ESPECIFICAÇÕES DE EQUIPAMENTOS ANTROPOMÉTRICOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESPECIFICAÇÕES DE EQUIPAMENTOS ANTROPOMÉTRICOS"

Transcrição

1

2

3 Especificações de Equipamentos Antropométricos MINISTÉRIO DA SAÚDE FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ CENTRO COLABORADOR EM ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO DA REGIÃO SUDESTE ESPECIFICAÇÕES DE EQUIPAMENTOS ANTROPOMÉTRICOS PARA ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE Ursula Viana Bagni Denise Cavalcante de Barros Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Região Sudeste Rio de Janeiro

4 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Elaboração, distribuição e informações: Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Rua Leopoldo Bulhões, Prédio Joaquim Alberto Cardoso de Mello Sala 103 Manguinhos Rio de Janeiro/RJ Brasil CEP Tel.: 0 XX ( 21) Fax.: 0 XX (21) AUTORAS: Ursula Viana Bagni Denise Cavalcante de Barros Ilustrações: Ursula Viana Bagni PROJETO GRÁFICO E EDITORAÇÃO ELETRÔNICA: Lúcia Regina Pantojo de Brito Apoio: Área Técnica de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro Catalogação na fonte Centro de Informação Científica e Tecnológica Biblioteca da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca F981 Bagni, Ursula Viana Especificações de equipamentos antropométricos para estabelecimentos de saúde. / Ursula Viana Bagni e Denise Calvalcante de Barros. Rio de Janeiro : Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, p., il. ISBN: Antropometria - instrumentação. 2. Equipamentos de Medição. 3. Qualidade da Assistência à Saúde. I. Bagni, Ursula Viana e Barros, Denise Cavalcante de. II. Título. CDD - 22.ed

5 Especificações de Equipamentos Antropométricos APRESENTAÇÃO No Brasil, o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) foi criado com o objetivo de atender à terceira diretriz da Política Nacional de Alimentação e Nutrição que trata da avaliação e do monitoramento da situação alimentar e nutricional da população brasileira e, por conseguinte, nortear a formulação e reorientação das políticas públicas de prevenção, detecção e controle de agravos nutricionais. Por meio desse sistema são recolhidas continuamente informações sobre as condições nutricionais da população atendida pelo Sistema Único de Saúde de todo o país, sendo a antropometria uma importante ferramenta para esta avaliação. Para que a situação nutricional reflita a realidade tanto em nível individual quanto populacional, é fundamental garantir que as medidas antropométricas sejam coletadas com qualidade. E, para tanto, é necessário atentar, dentre outros aspectos, à adequação dos equipamentos utilizados nas medições. Nesse sentido, o Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste, com o apoio da Área Técnica de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, elaborou este material com a descrição dos requisitos mínimos dos equipamentos antropométricos mais utilizados para a avaliação do estado nutricional em estabelecimentos de saúde. Acredita-se que este conjunto de recomendações será útil não somente para auxiliar na aquisição de equipamentos antropométricos de qualidade e adequados às necessidades das unidades, mas também para padronizar os equipamentos nos diversos estabelecimentos de saúde. Ursula Viana Bagni Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste 3

6 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste 4

7 Especificações de Equipamentos Antropométricos SUMÁRIO Cuidados na aquisição de equipamentos antropométricos Descrição técnica dos equipamentos antropométricos Adipômetro Antropômetro horizontal Antropômetro vertical fixo tradicional Antropômetro vertical fixo tipo trena Antropômetro vertical portátil Balança pediátrica de campo suspensa Balança pediátrica digital Balança pediátrica mecânica Balança plataforma digital Balança plataforma mecânica Balança de campo digital Fita antropométrica Paquímetro ósseo Considerações finais Referências

8 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste 6

9 Especificações de Equipamentos Antropométricos CUIDADOS NA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS ANTROPOMÉTRICOS As características dos equipamentos antropométricos exercem grande influência sobre a qualidade da medida avaliada. Equipamentos inadequados ou de baixa qualidade podem prejudicar as medições, causando erros tanto no diagnóstico nutricional individual quanto no populacional. Antes de adquirir um equipamento, deve-se avaliar se o mesmo contém todos os atributos necessários para garantir uma medição de qualidade. Para tanto, é necessário ponderar acerca de algumas questões, que serão discutidas a seguir. O equipamento foi elaborado com a finalidade de avaliar especificamente a medida antropométrica de interesse? Adaptar um equipamento para realizar uma medição para a qual ele não foi desenvolvido pode trazer diversos erros. Um exemplo é usar fita métrica de costura para medição de perímetros corporais, que é pouco precisa e fabricada com material inadequado. Por isso, todos os equipamentos usados para avaliação nutricional devem ser fabricados para este fim. Além disso, os equipamentos devem ter a precisão e a capacidade/amplitude necessárias para realizar a medição adequadamente, devendo-se considerar a faixa etária e a amplitude média das medidas nos indivíduos. Por exemplo: as balanças pediátricas devem ter precisão (graduação) de, no mínimo, 10 g, e as fitas antropométricas para medição de perímetros em grandes obesos devem ter, no mínimo, 2 m de comprimento. O equipamento foi fabricado em material de boa qualidade, que garanta sua durabilidade e seu correto manuseio? A estrutura do equipamento deve ser construída de material resistente e durável. Quando montado, deve permitir seu correto manuseio sem risco de empenar, quebrar, soltar partes ou causar erros durante a medição. Por exemplo: 7

10 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste antropômetros de madeira não devem empenar a escala numérica ou a haste móvel; balanças mecânicas devem ter a trava fabricada com material resistente e ser de fácil manuseio; fitas antropométricas devem ter a escala numérica bem legível, com impressão resistente ao uso frequente. Além disso, os equipamentos devem ter bom acabamento, a fim de garantir a integridade física do indivíduo avaliado, isto é, isentos de farpas, extremidades cortantes ou pontas de pregos/parafusos. Segundo o Código de Defesa do Consumidor devem também vir acompanhados do manual de instruções, de instalação e uso em linguagem didática, com ilustrações e em português. Produtos importados também devem seguir esse código, contendo informações claras, precisas e em língua portuguesa, com a identificação completa do importador. O equipamento foi fabricado por uma empresa idônea, que garanta assistência técnica, manutenção e calibração do mesmo sempre que necessário? Os equipamentos devem ser fabricados por empresas especializadas e qualificadas, que forneçam o termo de garantia do produto e que tenham compromisso com a reposição de componentes e peças originais enquanto o produto estiver à venda e durante sua vida útil, conforme consta no Código de Defesa do Consumidor. Caso se opte por equipamentos importados, é necessário verificar se há assistência técnica e peças de reposição no país. Particularmente no caso de balanças, é indispensável que o fabricante seja certificado pelo IPEM/INMETRO. O modelo do equipamento é adequado às necessidades e/ou especificidades do estabelecimento? Antes de optar por um modelo, as vantagens e limitações de cada um deles devem ser cuidadosamente ponderadas. Por exemplo: balanças digitais, apesar de dependerem de uma rede elétrica estável para funcionar, são muito mais fáceis de manusear e de fazer a leitura das medidas, além de permitirem uma avaliação mais rápida e precisa do que os modelos mecânicos, que requerem técnica específica de medição. Um outro exemplo é o adipômetro, que pode ser fabricado com precisão (graduação) de 0,1 mm ou 1 mm. Logicamente, o modelo de 0,1 mm tem maior precisão, contudo seu manuseio e sua leitura são mais complexos, sendo necessário intenso treinamento para seu uso. Dessa maneira, em unidades em 8

