PROCESSOS OCEÂNICOS E A FISIOGRAFIA DOS FUNDOS MARINHOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCESSOS OCEÂNICOS E A FISIOGRAFIA DOS FUNDOS MARINHOS"

Transcrição

1 PROCESSOS OCEÂNICOS E A FISIOGRAFIA DOS FUNDOS MARINHOS

2 O RELEVO DOS OCEANOS # Estima-se que a área da crosta terrestre recoberta pelos oceanos represente cerca de 70% da superfície total. 1. Oceano pacífico 53% da área oceânica 2. Oceano índico 24% da área oceânica 3. Oceânico atlântico 23% da área oceânica # A profundidade média dos oceanos é estimada em 3870 metros, sendo as maiores profundidades localizadas no Challenger Deep (11037 metros) nas fossas marianas (no oceano pacífico) possuidor, também, da maior profundidade média (4282 metros), com cerca de 87% de seus fundos localizados a profundidades superiores a 3000 metros.

3 O RELEVO DOS OCEANOS # As maiores profundidades do oceano atlântico estão localizadas junto às fossas de Porto Rico (9220 metros) e próximas às ilhas de Sandwich do Sul (8264 metros), em um oceano cuja profundidade média não ultrapassa 3600 metros. # O oceano índico possui uma profundidade média de 4000 metros sendo sua maior profundidade localizada na Fossa do Almirante (9000 metros). # Margeando os continentes predominam relevos planos de natureza essencialmente sedimentar que constituem a plataforma continental.

4 O RELEVO DOS OCEANOS # Margens passivas podem estender-se por até 160 km de largura (como no litoral sudeste brasileiro), sendo contínuas e largas. # Margens ativas apresentam larguras reduzidas (ladeadas por fossas submarinas), como observado nas plataformas continentais do Peru e Chile. # Ao longo do tempo geológico, os eventos de oscilação relativa do nível do mar têm exposto (totalmente ou em parte), as plataformas continentais, transformando-as em planícies costeiras onde se estabeleceram prolongamentos de drenagem continental. # Em algumas áreas do planeta, as alterações decorrentes dos fenômenos de glaciação, as plataformas continentais apresentam relevos irregulares (recortados por vales profundos)

5 O RELEVO DOS OCEANOS # Uma mudança acentuada na declividade do relevo marca o limite externo da plataforma continental (quebra da plataforma) determinando a passagem para o talude continental. # O talude continental constitui uma declividade acentuada rumo aos fundos oceânicos (até profundidades da ordem de 3000 metros). # O relevo do talude não é homogêneo, ocorrendo quebras de declividade e, também, cânions e vales submersos # Na base dos taludes continentais, predominantemente em margens do tipo atlântico, nota-se a presença de sequências sedimentares (relacionadas aos processos de transporte e deposição de sedimentos) que moldam as plataformas e taludes continentais elevação ou sopé continental.

6 O RELEVO DOS OCEANOS # Nas margens continentais do tipo atlântico, após a margem continental, desenvolve-se a planície abissal. # Áreas extensas e profundas e profundas, de relevo relativamente plano, que se estendem das elevações continentais até as cordilheiras oceânicas (em profundidades superiores a 5000 metros). # Constituem as maiores extensões territoriais dos relevos dos fundos oceânicos (a parte emersa das irregularidades destas planícies formam as ilhas oceânicas).

7 O RELEVO DOS OCEANOS # O relevo oceânico apresenta, ainda, uma importante feição presente nas zonas de subducção de placas litosféricas denominadas fossa submarina (depressões alongadas e estreitas, com laterais de alta declividade). # A cordilheira oceânica mostra-se constituída por processos vulcânicos e tectônicos de formação de crosta oceânica (relacionados aos movimentos das placas). # Mostra-se presente em todos os oceanos, representam zonas de acresção das placas litosféricas. Suas regiões centrais mostram as maiores atividades tectônicas dos fundos oceânicos.

8 ORIGEM E DISTRIBUIÇÃO DOS SEDIMENTOS # A maioria das partículas geradas pelo intemperismo (e erodidas) nos continentes é depositada nas áreas oceânicas. # Parte dos depósitos sedimentares marinhos, contudo, mostra-se composta por: 1. Sedimentos originários de precipitados de sais a partir da água do mar (autigênicos) 2. Conchas e matéria orgânica (derivadas da vida marinha e terrestre biogênicos) 3. Produtos vulcânicos e hidrotermais (originados de fontes magmáticas no meio marinho vulcanogênicos) 4. Fragmentos cósmicos (atraídos pela gravidade terrestre cosmogênicos)

9 ORIGEM E DISTRIBUIÇÃO DOS SEDIMENTOS # Ao longo das margens continentais, estão depositadas predominantemente as partículas terrígenas (transportadas para o meio marinho por tração (grânulos, areias) ou suspensão (siltes, argilas). # Apesar do predomínio de sedimentos terrígenos, a alta produtividade biológica leva à deposição de volumes significativos de sedimentos biogênicos. # Depósitos de sedimentos terrígenos em áreas de bacias oceânicas são formados, basicamente, por argilas transportadas em suspensão em áreas próximas a desembocaduras de grandes rios.

10 ORIGEM E DISTRIBUIÇÃO DOS SEDIMENTOS # O predomínio de partículas biogênicas ocorre em assoalhos de bacias oceânicas onde o ingresso de material terrígeno é limitado. # Depósitos de minerais autigênicos podem ser encontrados nas margens continentais ou assoalhos de bacias oceânicas que possuam físicoquímicas adequadas à cristalização dos minerais a partir da água do mar. # Os depósitos de sedimentos vulcanogênicos predominam em áreas de atividade magmática (cadeias oceânicas e hots-spots.

11 PROCESSOS RESPONSÁVEIS PELA DISTRIBUIÇÃO DE SEDIMENTOS MARINHOS # Tectônica global responsável, em grande medida, pela movimentação e distribuição das massas continentais e bacias oceânicas. 1. Dorsais oceânicas 2. Zonas de fraturas 3. Margens continentais ativas 4. Zonas de subducção # A orientação e forma dessas grandes unidades de relevo controlam a circulação oceânica e, consequentemente, a distribuição de sedimentos no ambiente marinho.

