TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5"

Transcrição

1 TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5

2 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Como estimar a duração das atividades ou serviços? Existem duas formas básicas: Determina-se a quantidade de dias e a partir deste parâmetro compõe-se as equipes de trabalho ou dimensionamento de equipamentos; Fixa-se a equipe/ equipamentos e em função disto tem-se quantos dias serão necessários para execução do serviço.

3 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Inicialmente vamos estudar o caso onde temos a quantidade de dias fixados

4 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Suponha uma planilha de levantamento de quantitativos genérica. Insumo Unidade Índice Custo Unitário (R$) Custo Total (R$) Cimento Kg 306,00 0,36 110,16 Areia m³ 0,901 35,00 31,54 Brita 1 m³ 0,209 52,00 10,87 Brita 2 m³ 0,627 52,00 32,60 Pedreiro h 1,000 6,90 6,90 Servente h 8,000 4,20 33,60 Betoneira h 0,35 2,00 0,70 Total 226,37

5 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Suponha uma planilha de levantamento de quantitativos genérica. Insumo Unidade Índice Custo Unitário (R$) Custo Total (R$) Cimento Kg 306,00 0,36 110,16 Areia m³ 0,901 35,00 31,54 Brita 1 m³ 0,209 52,00 10,87 Brita 2 m³ 0,627 52,00 32,60 Pedreiro h 1,000 6,90 6,90 Servente h 8,000 4,20 33,60 Betoneira h 0,35 2,00 0,70 Total 226,37

6 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Com os dados retirados da planilha de quantitativos... Para cada m³ Insumo Unidade Índice Pedreiro h 1 Servente h 8... Será necessário ainda saber a quantidade total do serviço, a carga horária dos profissionais e em quantos dias o serviço será executado.

7 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Com os dados retirados da planilha de quantitativos... Para cada m³ Insumo Unidade Índice Pedreiro h 1 Servente h 8... Será necessário ainda saber a quantidade total do serviço, a carga horária dos profissionais e em quantos dias o serviço será executado. Quantidade Total Carga Horária Dias m³ h / dia unid

8 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Tem-se como resultado quantos funcionários serão necessários para executar 80 m³ em 5 dias com uma jornada de trabalho de 8 horas/ dia. Insumo Unid Índice Quantidade Dias/ Total Funcionário Funcionários Pedreiro h Servente h Onde: Quantidade total = índice x 80 m³ Dias/ funcionário = Qdade total / Carga horária Funcionário = (Dias/ funcionário) / dias

9 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Nossa segunda opção de determinação da duração das atividades é aquela onde ficamos a equipe e o tempo é determinado pela quantidade de mão de obra disponível.

10 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Com os dados retirados da planilha de quantitativos... Para cada m³ Insumo Unidade Índice Pedreiro h 1 Servente h 8... Será necessário ainda saber a quantidade total do serviço, a carga horária dos profissionais e quantos profissionais estão disponíveis para execução do serviço.

11 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Com os dados retirados da planilha de quantitativos... Insumo Unidade Índice Pedreiro h 1 Servente h 8... Será necessário ainda saber a quantidade total do serviço, a carga horária dos profissionais e quantos profissionais estão disponíveis para execução do serviço. Quantidade Total Carga Horária Funcionários m³ h / dia unid Pedreiro 2 Servente 16

12 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Tem-se como resultado quantos funcionários serão necessários para executar 80 m³ com 2 pedreiros e 16 serventes com uma jornada de trabalho de 8 horas/ dia. Insumo Unid Índice Quantidade Dias/ Total Funcionário Dias Pedreiro h Servente h Onde: Quantidade total = índice x 80 m³ Dias/ funcionário = Qdade total / Carga horária Dias = (Dias/ funcionário) / Funcionários

13 CRONOGRAMA FÍSICO Quando se inicia uma obra, o ideal é saber exatamente quanto tempo os trabalhos vão durar e consequentemente, quando vão acabar; Por isso, antes de colocar a mão na massa, é importante planejar com detalhes os serviços que serão executados em todas as fases de execução do projeto; O resultado desse planejamento é o cronograma da obra.

14 CRONOGRAMA FÍSICO Esse registro expressa visualmente a programação das atividades que serão realizadas durante a construção; Ele pode ser mais ou menos detalhado, contemplando a duração de serviços ou apenas as fases mais gerais da obra. O método mais comum de apresentar um cronograma é através do gráfico de gantt.

15 GRÁFICO DE GANTT Um Gráfico de Gantt é um gráfico de barras que ilustra o cronograma de um projeto; O gráfico ilustra as datas de início e fim de níveis (Estrutura Analítica de Projeto - EAP) e atividades que compõem o cronograma.

16 HISTÓRICO GRÁFICO DE GANTT O formato inicial do gráfico foi desenvolvido por Henry Gantt ( ) em ; Na década de 1980, os computadores pessoais facilitaram a criação e elaboração de Gráficos de Gantt. Estas aplicações foram primeiramente direcionadas para gerentes de projeto e equipes de planejamento e controle. No final década de 1990 os Gráficos de Gantt transformaram-se em uma ferramenta comum em aplicativos via web. Embora hoje seja considerada uma técnica comum, o Gráfico de Gantt foi considerado revolucionário quando foi introduzido.

17 GRÁFICO DE GANTT VANTAGENS E DESVANTAGENS Os Gráficos de Gantt transformaram-se em uma técnica comum para representar as fases e atividades de uma Estrutura Analítica de Projeto (EAP), assim podem ser compreendidas por todas as partes interessadas; Embora um Gráfico de Gantt seja facilmente compreendido para projetos pequenos, que cabem em uma única folha ou em uma tela, pode tornar-se de difícil visualização e compreensão para projetos com muitas atividades. Um Gráfico de Gantt com um número elevado de atividades podem não ser apropriado para visualização em computadores.

