experiências a participação governamental significou desenvolvimento das modalidades de educação com o uso de diferentes tecnologias. Em âmbito nacional registra-se, no Brasil, na década de 90, o primeiro curso de pedagogia a distância, destinado para formação de professores da 1 a a 4 a série do ensino fundamental. Trata-se de uma proposta da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), que em caráter experimental desenvolveu a partir de 1995 a formação para professores em serviço da rede pública estadual e municipal. Até então só havia cursos de extensão e especialização ofertados pelo Centro de Educação Aberta e a Distância (CEAD) da Universidade de Brasília. Ainda na década de 1990 o Ministério da Educação (MEC) implanta no Brasil o Programa Nacional de Informática na Educação (PROINFO) e o Programa TV Escola, destinado à formação continuada de professores em serviço. Constata-se, entretanto, que esses programas não atingiram seu objetivo, que era atender a contento as necessidades da sociedade de empregar tecnologias nas práticas sociais. A partir de 1998, com a aprovação da Lei de Diretrizes e Bases do Brasil, de 1996, que em seu artigo de número 80 insere a EAD como uma modalidade de ensino em todos os níveis, observa-se um crescente envolvimento de Instituições de Ensino Superior com os cursos a distância. Em 2002, o Relatório da Comissão Assessora para Educação Superior a Distância (SESU/MEC) apresentou as iniciativas de cursos a distância e semipresenciais em programas de capacitação de docentes, especialmente para atender as Redes Públicas com projetos de cooperação entre instituições de ensino e governos estaduais e municipais. Esse relatório mostrou os crescentes números da EAD no Brasil. Enquanto em 1998 foram protocolados 8 pedidos de instituições para ter o credenciamento para a oferta desta modalidade de educação, em 2002 foram solicitados ao MEC o credenciamento de 47 novas instituições na oferta de EAD. Das vagas a distância ofertadas no Brasil em 2002 o relatório aponta que 80% eram de cursos voltados para a formação dos professores. Em relatório apresentado pela equipe do MEC no Seminário Internacional sobre Universidades Virtuais na América Latina e Caribe, realizado em 2003 em Quito, Equador, consta que, até dezembro de 2002, 33 instituições de Ensino Superior do Brasil ofereceram cursos a distância com o reconhecimento de órgãos oficiais, e 1 instituição estava em fase de credenciamento. Das credenciadas, 24 ofereceram cursos de pósgraduação lato sensu, 4 ofereceram cursos de graduação e 4 haviam obtido do MEC autorização em caráter experimental para a oferta de cursos específicos. Desse modo, em 2002, o Brasil dispunha de um total de 60 cursos a distância em vigor, somando alunos. Em uma contabilização de abril de 2005 até fevereiro de 2006, o Brasil contava com 166 instituições credenciadas pelo MEC para oferecerem cursos a distância. 42 das instituições cadastradas eram públicas, e 124 eram privadas. Segundo o relatório de 2007 da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABRAED), em 2006 eram 225 instituições credenciadas pelo sistema de ensino a ministrar EAD no país. Os brasileiros tiveram à sua disposição 889 cursos a distância no ano de 2008, a maior parte (27,7%) de pós-graduação lato sensu, e os restantes (30,6%) de extensão, aperfeiçoamento ou capacitação. A graduação, com 205 cursos, chegou a apenas 23% do total. EM BUSCA A implantação do projeto da UAB na Universidade Federal de Goiás e em outras Instituições de Ensino Superior (IES) é uma atividade arrojada para o MEC, para as IES e

3 para os municípios, visto que exige diferentes fatores articulados para o cumprimento deste papel social das esferas institucionais e ao mesmo tempo exige a qualidade da educação superior a distância. Sabe-se que um grande influenciador das políticas públicas e das reformas educativas no Brasil é o Banco Mundial (BID). Trata-se do organismo internacional que mais tem força e conta com o maior número de propostas para a educação na América Latina. A orientação recebida por ele não poderia ser outra senão a de refletir as tendências da nova ordem econômica mundial e, portanto, exigir indivíduos com habilidades intelectuais mais diversificadas e flexíveis, integrados na busca de um ensino mais eficiente, que estimule a competitividade, a descentralização e a privatização do ensino. Isso implica uma educação escolar articulada com o novo paradigma produtivo. O quadro brasileiro atual mostra que o estabelecimento de linhas de trabalho em EAD requer a consideração da diversidade de um país continental (pois dos municípios brasileiros apenas possuem faculdades, faculdades essas que têm níveis de desenvolvimento problemáticos e regionalizados), bem como a importância do intercâmbio das instituições que fazem parte de consórcio, como prevê a configuração da UAB. Neste sentido, a educação a distância tem sido um desafio para as instituições de educação superior (especialmente as públicas) pela sua acelerada expansão, por exigir posturas educativas diferenciadas do convencional ensino presencial, por incluir novos instrumentos de comunicação e informação, por exigir novas tecnologias e processos comunicacionais (como os ambientes virtuais) e requerer uma política de implementação de parcerias entre instituições públicas das esferas federal, estadual e municipal. Considerando que o momento atual de implantação de uma política nacional de cursos superiores a distância, por meio do Sistema da Universidade Aberta do Brasil, exige a configuração de formas de gestão específicas de cada instituição e seus respectivos cursos, bem como as diretrizes definidas pela CAPES/MEC, a proposta desta política nacional de implantação de um sistema integrado de EAD no Brasil tem características próprias, pois possui variáveis que devem ser consideradas no âmbito da expansão do ensino superior a distância. A equipe nacional da UAB tem apresentado como proposta o trabalho de parceria e a construção de práticas autônomas das instituições de ensino superior, seja na oferta de cursos e definição de vagas e nas formas de elaboração de materiais didáticos, seja no estabelecimento de convênios com órgãos e instituições que promovam a democratização do ensino superior neste país. Servindo como referência, este princípio tem possibilitado as instituições formadoras o desenvolvimento de ações administrativas e pedagógicas tais como a flexibilização do cronograma, a inserção de outras atividades, a organização de encontros presenciais, a adoção de formas variadas de atendimento ao cursista, as formas de seleção e formação dos tutores, as estratégias de resgatar os cursistas, enfim, as decisões que garantiram a singularidade de cada instituição e ao mesmo tempo as diretrizes definidas pelo MEC como referenciais de qualidade da Educação a Distância. O PROCESSO Neste contexto o Governo Federal, por meio do MEC, criou em 2005 a Universidade Aberta do Brasil (UAB), que credencia as universidades federais e os Centros Federais Tecnológicos para a oferta de educação superior pública e gratuita na modalidade a distância. A Universidade Federal de Goiás (UFG) e outras 17 universidades federais participaram do primeiro edital da UAB para a expansão do ensino superior