11 Especificações de Equipamentos Antropométricos que não há necessidade de tamanha precisão na medida, pode-se optar pela aquisição do equipamento com graduação de 1 mm, que tem manuseio e leitura nos mostradores mais simples, evitando assim erros durante a medição. Considerando todos esses aspectos, será feita em seguida a descrição técnica dos equipamentos antropométricos mais utilizados nos estabelecimentos de saúde. Aqui serão apresentados os requisitos mínimos de cada um deles, tanto para aqueles alocados dentro das unidades (Quadro 1), quanto para os portáteis, indicados especificamente para o uso em atividades de campo, isto é, fora do estabelecimento de saúde (Quadro 2). O tipo de equipamento a ser adquirido poderá variar conforme a realidade do estabelecimento, e aperfeiçoamentos na descrição técnica dos equipamentos podem ser realizados, caso a caso, de acordo com a realidade local e com as reais necessidades do serviço, sempre com o auxílio de profissionais qualificados. Esclarecemos, contudo, que os requisitos mínimos descritos neste documento devem ser respeitados a fim de garantir medidas antropométricas de qualidade. Quadro 1. Equipamentos antropométricos para uso no estabelecimento de saúde População-alvo Crianças menores de 2 anos de idade Crianças a partir de 2 anos de idade, adolescentes, adultos e idosos Medida antropométrica Peso Comprimento Perímetros (cabeça, tórax, braço, etc.) Peso 1 Estatura 2 Altura do joelho Envergadura do braço Perímetros (cintura, abdômen, braço, etc.) Dobras cutâneas Diâmetros ósseos Equipamentos Balança pediátrica de campo suspensa Balança pediátrica de campo (com função mãe-bebê) Antropômetro horizontal Fita antropométrica Balança de campo digital Antropômetro vertical portátil Antropômetro horizontal Paquímetro ósseo Fita antropométrica Fita antropométrica Adipômetro Paquímetro ósseo 9

12 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Quadro 2. Equipamentos antropométricos específicos para uso fora do estabelecimento de saúde (trabalho de campo) População-alvo Crianças menores de 2 anos de idade Crianças a partir de 2 anos de idade adolescentes, adultos e idosos Medida antropométrica Peso Comprimento Perímetros (cabeça, tórax, braço, etc.) 3 Peso 3 Estatura Altura do joelho Envergadura do braço Perímetros (cintura, abdômen, braço, etc.) Dobras cutâneas Diâmetros ósseos Equipamentos Balança pediátrica de campo suspensa Balança pediátrica de campo digital com função mamãe-bebê Antropômetro horizontal Fita antropométrica Balança de campo digital Antropômetro vertical portátil Antropômetro horizontal Paquímetro ósseo Fita antropométrica Fita antropométrica Adipômetro Paquímetro ósseo 1 Para a medição da estatura, não se recomenda utilizar antropômetros acoplados a balanças, pois podem ocasionar erros no resultado por algumas razões: não possibilitam o posicionamento adequado do indivíduo durante a medição; nem sempre as escalas numéricas têm a precisão recomendada (0,1 cm para todos os tipos de antropômetro). 2 Para a medição da altura do joelho, não se recomenda utilizar fitas antropométricas, pois não permitem a correta mensuração e ocasionam grandes erros no resultado. 3 Para a medição do peso, não se recomenda utilizar balanças de campo mecânicas (visor com ponteiro), pois possuem baixa precisão e se descalibram com muita facilidade, sendo inadequadas para o uso em estabelecimentos de saúde. 10

13 Especificações de Equipamentos Antropométricos DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS EQUIPAMENTOS ANTROPOMÉTRICOS Adipômetro Sinônimo(s): Plicômetro; Compasso de dobras cutâneas. Descrição técnica: Base e hastes fabricadas em metal leve e resistente (alumínio). Molas em aço zincado. Amplitude de, no mínimo, 60 mm. Graduação (precisão) de 0,1 mm ou 1 mm. Hastes com pressão constante de 10 g/mm 2, com variação máxima de 2 g/mm 2 durante a abertura das hastes. Mostrador com relógio de alta precisão (duplo ou simples), ou com sistema de leitura simplificado. Êmbolo protegido por tampa rosqueada (para o modelo com relógio duplo). Vidro frontal (menisco) do relógio acoplado ao restante da unidade por um anel que pode ser girado para direita (sentido horário) e esquerda (sentido anti-horário), permitindo zerar a leitura do relógio (para o modelo com relógio duplo). Ilustração do equipamento e seus componentes básicos 11

14 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Antropômetro horizontal Sinônimo(s): Infantômetro; Estadiômetro horizontal; Régua antropométrica infantil; Prancha de medição infantil. Descrição técnica: Fabricado exclusivamente para medição de pessoas. Escala numérica construída em material rígido, resistente à umidade e mudanças de temperatura (metal ou madeira de boa qualidade) e de fácil limpeza. Escala numérica em centímetros, com graduação (precisão) de 1 mm. Escala numérica com, no mínimo, 100 cm úteis (o tamanho total da escala pode variar conforme o modelo e o fabricante, contudo deve permitir a medição de indivíduos com, no mínimo 100 cm de comprimento). Escala numérica com indicação da dezena (em números maiores) a cada 10 cm. Cursor (haste móvel) com, no mínimo, 5 cm de largura e 25 cm de comprimento; com deslizamento suave e estável. Deve-se manter um ângulo de 90 graus com a escala numérica durante toda a medição, podendo haver um reforço na parte da haste móvel que desliza pela escala numérica, a fim de garantir a manutenção da correta angulação durante seu deslocamento para cima ou para baixo. Base (haste fixa) com, no mínimo, 10 cm de largura e 25 cm de comprimento. Ilustração do equipamento e seus componentes básicos 12

15 Especificações de Equipamentos Antropométricos Antropômetro vertical fixo tradicional Sinônimo(s): Estadiômetro; Antropômetro de adultos; Régua antropométrica de adultos. Descrição técnica: Fabricado exclusivamente para medição de pessoas. Específico para fixação em parede. Escala numérica construída em material rígido, resistente à umidade e mudanças de temperatura (metal ou madeira de boa qualidade) e de fácil limpeza. Escala numérica em centímetros, com graduação (precisão) de 1 mm. Escala numérica com, no mínimo, 220 cm úteis (o tamanho total da escala pode variar conforme o modelo e o fabricante, contudo deve permitir a medição de indivíduos com, no mínimo, 220 cm de estatura). Escala numérica com indicação da dezena (em números maiores) a cada 10 cm. Cursor (haste móvel) de metal, removível, com deslizamento suave e estável (após o equipamento ser fixado na parede, o cursor deve formar um ângulo de 90 graus com a escala numérica e manter essa angulação durante toda a medição). Cursor (haste móvel) com, no mínimo, 5 cm de largura e 25 cm de comprimento. Fixação na parede por múltiplos pontos (parafusos nas extremidades superior e inferior). Itens opcionais Haste móvel (cursor) mais longa para facilitar a medição de obesos. 13

16 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Ponto de Fixação na parede 25cm 4cm Haste móvel Escala numérica Ponto de Fixação na parede Parede sem rodapé Antropômetro vertical fixo tipo trena Sinônimo(s): Estadiômetro de trena; Trena antropométrica. Descrição técnica: Fabricado exclusivamente para medição de pessoas. Específico para fixação em parede. Fixação na parede por múltiplos pontos (parafusos), a fim de garantir o prumo do equipamento durante seu uso. Trena antropométrica larga, fabricada em aço, com escala numérica gravada em tinta resistente ao uso. 14

17 Especificações de Equipamentos Antropométricos Trena com escala numérica em centímetros, com graduação (precisão) de 1 mm. Trena com escala numérica de, no mínimo, 210 cm úteis (o tamanho total da escala pode variar conforme o modelo e o fabricante, contudo deve permitir a medição de indivíduos com, no mínimo, 210 cm de estatura). Escala numérica com indicação da dezena (em números maiores) a cada 10 cm. Caixa da trena com visor frontal apresentando lança ou linha que indique o valor da medição. Caixa da trena com placa de apoio rente à parede para garantir a manutenção do ângulo reto entre a haste e a parede. Caixa da trena, placa de apoio e suporte fabricados com material resistente (plástico ABS), com mecanismo de rolagem da trena. Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Placa de apoio rente à parede 15

18 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Antropômetro vertical portátil Sinônimo(s): Antropômetro de campo; Estadiômetro portátil; Antropômetro desmontável; Régua antropométrica. Descrição técnica: Fabricado exclusivamente para medição de pessoas. Escala numérica construída em material rígido, resistente à umidade e mudanças de temperatura (metal ou madeira de boa qualidade) e de fácil limpeza. Escala numérica desmontável (as partes devem se encaixar precisamente e manterem boa fixação e estabilidade após encaixe). Escala numérica em centímetros, com graduação (precisão) de 1 mm. Escala numérica de, no mínimo, 210 cm úteis (o tamanho total da escala pode variar conforme o modelo e o fabricante, contudo deve permitir a medição de indivíduos com, no mínimo, 210 cm de estatura). Cursor (haste móvel) de metal, removível, com deslizamento suave e estável (após ser fixado, deve manter o prumo e formar um ângulo de 90 graus com a escala numérica e manter essa angulação durante toda a medição), com no mínimo 4 cm de largura e 25 cm de comprimento. Ampla base de sustentação para apoio dos pés (plataforma com no mínimo, 25 cm de largura x 33 cm de comprimento). Leve (deve pesar menos de 5 kg). Bolsa com alça de ombro para facilitar o transporte. Itens opcionais Adaptador para medição de pessoas deitadas (crianças menores de 2 anos ou adultos acamados). Haste móvel (cursor) longa para facilitar a medição de obesos. 16