18 GRÁFICO DE GANTT VANTAGENS E DESVANTAGENS Os Gráficos de Gantt fornecem relativamente pouca informação. Isto é, os projetos são frequentemente mais complexos do que pode ser comunicado eficazmente; Os Gráficos representam somente parte das três restrições dos projetos (escopo, tempo e custo) pois focam primeiramente o gerenciamento da programação. Além disso, não representam o tamanho de um projeto ou o tamanho relativo dos pacotes de trabalho, consequentemente o impacto de atraso de um projeto não é identificado através de um Gráfico de Gantt.

19 GRÁFICO DE GANTT VANTAGENS E DESVANTAGENS Embora os softwares de gerenciamento de projetos possam mostrar as dependências entre atividades no formato de linhas, mostrar um grande número de atividades e dependências pode resultar em um Gráfico de Gantt ilegível; Os principais softwares de Gerenciamento de Projetos usados para gerar Gráficos de Gantt são o MS Project e o Primavera. Porém, é possível criar simples Gráficos de Gantt usando o Microsoft Visio e Excel.

20 GRÁFICO DE GANTT Os Gráficos de Gantt podem ser usados para mostrar o status atual da programação de um projeto.

21 GRÁFICO DE GANTT Alguns Gráficos de Gantt mostram também os relacionamentos de dependência entre atividades, isto é, a rede de precedência.

22 GRÁFICO DE GANTT Combinação entre status atual e dependência entre atividades, isto é, a rede de precedência.

23 GRÁFICO DE GANTT a) Relação Tipo Fim-inicio b) Relação Tipo inicio-inicio c) Relação Tipo Fim-Fim d) Relação Tipo inicio-fim e) Relação Tipo elástica f) Relação Tipo Espera

24 COMO CRIAR UM GRÁFICO DE GANTT 1. Determinar a lista das atividades do projeto; 2. Identifique as interdependências; 3. Identifique os recursos necessários para executar cada atividade; 4. Estime a duração das atividades. 5. Desenhe o diagrama de Gantt tendo em atenção as interdependências das atividades; 6. Nivele os recursos para corrigir conflitos; 7. Avalie o caminho crítico e, se necessário, proceda a alterações para controlar o risco do projeto.

25 EXERCÍCIO 1. Construa o gráfico de Gantt para o exemplo. Considere que todas as dependências são do tipo Fim-Inicio. Tarefas Nome Duração Precedências 1 A 3d - 2 B 6d 1 3 C 9d 1 4 D 5d 1 5 E 4d 4

26 EXERCÍCIO 1. Construa o gráfico de Gantt para o exemplo. Dias Atividades A B C D E Tarefas Nome Duração Precedências 1 A 3d - 2 B 6d 1 3 C 9d 1 4 D 5d 1 5 E 4d 4

27 EXERCÍCIO Dias Atividades A B C D E 3d Tarefas Nome Duração Precedências 1 A 3d - 2 B 6d 1 3 C 9d 1 4 D 5d 1 5 E 4d 4

28 EXERCÍCIO Dias Atividades A B C D E 3d 6d 9d 5d Tarefas Nome Duração Precedências 1 A 3d - 2 B 6d 1 3 C 9d 1 4 D 5d 1 5 E 4d 4

29 EXERCÍCIO Dias Atividades A B C D E 3d 6d 9d 5d 4d Tarefas Nome Duração Precedências 1 A 3d - 2 B 6d 1 3 C 9d 1 4 D 5d 1 5 E 4d 4

30 EXERCÍCIO 1. A utilização do diagrama corrigido, corresponde a iniciar as atividades, o mais tarde possível. Dias Atividades A B C D E 3d 6d 9d 5d 4d

31 EXERCÍCIO Dias Atividades A B C D E 3d 6d 9d 5d 4d Dias Atividades A B C D E 3d 6d 9d 5d 4d

32 EXERCÍCIO 2. Construa o gráfico de Gantt para o exemplo. Tarefas - Nome Duração Precedências Ante projeto 3d - Estrutura 8d A Escoramentos 5d A Retirada de escora 1d B Instalações hidráulicas 10d B Instalações elétricas 4d C Acabamento 5d E Colocação de pisos 9d D Entrega da obra 2d G

33 EXERCÍCIO Dias Ativiidades A B C D E F G H I Tarefas - Nome Duração Precedências Ante projeto 3d - Estrutura 8d A Escoramentos 5d A Retirada de escora 1d B Instalações hidráulicas 10d B Instalações elétricas 4d C Acabamento 5d E Colocação de pisos 9d D Entrega da obra 2d G

34 EXERCÍCIO 3. Construa o gráfico de Gantt para o exemplo. Atividades Duração (meses) Dependência - Ínicio 1 Limpeza do terreno 1-2 Terraplenagem 2-3 Fundações Estrutura de concreto Alvenaria 10 2 meses de 4 6 Instalações Eletricas/ Hidraulicas 10 1 mês de5 7 Reboco interno 9 2 meses de 6 8 Assentamento de azulejos 8 2 meses de7 9 Assentamento Piso cerâmico 8 2 meses de 7 10 Pintura interna 8 3 meses de 7 11 Revestimento Externo 4 8 meses de 5 12 Esquadrias de alumino/ vidros 2 3 meses de11 13 Pintura externa 3 3 meses de11 14 Portas de madeira 5 3 meses de11 15 Louças e metais 3 7 meses de Serviços de acabamento finais 3 7 meses de Serviços de acabamento do térreo 3 1 mês de Área de lazer 3 1 mês de Limpeza geral e conclusão 2 1 mês de 17

35 CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO Quando ele mostra, também, os valores que serão gastos, ao longo do tempo e em cada uma dessas atividades, ele recebe o nome de cronograma físico-financeiro.

