Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. website:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. website:"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS CURSO DE AGRONOMIA UTILIZAÇÃO DE E Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. website:

2 Fontes de energias renováveis, derivados de produtos agrícolas como a cana-deaçúcar, plantas oleaginosas, biomassa florestal e outras fontes de matéria orgânica Carvão vegetal Biodiesel Misturados ou isolados Metanol Etanol Metano

3 34 milhões de m 3 /ano 75% setor de transportes 10% outros usos 15% fronteiras agrícolas Grande parte dos equipamentos são acionados por motores a diesel

4

5 Substituição do petrodiesel pelo biodiesel puro de soja 48% das emissões de CO 70% das emissões de material particulado 100% das emissões de SO x 100% (?) das emissões de CO 2 67% dos hidrocarbonetos MAS aumenta em 10% as emissões de NOx Brasil importa aproximadamente 32% do diesel que consome

6 Biodiesel é um combustível biodegradável derivado de fontes renováveis, como óleos vegetais puros ou já utilizados e gorduras animais É obtido por diferentes processos, como craqueamento, esterificação ou transesterificação Originado de matérias-primas renováveis (basicamente álcool e óleo vegetal ou gordura animal) Possui queima limpa Composição de ésteres etílicos ou metílicos de ácidos graxos de cadeia longa BX biodiesel / diesel B20 = 20% biodiesel + 80% diesel mineral

7 óleos Biodiesel Plantas Combustão 6H 2 O + 6CO 2 + energia solar = C 6 H 12 O 6 + 6O 2 CO 2

8 1980 primeira patente registrada no mundo por um professor da UFCE Dezembro de 2004 lançado oficialmente pelo governo federal o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel Introdução do biodiesel na matriz energética Brasileira - Lei de janeiro de 2005 Adição voluntária de 2% de biodiesel ao óleo diesel comercializado ao consumidor final em , essa adição de 2% torna-se obrigatória Mistura de 5% de biodiesel ao óleo diesel é voluntária no período de 2008 até 2012 Compulsória a partir de 2013

9

10 BARNWAL & SHARMA (2005) analisaram a emissão de gases poluentes pelas combustões de biodiesel e de óleo diesel de petróleo, obtendo resultados favoráveis para o biocombustível

11 Emissões de CO 2 pelo B20 e pelo B100 foram, respectivamente, 15,7% e 78,5% menores que as do óleo diesel derivado de petróleo Esse mesmo estudo concluiu que a emissão de alguns gases é maior durante a combustão do biodiesel, como a de óxidos de nitrogênio (NO e NO2), cuja soma aumenta em 2,6% na mistura B20 e em 13,3% no B100, e a de ácido clorídrico (HCl), que aumenta em 2,8% no B20 e em 13,6% no B100

12 Aspectos negativos ZHANG et al. (2003) citam um custo de produção do biodiesel de aproximadamente US$0,5 l -1, enquanto o óleo diesel derivado do petróleo apresenta um custo de US$0,36 l -1 Custo de produção é muito variável, pois depende da matéria prima e do processo utilizado, além do local onde é produzido A maior demanda pode aumentar a competição entre a produção de alimentos e a produção de combustível, resultando em maior valor dos grãos e elevando o custo de produção. Aspectos positivos A maior demanda pode estimular a produção de oleaginosas, aumentando a escala de produção e oferta grãos, o que pode resultar em diminuição do custo A menor emissão de gases poluentes é uma das principais vantagens do uso de biodiesel Diminuir a dependência do petrodiesel O biodiesel, misturado com o óleo diesel, tende a melhorar as características desse derivado de petróleo aumenta a lubricidade, importante para o óleo diesel com baixo teor de enxofre (PENTEADO, 2005).

13 As práticas agrícolas adotadas no cultivo das espécies produtoras de biodiesel são aspectos determinantes das eficiências econômica e energética do processo de obtenção de biodiesel

14

15

16 Regiões Principais Motivações Matérias Primas Amazônia Pré Amazônia Pequenas Produções Localizadas nas chamadas Ilhas Energéticas. Grandes produções nos dendezais Exploração dos babaçuais, através do aproveitamento integral do coco, para fins químicos e energéticos. Geração de renda através de lavouras associadas aos babaçuais (Ex; Amendoim e girassol) Óleos de Palmeiras Nativas, Plantios de Dendê em áreas de Reflorestamentos. Óleo de Babaçu, Óleo de amendoim e outras de culturas consorciadas. Semi Árido Nordestino Cone Sul, Centro Sul e Centro Oeste Em todas as Regiões Fonte: PARENTE 2003 Geração de Ocupação e renda. Erradicação da Miséria Melhorias das Emissões veiculares nos grandes centros urbanos. Regulação nos preços dos óleos de soja ora em declínio. Melhor aproveitamento de certos desperdícios. Lavouras Familiares de plantas oleaginosas xerófitas. Soja e outras possíveis culturas temporárias Óleos residuais de frituras e de resíduos industriais (sebo, borras e outros), matérias graxas extraídas de esgotos industriais e municipais

17 Métodos de extração depende do teor de óleo e produção A extração mecânica é utilizada para extrações de pequenas e médias capacidades, normalmente abaixo de 200 t/dia e oleaginosas com teor de óleo acima de 35%; A extração por solvente é utilizada para capacidades acima de 300 t/dia e oleaginosas com teor de óleo abaixo de 25%; A extração mista é utilizada para capacidades acima de 200 t/dia e oleaginosas com teor de óleo acima de 25%.

18 Prensas mecânicas para a extração de óleos em pequenas propriedades rurais (40 e kg/h)

19

20 Vantagens O consumo de metanol no processo de transesterificação é cerca de 45% menor que do etanol anidro. O preço do metanol é quase a metade do preço do etanol. É mais reativo. Para uma mesma taxa de conversão (e mesmas condições operacionais), o tempo de reação utilizando o metanol é menos da metade do tempo quando se emprega o etanol. Considerando a mesma produção de biodiesel, o consumo de vapor na rota metílica é cerca de 20% do consumo na rota etílica, e o consumo de eletricidade é menos da metade. Os equipamentos de processo da planta com rota metílica é cerca de um quarto do volume dos equipamentos para a rota etílica, para uma mesma produtividade e mesma qualidade. Desvantagens Apesar de poder ser produzido a partir da biomassa, é tradicionalmente um produto fóssil. É bastante tóxico. Maior risco de incêndios (mais volátil). Chama invisível. Transporte é controlado pela Polícia Federal, por se tratar de matéria prima para extração de drogas. Apesar ser ociosa, a capacidade atual de produção de metanol brasileira só garantiria o estágio inicial de um programa de âmbito nacional

