Princípios Gerais da Reforma Judiciária. João Miguel Barros

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Princípios Gerais da Reforma Judiciária. João Miguel Barros"

Transcrição

1 Princípios Gerais da Reforma Judiciária João Miguel Barros

2 Agenda reformadora: 1. Reforma do Processo Civil 2. Organização Judiciária 3. Plano de Acção para a Justiça na Sociedade de Informação

3 Ensaio para a reorganização da estrutura judiciária DIRECÇÃO GERAL DA ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA 2012

4 Ensaio para a reorganização da estrutura judiciária comarcas, isto é: 18 distritos administrativos (subdividindo os distritos de Lisboa e do Porto) e 2 regiões autónomas. 1 distrito administrativo = 1 comarca = 1 tribunal Cada um dos tribunais integra uma Instância Central e Instâncias Locais.

5 Ensaio para a reorganização da estrutura judiciária Constituição dos tribunais judiciais de distrito: Instância central por comarca: Secção cível Secção criminal: tramitação processos de maior valor e da competência do tribunal coletivo ou de júri Secções de competência especializada Instâncias locais secções de competência Genérica.

6 Ensaio para a reorganização da estrutura judiciária Concentração da função jurisdicional Descentralização dos serviços de justiça

7 Ensaio para a reorganização da estrutura judiciária Gestão: único orçamento único mapa de pessoal para os funcionários de justiça número de magistrados definido de forma global para a comarca

8 Ensaio para a reorganização da estrutura judiciária Estrutura de gestão equivalente à prevista na Lei n.º 52/2008, de 28 de agosto: Fixação de objetivos processuais para a comarca Juiz Presidente Procurador-coordenador Administrador judiciário

9 PLANO DE ACÇÃO para a Justiça na SOCIEDADE DE INFORMAÇÃO

10 Áreas de actuação: Tribunais Registo e Notariado Portal

11 Tribunais: objectivos Arquitectura única para todas as jurisdições e tribunais Identificação e normalização metadados Interoperabilidade de sistemas entre as entidades envolvidas no decurso do processo judicial dos

12 Representação: STJ Tribunal 1ª Instância Processo Tribunal 2ª Instância TC Partes

13 Desmaterialização de processos + = Não pode ser apenas a digitalização dos documentos.

14 Desmaterialização de processos Suportes diferentes A mesma realidade

15 Desmaterializar processos é: Reengenharia de processos Estruturação de dados Fluxos de informação estruturada Indicadores de gestão

16 Reengenharia de processos Implica analisar a informação e não o suporte da informação. Repensar a lógica do documento para outros tipos de suporte de informação (vídeo e áudio). Adequação dos interfaces homem-máquina de forma a simplificar a sua adopção e a serem mais eficazes e ergonómicos para o utilizador. Visão global do processo e apenas a soma de todas as partes. Determinar estados do processo com base nas actividades realizadas.

17 Estruturação de dados Identificação clara e esclarecer o entendimentos dos dados estruturados. Identificar os dados não estruturados. Introduzir mecanismos de classificação da informação não estruturada. Determinar o âmbito de utilização de cada um dos dados. Implementar mecanismos de pesquisa dos dados estruturados e não estruturados. Identificar políticas de retenção.

18 Fluxos de informação Identificar as actividades realizadas ao longo do processo. Identificar os intervenientes que realizam as atividades. Identificar qual a informação estruturada necessária para cada uma das actividades. Identificar as necessidades de acesso à informação por cada um dos intervenientes.

19 Indicadores de Gestão Identificar um conjunto de indicadores de gestão para cada nível de análise. N.º de processos entrados por período de tempo; N.º de processos terminados por período de tempo; N.º de processo por estado; N.º de processos por espécie de processo; Duração média dos processos; Duração média do processo em cada estado; Custo médio do processo. Partilhar e publicitar os indicadores de gestão.

20 Factores críticos para o sucesso Comunicação dos objectivos e actividades realizadas; Participação alargada de todos os intervenientes; Visão global do processo; Modelo de Governação.