36

37 GRÁFICO DE GANTT USANDO O EXCELL O Excel não contém um formato de gráfico de Gantt interno; mas é possível criar um gráfico de Gantt no Excel, personalizando um gráfico do tipo barras empilhadas. Tarefa 1 Tarefa 2 Tarefa 3 Concluída Restante Tarefa 4 Tarefa 5

38 GRÁFICO DE GANTT Insira no Excel o exemplo de planilha apresentado.

39 GRÁFICO DE GANTT Selecione a célula B2 e a formate com o formato de data que deseja usar para o gráfico; Selecione as células que contém as datas; Clique com o botão direito e selecione Formatar células.

40 GRÁFICO DE GANTT Clique em Datas; Escolha o formato desejado; Clique em OK.

41 GRÁFICO DE GANTT No aba Inserir clique em Gráficos;

42 Em Inserir gráfico escolha Barra; Barra inclinada; Ok. GRÁFICO DE GANTT

43 GRÁFICO DE GANTT O gráfico será inserido; Agora iremos formata-lo para as configurações de um gráfico de Gantt.

44 GRÁFICO DE GANTT Clique sobre a primeira série de dados (Data de inicio).

45 GRÁFICO DE GANTT Com o botão esquerdo clique em Formatar série de Dados.

46 GRÁFICO DE GANTT Em Formatar série de Dados, clique em Preenchimento; Sem Preenchimento.

47 GRÁFICO DE GANTT Em Formatar série de Dados, clique em Cor da Borda; Sem linha.

48 GRÁFICO DE GANTT Clique com o botão direito sobre o eixo X e clique em formatar eixo.

49 GRÁFICO DE GANTT Em Formatar eixo Opções de Eixo altere Mínimo, Máximo, Unidade Principal e Unidade Secundária.

50 No exemplo utilizou-se: Mínimo: Máximo: Unidade principal: 61 Unidade secundária: 1 GRÁFICO DE GANTT

51 GRÁFICO DE GANTT Clique com o botão direito sobre o eixo Y; Selecione Formatar eixo.

52 GRÁFICO DE GANTT Escolha opções de eixo; Selecione a caixa Categorias em ordem inversa.

53 GRÁFICO DE GANTT Sobre o eixo X, com o botão direito selecione Formatar Eixo.

54 GRÁFICO DE GANTT Em Formatar Eixo, clique em alinhamento; Ângulo personalizado de -45.

55 GRÁFICO DE GANTT Clique sobre o titulo da primeira coluna de dados e exclua ele; No exemplo refere-se a data de inicio.

56 OBRIGADO!!!

Trabalho Interdisciplinar. MS Project

Trabalho Interdisciplinar. MS Project Aula Prática: Introdução ao Microsoft Project Professional MS Project Como vimos em nossas aulas, a EAP Estrutura Analítica do Projeto é o primeiro passo para criar um cronograma de um projeto estruturado.

Leia mais

Microsoft Project 2003

Microsoft Project 2003 Microsoft Project 2003 1 [Módulo 4] Microsoft Project 2003 2 Definindo durações Inter-relacionamentorelacionamento Caminho crítico Microsoft Project 2003 3 1 Duração das Atividades Microsoft Project 2003

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber.

Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber. Professor: Eng Civil Diego Medeiros Weber. CRONOGRAMA FÍSICO Quando se inicia uma obra, o ideal é saber exatamente quanto tempo os trabalhos vão durar e, consequentemente, quando vão acabar. Por isso,

Leia mais

Microsoft Project 2003

Microsoft Project 2003 [Módulo 1] Microsoft Project 2003 Apresentação do software 1 Características do Software. Principal ferramenta para o Gerenciamento de Projetos; Versátil, fácil utilização e interface prática; Uso da Internet

Leia mais

Exercícios Aula 2 (com gabarito)

Exercícios Aula 2 (com gabarito) Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Aula 2 31 de outubro de 2013 1 Gestão dos Prazos e Custos do Projeto - Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Aula 2 (com gabarito)

Leia mais

MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO

MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO MICROSOFT PROJECT 2010 Menu: Projeto > Informações do Projeto 1º Passo: Criando um novo projeto Um projeto pode ser agendado a partir da Data de inicio do projeto ou Data de

Leia mais

APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 Índice Aula 1...3 Introdução... 3 Formatações de tabela... 4 Função HOJE... 6 Função SE... 6 Exercícios... 7 Exercício de Fixação...

Leia mais

Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007

Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007 1 Construção do Boxplot utilizando o Excel 2007 (1 Passo) Vamos digitar os dados na planilha. Para isso temos três banco de dados (Dados 1, Dados 2 e Dados 3), no qual irão gerar três Boxplot. Figura 1

Leia mais

3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos

3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos 3 Resumo de dados com Tabelas e Gráficos dinâmicos Vinicius A. de Souza va.vinicius@gmail.com São José dos Campos, 2011. 1 Sumário Tópicos em Microsoft Excel 2007 Tabela dinâmica...3 Processo de construção...3

Leia mais

Manual Operacional SIGA

Manual Operacional SIGA SMS - ATTI Julho -2012 Conteúdo Sumário... 2... 3 Consultar Registros... 4 Realizar Atendimento... 9 Adicionar Procedimento... 11 Não Atendimento... 15 Novo Atendimento... 16 Relatórios Dados Estatísticos...

