-- Mas as flores não são delicadas? As flores são delicadas e resistentes ao mesmo tempo! E tempo é um sentimento permoformado por wayrá.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "-- Mas as flores não são delicadas? As flores são delicadas e resistentes ao mesmo tempo! E tempo é um sentimento permoformado por wayrá."

Transcrição

1 SE WAYRÁ ME EMPRESTAR O VENTO EU VOU GIRAR AO CONTRÁRIO Yvoty Rendyju Essa história aconteceu no casamento da princesa kuna com o deus vento, ou, no casamento de Tupã com a Deusa Kuña, ou, no dia que o céu quase caiu... Kuña é uma Deusa Mulher, mas ela não tem identidade. Dizem que ela é a MãeTerra. No ano de XX22, do calendário cabalístico aconteceu o casamento da princesa kuna que ressuscitou wayrá tornando ele uma divindade: Tupã. O deus do trovão e da tempestade. A tempestade precipitase de vento. E wayrá é o eu da tempestade. Numa definição Guarani, é o avareko do Tupã. O modo de ser do raio. Foi nesse dia que o céu estava quase caindo e Kuña foi lá e segurou o vento. Enquanto o céu desabava, ela protegia Wayrá em seu ventre. O eu do trovão se refugiou no ventre de uma tempestade, enquanto tudo se reconstruía. Dizem que o céu foi caindo aos pedaços e muitos não resistiram. Os jaras estavam furiosos pelo que estava ocorrendo no cosmos. Fazia um calor insuportável. Que foi sentido desde o Chaco até as areias calientes do Egito. Os jaliscos sopravam águas cálidas de suas narinas. A MãeTerra agonizava enquanto tudo se destruía... Dizem que Kuña é uma flor, se chama yvoty e é forte (mbarete). Mas as flores não são delicadas? As flores são delicadas e resistentes ao mesmo tempo! E tempo é um sentimento permoformado por wayrá. 1

2 Às vezes ele é pode ser muito rápido. Às vezes ele paralisa seu dia, por exemplo a saudade, que te leva de volta no tempo e faz rir ou chorar As flores simbolizam o feminino Então Kuña pode mesmo ser uma mulher! E por que só a mulher pode ser flor e menina (ao mesmo tempo)? (perguntou wayrá praquela que lhe guardava no ventre) É porque ela sabe onde guardar o coração. (lhe respondeu yvoty) O coração primeiro pulsa no ventre pra depois pulsar no peito! E neste dia teve mesmo um casamento, ou Kuña recebeu Tupã e batizaram Wayrá? Foi o pequeno deus que falou: se wayrá me emprestar o vento eu giro ele ao contrário! Tem gente que fala que Kuña é um ciclone. E ciclones [sic] são tempestades tropicais, isto é, uma ventania com chuva e calor no coração do vento. Algumas Kuña chamaram Katrina. O casamento perfeito entre o vento e a tempestade. Mas o céu caiu esse dia? No dia do casamento, de vento e tempestade? Eu infelizmente não sei! Eu não lembro! Isso foi há muito tempo Lembro que nesse dia eu estava brincando de catavento entre os meus pares, Tupã i e Wayrá. Eles saíram correndo pra ajudar Kuña e eu fiquei tomando conta do vento. Foi aí que eu girei o vento para o contrário. A minha mãe sempre disse que eu era uma flor de ilusão. Dizia que eu era filha de Jasy mas nunca se soube se ele era homem ou mulher. Então eu nasci aluada. 2

3 Não entendia o que as pessoas falavam quando usavam artigo, ou gênero. Então, pode ser que wayrá tenha deixado o catavento comigo, pois sabia que eu não ia contar a ninguém. Eu tinha nascido com a língua cortada e gostava de conversar com o vento quando ele assoviava e cantava. Às vezes eu acho que as pessoas não entendem o vento porque ele canta. E as pessoas gritam... Acho também que a gente só entende as coisas quando conseguimos dizêlas. Tem deuses bacos do panteão das letras que dizem que há relação íntima entre a língua e fala. Eu acho que eles têm razão. Mas como eu não sei falar, eu assovio, das coisas que eu aprendi com vento. Então, eu girei o vento ao contrário e comecei a falar Porque Tupâ i era o deus das minhas palavras. E ele me disse que o povo de Baco fala tudo ao contrário. Foi aí, sem querer, que eu assustei o céu enquanto ele caía na minha cabeça Cada pessoa tem um céu que uma hora vai desabar na sua... Mas, enquanto Kuña guardava wayrá em seu ventre, eu girei o vento ao contrário com meu catavento. E trouxe tupã i para sentar ao lado de mim. Pra escutar aquele canto sofrido como um passarinho de verão na tempestade. Dizem que Kuña é uma gaivota e nesse dia ela foi embora no vento. Eu não sei terminar essa mitológica. Acho que não teve casamento O céu caiu antes de terminar Assim me disse uma vez o pajé onça Agora, ele não explicou se foi ciclone ou chuva de verão. 3