12 PROCESSOS RESPONSÁVEIS PELA DISTRIBUIÇÃO DE SEDIMENTOS MARINHOS # Circulação oceânica importante mecanismo de controle e distribuição dos fluxos de partículas sedimentares que recobrem os fundos oceânicos. 1. Processos atmosféricos 2. Disposição de massas continentais 3. Movimento de rotação da Terra # Importante, também na distribuição de calor pelo globo (condiciona a produtividade biológica).

13 MUDANÇAS CLIMÁTICAS DE LARGA ESCALA E AS VARIAÇÕES RELATIVAS DO NÍVEL DO MAR # O registro geológico revela que o planeta está sujeito a importantes mudanças climáticas as quais se refletem no volume de água armazenada nas bacias oceânicas (e na própria circulação oceânica). # Durante períodos glaciais, a maioria das áreas que formam as plataformas continentais atuais encontravam-se emersas grande parte das partículas transportadas pelos rios depositava-se diretamente sobre o talude e, em menor medida, sob o fundo oceânico. # Mudanças climáticas implicam, também, em alterações na umidade relativa e na pluviosidade sobre áreas continentais, influenciando o intemperismo (erosão e aporte de sedimentos terrígenos para os oceanos.

14 HIPÓTESES SOBRE AS FONTES DE ENRIQUECIMENTO DE SAIS PARA A ÁGUA DO MAR 1. Origem de sais associada à dissolução das rochas da superfície terrestre e de seu transporte pelos rios até os oceanos. 2. Processos vulcânicos existentes nos assoalhos marinhos. As lavas originárias do manto trazem ao oceano água juvenil (contida nas camadas interiores do planeta e que nunca esteve na forma líquida na superfície da Terra ) rica em cloretos, sulfatos, brometos, iodetos, carbono, cloro, boro, nitrogênio, etc.

15 PROCESSOS HIDRODINÂMICOS EM ÁREAS COSTEIRAS E PLATAFORMAS CONTINENTAIS Ondas responsáveis pela remobilização de sedimentos nas plataformas continentais e na formação das praias. Correntes costeiras responsáveis pelo transporte e remobilização de sedimentos. Marés fenômenos ondulatórios gerados pelos processos de atração gravitacional entre Terra, Sol e Lua. # sua periodicidade, intensidade e amplitude não são homogêneas nos oceanos.

16 PROCESSOS HIDRODINÂMICOS EM ÁREAS COSTEIRAS E PLATAFORMAS CONTINENTAIS Fatores responsáveis por influenciar as marés: 1. Características morfológicas da bacia oceânica 2. Distância entre a bacia oceânica o ponto anfidrômico (região onde não há maré) # permitem o transporte de sedimentos perpendicularmente e longitudinalmente à costa.

17 FISIOGRAFIA DA MARGEM CONTINENTAL BRASILEIRA A configuração do litoral brasileiro resulta da interação, durante um longo período de tempo, entre processos geológicos, geomorfológicos, climáticos e oceânicos.

Geologia para Ciências Biológicas

Geologia para Ciências Biológicas UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO PROGRAD Centro de Ciências Biológicas e da Saúde CCBS Departamento de Ciências Biológicas DCBio Geologia para Ciências Biológicas

Leia mais

Importância dos oceanos

Importância dos oceanos AMBIENTE MARINHO Importância dos oceanos Os oceanos cobrem 70% da superfície da Terra. Figuram entre os maiores transpor-tadores tadores de calor do planeta, controlando o clima e seus efeitos. Constituem

Leia mais

é a herança para os nossos filhos e netos com a sua atmosfera rica em oxigénio, permite-nos respirar com a camada de ozono, protege-nos das radiações

é a herança para os nossos filhos e netos com a sua atmosfera rica em oxigénio, permite-nos respirar com a camada de ozono, protege-nos das radiações é a herança para os nossos filhos e netos com a sua atmosfera rica em oxigénio, permite-nos respirar com a camada de ozono, protege-nos das radiações ultravioletas com a água evita a desidratação com as

Leia mais

é a herança para os nossos filhos e netos com a sua atmosfera rica em oxigénio, permite-nos respirar com a camada de ozono, protege-nos das radiações

é a herança para os nossos filhos e netos com a sua atmosfera rica em oxigénio, permite-nos respirar com a camada de ozono, protege-nos das radiações é a herança para os nossos filhos e netos com a sua atmosfera rica em oxigénio, permite-nos respirar com a camada de ozono, protege-nos das radiações ultravioletas com a água evita a desidratação com as

Leia mais

O relevo e suas formas MÓDULO 12

O relevo e suas formas MÓDULO 12 O relevo e suas formas MÓDULO 12 RELEVO São as formas que a crosta terrestre foi adquirindo durante o seu período de formação. O movimento de separação dos continentes, a partir da movimentação das placas

Leia mais

1 - Com relação aos processos dinâmicos da Terra, analise as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta:

1 - Com relação aos processos dinâmicos da Terra, analise as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta: Gabarito 1 - Com relação aos processos dinâmicos da Terra, analise as afirmações abaixo e assinale a alternativa correta: I. A Terra está reologicamente dividida em grandes domínios concêntricos, sendo

Leia mais

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Quarta 14 às 18h museu IC II Aula 2 Deriva continental e Tectônica de placas Turma: 2016/01 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Dinâmica da Terra Deriva continental

Leia mais

S O. PauloValentim 2010

S O. PauloValentim 2010 S O N A C T T I F Á Compreender a importância da Geologia na prevenção de riscos geológicos e na melhoria da gestão ambiental. Conhecer a geomorfologia dos continentes e dos fundos oceânicos. Reconhecer

Leia mais

10º ANO - GEOLOGIA A TERRA, UM PLANETA A PROTEGER

10º ANO - GEOLOGIA A TERRA, UM PLANETA A PROTEGER 10º ANO - GEOLOGIA A TERRA, UM PLANETA A PROTEGER http://blacksmoker.wordpress.com/2009/04/10/bjorn-lomborg-e-oaquecimento-global/ No seio da Biosfera temos de distinguir uma outra «esfera viva» muito

Leia mais

Para entender a Terra

Para entender a Terra Frank Press Raymond Siever John Grotzinger Thomas H. Jordan Para entender a Terra Terra sob os oceanos Oceano é uma palavra usada para designar um corpo único de água conectada. O oceano pode ser dividido

Leia mais

O que é hidrografia? É o ciclo da água proveniente tanto da atmosfera como do subsolo.

