Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais"

Transcrição

1 Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais 22 de setembro de 2015

2 SISTEMA INDÚSTRIA Nacional Confederação Nacional da Indústria Departamento Nacional Departamento Nacional Núcleo Central Estadual 27 Federações da Indústria 27 Departamentos Regionais 27 Departamentos Regionais 26 Núcleos Regionais 2

3 SENAI Missão: Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da Indústria Brasileira. Linhas de atuação prioritárias : Educação Profissional e Tecnológica Inovação e Tecnologia Industriais 3

4 Capilaridade de Atendimento do SENAI Maior rede privada de educação profissional e serviços tecnológicos Atuação em 28 setores industriais Mais de unidades operacionais Fixas e Móveis Atendimento em mais de 2700 municípios 4

5 ATENDIMENTO ÀS NECESSIDADES DO MUNDO DO TRABALHO PERFIL PROFISSIONAL 5

6 PROGRAMA SENAI DE PADRONIZAÇÃO EDUCACIONAL PERFIL PROFISSIONAL LIVROS DIDÁTICOS CAPACITAÇÃO DOS DOCENTES DESENHO CURRICULAR MATERIAIS ONLINE AVALIAÇÃO DOS ESTUDANTES PLANOS DE CURSO SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM EGRESSOS PLANOS DE ENSINO KITS E SIMULADORES MUNDO DO TRABALHO 6

7 O SENAI E A FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA ÁREA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS 7

8 PARCERIA SENAI GIZ O SENAI firmou parceria com a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento (GIZ), visando ampliar a formação de mão de obra para a área de energias renováveis. Até 2014, foram capacitadas 500 pessoas. Cursos de formação em nove estados. Visitas técnicas de profissionais do SENAI a parques eólicos e institutos de formação e de pesquisa da Alemanha e de outros países europeus. Investimento de US$ 2 milhões (SENAI e GIZ). 8

9 2011 Perfis profissionais para atendimento da Formação Inicial e Continuada da Energia Eólica 2013 Perfil Profissional do Técnico em Energias Renováveis Fotovoltaica Formação e Solar Térmica Certificação de pessoas 2015 Pós-graduação em Eficiência Energética Capacitação de profissionais da área Fotovoltaica e Solar Térmica 2012 Elaboração de materiais didáticos PARCERIA SENAI GIZ 2014 Curso Técnico em Energias Renováveis Fotovoltaica Formação e Solar Térmica Certificação de pessoas 9

10 Energias Renováveis: Solar Fotovoltaica Solar Térmica Eólica 10

11 SOLAR FOTOVOLTAICA Curso de Nivelamento do Grupo de Trabalho em energia solar fotovoltaica Capacitação de instrutores do SENAI na área de energia fotovoltaica Julho de 2015 Visita Técnica à Alemanha 11

12 SOLAR FOTOVOLTAICA Casa Ecoeficiente Centro de Treinamento SENAI-PB 12

13 SOLAR FOTOVOLTAICA 13

14 SOLAR FOTOVOLTAICA 14

15 SOLAR FOTOVOLTAICA APERFEIÇOAMENTO Montagem de Sistemas Fotovoltaicos 160h ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA Instalação de Sistemas Fotovoltaicos 360h ESPECIALIZAÇÃO (lato sensu) Projeto de Sistemas Fotovoltaicos 360h 15

16 SOLAR TÉRMICA QUALIFICAÇÃO BÁSICA Montador de Sistemas de Aquecimento Solar Pequeno Porte 160h QUALIFICAÇÃO BÁSICA Montador de Sistemas de Aquecimento Solar MGP 160h ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA Instalações de Sistemas de Aquecimento Solar 360h ESPECIALIZAÇÃO (lato sensu) Projetos de Sistemas de Aquecimento Solar 360h 16

17 EÓLICA APERFEIÇOAMENTO Produção de Materiais Compósitos Pás para Aerogeradores 160h ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA Operação e Manutenção de Parques Eólicos 860h ESPECIALIZAÇÃO TÉCNICA Montagem e Instalação de Aerogeradores 664h 17

18 ENERGIAS RENOVÁVEIS HABILITAÇÃO TÉCNICA Técnico em Sistemas de Energia Renovável 1400h HABILITAÇÃO TÉCNICA Técnico em Biocombustíveis 1200h 18

19 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA ESPECIALIZAÇÃO (lato sensu) Eficiência Energética em Edificações 380h ESPECIALIZAÇÃO (lato sensu) Eficiência Energética na Indústria 380h 19

20 PRÓXIMAS AÇÕES Formação de Grupo de Trabalho para o definição de processo de certificação de pessoas. Validação dos Desenhos Curriculares pelo Comitê de Especialistas Técnicos dos Departamentos Regionais do SENAI, GIZ e DN. Capacitação de docentes em Eficiência Energética. Levantamento de custos e infraestrutura para a implantação dos cursos. 20

21 Sandro Portela Ormond Especialista de Desenvolvimento Industrial Unidade de Educação Profissional e Tecnológica SENAI Departamento Nacional (61)