4 Como diz minha mãe, se eu não fosse assim tão aluada ela poderia deixarme tornarme xamã. Mas eu não sou dada das curas Eu não tenho (en)canto Eu só assovio tagarelices Eu concordo com ela que eu sou uma flor de ilusões Eu quis mesmo curar o mundo com o sopro do vento, mas ele era trovão Não é que tem um deus que soprou o homem do barro? Mas será que foi um Deus ou uma Kuña? (sem resposta) Digo, porque, as Kuña não têm identidade, por isso, elas podem até serem Deusas. Já eu, talvez já não penso que possa curar com sopro, o próprio vento, mas ainda acho que pode reconstruir o sujeito fraturado dele. Só não sei se é guardando ele no ventre ou soprando o nariz dele de barro. Uma dessas coisas tem a ver com o feminino. Quando não, as duas De uma coisa eu tenho certeza: o coração primeiro pulsa no ventre, pra depois bater no peito. Assim, eu confesso: nesse dia do casamento da princesa kuna, eu girei o vento ao contrário e fez calor no coração do vento. Ele vinha de longe e vinha num raio, e coitadinho, ele estava todo gelado. Eu tive! que emprestar meu coração pra ele, 4

5 enquanto eu aquecia o dele no ventre. Meu irmão que estava lá, não falou nenhuma palavra. Ele apenas assoviou enquanto o tempo parava para os deuses poder debater quem ia segurar o céu, que desabava naquele dia do casamento da flor. Era uma assembleia cósmica? Não sei... Um mais velho falou: Mas e se a flor sucumbir ao vento? Mas a flor tinha raiz e guardara o vento no ventre. (apenas pensei) Nesse dia foi uma confusão e como eu não entendia nada dos artigos e gêneros daquela linguagem, eu saí de lá com wayrá, que voltou pra me chamar pra dançar naquele vento cantado pelo nosso pequeno tupã. Ele já havia me pedido numa outra vez que o céu caiu, pra ensinar ele girar ao contrário. Pelo menos foi isso que eu entendi, porque já disse! Os deuses bacos falam tudo ao contrário, e foi desse modo que eu virei o vento pro nosso lado. Espero ter ajudado... Eu me senti feliz neste dia Minutos antes do céu cair. [Conto Guarani para ajudar a adiar o fim do mundo dedicado a ngrenhtabare menire] 5

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

OS XULINGOS ERAM PEQUENOS SERES, FEITOS DE MADEIRA. TODA ESSA GENTE DE MADEIRA TINHA SIDO FEITA POR UM CARPINTEIRO CHAMADO ELI. A OFICINA ONDE ELE

OS XULINGOS ERAM PEQUENOS SERES, FEITOS DE MADEIRA. TODA ESSA GENTE DE MADEIRA TINHA SIDO FEITA POR UM CARPINTEIRO CHAMADO ELI. A OFICINA ONDE ELE 1 OS XULINGOS ERAM PEQUENOS SERES, FEITOS DE MADEIRA. TODA ESSA GENTE DE MADEIRA TINHA SIDO FEITA POR UM CARPINTEIRO CHAMADO ELI. A OFICINA ONDE ELE TRABALHAVA FICAVA NO ALTO DE UM MORRO, DE ONDE SE AVISTAVA

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãnheee, queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

Suelen e Sua História

Suelen e Sua História Suelen e Sua História Nasci em Mogi da Cruzes, no maternidade Santa Casa de Misericórdia no dia 23 de outubro de 1992 às 18 horas. Quando eu tinha 3 anos de idade fui adotada pela tia da minha irmã, foi

Leia mais

Iracema ia fazer aniversário. Não

Iracema ia fazer aniversário. Não Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema ia fazer aniversário. Não sabia muito bem se ela podia convidar a turma do Hospital por motivos fáceis de explicar,

Leia mais

Uma Aflição Imperial.

Uma Aflição Imperial. Uma Aflição Imperial. Amanda Silva C. Prefácio Uma aflição Imperial conta a história de uma garota chamada Anna que é diagnosticada com tipo raro de câncer leucemia sua mãe é paisagista e tem apenas um

Leia mais

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela do reino. Era também meiga, inteligente e talentosa. Todos a admiravam. Todos queriam estar perto dela. Todos queriam fazê-la feliz, pois o seu sorriso iluminava

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Trecho antecipado para divulgação. Venda proibida.

Trecho antecipado para divulgação. Venda proibida. Poeta é bicho que voa Sem tirar os pés do chão É quem sente com a mente E pensa com o coração Viva a força da poesia Viva Pedro Salomão Bráulio Bessa Quando você ama minhas ideias, Eu me sinto também abraçado.

Leia mais

Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares

Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares TIPOS DE DISCURSO DISCURSO DIRETO = REPRODUÇÃO O próprio personagem fala. Paulo disse a ele: _ Venha cá. DISCURSO INDIRETO = TRADUÇÃO O autor

Leia mais

Indice: Cap. 1: 2004 Colegio Tobias de Aguiar. Cap. 2: A volta da Bulimia.