O que é hidrografia? É o ciclo da água proveniente tanto da atmosfera como do subsolo. O que é hidrografia? É o ciclo da água proveniente tanto da atmosfera como do subsolo. Rios São cursos d água com leito ou canal bem definidos. São formados pelo encontro das águas do escoamento superficial

Leia mais

GEOGRAFIA DOS MARES E OCEANOS

GEOGRAFIA DOS MARES E OCEANOS GEOGRAFIA DOS MARES E OCEANOS Os oceanos e mares cobrem quase ¾ da superfície terrestre, mais especificamente 70.8% da superfície. Porém, a água não se distribui de modo homogêneo: No hemisfério sul a

Leia mais

Orogênese (formação de montanhas): o choque entre placas tectônicas forma as cordilheiras.

Orogênese (formação de montanhas): o choque entre placas tectônicas forma as cordilheiras. O RELEVO TERRESTRE A superfície terrestre não é uniforme, mas sim composta por irregularidades, apresentando formas altas ou baixas, planas ou onduladas. O relevo pode ser definido como o conjunto das

Leia mais

GEOMORFOLOGIA I. Professor: Diego Alves de Oliveira 2017

GEOMORFOLOGIA I. Professor: Diego Alves de Oliveira 2017 GEOMORFOLOGIA I Professor: Diego Alves de Oliveira 2017 RELEVO TERRESTRE PROCESSOS ENDÓGENOS DE ELABORAÇÃO RELEVO TERRESTRE Áreas continentais (29% da Terra): dominam planaltos, colinas e planícies com

Leia mais

Salvar os oceanos. Escola Básica e Secundária de Muralhas do Minho, Valença. A. Lê Conhecer o Oceano princípio 1 e completa as palavras cruzadas.

Salvar os oceanos. Escola Básica e Secundária de Muralhas do Minho, Valença. A. Lê Conhecer o Oceano princípio 1 e completa as palavras cruzadas. A. Lê Conhecer o Oceano princípio 1 e completa as palavras cruzadas. Componente física dominante no nosso planeta (10) Uma das bacias do Oceano (7) Tipo de planícies que o relevo das bacias oceânicas contém

Leia mais

Compreender a Terra 7

Compreender a Terra 7 Compreender a Terra 7 A Terra há 240 M.a. 4/4 A Terra há 150 M.a. 4/4 Continentes e oceanos atuais Segundo a teoria da deriva dos continentes, proposta por Wegener, os continentes atuais separaram-se de

Leia mais

RELEVO BRASILEIRO: Continental e submarino. Prof. Esp. Franciane Borges

RELEVO BRASILEIRO: Continental e submarino. Prof. Esp. Franciane Borges RELEVO BRASILEIRO: Continental e submarino Prof. Esp. Franciane Borges ESTRUTURA A América do Sul constitui a porção continental da Placa Sul-Americana. Composta de: Área instável a Cadeia Andina e o Bloco

Leia mais

ESTRUTURA INTERNA DA TERRA CROSTA

ESTRUTURA INTERNA DA TERRA CROSTA Dinâmica da terra ESTRUTURA INTERNA DA TERRA CROSTA MANTO NÚCLEO EXTERNO NÚCLEO INTERNO CROSTA OU LITOSFERA: é a fina camada exterior que envolve o planeta. Tem consistência sólida e flutua sobre um material

Leia mais

Estrutura geológica e formas de relevo. Professora: Jordana Costa

Estrutura geológica e formas de relevo. Professora: Jordana Costa Estrutura geológica e formas de relevo Professora: Jordana Costa Estrutura Geológica O tipo de terreno de um lugar (sua origem e as rochas que o compõem) constitui a sua estrutura geológica. Sua importância

Leia mais

GEOLOGIA E GEOMORFOLOGIA:ESTRUTURA GEOLÓGICA, TIPOS DE ROCHAS E RECURSOS MINERAIS. MÓDULO 04 GEOGRAFIA I

GEOLOGIA E GEOMORFOLOGIA:ESTRUTURA GEOLÓGICA, TIPOS DE ROCHAS E RECURSOS MINERAIS. MÓDULO 04 GEOGRAFIA I GEOLOGIA E GEOMORFOLOGIA:ESTRUTURA GEOLÓGICA, TIPOS DE ROCHAS E RECURSOS MINERAIS. MÓDULO 04 GEOGRAFIA I COMPOSIÇÃO INTERNA DO PLANETA COMPOSIÇÃO INTERNA DO PLANETA NÚCLEO temperaturas que ultrapassam

Leia mais

O que é tempo geológico

O que é tempo geológico O Relevo da América TEMPO GEOLÓGICO O que é tempo geológico escala temporal dos eventos da história da Terra, ordenados em ordem cronológica. Baseada nos princípios de superposição das camadas litológicas

Leia mais

GEOLOGIA GERAL GEOGRAFIA

GEOLOGIA GERAL GEOGRAFIA GEOLOGIA GERAL GEOGRAFIA Segunda 18 às 20h Quarta 20 às 22h museu IC II Aula 6 Rochas Sedimentares Turma: 2016/01 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Ciclo das Rochas Rochas Sedimentares Rochas

Leia mais

GEOLOGIA GERAL PROF. ROCHA

GEOLOGIA GERAL PROF. ROCHA GEOLOGIA GERAL PROF. ROCHA video1 CAMADAS DA TERRA CAMADAS DA TERRA Video 2 Video 3 A crosta e as rochas A crosta é formada por rochas e minerais. As rochas são agrupamentos de minerais: Minerais são

Leia mais

INFLUÊNCIA DO RIO SÃO FRANCISCO NA PLATAFORMA CONTINENTAL DE SERGIPE

INFLUÊNCIA DO RIO SÃO FRANCISCO NA PLATAFORMA CONTINENTAL DE SERGIPE INFLUÊNCIA DO RIO SÃO FRANCISCO NA PLATAFORMA CONTINENTAL DE SERGIPE José do Patrocinio Hora Alves Laboratório de Química Analítica Ambiental Universidade Federal de Sergipe Esse trabalho é parte do Projeto