4 público e gratuito pelo interior do Brasil. No âmbito do Fórum das Estatais pela Educação com foco nas Políticas e Gestão da Educação Superior a UAB tem 5 eixos fundamentais: 1. Expansão pública da educação superior, considerando os processos de democratização e acesso; 2. Aperfeiçoamento dos processos de gestão das instituições de ensino superior, possibilitando sua expansão em consonância com as propostas educacionais dos estados e municípios; 3. A avaliação da educação superior a distância, tendo por base os processos de flexibilização e regulação em implementação pelo MEC; 4. As contribuições para a investigação em educação superior a distância no país; 5. O financiamento dos processos de implantação, execução e formação de recursos humanos em educação superior a distância. Lançado em 2005, seu primeiro edital permitiu a implantação da primeira etapa da rede de Polos de Apoio Presencial e de cursos ofertados por universidades federais - foram selecionados nesta etapa 291 municípios no país com 46 mil vagas de ensino superior. Neste processo o MEC, juntamente com as instituições de ensino superior, tem adotado as medidas cabíveis para a oferta dos cursos superiores a distância como modelos básicos para programas pedagógicos, validação de diplomas, credenciamento de instituições, autorização dos cursos, capacitações de profissionais especiais, níveis de cooperação entre instituições e Polos de Apoio Presencial, dentre outros aspectos. Muitos aspectos, ainda, encontram-se em processo de adaptação, como o preparo das equipes nas instituições que ofertam os cursos. Em 2006 deu-se início a segunda etapa da UAB com o segundo edital, que abriu mais 269 novos polos e mais de 30 mil novas vagas. Nele estavam previstos mais 3 editais para os próximos 2 anos, os quais abririam mais 750 polos presenciais. Com isso, o objetivo do MEC é de chegar a 2010 com mais de 1000 pólos em funcionamento, e por conseguinte alcançar um total de novas vagas no sistema de educação superior. Após a articulação, na qual foram determinadas que instituições ofertarão cursos nos respectivos polos, deu-se início aos processos de planejamento, seleção, capacitação das equipes, produção de material, etc. Os envolvidos na UAB que disponibilizam a oferta e o acompanhamento dos cursos são as Instituições (Universidades e CEFETS/ IFETS) que realizam processos de seleção e fazem visitas aos Polos de Apoio Presencial. O município- Polo oferece espaço físico de apoio presencial aos estudantes da sua região, tendo como responsabilidade manter as instalações físicas necessárias para apoiar os alunos em questões tecnológicas e de laboratório, entre outros. 1 No atual momento, as políticas de implementação da educação a distância passam por um processo de construção de propostas alternativas voltadas para a melhoria do ensino, a democratização, a ampliação do acesso e a inovação técnico-pedagógica, as quais provocam revisão de postulados teóricos vigentes, e muitas vezes cristalizados, de formação. É importante destacar que o início do processo de implantação do sistema UAB foi defendido pela coordenação nacional a organização de centros ou núcleos de EAD nas IES, sendo estes os articuladores dos projetos internos das instituições. No caso da UFG, a criação do Centro Integrado de Aprendizagem em Rede (CIAR), em 2007, visou 1 Fonte: capturado em 21/09/2008.