21 Portal da Justiça Principal meio de comunicação para o cidadão e profissionais; Promover a divulgação dos direitos e garantias dos cidadãos; Realizar webseminars; E-learning; Readequar os conteúdos do portal com o Portal Europeu de Justiça.

22 22

Audit Medel Portugal. Questionário. Magistratura Judicial: 1- Os juízes são independentes?

Audit Medel Portugal. Questionário. Magistratura Judicial: 1- Os juízes são independentes? Audit Medel Portugal Tendo em vista adoptar procedimentos de trabalho que viabilizem a obtenção, no tempo disponível e necessariamente limitado em que vai decorrer a visita dos auditores internacionais,

Leia mais

Exma. Senhora Chefe do Gabinete de Sua Excelência a Presidente da Assembleia da República Dra. Noémia Pizarro RESPOSTA À PERGUNTA N.º 3484/XII/1.

Exma. Senhora Chefe do Gabinete de Sua Excelência a Presidente da Assembleia da República Dra. Noémia Pizarro RESPOSTA À PERGUNTA N.º 3484/XII/1. Exma. Senhora Chefe do Gabinete de Sua Excelência a Presidente da Assembleia da República Dra. Noémia Pizarro SUA REFERÊNCIA SUA COMUNICAÇÃO DE NOSSA REFERÊNCIA Nº: 5699 ENT.: 5369 PROC. Nº: DATA 31/07/2012

Leia mais

REFORMA JUDICIÁRIA - NOVO MAPA JUDICIÁRIO

REFORMA JUDICIÁRIA - NOVO MAPA JUDICIÁRIO REFORMA JUDICIÁRIA - NOVO MAPA JUDICIÁRIO A reforma do Mapa Judicial, aprovada em Conselho de Ministros, insere-se num vasto conjunto de medidas legislativas na área da Justiça que o Governo já realizou

Leia mais

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA FEDERAL

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA FEDERAL 1ª Reunião da Rede de Priorização do Primeiro Grau de Jurisdição PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA FEDERAL 05 a 07 de maio de 2015 ESMAF Brasília/DF Integrantes da Rede de Priorização do Primeiro Grau no segmento

Leia mais

UNIDADES CURRICULARES

UNIDADES CURRICULARES Curso Especialização PLANO CURRICULAR UNIDADES CURRICULARES As reformas, a governação e a organização do sistema de justiça 42 h 7 Sociologia das organizações 30 h 6 Gestão pela qualidade total e desempenho

Leia mais

O papel do Conselho Superior da Magistratura

O papel do Conselho Superior da Magistratura A criação e a gestão do sistema informático dos Tribunais na computação das Tecnologias da Informação O papel do Conselho Superior da Magistratura VII Encontro Anual do Conselho Superior da Magistratura

Leia mais

A virtualização do inquérito no contexto do projecto de desmaterialização em curso Luísa Proença - PJ

A virtualização do inquérito no contexto do projecto de desmaterialização em curso Luísa Proença - PJ Conferência Os Tribunais na Sociedade da Informação 8 de Abril de 2010 Reitoria da UNL A virtualização do inquérito no contexto do projecto de desmaterialização em curso Luísa Proença - PJ Patrocinadores

Leia mais

OS TRIBUNAIS E O MINISTÉRIO PÚBLICO

OS TRIBUNAIS E O MINISTÉRIO PÚBLICO OS TRIBUNAIS E O MINISTÉRIO PÚBLICO Art.º 202º da Constituição da República Portuguesa «1. Os tribunais são órgãos de soberania com competência para Administrar a justiça em nome do povo. (...)» A lei

Leia mais

Modelo de Gestão das Comarcas - Recomendações

Modelo de Gestão das Comarcas - Recomendações Modelo de Gestão das Comarcas - Recomendações Conselho Superior da Magistratura Janeiro 2012 Modelo de Gestão das Comarcas - Recomendações O Conselho Superior da Magistratura, enquanto órgão máximo de

