Encontro Nacional de Gestores Municipais de Limpeza Urbana. Desafios da gestão dos resíduos sólidos. 30 de setembro 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Encontro Nacional de Gestores Municipais de Limpeza Urbana. Desafios da gestão dos resíduos sólidos. 30 de setembro 2015"

Transcrição

1 Encontro Nacional de Gestores Municipais de Limpeza Urbana Desafios da gestão dos resíduos sólidos 30 de setembro 2015

2

3

4

5 154 MORTOS PASSAGEIROS E TRIPULAÇÃO

6 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU Evolução da prestação dos serviços de coleta Melhoria na disposição final Ampliação do tratamento Situação da gestão administrativa e institucional: Onde estarão as maiores falhas? Os dados do SNIS Mcidades.

7 MODELO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU Pessoal capacitado constante atualização Cidadania e participação social Gestão DEMOCRÁTICA Modelo Tecnológico adequado Recursos financeiros adequados

8 MODELO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU Pessoal capacitado constante atualização Cidadania e participação social Gestão DEMOCRÁTICA Modelo Tecnológico adequado Recursos financeiros adequados

9 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU (64,1%) dos municípios participaram amostra 2013 correspondendo a 162 milhões (80,4%) dos 201 milhões de habitantes

10 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

11

12

13

14

15 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

16 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

17

18

19

20 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

35 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

36 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

37 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

38 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

39 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

40

41 GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU

42 MODELO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU NO DF GESTÃO COLEGIADA DO SLU

43 SLU em números 98% da população atendida com coleta domiciliar (PNAD, IBGE) ton/dia de resíduos sólidos urbanos coletados 0,81 kg/hab/dia ton/dia de entulho (construção civil) ton. de resíduos reciclados ou compostados em % do total R$ de custos dos serviços em 2014 R$ 154,00 por hab/ano trabalhadores no Serviço de Limpeza Urbana do DF Lixão do Jóquei (ACJ) um dos 50 maiores do mundo (Atlas do Lixo, D Waste) Passivo ambiental estimado em 33 milhões de toneladas de resíduos 43

44 Prioridades 2015 Gestão Composição da equipe técnica Reestruturação do SLU Sistematização e divulgação das informações referentes ao SLU Planejamento Estratégico Contratação do PDGIRS Capacitação continuada de todos os servidores Implantação do Conselho de Limpeza Urbana Fortalecimento do CORSAP Rodas de diálogos em todas as Ras Educação ambiental e mobilização social 44

45 MODELO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU NO DF Pessoal capacitado constante atualização

46 6.000 TRABALHADORES DA LIMPEZA URBANA

47 VEM SABER DF ( 19 C0M PARTIPAÇÕES)

48 O GARI E A GARI MAIS VELOZES DE BRASÍLIA

49 MODELO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU NO DF Recursos financeiros adequados

50

51 , , , , , , , , , ,00 0,00 Evolução do Orçamento do SLU Por Lei Total da Despesa

52 RECEITAS E TLP EVOLUÇÃO DA RECEITA DA TAXA DE LIMPEZA PÚBLICA - FONTE Fonte: SIGGO/Extração Oracle Discorver em 05/02/2015. Responsável pela informação: Coordenação de Estudos Técnicos LIMPEZA PÚBLICA , , , , , , LIMPEZA PÚBLICA , ,00 0,00 52

53 RECEITAS E TLP Ano Orçamento Manejo RSU TLP Dif MRSU e a TLP Aumento TLP Aum Despesa LU 2012* % 6% 2013* % 15% 12% 2014* % -3% 8% 2015 ** % 40% 10% 2016 ** % 40% 20% * Despesa realizada ** Despesa prevista 53

54 LIMPEZA E MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS a - Coleta e transporte de resíduos sólidos domiciliares e de varrição (por tonelada) jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2014 Lote I Lote II Lote III Lote I Lote II Lote III jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 54

55 LIMPEZA E MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS b - Coleta manual e transporte de entulho (por tonelada) jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2014 Lote I Lote II Lote III Lote I Lote II Lote III jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 55

56 LIMPEZA E MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS c - Coleta mecanizada e transporte de entulho (por tonelada) jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2014 Lote I Lote II Lote III Lote I Lote II Lote III jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 56

57 LIMPEZA E MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS d - Coleta e transporte dos resíduos sólidos dos serviços de saúde (por quilo) jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 57

58 LIMPEZA E MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS e - Varrição manual de vias e logradouros públicos (por quilômetro) jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2014 Lote I Lote II Lote III Lote I Lote II Lote III jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 58

59 LIMPEZA E MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS CUSTOS DOS SERVIÇOS DE LIMPEZA URBANA (R$) - Ano 2014 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL POR SERVIÇO Coleta domiciliar e comercial Coleta de resíduos de saúde Operação do aterro do Jóquei Coleta manual e mecanizada de entulho Operação UCTL e UTL Varrição manual e mecanizada de vias TOTAL MENSAL , , , , ,00 Coleta domiciliar e comercial Coleta de resíduos de saúde Operação do aterro do Jóquei Coleta manual e mecanizada de entulho Operação UCTL e UTL Varrição manual e mecanizada de vias ,00 - JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 59

60 LIMPEZA E MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS CUSTOS DOS SERVIÇOS COMPLEMENTARES DE LIMPEZA URBANA (R$) - Ano 2014 JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL POR SERVIÇO lavagem de vias lavagem de monumentos catação de papéis pintura de meios-fios serviços diversos remoção animais mortos transferência de resíduos compostagem Ceilândia TOTAL MENSAL lavagem de vias lavagem de monumentos catação de papéis pintura de meios-fios serviços diversos remoção animais mortos transferência de resíduos compostagem Ceilândia - JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ 60

