Volume 3 Número 1 Ano 2021 ISSN X

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Volume 3 Número 1 Ano 2021 ISSN X"

Transcrição

1 Volume 3 Número 1 Ano 2021 HORA DA BRINCADA (LIVE): DIALOGANDO SOBRE EXPERIÊNCIAS E CRIANDO O INÉDITO VIÁVEL HORA DA BRINCADA (LIVE): TALKING ABOUT EXPERIENCES AND CREATING THE VIABLE UNHEARD OF RESUMO Ulysses Camargo Corrêa Diegues 1 Luciana Kool Modesto-Sarra 2 Marina Daniela Ribeiro Tiso 3 Este artigo apresenta a Hora da Brincada (HB) como uma possibilidade na formação de professores e seus impactos em tempos de pandemia. A HB acontece quinzenalmente e promove diálogos para reflexão de temas vividos pela sociedade brasileira. Essa é uma das frentes do Projeto Brincadas, que conta com quatro subprojetos e foi criado como resultado da pandemia da Covid-19, alinhado à Global Play Brigade (GPB). O Projeto Brincadas reúne professores, estudantes e pesquisadores do Grupo de Pesquisa Linguagem em Atividades no Contexto Escolar (LACE) que informam e promovem encontros síncronos e assíncronos, seminários sobre educação, reuniões virtuais para brincar com participantes de todas as idades e apoio psicológico e financeiro para os necessitados. Esta pesquisa fundamenta-se na Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (TASCH), centralizando a constituição do conceito de atividade e seus aspectos fundamentais na teoria (VYGOTSKY, 1934/1994; LEONTIEV, 1977). Ainda, aborda a concepção do Brincar por Vygotsky (1934/2001) e o conceito de inédito viável de Freire (1987). Em meio a um contexto de pandemia do coronavírus que evidencia, ainda mais, a desigualdade social existente no país, somado ao exercício da necropolítica (MBEMBE, 2016). Assim sendo, a HB surge com o intuito repertoriar os espectadores para possibilidades de reinventar as interações em diferentes 1 FATEC Praia Grande, GP LACE, GP NUVYLA. 2 Beacon School, LAEL PUC SP Capes, GP LACE. 3 GP LACE.

2 realidades, seja no âmbito social e/ou pedagógico. Os dados selecionados são lives, do gênero webinar, com transmissão realizada ao vivo pelo Facebook e com comentários e interações nos chats. Esses dados serão interpretados e apresentados com base na fundamentação teórica e na metodologia de pesquisa. Palavras-Chave: Lives; Webinars; TASCH; Brincar; Inédito viável. ABSTRACT This article presents Hora da Brincada (live) as a possibility in teacher training and its impacts in the face of the COVID-19 pandemic. The Hora da Brincada takes place fortnightly and promotes dialogues to reflect on themes experienced by Brazilian society. This is one of the fronts of Projeto Brincadas, which has four subprojects and was created as a result of the COVID-19 pandemic, aligned with the Global Play Brigade (GPB). The Brincadas Project brings together teachers, students and researchers from the Research Group Language in Activities in the School Context (LACE) that inform and promote synchronous and asynchronous meetings, education seminars, virtual meetings to play with participants of all ages and psychological and financial support for those in need. This research is based on the Cultural-historical activity theory (CHAT), centralizing the constitution of the concept of activity and its fundamental aspects in the theory (VYGOTSKY, 1934/1994; LEONTIEV, 1977). Still, it approaches the concept of Playing by Vygotsky (1934/2001) and the concept of the viable unheard of by Freire (1987). Amid a context of a coronavirus pandemic that further highlights the existing social inequality in the country, added to the exercise of necropolitics (MBEMBE, 2016). Therefore, HB arises with the aim of providing viewers with possibilities to reinvent interactions in different realities, whether in the social and/or pedagogical scope. The selected data are lives, of the webinar genre, with live-streaming via Facebook and with comments and interactions in the chats. These data will be interpreted and presented based on the theoretical basis and the research methodology. Keywords: Lives; Webinars; CHAT; Playing; The viable unheard of. 2

3 INICIANDO A DISCUSSÃO É preciso ter esperança, mas ter esperança do verbo esperançar; porque tem gente que tem esperança do verbo esperar [...]. Esperançar é se levantar, esperançar é ir atrás, esperançar é construir, esperançar é não desistir! [...] Esperançar é juntar-se com outros para fazer de outro modo (FREIRE, 1987). A pesquisa que ora desenvolve-se visa apresentar a Hora da Brincada (live), realizada no ano de 2020, como uma possibilidade na formação de professores e seus impactos em tempos de pandemia. A HB está inserida no contexto do Projeto Brincadas 4, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Linguagem em Atividades no Contexto Escolar (LACE), na linha Educação e Linguagem dos Programas de Pós-Graduação em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (LAEL) e Educação: Formador de Formadores (FORMEP), da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP). Em linhas gerais, o Projeto Brincadas nasceu e aprofunda-se em um contexto de pandemia causada pela Covid-19, em consonância com a Global Play Brigade (GPB) 5 - um grupo internacional sem fins lucrativos - em suas várias ações. O Projeto Brincadas criou subprojetos que proporcionam suporte, acolhimento psicológico e financeiro e atividades diversas on-line: lives sobre educação e encontros virtuais que possam promover o brincar. "Com apoio internacional, as chamadas Brincadas, [...], visam desde suporte on-line a pais e educadores até arrecadação de doações para hospitais e comunidades de baixa renda." (J.PUCSP, 2020). Em específico, a Hora da Brincada (live) é uma atividade proposta pelo Projeto Brincadas e, obviamente, tem sua essência e mesma concepção teórica metodológica na Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (TASCH) (VYGOTSKY, 1934/1994; LEONTIEV, 1977), na Pesquisa Crítica de Colaboração (PCCol) (MAGALHÃES, 2007), na concepção vygotskiana do brincar (VYGOTSKY, 1934/2001) e no inédito viável freireano (1987). Certamente, o início do trimestre de 2020, foi mundialmente transformado diante da pandemia da Covid-19. Em março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou o surto da doença como pandemia, o que resultou em uma parada nas atividades escolares e profissionais e no 4 Acesso em: 30.abril Acesso em 29.abril

4 distanciamento social - quarentena - para evitar a exposição da população e a propagação do vírus (FUGA; LOPES; DIEGUES, 2020). Pessoas, de diversos lugares do mundo, viram-se na necessidade de estabelecer um distanciamento físico e social vendo suas vidas alterarem-se como nunca acontecido e com a antevisão de cíclicos processos de retorno ao convívio social e à reclusão. Para Pereira e Toledo (2020, p. 217), "a pandemia da Covid-19 trouxe desafios inimagináveis para toda a sociedade". O inédito instaurou-se e novas maneiras de viver e de relacionar-se socialmente tornaram-se inevitáveis. O cenário levou à percepção sobre o que torna a ser viável: pessoas reinventam suas vidas e suas práticas, explorando e utilizando os recursos da tecnologia de diferentes maneiras para diferentes propostas, sejam elas de trabalho, de estudo, de convívio. Nessa busca por viabilizar e reinventar-se, a realidade da injustiça expõe-se nas lacunas entre as classes da sociedade, notadamente sobre a possibilidade de otimização do acesso à educação, apoio social e psicológico. "A ideia de que certos humanos podem ser descartados desmascara a desigualdade social, econômica, cultural e política que assola a nossa realidade e que se escancara com a chegada da Covid-19" (LIBERALI, 2020, p. 14). Em um esforço por alternativas para minimizar as dificuldades diante da crise, uma onda de criatividade e conexão vem quebrando as barreiras geográficas e sociais no sentido de criar o inédito viável proposto por Freire (1987). Em meio a um contexto de pandemia, que evidencia, ainda mais, a desigualdade social existente no país, somado ao exercício da necropolítica (MBEMBE, 2016), ou seja, a soberania dos governos na decisão de quem vive e de quem morre, é imprescindível pensar em possibilidades para ir além daquilo que é conhecido, vivido e repetido sem reflexão. Nesse contexto, a necropolítica gera a necroeducação (LIBERALI, 2020) em todas as suas instâncias que, por exemplo, pode ser observado na condução das aulas remotas na rede pública e particular de ensino; enquanto esta tem acesso a toda forma de atividades, por múltiplas plataformas e aplicativos, aquela continua apagada e silenciada, reforçando, ainda mais, as diferenças no acesso digno aos processos de ensino-aprendizagem. A proposta freireana, nesse contexto, possibilita ir além das situaçõeslimites para exercer agência transformadora, voluntária, libertadora e desencapsulada (FREIRE, 1987, ENGESTROM, 1999) no âmbito da educação, em específico, na área de formação docente. Uma das ferramentas muito utilizada, neste momento sócio-histórico, é a webinar. Por fim, usando as palavras de Vygotsky (1934/2001, p. 462), é importante ressaltar que "a vida se revela como um sistema de criação, de 4