Indice: Cap. 1: 2004 Colegio Tobias de Aguiar. Cap. 2: A volta da Bulimia. Indice: Cap. 1: 2004 Colegio Tobias de Aguiar. Cap. 2: A volta da Bulimia. Introduçao: Enfim, o meu caso com a bulimia é antigo e, eu nunca devo ter contado isso em livro algum. Se contei, foi em livros

Leia mais

Olá, meu amigo(a)! Eu sou o Vilinha, e vim aqui hoje te conhecer porque soube que você perdeu uma pessoa especial, não foi isso? Eu imagino como você

Olá, meu amigo(a)! Eu sou o Vilinha, e vim aqui hoje te conhecer porque soube que você perdeu uma pessoa especial, não foi isso? Eu imagino como você APRESENTAÇÃO O mundo das crianças não é tão risonho como se pensa, há medos e muitas experiências de perdas. Os adultos não gostam de falar disso, muito provavelmente para escaparem dessa dor. (Rubem Alves)

Leia mais

A sanita mutante! Coleção. Os Mutantes. Já publicados A sanita mutante. A publicar Os óculos mutantes A esferográfica mutante

A sanita mutante! Coleção. Os Mutantes. Já publicados A sanita mutante. A publicar Os óculos mutantes A esferográfica mutante Coleção A sanita mutante! Os Mutantes Já publicados A sanita mutante A publicar Os óculos mutantes A esferográfica mutante O prego mutante Frutas mutantes Estrela mutante A irmã mutante Maio de 2016 20

Leia mais

a) Onde estava o peixinho quando foi pescado? R.: b) Quem pescou o peixinho? R.: c) Onde morava o peixinho? R.:

a) Onde estava o peixinho quando foi pescado? R.: b) Quem pescou o peixinho? R.: c) Onde morava o peixinho? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== TEXTO 1 ZELINHA E O PEIXINHO

Leia mais

Projeto Identidades. Experiência de vida. Jacqueline Alves

Projeto Identidades. Experiência de vida. Jacqueline Alves Projeto Identidades Experiência de vida Jacqueline Alves Dedico este livro para todos aqueles que fizeram parte de cada dia da minha vida me dando conselhos, ajudando para que pudesse chegar até aqui ao

Leia mais

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons BRUNA RAFAELA EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Creative Commons Texto e Pesquisa de imagens de Bruna Rafaela A DESCOBERTA DE ISABELA Livros são para ler e guardar. Filhos são para ter e amar..

Leia mais

Olhando o Aluno Deficiente na EJA

Olhando o Aluno Deficiente na EJA Olhando o Aluno Deficiente na EJA ConhecendoJoice e Paula Lúcia Maria Santos Tinós ltinos@ffclrp.usp.br Apresentando Joice e Paula Prazer... Eu sou a Joice Eu sou a (...), tenho 18 anos, gosto bastante

Leia mais

Real Brazilian Conversations #37 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com

Real Brazilian Conversations #37 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com Subjects on this conversation: The life in Montes Claros, hobbies and life in general. Context: In this conversation André talks to his cousins, Melissa e Larissa. They about their lives, what they like

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

HINOS DE CONCENTRAÇÃO

HINOS DE CONCENTRAÇÃO HINOS DE CONCENTRAÇÃO 73 1. FIRMEZA (Padrinho Sebastião - 03) Firmeza firmeza no amor Firmeza firmeza aonde estou Eu estou firme com meu Jesus Eu estou firme nesta luz Aonde estou Firmeza firmeza no amor

Leia mais

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este Vivo num sonho que não é realidade Faz parte do meu viver Crescer sonhando esquecendo os planos Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este EU Hoje deixei pra lá me esqueci de tudo Vivo minha vida sobre

Leia mais

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO *CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO LL PRODUÇÕES O fantástico mundo de L.L A visita a um misterioso mundo 2 Luan Patrick Nascimento da Costa, paraense, nascido em 21/01/2012 em Belém Pará. 3 A visita a um misterioso

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

Anexo 2.2- Entrevista G1.2

Anexo 2.2- Entrevista G1.2 Entrevistado: E1.2 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 53 anos Masculino Cabo-Verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: 4ª classe Imigrações prévias : -- Língua materna: Outras línguas: Agregado

Leia mais

TENDA DE UMBANDA CABOCLO UBIRAJARA E VOVÓ TEREZA PONTOS CANTADOS DE IEMANJÁ. Suzano - SP

TENDA DE UMBANDA CABOCLO UBIRAJARA E VOVÓ TEREZA PONTOS CANTADOS DE IEMANJÁ. Suzano - SP TENDA DE UMBANDA CABOCLO UBIRAJARA E VOVÓ TEREZA PONTOS CANTADOS DE IEMANJÁ Suzano - SP 2016 Salve Iemanjá! Adociá! Saravá Yansã! Epahei! Saravá Mamãe Oxum! Ai iê iê! Salve Nanã Buruque! Saluba! Pontos

Leia mais

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde

TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde TRANSCRIÇÃO PRÉVIA PROJETO PROFALA TRANSCRITOR(A): Késsia Araújo 65ª ENTREVISTA (J.D.T.S) Cabo Verde PERGUNTAS METALINGUÍSTICAS Doc.: J. quais são as línguas que você fala " Inf.: eu " (+) inglês né falo

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MÁRIO PAIXÃO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade III Trabalho: a trajetória humana, suas produções e manifestações. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

NOSSA SENHORA DE FÁTIMA 2ª FEIRA 13 de maio NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Hoje é um dia muito especial, sabem porquê? É dia de Nossa Senhora de Fátima, faz hoje 102 anos que Nossa Senhora desceu do Céu para visitar a nossa terra. Já

Leia mais

MEU ANIVERSÁRIO 01 Um dia, na escola, as meninas falaram para mim: - Samara, sabia que você vai ganhar um presente dos meninos no final da O SUSTO!

