Latitude -20, , , , , ,8509 A jusante do vertedouro da UHE Risoleta Neves -42, , , ,3207

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Latitude -20, , , , , ,8509 A jusante do vertedouro da UHE Risoleta Neves -42, , , ,3207"

Transcrição

1 Este boletim tem como objetivo disponibilizar informações atualizadas produzidas pelas estações de monitoramento automáticas do Programa de Monitoramento Quali-Quantitativo Sistemático de Água e Sedimentos PMQQS. DESCRIÇÃO: Os dados de qualidade de água apresentados são gerados pelo PMQQS por meio de monitoramento automático em pontos localizados nos rios do Carmo e rio Doce. O monitoramento automático se dá por uma estrutura fixa no local de medição, com equipamentos que medem parâmetros quali-quantitativos de água. Os resultados são transmitidos on-line, formando uma rede de alerta para tomada de decisão, subsidiando o planejamento preventivo dos principais sistemas de abastecimento público de água e auxiliando no acompanhamento das alterações da bacia. Neste Boletim semanal são apresentados os resultados de mínimas, médias e máximas no período de uma semana para os parâmetros medidos nas estações automáticas Tipo II (aquelas que apresentam sonda multiparâmetro): clorofila a, cianobactérias, condutividade elétrica, temperatura, turbidez, oxigênio dissolvido, ph (acidez) e nível da água, além da chuva acumulada no período. O modelo deste Boletim produzido a partir dos dados das estações automáticas do PMQQS foi aprovado pelo GTA-PMQQS por meio das Notas Técnicas nº 24, 25 e 38. Pontos de amostragem: Curso d'água Código Nome do ponto de monitoramento Município Latitude Longitude Localização do ponto Frequência medição Rio do Carmo RCA 2 Carmo 2 Barra Longa/MG -2, ,449 Centro de Barra Longa RDO Doce Rio Doce/MG -2,256-42,925 A montante da UHE Risoleta Neves RDO 2 Doce 2 Rio Doce/MG -2,287-42,89 A jusante do vertedouro da UHE Risoleta Neves RDO 3 Doce 3 S. D. do Prata/MG -2,44-42,7446 A jusante da UHE Risoleta Neves, em um areal Rio Doce RDO 4 RDO 5 Doce 4 Doce 5 B. J. do Galho/MG Belo Oriente/MG -9,5542-9,327-42,524-42,3646 Ponte perdida no Parque Estadual do Rio Doce Travessia da balsa em Cachoeira Escura RDO 8 Doce 8 G. Valadares/MG -8,8833-4,9526 Ponte na rodovia Rio-Bahia RDO 2 Doce 2 Colatina/ES -9,4993-4,7587 No IFES em Itapina RDO 6 Doce 6 Regência/ES -9, ,8232 Foz do rio Doce em Regência

2 Resultados das estações automáticas: São apresentados os resultados de mínimas, médias e máximas do período avaliado na semana de 4/2/22 a 2/2/22 para os parâmetros: clorofila a, cianobactérias, condutividade elétrica, temperatura, turbidez, oxigênio dissolvido, ph (acidez) e chuva acumulada neste período. Parâmetros Analisados Estações Telemétricas Curso d'água Clorofila a (µg/l) Cianobactérias (µg/l) Condutividade Elétrica (µs/cm) Temperatura ( C) Oxigênio Dissolvido (mg/l) ph Nível da Água (cm) Chuva do período (mm) Min Med Máx Min Med Máx Min Med Máx Min Med Máx Min Med Máx Min Med Máx Min Med Máx Min Med Máx Acumulado RCA 2 Rio do Carmo,2,2 3,5,,5,7 42,5 5,4 74, 24,5 26,4 28,3 54,3 9,4 72,7 7, 7,4 7,6 7,6 7,8 8, 32,,8 95,5 45,7 RDO,, 2,4,,3,9 24,3 55,8 93,8 25, 27,2 28,6 58, 37,9 427,4, 5,3 8, 7, 7,3 7,4 23,6 254, 293,5 34,6 RDO 2 NA NA NA NA NA NA 4,4 46,4 54,9 25,8 27,4 28,5 57,8 26,8 95,2 8, 8,2 8,5 7,4 7,6 7,8 NA NA NA NA RDO 3,9,3,9,,2,6 42, 49,4 53,8 25,4 27,7 29,8 59,6 27,6 295,2 7, 7,3 7,6 6,9 7,2 7,5 39,5 8,9 256,3 3, RDO 4 Rio Doce,5,9 2,4,,,9 47,5, 52,3 26,6 28,2 29,9 27, 7, 3, 5,2 6,2 7,5 6,9 7, 7,3 288, 32,3 396, 6,9 RDO 5,7 2,3,9,2,5, 58,8 69,7 79,6 26,3 28,2 3, 7,2 4,8 327,4 6,6 7,8 8,3 6,5 8,5 9,3 253, 29,2 373,5 25, RDO 8,,5 2,6,,4,9 5, 58, 72,9 26,7 28,6 3, 32,7 95,4 274,5 6,4 7, 7,6 7, 7,2 7,4 94,9 238, 3,4 7,4 RDO 2,6 3,2 5,,2,6, 59,8 62,6 66,5 28,6 29, 3,2 87, 8, 24, 6,9 7, 7,9 6,7 7,2 7,7 285,2 374,4 53, 7,9 RDO 6,8 9,5 229,8,6 3,4 77,6 64, 67, 76,2 28,2 29,2 3,5 62, 22, 299,3 6,9 7, 7,2 6,9 7,5 8, 75,2 32,7 94,,6 Legenda: NA Não aplicável. Não há medição do parâmetro no ponto F - Falha na medição e/ou transmissão dos dados. Valores em negrito resultados acima ou abaixo do limite da classe de enquadramento Resolução CONAMA 357/25 para água classe II (Turbidez: NTU, Oxigênio Dissolvido: <5 mg/l e ph: 6-9). Valores em negrito e sublinhado resultados acima dos níveis de alerta do PMQQS. Observações: Todos dados brutos foram mantidos para a plotagem dos gráficos. Para cálculo de mínimo, média e máximo foram apenas desconsiderados resultados suspeitos conforme as justificativas abaixo. RDO - Foram desconsiderados os dados de condutividade do dia 4/2/22 até o dia da manutenção 7/2/22 às 8:h, pois foi identificado pela equipe de campo que esses resultados elevados são inconsistentes. RDO 4 - Foram desconsiderados os resultados de clorofila, cianobactérias, condutividade, temperatura da amostra, turbidez, oxigênio dissolvido e ph no dia 4/2/22 até às 4:h, po is a equipe de campo identificou que esses dados são inconsistentes, já que a sonda encontrava-se fora da água por conta da redução do nível de água e por apresentar acúmulo de materiais na estrutura. RDO 5 - Foram desconsiderados os resultados de ph até às 7:h do dia 4/2/22, pois foi identificado pela equipe de campo que os picos acima de 9 ph ocorreram devido a perda do ajuste de coeficiente. Identificação de resultados suspeitos e não identificado no campo: RDO - Apresentou resultados zerados de oxigênio dissolvido a partir do dia 8/2/22 às 2:h. Possível causa: Falha na transmissão de dados. Níveis de alerta: No PMQQS são considerados níveis de alerta para os parâmetros turbidez ( NTU), condutividade elétrica ( μs/cm) e oxigênio dissolvido (3,5 mg/l). Estes limites foram determinados considerando % acima do máximo (mínimo para oxigênio) histórico do Programa Águas de Minas do IGAM. Os níveis de alerta são utilizados para determinar a alteração da frequência de amostragem do monitoramento convencional caso seja acionados e mantidos por 5 dias consecutivos em duas ou mais estações. As estações automáticas dos níveis de alerta são RCA2, RDO, RDO3, RDO4, RDO5, RDO8 e RDO2.

