Estruturação e Implantação de Projeto Fotovoltaico Modalidade EPC JUL 13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estruturação e Implantação de Projeto Fotovoltaico Modalidade EPC JUL 13"

Transcrição

1 Estruturação e Implantação de Projeto Fotovoltaico Modalidade EPC JUL 13

2 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro

3 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro

4 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro até 2009 Sistemas isolados programa Luz para Todos 16 Mini redes isoladas (Amazonas e Para) / Sistemas Individuais

5 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro até 2009 Sistemas isolados programa Luz para Todos 16 Mini redes isoladas (Amazonas e Para) / Sistemas Individuais

6 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro até 2009 Sistemas isolados programa Luz para Todos 16 Mini redes isoladas (Amazonas e Para) / Sistemas Individuais Consultoria de engenharia FV a empresas de energia

7 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro até 2009 Sistemas isolados programa Luz para Todos 16 Mini redes isoladas (Amazonas e Para) / Sistemas Individuais Consultoria de engenharia FV a empresas de energia 2010 EBEA e Trieb Solar unem-se para criar a Empresa Brasileira de Energia Solar

8 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro até 2009 Sistemas isolados programa Luz para Todos 16 Mini redes isoladas (Amazonas e Para) / Sistemas Individuais Consultoria de engenharia FV a empresas de energia 2010 EBEA e Trieb Solar unem-se para criar a Empresa Brasileira de Energia Solar 2011 EBES recebe investimentos dos Fundos de Participações:

9 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 1992 Construção do primeiro carro solar/eletrico Brasileiro até 2009 Sistemas isolados programa Luz para Todos 16 Mini redes isoladas (Amazonas e Para) / Sistemas Individuais Consultoria de engenharia FV a empresas de energia 2010 EBEA e Trieb Solar unem-se para criar a Empresa Brasileira de Energia Solar 2011 EBES recebe investimentos dos Fundos de Participações: 2012 Uma das maiores equipes dedicadas à integração de sistemas FV no Brasil Uma das maiores em instalação de sistemas FV com 602 kwp conectados à rede em 2012 Clientes incluem CPFL, Brasil Foods, Renova Energia, EVEN, Ecovias.

10 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 2012 Uma das maiores equipes dedicadas à integração de sistemas FV no Brasil Uma das maiores em instalação de sistemas FV com 602 kwp conectados à rede em 2012 Clientes incluem CPFL, Brasil Foods, Renova Energia, EVEN, Ecovias.

11 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 2012 Uma das maiores equipes dedicadas à integração de sistemas FV no Brasil Uma das maiores em instalação de sistemas FV com 602 kwp conectados à rede em 2012 Clientes incluem CPFL, Brasil Foods, Renova Energia, EVEN, Ecovias.

12 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 2012 Uma das maiores equipes dedicadas à integração de sistemas FV no Brasil Uma das maiores em instalação de sistemas FV com 602 kwp conectados à rede em 2012 Clientes incluem CPFL, Brasil Foods, Renova Energia, EVEN, Ecovias.

13 Projetos e Histórico da empresa : EBES - Empresa Brasileira de Energia Solar 2012 Uma das maiores equipes dedicadas à integração de sistemas FV no Brasil Uma das maiores em instalação de sistemas FV com 602 kwp conectados à rede em 2012 Clientes incluem CPFL, Brasil Foods, Renova Energia, EVEN, Ecovias.

14 Estudo de caso : Usina Solar Tanquinho P&D CPFL

15 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL P&D Aneel: CPFL Energia REF : CHAMADA 013/2011 ARRANJOS TÉCNICOS E COMERCIAIS PARA INSERÇÃO DA GERAÇÃO SOLAR FOTOVOLTÁICA NA MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA Cliente: CPFL Renováveis Local da Instalação: Campinas - SP Participantes: EBES Projeto e implantação do sistema DuPont Fornecimento dos módulos fotovoltaicos CPFL Serviços Instalação

16 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Especificações: Potência FV: 500 kwp Módulos FV: DuPont Apollo asi+mcsi Área existente na subestação de Tanquinho em Campinas (7000 m2) Fornecimento de energia BT na barra do QGBT da Usina Instalada junto com planta SunEdison (csi fixo + móvel)

17 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Principais Datas e Marcos : 1ª Proposta outubro 2011 Sede CPFL Campinas Definição da área em Tanquinho março 2012 Assinatura do Contrato julho 2012 Início da Instalação setembro 2012 Inauguração da Usina novembro 2012

18 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Principais Datas e Marcos : 1ª Proposta outubro 2011 Sede CPFL Campinas Definição da área em Tanquinho março 2012 Assinatura do Contrato julho 2012 Início da Instalação setembro 2012 Inauguração da Usina novembro MESES DE EPC

19 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento Projetos : MS-Project : Solar

20 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento Projetos : MS-Project 35 : Solar Módulos Fotovoltaicos DuPont Apollo 1409mm Tecnologia Modelo a-si+microc DA 142 potência nominal 142 Wp tensão MPP 121 Vcc corrente MPP 1.17 A tensão de circuito aberto 156 Vcc corrente de curto-circuito 1.43 A peso eficiência Quantidade total na Usina: 3600 pç 20 kgf 9.1%

21 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento Projetos : MS-Project : Solar Inversores Fronius IG Plus Potência FV nominal FV instalada Potência AC máxima W Wp VA Tensão MPP Vcc Tensão Máxima 600 Vcc Tensão Nominal AC (3 f) 380 Vca Eficiência máxima 95.9 % Módulos em série max em paralelo 24 3

22 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento Projetos : MS-Project : Solar Simulações PvSyst

23 0m m PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento Projetos QDC A -01 QDC A -02 QDC A -03 QDC A -04 QDC A -05 : MS-Project : Solar Civil Reconhecimento e medição da área: Levantamento topográfico Teste de arrancamento das fundações

24 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Localização dos componentes FV na área NO R TE To ta l:150 sub -pa ni é si N O R TE N O R TE

