O BNDES Mais Perto de Você. Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O BNDES Mais Perto de Você. Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015"

Transcrição

1 O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 29 de setembro de 2015

2 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Exportação Projetos de Investimento e Inovação Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital de Giro Cartão BNDES Veículos Utilitários Microcrédito Mais BNDES Redes Sociais e Canais de Relacionamento Perguntas e Respostas

3 Duração estimada da palestra? 2 horas

4 INFORMAÇÕES INSTITUCIONAIS

5 Quem somos? OBJETIVOS Financiar empreendimentos que contribuam para o desenvolvimento sustentável do Brasil, com incentivo à inovação, ao desenvolvimento local e regional e à preservação do meio ambiente.

6 Quem somos? AÇÕES DO BNDES Acelerar o crescimento dos segmentos beneficiados; Movimentar setores-chave da economia; Melhorar a vida dos cidadãos brasileiros. O apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas é um dos atuais desafios do BNDES

7 Como apoiamos? OPERAÇÕES DIRETAS Contratadas diretamente com o BNDES

8 Como apoiamos? OPERAÇÕES DIRETAS Contratadas diretamente com o BNDES

9 Como apoiamos? OPERAÇÕES INDIRETAS Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CREDENCIADA EMPRESÁRIO INFORMAÇÃO E RELACIONAMENTO

10 Como solicitar o financiamento? Micro, Pequena Média e Empresa Agente Financeiro BNDES 1º Passo 2º Passo 3º Passo Dirigir-se à instituição financeira credenciada de sua preferência Apresentação da documentação necessária Análise da possibilidade de concessão do crédito Negociação das garantias Aprovação da operação Homologação da operação Liberação dos recursos

11 Quem pode solicitar o apoio? PESSOAS JURÍDICAS PESSOAS FÍSICAS Empresas de agropecuária, indústria, comércio ou serviços Cooperativas ou associações ONGs, OSCIPs ou Fundações Produtor rural Transportador autônomo de carga Micro-empreendedor ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Municipal Estadual Federal

12 Quem são as MPMEs? PORTE DA EMPRESA MICRO PEQUENA MÉDIA RECEITA OPERACIONAL BRUTA ANUAL Até R$ 2,4 milhões Até R$ 16 milhões Até R$ 90 milhões Quando a empresa for controlada por outra empresa ou pertencer a um grupo econômico, a classificação do porte se dará considerando-se a receita operacional bruta consolidada.

13 Requisitos mínimos BNDES Estar em dia com as obrigações fiscais e previdenciárias Cumprir a Legislação Ambiental Não estar em regime de recuperação de crédito (antiga concordata) AGENTE FINANCEIRO Apresentar cadastro satisfatório Comprovar capacidade de pagamento Apresentar garantias adequadas (normas Banco Central) O BNDES não exige tempo mínimo de operação

14 Custo da operação indireta 1 CUSTO FINANCEIRO Representa o custo de captação dos recursos utilizados pelo BNDES 2 REMUNERAÇÃO BÁSICA DO BNDES Remunera a atividade operacional do BNDES 3 TAXA DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA Cobre o risco das operações com agentes financeiros 4 REMUNERAÇÃO DO AGENTE Remunera a atividade operacional do Agente Financeiro TAXA DE JUROS

15 OPERAÇÕES COM MPMES DESEMBOLSO POR SETOR NÚMERO DE OPERAÇÕES DESEMBOLSO POR PRODUTO

16 Operações com MPMEs POR SETOR 2014 (em R$ bilhões)

17 Operações com MPMEs NÚMERO DE OPERAÇÕES MPMEs x TOTAL CRESCIMENTO DE 500%

18 Operações com MPMEs DESEMBOLSOS Em R$ bilhões CRESCIMENTO DE 170%

19 Desembolsos para MPMEs Região Sudeste DESEMBOLSO R$ 21,5 bilhões 36% do total

20 Operações com MPMEs DESEMBOLSO POR PRODUTO 2014 (em R$ bilhões)

21 Operações com MPMEs FOCOS DE APOIO FINANCEIRO Projetos de Investimento Máquinas e Equipamentos Exportação Cartão BNDES Capital de Giro e Microcrédito $

22 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS APOIO À EXPORTAÇÃO

23 Modalidades BNDES Exim Pré-embarque Pós-embarque Financiar a produção brasileira de bens e serviços destinados a exportação Financiar a comercialização no exterior de bens e serviços exportados do Brasil Produção no Brasil Comercialização no Exterior

24 Bens e Serviços financiáveis BENS DE MAIOR VALOR AGREGADO GRUPO I GRUPO II GRUPO III Bens de Capital: caldeiras, geradores, motores, turbinas, veículos de carga, implementos agrícolas, aeronaves, etc. Subgrupo Máquinas: maquinas ferramentas, prensas, robôs, etc. Bens de Consumo: alimentos, couros, calçados, vestuário, móveis, etc. SERVIÇOS Bens Especiais: automóveis de passeio, café verde, etc. construção, infra-estrutura, pesquisa, engenharia, arquitetura, direito do autor, audiovisual, etc. Ver Relação de Produtos Financiáveis, agrupados por NCM e NBS, disponível no Portal do BNDES:

25 Pré-embarque - Fluxo Operacional BNDES Exim Pré-embarque Brasil 4 Exterior Exportador 5 Importador Consulta Agente Financeiro 2. Aprovação / Contratação / PL 3. Liberação Produção e Exportação BNDES 5. Pagamentos 6. Amortização / Liquidação

26 Prog. de Sustentação do Investimento - PSI BNDES PSI Exportação Pré-embarque Objetivo: apoiar produção de bens de capital GRUPO Exportador: empresa produtora e exportadora de qualquer porte Taxa Fixa Juros: MPME: 10% a.a. Participação BNDES: até 70% do Compromisso de Exportação Limite de Financiamento: R$ 30 milhões por Cliente ou Grupo Prazo: até 36 meses, com carência máxima de 12 meses Garantia: negociada com Agente ou com BNDES FGI Vigência: operações contratadas até 31/12/2015 I * exceto: NCMs e (aparelhos telefônicos portátil sem fio, entre outros)

