Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo"

Transcrição

1 Página 1 de 9 Acórdãos STA Processo: 0458/14 Data do Acordão: Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ASCENSÃO LOPES Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P18444 Nº do Documento: SA Data de Entrada: Recorrente: A... LDA Recorrido 1: FAZENDA PÚBLICA Votação: UNANIMIDADE Aditamento: Texto Integral: Texto Integral Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo EXTEMPORANEIDADE PETIÇÃO PRAZO DE PAGAMENTO CADUCIDADE DO DIREITO DE IMPUGNAR I O prazo para deduzir impugnação tem natureza substantiva, de caducidade e é peremptório contando-se nos termos do artº 279º do CCivil não se lhe aplicando o disposto no artº 139º nº 5 do novo CPC. II Os artigos 84.º e 85.º números 1 e 2 do CPPT, definem o que é o pagamento voluntário da dívida tributária, sendo os respectivos prazos definidos nas leis tributárias e, na sua ausência, o de 30 dias após a notificação para pagamento efectuada pelos serviços competentes. III No Código do IRC, os prazos legais de pagamento (voluntário) são diversos consoante o imposto seja autoliquidado (caso em que o pagamento deve ser efectuado até ao termo do prazo para a entrega da declaração - cfr. artigos 109.º, 104.º n.º 1 e 108.º do Código do IRC) ou liquidado pelos serviços, caso em que o sujeito passivo é notificado para pagamento no prazo de 30 dias a contar da notificação (artigo 110.º do Código do IRC). IV Na contagem do prazo previsto no art. 102º nº 1 al. e) do CPPT para impugnar judicialmente um acto de liquidação de IRC, não basta olhar para a data limite para pagamento voluntário que vem assinalada na nota de liquidação/documento de cobrança, havendo sempre que indagar qual foi a data em que o contribuinte foi notificado dessa liquidação, pois que este tem o direito de efectuar o pagamento do imposto no prazo de 30 dias a contar da notificação (art. 102º do CIRC) e basta que haja um atraso na respectiva efectivação para que a data limite de pagamento deixe de ser ou de coincidir com aquela que consta desse documento.

2 Página 2 de 9 Acordam, em conferência, nesta Secção do Contencioso Tributário do Supremo Tribunal Administrativo 1 RELATÓRIO A, Ldª com o NIPC nº veio deduzir Impugnação Judicial, contra as liquidações de IRC relativas aos anos de 1999, 2000 e 2001 no valor global de ,81. Por decisão proferida pelo TAF de Viseu a fls. 182/185 dos autos, datado de 14 de Janeiro de 2014, julgou não verificada a excepção de caducidade do direito de deduzir a impugnação, absolvendo a Fazenda Pública dos pedidos. Reagiu a ora recorrente, A, Ldª, interpondo o presente recurso, cujas alegações integram as seguintes conclusões: «1 - O PRAZO DE IMPUGNAÇÃO JUDICIAL É 90 dias após o decurso de prazo de pagamento voluntário, mas tal prazo é contado da data de notificação LEGAL para tal, e não obrigatoriamente da data que consta da notificação como sendo o último pagamento voluntário. 2 Não consta dos autos qualquer alegação ou prova de que a impugnante tenha sido legalmente notificada em data que considere o dia o último dia de pagamento voluntário. Pretende-se assim ter sido violada a norma prevista no artigo 102 nº 2 a) do CPPT. Termos em que Sempre com o Douto suprimento de Vs Exas, deve ser dado provimento ao presente recurso, e por via de tal ser proferida nova decisão que considere a impugnação como tempestiva.» Não houve contra alegações. O EMMP pronunciou-se emitindo parecer no sentido de que a impugnação foi apresentada extemporaneamente e que por isso se lheafigura que a sentença recorrida não padece do vício de violação de lei imputado pela Recorrente, uma vez que fez correcta interpretação e aplicação da lei aos factos apurados, e nessa medida deve ser confirmada e o recurso ser julgado improcedente.

3 Página 3 de 9 3 FUNDAMENTAÇÃO O Tribunal a quo deu como provada a seguinte factualidade: a) A impugnante recebeu a liquidação de IRC referente ao exercício de 2000, no valor de 661,04 euros, com data limite de pagamento até ao dia doc. de fls. 9. b) A Impugnante recebeu as liquidações de IRC referentes aos exercícios de 1999 e 2001, no valor de 1.389,56 euros e 9.796,21 euros, respetivamente, com data limite de pagamento até ao dia doc. de fls. 8 e 10. c) A Impugnante apresentou a presente impugnação no dia doc. de fls. 1 e segs. 100 e DO DIREITO Para se decidir pela extemporaneidade da impugnação considerou o Mº juiz de 1ª Instância o seguinte: (destacam-se apenas os trechos mais relevantes da decisão com interesse para o presente recurso) 1-RELATÓRIO: A.., Lda., NIF, com sede em.,, Viseu, deduziu a presente Impugnação referente às liquidações de IRC relativas aos anos de 1999, 2000 e 2001, no valor global de ,81 euros, concluindo com o seguinte pedido: ( ) devem ser anulados os actos tributários notificados e aqui impugnados, aceitando-se consequentemente os valores declarados, assim se fazendo inteira, sã e objectiva justiça. Para tanto, alegou erro nos pressupostos de facto na aplicação dos métodos indiciários e erro na quantificação da matéria coletável. Devidamente notificada, a Fazenda Pública apresentou contestação, (fls. 107), onde corroborou a argumentação constante da apreciação elaborada no PA, pugnando pela improcedência da presente ação. Notificadas as partes para produzirem alegações apenas a Fazenda Pública veio fazê-lo, invocando a intempestividade da presente ação e no mais manteve o já reiterado no seu articulado, (fls. 131). O DMMP emitiu parecer (fls. 140 e sgs.), no qual conclui

4 Página 4 de 9 pela intempestividade da presente impugnação e pela sua improcedência. Notificada do parecer do DMMP, a Impugnante nada veio dizer. II- SANEAMENTO: Suscitada a questão da extemporaneidade da presente impugnação, impõe-se que dela se conheça já, por constituir exceção peremptória, cuja eventual procedência prejudica o conhecimento dos fundamentos da reclamação. DA CADUCIDADE DO DIREITO DE APRESENTAR RECLAMAÇÃO Para a decisão da questão suscitada, mostra-se pertinente a seguinte factualidade, a qual se dá por assente face aos documentos junto e também pela posição assumida pelas partes, na parte dos factos alegados não impugnados e corroborados pelos documentos juntos, (artigo 76., da Lei geral Tributária e artigo 362. e sgs. do Código Civil): ( ) Cumpre apreciar e decidir. A caducidade do direito de reclamar, nos termos das disposições conjugadas dos artigos 576., n s 1 e 3 e 579, do novo Código de Processo Civil e artigo 333. do Código Civil, aqui aplicáveis, ex vi do artigo 2, alínea e) do Código de Procedimento e de Processo Tributário, constitui exceção perentória, de conhecimento oficioso, O seu conhecimento e, desde já se adianta, a sua procedência, prejudica a análise de outras questões. Conforme está jurisprudencialmente assente, vide, de entre outros, os Acórdãos do Supremo Tribunal Administrativo, de , processo 0458/08, de , processo 076/09, e de , processo 0405/13, todos disponíveis in o prazo para deduzir impugnação é de natureza substantiva, contínuo e contado de acordo com as regras do artigo 279. do Código Civil e artigo 20., n 1 do Código de Procedimento e de Processo Tributário, não se suspendendo nas férias judiciais. Todavia, se terminar no período de férias, passa para o primeiro dia útil, a seguir às mesmas. De acordo com o artigo 102, n.º, 1, alínea a), do Código de Procedimento e de Processo Tributário, em vigor à data dos factos, o prazo para apresentação de impugnação era de 90 dias, após o termo do prazo para pagamento voluntário. Nos termos expostos e também como decorre dos factos