25 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Cálculo estrutural e cargas de vento Velocidade característica do vento: Vk = Vo S1 S2 S3 S1 topográfico S2 rugosidade S3 estatístico pa ni e l fo to vo lta ci o 60 1 z= d= ta ul de S1 =1.591 no início do painel p a ni e l of ot vo la t ci o T pi o d= z= S1 =1.409 no início do at ul d e painel

26 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Localização dos componentes FV na área T o rre Q D C A -1 NO R TE Q DC A -2 e el trodu to s Q DC A -3 Q DC A -4 Q DC A -5

27 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento tra va Projetos : MS-Project : Solar Civil Mecânica m ódu ol co ul na g rande Estrutura Suporte EBES ol nga rni a co ul na p eque na e s ta ca s Estacas Zn Perfil aço CA 110 Longarinas aço Zn Trilhos alumínio Perfil Formas: 2Q EBES MP Shed

28 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento Projetos : MS-Project : Solar Civil Mecânica Estrutura Suporte EBES

29 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : EBES: Planejamento Gerenciamento Engenharia Diagrama Elétrico CC : MS-Project : Solar Civil Mecânica Elétrica

30 0m m PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA PA Engenharia PA PA PA PA EBES: Planejamento Gerenciamento PA PA PA PA Usina Solar Tanquinho P&D CPFL ENGENHARIA : : MS-Project : Solar Civil Mecânica Elétrica Diagrama Elétrico CA QDC A -01 QDC A -02 QDC A -03 QDC A -04 QDC A -05

31 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL PRINCIPAIS COMPONENTES : MODULOS : DUPONT APOLLO DA 142 INVERSORES : FRONIUS IG PLUS ESTRUTURAS : EBES QUADROS : EBES ( Finder / Schneider / Conduspar ) SERVIÇOS : CPFL Serviços

32 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL CONSTRUÇÃO :

33 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL CONSTRUÇÃO :

34 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL

35 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Francisco Maiello Neto Julho 2013

36 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Francisco Maiello Neto Julho 2013

37 Geração Distribuída ELETROPAULO CEMIG

38 ELEKTRO

39 ELETROPAULO

40 ELETROPAULO GREENPEACE

41 CPFL

42 CEMIG

43 LIGHT

44 Desenvolvimento de projetos de energia Aluguel PPA EBES EPC Engineering, Procurement, Construction O&M Operação Manutenção

45

46 Painel sobre a casa: pa ni e l fo to vo lta ci o ca xi a m ed di o r com p ra C EA

47 Fixação ao Telhado: CO N JUN TO DO SU PO R TE TE LH A RP IA ESM ER ILH AR PÉ D A TE LH A PAR A A PASSAG EM DO SU PO R TE DE N I OX TR L I HO S DS I TÂNC A I EN TR E SU PO R TES :600 A 8 00mm CUM E I RA TE LH A RP IA SU PO R TE D E AÇO N I O X ENC A X I ADO E APAR A FU SADO ÀR P IA

48 prédios de apartamentos: 24m ódu ol s Q D CC -1 24m ódu ol s 24m ódu ol s M ed di o r de venda Inve rso r QD C C -2 24m ódu ol s

49 prédios de apartamentos localização do painel: 24 m ódu ol s 24 m ódu ol s

50

51

52 Adaptações nos projetos das edificações: Para as casas Adequar estrutura do telhado à carga do painel; Instalar um conjunto de cabos CC em eletroduto exclusivo: 2 polos+terra COM SINALIZAÇÃO PERMANENTEMENTE ENERGIZADO ; Alocar espaço, para a instalação do inversor, suas proteções, o medidor e o DSV.

53 Normas Aplicáveis: NBR-5410 Instalações elétricas de baixa tensão IEC Electrical installations of buildings. Requirements for special installations and locations Solar photovoltaic (PV) power supply systems IEC Photovoltaic (PV) systems Characteristics of the utility interface IEC Grid connected photovoltaic systems Minimum requirements for system documentation Commissioning, testing and inspection ANEEL - PRODIST MÓDULO 3 Acesso ao Sistema de Distribuição ANEEL Resolução 482 Acesso de Micro e Mini Geração e Compensação de Energia CEA NTD-01 Normas Técnicas de Distribuição para Fornecimento de Energia Elétrica em Tensão Secundária Norma específica da ELEKTRO para a resolução ANEEL 482 ND-64

54 Usina Solar Tanquinho P&D CPFL Diagrama Elétrico CA Q D C A -1 Q D C A -2 Q D C A -3 Q D C A -4 Q D C A -5

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Fundamentos e Aplicações Parte 2 Prof. Dr. Trajano Viana trajanoviana@gmail.com CEFET/RJ Março - 2014 5 - SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Conjunto de elementos necessários para realizar

Leia mais

A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica. Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013

A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica. Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013 A Inserção e Regulamentação da Minigeração: O caso da energia solar fotovoltaica Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. São Paulo Agosto, 2013 Conteúdo Situação no Mundo Situação no Brasil Status Regulamentação

Leia mais

Capítulo XI. Energias renováveis alternativas. Requisitos técnicos para a conexão de sistemas fotovoltaicos à rede elétrica

Capítulo XI. Energias renováveis alternativas. Requisitos técnicos para a conexão de sistemas fotovoltaicos à rede elétrica 34 Capítulo XI Energia solar fotovoltaica Sistemas conectados à rede elétrica: requisitos para a conexão e proteções Por Jonas Rafael Gazoli, Marcelo Gradella Villalva e Juarez Guerra* Neste artigo vamos

Leia mais

Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços.

Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços. Projeto Tanquinho Projeto em parceria entre as áreas de P&D das distribuidoras do grupo CPFL Energia, CPFL Renováveis e CPFL Serviços. A CPFL Serviços está realizando toda a mão de obra do projeto, em

Leia mais

Inserção da Geração Solar na Matriz Elétrica Brasileira. Palestrante: Eng. Marcelo Vinicius

Inserção da Geração Solar na Matriz Elétrica Brasileira. Palestrante: Eng. Marcelo Vinicius Inserção da Geração Solar na Matriz Elétrica Brasileira Palestrante: Eng. Marcelo Vinicius Temas a serem abordados: 1. Matriz de energia elétrica 2. Distintas tecnologias 3. Combustível solar 4. Motivação

Leia mais

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL

Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Projeto Megawatt Solar Usina Solar Fotovoltaica no Edifício Sede da ELETROSUL Luis Felipe Pozzatti Chefe do Setor de Estudos de Novos Potenciais luis.pozzatti@eletrosul.gov.br Eletrosul Segmentos: transmissão

Leia mais

Como faço para ter eletricidade solar em minha casa?