27 BNDES Exim Pré-embarque FLUXO DE PAGAMENTOS Carência: pagamento trimestral de juros Amortização: pagamento mensal de principal e juros ou na parcela única Data de Contratação Financiamento e Embarque: até 36 meses Fim do Prazo de Financiamento Liberação Carência Amortização: em 12 ou 24 parcelas mensais... 36

28 BNDES Exim Automático Objetivo Financiar a comercialização das exportações de bens de capital brasileiros via bancos credenciados no exterior* Cliente Empresa brasileira exportadora de bens, de qualquer porte, recebe o valor das exportações à vista, em reais, no Brasil Participação Até 100% do valor da exportação, em qualquer INCOTERM Taxas e Prazo Taxa Juros Fixa: 100% Libor + 0,4%, 0,65% ou 1,35% aa Banco Mandatário: remuneração até 1% flat ou até US$ 10 mil por operação Prazo: até 5 anos

29 Pós-embarque - Fluxo Operacional BNDES Exim Automático Brasil Exterior 1. Contrato Comercial 3 Exportador 4 3. Embarque Importador 2 5 Banco Mandatário 5 Bco. com limite de crédito 3 4 BNDES 5 1. Contrato Comercial 2. Emissão da Carta de Credito L/C 3. Embarque e endosso da L/C 4. Liberação (reais) 5. Pagamento

30 BNDES Exim Automático - América Latina Linhas de Crédito Formalizadas Qt. Bancos Limite (US$ MM) Booking Units nos EUA e Cayman: Banco do Brasil e Bradesco México: Santander México Honduras: Banco Ficohsa Rep. Dominicana: Banco BHD León, Banco Popular Dominicano El Salvador: Banco Hipotecário Panamá: Bladex (booking unit para Am. Latina), Multibank, Credicorp Bank, BICSA Peru: Interbank, BCP Bolívia: Banco Nacional de Bolivia Brasil Colômbia: BBVA Colombia, Itaú Colombia, Bancolombia, Banco de Bogotá e Bancóldex Paraguai: BBVA Paraguay, Itaú Paraguay, Banco Continental e Banco Regional, BB Paraguay Chile: BCI e Itaú Chile, BB Chile, Corpbanca Uruguai: Scotiabank Uruguay, Santander Uruguay, BBVA Uruguay e Itaú Uruguay Argentina: Banco Credicoop, Banco de la Provincia BsAs, Banco Galicia, Banco Macro, Banco Patagonia, HSBC Argentina, Itaú Argentina, Santander Río e ICBC Argentina

31 Cartão BNDES - Apoio à exportação APOIO AO EXPORTADOR Serviços de normatização, conformidade, certificação etc. Serviços tecnológicos, design, adequação, pedido de registro etc. Software de gerenciamento de exportações Máquinas e equipamentos para ampliação da capacidade Insumos para segmentos calçadista, moveleiro, têxtil, confecção etc. Cursos de idioma estrangeiro (inglês e espanhol)

32 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS PROJETOS DE INVESTIMENTO

33 Projetos de Investimento BNDES Automático O QUE PODE SER FINANCIADO? Obras civis, montagem e instalações Estudos e projetos de engenharia associados ao investimento Móveis e utensílios Despesas pré-operacionais Pesquisa e Desenvolvimento / Certificação Máquinas e equipamentos nacionais Novos Usados - Microempresa Capital de Giro até 40% do investimento financiado

34 Projetos de Investimento BNDES Automático QUAIS SÃO AS GARANTIAS EXIGIDAS? Serão negociadas entre o agente financeiro e o cliente Pode ser utilizado o Fundo Garantidor para Investimentos (BNDES FGI)

35 Projetos de Investimento BNDES Automático QUAL É A PARTICIPAÇÃO MÁXIMA DO BNDES? O financiamento pode chegar até 90% do valor do investimento

36 Projetos de Investimento BNDES Automático O QUE NÃO PODE SER FINANCIADO? Aquisições de terrenos e imóveis Compra de empresas Aquisição de software produzido no exterior Despesas de criação e legalização da empresa

37 Projetos de Investimento BNDES Automático QUAL É O PRAZO TOTAL? Os prazos de carência e amortização são negociados com o agente financeiro

38 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS INOVAÇÃO

39 Projetos de Investimento BNDES MPME Inovadora QUAL OBJETIVO? Financiar os investimentos necessários para a introdução de inovações no mercado por MPMEs

40 Projetos de Investimento BNDES MPME Inovadora O QUE PODE SER FINANCIADO? Investimentos complementares ao processo inovador das MPMEs Desenvolvimento de novos produtos e processos Implantação/modernização das instalações das MPMEs de base tecnológica Recursos na forma de capital de giro para MPMEs que estejam realizando esforços para inovar (*) Condições de enquadramento:

41 Projetos de Investimento BNDES MPME Inovadora QUAL É A CONDIÇÃO FUNDAMENTAL? É necessário que a MPME comprove que já realizou algum esforço de inovação no passado

42 Projetos de Investimento BNDES MPME Inovadora QUAIS SÃO OS PRÉ-REQUISITOS? As empresas devem estar localizadas em parques tecnológicos ou incubadoras Possuir parceiros de venture capital em sua composição societária Possuir ou ter solicitado o registro de patente no INPI Ter realizado investimentos em serviços tecnológicos por meio do Cartão BNDES nos últimos três anos (*) Condições de enquadramento:

43 Projetos de Investimento BNDES MPME Inovadora QUAL É A PARTICIPAÇÃO MÁXIMA DO BNDES? O financiamento pode chegar até 90% do valor do investimento

44 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

45 Máquinas e Equipamentos BNDES Finame / BNDES PSI O QUE PODE SER FINANCIADO? Máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional e listados no CFI (Credenciamento de Fabricantes Informatizado - BNDES)

46 Máquinas e Equipamentos BNDES Finame / BNDES PSI QUAIS SÃO AS GARANTIAS EXIGIDAS? A garantia mínima é o próprio equipamento financiado O agente poderá exigir garantias adicionais Pode ser utilizado o Fundo Garantidor para Investimentos (BNDES FGI)

47 Máquinas e Equipamentos BNDES Finame / BNDES PSI QUAL É O PRAZO DO FINANCIAMENTO? Os prazos de carência e amortização são negociados com o agente financeiro Prazo total: até 96 meses

48 Máquinas e Equipamentos BNDES Finame / BNDES PSI O QUE NÃO PODE SER FINANCIADO? Máquinas e equipamentos que NÃO estejam credenciadas no CFI Máquinas e equipamentos usados

49 Máquinas e Equipamentos BNDES Finame / BNDES PSI QUAL É A PARTICIPAÇÃO MÁXIMA DO BNDES? O financiamento pode chegar até 80%* do valor do investimento * a participação do BNDES pode ser ampliada para até 90%. No entanto, a parcela do crédito referente ao aumento da participação contará com uma condição financeira específica. Em setembro de 2015, a taxa é de 19,14% a.a.