61 MODELO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU NO DF Rotas tecnológicas adequadas

62 Fluxos e quantitativos de RSU procesados no DF

63 Coleta convencional 100% Coleta seletiva 85% Sede SLU Distritos de Limpeza - Águas Claras - Asa Sul - Asa Norte - Brazlândia - Ceilândia - Cruzeiro - Estrutural - Gama - Guará - Núcleo Bandeirante - Paranoá - Planaltina - Recanto das Emas - Riacho Fundo I - Samambaia - Santa Maria - São Sebastião - Sobradinho I e II -Taguatinga

64 Unidades operacionais existentes e em implantação Planaltina GO 14 Km 6 cooperativas operam no Aterro Controlado do Jóquei Transbordos: Asa Sul, Gama, Sobradinho e Brazlândia Usina P.Sul Usina Asa Sul Aterro Controlado do Jóquei Aterro Sanitário NORTE Aterro Sanitário OESTE ATT SPU ATTR Cooperativa de catadores PEV

65 Aterro Sanitário Oeste

66 Aterro Sanitário Oeste

67 Aterro Sanitário Oeste

68 O ATERRO DO JÓQUEI 68

69 ATERRO DO JÓQUEI : PASSIVO AMBIENTAL 35 Milhões Ton Resíduos enterrados 69

70 O ATERRO DO JÓQUEI E SEU PASSIVO SOCIAL 70

71 Do lixão para o Aterro Controlado do Jóquei Jan a Jun

72 Do lixão para o Aterro Controlado do Jóquei Projeto guarita 72

73 Do lixão para o Aterro Controlado do Jóquei Projeto entrada guarita 73

74 Reforma e ampliação da IRR em uso pela COOPATIVA Silos de Recepção de Materiais

75 Reforma e ampliação da IRR em uso pela COORTRAP Área Interna Térreo

76 Área de abrangência do Consórcio Público 670 mil hab. 890 mil hab. 1,9 milhões hab.

77 MODELO DE GESTÃO SUSTENTÁVEL DOS RSU NO DF Cidadania e participação social

78 INSTALAÇÃO GT DO LIXÃO

79 DE OLHO NA COLETA LIDERANÇAS COMUNITÁRIAS

80 HOMENAGEM A BLOCOS CARNAVALESCOS

81 LIMPEZA DO LAGO PARANOÁ

82 FLASH MOB PARA SENSIBILIZAR A POPULAÇÃO PARA A LIMPEZA DA CIDADE

83 Corrida : O gari mais veloz de Brasília

84 Parceiros- SINDUSCON

85 Empresa prestadoras de serviços

86 MENSAGENS NOS TAPUMES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

87 GRUPO TEATRAL ARTE SELETIVA "

88 ATENDIMENTO AOS CATADORES ESTRUTURAL

89 RODAS DE DIÁLOGOS COM OS CATADORES

90 RODAS DE DIÁLOGOS COM OS CATADORES

91 POSSE DO CONLURB

92 CONFERÊNCIA CORSAP DF ELEGE DELEGADOS

93 PONTO SUJO LOCAL DE CONVIVÊNCIA Beco da Estrutural

94 PONTO SUJO LOCAL DE CONVIVÊNCIA Beco da Estrutural

95 GARIS DISTRIBUEM MUDAS DE FLORES NA PRIMAVERA

96 SLU NA MÍDIA Resumo da avaliação das notícias veiculadas pela mídia do DF no trimestre Neutras 12% Positivas 36% Negativas 52%

97 97

98 98

99 OBRIGADA! Heliana Kátia Tavares Campos Diretora Geral - SLU

MUDANÇAS. Transformando a realidade dos resíduos sólidos no Distrito Federal Relatório Atividades Kátia Campos Presidente do SLU

MUDANÇAS. Transformando a realidade dos resíduos sólidos no Distrito Federal Relatório Atividades Kátia Campos Presidente do SLU MUDANÇAS Transformando a realidade dos resíduos sólidos no Distrito Federal Relatório Atividades 2017 Kátia Campos Presidente do SLU Dados históricos 1961 Primeira usina de tratamento de lixo e compostagem

Leia mais

Fechamento do Lixão de Brasília Janeiro de 2018

Fechamento do Lixão de Brasília Janeiro de 2018 Fechamento do Lixão de Brasília Janeiro de 2018 Compromissos do Novo Governo Fechar o Lixão Inaugurar o Aterro Sanitário Incluir os catadores como agentes ambientais Reestruturação do SLU 3 Rota Tecnológica

Leia mais

Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública

Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública Transformando a realidade dos resíduos sólidos no Distrito Federal Paulo Celso dos Reis Gomes Diretor Técnico - SLU Dados históricos 1961 Primeira

Leia mais

Desafios da gestão dos resíduos sólidos no DF na implantação da Lei 4.704/2011

Desafios da gestão dos resíduos sólidos no DF na implantação da Lei 4.704/2011 Desafios da gestão dos resíduos sólidos no DF na implantação da Lei 4.704/2011 Realização: ABES DF CREA DF Apoio: SLU e CAIXA 28 de setembro 2015 SLU em números 98% da população atendida com coleta domiciliar

Leia mais

Gerenciamento dos Resíduos. Desafios e Oportunidades. Junho de 2016

Gerenciamento dos Resíduos. Desafios e Oportunidades. Junho de 2016 Gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil Desafios e Oportunidades Junho de 2016 SITUAÇÃO ATUAL DA GESTÃO DE RCC PELO SLU NO DF Em 2015 o SLU recolheu 706.855 toneladas de Resíduos da Construção Civil

Leia mais

Realização: Instituto Venture e Ecos da Sardenha

Realização: Instituto Venture e Ecos da Sardenha o Fórum Internacional de Resíduos Sólidos Realização: Instituto Venture e Ecos da Sardenha Curitiba PR 12 a 14 de junho de 2017 8o Fórum Internacional de Resíduos Sólidos III Intercâmbio de práticas e

Leia mais

Cuidados com a NOSSA casa comum no manejo dos resíduos. Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 Encontro de Formação 30 de janeiro de 2016

Cuidados com a NOSSA casa comum no manejo dos resíduos. Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 Encontro de Formação 30 de janeiro de 2016 Cuidados com a NOSSA casa comum no manejo dos resíduos Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016 Encontro de Formação 30 de janeiro de 2016 NOSSA casa comum Responsabilidade de todos? Porque cuidar de NOSSA

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE INSTALAÇÕES DE MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS. Brasília-DF, junho de 2017.