3 RCA 2 RCA 2 - Carmo 2 em Barra Longa/MG Rio do Carmo em Barra Longa/MG -2, , /2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4 Precipitacao (mm) Nível da água (cm) 3 2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2

4 RDO RDO - Doce Rio Doce/MG Rio Doce em Rio Doce/MG -2, ,9249 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 Foi identificado pela equipe de campo que os dados de condutividade do dia 4/2/22 até o dia da manutenção 7/2/22 às 8:h são suspeitos, pois apresentaram valores superiores dos preestabelecidos. Precipitacao (mm) Nível da água (cm) 5 5 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/

5 RDO 2 RDO 2 - Doce 2 Rio Doce/MG Rio Doce em Santa Cruz do Escalvado/ MG, após vertedouro da Barragem Candonga -2,287-42,89 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/ /2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2

6 RDO 3 RDO 3 - Doce 3 em São Domingos do Prata/MG Rio Doce em Sem Peixe/MG -2,44-42,7446 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 2 Precipitacao (mm) Nivel agua (cm) /2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2

7 RDO 4 RDO 4 - Doce 4 em Bom Jesus do Galho/MG Rio Doce em Bom Jesus do Galho/MG -9, ,524 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 Foi identificado pela equipe de campo que os dados de turbidez e condutividade no dia 4/2/22 até às 4:h são inconsistentes, pois a sonda encontrava fora da água por conta da redução do nível de água e por apresentar acúmulo de materiais na estrutura. A manutenção foi realizada e os dados voltaram a ser reportados corretamente a partir das 5:h. Precipitacao (mm) Nivel agua (cm) 4 2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/

8 RDO 5 RDO 5 - Doce 5 em Belo Oriente/MG Rio Doce em Belo Oriente/MG -9,327-42,3646 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 2 Precipitacao (mm) Nivel agua (cm) 4/4/29_3: /2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2

9 RDO 8 RDO 8 - Doce 8 em Governador Valadares/MG Rio Doce em Governador Valadares/MG -8,8833-4,9526, 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 8 Precipitacao (mm) Nivel agua (cm) /2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 3 2

10 RDO 2 RDO 2 - Doce 2 em Colatina/ES Rio Doce em Itapina/ES -9,4993-4,7587 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 Precipitacao (mm) Nivel agua (cm) /2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/

11 RDO 6 RDO 6 - Doce 6 em Linhares/ES Foz do rio Doce em Regência/ES -9, ,8232 RDO6 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/2 Precipitacao (mm) Nivel agua (cm),25,2,5,,5 4/2 5/2 6/2 7/2 8/2 9/2 2/

PERÍODO DE OBSERVAÇÃO:

PERÍODO DE OBSERVAÇÃO: EDIÇÃO 04 PERÍODO DE OBSERVAÇÃO: 10 a 17 de janeiro de 2017 O Boletim Informativo Rio Doce tem como objetivo disponibilizar informações atualizadas dos rios afetados pelo rompimento da Barragem de Fundão

Leia mais

Sistema de Alerta da Bacia do rio Doce

Sistema de Alerta da Bacia do rio Doce Sistema de Alerta da Bacia do rio Doce Belo Horizonte, 26 de novembro de 2015 às 19:30 h. Previsão da turbidez A CPRM está utilizando um modelo simplificado para a previsão de Turbidez na calha do rio

Leia mais

VERACRUZ Soluções Geofísicas e Geológicas Ltda.

VERACRUZ Soluções Geofísicas e Geológicas Ltda. Praia: PB - Filadélfia Praia Nova Município: Filadélfia (TO) Coordenadas (SAD-69): 07 20'24"S 47 29'01"W Hora: 10:59 Data de emissão: 09/08/2018 Temperatura da água 29,3 - C Sonda multiparâmetros Temperatura

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS Governo do Estado de Minas Gerais Sistema Estadual de Meio Ambiente Instituto Mineiro de Gestão das Águas Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS

Leia mais

Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes Análises realizadas in situ GIAIA 2ª Expedição à Bacia do Rio Doce (30/03 a 08/04/16)

Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes Análises realizadas in situ GIAIA 2ª Expedição à Bacia do Rio Doce (30/03 a 08/04/16) Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes Análises realizadas in situ GIAIA 2ª Expedição à Bacia do Rio Doce (30/03 a 08/04/16) Equipe de campo 2ª Expedição GIAIA Dr. André Cordeiro Alves dos Santos

Leia mais

MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE

MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE RELATÓRIO I DEZEMBRO/2015 CPRM SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL MONITORAMENTO ESPECIAL DA BACIA DO RIO DOCE RELATÓRIO 01: Acompanhamento da onda de cheia Primeira

Leia mais

VERACRUZ Soluções Geofísicas e Geológicas Ltda.