5 Página 5 de 9 assentes, a Impugnante tinha até aos dias e para pagar voluntariamente a quantia em dívida. Vejamos primeiro a data limite de pagamento de O termo inicial da contagem do prazo de 90 dias para apresentar a impugnação começa a partir do dia , (pois o dia do evento a partir do qual o prazo começa a correr não conta), e terminaria no dia , que por ser domingo transfere-se para o dia A petição inicial foi apresentada no dia , pelo que, relativamente a esta liquidação foi apresentada fora do prazo. No que diz respeito às liquidações com data limite de pagamento de , o termo inicial de contagem do prazo de 90 dias para apresentar a impugnação começa a partir do dia , (pois o dia do evento a partir do qual o prazo começa a correr não conta), e terminaria no dia A petição inicial foi apresentada no dia , pelo que, relativamente a estas liquidações foi apresentada fora do prazo. Importa ainda ter presente que no prazo de impugnação não é aplicável o artigo 139.º, n.º 5, do novo Código de Processo Civil, (anterior artigo 145.º, n.º 5), que prevê a possibilidade de apresentação de documentos nos três dias subsequentes ao termo do prazo, mediante o pagamento de multa. Neste sentido, com o qual se concorda na íntegra, veja-se a jurisprudência do Supremo Tribunal Administrativo nos Acórdãos de , processo 0951/12, de 27/ , processo 01213/12, ( Porque é parte vencida, as custas são da responsabilidade da Impugnante, nos termos do artigo 527.º, nºs 1 e 3 do novo CPC e artigo 73. -A, n.º 2 do Código das Custas Judiciais, pois é este o diploma aplicável aos processos iniciados antes de , (artigo 27.º, nºs 1 e 2 do DL 34/2008 de 26 de Fevereiro, na redação dada pela Lei 64-A/2008 de 31 de dezembro). III - DECISÃO: Nos termos e com os fundamentos acima expostos, verifico a exceção de caducidade do direito de deduzir impugnação, absolvendo a Fazenda Pública dos pedidos. Condeno a Impugnante na totalidade das custas. DECIDINDO NESTE STA: A questão que se coloca nos autos é a de saber se a impugnação da liquidação adicional de IRC dos anos de

6 Página 6 de , 2000 e 2001 é extemporânea ou não. A impugnação foi apresentada em 18/11/2003 e foi suscitada pelo Mº Pº no seu parecer a questão da intempestividade do pedido sendo que o TAF de Viseu, em sede de sentença julgou procedente a excepção de caducidade do direito de deduzir impugnação e absolveu a Fazenda Pública dos pedidos. Vem agora a Recorrente apresentar recurso pedindo que seja dado provimento ao mesmo e que se considere a impugnação deduzida como tempestiva e para tal invoca o vicio de violação de lei, por ofensa ao disposto na alínea a) do n 2 do artigo 102 do CPPT, uma vez que no seu entendimento o prazo de pagamento voluntário, no caso, é contado da data de recebimento da notificação para pagamento voluntário e este facto não consta dos autos. A sua discordância com a sentença recorrida assenta na consideração sobre os termos de contagem do prazo e designadamente sobre a data do início do prazo de impugnação, que no seu entendimento não se conta a partir da data que consta da nota de liquidação como termo do prazo de pagamento voluntário, mas sim da data em que a Recorrente terá recebido a notificação para pagamento voluntário, mais argumentando que, não tendo a Fazenda Pública feito prova desse facto, nem constando o mesmo dos autos, não podia o tribunal recorrido ter julgado procedente a excepção da caducidade do direito de impugnação. Como resulta da decisão judicial supra destacada considerou-se ser aplicável o prazo de 90 dias previsto na alínea a) do n 1 do artigo 102 do CPPT, tendo no caso da liquidação de 2000 o seu início em 05/08/2003 e o termo em 02/11/2003, E no caso das liquidações de 1999 e 2001 o seu início em 19/08/2003 e o termo em 17/11/2013. Está acertada esta decisão? Embora as contagens do prazo de 90 dias se mostrem acertadas e seja consabido, e a sentença o tenha, que o prazo para deduzir impugnação tem natureza substantiva, de caducidade e que é peremptório contando-se nos termos do artº 279º do CCivil não se lhe aplicando o disposto no artº 139º nº 5 do novo CPC, afigura-se-nos, que a decisão não se pode manter pelas razões que passamos a expor: No caso dos autos está em causa a impugnação de liquidações de IRC relativas aos anos de 1999, 2000 e

7 Página 7 de , cujos prazos de pagamento voluntário indicados nas notas de cobrança terminaram em 04/08/2003 e 18/08/2003. Dispunha o artigo 102, n 1, do CIRC, na redacção então em vigor, nos casos de liquidação efectuada pela Direcção-Geral dos Impostos, o contribuinte é notificado para pagar o imposto e juros que se mostrem devidos, no prazo de 30 dias a contar da notificação. E nos termos do artigo 128, n 1, do CIRC, na redacção então em vigor, a reclamação e impugnação da liquidação seguiam os termos previstos no CPPT. Por sua vez dispunha o artigo 102 do CPPT, na redacção então em vigor, que a impugnação deve ser apresentada no prazo de 90 dias contados a partir do termo do prazo para pagamento voluntário das prestações tributárias legalmente notificadas ao contribuinte alínea a) -f ou da sua notificação alínea b). Embora resulte do probatório que a recorrente recebeu a liquidação de IRC referente ao exercício de 2000, com data limite de pagamento até ao dia e que recebeu as liquidações de IRC referentes aos exercícios de 1999 e 2001, com data limite de pagamento até ao dia , tendo apresentado a presente impugnação no dia , não foram apuradas as datas da efectiva notificação do teor dos documentos de cobrança que contêm a discriminação da liquidação. E, o apuramento de tal facto mostra-se essencial pois que foi afirmada a tempestividade da impugnação no articulado 9º da petição inicial sendo que o conhecimento da excepção de caducidade terá de assentar em factos que a sustentem sendo insuficientes os fixados no probatório. Efectivamente não é de afastar a possibilidade de na prática da vida real o documento de cobrança por qualquer lapso, não imputável ao contribuinte, lhe ter chegado sem a devida antecedência de 30 dias, não podendo este ficar prejudicado no seu direito de impugnar mesmo para além do prazo de 90 dias contados da data limite de pagamento que consta do documento de cobrança. É que acaba por se mostrar acertada a alegação da recorrente e destacada por esta a fls. 208 dos autos de que O prazo de pagamento voluntário, no caso, é contado da data de recebimento da notificação para pagamento voluntário. Vejamos: uma coisa é o prazo para impugnar definido no artº 102º do CPPT e outra coisa é o prazo de pagamento voluntário de um tributo. O pagamento voluntário é definido no artigo 84º do CPPT como sendo o que é

