REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA (FAMES)

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA (FAMES)"

Transcrição

1 REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA (FAMES) SANTA MARIA - RS 2014

2 1 REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIREITO FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA ÍNDICE TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I Da finalidade e dos objetivos do projeto de trabalho de conclusão de curso I e II CAPÍTULO II Dos pré-requisitos TÍTULO II DAS ATRIBUIÇÕES CAPÍTULO I Da Coordenação do Curso de Direito CAPÍTULO II Dos professores(as) orientadores(as) TÍTULO III DAS RELAÇÕES ENTRE ORIENTADORES E ORIENTANDOS CAPÍTULO I Das exigências e do cadastramento dos(as) orientadores(as) CAPÍTULO II Dos(as) acadêmicos(as) matriculados(as) nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I e II TÍTULO IV DO PROJETO, DO DESENVOLVIMENTO E DA APRESENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I Do projeto CAPÍTULO II Do artigo científico CAPÍTULO III Da defesa do artigo científico TÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

3 2 TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO I DA FINALIDADE E DOS OBJETIVOS DO PROJETO DE PESQUISA E TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º. Este Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas ao projeto de pesquisa e trabalho de conclusão de curso, na modalidade artigo científico, do Curso de Direito da FAMES, como requisitos indispensáveis para obtenção do título de Bacharel em Direito. Art. 2º. O artigo científico é fruto de processo de orientação acadêmica e pesquisa individual sobre temas relacionados com o conhecimento jurídico, com defesa pública perante banca avaliadora. Art. 3º. São objetivos gerais do projeto de pesquisa e do trabalho de conclusão de curso, modalidade artigo cientifico: I leitura, compreensão e elaboração de textos; II interpretação e aplicação do Direito; III pesquisa e utilização de legislação, da jurisprudência, da doutrina e de outras fontes do Direito; IV correta utilização da linguagem com clareza, precisão e propriedade, fluência verbal e escrita, com riqueza de vocabulário; V utilização de raciocínio jurídico, de argumentação, de persuasão e de reflexão crítica; VI julgamento e tomada de decisões; VII domínio de tecnologias e métodos para permanente compreensão e aplicação do Direito.

4 3 TÍTULO II DAS ATRIBUIÇÕES CAPÍTULO I DA COORDENAÇÃO DO CURSO DE DIREITO Art. 4º Compete à Coordenação do Curso de Direito, com assessoria de professores(as) por ela designados: I elaborar, semestralmente, o calendário das atividades relativas às disciplinas de trabalho de conclusão de curso I e II, obedecendo ao calendário e à normativa institucional sobre o tema; II realizar o controle e lançamento das frequências e notas dos(as) alunos(as) de acordo com as fichas de frequência entregues pelos(as) professores(as) orientadores(as); III convocar, sempre que necessário, reuniões com professores(as) orientadores(as) e alunos(as) matriculados nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I e II; IV encaminhar à biblioteca a versão final do artigo científico defendido e aprovado pela banca avaliadora em CD-ROM; V designar as bancas avaliadoras para a sessão de defesa pública do artigo científico; VI receber a última versão do projeto de pesquisa e encaminhar para avaliação mediante parecer do(a) orientador(a) e professor(a) avaliador(a); VII receber a última versão do artigo científico para defesa e distribuição entre os membros da banca avaliadora; VIII decidir acerca do pedido de substituição do(a) professor(a) orientador(a) formulado pelo(a) acadêmico(a), quando se fizer necessário, mediante requerimento justificado; IX tomar, no âmbito de sua competência, todas as demais medidas necessárias ao efetivo cumprimento deste Regulamento. CAPÍTULO II DOS(AS) PROFESSORES(AS) ORIENTADORES(AS) Art. 5º. O(A) professor(a) orientador(a) tem os seguintes deveres: I frequentar as reuniões convocadas pela Coordenação do Curso de Direito; II atender seus(suas) orientandos(as) no horário previamente fixado e registrado no termo de compromisso de orientação; III elaborar, em conjunto com o(a) estudante, um cronograma de encontros e tarefas específicas para o desenvolvimento da pesquisa;

5 IV auxiliar o(a) estudante na elaboração do projeto de pesquisa e no artigo científico, que deverão receber o aval do(a) professor(a) orientador(a) e ser depositados juntamente com o parecer de orientação e a ficha de orientação; V emitir parecer de admissibilidade, inadmissibilidade ou apenas ciência para defesa pública que deverá ser entregue com o artigo científico; VI participar da apresentação formal dos artigos científicos para as quais estiver designado(a); VII entregar à Coordenação do Curso de Direito as fichas de orientação parciais (mensais), conforme cronograma elaborado, para registro da frequência dos(as) acadêmicos(as), sob pena de reprovação. VIII cumprir e fazer cumprir este Regulamento. 4 Art. 6º. A responsabilidade pela elaboração do projeto de pesquisa e do trabalho de conclusão de curso, modalidade artigo científico é integralmente do(a) estudante, o que não exime o(a) professor(a) orientador(a) de desempenhar adequadamente, dentro das normas definidas neste Regulamento, as atribuições decorrentes da sua atividade de orientação. TÍTULO III DAS RELAÇÃOES ENTRE OS(AS) ORIENTADORES(AS) E ORIENTANDOS(AS) CAPÍTULO I DAS EXIGÊNCIAS E DO CADASTRAMENTO DOS(AS) ORIENTADORES(AS) Art. 7º. O projeto de pesquisa e o artigo científico são desenvolvidos sob a orientação de um(a) professor(a), preferencialmente, com pós-graduação stricto sensu, do Curso de Direito da FAMES. 1º. O projeto de pesquisa e o artigo científico são atividades de natureza acadêmica e pressupõem a alocação de tempo de ensino dos(as) professores(as) à atividade de orientação, sendo, como tal, remunerados na forma fixada pelo Regimento Geral da FAMES.