5 inicialmente atender a esta indicação do MEC e implantar os cursos a distância na UFG. Entretanto, duas questões dificultaram este encaminhamento. Em nível macro, a questão concentra-se na ausência de articulação dos projetos de EAD na Secretaria de Educação a Distância (SEED/MEC) com a diretoria da Universidade Aberta do Brasil, situada na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES/MEC), bem como a ausência de um planejamento integrado das ações da UAB a ser encaminhado para as IES. Essa desarticulação tem gerado a implantação de cursos sem estudo prévio das condições e demandas propícias de cada Polo de Apoio Presencial. Além disso, os procedimentos operacionais dos cursos ofertados pelos programas da Seed/MEC e os da Universidade Aberta do Brasil apresentam diferenças nas concepções pedagógicas quanto a atribuições de tutoria, tabelas de remuneração de bolsas e outros recursos financeiros na utilização do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), formas de gestão e de material didático. É importante lembrar que o processo histórico de EAD neste país tem sido marcado por programas isolados e desarticulados com a conjuntura do sistema educacional. Entendo que no contexto de implantação de uma política nacional de EAD, se faz necessário o estabelecimento de diretrizes e critérios balizadores para sustentar um programa nacional, os quais precisam ser seguidos e adequados pelas instituições de ensino, pois os resultados apresentados de muitos projetos executados de forma isolada indicam altos índices de evasão e ausência de práticas educativas inovadoras que deveriam repercutir no contexto da escola, após esses cursos. Neste contexto de estruturação dessa política não se deve perder de vista as pesquisas já realizadas sobre projetos de educação a distância promovidos pelo MEC. Ressalta-se que a definição criteriosa dessa política será um marco na história da EAD neste país e de suas prospecções futuras, que poderão ser exitosas ou não. No nível meso constatou-se que os coordenadores dos cursos e o corpo docente dos cursos da Universidade Federal de Goiás, aprovados pela UAB, não detinham conhecimento teórico e prático suficientes para coordenar um curso de graduação ou lato sensu a distância. Isso gerou entendimentos diferenciados do planejamento e realização das ações referidas aos cursos, principalmente pela ausência de uma cultura de educação a distância na UFG e até mesmo de uso de tecnologias nas práticas acadêmicas de forma não apropriada. O fato é que o modelo de educação a distância presente nos projetos da UFG seguia o mesmo modelo da educação presencial. Essa situação fez com que fosse adotado integralmente o modelo estabelecido pelo sistema da UAB, o qual merece uma análise teórica e adaptação para atender a configuração de um projeto de aprendizagem em rede como propõe o CIAR. Em outros setores da UFG constatou-se dificuldade quanto aos procedimentos para gerir os recursos financeiros, que não acompanhavam a dinâmica necessária para execução dos cursos a distância, o que provocou muitas vezes atrasos no envio de documentos ao MEC e dificuldades na organização da logística dos encontros presenciais dos cursos. Entende-se que a institucionalização da EAD em uma instituição de ensino superior necessita de definições das políticas e planejamento compatíveis com o projeto de desenvolvimento institucional. No caso da UFG, com tradição no ensino presencial, que é caracterizado por práticas pedagógicas individualizadas, esse nível de definição torna-se essencial para o estabelecimento de uma política institucional de EAD articulada com a missão da universidade. Com a preocupação em preservar a autonomia institucional, a definição da oferta de cursos não pode perder de vista a concepção de EAD e os tempos de estruturação dos projetos de formação profissional essenciais para um ensino de qualidade. Neste sentido, alerta-se que caso esses aspectos não sejam observados tanto a nível macro do MEC quanto a nível meso e micro nas instituições de ensino superior, corre-se o

6 risco de que a concepção de EAD de qualidade fique comprometida, pois será intensificada sua imagem negativa e já estereotipada por projetos não-exitosos. Considero que o conjunto de experiências acumuladas neste percurso da UFG aponta elementos suficientes para a definição de políticas e concepções, padrões, normatizações internas de EAD nesta instituição. Enfim, ressalta-se a urgência em definir formas de integração internas e com o sistema da Universidade Aberta do Brasil na tentativa de consolidar uma política nacional pautada de fato na vertente da parceria, da institucionalização, na democratização e na qualidade do ensino superior. Referências NÓVOA, António. Para uma análise das instituições escolares. In: NÓVOA, António (Coord.). As organizações escolares em análise. Lisboa: Dom Quixote, RODRIGUES, Cleide A. C. Mediações na formação a distância de professores: autonomia, comunicação e prática pedagógica. Tese, UFBA, 2006 RUMBLE, Greville. A gestão dos sistemas de ensino a distância. Tradução Marília Fonseca. Brasília: Ed. UnB/Unesco, Profª. Drª Cleide Aparecida Carvalho Rodrigues (CIAR/UFG) Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Mestre em Educação Brasileira e Especialização em Metodologia do Ensino Superior pela Universidade Federal de Goiás. Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal de Goiás e atua na função de Direção do Centro Integrado de Aprendizagem em Rede da UFG (CIAR/UFG). Tem experiência na área de educação, com ênfase em formação de professores, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação a distância, mídias e educação, tecnologias de informação e comunicação, construção do conhecimento e pesquisa na formação docente.

Ministério da Educação CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1, DE 11 DE MARÇO DE 2016 Estabelece Diretrizes e

Ministério da Educação CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1, DE 11 DE MARÇO DE 2016 Estabelece Diretrizes e Ministério da Educação CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 1, DE 11 DE MARÇO DE 2016 Estabelece Diretrizes e Normas Nacionais para a Oferta de Programas e Cursos de Educação

Leia mais

Políticas de Governo para EaD

Políticas de Governo para EaD Políticas de Governo para EaD Prof a Dr a Marina Isabel de Almeida NEAD UFPR DIRETRIZES DO MEC Aumento da oferta de ensino público, gratuito e de qualidade Expansão da EaD Capilarização Interiorização

Leia mais

Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica

Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica O Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica é resultado da ação conjunta do Ministério da Educação (MEC), de Instituições

Leia mais

Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação. Secretaria de Educação a Distância

Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação. Secretaria de Educação a Distância Encontros estaduais do MEC e da Undime com os dirigentes municipais de educação Secretaria de Educação a Distância Mapa da Exclusão Digital Percentagem da população com acesso a computadores em rede Fonte:

