A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol"

Transcrição

1 15º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de 2016

2 Modelo de Análise Econômico - Financeira MAEF Independente das informações tradicionais das Empresas. Baseado no Fluxo de Caixa e não nas informações contábeis. Confiabilidade baseada no princípio do Fluxo de caixa: Receitas Despesas = Resultado Saldo anterior + Entradas Saídas = Saldo atual Metodologia para a projeção do resultado da safra corrente e de safras futuras. Considera no Custo somente itens de despesa operacional Não estão incluídos valores de depreciação e despesas financeiras Não inclui investimento em máquinas e equipamentos Considera o gasto com plantio e tratos de cana Considera a manutenção industrial de entressafra Inclui o gasto com Imposto de renda e CSLL

3 Comparativo de Custos - Sucrotec Amostra Sucrotec 7 Usinas, todas produtoras de açúcar e etanol 6 no Estado de São Paulo e 1 em Minas Gerais Moagem total de 18,5 milhões de ton (~5% do total do estado de SP) Moagem mínima de 1,2 milhão ton e máxima de 4,5 milhões, média de 2,33 milhões ton Mix produção 50% açúcar e 50% etanol Participação da cana de fornecedores de 31% do total Nível de mecanização no corte de 95% Raio médio de 27 km Qualidade Média da Cana de 127 kg ATR (2016/17) 75% da área total de produção de cana própria em áreas arrendadas

4 Modelo de Análise Econômico - Financeira MAEF Mais que mensurar o custo de produção, se propõe a ser uma Ferramenta de Gestão. Fornece respostas a perguntas relevantes: O custo atual e futuro permite obter rentabilidade, dados os preços vigentes ou futuros? A rentabilidade obtida e estimada permite a perpetuação da Empresa? Como se comporta o caixa em situações de stress? Como será o resultado em diferentes situações de mix de produção, preços, compra de cana, etc (Simulações) Gestão dos Custos como uma forma de saber quanto se pode ganhar e não apenas o quanto se pode gastar.

5 Evolução dos Custos de produção MATÉRIA-PRIMA : 73% MATÉRIA-PRIMA : 77% (*) Somente impostos sobre o resultado (IRPJ e CSLL), IPVA e ITR Fonte: Sucrotec

6 Evolução dos Custos de produção Participação no Total de Custos Canas de Fornecedores Arrendamentos Impostos Gastos Administrativos Insumos Industriais Manutenção Industrial Manutenção Agrícola Combustíveis e Lubrificantes Mão de obra + Serv. Contratados Adubos, Herbicidas 100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Fonte: Sucrotec

7 Evolução dos Custos de produção Evolução na Participação nos Custos Canas de Fornecedores Arrendamentos 100% 24% 22% -2% 9% 12% +4% 2% 5% 3% 1% 4% 3% Impostos Gastos Administrativos Insumos Industriais Manutenção Industrial Manutenção Agrícola Combustíveis e Lubrificantes Mão de obra + Serv. Contratados Adubos, Herbicidas Fonte: Sucrotec 6% 5% 5% 6% 8% 10% 31% 30% 7% 7% Média 2006/07 a 2015/ /17 (proj) 75% 50% +2% 25% 0%

8 Evolução dos Custos de produção Preços dos Insumos X Preços do Açúcar e Etanol Açúcar/Etanol Adubos/Herb. M.Obra Máq.Eq.Ind. Máq.Agr. Inflação(IGP-DI) Arrendamento Diesel Prod.Quím Fontes: Sucrotec / FGV / IEA/ CONAB / Consecana

9 Evolução dos Custos de produção Variação de Preços dos Insumos Setor Sucroalcooleiro % Acumulado 2006/07 a 2016/17 (até Outubro/16) 210% 207% 180% 150% 120% 90% 90% 99% 60% 88% 85% 80% 65% 57% 56% 30% 53% 49% 44% 44% 30% 0% Variação acumulada Fontes: Sucrotec / FGV / IEA/ CONAB / Consecana Preço açúcar/etanol Índice médio Setor

10 Evolução dos Custos de produção Custo de Produção Total X Preço Médio R$/saco açúcar 50 kg 65,00 ( valores históricos) +42% 60,00 55,00 Preço médio 50,00 Custo médio 45,00 40,00 35,00 30,00 25,00 20,00 15,00 Fonte: Sucrotec / Consecana Não inclui Depreciações e Despesas financeiras +22%

11 Evolução dos Custos de produção Volta da rentabilidade operacional em 2016 após um início de recuperação em 2015 e três anos com rentabilidade nula ou negativa 2012/13, 2013/14 e 2014/15 Recuperação consistente dos preços em 2016, especialmente do açúcar devido ao déficit mundial de produção Frustração nas estimativas iniciais de produção da safra não permitiram uma contenção maior dos custos unitários em 2016

12 Evolução dos Custos de produção Custo de Produção Total X Preço Médio R$/saco açúcar 50 kg 70,00 Preço médio Açucar 60,00 50,00 Preço médio Etanol Custo médio 40,00 30,00 20,00 Fonte: Sucrotec / Consecana 10,00 Não inclui Depreciações e Despesas financeiras ( valores históricos) +57% +29% +22%

13 Evolução dos Custos de produção R$/Saco açúcar 50 kg Custo de Produção Total X Preço Médio ( valores corrigidos para OUT/16 pela variação do IGP-DI) 65,00 +25% 60,76 60,00 55,00 52,13 52,43 50,18 50,00 48,78 50,26 +4% 45,00 40,00 Preço médio 35,00 Fonte: Sucrotec / Consecana 30,00 Não inclui Depreciações e Despesas financeiras Custo médio