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Informática para Administração Introdução ao Excel

Professor: Macêdo Firmino Informática para Administração Introdução ao Excel Professor: Macêdo Firmino Informática para Administração Introdução ao Excel Excel é um programa de planilhas do sistema Microsoft Office. Você pode usar o Excel para criar e formatar pastas de trabalho

Leia mais

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas

Barra de ferramentas padrão. Barra de formatação. Barra de desenho Painel de Tarefas Microsoft Power Point 2003 No Microsoft PowerPoint 2003, você cria sua apresentação usando apenas um arquivo, ele contém tudo o que você precisa uma estrutura para sua apresentação, os slides, o material

Leia mais

Aula Nº 05 Determinação do Cronograma

Aula Nº 05 Determinação do Cronograma Aula Nº 05 Determinação do Cronograma Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar as atividades necessárias para se produzir o cronograma do projeto. Ao final desta aula, você

Leia mais

EXEMPLO DE COMO FAZER UMA MALA DIRETA

EXEMPLO DE COMO FAZER UMA MALA DIRETA EXEMPLO DE COMO FAZER UMA MALA DIRETA OBS: Para esta nota de aula foi utilizada como referência: Apostila Mala Direta Santos, Jorge Rodrigues dos. Foram adaptados os comando para utilizar mala direta no

Leia mais

Cadastro Avaliação 2013 Manual de Instruções

Cadastro Avaliação 2013 Manual de Instruções Cadastro Avaliação 2013 Manual de Instruções Manual de instruções Cadastro Avaliação 2013 Caro Usuário, Este manual contém todas as instruções necessárias para preenchimento dos dados de sua escola e alunos.

Leia mais

O planejamento do projeto. Tecnologia em Gestão Pública Desenvolvimento de Projetos Aula 8 Prof. Rafael Roesler

O planejamento do projeto. Tecnologia em Gestão Pública Desenvolvimento de Projetos Aula 8 Prof. Rafael Roesler O planejamento do projeto Tecnologia em Gestão Pública Desenvolvimento de Projetos Aula 8 Prof. Rafael Roesler 2 Introdução Processo de definição das atividades Sequenciamento de atividades Diagrama de

Leia mais

Capítulo 7. Sequenciamento das Tarefas

Capítulo 7. Sequenciamento das Tarefas Capítulo 7 Sequenciamento das Tarefas 125 5.1 RELACIONAMENTO ENTRE TAREFAS Para que o cronograma do projeto seja executado corretamente e as mudanças inseridas seja calculadas de forma correta é importante

Leia mais

Prof. Celia Corigliano. Unidade II GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Prof. Celia Corigliano. Unidade II GERENCIAMENTO DE PROJETOS Prof. Celia Corigliano Unidade II GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Agenda da disciplina Unidade I Gestão de Projetos Unidade II Ferramentas para Gestão de Projetos Unidade III Gestão de Riscos em TI Unidade

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV. Gestão de Obras em Construção Civil. Aula 3 PLANEJAMENTO DE OBRAS

Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV. Gestão de Obras em Construção Civil. Aula 3 PLANEJAMENTO DE OBRAS Universidade Federal de Ouro Preto Escola de Minas DECIV CIV 43 Aula 3 PLANEJAMENTO DE OBRAS SISTEMA DE PLANEJAMENTO DE OBRAS DEFINIÇÃO DE PLANEJAMENTO a palavra: Visão a sentença: Planejamento é uma ferramenta

Leia mais

GERENCIAMENTO DO CONTEÚDO INFORMATIVO Utilizando O Sistema Web Contábil IDEAL. Atendimento: Tel : (11) 3857-9007 - e-mail: suporte@webcontabil.

GERENCIAMENTO DO CONTEÚDO INFORMATIVO Utilizando O Sistema Web Contábil IDEAL. Atendimento: Tel : (11) 3857-9007 - e-mail: suporte@webcontabil. GERENCIAMENTO DO CONTEÚDO INFORMATIVO Utilizando O Sistema Web Contábil 2010 IDEAL Última Atualização: 01/2010 Atendimento: Tel : (11) 3857-9007 - e-mail: suporte@webcontabil.com Módulo Calendário.:. Aba

Leia mais

MICROSOFT VISIO 2013 MODELOS ELABORANDO ORGANOGRAMAS

MICROSOFT VISIO 2013 MODELOS ELABORANDO ORGANOGRAMAS MODELOS O Microsoft Office Visio 2013 possui uma ampla variedade de modelos pré-definidos para agilizar a produção de diagramas. A vantagem de escolhermos um modelo é a praticidade de que as formas que

Leia mais

Material Adicional Project

Material Adicional Project Sumário Relatórios Project 2013... 1 Verificar Exemplos... 2 Relatório Personalizado do Histograma de Recursos... 2 O que é o EP Lean?... 9 Próximos Cursos (a Pedidos)... 12 Relatórios Project 2013 A parte

Leia mais

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4

ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4. A série... 4 EXCEL 2007 e 2010 2 ÍNDICE ÍNDICE... 3 INTRODUÇÃO... 4 A série... 4 01 LISTA COM VALIDAÇÃO... 5 02 FUNÇÕES FINANCEIRAS... 7 03 FUNÇÃO DE BANCO DE DADOS... 12 04 RÓTULOS... 15 05 TABELA DINÂMICA... 18 06

Leia mais

Funções básicas Cronograma Cronograma Funções Básicas

Funções básicas Cronograma Cronograma Funções Básicas Funções Básicas Fevereiro 2015 - 1) Selecionar o menu Portfólio > Projetos, clique para janela projetos abrir. 2) Selecione botão incluir para abrir um projeto. Preencha os campos obrigatórios nos Dados