Qualidade de Vida e Promoção da Cidadania

Qualidade de Vida e Promoção da Cidadania Bahia de Toda Gente PPA 2004-2007 SECRETARIAS ENVOLVIDAS OBJETIVO RECURSOS SEC, SEFAZ, SEDUR Conferir qualidade didática e de gestão ao sistema escolar, buscando a ampliação do ingresso de alunos, com

Leia mais

EDUCAÇÃO CORPORATIVA EDUCAÇÃO PARA A VIDA PROFISSIONAL

EDUCAÇÃO CORPORATIVA EDUCAÇÃO PARA A VIDA PROFISSIONAL EDUCAÇÃO CORPORATIVA EDUCAÇÃO PARA A VIDA PROFISSIONAL O que é o SENAI? Criado em 1942, por iniciativa do empresariado do setor, o SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) é hoje um dos mais

Leia mais

Curso de Capacitação de Gestores Municipais para Inventário de GEE e Ações de Mudanças Climáticas

Curso de Capacitação de Gestores Municipais para Inventário de GEE e Ações de Mudanças Climáticas Curso de Capacitação de Gestores Municipais para Inventário de GEE e Ações de Mudanças Climáticas Plano de Ação Municipal em Mudanças Climáticas e Monitoramento dos Resultados Florence Karine Laloë Gerente

Leia mais

FICHA DE CURSO. Código da Ficha. Revisão 01. Data: 2014. Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h

FICHA DE CURSO. Código da Ficha. Revisão 01. Data: 2014. Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h Código da Ficha FICHA DE CURSO Revisão 01 Data: 2014 Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h Eixo Tecnológico: Infraestrutura Nº de Participantes: Mínimo: 15 Máximo: 20 Modalidade: Qualificação

Leia mais

ÇÃO PERMANENTE PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃ

ÇÃO PERMANENTE PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃ ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA P DO PARANÁ CENTRO FORMADOR DE RECURSOS HUMANOS PLANO ESTADUAL DE EDUCAÇÃ ÇÃO PERMANENTE 2011-2013 2013 ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA ATÉ 2010 CENTRO FORMADOR DE RECURSO HUMANOS 2011..

Leia mais

SENAI em Caxias do Sul Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento

SENAI em Caxias do Sul Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento SENAI em Caxias do Sul Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Outubro 2013 Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira Institutos SENAI de Inovação Institutos SENAI de Tecnologia

Leia mais

PANORAMA GERAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL

PANORAMA GERAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL PANORAMA GERAL DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL Celso Costa Diretor de Educação a Distância CAPES-MEC TEMAS A Nova CAPES e a Diretoria de Educação a Distância; Implementação do Sistema Universidade Aberta

Leia mais

Departamento de Ciência da Computação. Universidade Federal de Minas Gerais

Departamento de Ciência da Computação. Universidade Federal de Minas Gerais Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal de Minas Gerais Por: Antônio Otávio Fernandes SUMÁRIO A UFMG O DCC Graduação Pós-graduação Principais áreas de interesse do Programa de Pós- Graduação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO -

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO - TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO - TOR/UNESCO/SEB Nº /20. Número e Título do Projeto: Projeto 94BRA - Fundo de Fortalecimento da Escola Equidade e Qualidade

Leia mais

Soluções tecnológicas para o setor elétrico

Soluções tecnológicas para o setor elétrico Soluções tecnológicas para o setor elétrico O IPT dispõe de uma grande variedade de competências tecnológicas e infraestrutura moderna para apoiar os projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação das

Leia mais

PROJETO BÁSICO DE CURSO EM EaD. JUSTIFICATIVA (análise de cenário / análise das características da Instituição):

PROJETO BÁSICO DE CURSO EM EaD. JUSTIFICATIVA (análise de cenário / análise das características da Instituição): PROJETO BÁSICO DE CURSO EM EaD JUSTIFICATIVA (análise de cenário / análise das características da Instituição): - Objetivos da Instituição; - Programas da Instituição (citar, indicar em que fase estão

Leia mais

EXCELÊNCIA ENERGÉTICO-AMBIENTAL NO ALTO MINHO

EXCELÊNCIA ENERGÉTICO-AMBIENTAL NO ALTO MINHO AREA Alto Minho 2016 EXCELÊNCIA ENERGÉTICO-AMBIENTAL NO ALTO MINHO Candidaturas abertas até 30 de setembro de 2016 PRÉMIO EXCELÊNCIA ENERGÉTICO-AMBIENTAL NO ALTO MINHO edição 2016 Trata-se de uma iniciativa

Leia mais

Empresa. ROKA Engenharia S/S Ltda - Serviços em NR12. Concept for standards

Empresa. ROKA Engenharia S/S Ltda - Serviços em NR12. Concept for standards Serviços em NR12 Empresa A ROKA ENGENHARIA foi fundada em 1992, com prestação de serviços em Engenharia Elétrica e Mecânica. Em 2009 ampliou as suas atividades para serviços em Gestão Integrada (Segurança

Leia mais

Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia. Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep

Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia. Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep Sibratec Sistema Brasileiro de Tecnologia Decreto de instituição do

Leia mais

Escola Superior de Redes

Escola Superior de Redes Escola Superior de Redes Por que uma Escola Superior de Redes? Capacitação em TIC é um dos objetivos do Programa Prioritário de Informática do MCT/SEPIN (PPI RNP). A ESR é um novo instrumento na realização