VERACRUZ Soluções Geofísicas e Geológicas Ltda. Nº da amostra: PB Descrição da amostra: Água Superficial Data de coleta: 11/07/2017 Hora da coleta: 09:54 Praia: Filadélfia Praia Nova Coordenadas (SAD-69): 07 20'24"S 47 29'01"W Temperatura da água 24,6

Leia mais

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO

MONITORAMENTO HIDROLÓGICO MONITORAMENTO HIDROLÓGICO Monitoramento de superfície Estações que coletam dados em solo Dados pluviométricos (precipitação) Dados fluviométricos (nível d água em rios, córregos e represas) Monitoramento

Leia mais

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da Belo Horizonte, 18 de Janeiro de 2016 às 13:00h. Bacia do rio Doce Acompanhamento Hidrológico Boletim Extraordinário Locais monitorados pelo sistema de alerta

Leia mais

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da Belo Horizonte, 18 de Janeiro de 2016 às 18:00h. Bacia do rio Doce Boletim Extraordinário Previsões dos níveis dos rios monitorados pelo Sistema de Alerta Hidrológico

Leia mais

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da Belo Horizonte, 21 de Janeiro de 2016 às 10:00h. Bacia do rio Doce Boletim Extraordinário Na tabela abaixo seguem as previsões dos níveis dos rios monitorados

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS Governo do Estado de Minas Gerais Sistema Estadual de Meio Ambiente Instituto Mineiro de Gestão das Águas Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS

Leia mais

Qualidade das águas do Rio São João

Qualidade das águas do Rio São João 2014 01 Qualidade das águas do Rio São João O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de janeiro de 2014 - que integra o processo de monitoramento ambiental dos Rios São

Leia mais

Qualidade das águas do Rio São João

Qualidade das águas do Rio São João 2014 03 Qualidade das águas do Rio São João O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de março de 2014 - que integra o processo de monitoramento ambiental dos Rios São

Leia mais

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da Belo Horizonte, 25 de Janeiro de 2016 às 10:00h. Bacia do rio Doce Boletim Extraordinário Na tabela abaixo seguem as previsões dos níveis dos rios monitorados

Leia mais

Qualidade das águas do Rio São João

Qualidade das águas do Rio São João 2013 02 Qualidade das águas do Rio São João O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de fevereiro de 2013 - que integra o processo de monitoramento ambiental dos Rios

Leia mais

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da Belo Horizonte, 24 de Janeiro de 2016 às 10:00h. Bacia do rio Doce Boletim Extraordinário Na tabela abaixo seguem as previsões dos níveis dos rios monitorados

Leia mais

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema 2014 02 Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de fevereiro de 2014 - que integra o processo de monitoramento ambiental da

Leia mais

VERACRUZ Soluções Geofísicas e Geológicas Ltda. LABORATÓRIO DE LIMNOLOGIA E QUALIDADE DA ÁGUA

VERACRUZ Soluções Geofísicas e Geológicas Ltda. LABORATÓRIO DE LIMNOLOGIA E QUALIDADE DA ÁGUA Local: PB 02 Praia de Palmeirante - Palmeirante Data e hora: 15/06/2014 às 16hs Método: Multiparametro Coordenadas: S07º51 20.9 / W47º55 09.3 Temperatura do Ar 30,1 ºC < 40 - Temperatura da Água 28,2 ºC

Leia mais

PANORAMA DA GESTÃO DOS RECURSOS HIDRICOS NO TOCANTINS

PANORAMA DA GESTÃO DOS RECURSOS HIDRICOS NO TOCANTINS Interceptação da água da chuva para recarga do lençol freático PANORAMA DA GESTÃO DOS RECURSOS HIDRICOS NO TOCANTINS Palmas, novembro de 2017. MARCO LEGAL DE REFERÊNCIA LEI 1.307 DE 22/03/2002, INSTITUIU:

Leia mais

Monitoramento da Qualidade da Água na. Região da UHE Mauá: 4 Trimestre da Fase Reservatório

Monitoramento da Qualidade da Água na. Região da UHE Mauá: 4 Trimestre da Fase Reservatório Monitoramento da Qualidade da Água na Região da UHE Mauá: 4 Trimestre da Fase Reservatório RELATÓRIO TÉCNICO NÚMERO: DGEA 097/2013 Setembro de 2013 1. INTRODUÇÃO O presente relatório refere-se à divulgação

Leia mais

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce

Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da. Bacia do rio Doce Boletim do Sistema de Alerta Hidrológico da Belo Horizonte, 23 de Janeiro de 2016 às 09:00h. Bacia do rio Doce Boletim Extraordinário Na tabela abaixo seguem as previsões dos níveis dos rios monitorados

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO BANANEIRAS, ALEXANDRIA /RN

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO BANANEIRAS, ALEXANDRIA /RN Revista do CERES Volume 1, Número 2 2015 http://www.cerescaico.ufrn.br/ceres/ AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO BANANEIRAS, ALEXANDRIA /RN EVALUATION OF WATER QUALITY OF THE RESERVOIR BANANEIRAS,

Leia mais

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema 212 8 Qualidade das águas da Saquarema O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de agosto de 212 - que integra o processo de monitoramento ambiental da Saquarema. Em 1

Leia mais

Dr. André Cordeiro Alves dos Santos Drª. Eliane Pintor de Arruda Drª. Flávia Bottino

Dr. André Cordeiro Alves dos Santos Drª. Eliane Pintor de Arruda Drª. Flávia Bottino Análises realizadas in situ Análises físicoquímicas do Rio Doce e afluentes sob influencia dos Rejeitos provenientes no Rompimento da Barragem de Fundão da Empresa Samarco Dr. André Cordeiro Alves dos

Leia mais

Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes Análises realizadas in situ GIAIA 3ª Expedição à Bacia do Rio Doce (29/10 a 05/11/16)

Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes Análises realizadas in situ GIAIA 3ª Expedição à Bacia do Rio Doce (29/10 a 05/11/16) Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes Análises realizadas in situ GIAIA 3ª Expedição à Bacia do Rio Doce (29/10 a 05/11/16) Equipe de campo 3ª Expedição GIAIA Dr. André Cordeiro Alves dos Santos

Leia mais

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema 2014 03 Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de março de 2014 - que integra o processo de monitoramento ambiental da Lagoa