Leia mais

Geografia do Brasil - Profº Márcio Castelan

Geografia do Brasil - Profº Márcio Castelan Geografia do Brasil - Profº Márcio Castelan 1. (FUVEST-SP 2008) O vulcanismo é um dos processos da dinâmica terrestre que sempre encantou e amedrontou a humanidade, existindo diversos registros históricos

Leia mais

João Paulo Nardin Tavares

João Paulo Nardin Tavares João Paulo Nardin Tavares Histórico Nos séculos XVII e XVIII elaborou-se uma noção mais clara sobre as escalas temporais da história do planeta (idade geológica). Mesmo assim, os estudiosos não ousavam

Leia mais

Hidrografia. É uma parte da geografia física que classifica e. Seu estudo abrange portanto oceanos, mares, geleiras, água do subsolo, lagos, água da

Hidrografia. É uma parte da geografia física que classifica e. Seu estudo abrange portanto oceanos, mares, geleiras, água do subsolo, lagos, água da Hidrografia É uma parte da geografia física que classifica e estuda as. Seu estudo abrange portanto oceanos, mares, geleiras, água do subsolo, lagos, água da atmosfera e rios. As águas podem ser divididas

Leia mais

A estrutura da Terra. Prof. Eder C. Molina IAGUSP.

A estrutura da Terra. Prof. Eder C. Molina IAGUSP. 1 Prof. Eder C. Molina IAGUSP http://www.iag.usp.br/~eder/deriv.ppt 2 Raio médio: 6.371 km Densidade média: 5,5 g cm -3 Massa: 5,976 x10 24 kg Temperatura superficial média: 15 o C Pressão atmosférica

Leia mais

DECIFRANDO A FORMAÇÃO DA TERRA

DECIFRANDO A FORMAÇÃO DA TERRA DECIFRANDO A FORMAÇÃO DA TERRA QUESTÕES INICIAIS O que vocês já sabem sobre o tema? O que justifica a presença de diversos tipos de relevo na crosta terrestre? Por que estudar esse tema? O que se entende

Leia mais

Tectônica de Placas e a Formação da Plataforma Continental

Tectônica de Placas e a Formação da Plataforma Continental Tectônica de Placas e a Formação da Plataforma Continental O que uma coisa tem a ver com a outra??? Tipos de movimentações entre placas tectônicas. Fonte: http://pubs.usgs.gov/gip/dynamic/vigil.html (acesso

Leia mais

Terremotos 05/07/2018

Terremotos 05/07/2018 Terremotos Os movimentos das Placas Tectônicas, responsáveis pela renovação da litosfera e pela formação de dobramentos modernos, também podem causar perigosos abalos sísmicos capazes de gerar destruição.

Leia mais

GEOLOGIA GERAL PROF. ROCHA

GEOLOGIA GERAL PROF. ROCHA GEOLOGIA GERAL PROF. ROCHA CAMADAS DA TERRA CAMADAS DA TERRA A crosta e as rochas A crosta é formada por rochas e minerais. As rochas são agrupamentos de minerais: Minerais são elementos ou compostos

Leia mais

Estrutura Geológica e o Relevo Brasileiro

Estrutura Geológica e o Relevo Brasileiro Estrutura Geológica e o Relevo Brasileiro 1. (ENEM-2010) TEIXEIRA, W. et. al. (Orgs.) Decifrando a Terra. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2009 O esquema mostra depósitos em que aparecem fósseis

Leia mais

CIÊNCIAS O CICLO DAS ROCHAS

CIÊNCIAS O CICLO DAS ROCHAS Texto para estudo CIÊNCIAS O CICLO DAS ROCHAS A Terra é um planeta vivo e seus continentes estão em constante movimento, devido à dissipação de calor do interior do planeta. A geologia é a ciência que

Leia mais

GEOMORFOLOGIA COSTEIRA: PROCESSOS E FORMAS

GEOMORFOLOGIA COSTEIRA: PROCESSOS E FORMAS GEOMORFOLOGIA COSTEIRA: PROCESSOS E FORMAS Assoreamento Erosão ESTUDO DE CASO: ACIDENTE EM MARIANA - MG Estuda as paisagens resultantes da morfogênese marinha na zona de contato entre a terra (continente)

Leia mais

SEDIMENTOS MARINHOS TERRÍGENOS BIOGÊNICOS AUTIGÊNICOS COSMOGÊNICOS VULCANOGÊNICOS

SEDIMENTOS MARINHOS TERRÍGENOS BIOGÊNICOS AUTIGÊNICOS COSMOGÊNICOS VULCANOGÊNICOS SEDIMENTOS MARINHOS SEDIMENTOS MARINHOS TERRÍGENOS BIOGÊNICOS AUTIGÊNICOS COSMOGÊNICOS VULCANOGÊNICOS PELÁGICOS MAR ABERTO, ÁGUAS PROFUNDAS HEMIPELÁGICOS - TRANSICIONAIS NERÍTICOS - COSTEIROS FONTES E

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 6 - Vulcanismo Os vulcões como geossistemas Os depósitos vulcânicos Os estilos de erupção e as formas de relevo vulcânico

SUMÁRIO. Capítulo 6 - Vulcanismo Os vulcões como geossistemas Os depósitos vulcânicos Os estilos de erupção e as formas de relevo vulcânico SUMÁRIO Capítulo 1 - Estruturando um planeta O método científico As teorias e as práticas modernas da Geologia A origem de nosso sistema planetário A Terra primitiva: formação de um planeta em camadas

Leia mais

Terra: origem e formação

Terra: origem e formação Terra: origem e formação Big Bang : formação do universo E:\Documentos\Aulas\Terra origem e formação\animação IBGE- NOSSO LUGAR NO UNIVERSO\nossolugaranouniverso (1).swf Origem da Terra Escala do tempo

Leia mais

DINÂMICA DA TERRA. A Geografia Levada a Sério

DINÂMICA DA TERRA.  A Geografia Levada a Sério DINÂMICA DA TERRA 1 Paródia da Formação daterra 2 O Estudo da Terra A Terra tem cerca de 4,6 bilhões de anos; Está inserida na Via-Láctea e nela, no Sistema Solar; É o único que apresenta características

Leia mais

Geografia 1ª série E.M. - Estrutura geológica da Terra, tipos de rocha e recursos minerais