MEU ANIVERSÁRIO 01 Um dia, na escola, as meninas falaram para mim: - Samara, sabia que você vai ganhar um presente dos meninos no final da O SUSTO! aula? MEU ANIVERSÁRIO 01 Um dia, na escola, as meninas falaram para mim: - Samara, sabia que você vai ganhar um presente dos meninos no final da Passou uns minutos, aí tive uma ideia: vou perguntar para

Leia mais

AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit

AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit AURORA O CANTONOVELA Luiz Tatit A) Marcando compasso Oi, estou aqui outra vez Esperando por ela, esperando Você lembra como ela era antes? Você marcava algum encontro A qualquer hora Lá estava ela: Aurora!

Leia mais

A MENINA QUASE PERFEITA

A MENINA QUASE PERFEITA A MENINA QUASE PERFEITA EM UMA CIDADE MORAVA UMA MENINA CHAMADA ISABELA ELA ERA MUITO QUERIDA POR TODOS DE SUA RUA E ELA CONHECIA QUASE TODOS DE SUA RUA. ELA CONHECIA O SENHOR DANIEL(QUE ERA O MAIS RANZINZA)

Leia mais

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança.

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. 1 Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. Desconfiar Do que eu ia desconfiar?! Não. De nada nem de ninguém.

Leia mais

Os desafios de namorar com um estrangeiro

Os desafios de namorar com um estrangeiro Os desafios de namorar com um estrangeiro Esse não é um texto em que vou contar como é namorar um espanhol porque eu realmente não acredito que exista O espanhol, já que cada pessoa é completamente diferente

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

PROIBIDA A REPRODUÇÃO

PROIBIDA A REPRODUÇÃO ANGEL BARCELOS. texto MANOEL VEIGA ilustrações Informações paratextuais Meu irmão não anda, mas pode voar Este livro fala de uma menina que se sentia muito sozinha. Todas as suas amigas tinham irmãos,

Leia mais

Interações professor/alunos

Interações professor/alunos Interações professor/alunos A seguir, trechos de uma atividade de leitura desenvolvida pela professora Ariane Zanelli em uma classe de terceiro ano do Fundamental 1. Seu trabalho será realizado ao longo

Leia mais

Jardim da Infância: Lição 04 Promessas Devem ser Cumpridas 27 de Abril a 04 de Maio 2019

Jardim da Infância: Lição 04 Promessas Devem ser Cumpridas 27 de Abril a 04 de Maio 2019 Jardim da Infância: Lição 04 Promessas Devem ser Cumpridas 27 de Abril a 04 de Maio 2019 HISTÓRIA DA SEMANA Você já prometeu alguma coisa alguém e se esqueceu? A pessoa ficou muito triste quando isso aconteceu?

Leia mais

FLOR MAMÃE, AMOR PERFEITO NOME:

FLOR MAMÃE, AMOR PERFEITO NOME: Flor mamãe, amor perfeito. FLOR MAMÃE Angela Maria Andei por todos os jardins, Procurando uma flor pra te ofertar, Em lugar algum eu encontrei, A flor perfeita pra te dar, Ninguém sabia onde estava, Esta

Leia mais

FLOR MAMÃE, AMOR PERFEITO NOME:

FLOR MAMÃE, AMOR PERFEITO NOME: FLOR MAMÃE Angela Maria Andei por todos os jardins, Procurando uma flor pra te ofertar, Em lugar algum eu encontrei, A flor perfeita pra te dar, Ninguém sabia onde estava, Esta flor, mimosa perfeição,

Leia mais

TABUADA DAS OBJEÇÕES

TABUADA DAS OBJEÇÕES TABUADA DAS OBJEÇÕES Você já sentiu acuada, sem palavras ao ouvir alguma objeção de sua potencial iniciada!? As pessoas que você vai abordar são tão especiais quanto você e se elas disserem não, lembre-se

Leia mais

Ministro Eliseu Padilha pede licença do governo para cirurgia

Ministro Eliseu Padilha pede licença do governo para cirurgia O advogado José Yunes, amigo do presidente Michel Temer, disse em depoimento ao Ministério Público que recebeu um envelope em 2014 a pedido de Eliseu Padilha, hoje ministro da Casa Civil. Em entrevista

Leia mais

Dicas: a) Leia o texto duas vezes antes de responder às questões.

