PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE. Secretaria Municipal de Administração. Elaboração de Atos Oficiais e Regimento Interno

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE. Secretaria Municipal de Administração. Elaboração de Atos Oficiais e Regimento Interno"

Transcrição

1 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE Secretaria Municipal de Administração Elaboração de Atos Oficiais e Regimento Interno

2 FUNDAMENTO LEGAL Constituição Federal art. 59, parágrafo único. Lei Orgânica do Município de Campo Grande, art. 34, 2º. Lei Complementar nº 44, de , parágrafo único. Resolução SEMAD N. 32, de , aprova o Manual de Normas e Procedimentos para Elaboração de Atos Administrativos

3 TIPOS DE ATOS OFICIAIS LEGISLATIVOS Emendas à Lei Orgânica Leis Complementares Leis Ordinárias Leis Delegadas Medidas Provisórias NORMATIVOS Decretos Resoluções Portarias Deliberação Instrução Normativa

4 ESTRUTURA Epígrafe: Identifica a espécie de ato, o número respectivo e a data da emissão Ementa: Explicita, de forma concisa, o objeto do ato oficial Preâmbulo: Indica a autoridade competente para a prática do ato e o fundamento legal da atribuição para a sua emissão e vinculação constitucional ou infraconstitucional Parte normativa: Corresponde ao texto do ato que discorre sobre a matéria legislada. Parte final: Compreende as disposições transitórias, se for o caso, a cláusula de vigência e a cláusula de revogação, quando couber.

5 EXEMPLO EPÍGRAFE LEI N , DE 1º DE JANEIRO DE 2009 DISPÕE SOBRE A ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E A ESTRUTURA BÁSICA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu, NELSON TRAD FILHO, Prefeito de Campo Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul, sanciono a seguinte Lei: EMENTA PREÂMBULO

6 EXEMPLO EPÍGRAFE DECRETO n , DE 16 DE JANEIRO DE EMENTA DISPÕE SOBRE A ESTRUTURA BÁSICA DA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. NELSON TRAD FILHO, Prefeito de Campo Grande, Capital do Estado de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no art. 11, da Lei n , de 1º de janeiro de 2009, PREÂMBULO

7 SISTEMATIZAÇÃO Seção Conjunto de artigos que versam sobre o mesmo tema Subseções Desdobramento de uma seção Capítulo Conjunto de seções Título Conjunto de capítulos Livro Conjunto de títulos

8 ARTICULAÇÃO Artigos Unidade básica para redação, serão designados pela abreviatura Art. sem traço antes do início do texto. Os textos dos artigos serão iniciados com letra maiúscula e encerrados com ponto-final, exceto quando tiverem incisos, caso em que serão encerrados por dois-pontos. Na numeração usar até o artigo nono (art. 9º) a numeração ordinal e, a partir do artigo 10, empregar o algarismo arábico correspondente, seguido de ponto-final (art. 10.). Parágrafos Disposição secundária de um artigo em que se explica ou modifica a disposição principal. Utilizar a numeração ordinal até o nono ( 9º) e cardinal a partir do parágrafo dez ( 10) e, no caso de haver apenas um parágrafo, adotar a grafia Parágrafo único. Os textos dos parágrafos serão iniciados com letra maiúscula e encerrados com ponto-final, exceto quando tiverem alíneas, quando serão encerrados por dois-pontos.

9 Incisos Os incisos são utilizados como elementos de desdobramento do artigo, se o assunto nele tratado não puder ser condensado no próprio texto ou não se mostrar adequado a constituir parágrafo. Os incisos são indicados por algarismos romanos, terminado o texto em ponto e vírgula, usando o ponto no último inciso. Alíneas Itens As alíneas são utilizadas como elementos discriminativos dos incisos e parágrafos, se o assunto tratado não puder ser condensado no próprio inciso ou parágrafo. A alínea será grafada com letra minúscula seguida de parêntese: a); b); c). O texto termina em ponto e vírgula, usando o ponto no último inciso Os itens são utilizados como desdobramento das alíneas, se o assunto nelas tratado não puder ser condensado na própria alínea. Os itens são indicados com números cardinais, seguidos do ponto: 1.; 2.; 3.;. O texto termina em ponto e vírgula, usando o ponto no último item.

10 REDAÇÃO Usar as palavras e expressões em seu sentido comum. Usar frases curtas e concisas, redigindo os dispositivos na ordem direta, evitando neologismo e adjetivações. Manter unidade do tempo verbal. Articular a linguagem técnica ou comum, de modo a ensejar perfeita compreensão do objetivo do ato e alcance da norma. Expressar a ideia, quando repetida no texto, por meio das mesmas palavras. Utilizar siglas consagradas pelo uso, usando na primeira referência a denominação completa, seguida da sigla.(ex. Secretaria Municipal de Administração SEMAD) Grafar por extenso referências a números e percentuais, exceto datas, número de outro ato normativo. Indicar expressamente o dispositivo objeto de remissão, não usando as expressões anterior ou seguinte. Agregar em subseção, seção, capítulo, título ou livro apenas as disposições relacionadas com o objeto do ato normativo.

11 ELABORAÇÃO DE REGIMENTO INTERNO

12 CONCEITO O Regimento Interno é a lei interna de um órgão ou entidade. O regimento regulamenta como se dará o funcionamento do órgão ou entidade, respeitadas as determinações gerais da lei ou decreto. Demonstra, de forma coordenada e organizada, a estrutura operacional do órgão ou a entidade necessária ao cumprimento de seus objetivos.

13 FINALIDADE Definir as competências de cada unidade administrativa integrante da respectiva estrutura básica e operacional. Estabelecer as atribuições específicas e comuns dos titulares dos cargos de direção, gerência e chefia das unidades administrativas e dos detentores de cargos de assessoramento. Identificar as ligações hierárquicas e funcionais e a subordinação das unidades administrativas e operacionais aos detentores de cargos de direção e chefia.