19 Especificações de Equipamentos Antropométricos Ilustração do equipamento e seus componentes básicos 25cm 4cm Haste móvel Escala numérica Encaixe das partes Plataforma de apoio dos pés 33cm 25cm Balança pediátrica de campo suspensa Sinônimo(s): Balança suspensa; Balança pediátrica portátil. Descrição técnica: Fabricada exclusivamente para medição de pessoas (crianças menores de 2 anos de idade). Construída em material resistente e de fácil limpeza. Leve (todas as partes juntas não devem ultrapassar 5 kg). Ganchos (superior e inferior) em S fabricados em aço inoxidável polido, com abertura de, no mínimo, 2,5 cm. Capacidade de pesagem de, no mínimo, 15 kg (pode variar conforme modelo). 17

20 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Graduação (precisão) da pesagem de, no máximo, 100 g (pode variar conforme modelo, considerando-se ideal aqueles com precisão de, no máximo, 10g). Calção de tecido para pesagem de crianças na posição sentada. Itens opcionais Mostrador (display) digital com indicadores de peso com, no mínimo, 4 dígitos, com alimentação por pilhas ou baterias. Adaptador para porta. Mosquetão com pastilha de segurança para ser usado em substituição aos ganchos. Cesto de tecido para pesagem de crianças na posição deitada. Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Adaptador para porta (opcional) Gancho superior Trava Mostrador Gancho inferior Calção de tecido 18

21 Especificações de Equipamentos Antropométricos Balança pediátrica digital Sinônimo(s): Balança infantil eletrônica; Balança pesa-bebê. Descrição técnica: Fabricada exclusivamente para medição de pessoas (crianças menores de 2 anos de idade). Mostrador (display) digital com indicadores de peso com no mínimo, 5 dígitos. Função da tecla TARA (zero) no painel frontal. Capacidade de pesagem de, no mínimo, 15 kg (pode variar conforme modelo). Graduação (precisão) da pesagem de, no máximo, 10 g (pode variar conforme modelo). Construída em material resistente e de fácil limpeza. Bandeja (concha) anatômica fabricada em material resistente (metal, acrílico, plástico ABS, polipropileno etc.). Pés reguláveis, revestidos de material antiderrapante (borracha sintética, silicone etc.). Chave seletora de tensão de 110/ 220 V. Aferida e certificada pelo IPEM/INMETRO. Itens opcionais Forro ou colchonete para bandeja. Mecanismo de liberação da bandeja para pesagem de crianças na posição vertical, ou seja, em pé (modelo especificamente fabricado para permitir medições de crianças nas posições horizontal e vertical, uma vez que pode ser utilizado com ou sem a bandeja). Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Bandeja anatômica Mostrador digital Pés reguláveis 19

22 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Balança pediátrica mecânica Sinônimo(s): Balança infantil mecânica; Balança pesa-bebê. Descrição técnica: Fabricada exclusivamente para medição de pessoas (crianças menores de 2 anos de idade). Capacidade de pesagem de, no mínimo, 15 kg (pode variar conforme modelo). Graduação (precisão) da pesagem de, no máximo, 10 g (pode variar conforme modelo). Construída em material resistente e de fácil limpeza. Bandeja (concha) anatômica em material resistente (metal, acrílico, plástico ABS, polipropileno etc.). Cursores em aço inoxidável polido. Pés reguláveis revestidos de material antiderrapante (borracha sintética, silicone etc.). Trava e calibrador de fácil manuseio. Aferida e certificada pelo IPEM/INMETRO. Itens opcionais Forro ou colchonete para bandeja. Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Bandeja anatômica Cursores Trava Calibrador Pés reguláveis 20

23 Especificações de Equipamentos Antropométricos Balança plataforma digital Sinônimo(s): Balança antropométrica do tipo plataforma digital; Balança antropométrica de adultos; Balança eletrônica de adultos. Descrição técnica: Fabricada exclusivamente para medição de pessoas. Mostrador (display) digital com indicadores de peso com, no mínimo, 4 dígitos. Construída em material resistente e de fácil limpeza. Capacidade de pesagem de, no mínimo, 150 kg (pode variar conforme modelo). Graduação (precisão) da pesagem de, no máximo, 100 g (pode variar conforme modelo). Plataforma para apoio dos pés com, no mínimo, 28 cm de largura x 36 cm de comprimento. Tapete da plataforma de apoio dos pés constituídos de material antiderrapante (borracha, silicone etc.) e resistente ao uso frequente. Pés reguláveis para nivelamento revestidos de material antiderrapante (borracha sintética, silicone etc.). Chave seletora de tensão de 110/220 V. Aferida e certificada pelo IPEM/INMETRO. Itens opcionais Função da tecla TARA (zero) no painel frontal. Haste com antropômetro (régua antropométrica) com escala de, no mínimo, 2 m de comprimento e com graduação de 1 mm. Capacidade de pesagem de 200 kg ou mais em unidades que atendem obesos em sua rotina. Base da balança ampla o suficiente para permitir que a medição de indivíduos em cadeiras de rodas ou grandes obesos seja feita confortavelmente (plataforma com, no mínimo 74 cm de largura X90 cm de comprimento). 21

24 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Mostrador digital Haste do antropômetro (opcional) Plataforma 36cm 28cm Balança de plataforma mecânica Sinônimo(s): Balança antropométrica mecânica; Balança plataforma de adultos; Balança mecânica de adultos. Descrição técnica: Fabricação exclusiva para medição de pessoas. Construída em material resistente e de fácil limpeza. Cursores em aço inoxidável polido. Capacidade de pesagem de, no mínimo, 150 kg (pode variar conforme modelo). Graduação (precisão) da pesagem de, no máximo, 100 g (pode variar conforme modelo). 22

25 Especificações de Equipamentos Antropométricos Plataforma para apoio dos pés de, no mínimo, 28 cm de largura x 36 cm de comprimento. Tapete da plataforma de apoio dos pés constituídos de material antiderrapante (borracha, silicone etc.) e resistente ao uso frequente. Pés reguláveis para nivelamento revestidos de material antiderrapante (borracha sintética, silicone etc.). Trava e calibrador de fácil manuseio. Aferida e certificada pelo IPEM/INMETRO. Itens opcionais Haste com antropômetro (régua antropométrica) com escala de, no mínimo, 2 m de comprimento e com graduação de 1 mm. Capacidade de pesagem de 200 kg ou mais em unidades que atendem obesos em sua rotina. Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Trava Haste do antropômetro (opcional) Plataforma 36cm 28cm 23

26 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Balança de campo digital Sinônimo(s): Balança de campo eletrônica; Balança portátil eletrônica; Balança digital; Balança eletrônica. Descrição técnica: Fabricação exclusiva para medição de pessoas. Mostrador (display) digital com indicadores de peso com, no mínimo, 4 dígitos. Construída em material resistente e de fácil limpeza. Alimentação por pilhas ou baterias. Desligamento automático. Leve (deve pesar, no máximo, 3 kg). Capacidade de pesagem de, no mínimo, 150 kg (pode variar conforme modelo). Indicador de pilha fraca. Indicador de sobrecarga (caso o peso do indivíduo ultrapasse a capacidade de pesagem da balança, o mostrador (display) deve apresentar mensagem de erro ou mensagem de sobrecarga ao invés de apresentar o valor da capacidade máxima de pesagem). Graduação (precisão) da pesagem de, no máximo, 100 g (pode variar conforme modelo). Pés revestidos de material antiderrapante (borracha sintética, silicone etc.). Itens opcionais Função da tecla TARA (zero). Função da tecla mãe-bebê (permite que a criança seja pesada no colo de um adulto, pois a programação do equipamento desconta o peso do adulto sem que haja prejuízo na precisão da medida. Ao utilizar essa função, o equipamento é programado para pesar primeiro o adulto com precisão de 100 g e posteriormente a criança com precisão de 10 g ou 50 g, conforme o modelo). Avaliação da composição corporal (percentual de gordura, massa magra, água corporal etc.). 24