21 Vantagens Produção alcooleira no Brasil já consolidada. Produz Biodiesel com uma maior índice de cetano e maior lubricidade, se comparado ao Biodiesel metílico. Se for feito a partir da biomassa (como é o caso de quase toda a totalidade da produção brasileira), produz um combustível 100% renovável. Gera ainda mais ocupação e renda no meio rural. Gera ainda mais economia de divisas. Não é tão tóxico como o metanol. Menor risco de incêndios. Desvantagens Os ésteres etílicos possuem maior afinidade à glicerina, dificultando a separação. Possui azeotropia, quando misturado em água. Com isso sua desidratação requer maiores gastos energéticos e investimentos com equipamentos. Os equipamentos de processo da planta com rota metílica é cerca de um quarto do volume dos equipamentos para a rota etílica, para uma mesma produtividade e mesma qualidade. Dependendo do preço da matéria prima, os custos de produção de Biodiesel etílico pode ser até 100% maiores que o metílico.

22

23

24 Óleo vegetal Altas temperaturas Glicerol Ácidos graxos Óleo vegetal Qualquer óleo que possua predominância de ácidos graxos Altas temperaturas (300 o C) + catalisador Biodiesel Hidrocarbonetos leves

25 Fazenda pork terra

26 Óleo e querosene ainda em teste, resultados inferiores ao biodiesel, tanque extra no veiculo Óleo vegetal puro podem ser utilizados o óleo novo e o usado, método requer modificação no motor (aquecer) Tanque extra e trocador de calor

27 23 de fevereiro de 1897

28 A eficiência energética do biodiesel depende de fatores como gasto energético na produção e o teor de óleo dos grãos utilizados Nos estudos realizados pelo USDA e pelo USDE (1998), houve uma perda de 19,45% para o biodiesel produzido de soja O sistema agrícola adotado, com maior ou menor número de operações de preparo de solo, por exemplo, é fundamental para um balanço energético favorável. Pode-se somar à energia do biocombustível a energia contida em subprodutos, como o farelo da soja, por exemplo, o que diminui as perdas do processo.

29

30 Perguntas...

A CADEIA PRODUTIVA DE BIODIESEL E AS POSSIBILIDADES NO MERCADO DE CARBONO RESUMO

A CADEIA PRODUTIVA DE BIODIESEL E AS POSSIBILIDADES NO MERCADO DE CARBONO RESUMO A CADEIA PRODUTIVA DE BIODIESEL E AS POSSIBILIDADES NO MERCADO DE CARBONO Juliana Eiko Nascimento Elaine Yumi Notoya Maria Rosângela Ferreira RESUMO São inúmeras as oportunidades de negócios e novos mercados

Leia mais

Biodiesel obtenção e aplicação

Biodiesel obtenção e aplicação UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENG. AGRÍCOLA Biodiesel obtenção e aplicação João Valdenor Pereira Filho; Orientador:

Leia mais

SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL BACIA DO PARANÁ III

SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL BACIA DO PARANÁ III SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL BACIA DO PARANÁ III Santa Helena PR 28 de março de 2006 TECNOLOGIAS PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL Dra. Roseli Aparecida Ferrari DEA UEPG O que é BioDiesel?

Leia mais

Minicurso Produção de Biodiesel & Educação Ambiental. Autora: Cristiane Geissler

Minicurso Produção de Biodiesel & Educação Ambiental. Autora: Cristiane Geissler Minicurso Produção de Biodiesel & Educação Ambiental Autora: Cristiane Geissler Histórico A história do biodiesel em 1895, quando dois grandes visionários, Rudolf Diesel e Henry Ford, descobriram nos óleos

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DOS INSUMOS E INFLUÊNCIA DA VENDA DOS SUB-PRODUTOS NO CUSTO DE PRODUÇÃO DO BIODIESEL. Danielle Magalhães Rochael 1

PARTICIPAÇÃO DOS INSUMOS E INFLUÊNCIA DA VENDA DOS SUB-PRODUTOS NO CUSTO DE PRODUÇÃO DO BIODIESEL. Danielle Magalhães Rochael 1 PARTICIPAÇÃO DOS INSUMOS E INFLUÊNCIA DA VENDA DOS SUB-PRODUTOS NO CUSTO DE PRODUÇÃO DO BIODIESEL Danielle Magalhães Rochael 1 Resumo Através da avaliação de dois processos nacionais de fabricação de biodiesel,

Leia mais

Laboratório de eletrocatálise e reações superficiais, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Bauru,

Laboratório de eletrocatálise e reações superficiais, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Bauru, Glicerol: l Uma Inovadora Fonte de Energia Proveniente da Produção de Biodiesel Bruna Rodrigues Lopes Gonçalves *, Letícia Perez e Antonio Carlos Dias Ângelo Laboratório de eletrocatálise e reações superficiais,

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE COMO REFERÊNCIA PARA A CADEIA DO BIODIESEL: REFLEXÕES PRELIMINARES

A SUSTENTABILIDADE COMO REFERÊNCIA PARA A CADEIA DO BIODIESEL: REFLEXÕES PRELIMINARES A SUSTENTABILIDADE COMO REFERÊNCIA PARA A CADEIA DO BIODIESEL: REFLEXÕES PRELIMINARES Gean Carla S. Sganderla, GPERS/UNIR, sganderlavale@yahoo.com.br Artur Souza Moret, GPERS/UNIR, amoret@unir.br RESUMO

Leia mais

Energia e suas formas

Energia e suas formas Energia e suas formas A energia pode se apresentar de diversas formas, entre as quais podemos mencionar: Energia de radiação Energia química Energia nuclear Energia térmica Energia mecânica Energia elétrica

Leia mais

Razões para os programas públicos de incentivos a combustíveis de fontes renováveis. Eng. GABRIEL FERIANCIC SISTRAN Engenharia

Razões para os programas públicos de incentivos a combustíveis de fontes renováveis. Eng. GABRIEL FERIANCIC SISTRAN Engenharia Razões para os programas públicos de incentivos a combustíveis de fontes renováveis Eng. GABRIEL FERIANCIC SISTRAN Engenharia Fontes renováveis representam 45% da nossa matriz, enquanto a média mundial