Leia mais

Fieg e Senai completam 60 anos em Goiás

Fieg e Senai completam 60 anos em Goiás Revista de divulgação do Senai de Goiás - Ano 9 - nº 43 - Goiânia, Fevereiro 2012 Fieg e Senai completam 60 anos em Goiás Pioneiros do Sistema Indústria em Goiás, a Fieg e o Senai completam 60 anos de

Leia mais

III Seminário sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira 2013. www.aptel.com.br

III Seminário sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira 2013. www.aptel.com.br III Seminário sobre Matriz e Segurança Energética Brasileira 2013 Criação do fundo setorial CT ENERG (1999) Lei 9.991/2000 determina às concessionárias realizar investimentos mínimos em P&D Lei da Inovação

Leia mais

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E T

EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E T SETEC EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA XXXV ENDP Porto Alegre, 02 de setembro de 2015. Histórico Organização da Educação Brasileira EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Formação Inicial e Continuada

Leia mais

O ENGENHEIRO, a UNIVERSIDADE e o SISTEMA CONFEA-CREA. Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo

O ENGENHEIRO, a UNIVERSIDADE e o SISTEMA CONFEA-CREA. Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo FEC O ENGENHEIRO, a UNIVERSIDADE e o SISTEMA CONFEA-CREA Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo Prof. Paulo Barbosa Diretor da FEC-UNICAMP 2012 FORMAÇÃO DE ENGENHEIROS NO BRASIL: ASPECTOS

Leia mais

SISTEMA FIEG 2014. A industria esta em campo. O jogo VAI COMECAR.

SISTEMA FIEG 2014. A industria esta em campo. O jogo VAI COMECAR. SISTEMA FIEG A industria esta em campo. O jogo VAI COMECAR. Somos Industria Futebol Clube. Competitividade e produtividade que fazem uma industria campea. é o ano da Copa do Mundo no Brasil e o Sistema

Leia mais

CNI DIVULGA MAPA DO TRABALHO NO BRASIL Qui, 20 de Setembro de 2012 20:49 - Última atualização Qui, 20 de Setembro de 2012 21:07

CNI DIVULGA MAPA DO TRABALHO NO BRASIL Qui, 20 de Setembro de 2012 20:49 - Última atualização Qui, 20 de Setembro de 2012 21:07 O Rio Grande do Norte tem uma demanda por 69,6 mil profissionais, o que corresponde a 1,0% de todo o país. As ocupações com maior demanda (nível técnico) são as de coloristas, técnicos de controle de produção;

Leia mais

Núcleo de Inovação Tecnológica

Núcleo de Inovação Tecnológica Núcleo de Inovação Tecnológica Pró-reitoria de Pesquisa, Inovação e Pósgraduação Paulo Roberto Barbosa paulorb@ifsp.edu.br Fórum da Educação Profissional do Estado de São Paulo 10 de junho de 2014 Equipe

Leia mais

Mestrados Profissionais em Ensino: Características e Necessidades

Mestrados Profissionais em Ensino: Características e Necessidades Mestrados Profissionais em Ensino: Características e Necessidades Carlos Eduardo Aguiar Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física Instituto de Física, Universidade Federal do Rio de Janeiro www.if.ufrj.br/~pef/

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPÍRITO SANTO GERÊNCIA EXECUTIVA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPÍRITO SANTO GERÊNCIA EXECUTIVA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL DEPARTAMENTO REGIONAL DO ESPÍRITO SANTO GERÊNCIA EXECUTIVA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA PLANO DO CURSO ALIMENTADOR DE LINHA DE PRODUÇÃO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

Leia mais

EMPRESA DE ORIGEM ITALIANA ESPECIALISTA NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DE FORMA LIMPA E SUSTENTÁVEL!

EMPRESA DE ORIGEM ITALIANA ESPECIALISTA NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DE FORMA LIMPA E SUSTENTÁVEL! EMPRESA DE ORIGEM ITALIANA ESPECIALISTA NA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA DE FORMA LIMPA E SUSTENTÁVEL! Nosso objetivo: Diminuir ao máximo o seu CUSTO com Energia Elétrica. REPRESENTANTE COMERCIAL Empresa

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI CAMPUS SALTO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI CAMPUS SALTO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI CAMPUS SALTO - 2018 1 1.PERFIL INSTITUCIONAL 1.1 Missão 1.2 Visão 1.3 Valores 1.4 Histórico UNIDADES IMPLANTADAS ATÉ AGOSTO 2008

Leia mais

SEBRAE/RS. Regional Centro

SEBRAE/RS. Regional Centro SEBRAE/RS Regional Centro Missão do SEBRAE Promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável das micro e pequenas empresas e fomentar o empreendedorismo. Público Alvo do SEBRAE Produtores Rurais:

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO (PAE)

PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO (PAE) Núcleo de Apoio à Prática Profissional das Licenciaturas CURSOS DE LICENCIATURAS PLANO DE ATIVIDADES DE ESTÁGIO (PAE) ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Atualizado em 17 jun 2016 5º. PERÍODO 4º. PERÍODO