Leia mais

Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com

Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com Rogério Fernandes da Costa MBA em Gestão de Projetos pelo Centro Universitário de Santo André. Vivência em projetos em empresas como Termomecânica, FIESP

Leia mais

Microsoft Access XP Módulo Um

Microsoft Access XP Módulo Um Microsoft Access XP Módulo Um Neste primeiro módulo de aula do curso completo de Access XP vamos nos dedicar ao estudo de alguns termos relacionados com banco de dados e as principais novidades do novo

Leia mais

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela

Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Aula 01 - Formatações prontas e condicionais. Sumário. Formatar como Tabela Aula 01 - Formatações prontas e Sumário Formatar como Tabela Formatar como Tabela (cont.) Alterando as formatações aplicadas e adicionando novos itens Removendo a formatação de tabela aplicada Formatação

Leia mais

APOSTILA WORD BÁSICO

APOSTILA WORD BÁSICO APOSTILA WORD BÁSICO Apresentação O WORD é um editor de textos, que pertence ao Pacote Office da Microsoft. Suas principais características são: criação de textos, cartas, memorandos, documentos, mala

Leia mais

Apresentação do Professor. Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini 20/11/2013

Apresentação do Professor. Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini 20/11/2013 Apresentação do Professor Ferramentas de Software para Gestão de Projetos Prof. Esp. André Luís Belini Formação Acadêmica: Bacharel em Sistemas de Informação Pós graduado em Didática e Metodologia para

Leia mais

Gerencie a sala de espera e garanta a satisfação dos pacientes

Gerencie a sala de espera e garanta a satisfação dos pacientes Centralx Clinic O ciclo de trabalho completo em um só sistema. Para ambientes de alta produtividade, do agendamento à consulta, do faturamento ao rateio entre prestadores de serviço, o Centralx Clinic

Leia mais

OI CONTA EMPRESA MANUAL DO USUÁRIO (exceto Administradores de Conta)

OI CONTA EMPRESA MANUAL DO USUÁRIO (exceto Administradores de Conta) OI CONTA EMPRESA MANUAL DO USUÁRIO (exceto Administradores de Conta) 1 Bem-vindo ao Oi Conta Empresa! A Oi tem o orgulho de lançar mais um produto para nossos clientes corporativos, o Oi Conta Empresa.

Leia mais

Detalhamento da Fase de Planejamento e Programação de Projeto. Gerenciamento de Tempo

Detalhamento da Fase de Planejamento e Programação de Projeto. Gerenciamento de Tempo Detalhamento da Fase de Planejamento e Programação de Projeto Gerenciamento de Tempo Principal objetivo garantir que o projeto seja concluído dentro do prazo determinado; O cronograma do projeto é sempre

Leia mais

Plano de Gerenciamento de Tempo

Plano de Gerenciamento de Tempo Documento: Nome do Projeto: Gerente do Projeto: Sponsor: Equipe do Projeto: Plano de Gerenciamento de Tempo RESTAURANTE Renato Kaufmann João Cunha Angela Guglielmi Elizabet Sanae João Cunha Renata Santos

Leia mais

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS Lílian Simão Oliveira Contexto Gerentes lutam com projetos assustadores e com prazos finais difíceis de serem cumpridos Sistemas não satisfazem aos usuários Gastos

Leia mais

MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007

MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007 LEIAME Nenhuma informação da APOSTILA - MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007 poderá ser copiada, movida ou modificada sem autorização prévia e escrita do autor. MICROSOFT OFFICE EXCEL 2007 Efetue cálculos, analise

Leia mais

Concurso Público. Prova Prática. Engenheiro Civil. Técnico Administrativo em Educação 2014. NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova

Concurso Público. Prova Prática. Engenheiro Civil. Técnico Administrativo em Educação 2014. NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova Concurso Público Técnico Administrativo em Educação 2014 Prova Prática Engenheiro Civil NÃO escreva seu nome ou assine em nenhuma folha da prova PROVA PRÁTICA - ENGENHEIRO CIVIL INSTRUÇÕES 1. A prova

Leia mais

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 W Projeto BS Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Gerenciamento Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 Índice Remissivo Resumo...3 1. Introdução...3 2. Conceituando a WBS (Work Breakdown Structure/Estrutura

Leia mais

Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6

Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6 Primeiros passos das Planilhas de Obra v2.6 Instalação, configuração e primeiros passos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 1. Preparar inicialização das

Leia mais

ATENÇÃO: * Arquivos com tamanho superior a 500 KB NÃO SERÃO ACEITOS * SOMENTE serão aceitos documentos do formato: PDF

ATENÇÃO: * Arquivos com tamanho superior a 500 KB NÃO SERÃO ACEITOS * SOMENTE serão aceitos documentos do formato: PDF TUTORIAL DE DIGITALIZAÇÃO DIRIGIDO AO USO DO PROCESSO ELETRÔNICO Adaptado do tutorial elaborado pelo colega MAICON FALCÃO, operador de computador da subseção judiciária de Rio Grande. Introdução Este tutorial

Leia mais

Sumário. Introdução ao Microsoft Project. 1 Microsoft Project, gerenciamento de projetos e você 3. 2 Visão geral do Project 11.