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE INSTALAÇÕES DE MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS. Brasília-DF, junho de 2017. LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE INSTALAÇÕES DE MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS Brasília-DF, junho de 2017. POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS LEI 12.305/2010 A proposta atual é reequipar o Distrito Federal e

Leia mais

GESTÃO PÚBLICA DE RESÍDUOS SÓLIDOS: INOVAÇÃO COM SUSTENTABILIDADE. Paulo Celso dos Reis Gomes

GESTÃO PÚBLICA DE RESÍDUOS SÓLIDOS: INOVAÇÃO COM SUSTENTABILIDADE. Paulo Celso dos Reis Gomes GESTÃO PÚBLICA DE RESÍDUOS SÓLIDOS: INOVAÇÃO COM SUSTENTABILIDADE Paulo Celso dos Reis Gomes Desafios do Governo Rollemberg em relação aos resíduos sólidos urbanos (2015/18) 1 Encerrar as atividades irregulares

Leia mais

1. Amostragem Apartamentos e Casas Salas Comerciais e Lojas

1. Amostragem Apartamentos e Casas Salas Comerciais e Lojas 2 1. Amostragem O Sindicato da Habitação do Distrito Federal (SECOVI/DF) divulga o Boletim de Conjuntura Imobiliária do mês de abril de 2019, com dados referentes a março. A amostragem analisada foi de

Leia mais

Comissão Organizadora Regional

Comissão Organizadora Regional Comissão Organizadora Regional Anselmo Lima Novo Gama Elandes Abreu Mimoso de Goiás Diego Bergamaschi - GDF Luciano Andrade - Valparaíso Luiz Roberto Domingues - GDF Manoel Caçador - GDF Norma Chemin -

Leia mais

BRASÍLIA 58 anos Patrimônio Mundial da Humanidade. 3 milhões habitantes Maior renda percapita do País Governo da União Enorme desigualdade social

BRASÍLIA 58 anos Patrimônio Mundial da Humanidade. 3 milhões habitantes Maior renda percapita do País Governo da União Enorme desigualdade social BRASÍLIA 58 anos Patrimônio Mundial da Humanidade 3 milhões habitantes Maior renda percapita do País Governo da União Enorme desigualdade social Gestão dos Resíduos sólidos urbanos na Capital Federal Antecedentes

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

A importância dos Consórcios Públicos Intermunicipais para a GIRS.

A importância dos Consórcios Públicos Intermunicipais para a GIRS. A importância dos Consórcios Públicos Intermunicipais para a GIRS. 10 Fórum Internacional de Resíduos Sólidos Promoção: Instituto Venturi Para Estudos Ambientais, Escola Politécnica da UNISINOS Universidade

Leia mais

1ª a 25ª Vara Cível de Brasília sim. 1ª a 5ª Vara Cível sim. Vara de Execução de Título Extrajudicial de Taguatinga

1ª a 25ª Vara Cível de Brasília sim. 1ª a 5ª Vara Cível sim. Vara de Execução de Título Extrajudicial de Taguatinga Data da implantação Fórum Cronograma de implantação do PJE no TJDFT em 2017 Implantado Fórum Milton Barbosa 1ª a 25ª Vara Cível de Brasília Taguatinga Ceilândia Águas Claras 1ª a 5ª Vara Cível Vara de

Leia mais

Saneamento com Responsabilidade Ambiental, Automação e Controle Elton Gonçalves Coordenador do Grupo Especial de Perdas. Brasil

Saneamento com Responsabilidade Ambiental, Automação e Controle Elton Gonçalves Coordenador do Grupo Especial de Perdas. Brasil Saneamento com Responsabilidade Ambiental, Automação e Controle Elton Gonçalves Coordenador do Grupo Especial de Perdas Brasil 19 a 21 de outubre de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL Distrito Federal

Leia mais

V-026 ANÁLISE PRELIMINAR DA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO DISTRITO FEDERAL

V-026 ANÁLISE PRELIMINAR DA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO DISTRITO FEDERAL V-026 ANÁLISE PRELIMINAR DA IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA NO DISTRITO FEDERAL Gabriel França Neves (1) Acadêmico do curso de Engenheira Civil da Universidade Católica de Brasília (UCB). Tatyane Souza

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 0,00 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl Acum 14 set/11 15

Leia mais

Dezembro de 2017 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS. Realização:

Dezembro de 2017 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS. Realização: ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Dezembro de 2017 Realização: Pesquisa: Apoio: INTRODUÇÃO O Indicador de Velocidade de Vendas (IVV) do mercado imobiliário do Distrito Federal é produzido

Leia mais

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Junho de 2017 Realização: Apoio: INTRODUÇÃO O Indicador de Velocidade de Vendas (IVV) do mercado imobiliário do Distrito Federal é produzido mensalmente

Leia mais

O Projeto Ministério da Saúde. : Crack, é possível vencer,

O Projeto Ministério da Saúde. : Crack, é possível vencer, O Projeto Curso de formação de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Auxiliares e Técnicos de Enfermagem(ATEnf) em saúde mental, com ênfase em crack, álcool e outras drogas foi um projeto pactuado pelo

Leia mais

A Nova Política de Gestão de Resíduos no Distrito Federal GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS

A Nova Política de Gestão de Resíduos no Distrito Federal GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS A Nova Política de Gestão de Resíduos no Distrito Federal GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS HÍDRICOS SITUAÇÃO ATUAL DA GESTÃO DE RESÍDUOS NO DF DISTRITO FEDERAL

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL MARÇO DE Em comportamento típico para o período, taxa de desemprego assinala aumento

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL MARÇO DE Em comportamento típico para o período, taxa de desemprego assinala aumento PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL MARÇO DE 2011 Em comportamento típico para o período, taxa de desemprego assinala aumento Em março, a Pesquisa de Emprego e Desemprego captou crescimento