Dicas: a) Leia o texto duas vezes antes de responder às questões. PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ====================================================================== 01- Leia o texto abaixo. ÁLBUM DE

Leia mais

VÍDEO (terminar o vídeo ao minuto 4:23)

VÍDEO (terminar o vídeo ao minuto 4:23) 2ª FEIRA 22 de Outubro Hoje celebramos um santo de que os nossos pais se lembram: São João Paulo II. Já ouviste falar dele? Vamos ver um pequeno vídeo que nos conta de forma resumida a sua vida. VÍDEO

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume III 05 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME III (05 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL 2012

Leia mais

Quando Cristiane era criança ela adorava bate nos coleguinhas de aula,adorava aprontar com todo mundo,cristiane não brincava de Barbie ela Brincava

Quando Cristiane era criança ela adorava bate nos coleguinhas de aula,adorava aprontar com todo mundo,cristiane não brincava de Barbie ela Brincava Garota Garoto Quando Cristiane era criança ela adorava bate nos coleguinhas de aula,adorava aprontar com todo mundo,cristiane não brincava de Barbie ela Brincava de Bonecos Ken. O tempo foi passando e

Leia mais

Amor Pra Valer Tony Sabetta ISRC BR MKP Nunca É Tarde A. Hammond e J. Bettis Versão: Marina de Oliveira ISRC BR MKP

Amor Pra Valer Tony Sabetta ISRC BR MKP Nunca É Tarde A. Hammond e J. Bettis Versão: Marina de Oliveira ISRC BR MKP Nunca É Tarde A. Hammond e J. Bettis ISRC BR MKP 0400448 No meu viver, quero buscar e conhecer O amor sem par de de um certo alguém Que soube amar e perdoar como ninguém Meu coração, já entreguei Se sou

Leia mais

MEDITAÇÃO Kids 2 e 3

MEDITAÇÃO Kids 2 e 3 MEDITAÇÃO Kids 2 e 3 SEMANA 2 A CRIAÇÃO (Parte 2) Nome: Professor: / Turma: ( ) 2A ( ) 2B ( ) 2C ( ) 3A ( ) 3B ( ) 3C Sessão: ( ) 1ª ( ) 2ª ( ) 3ª Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova

Leia mais

I am reading to you! Ler + e mais Além

I am reading to you! Ler + e mais Além I am reading to you! Ler + e mais Além Promoção de leitura junto de idosos em colaboração com a Biblioteca Municipal 03 / 02 /2017 Agrupamento de Escolas de Macedo de Cavaleiros Prof. Beatriz Gomes Turma

Leia mais

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site:

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: O dia em que um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: @Cantinho do 1º Ciclo ! O dia em que um monstro veio à escola

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

Gerações vêm e gerações vão, mas a terra permanece para sempre. O sol se levanta e o sol se põe, e depressa volta ao lugar de onde se levanta.

Gerações vêm e gerações vão, mas a terra permanece para sempre. O sol se levanta e o sol se põe, e depressa volta ao lugar de onde se levanta. 2018 é ano de... RÉVEILLON Inicialmente : refeição leve que era feita à noite, que impedia que as pessoas dormissem; Um pouco mais tarde, foi usado para qualificar a ceia de véspera de Natal; Somente no

Leia mais

SEU SUCESSO NA CARREIRA. em foco!

SEU SUCESSO NA CARREIRA. em foco! SEU SUCESSO NA CARREIRA em foco! Qual seu motivo para fazer inicios? Que benefícios eles te trazem a curto e a longo prazo? Não sou como você Sei que você não é como eu. Você irá se dar bem por

Leia mais

1X10 PONTO FRACO CENA1/CASA DE NÉLIO/QUARTO DE MURILO/INT./DIA

1X10 PONTO FRACO CENA1/CASA DE NÉLIO/QUARTO DE MURILO/INT./DIA 1X10 PONTO FRACO CENA1/CASA DE NÉLIO/QUARTO DE MURILO/INT./DIA Murilo continua abraçado com sua filha Iara. Nélio, na porta do quarto emocionado com a cena. Ouve-se uma discussão de Fabiana e Beatriz na

Leia mais

REMANDO A FAVOR DA MARÉ

REMANDO A FAVOR DA MARÉ REMANDO A FAVOR DA MARÉ Anna Claudia Ramos REMANDO A FAVOR DA MARÉ Coleção Olímpia Coordenação: Cristiane Amorim Revisão: Raquel Menezes Projeto gráfico e editoração: Estúdio Garamond Capa: Thiago Antônio

Leia mais

Nayad por opção de corpo, alma e coração!!!

Nayad por opção de corpo, alma e coração!!! Nayad por opção......de corpo, alma e coração!!! Por Denise Emart 1ª Edição São Paulo 2017 1 2 ...cada coisa no seu tempo e no seu devido lugar!!! Dedicado a você, que busca a realização de seus sonhos

Leia mais

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada.

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada. DESABITUAÇÃO (Duas mulheres e um homem estão em volta de algo que não podemos ver. Os três olham para a presença ausente, um mesmo ponto fixo no chão. Durante a cena, todos agem com uma naturalidade banal,

Leia mais

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de ''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de lá para cá sem descanso, até que um choro é ouvido, sim,

Leia mais

ABCECSP ASSOCIAÇÃO BENFICENTE CENTRO ESPÍRITA CABOCLO SETE PEDREIRAS

ABCECSP ASSOCIAÇÃO BENFICENTE CENTRO ESPÍRITA CABOCLO SETE PEDREIRAS 1) EXÚ (NOME) É HOMEM, PROMETE PRA NÃO FALTAR EXÚ (NOME) É HOMEM, PROMETE PRA NÃO FALTAR QUATORZE CARROS DE LENHA, PRA COZINHAR UM GAMBÁ A LENHA JÁ SE ACABOU, GAMBÁ ESTÁ PRA COZINHAR 2) PORTÃO DE FERRO,