Geografia 1ª série E.M. - Estrutura geológica da Terra, tipos de rocha e recursos minerais Geografia 1ª série E.M. - Estrutura geológica da Terra, tipos de rocha e recursos minerais 1. Formação geológica da Terra Observando a densidade e a gravidade do globo terrestre, os cientistas chegaram

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Código Unidade 040 CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso Etapa Sem. / Ano 4045-1 Ciências Biológicas

Leia mais

FICHA (IN)FORMATIVA Nº 1 Biologia e Geologia Módulo 6

FICHA (IN)FORMATIVA Nº 1 Biologia e Geologia Módulo 6 Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis FICHA (IN)FORMATIVA Nº 1 Biologia e Geologia Módulo 6 Minerais e Rochas sedimentares Professora Ana Cristina Andrade Página 1 de 10 As rochas sedimentares

Leia mais

GEOMORFOLOGIA GERAL E DO BRASIL

GEOMORFOLOGIA GERAL E DO BRASIL GEOMORFOLOGIA GERAL E DO BRASIL ESTRUTURA GEOLÓGICA DA TERRA Manto Superior Manto Inferior Núcleo SIAL SIMA TECTÔNICA DE PLACAS TECTÔNICA DE PLACAS FORÇAS TECTÔNICAS DERIVA CONTINENTAL MAIOR EXTINÇÃO EM

Leia mais

O que é tempo geológico

O que é tempo geológico O Relevo da América TEMPO GEOLÓGICO O que é tempo geológico escala temporal dos eventos da história da Terra, ordenados em ordem cronológica. Baseada nos princípios de superposição das camadas litológicas

Leia mais

Estruturas geológicas e formas do relevo Brasileiro. Professora: Jordana Costa

Estruturas geológicas e formas do relevo Brasileiro. Professora: Jordana Costa Estruturas geológicas e formas do relevo Brasileiro Professora: Jordana Costa As marcas do tempo geológico A litosfera não é contínua, ela é formada por imensos blocos rochosos: - Placas tectônicas. -

Leia mais

GEOLOGIA E GEOMORFOLOGIA: AGENTES EXTERNOS MÓDULO 07

GEOLOGIA E GEOMORFOLOGIA: AGENTES EXTERNOS MÓDULO 07 GEOLOGIA E GEOMORFOLOGIA: AGENTES EXTERNOS MÓDULO 07 A DINÂMICA EXTERNA DO RELEVO RELEVO modelado da crosta terrestre, que se originou a partir do tectonismo, vulcanismo e abalos sísmicos e é modelado

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2016 Disciplina: GEOGRAFIA Série/Ano: 1º ANO Professores: Carboni e Luis Otavio Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou

Leia mais

Geografia Física Geral Agentes Internos. Prof. Diego Moreira

Geografia Física Geral Agentes Internos. Prof. Diego Moreira Geografia Física Geral Agentes Internos Prof. Diego Moreira ESTRUTURAS GEOLÓGICAS TEMPO GEOLÓGICO TEMPO HISTÓRICO B A C I A S S E D I M E N T A R E S DOBRAMENTOS MODERNOS ESCUDOS CRISTALINOS AS CAMADAS

Leia mais

Mar: Importância, ameaças e comunidade

Mar: Importância, ameaças e comunidade SEMINÁRIO NACIONAL ECO-ESCOLAS 2011 Teatro Municipal da Guarda 4, 5, 6 de Fevereiro 2011 Mar: Importância, ameaças e comunidade Estrutura de Missão para os Assuntos do Mar Mónica Albuquerque O que é o

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2017

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2017 Disciplina: GEOGRAFIA Série/Ano: 1º ANO Professores: Carboni e David Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou defasagens

Leia mais

Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. Etapa: Professor(es): Waldir Stefano

Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE. Etapa: Professor(es): Waldir Stefano Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Disciplina: GEOLOGIA Código da Disciplina: 020.1516.1 DRT: Etapa: Professor(es): Waldir Stefano 1092476 5 Carga

Leia mais

LITOSFERA SIMA SIAL. Litosfera (crosta): camada rochosa da Terra (até 70 km de profundidade).

LITOSFERA SIMA SIAL. Litosfera (crosta): camada rochosa da Terra (até 70 km de profundidade). ESTRUTURA GEOLÓGICA ESTRUTURA DA TERRA LITOSFERA SIMA SIAL Litosfera (crosta): camada rochosa da Terra (até 70 km de profundidade). DESCONTINUIDADE DE MOHOROVICIC Limite entre a Litosfera e o manto MANTO

Leia mais

A ORIGEM DA TERRA CAPÍTULO 1 2º PERÍODO

A ORIGEM DA TERRA CAPÍTULO 1 2º PERÍODO A ORIGEM DA TERRA CAPÍTULO 1 2º PERÍODO CONCEPÇÃO DO INÍCIO DA FORMAÇÃO DA LITOSFERA PANGEIA O INÍCIO DA SEPARAÇÃO DA PANGEA FÓSSEIS ENCONTRADOS POR WEGENER MODELO DO MOVIMENTO PROPOSTO POR WEGENER OS

Leia mais

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Quarta 14 às 18h museu IC II Aula 13 Variação do nível do mar Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Variação do nível do mar Porque o nível do

Leia mais

ROCHAS SEDIMENTARES. Prof.ª Catarina Reis

ROCHAS SEDIMENTARES. Prof.ª Catarina Reis ROCHAS SEDIMENTARES Prof.ª Catarina Reis Gran Canyon Lake Powell Mono Lake shore Mesa Chaminés de Fada Cerca de 3/4 da Terra são cobertos por rochas sedimentares que revestem partes dos continentes e

Leia mais

Ambientes tectônicos e sedimentação

Ambientes tectônicos e sedimentação Rochas Sedimentares Ambientes tectônicos e sedimentação Intemperismo físico e químico de rochas sedimentares, ígneas e metamórficas Erosão Transporte Deposição Diagênese e litificação (compactação ) =

Leia mais

A GÊNESE DO RELEVO. GEOMORFOLOGIA (estudo do relevo) FORMAÇÃO DA TERRA (1) FORMAÇÃO DA TERRA (3) FORMAÇÃO DA TERRA (2) ORIGEM DO UNIVERSO

A GÊNESE DO RELEVO. GEOMORFOLOGIA (estudo do relevo) FORMAÇÃO DA TERRA (1) FORMAÇÃO DA TERRA (3) FORMAÇÃO DA TERRA (2) ORIGEM DO UNIVERSO GEOMORFOLOGIA (estudo do relevo) A GÊNESE DO RELEVO ORIGEM DO UNIVERSO Teoria do Big Bang. FORMAÇÃO DA TERRA (1) Resfriamento - de massa gasosa para líquido-pastosa. FORMAÇÃO DA TERRA (2) Formação da litosfera.