14 Evolução dos Custos de produção 2015/16 x Proj. 2016/ / /17 (proj.) Var. % Rendimento Agrícola (t/ha) 93,7 86,7-8% AGRÍCOLA (R$/tonelada) 90,19 29,82 9,28 12,19 17,33 1,69 19,88 91,17 27,05 9,25 12,39 16,39 4,77 21,32 1% -9% 0% 2% -5% 182% 7% CANA FORNECEDORES (R$/t) 83,62 98,76 18% MATÉRIA-PRIMA (R$/t) Rendimento Industrial (sc açúcar/t) 87,80 2,31 93,25 2,33 6% 1% MATÉRIA-PRIMA (R$/sc açúcar) 38,06 39,94 5% INDUSTRIAL (R$/saco açúcar) Mão de Obra Manutenção Insumos Energia Elétrica Outros 6,96 3,58 2,26 1,33 0,21-0,41 6,95 3,41 2,53 1,33 0,10-0,42 0% -5% 12% 0% -54% 1% ADMINISTRAÇÃO (R$/sc açúcar) Mão de Obra Encargos Tributar. Despesas Diversas 5,23 3,41 0,54 1,28 5,24 3,31 0,67 1,27 0% -3% 25% -1% CONSOLIDADO (R$/sc açúcar) 50,26 52,13 4% RESULTADO OPERACIONAL 4,4% 14,2% Custo (R$ out/16) (2) Mão de Obra Manutenção Adubos,Herb.e Sem. Combust.e Lubrificantes Serv.Contratados/Diversos Arrendamento (1) - Exclusive Depreciações e Despesas Financeiras (2) - Cana Própria + Arrendada -1%

15 Evolução dos Custos de produção Média x Proj. 2016/17 Custo (R$ out/16) média 06/07 a 15/ /17 (proj.) Var. % Rendimento Agrícola (t/ha) 88,1 86,7-2% AGRÍCOLA (R$/tonelada) Mão de Obra Manutenção Adubos,Herb.e Sem. Combust.e Lubrificantes Serv.Contratados/Diversos Arrendamento 88,35 31,89 9,53 13,10 15,37 2,10 16,35 91,17 27,05 9,25 12,39 16,39 4,77 21,32 3% -15% -3% -5% 7% 128% 30% CANA FORNECEDORES (R$/t) 81,94 98,76 21% MATÉRIA-PRIMA (R$/t) Rendimento Industrial (sc açúcar/t) 86,07 2,48 93,25 2,33 8% -6% MATÉRIA-PRIMA (R$/sc açúcar) 34,71 39,94 15% INDUSTRIAL (R$/saco açúcar) Mão de Obra Manutenção Insumos Energia Elétrica Outros 7,10 3,53 2,97 1,17 0,17-0,73 6,95 3,41 2,53 1,33 0,10-0,42-2% -3% -15% 14% -43% -43% ADMINISTRAÇÃO (R$/sc açúcar) Mão de Obra Encargos Tributar. Despesas Diversas 5,92 3,19 1,20 1,52 5,24 3,31 0,67 1,27-11% 4% -44% -17% CONSOLIDADO (R$/sc açúcar) 47,72 52,13 9% (2) RESULTADO OPERACIONAL (1) - Exclusive Depreciações e Despesas Financeiras 5% 14% Fonte: Sucrotec -3%

16 Evolução dos Custos de produção Média x Proj. 2016/17 Custo (R$ out/16) média 06/07 a 15/ /17 (proj.) Custo Operacional 47,72 52,13 R$ por litro de Etanol Anidro 1,51 1,65 R$ por litro de Etanol Hidratado 1,40 1,53 15,16 16,37 3,30 45,00 3,30 45,00 R$ por Saco Açúcar de 50 kg US Cents / Libra peso (NY) DÓLAR MÉDIO R$ / US$ CUSTO EXPORTAÇÃO US$ / TON. - Não inclui Depreciação, Despesas Financeiras e Aquisição de Imobilizado - Inclui despesas com plantio de cana - Posto Usina Fonte: Sucrotec

17 Custo Operacional safra 2016/17 (out/16) 16,37 15,16 Custo Operacional 2006/07 a 2015/16 (out/16)

18 O Peso dos Custos Financeiros O alto endividamento é o maior problema do Setor atualmente. Estima-se que, em média, as Empresas do Setor terminem esta safra com uma dívida entre R$130 e R$140 por tonelada moída. O faturamento líquido esperado para 2016 também está em torno desses mesmos valores (R$140/tc).

19 O Peso dos Custos Financeiros Considerando a taxa de juros básica, de 14% ao ano, o custo do serviço de uma dívida de R$ 140/tc é de aproximadamente R$ 20/tc ao ano. O resultado das Empresas da Amostra da Sucrotec apontam para um resultado operacional de 14% do faturamento líquido. Exatamente o que seria necessário para pagar o serviço da dívida média do Setor. O endividamento médio da nossa Amostra está estimado em R$ 105,00/tc para o final desta safra.

20 O Peso dos Custos Financeiros O números apresentados demonstram o grau de estrangulamento financeiro que o Setor de açúcar e etanol apresenta no momento. Embora os preços e a rentabilidade tenham apresentado uma melhora excepcional neste ano, os resultados só permitem o pagamento do serviço do estoque da dívida, deixando em segundo plano as necessidades de investimento que asseguram a manutenção da competitividade futura.

21 O Peso dos Custos Financeiros Vale destacar uma frase do último relatório do Itaú BBA, que acompanha o desempenho financeiro do Setor Sucroenergético, sobre a distância entre os resultados das melhores e piores companhias do segmento: A disparidade entre as empresas sempre foi grande e agora se tornou abissal

22 Evolução dos Custos de produção Custo Agrícola - Cana Própria R$/ton cana própria+arrend ( exceto arrendamento) 90,00 81,16 77,99 80,00 77,80 78,97 76,78 70,30 76,72 70,00 61,87 60,88 60,00 57,44 50,00 40,00 30,00 Histórico Corrigido (out/16) Fonte: Sucrotec 20,00 Não inclui Depreciações e Despesas financeiras 69,85

23 Evolução dos Custos de produção Custo da Cana de Fornecedores R$ / tonelada 110,00 100,00 100,00 99,84 98,76 87,81 90,00 83,36 80,00 79,92 83,04 83,62 75,72 70,00 60,00 63,44 62,67 50,00 Histórico 40,00 30,00 20,00 Corrigido (out/16) Fonte: Sucrotec Não inclui Depreciações e Despesas financeiras

24 Evolução dos Custos de produção Custo Industrial R$ / saco açúcar 50kg 9,00 8,00 7,00 7,66 7,66 7,31 6,95 6,73 6,91 7,09 7,32 6,96 6,41 6,00 5,00 Histórico 4,00 Corrigido (out/16) 3,00 Fonte: Sucrotec 2,00 Não inclui Depreciações e Despesas financeiras 6,95