50 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS CAPITAL DE GIRO

51 Capital de Giro BNDES Progeren O QUE PODE SER FINANCIADO? Capital de Giro isolado para micro, pequenas e médias empresas de todos os setores

52 Capital de Giro BNDES Progeren QUAIS SÃO AS GARANTIAS EXIGIDAS? Serão negociadas entre o agente financeiro e o cliente Pode ser utilizado o Fundo Garantidor para Investimentos (BNDES FGI)

53 Capital de Giro BNDES Progeren QUAL O LIMITE DO FINANCIAMENTO? Limitado a R$ 70 milhões por cliente a cada 12 meses.

54 Capital de Giro BNDES Progeren QUAL O PRAZO DO FINANCIAMENTO? Até 60 meses, incluído o prazo de carência de até 24 meses.

55 Condições - MPMEs BNDES Automático MPME Inovadora BNDES Finame / BNDES PSI BNDES Progeren Referencial de Custo Financeiro TJLP 7 % a.a. SELIC 14,51 % a.a. Remuneração BNDES 1 % a.a. 6,5 % a.a. 7 % a.a. 0,4% a.a. ou 1,3% a.a. Taxa de Intermediação Financeira 0,1% a.a. 0,1% a.a. Remuneração Agente Financeiro (*) Negociada 3,45% a.a. Negociada 4,78% a.a. Taxa Final +/- 0,92% a.m. 0,53% a.m. 0,57% a.m. +/- 1,52% a.m. ou 1,58% a.m. Prazo Negociado Até 120 meses Até 96 meses Até 60 meses Carência Negociada De 3 a 48 meses De 3 a 24 meses Até 24 meses (*) Fonte: AOI/DESCO, com base na média do primeiro trimestre de (**) Taxa Selic + Sobretaxa Fixa para o terceiro trimestre de 2015.

56 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS GARANTIAS

57 Garantias BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS Atua como complementador de garantia para o aumento do acesso de MPMEs ao crédito

58 Garantias BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO Cobertura máxima: 80 % do financiamento Limite por beneficiário: R$ 10 milhões *Podem existir exceções

59 Garantias BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS CONTRAGARANTIAS EXIGIDAS VALOR GARANTIDO Até R$ 1 milhão: Acima de R$ 1 milhão: CONTRAGARANTIAS MÍNIMAS* Garantias fidejussórias (ex: fiança) Garantias fidejussórias Garantias reais *Podem existir exceções

60 Garantias BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS O Encargo por Concessão de Garantia ECG - pode ser financiado juntamente com o principal, nas mesmas condições de juros e prazo. Fatores impactam no valor do ECG: Valor financiado, percentual de cobertura do fundo e prazo do financiamento. Exemplos: Custo efetivo da garantia mensal Prazo (mês) Cobertura % 0,05% 0,04% 0,02% 50% 0,12% 0,10% 0,05% 80% 0,20% 0,15% 0,08% * A tabela acima considera uma operação com carência de 6 meses e taxa de juros final ao tomador do crédito de 0,49% ao mês.

61 Agentes Habilitados em Operação BNDES FGI - FUNDO GARANTIDOR PARA INVESTIMENTOS

62 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS CARTÃO BNDES Criado para facilitar o acesso ao crédito para micro, pequenas e médias empresas.

63 Cartão BNDES Imagem da página inicial do Portal do Cartão BNDES em setembro de 2015.

64 Cartão BNDES Limite individual pré definido e pagamentos numa única fatura mensal Uma forma ágil e simplificada de permitir o acesso das MPMEs aos recursos do BNDES O limite de crédito pré definido possibilita que o empresário programe melhor seus investimentos

65 Cartão BNDES AMBIENTE DE NEGÓCIOS Setembro de mil Cartões habilitados R$ 57 bilhões de limite pré-aprovado 28,7 mil fabricantes 40 mil distribuidores 272 mil produtos PARCEIROS

66 Cartão BNDES - Vantagens COMPRADORES Limite de até R$ 1 milhão, por banco emissor Prestações fixas em até 48 meses Taxa de juros atrativa: 1,24% a.m. (outubro/15) Acesso a cerca de 68,7 mil Fornecedores Credenciados Crédito rotativo e préaprovado; uso automático Empresas com faturamento de até R$ 90 milhões Ser correntista em um dos bancos emissores Estar em dia com o INSS, FGTS, RAIS, tributos federais e legislação ambiental

67 Cartão BNDES - Vantagens FORNECEDORES Empresas de qualquer porte Fabricantes ou distribuidores de bens previamente aprovados pelo BNDES Prestadores de serviços autorizados pelo BNDES 704 mil potenciais clientes com R$ 57 bilhões de crédito pré-aprovado Financiamento automático para o cliente Sem risco de crédito Fabricantes podem indicar distribuidores Exposição do catálogo de produtos gratuita

68 Cartão BNDES SIMULADOR

69 Cartão BNDES SIMULADOR

70 Cartão BNDES O QUE PODE SER FINANCIADO? MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS, COMPUTADORES, MÓVEIS, MOTOCICLETAS, VEÍCULOS COMERCIAIS (EXCETO UTILITÁRIOS) E SOFTWARES MATERIAIS PARA CONSTRUÇÃO CIVIL

71 Cartão BNDES O QUE PODE SER FINANCIADO? INOVAÇÃO SERVIÇOS TECNOLÓGICOS AVALIAÇÃO DE CONFORMIDADE PEÇAS E COMPONENTES DE MÁQUINAS, EQUIPAMENTOS, INFORMÁTICA E AUTOMAÇÃO

