Safra Research/Macroeconomia Cenário Macroeconômico e Oportunidade em Ações

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Safra Research/Macroeconomia Cenário Macroeconômico e Oportunidade em Ações"

Transcrição

1 Safra Research/Macroeconomia Cenário Macroeconômico e Oportunidade em Ações Novembro, 2017

2 Cenário Internacional 2

3 Cenário Internacional No cenário internacional, destacamos o fortalecimento do dólar frente às demais moedas no mundo em outubro. Tal movimento parece ter sido consequência da perspectiva de avanço da reforma tributária, além das surpresas positivas com indicadores de atividade nos EUA e as especulações em torno do nome que pode vir a substituir a presidente do FED, Janet Yellen. Na Europa, a sinalização do Banco Central Europeu sobre a possibilidade de continuação do programa de compra de ativos para além de setembro, assumindo um tom mais acomodatício com a política monetária, fez com que o euro se depreciasse em outubro, seguindo movimento de enfraquecimento observado após as eleições na Alemanha em setembro. 3

4 Projeções de PIB (consenso) Expectativas para o crescimento global em 2017 em elevação, com destaque para China e Zona do Euro Taxa de Crescimento do PIB 4,0 3,5 3,0 Mundo - esq EUA - esq Zona do Euro - esq China - dir 6, ,0 6,0 5,0 2,5 2,0 2,2 4,0 3,0 1,5 2,0 1,0 jan/15 jul/15 jan/16 jul/16 jan/17 jul/17 1,0 Fonte: Bloomberg e Safra 4

5 EUA: Taxa de Desemprego (jul) Taxa de desemprego recua e já se encontra abaixo do patamar neutro (NAIRU), com potencial impacto sobre a inflação. Taxa de Desemprego 11% 10% 9% Recessão NAIRU* "NAIRU" Fed Taxa de Desemprego 8% 7% 6% 5% 4% Fonte: Bloomberg, CBO, BLS e Banco Safra 5

6 EUA: Inflação Se Mantém controlada, sem grandes pressões 5,0% 4,0% PCE Núcleo do PCE 3,0% 2,0% 1,0% 0,0% -1,0% -2,0% Fonte: Bloomberg e Banco Safra (acum. em 12 meses) A inflação aos consumidores mostrou surpresas baixistas nos últimos meses. 6

7 EUA: Ciclo de Aperto Monetário 3,25% Curva de Mercado (Fed Funds Future) 3,00% Curva 1 Mês Atrás 2,75% ''Dots'' do Fed 2,50% 2,25% 2,00% 1,75% 1,50% 1,25% 1,00% 0,75% 0,50% 0,25% 0,00% Fonte: Bloomberge Banco Safra ProjeçãodoFedédetrêsaltasdataxabásicaem2017,2018e2019.Altagradualtendeamantercenário favorável paraativosdepaísesemergentes. 7

8 EUA: Taxa de juros de 10 anos 7% 6% 5% 4% 3% 2% 1% 0% Fonte: Bloomberge Banco Safra Apesar do crescimento econômico contínuo, inflação baixa nos Estados Unidos ainda garante taxas de juros de longo prazo historicamente baixas. 8

9 Commodities Preços (em US$) Preços (em US$) Petróleo (WTI) - esq Minério de ferro - esq Soja - dir Fonte: Bloomberge Banco Safra Commodities voltaram a ter performance mais positiva, respondendo a perspectivas de maior crescimento global, mesmo que distantes dos níveis verificados no início da década. 9

10 Cenário Doméstico 10

11 Cenário Doméstico Conjuntura Econômica Quanto à conjuntura econômica, os dados disponíveis até o momento confirmam uma recuperação lenta da economia, puxada pela retomada do consumo das famílias, que tem respondido à melhora do mercado de trabalho (a taxa de desemprego voltou para12,4%emsetembro)edomercadodecrédito(àpessoafísica). O crédito à pessoa jurídica, entretanto, continua mostrando fraco desempenho, puxado pela contração do crédito direcionado, o que limita a recuperação do investimento. Nesse cenário, mantemos nossa projeção para o PIB desse ano e de 2018 em 0,6% e 2,5%, respectivamente. Comportamento da Taxa de Câmbio A taxa de câmbio depreciou ao longo de outubro, refletindo, além do cenário internacional, uma piora da percepção do cenário político doméstico e seus efeitos sobre as chances de aprovação de reformas estruturais no curto prazo. OBancoCentral(BC)deixouvencerpartedoestoquedeswapscambiais,quepassoudeUS$27,8bilhõesparaUS$23,8bilhõesem outubro. Assim,orealterminouomêscotadoaR$3,28/US$,acimadosR$3,17/US$nofinaldomêspassado. Apesar disso, mantemos nossa expectativa para o câmbio ao final de 2017 e 2018 em R$ 3,20/US$ e R$ 3,30/US$, respectivamente. Política Monetária Sobreapolíticamonetária,oCopomreduziuataxaSelicem75pontosbase(p.b.)nareuniãodeoutubro,para7,50%,confirmando tanto nossa expectativa como a do mercado. O BC sinalizou que deve reduzir o ritmo de corte mais uma vez na próxima reunião. Contudo, quando retirou a menção ao "encerramento gradual do ciclo" e, ao mesmo tempo manteve indicações de que o corte de juros depende do cenário e da estimativa para o orçamento total do ciclo, acreditamos que o Copom deixou a porta aberta para a possível continuidade da flexibilização monetária após o corte de dezembro. Nesse cenário, nossa visão mais benigna sobre a inflação combinada à percepção de recuperação apenas gradual da economia nos levaram a manter a expectativa de que a Selic, após atingir 7,00% no final do ano, siga para 6,5% no 1T18, permanecendo nesse nívelatéoiníciode

12 Cenário Doméstico Carteira Recomendada Em outubro, a Carteira Recomendada apresentou variação de +1,31% contra +0,02% do Ibovespa. Das ações que compunham nossa carteira, os destaques foram: FIBR3 (+22,1%), PETR4 (+9,6%), MYPK3 (+4,2%), RAIL3 (+5,0%) e RADL3(+4,3%). Com estratégia levemente mais defensiva, mas ainda com beta próximo ao do IBOV e continuidade da exposição à queda da taxa de juros, para novembro, excluímos as ações de Movida (MOVI3) e MRV (MRVE3). Por outro lado, incluímos Localiza (RENT3) e Qualicorp(QUAL3). Código Companhia Setor Cot. Fech. 31/10/2017 (R$/ação) Preço-alvo (R$/ação) Potencial valorização P/L 2018E Peso Recomend. na Carteira ITUB4 ITAÚ Serviços Financeiros % 11.6x 14% BBAS3 BANCO DO BRASIL Serviços Financeiros % 10.4x 8% BVMF3* B3 Serviços Financeiros % 23.5x 8% EQTL3 EQUATORIAL Energia Elétrica % 20.6x 7% RENT3 LOCALIZA Transportes % 20.4x 6% RAIL3 RUMO LOGÍSTICA Transportes % 52.6x 6% MYPK3 IOCHPE-MAXION Indústria % 16.0x 4% QUAL3 QUALICORP Saúde % 14.6x 6% RADL3 RD Saúde % 37.7x 9% ESTC3 ESTÁCIO Educação % 12.2x 5% VVAR11 VIA VAREJO Consumo % 14.8x 6% FIBR3* FIBRIA Papel e Celulose % 12.1x 5% PETR4* PETROBRAS Petróleo % 10.4x 10% BRAP4 BRADESPAR Mineração % 6.7x 6% Fonte: J Safra e (*) Consenso Bloomberg 12

13 Concessões de Crédito Crédito Pessoal (jun) Crédito pessoal apresenta tendência de elevação na margem. Concessões de crédito Tendência (filtro HP) jan/08 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 jan/13 jan/14 jan/14 jan/15 jan/15 jan/16 jan/16 jan/17 jan/17 Fonte: Bacen e Safra 13

14 IPCA Acumulado em 12 meses (jul) O IPCA encerrou 2016 em 6,3%, abaixo do teto da meta de inflação (6,5%), depois de ter atingido 10,7% em Para 2017 nossa expectativa é de 3,3% e de 4,1% para IPCA Acumulado 20% IPCA Alimentos Livres ex-alimentos Administrados 15% 10% 5% 0% -5% Fonte: IBGE, FGV e Safra 14

15 Principais despesas rígidas do Orçamento Federal Gastos obrigatórios correspondem a 96,7% das receitas líquidas da União, engessando o Orçamento e dificultando o ajuste fiscal frente à queda do produto potencial e crescimento mais lento das receitas. Despesas como % da Receita líquida (acum. 12 meses - jun/17) Benefícios previdenciários 48,7% Pessoal (ex-saúde e educação) 22,7% Sa úde* 9,1% Educa çã o* 5,5% Abono salarial e Seguro desemprego 5,0% LOAS e RMV 4,7% Bolsa Família 2,2% Total 95,8% Fonte: Secretaria do Tesouro Nacional e Safra 15

16 Dívida Líquida e Dívida Bruta % do PIB (jun) Deterioração fiscal e seguidos aportes de recursos aos bancos públicos elevaram a dívida bruta, levando o país a perder o grau investimento. Dívida Líquida e Dívida Bruta 80 Dívida Bruta Dívida Líquida Fonte: Bacen e Safra 16