Leia mais

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Janeiro de 2018 Realização: Pesquisa: Apoio: INTRODUÇÃO O Indicador de Velocidade de Vendas (IVV) do mercado imobiliário do Distrito Federal é produzido

Leia mais

Taxa de desemprego estável no DF

Taxa de desemprego estável no DF MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 11 Resultados de novembro de 2015 Taxa de desemprego estável no DF 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria

Leia mais

Junho de 2016 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS. Realização: Apoio: Referência: Junho/16

Junho de 2016 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS. Realização: Apoio: Referência: Junho/16 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Junho de 2016 Realização: Apoio: INTRODUÇÃO O Indicador de Velocidade de Vendas (IVV) do mercado imobiliário do Distrito Federal é produzido mensalmente

Leia mais

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL ABRIL DE Ocupação cresce ligeiramente e taxa de desemprego permanece praticamente estável

PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL ABRIL DE Ocupação cresce ligeiramente e taxa de desemprego permanece praticamente estável PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NO DISTRITO FEDERAL ABRIL DE 2011 Ocupação cresce ligeiramente e taxa de desemprego permanece praticamente estável De acordo com as informações captadas pela Pesquisa de

Leia mais

Uma visão da crise hídrica e o abastecimento de água nos clubes de Brasília

Uma visão da crise hídrica e o abastecimento de água nos clubes de Brasília Uma visão da crise hídrica e o abastecimento de água nos clubes de Brasília Brasília, 8 de abril de 2017 Esta apresentação... Contextualização: Ocupação do território Crescimento populacional Infraestrutura

Leia mais

Contratação de Serviços Públicos

Contratação de Serviços Públicos Contratação de Serviços Públicos MODELOS DE CONTRATAÇÃO I. MODELO CONVENCIONAL DE CONTRATO DE EMPREITADA (LEI 8.666/93) II. MODELO DE CONCESSÃO PÚBLICA (Tradiconal) (LEI 8.987/95) III. MODELO DE PPP (Concessão

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual

EMPREENDEDORISMO. Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual EMPREENDEDORISMO Números MPE Indicador Brasil DF Participação % Fonte Número de MPE 5.786.696 87.358 1,51 RAIS 2008 Número de MPE Comércio 3.067.577 41.967 1,37 RAIS 2008 Número de MPE - Serviço 1.861.779

Leia mais

1º SEMESTRE PROGRAMAÇÃO. Palestras, oficinas, cursos e consultorias. Participe!

1º SEMESTRE PROGRAMAÇÃO. Palestras, oficinas, cursos e consultorias. Participe! 1º SESTRE PROGRAMAÇÃO 2018 Palestras, oficinas, cursos e consultorias. Participe! DESCUBRA SUA CATEGORIA O Sebrae atende a empresas (negócios urbanos e rurais) que estejam aptas a produzir e comercializar

Leia mais

1º ao 3º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF

1º ao 3º Juizado Especial da Fazenda Pública do DF 25.07.2014 10.10.2014 17.12.2014 27.03.2015 29.05.2015 03.07.2015 28.08.2015 1º ao 7º Juizado Especial Cível de Brasília s Juizados Especiais Cíveis de Brasília Posto de Redução a Termo e de Distribuição

Leia mais

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE Fatores válidos para recolhimento em 01/08/2016 JANEIRO 3,3714 3,2396 3,0166 2,8566 2,6932 2,5122 2,3076 2,1551 1,9790 1,8411 1,7203 1,5947 FEVEREIRO 3,3614 3,2158 3,0021 2,8464 2,6807 2,4939 2,2968 2,1429

Leia mais

Desenvolvimento Tecnológico

Desenvolvimento Tecnológico Desenvolvimento Tecnológico Inovação e Empreendedorismo Desafios para a construção de redes de economia solidária: A experiência de incubação da CENTCOOP-DF Sumário 1. A origem social do catador: um debate

Leia mais

Taxa de desemprego aumenta no DF

Taxa de desemprego aumenta no DF MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 25 Nº 01 Resultados de janeiro de 2016 Taxa de desemprego aumenta no DF 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria

Leia mais

Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública

Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública Associação Brasileira de Resíduos Sólidos e Limpeza Pública LIXÃO DA ESTRUTURAL ALTERNATIVAS PARA RECUPERAÇÃO AMBIENTAL DA ÁREA Eng o Marco Aurélio B. Gonçalves Eng o Gilson Leite Mansur Gestão de Resíduos

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-46/12 JANEIRO 2,7899 2,6581 2,4351 2,2751 2,1117 1,9307 1,7261 1,5736 1,3975 1,2596 1,1388 1,0132 FEVEREIRO 2,7799 2,6343 2,4206 2,2649 2,0992 1,9124 1,7153 1,5614 1,3860 1,2496 1,1288 1,0032 MARÇO 2,7699 2,6010

Leia mais

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA

GDOC INTERESSADO CPF/CNPJ PLACA Fatores válidos para recolhimento em 01/02/2017 JANEIRO 3,4634 3,3316 3,1086 2,9486 2,7852 2,6042 2,3996 2,2471 2,0710 1,9331 1,8123 1,6867 FEVEREIRO 3,4534 3,3078 3,0941 2,9384 2,7727 2,5859 2,3888 2,2349

Leia mais

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Dezembro de 2017 Realização: Pesquisa: Apoio: 33 EMPRESAS PARTICIPARAM DA PESQUISA 1 25 15 12 OFERTARAM IMÓVEIS LANÇADOS NO MÊS OFERTARAM IMÓVEIS RESIDENCIAIS

Leia mais

Lixões X Aterros Sanitários. Eng. Francisco José Pereira de Oliveira

Lixões X Aterros Sanitários. Eng. Francisco José Pereira de Oliveira Lixões X Aterros Sanitários Eng. Francisco José Pereira de Oliveira LIXÕES Contaminação do solo; Contaminação do lençol freático; Produção de gases tóxicos e malcheiroso; Atração de animais que transmitem