6 2º. Os(As) professores(as) em fase de realização da pós-graduação stricto sensu, para se cadastrarem como orientadores(as), deverão já ter sido aprovados na disciplina de Metodologia Científica. 5 Art. 8º. É facultado ao estudante escolher o(a) professor(a) orientador(a) entre os relacionados pela Coordenação do Curso de Direito, devendo, para esse efeito, realizar o convite levando em consideração os prazos estabelecidos para entrega do Termo de Compromisso na Coordenação do Curso de Direito. 1º. Na relação de professores(as) habilitados a orientar, a Coordenação do Curso de Direito, sempre que possível, observará a distribuição de acordo com as linhas de pesquisa e áreas de concentração dos(as) professores(as), bem como a distribuição equitativa de orientandos(as) entre eles(as) e a composição de professores(as) com tempo parcial e tempo integral. 2º. Ao assinar o termo de compromisso, o(a) professor(as) aceita a orientação; Art. 9º. No caso de o(a) estudante não encontrar um(a) professor(a) que se disponha a assumir a sua orientação, deve procurar a Coordenação do Curso de Direito, a fim de que lhe indique um(a) orientador(a). Art. 10. A carga horária semanal, por aluno(a), destinada à orientação nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I e II, para fins do cômputo da carga didática do docente, deve obedecer às normas específicas da FAMES. Art. 11. A substituição de orientador(a) é permitida quando houver interesse expresso e motivado do(a) orientador(a) e/ou do orientando(a), mediante requerimento justificado. A decisão definitiva é da competência da Coordenação do Curso de Direito, que poderá ser amparada pelo respectivo Colegiado.

7 CAPÍTULO II DOS(AS) ACADÊMICOS(AS) MATRICULADOS(AS) NAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO I E II 6 Art. 12. O(A) estudante em fase de realização do trabalho de conclusão de curso I e II tem os seguintes deveres: I frequentar as reuniões convocadas pela Coordenação do Curso de Direito ou pelo(a) seu(sua) orientador(a); II manter contatos com o(a) professor(a) orientador(a) para discussão e aprimoramento de sua pesquisa, registrando todos os encontros nas fichas de orientação; III cumprir o calendário divulgado pela Coordenação do Curso de Direito para entrega de projetos e versão final do trabalho de conclusão de curso na modalidade de artigo científico; IV entregar, ao(à) orientador(a), relatórios parciais mensais sobre as atividades desenvolvidas; V elaborar a versão final do projeto de pesquisa e do trabalho de conclusão de curso de acordo com o presente Regulamento e as instruções de seu(sua) orientador(a); VI coletar dados em fontes fidedignas, observando a utilização da legislação que regula a temática da pesquisa; VI entregar, à Coordenação do Curso de Direito, ao final do trabalho, 2 (duas) cópias do projeto de pesquisa e 3 (três) cópias de seu artigo científico, devidamente acompanhadas de parecer do(a) professor(a) orientador(a); VII comparecer em dia, hora e local determinados para apresentar formalmente o artigo acadêmico; III cumprir este Regulamento. Parágrafo único. O não cumprimento do disposto em qualquer dos itens deste artigo autoriza o professor a solicitar o desligamento dos encargos de orientação, por meio de comunicação escrita e motivada à Coordenação do Curso de Direito.

8 7 TÍTULO IV - DO PROJETO, DO DESENVOLVIMENTO E DA DEFESA DO ARTIGO ACADÊMICO CAPÍTULO I DO PROJETO Art. 13. O(A) acadêmico(a) deve elaborar seu projeto de acordo com o Manual de Redação Acadêmica da Faculdade Metodista de Santa Maria, bem como as recomendações do(a) seu(sua) professor(a) orientador(a). 1º. A estrutura do projeto de pesquisa compõe-se de: I título provisório; II apresentação; III tema; IV delimitação do tema; V formulação do problema; VI objetivos; VII justificativa; VIII revisão bibliográfica; IX metodologia; X plano provisório; XI cronograma; XII referências bibliográficas; XIII anexos (quando houver). 2º. O projeto de pesquisa deve conter, no mínimo, 10 e, no máximo, 20 laudas de referencial teórico. Art. 14. O projeto de pesquisa deve ser entregue à Coordenação do Curso de Direito, em duas vias, acompanhadas do parecer do(a) orientador(a) responsável, juntamente com a ficha de orientação, no prazo estabelecido no calendário semestral fixado pela Coordenação do Curso de Direito; 1º. A entrega fora do prazo do projeto de pesquisa gera sua reprovação na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso I, exceto se o(a) acadêmico(a) encaminhar processo administrativo junto ao Departamento de Registro e Controle Acadêmico, apresentado justificativa devidamente comprovada.

9 2º. A decisão sobre a aceitação ou não do projeto de pesquisa entregue fora do prazo cabe ao Colegiado do Curso de Direito. 3º. Para a entrega do projeto de pesquisa fora do prazo, não será aceita a justificativa de atraso na digitação, problemas com aspectos de informática em geral ou encadernação, bem como desconhecimento das datas de entrega. 4º. O atraso não justificável nos termos deste Regimento ou um segundo atraso implicará reprovação na disciplina. 8 Art. 15. Não será aceito projeto de pesquisa sem parecer expresso do(a) professor(a) orientador(a) sobre a admissibilidade, inadmissibilidade ou mera ciência. 1º. O parecer de admissibilidade negativo implicará reprovação na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso I. Art. 16º. A avaliação e a aprovação dos projetos de pesquisa apresentados pelos(as) respectivos(as) acadêmicos(as) serão realizadas pelas médias das notas atribuídas pelo(a) orientador(a) e professor(a) avaliador(a) mediante parecer descritivo nos termos do Anexo I deste Regulamento, entregues na Coordenação do Curso de Direito no prazo de 07 dias úteis, desde a sua designação como avaliador. Art. 17. Devido às características próprias da disciplina de trabalho de conclusão de curso I, a prestação de exame final não faz parte do processo de avaliação. Parágrafo único. Os recursos das avaliações poderão ser realizados em até 48h após a publicação das notas no SIGA e serão analisados pela Coordenação do Curso de Direito, que indicará um(a) terceiro(a) avaliador(a), que emitirá parecer específico. CAPÍTULO II DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MODALIDADE ARTIGO CIENTÍFICO Art. 18. A disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso II compreende a realização de um artigo científico e deve ser elaborado e entregue, em três vias, na Coordenação do Curso de Direito de Curso, no prazo fixado no calendário do respectivo semestre, considerando-se: I Para a matrícula na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso II, o aluno deverá ter obtido aprovação na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso I;