14 CONCEITOS Administração direta Administração indireta Órgão Entidade Estrutura básica Estrutura operacional Órgão colegiado Unidade administrativa Unidade operacional Competência Atribuição Atividade

15 FUNDAMENTOS DA HIERARQUIA Direção superior - Secretário Municipal e Procurador-Geral. Direção superior gerencial Diretor-Presidente, Secretário- Adjunto, Chefe do Gabinete do Prefeito, Subsecretário Coordenador Especial. Gerência intermediária Superintendente, Coordenador, Diretor-Geral, Diretor de Diretoria, Diretor de Departamento e Gerente. Gestão operacional ou administrativa Chefe de Divisão, Chefe de Grupo, Chefe de Assessoria, Chefe de Núcleo, Chefe de Setor e Gestor de Processo. Assessoramento Assessor Especial, Assessor Técnico ou Assessor. Deliberação coletiva Conselhos, Comitês ou Comissões.

16 HIERARQUIA FUNCIONAL SÍMBOLO DENOMINAÇÃO DO CARGO SÍMBOLO DENOMINAÇÃO DO CARGO AGP-1 Secretário Municipal DCA-4 Coordenador AGP-1 Procurador-Geral do Município DCA-4 Diretor Departamento AGP-2 Diretor-Presidente ( DCA-4 Gerente DCA-1 Secretário-Adjunto DCA-5 Chefe de Divisão DCA-1 DCA-1 DCA-2 Coordenador-Especial Assessor-Executivo I Assessor-Executivo II DCA-5 DCA-5 Chefe de Assessoria Chefe de Grupo DCA-3 Assessor-Executivo III DCA-6 Chefe de Núcleo DCA-3 Diretor de Diretoria DCA-7 Chefe de Setor DCA-3 Superintendente DCA-8 Gestor de Processo

17 ESTRUTURA DO RI Natureza e finalidade Competências do órgão ou entidade Desdobramento operacional Competência das unidades Atribuições dos titulares dos cargos de direção e chefia Atribuições dos cargos de assessoramento Siglas das unidades

18 PROCEDIMENTOS Proposta elaborada pela Secretaria Proposta da autarquia ou fundação encaminhada ao titular da Secretaria à qual a entidade estiver vinculada Propostas encaminhadas à SEMAD Exame prévio da SEMAD Aprovação por resolução do titular da respectiva Secretaria Municipal, inclusive das autarquias e fundações Publicação

19 RESOLUÇÃO SEMAD n. APROVA O REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO - SEMAD, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, no uso da competência conferida no art. 12 da Lei n , de 1º de janeiro de 2009,e tendo em vista o disposto no art. 3º do Decreto n , de 10 de janeiro de 2009, RESOLVE: Art. 1º Fica aprovado, na forma do Anexo desta Re-solução, o Regimento Interno da Secretaria Municipal de Administração - SEMAD, de conformidade com sua estrutura básica aprovada pelo Decreto n , de 10 de janeiro de Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário, em especial as Resoluções n. 9, de 12 de março de 2001, e n. 12, de 20 de junho de 2001.

20 ANEXO À RESOLUÇÃO SEMAD n.... DE... DE MAIO DE REGIMENTO INTERNO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO TÍTULO I DA NATUREZA, DA FINALIDADE E DAS COMPETÊNCIAS CAPÍTULO I DA NATUREZA Art. 1º A Secretaria Municipal de Administração, órgão da administração direta da Prefeitura Municipal de Campo Grande, de atuação instrumental, responsável pelo planejamento, supervisão técnica, controle e coordenação das atividades dos Sistemas de Administração Geral e de Recursos Humanos, no âmbito do Poder Executivo do Município. CAPÍTULO II DA FINALIDADE Art. 2º A Secretaria Municipal de Administração tem por finalidade:

21 CAPÍTULO III DAS COMPETÊNCIAS DA SECRETARIA Art. 3º À Secretaria Municipal de Administração - SEMAD para a consecução de suas finalidades, compete: TÍTULO II DA ESTRUTURA OPERACIONAL Art. 4º A Secretaria Municipal de Administração tem a seguinte estrutura operacional: TÍTULO IV DA COMPETÊNCIA DOS ÓRGÁOS E UNIDADES CAPÍTULO I DAS UNIDADES SUBORDINADAS AO SECRETÁRIO-ADJUNTO Seção I Da Assessoria Jurídica Art. 7º À Assessoria Jurídica - ASJUR, subordinada diretamente ao Secretário-Adjunto, compete:

22 CAPÍTULO II DA COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO OFICIAL E DE SUAS UNIDADES Seção I Da Coordenadoria de Comunicação Oficial Art. 13. À Coordenadoria de Comunicação Oficial - CCO, subordinada diretamente ao Secretário Municipal, compete: CAPÍTULO VII DAS COMPETÊNCIAS COMUNS DAS UNIDADES Art. 36. Às unidades integrantes da estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Administração, excluídos os órgãos colegiados, nas respectivas áreas de atuação, compete: TÍTULO IV DOS TITULARES DE DIREÇÃO, GERÊNCIA E CHEFIA CAPÍTULO I DOS TITULARES Art. 37. A Secretaria Municipal de Administração será dirigida por um Secretario Municipal, com a colaboração de um Diretor-Executivo, e as unidades de sua estrutura serão dirigidas:

23 CAPÍTULO II DAS SUBSTITUIÇÕES Art. 38. Os titulares dos órgãos e unidades da Secretaria serão substituídos, em suas ausências ou impedimentos: CAPÍTULO III DAS ATRIBUIÇÕES DOS TITULARES DAS UNIDADES Seção I CAPÍTULO IV DAS RESPONSABILIDADES COMUNS AOS TITULARES DE CARGO DE DIREÇÃO OU CHEFIA Art. 46. São comuns a todos os titulares de cargos em comissão de direção, coordenação, gerência e chefia, com a finalidade de aperfeiçoar a execução de suas funções e assegurar o cumprimento das competências institucionais da Secretaria, obedecer, no que couber, aos seguintes preceitos básicos: TÍTULO VII DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E FINAIS

24 REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DA ESTRUTURA OPERACIONAL

Técnica Legislativa 2015

Técnica Legislativa 2015 Técnica Legislativa 2015 "A técnica legislativa consiste no modo correto de elaborar as leis, de forma a torná-las exequíveis e eficazes. Envolve um conjunto de regras e de normas que vão desde a necessidade

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 95, DE 26 DE FEVEREIRO DE 1998. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei Complementar: CAPÍTULO I

LEI COMPLEMENTAR Nº 95, DE 26 DE FEVEREIRO DE 1998. Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei Complementar: CAPÍTULO I LEI COMPLEMENTAR Nº 95, DE 26 DE FEVEREIRO DE 1998 Dispõe sobre a elaboração, a redação, a alteração e a consolidação das leis, conforme determina o parágrafo único do art. 59 da Constituição Federal,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SETOR DE SUPERVISÃO DE ENSINO ORIENTAÇÃO 012/SSE/08 21/10/2008

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SETOR DE SUPERVISÃO DE ENSINO ORIENTAÇÃO 012/SSE/08 21/10/2008 SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SETOR DE SUPERVISÃO DE ENSINO ORIENTAÇÃO 012/SSE/08 21/10/2008 Interessados: Diretores das Escolas Municipais de Ensino Fundamental. Assunto: Subsídios para a elaboração

Leia mais

MENSAGEM Nº 056/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

MENSAGEM Nº 056/2015. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, MENSAGEM Nº 056/2015 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, É com elevada honra que submeto à apreciação de Vossas Excelências e à superior deliberação do Plenário dessa Augusta Casa Legislativa, o Projeto

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DECRETO Nº 164, DE 1º DE JULHO DE 2015. Dispõe sobre a estrutura organizacional da Mato Grosso Previdência MTPREV, a distribuição de cargos em comissão e funções de confiança.

Leia mais

Lei Ordinária Nº 5.861 de 01/07/2009

Lei Ordinária Nº 5.861 de 01/07/2009 Lei Ordinária Nº 5.861 de 01/07/2009 Dispõe sobre a elaboração, a redação e a alteração das leis no Estado do Piauí. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PIAUÍ, Faço saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono

Leia mais

Da análise do processo à elaboração de Pareceres e Resoluções

Da análise do processo à elaboração de Pareceres e Resoluções II ENCONTRO ESTADUAL DOS CONSELHOS DE EDUCAÇÃO Regime de colaboração: DESAFIOS E POSSIBILIDADES Conselheiro: João Bosco Argolo Delfino Da análise do processo à elaboração de Pareceres e Resoluções COMPETÊNCIAS

Leia mais

Art. 3º. As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão à conta das dotações próprias do orçamento vigente.

Art. 3º. As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão à conta das dotações próprias do orçamento vigente. LEI Nº 656, DE 28 DE MARÇO DE 1994. Publicado no Diário Oficial nº 329 Modifica a Lei nº 308, de 17 de outubro de 1991, e dá outras providências. Faço saber que o Governador do Estado do Tocantins adotou

Leia mais

NORMA OPERACIONAL Nº 2 DE 09 DE MARÇO DE 2012. A SECRETÁRIA-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DA ADVOCACIA- GERAL DA UNIÃO, no uso de suas competências resolve:

NORMA OPERACIONAL Nº 2 DE 09 DE MARÇO DE 2012. A SECRETÁRIA-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO DA ADVOCACIA- GERAL DA UNIÃO, no uso de suas competências resolve: NORMA OPERACIONAL Nº 2 DE 09 DE MARÇO DE 2012. Estabelece critérios para a elaboração de normas operacionais no âmbito de atuação da Secretaria-Geral de Administração. A SECRETÁRIA-GERAL DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DECRETO Nº 154, DE 1º DE JULHO DE 2015. Dispõe sobre a alteração da estrutura organizacional da Casa Militar do Estado de Mato Grosso, a redistribuição de cargos em comissão

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo Estadual decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo Estadual decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI N 6.340, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2002. Dispõe sobre a Estrutura e as competências do Instituto do Meio Ambiente IMA. O GOVERNADOR DO ESTADO DE ALAGOAS. Faço saber que o Poder Legislativo Estadual decreta

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI COMPLEMENTAR Nº 13.447, DE 22 DE ABRIL DE 2010. (publicada no DOE nº 075, de 23 de abril de 2010) Dispõe sobre

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI COMPLEMENTAR: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI COMPLEMENTAR: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES -.PREFEITURA DE GOIÂNIA GABINETE DO PREFEITO LEI COMPLEMENTAR N {JjS,DEZ6 DE JULHO DE 2000. "Dispõe sobre a elaboração, a redação, a alteração e a consolidação das leis, conforme determina o parágrafo

Leia mais

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.564, DE 09 DE MARÇO DE 2012. Regulamenta as hipóteses de impedimento para a posse e exercício na administração pública direta

Leia mais

I 02 (dois) representantes do Poder Público Municipal, sendo:

I 02 (dois) representantes do Poder Público Municipal, sendo: LEI MUNICIPAL Nº 1.022, DE 03 DE MAIO DE 2016. Dispõe sobre o Conselho Municipal da Cidade do Município de Tabaporã /MT e dá outras providências. Art. 1º O Conselho Municipal da Cidade de Tabaporã/MT é