Sumário. Introdução ao Microsoft Project. 1 Microsoft Project, gerenciamento de projetos e você 3. 2 Visão geral do Project 11. Sumário Introdução... xiii A quem se destina este livro...xiii Como o livro está organizado...xiii Como baixar os arquivos de prática...xiv Suas configurações no Project...xv Suporte técnico...xvi Parte

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

Manual das planilhas de Obras v2.5

Manual das planilhas de Obras v2.5 Manual das planilhas de Obras v2.5 Detalhamento dos principais tópicos para uso das planilhas de obra Elaborado pela Equipe Planilhas de Obra.com Conteúdo 1. Gerando previsão de custos da obra (Módulo

Leia mais

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia MBA em Gestão de Energia PROPPEX Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Centro Universitário Fundação Santo André Gerenciamento do tempo De acordo

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa

PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO 2. BASE TEÓRICA. 2.1 Criando Mapas no Excel. 2.2 Utilizando o Mapa PRINCÍPIOS DE INFORMÁTICA PRÁTICA 08 1. OBJETIVO Aprender a utilizar mapas, colocar filtros em tabelas e a criar tabelas e gráficos dinâmicos no MS-Excel. Esse roteiro foi escrito inicialmente para o Excel

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007

ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 ANDRÉ APARECIDO DA SILVA APOSTILA BÁSICA SOBRE O POWERPOINT 2007 CURITIBA 2015 2 SUMÁRIO INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007... 3 JANELA PRINCIPAL... 3 1 - BOTÃO OFFICE... 4 2 - FERRAMENTAS DE ACESSO

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

Fechamento de arquivos em CorelDraw

Fechamento de arquivos em CorelDraw Fechamento de arquivos em CorelDraw Fechamento de arquivos no CorelDraw X5 Para fechar um arquivo a partir do CorelDraw X5, assim como de qualquer outro aplicativo, precisamos inicialmente observar se

Leia mais

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo

O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo O Oficina Integrada é um sistema completo para o controle e gerenciamento de oficinas mecânicas. É o primeiro e único software que controla o fluxo em sua oficina. O sistema foi desenvolvido para ser utilizado

Leia mais

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X.

Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Caso já seja usuário do SCAW siga as instruções a partir da página X. Para iniciar o sistema dê um duplo clique no ícone, que se encontra na área de trabalho. 1 Login do sistema. Esta é a tela de login

Leia mais

OI CONTA EMPRESA MANUAL DO USUÁRIO

OI CONTA EMPRESA MANUAL DO USUÁRIO OI CONTA EMPRESA MANUAL DO USUÁRIO 1 Bem-vindo ao Oi Conta Empresa! A Oi tem o orgulho de lançar mais um produto para nossos clientes corporativos, o Oi Conta Empresa. Nele, nossos clientes poderão acessar

Leia mais

Noções Básicas de Excel página 1 de 19

Noções Básicas de Excel página 1 de 19 Noções Básicas de Excel página 1 de 19 Conhecendo a tela do Excel. A BARRA DE FÓRMULAS exibe o conteúdo de cada célula (local) da planilha. Nela podemos inserir e alterar nomes, datas, fórmulas, funções.

Leia mais

Questão - 01. Essência do Excel 2003...

Questão - 01. Essência do Excel 2003... Valdir Questão - 01 Como deve proceder o usuário do Microsoft para que sejam atualizados os cálculos das funções ou fórmulas utilizadas nas planilhas? a) Pressionar a tecla F9 no teclado b) Pressionar

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

MANUAL SISTEMA DE GERENCIAMENTO WWW.REDERENALI.COM.BR

MANUAL SISTEMA DE GERENCIAMENTO WWW.REDERENALI.COM.BR MANUAL SISTEMA DE GERENCIAMENTO WWW.REDERENALI.COM.BR MANUAL SISTEMA GERENCIAMENTO RENALI- Versão 3 Maio 2012 WWW.REDERENALI.COM.BR INTRODUÇÃO ACESSO VISÃO GERAL VISÃO DO PROJETO FORMULÁRIOS CADASTRO DE

Leia mais

Manual Operacional SIGA

Manual Operacional SIGA SMS - ATTI Maio -2013 Conteúdo Sumário... 2 PPD -IPD... 3 Adicionar Paciente... 4 Laudo Médico... 6 Avaliação do Enfermeiro... 11 Visita Domiciliar... 14 Dados do Paciente no Programa... 16 Histórico do

Leia mais

MICROSOFT EXCEL AVANÇADO

MICROSOFT EXCEL AVANÇADO MICROSOFT EXCEL AVANÇADO SE Retorna um valor se teste_lógico avaliar como VERDADEIRO e um outro valor se for avaliado como FALSO. Use SE para conduzir testes condicionais sobre valores e fórmulas e para

Leia mais

Tabela e Gráficos Dinâmicos Como estruturar dinamicamente dados no Excel

Tabela e Gráficos Dinâmicos Como estruturar dinamicamente dados no Excel Tabela e Gráficos Dinâmicos Como estruturar! Para que serve a Tabela e o Gráfico Dinâmico?! Como criar uma Tabela Dinâmica?! Como criar um Gráfico Dinâmico?! Como podemos atualizar dos dados da Tabela

Leia mais

Passo a passo sobre o planejamento de projetos

Passo a passo sobre o planejamento de projetos Por Flávia Ribeiro Passo a passo sobre o planejamento de projetos O planejamento é uma ferramenta essencial para a nossa vida pessoal e profissional. Há os que argumentam que não vale a pena planejar,

Leia mais

Tutorial Gráfico de Gantt I

Tutorial Gráfico de Gantt I Tutorial Gráfico de Gantt I Estrutura do projeto No primeiro estágio do projeto é disponibilizada uma tabela conforme figura 1 que permite ao usuário preencher os seguintes campos: Nome do projeto; Início;

Leia mais

Manual Ilustrado Menu Pronto Atendimento

Manual Ilustrado Menu Pronto Atendimento Junho - 2014 Índice Título do documento 1. Objetivos... 3 2. Introdução... 3 3. Painel de Classificação de Risco... 4 3.1. Configurando a Unidade... 5 3.2. Cadastrando Agenda para Médicos Plantonistas...