10 II O horário da orientação não pode coincidir com o horário das demais disciplinas em que o estudante está matriculado; III na sua estrutura formal, os critérios técnicos estabelecidos nas normas da ABNT sobre documentação e padronização estabelecidas pelo Manual de Redação Acadêmica da FAMES. IV no seu conteúdo, as finalidades estabelecidas no artigo 3º deste Regulamento e a vinculação direta do seu tema com um dos ramos do conhecimento na área do Direito, preferencialmente aqueles identificados pelas disciplinas ofertadas no currículo; V seu caráter inédito e idôneo. VI O trabalho de conclusão de curso, apresentado sob a forma de artigo científico, deverá ser elaborado a partir dos critérios previstos pelo CONPEDI Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Direito, com as seguintes adaptações: a) deverá conter resumo na língua portuguesa e estrangeira (serão admitidas inglês, francês, italiano e espanhol), com, no mínimo, 100 palavras; b) deverá conter, no mínimo, 03 palavras-chaves na língua portuguesa e estrangeira; c) deverá conter desenvolvimento e referências; d) deverá possuir de 15 a 30 laudas no formato Word (A4, posição vertical; Fonte: Times New Roman; Corpo: 12; Alinhamento: Justificado, sem separação de sílabas; Entrelinhas: espaçamento 1,5; Parágrafo: 1,5 cm; Margem: superior e esquerda - 3 cm; Inferior e direito - 2 cm); e) As citações deverão obedecer às regras da ABNT. 9 Art. 19. A entrega do artigo científico fora do prazo gera sua reprovação na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso II, exceto se o(a) acadêmico(a) encaminhar processo administrativo junto ao Departamento de Registro e Controle Acadêmico, apresentado justificativa devidamente comprovada. 1º. A decisão sobre a aceitação ou não do artigo científico entregue fora do prazo cabe ao Colegiado do Curso de Direito. 2º. Para a entrega do artigo científico fora do prazo, não será aceita a justificativa de atraso na digitação, problemas com aspectos de informática em geral ou encadernação, desconhecimento das datas de entrega. 3º. O atraso não justificável nos termos deste regimento ou um segundo atraso implicará reprovação na disciplina.

11 Art. 20. Não será aceito artigo científico sem parecer expresso do(a) professor(a) orientador(a) sobre a admissibilidade, inadmissibilidade ou mera ciência. 10 1º. O parecer de admissibilidade negativo implicará reprovação na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso II. 2º. O parecer de mera ciência indica que o(a) acadêmico(a) vai para a defesa por sua própria conta e risco. Art. 21. Devido às características próprias da disciplina Trabalho de Conclusão de Curso II, a prestação de exame final não faz parte do processo de avaliação. CAPÍTULO III DA DEFESA DO ARTIGO CIENTÍFICO Art. 22. O artigo científico é apresentado formalmente pelo acadêmico perante uma banca avaliadora, composta pelo(a) professor(a) orientador(a), que a preside, e por outros 2 (dois) membros, designados pela Coordenação do Curso de Direito, podendo, um deles, ser de fora da Instituição. Art. 23. Excepcionalmente, a banca avaliadora pode executar seus trabalhos com 2 (dois) membros presentes. Parágrafo único - Não comparecendo dois(duas) ou mais professores(as) designados(as) para a banca avaliadora, será marcada nova data para a apresentação, em prazo não inferior a 5 (cinco) dias. Art. 24. As sessões de apresentação formal dos artigos científicos são públicas. Parágrafo único. Não é permitido aos membros das bancas avaliadoras tornarem públicos os conteúdos dos artigos científicos antes de sua apresentação. Art. 25. A Coordenação do Curso de Direito deve elaborar e organizar calendário semestral, fixando prazos para a entrega dos artigos científicos, para designação das bancas avaliadoras e para a realização das apresentações.

12 11 Art. 26. Na apresentação inicial, o(a) acadêmico(a) terá até 15 (quinze) minutos, e cada componente da banca avaliadoras terá até 10 (dez) minutos para fazer sua arguição, dispondo, ainda, o(a) aluno(a), de outros 05 (cinco) minutos para responder a cada um(a) dos(as) examinadores(as). Art. 27. A atribuição das notas será dada após o encerramento da etapa de arguição, obedecendo ao sistema de notas individuais por examinador(a), levando em consideração o trabalho escrito, a sua exposição oral e a defesa na arguição pela banca avaliadora, conforme planilha constante no Anexo II deste Regulamento. Parágrafo único. As notas atribuídas pelos(as) examinadores(as) podem atingir um máximo de 7,0 (sete) pontos, considerando o trabalho escrito e a apresentação oral. Art. 28. A atribuição da nota por parte do(a) orientador(a) é feita antes da defesa, devendo ser entregue juntamente com o Parecer de Admissibilidade, nos termos da planilha constante no Anexo III deste Regulamento. Parágrafo único. A nota atribuída pelo(a) orientador(a) pode atingir um máximo de 3,0 (três) pontos. Art. 29. A nota final do(a) aluno(a) é o resultado da média aritmética das notas atribuídas pelos membros da banca avaliadora somada à nota atribuída pelo(a) professor(a) orientador(a). Parágrafo único. Para aprovação, o(a) aluno(a) deve obter nota igual ou superior a 07 (sete) pontos e, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) de frequência. Art. 30. Em casos de deficiências formais sanáveis, a banca avaliadora, a pedido de qualquer um(a) dos(as) componentes, exceto o(a) professor(a) orientador(a), pode reunir-se antes da defesa e decidir, por maioria, que o(a) aluno(a) reorganize o artigo científico no prazo de 07 (sete) dias. 1º. Cabe à Coordenação do Curso a determinação de nova data para defesa oral do artigo científico. 2º. Não se admite essa possibilidade de diligências do artigo científico quando as deficiências identificadas se referirem ao conteúdo do trabalho.