Leia mais

Critérios para Escolha de Tecnológicas para Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos

Critérios para Escolha de Tecnológicas para Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos Critérios para Escolha de Tecnológicas para Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos José Fernando Thomé Jucá Universidade Federal de Pernambuco São Paulo, 23 de Novembro de 2016 Evolução da Geração de Resíduos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRACICABA SECRETARIA DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE - SEDEMA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRACICABA SECRETARIA DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE - SEDEMA PROCESSO ADMINISTRATIVO SEDEMA Nº 25.527/2011 PARECER CONSOLIDADO ARES-PCJ Nº 17/2015 - DFB ASSUNTO: ADITIVO AO CONTRATO DE PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA - PIRACICABA AMBIENTAL S/A INTERESSADO: PREFEITURA MUNICIPAL

Leia mais

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Julho de 2018 Realização: Pesquisa: Apoio: INTRODUÇÃO O Indicador de Velocidade de Vendas (IVV) do mercado imobiliário do Distrito Federal é produzido

Leia mais

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+

DATA DIA DIAS DO FRAÇÃO DATA DATA HORA DA INÍCIO DO ANO JULIANA SIDERAL T.U. SEMANA DO ANO TRÓPICO 2450000+ 2460000+ CALENDÁRIO, 2015 7 A JAN. 0 QUARTA -1-0.0018 7022.5 3750.3 1 QUINTA 0 +0.0009 7023.5 3751.3 2 SEXTA 1 +0.0037 7024.5 3752.3 3 SÁBADO 2 +0.0064 7025.5 3753.3 4 DOMINGO 3 +0.0091 7026.5 3754.3 5 SEGUNDA

Leia mais

Plano de Aquisições SIGLAS E ABREVIATURAS

Plano de Aquisições SIGLAS E ABREVIATURAS Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Plano de Aquisições SIGLAS E ABREVIATURAS APA Área de Preservação Ambiental CAAB Companhia

Leia mais

DESAFIOS ATUAIS DA GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS

DESAFIOS ATUAIS DA GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS DESAFIOS ATUAIS DA GESTÃO DE RESÍDUOS URBANOS Diógenes Del Bel Diretor Presidente Funasa Simpósio de Tecnologias em Engenharia de Saúde Pública 10 / set / 2012 Desafios atuais da gestão de resíduos urbanos

Leia mais

PAPA-ENTULHO: UMA PROPOSTA PARA ERRADICAÇÃO DE PONTOS DE DESCARTE IRREGULAR DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO DISTRITO FEDERAL

PAPA-ENTULHO: UMA PROPOSTA PARA ERRADICAÇÃO DE PONTOS DE DESCARTE IRREGULAR DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO DISTRITO FEDERAL PAPA-ENTULHO: UMA PROPOSTA PARA ERRADICAÇÃO DE PONTOS DE DESCARTE IRREGULAR DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL NO DISTRITO FEDERAL Autores: Caio Nunes de Albuquerque Dias Camila Lopes dos Santos Taís Corrêa

Leia mais

Critérios para Seleção de Tecnologias aplicadas a Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos. José Fernando Thomé Jucá Universidade Federal de Pernambuco

Critérios para Seleção de Tecnologias aplicadas a Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos. José Fernando Thomé Jucá Universidade Federal de Pernambuco Critérios para Seleção de Tecnologias aplicadas a Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos José Fernando Thomé Jucá Universidade Federal de Pernambuco Geração de Resíduos Sólidos Urbanos em 1 hora No Brasil

Leia mais

SE Planejamento Administração de pessoal Administração de pessoal AR Recanto das Emas Execução de obras de urbanização EP Execução de

SE Planejamento Administração de pessoal Administração de pessoal AR Recanto das Emas Execução de obras de urbanização EP Execução de SE Planejamento Administração de pessoal Administração de pessoal 11.000.000 AR Recanto das Emas Execução de obras de urbanização EP Execução de obras de urbanização no Recanto das Emas 6.448.645 SE Infraestrutura

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA COFECON COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL. Série Estudo das Desigualdades Regionais

CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA COFECON COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL. Série Estudo das Desigualdades Regionais CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA COFECON COMISSÃO DE POLÍTICA ECONÔMICA E DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL Série Estudo das Desigualdades Regionais EVOLUÇÃO E SITUAÇÃO ATUAL DO EMPREGO DOMÉSTICO NO DISTRITO FEDERAL

Leia mais

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Versão Comercial - Setembro de 2010

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Versão Comercial - Setembro de 2010 Comercialização No mês de setembro, foram analisados 12.105 imóveis destinados à comercialização, contemplados em imóveis residenciais e comerciais. Na amostra, a participação dos imóveis residenciais

Leia mais

AVALIAÇÃO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA AGENDA 21 NO BRASIL: O CASO DO TEMA AMPLIAÇÃO DO ALCANCE DOS SERVIÇOS QUE SE OCUPAM DE RESÍDUOS

AVALIAÇÃO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA AGENDA 21 NO BRASIL: O CASO DO TEMA AMPLIAÇÃO DO ALCANCE DOS SERVIÇOS QUE SE OCUPAM DE RESÍDUOS AVALIAÇÃO SOBRE A IMPLEMENTAÇÃO DA AGENDA 21 NO BRASIL: O CASO DO TEMA AMPLIAÇÃO DO ALCANCE DOS SERVIÇOS QUE SE OCUPAM DE RESÍDUOS Anaxsandra Lima Duarte INTRODUÇÃO Estimativas da Agenda 21 Global: até

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE ATIVA DO DISTRITO FEDERAL (BRASÍLIA) PMA - DF / 2018

PLANO DE MOBILIDADE ATIVA DO DISTRITO FEDERAL (BRASÍLIA) PMA - DF / 2018 PLANO DE MOBILIDADE ATIVA DO DISTRITO FEDERAL (BRASÍLIA) PMA - DF / 2018 CONTEXTO TRANSPORTE MOTORIZADO 2010 mobilidade ativa 2015 Criação da Coordenação de Transportes Não Motorizados na Secretaria de