Leia mais

FONTE DE ENERGIA RENOVÁVEL. Prof.º: Carlos D Boa - geofísica

FONTE DE ENERGIA RENOVÁVEL. Prof.º: Carlos D Boa - geofísica FONTE DE ENERGIA RENOVÁVEL Prof.º: Carlos D Boa - geofísica Introdução Biocombustíveis (Biodiesel, Etanol e Hidrogênio) Biogás Biomassa Energia Eólica Energia das Marés Energia Hidrelétrica Energia Solar

Leia mais

BIODIESEL DE SOJA PERSPECTIVA DE USO NO BRASIL

BIODIESEL DE SOJA PERSPECTIVA DE USO NO BRASIL BIODIESEL DE SOJA PERSPECTIVA DE USO NO BRASIL Dra. Roseli Aparecida Ferrari DEA UEPG Email ferrarir@uepg. @uepg.br PRODUÇÃO DE BIODIESEL BIODIESEL É um combustível renovável produzido a partir de óleos

Leia mais

Energia a partir de Fontes Renováveis

Energia a partir de Fontes Renováveis Energia a partir de Fontes Renováveis A energia sempre teve um papel fundamental no desenvolvimento e crescimento de um país. Cada vez mais se faz necessário o uso das fontes energéticas, renováveis ou

Leia mais

SÍNTESE DE BIODIESEL A PARTIR DE BLENDAS UTILIZANDO PLANEJAMENTO FATORIAL 2 3

SÍNTESE DE BIODIESEL A PARTIR DE BLENDAS UTILIZANDO PLANEJAMENTO FATORIAL 2 3 SÍNTESE DE BIODIESEL A PARTIR DE BLENDAS UTILIZANDO PLANEJAMENTO FATORIAL 2 3 Jaqueline Cristina Moreira de Freitas 1 ; Claudia Roberta Gonçalves 2 1 Instituto Federal de Mato Grosso, Unidade Acadêmica

Leia mais

RECURSOS ORGÂNICOS RENOVÁVEIS NÃO RENOVÁVEIS

RECURSOS ORGÂNICOS RENOVÁVEIS NÃO RENOVÁVEIS RECURSOS ORGÂNICOS RECURSOS ORGÂNICOS ORIGEM RENOVABILIDADE BIÓTICOS ABIÓTICOS RENOVÁVEIS NÃO RENOVÁVEIS Carvão Carvão mineral: combustível fóssil natural extraído pelo processo de mineração; Séc XVIII:

Leia mais

SETOR ENERGÉTICO: Prof. Aziz Galvão da Silva Júnior (DER) Projeto Biodiesel

SETOR ENERGÉTICO: Prof. Aziz Galvão da Silva Júnior (DER) Projeto Biodiesel AGRONEGÓCIO E SETOR ENERGÉTICO: Uma Parceria Estratégica! Prof. Aziz Galvão da Silva Júnior (DER) Projeto Biodiesel UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA /Recursos Não Renováveis / Produção Industrial / População

Leia mais

Energia da Biomassa Células a combustível

Energia da Biomassa Células a combustível PEA 2200 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Aula de Fontes Energia da Biomassa Células a combustível slide 1 / 19 BIOMASSA Oleoginosas (palma, canola, girassol, dendê, mamona, etc) Esmagamento Óleos

Leia mais

Biodiesel: produção e benefícios

Biodiesel: produção e benefícios Audiência Pública da Comissão Especial sobre Motores a Diesel para Veículos Leves Biodiesel: produção e benefícios Daniel Furlan Amaral Gerente de Economia Câmara dos Deputados Brasília DF 2 de março 2016

Leia mais

BIODIESEL DO ÓLEO DE PINHÃO MANSO DEGOMADO POR ESTERIFICAÇÃO

BIODIESEL DO ÓLEO DE PINHÃO MANSO DEGOMADO POR ESTERIFICAÇÃO Página 36 BIODIESEL DO ÓLEO DE PINHÃO MANSO DEGOMADO POR ESTERIFICAÇÃO Alianda Dantas de Oliveira *1; Jose Geraldo Pacheco Filho1; Luiz Stragevitch1; Renata Santos Lucena Carvalho1; Ialy Silva Barros1;

Leia mais

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS 16 TÍTULO: BIODIESEL. FONTE DE ENERGIA SUSTENTÁVEL E VERDE. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FARMÁCIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

Leia mais

Síntese do Biodiesel a partir de óleo vegetal Procedimento experimental (adaptado de 1 )

Síntese do Biodiesel a partir de óleo vegetal Procedimento experimental (adaptado de 1 ) Síntese do Biodiesel a partir de óleo vegetal Procedimento experimental (adaptado de 1 ) O biodiesel é atualmente um combustível em fase de desenvolvimento no nosso país, estando algumas fábricas já em

Leia mais

MATÉRIAS-PRIMAS PARA PRODUÇÃO DO BIODIESEL: PRIORIZANDO ALTERNATIVAS

MATÉRIAS-PRIMAS PARA PRODUÇÃO DO BIODIESEL: PRIORIZANDO ALTERNATIVAS MATÉRIAS-PRIMAS PARA PRODUÇÃO DO BIODIESEL: PRIORIZANDO ALTERNATIVAS SÍLVIO CRESTANA DIRETOR-PRESIDENTE SÃO PAULO AGOSTO, 2005 Cenários MATRIZ ENERGÉTICA MUNDIAL (%) Cenários MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA

Leia mais

Biodiesel Combustível renovável

Biodiesel Combustível renovável Biodiesel Combustível renovável É obtido de fontes naturais capazes de se regenerar, e portanto inesgotáveis soja dendê girassol Pinhão-manso Centro-oeste e sudeste Norte Sul Nordeste Em 1900 o inventor

Leia mais

10ª. AUDIÊNCIA DE SUSTENTABILIDADE PARCERIAS PELA SUSTENTABILIDADE AGOSTO/2008

10ª. AUDIÊNCIA DE SUSTENTABILIDADE PARCERIAS PELA SUSTENTABILIDADE AGOSTO/2008 10ª. AUDIÊNCIA DE SUSTENTABILIDADE PARCERIAS PELA SUSTENTABILIDADE AGOSTO/2008 Grupo Bertin 30 anos de conquistas Fundado em 1977 Operações no mercado local e em mais de 80 países Estimativa de Faturamento

Leia mais

Discente: Marise C. Marques Docente: Mário de Andrade Lira Jr. Recife-PE Setembro/2009

Discente: Marise C. Marques Docente: Mário de Andrade Lira Jr. Recife-PE Setembro/2009 Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo Discente: Marise C. Marques Docente: Mário de Andrade Lira Jr. Recife-PE Setembro/2009 Crescimento econômico