Leia mais

Estrutura Interna da Terra. Noções Básicas para a Classificação de Minerais e Rochas. Estrutura Interna da Terra. Estrutura Interna da Terra.

Estrutura Interna da Terra. Noções Básicas para a Classificação de Minerais e Rochas. Estrutura Interna da Terra. Estrutura Interna da Terra. Noções Básicas para a Classificação de Minerais e Rochas Ondas sísmicas permitem estabelecer o Modelo da Terra Heterogênea em camadas concêntricas. Aula 2: O Interior da Terra Estrutura e Composição Crosta:

Leia mais

ESTRUTURAS E FORMAS DE RELEVO

ESTRUTURAS E FORMAS DE RELEVO O relevo terrestre pode ser definido como as formas da superfície do planeta. O relevo se origina e se transforma sob a interferência de dois tipos de agentes: os agentes internos e externos. endógenos:

Leia mais

Noções de Geologia. Prof. Msc. João Paulo Nardin Tavares

Noções de Geologia. Prof. Msc. João Paulo Nardin Tavares Noções de Geologia Prof. Msc. João Paulo Nardin Tavares Objetivos da aula Conhecer a estrutura da Terra Definir os conceitos e teorias da deriva continental e das placas tectônicas Compreender fenômenos

Leia mais

Estrutura geológica da Terra Dinâmica interna

Estrutura geológica da Terra Dinâmica interna Estrutura geológica da Terra Dinâmica interna Tempo Geológico extinções Ação antrópica alterando o planeta Glaciações e Interglaciações Dobramentos Modernos (Orogênese Terciária) extinções extinções extinções

Leia mais

NATUREZA E EVOLUÇÃO DE SISTEMAS DE CANAIS SUBMARINOS

NATUREZA E EVOLUÇÃO DE SISTEMAS DE CANAIS SUBMARINOS NATUREZA E EVOLUÇÃO DE SISTEMAS DE CANAIS SUBMARINOS DEFINIÇÃO: Canyons são vales erosivos que formam parte do sistema de transporte sedimentar do continente para o oceano, podendo atingir uma extensão

Leia mais

As terras submersas e a água no globo terrestre

As terras submersas e a água no globo terrestre As terras submersas e a água no globo terrestre CONTINENTES Blocos continentais que resultaram da divisão do continente único: Pangeia. Quatro grandes massas continentais: Continente Tríplipe (África,

Leia mais

Teste diagnóstico de Geologia (10.º ano)

Teste diagnóstico de Geologia (10.º ano) Teste diagnóstico de Geologia (10.º ano) 10.º Ano Objetivos Averiguar os conhecimentos prévios dos alunos acerca de alguns dos temas de Geociências que irão ser tratados ao longo do ensino secundário,

Leia mais

Águas Oceânicas. 4º Período. Nome: Nº. Águas Oceânicas

Águas Oceânicas. 4º Período. Nome: Nº. Águas Oceânicas Águas Oceânicas 4º Período Nome: Nº 6º ano / Ensino Fundamental Turma: Disciplina : Geografia Data: Professor : Leonardo Bergqvist Águas Oceânicas Os oceanos são imensas massas de água salgada que abrangem

Leia mais

AGG00209 INTRODUÇÃO A PETROFÍSICA QUESTIONÁRIO 1 MINERAIS E ROCHAS

AGG00209 INTRODUÇÃO A PETROFÍSICA QUESTIONÁRIO 1 MINERAIS E ROCHAS AGG00209 INTRODUÇÃO A PETROFÍSICA QUESTIONÁRIO 1 MINERAIS E ROCHAS 1) Qual das sentenças abaixo é verdadeira? a) Os minerais originam-se e são destruídos por reações químicas. b) A maior parte dos minerais

Leia mais

Tempo Geológico. Também conhecido como tempo da natureza. É o tempo das transformações naturais que. acontecem sobre o nosso planeta, sendo por isso

Tempo Geológico. Também conhecido como tempo da natureza. É o tempo das transformações naturais que. acontecem sobre o nosso planeta, sendo por isso Tempo Geológico Também conhecido como tempo da natureza. É o tempo das transformações naturais que acontecem sobre o nosso planeta, sendo por isso extremamente lentas. Uma das formas utilizadas para se

Leia mais

Transformação do relevo. Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. [Antoine Lavoisier]

Transformação do relevo. Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. [Antoine Lavoisier] Transformação do relevo Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. [Antoine Lavoisier] O relevo O relevo é o conjunto das diferentes formas que podem ser observadas na superfície terrestre:

Leia mais

CARACTERÍSTICAS, FORMAÇÃO, ENRIQUECIMENTO METÁLICO E OCORRÊNCIA

CARACTERÍSTICAS, FORMAÇÃO, ENRIQUECIMENTO METÁLICO E OCORRÊNCIA CARACTERÍSTICAS, FORMAÇÃO, ENRIQUECIMENTO METÁLICO E OCORRÊNCIA l formadas em processo hidrogênico descrito para os topos dos nódulos l ambiente francamente oxidante l enriquecidas em vernadita e óxidos

Leia mais

NOTA: Abordagem do estudo físico dos oceanos: Sinóptica (descritiva) ou Dinâmica (teórica).