Leia mais

PNRS /10. 8 Anos da Lei Federal que Define a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Logística Reversa, Dificuldades e Perspectivas

PNRS /10. 8 Anos da Lei Federal que Define a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Logística Reversa, Dificuldades e Perspectivas PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SERVIÇOS PÚBLICOS MP 8 Anos da Lei Federal que Define a Política Nacional de Resíduos Sólidos PNRS 12305/10 Logística Reversa, Dificuldades e Perspectivas

Leia mais

Setembro de 2016 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS. Realização: Apoio: Referência: Setembro/16

Setembro de 2016 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS. Realização: Apoio: Referência: Setembro/16 ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Setembro de 2016 Realização: Apoio: INTRODUÇÃO O Indicador de Velocidade de Vendas (IVV) do mercado imobiliário do Distrito Federal é produzido mensalmente

Leia mais

Fontes de Recursos Ação. Curto Médio Longo (1 a 4 anos) (4 a 8 anos) (8 a 20 anos)

Fontes de Recursos Ação. Curto Médio Longo (1 a 4 anos) (4 a 8 anos) (8 a 20 anos) 3.1 Instituir programa de coleta seletiva no município. 3.2 Realizar campanhas de sensibilização e educação socioambiental da população acerca da temática dos resíduos sólidos, quanto a importância da

Leia mais

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS

Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS Data Moeda Valor Vista Descrição Taxa US$ 07-Jul-00 Real 0,5816 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,81 14-Jul-00 Real 0,5938 Sem frete - PIS/COFINS (3,65%) NPR 1,8 21-Jul-00 Real 0,6493 Sem frete - PIS/COFINS

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE MMA POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RESÍDUOS SÓLIDOS: UM PROBLEMA DE CARÁTER SOCIAL, AMBIENTAL E ECONÔMICO 1. CARACTERÍSTICAS NACIONAIS Brasil - um país de dimensões continentais

Leia mais

DESEMPREGO DIMINUI NO DISTRITO FEDERAL

DESEMPREGO DIMINUI NO DISTRITO FEDERAL MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 23 Nº 12 Resultados de dezembro de 2014 DESEMPREGO DIMINUI NO DISTRITO FEDERAL 1. De acordo com a Pesquisa de Emprego e Desemprego PED, a taxa de desemprego total

Leia mais

Dados sobre manejo de Resíduos Sólidos. Município de Baependi - MG. Sistema Nacional do Manejo de Resíduos Sólidos Ministério das Cidades

Dados sobre manejo de Resíduos Sólidos. Município de Baependi - MG. Sistema Nacional do Manejo de Resíduos Sólidos Ministério das Cidades Dados sobre manejo de Resíduos Sólidos Município de Baependi - MG Sistema Nacional do Manejo de Resíduos Sólidos 2013 Ministério das Cidades 1 - Informações Cadastrais Município: BAEPENDI MG Referência

Leia mais

DESTINAÇÃO FINAL DE ( RSU ) PROPOSIÇÃO

DESTINAÇÃO FINAL DE ( RSU ) PROPOSIÇÃO DESTINAÇÃO FINAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS S URBANOS ( RSU ) PROPOSIÇÃO DESTINAÇÃO FINAL de RSU Mais de 43% dos resíduos domiciliares coletados (69.560 t/dia) tem destinação final INADEQUADA!!!!! LIXÕES Gastos

Leia mais

?????????????????????????????????????????

????????????????????????????????????????? ??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Leia mais

RCC. Gestão de Resíduo da Construção Civil 2014

RCC. Gestão de Resíduo da Construção Civil 2014 RCC Gestão de Resíduo da Construção Civil 2014 Caracterização do Município Localizada a 60 km da cidade de São Paulo, Jundiaí tem 431.969 km² e 396.920 habitantes (IBGE 2013), tendo sido classificada em

Leia mais

Boletim da Conjuntura Imobiliária

Boletim da Conjuntura Imobiliária Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 1 Boletim da Conjuntura Imobiliária Outubro de 2018 Amostra de Setembro de 2018 Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 2 Coordenação e Execução

Leia mais

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12

TABELA PRÁTICA PARA CÁLCULO DOS JUROS DE MORA ICMS ANEXA AO COMUNICADO DA-87/12 JANEIRO 2,8451 2,7133 2,4903 2,3303 2,1669 1,9859 1,7813 1,6288 1,4527 1,3148 1,1940 1,0684 FEVEREIRO 2,8351 2,6895 2,4758 2,3201 2,1544 1,9676 1,7705 1,6166 1,4412 1,3048 1,1840 1,0584 MARÇO 2,8251 2,6562

Leia mais

Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Componente Resíduos Sólidos

Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Componente Resíduos Sólidos SNIS Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento Componente Resíduos Sólidos Seminário Técnico ABES MG: A Política Nacional de Resíduos Sólidos em debates José Alberto M. Mendes Pesquisador UnB CREA-MG,

Leia mais

RELATÓRIO ESTATÍSTICO ANUAL DISTRITO FEDERAL E ENTORNO

RELATÓRIO ESTATÍSTICO ANUAL DISTRITO FEDERAL E ENTORNO CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL 11ª REGIÃO - CREFITO11 I - DILIGÊNCIAS REALIZADAS CIDADE QUANTIDADE ÁGUAS CLARAS 90 AGUAS LINDAS 9 ARNIQUEIRAS 2 BRASILIA 244 BRAZLANDIA 13 CANDANGOLANDIA

Leia mais

PERFIL DA DISTRIBUIÇÃO DOS POSTOS DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL: CONCENTRAÇÃO NO PLANO PILOTO E DEFICITS NAS CIDADES-DORMITÓRIO

PERFIL DA DISTRIBUIÇÃO DOS POSTOS DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL: CONCENTRAÇÃO NO PLANO PILOTO E DEFICITS NAS CIDADES-DORMITÓRIO COMPANHIA DE PLANEJAMENTO DO DISTRITO FEDERAL CODEPLAN PERFIL DA DISTRIBUIÇÃO DOS POSTOS DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL: CONCENTRAÇÃO NO PLANO PILOTO E DEFICITS NAS CIDADES-DORMITÓRIO Júlio Miragaya Brasília,