Leia mais

Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas

Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas BOLETIM MENSAL DA DENSIDADE DE CIANOBACTÉRIAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE SETEMBRO 2017 BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas Outubro de 2017 SEMAD - Secretário

Leia mais

XI Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste 27 a 30 de novembro de 2012 João Pessoa PB

XI Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste 27 a 30 de novembro de 2012 João Pessoa PB DIAGNÓSTICO DA QUALIDADE DA ÁGUA E MONITORAMENTO DA DESCARGA LÍQUIDA DO RIO PIANCÓ Edilândia Farias Dantas ; José Wagner A. Garrido ; Manoel Moises F. de Queiroz Graduanda em Engenharia Ambiental. Universidade

Leia mais

Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas

Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas BOLETIM MENSAL DA DENSIDADE DE CIANOBACTÉRIAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE OUTUBRO 2017 BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DOCE Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas Outubro de 2017 SEMAD - Secretário

Leia mais

Autores: Edvânia R. Queiroz Cunha M-DRH (Coordenadora) Andre Luiz Sefione M-DRH Andreia Ruas das Neves I-DNO Carlos Alberto Silva I-DSE Diogo

Autores: Edvânia R. Queiroz Cunha M-DRH (Coordenadora) Andre Luiz Sefione M-DRH Andreia Ruas das Neves I-DNO Carlos Alberto Silva I-DSE Diogo 1 2 Autores: Edvânia R. Queiroz Cunha M-DRH (Coordenadora) Andre Luiz Sefione M-DRH Andreia Ruas das Neves I-DNO Carlos Alberto Silva I-DSE Diogo Sigueira I DCN Karoline Alves e Mariana Barreto I-DLI Natália

Leia mais

As visões dos Stakeholders sobre o Rio Doce: Situação Atual e Perspectivas

As visões dos Stakeholders sobre o Rio Doce: Situação Atual e Perspectivas As visões dos Stakeholders sobre o Rio Doce: Situação Atual e Perspectivas Germano Luiz Gomes Vieira Secretário de Estado Adjunto Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - SEMAD Rio de

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS Governo do Estado de Minas Gerais Sistema Estadual de Meio Ambiente Instituto Mineiro de Gestão das Águas Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS

Leia mais

Apêndice E-2a: RECOMENDAÇÕES DO SISEMA

Apêndice E-2a: RECOMENDAÇÕES DO SISEMA Apêndice E-2a: RECOMENDAÇÕES DO SISEMA À PREFEITURA DE TRÊS MARIAS Construção imediata pela COPASA de uma Estação de Tratamento de Esgotos ETE e construção de interceptores, de modo a canalizar e tratar

Leia mais

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema 2014 04 Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de abril de 2014 - que integra o processo de monitoramento ambiental da Lagoa

Leia mais

ANÁLISE QUANTITATIVA PRELIMINAR DE ESTUDOS DE MEDIÇÃO DE PARÂMETROS DE QUALIDADE DA ÁGUA NA BACIA DO RIO NEGRO-RS

ANÁLISE QUANTITATIVA PRELIMINAR DE ESTUDOS DE MEDIÇÃO DE PARÂMETROS DE QUALIDADE DA ÁGUA NA BACIA DO RIO NEGRO-RS ANÁLISE QUANTITATIVA PRELIMINAR DE ESTUDOS DE MEDIÇÃO DE PARÂMETROS DE QUALIDADE DA ÁGUA NA BACIA DO RIO NEGRO-RS NORONHA, F. P. ¹,SCHAFER A. G.² ¹ Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) Bagé RS Brasil

Leia mais

PROGRAMA MONITORAR CEIVAP. GTAOH, 12 de dezembro de 2016

PROGRAMA MONITORAR CEIVAP. GTAOH, 12 de dezembro de 2016 PROGRAMA MONITORAR CEIVAP GTAOH, 12 de dezembro de 2016 Qual objetivo do programa - MONITORAR??? Implantação da ação 2.2.1 do PAP Plano de Aplicação Plurianual. Instalar e/ou modernizar 22 estações de

Leia mais

Sonda Multiparâmetro Aquaread AP-5000

Sonda Multiparâmetro Aquaread AP-5000 Sonda Multiparâmetro Aquaread AP-5000 Monitoramento de qualidade de água com sensor de OD óptico e leitura de até 15 parâmetros simultaneamente Eletrodos ISE Amônio & Amônia Cloretos Fluoretos Nitratos

Leia mais

Análise Ambiental de Dados Limnológicos Areeiro Rosa do Vale Relatório nº 001/2013

Análise Ambiental de Dados Limnológicos Areeiro Rosa do Vale Relatório nº 001/2013 Análise Ambiental de Dados Limnológicos Areeiro Rosa do Vale Relatório nº 001/2013 BELO HORIONTE / MG JANEIRO/2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. METODOLOGIA... 3 2.1 Levantamento de dados... 3 2.2 Pontos

Leia mais

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema

Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema 2012 09 Qualidade das águas da Lagoa de Saquarema O presente relatório é um compendio de estudos e dados - referentes ao mês de setembro de 2012 - que integra o processo de monitoramento ambiental da Lagoa

Leia mais

ANÁLISE DOS POLUTOGRAMAS PARA UM EVENTO CHUVOSO NUMA GALERIA DE DRENAGEM PLUVIAL

ANÁLISE DOS POLUTOGRAMAS PARA UM EVENTO CHUVOSO NUMA GALERIA DE DRENAGEM PLUVIAL 10982 ANÁLISE DOS POLUTOGRAMAS PARA UM EVENTO CHUVOSO NUMA GALERIA DE DRENAGEM PLUVIAL Aguiar, C. R. Mitsuko, T. T.; Carvalho, D. J.; Costa, M. E. L.; Koide, S. Universidade de Brasília (UnB) OBJETIVO

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 02 - FEVEREIRO Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio Piranga em Ponte Nova 1 APRESENTAÇÃO BOLETIM

Leia mais

MEIO FÍSICO. ÁREA DE INFLUÊNCIA Bacia de Drenagem para o Reservatório O rio Paranaíba

MEIO FÍSICO. ÁREA DE INFLUÊNCIA Bacia de Drenagem para o Reservatório O rio Paranaíba Qualidade da Água MEIO FÍSICO ÁREA DE INFLUÊNCIA Bacia de Drenagem para o Reservatório O rio Paranaíba Médias mensais de vazão entre os anos de 1931 e 2009 na estação da ANA 60012100 - Ponte Vicente Goulart.