Leia mais

Aspectos do Mercado Biodiesel

Aspectos do Mercado Biodiesel Movimentando o Brasil com Biodiesel Aspectos do Mercado Biodiesel O biodiesel pode ser produzido a partir de qualquer óleo vegetal, como soja, girassol, canola, palma ou mamona, assim como a partir de

Leia mais

O Desenvolvimento da Agroenergia no Brasil: Plano Nacional de Agroenergia. Manoel Vicente Bertone Secretário de Produção e Agroenergia

O Desenvolvimento da Agroenergia no Brasil: Plano Nacional de Agroenergia. Manoel Vicente Bertone Secretário de Produção e Agroenergia O Desenvolvimento da Agroenergia no Brasil: Plano Nacional de Agroenergia Manoel Vicente Bertone Secretário de Produção e Agroenergia Tema Estratégico Independência Energética Soberania e Segurança Nacional

Leia mais

APLICAÇÃO DE PLANEJAMENTO FATORIAL NA OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL DE GIRASSOL

APLICAÇÃO DE PLANEJAMENTO FATORIAL NA OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL DE GIRASSOL APLICAÇÃO DE PLANEJAMENTO FATORIAL NA OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL DE GIRASSOL Suzana Pedroza da Silva 1, Ceci Felinto Vieira de França 2, Breno José Marques de Melo 3, Allan Kardec Ribeiro Teixeira

Leia mais

Redação selecionada e publicada pela Olimpíada de Química SP-2018

Redação selecionada e publicada pela Olimpíada de Química SP-2018 Redação selecionada e publicada pela Olimpíada de Química SP-2018 Autor: Geovani Rodrigues Yamaba Co-autores: Ana Laura J. Kunigk, Ana Carolina B. Markovnik, Eduardo Morales, Felipe G. E. Gomes Série:

Leia mais

ANÁLISE DOS PARÂMETROS DE QUALIDADE ATRAVÉS DAS CURVAS DE DESTILAÇÃO DO B100 A PARTIR DO ÓLEO VEGETAL DE GIRASSOL.

ANÁLISE DOS PARÂMETROS DE QUALIDADE ATRAVÉS DAS CURVAS DE DESTILAÇÃO DO B100 A PARTIR DO ÓLEO VEGETAL DE GIRASSOL. ANÁLISE DOS PARÂMETROS DE QUALIDADE ATRAVÉS DAS CURVAS DE DESTILAÇÃO DO B100 A PARTIR DO ÓLEO VEGETAL DE GIRASSOL. Autor(es): Apresentador: Orientador: Revisor 1: Revisor 2: Instituição: TILLMANN, Carlos

Leia mais

BASES CONCEITUAIS DA ENERGIA. Pedro C. R. Rossi UFABC

BASES CONCEITUAIS DA ENERGIA. Pedro C. R. Rossi UFABC BASES CONCEITUAIS DA ENERGIA Pedro C. R. Rossi (pedro.rossi@ufabc.edu.br) Fontes de energia Principais fontes de energia disponíveis para a sociedade Fontes de energia Energia primária, energia de uso

Leia mais

BIODIESEL. Valéria Michel Especialista de meio Ambiente Tetra Pak Brasil PROJETO BIODIESEL

BIODIESEL. Valéria Michel Especialista de meio Ambiente Tetra Pak Brasil PROJETO BIODIESEL BIODIESEL Valéria Michel Especialista de meio Ambiente Tetra Pak Brasil PROJETO BIODIESEL A Tetra Pak, com o objetivo de contribuir com a redução da poluição atmosférica, causada pelos caminhões e de reduzir

Leia mais

O ÓLEO DE ALGODÃO COMO FONTE PARA O BIODIESEL - Aspectos Técnicos

O ÓLEO DE ALGODÃO COMO FONTE PARA O BIODIESEL - Aspectos Técnicos O ÓLEO DE ALGODÃO COMO FONTE PARA O BIODIESEL - Aspectos Técnicos VI Congresso Brasileiro do Algodão Uberlândia, 15 de agosto de 2007 Rosilene Aparecida Nascimento Gerente de P&D O que é Biodiesel? Definição

Leia mais

CIB Conselho de Informações sobre Biotecnologia BIODIESEL PARA TODOS. Prof. Gil Miguel de Sousa Câmara USP/ESALQ Piracicaba SP

CIB Conselho de Informações sobre Biotecnologia BIODIESEL PARA TODOS. Prof. Gil Miguel de Sousa Câmara USP/ESALQ Piracicaba SP CIB Conselho de Informações sobre Biotecnologia BIODIESEL PARA TODOS Prof. Gil Miguel de Sousa Câmara USP/ESALQ Piracicaba SP O motor diesel pode ser alimentado com óleos vegetais e poderá ajudar consideravelmente

Leia mais

Empresas Associadas BIODIESEL. ubrabio.com.br

Empresas Associadas BIODIESEL. ubrabio.com.br Empresas Associadas BIODIESEL Ubrabio Criada em 2007, a União Brasileira do Biodiesel (Ubrabio) é uma associação civil organizada que representa toda a cadeia de produção e comercialização do Biodiesel.

Leia mais

Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência. Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013

Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência. Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013 Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013 No segmento de refino, a produção de derivados atingiu 2,02 milhões de barris/dia,

Leia mais

OS COMBUSTIVEIS ALTERNATIVOS LIQUIDOS E GASOSOS

OS COMBUSTIVEIS ALTERNATIVOS LIQUIDOS E GASOSOS OS COMBUSTIVEIS ALTERNATIVOS LIQUIDOS E GASOSOS Kamal A. R. Ismail Fátima Aparecida de Morais Lino Jose Carlos Charamba Dutra Ana Rosa Mendes Primo Jorge Recarte Henríquez Guerrero Armando Shinohara Carlos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS AGRONOMIA UTILIZAÇÃO DE ENERGIA NA AGRICULTURA

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS AGRONOMIA UTILIZAÇÃO DE ENERGIA NA AGRICULTURA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO UNIDADE ACADÊMICA DE GARANHUNS AGRONOMIA UTILIZAÇÃO DE ENERGIA NA AGRICULTURA Prof. Ricardo Brauer Vigoderis, D.S. email: vigoderis@hotmail.com www.vigoderis.hol.es