Leia mais

Virada do ano é favorável para a troca de imóveis no DF Página 5

Virada do ano é favorável para a troca de imóveis no DF Página 5 Dados, indicativos e informações sobre o setor da habitação do Distrito Federal. Virada do ano é favorável para a troca de imóveis no DF Página 5 Governador sanciona Lei de Uso e Ocupação do Solo do DF

Leia mais

Participe! DE 14 A 19 DE MAIO. Informações e Inscrições:

Participe! DE 14 A 19 DE MAIO. Informações e Inscrições: DE 14 A 19 DE MAIO ORIENTAÇÕES E CAPACITAÇÕES GRATUITAS. REGISTRO E LICENCIAMENTO DE EMPRESAS. Informações e Inscrições: www.df.sebrae.com.br 0800 570 0800 Participe! Não perca a oportunidade de melhorar

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Engenharia - ESA

Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Engenharia - ESA Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Engenharia - ESA Planejamento e Gestão de RSU LIMPEZA URBANA PGRSU 2016/1 3ª e 5ª 10:00 às 12:00h 22/6/2016 1 Limpeza Urbana: CF Art 30 Lei 11445/2007

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE PGIRSU

PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE PGIRSU Prefeitura Municipal Consórcio: de Uruguaiana PLANO DE GERENCIAMENTO INTEGRADO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS DE URUGUAIANA PGIRSU A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS LEI Nº 12.305/2010 Marco histórico

Leia mais

Panorama e Política Nacional de

Panorama e Política Nacional de Panorama e Política Nacional de Resíduos SólidosS Seminário de Gestão Integrada e Sustentável de Resíduos Sólidos Regional Sudeste ABES, São Paulo Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano Dados

Leia mais

Boletim da Conjuntura Imobiliária

Boletim da Conjuntura Imobiliária Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 1 Boletim da Conjuntura Imobiliária Novembro de 2018 Amostra de Outubro de 2018 Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 2 Coordenação e Execução

Leia mais

Situação e Arcabouço Conceitual da Disposição de RSU

Situação e Arcabouço Conceitual da Disposição de RSU Introdução A ABRELPE Treinamento para Operação de Aterros Sanitários Situação e Arcabouço Conceitual da Disposição de RSU ABRELPE: Associação Nacional, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e desde 1996

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Tendências, Metas, Desafios e Oportunidades WASTE EXPO BRASIL São Paulo, 22/11/2016 DADOS GERAIS DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL POPULAÇÃO População 2010 (1) : 190.755.799

Leia mais

Cultura do lixo. Premissas. Modelo Linear

Cultura do lixo. Premissas. Modelo Linear Premissas Ecossistemas naturais Produção de bens e serviços Sociedade: uso e descarte Modelo Linear O modelo de produção e gestão de resíduos pode ser definido como linear, onde extraímos os recursos naturais

Leia mais

Boletim da Conjuntura Imobiliária

Boletim da Conjuntura Imobiliária Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 1 Boletim da Conjuntura Imobiliária Janeiro de 2019 Amostra de Dezembro de 2018 Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 2 Coordenação e Execução

Leia mais

PESQUISA AVALIAÇÃO POLÍTICA DO DISTRITO FEDERAL 28/09/2018

PESQUISA AVALIAÇÃO POLÍTICA DO DISTRITO FEDERAL 28/09/2018 PESQUISA AVALIAÇÃO POLÍTICA DO DISTRITO FEDERAL 28/0/2018 COLETA Período : 24 à 27/0/2018. Amostra: 3130 entrevistados. METODOLOGIA 50% Probabilística e 50% por cotas. Os estudos realizados pelo EXATA

Leia mais

Governança na Gestão de Resíduos Sólidos Painel I. Waste Expo Brasil São Paulo-SP- 2016

Governança na Gestão de Resíduos Sólidos Painel I. Waste Expo Brasil São Paulo-SP- 2016 Governança na Gestão de Resíduos Sólidos Painel I Waste Expo Brasil São Paulo-SP- 2016 A Visão dos municípios Panorama atual Novos paradigmas Dificuldades e gargalos Marco legal Lei 12.305, de agosto de

Leia mais

O Saneamento Ambiental no BNDES: Estratégias de Financiamento ao Setor

O Saneamento Ambiental no BNDES: Estratégias de Financiamento ao Setor O Saneamento Ambiental no BNDES: Estratégias de Financiamento ao Setor Vanessa Duarte de Carvalho Deptº de Saneamento Ambiental do BNDES Belo Horizonte, 26 de novembro de 2010 Agenda RESÍDUOS SÓLIDOS BNDES

Leia mais

Cenário dos RSU no Município de São Paulo. Fernando Morini TCM/SP

Cenário dos RSU no Município de São Paulo. Fernando Morini TCM/SP Cenário dos RSU no Município de São Paulo Fernando Morini TCM/SP Município de São Paulo 12.176.866 hab. (2018) 32 Sub Prefeituras IDH 0,805 (2010) Receitas realizadas 54 Milhões (2017) 1,33 kg/hab x dia

Leia mais

Situação Atual da... Maioria. Das catadoras e catadores de materiais recicláveis em nossa Capital Gaúcha

Situação Atual da... Maioria. Das catadoras e catadores de materiais recicláveis em nossa Capital Gaúcha RESÍDUOS NO BRASIL Situação Atual da... Maioria Das catadoras e catadores de materiais recicláveis em nossa Capital Gaúcha ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS CARROCEIROS E CATADORES DE MATERIAIS RECICLAVEIS ANCAT

Leia mais

Unidade de Recuperação Energética integrada ao Sistema Municipal de Limpeza Urbana. Estudo de Caso Município de São Bernardo do Campo