Leia mais

V INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS HIDROLÓGICAS NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO DO ARROIO VACACAÍ-MIRIM

V INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS HIDROLÓGICAS NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO DO ARROIO VACACAÍ-MIRIM V-4 - INFLUÊNCIA DAS CARACTERÍSTICAS HIDROLÓGICAS NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO DO ARROIO VACACAÍ-MIRIM Maria do Carmo Cauduro Gastaldini (1) Engenheira Civil pela Universidade Federal

Leia mais

SUMÁRIO 1. Considerações iniciais 2. Bacia do rio Macaé 3. Bacia do rio das Ostras 4. Bacia da lagoa de Imboacica 5.

SUMÁRIO 1. Considerações iniciais 2. Bacia do rio Macaé 3. Bacia do rio das Ostras 4. Bacia da lagoa de Imboacica 5. ESTUDOS E INVENTÁRIO QUALITATIVO DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS SUMÁRIO 1. Considerações iniciais 2. Bacia do rio Macaé 3. Bacia do rio das Ostras 4. Bacia da lagoa de Imboacica 5. Próximas etapas 1 - Considerações

Leia mais

Tarefa 2 - Monitorização de nutrientes e atividade trófica na albufeira do Enxoé

Tarefa 2 - Monitorização de nutrientes e atividade trófica na albufeira do Enxoé PTDC/AGR-AAM/098100/2008 Gestão integrada de fósforo para controlo da eutrofização de bacias hidrográficas EUTROPHOS Tarefa 2 - Monitorização de nutrientes e atividade trófica na albufeira do Enxoé Âmbito

Leia mais

VARIÁVEIS DE QUALIDADE DE ÁGUA INFLUENCIADAS PELO PONTO DE AMOSTRAGEM EM UMA SEÇÃO TRANSVERSAL DO RIO CATOLÉ-BA

VARIÁVEIS DE QUALIDADE DE ÁGUA INFLUENCIADAS PELO PONTO DE AMOSTRAGEM EM UMA SEÇÃO TRANSVERSAL DO RIO CATOLÉ-BA VARIÁVEIS DE QUALIDADE DE ÁGUA INFLUENCIADAS PELO PONTO DE AMOSTRAGEM EM UMA SEÇÃO TRANSVERSAL DO RIO CATOLÉ-BA Felizardo Adenilson Rocha 1 ; Micael de Souza Fraga 2 ; Tarcila Neves Generoso 2 ; Flavia

Leia mais

DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Bacia do Rio Doce - Edição Especial

DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Bacia do Rio Doce - Edição Especial DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Bacia do Rio Doce - Edição Especial Brasília, 22/07/2014 Responsável por este Boletim: Esp. Leonor Esteves (Sala de Situação-ANA). DIÁRIO DA SALA DE SITUAÇÃO Brasília, 22/07/2014

Leia mais

ANÁLISES DOS PARÂMETROS FÍSICOS, QUÍMICOS E MICROBIOLÓGICOS DO RIO CUIÁ JOÃO PESSOA/PB

ANÁLISES DOS PARÂMETROS FÍSICOS, QUÍMICOS E MICROBIOLÓGICOS DO RIO CUIÁ JOÃO PESSOA/PB ANÁLISES DOS PARÂMETROS FÍSICOS, QUÍMICOS E MICROBIOLÓGICOS DO RIO CUIÁ JOÃO PESSOA/PB João Paulo Ramalho Leite (*), Maria Laiz de Fátima Cabral Pontes 2, Isla Marcolino dasilva 3, Keliana Dantas Santos

Leia mais

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas CONTRIBUIÇÃO DA COMUNIDADE ZOOPLANCTÔNICA NO CÓRREGO BREJO COMPRIDO, PALMAS-TO, PARA O RESERVATÓRIO DA UHE LUIS EDUARDO MAGALHÃES NO MÉDIO TOCANTINS - TO. Nome dos autores: Cecília Marques T. Pereira 1

Leia mais

PROPOSTA DE TRABALHOS

PROPOSTA DE TRABALHOS PROPOSTA DE TRABALHOS MONITORIZAÇÃO Da descarga da ETAR do Casalinho Março de 2008 Índice Introdução...3 Programa de Trabalhos...4 A. Trabalho de campo...4 B. Modelação matemática...7 C. Gestão de dados...8

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO DOCE NO ESTADO DE MINAS GERAIS Governo do Estado de Minas Gerais Sistema Estadual de Meio Ambiente Instituto Mineiro de Gestão das Águas Gerência de Monitoramento de Qualidade das Águas MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA DE ALGUNS AFLUENTES DO RIO IGUAÇU NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - PARANÁ

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA DE ALGUNS AFLUENTES DO RIO IGUAÇU NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - PARANÁ MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA DE ALGUNS AFLUENTES DO RIO IGUAÇU NA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - PARANÁ Wosiack, A.C.; Pagioro, T.A.; Dias, L.N.; Azevedo, J.C., Silva, E. F. da IAP (Instituto

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 05 - MARÇO Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio Urucuia em Buritis - março/2013 Rio Urucuia

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 07 - ABRIL Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio Pouso Alegre em Fazenda Cachoeira em julho de

Leia mais

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO BACIA DO RIO DOCE NOV/2014 SEMAD - Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Secretário Alceu José Torres Marques IGAM

Leia mais

Efeitos da barragem de Santo Antônio sobre a turbidez do rio Madeira: um estudo durante o período de enchimento do reservatório

Efeitos da barragem de Santo Antônio sobre a turbidez do rio Madeira: um estudo durante o período de enchimento do reservatório Efeitos da barragem de Santo Antônio sobre a turbidez do rio Madeira: um estudo durante o período de enchimento do reservatório Henrique Bernini Ana Cristina Strava Santos Corrêa Astrea Alves Jordão Tatiane

Leia mais

UHE PARAIBUNA BACIA PARAIBA DO SUL

UHE PARAIBUNA BACIA PARAIBA DO SUL UHE PARAIBUNA BACIA PARAIBA DO SUL 30 de Outubro de 2014 Dimensão do Reservatório e Pontos de Medição INGA 00850 IUNA 00950 BRAÇO DO PARAITINGA medição 22/10/14 Carbono Orgânico Total (mg/l) Condutividade

Leia mais

Análise da Comunidade Fitoplanctônica. do Rio Doce e afluentes. GIAIA 2ª Expedição à Bacia do Rio Doce (30/03 a 08/04/16)

Análise da Comunidade Fitoplanctônica. do Rio Doce e afluentes. GIAIA 2ª Expedição à Bacia do Rio Doce (30/03 a 08/04/16) Análise da Comunidade Fitoplanctônica do Rio Doce e afluentes GIAIA 2ª Expedição à Bacia do Rio Doce (30/03 a 08/04/16) Equipe de campo 2ª Expedição GIAIA Drª Flávia Bottino MSc. Vinícius Rodrigues Grad.