Leia mais

Seminário Preparatório HABITAÇÃO

Seminário Preparatório HABITAÇÃO Seminário Preparatório Inclusão Social Como usar CT&I para promover a inclusão Social? HABITAÇÃO Engenheiro Teodomiro Diniz Camargos C â m a r a d a I n d ú s t r i a d a C o n s t r u ç ã o - F I E M

Leia mais

Ensinando a Aprender sem Fronteiras. I SEMINÁRIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO MÉDICA PERMANENTE DO CEARÁ 17 e 18 de Outubro de 2011

Ensinando a Aprender sem Fronteiras. I SEMINÁRIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO MÉDICA PERMANENTE DO CEARÁ 17 e 18 de Outubro de 2011 Ensinando a Aprender sem Fronteiras I SEMINÁRIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO MÉDICA PERMANENTE DO CEARÁ 17 e 18 de Outubro de 2011 EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA: CONCEITOS BÁSICOS Definição Caracteriza-se a educação a

Leia mais

Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás

Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás Data: 05/2010 Missão: Atuar nos mercados de energia de forma integrada, rentável e sustentável Visão: Em 2020, ser o maior

Leia mais

TABELA DE PONTUAÇÃO PARA PROVA DE TÍTULOS

TABELA DE PONTUAÇÃO PARA PROVA DE TÍTULOS ANEXO IV TABELA DE PONTUAÇÃO PARA PROVA DE TÍTULOS Títulos acadêmicos; atividades de ensino; atividades administrativas/profissionais; produção científica, técnica e/ou cultural, literária, filosófica

Leia mais

RETIFICAÇÃO EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE INSTRUTORIA EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Nº. 001/2015

RETIFICAÇÃO EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE INSTRUTORIA EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Nº. 001/2015 RETIFICAÇÃO EDITAL DE CREDENCIAMENTO DE SERVIÇOS NA ÁREA DE INSTRUTORIA EM EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Nº. 001/2015 O Diretor Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Departamento

Leia mais

Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma dos Açores.

Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma dos Açores. Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma dos Açores www.arena.com.pt arena@arena.com.pt População:241.000 habitantes Área:2.322 km 2 PIB: 1,7% de Portugal PIB per capita: 8.100 (70% de

Leia mais

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso:

Público Alvo: Critérios de admissão para o curso: A Faculdade AIEC, mantida pela Associação Internacional de Educação Continuada AIEC, iniciou, em 2002, o curso de Bacharelado em Administração, na metodologia semipresencial. Foi pioneira e até hoje é

Leia mais

2.1 Educação. Por que Educação? Comparação Internacional. Visão 2022

2.1 Educação. Por que Educação? Comparação Internacional. Visão 2022 Por que Educação? Um dos principais determinantes da competitividade da indústria é a produtividade do trabalho. Equipes educadas e engenheiros bem formados utilizam melhor os equipamentos, criam soluções

Leia mais

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA São Paulo, 22 de novembro de 2006 Origem do Centro de Excelência O Projeto foi proposto pela

Leia mais

C,T&I e a Defesa Nacional: a Visão da Indústria

C,T&I e a Defesa Nacional: a Visão da Indústria C, T & I e a Defesa Nacional: A visão da indústria C,T&I e a Defesa: a visão da indústria A indústria e a Defesa Nacional Os desafios de C,T&I no País e a visão da CNI para a Política de Inovação Os desafios

Leia mais

Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham) POA.

Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham) POA. Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham) POA http://www.amcham.com.br/ Missão do Comitê de Sustentabilidade Promover o diálogo e a mobilização sobre sustentabilidade por meio de diferentes

Leia mais

MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL.

MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL. MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL. CONSTRUÇÃO SERVIÇOS INDUSTRIAIS JAHU RENTAL Fundada em 1952, a Mills tornou-se líder na prestação de serviços e soluções de engenharia nas

Leia mais

Prof. Marcelo de Oliveira Marques Pró-diretoria de Desenvolvimento de Tecnologias e Inovação

Prof. Marcelo de Oliveira Marques Pró-diretoria de Desenvolvimento de Tecnologias e Inovação Inovação Tecnológica Reflexos e Resultados da Política Industrial de TI nos Institutos de Pesquisa Prof. Marcelo de Oliveira Marques Pró-diretoria de Desenvolvimento de Tecnologias e Inovação O Inatel

Leia mais

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI UNIDADE SUMARÉ CFP 5.12

ESCOLA SENAI CELSO CHARURI UNIDADE SUMARÉ CFP 5.12 CADERNO DE PROGRAMA AMBIENTAL EDUCACIONAL ESCOLA SENAI CELSO CHARURI UNIDADE SUMARÉ CFP 5.12 PROGRAMA DE REDUÇÃO DO VOLUME E DESTINAÇÃO DA COLETA SELETIVA DOS MATERIAIS DESCARTADOS Programa Nº 05/2016

Leia mais

Desconto de 10% nos produtos e serviços abaixo indicados, sobre o preço em vigor em cada momento.

Desconto de 10% nos produtos e serviços abaixo indicados, sobre o preço em vigor em cada momento. Desconto de 10% nos produtos e serviços abaixo indicados, sobre o preço em vigor em cada momento. Os preços apresentados já incluem 10% de desconto para as instituições; Aos preços indicados acresce IVA

Leia mais

O QUE É E O QUE OFERECE?