Leia mais

Produção de combustíveis a partir de recursos renováveis Biodieselmatéria-prima

Produção de combustíveis a partir de recursos renováveis Biodieselmatéria-prima Produção de combustíveis a partir de recursos renováveis Biodieselmatéria-prima de origem vegetal - sebo Caroline Pereira Moura Aranha/UEPG - DEA, e-mail: carol_aranha@hotmail.com Nelci Catarina Chiquetto/

Leia mais

Ricardo Alan Verdú Ramos

Ricardo Alan Verdú Ramos O III Desenvolvimento Simpósio de Água do e Biodiesel Energia do no Oeste Paulista Cooperhidro III Simpósio de - Araçatuba Água e Energia (SP) do - 20 Oeste e 21/09/2007 Paulista Painel O Desenvolvimento

Leia mais

Prof. Dr. Marcos Baroncini Proença

Prof. Dr. Marcos Baroncini Proença Prof. Dr. Marcos Baroncini Proença jve4090@sociesc.org.br Cenário energético no Mundo Segundo o IEO (International Energy Outlook) 2009, publicado pelo departamento de Energia dos Estados Unidos da América,

Leia mais

4º Seminário Bioenergia: Desafios e Oportunidades de Negócios

4º Seminário Bioenergia: Desafios e Oportunidades de Negócios Realização Patrocínio Biodiesel: Avanços Tecnológicos, Mercado, Barreiras e Cenários Produção de Biodiesel por Meio da Transesterificação com Etanol Breno da Silveira Químico Fertibom Indústrias Ltda.

Leia mais

PROGRAMA PARANAENSE DE BIOENERGIA PR BIOENERGIA

PROGRAMA PARANAENSE DE BIOENERGIA PR BIOENERGIA PROGRAMA PARANAENSE DE BIOENERGIA PR BIOENERGIA Ruy Seiji Yamaoka (1) Antônio Costa (2) Richardson de Souza (3) Rogério Faucz (4) Dalziza de Oliveira (5) RESUMO O Programa Paranaense de Bioenergia foi

Leia mais

Biodiesel no Brasil: conjuntura atual e perspectivas

Biodiesel no Brasil: conjuntura atual e perspectivas - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Biodiesel no Brasil: conjuntura atual e perspectivas Daniel Furlan Amaral Economista ESALQ 17 de novembro de 2010 1 Sobre a A, Associação Brasileira

Leia mais

Rotas de Produção de Diesel Renovável

Rotas de Produção de Diesel Renovável Petrobras - Tecnologia A preocupação mundial com o desenvolvimento sustentável evidenciou a necessidade da definição de limites de emissão para as tecnologias automotivas. Desde então, pesquisadores têm

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Biodiesel. Metanol. Óleo de fritura.

PALAVRAS-CHAVE: Biodiesel. Metanol. Óleo de fritura. PRODUÇÃO DE BIODIESEL EM ESCALA LABORATORIAL A PARTIR DA TRANSESTERIFICAÇÃO DO ÓLEO DE FRITURA COM CATALISADOR HIDRÓXIDO DE SÓDIO NA PRESENÇA DE METANOL. ¹MARTINS, Sara Fernandes; ²GUERREIRO, Érico Daniel

Leia mais

ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL ABORDAGEM DA CADEIA DO BIODIESEL SOB A ÓTICA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Gean Carla S. Sganderla, GPERS/UNIR, sganderlavale@yahoo.com.br Artur Souza Moret, GPERS/UNIR, amoret@unir.br RESUMO (de acordo

Leia mais

Introdução 16. 0,0% EUA Canada EU-15 Polonia Brasil Mundo

Introdução 16. 0,0% EUA Canada EU-15 Polonia Brasil Mundo 1 Introdução Energias renováveis são aquelas provenientes de fontes naturais capazes de se regenerar e que, portanto, não alteram o equilíbrio do planeta (Rostand, 2006). Este tipo de energia é um elemento

Leia mais

QUÍMICA ORGÂNICA II. Funções Orgânicas

QUÍMICA ORGÂNICA II. Funções Orgânicas QUÍMICA ORGÂNICA II Funções Orgânicas EMENTA 1. Identificar os tipos de reações orgânicas de acordo com o produto obtido. 2. Selecionar procedimentos para identificação de composto orgânico. 3. Identificar

Leia mais

Perspectivas para o biodiesel no Brasil

Perspectivas para o biodiesel no Brasil Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Palma de Óleo Perspectivas para o biodiesel no Brasil Fábio Guerra Assessor Econômico Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília DF 17 de março

Leia mais

Autores: Giselle de S. Araújo, Ricardo H. R. de Carvalho e Elisa M. B. D. de Sousa. São Paulo, Maio de 2009

Autores: Giselle de S. Araújo, Ricardo H. R. de Carvalho e Elisa M. B. D. de Sousa. São Paulo, Maio de 2009 PRODUÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DE ÓLEO DE COCO (Cocos nucifera L.)BRUTO Autores: Giselle de S. Araújo, Ricardo H. R. de Carvalho e Elisa M. B. D. de Sousa São Paulo, Maio de 2009 INTRODUÇÃO A crise do

Leia mais

Reações de Substituição Folha 01 Prof.: João Roberto Mazzei

Reações de Substituição Folha 01 Prof.: João Roberto Mazzei www.professormazzei.com Reações de Substituição Folha 01 Prof.: João Roberto Mazzei 01. (UFC 2009) A cânfora é uma cetona que possui um odor penetrante característico. É aplicada topicamente na pele como

Leia mais

Tecnologias de Produção de Biodiesel

Tecnologias de Produção de Biodiesel Programa de Pós-Graduação em Bioenergia Tecnologias de Produção de Biodiesel Prof. Helton José Alves Palotina, 11/05/16 TÓPICOS 1) Conceitos gerais 2) Cenário nacional e internacional 3) Matérias primas

Leia mais

Biodiesel: Panorama e perspectivas. 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT

Biodiesel: Panorama e perspectivas. 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT Biodiesel: Panorama e perspectivas 23 de Abril 2014 Cuiabá - MT 1 Sumário Tecnologias de produção; A biomassa na matriz energética; Capacidade agrícola brasileira; Histórico do PNPB; Mercado; Novo marco

Leia mais

PRODUÇÃO NÃO CATALITÍCA DE ETIL ÉSTERES DE ÁCIDOS GRAXOS DO ÓLEO DE SOJA

PRODUÇÃO NÃO CATALITÍCA DE ETIL ÉSTERES DE ÁCIDOS GRAXOS DO ÓLEO DE SOJA PRODUÇÃO NÃO CATALITÍCA DE ETIL ÉSTERES DE ÁCIDOS GRAXOS DO ÓLEO DE SOJA Camila da Silva; Fernanda C. Corazza; Karina Fiametti; Marcos L. Corazza; José Vladimir de Oliveira. Departamento de Engenharia