Leia mais

GESTÃO - INFORMAÇÃO - ORGANIZAÇÃO. Grande Lisboa Noroeste

GESTÃO - INFORMAÇÃO - ORGANIZAÇÃO. Grande Lisboa Noroeste GESTÃO - INFORMAÇÃO - ORGANIZAÇÃO Grande Lisboa Noroeste Lisboa, 3 de Abril de 2012 AGENDA 1. Modelo de Gestão 2. Grande Lisboa Noroeste Uma experiência 3. Secretarias Judiciais - desenho organizacional

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA COMARCA DE LISBOA

MINISTÉRIO PÚBLICO DA COMARCA DE LISBOA REGULAMENTO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DA COMARCA DE LISBOA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1.º Objeto 1. O presente regulamento define a estrutura e funcionamento da Procuradoria da República da

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social PROGRAMA DE REFORMA ADMINISTRATIVA PREA

REPÚBLICA DE ANGOLA Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social PROGRAMA DE REFORMA ADMINISTRATIVA PREA REPÚBLICA DE ANGOLA Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social PROGRAMA DE REFORMA ADMINISTRATIVA PREA INTRODUÇÃO No quadro das tarefas de implementação do Programa de Reforma Administrativa

Leia mais

A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI

A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI 10 Anos da Sociedade de Informação 2 de Novembro de 2006 FIL Parque das Nações A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI João Catarino Tavares ( ) Patrocínio Apoio A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI João

Leia mais

Direção-Geral da Administração da Justiça. Ensaio para reorganização da estrutura judiciária Janeiro 2012

Direção-Geral da Administração da Justiça. Ensaio para reorganização da estrutura judiciária Janeiro 2012 Direção-Geral da Administração da Justiça Ensaio para reorganização da estrutura judiciária Janeiro 2012 1 Índice Síntese do Ensaio para reorganização da estrutura judiciária. 4 Ensaio para reorganização

Leia mais

PELOURO DA PROCURADORIA ILÍCITA E ADVOCACIA PREVENTIVA PROPOSTA DE PLANO DE ACÇÃO

PELOURO DA PROCURADORIA ILÍCITA E ADVOCACIA PREVENTIVA PROPOSTA DE PLANO DE ACÇÃO PELOURO DA PROCURADORIA ILÍCITA E ADVOCACIA PREVENTIVA PROPOSTA DE PLANO DE ACÇÃO Analisado o problema da Procuradoria Ilícita, e tendo como objectivos não só o combate à procuradoria ilícita, como a implementação

Leia mais

Direção-Geral da Administração da Justiça. Ensaio para reorganização da estrutura judiciária

Direção-Geral da Administração da Justiça. Ensaio para reorganização da estrutura judiciária Direção-Geral da Administração da Justiça Ensaio para reorganização da estrutura judiciária Janeiro 2012 1 Índice Síntese do Ensaio para reorganização da estrutura judiciária. 4 Ensaio para reorganização

Leia mais

Inspeção Cartorária. Objetivos da inspeção judicial

Inspeção Cartorária. Objetivos da inspeção judicial Inspeção Cartorária A inspeção cartorária é um instrumento de fiscalização e controle da administração da justiça e da atividade dos órgãos e dos serviços judiciários e administrativos. O seu propósito

Leia mais

A Nova Organização Judiciária

A Nova Organização Judiciária A Nova Organização Judiciária Lei n.º 62/2013, de 26/8 (LOSJ) Decreto-lei n.º 49/2014, de 27/3 (ROFTJ) PAULO PIMENTA Conselho Distrital do Porto da Ordem dos Advogados 15 de Julho de 2014 1 Lei n.º 3/99,

Leia mais

Lei Orgânica dos Tribunais Judiciais Lei nº 10/92 de 6 de Maio

Lei Orgânica dos Tribunais Judiciais Lei nº 10/92 de 6 de Maio Lei Orgânica dos Tribunais Judiciais Lei nº 10/92 de 6 de Maio A Constituição da República criou um novo quadro relativamente à organização dos tribunais, que carece de ser implementado e preenchido através