O QUE É E O QUE OFERECE? O QUE É E O QUE OFERECE? O que é? Um programa gratuito de aceleração em larga escala para negócios inovadores de qualquer setor e lugar do Brasil, realizado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 0136 Município: TUPÃ Área de conhecimento: INFRAESTRUTURA Componente Curricular: PROJETOS DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Leia mais

Sistemas Fotovoltaicos (Modalidade Online) Apresentação do Curso

Sistemas Fotovoltaicos (Modalidade Online) Apresentação do Curso Sistemas Fotovoltaicos (Modalidade Online) Apresentação do Curso Sobre a Blue Sol A Blue Sol Energia Solar foi criada em 2008 com a finalidade de se especializar em soluções em energia solar e distribuição

Leia mais

Quem Somos ONE-STOP SHOP para a Sustentabilidade em Edifícios

Quem Somos ONE-STOP SHOP para a Sustentabilidade em Edifícios Quem Somos ONE-STOP SHOP para a Sustentabilidade em Edifícios Apresentação A Edifícios Saudáveis nasceu em 1996 vocacionada para as temáticas da sustentabilidade ambiental em edifícios (eficiência energética

Leia mais

Nos países mais ricos, 50% dos. estudantes optam pela educação profissional. Japão - 55% Alemanha - 52% França e Coréia do Sul - 41% Brasil - 6,6%

Nos países mais ricos, 50% dos. estudantes optam pela educação profissional. Japão - 55% Alemanha - 52% França e Coréia do Sul - 41% Brasil - 6,6% MAPA DO TRABALHO INDUSTRIAL E A OLIMPÍADA DO CONHECIMENTO 2012 Menos de 15% dos jovens (de 18 a 24 anos) chegam ao ensino superior Dos 24 milhões de jovens no Brasil 3,4 milhões ingressam na universidade

Leia mais

Novas aquisições. Classificação: 65 P562p. Título: Procuram-se super-heróis. inovação. Classificação: 376 G392c

Novas aquisições. Classificação: 65 P562p. Título: Procuram-se super-heróis. inovação. Classificação: 376 G392c Janeiro, Fevereiro e Março / 2015 Classificação: 65 P562me Título: A menina do vale 2 Assunto: Empreendedorismo; inovação Classificação: 65 P562p Título: Procuram-se super-heróis Assunto: Empreendedorismo;

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho EE Esterina Placo (Extensão) Código: 091.01 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional:

Leia mais

Modelo de Proposta para Projetos de Investimento PROPOSTA REDUZIDA

Modelo de Proposta para Projetos de Investimento PROPOSTA REDUZIDA Modelo de Proposta para Projetos de Investimento PROPOSTA REDUZIDA À EMPRESA: Prezado Cliente, Nós, da Nossa Caixa Desenvolvimento, estamos muito satisfeitos por sua preferência e pelo seu interesse nas

Leia mais

TELECENTRO DE INFORMAÇÃO E DE NEGÓCIOS

TELECENTRO DE INFORMAÇÃO E DE NEGÓCIOS TELECENTRO DE INFORMAÇÃO E DE NEGÓCIOS 1. O que é o Telecentro de Informação e de Negócios? É um espaço composto por uma sala, seu mobiliário, computadores interligados em rede e facilidades para conexão

Leia mais

PACTO DOS AUTARCAS, desafios e oportunidades O contexto Português A importância dos PAES no desenvolvimento regional

PACTO DOS AUTARCAS, desafios e oportunidades O contexto Português A importância dos PAES no desenvolvimento regional PACTO DOS AUTARCAS, desafios e oportunidades O contexto Português A importância dos PAES no desenvolvimento regional Joaquim José Borges Gouveia Universidade de Aveiro bgouveia@ua.pt 29 de novembro de

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO CONTINUADA E PERMANENTE EM SAÚDE

Leia mais

COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE HISTÓRIA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012

COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE HISTÓRIA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012 Ministério da Educação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Diretoria de Avaliação 40.hist@capes.gov.br COMUNICADO n o 003/2012 ÁREA DE HISTÓRIA ORIENTAÇÕES PARA NOVOS APCNS 2012

Leia mais

PLANO DE TRABALHO. CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - TOLEDO 2011 à 2015. Prof. Dr. Edson Marques Oliveira. Plante, desafios, colha oportunidades

PLANO DE TRABALHO. CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - TOLEDO 2011 à 2015. Prof. Dr. Edson Marques Oliveira. Plante, desafios, colha oportunidades PLANO DE TRABALHO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS - TOLEDO 2011 à 2015 Prof. Dr. Edson Marques Oliveira Plante, desafios, colha oportunidades PRINCÍPIOS POLÍTICO-FILOSÓFICOS E PROPOSTA CONCEITUAL

Leia mais

Inovação Tecnológica. Serviços especiais para quem deseja desenvolver e fornecer soluções inovadoras em produtos, processos e serviços tecnológicos.

