JORNAL BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JORNAL BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA"

Transcrição

1 JORNAL BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA Nº JUL-AGO-SET NOTICIÁRIO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE OFTALMOLOGIA RECONHECIDA DE UTILIDADE PÚBLICA PELA LEI Nº 936 DE 15/09/1959 Jornal do XIX Congresso com duas edições antecipa informações durante evento A XIX CONGRESSO INTERNACIONAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE OFTALMOLOGIA iniciativa da presidência da SBO ao criar o Jornal do XIX Congresso, cujas duas edições saíram nos dias 7 e 8 de julho, mereceu a aprovação de todos participantes do evento, também muito elogiado pela excelente grade científica. Os participantes, palestrantes nacionais e internacionais, congressistas, convidados e expositores, foram unânimes em considerar o XIX Congresso Internacional um dos melhores dos últimos anos. Para expositores, visita aos estandes superou as expectativas. EDITORIAL E PÁGINAS 12 E 13 Presidentes executivos do IX Congresso Nacional apostam no sucesso do evento Lançado em julho, o IX Congresso Nacional da SBO, no Recife, vai repetir o sucesso do congresso internacional, garantem os presidentes executivos Marcelo Ventura e Theophilo Freitas: - Queremos motivar principalmente os oftalmologistas mais jovens e da região Nordeste e Norte e para isso contamos não só com as facilidades para a inscrição, gratuita para os sócios da Sociedade Pernambucana de Oftalmologia, assim como das demais sociedades filiadas do Nordeste. Maurício Moreno JBO Pergunta: Luiz Carlos Portes entrevista presidente da SPO Participante do Simpósio Internacional Brasil- Portugal, Maria João Quadrado, presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO) A localização do encontro- o Sheraton Reserva do Paiva- Hotel & Convention Center é outro trunfo, segundo os presidentes executivos. Hotelaria e instalações com os mais modernos recursos tecnológicos, geograficamente equidistante do Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes e do Complexo Industrial Portuário de Suape, a que se somam os recursos naturais (mar, praia e Mata Atlântica). PÁGINA 3 Entrevistada no JBO Pergunta por Luiz Carlos Portes, membro da Comissão de Relações Internacionais da SBO para Portugal, a presidente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO), Maria João Quadrado, que participou do XIX Congresso Internacional, aborda questões de interesse para os dois países. Entre os quais, o ensino oftalmológico em Portugal, a relação dos médicos com os planos de saúde locais, o futuro dos congressos de língua portuguesa, sem esquecer o exercício da optometria. Em Portugal, informa Maria João Quadrado, os optometristas não realizam atos médicos. PÁGINA 11 No International Corner, entrevista com diretor de pesquisas do Bascom Palmer ittorio Porciatti, diretor pesquisador na McNight Vision Research Center, no Bascom Pal- V mer Eye Institute da Universidade de Miami, é o entrevistado desta edição do JBO no International Corner. Uma das pesquisas do prof. Porciatti está focada na detecção precoce do glaucoma. PÁGINA 7 Plano de saúde popular proposto pelo governo é injusto e pouco ético Sérgio Fernandes, ex-presidente da SBO, conselheiro responsável pela Câmara Técnica de Oftalmologia do Cremerj, analisa na seção Opinião o projeto de plano de saúde com caráter popular proposto pelo Ministério da Saúde, para o qual foi formado um Grupo de Trabalho através de portaria no dia 5 de agosto passado. Para Sérgio Fernandes, a justifi cativa do governo de que não há dinheiro para custear o SUS e que o plano de saúde popular viabilizaria o atendimento a demandas menores é injusto e pouco ético, uma vez que não contempla todos os itens da lisa da Agência Nacional de Saúde: Quando o paciente tiver uma patologia mais severa ou necessitar exames ou tratamentos de maior custo, estes não serão cobertos pelo seu plano de saúde, devendo-se então recorrer ao velho e sucateado SUS. No caso da oftalmologia, afi rma Sérgio no seu artigo, com a crescente sofisticação de diversos exames complementares, que muito auxiliam no diagnóstico, certamente os oftalmologistas sofreriam uma amputação em seu trabalho. PÁGINA 4 Seção Brasil traz a história do início da Plástica Ocular no país 50 Anos do Setor de Plástica Ocular do Departamento de Oftalmologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais contados por Eduardo Soares, que o criou a partir da tarefa dada pelo então chefe do Departamento, prof. Hilton Rocha. Esse é o tema da Seção Brasil, na qual Eduardo Soares também apresenta informações sobre os primórdios da subespecialidade e a importância de John Clark Mustardé, a grande referência no século XX. PÁGINA 9 Foto histórica da VII Turma do Departamento de Oftalmologia da Faculdade de Medicina da UFMG, 1965 a 1967, a primeira a ter aulas de Cirurgia Plástica Ocular Acervo Eduardo Soares

2 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia 2 Tenda dos Olhos do Bem Estar Global em Manaus atende 750 mesmo debaixo de chuva Leonardo Bivar/ Jacob Cohen Mesmo sob forte chuva, as duas Tendas dos Olhos do Programa Bem Estar Global realizado em Manaus no dia 9 de setembro, teve recorde de atendimentos: 750, sendo 180 pessoas encaminhadas para exames posteriores. A novidade desta vez foi o espaço. Foram duas tendas e um trailer refrigerado para atendimento, promovido pela Sociedade de Oftalmologia do Amazonas, filiada à Sociedade Brasileira de Oftalmologia, e pela Sociedade Brasileira de Ceratocone. Coordenados por Leonardo Bivar, Jacob Cohen, Ranieri Alfaia e Leila Gouvea ( à distância, pois estava no exterior), trabalharam 13 residentes. Foram oferecidos exames de refração, medida de pressão Mesmo sob a forte chuva que caiu à tarde, público não arredou pé das duas Tendas dos Olhos, aguardando a vez de ser atendido intraocular, exame para glaucoma, exame para retinopatia diabética, também houve orientação sobre saúde ocular. PÁGINA 21 Banco de Imagens da SBO: acervo tem até foto de congressistas jogando futebol em 1939 Arquivo SBO O acervo iconográfico da SBO tem algumas curiosidades, além das tradicionais fotos de reuniões e congressos, flagrante de oftalmologistas posando depois de uma partida de futebol, por exemplo. Quem tiver fotos antigas e quiser doar para a Sociedade deve entrar em contato com João Diniz pelo ou pelo telefone (21) As fotos farão parte do futuro Museu da SBO. Nesse número do JBO, a coluna Tempo e Memória apresenta mais algumas fotos históricas, inclusive uma de 1901, no consultório do Dr. Henrique Guedes Melo. Também a das comemorações do 47º aniversário da Sociedade, em PÁGINA 19 No Congresso Brasileiro de Oftalmologia em Belo Horizonte (1939), team de congressistas: Correa da Fonseca, Plínio Toledo Piza, Paiva Gonçalves, Ciro Rezende e Armando Galo Um acadêmico de Medicina no Bascom Palmer Gustavo Gameiro, presidente da ABLAO (Associação Brasileira de Ligas Acadêmicas de Oftalmologia), trancou matrícula no 4º período da Faculdade de Medicina da USP e está no Bascom Palmer Eye Institute da Universidade de Miami, onde conseguiu ser admitido excepcionalmente como scholar. Uma experiência única conforme narra no seu depoimento. PÁGINA 25 Prof. Kang Zhang, da Universidade da Califórnia, especialista em célula-tronco, dá palestra na UFF Prof. Kang Zhang, da Universidade da Califórnia San Diego, é entrevistado por Eduardo Damasceno após sua palestra na Universidade Federal Fluminense (UFF), a convite de Marcelo Palis. Temas como célula-tronco, doenças hereditárias e reversão da catarata com colírio de lanosterol uma nova droga que pode ser aplicada diretamente no olho para dissolver a catarata, foram temas abordados na palestra e na entrevista. O objetivo dessa pesquisa é oferecer uma alternativa à cirurgia de catarata, mas atualmente, informou Kang Zhang, a droga ainda não foi testada em seres humanos, apenas em animais. PÁGINA 17 PÁGINA Confira... Editorial... IX Congresso Nacional da SBO... Opinião - Sérgio Fernandes... Fique de Olho - Questões tributárias... International Corner - Vittorio Porciatti... ABLAO/Loftes... Seção Brasil - Eduardo Soares - 50 Anos de Cirurgia Plástica Ocular... Fique por dentro da SBO - 11ª e 12ª Sessões Extraordinárias-SBO em Goiânia... JBO Pergunta - Entrevista com Maria João Quadrado... jbo174.indd Armando Crema* XIX Congresso dribla crise e supera expectativas A cidade do Rio de Janeiro foi o cenário para recepcionar o XIX Congresso Internacional da SBO, realizado de 7 a 9 de julho deste ano, Mesmo com a crise política e econômica brasileira, o evento superou as expectativas, contando com a presença de inscritos. Foi um evento brilhante, onde a SBO mostrou mais uma vez a sua capacidade de aglutinação de colegas das mais variadas especialidades da oftalmologia. A grade do Congresso foi elaborada de forma bastante objetiva pela Comissão Científica, contando com 14 palestrantes estrangeiros e mais de 300 palestrantes brasileiros que se destacam no cenário internacional e nacional. Sucesso de público, com salas sempre lotadas, as discussões de casos clínicos e em especial o Dia a Dia do Consultório, formato já tradicional dos Congressos da SBO, know how desenvolvido pelo ex-presidente Sérgio Fernandes, hoje adotado em eventos de outras entidades, mostrou mais uma vez que cada vez mais os oftalmologistas estão procurando conhecimentos práticos, que possam utilizar no seu contato diário com os pacientes. Sucesso também na área técnico-científica. Expositores comemoraram a grande afluência dos congressistas aos estandes e os bons resultados comerciais. O Rio é sempre o Rio, afirmou um grande expositor, destacando o clima da cidade no período pré-olímpico. Os Simpósios Internacionais conjuntos Brasil-Portugal, Brasil-França e Brasil-Itália contribuíram para consolidar as relações da SBO com as respectivas Sociedades internacionais. Vale destacar também o grande número de jovens oftalmologistas e de acadêmi- cos participantes, que prestigiaram o Fórum dos Residentes e o Simpósio das Ligas de Oftalmologia, evidenciando a importância e o compromisso da SBO com nossos jovens futuros médicos e oftalmologistas. Não podemos deixar de destacar ainda as duas edições do Jornal do XIX Congresso, publicadas nos dias 7 e 8 de julho. Distribuídas entre os congressistas, palestrantes e nos estandes da exposição científica. Sugestão do presidente João Alberto Holanda de Freitas, as duas edições alcançaram seu objetivo: destacar tópicos do Programa Científico e, no segundo número, noticiar a cerimônia de abertura do evento e a eleição da diretoria para o biênio Durante o evento também foi dado início à organização do próximo IX Congresso Nacional da SBO, que será realizado de 6 a 8 de julho de 2017 No Hotel Sheraton - Reserva do Paiva em Recife, sob a presidência dos Drs. Francisco Cordeiro, Duval Valença (Presidentes de Honra), Marcelo Ventura e Theophilo Freitas (Presidentes Executivos), que certamente mais uma vez celebrará o congraçamento de especialistas de todo o País. Alguns dos maiores nomes da oftalmologia brasileira estão hoje no Nordeste. Pernambuco é um dos polos da pesquisa sobre os efeitos do vírus Zika na visão dos recém-nascidos. Nada mais justo do que homenagearmos os colegas da região. Portanto, todos a Recife no ano que vem. * Presidente do XIX Congresso Nacional, atual vice-presidente- RJ da SBO, eleito presidente para o biênio PÁGINA XIX Congresso Internacional da SBO e 13 Entrevista com Kang Zhang (EUA) no Hospital Universitário da UFF Conta-Gotas... 11, 17 e 23 Necrológio - Raphael Benchimol e Joaquín Barraquer Tempo e Memória Fique de Olho - Seguros Na Estante Filiadas à SBO - Bem Estar Global Manaus 21 Depoimento - Gustavo Gameiro, presidente da ABLAO Olho Vivo /10/ :53:45

3 Julho - Agosto - Setembro Sheraton Reserva do Paiva Hotel & Convention Center: 5 estrelas de padrão internacional O paraíso é aqui, no litoral sul de Pernambuco, a 14 km do Aeroporto Internacional Ao anoitecer, em uma das faixas de praia mais bonitas do Nordeste, um dos bares do Sheraton Reserva do Paiva, a oportunidade de encontrar amigos, namorar, relaxar e jogar conversa fora. Quem pode pedir mais para seu lazer? Depois de Foz do Iguaçu e Brasília, a Sociedade Brasileira de Oftalmologia promove seu próximo Congresso Nacional- o IX, em Recife, Pernambuco, no paradisíaco Sheraton- Reserva do Paiva- Hotel & Convention Center, de 6 a 8 de julho de As reservas para hospedagem já podem ser feitas através do site da Luck: O site do IX Congresso Nacional da SBO será lançado no dia 25 de novembro de Até lá as informações serão divulgadas por mala direta e pelo site da Sociedade: Em reunião na sede da SBO, no dia 29 de setembro passado, os presidentes executivos do evento, Marcelo Ventura e Theophilo Freitas, de Pernambuco, juntamente com o presidente da Município de Cabo de Santo Agostinho, onde fica o Sheraton- Reserva do Paiva- Hotel & Convention Center, no litoral sul de Pernambuco, a 30 minutos da cidade de Recife. Cabo de Santo Agostinho ainda conserva antigo casario do Brasil colônia Sociedade, João Alberto Holanda de Freitas, e o tesoureiro, Mário Motta, alinhavaram as principais diretrizes para o encontro, para o qual se espera uma grande participação de oftalmologistas do Nordeste, inclusive na grade científica. Uma das decisões tomadas é prestigiar os colegas das sociedades da região fi liadas à SBO. Residentes fi liados à Sociedade Pernambucana de Oftalmologia terão inscrição cortesia, assim como das demais sociedades fi liadas do Nordeste. Na reunião também foram decididas as áreas da grade científi ca: Catarata, Córnea/Refrativa e Doenças Externas, Glaucoma, Lentes de Contato/ Uma das salas do Centro de Convenções. Todas ficam em um único pavimento, com pé direito de 7m, acesso direto aos terraços exteriores, controle individual da temperatura, som e iluminação com tecnologia de última geração Refração, Neuro-Oftalmologia, Oftalmopediatria/Estrabismo, Órbita/ Vias Lacrimais/Pálpebra, Retina, Tumores, Uveítes/Doença Sistêmicas, Visão Subnormal e Ligas Acadêmicas de Oftalmologia. O IX Congresso Nacional da SBO tem como presidentes da Comissão Organizadora e da Comissão Científi ca, respectivamente, Vasco Bravo, coordenador do Departamento de Retina e Vítreo da Fundação Altino Ventura, e Paulo Saunders, presidente da Sociedade Pernambucana de Oftalmologia. No início de novembro já serão enviados os convites para os coordenadores da grade científi ca, formada por dois nomes para cada área: um indicado pela comissão local e outro pela diretoria da SBO. Em 2017 a Sociedade Brasileira de Oftalmologia completa 95 anos de fundação e durante o evento no Recife haverá uma apresentação da história da entidade, a mais antiga da especialidade no Brasil e a quarta das Áméricas. - Consideramos fundamental, nesse momento em que a Sociedade Brasileira de Oftalmologia amplia as fronteiras de seus eventos, que as novas gerações conheçam um pouco a importância da entidade para a consolidação da prática médica oftalmológica no país, enfatizaram Marcelo Ventura e Theophilo Freitas, secundados por João Alberto Holanda de Freitas e Mário Motta, ao término da reunião do dia 29 de setembro.

4 4 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia Sergio Fernandes* Plano de saúde popular proposto pelo Ministério da Saúde é injusto e pouco ético A oftalmologia não pode deixar de se manifestar diante da portaria do Ministério da Saúde, do dia 5 de agosto de 2016, criando um Grupo de Trabalho para discutir e elaborar o projeto de plano de saúde com caráter popular. O Conselho Federal de Medicina, o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro, entre outros, já se manifestaram contra esta medida. A justificativa do governo é que não há dinheiro para custear o SUS e que isto viabilizaria o atendimento a demandas menores, sendo criados e oferecidos planos de saúde a baixo custo, mas que, por sua vez, dariam direito a uma gama restrita de atendimento. Isto é: não contemplaria todos os itens que constam da lista da Agência Nacional de Saúde. Quando o paciente tiver uma patologia mais severa ou necessitar exames ou tratamentos de maior custo, estes não serão cobertos pelo seu plano de saúde, devendo-se então recorrer ao velho e sucateado SUS. Quem menos tem culpa deste sucateamento, que é causado por desmandos e desvios de verbas é a própria população, que não deve ser penalizada com mais esse imposto disfarçado de plano de saúde popular. É impossível, a meu ver, que nossos governantes não se deem conta que é injusto e pouco ético propor uma medida suplementar de qualidade e sem restrições para os que podem pagar e ruim ou, na melhor das hipóteses, bem restrita para os outros. Nenhum empresário entrará nesse jogo a não ser como negócio para obtenção de lucros. Seus técnicos trarão cálculos atuariais que dirão de forma correta e fria como deve ser administrado o plano, quanto devem pagar os mais idosos e quais os limites de utilização. Já podemos imaginar como seriam estabelecidos os honorários médicos. O usuário paga pouco e o médico, por sua vez, receberá também pouco. Quantas consultas devem realizar por hora para viabilizar seu consultório? Poderemos dedicar o tempo necessário a uma consulta para que digamos ter sido bem realizada? Inúmeros pacientes, nas diversas especialidades, poderiam ter seus atendimentos realizados pelo SUS, se ao invés da criação do Grupo de Trabalho para implementar o jeitinho brasileiro, este tivesse sido criado para viabilizar uma política de saúde sem desvios de verbas e com objetivos definidos para que garantíssemos o direito a uma medicina pública de boa qualidade para toda população. A oftalmologia tornou-se, através dos tempos, uma especialidade sofisticada, com diversos exames complementares, que muito auxiliam no diagnóstico e acompanhamento de diversas patologias e as cirurgias hoje necessitam de grande tecnologia para serem realizadas. A oftalmologia brasileira, reconhecida como uma das melhores do mundo, certamente sofreria uma amputação em seu trabalho com a não realização de exames fundamentais para o diagnóstico correto e segurança em suas cirurgias. Esperamos que em algum momento uma inspiração superior ilumine as ideias do nosso Ministério da Saúde para que possa buscar soluções por caminhos mais éticos e seguros. *Conselheiro responsável pela Câmara Técnica de Oftalmologia do Cremerj, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia

5

6 6 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia NÚMERO 17 Questões tributárias, contábeis e fiscais na área da Saúde Justa causa, medida extrema de demissão de empregado Geralmente ela decorre da quebra de confiança do empregador, inviabilizando relação empregatícia RECORTE E GUARDE Justa causa é todo ato faltoso do empregado que faz desaparecer a confiança e a boa-fé existentes entre as partes, tornando indesejável o prosseguimento da relação empregatícia. Treze são as hipóteses mais comuns, e implicando nas seguintes Penalidades: Perda do seguro desemprego, saque FGTS, 13º proporcional e aviso prévio indenizado. Empregado recebe somente saldo do salário e férias vencidas com um terço. Situações que podem gerar justa causa: - Ato de improbidade - é toda ação ou omissão desonesta do empregado, que revelam desonestidade, abuso de confiança, fraude ou má-fé, visando a uma vantagem para si ou para outrem. - Má conduta - ofensa ao pudor, pornografia, obscenidade, desrespeito aos colegas de trabalho e à empresa, tornando impossível a manutenção do vínculo empregatício. - Excercício de forma habitual, atividade concorrente - empregado sem autorização expressa do empregador, por escrito ou verbalmente, exerce, de forma habitual, atividade concorrente, explorando o mesmo ramo de negócio do empregador. - Condenação criminal - se em trânsito em julgado, por não poder recorrer, não podendo mais exercer atividade na empresa. -Desídia - repetição de pequenas faltas leves, que vão se acumulando até culminar na dispensa do empregado. Atrasos frequentes, pouca produção, faltas injustificadas, desinteresse do empregado por sua função que prejudicam a empresa. -Embriaguez habitual ou em serviço - alcoólatra patológico ou não. Se apresentar na empresa embriagado ou no decorrer do dia. Deve ser comprovado por exame médico pericial. O mesmo para substâncias de efeitos análogos (psicotrópicos). -Violação de segredo da empresa - a revelação só caracterizará violação se for feita a terceiro interessado, capaz de causar prejuízo à empresa, ou a possibilidade de causá-lo de maneira apreciável. -Ato de indisciplina ou de insubordinação - a desobediência a uma ordem específica, verbal ou escrita, constitui ato típico de insubordinação; a desobediência a uma norma genérica constitui ato típico de indisciplina. -Abandono de emprego - a falta injustificada ao serviço por mais de trinta dias faz presumir o abandono do emprego, conforme entendimento jurisprudencial. - Ofensas físicas - as ofensas físicas constituem falta grave quando têm relação com o vínculo empregatício, praticadas em serviço ou contra superiores hierárquicos, mesmo fora da empresa. - Lesões à honra e à boa fama - com gestos ou palavras expor outrem ao desprezo de terceiros ou por qualquer meio magoá-lo em sua dignidade pessoal. Na aplicação da justa causa devem ser observados os hábitos de linguagem no local de trabalho, origem territorial do empregado, ambiente onde a expressão é usada, a forma e o modo em que as palavras foram pronunciadas, grau de educação do empregado e outros elementos que se fizerem necessários. -Jogos de azar - é quando se comprova a prática, por parte do colaborador de jogos no qual o ganho e a perda dependem exclusiva ou principalmente de sorte. -Atos atentatórios à segurança nacional - a prática de atos atentatórios contra a segurança nacional, desde que apurados pelas autoridades administrativas, é motivo justificado para a rescisão contratual. Fonte: Artigo 482 da CLT Vitor Marinho Diretor do Grupo Asse

7 Julho - Agosto - Setembro Estudante de graduação de medicina entrevista Vittorio Porciatti Na entrevista a Gustavo Gameiro, professor fala sobre suas pesquisas com células ganglionares da retina Pela primeira vez desde que a seção International Corner foi criada, um estudante de medicina, Gustavo Gameiro, é o responsável pela entrevista, praticamente toda elaborada por ele, que é fellow, na condição de scholar, no Bascom Palmer Eye Institute, em Miami. Por sugestão dele, o entrevistado é o professor Vittorio Porciatti, italiano, radicado nos Estados Unidos desde Antes ele era professor e pesquisador na Universidade de Pisa. Vittorio Porciatti é diretor pesquisador na McNight Vision Research Center, no Bascom Palmer Eye Intitute, eleito pela 15ª vez o hospital número um em oftalmologia pelo U.S.News & World. Report. Prof. Vittorio Porciatti desenvolve pesquisas focadas na detecção precoce do glaucoma, uma vez que há indícios de que existe um estágio, na verdade um estágio reversível, quando é possível perceber precocemente disfunções nas células ganglionares da retina e reverter o processo antes que a célula morra. Suas pesquisas, conforme destaca, começaram ainda na Itália, quando em 1981 foi descoberto o Patern Electroretinogram (PERG), que permitiu ter uma medida da função das células ganglionares da retina. Gustavo Gameiro- You are research director at McNight Vision Research Center, in Bascom Palmer Vittorio Porciatti* Eye Institute (BPEI). What is the role of BPEI in Ophthalmology nowadays and, in your point of view, how research contributes to that? Vittorio Porciatti - Bascom Palmer is considered the number one eye hospital in the United States. This ranking originates from the perception that ophthalmologists around the country have about the quality and the magnitude of the work done in Bascom Palmer. BPEI is primary a clinical eye hospital. But we also have a huge research component. Actually, the success of BPEI originates from research, the very first vitrectomy, for instance, was done in Bascom Palmer. The Ophthalmic Biophysics Center was able to design the very first vitrectomy instrument and Dr. Machemer used it to successfully perform the surgery. This was really an example of the right formula for doing first class clinical activity based on state-of-the-art development in all fields that are relevant for the ophthalmologists. Microbiology, psychophysics for testing, OCT for imaging, electrophysiology for testing the function, and so on, all of these areas are making the quality of the clinical work done here elevated. GG- Why did you come to the United States and stabilize yourself here? Why did you choose Bascom Palmer and how did you manage to overcome the difficulties and become a world-renowned researcher in Opthalmology and Neuroscience? VP- I moved from Italy to Miami in In Europe, I had a pretty long research carrier as a scientist in the National Research Council working on electrophysiology in human and experimental models. My choice was made first of all due to the fact of Bascom Palmer was considered the best place, second, because I met an ophthalmologist that I fell in love with. That was the right combination that made up my mind. I moved, so, from a very nice place in Pisa and came here where I could develop the same work I have been doing so far. The biggest challenge was to deal with different system of funding: in Europe, it is provided by the government directed to the Institution, instead, here, you have to compete for federal funding from the National Institute of Health (NIH). After some time I was successful and I have started my program in both humans and also in experimental models. GG- Could you describe a little bit of the projects that you are working on currently? VP - I have two major projects: one in human patients and one on experimental models. Both are dealing with the early detection of glaucoma. The idea behind them is that we believe that there is a stage, actually a reversible stage, of retina ganglion cells dysfunction that can be detected and reversed before the cell die. This ability is called retina ganglion cell plasticity which means dysfunctional, but not yet dead ganglion cells are able to set significant plastic changes in order to survival. This situation can be detected and may be also modified with the corrected treatment, for instance, reducing the intraocular pressure or using neuro protection so as to preserve the function of the cells and prevent their death. GG- As Professor of Ophthalmology, Neuroscience and Biomedical Engineering at Bascom Palmer Eye Institute how do you feel that have a wide view comprehending different areas may be paramount to develop a good research? VP - Modern research implies that one has to deal with multiple disciplines not only with just the medical area. It requires high-level technology that will be important, for example, for imaging, electrophysiology or microbiology. On one hand, having formation in biomedical engineering helps to face these problems because, sometimes, to address new research you have to build new instruments that do not exist in the market, so one may have to generate your own instruments, a state-of-the-art technology. On the other hand, neuroscience helps in order to understand the biology behind the disease. Quite often, you will have to deal with experiments and that requires analysis or investigation on molecular level, this is also paramount nowadays in our context. GG- When did you discover that you wanted to be part of the academic field and foster your ability to teach? VP- I have always thought that I was comfortable in the academic environment. In Italy, I worked in two institutions: one is most for teaching, a university, and the other institution is mainly for research - the National Research Council. Even though, there is some teaching even in the research field. I was working in the National Research Council that was most geared to research. Moving here, in Miami, my main activity is also research, but there is a lot of mentoring activities with students from medical school, biomedical engineer school and neuroscience. Furthermore, academic field allows a lot of interaction with professionals from other disciplines that generates suitable environment for understanding science and to establish collaborations. GG- What do you feel does the future holds for the PERG? VP-I have been working in this technology for many years. Pattern Electroretinogram (PERG) was discovered in 1981 when I was in Pisa. It was a long story Before that date was impossible to have a measurement of the function of the retina ganglion cells. You could have a measurement of the auditory nerve, the somatossensitive system, but not of the optic nerve. There was a big gap in understanding the biology of diseases and also monitoring them like glaucoma and other optic disorders without the right approach. So, after this big discover, I immediately started applications in humans and experimental models of optical nerves diseases to understand the generation of the response and also to try to develop new technology that will be needed to generate state-of-the-art instruments. That activity is still under running today and, indeed, we have already generated two machines for humans and experimental models in mice to assess the function using PERG. GG- Outside Ophthalmology, do you have any activities or pastimes? VP-I had a lot of activities when I was in Italy. In the United States, I am pretty busy with the work, but I still go to the gym, swim and exercise in the weekend at the University of Miami campus. I sometimes go for walking and biking. Moreover, occasionally I dance. GG- You are an outstanding human being, a inspiring mentor and a incredible professor. What do you believe that are the abilities that young doctors need to seek in order to become leaders in their fields and, in the end, enhance people s life? VP-I think that in order to have a role in the improvement of somebody s else life, in a general purpose, you don t need to be a doctor. The MD has the possibility to do directly something for a patient, but the scientist has the ability to indirectly provided tools, understand the biology of diseases and develop drugs, for example. The academic environment gives a large amount of ways to promote the interaction between these figures that eventually may have a role in helping people s life. *Diretor de pesquisa do Bascom Palmer Eye Institute, da Universidade de Miami. Professor de Oftalmologia, Neurociência e Engenharia Biomédica

8 8 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia ABLAO tem nova diretoria para o biênio Associação Brasileira das Ligas Acadêmicas de Oftalmologia com nova logomarca DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS LIGAS ACADÊMICAS DE OFTALMOLOGIA (ABLAO) - BIÊNIO A Associação Brasileira das Ligas Acadêmicas de Oftalmologia (ABLAO) conta com uma nova diretoria para o biênio , sob a presidência de Gustavo Rosa Gameiro (veja box ao lado), da USP. Mariama de Almeida Ferreira, da Universidade Estácio de Sá- Unesa-RJ, ex-presidente da ABLAO, agora é diretora de pesquisa. Juntamente com o anúncio da diretoria para , foi apresentada a nova logomarca da entidade. Segundo o presidente Gustavo Rosa Gameiro, a nova logo simboliza os propósitos da diretoria recém-eleita, que planeja uma renovação na organização, estimulando a participação de todos os associados para cumprir o principal objetivo da entidade: o aprimoramento do ensino da oftalmologia no Brasil, através do fortalecimento das parcerias da ABLAO com instituições como a Sociedade Brasileira de Oftalmologia. Criada em 2013, com o intuito de promover a integração político-científico-social dos discentes interessados em Oftalmologia, a ABLAO se consolidou como órgão de referência para as ligas acadêmicas de oftalmologia de todo o Brasil. Consolidação que só foi possível, segundo a nova diretoria, graças ao comprometimento e troca de experiências das ligas associadas, a existência de entidades médicas abertas a novas ideias e a dedicação das diretorias anteriores da ABLAO. Gustavo Rosa Gameiro Frederico de Miranda Cordeiro Ana Áurea Vilas Boas Pombo Hilarião Mariama de Almeida Ferreira João Jorge Nassaralla Neto Guilherme Macedo Souza Carlos Alberto Campello Jorge Giuliana Baldassin Presidente: Gustavo Rosa Gameiro - Universidade de São Paulo (USP) Vice-Presidente: Frederico de Miranda Cordeiro - Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais (CMMG) Diretora de Cursos: Ana Áurea Vilas Boas Pombo Hilarião - Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) Diretora de Pesquisa: Mariama de Almeida Ferreira Diretor de Extensão: João Jorge Nassaralla Neto - Universidade Estácio de Sá (UNESA-RJ) - Universidade Federal de Goiás (UFG) Diretor de Marketing: Guilherme Macedo Souza - Universidade Federal da Bahia (UFBA) Secretários: Carlos Alberto Campello Jorge - Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Giuliana Baldassin - Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes (FMUMC) Loftes reúne 102 alunos em simpósio realizado no campus Arcos da Lapa Organizado pela Liga de Oftalmologia Estácio de Sá (Loftes), foi realizado nos dias 14 e 15 de setembro último, no campus Arcos da Lapa, Rio de janeiro, o 1º Simpósio sobre A Abordagem Clínica na Oftalmologia na Faculdade de Medicina Estácio de Sá. Os conteúdos abordados nos dois dias de palestras foram cobrados no processo seletivo para o ingresso na Loftes no segundo semestre de 2016, informou Agnes Paredes Menezes, presidente da entidade.um total de 102 alunos de graduação em Medicina, do 1ª ao 12º período, participou do Simpósio. No dia 14 de setembro, a palestra foi ministrada por André Portes, professor adjunto da disciplina de Oftalmologia da Faculdade de Medicina Estácio de Sá, diretor de publicações da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, que abordou o tema Fundo de olho, o que um médico generalista deve saber. A palestra do dia seguinte foi ministrada por Bruno Esporcante, professor auxiliar da disciplina de Oftalmologia da Faculdade Estácio de Sá, que falou sobre Lesões traumáticas do segmento anterior. Ambas as aulas foram seguidas de discussão, perguntas e respostas. Divulgação Alunos do 1º ao 12º período do curso de graduação da Faculdade de Medicina Estácio de Sá lotaram auditório do campus Arcos da Lapa nas palestras promovidas pela Loftes com André Portes e Bruno Esporcante Veja na próxima edição do JBO notícias da I Jornada Acadêmica de Especialistas Médicos de Tocantins

9 Julho - Agosto - Setembro Especialização em cirurgia plástica ocular no Brasil 50 Anos do Setor de Plástica Ocular do Departamento de Oftalmologia da Faculdade de Medicina da UFMG Esse ano comemora-se o aniversário de 50 anos do Setor de Plástica Ocular do Departamento de Oftalmologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), criado por Eduardo Soares, quando o prof. Hilton Rocha chefiava o Departamento. A partir de então, o Setor de Plástica Ocular passou a fazer parte do Curso de Especialização em Oftalmologia do Hospital São Geraldo, sendo assim o primeiro serviço a introduzir a Cirurgia Plástica Ocular na Johann Frieddrich Dieffenbach, autor de vários procedimentos de reconstrução das pálpebras inferiores, publicados em 1892 John Clark Mustardé, oftalmologista, cirurgião e professor, a grande referência para o desenvolvimento da cirurgia plástica ocular no século XX formação do oftalmologista brasileiro. As comemorações das Bodas de Ouro do Serviço acontecem durante o XXXVI Congresso do Hospital São Geraldo, de 27 a 29 de outubro próximo, no Hotel Mercure Lourdes, em Belo Horizonte. Nascido em Belém do Pará em 1938, Eduardo Soares completou o curso médico na Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará em 1962, mas fez toda sua carreira em Belo Horizonte, para onde seguiu logo após a formatura. Integrou a quinta turma do Curso de Especialização em Oftalmologia da Faculdade de Medicina da UFMG. Após receber o título de especialista em 1965 passou a integrar o corpo docente do Curso de Especialização da instituição. -Fui profundamente influenciado pelo prof. John Clark (Jack) Mustardé, quando em 1971 frequentei seu Serviço de Cirurgia Plástica, no Canniesburn Hospital, em Glasgow, na Escócia, explica Eduardo Soares ao ressaltar a importância do professor no desenvolvimento da especialidade. Segundo Eduardo Soares, prof. John Clark Mustardé ( ) Sushruta, médico hindu (600 a.c), responsável pelos primeiros relatos documentados de procedimentos reconstrutivos em cirurgia plástica e ocular Fotos divulgação Córnea Retina Plástica Estrabismo Neuro oftalm. Imunologia Setor de Cirurgia Plástica Ocular - UFMG 50 anos Curso de Especialização em Oftalmologia ï 1966 ORGANOGRAMA M.E.C. Reitoria UFMG Fac.de Medicina Departamento de Oftalmologia 1975 a Eduardo Jorge Carneiro Soares (MG) 1977 a Evaldo Machado dos Santos (RJ) 1979 a Euripedes da Mota Moura (SP) 1981 a Eduardo Jorge Carneiro Soares (MG) 1983 a Sebastião Eloy Pereira (MS) 1985 a Waldir Martins Portelinha 1987 a Vicente Muniz de Carvalho (GO) 1989 a Valênio Perez França (MG) 1991 a Marilisa Mano Costa (SP) 1993 a Waldir Martins Portelinha (SP) 1995 a Roberto Caldato (SP) 1966 a Prof. Eduardo Jorge Carneiro Soares 1996 a Profª Ana Rosa Pimentel Desenhos e Foto- -documentação Anatomia Patol. Fisiologia Clínica Óptica oftalm. Uveítes Glaucoma Hospital São Geraldo VII Turma: 1965 a A primeira turma do Curso a receber ensinamentos de CPO Prof. Hilton Rocha, homenagem e gratidão Pioneiro no Ensino da Plástica Ocular na Formação do oftalmologista Pioneiro na formação de cirurgiões especializados em CPO Dr. Alfredo Bonfioli, primeiro fellow (1974) Doutorados: 10 1ª Tese: Dra. Vânia G. Favato - Ação do músculo Orbicula no funcionamento da Bomba Lacriminal. Reconhecimento aos presidentes da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular é um raro caso de médico que atuou em praticamente todas as áreas, tendo iniciado o exercício da medicina como oftalmologista, mas durante a II Guerra Mundial trabalhou ao lado de grandes mestres no campo da plástica ocular. -É reconhecidamente um dos mais importantes cirurgiões do século XX, pioneiro em vários procedimentos, ressaltando-se suas importantes contribuições para a plástica oftalmológica, particularmente as suas técnicas de reconstrução palpebral, a partir de sua experiência nas cirurgias reparadoras em soldados feridos no front da II Guerra Mundial. -Desde 1969, Evaldo Machado dos Santos, Sebastião Eloy Pereira e eu formamos um trio para estudar e divulgar a subespecialidade. Um incentivo significativo foi dado pela visita do prof. Mustardé em outubro de 1971, convidado pelo Congresso Luso-Hispano-Brasileiro, no Rio de Janeiro, explica Eduardo Soares. Prof. Mustardé esteve presente à fundação do Centro de Estudos de Plástica Ocular (Cepo), embrião da atual Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular (SBCPO), em 27 de novembro de 1974, durante Sessão Científica realizada na sede da Sociedade Brasileira de Oftalmologia. Na ocasião, prof. Mustardé proferiu a conferência Cirurgia plástica reparadora das pálpebras. Sócio Honorário da SBO, título recebido em 20 de julho de 2006, durante o XIV Congresso Internacional, Eduardo Soares é filiado à Sociedade desde a Hélcio Fortuna Bessa (RJ) 1999 a Ana Rosa Pimentel (MG) 2001 a Antônio Augusto Velasco e Cruz (MG) 2003 a Ana Estela B. P. Santana (SP) 2005 a Raquel Dantas (MG) 2007 a Silvana Artioli Schellini (SP) 2009 a Suzana Matayoshi (SP) 2011 a Ricardo Morchbacker (RS) 2013 a Guilherme Herzog (RJ) 2015 a Murilo Alves Rodrigues (MG) Em 2014 publicou A Cirurgia Plástica Ocular no Brasil Marcos da sua História, para comemorar os 40 anos de fundação do Cepo. Na obra, o autor aborda desde os primórdios da cirurgia plástica ocular com o Código de Hamurabi, rei da Babilônia (2250 a.c), primeira referência da Cirurgia Plástica Ocular, os antigos hindus, entre eles o médico Sushruta (600 a.c), responsáveis pelos primeiros relatos documentados de procedimentos reconstrutivos em cirurgia plástica geral ocular. E Johann Frieddrich Dieffenbach ( ), considerado o pai da cirurgia plástica em geral, autor de vários procedimentos de estrabismo e de reconstrução das pálpebras inferiores, publicados em 1829.