13 Art. 31. Devido às características próprias da disciplina Trabalho de Conclusão de Curso II, a prestação de exame final não faz parte do processo de avaliação. 12 Art. 32. O(A) acadêmico(a) que não entregar o artigo científico ou que não se apresentar para a sua defesa oral, sem motivo justificado, na forma da legislação em vigor, está automaticamente reprovado na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso II. Art. 33. A ata de avaliação final, conforme modelo do Anexo IV, assinada pelos membros da banca avaliadora, não poderá ter rasuras e deve ser entregue pelo(a) professor(a) orientador(a) à Coordenação do Curso de Direito. Parágrafo único. Os recursos das avaliações poderão ser realizados em até 48h após a defesa do artigo científico e serão analisados pela Coordenação do Curso de Direito em conjunto com outros(as) dois(duas) professores(a) integrantes do corpo de orientadores(as). Formada comissão para o recurso, será emitido parecer específico. Verificados motivos justificáveis, sendo parecer favorável, marcar-se-á nova banca, em prazo não inferior a 15 dias para reapresentação do artigo científico. Sendo desfavorável, o(a) aluno(a) estará reprovado(a), não cabendo mais recurso. TÍTULO V DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 34. Os artigos aprovados poderão ser utilizados pelo Curso de Direito, com objetivo didático-pedagógico e científico, ressalvados os direitos autorais. Art. 35. Caso, em qualquer momento do processo de elaboração, apresentação ou defesa do artigo científico, for demonstrado, pelo(a) professor(a) orientador(a) ou pela banca avaliadora, a existência de plágio, fraude ou comercialização do projeto de pesquisa ou do artigo científico científico, será constituída Comissão Especial de Avaliação, composta por dois(duas) professores(as) orientadores(as), na qual será assegurada ampla defesa do estudante e, sendo os fatos comprovados, implicará reprovação imediata na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso I ou Trabalho de Conclusão de Curso II, conforme o caso.

14 Art. 36. Constitui requisito para aprovação nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso I e II a obtenção de média não inferior a 7.0 (sete) na defesa do projeto de pesquisa e do artigo acadêmico perante banca avaliadora nos termos deste Regulamento, bem como a frequência de, no mínimo, 75% da carga-horária das disciplinas, o que deverá ser certificado pelo(a) professor(a) orientador(a) no parecer que deverá emitir como condição para a entrega dos textos. Parágrafo único. A não frequência do(a) acadêmico(a) pode ser motivo de parecer de admissibilidade negativo tanto no projeto de pesquisa quanto no trabalho de conclusão de curso II. 13 Art. 37. As situações que não estejam previstas neste Regulamento serão analisadas e decididas pela Coordenação do Curso de Direito da FAMES. Art. 38. Este regulamento entra em vigor nesta data, por aprovação pelo Colegiado do Curso de Direito da FAMES, revogando-se as disposições em contrário. Santa Maria, 27 de maio de Colegiado do Curso de Direito

15 14 ANEXO I CURSO DE DIREITO PARECER DE AVALIAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I AVALIADOR(A) ACADÊMICO: TÍTULO DO PROJETO: AVALIADOR(A): Na avaliação do projeto de pesquisa, o parecer deve ser descritivo, de modo que o(a) avaliador(a) deve justificar sua nota em cada item, fazendo as considerações e sugestões que entender pertinentes. 1. Relevância do tema, apresentação e justificativa do projeto de pesquisa: 2. Pertinência do problema de pesquisa e correlação com os objetivos propostos: 3. Revisão bibliográfica (desenvolvimento lógico, claro e objetivo, aptidão reflexiva e crítica, qualidade e adequação das fontes bibliográficas, observância dos limites de páginas): 4. Metodologia, cronograma e sumário provisório:

16 15 5. Qualidade da redação do projeto de pesquisa (gramática, ortografia, produção textual): 6. Procedimentos metodológicos (Manual de Redação Acadêmica da FAMES e regras da ABNT): 7. Atribuição de notas: TCC I Projeto de Pesquisa Valor máximo Valor atribuído 1. Relevância do tema, apresentação e justificativa do projeto de pesquisa. 2. Pertinência do problema de pesquisa e correlação com os objetivos propostos. 3. Revisão bibliográfica (desenvolvimento lógico, claro e objetivo, aptidão reflexiva e crítica, qualidade e adequação das fontes bibliográficas, observância dos limites de páginas). 1,5 1,5 3,0 4. Metodologia, cronograma e 1,5

17 16 sumário provisório. 5. Qualidade da redação do projeto de pesquisa: gramática, ortografia. 6.Procedimentos metodológicos, conforme Manual de Redação Acadêmica da FAMES e regras da ABNT. 1,25 1,25 Nota Final 10,0 Santa Maria (RS), / /. Nome e assinatura do(a) avaliador(a)

18 17 ANEXO II CURSO DE DIREITO PLANILHA DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II FICHA DO(A) AVALIADOR(A) ACADÊMICO(A): AVALIAÇÃO DO(A) AVALIADOR(A) APRESENTAÇÃO ESCRITA PESO 5,0 PONTUAÇÃO 1. Adequação e organização linguística e gramatical e tradução do resumo para língua estrangeira. 2. Normas de Redação Acadêmica FAMES e da ABNT. 3. Qualidade científica do corpo do trabalho de acordo com os critérios estabelecidos pelo artigo 18 do Regulamento de TCC I e II. O título corresponde ao conteúdo desenvolvido? A problematização; a justificativa e o objetivo do artigo científico estão bem definidos e desenvolvidos? A estrutura do artigo cientpifico é adequada e lógica, e segue método apropriado? Na conclusão, o artigo científico responde adequadamente à problematização apresentada? O artigo científico agrega informação ou apreciação nova ao tema? A tradução do abstract para a língua estrangeira está correta? 1,0 1,0 3,0 APRESENTAÇÃO ORAL PESO 2,0 PONTUAÇÃO Postura. Dicção. Uso de material audiovisual. Segurança na apresentação e nas respostas. 2,0 NOTA FINAL DO(A) AVALIADOR(A): ASSINATURA DO(A) AVALIADOR(A):