Leia mais

Conteúdo Programático:

Conteúdo Programático: Técnica Legislativa Conteúdo Programático: I.Importância da Lei e da Função Legislativa II.Técnica Legislativa a) Conceito b) Legislação Básica c) Etapas da Elaboração Legislativa d) Estrutura da Lei e)

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 4.892, DE 16 DE SETEMBRO DE 1985 - D.O. 18.09.85.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 4.892, DE 16 DE SETEMBRO DE 1985 - D.O. 18.09.85. Autor: Poder Executivo LEI Nº 4.892, DE 16 DE SETEMBRO DE 1985 - D.O. 18.09.85. Dispõe sobre o Plano de Classificação de Cargos e Salários do IPEMAT, fixa a remuneração dos cargos de Serviços Auxiliares,

Leia mais

ESTADO DE SÃO PAULO. GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais,

ESTADO DE SÃO PAULO. GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, DECRETO Nº 59.385, DE 26 DE JULHO DE 2013 Institui a Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional - CAISAN/SP e dá providências correlatas. GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São

Leia mais

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA (PAAI) - 2009

PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA (PAAI) - 2009 PLANO ANUAL DE AUDITORIA INTERNA (PAAI) - 2009 Estabelece o Plano Anual de Auditoria Interna PAAI/2009, da Prefeitura Municipal de Aripuanã-MT, dos procedimentos metodológicos e cronológicos e outras providências.

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES POLÍTICO-SOCIAIS

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO E RELAÇÕES POLÍTICO-SOCIAIS DECRETO Nº 1.227, DE 15 DE ABRIL DE 2016. Dispõe sobre a estrutura organizacional e a denominação, simbologia e quantitativo dos cargos de provimento em comissão e funções gratificadas da Secretaria Municipal

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO N o 004, DE 14 DE SETEMBRO DE 1989 Dispõe sobre a organização administrativa do Conselho da Justiça Federal e dá outras providências O PRESIDENTE DO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL, no uso das atribuições

Leia mais

Cadastro Organizacional/PMS SMS

Cadastro Organizacional/PMS SMS CONSELHO MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS Órgão/Sigla: CONSELHOS MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO CONSUMO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: ÓRGÃO COLEGIADO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGIMENTO INTERNO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGIMENTO INTERNO DA UNIDADE DE AUDITORIA INTERNA DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - A Unidade de Auditoria Interna do CEFETES, criada

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SISTEMA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SUBFUNÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA ADMINISTRAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA SISTEMA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SUBFUNÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA ADMINISTRAÇÃO SISTEMA MUNICIPAL DE 1. ASSUNTO Dispõe sobre medidas de desburocratização e simplificação de procedimentos na elaboração de Atos Administrativos - normativos e ordinatórios - expedidos no âmbito da, sua

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA EXECUTIVA DE FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO PORTARIA GSEF - Nº 240/2005.

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA EXECUTIVA DE FAZENDA GABINETE DO SECRETÁRIO PORTARIA GSEF - Nº 240/2005. PORTARIA GSEF - Nº 240/2005. O SECRETÁRIO EXECUTIVO DE FAZENDA, no uso de suas atribuições legais, CONSIDERANDO a necessidade de rever o modelo de gestão da Secretaria Executiva de Fazenda, institucionalizado

Leia mais

O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA, no uso das atribuições previstas no art. 35, I, da Lei Complementar nº 02/90;

O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA, no uso das atribuições previstas no art. 35, I, da Lei Complementar nº 02/90; PORTARIA Nº 133/11 DE 14 DE JANEIRO DE 2011 Dispõe sobre o ordenamento e atribuições dos cargos de provimento em comissão de natureza especial e simples do Quadro de Pessoal dos Serviços Auxiliares do

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 47.140, DE 05 DE ABRIL DE 2010. (publicado no DOE nº 062, de 05 de abril de 2010 2ª edição) Institui a

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.034, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 1.034, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 1.034, DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o processo legislativo e os procedimentos para elaboração, aprovação e homologação de atos administrativos normativos de competência do Sistema

Leia mais

ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 09 DE SETEMBRO DE 2013

ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 09 DE SETEMBRO DE 2013 ORIENTAÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 09 DE SETEMBRO DE 2013 Estabelece procedimentos aos órgãos e entidades integrantes do SIPEC quanto aos critérios para correlação dos cargos comissionados do Grupo-Direção

Leia mais

Oficina de Técnica Legislativa

Oficina de Técnica Legislativa Oficina de Técnica Legislativa Facilitadoras Maricy Valletta e Sueli Souza ILP 2011 OBJETIVOS DA OFICINA Ao final das atividades, esperamos que os alunos sejam capazes de identificar os diversos tipos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 TCE, de 23 de junho de 2015.

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 TCE, de 23 de junho de 2015. RESOLUÇÃO Nº 009/2015 TCE, de 23 de junho de 2015. Dispõe sobre o REGULAMENTO da Consultoria Jurídica do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte. O TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC N.º 1.373/2011 Regulamenta o Exame de Suficiência como requisito para obtenção ou restabelecimento de Registro Profissional em Conselho Regional de Contabilidade (CRC). O CONSELHO FEDERAL

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 254, DE 30 DE ABRIL DE 2013

RESOLUÇÃO Nº 254, DE 30 DE ABRIL DE 2013 Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal - SINJ-DF RESOLUÇÃO Nº 254, DE 30 DE ABRIL DE 2013 Dispõe sobre a estrutura dos Serviços Auxiliares do Tribunal de Contas do Distrito Federal.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO DA UNIÃO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO 1663/2015 - Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2015 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região 1 PORTARIA TRT 18ª GP/DG/SGPe Nº 062/2015 Dispõe sobre a adequação dos quadros de lotação, de funções comissionadas

Leia mais

DECRETO Nº 4.054/14.