5 permanente tensão e superação, de constante criação e combinação de novas formas de comportamento". Assim, visando a superação do momento em que vivemos, o inédito viável freireano (FREIRE, 1987), subjacente no Projeto Brincadas, pode ressignificar os problemas atuais da educação, pelo menos, no entorno em que ele e esta pesquisa estão inseridos. FUNDAMENTOS TEÓRICOS Ancorado pelo campo da psicologia soviética de orientação marxista, este estudo engloba conceitos pertinentes que compõem a Teoria da Atividade Sócio-Histórico-Cultural (TASCH) (VYGOTSKY, 1934/1994; LEONTIEV, 1977), cujos pilares são edificados pela premissa vygotskiana, segundo a qual a atividade social deve servir como princípio explicativo no processo de elaboração histórica da consciência, mediada por instrumentos na interface entre sujeito individual e estrutura social. O conceito de atividade segue o referencial marxista e apresenta três características da atividade humana, a saber: ser orientada por um motivo; usar de instrumentos de mediação; e produzir algo como elemento da cultura que, nesse processo, objetiva o indivíduo e, ao mesmo tempo, o subjetiva. Ao apropriar-se da atividade, o indivíduo, via signos, parte de uma realidade conhecida, a transforma e transforma a si mesmo. Na TASHC, as ações individuais e/ou coletivas são partes constitutivas da atividade como um todo e possuem metas específicas que compõem a atividade em seu conjunto. Em específico, a HB tem como foco a troca de experiências com educadores, alunos e pais sobre questões relacionadas à educação presencial ou a distância. A webinar, como atividade, estabelece-se como um espaço de interlocução, de reflexão crítico-colaborativa, o que pode incidir nas propostas de formação pedagógica em escolas representadas pelos seus gestores e professores. Na webinar, as ações incluem organização da pauta, conversa com os convidados, envio de convites, abertura da sala virtual, via plataforma Zoom, participação no chat, entre outros. As operações constituem-se na criação da pauta via Google Docs, apresentação da música de abertura, falas do apresentador/mediador para abertura da webinar, falas dos participantes, colocações no chat, colocações dos espectadores, via Facebook, e o streaming ao vivo para o Facebook. Tendo em vista o contexto desta pesquisa, a TASCH sublinha as atividades humanas, especialmente, as realizadas por sujeitos engajados coletivamente e direcionadas a um único propósito. Ademais, busca satisfazer as necessidades geradas pela experiência sociocultural ao considerar as relações humanas colaborativas presentes nas atividades que as constituem 5

6 como um pilar para as transformações da natureza do próprio homem e do meio sociocultural (STETSENKO, 2011; MAGALHÃES, 2014). Além das questões subjacentes à atividade, este estudo aborda o brincar (VYGOTSKY, 1934/2001), conceito fulcral e direcionador de ambos os Projetos, GPB e Brincadas, visto que possibilita a transformação dos sujeitos em relação as suas realidades com o mundo e no mundo. O brincar envolve criação e imaginação e está ligado à dialética das relações sociais e apropriação de cultura dos sujeitos, impulsionando-os a viver em ação (VENDRAMINI-ZANELLA, 2013). Na concepção vygotskiana, o brincar não se configura apenas como uma atividade da infância, pois "o sujeito desenvolve e coloca em prática diversas habilidades, inclusive aquelas que se fazem necessárias para suas interações e relações com outras pessoas em diferentes contextos sociais" (NEWMAN; HOLZMAN, 1993/2002, p. 120). Nessa perspectiva, o brincar pode promover Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) que, para Holzman (2009, p. 60), significa "espaço de vida", ou seja, um movimento ativo, criativo e fundamentalmente social, no qual o sujeito pode realizar algo que está para além dele e, com isso, aprender, desenvolver e transformar-se. Essa discussão é enriquecida por Magalhães (2009, p. 61) ao conceber a ZDP como uma "atividade transformadora prático-crítica, em que a colaboração e criticidade são imprescindíveis à possibilidade de criação de novas formas de desenvolvimento". No Projeto Brincadas, o brincar oportuniza e pode recriar atividades da realidade, de forma que seus participantes possam experimentar e construir algo inédito e possível por meio de experiências e das situações vividas. Este estudo aborda a concepção do inédito viável (FREIRE, 1987) que, de maneira ampla, pode ser compreendido como um conceito nuclear à produção de conhecimentos e possibilidades transformadoras. A percepção de uma situação-limite vivenciada, em um dado contexto, capaz de promover atitudes inéditas viáveis de modo a superá-las, por exemplo, nesta pesquisa, o engajamento de ambos os Projetos para minimizar os efeitos e impactos causados pela pandemia. O inédito viável (FREIRE, 1987), outrora utópico, no aqui-agora, "percebido-destacado" não é mais um sonho e, sim, uma realidade frente as ações do Projeto Brincadas. Todas essas questões supramencionadas são pertinentes à área da Linguística Aplicada, visto que as pesquisas, hoje, buscam problematizar ou criar inteligibilidade sobre uma dada situação real, de modo que possa responder às demandas sociais do contexto em estudo (MOITA LOPES, 2006). Ainda, o contínuo trânsito por outras áreas do saber (psicologia, educação, filosofia, entre outras), centraliza a produção e a compreensão sócio-histórico- 6

7 cultural da linguagem em contextos de uso para intervir na realidade social da qual ela faz parte (RAJAGOPALAN, 2007), mostrando que as verdades sobre o mundo são construídas dentro dele, a partir da circulação de discursos produzidos por seus agentes (MOITA LOPES; FABRÍCIO, 2017). Essa intervenção, no contexto pesquisado, faz-se a partir da webinar que, de acordo com Zoumenou et al. (2015), é uma apresentação, seminário, palestra ou workshop que pode ser transmitido ao vivo ou gravado, semipresencial ou totalmente virtual, via internet. A possibilidade de transmissão, em tempo real, gera engajamento do público, sobretudo, quando há a oportunidade de interação com o apresentador por meio de chats, envio de comentários que podem ser lidos ao vivo. As gravações podem ficar disponíveis para o público acessar quando desejarem. A webinar, com evidente herança do gênero seminário, tem ganhado espaço no atual contexto sócio-histórico. Posicionando-a como gênero discursivo, a webinar está relacionada ao desenvolvimento das esferas da atividade humana e suas demandas. Seus elementos são construídos com base em outros pré-existentes e sua apreensão só pode acontecer na situação de interação verbal (BAKHTIN, 1992/2000). Nas formulações bakhtinianas, gêneros são tipos relativamente estáveis de enunciados (BAKHTIN, 1992/2000, p. 279), profundamente unidos à vida social e cultural e que surgem à medida que as situações de comunicação necessitam de novos meios para realizar-se. Existe, nos gêneros inesgotáveis, possibilidades de manifestação e que devem ser acordadas nas esferas em que circulam, submetendo-se a certas condições pelas pessoas envolvidas na interação em uma atividade enunciativa. Nessa questão, Bronckart (1999, p. 73/74) enfatiza que alguns gêneros tendem a desaparecer (...), mas podem, às vezes, reaparecer sob formas parcialmente diferentes (...) os gêneros estão sempre em perpétuo movimento". No contexto do Projeto Brincadas, a partir das relações intersubjetivas estabelecidas, pesquisadores e participantes têm a oportunidade para refletir, aprender, ressignificar e produzir conhecimento com responsividade, ou seja, responsabilidade e compromisso ético em todas as instâncias que atuam (FARACO, 2006). A PESQUISA Esta pesquisa busca atender seu objetivo, que está centrado na investigação de uma proposta de formação de professores e seus impactos em tempos de pandemia por meio de webinars e que encontra na Pesquisa Crítica de Colaboração (PCCol) (MAGALHÃES, 2007) sua base teórico-metodológica. 7

8 A PCCol emerge como um modo de intervir na prática, ou seja, fazer pesquisa com pessoas, em lugar de sobre pessoas, conferindo aos participantes, anteriormente objetos de pesquisa, um papel ativo de produtor de conhecimento. Como o próprio sintagma alude, a colaboração implica o envolvimento de participantes como agentes ativos na produção conjunta de decisões compartilhadas, por meio do questionamento de práticas e teorias, na construção do novo (NININ; MAGALHÃES, 2017). A colaboração, segundo Magalhães (2007), não deve ser vista como simetria de conhecimento e/ou semelhança de ideias, representações e valores; pressupõe conflitos, questionamentos que podem promover reflexão, de modo a ressignificar ações e, consequentemente, a autocompreensão dos discursos pautados pelo senso comum que, de alguma forma, incidem na sala de aula. Ademais, a colaboração estabelece a ideia de co-autoria e de coconstrução entre pesquisadores e participantes no processo de produção e transformação do conhecimento. Neste estudo, a colaboração é vivenciada em todas as etapas que implicam a produção da webinar: discussão teórica, reunião de planejamento, escolha de temas, organização de agendas, contato com os participantes, entre outros. Nesse processo, cada participante passa a ser recurso para o outro, ou seja, cada um age como apoio para o outro com vistas na produção conjunta de novos modos de pensar e agir em relação a todas as questões que envolvem cada produção do webinar. São alguns exemplos: sentidos de ser educador com base nas discussões teórico-metodológicas, expectativas sobre público-alvo e contexto sócio-histórico-cultural em foco, interpretação de necessidades e questões problemáticas evidenciadas pelos participantes nas relações (EDWARDS, 2011). Os princípios da colaboração estão em consonância com o aporte teórico já discutido ao considerar que a produção do conhecimento emerge a partir de relações entre pessoas envolvidas em sistemas de atividades (ENGESTRÖM, 1999), inseridas em um mundo estruturado social e culturalmente pela linguagem (VYGOTSKY, 1934/1994; LEONTIEV, 1977). Igualmente, o viés colaborativo perfila-se à discussão vygotskyana sobre o brincar, entendida como uma atividade humana criadora, na qual imaginação, fantasia e realidade interagem na produção de novas formas de construir relações sociais com outros sujeitos, crianças e/ou adultos. E, por fim, no inédito viável freireano (1987), certamente como promotor de estratégias criativas por meio de ações colaborativas, com vistas na superação de obstáculos ou situações-limite. A HB foi criada com o objetivo de combater a negligência do Estado à educação evidenciada, principalmente, durante a pandemia. Nesses encontros, 8