8 Página 8 de 9 efectuado dentro do prazo estabelecido nas leis tributárias e é regulado nestas leis e não sendo estabelecido nas mesmas será de 30 dias após a notificação para pagamento efectuada pelos serviços competentes (vide o artº 85º nº s 1 e 2 do CPPT). No Código do IRC, os prazos legais de pagamento (voluntário) são diversos consoante o imposto seja autoliquidado (caso em que o pagamento deve ser efectuado até ao termo do prazo para a entrega da declaração - cfr. artigos 109.º, 104.º n.º 1 e 108.º do Código do IRC) ou liquidado pelos serviços, caso em que o sujeito passivo é notificado para pagamento no prazo de 30 dias a contar da notificação (artigo 110.º do Código do IRC). E, no caso dos autos está em causa a impugnação de IRC liquidado adicionalmente pela administração tributária pelo que há que considerar este último preceito legal. Se, se verificar uma situação anómala de o documento de cobrança, por qualquer lapso não imputável ao contribuinte, lhe ter chegado (ter sido notificado) sem a devida antecedência de 30 dias em relação à data que dele consta como data limite de pagamento então haverá que ponderar a data da efectiva notificação do conteúdo de tal documento e contar a partir dela os 30 dias de que dispõe o contribuinte para efectuar o pagamento voluntário acrescentando-lhe ainda mais 90 dias referentes ao prazo legal para impugnar. No caso dos autos, não tendo o IRC impugnado sido autoliquidado mas liquidado pelos serviços da Administração Tributária e não estando fixado no probatório a data em que o prazo para a sua cobrança voluntária terminou mas apenas que a impugnante recebeu as liquidações de IRC referentes aos anos de 1999, 2000 e 2001 das quais constavam as datas limite de pagamento constantes das alíneas a) e b) do probatório não podemos afirmar que tais datas coincidem com o termo do prazo legal para pagamento do imposto pois que não podemos pressupor que a notificação ocorreu com a devida antecedência e por isso impõe-se o apuramento do efectivo recebimento de tais liquidações para que se possa aferir da excepção de tempestividade da presente impugnação deduzida pelo Mº Pº na 1ª instância. É que na contagem do prazo previsto no art. 102º nº 1 al. e) do CPPT para impugnar judicialmente um acto de liquidação de IRC, não basta olhar para a data limite para pagamento voluntário que vem assinalada na nota de liquidação/documento de cobrança, havendo sempre que

9 Página 9 de 9 indagar qual foi a data em que o contribuinte foi notificado dessa liquidação, pois que este tem o direito de efectuar o pagamento do imposto no prazo de 30 dias a contar da notificação (art. 102º do CIRC) e basta que haja um atraso na respectiva efectivação deste acto para que a data limite de pagamento deixe de ser ou de coincidir com aquela que consta desse documento. Em face do exposto, a pretensão da recorrente procede, sendo de revogar a sentença ora sindicada e de determinar a baixa dos autos à 1ª Instância para ampliação do probatório nos termos supra indicados decidindo-se depois em conformidade. 4- DECISÃO: Termos em que acordam os Juízes deste STA em conceder provimento determinando a baixa dos autos à 1ª Instância para ampliação do probatório nos termos supra referidos. Sem custas. Lisboa, 14 de Janeiro de Ascensão Lopes (relator) Dulce Neto Pedro Delgado.

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de 05-02-2014 Processo: 01922/13 Relator: ISABEL MARQUES DA SILVA Meio Processual: RECURSO JURISDICIONAL Decisão: PROVIDO Fonte: www.dgsi.pt Sumário I - Nos

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de 04-12-2013 Processo: 0877/13 Relator: VALENTE TORRÃO Meio Processual: RECURSO JURISDICIONAL Decisão: PROVIDO Fonte: www.dgsi.pt Sumário Impugnando o contribuinte

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0460/10 Data do Acordão: 03-11-2010 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO PIMENTA DO VALE PRESCRIÇÃO IVA OPOSIÇÃO À EXECUÇÃO

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 20/2016- PL-3.ª SECÇÃO 4ROM-SRA/2016 (P. n.º 1/2014-M-SRATC)

ACÓRDÃO N.º 20/2016- PL-3.ª SECÇÃO 4ROM-SRA/2016 (P. n.º 1/2014-M-SRATC) Revogou a Sentença nº 5/2016 - SRATC ACÓRDÃO N.º 20/2016- PL-3.ª SECÇÃO 4ROM-SRA/2016 (P. n.º 1/2014-M-SRATC) Descritores: Extinção do procedimento por responsabilidades sancionatórias /prescrição/ artigo

Leia mais

Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0734/05. Data do Acórdão: Tribunal: 2 SECÇÃO. Relator: JORGE LINO

Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0734/05. Data do Acórdão: Tribunal: 2 SECÇÃO. Relator: JORGE LINO Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0734/05 Data do Acórdão: 28-09-2006 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: JORGE LINO Descritores: IMPUGNAÇÃO JUDICIAL. EMOLUMENTOS REGISTRAIS. Sumário:

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 01085/09 Data do Acordão: 24-02-2010 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO CASIMIRO GONÇALVES IRS Em sede de IRS, o resultado

Leia mais

Sistema Fiscal Moçambicano GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE PAGAMENTO DE DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS A PRESTAÇÕES COMPENSAÇÃO DAS DÍVIDAS

Sistema Fiscal Moçambicano GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE PAGAMENTO DE DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS A PRESTAÇÕES COMPENSAÇÃO DAS DÍVIDAS Sistema Fiscal Moçambicano GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE PAGAMENTO DE DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS A PRESTAÇÕES COMPENSAÇÃO DAS DÍVIDAS TRIBUTÁRIAS GARANTIAS GERAIS E MEIOS DE DEFESA DO CONTRIBUINTE

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0812/09 Data do Acordão: 25-11-2009 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO JORGE LINO OPOSIÇÃO À EXECUÇÃO FISCAL COIMA MANIFESTA

Leia mais

S. R. TRIBUNAL CENTRAL ADMINISTRATIVO SUL

S. R. TRIBUNAL CENTRAL ADMINISTRATIVO SUL PDF elaborado pela Datajuris S. R. TRIBUNAL CENTRAL ADMINISTRATIVO SUL Processo nº 8727/12 Acórdão de: 21-06-2012 Descritores: Prazo; Prazo substantivo; Prazo adjectivo; Artigo 58º, n.º 2, alínea b), do

Leia mais

Acórdão nº 2/2011-3ª Secção. (Processo n.º 1-RO-E/2010)

Acórdão nº 2/2011-3ª Secção. (Processo n.º 1-RO-E/2010) SS DCP/NIJF 9.8.2011 Acórdão nº 2/2011-3ª Secção (Processo n.º 1-RO-E/2010) EXTINÇÃO DE ORGANISMOS / RECURSO / SOCIEDADE ANÓNIMA / ACÇÕES NOMINATIVAS / CONTA DE GERÊNCIA / VERIFICAÇÃO INTERNA DA CONTA

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0375/12 Data do Acordão: 07-11-2012 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ISABEL MARQUES DA SILVA Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P14809 Nº do Documento: SA2201211070375 Data

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL IV 2015/2016 Mestrado Forense / Turma B (Rui Pinto) EXAME FINAL ( ) - Duração 2 h 30 m