27 Especificações de Equipamentos Antropométricos Ilustração do equipamento e seus componentes básicos Fita antropométrica Sinônimo(s): Trena antropométrica; Fita métrica para medir pessoas. Descrição técnica: Fabricado exclusivamente para medição de perímetros corporais (atenção: fitas comuns de costura não devem ser utilizadas em antropometria). Fita maleável, inelástica, fabricada em fibra de vidro ou aço plano. Fita com escala numérica em centímetros, com graduação (precisão) de 1 mm. Fita com escala numérica com indicação da dezena (em números maiores) a cada 10 cm. Fita com área em branco antes da linha zero para adequado manuseio (mínimo: área em branco de 2 cm; ideal: área em branco de 3 cm). Caixa da fita confeccionada em plástico ou metal, com dispositivos de trava e retração automática da fita. Dimensões da fita: 7 mm de largura (no máximo) x 2 m de comprimento 25

28 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste para medição em adultos (ou 1,5 m de comprimento para medição em crianças). Dimensões da caixa da fita: diâmetro inferior a 7 cm; espessura inferior a 2 cm. Itens opcionais: Impressão da escala numérica em ambos os lados da fita. Caixa da fita com impressão de fórmulas e/ou pontos de corte para classificação nutricional (Índice de Massa Corporal, Perímetro da Cintura, etc). Mola acoplada à extremidade final da fita para manutenção da tensão durante a medição. Ilustração do equipamento e seus componentes básicos 26

29 Especificações de Equipamentos Antropométricos Paquímetro ósseo Sinônimo(s): Paquímetro para medidas corporais; Paquímetro antropométrico. Descrição técnica: Fabricado exclusivamente para medição de pessoas. Escala numérica fabricada em material rígido (metal, poliestireno de alto impacto). Escala numérica em centímetros, com precisão (graduação) de 1 mm. Escala numérica com, no mínimo, 60 cm úteis para medição de grandes diâmetros ósseos e segmentos corporais (ex. biacromial; biiliocristal), ou 16 cm úteis para medidas de pequenas extensão (ex. biepicondilar de fêmur ou úmero; bimaleolar, biestilóide). Hastes (ponteiras) rígidas fabricadas em material rígido (metal, policarbonato, poliestireno de alto impacto), com deslizamento suave e estável (devem manter o ângulo de 90 graus com a escala numérica durante toda a medição). Hastes (ponteiras) com, no mínimo, 20 cm de comprimento nos modelos para medição de grandes diâmetros ósseos ou segmentos corporais, e 15cm de comprimento nos modelos para medidas de pequena extensão. Itens opcionais: Hastes (ponteiras) removíveis e/ou com altura regulável Hastes (ponteiras) em L Ilustração do equipamento e seus componentes básicos 27

30 Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição da Região Sudeste Considerações finais O atendimento às recomendações apresentadas neste documento, por ocasião da aquisição dos equipamentos antropométricos no estabelecimento de saúde, é uma estratégia que poderá favorecer a coleta adequada de medidas antropométricas e, dessa maneira, fortalecer o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional no país. Ressaltamos, também, que o antropometrista deve estar capacitado e atualizado a respeito das técnicas corretas de medição e estar sempre atento à manutenção e à calibração periódica dos equipamentos, mantendo assim a qualidade da medida realizada e prolongando a vida útil do material. Referências ENGSTROM E. M. (Org.). SISVAN: instrumento para o combate aos distúrbios nutricionais em serviços de saúde. O Diagnóstico Nutricional. 4. ed. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, BARROS D. C. (Org.). SISVAN: instrumento para o combate aos distúrbios nutricionais em serviços de saúde. A Antropometria. 2. ed. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, NORTON, K.; OLDS, T. Antropométrica. Porto Alegre: Artmed, BRASIL. Ministério da Saúde. Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Esclarecimento: descrição básica de equipamentos antropométricos. Brasília, Disponível em URL: < descricao_basica_equipamentos_antropometricos.pdf>. Acesso em: 24 nov BRASIL. Ministério da Saúde. Sistema de Apoio à Elaboração de Projetos de Investimentos em Saúde (SomaSUS). Disponível em URL: < Acesso em: 24 nov

Ministério da Saúde. Manual Orientador para Aquisição de Equipamentos Antropométricos

Ministério da Saúde. Manual Orientador para Aquisição de Equipamentos Antropométricos Ministério da Saúde Manual Orientador para Aquisição de Equipamentos Antropométricos PORTARIA Nº 2.975, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011 MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO A SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO

Leia mais

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA

FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA FORMULÁRIO DE AVALIAÇÃO DA ANTROPOMETRIA REALIZADA NA ATENÇÃO BÁSICA IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO (ID) [ ] ( ) Questionário [ ] ( ) Entrevistador (bolsista): [ ] ( ) Pesquisador (professor orientador):

Leia mais

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB

Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Manual de Instalação de Sistemas Fotovoltaicos em Telhados - PHB Índice Capítulo Título Página 1 Informações Gerais 3 2 Segurança 4 3 Especificações Técnicas 5 4 Ferramentas, Instrumentos e Materiais 6

Leia mais

Manual do Usuário. Balança digital. & Analisador Corporal W835

Manual do Usuário. Balança digital. & Analisador Corporal W835 Manual do Usuário Balança digital & Analisador Corporal W835 MANUAL DO USUÁRIO Parabéns, pela aquisição do sua nova Balança Digital & Analisador Corporal W835 WISO. Antes de usar seu novo produto é muito

Leia mais

O Dimensionamento do Centro de Produção

O Dimensionamento do Centro de Produção O Dimensionamento do Centro de Produção (posto de trabalho) ANTROPOMETRIA estudo e sistematização das medidas físicas do corpo humano. ANTROPOMETRIA ESTÁTICA - refere-se a medidas gerais de segmentos corporais,

Leia mais

Régua graduada. metro e trena

Régua graduada. metro e trena A U A UL LA Régua graduada, metro e trena Um problema Silva verificou, contrariado, que os instrumentos de medição, há pouco adquiridos pela empresa, não estavam sendo bem cuidados pelos funcionários.

Leia mais

RELÓGIOS COMPARADORES

RELÓGIOS COMPARADORES RELÓGIOS COMPARADORES Os Relógios comparadores, também chamados de Comparador de quadrante ou Amplificador, são instrumentos largamente utilizados com a finalidade de se fazer medidas lineares por meio

Leia mais

LINHA DE BALANÇAS WELMY, PROPORCIONANDO SOLUÇÕES PRECISAS E DE QUALIDADE PARA SEU NEGÓCIO.

LINHA DE BALANÇAS WELMY, PROPORCIONANDO SOLUÇÕES PRECISAS E DE QUALIDADE PARA SEU NEGÓCIO. Conteúdo Linha Precisão Balanças Eletrônicas Computadoras Balanças Linha Pesadora Balanças Computadoras Light Balanças Eletrônicas de Plataforma Balanças Eletrônicas de Plataforma Balanças Eletrônicas

Leia mais

COMPONENTES PARA ANDAIMES PROFISSIONAIS

COMPONENTES PARA ANDAIMES PROFISSIONAIS Bastidores das Torres Rolantes Disponíveis em 2 larguras (0,75 e 1,35 m) de 4 degraus (1 m) e 7 degraus (2 m) Os degraus possuem uma superfície estriada antideslizante e a distância entre degraus é de

Leia mais

CATÁLOGO DE METROLOGIA

CATÁLOGO DE METROLOGIA CATÁLOGO DE METROLOGIA 1 PAQUÍMETRO PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL (MD) capacidade LEITURA 141-112 0-150mm / 0-6 0,02mm / 0,001 141-113 0-150mm / 0-6 0,05mm / 1/128 141-114 0-200mm / 0-8 0,02mm

Leia mais

Não devemos esquecer que a escolha dos equipamentos deverá, em qualquer situação, garantir conforto e segurança ao trabalhador nas três operações:

Não devemos esquecer que a escolha dos equipamentos deverá, em qualquer situação, garantir conforto e segurança ao trabalhador nas três operações: TRABALHO EM ESPAÇOS CONFINADOS O objetivo deste informativo é apresentar, de forma simples, as quatro escolhas básicas que deverão ser feitas para especificação de um conjunto de equipamentos, exigidos