9 integramos a descolonização epistemológica, ao convidar e trazer a voz de pessoas de diferentes lugares, formações e experiências para debater num cenário quase acadêmico e quase prático. Busca-se, então, criar espaço para discussão movido pela intenção de descolonizar a situação que estamos vivendo por meio de debate, denúncia e formas variadas de repensar o momento de viver e pensar a pandemia. AS VOZES QUE CIRCULAM Os instrumentos para a coleta de dados pré-selecionados são: (a) três webinars realizadas e transmitidas ao vivo pelo Facebook (figura 1), cujas temáticas abordaram, respectivamente: "Educação Infantil em tempos de pandemia: desafios e propostas"; "Educação Especial: dialogando sobre experiências em tempos de pandemia"; "Necropolítica em tempos de pandemia: necessidade da educação antirracista"; (b) mensagens no chat com o objetivo de explorar as impressões após os trabalhos realizados durante a pesquisa, relacionados às situações de intervenção e discussão entre os participantes e os usuários dessas webinars. Considerando as webinars realizadas nos meses de maio e junho de 2020, com aproximadamente 50 minutos de duração cada, mediadas por Fernanda Liberali, Luciana Modesto-Sarra, Marina Tiso e Ulysses Diegues 6, esta seleção justifica-se diante do grande número de visualizações, durante e após a transmissão ao vivo, com maior número de comentários e de reações (gráfico 1, 2). Neste contexto de análise, alguns participantes já manifestaram sobre a pertinência das temáticas promovidas pelas webinars e seus interesses em utilizá-las como um instrumento de formação contínua em suas respectivas escolas. No tocante à análise e interpretação dos dados, este estudo retoma o aporte teórico do trabalho como norte para sua leitura e interpretação. Além disso, a discussão será desenvolvida com base em gráficos e figuras que serão apresentados a seguir. 6 Integrantes do Projeto Brincadas. 9

10 Figura 1: Arte de divulgação Fonte: Facebook (2020) Gráfico 1: No. de visualizações Educação Infantil Educação Especial Educação Antirracista Fonte: Os autores, para esta pesquisa, adaptado do Facebook Gráfico 2: No. de comentários e reações Educação Infantil Educação Especial Educação Antirracista Comentários Reações Fonte: Os autores, para esta pesquisa, adaptado do Facebook 10

11 A live de número 4, com a temática Educação infantil em tempos de pandemia: desafios e propostas 7, foi realizada em 18/05/2020, após várias solicitações dos seguidores, em encontros anteriores, para abordarmos esse tópico. Como participantes convidados tivemos educadores, pais e crianças da Educação Infantil que compartilharam alguns dos seus desafios e propostas para reinventarem suas maneiras de viver, trabalhar e estudar em tempos de pandemia. O encontro iniciou com as crianças relatando como estavam as suas rotinas: "Agora eu sei fazer pão e bolo com a mamãe e ajudo a estender roupa no varal" (PARTICIPANTE 1). Os educadores contribuíram com algumas experiências e preocupações: "Foi necessário rearticular todo o currículo, as estratégias e os materiais didáticos para dar conta de as crianças continuarem aprendendo e se desenvolvendo" (PARTICIPANTE 3); "As crianças, nesse momento, precisam brincar muito e ter espaço para que isso ocorra. E é nesse espaço que elas vão revelando as insatisfações, as inseguranças, a saudade" (PARTICIPANTE 4); Ouvindo os pais, descobrimos, por exemplo, que o melhor canal para enviar nossas atividades seria o Facebook, até por questão da dificuldade em obter dados da internet." (PARTICIPANTE 5); "Na Prefeitura de SP [...], os desafios que estamos tendo são muito diferentes das realidades trazidas pelas colegas de escolas privadas [...] estamos atingindo apenas 20%". Os pais ampliaram essa conversa contando as dificuldades e estratégias encontradas: "É um pouco difícil porque eu estou trabalhando de casa e ainda tenho o trabalho da casa [...] ficar atento aos sinais é muito importante [...] a gente vai vivendo, tentando e descobrindo." (PARTICIPANTE 6). Durante o encontro, os seguidores da página puderam interagir com os participantes fazendo perguntas, comentando e compartilhando via texto (figura 2) suas experiências e sentimentos a respeito do momento vivido. Dos 229 comentários no chat na live destacamos quatro exemplos. Dos 229 comentários no chat na live destacamos quatro (figura 2) que apresentam a importância do diálogo entre escola aluno família e o desafio de se reinventar em tempos de pandemia. 7 facebook.com/brincadadaeducacao/videos/ /. Acesso em: 01.maio

12 Figura 2: Comentários no chat, live 4 Fonte: Facebook (2020) A live de número 5, com a temática "Educação Especial - Dialogando sobre experiências em tempos de pandemia" 8, foi realizada no dia 25/05/2020. O tema abordou a rotina dos estudantes com necessidades especiais, uma vez que, a intenção dessas primeiras propostas de diálogos on-line foi pensada para contribuir com as demandas de diferentes contextos escolares. Como participantes estavam presentes: pesquisadores e educadores da rede pública e de universidade federal, pesquisador e professor surdo, estudantes surdos, estudante portador do espectro autista e mães de filhos com autismo. Relataram que, neste momento de pandemia, É comum ver as famílias totalmente desestruturadas e a necessidade dos investimentos não só financeiros, mas no brincar compartilhado (PARTICIPANTE 1); da Capacidade de flexibilizar o conteúdo para esse aluno considerando o currículo (PARTICIPANTE 2); da Diversidade do surdo que não é contemplada, pois sabemos que o cérebro é diferente (PARTICIPANTE 3); da importância de Olhar para as potencialidades e especificidades de cada um (PARTICIPANTE 4) e de Ver esse assunto em evidência [..] como uma oportunidade muito rica para ouvir também sobre outras deficiências (PARTICIPANTE 4). Dos 118 comentários no chat da live destacamos quatro (figura 3) que trazem a questão do momento político, da formação de professores, do compartilhando de propostas pedagógicas e do depoimento das famílias diante do momento que se vive. 8 facebook.com/brincadadaeducacao/videos/ /. Acesso em: 01.maio

13 Figura 3: Comentários no chat, live #5 Fonte: Facebook (2020) A live de número 7, com a temática "Necropolítica em tempos de pandemia: necessidade da educação antirracista" 9, foi realizada no dia 08/06/2020, duas semanas após a morte de George Floyd, devido a várias solicitações dos seguidores da página do Facebook para abordarmos esse tema. Os participantes convidados foram especialistas da educação pública e privada que partilharam seus pensamentos e desafios diante de uma educação antirracista, pois Os corpos pretos sempre foram descartáveis na sociedade (PARTICIPANTE 1). Muito falou-se que A pandemia escancarou as desigualdades sociais (PARTICIPANTE 2), porém sabemos que a desigualdade social é um processo existente na sociedade em todo o mundo. A Desigualdade não é boa para ninguém (PARTICIPANTE 2) e O Brasil vem de uma construção escravocrata, onde algumas pessoas valiam mais que as outras. Isso se reflete até hoje (FORTE, 2020). Precisamos pensar e agir nesta sociedade desequilibrada que Não devemos aprender a sobreviver e sim a viver (PARTICIPANTE 2). É extremamente importante que uma educação antirracista aconteça dentro da escola para que possa reacender a Chama da comunidade [...] com uma educação integrada, coletiva (PARTICIPANTE 3) e que respeite a sociedade. Dos 207 comentários no chat da live destacamos quatro (figura 4) que trazem a questão do momento político, o racismo, o racismo velado, a educação antirracista e os movimentos negros. 9 facebook.com/ /videos/ Acesso em: 01.maio

14 Figura 4: Comentários no chat, live #7 REFLEXÕES Fonte: Facebook (2020) A pandemia da Covid-19 atravessou o mundo [...] difundindo certo medo, pânico, sofrimento e solidão (FUGA; LOPES; DIEGUES, 2020, p. 255). Desde o ano de 2020, seu alastro trouxe muitas mudanças e muitos desafios, principalmente nas relações de estudo, de trabalho e do social. O Projeto Brincadas surgiu como uma possibilidade de colocar em prática ações sociais e pedagógicas que pudessem, de alguma forma, minimizar os efeitos decorrentes da Covid-19. A Hora da Brincada, nos seus 20 encontros, do ano de 2020, trouxe diversos assuntos da atualidade vividos na pandemia, discutidos por várias pessoas, de especialistas a alunos, com o objetivo de oportunizar a vivência democrática, igualitária, promover diálogos, olhares-outros. Aos professores, a HB é um meio de formação contínua, uma forma a repertoriar diante da necessidade de reinventar-se no ambiente educacional. Com base no objetivo proposto para esta pesquisa, levando-se em conta o que foi apresentado, a Hora da Brincada pode reverberar laços identitários, vivências de histórias pessoais, criando o diálogo e a escuta para que denúncias possam ser transformadas em alternativas. Nessa direção, a reflexão crítica e as possíveis transformações na prática são vistas como um ato de esperançar (FREIRE, 1987). 14