17 Dívida Líquida e Dívida Bruta % do PIB (jun) Reforma da previdência não é suficiente para garantir o cumprimento do teto de gastos (pouco impacto no curto prazo). Nos primeiros dois anos de vigência do teto (2017 e 2018), será possível compressão de medidas discricionárias, mas, à frente, medidas compensatórias precisarão ser adotadas fim do abono salarial e correção real do SM, queda real de salários de servidores, fim de subsídios e desonerações. Limite para gastos 26% Sem teto de gastos Com reforma da Previdência 24% Com teto de gastos 22% 20% 18% 16% 14% Fonte: Bacen e Safra 17

18 Cenário Recuperação econômica será lenta e dependente do avanço das reformas estruturais. Por isso, esperamos um ciclo menos acelerado de redução da taxa de juros. Projeção Atual PIB (%) -3,8-3,6 0,6 2,5 Selic (%) 14,25 13,75 7,00 6,50 R$/US$ - eop 3,90 3,26 3,20 3,30 R$/US$ - méd 3,33 3,49 3,17 3,25 Déficit em Conta Corrente (US$ bi) 59,4 23,5 17,8 25,4 Déficit em Conta Corrente (% PIB) 3,3% 1,3% 0,9% 1,2% Resultado Primário (% PIB) -1,9% -2,5% -2,5% -2,3% Dívida bruta (% PIB) 66,2 69,9 75,8 77,2 IPCA (%) 10,7 6,3 3,2 4,0 Fonte: Safra 18

19 Carteira Recomendada de Ações Locais 19

20 Conjuntura internacional extremamente benigna Liquidez internacional permite um cenário favorável para a bolsa CDS Brasil x México S&P Index BRAZIL CDS 10Y MEXICO CDS 10Y CHILE CDS 10Y 20 nov-12 fev-13 mai-13 ago-13 nov-13 fev-14 mai-14 ago-14 nov-14 fev-15 mai-15 ago-15 nov-15 fev-16 mai-16 ago-16 nov-16 fev-17 mai-17 ago-17 nov-17 S&P500 LAST PRICE

21 Mercado de capitais apresenta forte melhora em relação aos anos anteriores Volume de emissão de ações no primeiro semestre de 2017 é maior do que o captado no ano inteiro de 2016 Emissões (R$ milhões) Follow-on Emissões de ações em IPO IPOs M16 9M17 Emissões (# de operações) IPO Follow-on Follow-on M16 9M17 21

22 Target Ibovespa final de 2017 Análise Top-Down Análise de sensibilidade baseada em múltiplo P/E (12m fwd) em função do crescimento no longo prazo e o custo de capital próprio (Ke) Variação do Ibovespa (2018) Variação do P/E do Ibovespa (2018) Crescimento (LP) Ke 10.0% 10.5% 11.0% 11.5% 12.0% 6.50% % % % % Crescimento (LP) Ke 10.0% 10.5% 11.0% 11.5% 12.0% 6.50% 12.7x 11.1x 9.9x 8.9x 8.1x 7.00% 14.8x 12.7x 11.1x 9.9x 8.9x 7.50% 17.7x 14.8x 12.7x 11.1x 9.9x 8.00% 22.2x 17.7x 14.8x 12.7x 11.1x 8.50% 29.6x 22.2x 17.7x 14.8x 12.7x Projeção para o Ibov em 2019 é razoavelmente otimista (+21% vs. 2018) Análise bottom-up: Analise upside do ibovespa bottom-up por setor Cenário base Ibovespa hoje: P/E (2018): 12,6x P/E (2019): 10,4x P/E Target P/E Sensitivity(2019) Upside 10.0x % 10.5x % 11.0x % 11.5x % 12.0x % 12.5x % 13.0x % Upside Upside Ponderado Total 10.0% Consumer Discretionary -6.0% -0.37% Consumer Staples 7.5% 1.07% Energy 20.9% 2.43% Financials 7.0% 2.56% Health Care -10.8% -0.19% Industrials 3.2% 0.18% Materials 22.0% 3.14% Real Estate -4.5% -0.07% Telecom 6.6% 0.17% Utilities 18.5% 1.09% 22

23 Escolha da Carteira Recomendada de Ações Em outubro, a Carteira Recomendada apresentou variação de +1,31% contra +0,02% do Ibovespa. Das ações que compunham nossa carteira, os destaques foram: FIBR3 (+22,1%), PETR4 (+9,6%), MYPK3 (+4,2%), RAIL3 (+5,0%) e RADL3 (+4,3%). Com estratégia levemente mais defensiva, mas ainda com beta próximo ao do IBOV e continuidade da exposição à queda da taxa de juros, para novembro, excluímos as ações de Movida (MOVI3) e MRV (MRVE3). Por outro lado, incluímos Localiza (RENT3) e Qualicorp(QUAL3). Pesos por setor Serviços Financeiros: Beneficiário direto de nosso cenário de recuperação, ainda que gradual, da atividade econômica Ambiente melhor para commodities, sustentado por expectativa de crescimento global em patamares relativamente bons, decisão da OPEP de estender o corte de produção em nove meses pode dar suporte aos níveis de preços atuais. Transportes: Infraestrutura como vetor de crescimento e queda da taxa de juros Saúde: Caráter defensivo + histórico consistente de resultados 23

24 Safra Carteira Recomendada - Novembro Company Ticker Sector Prices as of October 31st (R$/share) Target Price (R$/share) Upside Potential (%) PE 2018E Alocação Itau ITUB4 Financial Services 42,04 50,00 18,9% 11,6x Banco do Brasil BBAS3 Financial Services 34,44 40,50 17,6% 10,4x B3 * BVMF3 Financial Services 23,90 23,80-0,4% 23,5x Equatorial EQTL3 Utilities 61,00 71,10 16,6% 20,6x Localiza RENT3 Transportation 57,87 65,00 12,3% 20,4x Rumo Logística RAIL3 Transportation 12,70 14,00 10,2% 52,6x Iochpe-Maxion MYPK3 Capital Goods 22,39 26,00 16,1% 16,0x Qualicorp QUAL3 Healthcare 35,00 39,60 13,1% 14,6x RD RADL3 Healthcare 78,21 75,10-4,0% 37,7x Estácio ESTC3 Education 29,33 40,30 37,4% 12,2x Via Varejo VVAR11 Retail 22,57 32,90 45,8% 14,8x Fibria * FIBR3 Pulp & Paper 52,34 53,75 2,7% 12,1x Petrobras * PETR4 Oil & Gas 16,77 18,58 10,8% 10,4x Bradespar BRAP4 Metals & Mining 24,00 31,90 32,9% 6,7x Ibovespa Ibov Index FIBR3 VVAR11 ESTC3 RADL3 PETR4 6% 5% 5% 9% QUAL3 10% BRAP4 6% 6% MYPK3 4% 6% 14% 6% RAIL3 ITUB4 10% 7% 8% RENT3 BBAS3 BVMF3 EQTL3 Alocação setorial Retail Healthcare Oil& Gas Pulp& Paper Metals& Mining 6% 10% 15% 5% Education 5% 6% 4% 12% 30% 7% Capital Goods Financial Services Utilities Transportation Fonte: Bloomberg e Safra * Consenso Bloomberg 24

25 Safra Carteira Recomendada - Novembro Retorno em 2017 (Jan-Out) Retorno em p.p. acima do Ibovespa 36,4% 23,6% 7,4% 5,6% 3,7% 3,3% 0,4% 2,0% 0,7% Portfolio Ibovespa 10,6% 7,5% 6,9% 4,8% 4,9% 3,7% 1,3% 0,4% 0,3% 0,0% Portfolio Ibovespa -2,5% -2,3% -4,1% jan/17 fev/17 mar/17 abr/17 mai/17 jun/17 jul/17 ago/17 set/17 out/17 Retorno desde 2012 (base 100) 228 Portfolio Ibovespa 131 Fonte: Bloomberg e Safra 25