Unidade de Recuperação Energética integrada ao Sistema Municipal de Limpeza Urbana. Estudo de Caso Município de São Bernardo do Campo Unidade de Recuperação Energética integrada ao Sistema Municipal de Limpeza Urbana Estudo de Caso Município de São Bernardo do Campo 05 de novembro de 2013 Histórico 2011: Publicação do Plano Municipal

Leia mais

PORTARIA Nº 173, DE 12 DE SETEMBRO DE 2008 DODF de

PORTARIA Nº 173, DE 12 DE SETEMBRO DE 2008 DODF de PORTARIA Nº 173, DE 12 DE SETEMBRO DE 2008 DODF de 15.09.2008 O SECRETÁRIO DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO DO DISTRITO FEDERAL, no uso de suas atribuições regimentais e tendo em vista o disposto no

Leia mais

BRASÍLIA - DF 2013 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

BRASÍLIA - DF 2013 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BRASÍLIA - DF 2013 PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO ESTUDO DO GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS (RSU) NO DISTRITO FEDERAL, COM ÊNFASE NA IMPLANTAÇÃO

Leia mais

MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015

MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015 MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 - Número Especial MERCADO DE TRABALHO NO DISTRITO FEDERAL EM 2015 Os valores aqui apresentados referem-se aos valores anuais médios dos principais indicadores

Leia mais

Boletim da Conjuntura Imobiliária

Boletim da Conjuntura Imobiliária Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 1 Boletim da Conjuntura Imobiliária Março de 2019 Amostra de Fevereiro de 2019 Sindicato da Habitação do Distrito Federal SECOVIDF 2 Coordenação e Execução

Leia mais

O papel dos consórcios públicos na busca de soluções integradas para o gerenciamento de resíduos.

O papel dos consórcios públicos na busca de soluções integradas para o gerenciamento de resíduos. Consórcio Intermunicipal de Manejo de Resíduos Sólidos da Região Metropolitana de Campinas CONSIMARES Área de atuação: Resíduos Sólidos O papel dos consórcios públicos na busca de soluções integradas para

Leia mais

Gestão e Sustentabilidade dos Serviços Públicos de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos

Gestão e Sustentabilidade dos Serviços Públicos de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos Gestão e Sustentabilidade dos Serviços Públicos de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos Gustavo Fontana Supervisor Administrativo Financeiro do Departamento Municipal de Limpeza Urbana ALGUMAS INFORMAÇÕES

Leia mais

Íntegra da Apresentação de 11/05/2016

Íntegra da Apresentação de 11/05/2016 Íntegra da Apresentação de 11/05/2016 Fontes de Financiamento RECEITAS CORRENTES 117.661.300,00 Receita Tributária 17.867.000,00 Receita Patrimonial 778.900,00 Receita de Serviços 74.538.600,00 Outras

Leia mais

AUMENTA TAXA DE DESEMPREGO

AUMENTA TAXA DE DESEMPREGO MERCADO DE TRABALHO DISTRITO FEDERAL Ano 24 Nº 04 Resultados de abril de 2015 AUMENTA TAXA DE DESEMPREGO 1. As informações da Pesquisa de Emprego e Desemprego no PED-DF, realizada pela Secretaria de Estado

Leia mais

Número de lançamentos imobiliários no DF já supera Redução de juros imobiliários pode dobrar rendimentos do setor Página 5

Número de lançamentos imobiliários no DF já supera Redução de juros imobiliários pode dobrar rendimentos do setor Página 5 Dados, indicativos e informações sobre o setor da habitação do Distrito Federal. Número de lançamentos imobiliários no DF já supera 2018 Página 5 Redução de juros imobiliários pode dobrar rendimentos do

Leia mais

Relação de Postos de Vacinação Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza de abril a 26 de maio Regional de Postos de vacinação Saúde

Relação de Postos de Vacinação Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza de abril a 26 de maio Regional de Postos de vacinação Saúde Regional de Saúde Asa Norte Asa Sul Brazlândia GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE SUBSECRETARIA DE VIGILÂNCIA À SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA

Leia mais

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016

Safra 2016/2017. Safra 2015/2016 Valores de ATR e Preço da Tonelada de Cana-de-açúcar - Consecana do Estado do Paraná Safra 2016/2017 Mar/16 0,6048 0,6048 0,6048 66,04 73,77 Abr 0,6232 0,6232 0,5927 64,72 72,29 Mai 0,5585 0,5878 0,5868

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO FINANCEIRA

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DA EXECUÇÃO FINANCEIRA CONTRATO 07/2013 EXERCÍCIO 2013 jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13 dez/13 Número da Nota Fiscal emitida - - - - - - 92 99 110 121/133-157 - - Depósitos realizados

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE CONSÓRCIOS PÚBLICOS INTERMUNICIPAIS Castrolanda, 26 a 28 de outubro de 2011 ATERROS REGIONAIS

SEMINÁRIO SOBRE CONSÓRCIOS PÚBLICOS INTERMUNICIPAIS Castrolanda, 26 a 28 de outubro de 2011 ATERROS REGIONAIS SEMINÁRIO SOBRE CONSÓRCIOS PÚBLICOS INTERMUNICIPAIS Castrolanda, 26 a 28 de outubro de 2011 ATERROS REGIONAIS UMA SOLUÇÃO VIÁVEL PARA ERRADICAÇÃO DOS LIXÕES DO BRASIL Engo. ELEUSIS BRUDER DI CREDDO Conselheiro

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE. Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos

SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE. Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Curitiba Tem 317 anos Possui cerca de 1.851.215 hab. Área - 432,17 km2 VISTA AÉREA DE CURITIBA ORGANIZAÇÃO E RESPONSABILIDADE

Leia mais

Panorama da Política Nacional de Resíduos Sólidos: Principais avanços e gargalos

Panorama da Política Nacional de Resíduos Sólidos: Principais avanços e gargalos Panorama da Política Nacional de Resíduos Sólidos: Principais avanços e gargalos Porto Alegre - 2018 A Visão dos municípios Panorama atual Novos paradigmas Dificuldades e gargalos PANORAMA ATUAL Marco

Leia mais