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO PARAGUAÇU E AFLUENTES, BAHIA, BRASIL

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO PARAGUAÇU E AFLUENTES, BAHIA, BRASIL I Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental - COBESA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS DO RIO PARAGUAÇU E AFLUENTES, BAHIA, BRASIL Márcia de Andrade Macêdo, Esp. (SENAI/CETIND) Charlene

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM QUALIDADE DA ÁGUA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM QUALIDADE DA ÁGUA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EM QUALIDADE DA ÁGUA O monitoramento da qualidade da água no contexto da gestão de recursos hídricos Sistemas de Informação Integração Quantidade - Qualidade Sistemas de Outorga

Leia mais

BOLETIM DE QUALIDADE DAS ÁGUAS DA REGIÃO HIDROGRÁFICA IX - BAIXO PARAÍBA DO SUL E ITABAPOANA

BOLETIM DE QUALIDADE DAS ÁGUAS DA REGIÃO HIDROGRÁFICA IX - BAIXO PARAÍBA DO SUL E ITABAPOANA REGIÃO HIDROGRÁFICA IX - BAIXO PARAÍBA DO SUL E ITABAPOANA Este boletim apresenta os últimos resultados do monitoramento dos corpos de água doce da Região Hidrogáfica IX, sendo retratados por meio da aplicação

Leia mais

Monitoramento em tempo real

Monitoramento em tempo real Período de 1//2 a 7//2 No presente relatório são apresentados os dados do monitoramento em tempo real do período de 1// a 7//, bem como os resultados dos perfis diários no rio Madeira e nos tributários

Leia mais

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO BACIA DO RIO DOCE OUT/2014 SEMAD - Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Secretário Alceu José Torres Marques IGAM

Leia mais

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO

Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM INFORMATIVO BACIA DO RIO DOCE MAR/2015 SEMAD - Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Secretário Luiz Sávio de Souza Cruz IGAM

Leia mais

BOLETIM DE AVISOS Nº 244

BOLETIM DE AVISOS Nº 244 BOLETIM DE AVISOS FITOSSANITÁRIOS SUL DE MINAS GERAIS BOLETIM DE AVISOS Nº 244 DEZEMBRO/2018 1 LOCALIZAÇÃO / DADOS CLIMÁTICOS E FENOLÓGICOS DO CAFEEIRO VARGINHA Latitude 21 o 34 00 S Longitude 45 o 24

Leia mais

VIII Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas 01 a 04/05/2012

VIII Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas 01 a 04/05/2012 PCH Paracambi Modelagem Hidrodinâmica VIII Simpósio Brasileiro sobre Pequenas e Médias Centrais Hidrelétricas 1 a 4/5/212 PCH Paracambi Modelagem Hidrodinâmica Antecedentes e Objetivos Atividades de desvio

Leia mais

Sonda Multiparâmetro Aquaread AP-7000

Sonda Multiparâmetro Aquaread AP-7000 Sonda Multiparâmetro Aquaread AP-7000 Monitoramento contínuo de qualidade de água, sensor de OD óptico, leitura de 17 parâmetros e limpador automático A sonda multiparâmetro AP-7000 foi desenvolvida para

Leia mais

ANÁLISE AMBIENTAL DOS AFLUENTES DO RESERVATÓRIO DA UHE BARRA DOS COQUEIROS DO MUNICÍPIO DE CAÇU-GOIÁS

ANÁLISE AMBIENTAL DOS AFLUENTES DO RESERVATÓRIO DA UHE BARRA DOS COQUEIROS DO MUNICÍPIO DE CAÇU-GOIÁS ANÁLISE AMBIENTAL DOS AFLUENTES DO RESERVATÓRIO DA UHE BARRA DOS COQUEIROS DO MUNICÍPIO DE CAÇU-GOIÁS Hudson Moraes ROCHA 1 ; João Batista Pereira CABRAL 2 ; Celso de Carvalho BRAGA 1 ; Isabel Rodrigues

Leia mais

ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE SOCIOAMBIENTAL (ISSA) PARA TRECHO DE VAZÃO REDUZIDA

ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE SOCIOAMBIENTAL (ISSA) PARA TRECHO DE VAZÃO REDUZIDA ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE SOCIOAMBIENTAL (ISSA) PARA TRECHO DE VAZÃO REDUZIDA ESTUDO DE CASO: VOLTA GRANDE DO RIO XINGU Cristiane VIEIRA/Viviane MAGALHÃES/Maria Betânia SOUZA/Gustavo OLIVEIRA XXXI - SEMINÁRIO

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 03 - FEVEREIRO Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio São Francisco em Três Marias. Foto de Soraya

Leia mais

Campanha de medições na várzea de Curuai

Campanha de medições na várzea de Curuai Hidrologia e Geoquímica da Bacia Amazônica Campanha de medições na várzea de Curuai De 18/03/2000 até 20/03/2000 09/08/1999 27/10/1999 Essa campanha foi dedicada a : 1. Recolher os dados das réguas em

Leia mais

ÁGUAS DE MINAS GERAIS

ÁGUAS DE MINAS GERAIS ORGANIZADORAS CAROLINE MATOS DA CRUZ CORREIA MARÍLIA CARVALHO DE MELO NÁDIA ANTÔNIA PINHEIRO SANTOS COMPARTILHANDO EXPERIÊNCIAS DAS ÁGUAS DE MINAS GERAIS - BRASIL - VOLUME II 1ª EDIÇÃO BELO HORIZONTE INSTITUTO

Leia mais

Material Suplementar. As Informações sobre as coletas realizadas no ano de 2016 e 2017 se encontram nas tabelas a seguir.