19 18 ANEXO III CURSO DE DIREITO PLANILHA DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II FICHA DO(A) ORIENTADOR(A) ACADÊMICO: AVALIAÇÃO DO(A) ORIENTADOR(A) CRITÉRIOS PESO 3,0 PONTUAÇÃO FREQUÊNCIA e CUMPRIMENTO DE PRAZOS no comparecimento das orientações e desenvolvimento das atividades. QUALIDADE CIENTÍFICA do corpo do trabalho de acordo com os critérios estabelecidos pelo artigo 18 do Regulamento de TCC I e II. NORMAS DE REDAÇÃO ACADÊMICA da FAMES e da ABNT. O título corresponde ao conteúdo desenvolvido? A problematização; a justificativa e o objetivo do artigo científico estão bem definidos e desenvolvidos? A estrutura do artigo científico é adequada e lógica, e segue método apropriado? Na conclusão, o artigo científico responde adequadamente à problematização apresentada? O artigo científico agrega informação ou apreciação nova ao tema? A tradução do abstract para a língua estrangeira está correta? 1,0 1,0 1,0 TOTAL NOTA DO(A) ORIENTADOR(A): ASSINATURA DO ORIENTADOR(A):

20 19 ANEXO IV CURSO DE DIREITO ATA DE DEFESA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Aos dias do mês de do ano de dois mil e quatorze, às h min, na sala da Faculdade Metodista de Santa Maria, realizou-se a banca de defesa do Trabalho de Conclusão de Curso, intitulado, de autoria do(a) acadêmico(a), do Curso de Direito. A Banca Avaliadora esteve constituída pelos professores (orientador(a)), e. Foi concedido um prazo de 15 (quinze) dias para o(a) acadêmico(a) efetuar as correções sugeridas pela Banca Avaliadora e apresentar o trabalho em sua redação definitiva, em versão digital (PDF), conforme os padrões estabelecidos pelas FAMES, sendo que desde já autoriza a publicação e disponibilização de seu trabalho na biblioteca da Instituição. Concluídos os trabalhos de apresentação e arguição, o(a) acadêmica foi pela Banca Avaliadora, com média final. E, para constar, foi lavrada a presente ata, que vai assinada pelos membros da Banca Avaliadora e pelo(a) acadêmico(a). Orientador(a) Presidente da Banca Avaliadora 1º Avaliador (a) 2º Avaliador(a) Acadêmico(a)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO (MONOGRAFIA) TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este regulamento normatiza as atividades relativas ao Trabalho de Curso do currículo

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE Curso: BACHAREL EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FLUXO DO TCC 6o SEM 7o SEM 8o SEM PESQUISA EM INFORMÁTICA Além da ementa da disciplina, o aluno desenvolverá uma proposta de pesquisa, que poderá ou não continuar a ser trabalhada nas disciplinas de TCC1,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE SERVIÇO SOCIAL REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL FACULDADE FRUTAL Rua Nova Ponte, 439 Jardim Laranjeiras Frutal MG CEP 38.200-000. CURSO DE SERVIÇO SOCIAL Autorizado pela Portaria MEC 4583/2005 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC NO CURSO

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR E DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE CAMPINA GRANDE ESCOLA SUPERIOR DE AVIAÇÃO CIVIL COORDENAÇÃO DE TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade estabelecer as normas relativas à elaboração, acompanhamento,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO TCC CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DOM BOSCO DE PORTO ALEGRE I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este regulamento tem por finalidade normatizar as atividades do

Leia mais

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares

Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso. Das Disposições Preliminares Regulamento Trabalho de Conclusão de Curso Das Disposições Preliminares Art. 1. Respaldado pelo disposto nos termos do parágrafo terceiro do Artigo 65 do Regimento Unificado da Associação Educativa Evangélica

Leia mais

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI COLEGIADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACELI REGULAMENTO N 01, 26 DE MARÇO DE 2014

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI COLEGIADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACELI REGULAMENTO N 01, 26 DE MARÇO DE 2014 1 FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE LINHARES - FACELI COLEGIADOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACELI REGULAMENTO N 01, 26 DE MARÇO DE 2014 Estabelece procedimentos de elaboração e apresentação de Trabalhos

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Capítulo I Disposições Preliminares REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Capítulo I Disposições Preliminares Art. 1º O presente regulamento estabelece as normas para a efetivação do Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM AGRONEGÓCIO Dispõe sobre a Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso Superior de Tecnologia em Agronegócio da Faculdade

Leia mais

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC FACULDADE GUARAPUAVA CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS LICENCIATURA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC Guarapuava - 2013 I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este Regulamento estabelece as regras

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO SETOR DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE GUARAPUAVA DIRETRIZES PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM EDUCAÇÃO FÍSICA REGULAMENTO PARA

Leia mais

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso

Manual do Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E DE TECNOLOGIA Departamento de Informática Curso de Engenharia de Computação/Bacharelado em Informática Coordenadoria do Trabalho de Conclusão

Leia mais

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA REGULAMENTO DA MONOGRAFIA CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA A Monografia Final consiste em pesquisa individual orientada, em qualquer área do conhecimento no âmbito do Curso de Graduação, constituindo atividade

Leia mais

CAPÍTULO II DOS PRÉ-REQUISITOS DA DISCIPLINA CCG 110094 (TCC)

CAPÍTULO II DOS PRÉ-REQUISITOS DA DISCIPLINA CCG 110094 (TCC) 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Universitário - Trindade - Caixa Postal 476 CEP 88010-910 - Florianópolis - Santa Catarina Centro Sócio-Econômico TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO REGULAMENTO DE MONOGRAFIA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Institui o Regulamento de Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso) do Curso de Direito da Celer Faculdades

Leia mais

RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR

RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 019/2015 - CONSELHO SUPERIOR Aprova o Regulamento dos Trabalhos de Conclusão dos Cursos de Licenciatura do IFPI. O Presidente do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013

ATO NORMATIVO N 001 NDE ENGENHARIA DE ALIMENTOS/2013 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense Câmpus Concórdia Curso de Bacharelado em Engenharia de Alimentos

Leia mais

REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DE PSICOLOGIA CAPÍTULO 1 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. O TCC é uma atividade acadêmica de natureza científica, técnica, filosófica e ou artística com

Leia mais

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito

Regulamento da Monografia do Curso de Graduação em Direito Regulamento que disciplina a Monografia para os alunos do Curso de Direito do Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL Unidade Universitária de Americana. Coordenação do Curso de Direito Coordenação

Leia mais

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE REGULAMENTO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA FAPEPE FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPITULO I INTRODUÇÃO Artigo 1 - O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso

Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ Campus Universitário Ministro Reis Velloso Curso de Biomedicina Regulamento do Trabalho de Conclusão do Curso Parnaíba PI 2010 SUMÁRIO I DO CONCEITO...