72 Cartão BNDES PROPRIEDADE INTELECTUAL REGISTRO DE DESENHO INDUSTRIAL REGISTRO DE INDICAÇÃO GEOGRÁFICA REGISTRO DE MARCA E DE PATENTE REGISTRO DE SOFTWARE E DE PROGRAMAS DE COMPUTADOR REGISTRO DE TOPOGRAFIA DE CIRCUITOS INTEGRADOS

73 Cartão BNDES O QUE PODE SER FINANCIADO? MAIS DE 272 MIL ITENS QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL PARA O TURISMO EMBALAGENS INSUMOS INDUSTRIAIS (TÊXTIL, COUREIRO CALÇADISTA, MOVELEIRO, RESINAS, LAMINADOS METÁLICOS OU PLÁSTICOS)

74 Cartão BNDES COMO SOLICITAR O CARTÃO BNDES? SOLICITE SEU CARTÃO BNDES

75 Cartão BNDES COMO SOLICITAR O CARTÃO BNDES? SOLICITAÇÃO DO CARTÃO

76 Solicitação do Cartão BNDES MPME SOLICITA O CARTÃO NO PORTAL 1 Preenche proposta de solicitação do Cartão no site, que é enviada automaticamente, pela Internet, ao Banco Emissor BANCO EMISSOR ANALISA O CRÉDITO E EMITE O CARTÃO BNDES 2 MPME entrega documentação no Banco Emissor para a análise do crédito 3 Assinatura do Termo de Adesão ao Regulamento do Cartão BNDES PRAZO DE EMISSÃO MÉDIO: 4 30 dias

77 Cartão BNDES COMO SOLICITAR SEU CREDENCIAMENTO? SEJA UM FORNECEDOR CREDENCIADO PROPOSTA DE AFILIAÇÃO

78 Cartão BNDES FLUXO - FORNECEDOR 4 CREDENCIAMENTO DO FORNECEDOR 1 2 Fornecedor solicita credenciamento no Portal de Operações Cartão BNDES Análise BNDES 3 Processo de afiliação (Visita, Documentação, Conta Corrente) Montagem do Catálogo de Produtos

79 Cartão BNDES - Indicação de distribuidores $ Fabricantes Credenciados indicam CNPJs e associam produtos de seu catálogo Distribuidor Autorizado Processo de Afiliação (Visita, Doc, Conta-corrente) Indicação de Distribuidor Distribuidor preenche o cadastro no Portal

80 Cartão BNDES - Vantagens DISTRIBUIDOR / REVENDEDOR Também poderá vender através do Cartão BNDES, desde que seja indicado por fabricante já credenciado Venderá através do Cartão BNDES somente os produtos autorizados pelo fabricante que o indicou As demais condições são as mesmas do fabricante Também poderá adquirir produtos através do Cartão BNDES, desde que não sejam produtos autorizados pelo fabricante para revenda

81 Cartão BNDES ESTATÍSTICAS DE RIO DE JANEIRO (RJ) R$ 1,3 bilhão R$ 162 milhões 1449 dados acumulados (*) dados referentes ao ano de 2015.

82 Cartão BNDES INFORMAÇÕES DÚVIDAS

83 Cartão BNDES INFORMAÇÕES MANUAIS

84 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS VEÍCULOS UTILITÁRIOS

85 Veículos Utilitários BNDES Pró-utilitário O QUE PODE SER FINANCIADO? Veículo utilitário novo, definido como veículo automotor não esportivo destinado ao transporte simultâneo de carga e passageiro. Somente poderão ser adquiridos três veículos por cliente durante a vigência do programa.

86 Veículos Utilitários BNDES Pró-utilitário QUAIS SÃO OS PRÉ-REQUISITOS? O Cliente deve possuir um Cartão BNDES válido. O Agente Financeiro não precisa ser um banco emissor do Cartão BNDES.

87 Veículos Utilitários BNDES Pró-utilitário QUAL É A PARTICIPAÇÃO MÁXIMA DO BNDES? O financiamento pode chegar até 70% do valor do investimento.

88 Veículos Utilitários BNDES Pró-utilitário QUAL É O PRAZO TOTAL? Os prazos de carência e amortização são negociados com o agente financeiro. Prazo total: até 48 meses, incluídos 3 ou 6 meses de carência.

89 Condições - MPMEs Cartão BNDES BNDES Pró-Utilitário Referencial de Custo Financeiro Taxa Referencial Fixa 15,14% a.a. (set/15) Remuneração BNDES Taxa de Intermediação Financeira 1,24% a.m. (outubro/15) 1,2 % a.a. 0,1% a.a. Remuneração Agente Financeiro (*) Negociada até 6% a.a. Taxa Final 1,24% a.m. +/- 1,70% a.m. Prazo Até 48 meses Até 48 meses Carência Não há 3 ou 6 meses (*) Fonte: AOI/DESCO, com base na média do primeiro trimestre de 2015.

90 APOIO ÀS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS MICROCRÉDITO

91 Microcrédito Produtivo BNDES Microcrédito QUEM PODE SOLICITAR O FINANCIAMENTO? Empreendedores de atividades produtivas de pequeno porte (receita bruta anual de até R$ 360 mil). Pessoas físicas. MEIs.

92 Microcrédito Produtivo BNDES Microcrédito O QUE PODE SER FINANCIADO? Máquinas e equipamentos Obras civis Insumos Capital de Giro

93 Microcrédito Produtivo BNDES Microcrédito QUAIS SÃO AS GARANTIAS EXIGIDAS? Serão negociadas entre o agente operador de microcrédito e o cliente.

94 Microcrédito Produtivo BNDES Microcrédito QUAL O LIMITE DO FINANCIAMENTO? Limitado a R$ 20 mil por cliente (saldo devedor máximo) (*) No Rio de Janeiro, o limite estabelecido pelo agente repassador AgeRio é de R$ 15 mil.

95 Microcrédito Produtivo BNDES Microcrédito QUAIS SÃO OS PRAZOS DE FINANCIAMENTO E DE CARÊNCIA? Serão negociados entre o agente operador de microcrédito e o cliente.

96 Microcrédito Produtivo BNDES Microcrédito QUAL O AGENTE REPASSADOR DO BNDES MICROCRÉDITO NO RIO DE JANEIRO? AGERIO Agência Estadual de Fomento Atendimento Telefônico: (21) Fale Conosco:

97 Condições - MPME Referencial de Custo Financeiro BNDES Microcrédito (*) Remuneração BNDES Taxa de Intermediação Financeira A partir de 0,25% a.m. Remuneração Agente Financeiro (*) Taxa Final 0,25% a.m. Prazo Até 24 meses Carência Até 3 meses (*) Fonte: AGERIO, com base nos dados de 29/09/2015.