DIREITO PROCESSUAL CIVIL IV 2015/2016 Mestrado Forense / Turma B (Rui Pinto) EXAME FINAL ( ) - Duração 2 h 30 m DIREITO PROCESSUAL CIVIL IV 2015/2016 Mestrado Forense / Turma B (Rui Pinto) EXAME FINAL (12.1.2016) - Duração 2 h 30 m I. LEIA o seguinte ac. RL 16-1-2014/Proc. 4817/07.7TBALM.L2-6 (ANTÓNIO MARTINS):

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 047740 Data do Acordão: 12/12/2002 Tribunal: 2 SUBSECÇÃO DO CA Relator: ANTÓNIO MADUREIRA Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo RESPONSABILIDADE CIVIL

Leia mais

Tribunal de Contas. Acórdão 4/2008 (vd. Acórdão 2/06 3ª S de 30 de Janeiro) Sumário

Tribunal de Contas. Acórdão 4/2008 (vd. Acórdão 2/06 3ª S de 30 de Janeiro) Sumário Acórdão 4/2008 (vd. Acórdão 2/06 3ª S de 30 de Janeiro) Sumário 1. São duas as questões suscitadas pelo Demandado: - uma que respeita a competência do relator para a decisão tomada e a eventual nulidade

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Página 1 de 12 Acórdãos STA Processo: 0460/14 Data do Acordão: 02-07-2014 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ANA PAULA LOBO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo CONCURSO CONTRA-ORDENAÇÃO

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0620/11 Data do Acordão:

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0620/11 Data do Acordão: Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0620/11 Data do Acordão: 02-11-2011 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: LINO RIBEIRO Descritores: INDEMNIZAÇÃO POR GARANTIA INDEVIDA Sumário: Nº

Leia mais

Tribunal de Contas. Recurso ordinário n.º 5-RO-JRF/2013. Acórdão n.º 21/ ª Secção - PL

Tribunal de Contas. Recurso ordinário n.º 5-RO-JRF/2013. Acórdão n.º 21/ ª Secção - PL Recurso no Tribunal Constitucional Recurso ordinário n.º 5-RO-JRF/2013 Acórdão n.º 21/2014 3.ª Secção - PL Acordam os juízes, em conferência, na 3.ª secção do Tribunal de Contas: Luís Novais Lingnau da

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0949/11 Data do Acordão: 30-05-2012 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ISABEL MARQUES DA SILVA Descritores: Sumário: Nº Convencional: JSTA000P14237 Nº do Documento: SA2201205300949 Data

Leia mais

Regulamento das Cus stas Processuais A Conta de Custas no Regulamento das Custas Processuais

Regulamento das Cus stas Processuais A Conta de Custas no Regulamento das Custas Processuais A Conta de Custas no Regulamento das Custas Processuais 1 Conceito de taxa de justiça no C.C.J. A taxa de justiça do processo corresponde ao somatório das taxas de justiça inicial e subsequente de cada

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0538/07 Data do Acordão: 17/10/2007 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: JORGE LINO Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo CONTRIBUIÇÕES PARA A SEGURANÇA SOCIAL

Leia mais

ACORDAM OS JUÍZES NO TRIBUNAL DE SEGUNDA INSTÂNCIA DA R.A.E.M.:

ACORDAM OS JUÍZES NO TRIBUNAL DE SEGUNDA INSTÂNCIA DA R.A.E.M.: Processo nº (Autos de Recurso Civil e Laboral) Data: 29 de Novembro de 2012 Recorrente: A (embargante) Recorridos: B (embargado) Banco Luso Internacional, S.A. (exequente) ACORDAM OS JUÍZES NO TRIBUNAL

Leia mais

Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 01/09. Data do Acordão: Tribunal: 2 SECÇÃO. Relator: PIMENTA DO VALE

Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 01/09. Data do Acordão: Tribunal: 2 SECÇÃO. Relator: PIMENTA DO VALE Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 01/09 Data do Acordão: 10-03-2010 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: PIMENTA DO VALE Descritores: IRC RETENÇÃO NA FONTE DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS

Leia mais

Face ao exposto, e ao abrigo das normas constitucionais, o CDS-PP apresenta o seguinte projecto de lei: Artigo 1º Objecto

Face ao exposto, e ao abrigo das normas constitucionais, o CDS-PP apresenta o seguinte projecto de lei: Artigo 1º Objecto Grupo Parlamentar Projecto de Lei n.º 271/XI/1ª Alteração à Lei Geral Tributária e ao Código de Procedimento e de Processo Tributário introduzindo alterações ao regime dos Juros Indemnizatórios Quando

Leia mais

S. R. TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE GUIMARÃES

S. R. TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE GUIMARÃES PROCº 64/03.5TBCBT-C.G1 F. veio reclamar do despacho do Sr. Juiz do Tribunal Judicial de Celorico de Basto, datado de 24.03.2011, que não lhe admitiu o recurso por si interposto, por falta de fundamento

Leia mais

Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul

Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Acórdãos TCAS Processo: 02290/08 Acórdão do Tribunal Central Administrativo Sul Secção: CT - 2.º JUÍZO Data do Acordão: 17-06-2008 Relator: Descritores: Sumário: EUGÉNIO SEQUEIRA IMPUGNAÇÃO JUDICIAL. IRS.

Leia mais

Descritores: - EMBARGOS DE TERCEIRO; DIREITO DE CRÉDITO; DILIGÊNCIA INCOMPATÍVEL COM O DIREITO DA EMBARGANTE.

Descritores: - EMBARGOS DE TERCEIRO; DIREITO DE CRÉDITO; DILIGÊNCIA INCOMPATÍVEL COM O DIREITO DA EMBARGANTE. Processo:7884/14 Acórdão de: 30-10-2014 Relator: PEDRO MARCHAO MARQUES Descritores: - EMBARGOS DE TERCEIRO; DIREITO DE CRÉDITO; DILIGÊNCIA INCOMPATÍVEL COM O DIREITO DA EMBARGANTE. Sumário: i) Os embargos

Leia mais

Resumo para efeitos do artigo 6.º, da Lei 144/2015, de 8 de Setembro:

Resumo para efeitos do artigo 6.º, da Lei 144/2015, de 8 de Setembro: Resumo para efeitos do artigo 6.º, da Lei 144/2015, de 8 de Setembro: Nos termos do artigo 304.º do Código Civil, não pode ser repetida a prestação realizada espontaneamente em cumprimento de uma obrigação

Leia mais

Decisão Integral: ACORDAM OS JUÍZES, EM CONFERÊNCIA, NA 1ª SUBSECÇÃO CRIMINAL DO TRIBUNAL DA RELAÇÂO DE ÉVORA:

Decisão Integral: ACORDAM OS JUÍZES, EM CONFERÊNCIA, NA 1ª SUBSECÇÃO CRIMINAL DO TRIBUNAL DA RELAÇÂO DE ÉVORA: ECLI:PT:TRE:2014:233.10.1PALGS.E1 http://jurisprudencia.csm.org.pt/ecli/ecli:pt:tre:2014:233.10.1palgs.e1 Relator Nº do Documento Fernando Pina Apenso Data do Acordão 25/02/2014 Data de decisão sumária

Leia mais

Processo n.º 429/2015 Data do acórdão:

Processo n.º 429/2015 Data do acórdão: Processo n.º 429/2015 Data do acórdão: 2015-5-28 (Autos em recurso penal) Assuntos: prática de novo crime no período de pena suspensa corrupção activa art.º 54.º, n.º 1, alínea b), do Código Penal revogação

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0146/15 Data do Acordão: 04 03 2015 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: ARAGÃO SEIA Descritores: Sumário: Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo EXECUÇÃO FISCAL DIRECTIVA COMUNITÁRIA