25 Evolução dos Custos de produção Custo Administrativo R$ / saco açúcar 50kg 9,00 8,00 7,91 7,19 7,00 6,00 6,08 6,00 5,01 5,00 6,77 5,56 5,42 5,23 4,00 4,00 Histórico 3,00 Fonte: Sucrotec 2,00 Não inclui Depreciações e Despesas financeiras Corrigido (out/16) 5,24

26 Evolução dos Custos de produção R$ / saco açúcar 50kg Custo Total 60,00 54,52 51,61 52,34 51,04 50,18 50,26 50,00 44,00 42,20 37,55 40,00 43,54 30,00 Histórico Corrigido (out/16) 20,00 Fonte: Sucrotec 10,00 Não inclui Depreciações e Despesas financeiras 52,13

27 Custos de produção Valores Históricos CUSTOS (R$ correntes) 2006/ / / / / / / / / / /17 87,9 90,6 96,1 99,9 91,0 74,1 82,5 84,9 80,1 93,7 86,7 51,27 18,25 4,70 8,09 6,61 5,18 8,45 50,01 18,99 4,65 8,79 8,19 2,25 7,14 44,31 19,03 4,85 6,51 9,84-2,42 6,50 43,22 18,05 5,89 5,35 8,98-2,49 7,45 49,94 18,35 6,70 7,38 8,98 0,15 8,39 70,31 23,35 7,47 10,96 11,23 3,07 14,22 75,18 25,69 7,50 11,89 11,76 3,15 15,20 80,77 28,97 9,20 11,74 14,54-0,38 16,70 82,40 27,64 8,61 10,81 13,96 4,22 17,15 83,24 27,57 8,58 11,28 15,92 1,49 18,39 90,78 26,91 9,20 12,35 16,29 4,79 21,23 CANA FORNECEDORES (R$/t) 52,72 35,69 39,24 47,25 56,56 72,01 68,02 65,11 70,54 77,64 98,42 Participação Cana Própria 69% 31% 51,72 67% 33% 45,30 61% 39% 42,33 63% 37% 44,72 68% 32% 52,09 68% 32% 70,86 63% 37% 72,55 58% 42% 74,24 64% 36% 78,13 64% 36% 81,20 73% 27% 92,87 Rendimento Industrial (sc açúcar/t) 2,72 2,64 2,50 2,37 2,51 2,48 2,43 2,38 2,45 2,31 2,33 MATÉRIA-PRIMA (R$/sc açúcar) 19,02 17,17 16,90 18,85 20,73 28,54 29,86 31,21 31,83 35,21 39,77 INDUSTRIAL (R$/saco açúcar) Mão de Obra 4,04 1,77 1,89 0,54 0,08-0,24 4,09 1,86 1,80 0,67 0,08-0,31 3,98 1,84 1,71 0,85 0,09-0,51 4,34 2,13 1,92 0,70 0,11-0,51 4,53 2,26 2,20 0,69 0,13-0,75 5,51 2,84 2,36 0,77 0,16-0,61 5,34 2,89 2,27 0,87 0,16-0,85 5,76 3,12 2,14 0,91 0,12-0,54 6,24 3,24 2,27 1,05 0,12-0,43 6,43 3,30 2,09 1,23 0,19-0,39 6,92 3,40 2,52 1,32 0,10-0,41 4,18 1,26 0,28 1,62 1,02 3,36 1,42 0,35 0,61 0,98 2,49 1,22 0,30 0,20 0,77 3,13 1,50 0,30 0,41 0,92 4,11 1,58 0,41 1,15 0,96 5,18 2,07 0,52 1,33 1,26 5,23 2,11 0,56 1,19 1,38 4,52 2,23 0,64 0,55 1,09 4,61 2,39 0,65 0,49 1,08 4,84 2,63 0,53 0,50 1,19 5,22 2,71 0,58 0,67 1,26 CONSOLIDADO (R$/sc açúcar) 27,25 24,62 23,37 26,32 29,37 39,23 40,43 41,49 42,68 46,48 51,92 RESULTADO OPERACIONAL 8,9% -12,8% 4,4% 15,0% 17,2% 11,7% 3,3% -0,5% -1,6% 4,7% 14,2% Rendimento Agrícola (t/ha) AGRÍCOLA (R$/tonelada) Mão de Obra (2) Manutenção Adubos,Herb.e Sem. Combust.e Lubrificantes Serv.Contratados/Diversos Arrendamento Participação Cana Fornecedor MATÉRIA-PRIMA (R$/t) Manutenção Insumos Energia Elétrica Outros ADMINISTRAÇÃO (R$/sc açúcar) Mão de Obra Assistência Social Encargos Tributar. Despesas Diversas (1) - Exclusive Depreciações e Despesas Financeiras (2) - Cana Própria + Arrendada