NOTA: Abordagem do estudo físico dos oceanos: Sinóptica (descritiva) ou Dinâmica (teórica). Definição do conceito de Oceanografia; Importância e aplicação prática da investigação oceanográfica; A situação privilegiada de Portugal; Breve história da Oceanografia. O objectivo primário da Oceanografia

Leia mais

EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO - DISCURSIVAS GEOGRAFIA

EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO - DISCURSIVAS GEOGRAFIA 1ª série Ens. Médio EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO - DISCURSIVAS GEOGRAFIA 1. As rochas sedimentares constituem uma das grandes classes de rochas existentes na crosta terrestre. Em relação à sua formação

Leia mais

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS

GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS GEOLOGIA GERAL CIÊNCIAS BIOLÓGICAS Quarta 14 às 18h museu IC II Aula 15 Ambientes de transição Estuários e Deltas Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Estuário Diversas definições

Leia mais

BRASIL: RELEVO, HIDROGRAFIA E LITORAL

BRASIL: RELEVO, HIDROGRAFIA E LITORAL BRASIL: RELEVO, HIDROGRAFIA E LITORAL Estrutura geológica Geomorfologia: ciência que estuda as formas de relevo. Relevo condiciona o processo de produção e organização do espaço geográfico. (...) a maior

Leia mais

GEOMORFOLOGIA. Conceitos básicos

GEOMORFOLOGIA. Conceitos básicos GEOMORFOLOGIA Conceitos básicos Geomorfologia Estudo das paisagens e sua evolução, resultante da competição entre processos de levantamento e rebaixamento da crosta Planícies, depressões, desfiladeiros

Leia mais

AS DINÂMICAS INTERNAS DA TERRA E A FORMAÇÃO DO RELEVO

AS DINÂMICAS INTERNAS DA TERRA E A FORMAÇÃO DO RELEVO AS DINÂMICAS INTERNAS DA TERRA E A FORMAÇÃO DO RELEVO Nosso planeta não possui camada homogêneas Alfred Wegener Deriva Continental Os agentes internos (endógenos) Vulcanismo É a atividade

Leia mais

Paulo Tumasz Junior. Geologia

Paulo Tumasz Junior. Geologia Paulo Tumasz Junior Geologia - Geologia: Ciência que estuda a estrutura interna da terra, história a partir dos processos rochosos e processos que as modificam; - Distância da superfície terrestre ao centro

Leia mais

GEOLOGIA: ESTUDA A EVOLUÇÃO FÍSICA (ESTRUTURA FÍSICA E QUÍMICA) E HISTÓRICA (ACONTECIMENTOS) DA TERRA AO LONGO DA SUA EXISTÊNCIA;

GEOLOGIA: ESTUDA A EVOLUÇÃO FÍSICA (ESTRUTURA FÍSICA E QUÍMICA) E HISTÓRICA (ACONTECIMENTOS) DA TERRA AO LONGO DA SUA EXISTÊNCIA; GEOLOGIA: ESTUDA A EVOLUÇÃO FÍSICA (ESTRUTURA FÍSICA E QUÍMICA) E HISTÓRICA (ACONTECIMENTOS) DA TERRA AO LONGO DA SUA EXISTÊNCIA; GEOMORFOLOGIA: ESTUDA OS PROCESSOS EROSIVOS E DEPOSICIONAIS QUE CULMINAM

Leia mais

O Oceano Atlântico situa-se entre a América (oeste) e África e Europa (leste). Ao norte localiza-se o Oceano Glacial Ártico e ao sul a Antártida.

O Oceano Atlântico situa-se entre a América (oeste) e África e Europa (leste). Ao norte localiza-se o Oceano Glacial Ártico e ao sul a Antártida. * O Oceano Atlântico situa-se entre a América (oeste) e África e Europa (leste). Ao norte localiza-se o Oceano Glacial Ártico e ao sul a Antártida. É o segundo maior oceano do mundo em extensão, possuindo

Leia mais

Tectónica de Placas e Grandes Estruturas Geológicas. Fábio Cruz Nº10 12ºA

Tectónica de Placas e Grandes Estruturas Geológicas. Fábio Cruz Nº10 12ºA Tectónica de Placas e Grandes Estruturas Geológicas Fábio Cruz Nº10 12ºA Teoria da Deriva Continental Criada por Alfred Wegener, é a teoria mobilista pioneira; Baseada na semelhança verificada entre as

Leia mais

A GÊNESE DO RELEVO. GEOMORFOLOGIA (estudo do relevo) FORMAÇÃO DA TERRA (1) FORMAÇÃO DA TERRA (2) FORMAÇÃO DA TERRA (3) ORIGEM DO UNIVERSO

A GÊNESE DO RELEVO. GEOMORFOLOGIA (estudo do relevo) FORMAÇÃO DA TERRA (1) FORMAÇÃO DA TERRA (2) FORMAÇÃO DA TERRA (3) ORIGEM DO UNIVERSO GEOMORFOLOGIA (estudo do relevo) A GÊNESE DO RELEVO ORIGEM DO UNIVERSO Teoria do Big Bang. FORMAÇÃO DA TERRA (1) Resfriamento - de massa gasosa para líquido-pastosa. FORMAÇÃO DA TERRA (2) Formação da litosfera.

Leia mais

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÕ DE GEOGRAFIA

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÕ DE GEOGRAFIA Nome: Série: Nota: Disciplina: Professor (a): ATIVIDADE DE RECUPERAÇÕ DE GEOGRAFIA 1)-Coloque o nome de cada planeta. Pinte cada planeta. 2)-Complete a Rosa dos Ventos: 3) - Assinale a alternativa correta!!!

Leia mais

A HIDROSFERA. É a camada líquida da terra

A HIDROSFERA. É a camada líquida da terra A HIDROSFERA A HIDROSFERA É a camada líquida da terra Gasosa Formas em que a água é encontrada sólida Formas em que a água é encontrada Líquida Formas em que a água é encontrada Distribuição da água na

Leia mais

A EVOLUÇÃO DOS CONTINENTES: TEORIAS DE MOVIMENTAÇÃO DE CROSTA E TECTÔNICA DE PLACAS

A EVOLUÇÃO DOS CONTINENTES: TEORIAS DE MOVIMENTAÇÃO DE CROSTA E TECTÔNICA DE PLACAS CURSO PRÉ-VESTIBULAR TRIU A EVOLUÇÃO DOS CONTINENTES: TEORIAS DE MOVIMENTAÇÃO DE CROSTA E TECTÔNICA DE PLACAS Geografia IU Professor: Thiago Manhães Tiago Pires DERIVA CONTINENTAL O conceito de deriva

Leia mais

A DINÂMICA DO RELEVO TERRESTRE

A DINÂMICA DO RELEVO TERRESTRE A DINÂMICA DO RELEVO TERRESTRE As formas do relevo Quatro principais É o nome dado ao conjunto das formas da superfície da crosta terrestre. Montanhas Planaltos Planícies Depressões Altitude é uma distância