Leia mais

profissional deverá ser capacitado quanto o conceito e à importância da antropometria.

profissional deverá ser capacitado quanto o conceito e à importância da antropometria. profissional deverá ser capacitado quanto o conceito e à importância da antropometria. onceito: método de obtenção das medidas corporais de indivíduos. mportância: permite determinar o estado nutricional

Leia mais

suporte para monitor e tablet

suporte para monitor e tablet acessórios 47 46,4 80 80 suporte para monitor e tablet suporte para monitor e tablet Design Studio CBS 80 L x 80 P x 47 H L - Largura, P - Profundidade e H - Altura dimensões em cm O suporte para monitor

Leia mais

QEMM QUADRO DE EQUIPAMENTO DE MONITORAMENTO E MEDIÇÃO

QEMM QUADRO DE EQUIPAMENTO DE MONITORAMENTO E MEDIÇÃO QEMM QUADRO DE EQUIPAMENTO DE MONITORAMENTO E PÁGINA 01 DE 07 Dispositivo: Trena Padrão (30 m) Periodicidade de calibração: A cada dois anos Uso Método de calibração Tolerância Servir de padrão de referência

Leia mais

Antropometria: como Pesar e Medir. como Pes. Antropometria: Vigilância Alimentar e Nutricional. Ministério da Saúde

Antropometria: como Pesar e Medir. como Pes. Antropometria: Vigilância Alimentar e Nutricional. Ministério da Saúde Antropometria: como Pesar e Medir Antropometria: como Pes Vigilância Alimentar e Nutricional Ministério da Saúde Brasília - DF 2004 O PROFISSIONAL DEVERÁ SER CAPACITADO QUANTO AO CONCEITO E A IMPORTÂNCIA

Leia mais

AVALIAÇÃO FÍSICA O QUE PODEMOS MEDIR? PRAZOS PARA REAVALIAÇÃO.

AVALIAÇÃO FÍSICA O QUE PODEMOS MEDIR? PRAZOS PARA REAVALIAÇÃO. AVALIAÇÃO FÍSICA Antes de iniciarmos qualquer atividade física é necessário realizar uma avaliação Física. Somente através de uma avaliação podemos : - Identificar a nossa condição inicial (check-up) -

Leia mais

Acessórios para empilhadeiras

Acessórios para empilhadeiras Índice: Acessórios para empilhadeiras - MSI-Forks & ATIB - Cotando acessórios - Modelos de equipamentos - Kit hidráulico e opcionais - Garantia e suporte local MSI-Forks & ATIB A MSI-Forks oferece ao mercado

Leia mais

Catálogo Eletrônico. Email: montich@ Contato: (11) 2356-6456 / (11) 99857-9813 2013

Catálogo Eletrônico. Email: montich@ Contato: (11) 2356-6456 / (11) 99857-9813 2013 Catálogo Eletrônico Email: montich@ 2013 APRESENTAÇÃO A MONTICH ENGENHARIA, fundada em julho de 2013, com sede própria, hoje é especializada diretamente no seguimento de Fabricação, Projetos e Instalações

Leia mais

SUPREENDA-SE: Imagine balanças incríveis para uso doméstico, que se apresentam através de uma das mais admiradas e respeitadas marcas do mercado.

SUPREENDA-SE: Imagine balanças incríveis para uso doméstico, que se apresentam através de uma das mais admiradas e respeitadas marcas do mercado. SUPREENDA-SE: Imagine balanças incríveis para uso doméstico, que se apresentam através de uma das mais admiradas e respeitadas marcas do mercado. Seja bem vindo a COLEÇÃO ACTLIFE 2014/2015 da BALMAK! GORDURA

Leia mais

Estrutura Atuador Bateria

Estrutura Atuador Bateria JACK 250 Kg Jack é um aparelho desenvolvido para facilitar a remoção e locomoção de pacientes. Com ele, tarefas como levar o paciente da cama para uma cadeira e ao banheiro podem ser feitas com muito mais

Leia mais

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO

ANDAIMES E PLATAFORMAS DE TRABALHO Página: 1 de 5 ITEM TEXTO ATUAL TEXTO PROPOSTO 18.15.1 Manter 18.15.1.1 18.15.2 Os andaimes devem ser dimensionados e construídos de modo a suportar, com segurança, as cargas de trabalho a que estarão

Leia mais

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 1 Descrição: A balança eletrônica produzida por nossa empresa utiliza tecnologia de ponta, baixo consumo de energia e conversores analógicos/digitais

Leia mais

CONTROLE DIMENSIONAL - CALDEIRARIA CALIBRAÇÃO DE TRENA E ESCALA COM ESCALA PADRÃO E TRENA PADRÃO

CONTROLE DIMENSIONAL - CALDEIRARIA CALIBRAÇÃO DE TRENA E ESCALA COM ESCALA PADRÃO E TRENA PADRÃO Página: 1 de 5 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo descrever o processo de calibração de trenas de fita de aço e escalas metálicas, utilizando como padrões trenas padrão ou escalas padrão.

Leia mais

Relógios www.internacionalferramentas.com.br

Relógios www.internacionalferramentas.com.br Relógios Relógio Comparador Digital Dígitos grandes, com 9mm de altura Resolução: 0,01mm/.0005. Sete teclas: Liga/desliga, tolerância, set, zero absoluto/incremental,range (congelamento), direção de contagem

Leia mais

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO Pág.:1 MÁQUINA: MODELO: NÚMERO DE SÉRIE: ANO DE FABRICAÇÃO: O presente manual contém instruções para instalação e operação. Todas as instruções nele contidas devem ser rigorosamente seguidas do que dependem

Leia mais

Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com

Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com Tecnologia para a vida EXACT Parafusadeiras a Bateria / Elétricas Nossa embreagem de desligamento foi desenvolvida para minimizar a influência

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. Modelo: BALANCIM INDIVIDUAL GUINCHO DE CABO PASSANTE

MANUAL DE OPERAÇÃO. Modelo: BALANCIM INDIVIDUAL GUINCHO DE CABO PASSANTE MANUAL DE OPERAÇÃO Balancim Individual do Tipo Cadeirinha Mecânica Cabo Passante O Balancim Individual Manual AeroAndaimes é um equipamento para movimentações verticais realizadas através do guincho de

Leia mais

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria

PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR. Automotiva Indústria PERFIL DE JUNÇÃO REHAU VEDAR, UNIR, DESTACAR www.rehau.com.br Construção Automotiva Indústria DESIGN PARA MÓVEIS DA REHAU: SOLUÇÕES INOVADORAS DE SISTEMAS NO MESMO LOCAL A REHAU se estabeleceu como a principal

Leia mais

MBB C 750 L LIFETIME EXCELLENCE BAIXO PESO, AGILIDADE E EFICIÊNCIA PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS DE ATÉ 750 KG PARA VEÍCULOS URBANOS DE CARGA (VUC)

MBB C 750 L LIFETIME EXCELLENCE BAIXO PESO, AGILIDADE E EFICIÊNCIA PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS DE ATÉ 750 KG PARA VEÍCULOS URBANOS DE CARGA (VUC) MBB C 750 L LIFETIME EXCELLENCE BAIXO PESO, AGILIDADE E EFICIÊNCIA PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS DE ATÉ 750 KG PARA VEÍCULOS URBANOS DE CARGA (VUC) MOVIMENTAÇÃO ÁGIL E SEGURA DEVIDO AO SEU PISO ANTIDERRAPANTE

Leia mais

Balanças C&F Pesadoras

Balanças C&F Pesadoras Balanças C&F Pesadoras Manual de Instruções Balanças Pesadoras 2 Introdução Os modelos de balanças desenvolvidas pela C&F reúnem o que há de mais atual em tecnologia de balanças eletrônicas. Este desenvolvimento

Leia mais

MBB C 2500 L LIFETIME EXCELLENCE TRANSPORTE DE CARGAS ATÉ 2500 KG SEGURO, FÁCIL E EFICIENTE, PARA OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE APLICAÇÕES