Leia mais

Biocombustíveis e Instrumentos Econômicos para a Gestão Ambiental no Brasil

Biocombustíveis e Instrumentos Econômicos para a Gestão Ambiental no Brasil Biocombustíveis e Instrumentos Econômicos para a Gestão Ambiental no Brasil Gerson Teixeira Diretor de Economia e Meio Ambiente Secretaria de Políticas para o Desenvolvimento Sustentável Ministério do

Leia mais

Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável

Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável Versão 02/03/16 Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável Donizete Tokarski Diretor Superintendente Audiência Pública da Comissão Especial da Câmara dos Deputados

Leia mais

INFLUÊNCIA DA RELAÇÃO ÁLCOOL:ÓLEO NA PRODUÇÃO DE BIODIESEL POR ROTA ETÍLICA

INFLUÊNCIA DA RELAÇÃO ÁLCOOL:ÓLEO NA PRODUÇÃO DE BIODIESEL POR ROTA ETÍLICA INFLUÊNCIA DA RELAÇÃO ÁLCOOL:ÓLEO NA PRODUÇÃO DE BIODIESEL POR ROTA ETÍLICA Ceci Felinto Vieira de França 1, Suzana Pedroza da Silva 2, Alexandre Ricardo Pereira Schuler 3 1 Mestranda em Engenharia Química,

Leia mais

Perspectivas das Novas Tecnologias para Biocombustíveis. Alfred Szwarc Consultor da União da Indústria da Cana-de-Açúcar

Perspectivas das Novas Tecnologias para Biocombustíveis. Alfred Szwarc Consultor da União da Indústria da Cana-de-Açúcar Perspectivas das Novas Tecnologias para Biocombustíveis Alfred Szwarc Consultor da União da Indústria da Cana-de-Açúcar Seminário BioTop São Paulo, 17 de junho de 2010 Apresentação da UNICA A União da

Leia mais

A PRODUÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DA AMÊNDOA DO TUCUMÃ DO AMAZONAS

A PRODUÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DA AMÊNDOA DO TUCUMÃ DO AMAZONAS A PRODUÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DA AMÊNDOA DO TUCUMÃ DO AMAZONAS SARA RAQUEL GOMES DE SOUSA (UNINORTE ) r.saragbr@gmail.com REBECA CAROLINI SILVA DE PINHO (UNINORTE ) grupocidade.rebeka@gmail.com NEYMARA

Leia mais

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis Biodiesel no Brasil Ricardo Borges Gomide Departamento de Combustíveis Renováveis São Paulo, 18.11.2011 Papel do Biodiesel 2 Biodiesel como mais um Energético na Matriz 3 Concorre com outros produtos e

Leia mais

O PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DO BIODIESEL - PNPB

O PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DO BIODIESEL - PNPB O PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DO BIODIESEL - PNPB Rodrigo Augusto Rodrigues Subchefe Adjunto da SAG/Casa Civil PR Coordenador da Comissão Executiva Interministerial do Biodiesel Niterói - RJ, 17

Leia mais

Biodiesel: Janela de Oportunidades

Biodiesel: Janela de Oportunidades Faet/Senar, Palmas/TO, 27 de novembro de 2018 Fórum de Desenvolvimento Estratégico da Agroenergia Biodiesel: Janela de Oportunidades Donizete Tokarski Produtores Associados Consumidores Insumos Tecnologia/Outras

Leia mais

Opções tecnológicas para o uso do etanol: emissões reguladas, GHG e eficiência veicular

Opções tecnológicas para o uso do etanol: emissões reguladas, GHG e eficiência veicular Opções tecnológicas para o uso do etanol: emissões reguladas, GHG e eficiência veicular Segundo Seminário Internacional sobre o Uso Eficiente do Etanol Prof. Dr. Waldyr L. R. Gallo Departamento de Energia

Leia mais

BIOCOMBUSTÍVEIS: UM MOVIMENTO RUMO À SUSTENTABILIDADE

BIOCOMBUSTÍVEIS: UM MOVIMENTO RUMO À SUSTENTABILIDADE BIOCOMBUSTÍVEIS: UM MOVIMENTO RUMO À SUSTENTABILIDADE Autores: Larissa Silva Brambilla Leonardo Serra e Costa Luiz Guilherme Gomes Mendonça Nathalia Gagliati Halchuk dos Santos 1. Introdução As fontes

Leia mais

Coordenador do Grupo de Extensão e Pesquisas em História da Agricultura e dos Complexos Agroindustriais GEPHAC - e orientador do Grupo de Estudos e

Coordenador do Grupo de Extensão e Pesquisas em História da Agricultura e dos Complexos Agroindustriais GEPHAC - e orientador do Grupo de Estudos e Os Bio-combustíveis e os desafios do Desenvolvimento Rural Sustentável no Brasil Prof. Dr Carlos Eduardo de Freitas Vian Coordenador do Grupo de Extensão e Pesquisas em História da Agricultura e dos Complexos

Leia mais

A Agricultura do Brasil e do Paraná

A Agricultura do Brasil e do Paraná Governo do Estado do Paraná A Agricultura do Brasil e do Paraná Políticas Públicas para a Produção de Biodiesel Orlando Pessuti Vice-Governador Abril/2007 BRASIL 5º Maior país do mundo PIB de US$ 1,0 trilhão

Leia mais

Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB

Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB Aspectos mais relevantes das Externalidades Positivas do PNPB (Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel) e Impactos na Progressão da Mistura. Programa Nacional

Leia mais

PEA 2597 Uso racional da energia. Biomassa Células a Combustível Geotérmica e outras

PEA 2597 Uso racional da energia. Biomassa Células a Combustível Geotérmica e outras PEA 2597 Uso racional da energia Fontes Renováveis de Energia Biomassa Células a Combustível Geotérmica e outras slide 1 / 23 Fontes Renováveis Biomassa Rejeitos Agricolas Bagaço da cana Fazendas energéticas

Leia mais

OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DE ETANOL E ÓLEO RESIDUAL DE FRITURAS EMPREGANDO CATÁLISE MISTA: EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE CATALISADORES

OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DE ETANOL E ÓLEO RESIDUAL DE FRITURAS EMPREGANDO CATÁLISE MISTA: EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE CATALISADORES OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIODIESEL A PARTIR DE ETANOL E ÓLEO RESIDUAL DE FRITURAS EMPREGANDO CATÁLISE MISTA: EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE CATALISADORES Louise A. Kuhl 1*, Gustavo O. Gugelmin 2, Adriana E.