Leia mais

Retroatividade das taxas de tributação autónoma é inconstitucional

Retroatividade das taxas de tributação autónoma é inconstitucional 29-06-12 - Retroatividade das taxas de tributação autónoma é inconstitucional O Tribunal Constitucional (TC) julgou inconstitucional a aplicação das novas taxas de tributação autónoma, que, tendo entrado

Leia mais

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE LISBOA

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE LISBOA Processo n.'' 204/ 13.6YUSTR.L1-3.^ Secção Relator: Carlos Rodrigues de Almeida Acordam, em conferência, no Tribunal da Relação de Lisboa I - RELATÓRIO 1 - No dia 11 de Março de 2015, foi proferido nestes

Leia mais

(Sumário elaborado pela Relatora) Acordam os Juízes no Tribunal da Relação de Lisboa:

(Sumário elaborado pela Relatora) Acordam os Juízes no Tribunal da Relação de Lisboa: Acórdãos TRL Processo: 258/14.8TBPDL.L1 6 Relator: ANABELA CALAFATE Descritores: ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA REMUNERAÇÃO Nº do Documento: RL Data do Acordão: 02 07 2015 Votação: UNANIMIDADE Texto Integral:

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 225/10 De 2 de Junho de 2010

ACÓRDÃO N.º 225/10 De 2 de Junho de 2010 ACÓRDÃO N.º 225/10 De 2 de Junho de 2010 Indefere reclamação de despacho do relator que não admitiu o recurso interposto para o Plenário do Acórdão n.º 593/09, por extemporaneidade. Processo: n.º 783-A/09.

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo, de 14-05-2015 Processo: 01422/14 Relator: ARAGÃO SEIA Fonte: www.dgsi.pt Sumário Apurada que está a qualidade de terreno urbano escrito na matriz objecto de

Leia mais

Decisão Integral: Acordam, em conferência, na 9.ª Secção Criminal do Tribunal da Relação de Lisboa

Decisão Integral: Acordam, em conferência, na 9.ª Secção Criminal do Tribunal da Relação de Lisboa ECLI:PT:TRL:2013:304.11.7PTPDL.L1.9 http://jurisprudencia.csm.org.pt/ecli/ecli:pt:trl:2013:304.11.7ptpdl.l1.9 Relator Nº do Documento Maria Guilhermina Freitas rl Apenso Data do Acordão 21/11/2013 Data

Leia mais

Acórdão n.º 10 / ª Secção-PL. P. n.º 5 ROM-SRM/2013. P. de Multa n.º 6/2012-SRM

Acórdão n.º 10 / ª Secção-PL. P. n.º 5 ROM-SRM/2013. P. de Multa n.º 6/2012-SRM Não transitado em julgado Recurso para o Tribunal Constitucional Acórdão n.º 10 /2013-3.ª Secção-PL. P. n.º 5 ROM-SRM/2013 P. de Multa n.º 6/2012-SRM 1. RELATÓRIO. 1.1. O Ministério Público junto da Secção

Leia mais

Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa

Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa Page 1 of 6 Acórdãos TRL Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa Processo: 373/09.0TTLSB.L1-4 Relator: PAULA SÁ FERNANDES Descritores: ARBITRAGEM VOLUNTÁRIA CONVENÇÃO ARBITRAL PRETERIÇÃO DO TRIBUNAL ARBITRAL

Leia mais

SUPREMO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO Contencioso Tributário

SUPREMO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO Contencioso Tributário SUPREMO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO Contencioso Tributário Recurso n.º 92/07 Relator: Jorge Lino Alves de Sousa 1.1. A Fazenda Pública vem interpor recurso da sentença do Tribunal Administrativo e Fiscal de

Leia mais

ACÓRDÃO N.º 20/2013-3ª S-PL - 10Julho R.O. nº 02-JC/2013 (P. nº 03-JC/2010)

ACÓRDÃO N.º 20/2013-3ª S-PL - 10Julho R.O. nº 02-JC/2013 (P. nº 03-JC/2010) Transitado em julgado ACÓRDÃO N.º 20/2013-3ª S-PL - 10Julho R.O. nº 02-JC/2013 (P. nº 03-JC/2010) Descritores: Despacho do Tribunal Constitucional que decide que a prescrição do procedimento por responsabilidades

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO RECORRENTES: CLÁUDIA MÁRCIA VARGAS DA COSTA (1) BANCO CITIBANK S/A (2) RECORRIDOS : OS MESMOS EMENTA: DEVOLUÇÃO TARDIA DOS AUTOS. NÃO CONHECIMENTO DA IMPUGNAÇÃO À DEFESA. CERCEAMENTO DE DEFESA. CONFIGURAÇÃO.

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0944/10 Data do Acordão: 02-03-2011 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO ANTÓNIO CALHAU OPOSIÇÃO À EXECUÇÃO ILEGITIMIDADE

Leia mais

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL LEI 41/2013, DE 26/6

CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL LEI 41/2013, DE 26/6 CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL LEI 41/2013, DE 26/6 * Lei n.º 62/2013, de 26 de Agosto (Lei da Organização do Sistema Judiciário) * Declaração de Retificação nº 36/2013, de 12 de Agosto * Portaria nº 280/2013,

Leia mais

S. R. TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE GUIMARÃES

S. R. TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE GUIMARÃES PROCº 2160/07-2 Acordam no Tribunal da Relação de Guimarães: I - RELATÓRIO O Digno Magistrado do M.ºP.º junto deste Tribunal requereu a resolução do conflito de competência entre os M.ºs Juiz da 1ª Vara

Leia mais

N/Referência: P.º C.P. 41/2016 STJ-CC Data de homologação:

N/Referência: P.º C.P. 41/2016 STJ-CC Data de homologação: DIVULGAÇÃO DE PARECER DO CONSELHO CONSULTIVO N.º 10/ CC /2017 N/Referência: P.º C.P. 41/2016 STJ-CC Data de homologação: 20-01-2017 Consulente: Setor Técnico-Jurídico dos Serviços de Registo (STJSR). Assunto:

Leia mais

S. R. TRIBUNAL CENTRAL ADMINISTRATIVO SUL SUMÁRIO

S. R. TRIBUNAL CENTRAL ADMINISTRATIVO SUL SUMÁRIO PDF elaborado pela Datajuris S. R. TRIBUNAL CENTRAL ADMINISTRATIVO SUL Recurso nº 4147/10 Acórdão de: 21-09-2010 Descritores: Impugnação IMT. Avaliação. SUMÁRIO I) - Não tendo o Serviço de Finanças conhecimento

Leia mais

EXMO. SENHOR DR. JUIZ DE DIREITO DO

EXMO. SENHOR DR. JUIZ DE DIREITO DO EXMO. SENHOR DR. JUIZ DE DIREITO DO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO E FISCAL DE [ ] Processo n.º [ ] reversão e apensos [ ], residente na [ ], contribuinte n.º [ ], executado por reversão, tendo sido citado para

Leia mais

Processo de arbitragem n.º 23/2015. Sentença

Processo de arbitragem n.º 23/2015. Sentença Processo de arbitragem n.º 23/2015 Demandante: A Demandada: B Árbitro único: Jorge Morais Carvalho Sentença I Processo 1. O processo correu os seus termos em conformidade com o Regulamento do Centro Nacional