26 Safra Carteira Recomendada - Novembro Empresa Tese de Investimento Nós mantemos o Itaú-Unibanco (ITUB4) em nosso portfólio. Vemos como positiva a sinalização do banco de aumento do payout que deve suportar a manutenção do ROE em bons níveis. Além disso, acreditamos que os ganhos devem manter-se robustos nos próximos trimestres, refletindo a redução das provisões para créditos de liquidação duvidosa, em detrimento da abordagem conservadora de provisionamento do banco e esforços de melhoria na qualidade do crédito. Nós mantemos o Banco do Brasil (BBAS3) em nosso portfólio, pois estamos confiantes de melhorias graduais do nível de rentabilidade da empresa, como resultado de iniciativas de eficiência e melhorias na qualidade do crédito. Além disso, ainda vemos o BBAS3 P/E múltiplos negociando com desconto em relação a seus pares(9.6x vs. 10.4x). Acreditamos que o BB deve continuar se beneficiando de uma possível melhoria no risco do Brasil e um melhor sentimento econômico. Estamos mantendo a B3 no portfólio, principalmente devido a uma boa perspectiva de crescimento de receita aliada aos ganhos de eficiência de sinergias com a fusão Cetip. Além disso, o cenário favorável de cortes nas taxas de juros deve continuar a favorecer a expansão dos mercados de capitais, o que deverá permitir que os volumes B3 melhorem, por exemplo, continuamos acreditando em um bom pipeline de IPOs nos próximos trimestres. Estamos incluindo Localiza em nosso portfólio, uma vez que as ações da companhia sofreram uma recente queda, sem justificativas, em nossa opinião, o que consideramos ser uma boa janela de investimento de curto prazo. Além disso, o resultado do 3T17 deve continuar mostrando a manutenção do crescimento da companhia, com aumento de frota e lucro, refletindo sua operação impecável. Decidimos incluir Rumo em nosso portfólio, nossa nova Top Pick no setor de transporte. Vemos espaço em valuation e potenciais catalisadores de curto prazo para continuar puxando o papel para cima: (i) aprovação do crédito junto ao BNDES, (ii) conclusão da oferta de aumento de capital, (iii) renovação da Malha Paulista e (iv) desenrolar da questão da Ferrovia Norte-Sul. Com continuidade na aderência da política de preços ao mercado internacional (mantendo uma margem superior) e a manutenção do guidance de desinvestimentos para o biênio , aumentam as chances de que a companhia consiga entregar uma alavancagem em 2,5x em Estamos incluindo Qualicorpdevido ao valuationatrativo com elevado retorno em dividendos (5%), perspectiva de ganhos de margem e cenário positivo para a economia. Acreditamos que a empresa ainda possui espaço para ganhos de eficiência com novas versões de sistemas de TI, redução de perdas com normativa 412 da ANS, e redução de cancelamentos com lançamento de novos produtos e melhora da economia. Fonte: Safra 26

27 Safra Carteira Recomendada - Novembro Empresa Tese de Investimento Mesmo após a forte alta recente, decidimos manter Iochpe em nosso portfólio por acreditarmos que a recente reestruturação financeira deva começar a aparecer em resultados já a partir do 3T17. A recuperação do setor automotivo também nos deixa confiantes na melhora de resultado de curto prazo da empresa. As ações da Fibria podem se favorecer no curto/médio prazo por: (i) o setor possui boa exposição à melhora de demanda da China ocorrida em 2017, refletida nos preços de celulose, (ii) cenário de redução da alavancagem para os próximos resultados e(iii) dado o bom nível de caixa, a empresa deve reinvestir e pagar dividendos. Nós estamos incluindo Estácio na carteira por conta da recente entrada do Fundo de Private Equity Advent na gestão da empresa (inclusão de dois membros no Conselho de Administração). A Advent possui um forte track record em cases como Kroton e Fleury e nós acreditamos que há amplo espaço para melhorias na gestão da empresa, operacionais e ganhos de margem. Após a correção ocorrida no mês de setembro, acreditamos ser um bom ponto de entrada, dado o nosso preço-alvo em R$31,9. Preferimos Bradespar para uma exposição à oscilação do minério de ferro, pois existe espaço para fechamento adicional do desconto(vs. Vale) aplicado pelo mercado. Ainda, no nível atual, as ações precificam a cotação do minério em torno de US$58(vs. US$62,05 atualmente) e temos target de equilíbrio em US$65/ton para a commodity. Decidimos por incluir Via Varejo na nossa carteira por conta da nossa positiva perspectiva em relação a retomada da economia brasileira. VVAR continuará a se beneficiar dos cortes na taxa de juros em razão da sua elevada alavancagem operacional e financeira. Ademais, a companhia vem promovendo mudanças internas como a integração com CNOVA, introdução do Click & Collect, projeto MOVVE, entre outros que permitirão melhorias nos resultados operacionais (crescimento de duplo dígito de SSS esperado no 3T17). Decidimos manter Raia Drogasil na nossa carteira por acreditarmos nos sólidos fundamentos de logo prazo na empresa por conta do (i) envelhecimento populacional, (ii) boas perspectivas de crescimento de receita, (iii) a rápida expansão de lojas e (iv) crescimento de margem com diluição de despesas operacionais. Consideramos RADL3 um ativo defensivo, menos sensível às condições macroeconômico adverso inserido em um setor resiliente que apresenta crescimentos anuais. Fonte: Safra 27

28 Pontos de observação Eventos Recentes que ainda podem ser precificados no mercado Educação - FIES Governo relançou o programa, mais restritivo, porém deixa o programa mais sustentável no LP. Manteve alocação regional beneficiando N, NE, CO. Alocação do FIES por região beneficia mais SER, e é mais prejudicial Anima. Reforma trabalhista - Impacto maior em empresas mais intensivas em mão de obra(indústria, Varejo, TI/Call Center...). Eventos que ainda podem impactar o Mercado Lei Desoneração expectativa entrar em vigor a partir de Antecipação seria negativo para alguns setores beneficiados pela medida. MP do Setor Elétrico, em consulta pública Beneficia o setor especialmente Eletrobrás, mas também boa parte das Distribuidoras e Geradoras. Airlines Expectativa de liberação do controle, por capital estrangeiro. POSITIVO. Azul é a nosso call. Real Estate e Homebuilders Regulamentação da Lei do Distrato (regular % de devolução dos valores pagos aos clientes das incorporadoras que adotarem o distrato) Importante para incorporadoras de média e alta renda (Cyrela, Even, Eztec, Tecnisa, Gafisa); (hoje distrato está em 30-45% vs histórico entre 10-15%). Telecom LeidasTelesPLC79/16.Liberandomigraçãoderegimedeconcessão paraautorização. Positivoparasetor(VIVOeOi). BarreiradeImportaçãodeAço- Trump. OsEUA abriramuma investigação quepode levar a imposição de tarifasna importação de aço, sob o argumento que a barreira é necessária para a defesa da segurança nacional. O Brasil foi o segundo maior exportador de produtos siderúrgicos paraomercadoamericanoem2016.bomparagerdau,ruimparausimecsn. 28

29 Pontos de preocupação Instabilidade política Atraso da reforma Ambientefiscal Volatilidade decorrente de eleições 29

30 Carteira Recomendada de Ações BDR 30

31 Tese de Investimento Escolha da carteira de ações Visão favorável para a economia americana(pib de 2,35% e 2,15% em ) Definição dos setores ganhadores a partir dos fatores macro(análise top down) Análise e seleção detalhada de empresas integrantes dos setores escolhidos(bottom up). Adição de peso em empresas de mídia, consumo, bancos, serviços financeiros, material de construção, alimentos e bebidas, medicamentos, cosméticos dentre outros. Característica do BDR: Oferece diversificação, com dupla exposição ao investidor: (i) variação cambial; (ii)variação dos ativos no mercado de origem. Possibilita a exposição a setores pouco representativos na bolsa brasileira. Exemplo: Farmacêuticas e empresas de Tecnologia; Do ponto de vista tributário, ganhos advindos em BDR s possibilitam compensação de prejuízos acumulados em ações brasileiras, e vice-versa. 31

32 Carteira Recomendada - BDR Em outubro, a Carteira Recomendada de BDR apresentou variação em Reais de +5,72%, contra uma variação do índice S&P 500 de +5,55%. Das ações individuais que compunham nossa carteira, os destaques foram: Amazon (+18,29% em Reais), JP Morgan(+8,66%) e MasterCard(+8,68%). Para o mês de novembro, incluímos Alphabet(Google) em nosso portfólio recomendado. Fonte: Bloomberg e Safra * Consenso Bloomberg 32

33 Carteira BDR Recomendada - Novembro Empresa Tese de Investimento A diversificação de seus negócios oferece veículo de exposição ao crédito, ao consumo e ao negócio de banco de investimentos. Além disso, vemos os resultados do setor, e os de JP Morgan, em particular, como ganhadores do ciclo de alta de juros pelo Fed, ainda que de forma muito gradual, tanto nos maiores spreadsbancários, quanto na receita financeira de títulos. Com modelo verticalizado, Starbucks vende, torra e fornece sua própria marca de café especializado. A empresa operara lojas ao redor do mundo e vende grãos de café através de seu time de vendas, negócio de resposta direta, supermercados e no e-commerce. A Starbucks também trabalha com bebidas de café engarrafadas e uma linha de sorvetes. Os papéis da empresa atualmente negociam a um P/E de 25,9x, 17% inferior à média histórica de 31,2x. A ação desvalorizou 14% nos últimos 3 meses e esperamos uma retomada suportada pela renda e consumo das famílias americanas. Acreditamos que as ações da empresa ainda devam continuar a refletir o momento positivo para o setor de reformas e materiais de construção nos EUA. Estoques baixos de moradias, continuidade da recuperação de preços de residências (como fator motivador da confiança e de dispêndios em reformas e benfeitorias), além de fatores demográficos positivos (como jovens deixando as casas de seus pais, com o fortalecimento do mercado de trabalho), devem continuar a impulsionar os resultados da companhia. Gostamos do modelo de negócios de Disney, marcado pela presença de ícones consagrados de conteúdo, além da contribuição positiva entre as diversas unidades de negócios (produções cinematográficas, parques e resorts e produtos de bens de consumo). O momento favorável de lançamentos de novos filmes, alta utilização de seus parques e resorts e oportunidades de crescimento em mídia, devem continuar a guiar resultados favoráveis para a empresa nos próximos anos. Estamos incluindo Amazonem nosso portfólio, principalmente devido à boa perspectiva de crescimento de receita líquida impulsionada pelo crescimento do AmazonPrime, aquisição da WholeFoodse maior ganho de participação no mercado de varejo nos EUA. A empresa está operando com PE de 249,3x, desconto de 31% em relação à níveis históricos.. Fonte: Safra 33