Leia mais

Planeamento Serviços Saúde

Planeamento Serviços Saúde Planeamento Serviços Saúde Estrutura Organizacional João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Estrutura Organizacional É o sistema de organização de tarefas onde se estabelecem

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE MINISTÉRIO DA JUSTIÇA REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR-LESTE MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DECRETO-LEI Nº.12/2008 30 de Abril ESTATUTO ORGÂNICO DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA O Decreto-Lei nº 7/2007, de 5 de Setembro, relativo à estrutura

Leia mais

UM NOVO PARADIGMA PROCESSUAL CIVIL BASEADO NA MAIOR RESPONSABILIDADE DO ADVOGADO

UM NOVO PARADIGMA PROCESSUAL CIVIL BASEADO NA MAIOR RESPONSABILIDADE DO ADVOGADO UM NOVO PARADIGMA PROCESSUAL CIVIL BASEADO NA MAIOR RESPONSABILIDADE DO ADVOGADO I INTRODUÇÃO: O tema da Reforma da Justiça que, em boa hora, ocupa os trabalhos do VII Congresso dos Advogados Portugueses,

Leia mais

Portaria que regulamenta a tramitação electrónica de processos e CITIUS Entrega de peças processuais e de documentos por via electrónica

Portaria que regulamenta a tramitação electrónica de processos e CITIUS Entrega de peças processuais e de documentos por via electrónica 1 Portaria que regulamenta a tramitação electrónica de processos e CITIUS Entrega de peças processuais e de documentos por via electrónica 6 de Fevereiro de 2008 Perguntas & Respostas 1. O que é o CITIUS?

Leia mais

www.ualdireitopl.home.sapo.pt

www.ualdireitopl.home.sapo.pt UNIVERSIDADE AUTÓNOMA DE LISBOA 1º ANO JURÍDICO CIÊNCIA POLÍTICA E DIREITO CONSTITUCIONAL Regente: Prof. Doutor J.J. Gomes Canotilho Docente aulas teóricas: Prof. Doutor Jonatas Machado Docente aulas práticas:

Leia mais

PROGRAMA DE ACÇÃO LISTA A VALORIZAR O MINISTÉRIO PÚBLICO DIGNIFICAR A JUSTIÇA

PROGRAMA DE ACÇÃO LISTA A VALORIZAR O MINISTÉRIO PÚBLICO DIGNIFICAR A JUSTIÇA PROGRAMA DE ACÇÃO LISTA A VALORIZAR O MINISTÉRIO PÚBLICO DIGNIFICAR A JUSTIÇA Para a defesa e concretização das Linhas Programáticas, Princípios e Objectivos enunciados no Compromisso que assumimos com

Leia mais

O INDICADOR ESTATÍSTICO DA CARGA DE TRABALHO DO RELATÓRIO JUSTIÇA

O INDICADOR ESTATÍSTICO DA CARGA DE TRABALHO DO RELATÓRIO JUSTIÇA O INDICADOR ESTATÍSTICO DA CARGA DE TRABALHO DO RELATÓRIO JUSTIÇA EM NÚMEROS DO CNJ APONTA A NECESSIDADE DA EQUALIZAÇÃO DA FORÇA DE TRABALHO NOS TRIBUNAIS PARA CONCRETIZAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO

Leia mais

Administração de Macau pelas suas Gentes e Alto Grau de Autonomia

Administração de Macau pelas suas Gentes e Alto Grau de Autonomia Sistema Político Administração de Macau pelas suas Gentes e Alto Grau de Autonomia A 20 de Dezembro de 1999 Macau passa a Região Administrativa Especial da República Popular da China, sendo simultaneamente

Leia mais

Discurso proferido pelo Presidente do Tribunal de Última Instância, Sam Hou Fai, na Cerimónia de Abertura do Ano Judicial 2000-2001

Discurso proferido pelo Presidente do Tribunal de Última Instância, Sam Hou Fai, na Cerimónia de Abertura do Ano Judicial 2000-2001 Discurso proferido pelo Presidente do Tribunal de Última Instância, Sam Hou Fai, na Cerimónia de Abertura do Ano Judicial 2000-2001 da Região Administrativa Especial de Macau Senhor Chefe do Executivo,