15 REFERÊNCIAS BAKHTIN, M. (1992/2000). Apontamentos Bakhtin, Estética da Criação Verbal. Tradução: Maria Ermantina G. G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, p BORGES, R. (2019). O que é necropolítica e como se aplica à segurança pública no Brasil. Disponível em: Acesso em 27.maio.2020 BRONCKART, J. P. (1999). Atividade de linguagem, textos e discursos. Por um interacionismo sócio-discursivo. Trad. Anna Rachel Machado e Péricles Cunha, São Paulo, Educ. EDWARDS, A. (2011). Building common knowledge at the boundaries between professional practices: relational agency and relational expertise in systems of distributed expertise. International Journal of Educational Research, Oxford, v. 50, p ENGESTRÖM, Y. (1999). Learning by expanding: an activity-theoretical approach to developmental research. Helsinki: Orienta-Konsultit. FARACO, C. A. (2006). Linguagem e diálogo: as ideias linguísticas do Círculo de Bakhtin. Curitiba: Criar. FORTE, B. (2020). Por que o Brasil é o sétimo país mais desigual do mundo. Disponível em: Acesso em: 30.abril.2021 FREIRE, P. (1987). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra. FUGA, V. P.; LOPES, J. C. B.; DIEGUES, U. C. C. (2020). Professor, vai ser EaD?. In: LIBERALI, F. C.; FUGA, V. P.; DIEGUES, U. C. C.; CARVALHO, M. P. (Orgs.). Educação em tempos de pandemia: brincando com um mundo possível. 1. ed. Campinas, SP: Pontes Editores, p G O O G L E T R E N D S ( a ). Lives. Disponível em: trends.google.com.br/trends/explore?q=lives&geo=br. Acesso em: 01.jul GOOGLE TRENDS (2020b). Webinar. Disponível em: trends.google.com.br/trends/explore?q=webinar&geo=br. Acesso em: 01.jul HOLZMAN, L. (2009). Vygotsky at work and play. New York: Routedge. J.PUCSP (2020). Grupo de pesquisa cria projeto para reduzir impactos negativos da pandemia por meio do brincar. Disponível em: noticia/grupo-de-pesquisa-cria-projeto-para-reduzir-impactos-negativos-dapandemia-por-meio-do-brincar. Acesso em: 12.abril.2021 KLEIMAN, A. B.; VIANNA, C. A. D.; GRANDE, P. B. de. (2019). A linguística aplicada na contemporaneidade: uma narrativa de continuidades na transformação. Calidoscópio, 17 (4): , dezembro. Disponível em: revistas.unisinos.br/index.php/calidoscopio/article/view/cld Acesso em: 24.jun LEONTIEV, A. N. (1977). Activity and consciousness. Disponível em: Acesso em: 24.maio

16 LIBERALI, F. C. (2020). Construir o inédito viável em meio a crise do coronavírus lições que aprendemos, vivemos e propomos. In: LIBERALI, F. C.; FUGA, V. P.; DIEGUES, U. C. C.; CARVALHO, M. P. (Orgs.). Educação em tempos de pandemia: brincando com um mundo possível. 1. ed. Campinas, SP: Pontes Editores, p MAGALHÃES, M. C. C. (2007). A pesquisa colaborativa em Linguística Aplicada. In: FIDALGO, S. S.; SHIMOURA, A. S. (Orgs.). Pesquisa crítica de colaboração: um percurso na formação docente. São Paulo: Ductor. p (2009). O método para Vygotsky: a zona proximal de desenvolvimento como zona de colaboração e criticidade criativas. In: DAMIANOVIC, M. C.; SCHETTINI, R. H.; HAWI, M. H.; SZUNDY, P. T. C. (Orgs.). Vygotsky: uma revisita no início do século XXI. São Paulo: Andross, p (2014). Escolhas teórico-metodológicas em pesquisas com formação de professores: as relações colaborativos-críticas na constituição de educadores. In: MATEUS, E.; OLIVEIRA, N.B. (Org.). Estudos críticos de linguagem e formação de professores de línguas: contribuições teóricometodológicas. Campinas, SP: Pontes, p MBEMBE, A. (2016). Necropolítica. Artes & Ensaios. Revista do PPGA/EBA/ UFRJ, n. 32. p MOITA LOPES, L. P. (2006). Linguística Aplicada e vida contemporânea: problematização dos construtos que têm orientado a pesquisa. In: MOITA LOPES, L. P. (org.). Por uma Linguística Aplicada Indisciplinar. Parábola: São Paulo, 2006, p MOITA LOPES, L. P. da; FABRÍCIO, B. F. (2017). Por uma proximidade crítica nos estudos em Linguística Aplicada. Calidoscópio, v. 17, n. 4, p Disponível em: cld Acesso em: 02.jun.2020 NEWMAN, F.; HOLZMAN, L. (1993/2002). Lev Vygotsky: cientista revolucionário. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Edições Loyola. NININ, O. G.; MAGALHÃES, M. C. C. (2014). A linguagem da colaboração crítica no desenvolvimento da agência de professores de ensino médio em serviço. Alfa, ver. linguíst. [online], v. 61, n. 3, p Disponível em: h t t p s : / / w w w. s c i e l o. b r / s c i e l o. p h p? script=sci_abstract&pid=s &lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 01.jul.2020 PEREIRA, R.; TOLEDO, R. (2020). Alfabetização em tempos de pandemia: o que fazer com as crianças em casa em tempos de distanciamento social. In: LIBERALI, F. C.; FUGA, V. P.; DIEGUES, U. C. C.; CARVALHO, M. P. (Orgs.). Educação em tempos de pandemia: brincando com um mundo possível. 1. ed. Campinas, SP: Pontes Editores, p RAJAGOPALAN, K. (2007). Por uma linguística crítica. Rev. Línguas & Letras. v. 8, n. 14, p SANTOS, B. S. (2020). A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina. 16

17 STETSENKO, A. (2011). From relational ontology to transformative activist stence on development and learning: expanding Vygotsky s (CHAT) Project. In: JOMES, P.J. (Ed.). Marxism e education: renewing the dialogue, pedagogy and culture. Nova York: Palgrave Macmillan, p VYGOTSKY, L. S. [ ] (1994). A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 5. ed. São Paulo: Martins Fontes.. [1934] (2001). A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes. VENDRAMINI-ZANELLA, D. A. (2013). Por uma formação crítico-criativa de alunas-professoras e professora-pesquisadora na graduação em letras. Tese de Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem. LAEL. São Paulo: PUC. ZOUMENOU, V. et al. (2015). Identifying Best Practices for an Interactive Webinar. Disponível em: / / /art Acesso em: 12.jun

Lista das disciplinas com ementas: DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS:

Lista das disciplinas com ementas: DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS: Lista das disciplinas com ementas: DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS: Sujeitos da educação: escola e identidade social. Ementa: Processos identitários e categorias de pertencimento social: classe, gênero, etnia

Leia mais

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA O TRABALHO COM GÊNEROS TEXTUAIS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA Edilva Bandeira 1 Maria Celinei de Sousa Hernandes 2 RESUMO As atividades de leitura e escrita devem ser desenvolvidas com textos completos

Leia mais

Palavras-chave: Formação Continuada. Múltiplas Linguagens. Ensino Fundamental I.

Palavras-chave: Formação Continuada. Múltiplas Linguagens. Ensino Fundamental I. 1 MÚLTIPLAS LINGUAGENS: UMA PROPOSTA DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL I DA REDE MUNICIPAL DE LONDRINA E REGIÃO SANTOS, A. R. B; Instituto Federal do Paraná (IFPR) GAMA, A.

Leia mais

FORMAÇÃO DE EDUCADORES A PARTIR DA METODOLOGIA DA INVESTIGAÇÃO TEMÁTICA FREIREANA: UMA PESQUISA-AÇÃO JUNTO

FORMAÇÃO DE EDUCADORES A PARTIR DA METODOLOGIA DA INVESTIGAÇÃO TEMÁTICA FREIREANA: UMA PESQUISA-AÇÃO JUNTO FORMAÇÃO DE EDUCADORES A PARTIR DA METODOLOGIA DA INVESTIGAÇÃO TEMÁTICA FREIREANA: UMA PESQUISA-AÇÃO JUNTO A ESTUDANTES DE UM MESTRADO PROFISSIONAL EM FORMAÇÃO DE FORMADORES Alexandre Saul PUC-SP Valter

Leia mais

BNCC e a Educação Infantil

BNCC e a Educação Infantil BNCC e a Educação Infantil Departamento Pedagógico Educação Básica Fevereiro de 2018 Departamento Pedagógico Educação Básica 1 Educação é a Base Estrutura Regionalidade BNCC e o RCN Qualidade da Aprendizagem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO-CCE PROGRAMA PIBIC/UFPI BASE DE PESQUISA FORMAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO-CCE PROGRAMA PIBIC/UFPI BASE DE PESQUISA FORMAR UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO-CCE PROGRAMA PIBIC/UFPI BASE DE PESQUISA FORMAR A PRÁTICA PEDAGÓGICA DE PROFESSORES QUE ATUAM COM ADOLESCENTES EM CUMPRIMENTO DE MEDIDA

Leia mais

09/2011. Formação de Educadores. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

09/2011. Formação de Educadores. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) O COMPONENTE PEDAGOGICO NO CURRÍCULO DO CURSO DE LETRAS: PORTUGUÊS/ESPANHOL E A FORMAÇÃO INICIAL DO DOCENTE DE LINGUA ESPANHOLA, EM UM ESPAÇO MULTICULTURAL 09/2011 Formação de Educadores Pontifícia Universidade

Leia mais

ENTRE ESCOLA, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE, organizados na seguinte sequência: LIVRO 1 DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO NA RELAÇÃO COM A ESCOLA

ENTRE ESCOLA, FORMAÇÃO DE PROFESSORES E SOCIEDADE, organizados na seguinte sequência: LIVRO 1 DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO NA RELAÇÃO COM A ESCOLA APRESENTAÇÃO Apresentar os resultados do XVII ENDIPE tem para nós o significado especial de dever cumprido. É a alegria de fazermos parte desta história, de estarmos juntos nesta caminhada de mais uma

Leia mais

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD

NÚCLEO TEMÁTICO I CONCEPÇÃO E METODOLOGIA DE ESTUDOS EM EaD UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ-UFPR SETOR DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL CURSO DE PEDAGOGIA MAGISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS ANOS

Leia mais

Educação integral no Ensino Médio. Uma proposta para promover a escola do jovem do século 21

Educação integral no Ensino Médio. Uma proposta para promover a escola do jovem do século 21 Educação integral no Ensino Médio Uma proposta para promover a escola do jovem do século 21 Educação integral no Ensino Médio Uma proposta para promover a escola do jovem do século 21 O mundo passa por

Leia mais

Metodologia e Prática do Ensino de Educação Infantil. Elisabete Martins da Fonseca

Metodologia e Prática do Ensino de Educação Infantil. Elisabete Martins da Fonseca Metodologia e Prática do Ensino de Educação Infantil Elisabete Martins da Fonseca Falar de conhecimento é, pois, falar de cidadania. Sonia Kramer Foco da Aula de Hoje 22/11/2010: Práticas Pedagógicas e

Leia mais

Dinâmica Curricular 2011 versão 8

Dinâmica Curricular 2011 versão 8 : Dinâmica Curricular 2011 versão 8 1º Período História da Educação DCH25 60 ----- ----- 60 ntrodução à Pedagogia DCH310 30 ----- ----- 30 Sociologia da Educação DCH55 60 ----- ----- 60 Filosofia da Educação

Leia mais

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica,

No entanto, não podemos esquecer que estes são espaços pedagógicos, onde o processo de ensino e aprendizagem é desenvolvido de uma forma mais lúdica, PROJETO TECENDO CIDADANIA: PROJETO DE APOIO AO ESTUDO DOS TEMAS TRANSVERSAIS Autores: Leonardo Cristovam de JESUS, aluno do IFC Campus Avançado Sombrio e bolsista do projeto. Ana Maria de MORAES, Pedagoga

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem: um olhar sobre processo de ensino e aprendizagem colaborativo.