Leia mais

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU

CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA CRITÉRIOS PARA ACEITAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BOTUCATU (Versão Professor) Botucatu - SP Junho 2015 SUMÁRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA Normatização nº 01/2010 - CCEF ESTABELECE NORMAS PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC - DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO

Leia mais

Catalão / GO, 04 de novembro de 2010. Resolução CONSUP FACULDADE CESUC 002/2010

Catalão / GO, 04 de novembro de 2010. Resolução CONSUP FACULDADE CESUC 002/2010 Catalão / GO, 04 de novembro de 2010. Resolução CONSUP FACULDADE CESUC 002/2010 Estabelece normas para a realização do Trabalho de Curso (TCC) obrigatório nos cursos de graduação da Faculdade de Ensino

Leia mais

FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas

FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas FACITEC - Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas IESST Instituto de Ensino Superior Social e Tecnológico Credenciada pela portaria: MEC 292, de 15.02.2001 DOU Nº 35-E, de 19.02.2001, Seção 1 RESOLUÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 205 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC O Trabalho de Conclusão de Curso está estruturado sob a forma de elaboração de artigo científico, sendo este resultado de um trabalho integrado entre as disciplinas de

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC OU ATIVIDADE EQUIVALENTE DO CURSO DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DA ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC OU ATIVIDADE EQUIVALENTE DO CURSO DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DA ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC OU ATIVIDADE EQUIVALENTE DO CURSO DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO NA ÁREA DA ADMINISTRAÇÃO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1. O presente Regulamento

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA / UESC

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA / UESC REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA / UESC CAPÍTULO I Disposições gerais Art. 1º. O presente regulamento tem por objetivo normatizar as atividades relacionadas

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC

UNIVERSIDADE DO CEUMA UniCEUMA CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NAC II CONGRESSO NACIONAL DO & XXII JORNADA JURÍDICA ACADÊMICA DO O Direito em reforma: reflexões diante das mudanças sociais, políticas e jurídicas na sociedade brasileira São Luís/MA, 04 a 06 de novembro

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I Do Conceito, dos Princípios, das Finalidades e dos Objetivos Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso TCC, define-se

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015

RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 01/2015 A Presidente do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão CONSEPE da Universidade Estadual de Santa Cruz UESC, no uso de suas atribuições, considerando o deliberado

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Capítulo I Das disposições preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso. Capítulo I Das disposições preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Capítulo I Das disposições preliminares Art. 1º Este Regulamento tem por finalidade regulamentar as atividades de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Graduação

Leia mais

REGULAMENTO DE TCC 2012

REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO DE TCC 2012 REGULAMENTO PARA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Capítulo I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regulamento normatiza o processo de elaboração, defesa e julgamento de Trabalho

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3)

CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3) CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO - TC (cursos 557 e 558 - currículos 1, 2 e 3) Art. 1º O presente instrumento tem por finalidade normatizar as atividades do Trabalho de Curso (TC), do

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções:

ADMINISTRAÇÃO. 2.2 São atribuídas à Coordenadoria de Estágios as seguintes funções: ADMINISTRAÇÃO Das Disposições Preliminares 1.1 Esta resolução tem como objetivo normatizar as atividades relacionadas com o Estágio em Administração e com o funcionamento da Coordenadoria de Estágios em

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA COM HABILITAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA COM HABILITAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA COM HABILITAÇÃO EM SUPERVISÃO ESCOLAR E CURSO DE PEDAGOGIA COM HABILITAÇÃO EM PEDAGOGIA EMPRESARIAL CONTEMPORÂNEA CURITIBA

Leia mais

NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC CURSO DE ENFERMAGEM NORMAS DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Santa Maria, RS 2013 2 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 03 2 OBJETIVOS... 03 3 COMPETE AO COORDENADOR DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I 03

Leia mais

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA

CONSIDERAÇÕES GERAIS DA COMISSÃO DE MONOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DIURNO E NOTURNO NORMAS GERAIS DE DESENVOLVIMENTO DA MONOGRAFIA CONSIDERAÇÕES GERAIS Por monografia de graduação

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) GARÇA 2011 INTRODUÇÃO O Trabalho de Conclusão de Curso é um componente curricular obrigatório para os cursos de Graduação, assim sendo a Direção da Faculdade

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID

RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID RESOLUÇÃO N 003/2012 CEFID Fixa normas para Elaboração, Qualificação e Apresentação dos Trabalhos de Conclusão dos Cursos de Graduação em Licenciatura em Educação Física, Bacharelado em Educação Física

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROJETOS EXPERIMENTAIS DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO CAPÍTULO I MODALIDADE DE TRABALHO

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROJETOS EXPERIMENTAIS DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO CAPÍTULO I MODALIDADE DE TRABALHO MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PROJETOS EXPERIMENTAIS DO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO CAPÍTULO I MODALIDADE DE TRABALHO Art. 1º O presente Manual estabelece os princípios teórico-metodológicos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA (UNILA) COMISSÃO SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO COSUEN N 027/2014, DE 01 DE SETEMBRO DE 2013. Aprova o Regulamento do Trabalho de

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO

UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO UNIVERSIDADE DE SANTA CRUZ DO SUL UNISC CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGULAMENTO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO TÍTULO I DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Art. 1º Os Trabalhos de Conclusão de Curso,

Leia mais

REGULAMENTO DO TCC - PROJETO EXPERIMENTAL OU MONOGRÁFICO DOS CURSOS DE BACHARELADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E PUBLICIDADE E PROPAGANDA