MBB C 2500 L LIFETIME EXCELLENCE TRANSPORTE DE CARGAS ATÉ 2500 KG SEGURO, FÁCIL E EFICIENTE, PARA OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE APLICAÇÕES MBB C 2500 L LIFETIME EXCELLENCE TRANSPORTE DE CARGAS ATÉ 2500 KG SEGURO, FÁCIL E EFICIENTE, PARA OS MAIS DIVERSOS TIPOS DE APLICAÇÕES MOVIMENTAÇÃO ÁGIL E SEGURA DEVIDO AO SEU PISO ANTIDERRAPANTE A FERRAMENTA

Leia mais

Manual de Instrucoes. Pass-Through Refrigerado. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio

Manual de Instrucoes. Pass-Through Refrigerado. o futuro chegou a cozinha. refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Manual de Instrucoes Pass-Through Refrigerado o futuro chegou a cozinha refrigeracao coccao linha modular exposicao distribuicao apoio Obrigado por ter adquirido Equipamentos ELVI É com satisfação que

Leia mais

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL:

Segtreinne 5.0 - PROTEÇÃO LATERAL: 1.0 - OBJETIVO: Estabelecer procedimentos seguros para montagem, desmontagem e utilização de andaimes, em serviços de manutenção nas áreas da fábrica. 2.0 - APLICAÇÃO: Este procedimento se aplica à montagem,

Leia mais

Vigilância Alimentar Nutricional. Colocar aqui a página inicial do curso. Curso de. Vigilância. Alimentar. Nutricional

Vigilância Alimentar Nutricional. Colocar aqui a página inicial do curso. Curso de. Vigilância. Alimentar. Nutricional Colocar aqui a página inicial do curso Curso de Vigilância Alimentar Nutricional FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz Educação a Distância Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição Ministério

Leia mais

BALANÇAS DE COZINHA ELETRÔNICAS INSTRUÇÕES DE USO ESBOÇO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS E ESPECIFICAÇÕES VISOR DE LCD ILUSTRAÇÃO DAS TECLAS

BALANÇAS DE COZINHA ELETRÔNICAS INSTRUÇÕES DE USO ESBOÇO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS E ESPECIFICAÇÕES VISOR DE LCD ILUSTRAÇÃO DAS TECLAS BALANÇAS DE COZINHA ELETRÔNICAS INSTRUÇÕES DE USO ESBOÇO DO PRODUTO *Figura meramente ilustrativa. Considere o produto físico e suas funções atuais de configuração. * Sempre coloque o objeto a ser pesado

Leia mais

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis.

2.2. Antes de iniciar uma perfuração examine se não há instalações elétricas e hidráulicas embutidas ou fontes inflamáveis. 1. Normas de segurança: Aviso! Quando utilizar ferramentas leia atentamente as instruções de segurança. 2. Instruções de segurança: 2.1. Aterramento: Aviso! Verifique se a tomada de força à ser utilizada

Leia mais

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto 1. INTRODUÇÃO Será calculado o volume de objetos como esferas, cilindros e cubos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES TL-350

MANUAL DE INSTRUÇÕES TL-350 MANUAL DE INSTRUÇÕES TL-350 1. COMO COLOCAR BOBINA No tirante rosqueado, coloque as seguintes peças na ordem: Suporte de alumínio, arruela cônica e arruela rosqueada. Coloca-se a bobina de BOPP. Na outra

Leia mais

Esquadrias Metálicas Ltda. Manual de instruções.

Esquadrias Metálicas Ltda. Manual de instruções. Manual de instruções. PORTA DE ABRIR A Atimaky utiliza, na fabricação das janelas, aço galvanizado adquirido diretamente da Usina com tratamento de superfície de ultima geração nanotecnologia (Oxsilan)

Leia mais

A BICICLETA E O EQUIPAMENTO DO CICLISTA

A BICICLETA E O EQUIPAMENTO DO CICLISTA A BICICLETA E O EQUIPAMENTO DO CICLISTA NOVAS REGRAS DE POSICIONAMENTO PARA 2014 - Apenas a bike será verificada (Não é mais necessário o ciclista); - O ciclista estará livre para escolher uma das duas

Leia mais

Norma Técnica Interna SABESP NTS 051

Norma Técnica Interna SABESP NTS 051 Norma Técnica Interna SABESP NTS 051 Tubos de Polietileno - Determinação das Dimensões Método de Ensaio São Paulo Fevereiro - 1999 NTS 051 : 1999 Norma Técnica Interna SABESP S U M Á R I O 1 OBJETIVO...1

Leia mais

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária)

MANUAL TÉCNICO. (Proteção Periférica Primária e Secundária) MANUAL TÉCNICO (Proteção Periférica Primária e Secundária). 2 SUMÁRIO Proteção Periférica Primária e Secundária...03 Descrição Técnica...04 Sistema de Ancoragem...06 Norma Regulamentadora NR-18...07 Atualização

Leia mais

Grupo 16 Instrumentos de medição

Grupo 16 Instrumentos de medição BRALE Grupo 16 Instrumentos de medição Fornecedor: Tipo Descrição Página Instrumentos de medição em geral 00 Paquímetro com leitura analógica 01 Características 01-01 Produtos 01-02 Paquímetro com leitura

Leia mais

MOINHO ALTA ROTAÇÃO E BAIXA ROTAÇÃO

MOINHO ALTA ROTAÇÃO E BAIXA ROTAÇÃO MANUAL DE OPERAÇÕES MOINHO ALTA ROTAÇÃO E BAIXA ROTAÇÃO MI-200 / MI-300 1 - Introdução Leia atentamente o Manual de Instruções, pois nele estão contidas as informações necessárias para o bom funcionamento

Leia mais

Desempenadeiras DPC-4 / DPC-5 MANUAL BÁSICO DO OPERADOR

Desempenadeiras DPC-4 / DPC-5 MANUAL BÁSICO DO OPERADOR Desempenadeiras DPC-4 / DPC-5 MANUAL BÁSICO DO OPERADOR Baldan Máquinas e Equipamentos Ltda Fone: (6) 325-4 - Fax: 325-658 "INFORMAÇÕES TÉCNICAS" Mesas em ferro fundido frezadas muito precisas, com sistema

Leia mais

ACESSIBILIDADE. Linha GABINETES PLÁSTICOS

ACESSIBILIDADE. Linha GABINETES PLÁSTICOS 68 Linha A importância da adequação de ambientes para pessoas que precisam de condições personalizadas para facilitar suas atividades no dia-a-dia reflete em uma proposta de oferecer condições de saúde,

Leia mais

Paquímetro: tipos e usos

Paquímetro: tipos e usos Paquímetro: tipos e usos Um problema Como a empresa fabricou muitas peças fora das dimensões, o supervisor suspendeu o trabalho e analisou a causa do problema. Concluiu que a maioria dos profissionais

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus Arfox Júnior. Rev.0

MANUAL DO USUÁRIO. Calibrador Eletrônico de Pneus Arfox Júnior. Rev.0 MANUAL DO USUÁRIO RUA DO POMAR, 95/97 - VILA DAS MERCÊS 04162-080 SÃO PAULO - SP FONE/FAX: (011) 2165-1221 Site: www.control-liq.com.br - e-mail: atendimento@control-liq.com.br Calibrador Eletrônico de

Leia mais

Termômetro Digital. ITTH-1400 Calibrador de Loop Digital ITCAL-9800

Termômetro Digital. ITTH-1400 Calibrador de Loop Digital ITCAL-9800 Termômetro Digital ITTH-1400 Calibrador de Loop Digital ITCAL-9800 Termômetro Digital ITTH 1400 1. Introdução Este instrumento portátil com 3½ dígitos, de dimensões compactas digitais, projetado para uso

Leia mais

www.keelautomacao.com.br Linha KSDX Solução em processamento CNC

www.keelautomacao.com.br Linha KSDX Solução em processamento CNC Linha KSDX Solução em processamento CNC Automatize a produção de sua empresa Instalada em Tubarão, SC, a KEEL atua na fabricação de equipamentos para Corte, Solda e Sistemas (CNC). Fundada em 2002, a empresa

Leia mais

Capa TN. com Índice. Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente

Capa TN. com Índice. Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente Corrediça Oculta TN Slowmotion Corrediça Telescópica TN H45 Corrediça Telescópica TN H45 Slowmotion Corrediça Telescópica TN MINI H35 Capa TN Corrediça

Leia mais

Tensiômetros. www.intertecequip.com.br Página 1. :: Modelo DX2-2000-EDM. representação exclusiva

Tensiômetros. www.intertecequip.com.br Página 1. :: Modelo DX2-2000-EDM. representação exclusiva :: Modelo DX2-2000-EDM representação exclusiva Tensiômetros :: Hoje em dia, há mais de 160.000 tensiômetros da marca alemã SCHMIDT espalhados pelo mundo Em todo lugar onde a produção necessite precisão

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO BALANÇA ROR LINHA RS

MANUAL DE OPERAÇÃO BALANÇA ROR LINHA RS MANUAL DE OPERAÇÃO BALANÇA ROR LINHA RS ÍNDICE I - INTRODUÇÃO... 02 II - RECEBENDO SUA BALAÇA ROR... 02 III - MONTAGEM DO EQUIPAMENTO... 02 IV - LIGANDO SUA BALANÇA... 03 V - RECURSOS PARA OPERAÇÃO...