Como faço para ter eletricidade solar em minha casa? Como faço para ter eletricidade solar em minha casa? Guia de microgeradores fotovoltaicos EXPEDIENTE ÍNDICE Projeto Editorial e Conteúdo Revisão Textual Paula Scheidt Revisão técnica Giovanni Secco Projeto

Leia mais

APLICAÇÕES DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

APLICAÇÕES DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA APLICAÇÕES DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA Eletrificação rural Bombeamento de água Geração distribuída Roberto Zilles zilles@iee.usp.br INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Eletrificação

Leia mais

O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE DE SÃO PAULO (Energia solar fotovoltaica)

O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE DE SÃO PAULO (Energia solar fotovoltaica) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ENERGIA E AMBIENTE LABORATÓRIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Crise do setor, perspectivas de crescimento da demanda: O PAPEL DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO BRASIL E NA CIDADE

Leia mais

Ferramentas de apoio à geração distribuída

Ferramentas de apoio à geração distribuída Ferramentas de apoio à geração distribuída Paula Scheidt Manoel Seminário Micro e Minigeração Distribuída ANEEL 09 de abril de 2014 Sobre o Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis

Leia mais

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação Objetivo 0 Conceitos 0 Funcionalidades 0 Desafios 0 Experiências de Implantação Smart Grid Conceitos 0 NÃO é só Medição Eletrônica e Telecom!! 0 Envolve conhecimentos sobre: 0 Tecnologia, Padrões, Normas

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Soluções em Energia Solar Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas www.weg.net Tecnologia para minimizar o consumo das indústrias. Sustentabilidade para maximizar a qualidade de vida das pessoas. O sol é uma

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa Experiências com Instalações de Sistemas Fotovoltaicos conectados à rede Paula Scheidt Manoel 26 de março de 2014 Metodologia Pesquisa online com instaladores convidados Número de

Leia mais

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA

MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUIDA Versão: 01 Data: 12/01/2013 SUMÁRIO 1. Objetivo 03 2. Normas e Regulamentos Complementares 03 3. Definições 04 3.1. Acesso 04 3.2 Acordo Operativo 04 3.3. Condições

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA DE PROPOSTAS DE PROJETOS DE P&D NA ÁREA DE GERAÇÃO RENOVÁVEL

EDITAL DE CHAMADA DE PROPOSTAS DE PROJETOS DE P&D NA ÁREA DE GERAÇÃO RENOVÁVEL EDITAL DE CHAMADA DE PROPOSTAS DE PROJETOS DE P&D NA ÁREA DE GERAÇÃO RENOVÁVEL Aplicação massiva de Geração Distribuída Solar em diferentes tipologias de telhados na cidade de Campinas Sumário 1 Apresentação...

Leia mais

ENERGIA SOLAR. Energia limpa, nosso compromisso com o meio ambiente.

ENERGIA SOLAR. Energia limpa, nosso compromisso com o meio ambiente. ENERGIA SOLAR Energia limpa, nosso compromisso com o meio ambiente. Energy Team - experiência Vem analisando o mercado brasileiro desde 2006 e em 2008 participou da primeira feira de fonte de energias

Leia mais

PEQUENOS GERADORES FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ELETRICIDADE

PEQUENOS GERADORES FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ELETRICIDADE PEQUENOS GERADORES FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE DE DISTRIBUIÇÃO DE ELETRICIDADE Sérgio H. F. Oliveira - shfo@iee.usp.br Roberto Zilles Laboratório de Sistemas Fotovoltaicos - Instituto de Eletrotécnica

Leia mais

QUALIDADE DE ENERGIA DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA COM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS A REDE NA USP: Avaliação dos parâmetros de suprimento

QUALIDADE DE ENERGIA DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA COM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS A REDE NA USP: Avaliação dos parâmetros de suprimento QUALIDADE DE ENERGIA DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA COM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS A REDE NA USP: Avaliação dos parâmetros de suprimento Wilson Negrão Macêdo Programa Interunidade de Pós-graduação em Energia

Leia mais

Experiências do Fundo Solar: Recomendações para a revisão da RN 482/2012

Experiências do Fundo Solar: Recomendações para a revisão da RN 482/2012 Recomendações para a revisão da RN 482/2012 Elaborado por: Peter Krenz e Para: Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH Versão final: Março 2015 Elaborado por: Peter Krenz e com

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA IT-81.081

INSTRUÇÃO TÉCNICA IT-81.081 INSTRUÇÃO TÉCNICA IT-81.081 Acesso de Microgeração e Minigeração com Fontes Renováveis e Cogeração Qualificada ao Sistema de Distribuição Processo: Expansão Versão: 3.0 Início de Vigência: 24-11-2014 Órgão

Leia mais

Há clareza no futuro da micro e minigeração fotovoltaica? Bruno Moreno, FGV Energia Rafael Nogueira, FGV Energia

Há clareza no futuro da micro e minigeração fotovoltaica? Bruno Moreno, FGV Energia Rafael Nogueira, FGV Energia Há clareza no futuro da micro e minigeração fotovoltaica? Bruno Moreno, FGV Energia Rafael Nogueira, FGV Energia 1 MOTIVAÇÃO Geração Descentralizada é uma realidade em muitos países; É apontada como o

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Workshop Etapa BRASÍLIA CEB CEB 01 UPS 150 kva IGBT/IGBT BASEADO NAS INFORMAÇÕES DO DIAGRAMA UNIFILAR APRESENTADO, DEFINIR: 1 - Corrente nominal