98 MAIS BNDES

99 Mais BNDES FERRAMENTA DE CONSULTA ONLINE DAS OPÇÕES DE FINANCIAMENTO DISPONÍVEIS PELO BNDES

100 BNDES NAS REDES SOCIAIS

101 BNDES nas Redes Sociais YOUTUBE Vídeos institucionais, pequenos programas explicativos sobre os produtos e serviços do Banco e educação financeira e campanhas publicitárias SLIDESHARE Apresentações, cartilhas e outros documentos que procuram explicar de forma simples como funcionam os financiamentos do BNDES TWITTER Perfil exclusivo para relacionamento com a imprensa, o que inclui convocação de coletivas e distribuição de twitter.com/bndes_imprensa FACEBOOK Perfil exclusivo para relacionamento com a imprensa e divulgação institucional do BNDES.

102 CANAIS DE RELACIONAMENTO

103 CENTRAIS DE ATENDIMENTO CONTATO CENTRAL ATENDIMENTO: OUVIDORIA:

104 WEB

105 POSTO DE INFORMAÇÕES 42 Postos de Informações Presente em todas as regiões e em 19 estados Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro - FIRJAN Responsável: Sra. Júlia Butter Av. Graça Aranha n 1 / 12 andar - Centro - Rio de Janeiro (RJ) Telefone: (21) /

106 PERGUNTAS E RESPOSTAS

107 OBRIGADO!

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ

Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ Apoio do BNDES às Exportações ABIMAQ São Paulo, 17.03.2015 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DECEX3 Agenda 1. BNDES Exim 2. Linhas e Programas

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015

Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços. São Paulo - SP 24.jun.2015 Apoio do BNDES às Empresas de Comércio e Serviços São Paulo - SP 24.jun.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

O BNDES mais perto de você. abril de 2009

O BNDES mais perto de você. abril de 2009 O BNDES mais perto de você abril de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Apoio ao mercado

Leia mais

O que pode ser financiado?

O que pode ser financiado? BNDES Automático Projetos de Investimento BNDES Automático Obras civis, montagem e instalações Móveis e Utensílios Estudos e projetos de engenharia associados ao investimento Pesquisa, Desenvolvimento

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014

O BNDES Mais Perto de Você. Santos - SP 22 de maio de 2014 O BNDES Mais Perto de Você Santos - SP 22 de maio de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga. São Paulo - SP 16.abr.2015 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Transportadoras de Carga São Paulo - SP 16.abr.2015 Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Principal fonte

Leia mais

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011

Apoio às MPMEs. Sorocaba/SP. 30 de novembro de 2011 Apoio às MPMEs Sorocaba/SP 30 de novembro de 2011 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Infra-estrutura

Leia mais

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010

Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes. São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Peças, Partes e Componentes São Paulo, 23 de setembro de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Leia mais

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM

Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM O BNDES Mais Perto de Você Feira Internacional da Amazônia Manaus - AM 25 de novembro de 2009 Como apoiamos Operações Diretas Contratadas t diretamente t com o BNDES Operações Indiretas Instituições i

Leia mais

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009

CAFÉ COM CRÉDITO. Santo André - SP. 06 de outubro de 2009 CAFÉ COM CRÉDITO Santo André - SP 06 de outubro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas de atuação Inovação Bens de

Leia mais

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014

Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet. Marabá / PA 15 de abril de 2014 Apoio do BNDES à Provedores Regionais de Internet Marabá / PA 15 de abril de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011

Cartão BNDES. Volta Redonda RJ. 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Volta Redonda RJ 06 de abril de 2011 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente

Leia mais

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem

11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem 11º Encontro Técnico de Alto Nível: Compostagem São Paulo / SP 02 de outubro de 2015 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Situação atual do mercado nacional de fertilizantes minerais: altamente dependente

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009

O BNDES Mais Perto de Você. julho de 2009 O BNDES Mais Perto de Você julho de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal fonte de crédito de longo prazo; Subsidiárias BNDESPar

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba - SP 08/10/2013 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba - SP 08/10/2013 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

Linhas de Financiamento para a Construção Civil

Linhas de Financiamento para a Construção Civil Linhas de Financiamento para a Construção Civil Câmara Brasileira da Indústria de Construção 16 de dezembro de 2009 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da

Leia mais

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013

APOIO ÀS MPME s. CIESP Campinas SP 28/05/2013 APOIO ÀS MPME s CIESP Campinas SP 28/05/2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas e Equipamentos Capital de

Leia mais

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014

Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Apoio do BNDES às Exportações Fórum A Industria de Defesa no Estado do Paraná Curitiba, 21.07.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DESAL/GERI1

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas. Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Sorocaba, 05 de novembro de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições

Leia mais

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011

BNDES Turismo. BNDES Turismo. Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 BNDES Turismo BNDES Turismo Foz do Iguaçu 18 de Junho 2011 Agenda Informações Institucionais Apoio ao Turismo Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas - Projetos de Investimento; - Aquisição

Leia mais

Palestra MPME. 30 de junho de 2011

Palestra MPME. 30 de junho de 2011 Palestra MPME 30 de junho de 2011 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Operações Indiretas Instituições financeiras credenciadas pelo BNDES Empresário Informação e Relacionamento

Leia mais

O BNDES Mais Perto de Você

O BNDES Mais Perto de Você O BNDES Mais Perto de Você Rio de Janeiro - RJ 11 de março de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952 Empresa pública de propriedade integral da União Federal Principal fonte de crédito de longo

Leia mais

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013

Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC. São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Reunião de Trabalho da cadeia produtiva de Defesa e Segurança do Grande ABC São Bernardo do Campo - SP 18 de abril de 2013 Agenda 1. Informações Institucionais 2. Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

Apresentação BNDES Exim

Apresentação BNDES Exim Apresentação BNDES Exim ABINEE São Paulo, 28.05.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DECEX3 BNDES Exim Objetivos Apoiar a exportação de bens

Leia mais

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES

Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Provedores Serviços de Internet (ISP): Apoio do BNDES Encontro Provedores Regionais Bauru BNDES / P&D Brasil Luís Otávio Reiff Assessor da Presidência BNDES/GP Brasília, 17 Novembro de 2015 Histórico Programa

Leia mais

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs.