REGULAMENTO DO TCC - PROJETO EXPERIMENTAL OU MONOGRÁFICO DOS CURSOS DE BACHARELADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E PUBLICIDADE E PROPAGANDA REGULAMENTO DO TCC - PROJETO EXPERIMENTAL OU MONOGRÁFICO DOS CURSOS DE BACHARELADO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E PUBLICIDADE E PROPAGANDA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento disciplina

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FÍSICA - LICENCIATURA

REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FÍSICA - LICENCIATURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO REGULAMENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE FÍSICA - LICENCIATURA Resolução Nº 011./2008 da Pró-reitoria de Graduação CAPÍTULO I - DO CONCEITO Art. 1º - O Trabalho

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação. Capítulo I Das Disposições Preliminares Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso do Bacharelado em Sistemas de Informação Capítulo I Das Disposições Preliminares Art. 1. Este regulamento define as diretrizes técnicas, procedimentos de acompanhamento

Leia mais

REGULAMENTO DO TCC DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE SÃO LOURENÇO

REGULAMENTO DO TCC DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE SÃO LOURENÇO REGULAMENTO DO TCC DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE SÃO LOURENÇO São Lourenço 2016 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O Trabalho de Conclusão do Curso TCC é atividade curricular obrigatória e

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA 1 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO LICENCIATURA MATEMÁTICA À medida que se dá a interação com a realidade e, a partir da consolidação da formação teórica, delineia-se para o aluno a possibilidade de um aprofundamento

Leia mais

NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE CARUARU - FACITEC BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: CINF0016 - TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS DO PROJETO DE CONCLUSÃO DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU REGULAMENTO GERAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU CAPÍTULO

Leia mais

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso Faculdade Unida de Vitória I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo 1 º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades relacionadas com

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 - O curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso / TCC é uma atividade curricular acadêmica e regulamentada

Leia mais

Paulo Dinarte Tavares Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão RESOLUÇÃO Nº 12/2008

Paulo Dinarte Tavares Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão RESOLUÇÃO Nº 12/2008 RESOLUÇÃO Nº 12/2008 Regulamenta o Trabalho de Curso para conclusão do Curso de Direito. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade Campo Real, no uso de suas atribuições e, CONSIDERANDO a

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA I INTRODUÇÃO O estágio curricular do curso de Engenharia Mecânica é uma atividade obrigatória, em consonância com as Diretrizes Curriculares

Leia mais

Trabalho de Conclusão do Curso (TCC)

Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) CURSO DE ENFERMAGEM Trabalho de Conclusão do Curso (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso ou Monografia constitui um instrumento que possibilita ao acadêmico a oportunidade de demonstrar o grau de habilidade

Leia mais

RESOLUÇÃO 04/2001 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Art. 1º - Fixar normas para o Funcionamento do Programa de Bolsas de Monitoria na UESB.

RESOLUÇÃO 04/2001 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES. Art. 1º - Fixar normas para o Funcionamento do Programa de Bolsas de Monitoria na UESB. Dispõe sobre o Programa de Bolsa de Monitoria da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia UESB, revogando as disposições em contrário, em especial as Resoluções CONSEPE/UESB 18/94 e 48/97. O Conselho

Leia mais

Associação Educativa Evangélica FACULDADE RAÍZES. Plantando Conhecimento para a Vida. Regulamento do Núcleo de Trabalho de Conclusão de Curso TCC

Associação Educativa Evangélica FACULDADE RAÍZES. Plantando Conhecimento para a Vida. Regulamento do Núcleo de Trabalho de Conclusão de Curso TCC Regulamento do Núcleo de Trabalho de Conclusão de Curso TCC DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO E SUA ESTRUTURA Art. 1º O Trabalho de Conclusão do Curso de Bacharelado em Direito da Faculdade Raízes deve

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FAG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FAG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO DA FAG CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 211/2005-CEPE/UNICENTRO Aprova o Regulamento de Estágio do Curso de Turismo da Universidade Estadual do Centro- Oeste, UNICENTRO. O REITOR DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE, UNICENTRO:

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Aprovado pela Resolução Consuni nº 26/10, de 08/09/2010. CAPÍTULO I DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1º O presente regulamento disciplina

Leia mais

Considerações Gerais. Da Disciplina de Projeto Final de Curso

Considerações Gerais. Da Disciplina de Projeto Final de Curso O Projeto de Final de Curso (PFC) constitui requisito parcial e obrigatório para conclusão dos cursos de Engenharia da Escola Politécnica de Pernambuco, Universidade de Pernambuco. O PFC constitui etapa

Leia mais

Universidade de Brasília FACE - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Economia Programa de Pós-Graduação

Universidade de Brasília FACE - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Economia Programa de Pós-Graduação Regulamento do Programa de Pós-Graduação do Departamento de Economia Aprovado pelo Colegiado de Pós-Graduação em 17/02/2009 Título I Disposições Gerais Art. 1º Art. 2º Art. 3º O Programa de Pós-Graduação

Leia mais

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES

REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES REGULAMENTO DE MONOGRAFIA NO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL - IMES CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E OBJETIVOS Art. 1º - O presente Regulamento tem por

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE FISIOTERAPIA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE FISIOTERAPIA 1 DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TCC DO CURSO DE FISIOTERAPIA CACOAL 2009 2 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO NORTE GOIANO FACULDADE DO NORTE GOIANO

CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO NORTE GOIANO FACULDADE DO NORTE GOIANO 1-13 CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO NORTE GOIANO FACULDADE DO NORTE GOIANO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Porangatu/GO 2015 2-13 REGULAMENTO DE TRABALHO

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA UVA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DIREITO

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA UVA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DIREITO UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA UVA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DIREITO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA DO USO DE ANIMAIS DA MERCOLAB LABORATÓRIOS LTDA

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA DO USO DE ANIMAIS DA MERCOLAB LABORATÓRIOS LTDA 1 REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ DE ÉTICA DO USO DE ANIMAIS DA MERCOLAB LABORATÓRIOS LTDA Aprova o Regimento Interno do Comitê de Ética no Uso de Animais, da MercoLab Laboratórios Ltda. O conselho de pesquisa

Leia mais

DIRETIVA ADMINISTRADORA DE PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA

DIRETIVA ADMINISTRADORA DE PARTICIPAÇÕES LTDA FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM ADMINISTRAÇÃO (ESA) E DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Atualizado em Agosto de 2013 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO

NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO 1. DA DEFINIÇÃO a) O Trabalho de Graduação (TG) compreende o estudo de um problema em profundidade, requerendo

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI)

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) CURSO DE DIREITO REGULAMENTO PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DA FACULDADE BIRIGUI (TCC FACULDADE BIRIGUI) FUNDAMENTO: O Trabalho de Conclusão de Curso é componente obrigatório da grade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO UNIVERSITÁRIO NORTE DO ESPÍRITO SANTO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ENSINO NA EDUCAÇÃO BÁSICA TÍTULO I INTRODUÇÃO GERAL Art. 1 - Este regulamento estabelece as atribuições, responsabilidades e normas específicas do Programa

Leia mais

8.1.4. c) Regulamento de Monografia de Graduação (texto conforme nosso PPC) Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

8.1.4. c) Regulamento de Monografia de Graduação (texto conforme nosso PPC) Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 8.1.4. c) Regulamento de Monografia de Graduação (texto conforme nosso PPC) Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este Regulamento define os procedimentos referentes à elaboração, desenvolvimento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA (FAMES)

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA (FAMES) REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA (FAMES) SANTA MARIA RS 2014 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DE GRADUAÇÃO DO

Leia mais

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS DISCIPLINAS DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I e II DO CURSO DE FILOSOFIA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Art. 1. Este Regulamento normatiza as atividades relacionadas com o Trabalho de Conclusão de Curso do Curso

Leia mais

Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia

Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia Normas para Elaboração do Trabalho de Conclusão do Curso de Psicologia Petrolina PE Julho de 2015 1 Capítulo I Da natureza do TCC Art. 1º O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um componente obrigatório

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) - EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO O Trabalho de Conclusão de Curso é componente curricular obrigatório, enriquecedor e implementador do perfil do formando. É concebido

Leia mais

Universidade de Caxias do Sul Programa de Pós-Graduação em Direito Mestrado

Universidade de Caxias do Sul Programa de Pós-Graduação em Direito Mestrado REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM DIREITO Sumário CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS DO PROGRAMA... 1 CAPÍTULO II DA ADMINISTRAÇÃO DO PROGRAMA...2 CAPÍTULO III DO CORPO DOCENTE,

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FARMÁCIA - UNIPAMPA CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1º - Este Regulamento destina-se a orientar

Leia mais

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS

MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS MANUAL DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CENTRO DE AGRÁRIAS PALMAS TO, 2015 1. Informações Gerais O presente Manual da Católica do Tocantins, mantida pela União Brasiliense de Educação e Cultura (UBEC)

Leia mais

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF

REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF REGULAMENTO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE ALTA FLORESTA - FAF Alta Floresta/2011 1 SUMÁRIO 1 DA CONCEPÇÃO DO TC... 3 2 DA COORDENAÇÃO... 4 3 DO PROJETO DO TCC...

Leia mais

APÊNDICE B: REGULAMENTO SOBRE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - UNIR CACOAL. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

APÊNDICE B: REGULAMENTO SOBRE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - UNIR CACOAL. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS APÊNDICE B: REGULAMENTO SOBRE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS - UNIR CACOAL. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - Este regulamento tem por objetivo estabelecer as

Leia mais

CCT Secretaria Acadêmica

CCT Secretaria Acadêmica RESOLUÇÃO CPPGEC n o 02/2012 COMISSÃO COORDENADORA DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUACÃO EM ENGENHARIA Assunto: Modificação da Resolução 02/2009: Disciplina Seminários I, II, III, IV Art. 1º - O PPGEC oferecerá

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC Barretos SP 2016 APRESENTAÇÃO O Curso de Administração da Faculdade de Barretos prevê a realização de um Trabalho de Conclusão

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FÍSICA TÍTULO I DOS OBJETIVOS Art. 1º O Programa de Pós-Graduação em Física (PPGFIS) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) tem por finalidade a formação de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA EM SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO NORMAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - NUTRIÇÃO/ CCS

Leia mais

REGIMENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PARA O CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE/UFAC - CAMPUS FLORESTA

REGIMENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PARA O CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE/UFAC - CAMPUS FLORESTA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE CAMPUS FLORESTA CENTRO MULTIDISCIPLINAR CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA REGIMENTAÇÃO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) PARA O CURSO DE PEDAGOGIA DA UNIVERSIDADE

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. INSTRUÇÃO NORMATIVA/FUNDAÇÃO UNITINS/GRE/N 007/2012. Normatiza, no âmbito da Pró- Reitoria de Graduação, o Programa de Monitoria da Unitins e dá outras providências. O REITOR DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés Regulamento do Programa de Monitoria para os cursos de Graduação A Monitoria é uma atividade Acadêmica dos cursos de Graduação que visa dar oportunidade de aprofundamento vertical de estudos em alguma

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS JUNHO/2011 CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação Lato Sensu da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2

FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2 FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FMN Curso de Pedagogia Coordenação de Pedagogia EDITAL DE ARTIGO DE CONCLUSÃO DE CURSO N 001/2015.2 A Coordenação do curso de Pedagogia, da Faculdade Maurício de Nassau - FMN,

Leia mais

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 31 de julho de 2014.

RESOLUÇÃO. Santa Rosa, RS, 31 de julho de 2014. RESOLUÇÃO CAS Nº 10/2014 ALTERA A RESOLUÇÃO CAS 33/2013 E DISPÕE SOBRE O REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DAS FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS FEMA. O CONSELHO

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS DISCENTES E DOCENTES DA PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA/UFJF MESTRADO

ORIENTAÇÕES AOS DISCENTES E DOCENTES DA PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA/UFJF MESTRADO ORIENTAÇÕES AOS DISCENTES E DOCENTES DA PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA/UFJF MESTRADO CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E CLASSIFICAÇÃO. A seleção consta de prova escrita de conhecimentos gerais em Química, conhecimentos

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1. INTRODUÇÃO Este documento estabelece normas para realização do Estágio Supervisionado (ES)do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (TADS)junto

Leia mais