DECRETO Nº 4.054/14. 6 DECRETO Nº 4.054/14. INSTITUI O COMISSÃO INTERINSTITUCIONAL DE MOBILIZAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DA DENGUE E FEBRE DO CHIKUNGUNYA NO MUNICÍPIO DE ALAGOINHAS, APROVA O REGIMENTO INTERNO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Escritório de Assistência Jurídica EAJ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Escritório de Assistência Jurídica EAJ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Escritório de Assistência Jurídica EAJ Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Núcleo de Prática Jurídica (Escritório de Assistência Jurídica EAJ).

Leia mais

REGIMENTO. Objeto. Art.1º. O presente regimento disciplinará o funcionamento do Comitê de Capacitação e Qualificação de

REGIMENTO. Objeto. Art.1º. O presente regimento disciplinará o funcionamento do Comitê de Capacitação e Qualificação de Este documento foi elaborado por uma Comissão instituída para discutir a proposta de criação de um comitê responsável pelo planejamento institucional de um plano de capacitação e qualificação para os técnico-administrativos

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS. Denominação do cargo n.º de cargos padrão Jornada Assessor jurídico 01 11 12 h/semanais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS. Denominação do cargo n.º de cargos padrão Jornada Assessor jurídico 01 11 12 h/semanais LEI MUNICIPAL Nº 507/2009, de 05 de março de 2009. Cria cargo de Assessor Jurídico, de provimento efetivo do Poder Legislativo do Município de Novo Xingu, estabelece atribuições e dá outras providências.

Leia mais

Resolução CAJ/SSA/OAB/SP n.º 03/2013

Resolução CAJ/SSA/OAB/SP n.º 03/2013 Resolução CAJ/SSA/OAB/SP n.º 03/2013 Dispõe sobre o Plano Estratégico de Atuação da Comissão de Assistência Judiciária, e dá outras providências. A Comissão de Assistência Judiciária da Subseção de Santo

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 5.108, DE 13 DE MARÇO DE 1987 - D.O. 13.03.87.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 5.108, DE 13 DE MARÇO DE 1987 - D.O. 13.03.87. Autor: Poder Executivo LEI Nº 5.108, DE 13 DE MARÇO DE 1987 - D.O. 13.03.87. Dispõe sobre o Plano de Classificação de Cargos e Salários da Imprensa Oficial do Estado de Mato Grosso - IOMAT, fixa a remuneração

Leia mais

TÍTULO I Da Natureza, Finalidade e Objetivos. CAPÍTULO I Da Natureza

TÍTULO I Da Natureza, Finalidade e Objetivos. CAPÍTULO I Da Natureza UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA REGIMENTO INTERNO DA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO TÍTULO I Da Natureza, Finalidade e Objetivos CAPÍTULO I Da Natureza Art. 1º A Assessoria de Comunicação (ASCOM), diretamente

Leia mais

Art. 1º Estabelecer orientações para a implementação no âmbito do Projeto Bolsa- Formação dos ciclos especiais de capacitação:

Art. 1º Estabelecer orientações para a implementação no âmbito do Projeto Bolsa- Formação dos ciclos especiais de capacitação: PORTARIA MJ Nº 183, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2010 Regulamenta os arts. 9º, 10 e 15 do Decreto nº 6.490, de 19 de junho de 2008, alterados pelo Decreto nº 7.081, de 26 de janeiro de 2010, e dá outras providências.

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93. Autor: Poder Executivo LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93. * Cria a Carreira de Tecnologia Ambiental. (*Revogada pela Lei n 7.290 D.O..06.00). A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE

Leia mais

LEI Nº 3.758, de 20 de dezembro de 2012

LEI Nº 3.758, de 20 de dezembro de 2012 LEI Nº 3.758, de 20 de dezembro de 2012 EMENTA: Cria a Agência Municipal de Habitação de Vitória de Santo Antão - Pernambuco, e dá outras providências. O PREFEITO CONSTITUCIONAL DA VITÓRIA DE SANTO ANTÃO

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO FÓRUM GOIANO DE ENFRENTAMENTO AO USO DE CRACK E OUTRAS DROGAS

ESTATUTO SOCIAL DO FÓRUM GOIANO DE ENFRENTAMENTO AO USO DE CRACK E OUTRAS DROGAS ESTATUTO SOCIAL DO FÓRUM GOIANO DE ENFRENTAMENTO AO USO DE CRACK E OUTRAS DROGAS TÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E COMPOSIÇÃO Artigo 1º - O FÓRUM GOIANO DE ENFRENTAMENTO AO USO DO CRACK E OUTRAS

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GOVERNO. de 5 de Maio

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GOVERNO. de 5 de Maio REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE GOVERNO MINISTERIO DE ADMINISTRAÇÃO ESTATAL Diploma Ministerial Nº 3 /2004 de 5 de Maio DIPLOMA SOBRE A ESTRUTURA, ORGANIZAÇÃO, COMPOSIÇÃO, E FUNCIONAMENTO DO SECRETARIADO

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FARROUPILHA - RS

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FARROUPILHA - RS 11-12-1934 FARROUPILHA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO FARROUPILHA - RS COMISSÃO DA EDUCAÇÃO INFANTIL RESOLUÇÃO nº 03 de 17 de Maio de 2007. Orienta a elaboração de Regimentos Escolares para Escolas de