Leia mais

OXUM PONTOS DE LINHA. 2. Olha o barquinho de Cinda > Cinda é quem vem trabalhar >2x Cinda é mamãe Oxum, aieiêo > Cinda é a cobra coral >2x

OXUM PONTOS DE LINHA. 2. Olha o barquinho de Cinda > Cinda é quem vem trabalhar >2x Cinda é mamãe Oxum, aieiêo > Cinda é a cobra coral >2x OXUM PONTOS DE LINHA 1. Eu vi mamãe Oxum na cachoeira > Sentada na beira do rio >2x Colhendo lírios, lírio ê Colhendo lírios, lírio a Colhendo lírios Pra enfeitar nosso Congá 2. Olha o barquinho de Cinda

Leia mais

Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1

Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1 Aexo 3 Dados das entrevistas do grupo 1 Grupo I Informantes idade Sexo profissão Escolarida de Tempo de imigração em Portugal Língua materna E1.1 51 anos Masc. -- 6ª classe 40 anos Crioulo cv E1.2 53 anos

Leia mais

CARTAS PARA O FUTURO Analepses

CARTAS PARA O FUTURO Analepses CARTAS PARA O FUTURO Analepses Quinta-feira, 29 de fevereiro de 1996 Meu nome é Karen. Hoje faço três anos. Mentira. Nasci em 1984, um ano bissexto, exatamente no dia 29 de fevereiro. Isso me faz ter 12

Leia mais

Coisas da Vida: Poemas.

Coisas da Vida: Poemas. Coisas da Vida: Poemas. LUÍS CARLOS RIBEIRO ALVES Coisas da Vida: Poemas. 1ª edição Pentecoste Edição do autor 2013 Copyright da edição 2012, Luís Carlos R. Alves R. Leopoldo Ramos, 477 Centro / Sebastião

Leia mais

2ª FEIRA 25 de Fevereiro.

2ª FEIRA 25 de Fevereiro. 2ª FEIRA 25 de Fevereiro INTRODUÇÃO Bom dia! Esta semana daremos especial atenção a uma mensagem que o Evangelho de Jesus nos apresenta. O cuidado que devemos ter com o nosso próximo, que é também nosso

Leia mais

A BELEZA DAS MÃOS. sobretudo de quem todos os dias está bem próximo de ti uma pequena história para te ajudar.

A BELEZA DAS MÃOS. sobretudo de quem todos os dias está bem próximo de ti uma pequena história para te ajudar. 2ª FEIRA 27 de maio A BELEZA DAS MÃOS Entramos na última semana de maio. Hoje gostaríamos que pensasses nas mãos de alguém sobretudo de quem todos os dias está bem próximo de ti uma pequena história para

Leia mais

MITO TUPI GUARANI DE CRIAÇÃO DO MUNDO

MITO TUPI GUARANI DE CRIAÇÃO DO MUNDO MITO TUPI GUARANI DE CRIAÇÃO DO MUNDO No começo de tudo, quando não havia tempo ainda, havia Yamandu. Yamandu é o silêncio que tudo ilumina, é o ancestral de todos os ancestrais. Num determinado dia, dentro

Leia mais

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê.

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Pedro enxerga tudo Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Ele vê igual, mas de maneira diferente. Confuso né? Mas eu vou explicar. Primeiro,

Leia mais

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece!

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece! Anexo 3 SESSÃO CLÍNICA - A PSY: Então como tem andado? A:Bem. Fomos as três a Fátima, foi giro. Correu bem, gosto de ir lá. Tirando a parte de me chatear com a minha irmã, mas isso já é normal. Anda sempre

Leia mais

Índice. 8-9 Porque é que o papá já não está em casa? Tu e a mãe vão voltar a estar juntos? Vocês ainda gostam um do outro?

Índice. 8-9 Porque é que o papá já não está em casa? Tu e a mãe vão voltar a estar juntos? Vocês ainda gostam um do outro? Índice 3 Como usar este livro 4-7 Introdução 8-9 Porque é que o papá já não está em casa? 10-11 Onde é que vou viver? 12-13 Tu e a mãe vão voltar a estar juntos? 14-15 Vocês ainda gostam um do outro? 16-17

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso?

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? Todo mundo vai à festa da Giovanna MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? SEU LOCUTOR É claro, Dona Made! Que bom! A senhora é muito

Leia mais

MONÓLOGO MAIS UMA PÁGINA. Por Ana Luísa Ricardo Orlândia, SP 2012

MONÓLOGO MAIS UMA PÁGINA. Por Ana Luísa Ricardo Orlândia, SP 2012 MONÓLOGO MAIS UMA PÁGINA Por Ana Luísa Ricardo Orlândia, SP 2012 FUNDO PRETO CHEIO DE ESTRELAS. UM BANQUINHO UM VIOLÃO ÚNICO PERSONAGEM QUE SERÁ TRATADO COMO O CANTOR E ESTARÁ VESTIDO COMO CANTOR DE BARZINHO.