Inovação Tecnológica. Serviços especiais para quem deseja desenvolver e fornecer soluções inovadoras em produtos, processos e serviços tecnológicos. especiais para quem deseja desenvolver e fornecer soluções inovadoras em produtos, processos e serviços tecnológicos. Inovação Tecnológica Na área da inovação o SENAI-MT dispõe de uma equipe especializada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR E PLANEJAMENTO EDUCACIONAL INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO EDITAL N 127, DE 09 DE SETEMBRO DE 2010, PUBLICADO NO

Leia mais

Cadeia Produtiva do Light Steel Framing. Silvia Scalzo

Cadeia Produtiva do Light Steel Framing. Silvia Scalzo Cadeia Produtiva do Light Steel Framing Silvia Scalzo Definição de cadeia produtiva Composta pelas construtoras, incorporadoras; por segmentos da indústria de transformação, que produzem materiais de construção;

Leia mais

PPA e o SUS: gestão, participação e monitoramento

PPA e o SUS: gestão, participação e monitoramento PPA e o SUS: gestão, participação e monitoramento Jorge Abrahão de Castro Diretor de Temas Sociais da SPI/MPOG Brasília-DF, 26 de agosto de 2015 1 Inovações para o PPA 2016-2019 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

Leia mais

Copa do Mundo FIFA 2014

Copa do Mundo FIFA 2014 Code Copa do Mundo FIFA 2014 AGENDA DE SUSTENTABILIDADE E MEIO AMBIENTE Claudio Langone Coordenador da CTMAS/ME Code O QUE O BRASIL QUER COM A COPA DO MUNDO FIFA Mobilizar o país Promover o país no mundo

Leia mais

ENERGIA SOLAR E AQUECIMENTO EM EDIFÍCIOS

ENERGIA SOLAR E AQUECIMENTO EM EDIFÍCIOS ENERGIA SOLAR E AQUECIMENTO EM EDIFÍCIOS Maio de 2006 enquadramento legal / regulamentar publicada recentemente nova legislação há muito aguardada enquadramento legal / regulamentar... SCE Dec. Lei nº

Leia mais

Possibilidades da EAD na formação continuada de professores centrada no protagonismo docente. Janeiro, 2014

Possibilidades da EAD na formação continuada de professores centrada no protagonismo docente. Janeiro, 2014 Possibilidades da EAD na formação continuada de professores centrada no protagonismo docente Janeiro, 2014 Questão Central Que possibilidades a EAD fornece para o aperfeiçoamento das ações de formação

Leia mais

PRÁTICAS CURRICULARES MATEMÁTICA

PRÁTICAS CURRICULARES MATEMÁTICA MANUAL DO PROJETO PEDAGÓGICO PRÁTICAS CURRICULARES MATEMÁTICA PRÁTICAS CURRICULARES MATEMÁTICA LICENCIATURA Ribeirão Pires Missão da FIRP Alcançar a oferta e a prática de uma educação solidária, possibilitando

Leia mais

XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil. Ana Lucia Dolabella Ministério do Meio Ambiente 15/08/2012

XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil. Ana Lucia Dolabella Ministério do Meio Ambiente 15/08/2012 XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil Ana Lucia Dolabella Ministério do Meio Ambiente 15/08/2012 O Planejamento Energético deve considerar: Segurança Energética Sustentabilidade Ambiental

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec de Nova Odessa Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

Quatro estrelas para o Teatro do SESI-SP...

Quatro estrelas para o Teatro do SESI-SP... Diretoria Regional do SENAI-SP CULTURA Quatro estrelas para o Teatro do SESI-SP... O Teatro do SESI-SP recebeu quatro estrelas em avaliação divulgada pela revista dominical sãopaulo, da Folha de S. Paulo.

Leia mais

Campus UFSCar de Sorocaba Experiências em Sustentabilidade

Campus UFSCar de Sorocaba Experiências em Sustentabilidade Colóquio Sustentabilidade, Educação Ambiental e Eficiência Energética: um desafio para as instituições de ensino e para a sociedade. CONSELHO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Secretaria Especial do

Leia mais

Cálculo da Pontuação nos concursos para Professor Adjunto:

Cálculo da Pontuação nos concursos para Professor Adjunto: SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO Concurso Público de Provas e Títulos, para provimento de Cargos Docentes da Carreira do Magistério Superior (Professor Adjunto) TABELA DE PONTUAÇÃO

Leia mais

Cerb Notícias. Cerb atinge a marca de mil poços perfurados ÁGUA PARA TODOS

Cerb Notícias. Cerb atinge a marca de mil poços perfurados ÁGUA PARA TODOS Cerb Notícias Informativo Interno da Companhia de Engenharia Rural da Bahia - Cerb nº 10 ABRIL/2009 ÁGUA PARA TODOS Cerb atinge a marca de mil poços perfurados 5 Com o objetivo de garantir a sustentabilidade

Leia mais

Oportunidade. para quem mais precisa

Oportunidade. para quem mais precisa Oportunidade para quem mais precisa 1.1 Estratégia de atuação 1 O que é o Programa Vida Melhor? Até 2015, um conjunto de ações será trabalhado com 120 mil famílias na área urbana e 280 mil famílias no

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO Parecer nº 036/09 DET /SEED Curitiba, 29 de

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO Parecer nº 036/09 DET /SEED Curitiba, 29 de SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO Parecer nº 036/09 DET /SEED Curitiba, 29 de Janeiro, de 2009. Protocolo: nº 07.328.702-2 Interessado: Colégio