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Ouvidoria da FAE Centro Universitário. Curitiba, 11 de dezembro de 2009.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Ouvidoria da FAE Centro Universitário. Curitiba, 11 de dezembro de 2009. RESOLUÇÃO CONSUN 05/2009 APROVA O REGULAMENTO DA OUVIDORIA DA. O Presidente do Conselho Universitário CONSUN, no uso das atribuições que lhe confere o art. 13, I, do Estatuto, e em cumprimento à deliberação

Leia mais

LEI Nº 002/2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, FAZ SABER,

LEI Nº 002/2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município, FAZ SABER, LEI Nº 002/2006 CRIA O FUNDO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO URBANO FUMDUR E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei Orgânica do Município,

Leia mais

DECRETO Nº 4.613, DE 11 DE MARÇO DE

DECRETO Nº 4.613, DE 11 DE MARÇO DE DECRETO Nº 4.613, DE 11 DE MARÇO DE 2003 (Publicado no Diário Oficial de 12 de março de 2003) com nova redação dada pelo DECRETO Nº 5.263, de 05 de novembro de 2004 (Publicado no Diário Oficial de 06 de

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA

FUNDO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA FMLU FUNDO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Gestão: Finalidade: Cadastro Organizacional/PMS FUNDO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - FMLU FUNDO MUNICIPAL SECRETARIA MUNICIPAL DE ORDEM

Leia mais

Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar QAE e do Quadro da Secretaria da Educação QSE

Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar QAE e do Quadro da Secretaria da Educação QSE terça-feira, 3 de maio de 2016 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 126 (80) 31- Resolução SE 29, de 2-5-2016 Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar

Leia mais

L E I Nº 1.848, DE 03 DE OUTUBRO DE 2007.

L E I Nº 1.848, DE 03 DE OUTUBRO DE 2007. 189 L E I Nº 1.848, DE 03 DE OUTUBRO DE 2007. AUTOR: PREFEITO MUNICIPAL, FERNANDO ANTÔNIO CECILIANO JORDÃO A CÂMARA MUNICIPAL DE ANGRA DOS REIS APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: DISPÕE SOBRE CRIAÇÃO

Leia mais

JOÃO DOMINGOS RODRIGUES DA SILVA, Prefeito Municipal de Almirante Tamandaré do Sul, Estado do Rio Grande do Sul.

JOÃO DOMINGOS RODRIGUES DA SILVA, Prefeito Municipal de Almirante Tamandaré do Sul, Estado do Rio Grande do Sul. JOÃO DOMINGOS RODRIGUES DA SILVA, Prefeito Municipal de Almirante Tamandaré do Sul, Estado do Rio Grande do Sul. Faço saber que, o Legislativo aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei: LEI MUNICIPAL

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTOS

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SANTOS ATOS DO CONSELHO FISCAL Resolução nº 001/2011 REGIMENTO INTERNO O Conselho Fiscal do Instituto de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de Santos IPREVSANTOS elaborou e votou o seu REGIMENTO

Leia mais

Norma de Procedimento

Norma de Procedimento PREFEITURA DE VITÓRIA Controladoria Geral do Município Assessoria de Planejamento Organizacional Norma de Procedimento Código SCS-NP 01 Assunto: DIVULGAÇÃO DE CAMPANHAS INSTITUCIONAIS Versão: Data da elaboração:

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO Nº 207, DE 05 FEVEREIRO DE 1999 Dispõe sobre a transformação dos cargos efetivos e o enquadramento dos servidores do Quadro de Pessoal do Conselho da Justiça Federal e da Justiça Federal de Primeiro

Leia mais

LEI N 2.387 DE 22 DE ABRIL DE 2015. Altera a constituição do Conselho Municipal de Saúde COMUS e da outras providencias.

LEI N 2.387 DE 22 DE ABRIL DE 2015. Altera a constituição do Conselho Municipal de Saúde COMUS e da outras providencias. LEI N 2.387 DE 22 DE ABRIL DE 2015 Altera a constituição do Conselho Municipal de Saúde COMUS e da outras providencias. A CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA HELENA, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU, E EU, PREFEITO MUNICIPAL,

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 031/2011, DE 05 DE AGOSTO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 031/2011, DE 05 DE AGOSTO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Rua Ciomara Amaral de Paula, 167 Bairro Medicina 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone: (35)

Leia mais

MENSAGEM Nº 072 /2013. Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

MENSAGEM Nº 072 /2013. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, MENSAGEM Nº 072 /2013 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Submeto à análise de Vossas Excelências e à superior deliberação desse Poder Legislativo o anexo Projeto de Lei que FIXA os níveis salariais

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº193/2001

LEI COMPLEMENTAR Nº193/2001 LEI COMPLEMENTAR Nº193/2001 ALTERA A LEI MUNICIPAL Nº183/2001, DE 10.05.2001., E DÁ OUTRA PROVIDÊNCIAS. JOSÉ APARECIDO DOS SANTOS, PREFEITO MUNICIPAL DE NOVA MARILÂNDIA, ESTADO DE MATO GROSSO, USANDO DAS

Leia mais

DECRETO N 6.512 DE 11 DE MARÇO DE 1987

DECRETO N 6.512 DE 11 DE MARÇO DE 1987 DECRETO N 6.512 DE 11 DE MARÇO DE 1987 Regulamenta o Enquadramento por Formação do Pessoal do Magistério e dá outras disposições. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições que

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU

PREFEITURA MUNICIPAL DE BAURU LEI Nº 5357, DE 28 DE ABRIL DE 2006 P. 32076/05 Cria o Fundo Municipal para construção do Sistema de Tratamento de Esgoto Urbano do Município de Bauru e determina outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. GOVERNO MUNICIPAL DE CAUCAIA Secretaria de Finanças e Planejamento INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados com relação ao indeferimento da opção e da exclusão do

Leia mais

DECRETO No- 7.559, DE 1o- DE SETEMBRO DE 2011

DECRETO No- 7.559, DE 1o- DE SETEMBRO DE 2011 DECRETO No- 7.559, DE 1o- DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o Plano Nacional do Livro e Leitura - PNLL e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art.