10 10 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia Jessica Costa À esquerda, ao término da 11ª Sessão Extrarodinária, Arlindo Portes (secretário da SBO) ladeado à sua direita por Clarissa Matosinho e Evandro de Lucena Junior (Inca) e à sua esquerda, Raphael Benchimol e Vinicius Vanzan (HUCFF-UFRJ). À direita, presidente da SBO, João Alberto Holanda de Freitas, na abertura da 12ª Sessão Extraordinária Sessões Extraordinárias da SBO: oportunidade para apresentação de temas livres e casos clínicos Dando prosseguimento à programação das Sessões Extraordinárias da SBO, nos dias 30 de junho e 25 de agosto passado, foram realizadas as 11ª e 12ª Sessões Extraordinárias, prestigiadas por residentes de outros Serviços, que participaram ativamente da apresentação de temas livres e discussões dos casos clínicos, contribuindo para o intercâmbio de experiências, um dos objetivos desses encontros mensais. Em 30 de junho, a 11ª Sessão contou com a participação dos Serviços de Oftalmologia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho- UFRJ (Fundão), Hospital de Olhos Santa Beatriz e Instituto Nacional de Câncer (Inca), chefiados, respectivamente, por Antonio Luiz Zangalli, Armando Magalhães Neto e Evandro de Lucena Junior. A 12ª Sessão Extraordinária, realizada no dia 25 de agosto, reuniu os Serviços de Oftalmologia da Oftalmoclínica de São Gonçalo, Hospital Naval Marcílio Dias, Instituto Brasileiro de Oftalmologia (Ibol), sob a coordenação dos Chefes de Serviço, Eduardo Kestelman, Jaime César Estumano Freire e Oswaldo Moura Brasil, além da Cirurgia Ocular São Cristóvão (COSC), com o diretor da Comissão de Residência Médica, Jaime Guedes. A programação das Sessões Extraordinárias é divulgada antecipadamente pela mala direta da Sociedade Brasileira de Oftalmologia e pelo site br São abertas a médicos e residentes. Marcos Mattos No estande da SBO em Goiânia, sócios e parceiros recebidos por Marcelo Diniz A Sociedade Brasileira de Oftalmologia esteve presente no XXII Congresso Brasileiro de Prevenção da Cegueira e Reabilitação Visual, realizado em Goiânia, de 3 a 7 de setembro passado, com um estande, onde promoveu pequenos reencontros, distribuiu exemplares da Revista Brasileira de Oftalmologia e do Jornal Brasileiro de Oftalmologia. Na ocasião, o secretário executivo da Sociedade, Marcelo Diniz, e o funcionário Marcos Mattos aproveitaram para divulgar, juntamente com a Interevent, empresa responsável pela secretaria executiva do evento, o IX Congresso Nacional, programado para Recife, Pernambuco, no Sheraton-Reserva do Paiva- Hotel & Convention Center, de 6 a 8 de julho de Ronaldo Viana e Rafael Viana, da RV Assessoria Representação Comercial, contatos de publicidade para a revista e o jornal da Sociedade também estiveram presentes. Wyslen Roberto Braga (SC), Gilberto dos Passos, Marcelo Diniz, Rafael Viana e Ronaldo Viana no estande da SBO em Goiânia. À direita, Marcelo Diniz mostra exemplar da Revista Brasileira de Oftalmologia (RBO), publicação científica bimensal da Sociedade, a congressistas do CBO

11 Julho - Agosto - Setembro Presidente da Sociedade Portuguesa responde às perguntas de Luiz Carlos Portes Na entrevista, Maria João Quadrado explica a importância do intercâmbio entre Portugal e Brasil Maria João Quadrado, cujo mandato à frente da Sociedade Portuguesa de Oftalmologia termina no fi nal deste ano, é a entrevistada dessa edição do JBO Pergunta. Luiz Carlos Portes, ex-presidente da SBO, membro da Comissão de Relações Internacionais da Sociedade para Portugal conduziu a entrevista, onde são abordados desde o papel da optometria em Portugal até a importância da presença de Portugal nos encontros de países de língua portuguesa. Oftalmologista do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Maria João Quadrado é doutorada em Ciências da Visão pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e participa de projetos de investigação e ensaios clínicos relacionados com a Superfície Ocular e Córnea. Entusiasta do estreitamento das relações entra a SPO e a SBO, participou do XIX Congresso Internacional da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, realizado no Windsor Barra Hotel em julho passado. Jornal Brasileiro de Oftalmologia- A senhora poderia descrever em breves linhas como é o ensino oftalmológico em Portugal? Maria João Quadrado - O ensino oftalmológico em Portugal ocorre nos hospitais públicos ou de parceria público-privada, após concurso de seriação nacional (exame por escolha múltipla) de candidatos com o Mestrado Integrado de Medicina e o Ano Comum concluídos. Os internos escolhem uma vaga num hospital central ou distrital, com idoneidade total ou parcial para o ensino de todas as áreas da oftalmologia. No casos de idoneidade parcial complementa-se o período necessário em centros capazes de fornecer a formação adequada nessas áreas específi cas. O internato de oftalmologia tem quatro anos de duração e o interno é acompanhado, supervisionado e orientado por um orientador de formação. Em cada um destes quatro anos os internos são submetidos a uma avaliação anual. No fi nal do Internado é realizado um exame global que compreende três provas: curricular, prática e teórica. A formação oftalmológica não termina no final da especialidade e outras actividades formativas serão necessárias para atingir a excelência pretendida nomeadamente congressos, cursos, reuniões, estágios, etc. JBO- Como atua a optometria e o atendimento oftalmológico? MJQ- Em Portugal os optometristas não realizam atos médicos e não colaboram com os oftalmologistas. Existe uma subespecialidade que é a ortóptica. Os técnicos de ortóptica colaboram com os oftalmologistas com ações sinérgicas e não competitivas. Realizam exames de triagem e auxiliares no diagnóstico oftalmológico (biometria, paquimetria, tomografi a de coerência óptica, perimetria, etc ). Alguns deles realizam refracção, ainda que com limitações formais na prescrição de lentes. Também têm um papel muito importante na área da contatologia e da estrabologia. Não poderemos confundir estas actividades que acabei de referir, com outras, mais abrangentes, que incluo no conceito de acto médico, e que são indiscutivelmente da exclusiva responsabilidade dos médicos. JBO-Como atuam os planos de saúde em Portugal? MJQ- Em Portugal existe uma rede de referenciação dos Centros de Saúde (Centros de cuidados primários efetuados pelos Médicos de Saúde Familiar) para os hospitais com serviços especializados. A oftalmologia não é excepção e funciona nesse modelo de atendimento. As unidades hospitalares foram divididas em 3 grupos de acordo como numero de habitantes que abrangem e os cuidados que prestam. Grupo I: Realizam refração, consulta geral, DMI e diabetes; Habitantes da área abrangida Grupo II: Responsáveis por todos os cuidados de saúde oftalmológicos com exceção de oncologia, transplantação, glaucoma e catarata pediátricas, retinopatia da prematuridade, doenças raras; Urgência médico-cirúrgica diurna 12h/dia; 7 dias/semana) Grupo III: Responsáveis por todos os cuidados de saúde oftalmológicos; Urgência polivalente 2 médicos oftalmologistas em presença física; 24h/dia; 7 dias/semana. A Rede de Referenciação Hospitalar é dotada de elevados níveis de efi ciência e qualidade dos cuidados prestados. A articulação em rede varia em função das características dos recursos disponíveis, dos determinantes e condicionantes regionais e nacionais JBO- Como a senhora projeta o futuro dos congressos de Língua Portuguesa e colaboração com a Sociedade Brasileira de Oftamologia? MJQ- A S.P.O.aposta fortemente na colaboração com outras sociedades cientifi cas, nomeadamente na realização de reuniões conjuntas e de protocolos de colaboração que permitam enriquecer os conhecimentos e as práticas oftalmológicas bilateralmente. Os países de língua ofi cial portuguesa são uma prioridade nestas acções conjuntas, não só pelas facilidades linguísticas mas também, e sobretudo, pela cultura e passado comuns. A Sociedade Brasileira de Oftalmologia tem sido um exemplo nesta fi losofi a de colaboração científi ca e pretendemos estreitar ainda mais os laços já estabelecidos. IBAP, agora IBAP Oftalmologia, comemora 33 anos com coquetel no MAC, em Niterói, e anuncia a ampliação de suas atividades Fotos Marcelo Prado Guto Lima, assessor do IBAP, o treinador Fábio Vasconcelos e a seleção brasileira de futebol de 5 para cegos, tetracampeã nos Jogos Paralímpicos do Rio Rodrigo Pegado, à direita, com seu pai, Luiz Carlos Pegado, fundador do IBAP, e o irmão Daniel, segundo da esquerda para a direita Representando o prefeito de Niterói Rodrigo Neves, a primeiradama Fernanda Sixel, pedagoga por formação: elogios às atividades do IBAP A seleção brasileira de futebol de 5 para cegos, que acaba de conquistar mais uma medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos do Rio, sagrando-se tetracampeã, foi um dos destaques das comemorações dos 33 anos do Instituto Brasileiro de Assistência e Pesquisa (Ibap), comemorados no dia 25 de julho com um coquetel no belíssimo prédio projetado por Oscar Niemeyer para sediar o Museu de Arte Contemporânea (MAC), em Niterói. Médicos de várias especialidades e autoridades municipais prestigiaram a celebração. O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, foi representado pela primeira-dama, Fernanda Sixel. O presidente de honra da Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (Afac), parceira do Ibap, Luiz Benedito Gonçalves de Souza, foi um dos homenageados na ocasião, assim como a seleção brasileira de futebol de 5 para cegos e o treinador Fábio Vasconcelos. A seleção treina da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef). O Instituto Brasileiro de Assistência e Pesquisa presta serviços de atendimentos oftalmológicos em três níveis: através do SUS, clínica particular e planos de saúde, e clínicas a preço popular, mantendo também convênio com a Universidade de Tubingen na Alemanha. A partir do segundo semestre deste ano se reposicionou e passou a adotar um novo modelo de atuação, que inclui oferecer ao mercado de profi ssionais e residentes em Oftalmologia, cursos e palestras com nomes importantes do setor. Com esse novo modelo de atuação, o IBAP passa a adotar o nome IBAP Oftalmologia. Bastante emocionado, Rodrigo Pegado, coordenador técnico do IBAP Oftalmologia, ressaltou no seu discurso de boas-vindas aos presentes à comemoração dos 33 anos a importância da tríade: assistência, ensino e pesquisa, o que permite a instituição oferecer à população de Niterói um atendimento de qualidade. -Nós seres humanos precisamos ajudar uns aos outros, reafirmou Rodrigo, ao reforçar os valores que dão sentido à vida, no que foi secundado por seu irmão Daniel, também coordenador técnico da instituição.

12 12 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia Rio de Janeiro mais uma vez recebe o Infraestrutura montada para as Olimpíadas e para os Jogos Paralímpicos de 2016 benefi cia XIX Cong Na Cerimônia Ofi cial de Abertura do XIX Congresso, no pódio, João Diniz, assessor da diretoria, que atuou como mestre de cerimônia. Na mesa de abertura, da esquerda para a direita, Homero Gusmão (presidente do CBO), Miguel Hage Amaro (vice-presidente PA), Jorge Darze (Sinmed- RJ), Sérgio Fernandes (representando o Cremerj), Armando Crema, João Alberto Holanda de Freitas e Miguel Ângelo Padilha (representando o Colégio Brasileiro de Cirurgiões) PRÊMIO VARILUX Após a Cerimônia de Abertura, entrega do 44º Prêmio Varilux, o mais tradicional da oftalmologia brasileira: Ana Silvia Hayne, diretora jurídica da Essilor, entrega o Prêmio Incentivo à Pesquisa a Nadyr Damasceno (RJ), à direita, Jorge Freitas, diretor comercial da Essilor. Na foto ao centro, João Alberto Holanda de Freitas entrega do Prêmio Categoria Sênior a Vanessa Waisberg (MG). À direita, Roberta Lilian Fernandes (SP), Prêmio Master também com João Alberto Holanda de Freitas No estande da SBO, Marcelo e João Diniz, secretário executivo e assessor da diretoria, com os funcionários homenageados: Lindalva Rodrigues, Marcos Mattos, Marco Antonio Pinto e Luiz Eduardo Galdino da Silva Theophilo Freitas, no pódio, e Marcelo Ventura, presidentes executivos do IX Congresso Nacional da SBO, apresentam o evento, que será realizado em Recife, de 6 a 8 de julho de 2017 Em assembleia no dia 8/7, Armando Crema Presidente: é eleito para presidir SBO nos próximos 2 anos Vice-presidente (RJ) na atual gestão da Sociedade Brasileira de Oftalmologia e presidente do XIX Congresso Internacional, Armando Crema vai presidir a SBO no biênio Eleito por aclamação em chapa única, durante assembleia realizada no dia 8 de julho, segundo dia do Congresso, ele já divulgou os nomes da sua diretoria (box ao lado). Armando Crema vai anunciar suas principais metas para os dois próximos anos até novembro e sua posse, conforme os estatutos da Sociedade, ocorrerá na segunda quinta-feira de janeiro de 2017, dia 12, no auditório da sede, no Rio de Janeiro, na rua São Salvador, 107-Laranjeiras. À esquerda, ex-presidentes da SBO, Yoshifumi Yamane e Oswaldo Moura Brasil, com Armando Crema, durante a eleição da diretoria para o biênio , no segundo dia do XIX Congresso Internacional Quarteto Tocata Brasil se apresenta durante o coquetel Boteco Carioca, que se seguiu à Cerimônia de Abertura. Em clima descontraído, os quatro instrumentistas tocaram de Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, à bossa nova Armando Stefano Crema (RJ) Vice-presidentes: Edna Emilia G. da M. Almodin (PR) José Beniz Neto (GO) Leila Suely Gouvea José (AM) Marco Antônio Rey de Faria (RN) Newton Kara José Júnior (SP) Secretário Geral: André Luís Freire Portes (RJ) 1º Secretário: Bruno Machado Fontes (RJ) 2º Secretário: Evandro Gonçalves de Lucena Junior (RJ) Tesoureiro: João Luís Curvacho Capella (RJ) Diretor de Cursos: Arlindo José Freire Portes (RJ) Diretor de Publicações: Marcony Rodrigues de Santhiago (RJ) Fotos Maurício Moreno e Ricardo Wolf Diretoria biênio Realizado às vésperas das Olimpíadas no Rio de Janeiro, de 7 a 9 de julho, no Windsor Barra Hotel, o XIX Congresso Internacional da SBO benefi ciou-se da infraestrutura montada pela Prefeitura do Rio para as competições esportivas, principalmente em relação ao tempo gasto pelos congressistas dos Aeroportos Internacional e Santos Dumont, muito menor do que antes do término das obras viárias. A avaliação é da Comissão Organizadora, segundo Armando Crema, presidente do evento, o que, em sua opinião, também contribuiu para que o XIX Congresso fosse o de maior número de participantes nos últimos anos. Entre congressistas, palestrantes, 14 internacionais, convidados e expositores foram quase 1.400, número expressivo, na avaliação dos organizadores. -Cada dia, estamos mais convencidos que o gigantismo é contraproducente em eventos científi cos, onde a confraternização entre colegas ocupa um papel importante, afirmou Mário Motta, membro da Comissão Organizadora, ao fazer um balanço do encontro. A Cerimônia Oficial do XIX Congresso, no dia 7/7, foi breve e objetiva, fato elogiado por todos os presentes. João Diniz, assessor da diretoria, há 60 anos na Sociedade, atuou como mestre de cerimônias. Muito emocionado, principalmente porque seu filho, Marcelo Diniz, secretário administrativo da SBO, onde começou há 27 anos, está seguindo sua trajetória, conforme ressaltou, João Diniz fez um breve resumo da história da Sociedade, fundada em E, em nome da atual diretoria, agradeceu a colaboração dos funcionários, que foram homenageados na ocasião. Logo a seguir foi feita a entrega do 44º Prêmio Varilux aos vencedores nas três categorias: Nadyr A. Damasceno (RJ) - Categoria Incentivo à Pesquisa-Refração; Roberta Lilian Fernandes de Sousa Meneghim (SP)- Categoria Master, e Vanesssa Waisberg (MG)- Categoria Sênior. O coquetel Boteco Carioca, com música ao vivo do Quarteto Tocata Brasil, sob o comando do baixista Ricardo Medeiros, encerrou a primeira noite do Congresso. Por iniciativa do presidente da SBO, João Alberto Holanda de Freitas, durante os dois primeiros dias do encontro foi distribuído o Jornal do XIX Congresso a todos os presentes. Diretor de Biblioteca: Oswaldo Ferreira Moura Brasil (RJ) Conselho Consultivo: Durval Moraes de Carvalho Jr. (DF) Fernando Cançado Trindade (RJ) Renato Ambrósio Jr. (RJ) Conselho Fiscal: Efetivos: Mário Ursulino Machado Carvalho (SE) Nelson Alexandre Sabrosa (RJ) Tiago Bisol (RJ) Suplentes: Eduardo Henrique Morizot Leite (RJ) Gustavo Amorim Novais (RJ) Marco Antônio de Souza Alves (RJ) Assessor da Diretoria: João Diniz Secretário Executivo: Marcelo Diniz