Ambiente Virtual de Aprendizagem: um olhar sobre processo de ensino e aprendizagem colaborativo. Ambiente Virtual de Aprendizagem: um olhar sobre processo de ensino e aprendizagem colaborativo. 1 ARAÚJO, Nataniel da V. C. G. 2 NUNES, Klívia de C. Silva. 3 PEREIRA, Fabíola A. RESUMO Este trabalho socializa

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens.

PALAVRAS-CHAVE: Currículo escolar. Desafios e potencialidades. Formação dos jovens. 01470 CURRÍCULO ESCOLAR: DESAFIOS E POTENCIALIDADES NA FORMAÇÃO DOS JOVENS Maria Perpétua do Socorro Beserra Soares 1 Eixo Temático: Didática e Prática de Ensino na Relação com a Sociedade Subeixo: Temas

Leia mais

Análise da proposta da BNCC para o Ensino Médio - Área de Linguagens e suas Tecnologias

Análise da proposta da BNCC para o Ensino Médio - Área de Linguagens e suas Tecnologias Análise da proposta da BNCC para o Ensino Médio - Área de Linguagens e suas Tecnologias Introdução e orientações Professores e professoras, Nesta atividade, vamos examinar a proposta da Base Nacional Comum

Leia mais

Repensando o Ensino do Português nas Universidades. Prof. Oscar Tadeu de Assunção

Repensando o Ensino do Português nas Universidades. Prof. Oscar Tadeu de Assunção Repensando o Ensino do Português nas Universidades Prof. Oscar Tadeu de Assunção Resumo: O objetivo deste artigo é refletir sobre o uso de textos literários e não literários, na universidade, no ensino-aprendizagem

Leia mais

A CONSTITUIÇÃO DA SUBJETIVIDADE DA CRIANÇA: UMA REFLEXÃO SOBRE A CONTRIBUIÇÃO DA ESCOLA 1

A CONSTITUIÇÃO DA SUBJETIVIDADE DA CRIANÇA: UMA REFLEXÃO SOBRE A CONTRIBUIÇÃO DA ESCOLA 1 A CONSTITUIÇÃO DA SUBJETIVIDADE DA CRIANÇA: UMA REFLEXÃO SOBRE A CONTRIBUIÇÃO DA ESCOLA 1 Sirlane de Jesus Damasceno Ramos Mestranda Programa de Pós-graduação Educação Cultura e Linguagem PPGEDUC/UFPA.

Leia mais

O WebSeminário em Educação para uma interação online

O WebSeminário em Educação para uma interação online O WebSeminário em Educação para uma interação online Luciana Zenha 1 Resumo: Este artigo objetiva apresentar o WebSeminário em Educação, enquanto movimento e ocupação da Web por parte de pesquisadores

Leia mais

Submissão de Resumos Sessões de Comunicação Coordenada. Dados Gerais da Sessão de Comunicação Coordenada

Submissão de Resumos Sessões de Comunicação Coordenada. Dados Gerais da Sessão de Comunicação Coordenada Submissão de Resumos Sessões de Comunicação Coordenada Dados Gerais da Sessão de Comunicação Coordenada Área temática: Discurso, Cultura e Identidade Título da Sessão: Práticas identitárias de constituição

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2503L - Licenciatura em Artes Visuais. Ênfase. Disciplina A - Didática

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2503L - Licenciatura em Artes Visuais. Ênfase. Disciplina A - Didática Curso 2503L - Licenciatura em Artes Visuais Ênfase Identificação Disciplina 0003869A - Didática Docente(s) Maria do Carmo Monteiro Kobayashi Unidade Faculdade de Ciências Departamento Departamento de Educação

Leia mais

AS TEORIAS VYGOTSKIANAS E SUAS APLICAÇÕES NA SALA DE AULA

AS TEORIAS VYGOTSKIANAS E SUAS APLICAÇÕES NA SALA DE AULA AS TEORIAS VYGOTSKIANAS E SUAS APLICAÇÕES NA SALA DE AULA Daniel Ferreira de Sousa 1 ; Cássia Maria Lima Almeida 2 ; Emly Lima Araújo 3 ; Iara Saraiva Martins 4 1 Autor; Instituto Federal de Educação,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO 2ª SEMESTRE DE 2019 EMENTA:

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO 2ª SEMESTRE DE 2019 EMENTA: 2ª SEMESTRE DE 2019 Disciplina Projeto: A Dimensão Subjetiva da Escola III Docente: Prof. (A). Dr (A) Wanda Maria Junqueira de Aguiar Nivel: ME / DO Créditos: 03 Horário: 4ª feira das 9h às 12h EMENTA:

Leia mais

O AUTISMO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

O AUTISMO NA EDUCAÇÃO INFANTIL O AUTISMO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Carmen Lucia Lopes Galvão Universidade Estadual do Rio de Janeiro - lumiar13@yahoo.com.br INTRODUÇÃO Este estudo buscará refletir sobre o autismo e o papel do educador na

Leia mais

SURDOS E OUVINTES EM UMA SALA DE AULA INCLUSIVA: INTERAÇÕES SOCIAIS, REPRESENTAÇÕES E CONSTRUÇÕES DE IDENTIDADES

SURDOS E OUVINTES EM UMA SALA DE AULA INCLUSIVA: INTERAÇÕES SOCIAIS, REPRESENTAÇÕES E CONSTRUÇÕES DE IDENTIDADES Tese de Doutorado SURDOS E OUVINTES EM UMA SALA DE AULA INCLUSIVA: INTERAÇÕES SOCIAIS, REPRESENTAÇÕES E CONSTRUÇÕES DE IDENTIDADES Autora: Ademilde Félix (ademilde@fee.unicamp.br) Orientadora: Profa. Dra.

Leia mais

CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO

CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO A revista Sobre Tudo é um periódico com 18 anos de história. Surgiu do desejo de dar visibilidade às produções textuais de alunos e alunas do Colégio de Aplicação da UFSC, no ano

Leia mais

Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas Inovadoras

Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas Inovadoras Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas Inovadoras Profe. Ma. Shirley Ribeiro A EaD na sociedade contemporânea: convergindo estratégias virtuais e presenciais de ensino. Papel do professor e dos estudantes

Leia mais

ELEMENTOS ARTÍSTICOS COMO ESTRATÉGIA DE SALA DE AULA PARA A INOVAÇÃO DO USO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO CONTEXTO ESCOLAR

ELEMENTOS ARTÍSTICOS COMO ESTRATÉGIA DE SALA DE AULA PARA A INOVAÇÃO DO USO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO CONTEXTO ESCOLAR ELEMENTOS ARTÍSTICOS COMO ESTRATÉGIA DE SALA DE AULA PARA A INOVAÇÃO DO USO DO LAPTOP EDUCACIONAL NO CONTEXTO ESCOLAR 09/2011 Novas Tecnologias em Educação Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Leia mais

LOGOS UNIVERSITY INTERNATIONAL DEPARTAMENTO PÓS GRADUAÇAO STRICTO SENSU MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESCOLA: UM ESPAÇO DE APRENDIZAGEM SEM PRAZER?

LOGOS UNIVERSITY INTERNATIONAL DEPARTAMENTO PÓS GRADUAÇAO STRICTO SENSU MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESCOLA: UM ESPAÇO DE APRENDIZAGEM SEM PRAZER? LOGOS UNIVERSITY INTERNATIONAL DEPARTAMENTO PÓS GRADUAÇAO STRICTO SENSU MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESCOLA: UM ESPAÇO DE APRENDIZAGEM SEM PRAZER? Leticia Ribeiro de Souza Silva Orientador: Gabriel Cesar Dias

Leia mais

PROJETO CINEMAPSI: ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO EM PSICOLOGIA

PROJETO CINEMAPSI: ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO EM PSICOLOGIA CONEXÃO FAMETRO: ÉTICA, CIDADANIA E SUSTENTABILIDADE XII SEMANA ACADÊMICA ISSN: 2357-8645 RESUMO PROJETO CINEMAPSI: ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO EM PSICOLOGIA Monique Santos Ysmael Rocha Fátima

Leia mais

PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI

PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI PROFA. JAQUELINE SANTOS PICETTI PRIMEIRA AULA Contextualização da Psicologia na Educação. Os Modelos Pedagógicos e os Modelos Epistemológicos. A Aprendizagem na Perspectiva Humanista. PRIMEIRA AULA Há

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA EM SERVIÇO: ressignificar a pesquisa na escola numa abordagem da relação de saberes LUCIANA VIEIRA DEMERY