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.516, DE 28 DE AGOSTO DE 2007. Conversão da Medida Provisória nº 366, de 2007 Dispõe sobre a criação do Instituto Chico Mendes

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 04/2012

RESOLUÇÃO Nº 04/2012 RESOLUÇÃO Nº 04/2012 Dispõe sobre a criação da Comissão Permanente do Estudante de Direito no Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil do Rio Grande do Norte e dá outras providências. O Conselho

Leia mais

CAPÍTULO I DA COMISSÃO, FINALIDADES E CONSTITUIÇÃO

CAPÍTULO I DA COMISSÃO, FINALIDADES E CONSTITUIÇÃO REGIMENTO DA COMISSÃO ELEITORAL, DE ESTATUTO, REGIMENTOS E REGULAMENTOS DA SOBED CAPÍTULO I DA COMISSÃO, FINALIDADES E CONSTITUIÇÃO Art. 1º.- A Comissão Eleitoral, de Estatuto, Regimentos e Regulamentos,

Leia mais

L E I Nº 7.027, DE 30 DE JULHO DE 2007. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ estatui e eu sanciono a seguinte Lei:

L E I Nº 7.027, DE 30 DE JULHO DE 2007. A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO PARÁ estatui e eu sanciono a seguinte Lei: L E I Nº 7.027, DE 30 DE JULHO DE 2007 Altera a denominação e dispõe sobre a reestruturação organizacional da Secretaria Executiva de Estado de Trabalho e Promoção Social - SETEPS, e dá outras providências.

Leia mais

Nota: Redação dada pelo Decreto-Lei nº 8.737/46 Redação anterior: Redação original

Nota: Redação dada pelo Decreto-Lei nº 8.737/46 Redação anterior: Redação original TÍTULO IX - Do Ministério Público do Trabalho CAPÍTULO I - Disposições Gerais Art. 736. O Ministério Público do Trabalho é constituído por agentes diretos do Poder Executivo, tendo por função zelar pela

Leia mais

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012.

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Dispõe sobre o pagamento da Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso aos servidores públicos

Leia mais

DISPÕE SOBRE O ENSINO DE BOMBEIRO-MILITAR NO CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

DISPÕE SOBRE O ENSINO DE BOMBEIRO-MILITAR NO CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 599, DE 09 DE NOVEMBRO DE 1982. DISPÕE SOBRE O ENSINO DE BOMBEIRO-MILITAR NO CORPO DE BOMBEIROS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, Faço

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO LEI Nº 1735, DE 06 DE JULHO DE 2007. "DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL DE SÃO GOTARDO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS" Art. 1º. Fica criado o Conselho Municipal da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 4.373, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 4.373, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 4.373, DE 29 DE SETEMBRO DE 2014 Dispõe sobre aplicações de investidor não residente no Brasil nos mercados financeiro e de capitais no País e dá outras providências. O Banco Central do Brasil,

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA

MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA ORGANIZAÇÃO GERAL ROCA 21-61 REGULAMENTO DE SERVIÇO REGIONAL DE PROTEÇÃO AO VOO 2012 MINISTÉRIO DA DEFESA COMANDO DA AERONÁUTICA SERVIÇO REGIONAL DE PROTEÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATO DO AUDITOR *INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE Nº 29 DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATO DO AUDITOR *INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE Nº 29 DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014 SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATO DO AUDITOR *INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE Nº 29 DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014 ESTABELECE NORMAS DE ORGANIZAÇÃO E APRESENTAÇÃO DAS PRESTAÇÕES DE CONTAS

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Comitê Gestor da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, nos termos do anexo a esta Resolução.

Art. 1º Aprovar o Regimento Interno do Comitê Gestor da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, nos termos do anexo a esta Resolução. RESOLUÇÃO N o 01, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2013. Aprova o Regimento Interno do Comitê Gestor da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos. O COMITÊ GESTOR DA REDE INTEGRADA DE BANCOS DE PERFIS GENÉTICOS,

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO INTERGESTORES BIPARTITE REGIMENTO INTERNO

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO INTERGESTORES BIPARTITE REGIMENTO INTERNO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO INTERGESTORES BIPARTITE REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO ART. 1º - A Comissão Intergestores Bipartite, instituída através da Portaria

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008. Dispõe sobre as ações de comunicação do Poder Executivo Federal e dá outras providências.

Leia mais

Secretaria de Defesa Social POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO Gabinete do Chefe de Polícia PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011

Secretaria de Defesa Social POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO Gabinete do Chefe de Polícia PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011 2011. Recife, 21 de junho de PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011 Dis ciplina o processo de programação e controle de férias dos servidores da Polícia Civil de Pernambuco para o exercício de 2012, e dá outras

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR CAE

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR CAE DECRETO EXECUTIVO N.º 557, de HOMOLOGA O REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR - CAE. LAURO MAINARDI, Prefeito do Município de Candelária, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012. Dispõe sobre a atividade dos corretores de seguros de ramos elementares e dos corretores de seguros de vida,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO N.º 003/2012, 11 DE DEZEMBRO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO N.º 003/2012, 11 DE DEZEMBRO DE 2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO N.º 003/2012, 11 DE DEZEMBRO DE 2012. Versão: 01 Aprovação em: 11 de dezembro de 2012 Ato de aprovação: Resolução n. 82/2012. Unidade Responsável: Secretaria Geral Administrativa

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015. Dispõe sobre o Plano Anual de Auditoria Interna (PAINT), os trabalhos de auditoria realizados pelas unidades de auditoria interna e o Relatório Anual