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO INCLUSIVA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROJETO DE RESOLUÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROJETO DE RESOLUÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROJETO DE RESOLUÇÃO Estabelece Diretrizese Normas Nacionais para a Oferta de Programas e Cursosde Educação Superior na

Leia mais

MBA EM GESTÃO PÚBLICA

MBA EM GESTÃO PÚBLICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online MBA EM GESTÃO PÚBLICA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online PSICOPEDAGOGIA Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

EdUECE- Livro 1 03430

EdUECE- Livro 1 03430 OS SABERES E AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Maria Irene Miranda Universidade Federal de Uberlândia RESUMO O trabalho aborda o Curso de Pedagogia

Leia mais

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA NO BRASIL

POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA NO BRASIL POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA NO BRASIL Ana Paula Domingos Baladeli 1 Introdução As transformações científicas e tecnológicas vivenciadas atualmente impulsionam cada vez mais

Leia mais

Manual de Atividades dos Bolsistas da DEaD/IFPR

Manual de Atividades dos Bolsistas da DEaD/IFPR Manual de Atividades dos Bolsistas da DEaD/IFPR Diretoria de Educação a Distância - IFPR Descrição das atividades desenvolvidas pelos bolsistas vinculados à Diretoria de Educação a Distância do Instituto

Leia mais

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto TÍTULO DO PROJETO: Consolidação da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior.

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS EM EAD: O CASO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DA UECE (PROJETO PILOTO)

GESTÃO DE SISTEMAS EM EAD: O CASO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DA UECE (PROJETO PILOTO) GESTÃO DE SISTEMAS EM EAD: O CASO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DA UECE (PROJETO PILOTO) 1. Introdução Adriana Teixeira Bastos Antonio Germano Magalhães Junior Igor Lima Rodrigues

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO Nº 1, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2016 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO Nº 1, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2016 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA RESOLUÇÃO Nº 1, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2016 (*) Define Diretrizes Operacionais Nacionais para o credenciamento institucional

Leia mais

Novas mídias e o Ensino Superior

Novas mídias e o Ensino Superior Novas mídias e o Ensino Superior Especial EaD Potencial de novas mídias na educação a distância no Sistema Universidade Aberta do Brasil É OBJETIVO DA CAPES A INTEGRAÇÃO E CONVERGÊNCIA ENTRE EDUCAÇÃO PRESENCIAL

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL. EDITAL N. 02 de 26 de abril de 2007.

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL. EDITAL N. 02 de 26 de abril de 2007. MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL EDITAL N. 02 de 26 de abril de 2007. PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL I. OBJETIVO GERAL A União Federal, representada

Leia mais

PROPOSTA DE METODOLOGIA E PLANO DE TRABALHO PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DO IFB (2014-2018)

PROPOSTA DE METODOLOGIA E PLANO DE TRABALHO PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DO IFB (2014-2018) PROPOSTA DE METODOLOGIA E PLANO DE TRABALHO PARA A ELABORAÇÃO DO PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DO IFB (2014-2018) 1. Introdução O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) busca nortear

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO DE FÍSICA EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTORES A DISTÂNCIA PROGRAMA PROINFO INTEGRADO EDITAL Nº. 001/2014

EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTORES A DISTÂNCIA PROGRAMA PROINFO INTEGRADO EDITAL Nº. 001/2014 ESTADO DE RORAIMA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE VIRTUAL DE RORAIMA - UNIVIRR PROGRAMA NACIONAL DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL - PROINFO EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTORES A DISTÂNCIA PROGRAMA PROINFO INTEGRADO EDITAL Nº.

Leia mais

RESOLUÇÃO 002/CUn/2007, de 02 de março de 2007

RESOLUÇÃO 002/CUn/2007, de 02 de março de 2007 RESOLUÇÃO 002/CUn/2007, de 02 de março de 2007 EMENTA: DISPÕE SOBRE O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. O PRESIDENTE DO CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão Social: Políticas Públicas, Redes e Defesa de Direitos, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp,

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A Direção de Educação Aberta e a Distância DEAAD, por meio do Núcleo de Formação, torna público que estarão abertas as inscrições para os Módulos I, II, IV e V do Programa Anual de Capacitação Continuada

Leia mais

REUNIÃO DO FÓRUM NACIONAL DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE - REGIÃO NORDESTE

REUNIÃO DO FÓRUM NACIONAL DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE - REGIÃO NORDESTE REUNIÃO DO FÓRUM NACIONAL DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE - REGIÃO NORDESTE Política Nacional de EAD e a Colaboração inter Sistemas Francisco Aparecido Cordão facordao@uol.com.br EAD: dispositivos

Leia mais

XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE

XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE XLIII PLENÁRIA NACIONAL DO FÓRUM DOS CONSELHOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO - FNCE O Futuro da Educação a Distância na Educação Básica Francisco Aparecido Cordão facordao@uol.com.br Dispositivos da LDB e DECRETOS

Leia mais

Processo de Descentralização da Educação a Distância no Instituto Federal do Espírito Santo - Ifes: desafios e avanços. Vitória ES - 05/2012

Processo de Descentralização da Educação a Distância no Instituto Federal do Espírito Santo - Ifes: desafios e avanços. Vitória ES - 05/2012 1 Processo de Descentralização da Educação a Distância no Instituto Federal do Espírito Santo - Ifes: desafios e avanços Vitória ES - 05/2012 Categoria: Estratégias e Políticas Setor Educacional: Educação