Leia mais

Consultoria p a r a a t e n d imento à NBR 1 5 5 7 5 CIVIL RESULTADOS ADEQUAÇÃO DE PROCESSOS S E N A I C I M A T E C REALIZAÇÃO

Consultoria p a r a a t e n d imento à NBR 1 5 5 7 5 CIVIL RESULTADOS ADEQUAÇÃO DE PROCESSOS S E N A I C I M A T E C REALIZAÇÃO RESULTADOS ADEQUAÇÃO DE PROCESSOS Programa NORMA DE de adequação DESEMPENHO de processos para GRUPO atendimento MINAS GERAIS a NBR 15575 REALIZAÇÃO O SENAI Minas 74 anos de experiência 3,3 mil funcionários

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Extensão Esterina Placco Código: 091.01 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Habilitação Profissional: Técnica

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC DE NOVA ODESSA Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

Ensino Técnico. Plano de Trabalho Docente 2014. ETE Monsenhor Antonio Magliano. Área Profissional: Indústria

Ensino Técnico. Plano de Trabalho Docente 2014. ETE Monsenhor Antonio Magliano. Área Profissional: Indústria Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETE Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Área Profissional: Indústria Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de Técnico em Mecânica

Leia mais

Gerenciamento da Inovação Tecnológica na Sabesp

Gerenciamento da Inovação Tecnológica na Sabesp I Simpósio Internacional de Epidemiologia e Saúde Ambiental I Workshop Internacional de Saneamento Ambiental Mesa Redonda: Universalização do Saneamento, Inovação e Sustentabilidade - Perspectivas Sócio-Cultural,

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SANEAMENTO AMBIENTAL

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SANEAMENTO AMBIENTAL EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO SANEAMENTO AMBIENTAL Rio de Janeiro - Março 2013 Sumário 1 - Panorama Brasileiro 2 - Panorama do Setor de Saneamento 3 - Procel Sanear 4 - Procel Sanear Objetivos 5 - Procel Sanear

Leia mais

Ministério da Saúde SIMPÓSIO NACIONAL DE SAÚDE SAÚDE: DIREITO DE TODOS, DEVER DO ESTADO. FORMAÇÃO E RELAÇÕES DE TRABALHO Mesa 2

Ministério da Saúde SIMPÓSIO NACIONAL DE SAÚDE SAÚDE: DIREITO DE TODOS, DEVER DO ESTADO. FORMAÇÃO E RELAÇÕES DE TRABALHO Mesa 2 Ministério da Saúde SIMPÓSIO NACIONAL DE SAÚDE SAÚDE: DIREITO DE TODOS, DEVER DO ESTADO FORMAÇÃO E RELAÇÕES DE TRABALHO Mesa 2 Brasília, 17 de junho de 2015 O Sistema Único de Saúde O Brasil é o único

Leia mais

Líder Mundial na Indústria de Cabos

Líder Mundial na Indústria de Cabos Líder Mundial na Indústria de Cabos Com a energia como base de seu desenvolvimento, a Nexans é a líder mundial na indústria de cabos, graças à sua relevante atuação nas áreas de infraestrutura, indústria,

Leia mais

O ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS NO ÂMBITO DA COOPERAÇÃO

O ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS NO ÂMBITO DA COOPERAÇÃO O ACESSO AO ENSINO SUPERIOR PORTUGUÊS NO ÂMBITO DA COOPERAÇÃO PALOP E TIMOR-LESTE ANTÓNIO MORÃO DIAS DIRECTOR-GERAL DO ENSINO SUPERIOR Centro de Congressos de Lisboa, 22 de Abril de 2010 DIRECÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

Edital de Processo Seletivo para Credenciamento no 05/2009

Edital de Processo Seletivo para Credenciamento no 05/2009 Edital de Processo Seletivo para Credenciamento no 05/2009 SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ, entidade associativa de direito privado, sem fins lucrativos,

Leia mais

Acesso e permanência:

Acesso e permanência: Acesso e permanência: Diálogos Educação Básica e Educação Superior CNE, Brasília, 13/03/2015 Antonio Ibañez Ruiz, CEB/CNE Percurso dos estudantes na Educação Infantil. Educação Básica Ensino Fundamental

Leia mais

DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DE DOUTORADO

DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DE DOUTORADO DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DE DOUTORADO 1) Apresentação Este documento descreve as diretrizes e parâmetros de avaliação de propostas de cursos

Leia mais

Planejamento da Estrutura das Unidades da Saúde da Família no Estado do Paraná. Fevereiro de 2013

Planejamento da Estrutura das Unidades da Saúde da Família no Estado do Paraná. Fevereiro de 2013 Planejamento da Estrutura das Unidades da Saúde da Família no Estado do Paraná Fevereiro de 2013 Missão Formular a Política de Atenção Primária no Estado do Paraná implementando as ações e serviços para

Leia mais

DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DE DOUTORADO

DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DE DOUTORADO DIRETRIZES E PARÂMETROS DE AVALIAÇÃO DE PROPOSTAS DE CURSOS NOVOS DE MESTRADO ACADÊMICO E DE DOUTORADO 1) Apresentação Este documento descreve as diretrizes e parâmetros de avaliação de propostas de cursos