34 Carteira BDR Recomendada - Novembro Empresa Tese de Investimento O crescimento da economia americana deve impulsionar os resultados, visto que o mercado doméstico é responsável por 70% das receitas da empresa. Acreditamos em maiores ganhos operacionais advindos de sinergias com a Heinz. O Valuationda empresa é atrativo (EV/EBITDA de 16,9x representa um desconto de 11% em relação a níveis históricos). Continuamos a gostar de sua liderança no mercado de produtos de higiene e uso pessoal, força da marca, o fato de ser um parceiro preferencial dos varejistas e sua orientação para a redução de custos. A empresa é uma das líderes mundiais em snacks e bebidas não-alcoólicas, tanto gaseificadas quanto não-gaseificadas. Engloba nomes como Pepsi, MountainDew, Gatorade, Tropicana, Lay's, Doritose Quaker. Economias de escala e a força de suas marcas devem continuar a garantir destacados retornos sobre o capital investido. A característica intrínseca de sua atividade confere caráter mais defensivo à carteira recomendada de BDR. Ainda, no curto prazo, a companhia pode se favorecer mais do que suas pares em eventuais cortes de impostos, dada a sua maior carga. Esperamos que os resultados da companhia continuem a crescer a dois dígitos no médio/longo prazo, impulsionados pela dominância de sua máquina de busca e em publicidade on-line, além da já significativa contribuição de Youtube. Além disso, a nova CFO da companhia, vinda do banco Morgan Stanley, tem guiado aspectos bastante construtivos na divulgação dos resultados trimestrais da companhia, como maior disciplina de custos e Capex, além de estabelecer um diálogo positivo com o mercado. Fonte: Safra 34

35 Safra Quiz 1) Qual a expectativa do Safra para a taxa básica de juros ao final de 2018? a) 8,0% a.a. b) 7,5% a.a. c) 7,0% a.a. d) 6,5% a.a. Fonte: Safra 35

36 Safra Quiz 2) Para reduzir o risco (em termos de volatilidade) de uma carteira de investimentos, qual das alternativas seria a mais provável? a) Incluir um ativo negativamente correlacionado com os papeis da carteira b) Incluir um ativo positivamente correlacionado com os papeis da carteira c) Incluir um ativo com beta (em relação ao seu benchmark) maior do que 1 d) Incluir um ativo negativamente correlacionado com o dólar Fonte: Safra 36

37 Equity Research, Economists, Trading and Sales HEAD OF EQUITIES Maurício Ceará (55 11) EQUITY RESEARCH STRATEGY Luis Azevedo - Head of Research(55 11) Yuri Pereira (55 11) AIRLINES Luis Peçanha (55 11) Renato Tano (55 11) CAPITAL GOODS Lucas Marquiori (55 11) Renato Tano (55 11) EDUCATION Marcio Osako, CFA (55 11) FINANCIAL INSTITUTIONS Luis Azevedo (55 11) Silvio Dória (55 11) HEALTHCARE Marcio Osako, CFA (55 11) Max Goldberg (55 11) MALLS Marcio Osako, CFA (55 11) METALS & MINING Yuri Pereira (55 11) Silvio Dória (55 11) HOMEBUILDERS Luis Peçanha (55 11) Renato Tano (55 11) RETAIL Marcio Osako, CFA (55 11) TELECOM/TECHNOLOGY Luis Azevedo (55 11) Silvio Dória (55 11) TRANSPORTATION Lucas Marquiori (55 11) Renato Tano (55 11) UTILITIES/ENERGY Kaique Vasconcellos (55 11) Max Goldberg (55 11) EQUITY SALES & TRADING EQUITY DISTRIBUTION (55 11) Alec Cunningham - Head Gil Henrique Julio Daniel Mere(55 21) CORPORATE ACCESS (55 11) Vanessa Moreti TRADING(55 11) Orlando Cardoso - Head Andre Borghesan Luiz Eduardo Sposito LOAN DESK (55 11) Jefferson Dias Caroline Ara RETAIL INVESTORS Paulo da Hora -Head(55 11) São Paulo (Matriz)(55 11) / (55 11) / (55 11) São Paulo (Morumbi/Einstein) (55 11) Santo André-SP (55 11) Campinas-SP(55 19) Rio de Janeiro(55 21) Porto Alegre (55 51) Curitiba(55 41) Salvador(55 71) Goiânia(55 62) Belo Horizonte(55 31) ECONOMISTS Carlos Kawall - Chief Economist (55 11) Priscila Deliberalli (55 11) Gustavo de Paula Ribeiro (55 11) Étore Sanchez Augusto (55 11) Juliana Dei Santi Benedeti (55 11)

38 Disclaimer AVISO LEGAL Este relatório tem caráter meramente informativo e não constitui oferta de compra ou de venda de títulos ou valores mobiliários ou de instrumentos financeiros de quaisquer espécies ou de participação em qualquer estratégia de negociação. As informações expressas neste documento são obtidas de fontes públicas disponíveis até a data da sua elaboração pela equipe de Análises Gráficas da J. Safra Corretora, e são consideradas seguras. A J. Safra Corretora ou qualquer de suas afiliadas não garante, expressa ou implicitamente, a completude, confiabilidade ou exatidão de tais informações, nem este relatório pretende ser uma base de dados e informações completa ou resumida sobre os títulos ou valores mobiliários, instrumentos financeiros, mercados ou produtos aqui referidos. A J. Safra Corretora não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório, tampouco de comunicar o leitor deste relatório, salvo quando deixar de cobrir qualquer das empresas analisadas neste relatório. As opiniões, estimativas, informações e projeções aqui expressas constituem a opinião do analista no momento em que emitiu o presente relatório e podem ser alteradas sem qualquer aviso. Preços e disponibilidade dos instrumentos financeiros são apenas indicativos e estão sujeitos a alterações, independentemente de qualquer aviso. Os instrumentos discutidos nesse relatório podem não ser adequados a todos os investidores. Este relatório não considera objetivos de investimento, situação financeira e patrimonial ou interesses particulares de qualquer investidor. Os investidores devem obter ou realizar análise independente, considerando sua situação financeira e seus objetivos de investimento, antes de tomar uma decisão de investimento. Investimentos em títulos e valores mobiliários envolvem riscos, razão pela qual não há garantia de rentabilidade ou lucratividade de qualquer espécie. Os resultados obtidos com investimento em instrumentos financeiros podem variar e seu preço ou valor, direta ou indiretamente, podesubir ou descer. O desempenho passado não é necessariamente indicativo de resultados futuros. A J. Safra Corretora ou qualquer empresa do Grupo Safra não pode ser responsabilizada por danos diretos, indiretos, consequentes, reivindicações, custos, perdas ou despesas decorrentes da decisão de investimento em títulos e valores mobiliários, esteja esta decisão lastreada ou não nas recomendações expressas neste relatório. Os riscos em investimentos dessa natureza podem implicar, conforme o caso, na perda integral do capital investido ou, ainda, na necessidade de aporte suplementar de recursos. Nenhuma parte deste documento poderá ser reproduzida, distribuída ou copiada, no todo ou em parte, para qualquer finalidade, semo prévio consentimento por escrito da J. Safra Corretora. Informações adicionais relativas às companhias ora analisadas neste relatório poderão ser prestadas mediante solicitação. DECLARAÇÕES DO ANALISTA O(s) analista(s) responsável(is) pela elaboração do presente relatório declara(m) que as opiniões aqui expressas refletem única e exclusivamente seu ponto de vista e opiniões pessoais, e foi produzido de forma independente e autônoma, inclusive em relação à J. Safra Corretora. A opinião do analista, por ser pessoal, pode diferir da opinião constante dos relatórios eventualmente emitidos por outros analistas, pela J. Safra Corretora e/ou por suas afiliadas e subsidiárias. A remuneração do analista de valores mobiliários é baseada na receita total da J. Safra Corretora, sendo parte desta provenientedas atividades relacionadas ao banco de investimento. Desta forma, como todos os colaboradores da J. Safra Corretora, suas subsidiárias e afiliadas, a remuneração dos analistas é impactadapela rentabilidade global e pode estar indiretamente relacionada a este relatório. No entanto, o(s) analista(s) responsável(is) por este relatório declara(m) que nenhuma parte de sua remuneração esteve, está ou estará direta ou indiretamente relacionada a qualquer recomendação ou opinião específica contida aqui ou vinculada à precificação de quaisquer dos ativos aqui discutidos. 38