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Núcleo de Educação Aberta e a Distância Ne@ad EDITAL Nº 11/2013

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Núcleo de Educação Aberta e a Distância Ne@ad EDITAL Nº 11/2013 Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Núcleo de Educação Aberta e a Distância Ne@ad EDITAL Nº 11/2013 EDITAL DE SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS E A DISTÂNCIA PARA PROVIMENTO DAS

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS LEI Nº 1.378, DE 28 DE JUNHO DE 2013. Dispõe sobre a oferta de cursos na modalidade a distância, bem como, dispõe sobre a implantação do Pólo Universitário de Apoio Presencial de São Gonçalo do Amarante,

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENSINO LÚDICO EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação na Modalidade

Leia mais

PROCESSO N 85/2009 PROTOCOLO N.º 9.953.393-5 PARECER CEE/CEB N.º 75/09 APROVADO EM 31/04/09 INTERESSADO: INSTITUTO EDUCACIONAL DE DRACENA - IED

PROCESSO N 85/2009 PROTOCOLO N.º 9.953.393-5 PARECER CEE/CEB N.º 75/09 APROVADO EM 31/04/09 INTERESSADO: INSTITUTO EDUCACIONAL DE DRACENA - IED PROTOCOLO N.º 9.953.393-5 PARECER CEE/CEB N.º 75/09 APROVADO EM 31/04/09 CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA INTERESSADO: INSTITUTO EDUCACIONAL DE DRACENA - IED MUNICÍPIO: DRACENA ASSUNTO: Pedido de Credenciamento

Leia mais

Edital para Seleção de Preceptores

Edital para Seleção de Preceptores Edital para Seleção de Preceptores Centro Colaborador: Faculdade de Medicina de Botucatu UNESP Processo Seletivo para o Curso de Aperfeiçoamento Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática

Leia mais

Reunião Plenária do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação FNCE Região Centro Oeste

Reunião Plenária do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação FNCE Região Centro Oeste Reunião Plenária do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação FNCE Região Centro Oeste Educação à Distância no Território Nacional: desafios e perspectivas Francisco Aparecido Cordão facordao@uol.com.br

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO II CONGRESSO UNIVERSITÁRIO

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO II CONGRESSO UNIVERSITÁRIO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO II CONGRESSO UNIVERSITÁRIO TESE PARA O PROGRAMA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UNEMAT Proponentes: Prof.

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES

A CONTRIBUIÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES A CONTRIBUIÇÃO DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO PROCESSO DA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES 1 Leililene Antunes Soares 1 Cristiano Dini Antunes 2 Christiano Demétrio de Lima Ribeiro 3

Leia mais

ANEXO 8 RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002. (*)

ANEXO 8 RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002. (*) ANEXO 8 RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002. (*) Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação

Leia mais

Edital nº 016/2010. 2.1. O Processo Seletivo de que trata o presente Edital terá validade para o ano letivo de 2010.

Edital nº 016/2010. 2.1. O Processo Seletivo de que trata o presente Edital terá validade para o ano letivo de 2010. Edital nº 016/2010 Estabelece normas do Processo Seletivo de Tutores de Polo de Estágio Supervisionado e Orientadores Acadêmicos para o curso de Graduação a distância de Licenciatura em Ciências Biológicas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO NO ENSINO DE SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO NO ENSINO DE SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO NO ENSINO DE SOCIOLOGIA NO ENSINO MÉDIO PROCESSO DE SELEÇÃO DE TUTORES CHAMADA PÚBLICA Nº 8/2014 1. DAS DISPOSIÇÕES

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002 (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002 (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO CNE/CP 1, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2002 (*) Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de

Leia mais

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Institui Diretrizes Operacionais para a Educação de Jovens e Adultos nos aspectos relativos à duração dos cursos e idade mínima para ingresso nos cursos de EJA; idade mínima

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM PSICOPEDAGOGIA Modalidade Semipresencial EDITAL DE SELEÇÃO

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM PSICOPEDAGOGIA Modalidade Semipresencial EDITAL DE SELEÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM PSICOPEDAGOGIA Modalidade Semipresencial EDITAL DE SELEÇÃO Regulamentação de Pós-Graduação Lato-Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de

Leia mais

EDITAL PREG Nº 133, DE 25 DE JULHO DE 2014.

EDITAL PREG Nº 133, DE 25 DE JULHO DE 2014. EDITAL PREG Nº 133, DE 25 DE JULHO DE 2014. O PRÓ-REITOR DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e conforme a Lei nº 11.273, de

Leia mais

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A Direção de Educação Aberta e a Distância DEAAD, por meio do Núcleo de Formação, torna público que estarão abertas as inscrições para os Módulos de I ao VII do Programa Anual de Capacitação Continuada

Leia mais

Coordenação-Geral de Avaliação dos Cursos de Graduação e Instituições de Ensino Superior

Coordenação-Geral de Avaliação dos Cursos de Graduação e Instituições de Ensino Superior CAPA 1 República Federativa do Brasil Ministério da Educação Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Diretoria de Avaliação

Leia mais

N 2666, de 19.12.05 - Dispõe sobre normas para criação e funcionamento de cursos, programas, disciplinas e atividades ofertadas na modalidade de