Leia mais

PORTAL CITIUS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS, DAS EMPRESAS E DA JUSTIÇA

PORTAL CITIUS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS, DAS EMPRESAS E DA JUSTIÇA PORTAL CITIUS NOVAS TECNOLOGIAS AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS, DAS EMPRESAS E DA JUSTIÇA Perguntas & Respostas 10 de Setembro de 2009 1. O que é o Portal CITIUS? (www.citius.mj.pt) O Portal CITIUS é um novo

Leia mais

Instrumento que cria uma Rede de Cooperação Jurídica e Judiciária Internacional dos Países de Língua Portuguesa

Instrumento que cria uma Rede de Cooperação Jurídica e Judiciária Internacional dos Países de Língua Portuguesa Instrumento que cria uma Rede de Cooperação Jurídica e Judiciária Internacional dos Países de Língua Portuguesa TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1.º Criação 1. A Conferência dos Ministros da Justiça

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO 2006-2011

PLANO ESTRATÉGICO 2006-2011 PLANO ESTRATÉGICO 2006-2011 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Versão 0/Junho 2006 INDICE 1. Introdução 2. Visão, missão, valores 3. A estrutura do plano 4. Programa 1 6. Programa 2 Reforço da administração da justiça

Leia mais

Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos

Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos 27 LEADERSHIP AGENDA a inovação na gestão do relacionamento compensa Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos A participação activa dos cidadãos é vital para a promoção

Leia mais

Justiça ao Serviço do Desenvolvimento... 1. O Essencial do Orçamento de 2009... 2. Novo Mapa Judiciário... 4. Investigação Criminal...

Justiça ao Serviço do Desenvolvimento... 1. O Essencial do Orçamento de 2009... 2. Novo Mapa Judiciário... 4. Investigação Criminal... Índice Justiça ao Serviço do Desenvolvimento... 1 O Essencial do Orçamento de 2009... 2 Novo Mapa Judiciário... 4 Sistema Judicial... 5 Investigação Criminal... 7 Descongestionamento de Tribunais e Resolução

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome BRUTO DA COSTA, MARIA HELENA Morada Escritório Nº 6, 5º, Avenida Rovisco Pais, 1000-268 Lisboa, Portugal Telefone Escritório: 21 847 79 49; Correio

Leia mais

Relatório de Actividades do Ano de 2013 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica. Conselho Consultivo da Reforma Jurídica

Relatório de Actividades do Ano de 2013 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica. Conselho Consultivo da Reforma Jurídica Relatório de Actividades do Ano de 2013 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica Conselho Consultivo da Reforma Jurídica Março de 2014 Índice 1. Resumo das actividades....1 2. Perspectivas para as actividades

Leia mais

ENQUADRAMENTO DO IGFIJ NA JUSTIÇA PORTUGUESA

ENQUADRAMENTO DO IGFIJ NA JUSTIÇA PORTUGUESA 1 Boas Práticas DESMATERIALIZAÇÃO PROCESSOS NA JUSTIÇA Instituto de Gestão Financeira e Infra-Estruturas da Justiça, I.P. 2 Boas Práticas GRAÇA NAMORA Coordenadora Gabinete Sistemas de Informação 29.10.2010

Leia mais

Presidência, DIRFOR, DENGEP, SEPAD, DIRSEP, DIRSUP, Gabinetes e Cartórios

Presidência, DIRFOR, DENGEP, SEPAD, DIRSEP, DIRSUP, Gabinetes e Cartórios 1. Escopo ou finalidade da iniciativa O Sistema Themis foi desenvolvido pelo TJRS e cedido ao TJMG. Este sistema informatiza a sessão de julgamento, potencializando o aumento do número de processos que

Leia mais

4 Dez 2003 Universidade Católica Portuguesa -Fátima Carrão-

4 Dez 2003 Universidade Católica Portuguesa -Fátima Carrão- 1 Agenda OBJECTIVOS FACTORES DE SUCESSO NOVO PARADIGMA ARQUITECTURA DO NOVO TRIBUNAL ORGANIZATIVA INFORMÁTICA DIA A DIA DO TRIBUNAL QUESTÕES E EXPECTATIVAS 2 OBJECTIVOS Registo, digitalização e arquivo