28 Custos de produção Valores Corrigidos (Out/16) CUSTOS (R$ de Outubro/16) 2006/ / / / / / / / / / /17 87,9 90,6 96,1 99,9 91,0 74,1 82,5 84,9 80,6 93,7 86,7 97,16 34,55 8,90 15,33 12,55 9,83 16,00 89,54 33,89 8,31 15,68 14,73 4,12 12,82 71,38 30,54 7,82 10,50 15,79-3,77 10,50 69,35 29,00 9,44 8,59 14,44-4,03 11,90 74,27 27,23 9,98 10,95 13,49 0,22 12,40 97,72 32,45 10,39 15,22 15,66 4,27 19,74 97,49 33,26 9,74 15,40 15,28 4,12 19,69 99,48 35,63 11,33 14,45 17,96-0,40 20,51 96,88 32,55 10,13 12,70 16,50 4,91 20,10 90,19 29,82 9,28 12,19 17,33 1,69 19,88 91,17 27,05 9,25 12,39 16,39 4,77 21,32 CANA FORNECEDORES (R$/t) 99,84 63,44 62,67 75,72 83,36 100,00 87,81 79,92 83,04 83,62 98,76 Participação Cana Própria 69% 31% 97,98 67% 33% 80,97 61% 39% 67,97 63% 37% 71,72 68% 32% 77,22 68% 32% 98,46 63% 37% 93,94 58% 42% 91,32 64% 36% 91,90 64% 36% 87,80 73% 27% 93,25 Rendimento Industrial (sc açúcar/t) 2,72 2,64 2,50 2,37 2,51 2,48 2,43 2,38 2,45 2,31 2,33 MATÉRIA-PRIMA (R$/sc açúcar) 36,04 30,69 27,14 30,23 30,73 39,66 38,66 38,39 37,44 38,06 39,94 7,66 3,35 3,58 1,03 0,15-0,45 7,31 3,31 3,22 1,19 0,14-0,55 6,41 2,95 2,75 1,37 0,15-0,82 6,95 3,42 3,07 1,12 0,17-0,83 6,73 3,35 3,27 1,04 0,19-1,12 7,66 3,94 3,28 1,07 0,23-0,86 6,91 3,74 2,96 1,13 0,18-1,09 7,09 3,83 2,64 1,13 0,15-0,66 7,32 3,80 2,64 1,24 0,13-0,51 6,96 3,58 2,26 1,33 0,21-0,41 6,95 3,41 2,53 1,33 0,10-0,42 7,91 2,39 0,53 3,07 1,92 6,00 2,53 0,62 1,10 1,74 4,00 1,96 0,49 0,31 1,23 5,01 2,40 0,48 0,66 1,47 6,08 2,34 0,61 1,69 1,43 7,19 2,88 0,72 1,85 1,75 6,77 2,74 0,72 1,53 1,78 5,56 2,74 0,79 0,68 1,34 5,42 2,81 0,77 0,57 1,26 5,23 2,84 0,57 0,54 1,28 5,24 2,73 0,58 0,67 1,27 CONSOLIDADO (R$/sc açúcar) 51,61 44,00 37,55 42,20 43,54 54,52 52,34 51,04 50,18 50,26 52,13 RESULTADO OPERACIONAL 8,9% -12,8% 4,4% 15,1% 17,0% 11,6% 3,1% -0,9% -1,6% 4,4% 14,2% Rendimento Agrícola (t/ha) AGRÍCOLA (R$/tonelada) (2) Mão de Obra Manutenção Adubos,Herb.e Sem. Combust.e Lubrificantes Serv.Contratados/Diversos Arrendamento Participação Cana Fornecedor MATÉRIA-PRIMA (R$/t) INDUSTRIAL (R$/saco açúcar) Mão de Obra Manutenção Insumos Energia Elétrica Outros ADMINISTRAÇÃO (R$/sc açúcar) Mão de Obra Assistência Social Encargos Tributar. Despesas Diversas (1) - Exclusive Depreciações e Despesas Financeiras (2) - Cana Própria + Arrendada

29 16º Seminário sobre Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira OBRIGADO Assessoria e Consultoria Rua Irmã Pia, Conjunto 501 Jaguaré São Paulo SP CEP Tel/Fax : site: DEZ/2016

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 12ºSeminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 04 de Dezembro de 2013

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 11º Seminário Produtividade e Redução de Custos da Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 28 de Novembro de

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 10º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 30 de Novembro de 2011 Modelo

Leia mais

8º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira. Francisco Oscar Louro Fernandes

8º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira. Francisco Oscar Louro Fernandes 8º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar eetanol etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 25 de Novembro de 2009

Leia mais

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol

A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol 9º Seminário sobre Redução de Custos na Agroindústria Canavieira A evolução dos custos de produção de cana, açúcar e etanol Francisco Oscar Louro Fernandes Ribeirão Preto, 24 de Novembro de 2010 Modelo

Leia mais

AVALIAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA ACOMPANHAMENTO MENSAL - SAFRA 1999/00 (DADOS REALIZADOS ATÉ DEZEMBRO/99)

AVALIAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA ACOMPANHAMENTO MENSAL - SAFRA 1999/00 (DADOS REALIZADOS ATÉ DEZEMBRO/99) USINA AVALIAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA ACOMPANHAMENTO MENSAL - SAFRA 1999/00 (DADOS REALIZADOS ATÉ DEZEMBRO/99) JANEIRO/2000 1. RESUMO E CONCLUSÕES Quanto ao aspecto operacional e financeiro, a Usina apresenta

Leia mais

Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017

Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017 16 de junho de 2016 Avaliação da safra 2015/2016 e perspectivas para a safra 2016/2017 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2015/2016 Moagem e produção

Leia mais

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016

21 de maio de Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 21 de maio de 2015 Coletiva de imprensa ESTIMATIVA SAFRA 2015/2016 ROTEIRO I. Dados finais da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Moagem e produção Mercados de etanol e de açúcar Preços e faturamento

Leia mais

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos

Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos 15º Seminário sobre Produtividade & Redução de Custos Expectativas para a safra 2017/18 e as perspectivas para o setor nos próximos anos Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial 1 - SAFRA

Leia mais

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13

Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Panorama do setor sucroenergético para a safra atual e perspectivas para 2012/13 Vanessa Nardy Agribusiness Research & Knowledge Center Pricewaterhouse Coopers Situação do setor sucroenergético no Brasil

Leia mais

São Martinho APIMEC 2009

São Martinho APIMEC 2009 São Martinho APIMEC 2009 AGENDA Visão Geral da Companhia Destaques Financeiros Valuation Panorama de Mercado 2 VISÃO GERAL DA COMPANHIA Logística Privilegiada Usina São Martinho Capacidade de Moagem de

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15 abril de 2014 a junho de 2014

Divulgação dos Resultados 1T15 abril de 2014 a junho de 2014 Aumento de 16% na moagem no 1T15 em relação ao 1T14, equivalente a uma moagem total de mais de 2,6 milhões de toneladas de cana-de-açúcar. Bocaina, 15 de agosto de 2014 A Tonon Bionergia S/A anuncia hoje

Leia mais

Avaliação da safra 2016/2017 e perspectivas para a safra 2017/2018

Avaliação da safra 2016/2017 e perspectivas para a safra 2017/2018 Nova Independência/SP, 18 de maio de 2017 REUNIÃO DE FORNECEDORES Pedra Agroindustrial S/A Usina Ipê Avaliação da safra 2016/2017 e perspectivas para a safra 2017/2018 Prof. Ms Antonio Cesar Salibe* *Com

Leia mais

Relatório da administração

Relatório da administração Relatório da Administração Safra 2016/2017 Relatório da administração Avanhandava, 05 de junho de 2017. Senhores acionistas, Apresentamos o Relatório da Administração, as Demonstrações Financeiras combinadas

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2012/2013

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2012/2013 Perspectivas do Setor Sucroenergético MBF AGRIBUSINESS PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2012/2013 Luciano Rodrigues Gerente de Economia e Análise Setorial da UNICA Sertãozinho, 24 de maio de 2012 2000/01 2001/02