Leia mais

PROCESSO N.º 1026/07 PROTOCOLO N.º 8.692.862-0 PARECER N.º 403/07 APROVADO EM 15/06/07

PROCESSO N.º 1026/07 PROTOCOLO N.º 8.692.862-0 PARECER N.º 403/07 APROVADO EM 15/06/07 PROTOCOLO N.º 8.692.862-0 PARECER N.º 403/07 APROVADO EM 15/06/07 CÂMARA DE PLANEJAMENTO INTERESSADO: SENAI CENTRO INTEGRADO DOS EMPRESÁRIOS E TRABALHADORES DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO PARANÁ CIETEP MUNICÍPIO:

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

PROGRAMA DA CADEIA PRODUTIVA DO PETRÓLEO & GÁS INSERÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS NA CADEIA PRODUTIVA DE ÓLEO E GÁS

PROGRAMA DA CADEIA PRODUTIVA DO PETRÓLEO & GÁS INSERÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS NA CADEIA PRODUTIVA DE ÓLEO E GÁS INSERÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS NA CADEIA PRODUTIVA DE ÓLEO E GÁS CENÁRIO POR QUE TRABALHAR NA CADEIA DO PETRÓLEO? Em função do potencial do mercado (Oportunidade) A Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás movimentará

Leia mais

Importância do Setor de P&G para Micro e Pequenas Empresas. Paulínia Petróleo e Gás 2013 21 e 22 de Agosto 2013

Importância do Setor de P&G para Micro e Pequenas Empresas. Paulínia Petróleo e Gás 2013 21 e 22 de Agosto 2013 Importância do Setor de P&G para Micro e Pequenas Empresas Paulínia Petróleo e Gás 2013 21 e 22 de Agosto 2013 INSTITUCIONAL VISÃO Ter excelência no desenvolvimento dos pequenos negócios, contribuindo

Leia mais

ESCOLA DE DESIGN - UEMG RELATÓRIO DO 1º PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS

ESCOLA DE DESIGN - UEMG RELATÓRIO DO 1º PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Página 1 de 26 ESCOLA DE DESIGN - UEMG RELATÓRIO DO 1º PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS Segmento: ALUNO ESCOLA DE DESIGN I - SOBRE A UNIVERSIDADE 2,9 8,02%

Leia mais

TELECENTRO DE INFORMAÇÃO E DE NEGÓCIOS

TELECENTRO DE INFORMAÇÃO E DE NEGÓCIOS TELECENTRO DE INFORMAÇÃO E DE NEGÓCIOS 1. O que é o Telecentro de Informação e de Negócios? É um espaço composto por uma sala, seu mobiliário, computadores interligados em rede e facilidades para conexão

Leia mais

Programa 1122 Manutenção do Instituto de Gestão Previdenciária

Programa 1122 Manutenção do Instituto de Gestão Previdenciária Ação 3068 Reestruturação e Aparelhamento da Sede do Igeprev Função 9 - Previdência Social Subfunção 12 - Administração Geral Elaboração de projetos e do edital, abertura de processo licitatório, contratação

Leia mais

Madeira Tropical Amazônica Indústria de Base Florestal Diálogo e Construção de Governança

Madeira Tropical Amazônica Indústria de Base Florestal Diálogo e Construção de Governança Madeira Tropical Amazônica Indústria de Base Florestal Diálogo e Construção de Governança Mário Cardoso Especialista em Meio Ambiente Gerência Executiva de Meio Ambiente e Sustentabilidade GEMAS Confederação

Leia mais

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo?

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? BRDE INOVA O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? Contextualização Primeiro Agente Financeiro do País credenciado junto ao BNDES Primeiro Agente Financeiro do País credenciado

Leia mais

Programa 1114 Manutenção da Secretaria da Segurança Pública

Programa 1114 Manutenção da Secretaria da Segurança Pública Ação 2168 Capacitação Profissional Função 6 - Segurança Pública Subfunção 12 - Formação de Recursos Humanos Participação de servidor em curso de capacitação, qualificação, aperfeiçoamento, especialização,

Leia mais

Em 23/2/2005, o Senhor Secretário de Educação Básica do Ministério da Educação,

Em 23/2/2005, o Senhor Secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 28/10/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Ministério da Educação/Secretaria de

Leia mais

SANEAMENTO RURAL: ATUAÇÃO DA FUNASA E O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL

SANEAMENTO RURAL: ATUAÇÃO DA FUNASA E O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL SANEAMENTO RURAL: ATUAÇÃO DA FUNASA E O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL José Antonio da Motta Ribeiro Coordenação Geral de Engenharia Sanitária Salvador, 18 de Setembro de 2015 Fundação Nacional

Leia mais

PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA

PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA 9 de Novembro de 2007 1. LOCALIZAÇÃO 1. LOCALIZAÇÃO A zona de implantação de 64 ha do Parque está localizada no Distrito de Beja, Concelho de Serpa, Freguesia de Brinches.

Leia mais

Estágio do Desenvolvimento das Bibliotecas BIM

Estágio do Desenvolvimento das Bibliotecas BIM Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB Washington Gultenberg Lüke Manager DOM/EB Conseguir antecipar cenários, identificando previamente erros de projeto e interferências construtivas e, ainda,

Leia mais