13 Julho - Agosto - Setembro os oftalmologistas de braços abertos ongresso Internacional da SBO, que reuniu 1400 participantes incluindo os do Pré-Congresso (6/7) PRÉ-CONGRESSO Fotos Maurício Moreno e Ricardo Wolf Julia de Souza Almeida, da Turma 2014/2016 do Cepoa, apresenta Estudo Prospectivo Endotelial Pós-Faco no Pré-Congresso, presidido por Jacqueline Provenzano No dia anterior ao início do XIX Congresso Internacional, 6 de julho, foi realizado o Pré-Congresso, com o 1º Encontro dos Ex-Alunos do Centro de Estudo e Pesquisa Oculistas Associados (Cepoa) e o 1º Encontro dos Ex-médicos, Residentes e Pós-graduandos do Serviço de Oftalmologia do Hospital Federal dos Servidores do Estado (HFSE), ambos coroados de sucesso. A iniciativa, segundo Aderbal Alves Após as palestras, no lanche, à esquerda, de terno, Leonardo Lins, presidente do Cepoa, Jacqueline Provenzano, Luiz Alberto Molina, agachado, e outros participantes do encontro Jr., ex-presidente da Sociedade Brasileira de Oftamologia e chefe de Clínica Oftalmológica do Hospital Federal dos Servidores do Estado (HFSE), deve ser estendida a outros Serviços nos próximos congressos. Queremos criar esse vínculo entre os antigos e novos residentes e ex-alunos. Os congressos da SBO são ideais para esse tipo de reunião, uma vez que por si só já reúnem oftalmologistas de todo o país, destacou. Os dois encontros celebravam, res- Aderbal de Albuquerque Alves, primeiro residente de Oftalmologia do Brasil, discorre sobre sua vivência como chefe do Serviço de Oftalmologia do HFSE pectivamente, os 51 anos de fundação do Cepoa e os 66 anos do Serviço de Oftalmologia do HFSE. Os dois eventos foram notícia na segunda edição do Jornal do XIX Congresso. Relembrar o passado, mas sempre de olho no presente e futuro. Com essa frase Jacqueline Provenzano, presidente dos Oculistas Associados, e Leonardo Lins, presidente do Cepoa, sintetizaram o encontro, que contou com palestras de diversos Mário Motta, chefe do Setor de Retina e Vítreo do HFSE, apresenta um pouco da história da subespecialidade, uma das que mais progrediu nos últimos anos ex-alunos de vários estados brasileiros. Ao final foi servido um lanche. Com a presença de Aderbal de Albuquerque Alves, ex-chefe do Serviço de Oftalmologia, primeiro residente de Oftalmologia do Brasil, o 1º Encontro dos Ex- -médicos, Residentes e Pós-Graduandos do Serviço de Oftalmologia do HFSE teve mais de 80 participantes que, depois das palestras, se reuniram num jantar de confraternização próximo ao Windsor Barra Hotel. Mesa redonda de estrabismo com María Susana Chiapero de Gamio (ARG), Mauro Goldschmit e Andrea Mollinari Szewald (EQU). Na platéia Beatriz Simões Correa, apresentadora Simpósio Internacional Brasil-França, coordenado por Ricardo Paletta Guedes e Marcus Safady, Pierre-Jean Pisella, Isabelle Cochereau, José Beniz Neto, João Alberto Holanda de Freitas e Mário Motta No Simpósio Internacional Brasil-Itália, da esquerda para a direita, Matteo Piovella, Ricardo Paletta Guedes, Terezio Avitabile, João Alberto Holanda de Freitas, Guiuseppe Durante, Alfredo A. Sadun (EUA) e Miguel Padilha Pedro Paulo Fabri, presidente da ABCCR/ BRASCRS, Carlos Arieta, Aileen Crema, Miguel Padilha, Amarylis Avakian, Marco Antonio Rey Faria e no pódio Rogério Penin, na mesa redonda Catarata (Atualização em LIOs) Expositores elogiaram a mostra tecno-científica pela excelente localização, que permitiu a ampla circulação dos congressistas tanto no coffee-break, quanto nos intervalos das aulas: todas as salas estavam voltadas para o local dos estandes das empresas que participaram do evento. Comemoraram o sucesso das vendas e a procura das últimas novidades na área oftalmológica, apesar da recessão econômica atual. Os congressistas também gostaram da localização. O Windsor Barra Hotel, portanto, foi uma escolha acertada, segundo os organizadores Bem localizada, exposição de Pôsteres, juntamente com a apresentação de Temas Livres, sempre atrai os congressistas mais jovens. Os pôsteres eletrônicos são os dispositivos ideais por ocupar menos espaço Fórum de Residentes, com o diretor de cursos da SBO, Gustavo Novais. Cesar Motta e Juliana de Sá Freire Medrado Dias, moderadores nas apresentações dos Temas Livres, no último dia do Congresso Ainda no último dia, Edna Pochaczevsky mais uma vez lotou a sala do Curso de Estética em Oftalmologia. Sob sua coordenação e de Maria del Pilar Biot e Anna Estela Santana, o Curso reuniu oftalmologistas e dermatologistas Painel de casos desafiadores: da esquerda para a direita, Marcio Nehemy, Gustavo Mansur, Homero Gusmão, Paulo César Fontes, Armando Crema, Amarylis Avakian, Flavio Shinzato, José Beniz Neto, Pedro Paulo Fabri Todas as fotos do XIX Congresso Internacional de Oftalmologia da SBO estão disponíveis para visualização e download no site:

14

15

16 14 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia

17 Julho - Agosto - Setembro Prof. Kang Zhang (EUA) no Hospital Universitário da UFF Tratamento da catarata com colírio, um dos temas abordados pelo especialista da Universidade da California Pesquisador nas áreas de genética, célula tronco, DMRI, retinopatia diabética e doenças hereditárias da retina além de uso de impressora 3D para construção de membrana de Descemet artificial, recuperação pós-operatória rápida no PRK, através de lente de contato com células ronco e neuroproteção. prof. Kang Zhang, da Universidade da Califórnia- San Diego, ministrou palestra no dia 19 de agosto passado, durante as Olimpíadas, no Hospital Universitário Antonio Pedro, a convite de Marcelo Palis. - Como prof. Zhang, de quem sou amigo, estava no Rio de férias com os filhos, para acompanhar as Olimpíadas, é um aficionado por esportes, aproveitei para convidá-lo a dar uma palestra na UFF, mas o deixei bastante à vontade, explicou Marcelo Palis, lembrando que em Niterói não houve feriado por causa dos jogos. -Ele não só se dispôs a sair da Barra da Tijuca, onde estava hospedado, como levou os dois filhos para a palestra, elogiada por Solícito, prof. Kang Zhang, que obteve sua graduação na Harvard Medical School, fez residência médica na Johns Hopkins University e fellowship em retina na Universidade de Utah, não se furtou a responder às perguntas abaixo, feitas para o JBO por Eduardo Damasceno, chefe do Serviçode Oftalmologia da UFF: Eduardo Damasceno - Prof. Zhang, could you please tell us more about your recent research in genetics, diabetes and retina hereditary diseases? Kang Zhang - Imagine a cataract treatment without surgery, only with eyedrops.imagine anti- VEGF without todos, que puderam fazer as perguntas que desejavam no final, quando o Auditório Aloisio de Paula se transformou em uma mesa-redonda de debates, acrescentou Marcelo Palis que, além de professor da UFF, preside a Sociedade Brasileira de Glaucoma. Na palestra, prof. Zhang abordou suas pesquisas nas áreas da genética e mostrou dados importantes sobre os estudos com células tronco e doenças hereditárias da retina. Mas o assunto que despertou mais interesse entre os alunos presentes foi a reversão da catarata com colírio de lanosterol, uma nova droga que pode ser aplicada diretamente no olho para dissolver a catarata, e a regeneração do cristalino com células tronco em pacientes com catarata congênita. Segundo prof. Kang Zhang, a droga ainda não foi testada em humanos, sendo experimentada em animais em seu laboratório. O objetivo de sua pesquisa é oferecer uma alternativa à cirurgia de catarata. Estima-se que o colírio poderá estar disponível nas farmácias em cinco anos. Eduardo Damasceno entrevista prof. Zhang para o JBO intravitreous injections, but only with the use of eyedrops. The glaucoma has been treated till now with the use of agents focusing on lowering the intraocular pressure. We know till now that the glaucoma is part of the ageing process and we need to protect the nerve fibers. My team has mapped the genes involved on this and is developing a drug to act inhibiting its activation. ED - When do you believe that lanosterol reverses protein aggretagion in cataracts will become a common procedure? KZ - It s under study but I can t predict exactly when. Jessica Costa Após a palestra no Hospital Universitário Antonio Pedro, Kang Zhang, segundo da direita para a esquerda, ladeado por Guilherme Herzog Neto e Maurício Pereira, vendo-se a partir da esquerda Luiz Allonso, Eduardo Damasceno, Helena Solari, Marcelo Palis, todos do corpo docente de Oftalmologia da UFF ED - Will this procedure be for all types of cataracts? KZ - Till now, this procedure is being tested for all cataracts, but for hard nuclear cataracts the results are not the same. It s more poor. ED - Is there anything more that you would like to comment in this interview? KZ - The main points of our studies are involved with the use of stem cells and gene. We are mapping the genes involved in glaucoma and AMD in oder to improve their treatment. ED - All of our international inteviews usually are followed by a question about what are the interviewers interest out of Ophthalmology. Is it the first time you are in Rio? As you came for the Olympic Games, I presume that you are a sports fan. Do you practice any sports during you laisure time? Do you have any hobby? In the name of the Brazilian Society of Ophthalmology thank you. KZ - This is my first time in Rio, but not in Brazil. I am a sports fan. This is the third Olympic Games that I come to see. This time I brought my children at Rio. They are swimmers and who knows, maybe they represent the USA Team in the next Olympic Games. Fotos divulgação Câmara Municipal de Santos homenageia 80 anos do Hospital Oftalmológico Visão Laser A Câmara Municipal de Santos homenageou a família Colombo pelos 80 anos do Hospital Oftalmológico Visão Laser, fundado em 1936 por Luiz Barbosa Filho, falecido em Seu filho, Luiz Roberto Colombo Barboza recebeu a homenagem no dia 6 de junho passado, em cerimônia que contou com a presença de diversas autoridades, médicos da região e professores das duas Faculdades de Medicina de Santos, onde seus filhos Marcello e Guilherme são docentes. Empresa familiar, onde trabalham Maria Margarida, esposa de Luiz Roberto Colombo Barboza, e os filhos Luiz, Marcello, Guilherme e Maria Cláudia, o Hospital Oftalmológico Visão Laser, recentemente ampliado e modernizado, é uma referência na área da Baixada Santista. Credenciado Luiz Roberto Colombo Barboza, conhecido por Dr. Colombo, com parte da família, depois da homenagem, exibe orgulhosor a placa alusiva aos 80 anos do Hospital Oftalmológico Visão Laser, que conta com cinco salas cirúrgicas e oito leitos para internação pelo Ministério da Saúde para captação e transplante de córneas, o Hospital também promove campanhas periódicas de prevenção do glaucoma e é parceiro do Instituto Neymar, de Praia Grande, prestando atendimento oftalmológico às crianças da entidade. À direita, na primeira foto, Faiga Marques, administradora do Hospital de Olhos de Niterói, e os demais palestrantes do Fórum, que lotou o auditório do Hotel H. Niterói, no Ingá. Debate foi o ponto alto do encontro, que reuniu gestores hospitalares da rede pública e particular durante toda a manhã do dia 13 de agosto passado HON promove Fórum sobre importância da qualificação profissional para acreditação Com o auditório do Hotel H. Niterói lotado, o Hospital de Olhos de Niterói (HON) promoveu no dia 13 de agosto passado o Fórum Acreditar na Qualidade Vale a Pena -A Importância da Acreditação nas Instituições de Saúde, aberto pelo diretor administrativo, o médico André Patrão. Coube a Riuitiro Yamane fazer a apresentação dos palestrantes: Helidea Lima, coordenadora acadêmica do Curso Analista de Acreditação da FGV, Faiga Marques, administradora do HON, Josier Vilar, diretor presidente da IBKL, Soluções Educacionais para Saúde, e Tania Furtado, coordenadora do MBA Executivo de Saúde da FGV. Diretora do Instituto Brasileiro para Excelência e Saúde (IBES), Vivian Giudice também fez uma apresentação. Ao término do encontro, sob a coordenação de Tania Furtado houve um debate, quando os palestrantes puderam interagir com o público do auditório, composto predominantemente por gestores hospitalares em busca das melhores soluções para seus problemas do dia a dia, a relação com os funcionários e pacientes. A qualidade do atendimento desde a recepção foi destacada com item imprescindível para conquistar a confiança do público, sempre carente de atenção, conforme destacou Faiga Marques, do HON, para quem o investimento na formação dos profissionais é o primeiro passo para garantir a acreditação de qualquer instituição de saúde.

18 18 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia Raphael Benchimol (Amazonas 15/7/1921-Rio de Janeiro 13/6/2016) À esquerda, Raphael Benchimol ao ser admitido na FAB como 1º tenente médico. Quando estudante de medicina, foi voluntário para a Segunda Guerra Mundial, que terminou antes que fosse convocado. À direita, no centro Raphael Benchimol com sua esposa, Donna, artista plástica, quem o incentivou a abrir o consultório em Copacabana, cercados dos fi lhos, netos e bisnetos. Hoje a Clínica Benchimol conta com 23 médicos oftalmologistas, sendo oito membros da família Benchimol Uma vida plena e um exemplo. Aba, meu pai, Dr. Raphael Benchimol. Pessoa extraordinária. Eu gostaria de compartilhar com vocês um pouco de sua história. Filho de Isaac Israel e Nina Lili, ambos brasileiros, nascidos no interior da Amazônia, fi lhos de judeus de Tânger, no Marrocos. Isaac Israel Benchimol exercia no interior do Amazonas atividade de farmacêutico, contador etc. Meu pai, porém, nasceu na pobreza, no fi nal do segundo ciclo da borracha, num seringal, perdido na fronteira com a Bolívia, em plena fl oresta amazônica. Ele me contava que minha avó fez questão de atravessar a rua para que ele nascesse brasileiro. Teve malária aos 6 meses de idade e sobreviveu num dos locais em que a mortalidade infantil impera até hoje, perto do rio Madeira, próximo à histórica estrada de ferro, Madeira- Mamoré, conhecida pelo alto índice de mortalidade durante sua construção. Mas graças a tenacidade de minha avó, que decidiu que seus fi lhos não teriam esse tipo de vida, com muito esforço costurando e economizando, comprou passagem de ida para Manaus para si e seus fi lhos que já eram quatro ( ainda viriam mais quatro). Meu avô seguiu mais tarde após cumprir com sua responsabilidade profi ssional e quitar suas dívidas. Minha avó não deu opção aos filhos: dizia vocês têm de se formar e ter uma profissão. E estudar um instrumento: piano ou violino. Lembro bem de meu pai atacando o piano com os acordes de O Guarani. Cedo meu pai teve de se afastar da família para estudar fora. Já aos 10 anos foi pra Belém. Daí em diante só voltava pra casa nas festas e nas férias. No científi co ( pré- médico) foi para Bahia onde prestaria vestibular para medicina, e, ao passar entre os primeiros colocados, ganhou moradia, alimentação e uma pequena bolsa de estudos, o que lhe permitiu com grande felicidade dizer para meus avós que não precisaria mais da mesada. Formou- se aos 23 anos e veio para o Rio, onde ajudou a organizar a jovem Sociedade Brasileira de Oftalmologia da qual anos depois se tornou diretor de cursos e presidente. Fez concurso para oftalmologista da Aeronáutica, tendo sido aprovado em primeiro lugar, e foi designado a diversas missões no Brasil e no exterior. Mas o grande prêmio de todo seu esforço estava por vir: encontrou minha mãe, que não resistiu ao charme de seus olhos azuis, de seu uniforme de tenente médico, e de sua carequinha. Minha mãe passou a ser sua grande motivação, e seu objetivo: fazê-la feliz. Cercou- a de todos os mimos possíveis. Levava-a a todos os congressos ao redor do mundo. E com ela construíram nossa família. Eu e minhas irmãs, Nina e Lia, somos muito sortudos de ter tido um pai como ele. Pessoa generosa, tranquila, super inteligente e informada (a Lia o chamava de enciclopédia), entusiasmado com a Vida, amoroso, emotivo, bem-humorado, organizado, milico. Sua especialidade era levantar a autoestima das pessoas, e orientá-las, especialmente as próximas. Transformou seus fi lhos, alguns tímidos, outro(a) sapeca em chefes de família. Infl uenciou gerações, tendo formado quase 10 oftalmologistas, por enquanto. Atualmente na Clínica Benchimol trabalham 23 médicos, sendo oito deles da família Benchimol. Um líder quieto, gentil, mas decidido. Um leão ao defender os seus. Sempre teve uma forte identidade judaica e um amor a Deus. Me ensinou a praticar a Tsedaká ( justiça social) seja atendendo gratuitamente aos necessitados, mas também contribuindo fi nanceiramente desde meu primeiro salário. Me ensinou da importância da existência do estado de Israel, e de sua luta contra o antissemitismo. Me ensinou a importância do estudo e do aprimoramento contínuo. De cuidar bem da família, da esposa, dos fi lhos, dos netos. E também de ter um tempo para o laser, para música, para leitura, para poesia. Meu pai queria escrever uma peça de teatro baseado no seu atendimento no consultório onde seria o narrador, às vezes ator e muitas vezes apenas fi gurante. Queria escrever as suas memórias, na casa de Teresópolis. Mas 95 anos foram pouco. A arte é longa e a vida, breve. Nos seus últimos 10 anos curtiu uma aposentadoria não planejada, mas bem aproveitada, ao lado de sua querida esposa. Viu netos casarem, se formarem médicos, fazerem bar mitzva, bisnetos nascerem, a família e a clinica se expandir. Tudo isso de frente para o mar que, como ele dizia, citando Drummond, o mundo é grande, mas todo ele cabe numa Janela de frente para o mar. Meu pai teve uma vida plena e deixou mais do que uma marca no mundo. Deixou um exemplo que deve ser lembrado e seguido. Um adendo especial à SBO: O amor de meu pai à família nunca teve nenhum grande concorrente. O que mais se aproximou foi seu amor à medicina e em especial à SBO: A Casa do Oftalmologista Brasileiro, como ele sempre gostava de se referir. Na profissão e na SBO fez vários amigos. Só para citar alguns: Ruy Costa Fernandes, Dario Dias Alves, Aderbal de Albuquerque Alves, Evaldo Campos, Evaldo Machado, Werther Duque Estrada, David Griner, Morizot Leite Filho, sem esquecer Orlando Mandarino e João Diniz, os executivos da SBO. Foi eleito presidente da SBO em 1963 e diretor do curso de especialização mais de uma vez. Foi responsável pela ampliação do curso de especialista para anual. Criou um curso áudio-visual de oftalmologia distribuído em todo Brasil nos anos Na Aeronáutica criou as bases da seleção dos pilotos, tendo descoberto a Síndrome da Pré-Miopia, cuja descrição é referenciada na enciclopédia do Duke Elder, no capítulo de estrabismo, uma espécie de Google da Oftalmologia da época. No último Dia do Oftalmologista pedi a ele para dar um conselho à nova geração de oftalmologistas e ele me disse: Unam- -se em torno da SBO e infl uenciem seus fi - lhos a fazer medicina e serem oftalmologistas, pois é a melhor de todas as profissões. Uma grande declaração de amor! Obrigado. Sérgio Benchimol Fotos: Álbum de família Joaquín Barraquer (Barcelona 26/1/1927- Barcelona 26/1/2016) Aos 89 anos, faleceu Joaquín Barraquer, presidente da Sociedade Espanhola de Oftalmologia, que pertencia à terceira geração de uma família dedicada à saúde ocular. Filho do oftalmologista Ignacio Barraquer que em 1941 fundou a Clínica Barraquer e neto de Antonio Barraquer Roviralta, primeiro catedrático de Oftalmologia da Universidade de Barcelona, Joaquín Barraquer deixa dois fi lhos oftalmologistas- Elena e Rafael e a nora, também oftalmologista, Marinka Kargachin. Especialista em cirurgia da catarata e de glaucoma, além de transplante de córnea e miopia, Joaquín Barraquer formou-se em 1951 pela Universidade de Barcelona e completou o doutorado pela Universidade de Madri em No entanto, como gostava de contar., sua vocação para a oftalmologia surgiu ainda criança, quando acompanhava seu pai em visitas a pacientes e passava horas no laboratório. Joaquín Barraquer foi catedrático de Cirurgia Ocular da Universidade Autônoma de Barcelona (UAB, sigla em espanhol) e diretor do Instituto Universitário Barraquer (filiado à UAB), diretor executivo do Instituto tuto Barraquer, diretor-fundador do Banco de Olhos para Tratamento da Cegueira, e cirurgião chefe do Centro de Oftalmologia Barrraquer. Pioneiro no mundo na implantação de lentes de contato intraoculares, contribuiu para o desenvolvimento do modelo para tratar grandes miopias, tinha o título de Doutor Honoris Causa de 11 universidades de todo o mundo e membro honorário de 40 associações científi cas e 52 sociedades médicas. Colecionador de prêmios, na Espanha e no exterior, membro de inúmeros conselhos editoriais de publicações especializadas, pioneiro no implante de lentes intraoculares para correção da míopia Joaquín Barraquer, uma referência mundial na oftalmologia