Leia mais

Características particulares da Terra: composição química

Características particulares da Terra: composição química Características particulares da Terra: composição química Predomínio de carbono, oxigénio, azoto, enxofre e fósforo Abundância de água Elementos químicos essenciais a todos os seres vivos Características

Leia mais

Projeto financiado pela

Projeto financiado pela Projeto financiado pela Enquadramento Literacia dos Oceanos Estratégia Nacional para o Mar IPMA e EMEPC Candidatura ao Escolher Ciência financiamento Ciência Viva Objetivos gerais Despertar a curiosidade,

Leia mais

GRANDES ESTRUTURAS GEOLÓGICAS

GRANDES ESTRUTURAS GEOLÓGICAS Enquadramento Tectónico GRANDES ESTRUTURAS GEOLÓGICAS Trabalho realizado por: Ana Taborda nº2 12º A TEORIA DA TECTÓNICA DE PLACAS Em 1965, o geólogo J. Tuzo Wilson, propôs um modelo tectónico à escala

Leia mais

Relevo Brasileiro. Professora: Jordana Costa

Relevo Brasileiro. Professora: Jordana Costa Relevo Brasileiro Professora: Jordana Costa Relevo Observando a parte superficial da litosfera, isto é, o terreno sobre o qual vivemos, sobre o qual construímos cidades e estradas, vemos que ela apresenta

Leia mais

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º ANO CAPÍTULO 05 ESTRUTURA GEOLÓGICA

COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º ANO CAPÍTULO 05 ESTRUTURA GEOLÓGICA COLÉGIO 7 DE SETEMBRO DISICIPLINA DE GEOGRAFIA PROF. RONALDO LOURENÇO 1º ANO CAPÍTULO 05 ESTRUTURA GEOLÓGICA Equilíbrio isostático Rochas magmáticas ou ígneas Rochas Sedimentares: rochas resultantes

Leia mais

Os principais aspectos físicos do continente americano

Os principais aspectos físicos do continente americano Os principais aspectos físicos do continente americano O CONTINENTE AMERICANO CARACTERÍSTICAS GERAIS O continente americano se destaca pela sua grande extensão Norte-Sul. É o segundo maior continente do

Leia mais

ESTRUTURAS E FORMAS DE RELEVO

ESTRUTURAS E FORMAS DE RELEVO O relevo terrestre pode ser definido como as formas da superfície do planeta. O relevo se origina e se transforma sob a interferência de dois tipos de agentes: os agentes internos e externos. endógenos:

Leia mais

ROTEIRO DA RECUPERAÇÃO 1º TRIMESTRE 6º ANO GEOGRAFIA PROF. HÉLITON DUARTE

ROTEIRO DA RECUPERAÇÃO 1º TRIMESTRE 6º ANO GEOGRAFIA PROF. HÉLITON DUARTE ROTEIRO DA RECUPERAÇÃO 1º TRIMESTRE 6º ANO GEOGRAFIA PROF. HÉLITON DUARTE 1) Durante o processo de resfriamento da Terra, ocorreu uma liberação de gases e vapores que formou: A) A crosta terrestre. B)

Leia mais

Apostila de Geografia 14 Geomorfologia

Apostila de Geografia 14 Geomorfologia Apostila de Geografia 14 Geomorfologia 1.0 Introdução Ciência que estuda o relevo. Relevo Corresponde às diversas configurações da crosta terrestre. 2.0 Agentes de Relevo 2.1 Agentes Endógenos ou Internos

Leia mais

6ºano 3º período matutino 8 de agosto de 2014

6ºano 3º período matutino 8 de agosto de 2014 GEOGRAFIA QUESTÃO 1 O relevo é constituído pelas formas da superfície do planeta, podendo ser influenciado por agentes internos e externos. Ou seja, é o conjunto das formas da crosta terrestre, manifestando-se

Leia mais

Frank Press Raymond Siever John Grotzinger Thomas H. Jordan. Entendendo a Terra. 4a Edição. Cap 2: Placas Tectônicas: A Teoria Unificada

Frank Press Raymond Siever John Grotzinger Thomas H. Jordan. Entendendo a Terra. 4a Edição. Cap 2: Placas Tectônicas: A Teoria Unificada Frank Press Raymond Siever John Grotzinger Thomas H. Jordan Entendendo a Terra 4a Edição Cap 2: Placas Tectônicas: A Teoria Unificada Lecture Slides prepared by Peter Copeland Bill Dupré Copyright 2004

Leia mais

Estrutura da Terra e Tectônica de Placas

Estrutura da Terra e Tectônica de Placas Estrutura da Terra e Tectônica de Placas Terremoto Japão março 2011 Tsunami Japão março 2011 Decifrando a Terra Teixeira, Toledo, Fairchild & Taioli Ed.Oficina de Textos Para Entender a Terra Press, Siever,

Leia mais

Agentes formadores e modeladores do relevo. A Dinâmica interna do globo terrestre: A Estrutura interna da Terra

Agentes formadores e modeladores do relevo. A Dinâmica interna do globo terrestre: A Estrutura interna da Terra Agentes formadores e modeladores do relevo A Dinâmica interna do globo terrestre: A Estrutura interna da Terra Dinâmica Interna e o TECTONISMO Os três tipos de contato entre placas tectônicas CONVERGENTE:

Leia mais

Profº André Tomasini. TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 4A AULA 11 Águas Oceânicas

Profº André Tomasini. TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 4A AULA 11 Águas Oceânicas Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRENTE 4A AULA 11 Águas Oceânicas DIFERENÇA ENTRE MARES E OCEANOS Mar - São as águas salgadas que banham os continentes. Essas águas recebem diretamente a influência

Leia mais

METAMORFISMO: AGENTES DE METAMORFISMO E PRINCIPAIS ROCHAS METAMÓRFICAS

METAMORFISMO: AGENTES DE METAMORFISMO E PRINCIPAIS ROCHAS METAMÓRFICAS METAMORFISMO: AGENTES DE METAMORFISMO E PRINCIPAIS ROCHAS METAMÓRFICAS METAMORFISMO: Processo que ocorre em rochas da crusta terrestre, em resultado de variações de temperatura e pressão (sem ocorrer a

Leia mais