39 Disclaimer INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SAFRA A J.Safra Corretora, suas controladas, seus controladores ou sociedades sob controle comum declaram que: Têm interesses financeiros e comerciais relevantes na empresa:aes Tietê; Azul; B2W Digital; CBD; CCR; Cemig; Cesp; Copasa; Copel; CosanLogística; CTEEP; Duratex; Ecorodovias; Eletropaulo; Embraer; Energias do Brasil; Energisa; EngieBrasil; Equatorial; Estácio; Fleury; Gol; Hypermarcas; Iguatemi; Iochpe-Maxion; Itaú; Itaúsa; Kroton; Locamerica; Lojas Renner; MahleMetal Leve; Marcopolo; Movida; Qualicorp; Randon; Rumo; Sabesp; Ser Educacional; TAESA; Tegma; Telefônica; Tim; Tupy; Vale; Via Varejo; Weg. Recebem remuneração por serviços prestados à empresa:aes Tietê; Alupar; Azul; B2W Digital; CBD; CCR; Cemig; Cesp; Copasa; Copel; CosanLogística; CTEEP; Duratex; Ecorodovias; Eletrobras; Eletropaulo; Embraer; Energias do Brasil; Energisa; EngieBrasil; Equatorial; Estácio; Fleury; Gol; Hypermarcas; Iguatemi; Iochpe-Maxion; Itaú; Itaúsa; Kroton; Light; Localiza; Locamerica; Lojas Renner; Mahle Metal Leve; Marcopolo; Movida; Qualicorp; RaiaDrogasil; Randon; Rumo; Sabesp; Ser Educacional; TAESA; Tegma; Telefônica; Tim; Tupy; Vale; Via Varejo; Weg. CRITÉRIOS PARA RECOMENDAÇÃO Para cada ação, estabelecemos uma taxa de retorno exigida calculada a partir do custo de capital para o mercado de ações local. O preço-alvo para uma ação representa o valor justo da empresa que o analista calcula para uma determinada data, que atualmente está definido como sendo o final de O valor justoé calculado por diversas métricas, sendo o mais utilizado o fluxo de caixa descontado, seguido pelos modelos de lucro residual, dividendos descontados e soma-das-partes. Múltiplos setoriais são utilizados para a comparação de empresas do mesmo setor. O retorno esperado equivale à diferença percentual entre o preço atual da ação e ao preço alvo, incluindo a previsão do retorno de dividendos. O stock-guideé um guia de investimento em ações em que estão definidos o universo de cobertura do J.Safra. Este guia está segmentado pelos setores mais representativos do Bovespa e possui alguns dos principais indicadores seguidos pelos investidores, como: preço-alvo, retorno esperado, recomendação, lucro líquido e geração de caixa (EBITDA), múltiplos de lucro (P/L), EV/EBITDA e dividend-yield. Os setores cobertos são: financeiro, serviços financeiros, bens de capital, consumo e varejo, educação, saúde, energia elétrica e saneamento, transportes e recursos naturais. Ações classificadas como OUTPERFORM (Compra) são as que apresentam expectativas de desempenho em bolsa acima da média de retorno do grupo de cobertura definido pelostock-guide. Ações classificadas como UNDERPERFORM (Venda) são as que apresentam expectativas de desempenho em bolsa abaixo da média de retorno do grupo de cobertura definido pelo stock-guide. As ações entre essas as faixas OUTPERFORM e UNDERPERFORM são classificadas como NEUTRAL (Manutenção). Nossas classificações são novamente verificadas em comparação com essas faixas no momento de qualquer alteração substancial (início de cobertura, alteração de situação de volatilidade ou alteração na meta de preço). Não obstante esse fato, e apesar de as classificações estarem sujeitas a uma revisão administrativaconstante, será permitido que os retornos previstos flutuem para fora das faixas como resultado de flutuações normais do preço das ações sem necessariamente levar a uma alteração de classificação. 39

A Sustentabilidade Fiscal e a Redução do Tamanho do Estado. Carlos Kawall Economista Chefe

A Sustentabilidade Fiscal e a Redução do Tamanho do Estado. Carlos Kawall Economista Chefe A Sustentabilidade Fiscal e a Redução do Tamanho do Estado Carlos Kawall Economista Chefe Diagnóstico: Crise fiscal Com a perda da capacidade de gerar superávits primários, a dívida bruta assumiu trajetória

Leia mais

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe Cenário Econômico Carlos Kawall Economista Chefe Projeções de PIB (consenso) Expectativas de crescimento global têm recuado para 2016, especialmente nos EUA, mas recuperação global continua em ritmo moderado

Leia mais

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe Cenário Econômico Carlos Kawall Economista Chefe G20: Projeções de crescimento do PIB no biênio 2015/16 Brasil deverá ter o pior desempenho do G-20, em uma crise econômica sem precedentes Índia China Indonésia

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO. Carlos Kawall Economista chefe

CENÁRIO ECONÔMICO. Carlos Kawall Economista chefe CENÁRIO ECONÔMICO Carlos Kawall Economista chefe Projeções de PIB (consenso) Expectativas para o crescimento global em 2017 em elevação, com destaque para China e Zona do Euro. Taxa de crescimento do PIB,

Leia mais

Ibovespa encerra a semana com desvalorização de 5,45% ante uma queda de 5,62% da Carteira Dinâmica

Ibovespa encerra a semana com desvalorização de 5,45% ante uma queda de 5,62% da Carteira Dinâmica Ibovespa encerra a semana com desvalorização de 5,45% ante uma queda de 5,62% da Carteira Dinâmica Período: 25/03 a 29/03 Com base em análises fundamentalistas, apresentamos alternativas de investimento

Leia mais

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista chefe

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista chefe Cenário Econômico Carlos Kawall Economista chefe Cenário Econômico para 2014 e Eleições Internacional Mundo: PMI Industrial Crescimento acelera nos países desenvolvidos, enquanto emergentes mostram crescimento

Leia mais

Cenário Econômico. Priscila Deliberalli Economista

Cenário Econômico. Priscila Deliberalli Economista Cenário Econômico Priscila Deliberalli Economista Internacional Projeções de PIB (consenso) Expectativas para o crescimento global em 2017 em elevação, com destaque para China e Zona do Euro. Taxa de crescimento

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Setembro. Carteira Sugerida de Agosto. Panorama Mensal Agosto

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Setembro. Carteira Sugerida de Agosto. Panorama Mensal Agosto SETEMBRO A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro

Leia mais

FI Multimercado UNIPREV I

FI Multimercado UNIPREV I mai-16 jul-16 set-16 nov-16 jan-17 mar-17 mai-17 jul-17 set-17 nov-17 jan-18 mar-18 mai-18 jul-18 set-18 nov-18 jan-19 mar-19 abr-16 jun-16 ago-16 out-16 dez-16 fev-17 abr-17 jun-17 ago-17 out-17 dez-17

Leia mais

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe Cenário Econômico Carlos Kawall Economista Chefe Internacional Projeções de PIB (consenso) Projeções de crescimento mundial se estabilizaram, com leve queda na margem para a Zona do Euro. Taxa de crescimento

Leia mais

Ilan Goldfajn. Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco. Novembro,

Ilan Goldfajn. Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco. Novembro, IBEF Perspectivas Econômicas Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Novembro, 2015 1 Roteiro Crescimento resiliente no mundo. China: atividade melhor no segundo semestre traz alívio. Estabilização?

Leia mais

Ibovespa encerra a semana com desvalorização de 3,35% ante uma queda de 1,83% da Carteira Dinâmica

Ibovespa encerra a semana com desvalorização de 3,35% ante uma queda de 1,83% da Carteira Dinâmica Ibovespa encerra a semana com desvalorização de 3,35% ante uma queda de 1,83% da Carteira Dinâmica Período: 07/03 a 08/03 Com base em análises fundamentalistas, apresentamos alternativas de investimento

Leia mais

Carteira Planner valoriza 8,06% contra uma alta de 2,39% do Indice Dividendos

Carteira Planner valoriza 8,06% contra uma alta de 2,39% do Indice Dividendos Carteira Planner valoriza 8,06% contra uma alta de 2,39% do Indice Dividendos A Carteira de Dividendos leva em consideração os seguintes itens na escolha das ações: i) forte e estável geração de caixa;

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Julho. Carteira Sugerida de Junho

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Julho. Carteira Sugerida de Junho A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

Cenário Econômico 2018

Cenário Econômico 2018 Cenário Econômico 2018 25/10/2017 7,25% 2 Cenário 2018 3 Cenário político: conturbado, mas ajudou. 4 O espaço conquistado... Boa gestão da política econômica: focada na responsabilidade macroeconômica,

Leia mais

Carteira de Dividendos Dez/18

Carteira de Dividendos Dez/18 Carteira s Planner valoriza 6,73% em novembro acima do Ibovespa com 2,38% A Carteira de s leva em consideração os seguintes itens na escolha das ações: i) forte e estável geração de caixa; ii) baixo endividamento;

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Novembro. Carteira Sugerida de Outubro NOVEMBRO PANORAMA MENSAL OUTUBRO

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Novembro. Carteira Sugerida de Outubro NOVEMBRO PANORAMA MENSAL OUTUBRO NOVEMBRO A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro

Leia mais

FI Multimercado UNIPREV I

FI Multimercado UNIPREV I mar-16 mai-16 jul-16 set-16 nov-16 jan-17 mar-17 mai-17 jul-17 set-17 nov-17 jan-18 mar-18 mai-18 jul-18 set-18 nov-18 jan-19 fev-16 abr-16 jun-16 ago-16 out-16 dez-16 fev-17 abr-17 jun-17 ago-17 out-17

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Abril. Carteira Sugerida de Março. Performance

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Abril. Carteira Sugerida de Março. Performance A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

CORECON. Perspectivas do Mercado de Ações. Superintendência de Renda Variável- Itaú Janeiro DAC Superintendência de Renda Variável

CORECON. Perspectivas do Mercado de Ações. Superintendência de Renda Variável- Itaú Janeiro DAC Superintendência de Renda Variável CORECON Perspectivas do Mercado de Ações Superintendência de Renda Variável- Itaú 17 Janeiro 2006 2.1 Conclusão O CENÁRIO INTERNACIONAL PARA MERCADOS EMERGENTES CONTINUA BENÍGNO. A RECENTE INTERPRETAÇÃO

Leia mais

TOP 5 I Novembro de 2017 I Citi Corretora

TOP 5 I Novembro de 2017 I Citi Corretora Top 5 apresentou valorização em Outubro de 2,6% vs. +0,02% do Ibovespa A Top 5 de Outubro apresentou alta de 2,6%, desempenho superior à variação do Ibovespa no período. As melhores performances foram

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SÃO GABRIEL/RS CONJUNTURA ECONÔMICA E FINANCEIRA Agosto/17 INTRODUÇÃO Neste relatório disponibilizamos a conjuntura econômica financeira para

Leia mais

Perspectivas econômicas

Perspectivas econômicas Perspectivas econômicas 5º seminário Abecip Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Maio, 2015 2 Roteiro Recuperação em curso nas economias desenvolvidas. O Fed vem adiando o início do ciclo

Leia mais

Café da Manhã com Investidores. Paulo Caffarelli 18/08/2017

Café da Manhã com Investidores. Paulo Caffarelli 18/08/2017 Café da Manhã com Investidores Paulo Caffarelli 18/08/2017 Aviso Importante Esta apresentac a o faz referências e declarac o es sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projec

Leia mais

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 11 a 15 de Junho de Rodolfo Margato (11)

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 11 a 15 de Junho de Rodolfo Margato (11) Economic Research - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 11 a 15 de Junho de 2018 Rodolfo Margato (11) 3553-1859 rodolfo.silva@santander.com.br Estudos Macroeconômicos 3T15 4T15 1T16 2T16 3T16 4T16 1T17

Leia mais

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 16 DE NOVEMBRO DE 2016

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 16 DE NOVEMBRO DE 2016 dez-08 mar-09 jun-09 set-09 dez-09 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Setembro. Carteira Sugerida de Agosto

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Setembro. Carteira Sugerida de Agosto A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

Iochpe-Maxion Relatório de Atualização

Iochpe-Maxion Relatório de Atualização jan-16 mar-16 mai-16 jul-16 set-16 nov-16 Iochpe-Maxion Recomendação Neutro MYPK3 Preço em 04/01/17 (R$) 12,59 Ações (MM) 95 Valor Mercado (R$ MM) 1.187 Mín. 52 semanas (R$) 8,34 Máx. 52 semanas (R$) 20,31

Leia mais

Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2014

Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2014 Você espera o melhor. A gente faz. Dezembro / 2014 SEÇÃO 1 Visão Geral da Companhia História de Empreendedorismo e Crescimento Uma história de sucesso, crescimento e rentabilidade 2014 Fundação com 16

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Novembro. Carteira Sugerida de Outubro

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Novembro. Carteira Sugerida de Outubro A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Dezembro. Carteira Sugerida de Novembro

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Dezembro. Carteira Sugerida de Novembro A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 25 DE NOVEMBRO DE 2016

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 25 DE NOVEMBRO DE 2016 dez-08 mar-09 jun-09 set-09 dez-09 mar-10 jun-10 set-10 dez-10 mar-11 jun-11 set-11 dez-11 mar-12 jun-12 set-12 dez-12 mar-13 jun-13 set-13 dez-13 mar-14 jun-14 set-14 dez-14 mar-15 jun-15 set-15 dez-15

Leia mais

TOP 5 I Dezembro de 2016 I Citi Corretora

TOP 5 I Dezembro de 2016 I Citi Corretora Top 5 apresentou desvalorização em novembro de -5,0% vs. -4,4% do Ibovespa A Top 5 de novembro apresentou performance negativa de 5%, desempenho inferior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Agosto. Carteira Sugerida de Julho

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Agosto. Carteira Sugerida de Julho A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO CLAYTON CALIXTO JOÃO NORONHA STEVEN ASSIS

CENÁRIO MACROECONÔMICO CLAYTON CALIXTO JOÃO NORONHA STEVEN ASSIS CENÁRIO MACROECONÔMICO CLAYTON CALIXTO JOÃO NORONHA STEVEN ASSIS Crescimento mundial segue firme 65 Global: PMI Composto vs. PIB Real Global PMI (índice) - esq. PIB Global (YoY) - dir. 6,5 60 5,5 4,5 55

Leia mais

Carteira de Dividendos Junho/15

Carteira de Dividendos Junho/15 A Carteira de Dividendos Planner encerrou maio com desvalorização de 1,68% ante uma queda do Ibovespa de 6,17% A Carteira de Dividendos leva em consideração os seguintes itens na escolha das ações: i)

Leia mais

Relatório de Gestão. Fevereiro 2017

Relatório de Gestão. Fevereiro 2017 Relatório de Gestão Fevereiro 2017 Relatório de Gestão Comentário do Gestor Em fevereiro o foco ficou nos discursos dos dirigentes do FED. Apesar de bastante divididos, vale destacar a fala da presidente

Leia mais

Macroeconomia Fernando Honorato Barbosa. Economista-Chefe Diretor DEPEC

Macroeconomia Fernando Honorato Barbosa. Economista-Chefe Diretor DEPEC 11 Informação Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas da direção da companhia.

Leia mais

Perspectivas para Economia Brasileira em 2009

Perspectivas para Economia Brasileira em 2009 1 Perspectivas para Economia Brasileira em 2009 Janeiro de 2009 1 2 IMPACTO INICIAL DA CRISE FINANCEIRA MUNDIAL 2 1 Panorama Econômico Anterior à Crise Financeira Mundial 3 Aceleração do Crescimento Apreciação

Leia mais

Carteira Recomendada. 01 de julho de Carteira recomendada para julho de Principais drivers das recomendações

Carteira Recomendada. 01 de julho de Carteira recomendada para julho de Principais drivers das recomendações Carteira recomendada para julho de 2016 Fech. 30/06/16 Preço 52 semanas (R$/ação) Empresa Código (R$/ação) Mínimo Máximo Peso São Martinho SMTO3 53,38 28,72 53,82 15,0% Direcional DIRR3 5,46 3,01 6,74

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Março. Carteira Sugerida de Fevereiro

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Março. Carteira Sugerida de Fevereiro A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

TOP 5 I Maio de 2017 I Citi Corretora

TOP 5 I Maio de 2017 I Citi Corretora Top 5 apresentou desvalorização em abril de 1,1% vs. valorização de 0,6% do Ibovespa A Top 5 de abril apresentou queda de 1,1%, desempenho inferior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance

Leia mais

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas Econômicas Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Setembro, 2015 Roteiro Internacional Brasil Desaceleração da China reduz crescimento global China: desaceleração chinesa reduz crescimento

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Setembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Setembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CENÁRIO MACROECONÔMICO Setembro de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AMBIENTE INTERNACIONAL o Riscos reduzidos de crise, com o crescimento global se sustentando em ritmo positivo,

Leia mais

TOP 5 I Outubro de 2017 I Citi Corretora

TOP 5 I Outubro de 2017 I Citi Corretora Top 5 apresentou valorização em setembro de 7,8% vs. +4,9% do Ibovespa A Top 5 de setembro apresentou alta de 7,8%, desempenho superior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance foi da Petrobras

Leia mais

TOP 5 I Setembro de 2017 I Citi Corretora

TOP 5 I Setembro de 2017 I Citi Corretora Top 5 apresentou valorização em agosto de 8,50% vs. +7,5% do Ibovespa A Top 5 de agosto apresentou alta de 8,5%, desempenho superior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance foi da Iochpe

Leia mais

TOP 5 I Agosto de 2017 I Citi Corretora

TOP 5 I Agosto de 2017 I Citi Corretora Top 5 apresentou valorização em julho de 3,4% vs. +4,8% do Ibovespa A Top 5 de julho apresentou alta de 1,5%, desempenho inferior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance foi Petrobras (+7,2%)

Leia mais

17 de Fevereiro de 2017

17 de Fevereiro de 2017 : Resultados crescentes, mas ação bem precificada A crise na siderurgia mundial, a recessão no Brasil, a alta dos juros e os baixos preços do minério de ferro impactaram em muito os resultados da até o

Leia mais

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas Econômicas Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Maio, 2016 Roteiro Internacional Ambiente segue favorável para mercados emergentes A retomada da alta de juros nos EUA depende de uma aceleração

Leia mais

FI Multimercado UNIPREV I

FI Multimercado UNIPREV I fev-16 abr-16 jun-16 ago-16 out-16 dez-16 fev-17 abr-17 jun-17 ago-17 out-17 dez-17 fev-18 abr-18 jun-18 ago-18 out-18 dez-18 jan-16 mar-16 mai-16 jul-16 set-16 nov-16 jan-17 mar-17 mai-17 jul-17 set-17

Leia mais

Ibovespa cai na semana contrariando comportamento das bolsas internacionais.