Leia mais

Relatório final da safra 2014/2015. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2014/2015. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2014/2015 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2014/2015 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2013/2014 Produtos Safra 2013/2014 2014/2015 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

Perspectivas para a safra 2018/2019 e RenovaBio

Perspectivas para a safra 2018/2019 e RenovaBio 21 de junho de 2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 e RenovaBio Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2017/2018 Moagem e produção Preços II. Perspectivas

Leia mais

Relat ório final da safra 2017/2018. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2017/2018. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2017/2018 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2017/2018 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2016/2017 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² Etanol

Leia mais

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul

Relat ório final da safra 2016/2017. Região Centro-Sul Relat ório final da safra 2016/2017 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2016/2017 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2015/2016 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

20 de dezembro de Coletiva de imprensa BALANÇO PRELIMINAR SAFRA 2018/2019

20 de dezembro de Coletiva de imprensa BALANÇO PRELIMINAR SAFRA 2018/2019 20 de dezembro de 2018 Coletiva de imprensa BALANÇO PRELIMINAR SAFRA 2018/2019 ROTEIRO I. Condições climáticas e agronômicas II. Dados preliminares - produção safra 2018/2019 na região Centro-Sul até 16/12/2018

Leia mais

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2015/2016. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2015/2016 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2015/2016 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2014/2015 Cana-de-açúcar ¹ Açúcar ¹ Etanol anidro ² ATR ¹ Produtos

Leia mais

Relatório final da safra 2012/2013. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2012/2013. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2012/2013 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2012/2013 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2011/2012 Produtos Cana-de-açúcar ¹ Safra 2011/2012 2012/2013

Leia mais

SAFRA 2013/2014 NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL

SAFRA 2013/2014 NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL SAFRA 2013/2014 NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL Elizabeth Farina Diretora Presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar São Paulo, 21 de outubro de 2013 Qual é a expectativa para a safra 2013/2014

Leia mais

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 26 de maio de 2017 Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Avaliação da safra 2016/2017 Moagem e produção Mercados de etanol

Leia mais

CENÁRIO E PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2013/2014

CENÁRIO E PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2013/2014 Palestra anual para os fornecedores de cana Usina da Pedra CENÁRIO E PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2013/2014 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Estatística - UNICA Serrana, 20 de junho de 2013 ROTEIRO I.

Leia mais

3ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Ipê Novembro de 2018

3ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Ipê Novembro de 2018 3ª REUNIÃO DE FORNECEDORES Usina Ipê Novembro de 2018 3ª Reunião de Fornecedores Apresentação Abertura Sérgio Luiz Selegato Palestra Manejo do 3º Eixo Variedades e Manejo de Colheita Daniel Nunes da Silva

Leia mais

Perspectivas sobre a safra 2018/2019 e RenovaBio

Perspectivas sobre a safra 2018/2019 e RenovaBio 24 de maio de 2017 Perspectivas sobre a safra 2018/2019 e RenovaBio Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Considerações sobre a safra 2017/2018 Moagem e produção Preços II. Perspectivas

Leia mais

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Buriti Agosto de 2017

2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES. Usina Buriti Agosto de 2017 2ª REUNIÃO DE FORNECEDORES Usina Buriti Agosto de 2017 Apresentação Abertura Luiz Alberto Zavanella Moagem e Término da Safra Luiz Alberto Zavanella Acompanhamento de Mercado Sergio Luiz Selegato Potencial

Leia mais

R$50 milhões de Fluxo de Caixa Positivo no 2T14 para a Tonon Bioenergia apesar dos menores preços do açúcar

R$50 milhões de Fluxo de Caixa Positivo no 2T14 para a Tonon Bioenergia apesar dos menores preços do açúcar R$50 milhões de Fluxo de Caixa Positivo no 2T14 para a Tonon Bioenergia apesar dos menores preços do açúcar Bocaina, 8 de novembro de 2013 A Tonon Bionergia S/A anuncia hoje seus resultados para o 2º trimestre

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA 17 de dezembro de 2013 Considerações sobre os dados Informações disponíveis a partir do sistema de benchmarking do CTC: Amostra contempla apenas cana própria Representatividade da

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA 17 de dezembro de 2013 Considerações sobre os dados Informações disponíveis a partir do sistema de benchmarking do CTC: Amostra contempla apenas cana própria Representatividade da

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15*

PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15* USINA IPÊ PEDRA AGROINDUSTRIAL S/A REUNIÃO ANUAL COM FORNECEDORES PERSPECTIVAS PARA A SAFRA 2014/15* Prof. Ms Antonio Cesar Salibe * Informações de Luciano Rodrigues, Gerente de Economia - Unica Nova Independência/SP,

Leia mais

Teleconferência de Resultados Safra 16/17 2 de junho, 2017

Teleconferência de Resultados Safra 16/17 2 de junho, 2017 Teleconferência de Resultados Safra 16/17 2 de junho, 2017 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados, declarações,

Leia mais

Resultados 2T 12 São Paulo 10 de Novembro de 2011

Resultados 2T 12 São Paulo 10 de Novembro de 2011 Resultados 2T 12 São Paulo 10 de Novembro de 2011 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro.

Leia mais

Mais de 5 milhões de toneladas de cana-deaçúcar moídas na safra 2012/2013 garantem elevado EBITDA nos resultados de 2012/13

Mais de 5 milhões de toneladas de cana-deaçúcar moídas na safra 2012/2013 garantem elevado EBITDA nos resultados de 2012/13 Mais de 5 milhões de toneladas de cana-deaçúcar moídas na safra 2012/2013 garantem elevado EBITDA nos resultados de 2012/13 Bocaina, 14 de maio de 2013 A Tonon Bionergia S/A anuncia hoje seus resultados

Leia mais

1T15 Apresentação dos Resultados

1T15 Apresentação dos Resultados 1 1T15 Apresentação dos Resultados Ressalva sobre informações acerca de eventos futuros O material a seguir é uma apresentação de informações gerais básicas sobre a Tonon Bioenergia S.A. (coletivamente,

Leia mais

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018

Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 26 de maio de 2017 Avaliação safra 2016/2017 e perspectivas safra 2017/2018 Luciano Rodrigues Gerente Economia e Análise Setorial ROTEIRO I. Avaliação da safra 2015/2016 Moagem e produção Mercados de etanol