Leia mais

PROVA ESCRITA NACIONAL DO EXAME FINAL DE AVALIAÇÃO E AGREGAÇÃO (RNE)

PROVA ESCRITA NACIONAL DO EXAME FINAL DE AVALIAÇÃO E AGREGAÇÃO (RNE) ORDEM DOS ADVOGADOS CNEF / CNA Comissão Nacional de Estágio e Formação / Comissão Nacional de Avaliação PROVA ESCRTA NACONAL DO EXAME FNAL DE AVALAÇÃO E AGREGAÇÃO (RNE) GRELHAS DE CORRECÇÃO ÁREAS OPCONAS

Leia mais

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO PRÁTICAS PROCESSUAIS ADMINISTRATIVAS PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO Coimbra, 25.10.2010 José Pereira de Sousa - Advogado 1 O artigo 1.º, n.º 1 do C.P.A. define o procedimento administrativo como a sucessão

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Conselho Constitucional. Acórdão nº 07/CC/2009 de 24 de Junho. Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional:

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Conselho Constitucional. Acórdão nº 07/CC/2009 de 24 de Junho. Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE Conselho Constitucional Acórdão nº 07/CC/2009 de 24 de Junho Processo nº 04 /CC/2009 Acordam os Juízes Conselheiros do Conselho Constitucional: I Relatório O Tribunal Administrativo,

Leia mais

PROCESSO: AP

PROCESSO: AP Acórdão 4ª Turma Contribuições Previdenciárias. Juros da mora e correção monetária. As contribuições previdenciárias, a despeito de serem corrigidas monetariamente nos mesmos moldes das demais verbas deferidas

Leia mais

OPOSIÇÃO À EXECUÇÃO FISCAL RECLAMAÇÃO DE ACTO PRATICADO PELO ÓRGÃO DA EXECUÇÃO FISCAL CONVOLAÇÃO INDEFERIMENTO LIMINAR

OPOSIÇÃO À EXECUÇÃO FISCAL RECLAMAÇÃO DE ACTO PRATICADO PELO ÓRGÃO DA EXECUÇÃO FISCAL CONVOLAÇÃO INDEFERIMENTO LIMINAR Acórdãos STA Processo: 0404/10 Data do Acordão: 20-10-2010 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO PIMENTA DO VALE OPOSIÇÃO À EXECUÇÃO FISCAL RECLAMAÇÃO

Leia mais

Juros de mora e prestação de garantia

Juros de mora e prestação de garantia 16-05-12- Juros de mora e prestação de garantia Com vista à uniformização de procedimentos, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) veio prestar alguns esclarecimentos sobre o regime de prestação de garantia,

Leia mais

RECURSO DA DELIBERAÇãO DO CONSELhO GERAL SOBRE RESTITUIÇãO DE IMPORTâNCIAS PAGAS AO CDL(*)

RECURSO DA DELIBERAÇãO DO CONSELhO GERAL SOBRE RESTITUIÇãO DE IMPORTâNCIAS PAGAS AO CDL(*) J u r i s p r u d ê n c i a d o s C o n s e l h o s RECURSO DA DELIBERAÇãO DO CONSELhO GERAL SOBRE RESTITUIÇãO DE IMPORTâNCIAS PAGAS AO CDL(*) Proc. n.º 267/2009-CS/R Relator: António A. Salazar Relatório

Leia mais

Processo n.º 178/2008 Data do acórdão: S U M Á R I O

Processo n.º 178/2008 Data do acórdão: S U M Á R I O Processo n.º 178/2008 Data do acórdão: 2008-05-08 Assuntos: - art.º 1200.º do Código de Processo Civil - divórcio - revisão formal S U M Á R I O Caso no exame dos autos não tenha detectado nenhuma desconformidade

Leia mais

PROCESSO: RTOrd

PROCESSO: RTOrd ACÓRDÃO 9ª Turma PROCESSO: 0001049-15.2011.5.01.0042 - RTOrd COISA JULGADA. Inexiste o fenômeno da coisa julgada, uma vez que, nada obstante os pedidos e a causa de pedir sejam idênticos, as partes são

Leia mais

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos)

ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) ORGANIZAÇÃO, FUNCIONAMENTO E PROCESSO DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL Lei n.o 28/82, (*) de 15 de Novembro (Excertos) A Assembleia da República decreta, nos termos do artigo 244.o da Lei Constitucional n.o

Leia mais

Notificada a recorrente da participação apresentada, veio pronunciar-se por escrito nos termos que constam de fls. 11, dizendo o seguinte:

Notificada a recorrente da participação apresentada, veio pronunciar-se por escrito nos termos que constam de fls. 11, dizendo o seguinte: > Conselho Superior > Acórdão CS n.º R-09/2007, de 25 de Maio de 2007 Vem o presente recurso interposto de um acórdão do Conselho Distrital de, que em sessão plenária de 21 de Setembro de 2006, aprovou

Leia mais

Conferência sobre a Arbitragem Tributária ISCAL / CAAD / APIT

Conferência sobre a Arbitragem Tributária ISCAL / CAAD / APIT LISBOA PORTO FUNCHAL SÃO PAULO LUANDA MAPUTO PRAIA MACAU DILI SÃO TOMÉ Conferência sobre a Arbitragem Tributária ISCAL / CAAD / APIT 18 Dezembro 2012 * Arbitragem Tributária: Os novos Prazos, a Cumulação

Leia mais

Processo originário da 4ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

Processo originário da 4ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro. ACÓRDÃO 8ª TURMA CONTRATO DE EXPERIÊNCIA. PRORROGAÇÃO. AUSÊNCIA DE NULIDADE. É lícita a prorrogação do contrato de experiência inicialmente firmado por trinta dias, para mais sessenta. Recorrente: DAIANA

Leia mais

Unificação das formas de processo tramitação da ação administrativa. Dinamene de Freitas Assistente da FDUL

Unificação das formas de processo tramitação da ação administrativa. Dinamene de Freitas Assistente da FDUL Unificação das formas de processo tramitação da ação administrativa Dinamene de Freitas Assistente da FDUL Tópicos da apresentação Alguns aspetos da tramitação da ação administrativa (AA) na aproximação

Leia mais

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL

PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL PRÁTICA PROCESSUAL CIVIL 25ª Sessão DA REFORMA DOS RECURSOS EM PROCESSO CIVIL Carla de Sousa Advogada 1º Curso de Estágio 2011 1 Enquadramento legal DL nº 303/2007 de 24 de Agosto Rectificado pela: Declaração

Leia mais

ECLI:PT:TRG:2015: GBBCL.G1

ECLI:PT:TRG:2015: GBBCL.G1 ECLI:PT:TRG:2015:1715.12.6GBBCL.G1 http://jurisprudencia.csm.org.pt/ecli/ecli:pt:trg:2015:1715.12.6gbbcl.g1 Relator Nº do Documento António Condesso rg Apenso Data do Acordão 25/05/2015 Data de decisão

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal de Justiça

Acórdão do Supremo Tribunal de Justiça Acórdãos STJ Acórdão do Supremo Tribunal de Justiça Processo: 1205/07.9TVPRT.P1.S1 Nº Convencional: 7ª SECÇÃO Relator: BARRETO NUNES Descritores: DECISÃO ARBITRAL COMPETÊNCIA DO TRIBUNAL ARBITRAL CADUCIDADE

Leia mais

Sumário: A impugnação da lista de credores reconhecidos, a que se refere o artigo 130.º CIRE, não está sujeita ao pagamento de taxa de justiça.