Ibovespa cai na semana contrariando comportamento das bolsas internacionais. 28 de Outubro de 2013 Juros encerram a semana em queda seguindo comportamento da Treasury; Dólar encerrou a semana em alta de 0,5%, cotado a R$ 2,189; Ibovespa cai na semana contrariando comportamento

Leia mais

Carteira recomendada Março

Carteira recomendada Março Carteira recomendada Março 01 de março de 2018 CONTEÚDO Carteira recomendada para investidores com perfil de longo prazo. 01 Carteira recomendada 02 Desempenhos 03 Análise de empresas Analistas responsáveis

Leia mais

Perspectivas e Desafios Cenário Macroeconômico. Internacional. China. Europa. Estados Unidos. Janeiro, 2019

Perspectivas e Desafios Cenário Macroeconômico. Internacional. China. Europa. Estados Unidos. Janeiro, 2019 Perspectivas e Desafios 2019 Janeiro, 2019 Cenário Macroeconômico Internacional Ao contrário de outros momentos, nos quais o pano de fundo global envolvia revisões positivas para o crescimento das principais

Leia mais

FI Multimercado UNIPREV I

FI Multimercado UNIPREV I jan-16 mar-16 mai-16 jul-16 set-16 nov-16 jan-17 mar-17 mai-17 jul-17 set-17 nov-17 jan-18 mar-18 mai-18 jul-18 set-18 nov-18 dez-15 fev-16 abr-16 jun-16 ago-16 out-16 dez-16 fev-17 abr-17 jun-17 ago-17

Leia mais

Itaú BBA + Treasury 2015 Perspectivas econômicas

Itaú BBA + Treasury 2015 Perspectivas econômicas Itaú BBA + Treasury 2015 Perspectivas econômicas Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Setembro, 2015 1 Roteiro Mundo Desaceleração da China reduz crescimento global. EUA: Fed deve subir

Leia mais

TOP 5 I Fevereiro de 2017 I Citi Corretora

TOP 5 I Fevereiro de 2017 I Citi Corretora Top 5 apresentou valorização em janeiro de 5% vs. 7,4% do Ibovespa A Top 5 de janeiro apresentou performance positiva de 5%, desempenho inferior à variação do Ibovespa no período. A melhor performance

Leia mais

Gerdau (GGBR4 - Compra)

Gerdau (GGBR4 - Compra) nov-17 dez-17 dez-17 jan-18 fev-18 fev-18 mar-18 abr-18 abr-18 mai-18 mai-18 jun-18 jul-18 jul-18 ago-18 ago-18 set-18 out-18 out-18 (GGBR4 - Compra) Um bom momento nas operações do Brasil e EUA Atualizamos

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CENÁRIO MACROECONÔMICO Agosto de 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AMBIENTE INTERNACIONAL o o o o Riscos reduzidos de crise, com o crescimento global se sustentando em ritmo positivo,

Leia mais

Mudança de rumo? Cenário macroeconômico Junho Fernanda Consorte

Mudança de rumo? Cenário macroeconômico Junho Fernanda Consorte Mudança de rumo? Cenário macroeconômico Junho 2013 Fernanda Consorte Atividade econômica Desaceleração do PIB e da demanda doméstica, com alguma recuperação recente Demanda em % a/a; contribuição dos componentes

Leia mais

Henrique de Campos Meirelles Novembro de 2009

Henrique de Campos Meirelles Novembro de 2009 Perspectivas para a Economia Brasileira e o Setor da Construção Civil Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Como o Brasil Enfrentou a Crise 2 Diagnóstico Correto da Crise colapso do sistema internacional

Leia mais

RENDA FIXA TESOURO DIRETO

RENDA FIXA TESOURO DIRETO DESTAQUES DO RELATÓRIO Carteira Recomendada Nossa Carteira Recomendada do Tesouro Direto para os próximos 30 dias continua considerando principalmente o desafio fiscal nos próximos anos como principal

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas PIB e Performance do Agronegócio

Balanço 2016 Perspectivas PIB e Performance do Agronegócio PIB e Performance do Agronegócio 15 16 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 MESMO COM A ECONOMIA BRASILEIRA VOLTANDO PARA OS EIXOS EM 2017, O AGRONEGÓCIO NOVAMENTE DEVERÁ SER O SETOR COM MAIOR

Leia mais

Real Estate Watch. Cenário. Cenário otimista para 2017 perde força. Dezembro 2016

Real Estate Watch. Cenário. Cenário otimista para 2017 perde força. Dezembro 2016 Real Estate Watch Dezembro 2016 Tempo de leitura: 3 minutos Cenário e gráficos P.1 e 2 Economia Espacial P.3 Tabela de Indicadores P.4 Cenário Cenário otimista para 2017 perde força A perspectiva de uma

Leia mais

INDX registra alta de 6,4% em janeiro

INDX registra alta de 6,4% em janeiro INDX 3-jan-11 17-jan-11 31-jan-11 14-fev-11 28-fev-11 14-mar-11 28-mar-11 11-abr-11 25-abr-11 9-mai-11 23-mai-11 6-jun-11 2-jun-11 4-jul-11 18-jul-11 1-ago-11 15-ago-11 29-ago-11 12-set-11 26-set-11 1-out-11

Leia mais

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO Baixa oscilação dos juros Durante a semana, a taxa de juros do swap DI prefixado de 3 dias teve uma leve queda, fechando em 10,87% a.a.. A estrutura a termo da taxa de juros não apresentou grandes alterações.

Leia mais

Economia e Mercado Imobiliário: análise de 2017 e projeções para 2018

Economia e Mercado Imobiliário: análise de 2017 e projeções para 2018 Economia e Mercado Imobiliário: análise de 2017 e projeções para 2018 1. Macroeconomia: Análise de 2017 e Perspectivas 1.1. Brasil Em 2017, viu-se que a economia brasileira seguiu com recuperação da atividade

Leia mais

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 30 DE MAIO DE 2017

DESTAQUES DIÁRIOS RESEARCH 30 DE MAIO DE 2017 Agenda do dia Agenda do Próximo Dia MACROECONOMIA Estados Unidos Confiança do consumidor Alemanha CPI Japão Taxa de desemprego, vendas no varejo. Brasil Fluxo cambial semanal Japão Produção Industrial

Leia mais

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 02 a 06 de Abril de Mirella Pricoli Amaro Hirakawa

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 02 a 06 de Abril de Mirella Pricoli Amaro Hirakawa Economic Research - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 02 a 06 de Abril de 2018 Mirella Pricoli Amaro Hirakawa mhirakawa@santander.com.br Relatórios Relatório de Crédito 3 3 Relatório Câmbio 4 4 Relatório

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Março de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Março de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CENÁRIO MACROECONÔMICO Março de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AMBIENTE INTERNACIONAL o Riscos reduzidos de crise, a despeito da volatilidade recente. O crescimento global segue

Leia mais

Institucional Valor FIA. Austro

Institucional Valor FIA. Austro Outubro 2018 Os receios de desaceleração econômica mundial tornaramse evidentes com o desempenho mais fraco da economia chinesa, principalmente nos resultados de seus PMIs de serviços e indústria. Nos

Leia mais

Carta ao Cotista novembro 2017

Carta ao Cotista novembro 2017 Carta ao Cotista novembro 2017 Palavra do Gestor: O descompasso do mercado local. Desde a última quinzena de outubro, os mercados locais sofreram fortemente com a precificação da não aprovação da reforma

Leia mais

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E*

52 Semanas P/L EV/EBITDA Div. Yield P/VPA LTM (%) 2014Y 2015E* 2016E* 2014Y 2015E* 2016E* 1 * ( mercado Alimentos / Bebidas / Fumo Ambev ABEV3 18,86 20,03 6,2% 14,95 20,29 24,6 21,0 19,1 6,71 4,2 15,8 13,4 12,3 296.434 288.554 304,6 BR Foods BRFS3 69,98 74,85 7,0% 55,42 72,47 27,4 23,0 18,4

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CENÁRIO MACROECONÔMICO Janeiro de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AMBIENTE INTERNACIONAL o Riscos reduzidos de crise. O crescimento global continua a ganhar tração, com maior

Leia mais

2017: a vida depois dos ajustes

2017: a vida depois dos ajustes Departamento Econômico, Brasil Setembro 2016 2017: a vida depois dos ajustes Luciano Sobral, Economista lusobral@santander.com.br www.santander.com.br/economia 2017: a vida depois dos ajustes Inflação:

Leia mais

COMENTÁRIO ECONÔMICO Primeiro trimestre (1T18): Mais uma queda dos juros e crescimento moderado

COMENTÁRIO ECONÔMICO Primeiro trimestre (1T18): Mais uma queda dos juros e crescimento moderado Primeiro trimestre (1T18): Mais uma queda dos juros e crescimento moderado Em março e até meados de abril, o que avaliamos é que a economia brasileira está mostrando crescimento bastante moderado em 2018.