N 2666, de 19.12.05 - Dispõe sobre normas para criação e funcionamento de cursos, programas, disciplinas e atividades ofertadas na modalidade de N 2666, de 19.12.05 - Dispõe sobre normas para criação e funcionamento de cursos, programas, disciplinas e atividades ofertadas na modalidade de educação à distância. CAPÍTULO I DA BASE LEGAL PARA FUNCIONAMENTO

Leia mais

COGRAD: propostas para o EaD no Ensino Superior Público no Brasil Prof. Marcelo P. de Andrade

COGRAD: propostas para o EaD no Ensino Superior Público no Brasil Prof. Marcelo P. de Andrade SEMINÁRIO EAD: virtudes e desafios COGRAD: propostas para o EaD no Ensino Superior Público no Brasil Prof. Marcelo P. de Andrade Em 2015, o GTEaD apresentou a síntese da produção do grupo ao COGRAD. O

Leia mais

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO EDITAL 001/2014

PROJETO CURSO ALUNO INTEGRADO EDITAL 001/2014 1 / 7 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Básica / MEC PROGRAMA NACIONAL DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL PROINFO INTEGRADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO (UFMT) Faculdade de Administração e Ciências

Leia mais

COLEGIADO: CES APROVADO EM: 10/3/2010

COLEGIADO: CES APROVADO EM: 10/3/2010 PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 21/7/2010, Seção 1, Pág.70. Portaria n 922, publicada no D.O.U. de 21/7/2010, Seção 1, Pág.70. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA - PROFORBAS

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA - PROFORBAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CENTRO DE REFERÊNCIA EM FORMAÇÃO E EAD PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA - PROFORBAS JUNHO DE 2014

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Casa de Nossa Senhora da Paz Ação Social Franciscana UF: SP ASSUNTO: Credenciamento da Universidade São Francisco,

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE EAD

ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU MODALIDADE EAD MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, INOVAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO NÚCLEO

Leia mais

AMBIENTAÇÃO EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E AÇÃO TUTORIAL AULA 01: AMBIENTAÇÃO TÓPICO 03: HISTÓRIA E FUNDAMENTOS DA EAD VERSÃO TEXTUAL DO FLASH Você conhece a origem da Educação a Distância? Como se iniciaram

Leia mais

RESULTADOS ALCANÇADOS

RESULTADOS ALCANÇADOS Política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão 2.1. Coerência das políticas de ensino, pesquisa e extensão com os documentos oficiais. Objetivos Ações Realizadas RESULTADOS ALCANÇADOS

Leia mais

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura

Organização dos Estados Ibero-americanos. Para a Educação, a Ciência e a Cultura Organização dos Estados Ibero-americanos Para a Educação, a Ciência e a Cultura TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. Projeto: Aprimoramento da sistemática de gestão

Leia mais

Belém PA, Maio 2012. Categoria: Pesquisa e Avaliação. Setor Educacional: Educação Universitária. Macro: Sistemas e Instituições de EAD

Belém PA, Maio 2012. Categoria: Pesquisa e Avaliação. Setor Educacional: Educação Universitária. Macro: Sistemas e Instituições de EAD 1 A QUALIDADE DOS CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA: CURSOS DE LICENCIATURA EM LETRAS E BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL UAB Belém PA, Maio 2012 Categoria: Pesquisa e Avaliação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 6/8/2014, Seção 1, Pág. 11. Portaria n 672, publicada no D.O.U. de 6/8/2014, Seção 1, Pág.11. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ - REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ - REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA SISTEMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL EDITAL Nº 003/2013 DEaD/UNIFAP PROCESSO SELETIVO PARA TUTOR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO EM SAÚDE A Pró-Reitoria de Ensino e Graduação PROGRAD, através do Departamento de Educação à Distância,

Leia mais

CHAMADA PARA O PROCESSO SELETIVO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ESCOLAS AO USO DE ÁLCOOL, TABACO, CRACK E OUTRAS DROGAS.

CHAMADA PARA O PROCESSO SELETIVO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ESCOLAS AO USO DE ÁLCOOL, TABACO, CRACK E OUTRAS DROGAS. CHAMADA PARA O PROCESSO SELETIVO PARA CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ESCOLAS AO USO DE ÁLCOOL, TABACO, CRACK E OUTRAS DROGAS. A Diretoria do Centro de Educação da Universidade Federal

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (**) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 12/05/2008 (*) Portaria/MEC nº 560, publicada no Diário Oficial da União de 12/05/2008 (**) Retificação publicada

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online ENFERMAGEM DO TRABALHO Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento Institucional para Oferta de Curso de Pós-Graduação

Leia mais

PROGRAMA TV ESCOLA - PROJETO DE GESTÃO COMPARTILHADA 1999/2000

PROGRAMA TV ESCOLA - PROJETO DE GESTÃO COMPARTILHADA 1999/2000 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA-SEED DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA -DEPEAD COORDENAÇÃO DE PLANEJAMENTO EM EAD/COPEAD. PROGRAMA TV ESCOLA - PROJETO DE

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 60-GR/UNICENTRO, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2012. ESTA RESOLUÇÃO ESTÁ RATIFICADA PELA RESOLUÇÃO Nº 7/2013- CEPE/UNICENTRO. Aprova, ad referendum do CEPE, o Curso de Especialização em Educação a