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

SEMANA DOS SEMINÁRIOS 2ª FEIRA

SEMANA DOS SEMINÁRIOS 2ª FEIRA 2ª FEIRA 12 de novembro INTRODUÇÃO Bom Dia! Começou ontem a semana de oração pelos seminários. Nesta semana, a nossa turma tem a missão de rezar por todos os seminaristas e por aqueles que os acompanham

Leia mais

Pe. Agnaldo José NOSSA SENHORA APARECIDA NOVENA E TERÇO

Pe. Agnaldo José NOSSA SENHORA APARECIDA NOVENA E TERÇO Pe. Agnaldo José NOSSA SENHORA APARECIDA NOVENA E TERÇO Introdução Outubro de 1976. As ruas pareciam um formigueiro. Era quase impossível caminhar na passarela rumo ao Santuário da Padroeira do Brasil.

Leia mais

Entrevista Claudia

Entrevista Claudia Entrevista 1.03 - Claudia (Bloco A - Legitimação da entrevista onde se clarificam os objectivos do estudo, se contextualiza a realização do estudo e participação dos sujeitos e se obtém o seu consentimento)

Leia mais

1. OUÇAM A PRIMAVERA!

1. OUÇAM A PRIMAVERA! 1. OUÇAM A PRIMAVERA! Na Mata dos Medos há uma pequena clareira dominada por um pinheiro-manso 1 muito alto. É o largo do Pinheiro Grande. Um pássaro que por lá passarou pôs-se a cantar e acordou o Ouriço,

Leia mais

Língua Por. ortuguesa. As Vontades

Língua Por. ortuguesa. As Vontades Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: T Data: 10/8/2009 Língua Por ortuguesa As Vontades Eu tenho que achar um lugar pra esconder minhas vontades. Não digo vontade magra, pequenininha, que nem tomar

Leia mais

Desafio: Repensar nossas agendas à luz do que é prioritário

Desafio: Repensar nossas agendas à luz do que é prioritário Desafio: Repensar nossas agendas à luz do que é prioritário Para tudo há uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu: Tempo de nascer e tempo de morrer, tempo de plantar

Leia mais

(o Sr. Wilfried, de repente, parecia estar morto na cadeira de balanço, mas felizmente, só havia dado um cochilo)

(o Sr. Wilfried, de repente, parecia estar morto na cadeira de balanço, mas felizmente, só havia dado um cochilo) ENTREVISTA Nº 04 Arquivo 1 Genésio Vamos começar... Projeto Resgate de Antigas Manifestações Culturais no Sul do Brasil, etapa Santa Catarina, entrevista 127. Estamos aqui, num antigo escritório no sítio

Leia mais

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração

Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Maria Helena Morais Matos Coisas do Coração Primeira Edição Curitiba 2012 PerSe Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil) ÍN Matos, Maria Helena Morais

Leia mais

+ Amor - Julgue THAIS KAROLINE

+ Amor - Julgue THAIS KAROLINE + Amor - Julgue THAIS KAROLINE Olá! meu nome é Thais Karoline: Nunca fui boa de escrever algo, mas pelo que sinto demostram tudo rs Sabemos que muitas pessoas gostam de julgar, pelo seus erros mas ninguém

Leia mais

Eu acho que eles têm uma dificuldade de falar de si mesmo e isso é nítido (Paloma). As mulheres ficam mais dispostas a falar, mais dispostas a voltar (...) O homem vai vir menos vezes. Ele vai abandonar

Leia mais

Fernanda Oliveira. Vida na margem IMPRIMATUR

Fernanda Oliveira. Vida na margem IMPRIMATUR Fernanda Oliveira Vida na margem IMPRIMATUR Sumário [A linha do horizonte] [Às vezes, eu fico muito solta] [Todo ser humano é sensível] [Eu só queria uma alegria verdadeira] [Nós podemos nos tornar enormes]

Leia mais

Generosidade. Sempre que ajudares alguém, procura passar despercebido. Quanto menos te evidenciares, mais a tua ajuda terá valor.

Generosidade. Sempre que ajudares alguém, procura passar despercebido. Quanto menos te evidenciares, mais a tua ajuda terá valor. Generosidade 1 Generosidade Sempre que ajudares alguém, procura passar despercebido. Quanto menos te evidenciares, mais a tua ajuda terá valor. O Senhor Palha Conto japonês Era uma vez, há muitos e muitos

Leia mais

Gostaria de contar um pouco do ocorrido em minha vida, descrever aqui o meu testemunho relatando as maravilhas feitas por Deus no meu viver.