Leia mais

Carteira Top Pick Janeiro COMENTÁRIO CARTEIRA. Carteira sugerida para Janeiro: Carteira sugerida de Dezembro:

Carteira Top Pick Janeiro COMENTÁRIO CARTEIRA. Carteira sugerida para Janeiro: Carteira sugerida de Dezembro: CARTEIRA COMENTÁRIO Carteira Top Pick Janeiro 05.01.15 A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções

Leia mais

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO Redução lenta nas expectativas inflacionárias Aliadas ao cenário doméstico repleto de incertezas, as condições da economia global sofreram, na semana do dia 01 a 08 de abril, alguma deterioração nas cotações

Leia mais

Grãos: tic-tac, tic-tac 26 de julho de 2017

Grãos: tic-tac, tic-tac 26 de julho de 2017 Grãos: tic-tac, tic-tac 26 de julho de 2017 Chegamos ao final de julho e o mercado continua com os olhos no clima americano. Esse continua pouco construtivo para as lavouras americanas de verão, sendo

Leia mais

CARTEIRAS RESEARCH HISTÓRICO PERFORMANCE: 12 MESES 31 DE JULHO DE 2018

CARTEIRAS RESEARCH HISTÓRICO PERFORMANCE: 12 MESES 31 DE JULHO DE 2018 31 DE JULHO DE 2018 PERFORMANCE: Strategy rentabilidade de 8,4% em julho, pouco abaixo do Ibovespa, com alta de 8,9%. Dividendos - Alta de 5,3% no mês, abaixo do Ibov, que teve valorização de 8,9% em julho.

Leia mais

Carta Mensal Fevereiro 2017

Carta Mensal Fevereiro 2017 Carta Mensal Fevereiro 2017 Estratégia Macro Os fundos dentro da estratégia macro da Mauá Capital tiveram um mês de fevereiro bastante positivo, principalmente nas seguintes estratégias: Juros-Brasil Play

Leia mais

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2013

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2013 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 1º trimestre de 2013 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN SN de Planejamento Financeiro

Leia mais

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Abril. Carteira Sugerida de Março

Carteira Top Pick. Comentário. Carteira Sugerida para Abril. Carteira Sugerida de Março A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de investimento para o mês subseqüente dentro dos ativos

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA. Por Luís Paulo Rosenberg. Junho/ 2013

CONJUNTURA ECONÔMICA. Por Luís Paulo Rosenberg. Junho/ 2013 CONJUNTURA ECONÔMICA Por Luís Paulo Rosenberg Junho/ 2013 Economia Internacional jan/01 ago/01 mar/02 out/02 mai/03 dez/03 jul/04 fev/05 set/05 abr/06 nov/06 jun/07 jan/08 ago/08 mar/09 out/09 mai/10 dez/10

Leia mais

CARTEIRA TOP FIVE TERRA

CARTEIRA TOP FIVE TERRA CARTEIRA TOP FIVE TERRA Recomendações 18 a 25 de Agosto Retirar: FIBRIA (FIBR3) / Entrar: CCR RODOVIAS (CCRO3) Empresa Código C/V Preço Entrada Peso Up-Side* Market Cap P/L P/VPA Dividend Yield Oscilações

Leia mais

Top Picks I Novembro de 2017 I Citi Corretora

Top Picks I Novembro de 2017 I Citi Corretora Top Picks registrou valorização de 3,80% vs +0,02% do Ibovespa A Top Picks de Outubro apresentou rentabilidade de +3,80%, resultado acima do Ibovespa no mês. Braskem (+23,4%) e Suzano (+11,0%) foram os

Leia mais

Relatório de Mercado Semanal

Relatório de Mercado Semanal Boletim Focus Relatório de Mercado Focus Fonte:Banco Central Cenário A semana que passou foi marcada pelo forte movimento de correção nas bolsas mundiais ocorrido na sexta-feira (9), após declarações hawkish

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Índices, Câmbio e Commodities. Bolsa. Câmbio. Altas e Baixas do Ibovespa. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa Índices, Câmbio e Commodities Os dados positivos divulgados na manhã de ontem ajudaram o Ibovespa a iniciar agosto em alta, com puxada em papéis como Petrobras, Gerdau e JBS. O índice encerrou

Leia mais

Carteira Top Pick Março

Carteira Top Pick Março CARTEIRA COMENTÁRIO Carteira Top Pick Março 05.03.14 A carteira direcional recomendada pela equipe de analistas da Socopa Corretora é mensalmente avaliada buscando relacionar as cinco melhores opções de

Leia mais

Carteira Recomendada. 01 de setembro de Carteira recomendada para setembro de Principais drivers das recomendações

Carteira Recomendada. 01 de setembro de Carteira recomendada para setembro de Principais drivers das recomendações Carteira recomendada para setembro de 2016 Fech. 31/08/16 Preço 52 semanas (R$/ação) Empresa Código (R$/ação) Mínimo Máximo Peso Itaúsa ITSA4 8,60 5,54 8,87 12,5% Banco do Brasil BBAS3 23,21 12,12 24,15

Leia mais

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16 jan-17 Copom surpreende com 0,75 p.p. Expectativas O Comitê de Política Monetária surpreendeu o mercado ao acelerar o

Leia mais

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 20 a 24 de Agosto de Lucas Augusto (11)

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 20 a 24 de Agosto de Lucas Augusto (11) Economic Research São Paulo - SP - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 20 a 24 de Agosto de 2018 Lucas Augusto (11) 3553-5263 Milhões Desafio dos Emergentes Dados do final de 2017, exceto taxas básicas

Leia mais

Perspectivas: Cenário macro e curva de juros. Fernando Barbosa Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas: Cenário macro e curva de juros. Fernando Barbosa Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas: Cenário macro e curva de juros Fernando Barbosa Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Dezembro, 2014 1T11 2T11 3T11 4T11 1T12 2T12 3T12 4T12 1T13 2T13 3T13 4T13 1T14 2T14 3T14 4T14 1T15 2T15

Leia mais

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 09 a 13 de Abril de Mirella Pricoli Amaro Hirakawa

Economic Research - Brasil Apresentação Semanal. De 09 a 13 de Abril de Mirella Pricoli Amaro Hirakawa Economic Research - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 09 a 13 de Abril de 2018 Mirella Pricoli Amaro Hirakawa mhirakawa@santander.com.br Relatórios Relatório Protecionismo: onda, tsunami ou marolinha?

Leia mais

Global: Atividade fecha o ano em ritmo forte Inflação: Ainda sem sinais de pressão EUA: Corte de impostos aprovado

Global: Atividade fecha o ano em ritmo forte Inflação: Ainda sem sinais de pressão EUA: Corte de impostos aprovado Dezembro 2017 Global: Atividade fecha o ano em ritmo forte Inflação: Ainda sem sinais de pressão EUA: Corte de impostos aprovado 03 04 05 Fiscal: Surpresas positivas na arrecadação Política Monetária:

Leia mais

Boletim Diário MERCADOS. Bolsa. Índices, Câmbio e Commodities. Altas e Baixas do Ibovespa. Câmbio. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar)

Boletim Diário MERCADOS. Bolsa. Índices, Câmbio e Commodities. Altas e Baixas do Ibovespa. Câmbio. Juros. Ibovespa x Dow Jones (em dólar) MERCADOS Bolsa O Ibovespa encerrou a sexta-feira em alta de 0,22% aos 53.975 pontos e com volume financeiro de R$ 6,25 bilhões. Foi mais uma semana de desempenho positivo (1,65%). Mesmo com a agenda econômica

Leia mais

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO Atividade econômica surpreende em fevereiro Apesar da semana mais curta, houve a divulgação de dados positivos para atividade econômica. Adicionalmente, na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária

Leia mais

Relatório Anual Ultraprev Resumo. ULTRAPREV ASSOCIAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Relatório Anual 2017 Abril de 2018 nº 22

Relatório Anual Ultraprev Resumo. ULTRAPREV ASSOCIAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Relatório Anual 2017 Abril de 2018 nº 22 Relatório Anual Ultraprev Resumo ULTRAPREV ASSOCIAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Relatório Anual 2017 Abril de 2018 nº 22 RELATÓRIO ULTRAPREV 2017 RESUMO PARTICIPANTES Patrocinadoras Quantidade de participantes

Leia mais

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 17 a 21 de Dezembro de Lucas Nobrega Augusto (11)

Economic Research São Paulo - SP - Brasil Apresentação Semanal. De 17 a 21 de Dezembro de Lucas Nobrega Augusto (11) Economic Research São Paulo - SP - Brasil 2018 Apresentação Semanal De 17 a 21 de Dezembro de 2018 Lucas Nobrega Augusto (11) 3553-5263 Indicadores e eventos da última semana Brasil Indicadores e eventos

Leia mais

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Junho de 2013 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação VI. Boxes 2 I. Introdução

Leia mais