FORMAÇÃO CONTINUADA EM SERVIÇO: ressignificar a pesquisa na escola numa abordagem da relação de saberes LUCIANA VIEIRA DEMERY 1 FORMAÇÃO CONTINUADA EM SERVIÇO: ressignificar a pesquisa na escola numa abordagem da relação de saberes LUCIANA VIEIRA DEMERY Introdução Este artigo é resultado de uma experiência com formação continuada

Leia mais

PROJETO ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL VOVÓ DORALICE SALAS TEMÁTICAS

PROJETO ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL VOVÓ DORALICE SALAS TEMÁTICAS PROJETO ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL VOVÓ DORALICE SALAS TEMÁTICAS BOSSARDI, Simone Maria¹ ABREU, Márcia Loren Vieira² VEADRIGO, Eliza³ ¹Professora de Educação Infantil. Instituição: Escola Municipal

Leia mais

ENUNCIADOS SOBRE A CONSTRUÇÃO DE UM PERCURSO ENTRE PESQUISADORAS E COORDENADORAS DE CRECHES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE JUIZ DE FORA

ENUNCIADOS SOBRE A CONSTRUÇÃO DE UM PERCURSO ENTRE PESQUISADORAS E COORDENADORAS DE CRECHES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE JUIZ DE FORA ENUNCIADOS SOBRE A CONSTRUÇÃO DE UM PERCURSO ENTRE PESQUISADORAS E COORDENADORAS DE CRECHES PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE JUIZ DE FORA Vanessa Almeida Stigert Mestranda em Educação PPGE/UFJF Marília Dejanira

Leia mais

DISCUTINDO CURRÍCULO NA ESCOLA CONTEMPORANEA: OLHARES E PERSPECTIVAS CRÍTICAS

DISCUTINDO CURRÍCULO NA ESCOLA CONTEMPORANEA: OLHARES E PERSPECTIVAS CRÍTICAS DISCUTINDO CURRÍCULO NA ESCOLA CONTEMPORANEA: OLHARES E PERSPECTIVAS CRÍTICAS Resumo Esse relato surgiu a partir de uma pesquisa exploratória realizada por 12 professores participantes envolvidos em 15

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: ENSINO DE CIÊNCIAS INTERDISCIPLINAR NA PERSPECTIVA HISTÓRICO- CRÍTICA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: ENSINO DE CIÊNCIAS INTERDISCIPLINAR NA PERSPECTIVA HISTÓRICO- CRÍTICA 4 5 GISELLE PALERMO SCHURCH FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: ENSINO DE CIÊNCIAS INTERDISCIPLINAR NA PERSPECTIVA HISTÓRICO- CRÍTICA Produto educacional apresentado como requisito parcial para obtenção

Leia mais

ALGUNS PRESSUPOSTOS EM COMUM ENTRE: MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO TEORIA HISTÓRICO CULTURAL PEDAGOGIA HISTÓRICO CRÍTICA

ALGUNS PRESSUPOSTOS EM COMUM ENTRE: MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO TEORIA HISTÓRICO CULTURAL PEDAGOGIA HISTÓRICO CRÍTICA ALGUNS PRESSUPOSTOS EM COMUM ENTRE: MATERIALISMO HISTÓRICO DIALÉTICO TEORIA HISTÓRICO CULTURAL PEDAGOGIA HISTÓRICO CRÍTICA JOÃO ZANARDINI UNIOESTE - CASCAVEL PEDAGOGIA POR QUÊ UMA PREOCUPAÇÃO COM A PEDAGOGIA?

Leia mais

Rebak 1 : A alteridade pelo viés dialógico e a prática de escrita do aluno

Rebak 1 : A alteridade pelo viés dialógico e a prática de escrita do aluno Rebak 1 : A alteridade pelo viés dialógico e a prática de escrita do aluno Viviane Letícia Silva Carrijo 2 O eu pode realizar-se verbalmente apenas sobre a base do nós. BAKHTIN/VOLOSHINOV (1926) Bakhtin

Leia mais

CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO. patrocínio Sesame Workshop. Todos os direitos reservados.

CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO. patrocínio Sesame Workshop. Todos os direitos reservados. CADERNO DO EDUCADOR EVENTO COMUNITÁRIO patrocínio 2015 Sesame Workshop. Todos os direitos reservados. 4. Ideias para o Dia das Crianças Para conversar Quais são as expectativas das crianças em relação

Leia mais

EDUCAÇÃO POPULAR EM SAUDE E SEUS PROCESSOS EDUCATIVOS NO ENSINO E EXTENSÃO EM ENFERMAGEM.

EDUCAÇÃO POPULAR EM SAUDE E SEUS PROCESSOS EDUCATIVOS NO ENSINO E EXTENSÃO EM ENFERMAGEM. EDUCAÇÃO POPULAR EM SAUDE E SEUS PROCESSOS EDUCATIVOS NO ENSINO E EXTENSÃO EM ENFERMAGEM. Autor (1)N.S.O; Normalene Sena de Oliveira Co-autor (1) D.X.M;Danielle Xavier Moraes ( Universidade Federal de

Leia mais

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral

Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral Posicionamento: Centro de Referências em Educação Integral 1. Conceito A Educação Integral (EI) é uma concepção que compreende que a educação deve garantir o desenvolvimento dos sujeitos em todas as suas

Leia mais

GEPLIS GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM LINGUAGEM E IDENTIDADES SOCIAIS

GEPLIS GRUPO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM LINGUAGEM E IDENTIDADES SOCIAIS 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

ANEXO 01 LICENCIATURA EM PEDAGOGIA UENF SELEÇÃO DE DOCENTES DISCIPLINAS / FUNÇÕES - PROGRAMAS / ATIVIDADES - PERFIS DOS CANDIDATOS - NÚMEROS DE VAGAS

ANEXO 01 LICENCIATURA EM PEDAGOGIA UENF SELEÇÃO DE DOCENTES DISCIPLINAS / FUNÇÕES - PROGRAMAS / ATIVIDADES - PERFIS DOS CANDIDATOS - NÚMEROS DE VAGAS ANEXO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA UENF SELEÇÃO DE DOCENTES DISCIPLINAS / FUNÇÕES PROGRAMAS / ATIVIDADES PERFIS DOS CANDIDATOS NÚMEROS DE VAGAS Coordenador (PA2) Conteudista (PA3) DISCIPLINA/FUNÇÃO PROGRAMA/ATIVIDADES

Leia mais

VYGOTSKY Teoria sócio-cultural. Manuel Muñoz IMIH

VYGOTSKY Teoria sócio-cultural. Manuel Muñoz IMIH VYGOTSKY Teoria sócio-cultural Manuel Muñoz IMIH BIOGRAFIA Nome completo: Lev Semynovich Vygotsky Origem judaica, nasceu em 5.11.1896 em Orsha (Bielo- Rússia). Faleceu em 11.6.1934, aos 37 anos, devido

Leia mais

DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS HUMANAS II PC h

DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS HUMANAS II PC h EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA: DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL E ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL NO CONTEXTO DO CAMPO ANÁLISE E PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA ESCOLAS

Leia mais

A ATUAÇÃO DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

A ATUAÇÃO DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA A ATUAÇÃO DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Cremilda da Silva Monteiro Centro Universitário Geraldo Di Biase cremonteiro@bol.com.br Resumo Com o objetivo de refletir sobre a atuação e os desafios

Leia mais

1 o Semestre. PEDAGOGIA Descrições das disciplinas. Práticas Educacionais na 1ª Infância com crianças de 0 a 3 anos. Oficina de Artes Visuais

1 o Semestre. PEDAGOGIA Descrições das disciplinas. Práticas Educacionais na 1ª Infância com crianças de 0 a 3 anos. Oficina de Artes Visuais Práticas Educacionais na 1ª Infância com crianças de 0 a 3 anos 1 o Semestre Estudo dos aspectos históricos e políticos da Educação infantil no Brasil, articulado às teorias de desenvolvimento da primeira

Leia mais

Práticas educativas em espaço não escolar. Paula Bruna Cortez

Práticas educativas em espaço não escolar. Paula Bruna Cortez Práticas educativas em espaço não escolar. Paula Bruna Cortez Afiliação 1 : Faculdades Integradas Teresa D Ávila Afiliação 2 : Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência- PIBID pbccortez@hotmail.com

Leia mais

Education and Cinema. Valeska Fortes de Oliveira * Fernanda Cielo **

Education and Cinema. Valeska Fortes de Oliveira * Fernanda Cielo ** Educação e Cinema Education and Cinema Valeska Fortes de Oliveira * Fernanda Cielo ** Rosália Duarte é professora do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação, da PUC do Rio de

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS 2019.1 1 PERÍODO DISCIPLINA: CULTURA BRASILEIRA A educação e a cultura na perspectiva da modernidade e pósmodernidade. Culturas brasileiras: matrizes étnicas, cultura popular,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DA APRENDIZAGEM. Informações

PÓS-GRADUAÇÃO GESTÃO DA APRENDIZAGEM. Informações Informações Apresentação A Universidade Braz Cubas compromissada com a educação profissional e formação de pessoas, acompanhando a sociedade atual, adotou uma nova política institucional que transforma

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DA ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL

A CONSTRUÇÃO DA ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL A CONSTRUÇÃO DA ESCRITA NO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO VIEIRA, J.T.L.; SACCHELLI, G.S. Este estudo tem como objetivo a análise da importância da alfabetização na sociedade e suas diversas facetas, considerando

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM EDUCAÇÃO: FORMAÇÃO DE FORMADORES

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS-GRADUADOS EM EDUCAÇÃO: FORMAÇÃO DE FORMADORES 1º SEMESTRE DE 2017 Disciplina FORMAÇÃO DE EDUCADORES E DE FORMADORES POR MEIO DE PROCESSOS TECNOLÓGICOS E REDES SOCIAIS Tipo Eletiva Horário 5ª feira 19:00 às 22:00 Professor (a) Dra. Fernanda Coelho