Leia mais

APOSTILA DE EXCEL 2007

APOSTILA DE EXCEL 2007 APOSTILA DE EXCEL 2007 1. Introdução Quando você cria uma planilha nova, a tela do computador é dividida em linhas e colunas, formando uma grade. A interseção de uma linha e de uma coluna é chamada de

Leia mais

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003

Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Configuração do Servidor DHCP no Windows Server 2003 Como instalar o Serviço DHCP Antes de poder configurar o serviço DHCP, é necessário instalá lo no servidor. O DHCP não é instalado por padrão durante

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA nº 0010/2015

TERMO DE REFERÊNCIA nº 0010/2015 1 BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL TERMO DE REFERÊNCIA nº 0010/2015 PARA A CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL PARA CAPACITAÇÃO DA EQUIPE DO FUNBIO NA UTILIZAÇÃO EFICIENTE

Leia mais

Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto

Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto 1 Introdução Vamos pensar um pouco? 2 Introdução Porquê gerenciar o tempo? Como saber se chegaremos nos objetivos no prazo estimado? Planejar e Controlar 3

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

Curso LibreOffice - Apostila de Exercícios

Curso LibreOffice - Apostila de Exercícios Exercício 1 1. Crie um novo documento e digite: Testando 2. Salve-o em algum local de fácil acesso e que seja de sua preferência com o nome Doc1. 3. Acrescente o texto Salvar Como ao final do texto escrito

Leia mais

Trecho retirando do Manual do esocial Versão 1.1

Trecho retirando do Manual do esocial Versão 1.1 Trecho retirando do Manual do esocial Versão 1.1 A rotina de acesso direto ao XML do S-1000, o usuário pode encontrar na opção de cadastro de Empresas do SIP. Sempre que o usuário localizar a figura ao

Leia mais

APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 Índice Aula 1 - Área de trabalho e personalizando o sistema... 3 A área de trabalho... 3 Partes da área de trabalho.... 4 O Menu Iniciar:...

Leia mais

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Aula 4 14 de Novembro de 2013 1 Gestão dos Prazos e Custos do Projeto - Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Informações iniciais

Leia mais

TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO E CONTROLE. UNIDADE I - Planejamento, programação e controle

TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO E CONTROLE. UNIDADE I - Planejamento, programação e controle TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO E CONTROLE UNIDADE I - Planejamento, programação e controle 1.9. Áreas do planejamento de projetos As três primeiras áreas a serem estudadas pelo PMI Prazos, Custos e Qualidade

Leia mais

Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado.

Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado. , ()! $ Lidar com números e estatísticas não é fácil. Reunir esses números numa apresentação pode ser ainda mais complicado. Uma estratégia muito utilizada para organizar visualmente informações numéricas

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 IMPRIMINDO PLANILHAS E GRÁFICOS Até este ponto, você viu como introduzir dados e criar formulas, formatar texto e criar gráficos. Agora você vai apresentar os dados ou

Leia mais

Tarefas em Moodle (1.6.5+)

Tarefas em Moodle (1.6.5+) (1.6.5+) Ficha Técnica Título Tarefas em Moodle Autor Athail Rangel Pulino Filho Copyright Creative Commons Edição Agosto 2007 Athail Rangel Pulino 2 Índice Tarefas 4 Criando uma tarefa 4 Configuração

Leia mais

Treinamento Unidades de Gestão Estratégica (UGE s) Sistema CHANNEL

Treinamento Unidades de Gestão Estratégica (UGE s) Sistema CHANNEL Treinamento Unidades de Gestão Estratégica (UGE s) Sistema CHANNEL CHANNEL e o MODELO DE GESTÃO DO MPF CHANNEL e o MODELO DE GESTÃO do MPF CHANNEL e o novo modelo de gestão CHANNEL e o MODELO DE GESTÃO

Leia mais

COMO TRABALHAR COM A FERRAMENTA SUBTOTAIS DO EXCEL

COMO TRABALHAR COM A FERRAMENTA SUBTOTAIS DO EXCEL COMO TRABALHAR COM A FERRAMENTA SUBTOTAIS DO EXCEL! Como utilizar a opção Subtotais do Excel?! Como criar rapidamente Subtotais com várias opções de funções?! Qual a preparação necessária que sua tabela

Leia mais

Prática 3 Microsoft Word

Prática 3 Microsoft Word Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba, Campus Sousa Disciplina: Informática Básica Prática 3 Microsoft Word Assunto: Tópicos abordados: Prática Utilização dos recursos

Leia mais

COMO DESTACAR RESULTADOS COM A FERRAMENTA FORTAMAÇÃO CONDICIONAL DO EXCEL

COMO DESTACAR RESULTADOS COM A FERRAMENTA FORTAMAÇÃO CONDICIONAL DO EXCEL COMO DESTACAR RESULTADOS COM A FERRAMENTA FORTAMAÇÃO CONDICIONAL DO! Como utilizar a Formatação Condicional para agilizar análise de dados?! Como destacar dados e valores negativos?! Como agilizar a interpretação

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Driver Spooler para impressoras Não-Fiscais DR700M e DR700H no Windows 8

STK (Start Kit DARUMA) Driver Spooler para impressoras Não-Fiscais DR700M e DR700H no Windows 8 STK (Start Kit DARUMA) Driver Spooler para impressoras Não-Fiscais DR700M e DR700H no Windows 8 Driver Spooler é um driver que faz a impressão de um modo gráfico, onde poderá imprimir imagens como logotipo,