Leia mais

Principais rotas tecnológicas de produção do biodiesel

Principais rotas tecnológicas de produção do biodiesel Principais rotas tecnológicas de produção do biodiesel Hanniel Freitas Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - Campus Apodi Hanniel Freitas Principais rotas tecnológicas

Leia mais

Fontes renováveis e não-renováveis de energia. Amanda Vieira dos Santos Giovanni Souza

Fontes renováveis e não-renováveis de energia. Amanda Vieira dos Santos Giovanni Souza Fontes renováveis e não-renováveis de energia Amanda Vieira dos Santos 8941710 Giovanni Souza - 9021003 Fontes renováveis e não-renováveis de energia Usos para a energia: Com o avanço tecnológico passamos

Leia mais

Produção de biodiesel: panorama e perspectivas IQB

Produção de biodiesel: panorama e perspectivas IQB Produção de biodiesel: panorama e perspectivas Prof. Dr. Simoni M. Plentz Meneghetti IQB Indústria petroquímica Biorrefinaria Petróleo, gás natural Biomassa e rejeitos Hidrocarbonetos Açúcares, óleos,

Leia mais

STCP.COM.BR CONSULTORIA ENGENHARIA GERENCIAMENTO

STCP.COM.BR CONSULTORIA ENGENHARIA GERENCIAMENTO 1 2 A Sustentabilidade Energética nas Empresas: Desafios e Oportunidades Joésio Pierin Siqueira joesio@stcp.com.br 21 de Setembro de 2017 Curitiba, PR 3 CONTEÚDO 1. CONCEITOS Sustentabilidade Governança

Leia mais

SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL BACIA DO PARANÁ III. Programa Paranaense de Bioenergia - PR Bioenergia -

SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL BACIA DO PARANÁ III. Programa Paranaense de Bioenergia - PR Bioenergia - SEMINÁRIO REGIONAL SOBRE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL BACIA DO PARANÁ III Programa Paranaense de Bioenergia - PR Bioenergia - Programa PR Bioenergia Criado pelo Decreto nº 2101 10/11/2003 Coordenação: SEAB

Leia mais

A Estratégia da ANP para o Controle de Qualidade do Biodiesel

A Estratégia da ANP para o Controle de Qualidade do Biodiesel A Estratégia da ANP para o Controle de Qualidade do Biodiesel Cristiane Andrade Superintendência de Biocombustíveis e de Qualidade de Produtos 7 de Abril de 2008 Base Legal Leis nº 9.478/97 e.097/05 Art.

Leia mais

ETANOL E AS EMISSÕES LOCAIS

ETANOL E AS EMISSÕES LOCAIS ETANOL E AS EMISSÕES LOCAIS Alfred Szwarc 3 Seminário Internacional - Uso Eficiente do Etanol Campinas, SP 20/21 de setembro de 2016 Poluição do Ar Local e Regional Tema do aquecimento global colocou a

Leia mais

Civilização da Biomassa. Matriz Energética. Mauricio T. Tolmasquim Presidente Empresa de Pesquisa Energética - EPE

Civilização da Biomassa. Matriz Energética. Mauricio T. Tolmasquim Presidente Empresa de Pesquisa Energética - EPE Civilização da Biomassa Matriz Energética Mauricio T. Tolmasquim Presidente Empresa de Pesquisa Energética - EPE indústria ENERGIA NO BRASIL transporte Quem usa residências setor energético 38% 27% 11%

Leia mais

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 64 AS ALTERNATIVAS DO PLANETA TERRA E DA CIVILIZAÇÃO

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 64 AS ALTERNATIVAS DO PLANETA TERRA E DA CIVILIZAÇÃO GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 64 AS ALTERNATIVAS DO PLANETA TERRA E DA CIVILIZAÇÃO Fixação 1) (ENEM) Suponha que você seja um consultor e foi contratado para assessorar a implantação de uma matriz energética

Leia mais

Petróleo & Gás no Século XXI: Desafios Tecnológicos 15 a 18 de setembro de RIOCENTRO. e uso do biodiesel - PNPB. Alan Kardec Presidente

Petróleo & Gás no Século XXI: Desafios Tecnológicos 15 a 18 de setembro de RIOCENTRO. e uso do biodiesel - PNPB. Alan Kardec Presidente t1 Petróleo & Gás no Século XXI: Desafios Tecnológicos 15 a 18 de setembro de 2008 - RIOCENTRO PAINEL: Biodiesel Desenvolvimento regional e sustentabilidade econômica PALESTRA: Sustentabilidade econômica

Leia mais

Química. APL 2.5 Síntese de biodiesel a partir de óleo alimentar

Química. APL 2.5 Síntese de biodiesel a partir de óleo alimentar Química APL 2.5 Síntese de biodiesel a partir de óleo alimentar Luísa Neves, 12ºCT de abril de 2015 Índice Introdução...2 Material e Reagentes...3 Procedimento..4 Perigos específicos e conselhos de segurança

Leia mais

Biodiesel em suas funcionalidades gerais

Biodiesel em suas funcionalidades gerais Biodiesel em suas funcionalidades gerais Ana Lucia Azevedo Lopes* Damiana Galache de Freitas** Érica da Silva Ribeiro*** Resumo O biodiesel é um combustível não tóxico e praticamente livre de enxofre e

Leia mais

REUTILIZAÇÃO DO ÓLEO RESIDUAL PRODUZINDO BIODIESEL METÍLICO

REUTILIZAÇÃO DO ÓLEO RESIDUAL PRODUZINDO BIODIESEL METÍLICO REUTILIZAÇÃO DO ÓLEO RESIDUAL PRODUZINDO BIODIESEL METÍLICO André Felipe Xavier de Melo (1); Italo Felipe da Silva (1); Ana Karla Costa de Oliveira (1) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

PROJEÇÕES DA DEMANDA DE ÓLEO DIESEL E DE CICLO OTTO

PROJEÇÕES DA DEMANDA DE ÓLEO DIESEL E DE CICLO OTTO PROJEÇÕES DA DEMANDA DE ÓLEO DIESEL E DE CICLO OTTO Workshop Combustível Brasil: O Abastecimento de Combustíveis no Brasil Rio de Janeiro/RJ 13 nov. 2017 José Mauro Coelho Diretor de Estudos do Petróleo,

Leia mais

Cadeia Produtiva da Soja e Biodiesel

Cadeia Produtiva da Soja e Biodiesel Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Cadeia Produtiva da Soja e Biodiesel Daniel Furlan Amaral Gerente de Economia 18 de agosto de 2017 Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do

Leia mais

Biocombustíveis. Introdução

Biocombustíveis. Introdução Biocombustíveis Géssica Peçanha Reis* Rhallyme de Almeida Sobral** Resumo Descreve-se os biocombustíveis, seus tipos, vantagens e desvantagens. Palavras-chave: Biocombustíveis. Fontes renováveis.carbono.