Leia mais

Energia Solar no Brasil. 12/04/2012 Rio de Janeiro - RJ

Energia Solar no Brasil. 12/04/2012 Rio de Janeiro - RJ Fórum Canalenergia/Cogen Potencial e Perspectivas da Energia Solar no Brasil O Processo da Regulação da Geração Distribuída Edvaldo Alves de Santana 12/04/2012 Rio de Janeiro - RJ Objetivos e princípio

Leia mais

Renováveis no Brasil. Peter Krenz 17 de julho de 2015

Renováveis no Brasil. Peter Krenz 17 de julho de 2015 Promoção das Energias Renováveis no Brasil Peter Krenz 17 de julho de 2015 Solar no Brasil 1 Leilão de reserva (2014) 31 usinas (889,6 MW) Preço médio R$ 215,00/MWh Geração Distribuída 450 sistemas FV

Leia mais

Experiência das Empresas que Projetam & Instalam Micro e Minigeração Distribuída

Experiência das Empresas que Projetam & Instalam Micro e Minigeração Distribuída Experiência das Empresas que Projetam & Instalam Micro e Minigeração Distribuída Melhores Práticas de Engenharia, Design & Instalação de Sistemas Fotovoltaicos Conectados à Rede (SFCR) dentro da RN ANEEL

Leia mais

1. Definições 2. Faturamento e tributação 3. Procedimentos de Acesso 4. Itens de projeto 5. Inversores 6. Medição 7.

1. Definições 2. Faturamento e tributação 3. Procedimentos de Acesso 4. Itens de projeto 5. Inversores 6. Medição 7. 1. Definições 2. Faturamento e tributação 3. Procedimentos de Acesso 4. Itens de projeto 5. Inversores 6. Medição 7. Situação atual Microgeração distribuída: Central geradora com potência instalada de

Leia mais

Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP

Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP Empresas incubadas: casos de pesquisa para inovação em energia solar fotovoltaica 3º InovaFV 05/03/2013 Campinas - SP Bruno Wilmer Fontes Lima Comercial e Projetos bruno.lima@solsticioenergia.com +55 19

Leia mais

- Projeto & Concepção - Solicitação de Acesso - Venda de Equipamentos - Instalação - Conexão com Distribuidora. Campinas

- Projeto & Concepção - Solicitação de Acesso - Venda de Equipamentos - Instalação - Conexão com Distribuidora. Campinas A Blue Sol Energia Solar visa disseminar a tecnologia fotovoltaica e o conhecimento sobre os temas no Brasil promovendo, portanto, uma fonte limpa, renovável e inesgotável de energia, alinhada com a crescente

Leia mais

APLICAÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO AMAZÔNICA

APLICAÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO AMAZÔNICA APLICAÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA UM ESTUDO DE CASO NA REGIÃO AMAZÔNICA Hélio de Souza Morais Junior heliomorais@ufpa.br Renato Luz Cavalcante renatolc@ufpa.br Marcos André Barros Galhardo galhardo@ufpa.br

Leia mais

Inversor Solar Conectado à Rede Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i

Inversor Solar Conectado à Rede Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i Inversor Solar Fotovoltaico HIVERTER - Série NP201i HIVERTER - Série NP201i Os Inversores Fotovoltaicos da Hitachi são do tipo Grid-Tied (GT Conectados à Rede) com controle reativo de potência e alta eficiência,

Leia mais

O que é a ABSOLAR? Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica

O que é a ABSOLAR? Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica O que é a ABSOLAR? Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica Objetivos: coordenar, representar e defender os interesses do setor de energia solar fotovoltaica no Brasil. Missão: entidade de representação

Leia mais

Os Empreendimentos como Mini-usinas de Energia Solar

Os Empreendimentos como Mini-usinas de Energia Solar Os Empreendimentos como Mini-usinas de Energia Solar Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. Salvador Julho, 2013 Conteúdo Premissa Situação na Europa Situação no Brasil Custos Perspectivas e recomendações 2 Micro-usinas

Leia mais

WEG Depto Negócios em Energia Solar. Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net

WEG Depto Negócios em Energia Solar. Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net WEG Depto Negócios em Energia Solar Eng. Casiano Rodrigo Lehmert (47) 3276 4707 casianorl@weg.net Autoprodução Solar: Vale a pena? Visão mundial Visão Brasil Evolução Mercado Energia Solar Europa Potencial

Leia mais

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Incluído o item 4.4.7. Incluídos os anexos II e III. Nome dos grupos

Edição Data Alterações em relação à edição anterior. Incluído o item 4.4.7. Incluídos os anexos II e III. Nome dos grupos Conexão de Minigeração ao Sistema de Distribuição em Média Tensão Processo Realizar Novas Ligações Atividade Executa Ligação BT Código Edição Data SM04.08-01.009 2ª Folha 1 DE 23 27/12/2013 HISTÓRICO DE

Leia mais

PVing Parks. Coberturas solares para autoconsumo. Tecnologia para eficiência energética

PVing Parks. Coberturas solares para autoconsumo. Tecnologia para eficiência energética PVing Parks Coberturas solares para autoconsumo Tecnologia para eficiência energética PVing parks A diminuição no custo das instalações solares fotovoltaicas, juntamente com o aumento do custo da energia

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA TERMOS DE REFERÊNCIA Fornecimento e Instalação de um Sistema Fotovoltaico Ligado à Rede Elétrica Pública para Fábrica de Gelo de Furna, Brava 1 ENQUADRAMENTO A instalação da fábrica de gelo de Furna -

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

DIMENSIONAMENTO E ANÁLISE DE VIABILIDADE DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA O PRÉDIO DE ENSINO DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA EM GOVERNADOR VALADARES

DIMENSIONAMENTO E ANÁLISE DE VIABILIDADE DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA O PRÉDIO DE ENSINO DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA EM GOVERNADOR VALADARES Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 DIMENSIONAMENTO E ANÁLISE DE VIABILIDADE DE UM SISTEMA FOTOVOLTAICO PARA O PRÉDIO DE ENSINO DE UMA INSTITUIÇÃO PÚBLICA EM GOVERNADOR VALADARES Fernanda Pereira da Silva