19 Julho - Agosto - Setembro SBO Tempo e Memória Fotos: Álbum de família João Diniz Prof. Antonio Paulo Filho, 2 - Prof. Isaias de Arruda, 3 - Dr. Ruy Costa Fernandes, 4 - Dr. Adroaldo de Alencar, 5 - Prof. Antonio Giardulli, 6 - Dr. Américo José de Souza, 7 - Prof. Almiro Azeredo, 8 - Dr. Campos (dono do Laboratório Cissa), 9 - Dra. Sally Moreira, 10 - Alfred Hack, 11 - Dr. Campos da Paz, 12 - Dr. Fontes Lima, 13 - Dr. Edson Cavalcanti, 14 - Prof. Hilton Rocha, 15 - Prof. Paiva Gonçalves, 16 - Dr. Jacques Tupinambá, 17 - Dr. Daudete Gonçalves Pastor, 18 - Prof. Paulo Braga de Magalhães, 19 - Dr. Barboza da Luz, 20 - Prof. Ivo Correa Meyer, 21 - Prof. Renato de Toledo, 22 - Dr. Murilo Carvalho, 23 - Dra. Maria Heloisa Paula Filho Carvalho, 24 - Dra. Lydia Campos Paraguassú, 25 - Dr. Carlos Fernando Ferreira, 26 - Dr. Evaldo Campos, 27 - Dr. Paulo Veloso, 28 - Prof. Heitor Marback, 29 - Dr. João Ando, 30 - Dr. Roberto Jauçaba, 31 - Marcelo Martins Ferreira, 32 - Dr. Natalício Lopes de Farias, 33 - Prof. Antonio Augusto Almeida, 34 - Dr. Luiz Velloso, 35 - Paulo José Casotti, 36 - Carlos Augusto Moreira, 37 - Dr. José Caputo Moreira,38 - Prof. Rubens Belfort Mattos, 39 - Prof. Hilton Rocha, 40 - Dr. Evaldo Santos, 41 - Dr. Nassim Calixto, 42 - Dra. Cleonice Alakija, 43 - Dr. Romano Neurauter Fotos históricas que compõem o acervo iconográfico da SBO Na coluna Tempo e Memória do JBO 173 (abril/ maio/junho2016), as fotos publicadas foram doadas ao acervo iconográfico da SBO pela Dra. Liane de Rezende, a quem agradecemos mais uma vez pela inestimável colaboração. Caso o/a prezado (a) leitor (a) queira colaborar para nosso acervo ou até mesmo apenas divulgar fotos antigas de oftalmologistas ou de eventos oftalmológicos do passado, solicitamos que nos envie o material, identificando sempre que possível as pessoas que fazem parte das mesmas. Nessa edição do JBO estamos publicando foto de um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, Dr. Henrique Guedes Melo, datada de 1901, portanto há de 115 anos, conforme consta no verso Também estamos publicando algumas outras fotos. Infelizmente não conseguimos identificar várias pessoas. É uma foto do XII Congresso Brasileiro de Oftalmologia, realizado em Belo Horizonte em 1962 (acima). A outra foto, na chamada na página 2, é do time de craques congressistas de 1939, também em Belo Horizonte. Drs. Correa da Fonseca (SP), Plinio Toledo Piza (SP), Paiva Gonçalves (RJ), Cyro Rezende (SP) e Armando Gallo (SP). O último da direita não está identificado. Tirada no 47º aniversário da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, em setembro de 1969, a terceira foto mostra ex-presidentes da SBO: de costas, segurando uma taça, Dr. Carlos Henrique Bessa. Na sua frente, Dr. Renato Pereira Machado, presidente à época, com Dr. Evaldo Campos atrás. Enxugando a testa com um lenço, Dr. Orlando Rebello, ex-chefe do Serviço de Oftalmologia do Hospital Federal dos Servidores do Estado. A Sociedade está próxima de lançar um livro sobre Família Oftalmológica Brasileira Seus Descendentes Oftalmologistas. Estamos solicitando do/a leitor(a) que nos informe, se for do seu conhecimento, nomes de famílias de oftalmologistas: bisavô, avô, pai,filho, naturalidade, data de nascimento, falecimento, Faculdade que se formou, número do CRM, etc. Nesse livro estamos catalogando nomes desde o século XIX e já estamos bastante adiantados com relação aos dados, mas nosso desejo é fazer o mais perfeito possível este livro que pretende ser a árvore genealógica dos oftalmologistas. Em setembro de 1969, nas comemorações do 47º aniversário da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, os expresidentes Drs. Carlos Henrique Bessa, de costas, segurando uma taça, Evaldo Campos e Orlando Rebello, enxugando a testa com um lenço. Em primeiro plano, Dr. Renato Machado, presidente da Sociedade Em 1901, examinando um paciente, sob o olhar atento de um auxiliar, Dr. Henrique Guedes Melo, que posteriormente, em 1922, viria a ser um dos fundadores da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, primeira sociedade da especialidade no Brasil e a quarta das Américas Fontes: Livros de Atas da SBO, Revista Brasileira de Oftalmologia, Jornal Brasileiro de Oftalmologia, arquivos iconográficos da Sociedade Brasileira de Oftalmologia

20 20 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia Seguros para oftalmologistas A importância do seguro empresarial para clínica/consultório Toda clínica ou consultório precisa de segurança. Esta afirmativa é verdadeira e não há quem a conteste. Mas para ter segurança é preciso que o médico tome algumas medidas importantes para que tudo esteja bem protegido. Uma delas é a contratação de um seguro empresarial para a empresa. O que é o seguro empresarial? O seguro empresarial é uma modalidade de seguro que visa a proteção da empresa contra diversos tipos de riscos. Estes riscos podem ter diversas origens, mas sempre o mesmo fim: o prejuízo para o médico. Tal prejuízo pode ser causado por roubo, incêndio, fenômeno da natureza etc. Em um único seguro, o médico pode proteger sua clínica de diversos tipos de riscos. Por isso, é importante ter sempre um seguro empresarial. Ele serve para proteger o patrimônio, que envolve geralmente os móveis, equipamentos, utensílios, máquinas, veículos etc. O que pode variar é o porte da clínica, mas mesmo assim ela pode ser atendida pelo seguro empresarial. O médico pode escolher dentre vários tipos de seguro e montar uma apólice personalizada, que atenda às suas necessi- dades e proteja sua clínica de riscos imprevisíveis. Assim, pode ficar tranquilo para se dedicar à sua clientela, além de pensar estratégias de negócio, mercado etc. Importância do seguro empresarial O seguro empresarial é fundamental para manter sua clínica/ consultório a salvo. Em um mercado tão competitivo como o de hoje, em que são gastos muitos milhões em investimento, não seria nada interessante para o médico perder parte dos seus ativos em um incêndio, não é mesmo? Por isso, ter um seguro se torna tão importante. Ter um seguro empresarial é garantir um futuro mais seguro para sua empresa (clínica ou consultório). E a dica que deixamos é para que você não espere acontecer o pior para contratar um seguro empresarial, afinal, como diz o ditado popular: o seguro morreu de velho. Adaptado de artigo de Gustavo Periard. Walton McComb Bizantino (21) (21) (2ª a 6ª das 9:30 às 18:30hs) Acesse, seguros para oftalmologistas:

21 Julho - Agosto - Setembro Bem Estar Global em Manaus: Tenda dos Olhos atende 750 Apesar da forte chuva que caiu à tarde, nenhum equipamento foi danificado e atendimento não foi suspenso A Sociedade de Oftalmologia do Amazonas, filiada à SBO, juntamente com a Sociedade Brasileira de Ceratocone, atendeu a 750 pessoas na edição do Bem Estar Global, em Manaus, no espaço da Ponta Negra no dia 9 de setembro passado. Nem a chuva forte que desabou sobre a cidade à tarde, depois de um calor de quase 40ºC, impediu o atendimento das pessoas com senhas distribuídas pela manhã. Foi o maior número de atendimentos desde 2015, quando a Sociedade Brasileira começou a participar do Programa através de suas filiadas. Um recorde, na avaliação da própria TV Globo. Repetindo as edições anteriores do Programa Bem Estar Global, a Tenda dos Olhos (dessa vez foram duas) foi das mais procuradas. Sob a coordenação de Leonardo Bivar, Jacob Cohen e Ranieri Alfaia, a equipe contou com 13 médicos, que se revezaram durante o dia: Taynah Miranda Leão, Cristina Freire de Oliveira, Wilson Neto, Bruno Queiroz, Júlio Lins, Ana Carolina Carvalho, Ana Carolina Lucena, Roberto Daibes Naiff Júnior, Luana Abitbol, Gustavo Henrique Ramos Bruno, Daniel Nascimento, Umas das poucas a não interromper o atendimento quando a chuva apertou, as Tendas dos Olhos conseguiram abrigar boa parte do público, deixando poucos do lado de fora Fabiano Bivar e José Cavalcanti Júnior. Foram oferecidos exames de refração (prescrição de óculos), medida da pressão intraocular, exame para glaucoma, exame para retinopatia diabética e orientações sobre saúde ocular. Durante o atendimento nas Tendas, Fernando Rocha comandou o Bem Estar ao vivo, com show da cantora Marcia Siqueira, diversos shows e reportagens sobre comidas típicas da Amazônia, como pirarucu e camu camu. Na avaliação dos coordenadores o Da esquerda para a direita, Fabiano Bivar, Jacob Cohen, José Cavalcanti Júnior e Leonardo Bivar numa das Tendas dos Olhos. Oftalmologia bate recorde de atendimentos resultado da Ação foi excelente. Dos 750 atendimentos, 180 pacientes foram encaminhados para exames posteriores na Policlínica Nova Cidade João dos Santos Braga. A Sociedade Brasileira de Oftalmologia agradece o empenho dos coordenadores e de Leila Gouvea, ex-presidente da Sociedade de Oftalmologia do Amazonas, vice-presidente (AM) da SBO no biênio , que mesmo ausente do Brasil, não deixou de acompanhar as atividades do Programa Bem Estar de Manaus. Leonardo Bivar e Jacob Cohen Sociedades Filiadas à SBO: Atualizem suas informações A Sociedade Brasileira de Oftalmologia está atualizando seu banco de dados e mailing das sociedades filiadas. Com esse objetivo, pede a todas filiadas que enviem as informações mais atualizadas de suas diretorias, prazo dos mandatos e notícias que gostariam de ver publicadas no Jornal Brasileiro de Oftalmologia, no site (www. sboportal.org.br ) e no Facebook. Enviem para os seguintes s: com cópias para e sboportal.org.br URGÊNCIAS DIA E NOITE sábados, domingos e feriados Com suporte de laboratório de análises, Raio X, Tomogra a Computadorizada, Otorrino, Ortopedia e CTI Atendimento a Planos de Saúde e Particular Consultas e Cirurgias Oftalmológicas Acuidade Visual a Laser Angio uoresceinogra a Campimetria Computadorizada Crosslink Exercícios ortópticos Lentes de Contato Laser de Argônio Microscopia especular O.C.T. Paquimetria Retinogra a Tomogra a de Córnea (Galilei) Eletroimã Topogra a Computadorizada Ultrassonogra a Yag Laser Curva de Pressão IOL Master Direção: Dr. Morizot Leite Filho CRM POLICLINICA D E B O T A F O G O Av. Pasteur, 72 - Botafogo - Rio de Janeiro - RJ Tel.:

22 22 JBO - Jornal Brasileiro de Oftalmologia Editora Cultura Médica comemora 50 anos de fundação e lança uma logomarca alusiva ao cinquentenário Fundada pelos irmãos Ezequiel e Luiz Feldman (in memoriam) em 11 de março de 1966, a Cultura Médica completou 50 anos, dedicada exclusivamente a prestigiar autores brasileiros. Para comemorar suas bodas de ouro foi criada uma logomarca especial para esta que é, hoje, uma das maiores editoras da América Latina, segundo Ezequiel Feldman. -Os livros da área da Oftalmologia passaram a ser publicados na década de 1990 por sugestão do meu outro irmão, Isaac Feldman, também já falecido. Não deixamos de publicar e prestigiar as outras especialidades médicas, mas a Oftalmologia, uma das especialidades que mais cresceram nos últimos anos, ocupa uma lugar de destaque, reconhece Ezequiel. - Nos últimos 27 anos, já editamos 280 títulos de Oftalmologia sem contar os recentes lançamentos no Congresso Brasileiro de Oftalmologia em Goiânia, en- Refração, publicado pela Cultura Médica, já está na sua sexta edição Já na 6ª edição, Refração, do ex-presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, Aderbal de Albuquerque Alves, é considerado um clássico sobre o tema, um verdadeiro Vade Mecum, livro de consulta sobre um dos assuntos fundamentais da Oftalmologia. Embora hoje a maioria dos residentes já queira começar operando catarata, conforme destacam os chefes de serviços, todos fazem Um dos livros lançados este ano pela Cultura Médica é Farmacologia Ocular- Bases & Terapêutica de Francisco Irochima e Acácio Alves de Souza Lima Filho. No ano passado, foi lançada a 4ª edição revista de Topografia da Córnea- Atlas Clínico, de Paulo Polisuk. Em julho de 2016 foi lançado Paralisias Oculomotoras, de Adalmir Morterá Dantas, ex-professor titular da UFRJ, um dos sócios do Hospital de Olhos de Niterói (HON) também ex-presidente da SBO e do Conselho Brasileiro de Oftalmologia. tre os quais destaca-se Pediatria Ocular, com o qual são 20 títulos da Coleção CBO. Depois das eleições municipais, a Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, por preposição da vereadora Teresa Bergher, vai homenagear a Cultura Médica pelo seu cinquentenário. Mas para Ezequiel, a maior homenagem é a fidelidade de seus autores, colaboradores, clientes e amigos feitos no decorrer desses 50 anos. coro com Aderbal de Albuquerque Alves sobre a importância da refração lembrando que ela faz parte de um exame oftalmológico completo, que só pode ser feito por um médico oftalmologista. - Um paciente que nos procura ainda jovem, se bem atendido, se tornará um paciente para a vida toda, não podemos ser imediatistas, alerta Aderbal de Albuquerque Alves. Lançamentos recentes da Cultura Médica incluem novas edições revistas Ainda em 2016, a Cultura Médica também lançou Atlas de Oculoplástica da Unicamp, de Gustavo Büchele Rodrigues, Marcelo Torigoe, Roberto Caldato e Newton Kara-José. A 3ª edição da publicação Gestão de Consultório Médico, de Márcia Campiolo, psicóloga com especialização em recursos humanos, diretora administrativa da Sociedade Brasileira de Administração em Oftalmologia, também foi lançada em Ebook traz a experiência de dois experts em glaucoma Sebastião Cronemberger Nassim Calixto O livro intitulado Diagnosis and Management of Glaucoma é uma sinopse da experiência dos autores Nassim Calixto e Sebastião Cronemberger, e de muitos que passaram pelo Serviço de Glaucoma do Hospital São Geraldo nos seus 59 anos de existência, e foi recentemente publicado como ebook na Apple i Bookstore. Segundo Sebastião Cronemberger, foi escolhido o formato eletrônico por apresentar custo acessível, assim como possibilidade de atualização sempre que for necessária. Para baixá-lo há necessidade de equipamento da Apple: Mac, IPad ou IPhone. O link para comprá-lo ou baixar uma amostra é: gl/ueokjd Lançamentos da UNESP Habermas e a visão crítica do mundo atual Jürgen Habermas, filósofo e cientista social Goethe, cientista, poeta e romancista Com 87 anos de idade, completados no dia 18 de junho, Jürgen Habermas ocupa lugar de destaque entre os pensadores contemporâneos. A Coleção Habermas, da Fundação Editora Unesp, criada em 1987 com o objetivo de mostrar a produção acadêmica e científi ca da instituição, oferece a oportunidade para travar conhecimento como este fi lósofo e cientista social, que há mais de 50 anos discute questões políticas alemãs e europeias. Na opinião dos organizadores da Coleção, sua obra ajuda Um lado menos conhecido de Goethe a compreensão da vida pública nas sociedades democráticas. Segundo ainda os responsáveis pela Coleção Habermas, da Editora Unesp, Jürgen Habermas, com sua visão crítica do mundo contemporâneo, é um dos principais fi lósofos da atualidade. Autor de Os sofrimentos do jovem Werther (1774), marco inicial do romantismo, Johann Wofgang von Goethe, cientista, poeta e romancista alemão, é autor de um clássico estudo sobre cor. Em Teoria das Cores, de 1810, ele faz uma descrição do fenômeno das cores. O livro influenciou fortemente pintores como o inglês William Turner ( ), um precursor do impressionismo. Para Wassily Kandisky, um dos mais conceituados pintores do início do século XX, o livro é um dos mais importantes sobre o tema. Goethe também foi um autor de frases e aforismas que ficaram célebres. Como, por exemplo: Diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és. Saiba eu com que te ocupas e saberei também no que te poderás tornar. Devemos cultivar as nossas qualidades, e não as nossas particularidades. Quando um homem não se encontra a si mesmo, não encontra nada. Conversações com Goethe, também lançamento da Fundação Editora da Unesp, é resultado das anotações diárias e de argutas observações de seu secretário Johann Peter Ekerman, possibilitando a imersão profunda no cotidiano do escritor em seus últimos nove anos de vida ( ).

23 Julho - Agosto - Setembro Marcony Santhiago, aos 37 anos, recordista de prêmios nacionais e internacionais da especialidade Diretor de publicações Journal of Refractive Surgery, da SBO no biênio conferido pela International 2018, Marcony Rodrigues de Society of Refractive Surgery Santhiago é um dos oftalmologistas brasileiros mais pre- Ophthalmology. A partir dessa e pela American Academy of miados no exterior. Em 2016 data foi acumulando prêmios, recebeu a Gold Medal for que somam mais de 20. Contribution to Global Ophthalmology da Indian Intrao- residência no Hospital Mu- Marcony Santhiago fez cular Implant and Refractive nicipal da Piedade no Rio Society. Também esse ano foi de Janeiro, é chefe do Setor premiado no Scientific Video Marcony Santhiago de Catarata da UFRJ, além of the Month da European de docente da pós-graduação Society of Cataract and Refracive Surgery. (orientador de doutorado) da USP. Revisor dos mais importantes periódicos em Apenas quatro anos após receber o título de especialista, em 2012, ganhou o Troutman Oftalmologia no mundo, tem mais de 90 Award, criado em reconhecimento ao mérito trabalhos científicos publicados em revistas científico de jovens autores publicados no indexadas nacionais e internacionais. CBO premia oftalmologistas do Rio e de Goiânia no 60º Congresso Brasileiro Trocater Móvel como Instrumental para Cirurgia de Vitrectomia via Pars Plana. Análise de Cicratização do Colágeno Escleral, trabalho de Eduardo Damasceno (Universidade Federal Fluminense), Nadyr Damasceno (Hospital Naval Marcílio Dias), Nadia Campos de Oliveira Miguel (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e Marco Ávila (Universidade Federal de Goiás), recebeu o Prêmio Oftalmologia Cirúrgica, no 60º Congresso Brasileiro de Oftalmologia, realizado em Goiânia de 2 a 6 de setembro último. Marcos Ávila e Eduardo Damasceno com o diploma do Prêmio Oftalmologia Cirúrgica, que dividiram com Nadyr Damasceno e Nadia Campos de Oliveira Miguel Fernando Trindade, um brasileiro com trânsito internacional, integra conselho consultivo Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Catarata e Implantes Intraoculares, também um dos mais premiados oftalmologistas no Brasil e no exterior, Fernando Trindade, que já ocupou uma das vice-presidências regionais da SBO na gestão de Mário Motta, será um dos membros do conselho consultivo da diretoria de Armando Crema, que assume a presidência da Sociedade no dia 12 de janeiro de Mineiro, apaixonado pelo Rio de Janeiro, prestigiando sempre os eventos da SBO, Fernando Trindade participou do EyeWorld Video Update, no programa Clinical Tips & Techniques gravado ao vivo em Nova Orleans, durante o congresso da ASCRS, de 6 a 10 de maio passado, quando Divulgação da programação de vídeos e entrevistas da revista Eyeworld 23 Renato Ambrósio Jr., também um recordista de prêmios, homenageado no congresso indiano Renato Ambrósio Jr., ex-presidente da SBAO e ex- -vice-presidente do CBO, colaborador assíduo da Revista Brasileira de Oftalmologia (RBO), que também integra o conselho consultivo da gestão de ArmandoCrema, recebeu a Goden Medal 2016 em reconhecimento por suas contribuições para a oftalmologia internacional, durante o congresso da Sociedade Indiana de Implantes Intraoculares e Cirurgia Refrativa (IIRSI- sigla em inglês). Organizada por Amar Agward, ex-presidente da Sociedade Indiana, referência mundial na subespecialidade, o congresso foi na cidade de Chennai nos dias 2 e 3 de julho passado, reunindo mais de congressistas. A medalha vem somar às inúmeras premiações nacionais e internacionais de Renato Ambrósio Jr. falou sobre Surgical managment of a high myope, abordando o desenvolvimento da cirurgia nos último 20 anos. Logo a seguir participou como conferencista convidado, o único da América do Sul, do Congresso da Sociedade Australiana de Catarata e Cirurgia Refrativa, realizado de 20 a 23 de julho. Várias vezes premiado em festivais de vídeo nos congressos da ASCRS, que também já premiou outros oftalmologistas brasileiros, Fernando Trindade é membro da exclusiva instituição International Intraocular Implant Club, fundada em 1966 e que conta com apenas 250 membros. Em 2014 foi Guest of Honor no evento sobre catarata promovido por Robert Osher, na Flórida. Renato Ambrósio Jr. e Amar Agward, ex-presidente da Sociedade Indiana de Implantes Intraoculares e Cirurgia Refrativa, referência mundial em cirurgia de catarata

24

25 Julho - Agosto - Setembro Um acadêmico de Medicina, scholar na Universidade de Miami Gustavo Gameiro conta como chegou ao Bascom Palmer Eye Institute cursando ainda o 4º período de Medicina N Presidente da ABLAO, aluno do 4º período de Medicina da USP-Pinheiros, editor sênior da Revista de Medicina do Departamento Científico, Gustavo Rosa Gameiro trancou a matrícula na faculdade para ser scholar no Bascom Palmer Institute. Junto com Camila Ventura, Potyra Regis Rosa, palestrante no XIX Congresso e do IV Encontro Nacional das Ligas de Oftalmologia, Suzy Pachón e João Rafael Dias, faz parte do grupo Brascom Palmers, formado por cinco brasileiros que estudam e trabalham unca pensei em estudar fora do Brasil antes de entrar na faculdade, ao contrário de minha irmã, Giovana, que sempre falava muito dos EUA, do Canadá, e como talvez fosse proveitosa uma experiência no exterior. No ano passado, 3º ano da faculdade, conheci mais sobre um convênio em que um grupo de cerca de 15 alunos da USP é selecionado para fazer um intercâmbio de pesquisa básica na Escola de Saúde Pública da Harvard (T.H. Chan School of Public Health), voltado mais à área de patologia. Quando começou o processo seletivo e fiquei sabendo os laboratórios participantes fiquei muito animado. Afinal existia um que trabalhava com a fisiopatologia do glaucoma. Decidi me inscrever! Meu pai, Marcelo Gameiro, é oftalmologista em Londrina-PR e, desde criança, acompanho ele, até mesmo em cirurgias, e quero seguir a especialidade. Na hora da entrevista, última fase do processo seletivo, infelizmente, o professor coordenador, que veio nos avaliar, me comunicou que aquele laboratório de biofísica não estava trabalhando mais naquela área. Sugeriu que talvez eu pudesse fazer pesquisa em outro e tentar acompanhar algo com o departamento de oftalmologia de lá, ou, ainda entrar em contato com a oftalmologia diretamente através do professor John Miller e perguntar se não havia alguma possibilidade de fazer intercâmbio. Foi o que fiz, mas, não havia, pelo menos até o momento, nenhuma possibilidade, pois não sou um MD. Nessa parte, confesso que, tanto os professores do Brasil quanto os de fora, não dão muita atenção para os alunos não formados, o que dificulta bastante qualquer intercâmbio na graduação. Essa conversa com o Massachusetts Ear and Eye Infirmary (MEEI) em Harvard, durou cerca de dois meses e já era dezembro. Alguns dos meus amigos já tinham decidido que iriam para Boston pelo programa que mencionei e eu queria muito fazer um intercâmbio especificamente em oftalmologia. Decidi então procurar na internet quais eram os melhores hospitais de oftalmologia dos EUA para me candidatar a fazer um intercâmbio de pesquisa. Eis que minha pesquisa levou ao Bascom Palmer Eye Institute (BPEI) em Miami, eleito pela 15ª vez o número um nessa especialidade pelo U.S. News & World Report, então porque não tentar né? Se não desse certo, seguiria perguntando aos outros da lista: Wills Eye Hospital, Wilmer Eye Institute e assim sucessivamente. Escrevi uma carta de motivação contando minha história e meu objetivo, anexei meu CV, cartas de recomendação, que pedi a professores com quem já trabalhei na USP, e notas da faculdade. Mais ou menos todos os documentos que eles normalmente pedem para aplicações para fellows/residentes, além do diploma de médico/ todos os passos do USMLE, que não tinha. Mandei tudo para o chairman do Bascom, prof. Eduardo Alfonso, cujo contato consegui através de um artigo científico em que ele era autor correspondente. Ele encaminhou, então, todos os documentos para o McKnight Vision Research Center, departamento de pesquisa do BPEI, para tomar providências cabíveis. Cerca de poucos dias depois, recebi resposta do prof. Vittorio Porciatti, diretor do departamento de pesquisa. Fiquei muito feliz quando me informou que queria marcar uma entrevista comigo após ler tudo o que tinha mandado. Fizemos uma entrevista de meia hora por Skype e ele me disse que estava disposto a me receber em seu próprio laboratório, que trabalha com neuroeletrofisiologia e glaucoma. Fiquei muito feliz! Foi, literalmente, um presente de Natal. Depois a Universidade de Miami pediu meu diploma de graduação e o Bascom informou que para vir como Fellow na condição de Scholar, essas eram as condições, além de eu provar que iria receber bolsa ou me manter por conta própria financeiramente. Infelizmente o governo brasileiro havia cortado praticamente todas as bolsas para intercâmbio e a USP, também passando por dificuldades financeiras, não poderia ajudar nesse quesito. Porém, com relação à graduação, devido a diferença dos sistemas americano e brasileiro, em que entramos direto na faculdade de Medicina e dado que tinha concluído todo o ciclo básico, a USP, baseada em minhas notas, declarou que tinha condições e conhecimento suficiente e comparável a um aluno que fez College. Agradeço muito aqui a diretoria da FMUSP em especial ao prof.josé Otávio. Com isso, somado à ajuda do prof. Porciatti, que intermediou toda a negociação, a Universidade de Miami aceitou excepcionalmente minha matricula como Scholar e liberou meu visto com possibilidade de renovação de até de 5 anos. lá. Pesquisadora sênior no Bascom Palmer Eye Institute, Potyra Rosa já tem inclusive residência permanente nos Estados Unidos. A experiência de Gustavo Gameiro na instituição, eleita pela 15ª vez a número um em oftalmologia pelo U.S. News & World Report, que publica anualmente o ranking das universidades norte-americanas, certamente irá interessar quem pensa em estudar fora do país. Abaixo o JBO publica parte do depoimento de Gustavo Garneiro: Prédio principal do Bascom Palmer Eye Institute da Universidade de Miami, eleito pela 15ª vez o número um em oftalmologia pelo U.S. News & World Report, que publica anualmente o ranking das instituições de ensino superior dos Estados Unidos Nunca devemos desistir de nossos sonhos... Gustavo Gameiro Está sendo uma experiência maravilhosa. Estou aprendendo muito, às vezes assisto às aulas dos residentes, todos os dias às 7 da manhã, e vou a reuniões específicas das diferentes áreas. Além disso, posso aproveitar os simpósios/ cursos/ conferências oferecidas pelo BPEI. Quando mandei minha carta, queria fazer pesquisa clínica, entrar em contato com os pacientes e é exatamente isso que faço. No laboratório do prof. Porciatti, estudamos a função das células ganglionares da retina medida por PERG Divulgação (Pattern Electroretinogram) em condições como o glaucoma e como podemos reverter eventual disfunção causada pela doença. É inspirador, a máquina que usamos foi desenhada aqui e construída sobre medida. Toda semana temos reuniões internas em que a parte clínica e básica se encontram para trocar experiências e cada semana um membro deve apresentar sugestões.. Antes de desenvolver um ensaio clínico, seja com uma nova droga, seja um novo protocolo, primeiro testamos em modelos animais. Toda a ideia é valorizada e discutida, isso é muito legal e admirável! Ademais, ele também estimula muito a integração com outros médicos, então acabamos trabalhando juntos em projetos da neuro-oftalmologia sobre terapia genética em LHON (Neuropatia Optica Hereditária de Leber) com o Dr. John Guy, uma das maiores autoridades na área. E com o Dr. Jay Wang que, além de médico, é engenheiro, um dos responsáveis pelo aprimoramento do OCT e outras técnicas avançadas de imagem. Conversando com outros fellows, comecei a me envolver também com o Dr. Luis Vazquez, que participa semanalmente das reuniões do laboratório e foca na análise de imagens de OCT e OCT- -A no diagnóstico do glaucoma. Prof. Porciatti achou que seria interessante eu também acompanhar alguns médicos na clínica e cirurgia. Ele então encaminhou minhas cartas para o Departamento de Córnea e Doenças Externas, que é também a especialidade do meu pai. Comecei a acompanhar a Dra. Sonia Yoo e a fazer pesquisa com o Dr. Mohamed Abou Shousha. Nessa última usamos um OCT com resolução de 2 micrômetros e conseguimos segmentar todas as camadas da córnea, através de um processamento de imagens por softwares desenvolvidos aqui, patenteado. Até um pouco de programação estou aprendendo a fim de analisar algumas imagens para Universidade de Toronto, que vai usar nosso protocolo, que tive a oportunidade ímpar de ajudar a desenvolver. Essa multidisciplinaridade, o contato com outros profissionais, como engenheiros de várias áreas, farmacologistas e médicos, literalmente do mundo inteiro realmente abre nossa cabeça e nos fazem pensar out of the box. O ambiente é animador, suas ideias são levadas a sério e não é exagero em falar que formamos uma família. Por exemplo, recentemente, sugeri um estudo ao grupo que precisaria utilizar um novo protótipo de OCT-A que está sendo desenvolvido aqui, em parceria com a empresa Carl Zeiss. Apresentei minha ideia ao prof.porciatti e conversando com a professora Raquel Goldhardt, que se tornou uma grande amiga, pois moramos no mesmo prédio, levei a proposta ao time da Retina, liderado pelo prof. Philip Roselfeld, pioneiro na injeção de anti-vegf, e eles me autorizaram a fazer um piloto para provar o conceito. Outro aspecto muito legal é o treinamento cirúrgico que eles oferecem, tive a oportunidade de, recentemente, fazer minha primeira catarata em olho de porco usando os mais modernos equipamentos do mundo, acho que vou ficar mal acostumado! Conheci e fiz muitos amigos que vou levar para vida inteira, frequentemente saio com os fellows que trabalham nos mesmos laboratórios que eu seja para jogar tênis, ir ao cinema, seja para um jantar. Todo o staff do Bascom é muito unido e periodicamente temos sociais com os professores, fellows e residentes. A vida em Miami é maravilhosa, há eventos culturais o ano inteiro, o clima é bem quente, o que possibilita que possamos ir à praia nos fins de semana, afinal, ninguém é de ferro. Outra particularidade de Miami é que você não só desenvolve seu inglês, língua oficial do hospital, mas também o espanhol pelo contato diário com a população de origem hispânica. No começo, estava um pouco apreensivo em sair de turma, trancar a faculdade, mas a experiência está sendo incrível. Minha família sempre me apoiou nesse sentido ainda que longe. Apesar das dificuldades e de perder minha turma, com certeza faria tudo de novo. Nunca devemos desistir de nossos sonhos e devemos aproveitar sempre as oportunidades que nos são oferecidas.