Leia mais

Objeto Alteração ao Regulamento que estabelece Normas Comuns sobre o Fundo Social Europeu [ ]

Objeto Alteração ao Regulamento que estabelece Normas Comuns sobre o Fundo Social Europeu [ ] Portaria No âmbito do regime jurídico dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI) para o período de programação 2014-2020, a Portaria n.º 60-A/2015, de 2 de março, com as alterações que lhe

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE, no uso das atribuições que lhe confere os incisos II e IV do artigo 94 da Lei Orgânica do Município, DECRETA:

O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE, no uso das atribuições que lhe confere os incisos II e IV do artigo 94 da Lei Orgânica do Município, DECRETA: DECRETO Nº 19.225, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2015. Institui o Escritório Municipal de Apoio à Produção Audiovisual Porto Alegre Film Commission, vinculado à Secretaria Municipal de Turismo de Porto Alegre.

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini-RS

Prefeitura Municipal de Piratini-RS LEI N. 1446/2013 AUTORIZA O MUNICÍPIO DE PIRATINI A PARTICIPAR DO CONSÓRCIO INTERMUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DOS MUNICÍPIOS DA BACIA DO RIO JAGUARÃO CIDEJA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

LEI Nº 5372 DE 10 DE ABRIL DE 2012. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 5372 DE 10 DE ABRIL DE 2012. O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que a Câmara Municipal decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 5372 DE 10 DE ABRIL DE 2012 Cria a Controladoria Geral da Câmara Municipal do Rio de Janeiro e dá outras providências. Autor: Mesa Diretora O PREFEITO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO, faço saber que

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº /2013

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº /2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS CHAGAS - MG PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº /2013 Cria os cargos de Coordenador de Programas Sociais, com base na Lei Complementar 1835, de 19 de janeiro de 2012, e dá outras

Leia mais

Lei n.º 2/10 de 25 de Março

Lei n.º 2/10 de 25 de Março Sumário Da Publicação e do Formulário dos Diplomas Legais. Revoga a Lei n.º 8/93, de 30 de Julho e demais legislação que contrarie o disposto na presente lei. Índice ARTIGO 1.º (PUBLICAÇÃO)... 1 ARTIGO

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento de Monitoria para os cursos de graduação das Faculdades Integradas Sévigné.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento de Monitoria para os cursos de graduação das Faculdades Integradas Sévigné. RESOLUÇÃO CSA 08/2009 APROVA O REGULAMENTO DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DAS. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 6º, II, do

Leia mais

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016.

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016. INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016. Estabelece as regras a serem observadas pelas sociedades seguradoras e entidades fechadas de previdência complementar para transferência de riscos

Leia mais

GUIA DE ELABORAÇÃO DE ATOS NORMATIVOS

GUIA DE ELABORAÇÃO DE ATOS NORMATIVOS Governo do Estado da Bahia Secretaria da Administração GUIA DE ELABORAÇÃO DE ATOS NORMATIVOS Salvador 2005 GUIA DE ELABORAÇÃO DE ATOS NORMATIVOS - Secretaria da Administração - Salvador/BA 1 GOVERNO DO

Leia mais

Dispõe sobre a criação do Sistema Municipal de Cultura SMCRio e dá outras providências. Capítulo I. Das Definições e Princípios

Dispõe sobre a criação do Sistema Municipal de Cultura SMCRio e dá outras providências. Capítulo I. Das Definições e Princípios MINUTA de Projeto de Lei Municipal n º.../ 2014. Dispõe sobre a criação do Sistema Municipal de Cultura SMCRio e dá outras providências. Capítulo I Das Definições e Princípios Art. 1.º Fica instituído

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 112, DE 13 DE JANEIRO DE 2010.

LEI COMPLEMENTAR Nº 112, DE 13 DE JANEIRO DE 2010. LEI COMPLEMENTAR Nº 112, DE 13 DE JANEIRO DE 2010. Altera a Lei Complementar nº 81, de 10 de agosto de 2004, que institui as carreiras do Grupo de Atividades Jurídicas do Poder Executivo, e a Lei Complementar

Leia mais

SENADO FEDERAL Gabinete do Senador Fernando Bezerra Coelho PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador FERNANDO BEZERRA COELHO

SENADO FEDERAL Gabinete do Senador Fernando Bezerra Coelho PARECER Nº, DE 2015. RELATOR: Senador FERNANDO BEZERRA COELHO PARECER Nº, DE 2015 Da COMISSÃO DE RELAÇÕES EXTERIORES E DEFESA NACIONAL, sobre o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 398, de 2014, da COMISSÃO DE SERVIÇOS DE INFRAESTRUTURA, que dispõe sobre a pesquisa

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Secretaria de Estado da Casa Civil DECRETO Nº 7.536, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2011. Institui o Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Corumbá, Veríssimo e da porção goiana do Rio

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 4.550, DE 14 DE AGOSTO DE 2003

PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 4.550, DE 14 DE AGOSTO DE 2003 PREFEITURA MUNICIPAL DE PELOTAS GABINETE DO PREFEITO DECRETO Nº 4.550, DE 14 DE AGOSTO DE 2003 Aprova o Regulamento do Estágio Probatório a que estão sujeitos os servidores públicos do Município de Pelotas

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 153/2004

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 153/2004 RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 153/2004 Aprova o Programa de Financiamento da Pesquisa Docente na UnC O Reitor da Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 25 do Estatuto da Universidade

Leia mais

PORTARIA N 2.632, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2004

PORTARIA N 2.632, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2004 MINISTÉRIO DA SAÚDE GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N 2.632, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2004 Aprova o Regimento Interno do Comitê Técnico de Saúde da População Negra, e dá outras providências. O MINISTRO DE ESTADO

Leia mais