Leia mais

USINA TERMOELÉTRICA...

USINA TERMOELÉTRICA... USINA TERMOELÉTRICA... Usina Termoelétrica: A usina termoelétrica é uma alternativa para a produção de energia elétrica para uso em geral, é principalmente utilizada no setor industrial. O QUE É UMA TERMOELÉTRICA?

Leia mais

Combustíveis e Redutores ENERGIA PARA METALURGIA

Combustíveis e Redutores ENERGIA PARA METALURGIA Combustíveis e Redutores ENERGIA PARA METALURGIA Energia para Metalurgia Principal fonte energética: Carbono Carvão mineral e carvão vegetal C + O 2 >> CO 2 + energia Portanto, carbono é redutor, usado

Leia mais

Síntese de biodiesel a partir de ácidos gordos livres

Síntese de biodiesel a partir de ácidos gordos livres Mestrado em Materiais Derivados de Recursos Renováveis Síntese de biodiesel a partir de ácidos gordos livres Marise da Costa Pereira Afonso Orientador: João A. P. Coutinho Sumário 1.Introdução 2.Métodos

Leia mais

Energia para Metalurgia

Energia para Metalurgia Energia para Metalurgia Energia para Metalurgia Principal fonte energética: Carbono Carvão mineral e carvão vegetal C + O 2 CO 2 + energia Carbono é combustível, usado para gerar energia reagindo com oxigênio

Leia mais

Culturas oleaginosas e a produção de Biodiesel. Fábio Camilotti

Culturas oleaginosas e a produção de Biodiesel. Fábio Camilotti Culturas oleaginosas e a produção de Biodiesel Fábio Camilotti Matérias-Primas Matérias-Primas Óleos vegetais Gorduras animais Óleos e as gorduras residuais Óleos Vegetais: Oriundos de plantas Mamona Dendê

Leia mais

Alternativas para o setor Energético

Alternativas para o setor Energético Companhia Energética de Minas Gerais CEMIG Alternativas para o setor Energético Viçosa, 27 de agosto de 2009 IV SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO DE RESÍDUOS I WORKSHOP INTERNACIONAL DE SUSTEMTABILIDADE ENERGÉTICA

Leia mais

Produção de Biodiesel a partir da gordura animal

Produção de Biodiesel a partir da gordura animal Produção de Biodiesel a partir da gordura animal Pauta Introdução Visão de Sustentabilidade da JBS Diretrizes de Sustentabilidade da JBS Biodiesel proveniente do sebo bovino Ações de Sustentabilidade da

Leia mais

Apesar da área de simulação de motores ter evoluído muito nos últimos anos, as modelagens do combustível e dos processos de combustão ainda

Apesar da área de simulação de motores ter evoluído muito nos últimos anos, as modelagens do combustível e dos processos de combustão ainda 1 Introdução O fenômeno da combustão sempre esteve diretamente ligado à história da humanidade desde os primórdios de sua existência. No início, através do fogo espontâneo presente na natureza. Pelas suas

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS. Prof. Jean Galdino IFRN São Paulo do Potengi

ENERGIAS RENOVÁVEIS. Prof. Jean Galdino IFRN São Paulo do Potengi ENERGIAS RENOVÁVEIS Prof. Jean Galdino IFRN São Paulo do Potengi 2015.2 ENERGIAS RENOVÁVEIS AULA 0 Conteúdo 0. Introdução 0.1 Problema/Dependência do petróleo 0.2 PIB X Consumo de energia 0.3 Matriz Energética

Leia mais

AVANÇOS DA INDÚSTRIA DE BIODIESEL NO BRASIL

AVANÇOS DA INDÚSTRIA DE BIODIESEL NO BRASIL AVANÇS DA INDÚSTRIA DE BIDIESEL N BRASIL Mesa Redonda: Produção Industrial de Biodiesel Dr. Rafael Silva Menezes Coordenador de Inovação em Tecnologias Setoriais Coordenação-Geral de Desenvolvimento e

Leia mais

ANALISE DE RENDIMENTO DO CATALISADOR HETEROGÊNEO ÓXIDO DE ALUMÍNIO (Al2O3) NA PRODUÇÃO DE BIODIESEL DE SOJA (glycine max)

ANALISE DE RENDIMENTO DO CATALISADOR HETEROGÊNEO ÓXIDO DE ALUMÍNIO (Al2O3) NA PRODUÇÃO DE BIODIESEL DE SOJA (glycine max) ANALISE DE RENDIMENTO DO CATALISADOR HETEROGÊNEO ÓXIDO DE ALUMÍNIO (Al2O3) NA PRODUÇÃO DE BIODIESEL DE SOJA (glycine max) Rayanne Samara de Sousa Reinaldo(1); Maria Rosimar de Sousa(2); Leonardo Alcântara

Leia mais

POTENCIALIDADES DO BIODIESEL NO BRASIL

POTENCIALIDADES DO BIODIESEL NO BRASIL POTENCIALIDADES DO BIODIESEL NO BRASIL Afonso Lopes, Professor Doutor, DER-FCAV-UNESP/Jaboticabal, afonso@fcav.unesp.br Rouverson Pereira da Silva, Professor Doutor, DER-FCAV-UNESP/Jaboticabal Carlos Eduardo

Leia mais

1.1. Objetivos Hipóteses e Suposições

1.1. Objetivos Hipóteses e Suposições 1 Introdução A busca pela auto-suficiência energética é assunto eminente de discussões em conferências internacionais e vem tomando, cada dia mais, caráter de urgência. Atividades cotidianas essenciais

Leia mais

COMBUSTÍVEIS. Diesel

COMBUSTÍVEIS. Diesel COMBUSTÍVEIS COMBUSTÍVEIS Diesel O Diesel é o combustível mais utilizado no Brasil. A maior parte da frota comercial brasileira é movida a óleo diesel. Assim como a gasolina, ele é um sub-produto do petróleo,

Leia mais