Cartão BNDES. financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Cartão BNDES ABCEM 02/08/2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como Funciona? Ambiente de Negócios 300 mil

Leia mais

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento

Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apoio ao Exportador: mecanismos de financiamento Apresentação do BNDES no ENCOMEX Empresarial Vitória Vitória, 09.08.2012 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade

Leia mais

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013

Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Linhas de Financiamento do BNDES voltadas à inovação São Paulo Cidade da Inovação FIESP SP 21 de outubro de 2013 Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M

Leia mais

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA FORUM DO IMPACTO DA CRISE NA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA LINHAS DE FINANCIAMENTO E ACESSO AO CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO 13 / 4 / 09 ACESSO AO CRÉDITO PARA AS MICROS E

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Outubro 2009 BH COPA 2014 Agenda Resumo Institucional Os Projetos que Apoiamos Formas de Atuação Condições de Financiamento Fechamento Agenda Resumo

Leia mais

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento

Paulo Sérgio Sodré. Departamento de Credenciamento e Financiamento 1 Paulo Sérgio Sodré Departamento de Credenciamento e Financiamento Máquinas áqu as e equipamentos equ pa e tos 2 BNDES Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira,

Leia mais

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG

ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro. Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG ASSESSORIA AO CRÉDITO E INOVAÇÃO Incentivando o Desenvolvimento Mineiro Departamento de Economia Posto de Informações do BNDES Posto Avançado do BDMG www.bndes.gov.br LINHAS DE CRÉDITO BNDES Automático

Leia mais

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ

Formas de apoio do BNDES ABIMAQ Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 04 de junho de 2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Empresário Como apoiamos? Operações Indiretas Instituições financeiras

Leia mais

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010

Linhas de Financiamento e Programas Complementares. Montes Claros, 15 de abril de 2010 BNDES - Linhas de Financiamento e Programas Complementares Montes Claros, 15 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Dezembro de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Dezembro de 2011 Contexto Solicitação de financiamento MPME Exigência de garantias Agente Financeiro BNDES FGI Atua como complementador de garantias para o

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Novembro 2009 DEPARTAMENTO REGIONAL NORDESTE - DENOR O que apoiamos Projetos de investimento em indústria, comércio e serviços aumento da capacidade

Leia mais

ABIFER. (julho/2010)

ABIFER. (julho/2010) ABIFER (julho/2010) QUADRO COMPARATIVO Em US$ bilhões BNDES BID BIRD CAF Data de Apuração 31/12/2009 31/12/2009 30/06/2009 31/12/2009 Ativos Totais 222 84 275,4 15,8 Patrimônio Líquido 15,8 20,6 40 5,3

Leia mais

Apoio à Inovação. Agosto, 2015

Apoio à Inovação. Agosto, 2015 Apoio à Inovação Agosto, 2015 Quem somos vídeo institucional Classificação de Porte utilizada Porte da Empresa Receita Operacional Bruta Anual M P M Es Micro Pequena Média Até R$ 2,4 milhões Até R$ 16

Leia mais

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO

PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO PROGRAMA DE FINANCIAMENTO PARA O TURISMO LINHAS DE CRÉDITO PARA MICRO, PEQUENA E MÉDIA EMPRESAS Novembro 2008 FUNGETUR Fundo Geral de Turismo Fomentar e prover recursos para o financiamento de atividades

Leia mais

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO

Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO Cartão BNDES FINANCIAMENTO À INOVAÇÃO 31.03.2009 Slide 1 MP8 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Apoiar de forma ágil, com uma linha de crédito automática e pré-aprovada, as Micro, Pequenas e Médias Empresas.

Leia mais

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO FINANCIAMENTOS 2014 LINHAS ATIVAS FINAME BK PSI (taxa fixa) FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO PADRÃO (taxa pós fixada-tjlp) FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee 08/10/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas e Equipamentos

Leia mais

O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável.

O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável. INOVAR PARA CRESCER O QUE FAZEMOS? Mais do que financiar empresas ajudamos a transformar grandes ideias em negócios ainda mais rentáveis, oferecendo crédito sustentável. Além disso, damos todo suporte

Leia mais

Apoio do BNDES à Inovação

Apoio do BNDES à Inovação Atribuição-Sem Derivações-Sem Derivados CC BY-NC-SA Apoio do BNDES à Inovação 28 de Abril de 2015 Missão e Visão Missão Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo da economia brasileira, com

Leia mais

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee

Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Visão Geral dos instrumentos de apoio financeiro às empresas da Abinee Recife, 26/11/2015 Margarida Baptista BNDES Focos de Apoio Financeiro Indústria e Infraestrutura Projetos de Investimento Máquinas

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Vitória ES 08/04/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Vitória ES 08/04/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014 1,14

Leia mais

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011

BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos. Agosto de 2011 BNDES FGI BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Agosto de 2011 Por que solicitar a garantia do BNDES FGI? Em que ela é útil? A garantia do BNDES FGI pode aumentar as chances de uma empresa conseguir

Leia mais

Apoio à Inovação. Luciana Capanema Gerente de Inovação

Apoio à Inovação. Luciana Capanema Gerente de Inovação Apoio à Inovação Luciana Capanema Gerente de Inovação Apoio à Inovação http://www.bndes.gov.br O objetivo do BNDES é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

CIRCULAR Nº 64/2009. Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009. Ref.: BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL

CIRCULAR Nº 64/2009. Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009. Ref.: BNDES AUTOMÁTICO. Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL CIRCULAR Nº 64/2009 Rio de Janeiro, 15 de junho de 2009 Ref.: BNDES AUTOMÁTICO Ass.: Programa BNDES CONSTRUÇÃO CIVIL O Superintendente da Área de Operações Indiretas, consoante Resolução do BNDES, COMUNICA

Leia mais

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010

Cartão BNDES. Instrumento de apoio à competitividade. Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Instrumento de apoio à competitividade Rio de Janeiro, 04 de agosto de 2010 Cartão BNDES Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos

Leia mais

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011

APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 APRESENTAÇÃO ABRIL 2011 QUEM SOMOS NOSSA CAIXA DESENVOLVIMENTO AGÊNCIA DE FOMENTO DO ESTADO DE SÃO PAULO ÉUMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA CONTROLADA PELO ESTADO DE SÃO PAULO E ATUA COMO BANCO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas As MPE s como eixo central de cadeias produtivas Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Madrid Outubro 2012 MPEs Importância, Desafios e Contribuições

Leia mais

Linha BNDES Exim Automático

Linha BNDES Exim Automático Linha BNDES Exim Automático Ajudando sua empresa a exportar mais através da rede de bancos credenciados do BNDES no exterior Como incrementar as exportações da minha empresa oferecendo mais prazo de pagamento

Leia mais

Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em

Prazo: 6 meses (a partir publicação da medida provisória em LINHAS DE CAPITAL INFORME DE GIRO DEMPI e SIMPLES 1/2009 NACIONAL São Paulo, 04 de fevereiro de 2009. Prezado O Departamento Presidente encontro ampliar com as suas da Micro, propostas Pequena e objetivos,

Leia mais

PALESTRA: LINHAS DE CRÉDITOS.

PALESTRA: LINHAS DE CRÉDITOS. PALESTRA: LINHAS DE CRÉDITOS. Facilitador: Wolney Luis do Nascimento Sousa. Responsável pelo Evento: 1 LINHAS DE CRÉDITO Motivos Vantagens Desvantagens Aplicação 2 LINHAS DE CRÉDITO Função dos Bancos Para

Leia mais

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão

QUEM SOMOS. Fundada em março de 2009 com capital integralizado de R$ 1 bilhão QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que promove o crescimento sustentável das pequenas e médias empresas e municípios paulistas. Nosso objetivo é colaborar

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ 2014 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética Infraestrutura urbana de saneamento e mobilidade. Modernização da

Leia mais

Operações com o BNDES

Operações com o BNDES Operações com o BNDES EXIGÊNCIAS AO BENEFICIÁRIO Capacidade de pagamento Estar em dia com obrigações fiscais, tributárias e sociais Não estar em regime de recuperação de crédito Ter a posse do terreno/imóvel

Leia mais

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014

Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES. ABIMAQ fevereiro de 2014 Apresentação Institucional Departamento de Bens de Capital - BNDES ABIMAQ fevereiro de 2014 Principais Linhas para o setor de BK FINAME: produção e comercialização de máquinas, equipamentos, bens de informática

Leia mais

Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas BNDES Prodesign. Julho de 2015

Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas BNDES Prodesign. Julho de 2015 Programa BNDES de Apoio a Investimentos em Design, Moda e Fortalecimento de Marcas BNDES Prodesign Julho de 2015 Diagnóstico e foco do Prodesign DIAGNÓSTICO A contribuição do design à competitividade da

Leia mais

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia

XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia XVII Fórum BNB de Desenvolvimento XVI Encontro Regional de Economia Financiamento aos pequenos negócios como Estratégia de Desenvolvimento Formas de Operação Operações Diretas Contratadas diretamente com

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Classificação: Ostensivo Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização,

Leia mais

Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010

Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras. Florianópolis, 09 de abril de 2010 Linhas e Programas de Financiamento às MPMEs Inovadoras Florianópolis, 09 de abril de 2010 Quem somos Fundado em 20 de junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União Federal; Principal

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

Financiamento à Inovação

Financiamento à Inovação Financiamento à Inovação Slide 1 MP1 Micro Padrão; 03/04/2008 Objetivo Baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar de forma ágil e simplificada os investimentos das MPMEs. Como funciona? As

Leia mais

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009.

Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Presidência 1 Instituição Financeira do Governo do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009. Instrumento institucional de apoio à execução de políticas de

Leia mais

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático

Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais. Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Produto BNDES Exim Pós-embarque Normas Operacionais Linha de Financiamento BNDES Exim Automático Capítulo I - REGULAMENTO 1. OBJETIVO Apoiar, na fase pós-embarque, a comercialização, no exterior, de bens

Leia mais

Viabilizando o Crédito

Viabilizando o Crédito Palestra: Viabilizando o Crédito Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br O que é CRÉDITO? Credare: Confiar, acreditar. Percepção externa baseada

Leia mais

SeminárioADI-2012. Inclusão financeira inovação para as MPE s

SeminárioADI-2012. Inclusão financeira inovação para as MPE s SeminárioADI-2012 Inclusão financeira inovação para as MPE s Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Barcelona Outubro 2012 1. Diagnóstico Não

Leia mais

Sebastião Macedo Pereira

Sebastião Macedo Pereira BNDES e o Segmento Editorial e Livrarias Sebastião Macedo Pereira Procult - Objetivos Objetivos específicos Promover o fortalecimento e a consolidação da cadeia produtiva editorial no País, o desenvolvimento

Leia mais

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012

O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário. dezembro de 2012 O BNDES e o Apoio ao Setor Agropecuário dezembro de 2012 Apoio ao setor rural Ministério da Agricultura Pecuária e Abatecimento - MAPA Programas Agropecuários do Governo Federal Operacionalizados pelo

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Recife PE 08/10/2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Recife PE 08/10/2014 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? N o de operações 2013 R$ 1,1 milhões Instituição

Leia mais

Medidas de Incentivo à Competitividade. Min. Guido Mantega 05 de Maio de 2010

Medidas de Incentivo à Competitividade. Min. Guido Mantega 05 de Maio de 2010 Medidas de Incentivo à Competitividade Min. Guido Mantega 05 de Maio de 2010 Devolução mais rápida de créditos tributários federais por exportações Devolução de 50% dos créditos de PIS/Pasep, Cofinse IPI

Leia mais

InovaCamp. Dezembro / 2014

InovaCamp. Dezembro / 2014 InovaCamp Dezembro / 2014 O Programa São Paulo Inova é uma iniciativa do Estado de São Paulo para apoiar empresas paulistas de base tecnológica e de perfil inovador em estágio inicial ou em processo. O

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Cuiabá MT 26/02/2015 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Cuiabá MT 26/02/2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2013 R$ 1,1

Leia mais

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição

FGO e FGI. Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar. 2ª Edição FGO e FGI Fundos garantidores de risco de crédito Como as micro, pequenas e médias empresas podem se beneficiar 2ª Edição Brasília 2010 Sumário Apresentação 5 5 1 O que é o fundo garantidor de risco de