Leia mais

Balança Digital Para Uso Pessoal

Balança Digital Para Uso Pessoal Balança Digital Para Uso Pessoal Modelo Glass 8 Leia este Manual de Instruções antes de utilizar a sua Balança Digital para uso pessoal G-Tech Glass 8 MANUAL Modelo da Bateria Uma bateria de lítio de 3V

Leia mais

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P

EXAUSTOR MUNTERS MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P MANUAL DE INSTALAÇÃO EXAUSTOR MUNTERS REV.00-11/2012-MI0047P 0 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 IMPORTANTE... 3 SEGURANÇA... 3 CUIDADOS AO RECEBER O EQUIPAMENTO... 4 1) Instalação dos exaustores... 5 2) Instalação

Leia mais

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO

EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO EVAPORADOR ELIMINADOR DE GOTEJAMENTO Aparelho Bivolt 110v 220v ATENÇÃO: INSTALAR EXTERNAMENTE * Capacidade total em 220v. Em 110v, redução de 50% a 60% na capacidade de evaporação. *Não testar com água

Leia mais

Eletroduto de PVC Rígido Roscável

Eletroduto de PVC Rígido Roscável Eletroduto de PVC Rígido Roscável Localização no Website TIGRE: Obra Predial Eletricidade Eletroduto roscável Função: Proteção mecânica para instalações elétricas embutidas. Aplicação: instalações elétricas

Leia mais

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado.

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. Com o objetivo de oferecer soluções cada vez mais eficazes para

Leia mais

Pregão 003/2006 Alteração 01 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES

Pregão 003/2006 Alteração 01 ANEXO I ESPECIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES Pregão 003/2006 Alteração ESPECIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE ARQUIVAMENTO COMPOSTO DE MÓDULOS DE ARQUIVOS DESLIZANTES ITEM O1 Sistema de arquivamento composto de módulos de arquivos deslizantes, com acionamento

Leia mais

Caixa de Inspeção e Interligação

Caixa de Inspeção e Interligação Caixa de Inspeção e Interligação Localização no website Tigre: Obra predial Esgoto CAIXA DE INSPEÇÃO e/ou Obra predial Águas Pluviais CAIXA DE INTERLIGAÇÃO Função/Aplicação: Caixa de Inspeção: destinada

Leia mais

Apresentação. Conceito

Apresentação. Conceito Apresentação Apresentamos um novo conceito de Mercado para a Distribuição e Venda Direta de Produtos e Serviços para o Setor da Construção Civil; Com Ênfase em atender principalmente, construtoras, lojas

Leia mais

Sagômetro Digital. Manual de Instalação e Operação

Sagômetro Digital. Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO APRESENTAÇÃO: Esse instrumento foi especialmente desenvolvido para realizar medições de Ságitas em Blocos Oftálmicos onde através de software

Leia mais

TAQUÍMETRO ÓPTICO E DE CONTACTO MODELO MULTIMETRIX RPM

TAQUÍMETRO ÓPTICO E DE CONTACTO MODELO MULTIMETRIX RPM TAQUÍMETRO ÓPTICO E DE CONTACTO MODELO MULTIMETRIX RPM 82 MANUAL DE UTILIZAÇÃO J. ROMA, Lda. INSTRUÇÕES GERAIS Introdução Felicitações por adquirir este taquímetro. Este taquímetro é muito fácil de usar,

Leia mais

Manual de Instalação de Portas Rollup Tipo Deslizante

Manual de Instalação de Portas Rollup Tipo Deslizante Página 1 de 14 Objetivo: O objetivo dessa instrução é definir e orientar a instalação das esperas necessárias para a montagem de uma porta rollup tipo deslizante, além de detalhar o processo de montagem

Leia mais

ANEXO V MÓDULOS AUDITÓRIO. 1600,00 mm. 400,00 mm. 725,00 mm VISTA FRONTAL VISTA LATERAL. 700,00 mm VISTA SUPERIOR

ANEXO V MÓDULOS AUDITÓRIO. 1600,00 mm. 400,00 mm. 725,00 mm VISTA FRONTAL VISTA LATERAL. 700,00 mm VISTA SUPERIOR ANEXO V 1600,00 mm 200,00 mm 490,00 mm 400,00 mm 725,00 mm VISTA FRONTAL 580,00 mm VISTA LATERAL MÓDULOS AUDITÓRIO 700,00 mm 03 - Mesas em MDF texturizado estrutura em MDF Cinza Cristal 2 faces de 15mm

Leia mais

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides

1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides 1.3 Conectando a rede de alimentação das válvulas solenóides CONTROLE DE FLUSHING AUTOMÁTICO LCF 12 Modo Periódico e Horário www.lubing.com.br (19) 3583-6929 DESCALVADO SP 1. Instalação O equipamento deve

Leia mais

ME-25 MÉTODOS DE ENSAIO ENSAIO DE PENETRAÇÃO DE MATERIAIS BETUMINOSOS

ME-25 MÉTODOS DE ENSAIO ENSAIO DE PENETRAÇÃO DE MATERIAIS BETUMINOSOS ME-25 MÉTODOS DE ENSAIO ENSAIO DE PENETRAÇÃO DE MATERIAIS BETUMINOSOS DOCUMENTO DE CIRCULAÇÃO EXTERNA 1 ÍNDICE PÁG. 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. E NORMAS COMPLEMENTARES... 3 4. DEFINIÇÃO... 3

Leia mais

DESEMPENHO EM FORROS. Mais espaço para inovação THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF MADE IN GERMANY

DESEMPENHO EM FORROS. Mais espaço para inovação THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF MADE IN GERMANY THERMATEX SONIC SKY MAIS VANTAGENS COM FACILIDADE NOVO PRODUTO AMF THERMATEX Sonic Sky Painel plano A arquitetura moderna usa materiais rígidos refletivos como vidro, aço e concreto. Há pouco espaço para

Leia mais

Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar.

Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar. Equipamentos de PrecisAo Heliar Quem analisa bons negócios, escolhe Heliar. Importancia do diagnostico preventivo Seguranca e tranquilidade ao seu cliente Como qualquer peça do veículo, a bateria também

Leia mais

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO O estabilizador portátil de câmera Tedi Cam é um equipamento de avançada tecnologia utilizado para filmagens de cenas onde há a necessidade de se obter imagens perfeitas em situações de movimento

Leia mais

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle 25/11/2012 1 2012 Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle A disciplina de Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle, com 40 horas/aulas, será dividida em 2 (duas) partes, sendo : Metrologia

Leia mais

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril.

Mandrilamento. determinado pela operação a ser realizada. A figura a seguir mostra um exemplo de barra de mandrilar, também chamada de mandril. A UU L AL A Mandrilamento Nesta aula, você vai tomar contato com o processo de mandrilamento. Conhecerá os tipos de mandrilamento, as ferramentas de mandrilar e as características e funções das mandriladoras.

Leia mais

Simples, resistente e fácil de montar.