Leia mais

AVALIAÇÕES EXTERNAS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO: UM OLHAR SOBRE AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM UMA ESCOLA DA SME/RJ. Resumo

AVALIAÇÕES EXTERNAS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO: UM OLHAR SOBRE AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM UMA ESCOLA DA SME/RJ. Resumo AVALIAÇÕES EXTERNAS NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO: UM OLHAR SOBRE AS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM UMA ESCOLA DA SME/RJ Claudia Claro Chaves de Andrade Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO Resumo

Leia mais

DISCIPLINAS OFERECIDAS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015

DISCIPLINAS OFERECIDAS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROCESSOS SOCIOEDUCATIVOS E PRÁTICAS ESCOLARES DISCIPLINAS OFERECIDAS NO SEGUNDO SEMESTRE DE 2015

Leia mais

SUBPROJETO QUÍMICA APROXIMAÇÕES E DISTANCIAMENTOS ENTRE FREIRE E VIGOTSKI NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Prof.ª Fátima Gomes

SUBPROJETO QUÍMICA APROXIMAÇÕES E DISTANCIAMENTOS ENTRE FREIRE E VIGOTSKI NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS. Prof.ª Fátima Gomes SUBPROJETO QUÍMICA APROXIMAÇÕES E DISTANCIAMENTOS ENTRE FREIRE E VIGOTSKI NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS Prof.ª Fátima Gomes ARTIGO DE REFERÊNCIA GEHLEN, Simoni T.; AUTH, Milton A.; AULER, Delcio;

Leia mais

CURSO PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E EDUCAÇÃO

CURSO PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E EDUCAÇÃO OBJETIVOS: Fomentar a produção e circulação de saberes docentes acerca das diferentes manifestações artísticas e expressivas no campo da Educação. Oferecer possibilidades de formação sensível, reflexiva

Leia mais

Infográfico como linguagem na divulgação científica estudo na perspectiva da análise dialógica do discurso (ADD) de Bakhtin

Infográfico como linguagem na divulgação científica estudo na perspectiva da análise dialógica do discurso (ADD) de Bakhtin Infográfico como linguagem na divulgação científica estudo na perspectiva da análise dialógica do discurso (ADD) de Bakhtin Elisangela S. M. Marques 1 Marcia Reami Pechula 2 O presente texto propõe uma

Leia mais

Aprendizagem baseada em projetos com tecnologia. Profa. Dra. Maria josé c. de Souza domingues

Aprendizagem baseada em projetos com tecnologia. Profa. Dra. Maria josé c. de Souza domingues Aprendizagem baseada em projetos com tecnologia Profa. Dra. Maria josé c. de Souza domingues agenda Conceito de Aprendizagem baseada em projetos. Concepções de trabalho com projetos. Pedagogia de projetos:

Leia mais

Metodologias ativas na EaD. Sandra Rodrigues

Metodologias ativas na EaD. Sandra Rodrigues Metodologias ativas na EaD Sandra Rodrigues Metodologias ativas na EaD EaD no Brasil principais características Caminhos naturais para aprendizagem ativa nessa modalidade Participação e engajamento como

Leia mais

MAIS RESENHA: UMA PROPOSTA PARA FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO NA ESCOLA

MAIS RESENHA: UMA PROPOSTA PARA FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO NA ESCOLA MAIS RESENHA: UMA PROPOSTA PARA FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO NA ESCOLA Adriana Letícia Torres da Rosa adrianarosa100@gmail.com Cristina Lúcia de Almeida krisluci@yahoo.com.br José Batista de Barros Instituto

Leia mais

INOVAÇÃO EDUCATIVA_. Esse é o nosso jeito de fazer, nossa missão e razão de existir

INOVAÇÃO EDUCATIVA_. Esse é o nosso jeito de fazer, nossa missão e razão de existir INOVAÇÃO EDUCATIVA_ Escolhemos inventar o futuro por meio da Inovação Educativa Acreditamos na educação disruptiva, personalizada e em linha com os avanços tecnológicos Movidos por um sentimento voluntário,

Leia mais

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias

Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA Vamos brincar de construir as nossas e outras histórias Ano 02

Leia mais

CONSTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE

CONSTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE 1 CONSTRIBUIÇÕES DO PIBID NA FORMAÇÃO DOCENTE Joana D`arc Anselmo da Silva Estudante do Curso de Licenciatura em Pedagogia, bolsista PIBID Universidade Federal da Paraíba. UFPB Campus IV, joanadarc945@gmail.com

Leia mais

OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO

OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO OS JOVENS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EM BUSCA DA SUPERAÇÃO NO PROCESSO DE ESCOLARIZAÇÃO Ana Emília Martins Veríssimo, Giordana Karoline da Silva Estevão Universidade Federal da Paraíba-UFPB, emiliaverissimo@hotmail.com

Leia mais

Instrumento. COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de Gêneros Textuais. Belo Horizonte: Autêntica, Mariângela Maia de Oliveira *

Instrumento. COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de Gêneros Textuais. Belo Horizonte: Autêntica, Mariângela Maia de Oliveira * Resenha Instrumento COSTA, Sérgio Roberto. Dicionário de Gêneros Textuais. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. Mariângela Maia de Oliveira * Tomando por base os novos conceitos subjacentes ao processo de

Leia mais

ATOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO - PPGE/ME FURB ISSN v. 6, n. 1, p. 1-5, jan./abr EDITORIAL

ATOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO - PPGE/ME FURB ISSN v. 6, n. 1, p. 1-5, jan./abr EDITORIAL ATOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO - PPGE/ME FURB ISSN 1809-0354 v. 6, n. 1, p. 1-5, jan./abr. 2011 EDITORIAL Com satisfação tornamos público mais um número da Revista ATOS DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO. Este número

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Fundamentos e Metodologia na Educação de Jovens e Adultos II

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Fundamentos e Metodologia na Educação de Jovens e Adultos II PLANO DE ENSINO 2016 Curso: Pedagogia Disciplina: Fundamentos e Metodologia na Educação de Jovens e Adultos II Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo) Currículo para

Leia mais

A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ACERCA DAS TECNOLOGIAS DA EDUCAÇÃO: UMA DISCUSSÃO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO ESTADO DE SÃO PAULO/BRASIL

A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ACERCA DAS TECNOLOGIAS DA EDUCAÇÃO: UMA DISCUSSÃO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO ESTADO DE SÃO PAULO/BRASIL A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES ACERCA DAS TECNOLOGIAS DA EDUCAÇÃO: UMA DISCUSSÃO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO ESTADO DE SÃO PAULO/BRASIL Resumo Patrícia Rodrigues Carvalho dos Reis patriciarcreis@gmail.com

Leia mais

Educação Inclusiva APRESENTAÇÃO DE APOIO. 3 Encontro. Pós-graduação em A Moderna Educação: metodologias, tendências e foco no aluno

Educação Inclusiva APRESENTAÇÃO DE APOIO. 3 Encontro. Pós-graduação em A Moderna Educação: metodologias, tendências e foco no aluno APRESENTAÇÃO DE APOIO Educação Inclusiva 3 Encontro Pós-graduação em A Moderna Educação: metodologias, tendências e foco no aluno Educação Inclusiva: pressupostos éticos, epistemológicos e pedagógicos

Leia mais

A coleção Português Linguagens e os gêneros discursivos nas propostas de produção textual

A coleção Português Linguagens e os gêneros discursivos nas propostas de produção textual A coleção Português Linguagens e os gêneros discursivos nas propostas de produção textual Marly de Fátima Monitor de Oliveira Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Unesp Araraquara e-mail:

Leia mais

DISCALCULIA E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: PERCEPÇÕES DE PROFESSORES DO PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL

DISCALCULIA E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: PERCEPÇÕES DE PROFESSORES DO PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL DISCALCULIA E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: PERCEPÇÕES DE PROFESSORES DO PRIMEIRO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Letícia da Silva Pimentel, Isabel Cristina Machado de Lara Pontifícia Universidade Católica do

Leia mais

CURSO PÓS-GRADUAÇÃO EM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

CURSO PÓS-GRADUAÇÃO EM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO OBJETIVOS: Oferecer aos alunos e profissionais interessados no assunto subsídios para os estudos referentes aos processos de ensino e de aprendizagem na alfabetização, preparando os egressos para serem

Leia mais

AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MEDIADA POR TECNOLOGIAS: POSSIBILIDADES E CRITÉRIOS

AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MEDIADA POR TECNOLOGIAS: POSSIBILIDADES E CRITÉRIOS AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MEDIADA POR TECNOLOGIAS: POSSIBILIDADES E CRITÉRIOS Abril/2007 Daniela Karine Ramos Universidade Regional de Blumenau dadaniela@gmail.com Henriette Friske Universidade

Leia mais

A Informática Na Educação: Como, Para Que e Por Que

A Informática Na Educação: Como, Para Que e Por Que RBEBBM -01/2001 A Informática Na Educação: Como, Para Que e Por Que Autores:José A. Valente Afiliação:Departamento de Multimeios e Nied - Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Campinas - SP javalente@unicamp.br

Leia mais

O PAPEL DAS INTERAÇÕES PROFESSOR-ALUNO NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

O PAPEL DAS INTERAÇÕES PROFESSOR-ALUNO NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA O PAPEL DAS INTERAÇÕES PROFESSOR-ALUNO NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA Autor: Almir Lando Gomes da Silva (1); Co-autor: Antonio Fabio do Nascimento Torres (2); Coautor: Francisco Jucivanio

Leia mais

O GÊNERO VIDEO TOUR COMO INSTRUMENTO DE ENSINO DE LÍNGUA INGLESA E DE VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE LOCAL

O GÊNERO VIDEO TOUR COMO INSTRUMENTO DE ENSINO DE LÍNGUA INGLESA E DE VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE LOCAL O GÊNERO VIDEO TOUR COMO INSTRUMENTO DE ENSINO DE LÍNGUA INGLESA E DE VALORIZAÇÃO DA IDENTIDADE LOCAL Jaqueline de Andrade Borges (Colégio Estadual Prof. Dulce Mashio/Paraná) Terezinha Marcondes Diniz

Leia mais

DESAFIOS DA INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E DULTOS: Uma reflexão sobre a inclusão de alunos com deficiência na modalidade da EJA.