Leia mais

Aumento de mais de 87% na quantidade de cana-de-açúcar moída no 1T14 garante elevação do EBITDA

Aumento de mais de 87% na quantidade de cana-de-açúcar moída no 1T14 garante elevação do EBITDA Aumento de mais de 87% na quantidade de cana-de-açúcar moída no 1T14 garante elevação do EBITDA Bocaina, 14 de maio de 2013 A Tonon Bionergia S/A anuncia hoje seus resultados para o 1º trimestre de 2014

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/01/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/01/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/01/2019 Moagem no Centro-Sul acumula 562,7 milhões de toneladas na primeira quinzena de janeiro São Paulo, 24 de janeiro de 2019 volume

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T18 10 de Agosto, 2017

Teleconferência de Resultados 1T18 10 de Agosto, 2017 Teleconferência de Resultados 10 de Agosto, 2017 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados, declarações, convicções

Leia mais

www.dianabionergia.com.br Relatório da Administração Período: Setembro 2018 Avanhandava, 22 de novembro de 2018. Apresentamos o Relatório SEMESTRAL da Administração sobre o andamento da Safra 2018/19,

Leia mais

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar

Balanço 2016 Perspectivas Cana-de-açúcar Cana-de-açúcar 85 86 Balanço 2016 Perspectivas 2017 Perspectivas 2017 DÉFICIT NA PRODUÇÃO MUNDIAL DE AÇÚCAR, AUMENTO DA DEMANDA E QUEDA NOS ESTOQUES MANTERÃO TENDÊNCIA DE PREÇOS ALTOS A perspectiva é de

Leia mais

Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010

Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010 Teleconferência dos Resultados do 1T10 Ano Safra 2009/2010 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções

Leia mais

Resultados FY 11 São Paulo 07 de junho de 2011

Resultados FY 11 São Paulo 07 de junho de 2011 Resultados FY 11 São Paulo 07 de junho de 2011 1 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro.

Leia mais

Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade

Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade Nova Independência/SP, 17 de maio de 2018 REUNIÃO DE FORNECEDORES Pedra Agroindustrial S/A Usina Ipê Avaliação da safra 2017/2018 Perspectivas para a safra 2018/2019 RenovaBio uma nova realidade Prof.

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T16

Teleconferência de Resultados 2T16 Teleconferência de Resultados 2T16 1 2 Destaques Receita Líquida de R$100,0 milhões no 6M16. Lucro Líquido de R$45,8 milhões no 6M16. EBITDA Ajustado de R$18,3 milhões no 6M16. Fornecimento de 1,0 milhão

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO

PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO PERSPECTIVAS PARA PRÓXIMA SAFRA E OS POSSÍVEIS REFLEXOS SOBRE O SETOR SUCROENERGETICO Antonio de Padua Rodrigues Diretor técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar 4 de dezembro de 2013 Considerações

Leia mais

Fato Relevante. Ativos Envolvidos na Transação

Fato Relevante. Ativos Envolvidos na Transação Fato Relevante São Martinho S.A. assina memorando de entendimentos vinculante para a consolidação do controle da Santa Cruz S.A. Açúcar e Álcool e venda de participação acionária na empresa de terras Agro

Leia mais

Levantamento de Custos de Produção de Cana-de-Açúcar, Açúcar, Etanol e Bioeletricidade do Brasil Fechamento da safra 2015/2016

Levantamento de Custos de Produção de Cana-de-Açúcar, Açúcar, Etanol e Bioeletricidade do Brasil Fechamento da safra 2015/2016 twitter.com/sistemacna facebook.com/canaldoprodutor instagram.com/cna_brasil www.cnabrasil.org.br www.canaldoprodutor.tv.br Edição 13 - Dezembro de 2016 Levantamento de Custos de Produção de Cana-de-Açúcar,

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 15/09/2017 Com moagem de 45,44 milhões de toneladas, primeira quinzena de setembro mantém mix mais alcooleiro O volume de cana-de-açúcar

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/03/2017 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de março A quantidade processada de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras

Leia mais

Usina Sacramento. Anexo 1. Sacramento - MG. Laudo de Viabilidade Econômico-Financeiro

Usina Sacramento. Anexo 1. Sacramento - MG. Laudo de Viabilidade Econômico-Financeiro Usina Sacramento Sacramento - MG Anexo 1 Laudo de Viabilidade Econômico-Financeiro Outubro de 2015 Índice Analítico 1. Sumário Executivo; 2. Visão Geral do Mercado e do Setor; 3. Sobre a Usina Sacramento;

Leia mais

Resultados 3T 11 São Paulo 10 de fevereiro de 2011

Resultados 3T 11 São Paulo 10 de fevereiro de 2011 Resultados 3T 11 São Paulo 10 de fevereiro de 2011 1 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro.

Leia mais

Teleconferência de Resultados Safra 2015/16 2 de junho de 2016

Teleconferência de Resultados Safra 2015/16 2 de junho de 2016 Teleconferência de Resultados Safra 2015/16 2 de junho de 2016 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados, declarações,

Leia mais

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013

Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 Coletiva de Imprensa REVISÃO DE SAFRA 2012/2013 São Paulo, 20 de setembro de 2012 ROTEIRO I. Metodologia e fonte de dados II. Aspectos climáticos e condições agrícolas III. Evolução da safra da região

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T17 Safra 16/17 10 de Fevereiro de 2017

Teleconferência de Resultados 3T17 Safra 16/17 10 de Fevereiro de 2017 Teleconferência de Resultados 3T17 Safra 16/17 10 de Fevereiro de 2017 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados,

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/11/2016 Informações adicionais Safra 2016/2017 1ª quinzena de novembro A moagem pelas unidades produtoras da região Centro-Sul atingiu

Leia mais

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético

Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Seminário de Desenvolvimento Sustentável: Panorama do Setor Sucroenergético Agosto de 2017 SINDAÇÚCAR/PI Regiões de produção de cana no Brasil Uso da terra no Brasil Fonte: USP Fonte: USP Uso da terra

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 2T19

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 2T19 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 2T19 01 DESTAQUES Produção de 1,8 milhões de tons de cana no ano calendário 2018 Conclusão do plantio de grãos e algodão da Safra 18/19 em 57,0 mil hectares no Brasil e no