Material Suplementar. As Informações sobre as coletas realizadas no ano de 2016 e 2017 se encontram nas tabelas a seguir. Material Suplementar As Informações sobre as coletas realizadas no ano de 2016 e 2017 se encontram nas tabelas a seguir. Tabelas com dados das coletas de cada estação do ano de 2016: Tabela 1S. Dados de

Leia mais

Estrutura do Boletim (Report Card) da Baía de Guanabara e sua Bacia Hidrográfica guanabara- bay/

Estrutura do Boletim (Report Card) da Baía de Guanabara e sua Bacia Hidrográfica guanabara- bay/ 23 de junho, 2016 Estrutura do Boletim (Report Card) da Baía de Guanabara e sua Bacia Hidrográfica guanabara- bay/ Como é a saúde da sua Baía de Guanabara? Bill Dennison Newsletter do workshop inicial

Leia mais

SISTEMA DE ALERTA DE ENCHENTES NA BACIA DO RIO DOCE: 17 ANOS DE OPERAÇÃO

SISTEMA DE ALERTA DE ENCHENTES NA BACIA DO RIO DOCE: 17 ANOS DE OPERAÇÃO SISTEMA DE ALERTA DE ENCHENTES NA BACIA DO RIO DOCE: 17 ANOS DE OPERAÇÃO Elizabeth Guelman Davis 27 de maio de 2014 Sistema de Alerta de Enchentes na Bacia do Rio Doce Um sistema de alerta antecipado,

Leia mais

Avaliação de Usos Preponderantes e Qualidade da Água como Subsídios para os Instrumentos de Gestão dos. Hidrográfica do Rio

Avaliação de Usos Preponderantes e Qualidade da Água como Subsídios para os Instrumentos de Gestão dos. Hidrográfica do Rio PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL Avaliação de Usos Preponderantes e Qualidade da Água como Subsídios para os Instrumentos de Gestão dos Recursos Hídricos

Leia mais

ALTERAÇÕES ESPACIAIS E TEMPORAIS DE VARIÁVEIS LIMNOLÓGICAS DO RESERVATÓRIO DO MONJOLINHO (S. CARLOS)

ALTERAÇÕES ESPACIAIS E TEMPORAIS DE VARIÁVEIS LIMNOLÓGICAS DO RESERVATÓRIO DO MONJOLINHO (S. CARLOS) 135 ALTERAÇÕES ESPACIAIS E TEMPORAIS DE VARIÁVEIS LIMNOLÓGICAS DO RESERVATÓRIO DO MONJOLINHO (S. CARLOS) Santos, M.G. 1 ; Cunha-Santino,M.B. 2, Bianchini Jr., I. 1,2 1 Programa de Pós-Graduação em Ecologia

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO DE PEDRA DO CAVALO BA.

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO DE PEDRA DO CAVALO BA. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS AMBIENTAIS E BIOLÓGICAS V SEMINÁRIO INTERNO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RESERVATÓRIO DE PEDRA DO CAVALO

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS DA BACIA DO RIO DOCE ano base 2016

MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS DA BACIA DO RIO DOCE ano base 2016 MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS DA BACIA DO RIO DOCE ano base Palestrante: Regina Pimenta Assunção Instituto Mineiro de Gestão das Águas Abril de 2017 Programa de Monitoramento da Qualidade das Águas

Leia mais

CHEIA MÁXIMA PROVÁVEL DO RIO TELES PIRES

CHEIA MÁXIMA PROVÁVEL DO RIO TELES PIRES XI Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste CHEIA MÁXIMA PROVÁVEL DO RIO TELES PIRES Eng(a) Olivia Souza de Matos Rocha 28 de Novembro de 2012 INTRODUÇÃO Resolução nº 621/2010: O vertedor deverá ser verificado

Leia mais

RELATÓRIO DE RESULTADOS DE MONITORAMENTO DE PARÂMETROS DE EFLUENTES TRATADOS E EMISSÕES AÉREAS, CONFORME LICENÇA DE OPERAÇÃO LO 5144/2016-DL

RELATÓRIO DE RESULTADOS DE MONITORAMENTO DE PARÂMETROS DE EFLUENTES TRATADOS E EMISSÕES AÉREAS, CONFORME LICENÇA DE OPERAÇÃO LO 5144/2016-DL AOX Coliformes termotolerantes Demanda bioquímica de oxigênio Demanda química de oxigênio Resultados de Monitoramento da Qualidade do efluente tratado Fenóis totais Fósforo Mercúrio Nitrogênio Kjeldahl

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 INDICADORES AMBIENTAIS PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RIO SANTANA EM CAMACHO - MG ODILON LÚCIO DO COUTO, ANA CAROLINA SANTOS MELONI 1 ; ALEXANDRE ALVES DA SILVA2, KÁTIA DANIELA RIBEIRO3 RESUMO

Leia mais

Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade em Diferentes Setores CLASSIFICAÇÃO DAS ÁGUAS DO ARROIO CANCELA FRENTE À RESOLUÇÃO Nº 357/2005

Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade em Diferentes Setores CLASSIFICAÇÃO DAS ÁGUAS DO ARROIO CANCELA FRENTE À RESOLUÇÃO Nº 357/2005 Eixo Temático: Inovação e Sustentabilidade em Diferentes Setores CLASSIFICAÇÃO DAS ÁGUAS DO ARROIO CANCELA FRENTE À RESOLUÇÃO Nº 357/2005 CLASSIFICATION OF THE WATERS OF THE CREEK CANCELA FRONT RESOLUTIONNº

Leia mais

Semana de Estudos da Engenharia Ambiental UNESP Rio Claro, SP. ISSN

Semana de Estudos da Engenharia Ambiental UNESP Rio Claro, SP. ISSN MONITORAMENTO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO CÓRREGO DOS CAMPOS EM RIBEIRÃO PRETO - SP Patrícia Fernanda Gomes, Maria Paula Freitas Galvão Cesar, Luciana de Paula Baggini Lôvo Centro Universitário Barão de Mauá

Leia mais

Raoni de Paula Fernandes

Raoni de Paula Fernandes 19 de Agosto de 2010, Rio de Janeiro ANÁLISE DA QUALIDADE DO EFLUENTE FINAL DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO ETE BREJO COMPRIDO E DE SEU CORPO RECEPTOR, O CÓRREGO BREJO COMPRIDO. Raoni de Paula Fernandes