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RECOMENDAÇÃO Nº 37, DE 15 DE AGOSTO DE 2011

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RECOMENDAÇÃO Nº 37, DE 15 DE AGOSTO DE 2011 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA RECOMENDAÇÃO Nº 37, DE 15 DE AGOSTO DE 2011 Recomenda aos Tribunais a observância das normas de funcionamento do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário

Leia mais

Gestão Documental na Administração Pública

Gestão Documental na Administração Pública Gestão Documental na Administração Pública 6 de dezembro de 2012 Auditório da Torre do Tombo Patrocínio Gold Patrocinadores Globais APDSI Patrocínio Prata Polícia Judiciária: Gestão de Documentos, Processos,

Leia mais

Abertura do Ano Judicial 2011. Senhor Presidente da Assembleia da República. Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça

Abertura do Ano Judicial 2011. Senhor Presidente da Assembleia da República. Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça GABINETE DO MINISTRO Abertura do Ano Judicial 2011 16 de Março de 2011 Senhor Presidente da República Senhor Presidente da Assembleia da República Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça Senhor

Leia mais

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012 1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012 Núcleo de Gestão Estratégica Manaus, 05 de março de 2012 Objetivos Divulgar os resultados da Metas Nacionais de 2011 e apresentar os desafios para 2012. Calendário

Leia mais

Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20

Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20 Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20 Não tendo podido estar presente na abertura das actividades

Leia mais

Simplificação nas PMEs

Simplificação nas PMEs Simplificação nas PMEs Aproveitamento das Novas Tecnologias DGITA Portal Declarações Electrónicas Dezembro 2007 Simplificação nas PMEs - Aproveitamento das Novas Tecnologias 1 Agenda O que é a DGITA? Estratégia

Leia mais

O papel das Ti s na Justiça

O papel das Ti s na Justiça Conferência Os Tribunais na Sociedade de Informação 8 de Abril de 2010 Reitoria da UNL O papel das Ti s na Justiça Maria do Carmo Palma - Novabase Patrocinadores Principais Patrocinadores Globais Abril

Leia mais

REORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA

REORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA REORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA E RESPECTIVA REGULAMENTAÇÃO Comarcas Piloto Alentejo Litoral, Baixo Vouga e Grande Lisboa-Noroeste Decreto Lei n.º 25/2009, de 26 de Janeiro Decreto-Lei

Leia mais

Tribunais Promovem a Reforma Judicial e Ministério Público Reprime as Actividades Criminais

Tribunais Promovem a Reforma Judicial e Ministério Público Reprime as Actividades Criminais Apresentação Geral da Região Administrativa Especial de Macau em 2013 de contabilidade locais e o pessoal do CA, com o objectivo de promover a importância da auditoria de resultados na gestão das instituições.

Leia mais

PROJECTO CITIUS DESMATERIALIZAÇÃO DE PROCESSOS EM TRIBUNAL. CITIUS Entrega de Peças Processuais

PROJECTO CITIUS DESMATERIALIZAÇÃO DE PROCESSOS EM TRIBUNAL. CITIUS Entrega de Peças Processuais PROJECTO CITIUS DESMATERIALIZAÇÃO DE PROCESSOS EM TRIBUNAL CITIUS Entrega de Peças Processuais O CITIUS Entrega de Peças Processuais é uma ferramenta que permite ao advogado/solicitador relacionar-se com

Leia mais

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região

Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação. Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Plano Estratégico de Tecnologia da Informação e Comunicação Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região Dezembro/2010 2 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Missão: Prover soluções efetivas de tecnologia

Leia mais

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. Institui a emissão de Certidões Judiciais Cíveis e Criminais, inclusive por meio eletrônico, no âmbito da 1ª Instância do Poder Judiciário do Estado de Alagoas