Leia mais

RECon Hy Line. Conversores Híbrido para Armazenamento de Energia

RECon Hy Line. Conversores Híbrido para Armazenamento de Energia RECon Hy Line Conversores Híbrido para Armazenamento de Energia Com investimentos contínuos em pesquisa e desenvolvimento, a FRIEM é líder em novas tecnologias aplicadas a conversores de alta potência

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 26/2015 NOME DA INSTITUIÇÃO: ITAIPU BINACIONAL ASSESSORIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 26/2015 NOME DA INSTITUIÇÃO: ITAIPU BINACIONAL ASSESSORIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 26/2015 NOME DA INSTITUIÇÃO: ITAIPU BINACIONAL ASSESSORIA DE ENERGIAS RENOVÁVEIS AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO:

Leia mais

Regulamento do projeto "50 Telhados"

Regulamento do projeto 50 Telhados Regulamento do projeto "50 Telhados" Iniciativa Novembro de 2013 Sumário 1. Contextualização... 3 2. Missão do projeto 50 Telhados... 3 3. Objetivo... 3 4. Benefícios para empresas/clientes/cidades participantes...

Leia mais

Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014.

Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 357, de 01 de agosto de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

PESQUISA DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO NA ÁREA FOTOVOLTAICA NO BRASIL

PESQUISA DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO NA ÁREA FOTOVOLTAICA NO BRASIL PESQUISA DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO NA ÁREA FOTOVOLTAICA NO BRASIL Sumário 1. SOLAR BRASIL... 7 1.1. CURSO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA... 7 1.1.1. Informações gerais... 7 1.1.2. Conteúdo... 7 1.1.3. Carga

Leia mais

Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel

Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil. Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel Perspectivas para a Energia Solar Fotovoltaica no Brasil Câmara de Tecnologia FIESC 29 de agosto de 2013 Paula Scheidt Manoel Instituto Ideal Criado em fevereiro de 2007, com sede em Florianópolis tem

Leia mais

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br

Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR. Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Experiências em Redes Inteligentes Institutos Lactec e UFPR Por Rodrigo Jardim Riella riella@lactec.org.br Agenda Os Institutos Lactec Projetos nas áreas de Smart Grids Piloto Programa Smart Grid Light

Leia mais

CENTRAL FOTOVOLTAICA DE VALADAS 1ª em PORTUGAL ligada à MÉDIA TENSÃO

CENTRAL FOTOVOLTAICA DE VALADAS 1ª em PORTUGAL ligada à MÉDIA TENSÃO 1ª em PORTUGAL ligada à MÉDIA TENSÃO PRESENTE (Potência instalada): 100KWp FUTURO (Potência a instalar): 360 KWp Dono da Obra ANTES Entidade Projectista: Autoria do projecto: Iolanda Sousa DEPOIS Entidade

Leia mais

guilherme@metasolar.com.br

guilherme@metasolar.com.br guilherme@metasolar.com.br São diferentes! 2 Juntos, melhor ainda! 3 Solar FV no mundo 4 Aneel, RS 482 5 Perspectiva da sua usina vista superior Condomínio Solar Serviços A MetaSolar realiza todo processo

Leia mais

Regulamento do projeto "50 Telhados"

Regulamento do projeto 50 Telhados Regulamento do projeto "50 Telhados" Iniciativa Fevereiro de 2014 Sumário 1. Contextualização... 3 2. Missão do projeto 50 Telhados... 3 3. Objetivo... 3 3.1. Pequenas cidades... 3 4. Benefícios para empresas/clientes/cidades

Leia mais

Fotovoltaico de Qualidade

Fotovoltaico de Qualidade Análise de Problemas ao Longo da Vida Útil de um Sistema Solar Rodolfo Henrique Engº de Aplicações SICES BRASIL Conteúdo da Palestra o o o o Inversor Solar Introdução Topologias de Conversão Problemas

Leia mais

Pequenos sistemas FV conectados à rede. Junho de 2013 Hans Rauschmayer

Pequenos sistemas FV conectados à rede. Junho de 2013 Hans Rauschmayer Pequenos sistemas FV conectados à rede Junho de 2013 Hans Rauschmayer Fundação em 2003 Tecnologias Energia solar fotovoltaica Aquecimento Solar Treinamentos e Eventos Para professionais e leigos Estudos

Leia mais

Avaliação dos resultados da Resolução Normativa nº 482/2012 na visão do Regulador

Avaliação dos resultados da Resolução Normativa nº 482/2012 na visão do Regulador Avaliação dos resultados da Resolução Normativa nº 482/2012 na visão do Regulador Marco Aurélio Lenzi Castro Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Florianópolis SC 13/05/2014

Leia mais

CPFL ENERGIAS RENOVÁVEIS S.A. CONTRIBUIÇÃO AO PROCESSO DE. CONSULTA PÚBLICA n o 007/2013

CPFL ENERGIAS RENOVÁVEIS S.A. CONTRIBUIÇÃO AO PROCESSO DE. CONSULTA PÚBLICA n o 007/2013 CPFL ENERGIAS RENOVÁVEIS S.A. CONTRIBUIÇÃO AO PROCESSO DE CONSULTA PÚBLICA n o 007/2013 OBTER SUBSÍDIOS PARA ESTABELECER CONDIÇÕES E PROCEDIMENTOS PARA EMISSÃO DE OUTORGAS DE AUTORIZAÇÃO PARA IMPLANTAÇÃO

Leia mais

SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO. Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES

SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO. Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES SOLAR FOTOVOLTAICA FUNCIONAMENTO E SOLUÇÕES PARA A CADEIA DO FRIO Niels Kleer, Diretor Comercial da EBES BEM VINDO!! QUEM JÁ TEM UM GERADOR SOLAR FOTOVOLTAICO NA SUA CASA OU EMPRESA? GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