DESAFIOS DA INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E DULTOS: Uma reflexão sobre a inclusão de alunos com deficiência na modalidade da EJA. DESAFIOS DA INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E DULTOS: Uma reflexão sobre a inclusão de alunos com deficiência na modalidade da EJA. Carla Adriana Sousa Salazar¹ Instituto Universitário Atlântico- carlacodo2013@gmail.com

Leia mais

MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA: FORMAÇÃO DOCENTE NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA REDE PÚBLICA DE MANAUS

MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA: FORMAÇÃO DOCENTE NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA REDE PÚBLICA DE MANAUS MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA: FORMAÇÃO DOCENTE NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NA REDE PÚBLICA DE MANAUS Claudia Regina Rodrigues Nazaré Magalhães, Secretaria Municipal de Educação Msc. Jacy Alice Grande da

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO INTRODUÇÃO As diferentes unidades que compõem o conjunto de cadernos, visam desenvolver práticas de ensino de matemática que favoreçam as aprendizagens dos alunos. A

Leia mais

CONSULTAS PÚBLICAS PARA O PROCESSO DE (RE)ELABORAÇÃO CURRICULAR 1 BOAS PRÁTICAS DE CONSULTA PÚBLICA EM PROCESSOS DE (RE)ELABORAÇÃO CURRICULAR

CONSULTAS PÚBLICAS PARA O PROCESSO DE (RE)ELABORAÇÃO CURRICULAR 1 BOAS PRÁTICAS DE CONSULTA PÚBLICA EM PROCESSOS DE (RE)ELABORAÇÃO CURRICULAR CONSULTAS PÚBLICAS PARA O PROCESSO DE (RE)ELABORAÇÃO CURRICULAR 1 BOAS PRÁTICAS DE CONSULTA PÚBLICA EM PROCESSOS DE (RE)ELABORAÇÃO CURRICULAR CONSULTAS PÚBLICAS PARA O PROCESSO DE (RE)ELABORAÇÃO CURRICULAR

Leia mais

A CONSTRUÇÃO CURRICULAR NO CONTEXTO DO ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE EM CRITÉRIOS FUNDAMENTADOS NO PENSAMENTO DE PAULO FREIRE

A CONSTRUÇÃO CURRICULAR NO CONTEXTO DO ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE EM CRITÉRIOS FUNDAMENTADOS NO PENSAMENTO DE PAULO FREIRE 1 A CONSTRUÇÃO CURRICULAR NO CONTEXTO DO ENSINO FUNDAMENTAL COM BASE EM CRITÉRIOS FUNDAMENTADOS NO PENSAMENTO DE PAULO FREIRE Carla Garcia Santana Gomes - UFSCar campus Sorocaba Anaí Helena Basso Alves

Leia mais

O ENSINO DE DIDÁTICA E O PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO PROFISSIONAL DOCENTE

O ENSINO DE DIDÁTICA E O PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO PROFISSIONAL DOCENTE O ENSINO DE DIDÁTICA E O PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO PROFISSIONAL DOCENTE Rosineire Silva de Almeida Cristina Lucia Lima Alves Amanda de Jesus Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro Resumo Nosso objeto

Leia mais

Ementas curso de Pedagogia matriz

Ementas curso de Pedagogia matriz Ementas curso de Pedagogia matriz 100031 DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E PLANEJAMENTO PROFISSIONAL Leitura e compreensão dos diversos gêneros textuais, abordando a escrita do parágrafo, da paráfrase e de textos

Leia mais

Resenha em vídeo. Trabalho de gramática e texto

Resenha em vídeo. Trabalho de gramática e texto Resenha em vídeo Trabalho de gramática e texto Esclarecimentos sobre a proposta de trabalho. O trabalho foi pensado não só para gerar uma nota avaliativa, mas para que o aluno aprimore habilidades trabalhadas

Leia mais

PORTFÓLIO - DO CONCEITO À PRÁTICA UNIVERSITÁRIA: UMA VIVÊNCIA CONSTRUTIVA

PORTFÓLIO - DO CONCEITO À PRÁTICA UNIVERSITÁRIA: UMA VIVÊNCIA CONSTRUTIVA 1 PORTFÓLIO - DO CONCEITO À PRÁTICA UNIVERSITÁRIA: UMA VIVÊNCIA CONSTRUTIVA Mariane de Freitas - UNESPAR/Campus de União da Vitória RESUMO Acreditando na importância e amplitude que tem, para o professor,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DIA DA SEMANA PERÍODO CRÉDITOS. Segunda-Feira Vespertino 03

PLANO DE ENSINO DIA DA SEMANA PERÍODO CRÉDITOS. Segunda-Feira Vespertino 03 PLANO DE ENSINO CURSO: Mestrado Profissional em Gestão de Unidades de Informação DISCIPLINA: Sociedade da Informação e Educação ANO/TRIMESTRE:2015/1 TURNO: CARGA HORÁRIA: 45h CRÉDITOS: 3 PROFESSOR: Lourival

Leia mais

I FÓRUM PEDAGÓGICO Da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) aos Currículos

I FÓRUM PEDAGÓGICO Da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) aos Currículos I FÓRUM PEDAGÓGICO Da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) aos Currículos Educação Infantil na BNCC: possibilidades para uma construção curricular Alessandra Jácome Coordenadora de Currículo da Educação

Leia mais

Fanfarra um toque além da música. Pôster

Fanfarra um toque além da música. Pôster Fanfarra um toque além da música Pôster Robison Bologna Oliveira 1 Universidade Estadual de Londrina (UEL) contato@robisonbologna.com.br Helena E. M. N. Loureiro 2 Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Leia mais

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO

CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS º PERÍODO CURSO: PEDAGOGIA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO Estudo da história geral da Educação e da Pedagogia, enfatizando a educação brasileira. Políticas ao longo da história engendradas

Leia mais

A ESCUTA E O DIÁLOGO COMO PRINCÍPIOS NORTEADORES DA FORMAÇÃO PERMANENTE DE PROFESSORES/AS

A ESCUTA E O DIÁLOGO COMO PRINCÍPIOS NORTEADORES DA FORMAÇÃO PERMANENTE DE PROFESSORES/AS 1 A ESCUTA E O DIÁLOGO COMO PRINCÍPIOS NORTEADORES DA FORMAÇÃO PERMANENTE DE PROFESSORES/AS Eixo Temático 2: Didática, profissão docente e políticas públicas Maria Perpétua do Socorro Beserra Soares 1

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADES INTEGRADAS SÃO JUDAS TADEU PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Curso de Pedagogia Linha de Pesquisa: Educação a Distância Professora Proponente: Daiane Grassi - daiane@saojudastadeu.edu.br. 1. IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

GRIM: A gente pode dizer que as crianças aprendem com a mídia, e o que elas aprendem?

GRIM: A gente pode dizer que as crianças aprendem com a mídia, e o que elas aprendem? Entrevista com Roxane Rojo Multiletramentos, multilinguagens, novas aprendizagens. GRIM: O que é o multiletramento? Rojo: Há uma preocupação de que a juventude que está na escola pública está muito ligada

Leia mais

Promovendo o engajamento e a colaboração em ambientes on-line

Promovendo o engajamento e a colaboração em ambientes on-line Promovendo o engajamento e a colaboração em ambientes on-line Para ter sucesso ao trabalhar on-line Kathleen M Kelm (KMK) Diretora de Comunidades Acadêmicas LOEi, instituições do Reino Unido Kathleen.Kelm@laureate.net

Leia mais

Projeto One World Classroom

Projeto One World Classroom Projeto One World Classroom O AFS Intercultura Brasil é uma organização internacional, voluntária, não governamental e sem fins lucrativos, comprometida em oferecer oportunidades de Aprendizagem Intercultural

Leia mais

A implementação da base nacional comum curricular da educação infantil nos sistemas de ensino - estudo em cinco estados

A implementação da base nacional comum curricular da educação infantil nos sistemas de ensino - estudo em cinco estados A implementação da base nacional comum curricular da educação infantil nos sistemas de ensino - estudo em cinco estados Projeto MEC/Coedi / Fundação Maria Cecília Souto Vidigal Sumário Executivo A implementação

Leia mais

OFICINA APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS

OFICINA APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS OFICINA APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETOS O que é? A Aprendizagem Baseada em Projetos (ABP) é uma metodologia sistemática de ensino que envolve os alunos na aquisição de

Leia mais

A LEI /03 E UMA PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO ATRAVÉS DA LITERATURA

A LEI /03 E UMA PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO ATRAVÉS DA LITERATURA A LEI 10.639/03 E UMA PROPOSTA DE IMPLEMENTAÇÃO ATRAVÉS DA LITERATURA Gisele Ferreira da Silva 1 - INTRODUÇÃO Diante da complexidade de nossa história e sociedade, medidas e políticas afirmativas tornaram-se

Leia mais

PRORROGAÇÃO DA CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO EDITAL

PRORROGAÇÃO DA CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO EDITAL PRORROGAÇÃO DA CHAMADA PARA PUBLICAÇÃO EDITAL 2018.1 A revista Sobre Tudo é um periódico com 18 anos de história. Surgiu do desejo de dar visibilidade às produções textuais de alunos e alunas do Colégio

Leia mais

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola

CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola CAMINHOS DA ESCOLA Arte na Escola Resumo A série Caminhos da Escola nos apresenta neste episódio Arte na Escola, uma coletânea de matérias gravadas a partir de experiências em escolas de formação técnica

Leia mais