Gostaria de contar um pouco do ocorrido em minha vida, descrever aqui o meu testemunho relatando as maravilhas feitas por Deus no meu viver. Projeto de Deus De: Jair Vaz Costa & Etelvina Costa. Eu, Etelvina saúdo os irmãos com a paz do Senhor. Gostaria de contar um pouco do ocorrido em minha vida, descrever aqui o meu testemunho relatando as

Leia mais

Natália Oliverio VIDA

Natália Oliverio VIDA Natália Oliverio VIDA " Dedico esse livro as pessoas que partiram e as que virão ser importante um dia" Capitulo 1 nada "Vida que sentido tem tu não sei" "Só sei que dela sei" Bem nem sei por onde começar

Leia mais

1º Edição

1º Edição Sensações 1º Edição WWW.Perse.com.br Página 1 Codinome: Tabrao Email: Tania_morenagata@hotmail.com Nasceu no dia 09 de Agosto de 1984 Natural da cidade de Lapa - PR Reside a Rua Francisco Veloso, 282 Ponta

Leia mais

Editora Penalux Guaratinguetá, 2017

Editora Penalux Guaratinguetá, 2017 Editora Penalux Guaratinguetá, 2017 EDITORA PENALUX Rua Marechal Floriano, 39 Centro Guaratinguetá, SP CEP: 12500-260 penalux@editorapenalux.com.br www.editorapenalux.com.br EDIÇÃO França & Gorj REVISÃO

Leia mais

SÉRIE: ENSINO FUNDAMENTAL I A PARTIR DO TERCEIRO ANO e ENSINO FUNDAMENTAL II

SÉRIE: ENSINO FUNDAMENTAL I A PARTIR DO TERCEIRO ANO e ENSINO FUNDAMENTAL II PLANO DE AULA PROFESSOR/A: Rosângela Trajano DISCIPLINA: Língua Portuguesa SÉRIE: ENSINO FUNDAMENTAL I A PARTIR DO TERCEIRO ANO e ENSINO FUNDAMENTAL II TEMA/EMENTA: Um estudo sobre quatro poesias de Alberto

Leia mais

Àhistória de uma garota

Àhistória de uma garota Àhistória de uma garota Gabriele é uma menina cheio de sonhos ela morava com sua mãe Maria seu pai Miguel Gabriele sofre muito ela tem apena 13 anos e já sofre Deus de quando ela era pequena a história

Leia mais

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05 Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/2012 16:19:05 Minha_Vida_Agora.indd 8 11/06/2012 16:19:06 1 Meu nome é Elizabeth, mas ninguém nunca me chamou assim. Meu pai deu uma olhada em mim quando nasci e

Leia mais

USE MARCHINHAS DE CARNAVAL

USE MARCHINHAS DE CARNAVAL 10 MARCHINHAS DE CARNAVAL PARA IMPRIMIR! USE MARCHINHAS DE CARNAVAL O carnaval chegou e você pode ajudar a estimular as funções mentais do idoso que você acompanha e/ou cuida. Aqui você encontrará a sugestão

Leia mais

1 PEQUENO RECADO AMOR!

1 PEQUENO RECADO AMOR! Fa bio De Carvalho 1 PEQUENO RECADO AMOR! PARA MINHA FUTURA NAMORADA: QUERIDA NAMORADA, QUERIDA COMPANHEIRA, QUERIDA POSSÍVEL FUTURA ESPOSA. EU SEI QUE VOCÊ JÁ EXISTE E PROVAVELMENTE ESTÁ POR AÍ FAZENDO

Leia mais

2ª FEIRA 1 de outubro. ONE LOVE BOB MARLEY TOWER OF DAVID

2ª FEIRA 1 de outubro. ONE LOVE BOB MARLEY TOWER OF DAVID 2ª FEIRA 1 de outubro NA ESCOLA INTRODUÇÃO Bom dia a todos e boa semana! Hoje estamos perante uma dupla comemoração: o dia mundial da música e dia de Santa Teresa do Menino Jesus. Vamos aproveitar para

Leia mais

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS 7º ANO CARLA

LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS 7º ANO CARLA LISTA DE RECUPERAÇÃO DE LINGUAGENS 7º ANO CARLA TEXTO 1. De onde vem a narradora e protagonista do texto? (0,4) 2. Para a autora o que apagava as lembranças de sua infância? (0,4) 3. Retire do texto dois

Leia mais

Finalmente chegou a hora, meu pai era que nos levava todos os dias de bicicleta. --- Vocês não podem chegar atrasado no primeiro dia de aula.

Finalmente chegou a hora, meu pai era que nos levava todos os dias de bicicleta. --- Vocês não podem chegar atrasado no primeiro dia de aula. UM CONTO DE ESCOLA Por Isaque Correia Rocha 1 Começou mais um ano e desta vez aproveitei bastante porque a folga de comer, brincar e dormir havia acabado. Era o ano em que eu e minha irmã Rose, iríamos

Leia mais

Não ando à procura de um príncipe encantado

Não ando à procura de um príncipe encantado Romântica, INÊS MONTEIRO abre o coração numa conversa intimista Não ando à procura de um príncipe encantado A nova promessa da SIC, de 22 anos, mudou-se para Lisboa em busca do sonho de ser atriz Natural

Leia mais

Na escola do Carlinhos, na hora do recreio, aconteceu algo muito interessante! Vamos ver o que houve? Lá no pátio...

Na escola do Carlinhos, na hora do recreio, aconteceu algo muito interessante! Vamos ver o que houve? Lá no pátio... Na escola do Carlinhos, na hora do recreio, aconteceu algo muito interessante! Vamos ver o que houve? TRIIIIIMMMMM!!!! Eba! Recreio!! Vamos descer lá no pátio, Carlinhos? Vamos, sim, Bruno! Você depois

Leia mais