Leia mais

METODOLOGIA DO PROJETO LÍBIA

METODOLOGIA DO PROJETO LÍBIA IV SEMINÁRIO DE TRANSPORTE E LOGÍSTICA Regulamentação e Perspectivas em CTT METODOLOGIA DO PROJETO LÍBIA Carlos Eduardo Osório Xavier Pesquisador ESALQ-LOG e UFSCar Piracicaba, 10 de abril, 2017 1 OBJETIVOS

Leia mais

Ações para reequilibrar as usinas

Ações para reequilibrar as usinas Ações para reequilibrar as usinas Quais as Ações? Parar de se lamentar; Ouvir os questionamentos do mercado financeiro: Quais as Ações? Ouvir os questionamentos do mercado financeiro: O que precisa ser

Leia mais

Panorama do Setor Sucroalcooleiro

Panorama do Setor Sucroalcooleiro Gestão de Agro Ativos Ltda. Panorama do Setor Sucroalcooleiro publicado em: 22/10/2014 Crise no Setor Sucroalcooleiro Crise do setor sucroalcooleiro teve início em 2008, junto com a crise do sistema financeiro

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T Safra 15/16 12 de fevereiro de 2016

Teleconferência de Resultados 3T Safra 15/16 12 de fevereiro de 2016 Teleconferência de Resultados 3T Safra 15/16 12 de fevereiro de 2016 DISCLAIMER Esta apresentação, e quaisquer materiais distribuídos em relação à mesma, poderão incluir determinados números, resultados,

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/02/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/02/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/02/2019 Centro-Sul registra recorde de vendas de etanol hidratado em janeiro São Paulo, 12 de fevereiro de 2019 O volume de etanol

Leia mais

Assessoria e Consultoria S/C Ltda.

Assessoria e Consultoria S/C Ltda. Modelo de Análise Econômico-Financeira MAEF Assessoria e Consultoria S/C Ltda. 1. OBJETIVO Fornecer de forma simples e objetiva uma visão globalizada li da Empresa sob a ótica do fluxo de caixa, identificando

Leia mais

Competitividade da produção de cana-de-açúcar: benchmarking de custos de produção 2018/2019. João Rosa (Botão) Piracicaba, 30.mai.

Competitividade da produção de cana-de-açúcar: benchmarking de custos de produção 2018/2019. João Rosa (Botão) Piracicaba, 30.mai. Competitividade da produção de cana-de-açúcar: benchmarking de custos de produção 2018/2019 João Rosa (Botão) Piracicaba, 30.mai.2019 Pecege Quem somos Uma área do PECEGE dedicada ao levantamento de dados,

Leia mais

MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL

MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XIX 01/maio/2017 n. 673 MOAGEM DE CANA CHEGA A 17 MILHÕES DE TONELADAS NA PRIMEIRA QUINZENA DE ABRIL A quarta semana de abril foi marcada pela atualização

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/03/2017 Informações adicionais Safra 2016/2017 2ª quinzena de fevereiro O volume de cana-de-açúcar processada pelas unidades produtoras

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/04/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/04/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/04/2019 Safra encerrada no Centro-Sul atinge 573,07 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, com produção recorde de etanol São Paulo,

Leia mais

A SAFRA CANAVIEIRA DE 2012 E AS TENDÊNCIAS DE MERCADO DE AÇUCAR E ETANOL. Eng. Agr. Dib Nunes Grupo IDEA

A SAFRA CANAVIEIRA DE 2012 E AS TENDÊNCIAS DE MERCADO DE AÇUCAR E ETANOL. Eng. Agr. Dib Nunes Grupo IDEA A SAFRA CANAVIEIRA DE 2012 E AS TENDÊNCIAS DE MERCADO DE AÇUCAR E ETANOL Eng. Agr. Dib Nunes Grupo IDEA JUNHO 2012 Evolução da produção brasileira de CANA nos últimos 60 anos Ano Toneladas (milhões) Década

Leia mais

Teleconferência De Resultados. 4T18 Safra 17/18

Teleconferência De Resultados. 4T18 Safra 17/18 Teleconferência De Resultados 4T18 Safra 17/18 DISCLAIMER Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócios da Companhia, projeções e metas operacionais

Leia mais

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

AGRICULTURA. Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos AGRICULTURA Abril de 2018 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos DESEMPENHO DA AGRICULTURA o o Algodão A safra mundial 2017/18 será maior, mas com melhor ajuste de estoques já que o consumo

Leia mais

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO

NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO PERFIL DA PRODUÇÃO BRASIL 2 NÚMEROS DO SETOR SUCROENERGÉTICO BRASILEIRO Estrutura produtiva: 356 unidades e mais de 1000 municípios com atividade vinculadas à indústria sucroenergética no país. 840.281

Leia mais

Resultados FY12 São Paulo 31 de maio de 2012

Resultados FY12 São Paulo 31 de maio de 2012 Resultados São Paulo 31 de maio de 2012 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Tais afirmações

Leia mais

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino

Panorama do Setor de Açúcar e Álcool. Alexandre Enrico Figliolino Panorama do Setor de Açúcar e Álcool Alexandre Enrico Figliolino AGOSTO, 2012 SUMÁRIO SEÇÃO 1 SEÇÃO 2 SEÇÃO 3 SEÇÃO 4 SEÇÃO 5 Avaliação Setorial Desempenho Econômico-Financeiro Quadro Evolutivo Setorial

Leia mais

Resultados 3T 10 São Paulo 04 de fevereiro de 2010

Resultados 3T 10 São Paulo 04 de fevereiro de 2010 Resultados 3T 10 São Paulo 04 de fevereiro de 2010 1 Considerações Iniciais Em função da alteração do exercício social de 2009, os resultados do 3T 10 compreendem os meses de outubro, novembro e dezembro

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/05/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/05/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/05/2019 Atraso na moagem e crescimento nas vendas de etanol marcam início da safra 2019/2020 São Paulo, 23 de maio de 2019 A quantidade

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/10/2017 Moagem na 1ª quinzena de outubro atinge 32,41 milhões de toneladas de cana, com queda na produção de açúcar e maior oferta

Leia mais

Gestão de custos de produção de cana-de-açúcar: estudo de caso da região de Sertãozinho (SP)

Gestão de custos de produção de cana-de-açúcar: estudo de caso da região de Sertãozinho (SP) twitter.com/sistemacna facebook.com/canaldoprodutor instagram.com/cna_brasil www.cnabrasil.org.br www.canaldoprodutor.tv.br Gestão de custos de produção de cana-de-açúcar: estudo de caso da região de Sertãozinho