Leia mais

CONEXÃO DE SISTEMAS DE GERAÇÃO FOTOVOLTAICA À REDE ELÉTRICA

CONEXÃO DE SISTEMAS DE GERAÇÃO FOTOVOLTAICA À REDE ELÉTRICA Universidade Federal do Rio de Janeiro CONEXÃO DE SISTEMAS DE GERAÇÃO FOTOVOLTAICA À REDE ELÉTRICA WALTER ISSAMU SUEMITSU Dr. Ing. SUMÁRIO INTRODUÇÃO NORMAS E REGULAÇÕES INVERSORES INTRODUÇÃO Para atender

Leia mais

Marcraft Green STEM GT1500

Marcraft Green STEM GT1500 PAINÉIS DE TREINAMENTO EM ENERGIAS RENOVÁVEIS 3 EM 1 CÉLULAS A COMBUSTÍVEL ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ENERGIA EÓLICA Programa de 90 Horas de Treinamento Literatura técnica sobre energias renováveis e instruções

Leia mais

PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA PRINCÍPIOS E UTILIZAÇÃO DA ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA LABORATÓRIO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Roberto Zilles Conversão da energia solar Célula

Leia mais

Soluções para energia solar fotovoltaica eficiente. Produtos e soluções para residências, edifícios e usinas de energia

Soluções para energia solar fotovoltaica eficiente. Produtos e soluções para residências, edifícios e usinas de energia Soluções para energia solar fotovoltaica eficiente Produtos e soluções para residências, edifícios e usinas de energia Main Power Circuit Alcançando um futuro mais sustentável ajudando você a fazer o máximo

Leia mais

Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil

Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil IEEE Workshop SMART GRID Trends & Best Practices Aspectos Regulatórios de Redes Inteligentes no Brasil Marco Aurélio Lenzi Castro Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Salvador,

Leia mais

PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS

PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS PEA - Eletrotécnica Geral 1 PROJETO DE INSTALAÇÕES PREDIAIS OBJETIVOS Estudar: Constituição de uma instalação elétrica Tipos de instalações elétricas Funcionamento de circuitos típicos Representação de

Leia mais

Fontes de Alimentação CC Programáveis de Alta Potência Série PVS

Fontes de Alimentação CC Programáveis de Alta Potência Série PVS Especificações Técnicas As fontes de alimentação CC programáveis PVS10005, PVS60085 e PVS60085MR fornecem potências de até 5,1kW, excelente regulação e características que permitem rápidas transições de

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO PRODIMENTOS ASSO DE MICRO E MINI GERAÇÃO COM FONTES 1 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 1 2. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES... 2 3. DEFINIÇÕES... 3 4. CONDIÇÕES GERAIS... 8 5. CONDIÇÕES ESPECÍFICAS... 11 6. VIGÊNCIA...

Leia mais

COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA COELBA SISTEMA FOTOVOLTAICO DO ESTÁDIO PITUAÇU - SALVADOR SOLICITAÇÃO DE PROPOSTA ANEXO IX

COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA COELBA SISTEMA FOTOVOLTAICO DO ESTÁDIO PITUAÇU - SALVADOR SOLICITAÇÃO DE PROPOSTA ANEXO IX COMPANHIA DE ELETRICIDADE DO ESTADO DA BAHIA COELBA SISTEMA FOTOVOLTAICO DO ESTÁDIO PITUAÇU - SALVADOR SOLICITAÇÃO DE PROPOSTA ANEXO IX AVALIAÇÃO DOS COMPONENTES DO SISTEMA GERADOR FOTOVOLTAICO 1. Módulos

Leia mais

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Energias Alternativas e as atividades do Ideal Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Contexto Internacional Crescimento de investimento em renovável no mundo (Frankfurt School- UNEP Centre/BNEF) 17%

Leia mais

Design de Sistemas Fotovoltaicos. Apresentação do Curso

Design de Sistemas Fotovoltaicos. Apresentação do Curso Design de Sistemas Fotovoltaicos Apresentação do Curso Sobre a Blue Sol A Blue Sol Energia Solar foi criada em 2008 com a finalidade de se especializar em soluções em energia solar e distribuição de produtos

Leia mais

Seja dono. da sua ENERGIA

Seja dono. da sua ENERGIA Seja dono AV Afonso Vaz De melo 677 Sala 301 CEP: 30.640-070 Belo Horizonte (MG) Tel. +55 31 3689-7452 info@solarfast.it www.solarfast.it da sua ENERGIA Energia solar Fontes renováveis, economia de energia,

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 ANÁLISE DOS IMPACTOS DE ELEVADOS ÍNDICES DE PENETRAÇÃO DA GERAÇÃO FOTOVOLTAICA ON-GRID EM ALIMENTADORES Michele Araújo Pereira 1 ; Antonio Manoel Batista da Silva 2 1 Universidade de Uberaba - UNIUBE,

Leia mais

REQUISITOS TÉCNICOS PARA CONEXÃO DE MICRO E MINIGERAÇÃO AO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO

REQUISITOS TÉCNICOS PARA CONEXÃO DE MICRO E MINIGERAÇÃO AO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO REQUISITOS TÉCNICOS PARA CONEXÃO DE MICRO AO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO EMISSÃO: 10/04/2013 REVISÃO: --/--/---- PÁG. 1/42 Sumário 1. Objetivo... 3 2. Aplicação... 3 3. Documentos de Referência... 3 4. Definições...