Leia mais

Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL

Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL Eje temático: EXPERIENCIAS Y ACCIONES CONCRETAS RELACIONADAS CON LA EDUCACIÓN MEDIÁTICA EN EL ÁMBITO DE LA EDUCACIÓN FORMAL Titulo: UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) Autor: Wilson dos Santos Almeida

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUCAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) EM GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA (GDE) - MODALIDADE A DISTÂNCIA

CURSO DE PÓS-GRADUCAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) EM GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA (GDE) - MODALIDADE A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS - CUR INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS - ICHS Coordenação do Curso de Especialização em Gênero e Diversidade

Leia mais

2.1 Dimensão 2 - A política para o ensino, a pesquisa e a extensão

2.1 Dimensão 2 - A política para o ensino, a pesquisa e a extensão 2.1 Dimensão 2 - A política para o ensino, a pesquisa e a extensão As políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos

Leia mais

Prezado(a) Parceiro(a) Institucional, Coordenador(a) de Polo Presencial, Tutor(a) e Aluno(a),

Prezado(a) Parceiro(a) Institucional, Coordenador(a) de Polo Presencial, Tutor(a) e Aluno(a), DIRETORIA ACADÊMICA Gerência de Ensino de Graduação Salvador, 09 de agosto de 2010. Prezado(a) Parceiro(a) Institucional, Coordenador(a) de Polo Presencial, Tutor(a) e Aluno(a), A FTC EAD vem divulgando

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PARA O ENSINO SUPERIOR EM RONDÔNIA

CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PARA O ENSINO SUPERIOR EM RONDÔNIA CONTRIBUIÇÕES DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PARA O ENSINO SUPERIOR EM RONDÔNIA Ivanete Saskoski Caminha, Adriana Leônidas de Oliveira 2 Universidade de Taubaté/Programa de Mestrado em Gestão e Desenvolvimento

Leia mais

PROTOCOLO DE COMPROMISSO

PROTOCOLO DE COMPROMISSO PROTOCOLO DE COMPROMISSO PROTOCOLO DE COMPROMISSO QUE A FACULDADE CASA DO ESTUDANTE - FACE, MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DE ARACRUZ LTDA E REPRESENTADA PELO DIRETOR ANTÔNIO EUGÊNIO CUNHA APRESENTA

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 88-GR/UNICENTRO, DE 12 DE MAIO DE 2014. Especifica a estrutura curricular do Curso de Especialização em Educação e Formação Empreendedora, modalidade de educação a distância, aprovado pela

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 05/08/2008 (*) Portaria/MEC nº 938, publicada no Diário Oficial da União de 05/08/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Núcleo de Educação Aberta e a Distância Ne@ad EDITAL Nº 022 /2013

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Núcleo de Educação Aberta e a Distância Ne@ad EDITAL Nº 022 /2013 Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Núcleo de Educação Aberta e a Distância Ne@ad EDITAL Nº 022 /2013 EDITAL DE SELEÇÃO DE TUTORES PRESENCIAIS E A DISTÂNCIA PARA PROVIMENTO DAS

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO 1 Anexo I da Resolução do Conselho Superior nº 46/2011, de 13/09/2011. REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA MODALIDADE A DISTÂNCIA DO INSTITUTO FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO REGIMENTO DOS CURSOS

Leia mais

Serviço Público Federal Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão IFMA Diretoria de Educação a Distância

Serviço Público Federal Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão IFMA Diretoria de Educação a Distância Serviço Público Federal Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão IFMA Diretoria de Educação a Distância Edital n 04/2011 DEAD / IFMA Seleção Simplificada de

Leia mais

EDITAL PREG Nº 126, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015.

EDITAL PREG Nº 126, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015. EDITAL PREG Nº 126, DE 25 DE SETEMBRO DE 2015. A PRÓ-REITORA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e conforme a Lei nº 11.273,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DELIBERAÇÃO CEE/MS N 9000, de 6 de janeiro de 2009. Dispõe sobre a educação a distância no Sistema Estadual de Ensino de Mato Grosso

Leia mais

COLEGIADO: CES. O presente processo encontra-se devidamente instruído e transcrevemos, inicialmente o Relatório nº 820/2007 COACRE/DESUP/SESu/MEC:

COLEGIADO: CES. O presente processo encontra-se devidamente instruído e transcrevemos, inicialmente o Relatório nº 820/2007 COACRE/DESUP/SESu/MEC: PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 23/01/2008. (*) Portaria/MEC nº 127, publicada no Diário Oficial da União de 23/01/2008. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 551, publicada no Diário Oficial da União de 28/2/2005 (*) Portaria/MEC nº 552, publicada no Diário Oficial da União de 28/2/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA - DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE A Coordenadoria de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 79/2010 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância, no uso de suas atribuições

Leia mais

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA

Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO PROPOSTA Considerando que o Ensino Médio é para a maioria dos cidadãos a última oportunidade de uma educação formal em Biologia, a

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015

RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 RESOLUÇÃO UnC-CONSUN 001/2015 Aprovar ad referendum do Conselho Universitário- CONSUN, o Regulamento para a Pós-Graduação Lato Sensu da Universidade do Contestado - UnC. A Presidente do Conselho Universitário

Leia mais

RELATO DA PRÁTICA INOVADORA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL

RELATO DA PRÁTICA INOVADORA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL RELATO DA PRÁTICA INOVADORA NA ASSISTÊNCIA SOCIAL 1. NOME DA PRÁTICA OU IDÉIA INOVADORA Projeto De Volta Pra Casa - Linha de Cuidado Aplicada à Assistência Social - Fortalecendo a Convivência Familiar