Leia mais

Gerenciamento de Tempo: MS Project

Gerenciamento de Tempo: MS Project Gerenciamento de Tempo: MS Project Fevereiro/2014 Garante o planejamento e execução do projeto em um prazo adequado, consistindo na definição, seqüenciamento e estimativa de duração das atividades, com

Leia mais

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 18/09/2013. 2 Semestre de 2013 SIN-NA7

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 18/09/2013. 2 Semestre de 2013 SIN-NA7 Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 18/09/2013 2 Semestre de 2013 SIN-NA7 Planejamento do Projeto: Parte 2_Declaração de Escopo Se preparando para que tudo dê certo... Iniciação Planejamento Execução

Leia mais

Funcionários. Adicionar Funcionários. Abaixo na tela clicar no botão. *Dados obrigatórios: Matrícula, Nome, PIS e data de admissão

Funcionários. Adicionar Funcionários. Abaixo na tela clicar no botão. *Dados obrigatórios: Matrícula, Nome, PIS e data de admissão Funcionários Adicionar Funcionários Abaixo na tela clicar no botão *Dados obrigatórios: Matrícula, Nome, PIS e data de admissão Funcionários Aplicar escala a um funcionário Selecione o(s) funcionário(s)

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Versão 1.0 18/01/2013 Sempre consulte por atualizações deste manual em nossa página. O Cotação Web está em constante desenvolvimento, podendo ter novas funcionalidades adicionadas

Leia mais

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007 WORD 2007 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE TECNOLOGIA Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa

Leia mais

MANUAL RASTREAMENTO 2013

MANUAL RASTREAMENTO 2013 MANUAL RASTREAMENTO 2013 Visão Geral O menu geral é o principal módulo do sistema. Através do visão geral é possível acessar as seguintes rotinas do sistema: Sumário, localização, trajetos, últimos registros.

Leia mais

Processos web Manual do usuário

Processos web Manual do usuário 1. Acesso ao serviço Processos web Acesse a área de clientes da nossa página web Insira o usuário e a senha Você imediatamente terá acesso a sua carteira de processos Você pode selecionar o idioma que

Leia mais

Manual do Usuário Solução para Integração B2B Siagri x Conecta BASF Thiago Borges de Oliveira thiago.oliveira@siagri.com.br

Manual do Usuário Solução para Integração B2B Siagri x Conecta BASF Thiago Borges de Oliveira thiago.oliveira@siagri.com.br Manual do Usuário Solução para Integração B2B Siagri x Conecta BASF Thiago Borges de Oliveira thiago.oliveira@siagri.com.br AGOSTO/2009 Sumário 1 Introdução 2 2 Configurando o exportador 2 3 Informando

Leia mais

Manual do usuário. v1.0

Manual do usuário. v1.0 Manual do usuário v1.0 1 Iniciando com o Vivo Gestão 1. como fazer login a. 1º acesso b. como recuperar a senha c. escolher uma conta ou grupo (hierarquia de contas) 2. como consultar... de uma linha a.

Leia mais

Alterações presentes na Versão 3.0.0.32 do Sistema OnixNet/TrucksNet

Alterações presentes na Versão 3.0.0.32 do Sistema OnixNet/TrucksNet Alterações presentes na Versão 3.0.0.32 do Sistema OnixNet/TrucksNet 1. Cadastro de Finder; 2. Criação de novos tipos para o cadastro de produto; 3. Substituição do atual formato de geração de Excel em

Leia mais

&XUVRGH,QWURGXomRDR (GLWRUGH3ODQLOKDV([FHO

&XUVRGH,QWURGXomRDR (GLWRUGH3ODQLOKDV([FHO Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática &XUVRGH,QWURGXomRDR (GLWRUGH3ODQLOKDV([FHO Flaviano Aguiar Liziane Santos Soares Jugurta Lisboa Filho (Orientador) PROJETO UNESC@LA Setembro de

Leia mais

Proposta. Gerenciando Projetos com Microsoft Project. Apresentação Executiva. Gerenciando Projetos com Ms-Project

Proposta. Gerenciando Projetos com Microsoft Project. Apresentação Executiva. Gerenciando Projetos com Ms-Project Gerenciando Projetos com Microsoft Project Apresentação Executiva 1 O Microsoft Project é utilizado principalmente para o planejamento e controle de projetos. Atualmente é a ferramenta mais utilizada no

Leia mais

Automação de Bancada Pneumática

Automação de Bancada Pneumática Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas - Curso de Engenharia Elétrica Automação de Bancada Pneumática Disciplina: Projeto Integrador III Professor: Renato Allemand Equipe: Vinicius Obadowski,

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior 2000 Mozart de Melo Alves Júnior INTRODUÇÃO O Excel 7.0 é um aplicativo de planilha desenvolvido para ser usado dentro do ambiente Windows. As planilhas criadas a partir desta ferramenta poderão ser impressas,

Leia mais

CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR

CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR CAPTAÇÃO DE PEDIDOS DO REVENDEDOR 1. Captação de Pedidos - pela Central (Back office) 1 2. Como consultar Pedido 16 3. Como visualizar Detalhes de um Pedido 19 4. Como consultar Vendas/Cortes em Pedidos

Leia mais

Neste método o cálculo é efetuado de maneira exponencial, ou seja, juros são computados sobre os juros anteriormente calculados.

Neste método o cálculo é efetuado de maneira exponencial, ou seja, juros são computados sobre os juros anteriormente calculados. Microsoft Excel Aula 4 Objetivos Trabalhar no Excel com cálculos de juros simples e compostos Trabalhar com as funções financeiras VF e PGTO do Excel Trabalhar com a ferramenta Atingir Meta Apresentar

Leia mais