26

27 Julho - Agosto - Setembro EXPEDIENTE Sociedade Brasileira de Oftalmologia Rua São Salvador, 107 Laranjeiras Rio de Janeiro - RJ CEP Tel. (21) Fax (21) DIRETORIA Biênio Presidente João Alberto Holanda de Freitas (SP) Vice-presidentes Armando Stefano Crema (RJ) Durval Moraes de Carvalho Jr. (SP) Francisco de Assis Cordeiro Barbosa (PE) Miguel Hage Amaro (PA) Sérgio Kwitko (RS) Secretário Geral Arlindo José Freire Portes (RJ) 1º Secretário Oswaldo Ferreira Moura Brasil (RJ) 2º Secretário Jorge Carlos Pessoa Rocha (BA) Tesoureiro Mário Martins dos Santos Motta (RJ) Diretor de Cursos Gustavo Amorim Novais (RJ) Diretor de Publicações André Luis Freire Portes (RJ) Diretor de Biblioteca Evandro Gonçalves de Lucena Junior (RJ) Conselho Consultivo Carlos Alexandre de Amorim Garcia (RN) Eduardo Henrique Morizot Leite (RJ) Marco Antonio Rey de Faria (RN) Conselho Fiscal Efetivos Jacqueline Coblentz (RJ) Marcelo Lima de Arruda (RJ) Ricardo Lima de Almeida Neves (RJ) Suplentes Arnaldo Pacheco Cialdini (GO) Helcio José Fortuna Bessa (RJ) Silvana Maria Pereira Vianello (MG) JBO JORNAL BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA Jornalista Responsável: Eleonora Monteiro - M.T Estagiária de jornalismo: Jessica Costa Conselho Editorial: João Alberto Holanda de Freitas André Portes Oswaldo Ferreira Moura Brasil João Diniz Marcelo Diniz Editoração Gráfica: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Responsável: Marco Antonio Pinto DG 25341RJ Publicidade: RV Assessoria Representação Comercial Ltda Ronaldo Viana e Rafael Viana Tels.: (21) /(21) s: Publicação: Trimestral Impressão: Colorset Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e seu conteúdo não representa, obrigatoriamente, a opinião do JBO. A SBO não se responsabiliza nem endossa a qualidade dos serviços e produtos anunciados nesta publicação. Qualquer reclamação deverá ser feita diretamente ao fabricante ou ao prestador de serviços. É permitida a reprodução de artigos, desde que citada a origem. X Simpósio Sul Mineiro de Oftalmologia Dias 23 e 24 de setembro de 2016, em Poços de Caldas (MG), no Palace Casino. Transferência de Habilidades em Facoemulsificação - Dr. Newton Kara Jr. De 7 a 10 de outubro de 2016, em São Paulo (SP), no Hospital Sírio Libanês. Tel: (11) º Curso Cleber Godinho de Lentes de Contato De 8 a 12 de outubro de 2016, em Belo Horizonte (MG), no Centro de Convenções do Hotel Mercure BH Lourdes. Tel: (31) Academia Americana de Oftalmologia De 15 a 18 de outubro de 2016, em Chicago (EUA), no McCormick Place. II World Keratoconus Society Meeting Dias 21 e 22 de outubro de 2016, em São Paulo (SP), no Novotel São Paulo Jaraguá Conventions. Tel: (11) / (11) / (11) I Curso de Anel Intraestromal e Crosslinking Dias 21 e 22 de outubro de 2016, em Joinville (SC), no Centro Catarinense de Tratamento do Ceratocone. Tel: (47) XXXVI Congresso do Hospital São Geraldo De 27 a 29 de outubro de 2016, em Belo Horizonte (MG), no Hotel Mercure Lourdes. SINBOS Simpósio Internacional do Banco de Olhos de Sorocaba De 27 a 29 de outubro de 2016, em São Paulo (SP), no Hospital Oftalmológico de Sorocaba. Tel: (15) VIII Congresso da Sociedade Latino-Americana de Glaucoma 6º Congresso da Sociedade Peruana de Glaucoma Dias 4 e 5 de novembro de 2016, em Lima (Peru), no Hotel Los Delfines. 59º Congresso Português de Oftalmologia De 8 a 10 de dezembro de 2016, em Coimbra (Portugal), no Convento de São Francisco. Para divulgar eventos científicos oftalmológicos no Jornal Brasileiro de Oftalmologia (JBO), envie as informações para a SBO, na Rua São Salvador, Laranjeiras - Rio de Janeiro - RJ - CEP Tel. (21) Fax (21) s: - Veja o calendário completo no site da SBO Vendo equipamento oftalmológico para consultório e material cirúrgico em bom estado de conservação por motivo de encerramento de atividades. Contato para informações: Dr. Sérgio Cavalcanti- telefones/ celular: (21) / / / Vendo clínica oftalmológica, toda equipada e com vários convênios. Três unidades: Barra da Tijuca (Centro cirúrgico), Madureira (Centro cirúrgico) e Bangu (Consultas e exames). Falar com Sra. Paula (21) A coluna Olho Vivo é exclusiva para os associados da SBO. Para anunciar enviar o texto para a Sociedade Brasileira de Oftalmologia ou pelo fax (21) ou sboportal.org.br e sboportal.org.br. A publicação é gratuita. Os anúncios devem ser concisos e com informações precisas. A SBO não se responsabiliza pelas informações divulgadas, que devem ser con fe ridas pelas partes interessadas.

28

A estrutura das atividades do X Encontro Estadual de História, edição 2010, deverá preferencialmente apresentar-se da seguinte forma:

A estrutura das atividades do X Encontro Estadual de História, edição 2010, deverá preferencialmente apresentar-se da seguinte forma: 1.ª CIRCULAR Chamada para candidaturas à sede da edição 2010 do X ENCONTRO ESTADUAL DE HISTÓRIA promovido pela ANPUH-RS Através desta chamada, a Diretoria e o Conselho da Associação Nacional de História

Leia mais

XIII Encontro Estadual de História da ANPUH RS Chamada para candidaturas à Sede para a edição 2016

XIII Encontro Estadual de História da ANPUH RS Chamada para candidaturas à Sede para a edição 2016 ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA ANPUH Seção Regional do Rio Grande do Sul ANPUH-RS XIII Encontro Estadual de História da ANPUH RS Chamada para candidaturas à Sede para a edição 2016 A Diretoria e o Conselho

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM ÁREAS OFTALMOLÓGICAS EDITAL Nº 005/2017

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM ÁREAS OFTALMOLÓGICAS EDITAL Nº 005/2017 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO ESPECIALIZAÇÃO MÉDICA EM ÁREAS OFTALMOLÓGICAS EDITAL Nº 005/2017 A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, pessoa jurídica de direito privado, representado

Leia mais

VOTO CONSU de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA

VOTO CONSU de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA VOTO CONSU 2012-04 de 26/04/2012 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MONITORIA 2012 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º O Programa de Monitoria do Centro Universitário Adventista de São Paulo UNASP é um programa

Leia mais

51 perguntas cruciais para uma Entrevista de Emprego em inglês

51 perguntas cruciais para uma Entrevista de Emprego em inglês www.rhclockin.com 51 perguntas cruciais para uma Entrevista de Emprego em Quem nunca teve aquele frio na barriga na hora de uma entrevista de emprego? Se a entrevista for só em então, piorou. Por isso,

Leia mais

Palavras chave: trabalho colaborativo, desenvolvimento profissional, articulação curricular, tarefas de investigação e exploração.

Palavras chave: trabalho colaborativo, desenvolvimento profissional, articulação curricular, tarefas de investigação e exploração. RESUMO Esta investigação, tem como objectivo perceber como é que o trabalho colaborativo pode ajudar a melhorar as práticas lectivas dos professores, favorecendo a articulação curricular entre ciclos na

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES GERAIS Art. 1º - Este Regulamento visa normatizar as Atividades Complementares do Curso de História. Parágrafo único As Atividades Complementares

Leia mais

Projeto Olhar Brasil. Ministério da Saúde / Ministério da Educação

Projeto Olhar Brasil. Ministério da Saúde / Ministério da Educação Projeto Olhar Brasil Ministério da Saúde / Ministério da Educação Fevereiro 2007 Projeto Olhar Brasil Justificativa 30% das crianças em idade escolar e 100% dos adultos com mais de 40 anos apresentam problemas

Leia mais

Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior

Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior EDITAL São João del-rei, 08 de Maio de 2015 Edital de seleção de trainees 2015 para a Atomic Júnior A Empresa Júnior Atomic Jr., da Universidade Federal de São João del-rei, torna pública, por meio deste

Leia mais

EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES

EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA EDITAL PIBID-UFBA Nº 13/2016 SELEÇÃO DE SUPERVISORES A Pró-Reitoria de Ensino

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal - Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal - Lei nº 5.905/73 Homologado na 401ª ROP, de 18/02/2016 CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Câmara Técnica de Saúde e Atenção Básica Câmara Técnica de Urgência e Emergência PARECER TÉCNICO Nº 05/2016 Análise

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 49, de 09

Leia mais

INSTITUTO DE ESTUDOS MEDIEVAIS INDICADORES DE PRODUTIVIDADE

INSTITUTO DE ESTUDOS MEDIEVAIS INDICADORES DE PRODUTIVIDADE INSTITUTO DE ESTUDOS MEDIEVAIS INDICADORES DE PRODUTIVIDADE INVESTIGADORES INTEGRADOS DOUTORADOS (IID) 1. PRODUÇÃO CIENTÍFICA Critérios mínimos Cada investigador integrado deve cumprir, por triénio, três

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE FLEXIBILIZAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA. CAPÍTULO I Definição

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE FLEXIBILIZAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA. CAPÍTULO I Definição REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE FLEXIBILIZAÇÃO DO CURSO DE MEDICINA CAPÍTULO I Definição Art. 1º A flexibilização curricular envolve atividades acadêmicas previstas no projeto pedagógico do Curso de Medicina

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ

PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE DE MEDICINA DE ITAJUBÁ TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS CAPÍTULO I CARACTERÍSTICAS DO PROGRAMA Artigo 1º - O Programa de Monitoria, mantido pela Faculdade de Medicina de Itajubá,

Leia mais

Art. 1º - Ficam criados os cargos públicos de Agente Comunitário de Saúde, nos terem desta Lei.

Art. 1º - Ficam criados os cargos públicos de Agente Comunitário de Saúde, nos terem desta Lei. LEI nº 455/2008 de 22 de dezembro de 2008. "Dispõe sobre a criação de Cargos Públicos de Agente Comunitário de Saúde, com requisitos, atribuições e competências e dá outras providências". A PREFEITA MUNICIPAL

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ECONOMIA EM SAÚDE MENTAL DO DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ECONOMIA EM SAÚDE MENTAL DO DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ECONOMIA EM SAÚDE MENTAL DO DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO A Diretoria do Centro de Economia em Saúde Mental, no uso de suas atribuições

Leia mais

A Congregação do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que:

A Congregação do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que: PORTARIA INTERNA nº 55 Estabelece critérios e escalas para aferição de na avaliação de títulos em concursos para Professor Adjunto A do Instituto de Biologia da UFBA A Congregação do Instituto de Biologia

Leia mais

MANTENEDORA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE AECISA MANTIDA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE- FPS

MANTENEDORA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE AECISA MANTIDA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE- FPS MANTENEDORA ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DE CIÊNCIAS DA SAÚDE AECISA MANTIDA FACULDADE PERNAMBUCANA DE SAÚDE- FPS REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES RECIFE/PE Atualizado em 21 de setembro de 2015 1 SUMÁRIO

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria. I ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL Santa Maria - RS 25 a 27 de abril

Universidade Federal de Santa Maria. I ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL Santa Maria - RS 25 a 27 de abril Universidade Federal de Santa Maria I ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA CIVIL Santa Maria - RS 25 a 27 de abril 2012 O presente documento tem por objetivo apresentar o I Encontro Nacional de

Leia mais

Momento CPLP em Guiné-Bissau Conferência: Ensino Superior no espaço CPLP: Que oportunidades?

Momento CPLP em Guiné-Bissau Conferência: Ensino Superior no espaço CPLP: Que oportunidades? Roberto Bedrikow Fundação de Rotarianos de São Paulo FRSP Momento CPLP em Guiné-Bissau Conferência: Ensino Superior no espaço CPLP: Que oportunidades? Sobre a Fundação Em 1946, num cenário mundial de profundas

Leia mais

Biometrics and Human Identification Technology Expo, Business & Conference

Biometrics and Human Identification Technology Expo, Business & Conference Biometrics and Human Identification Technology Expo, Business & Conference 8 a 10 de novembro de 2016 Centro FECOMERCIO de Eventos São Paulo Apoio Mídia Organização e Realização Apresentação São esperados

Leia mais

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação

Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Instituto de Oferta Formativa Pós- Graduada Curso Pós-Graduado de Especialização em Educação Especialização: Tecnologias e Metodologias da Programação no Ensino Básico 16 17 Edição Instituto de Educação

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS PATROCINADORES

INFORMAÇÕES AOS PATROCINADORES ExpoSBFV 2017 INFORMAÇÕES AOS PATROCINADORES 1 ExpoSBFV 2017 A ExpoSBFV 2017 é uma oportunidade que a Sociedade Brasileira de Fisiologia Vegetal (SBFV) oferece para as empresas fornecedoras e distribuidoras

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE HISTÓRIA ANPUH CAPÍTULO I DAS ANUIDADES ARTIGO. 1º A fixação do valor da anuidade, sua correção e sua distribuição entre a ANPUH Nacional e as Seções Estaduais

Leia mais

Regulamento da Revista Thema

Regulamento da Revista Thema Regulamento da Revista Thema Capítulo I - Da finalidade e objetivo Art. 1 o - A Revista Thema é publicada pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul) através da Pró-Reitoria

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE RIBEIRÃO PRETO NORMAS QUE REGULARIZAM O PROGRAMA DE TUTORIA OFERECIDO AOS ALUNOS DE GRADUAÇÃO DA FORP-USP CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA Artigo 1º - Os objetivos do Programa de Tutoria são: I Gerais: Contribuir

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04 CAGV/IFMG/SETEC/MEC DE 15 DE DEZEMBRO DE 2016. Dispõe sobre regulamentação de normas e procedimentos para realização de eventos acadêmicos e administrativos, cerimonial e protocolo

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO, DE PROVAS E TÍTULOS, PARA INGRESSO NA CARREIRA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONCURSO PÚBLICO, DE PROVAS E TÍTULOS, PARA INGRESSO NA CARREIRA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO, DE PROVAS E TÍTULOS, PARA INGRESSO NA CARREIRA DA DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS Direito Constitucional, Financeiro e Tributário: 1. Titular: Dr. Rodrigo Murad do Prado

Leia mais

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO

EDITAL 03/2016 EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO Diretoria de Formação e Desenvolvimento Profissional Fone: (81) 3073.6629 CNPJ: 09.773.169/0001-59 www.fundaj.gov.br EDITAL 03/2016 CURSO DE FORMAÇÃO DE CONSELHEIROS

Leia mais

O Fórum Estadual de Educação de Goiás (FEE-GO), criado pela Lei Complementar 26/1998, conforme Art. 26 é um órgão de articulação com a sociedade, que

O Fórum Estadual de Educação de Goiás (FEE-GO), criado pela Lei Complementar 26/1998, conforme Art. 26 é um órgão de articulação com a sociedade, que O Fórum Estadual de Educação de Goiás (FEE-GO), criado pela Lei Complementar 26/1998, conforme Art. 26 é um órgão de articulação com a sociedade, que tem por objetivo estudar, discutir e propor soluções

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - UniCEUB

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - UniCEUB CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - UniCEUB EDITAL SIMPLIFICADO DO º PROCESSO SELETIVO DE 04 PARA MUDANÇA DE CURSO O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB faz saber, mediante o presente edital,

Leia mais

JORNAL DA RADIOLOGIA PERNAMBUCANA FEVEREIRO 2015

JORNAL DA RADIOLOGIA PERNAMBUCANA FEVEREIRO 2015 FEVEREIRO 2015 19ª edição - 1ª edição digital NOVA GESTÃO XVIII JORNADA PERNAMBUCANA DE RADIOLOGIA XXV CURSO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DA MAMA CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA RADIOPIZZA CLUBE DA IMAGEM Responsáveis:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI

RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI RESOLUÇÃO Nº 032/07 CONSUNI APROVA O REGULAMENTO QUE NORMATIZA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS. A Presidente do Conselho Universitário CONSUNI

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA - UNIFOR REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA (Ato de Aprovação: Resolução do Reitor nº 22/2012

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO CULTURAS E INDENTIDADES BRASILEIRAS. Programa Nacional de Pós-Doutorado PNPD/CAPES 2013 (Portaria n.

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO CULTURAS E INDENTIDADES BRASILEIRAS. Programa Nacional de Pós-Doutorado PNPD/CAPES 2013 (Portaria n. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO CULTURAS E INDENTIDADES BRASILEIRAS Programa Nacional de Pós-Doutorado PNPD/CAPES 2013 (Portaria n. 86/2013) Edital IEB-USP nº 31/ 2013 Edital de abertura de inscrições para o

Leia mais

A Congregação da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que:

A Congregação da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia, no uso de suas atribuições, considerando que: PORTARIA 02 Estabelece critérios e escalas para aferição de na avaliação de títulos em concursos para Professor Adjunto da Faculdade de Farmácia da UFBA. A Congregação da Faculdade de Farmácia da Universidade

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ACONSELHAMENTO GENÉTICO EM PREDISPOSIÇÃO

Leia mais

Assessoria de Comunicação Social - ASCOM

Assessoria de Comunicação Social - ASCOM UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO Assessoria de Comunicação Social - ASCOM Petrolina - PE Julho de 2016 2ª Versão Apresentação A Assessoria de Comunicação Social (Ascom) da Univasf tem como

Leia mais

EDITAL n. 01/2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS-PESQUISADORES DO INSTITUTO DE DIÁLOGOS CONSTITUCIONAIS

EDITAL n. 01/2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS-PESQUISADORES DO INSTITUTO DE DIÁLOGOS CONSTITUCIONAIS EDITAL n. 01/2016 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS-PESQUISADORES DO INSTITUTO DE DIÁLOGOS CONSTITUCIONAIS O Diretor do Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento ICPD e o Presidente do Instituto de

Leia mais

Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude.

Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude. Uma iniciativa da câmara municipal do porto e da fundação da juventude. ÍNDICE NOTA INTRODUTÓRIA PROGRAMA EMPREENDE JOVEM Objetivos Para quem Iniciativas PLATAFORMA EMPREENDEJOVEM MOVE YOUR WAY @ PORTO

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA EM TERAPIA

Leia mais

Escrito por Andreza Ter, 18 de Setembro de :41 - Última atualização Ter, 18 de Setembro de :49

Escrito por Andreza Ter, 18 de Setembro de :41 - Última atualização Ter, 18 de Setembro de :49 A Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo já finalizou os últimos detalhes do 21º Congresso Sindical Comerciário, tradicional evento que será realizado de 27 a 29 deste mês de setembro

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Art. 1º Com base no disposto no Art. 79 do Regulamento Geral dos Cursos de Graduação da Universidade Federal

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição

Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição Serviço Público Federal Universidade Federal da Bahia Escola de Nutrição Endereço: R. Basílio da Gama, S/N - Canela - Salvador / Bahia CEP 40.110.907 Telefone: (071) 3283-7700 /7701 e-mail: enufba@ufba.br

Leia mais

REGIMENTO DO NÚCLEO DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

REGIMENTO DO NÚCLEO DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA REGIMENTO DO NÚCLEO DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO E FINALIDADE Art.1º O Núcleo de Microscopia e Microanálise (NMM) caracteriza-se pela reunião

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Matemática Curso de Bacharelado em Estatística RESOLUÇÃO N o 01/2011, DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO EM ESTATÍSTICA Regulamenta a composição, as competências

Leia mais

b. Comprovante de regularidade de matrícula em nível superior na instituição de origem (original); c. Histórico Escolar do curso de origem contendo ca

b. Comprovante de regularidade de matrícula em nível superior na instituição de origem (original); c. Histórico Escolar do curso de origem contendo ca EDITAL FATEC MAUÁ Nº. 01/2017 de 25 de novembro de 2016. O Diretor da Fatec-Mauá - Faculdade de Tecnologia de Mauá, no uso de suas atribuições legais, faz saber que estão abertas inscrições para participação

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - CAPES

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO - CAPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO Normas e Critérios para Concessão de Bolsas por quota - CAPES e CNPq 2014/2015 (* Alterações aprovadas em reunião do Conselho do Programa realizada no dia 22 de agosto

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Centro de Tecnologia e Geociências Departamento de Engenharia Química CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 42, de 27

Leia mais

REGULAMENTO GERAL Projeto Cultural Que venha o ENADE

REGULAMENTO GERAL Projeto Cultural Que venha o ENADE FACULDADES INTEGRADAS "CAMPOS SALLES" Recredenciada pela Portaria Ministerial 1.373, de 30-9- D.O.U: 03-10-11 Administração - renovação de reconhecimento: Portaria SERES 737, de 30-12 - D.O.U. de 31-12-13;

Leia mais

Eventos RPPS. Palestra de Investimentos com foco em Bolsa de Valores realizado no auditório do Hotel Brisamar.

Eventos RPPS. Palestra de Investimentos com foco em Bolsa de Valores realizado no auditório do Hotel Brisamar. 1 º Curso de Formação de Gestores RPPS realizado na FAMEM em janeiro de 2013, pela primeira vez na história do Maranhão os gestores dos RPPS se reúnem. I Seminário de Sustentabilidade da Previdência Social

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA

PROGRAMA DE MONITORIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO VICENTE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL PROGRAMA DE MONITORIA Agosto/2010 2 1. O QUE É MONITORIA A Monitoria é a modalidade de ensino-aprendizagem,

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010

Reitoria. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro de 2010 Reitoria RT-21/2010 Por proposta do Conselho Académico da Universidade do Minho, é homologado o Regulamento do Mestrado Integrado em Psicologia, anexo a este despacho. Universidade do Minho, 24 de Fevereiro

Leia mais

EDITAL DE CONSULTA ELEITORAL PARA OS CARGOS DE REITOR (A) E VICE-REITOR (A) QUADRIÊNIO (2016/2020)

EDITAL DE CONSULTA ELEITORAL PARA OS CARGOS DE REITOR (A) E VICE-REITOR (A) QUADRIÊNIO (2016/2020) EDITAL DE CONSULTA ELEITORAL PARA OS CARGOS DE REITOR (A) E VICE-REITOR (A) QUADRIÊNIO (2016/2020) A Comissão Eleitoral eleita pelo Conselho Superior Universitário CONSUN no dia 20 de maio de 2016, e designada

Leia mais

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2015/CAPES)

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2015/CAPES) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS RESOLUÇÃO N o 14/2013, DE 02 DE JULHO DE 2013 Reedita, com alterações, a Resolução n o 03/2006, de 29 de junho de 2006, que aprovou o Regimento do Centro de Microscopia da UFMG. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

3º Encontro de Ciência e Tecnologia FARO/IJN. Edital Tema: CIÊNCIA ALIMENTANDO O BRASIL

3º Encontro de Ciência e Tecnologia FARO/IJN. Edital Tema: CIÊNCIA ALIMENTANDO O BRASIL 3º Encontro de Ciência e Tecnologia FARO/IJN Edital 2016 Tema: CIÊNCIA ALIMENTANDO O BRASIL A Direção da Faculdade de Rondônia FARO/IJN torna público, por meio deste edital, as informações para realização

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016 COMP JÚNIOR

PROCESSO SELETIVO 2016 COMP JÚNIOR Edital nº 005/2016 PROCESSO SELETIVO 2016 COMP JÚNIOR A Comp Júnior, empresa júnior de computação da Universidade Federal de Lavras, torna público o edital de abertura do Processo Seletivo 2016 para trainee

Leia mais

O processo seletivo (até o dia 16/08/2016) 1ª Etapa- Prova: 2ª Etapa- Entrevistas: 3ª Etapa - Prática:

O processo seletivo (até o dia 16/08/2016) 1ª Etapa- Prova: 2ª Etapa- Entrevistas: 3ª Etapa - Prática: O processo seletivo Após a entrega da ficha de inscrição dentro do prazo determinado (até o dia 16/08/2016), todos os candidatos passarão por um processo de seleção que será realizado em 3 etapas: 1ª Etapa-

Leia mais

VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL 05/2016-DIRGRAD

VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL 05/2016-DIRGRAD Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Câmpus Guarapuava Diretoria de Graduação e Educação Profissional VAGA REMANESCENTE DO PROGRAMA DE MONITORIA REMUNERADA DA UTFPR EDITAL

Leia mais

BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA REGULAMENTO

BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA REGULAMENTO BOAS PRÁTICAS: ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA I - SEÇÃO BOAS PRÁTICAS REGULAMENTO a) A 1ª Edição da seção BOAS PRÁTICAS EM ATIVIDADE FÍSICA NA SAÚDE PÚBLICA DE SANTA CATARINA é uma

Leia mais

APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017

APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017 APÊNDICE I EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2016/2017 Pelo presente faz-se saber que estarão abertas, no período de 10 a 30 de junho de 2016, as inscrições para seleção de bolsistas do Programa Institucional

Leia mais

PSICOPEDAGOGIA POR UMA SOCIEDADE APRENDENTE: REFLEXÕES E AÇÕES

PSICOPEDAGOGIA POR UMA SOCIEDADE APRENDENTE: REFLEXÕES E AÇÕES PSICOPEDAGOGIA POR UMA SOCIEDADE APRENDENTE: REFLEXÕES E AÇÕES QUANDO: DIAS 21 E 22 DE OUTUBRO 2016 ONDE: UNIP CAMPUS PARAÍSO RUA VERGUEIRO, 1211 SÃO PAULO-SP Prezados Senhores, Vimos propor o apoio formal

Leia mais

Número do Documento:

Número do Documento: Número do Documento: 1323910 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará UECE Secretaria dos Órgãos de Deliberação Coletiva - SODC RESOLUÇÃO

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO 1 Nome do Projeto 2 Código Projeto Fiscalização do Exercício e Atividade Profissional 3 Coordenador(a) 4 Tipo de Projeto João Augusto de Lima Estratégico 5 Gestor(a) 6 Programa Igor de Mendonça Fernandes

Leia mais

Porto Alegre, 01 de março de Prezados Diretores,

Porto Alegre, 01 de março de Prezados Diretores, Porto Alegre, 01 de março de 2016 Prezados Diretores, Ao cumprimentá-los, a ABRAMEDE Associação Brasileira de Medicina de Emergência CNPJ 10.327.378/0001-58 aproveita a oportunidade para formalizar a solicitação

Leia mais

EDITAL PPGSP PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES 2016

EDITAL PPGSP PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES 2016 EDITAL PPGSP PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD-CAPES 2016 O Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF informa que

Leia mais

JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental REGULAMENTO

JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental REGULAMENTO JÚNIOR/2013 Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental REGULAMENTO 1 DENOMINAÇÃO A Mostra de Trabalhos do Ensino Fundamental 2013, neste regulamento denominada MOSTRATEC JUNIOR 2013, é organizada pela Fundação

Leia mais

O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o

O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o APRESENTAÇÃO O PROJETO O Encontro de gestão integrada de resíduos Da Geração ao Descarte acontece em 2016 e tem por objetivo levantar questões a respeito de todo o desenvolvimento da cadeia logística do

Leia mais

1º. As AACC, conforme previstas no projeto pedagógico do curso poderão ser desenvolvidas ao longo de todo o percurso formativo.

1º. As AACC, conforme previstas no projeto pedagógico do curso poderão ser desenvolvidas ao longo de todo o percurso formativo. REGULAMENTO DAS ATIVIDADES ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS CAMPUS BARBACENA Art. 1º. As Atividades

Leia mais

INICIATIVAS DO SEBRAE NA PRODUÇÃO DE ESTUDOS DE CASOS

INICIATIVAS DO SEBRAE NA PRODUÇÃO DE ESTUDOS DE CASOS INICIATIVAS DO SEBRAE NA PRODUÇÃO DE ESTUDOS DE CASOS 1 JORNADA ESTUDOS DE CASOS DA PEQUENA EMPRESA Concurso cuja proposta é firmar parcerias com instituições de ensino superior e estimular os alunos de

Leia mais

TABELA UNIFICADA DE PONTUAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS CCB

TABELA UNIFICADA DE PONTUAÇÃO DA PROVA DE TÍTULOS CCB SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE GENÉTICA CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTES DO MAGISTÉRIO SUPERIOR Edital nº 101, de 15 de dezembro

Leia mais

I FESTIVAL DAS ARTES DO IFRJ CAMPUS NILÓPOLIS REGULAMENTO GERAL Nº01/2016

I FESTIVAL DAS ARTES DO IFRJ CAMPUS NILÓPOLIS REGULAMENTO GERAL Nº01/2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro Campus Nilópolis I FESTIVAL DAS ARTES DO IFRJ CAMPUS NILÓPOLIS

Leia mais

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química

ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química EDITAL 2016/03: PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO DE ALUNOS REGULARES DE MESTRADO E DOUTORADO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA QUÍMICA ABRIL A JUNHO 2016 A Comissão Coordenadora do da Escola Politécnica

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011

AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE AUTO-AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2011 NATAL/RN MARÇO/2012

Leia mais

Economia para Jornalistas

Economia para Jornalistas RECEBIDO EM: / / PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO IV CURSOS DE EXTENSÃO N o TÍTULO DO CURSO Economia para Jornalistas PROPONENTE IDENTIFICAÇÃO DO RESPONSÁVEL PELO PROJETO: Nome: João Victor Guedes Neto Cargo:

Leia mais

IBDFAM/PE RELATÓRIO DE ATIVIDADES BIÊNIO 2008/2009 DIRETORIA

IBDFAM/PE RELATÓRIO DE ATIVIDADES BIÊNIO 2008/2009 DIRETORIA IBDFAM/PE RELATÓRIO DE ATIVIDADES BIÊNIO 2008/2009 05/02/2008 POSSE DA NOVA DIRETORIA DIRETORIA PRESIDENTE: FABÍOLA SANTOS ALBUQUERQUE - Profª Adj. do Centro de ciências Jurídicas da UFPE; Vice- Diretora

Leia mais

O curso de especialização em Gestão Escolar tem por objetivo formar, em nível de pós-

O curso de especialização em Gestão Escolar tem por objetivo formar, em nível de pós- EDITAL CEAD/UFOP N 35/2014 Dispõe sobre o procedimento de seleção de candidatos para o Curso de Especialização em Gestão Escolar (Pós-Graduação lato sensu), oferecido pelo Centro de Educação Aberta e a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CURSO DE GRADUAÇÃO EM IMAGEM E SOM REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR São Carlos, dezembro de 2014. 1 Regulamento de estágio obrigatório do curso de Bacharelado em Imagem

Leia mais

Centro de Convenções do SEBRAE-CE

Centro de Convenções do SEBRAE-CE Centro de Convenções do SEBRAE-CE O evento O evento A 2ª Feira de Emprego e Estágio do Ceará é uma iniciativa da IDHEA, que pretende alcançar o mesmo sucesso da primeira edição, quando recebeu a visita

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás CREA-GO ATO ADMINISTRATIVO N XXX, DE XX DE XXX DE 2016

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás CREA-GO ATO ADMINISTRATIVO N XXX, DE XX DE XXX DE 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás CREA-GO ATO ADMINISTRATIVO N XXX, DE XX DE XXX DE 2016 Dispõe sobre normas de Fiscalização das Instituições de Ensino e dos

Leia mais

Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado para Bolsa do Programa Nacional de Pós Doutorado (PNPD) /CAPES /PPGAN

Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado para Bolsa do Programa Nacional de Pós Doutorado (PNPD) /CAPES /PPGAN UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO Centro de Ciências Biológicas e da Saúde CCBS Programa de Pós-Graduação em Alimentos e Nutrição PPGAN Edital de Seleção de Bolsista de Pós-Doutorado

Leia mais

/14-36 Prof. Eduardo Siqueira Brick Solicitação de promoção funcional da Classe D para a Classe E Professor Titular.

/14-36 Prof. Eduardo Siqueira Brick Solicitação de promoção funcional da Classe D para a Classe E Professor Titular. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA ORDEM-DO-DIA DA SESSÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO DE ENSINO E PESQUISA A REALIZAR-SE EM 11 DE FEVEREIRO DE 2015. PROCESSO

Leia mais

REVALIDAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA

REVALIDAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA REVALIDAÇÃO TÍTULO DE ESPECIALISTA Revalidação do Título de Especialista pela SOBECC em Centro Cirúrgico, Recuperação Anestésica e Centro de Material e Esterilização 2017. Para os associados que obtiveram

Leia mais

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DO MARAJÓ BREVES FACULDADE DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS HUMANAS REGULAMENTO DO LABORATÓRIO DE ENSINO MULTIDISCIPLINAR DO CURSO DE LICENCIATURA

Leia mais

Manual de Afastamento de Docentes

Manual de Afastamento de Docentes Manual de Afastamento de Docentes Resolução Unesp nº 19, de 07 de Março de 1997 Campus Experimental de Tupã Área de Recursos Humanos 1ª Edição AGOSTO/2011 INTRODUÇÃO Considera-se afastamento, o período

Leia mais

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX

ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX ESTADO DO ESPIRITO SANTO PREFEITURA MUNICIPAL DE ARACRUZ PROJETO DE LEI Nº. XXXX DISPÕE SOBRE O PLANO MUNICIPAL DE APOIO E INCENTIVO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO MUNICÍPIO DE ARACRUZ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

DR. MARCEL EDUARDO BLUMER CRM Graduação em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (2003).

DR. MARCEL EDUARDO BLUMER CRM Graduação em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (2003). DR. MARCEL EDUARDO BLUMER CRM 16641 FORMAÇÃO Graduação em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (2003). Residência em oftalmologia (2004-2007) Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Bolsista

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES

PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA DE PÓS-DOUTORADO PNPD/CAPES

Leia mais

Classificação Year Academic degree Institution. Classification 2008 DOUTOURANDO Faculdade de Motricidade Humana MESTRADO Muito Bom

Classificação Year Academic degree Institution. Classification 2008 DOUTOURANDO Faculdade de Motricidade Humana MESTRADO Muito Bom Curriculum vitae 1. Dados pessoais 1. Personal data Nome completo Full name Bruno Filipe Rama Travassos BI National identity card 11878126 Local e data de Nascimento Birth place and date Coimbra 23-04-1981

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014

APRESENTAÇÃO DO CEBC COMO SE ASSOCIAR 2014 APRESENTAÇÃO DO CEBC 201 QUEM SOMOS FUNDADO EM 200, O CONSELHO EMPRESARIAL BRASIL CHINA CEBC É UMA INSTITUIÇÃO BILATERAL SEM FINS LUCRATIVOS FORMADA POR DUAS SEÇÕES INDEPENDENTES, NO BRASIL E NA CHINA,

Leia mais

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP DIRETORIA NACIONAL Presidente: JOÃO DE MORAES PRADO NETO - SP 1º Vice-Presidente: NÍVEO STEFFEN - RS 2º Vice-Presidente: DENIS CALAZANS LOMA - SP Secretário

Leia mais

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. A análise e registro das atividades complementares serão realizados pelo Núcleo de Extensão e Apoio à Cultura NEAC,

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 GABARITO PARA AVALIAÇÃO DE PROVA DE TÍTULOS CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSORES NÃO TITULARES NOME DO(A) CANDIDATO(A): DEPARTAMENTO: SETOR: Unidade Universitária: ÁREA OU MATÉRIA: GRUPO I Títulos universitários

Leia mais

MANUAL EVENTOS APOIADOS

MANUAL EVENTOS APOIADOS MANUAL DE EVENTOS APOIADOS Atualizado em 06 de Maio de 2016 1. INTRODUÇÃO... 3 2. NATUREZA DO APOIO... 3 3. PROPOSTA DE REALIZAÇÃO DO EVENTO... 3 3.1 PERÍODO DE REALIZAÇÃO DOS EVENTOS... 4 4. SERVIÇOS

Leia mais

EDITAL N. 11 /2013. Este edital entrará em vigor a partir desta data, revogando os dispositivos anteriores. Curitiba, 15 de abril de 2013

EDITAL N. 11 /2013. Este edital entrará em vigor a partir desta data, revogando os dispositivos anteriores. Curitiba, 15 de abril de 2013 GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ Reconhecida pelo Decreto Governamental n.º 70.906 de 01/08/72 e Portaria n.º 1.062

Leia mais

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO PARA AS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º As Complementares (AC) atendem ao Parecer n 776/97 da CES, que trata das Diretrizes Curriculares dos cursos de graduação,

Leia mais

UVV POST Nº83 09 a 22/03 de 2015 UVV. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES. Produto da Comunicação Institucional

UVV POST Nº83 09 a 22/03 de 2015 UVV. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES. Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional DRA Aluno, conheça o setor que é responsável por reunir toda a sua vida acadêmica Aluno da UVV-ES,

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA NO DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Leia mais