Leia mais

72 / Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva

72 / Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino

Leia mais

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL

CONSELHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL CONLHO DE EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL Homologado em 22/4/2005, publicado no DODF de 25/4/2005, p. 21. Portaria nº 142, de 18/5/2005, publicada no DODF de 19/5/2005, p. 23. Parecer n 74/2005-CEDF Processo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL 1 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO O ENSINO DA SOCIOLOGIA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO Contribuindo para a formação continuada dos professores de Sociologia do ensino médio do Rio Grande do Sul. OBJETIVOS GERAIS

Leia mais

ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL 01097 ASSESSORAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO AOS MUNICÍPIOS QUE ADERIRAM AO PROINFÂNCIA: DEMANDAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Maria Luiza Rodrigues Flores (UFRGS) Simone Albuquerque (UFRGS) O artigo apresenta alguns

Leia mais

PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACIPLAC

PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACIPLAC PROJETO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL FACIPLAC GAMA/DF - 2015 2 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3. 2. OBJETIVOS... 4. 2.1. Geral... 4. 2.2.Específicos... 4. 3. EIOS AVALIATIVOS... 5. 3.1. Eixos de Avaliação Institucional

Leia mais

Carta Aberta aos Estudantes e Trabalhadores dos Cursos de Graduação a Distância em Serviço Social no Brasil

Carta Aberta aos Estudantes e Trabalhadores dos Cursos de Graduação a Distância em Serviço Social no Brasil 1 Carta Aberta aos Estudantes e Trabalhadores dos Cursos de Graduação a Distância em Serviço Social no Brasil Os delegados, observadores e convidados reunidos entre os dias 6 e 9 de setembro de 2009, em

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DO CAMPO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DO CAMPO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO DO CAMPO ÁREA DO CONHECIMENTO Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Educação do Campo AMPARO LEGAL E PORTARIA DO MEC O curso atende

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 2/9/2015, Seção 1, Pág. 24. Portaria n 889, publicada no D.O.U. de 2/9/2015, Seção 1, Pág. 22. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE

Leia mais

RELATO DAS ESTRATÉGIAS DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO EM CURSOS LATO SENSU À DISTÂNCIA

RELATO DAS ESTRATÉGIAS DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO EM CURSOS LATO SENSU À DISTÂNCIA RELATO DAS ESTRATÉGIAS DE ORIENTAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO EM CURSOS LATO SENSU À DISTÂNCIA Curitiba Paraná - 05/2011 Silvia Teresa Sparano Reich UFPR tccmidias@gmail.com Sandramara Scandelari Kusano

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO

CONSELHO UNIVERSITÁRIO P R O P O S T A D E P A R E C E R CONSELHO UNIVERSITÁRIO PROCESS0 Nº: 007/2014 ASSUNTO: Proposta de texto Construção de Políticas e Práticas de Educação a Distância a ser incluído no Plano de Desenvolvimento

Leia mais

A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD

A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD Ednei Nunes de Oliveira A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD UFGD/Faculdade de Educação a Distância Dourados MS, E-mail: edneioliveira@ufgd.edu.br Professor da FACED, Bolsista PIBID/EaD/UFGD. RESUMO Esta

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DECRETO Nº 4.059, DE 1º DE OUTUBRO DE 2008 CRIA OS NÚCLEOS DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL NO ÂMBITO DA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

APONTAMENTOS SOBRE AS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA

APONTAMENTOS SOBRE AS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA APONTAMENTOS SOBRE AS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA MODALIDADE A DISTÂNCIA Ana Claudia da Silva Rodrigues; Lílian Maria Paes de Carvalho Ramos (Orientadora) Universidade Federal Rural

Leia mais

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplic...

..: FormSus :.. http://formsus.datasus.gov.br/site/popup_unidade_detalhe.php?id_aplic... 1 de 6 02/09/2011 18:54 Metas para o PDI 2011-2020 UNIRIO Imprimir Dados Institucionais Unidade Organizacional: COORDENAÇÃO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Nome do responsável pelo preenchimento: Giane Moliari

Leia mais

DOCÊNCIA ONLINE: quem embala a Universidade Aberta do Brasil?

DOCÊNCIA ONLINE: quem embala a Universidade Aberta do Brasil? DOCÊNCIA ONLINE: quem embala a Universidade Aberta do Brasil? Brasília - DF Abril 2013 Welinton Baxto Silva - Ministério da Educação - welinton.silva@mec.gov.br Rosana Amaro - Universidade Aberta do Brasil

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS JUNHO/2011 CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação Lato Sensu da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

RESULTADOS E EFEITOS DO PRODOCÊNCIA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS RESUMO

RESULTADOS E EFEITOS DO PRODOCÊNCIA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS RESUMO RESULTADOS E EFEITOS DO PRODOCÊNCIA PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS PROFESSORES DO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS Elisabete Duarte de Oliveira e Regina Maria de Oliveira Brasileiro Instituto Federal de Alagoas

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO COLEGIADO: CES AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Instituto de Gestão Educacional Signorelli Ltda. UF: RJ ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Internacional Signorelli,

Leia mais

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL

11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 11. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL A educação profissional no Brasil já assumiu diferentes funções no decorrer de toda a história educacional brasileira. Até a promulgação da atual LDBEN, a educação profissional

Leia mais