Leia mais

A Solução de Problemas com Harmônicos em um Cliente Industrial: Uma Cooperação entre Concessionária e Consumidor

A Solução de Problemas com Harmônicos em um Cliente Industrial: Uma Cooperação entre Concessionária e Consumidor 1 A Solução de Problemas com Harmônicos em um Cliente Industrial: Uma Cooperação entre Concessionária e Consumidor Flávio R. Garcia(*), Tércio dos Santos e Alexandre C. Naves SADEFEM S/A Ernesto A. Mertens,

Leia mais

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW

COMPONENTES. Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW COMPONENTES Chave sem carga para o tipo de Título Instalação fixa SW Informações gerais A chave SW sem carga é uma gama completa projetada para cobrir todas as aplicações a serem cumpridas em subestações

Leia mais

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Tadeu Batista Coordenador Projeto Cidades do Futuro tbatista@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br www.cemig.com.br/smartgrid facebook.com/cemig.energia

Leia mais

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno

Os termômetros de resistência podem ser isolados de altas tensões. Todavia, na prática, o espaço de instalação disponível é frequentemente pequeno ProLine P 44000 Medições Precisas de Temperatura em Altas Tensões, até 6,6 kv Quando as temperaturas precisam ser medidas com termômetros de resistência Pt100 em ambientes sob altas tensões, os transmissores

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA LIGADA À REDE

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA LIGADA À REDE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA LIGADA À REDE Hans Rauschmayer A Solarize 2 Energia Solar e Sustentabilidade Energia Fotovoltaica Aquecimento Solar Integração com arquitetura Consultoria e Projetos Estudos

Leia mais

Otimização técnico-econômica de sistemas fotovoltaicos com baterias para armazenamento

Otimização técnico-econômica de sistemas fotovoltaicos com baterias para armazenamento Otimização técnico-econômica de sistemas fotovoltaicos com baterias para armazenamento Aluno: Maria Samara Nascimento Amorim Orientador: Álvaro de Lima Veiga Filho 1. Introdução Geral Energia fotovoltaica

Leia mais

Iguaçu Distribuidora de Energia Elétrica Ltda.

Iguaçu Distribuidora de Energia Elétrica Ltda. Iguaçu Distribuidora de Energia Elétrica Ltda. NORMA TÉCNICA PARA CONEXÃO DE MINIGERAÇÃO E MICROGERAÇÃO DISTRIBUÍDA DE ENERGIA, AO SISTEMA ELÉTRICO DA IGUAÇU ENERGIA 1 Bibliografia utilizada e consultada:

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS Introdução a Engenharia Professores: Márcio Zamboti Fortes e Vitor Hugo Ferreira (UFF) Bruno Henriques Dias e Flávio Gomes (UFJF)

Leia mais

Prof. Dr. Ernesto Ruppert Filho DSCE Departamento de Sistemas e Controle de Energia/FEEC/UNICAMP ruppert@fee.unicamp.

Prof. Dr. Ernesto Ruppert Filho DSCE Departamento de Sistemas e Controle de Energia/FEEC/UNICAMP ruppert@fee.unicamp. CONVERSORES ELETRÔNICOS DE POTÊNCIA PARA SISTEMAS FOTOVOLTAICOS DE BAIXA TENSÃO CONECTADOS À REDE Prof. Dr. Ernesto Ruppert Filho DSCE Departamento de Sistemas e Controle de Energia/FEEC/UNICAMP ruppert@fee.unicamp.br

Leia mais

NORMA TÉCNICA NT-6.012

NORMA TÉCNICA NT-6.012 Página 1 de 25 NORMA TÉCNICA NT-6.012 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INTERLIGAÇÃO DE MICROGERAÇÃO E MINIGERAÇÃO DISTRIBUÍDA COM REDE DE DISTRIBUIÇÃO DA AES ELETROPAULO COM PARALELISMO PERMANENTE ATRAVÉS DO USO

Leia mais

Avaliação do mercado potencial para micro e minigeradores. Roberto Barbieri Assessor da área de GTD. www.abinee.org.br

Avaliação do mercado potencial para micro e minigeradores. Roberto Barbieri Assessor da área de GTD. www.abinee.org.br Avaliação do mercado potencial para micro e minigeradores Roberto Barbieri Assessor da área de GTD www.abinee.org.br Entidade representativa do setor eletroeletrônico do Brasil, fundada em setembro de

Leia mais

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas

Fontes de Alimentação Lineares não reguladas Fontes Lineares não reguladas FAL 24Vcc / 5A FAL 24Vcc / 10A Referência FAL 24Vcc/5A C904385.2000 Referência FAL 24Vcc/10A C904404.2000 Dados nominais Tensão de Entrada (± 10%): Tensão de saída ± 5% (selecionável):

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO LABORATÓRIO - MACHADO - MG - ELÉTRICA -

MEMORIAL DESCRITIVO LABORATÓRIO - MACHADO - MG - ELÉTRICA - MEMORIAL DESCRITIVO LABORATÓRIO - MACHADO - MG - ELÉTRICA - AGOSTO 2015 Rua Nove Julho, 1793, Centro Cep: 14 801-295- Araraquara -SP 1 SUMÁRIO 1 Objetivo... 3 2 Normas e Especificações... 3 3 Entrada Serviço...

Leia mais

Especificação para o projeto elétrico de BT

Especificação para o projeto elétrico de BT Especificação para o projeto elétrico de BT O aluno deve escolher uma planta baixa de uma residência, que apresente carga instalada superior a 15 kw, considerando que a tensão da rede de distribuição seja

Leia mais

Perguntas Frequentes sobre a conexão de Sistemas de Microgeração Fotovoltaicos ao Sistema de Distribuição da Celesc em Baixa Tensão

Perguntas Frequentes sobre a conexão de Sistemas de Microgeração Fotovoltaicos ao Sistema de Distribuição da Celesc em Baixa Tensão Perguntas Frequentes sobre a conexão de Sistemas de Microgeração Fotovoltaicos ao Sistema de Distribuição da Celesc em Baixa Tensão 1. Existe algum documento da Celesc com as regras e procedimentos para

Leia mais

ENERGIA SOLAR NAS CIDADES. Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng.

ENERGIA SOLAR NAS CIDADES. Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng. ENERGIA SOLAR NAS CIDADES Isabel Salamoni, Arquiteta e Urbanista, Dra. Eng. 1 Matriz energética mundial FONTES DE PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA BRASIL 4,60% 2,70% 1,40% 0,10% 8,40% Hidráulica Nuclear 3,20%

Leia mais

Prof. Dr. Luiz Antonio Rossi UNICAMP - Brasil. GEFES Grupo de Estudos em Fontes Eólica e Solar. São Carlos, 22 de Maio de 2015.