Leia mais

Cosan. Divulgação de Resultados 2T13

Cosan. Divulgação de Resultados 2T13 Cosan Divulgação de Resultados 1 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Tais afirmações

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T19

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T19 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 3T19 DESTAQUES R$391,2 milhões Receita Líquida R$140,1 milhões Lucro Líquido Inicio de Cobertura Banco do Brasil Target Price R$20,00 Inicio de Cobertura Credit Suisse Target

Leia mais

Resultados 2T 10 São Paulo 13 de novembro de 2009

Resultados 2T 10 São Paulo 13 de novembro de 2009 Resultados 2T 10 São Paulo 13 de novembro de 2009 1 Considerações Iniciais Em função da alteração do exercício social de 2009, os resultados do 2T 10 compreendem os meses de julho, agosto e setembro, enquanto

Leia mais

EXPECTATIVA DA SAFRA 2018/19

EXPECTATIVA DA SAFRA 2018/19 EQUIPE CANAPLAN 1ª REUNIÃO CANAPLAN 2018 EXPECTATIVA DA SAFRA 2018/19 Ribeirão Preto, 25/04/18 Agronegócio Canavieiro, Brasil Últimos 8 Anos, Pós-Crise Global À Sombra da Estagnação SAFRA C/SUL (milhão

Leia mais

Redução do custo unitário de 7,9% (medido pelo CPV Caixa ex-revenda)

Redução do custo unitário de 7,9% (medido pelo CPV Caixa ex-revenda) EBITDA AJUSTADO EX-REVENDA/HACC ATINGE R$ 783,6 MILHÕES NO SEMESTRE, COM UM AUMENTO NA MARGEM EBITDA DE 4,2 P.P. Redução do custo unitário de 7,9% (medido pelo CPV Caixa ex-revenda) São Paulo, 7 de novembro

Leia mais

COSAN DAY Apresentação dos Resultados 2T 2013

COSAN DAY Apresentação dos Resultados 2T 2013 COSAN DAY 2012 Apresentação dos Resultados 2T 2013 Disclaimer 2 Esta apresentação contém estimativas e declarações sobre operações futuras a respeito de nossa estratégia e oportunidades de crescimento

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 1/03/2018 Vendas de hidratado permanecem aquecidas em fevereiro São Paulo, 09 de março de 2018 Na 2ª metade de fevereiro de 2018, a moagem

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T18

Teleconferência de Resultados 2T18 Teleconferência de Resultados 2T18 1 2 Destaques R$ 174,6 milhões Receita Líquida R$ 31,6 milhões Lucro Líquido R$ 59,2 milhões Ebitda Ajustado Fornecimento de 1,8 milhão toneladas de cana-de-açúcar durante

Leia mais

COLETIVA DE SAFRA 2017/2018. Mário Campos Presidente SIAMIG

COLETIVA DE SAFRA 2017/2018. Mário Campos Presidente SIAMIG COLETIVA DE SAFRA 2017/2018 Mário Campos Presidente SIAMIG UBERABA 28/04/2017 MOAGEM DE CANA EM MINAS GERAIS ( mil toneladas) MIX DE PRODUÇÃO SAFRA MG 2016/2017 POSIÇÃO: 01-04-2017 PRODUTOS SAFRA VAR(%)

Leia mais

Tabela 1 - Produção brasileira de cana-de-açúcar, açúcar e etanol, por safra

Tabela 1 - Produção brasileira de cana-de-açúcar, açúcar e etanol, por safra O Boletim do Setor Sucroalcooleiro de Jun./2017 traz informações sobre produção e produtividade, nacional e por regiões do Brasil, dos itens cana-de-açúcar, açúcar e etanol. Além disso, o Boletim também

Leia mais

Resultados 3T12 São Paulo 9 de Fevereiro de 2012

Resultados 3T12 São Paulo 9 de Fevereiro de 2012 Resultados São Paulo 9 de Fevereiro de 2012 Disclaimer Considerações Futuras Esta apresentação contém estimativas e projeções relacionadas a nossa estratégia e oportunidades de crescimento futuro. Tais

Leia mais

5 anos desde o IPO...

5 anos desde o IPO... 1 5 anos desde o IPO... 2007 2008 2009 2010 2011 2012 Moagem: 10,3 MT Moagem: 12,0 MT Moagem: 12,9 MT Moagem: 13,1 MT Moagem: 14,5 MT Moagem: 14,5 MT IPO da SMTO Aquisição Usina Santa Luiza aprox. 1MT

Leia mais

CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO

CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO CARACTERÍSTICAS VARIETAIS QUE VALEM MUITO DINHEIRO Dib Nunes Jr. Antonio Celso Silva Jr. Grupo IDEA Características Varietais 1. Florescimento: MENOR DENSIDADE DE CARGA MENOR VOLUME DE CALDO 2. Tombamento:

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/09/2018

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 16/09/2018 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 16/09/2018 Moagem atinge 38,51 milhões de toneladas e venda de hidratado segue aquecida na primeira quinzena de setembro São Paulo, 25

Leia mais

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso. Paulo Moraes Ozaki

Clusters de etanol de milho em Mato Grosso. Paulo Moraes Ozaki Clusters de etanol de milho em Mato Grosso Paulo Moraes Ozaki Índice Dados gerais do projeto Métodos Análise de mercado Análise dos arranjos (Clusters) Viabilidade econômica Aspectos sociais Aspectos ambientais

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/01/2018 Com safra praticamente encerrada, Centro-Sul segue com moagem defasada e venda de hidratado aquecida São Paulo, 12 de janeiro

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/05/2019

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul. Posição até 01/05/2019 Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 01/05/2019 Safra ainda mais alcooleira intensifica produção e vendas de etanol São Paulo, 10 de maio de 2019 A moagem de cana-de-açúcar

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2016 CEPEA AÇÚCAR & ETANOL I Análise Conjuntural II Séries Estatísticas 1. Relações de preços mercados interno e internacional (paridade

Leia mais

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul

Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Acompanhamento quinzenal da safra na região Centro-Sul Posição até 1/05/2018 Com produção recorde na 2ª quinzena de abril, etanol hidratado segue mais competitivo São Paulo, 10 de maio de 2018 A moagem

Leia mais