Leia mais

BOLETIM DE QUALIDADE DAS ÁGUAS DA REGIÃO HIDROGRÁFICA III - MÉDIO PARAIBA DO SUL

BOLETIM DE QUALIDADE DAS ÁGUAS DA REGIÃO HIDROGRÁFICA III - MÉDIO PARAIBA DO SUL REGIÃO HIDROGRÁFICA III - MÉDIO PARAIBA DO SUL Este boletim apresenta os últimos resultados do monitoramento dos corpos de água doce da Região Hidrogáfica III, sendo retratados por meio da aplicação do

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO FUTURO PONTO DE CAPTAÇÃO NO RESERVATÓRIO PARA ABASTECIMENTO PÚBLICO RIBEIRÃO JOÃO LEITE

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO FUTURO PONTO DE CAPTAÇÃO NO RESERVATÓRIO PARA ABASTECIMENTO PÚBLICO RIBEIRÃO JOÃO LEITE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO FUTURO PONTO DE CAPTAÇÃO NO RESERVATÓRIO PARA ABASTECIMENTO PÚBLICO RIBEIRÃO JOÃO LEITE Andréia Gomes dos Santos Arantes 1 ; Rosalmina Cipriano da Silva 2 ; Wedeusleia

Leia mais

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 14 a 19 de Setembro 2003 - Joinville - Santa Catarina I-055 - ESTUDO DA CONCENTRAÇÃO DE NUTRIENTES DO RIO TOCANTINS NO TRECHO COMPREENDIDO ENTRE

Leia mais

IMPACTOS AMBIENTAIS DA PISCICULTURA DE TANQUE ESCAVADO NO RESERVATÓRIO ITAPARICA, SEMIÁRIDO PERNAMBUCANO

IMPACTOS AMBIENTAIS DA PISCICULTURA DE TANQUE ESCAVADO NO RESERVATÓRIO ITAPARICA, SEMIÁRIDO PERNAMBUCANO 10783 - IMPACTOS AMBIENTAIS DA PISCICULTURA DE TANQUE ESCAVADO NO RESERVATÓRIO ITAPARICA, SEMIÁRIDO PERNAMBUCANO Ariane Cardoso Gérsica Nogueira da Silva Erika Marques Maristela Casé Maria do Carmo Sobral

Leia mais

RELATÓRIO DE RESULTADOS DE MONITORAMENTO DE PARÂMETROS DE EFLUENTES TRATADOS E EMISSÕES AÉREAS, CONFORME LICENÇA DE OPERAÇÃO LO 5144/2016-DL

RELATÓRIO DE RESULTADOS DE MONITORAMENTO DE PARÂMETROS DE EFLUENTES TRATADOS E EMISSÕES AÉREAS, CONFORME LICENÇA DE OPERAÇÃO LO 5144/2016-DL AOX Coliformes termotolerantes Demanda bioquímica de oxigênio Demanda química de oxigênio Resultados de Monitoramento da Qualidade do efluente tratado Fenóis totais Fósforo Mercúrio Nitrogênio Kjeldahl

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL

ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL ACOMPANHAMENTO DA ESTIAGEM NA REGIÃO SUDESTE DO BRASIL BOLETIM Nº 11 - JUNHO Área de Atuação da Superintendência Regional da CPRM de Belo Horizonte 2015 Rio da Perdição em Tapiraí Jusante - março/2013

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 INDICADORES AMBIENTAIS PARA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RIO SANTANA EM CAMACHO - MG ODILON LÚCIO DO COUTO 1, ANA CAROLINA SANTOS MELONI 1 ; ALEXANDRE ALVES DA SILVA 2, KÁTIA DANIELA RIBEIRO 3 RESUMO

Leia mais

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Março de 2012

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Março de 2012 INSTITUTO TECNOLÓGICO SIMEPAR Unidade Complementar do Serviço Social Autônomo Paraná Tecnologia Curitiba PR, Caixa Postal 19100, CEP 81531-990, Tel/Fax: + 55 (41) 3320-2001 Relatório mensal de acompanhamento

Leia mais

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Janeiro de 2013

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Janeiro de 2013 INSTITUTO TECNOLÓGICO SIMEPAR Unidade Complementar do Serviço Social Autônomo Paraná Tecnologia Curitiba PR, Caixa Postal 19100, CEP 81531-990, Tel/Fax: + 55 (41) 3320-2001 Relatório mensal de acompanhamento

Leia mais

Poluição Ambiental Poluição Hídrica

Poluição Ambiental Poluição Hídrica Poluição Ambiental Poluição Hídrica Resolução CONAMA 357/05 Resolução CONAMA 430/11 Prof. Dr. Antonio Donizetti G. de Souza Qualidade das Águas 1. PNMA Lei Federal 6.938/1981 Dentre seus Instrumentos:

Leia mais

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Setembro de 2016

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Setembro de 2016 Sistema Meteorológico do Paraná SIMEPAR Curitiba PR, Caixa Postal 19100, CEP 81531-990, Tel/Fax: + 55 (41) 3320-2001 Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Setembro de 2016

Leia mais

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Dezembro de 2016

Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Dezembro de 2016 Sistema Meteorológico do Paraná SIMEPAR Curitiba PR, Caixa Postal 19100, CEP 81531-990, Tel/Fax: + 55 (41) 3320-2001 Relatório mensal de acompanhamento climatológico na região da UHE Mauá Dezembro de 2016

Leia mais

Previsão de vazões na bacia do rio Doce. Eber José de Andrade Pinto 21 de setembro de 2007

Previsão de vazões na bacia do rio Doce. Eber José de Andrade Pinto 21 de setembro de 2007 Previsão de vazões na bacia do rio Doce Eber José de Andrade Pinto 21 de setembro de 2007 Caracterização da Região Localização - Região Sudeste Área de drenagem 83.400km² - (86% em MG e 14% no ES) Municípios

Leia mais

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DAS ÁGUAS DO CÓRREGO MOSCADOS EM MARINGÁ-PR

ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DAS ÁGUAS DO CÓRREGO MOSCADOS EM MARINGÁ-PR ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA DAS ÁGUAS DO CÓRREGO MOSCADOS EM MARINGÁ-PR Denise Rech¹, Adonai Zamboti 2, Ricardo Andreola 3 1 Acadêmica do Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária do Centro Universitário de

Leia mais