Prof. Dr. Luiz Antonio Rossi UNICAMP - Brasil. GEFES Grupo de Estudos em Fontes Eólica e Solar. São Carlos, 22 de Maio de 2015. Geração de Energia Elétrica por Meio de Fonte Eólica: Simulação do desempenho de dois aerogeradores de pequeno porte com perfis aerodinâmicos diferentes Prof. Dr. Luiz Antonio Rossi UNICAMP - Brasil São

Leia mais

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br

Fontes CC. Principais características. www.supplier.ind.br A SUPPLIER Indústria e Comércio de Eletroeletrônicos Ltda é uma empresa constituída com o objetivo de atuar no setor das Indústrias Eletroeletrônicas, principalmente na fabricação de fontes de alimentação

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos

Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos Energia Solar Fotovoltaica, Redes Inteligentes e Veículos Elétricos Prof. Ricardo Rüther Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC & Instituto para o Desenvolvimento das Energias Alternativas na América

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios

Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios Prof. Dr. Luciano Schuch Schuch.prof@gmail.com Sumário Potencial energético Previsões Sistemas fotovoltaicos Cenário Nacional Legislação ANEEL Projeto

Leia mais

Comitê de líderes empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação - MEI. Apresentação do projeto de energia solar de Tanquinho

Comitê de líderes empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação - MEI. Apresentação do projeto de energia solar de Tanquinho Comitê de líderes empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação - MEI Apresentação do projeto de energia solar de Tanquinho 1 1 A CPFL A CPFL é o maior grupo no setor de energia elétrica e tem

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PROCEDIMENTO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-01/07/2014 31/07/2014 APROVADO POR MARCELO POLTRONIERI DTES-ES RODNEY PEREIRA MENDERICO

Leia mais

Como funciona o sistema de energia solar Grid Tie (também conhecido como On Grid)?

Como funciona o sistema de energia solar Grid Tie (também conhecido como On Grid)? Como funciona o sistema de energia solar Grid Tie (também conhecido como On Grid)? O sistema de energia solar Grid Tie é, atualmente, o mais vendido no mundo. Conectado à rede concessionária, não usa baterias

Leia mais

PROJETO FOTOVOLTAICO

PROJETO FOTOVOLTAICO PROJETO FOTOVOLTAICO SISTEMA FOTOVOLTAICO DE 9 kwp INTITULADO SISTEMA FOTOVOLTAICO HIPER ENERGY SITUADO NA CIDADE DE CRICIÚMA RUA BARROSO, 205 88802-250 - CLIENTE: Fernando Rosada Hiper Energy Ltda Criciúma

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ACESSO DE MICRO E MINI GERAÇÃO COM FONTES RENOVÁVEIS E COGERAÇÃO QUALIFICADA AO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO

PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ACESSO DE MICRO E MINI GERAÇÃO COM FONTES RENOVÁVEIS E COGERAÇÃO QUALIFICADA AO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO Título ACESSO DE MICRO E MINI GERAÇÃO COM FONTES RENOVÁVEIS E COGERAÇÃO QUALIFICADA AO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO Código NTD-00.081 Data da emissão 17.12.2012 Data da última

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Coordenação: Celso Nogueira da Mota. Participantes: César Dutra Munhoz, Peterson Candido Alvim

FICHA TÉCNICA. Coordenação: Celso Nogueira da Mota. Participantes: César Dutra Munhoz, Peterson Candido Alvim NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO REQUISITOS PARA A CONEXÃO DE ACESSANTES AO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO CEB-D CONEXÃO EM 3ª EDIÇÃO AGOSTO - 2014 DIRETORIA DE ENGENHARIA SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO E PROJETOS

Leia mais

Geração Distribuída e Smart Grid Cenários Nacional/Internacional

Geração Distribuída e Smart Grid Cenários Nacional/Internacional Geração Distribuída e Smart Grid Cenários Nacional/Internacional Curitiba 7 Maio 2014 Claudio Lima Copyright 2014 C Lima Evolução e Enquadramento de Conceitos Multi-Agentes Descentralizados, Inteligência

Leia mais

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br

DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO. www.decibel.com.br DECIBEL Indústria e Comércio Ltda RELÉ DE SEGURANÇA D 195 MANUAL DO USUÁRIO www.decibel.com.br ATENÇÃO É de fundamental importância a leitura completa deste manual antes de ser iniciada qualquer atividade

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES FONTE DE ALIMENTAÇÃO AUTOMOTIVA USINA MODELO: SUV-14460BV Fonte Chaveada Usina 60A-14,4V Antes de Efetuar qualquer ligação em sua fonte, leia atentamente o manual de instruções. Apresentação

Leia mais

Greenpeace/Otávio Almeida. Cartilha. Solar

Greenpeace/Otávio Almeida. Cartilha. Solar Greenpeace/Otávio Almeida Cartilha Solar E nergia elétrica é essencial para a vida moderna, e é preciso produzi-la em larga escala para atender toda a população de um país. Porém, o processo de produção

Leia mais

A BASE. O sistema fotovoltaico é capaz d capitar e transformar em energia aproximadamente 15% destes fótons;

A BASE. O sistema fotovoltaico é capaz d capitar e transformar em energia aproximadamente 15% destes fótons; SUSTENTABILIDADE A geração fotovoltaica é uma das fontes mais limpas para produção de energia elétrica. Instalados nos telhados de fábricas, residências, galpões, etc., propicia uma utilização adicional

Leia mais

NORMA TÉCNICA PARA A CONEXÃO DE ACESSANTES À REDE DE DISTRIBUIÇÃO DAS DISTRIBUIDORAS DA ELETROBRAS CONEXÃO EM BAIXA TENSÃO

NORMA TÉCNICA PARA A CONEXÃO DE ACESSANTES À REDE DE DISTRIBUIÇÃO DAS DISTRIBUIDORAS DA ELETROBRAS CONEXÃO EM BAIXA TENSÃO PARA A CONEXÃO DE ACESSANTES À REDE DE DISTRIBUIÇÃO DAS DISTRIBUIDORAS DA ELETROBRAS CONEXÃO EM BAIXA TENSÃO MPN-DC-/N-007 /03/26 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1 Objetivos... 4 1.2 Terminologia... 4 1.3

Leia mais