Sumário: A impugnação da lista de credores reconhecidos, a que se refere o artigo 130.º CIRE, não está sujeita ao pagamento de taxa de justiça. ECLI:PT:TRG:2013:2115.12.3TBBRG.H.G1 http://jurisprudencia.csm.org.pt/ecli/ecli:pt:trg:2013:2115.12.3tbbrg.h.g1 Relator Nº do Documento António Beça Pereira rg Apenso Data do Acordão 10/09/2013 Data de

Leia mais

Comarca do Porto Porto - Inst. Central - 1ª Secção de Execução - J3 CONCLUSÃO Questão prévia: Valor da causa:

Comarca do Porto Porto - Inst. Central - 1ª Secção de Execução - J3 CONCLUSÃO Questão prévia: Valor da causa: 372407808 CONCLUSÃO - 09-09-2016 (Termo eletrónico elaborado por Escrivão de Direito Filomena Jesus Vieira Pacheco) =CLS= Questão prévia: Atenta a data da propositura dos presentes embargos de executado,

Leia mais

Direção-geral da Administração da Justiça

Direção-geral da Administração da Justiça Centro de Formação de Funcionários de Justiça Direção-geral da Administração da Justiça Introdução Constitui contraordenação todo o facto ilícito e censurável que preencha um tipo legal no qual se comine

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho

UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho UNIVERSIDADE CATÓLICA, LISBOA 27 DE NOVEMBRO DE 2015 Ana Celeste Carvalho O Artigo 45.º sofre alterações (exercício de clarificação): - pressuposto material da norma: que a pretensão do autor seja fundada

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 01216/13 Data do Acordão: 14 01 2015 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: FRANCISCO ROTHES Descritores: Sumário: OPOSIÇÃO À EXECUÇÃO FISCAL COBRANÇA COERCIVA AMPLIAÇÃO DA MATÉRIA DE FACTO

Leia mais

Processo n.º 527/2007 Data do acórdão: S U M Á R I O

Processo n.º 527/2007 Data do acórdão: S U M Á R I O Processo n.º 527/2007 Data do acórdão: 2008-01-31 Assuntos: - art.º 1200.º do Código de Processo Civil - divórcio - conservatória do registo civil - revisão formal S U M Á R I O Caso no exame dos autos

Leia mais

RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008

RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SERGIPE ACÓRDÃO: 862/2008 RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008 PROCESSO: 2008900809 RECORRENTE SUL AMERICA CIA. NACIONAL DE SEGUROS VANESSA RODRIGUES DE

Leia mais

ARBITRAGEM DE CONSUMO

ARBITRAGEM DE CONSUMO Decisão arbitral Requerente: A Requerida: B I. Ao abrigo do art. 15.º, n.º 1, da Lei 23/96, de 26 de julho, com a redação que lhe foi dada pela Lei n.º 6/2011, de 10 de março, a arbitragem teve início

Leia mais

Processo de arbitragem n.º 680/2014. Sentença

Processo de arbitragem n.º 680/2014. Sentença Processo de arbitragem n.º 680/2014 Demandante: A Demandada: B Árbitro único: Jorge Morais Carvalho Sentença I Processo 1. O processo correu os seus termos em conformidade com o Regulamento do Centro Nacional

Leia mais

JULHO 2004 SUMÁRIO. I. Legislação nacional II. Instruções administrativas III. Jurisprudência nacional I. LEGISLAÇÃO NACIONAL. Ministério das Finanças

JULHO 2004 SUMÁRIO. I. Legislação nacional II. Instruções administrativas III. Jurisprudência nacional I. LEGISLAÇÃO NACIONAL. Ministério das Finanças JULHO 2004 SUMÁRIO I. Legislação nacional II. Instruções administrativas III. Jurisprudência nacional I. LEGISLAÇÃO NACIONAL Ministério das Finanças Decreto-Lei n.º 162/2004, de 3 de Julho Altera o Código

Leia mais

Acórdão do Tribunal da Relação de Guimarães

Acórdão do Tribunal da Relação de Guimarães Página Web 1 de 7 Acórdãos TRG Processo: 651/06.0TBGMR-B.G1 Relator: ISABEL ROCHA Descritores: ALIMENTOS MENORES SALÁRIO MÍNIMO NACIONAL DESCONTO Nº do Documento: RG Data do Acordão: 29-03-2011 Votação:

Leia mais

REGULAMENTO E TABELA DE TAXAS GERAIS PREÂMBULO

REGULAMENTO E TABELA DE TAXAS GERAIS PREÂMBULO PREÂMBULO A Lei nº 53-E/2006, de 29 de Dezembro, que estabelece o Regime Geral das Taxas das Autarquias Locais, revoga as tabelas de taxas das autarquias a partir de 1 de Janeiro de 2010, salvo se, até

Leia mais

Recurso Independente em Separado - Processo n 5012/10.3TXLSB-M - Tribunal de Execução das Penas de Lisboa - 1 Juízo

Recurso Independente em Separado - Processo n 5012/10.3TXLSB-M - Tribunal de Execução das Penas de Lisboa - 1 Juízo Sumário: 1. Em caso de execução sucessiva de penas de prisão, em que uma seja igual ou inferior a 6 anos de prisão e outra corresponda a remanescente resultante de revogação da liberdade condicional anteriormente

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0366/13 Data do Acordão:

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0366/13 Data do Acordão: Acórdãos STA Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Processo: 0366/13 Data do Acordão: 05-06-2013 Tribunal: 2 SECÇÃO Relator: DULCE NETO Descritores: INCOMPETÊNCIA EM RAZÃO DA HIERARQUIA Sumário: Nº

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO Nº 8-SRM/2015. (Processo n.º (4/2014/JRF-SRMTC) ACORDÃO Nº 16/2016-3ªSECÇÃO

RECURSO ORDINÁRIO Nº 8-SRM/2015. (Processo n.º (4/2014/JRF-SRMTC) ACORDÃO Nº 16/2016-3ªSECÇÃO Não transitado em julgado Interposto recurso para o Tribunal Constitucional RECURSO ORDINÁRIO Nº 8-SRM/2015 (Processo n.º (4/2014/JRF-SRMTC) ACORDÃO Nº 16/2016-3ªSECÇÃO Acordam, em Conferência, os Juízes

Leia mais

Calendário: 02/10 II. Princípios do Direito Processual Tributário

Calendário: 02/10 II. Princípios do Direito Processual Tributário Mestrado: Forense Disciplina: Processo Tributário Docente: Carla Castelo Trindade (ccastelotrindade@gmail.com) Ano lectivo: 2014-2015 Semestre: 1º 18/09 Apresentação 25/09 I. Introdução Calendário: 02/10

Leia mais

A LGT no Orçamento do Estado para Audit Tax Advisory Consulting

A LGT no Orçamento do Estado para Audit Tax Advisory Consulting Audit Tax Advisory Consulting Domicílio fiscal O domicílio fiscal integra a caixa postal eletrónica, nos termos do serviço público de caixa postal eletrónica (Decreto-Lei n.º 112/2006, de 9 de Junho, e

Leia mais

A IMPUGNAÇÃO DA SANÇÃO DISCIPLINAR - EM ESPECIAL, A AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DA REGULARIDADE E LICITUDE DO DESPEDIMENTO.