Leia mais

Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ

Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ Linhas de Financiamento BNDES Exim ABIMAQ São Paulo, 04.06.2014 Política de Privacidade: Documento Reservado Empresas do Sistema BNDES - Unidade Gestora AEX/DESAL/GERI1 Agenda 1. Informações Institucionais

Leia mais

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação

BNDES Prosoft. Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação BNDES Prosoft Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação Objetivo - Contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software

Leia mais

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado

A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado QUEM SOMOS A DESENVOLVE SP é a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo. Atua como banco de desenvolvimento apoiando financeiramente às iniciativas que estimulam o crescimento da economia

Leia mais

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES. CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015. BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL - BNDES CIRCULAR AEX Nº 002/2015, de 30 de janeiro de 2015. Altera e consolida as Normas Operacionais da Linha de Financiamento BNDES Exim Pré-embarque

Leia mais

Formas de apoio do BNDES

Formas de apoio do BNDES Formas de apoio do BNDES ABIMAQ São Paulo/SP 16 de junho de 2011 BNDES FGI Fundo Garantidor para Investimentos Contexto BNDES FGI - Fundo Garantidor para Investimentos Micro, Pequena e Média Empresa Solicitação

Leia mais

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL

ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL ANA LUCIA FERNANDA JAQUES JAQUIANE MICHELLE PRISCILA SAMUEL O que é o : O é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias Empresas

Leia mais

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software

Senado Federal. O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática O BNDES e o Apoio ao Setor de Software Alan Fischler Área Industrial Depto das Industrias de TICs 11/04/2012 Brasília

Leia mais

O que é o PMAT e qual o seu objetivo

O que é o PMAT e qual o seu objetivo BNDES PMAT O que é o PMAT e qual o seu objetivo É uma modalidade de financiamento do BNDES, que tem como objetivo auxiliar na modernização da administração tributária e a melhoria da qualidade do gasto

Leia mais

Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora - BNDES MPME Inovadora. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES

Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora - BNDES MPME Inovadora. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES Programa BNDES de Apoio a Micro, Pequena e Média Empresa Inovadora - BNDES MPME Inovadora PROMOTORES: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES OBJETIVOS: Aumentar a competitividade das

Leia mais

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos

Recebíveis. Antecipação de Crédito Lojista ACL. BB Giro Cartões. BB Giro Recebíveis. Desconto de Cheques. Desconto de Títulos Atualizada em 29/04/2015 Capital de Giro BB Capital de Giro Mix Pasep Recebíveis Antecipação de Crédito Lojista ACL Financiamento de Investimentos BB Crédito Empresa BB Giro Empresa Flex BB Giro Cartões

Leia mais

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios

Soluçõ. ções BB. para a Economia dos Municípios Soluçõ ções BB para a Economia dos Municípios Presença Nacional Presença Nacional Presença Exclusiva 4.388 Municípios * 874 Municípios * *Municípios com agências BB - dados de janeiro/2009 - Fonte: Bacen

Leia mais

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços SEDEIS Apresentação Criada em 2002 e autorizada a funcionar pelo Banco Central em 2003, entrou em operação em 2004. É uma sociedade anônima de economia mista vinculada à. Atualmente conta com um patrimônio líquido

Leia mais

Crédito para o Desenvolvimento

Crédito para o Desenvolvimento Crédito para o Desenvolvimento O BADESUL Agência de Fomento, controlada pelo Governo Estadual, integra o Sistema de Desenvolvimento do Estado coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do

Leia mais

APRESENTAÇÃO 21.07.2011

APRESENTAÇÃO 21.07.2011 APRESENTAÇÃO 21.07.2011 QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio à execução de políticas

Leia mais

Abinee. Área de Operações Indiretas

Abinee. Área de Operações Indiretas Abinee Área de Operações Indiretas Operações Indiretas Automáticas Formas de apoio do BNDES Projetos de Investimento BNDES Automático Máquinas e Equipamentos BNDES Finame Máquinas / Equip + Insumos e Serviços

Leia mais

opções de crédito para sua empresa

opções de crédito para sua empresa para sua empresa sumário introdução... 3 cartão bndes... 6 Introdução... 7 Custos operacionais... 8 Recebimentos... 9 Distribuidores... 9 Exemplos de operação...10 Revendedor compra com o Cartão BNDES

Leia mais

Favela como Oportunidade: Plano de Desenvolvimento das Favelas para sua Inclusão Social e Econômica

Favela como Oportunidade: Plano de Desenvolvimento das Favelas para sua Inclusão Social e Econômica ESTUDOS E PESQUISAS Nº 457 Favela como Oportunidade: Plano de Desenvolvimento das Favelas para sua Inclusão Social e Econômica Walsey de Assis Magalhães * Fórum Nacional (Sessão Especial) Novos Caminhos

Leia mais

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira

Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira BNDES Criado em 1952, o BNDES é uma empresa pública federal, sendo o principal instrumento de financiamento de longo prazo da economia brasileira Missão: Promover o desenvolvimento sustentável e competitivo

Leia mais

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren

Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda BNDES Progeren Classificação: Documento Ostensivo Unidade Gestora: AOI CIRCULAR Nº 39/2012-BNDES Rio de Janeiro, 05 de junho de 2012. Ref.: Produto BNDES Automático Ass.: Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da

Leia mais

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

EQ PS -Fortaleza. Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social EQ PS -Fortaleza Program as de incentivo do BN D ES à Indústria Nacionalde Software Marcio Wegmann masil@bndes.gov.br Depto. Indústria Eletrônica Área Industrial Princípios Norteadores da Atuação do BNDES

Leia mais

MEDIDAS DE ESTÍMULO A ATIVIDADE ECONÔMICA NO ESTADO DE SÃO PAULO

MEDIDAS DE ESTÍMULO A ATIVIDADE ECONÔMICA NO ESTADO DE SÃO PAULO MEDIDAS DE ESTÍMULO A ATIVIDADE ECONÔMICA NO ESTADO DE Fevereiro/2009 SUMÁRIO 1. Medidas já Adotadas 2. Novas Medidas 2 Medidas já adotadas Prorrogação para 31/12/09 do prazo de 60 dias fora o mês para

Leia mais