Simples, resistente e fácil de montar. Simples, resistente e fácil de montar. Economia e resistência são as principais qualidades da telha Vogatex. Possui peso reduzido e simplicidade estrutural, exigindo o mínimo de mão-de-obra e madeiramento

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR

MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial sem autorização Locatec-2012 ANDAIME TUBULAR MANUAL DE OPERAÇÃO E SEGURANÇA ANDAIME TUBULAR ÍNDICE INTRODUÇÃO... 2 1. INFORMAÇÃO TÉCNICA... 2 2. PROCEDIMENTOS GERAIS DE SEGURANÇA... 4 2.1. USO DOS ANDAIMES TUBULARES... 5 2.2. MANUTENÇÃO (DIRETRIZES

Leia mais

Dimensão da peça = Dimensão do padrão ± diferença

Dimensão da peça = Dimensão do padrão ± diferença Relógio comparador Um problema Como vocês podem perceber, o programa de qualidade da empresa envolve todo o pessoal. Na busca constante de melhoria, são necessários instrumentos de controle mais sofisticados

Leia mais

Relógio comparador. Como vocês podem perceber, o programa de. Um problema. O relógio comparador

Relógio comparador. Como vocês podem perceber, o programa de. Um problema. O relógio comparador A U A UL LA Relógio comparador Um problema Como vocês podem perceber, o programa de qualidade da empresa envolve todo o pessoal. Na busca constante de melhoria, são necessários instrumentos de controle

Leia mais

1. Identificação do Produto e da Empresa

1. Identificação do Produto e da Empresa 1. Identificação do Produto e da Empresa Produto: Perfis de Poliestireno Tipo de produto: 96 % de Poliestireno Reciclado e 4 % de Poliestireno Virgem Empresa: Indústria e Comércio de Molduras Santa Luzia

Leia mais

MANUAL PARA INSTALAÇÃO DE PNEU LARGO NA VBLADE

MANUAL PARA INSTALAÇÃO DE PNEU LARGO NA VBLADE MANUAL PARA INSTALAÇÃO DE PNEU LARGO NA VBLADE Este manual serve apenas como orientação dos procedimentos para instalar um pneu largo na traseira da moto Vblade 250cc da Sundown e deve ser feito por especialista

Leia mais

- Atena. Referência: A-500 / A-900

- Atena. Referência: A-500 / A-900 SELEÇÃO Referência: / ALIMENTAÇÃO ELÉTRICA 110/220V 50/60Hz ACESSÓRIOS AA-018 AA-402 AA-403 AA-404 AA-405 AA-406 AA-407 AA-408 AA-414 AA-416 AA-416-G AA-420 AA-421 AA-422 AA-423 AA-424 AA-425 AA-426 AA-427

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M01 29032010] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão segurança na

Leia mais

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado.

5 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS 5.1 Material: A armação da caixa deve ser feita com cantoneiras de aço-carbono, ABNT 1010 a 1020, laminado. CAIXA DE MEDIÇÃO EM 34, kv 1 OBJETIVO Esta Norma padroniza as dimensões e estabelece as condições gerais e específicas da caixa de medição a ser utilizada para alojar TCs e TPs empregados na medição de

Leia mais

Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Dinamômetro digital para ponte rolante mod. IWB. rev. dez/06

Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Dinamômetro digital para ponte rolante mod. IWB. rev. dez/06 Técnica Industrial Oswaldo Filizola Ltda. Manual de Instruções Dinamômetro digital para ponte rolante mod. IWB Índice Introdução... 3 Componentes... 3 Painel frontal... 4 Modo de usar... 5 Troca de pilhas...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES INSTALAÇÃO, MANUSEIO E MANUTENÇÃO LEIA ANTES DE INSTALAR CONFORTO SEGURANÇA DURABILIDADE PORTÃO SOCIAL OU DE ABRIR Parabéns! Você acaba de adquirir um dos produtos da linha Celbra.

Leia mais

Modelo SOLO900 SOLO700 TOPO700. Carga máx. 3000 kg o par 3000 kg o par 3000 kg o par. 726 mm. 702 mm (linha superior) ( 702 mm)

Modelo SOLO900 SOLO700 TOPO700. Carga máx. 3000 kg o par 3000 kg o par 3000 kg o par. 726 mm. 702 mm (linha superior) ( 702 mm) Barras de Pesagem Beckhauser Manual do Usuário Conheça seu equipamento em detalhes e saiba como aproveitar todo seu potencial no manejo. Leia atentamente este Manual antes de utilizar o produto e antes

Leia mais

Caixa de Comando Sincronizada FRAMAR. Manual do Proprietário e Instruções de Instalação. www.framar.ind.br

Caixa de Comando Sincronizada FRAMAR. Manual do Proprietário e Instruções de Instalação. www.framar.ind.br Caixa de Comando Sincronizada FRAMAR Manual do Proprietário e Instruções de Instalação www.framar.ind.br 1. Introdução A caixa de comando sincronizada Framar é produzida para ser prática e funcional, uma

Leia mais

Manual Técnico e Certificado de Garantia

Manual Técnico e Certificado de Garantia Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. Com design diferenciado o Efyx Nauta é pré-montado. Siga todas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA

MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA MEMORIAL DESCRITIVO, ORÇAMENTO E PROJETO DO ACESSO PRINCIPAL E IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE FRONTEIRA Orçamento Unidade Básica de Saúde - Fronteira Estrutura para o acesso e identificação do

Leia mais

Micrômetros para Medições de Rebordos de Latas

Micrômetros para Medições de Rebordos de Latas Micrômetros para Medições de Rebordos de Latas Série 147 Para controle preciso de profundidade e espessura em rebordos de latas. Profundidade de rebordo (profundidade maior que 5 mm) 147 103 para latas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 2014 www.henrimak.com.br vendas@henrimak.com.br / henrimak@henrimak.com.br TEL.: 21 3391-4646 / 21 3449-4112 CEL.: 7852-4626 / ID: 645*16704 A EMPRESA A HenrimaK foi fundada

Leia mais

Construção Civil Linha PVC

Construção Civil Linha PVC Construção Civil Linha PVC Correr Abertura de 2 a 6 folhas que se movimentam mediante deslizamento horizontal. De fácil manuseio, podendo ser utilizada com persiana e tela mosquiteira. Permite ventilação

Leia mais

RAMPAS SIMPLES / DUPLAS DOBRÁVEIS

RAMPAS SIMPLES / DUPLAS DOBRÁVEIS RAMPAS SIMPES / DUPAS DOBRÁVEIS Simples / Duplas Simples / Duplas Dobráveis Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE. As Rampas Dobráveis proporcionam

Leia mais

Telhas GraviColor. Beleza e modernidade para o seu projeto.

Telhas GraviColor. Beleza e modernidade para o seu projeto. Telhas GraviColor Telhas e Tijolos www.telhado.com Beleza e modernidade para o seu projeto. Telhas GraviColor Estilo, inovação e qualidade. As Telhas GraviColor chegam ao mercado trazendo o rústico com

Leia mais

Manual de Instalação e Manutenção. Millennium. revisão: 1 data de atualização:14/01/2009

Manual de Instalação e Manutenção. Millennium. revisão: 1 data de atualização:14/01/2009 Manual de Instalação e Manutenção Millennium revisão: 1 data de atualização:14/01/2009 Índice 1 Apresentação.............................. pg.03 2 Componentes.............................. pg.04 3 - Códigos

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00027/2014-000 SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00027/2014-000 SRP 26419 - INST.FED.DE EDUC.,CIENC.E TEC. DO RS 158263 - INST.FED.DO RIO GRANDE DO SUL/CAMPUS SERTÃO RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00027/2014-000 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - Instalação - Persianas

Leia mais

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P

KERN KHP V20 Versão 1.0 11/2014 P KERN & Sohn GmbH Ziegelei 1 D-72336 Balingen E-mail: info@kern-sohn.com Telefone: +49-[0]7433-9933-0 Fax: +49-[0]7433-9933-149 Internet: www.kern-sohn.com Instrução de instalação Ponte de pesagem ( 3000

Leia mais

Células de Carga CSBeck

Células de Carga CSBeck Células de Carga CSBeck Manual do Usuário Conheça seu equipamento em detalhes e saiba como aproveitar todo seu potencial no manejo. Leia atentamente este Manual antes de utilizar o produto e antes de acionar

Leia mais

EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica )

EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica ) EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica ) 1- INTRODUÇÃO Este experimento tem como objetivo o aprendizado no manuseio de instrumentos de medição bem como suas respectivas

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 13. TELHADO

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 13. TELHADO DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 13. TELHADO Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP TELHADO A cobertura de uma casa constitui-se de um telhado ou de uma laje. Neste capítulo, mostraremos

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR ECOLÓGICO DE PAINEL ECOTERMIC AQC700

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR ECOLÓGICO DE PAINEL ECOTERMIC AQC700 MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR ECOLÓGICO DE PAINEL ECOTERMIC AQC700 Obrigado por adquirir o Aquecedor Ecológico de Painel ecotermic Cadence, AQC700, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito

Leia mais