A IMPUGNAÇÃO DA SANÇÃO DISCIPLINAR - EM ESPECIAL, A AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DA REGULARIDADE E LICITUDE DO DESPEDIMENTO. A IMPUGNAÇÃO DA SANÇÃO DISCIPLINAR - EM ESPECIAL, A AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DA REGULARIDADE E LICITUDE DO DESPEDIMENTO Joana Vasconcelos 1 O prazo de 60 dias para impugnar judicialmente o despedimento conta-se

Leia mais

PAPEL DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA NA ORIENTA- ÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA: PROCEDIMENTOS DE UNIFOR- MIZAÇÃO BREVES NOTAS

PAPEL DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA NA ORIENTA- ÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA: PROCEDIMENTOS DE UNIFOR- MIZAÇÃO BREVES NOTAS PAPEL DO SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA NA ORIENTA- ÇÃO DA JURISPRUDÊNCIA: PROCEDIMENTOS DE UNIFOR- MIZAÇÃO BREVES NOTAS 1. Estrutura judiciária - Tribunais Judiciais (1) Supremo Tribunal de Justiça (com

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 23/ /SET/ ªS/PL. Recurso Ordinário N.º 32/ ª Secção/PL

ACÓRDÃO Nº 23/ /SET/ ªS/PL. Recurso Ordinário N.º 32/ ª Secção/PL ACÓRDÃO Nº 23/2010 14 /SET/2010 1.ªS/PL Recurso Ordinário N.º 32/2009 1.ª Secção/PL Acordam, em conferência, os Juízes da 1.ª Secção do : I. 1. O Município de Alcochete, estribado nos art.º s 668.º, n.º

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO Nº 9-RO-JRF/2014. (Processo n.º 20-JRF/2013) ACORDÃO Nº 28/2015-3ªSECÇÃO

RECURSO ORDINÁRIO Nº 9-RO-JRF/2014. (Processo n.º 20-JRF/2013) ACORDÃO Nº 28/2015-3ªSECÇÃO Transitado em julgado em 10/09/2015 RECURSO ORDINÁRIO Nº 9-RO-JRF/2014 (Processo n.º 20-JRF/2013) ACORDÃO Nº 28/2015-3ªSECÇÃO Acordam, em Conferência, os Juízes da 3ª Secção do I - RELATÓRIO 1. Em 18 de

Leia mais

Processo de arbitragem. Sentença

Processo de arbitragem. Sentença Processo de arbitragem Demandante: A Demandada: B Árbitro único: Jorge Morais Carvalho Sentença I Processo 1. O processo correu os seus termos em conformidade com o Regulamento do Centro Nacional de Informação

Leia mais

Em remate das suas alegações, conclui a recorrente:

Em remate das suas alegações, conclui a recorrente: Page 1 of 6 Acórdãos TRL Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa Processo: 6104/2006-7 Relator: ISABEL SALGADO Descritores: COMPETÊNCIA MATERIAL TRIBUNAL DE FAMÍLIA INVENTÁRIO DIVÓRCIO POR MÚTUO CONSENTIMENTO

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 25/04/2017 SEGUNDA TURMA AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 1.021.376 SÃO RELATOR AGTE.(S) PROC.(A/S)(ES) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN.

Leia mais

REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS. CAPÍTULO I Princípios gerais

REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS. CAPÍTULO I Princípios gerais REGIME GERAL DAS TAXAS DAS AUTARQUIAS LOCAIS CAPÍTULO I Princípios gerais Artigo 1.º Âmbito 1 A presente lei regula as relações jurídico-tributárias geradoras da obrigação de pagamento de taxas às autarquias

Leia mais

Pº R.P. 241/2008 SJC-CT-

Pº R.P. 241/2008 SJC-CT- Pº R.P. 241/2008 SJC-CT- Acção proposta no âmbito do artº 205º CPEREF- Ordem de separação de determinado prédio da massa falida Cancelamento de hipotecas e penhoras Insuficiência do título. DELIBERAÇÃO

Leia mais

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE LISBOA

TRIBUNAL DA RELAÇÃO DE LISBOA Vi Proc. N.~ 7251/07 3 Secção Relator: Carlos Rodrigues de Almeícia + Acordam, em conferência, no Tribunal da Relação de Lisboa 1 No dia 29 de Novembro de 2007, deu entrada neste tribunal requerimento

Leia mais

A inconstitucionalidade do artigo 20.º do regime anexo ao Decreto-Lei n.º 269/98

A inconstitucionalidade do artigo 20.º do regime anexo ao Decreto-Lei n.º 269/98 A inconstitucionalidade do artigo 20.º do regime anexo ao Decreto-Lei n.º 269/98 Por Nuno Montez da Silveira* PALAVRAS-CHAVE: obrigações pecuniárias, taxa de justiça, notificação, AECOP Uma das questões

Leia mais

INFORMAÇÃO PRINCIPAL LEGISL AÇÃO DO PERÍODO

INFORMAÇÃO PRINCIPAL LEGISL AÇÃO DO PERÍODO INFORMAÇÃO N. º 29 P E R Í O D O D E 20 A 26 D E M A I O D E 2011 PRINCIPAL LEGISL AÇÃO DO PERÍODO Lei n.º 19/2011, de 20 de Maio Altera e republica o Dec. Lei n.º 27-C/2000, de 10 de Março, que cria o

Leia mais

Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa

Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa Page 1 of 8 Acórdãos TRL Acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa Processo: 632/10.9TMLSB.L1-6 Relator: OLINDO GERALDES Descritores: ACÇÃO DE DIVÓRCIO SENTENÇA DESISTÊNCIA DO PEDIDO VALIDADE HOMOLOGAÇÃO

Leia mais

Descritores execução; penhora; subsídio de alimentação; abono para falhas; remuneração; trabalho extraordinário; bens impenhoráveis;

Descritores execução; penhora; subsídio de alimentação; abono para falhas; remuneração; trabalho extraordinário; bens impenhoráveis; ECLI:PT:TRP:2013:393.2001.P1 http://jurisprudencia.csm.org.pt/ecli/ecli:pt:trp:2013:393.2001.p1 Relator Nº do Documento Augusto De Carvalho rp20130930393/2001.p1 Apenso Data do Acordão 30/09/2013 Data

Leia mais

Processo nº 45740/2006 Acórdão de:

Processo nº 45740/2006 Acórdão de: Processo nº 45740/2006 Acórdão de: 05-03-2015 Acordam no Supremo Tribunal de Justiça: No 1º Juízo de Execução de Lisboa, AA deduziu os presentes embargos de terceiro por apenso a execução que BB moveu

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.323.653 - SC (2012/0101038-2) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA RECORRIDO : JOÃO RANGEL ADVOGADO : KATIA JACQUELINE

Leia mais

RO N.º 08-ROM-2ªS/2011. (PAM n.º 42/2011-2ª Secção) 1.2. Inconformado com o referido despacho, deste interpôs recurso, tendo concluído como se segue:

RO N.º 08-ROM-2ªS/2011. (PAM n.º 42/2011-2ª Secção) 1.2. Inconformado com o referido despacho, deste interpôs recurso, tendo concluído como se segue: Transitado em julgado RO N.º 08-ROM-2ªS/2011 ACÓRDÃO N.º 12/2012-3.ª SECÇÃO (PAM n.º 42/2011-2ª Secção) 1. RELATÓRIO. 1.1. Em 16 de Setembro de 2011, no âmbito do processo autónomo de multa nº 42/2011

Leia mais