Leia mais

Portaria n.º 2-A/2004 de 5 de Janeiro

Portaria n.º 2-A/2004 de 5 de Janeiro Portaria n.º 2-A/2004 de 5 de Janeiro Define os quadros dos novos tribunais administrativos e fiscais A presente portaria visa dotar de meios humanos a nova rede de tribunais da jurisdição administrativa

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO. Regulamento

CURSO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO. Regulamento CURSO DE FORMAÇÃO ESPECÍFICO ÍNDICE PREÂMBULO... 3 Procedimentos Técnico-Pedagógicos... 4 1.1. Destinatários e condições de acesso... 4 1.2. Organização dos cursos de formação... 4 1.3. Componentes de

Leia mais

Manifestação do Ministro Gilmar Mendes, no encerramento do II Encontro Nacional do Judiciário Belo Horizonte, 16/02/2009

Manifestação do Ministro Gilmar Mendes, no encerramento do II Encontro Nacional do Judiciário Belo Horizonte, 16/02/2009 Manifestação do Ministro Gilmar Mendes, no encerramento do II Encontro Nacional do Judiciário Belo Horizonte, 16/02/2009 Senhores, No encerramento destes trabalhos, gostaria de agradecer a contribuição

Leia mais

REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS PROJETO DE DECRETO-LEI PREÂMBULO

REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS PROJETO DE DECRETO-LEI PREÂMBULO REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS PROJETO DE DECRETO-LEI PREÂMBULO Com a aprovação e posterior publicação da Lei n.º - Lei de Organização do Sistema Judiciário (LOSJ), fixaram-se

Leia mais

DECLARAÇÃO DA PRAIA: MEMORANDO DOS JUÍZES DE LÍNGUA PORTUGUESA SOBRE POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS

DECLARAÇÃO DA PRAIA: MEMORANDO DOS JUÍZES DE LÍNGUA PORTUGUESA SOBRE POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS DECLARAÇÃO DA PRAIA: MEMORANDO DOS JUÍZES DE LÍNGUA PORTUGUESA SOBRE POLÍTICAS DE DROGAS E DIREITOS HUMANOS Os juízes representantes dos vários países de língua oficial portuguesa e que integram a União

Leia mais

Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa

Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa Diário da República Electrónico (DRE) Tutorial de pesquisa Tutorial de pesquisa no Diário da República Electrónico (DRE) índice 1. A legislação do DR 2. A pesquisa no DR 1.1. I Série 1.2. II Série 1.3.

Leia mais

Síntese da Cooperação Bilateral com São Tomé e Príncipe na área da Justiça

Síntese da Cooperação Bilateral com São Tomé e Príncipe na área da Justiça Síntese da Cooperação Bilateral com São Tomé e Príncipe na área da Justiça Fevereiro 2015 SÍNTESE DA COOPERAÇÃO BILATERAL COM SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE NA ÁREA DA JUSTIÇA O Ministério da Justiça tem apoiado,

Leia mais

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis

Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis Processo Judicial Eletrônico: Juizados Especiais Cíveis BPM Day Serra Gaúcha 2013 Carolina Möbus Volnei Rogério Hugen O Poder Judiciário De acordo com o fundamento do Estado, o Poder Judiciário tem a Missão

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 251 31 de Dezembro de 2007 9141. Portaria n.º 1633/2007

Diário da República, 1.ª série N.º 251 31 de Dezembro de 2007 9141. Portaria n.º 1633/2007 Diário da República, 1.ª série N.º 251 31 de Dezembro de 2007 9141 Portaria n.º 1633/2007 de 31 de Dezembro A Lei n.º 66 -B/2007, de 28 de Dezembro, que estabelece o sistema integrado de gestão e avaliação

Leia mais

Que futuro? João Tiago Silveira Conferência Justiça Económica em Portugal Fundação Francisco Manuel dos Santos e Associação Comercial de Lisboa

Que futuro? João Tiago Silveira Conferência Justiça Económica em Portugal Fundação Francisco Manuel dos Santos e Associação Comercial de Lisboa Que futuro? João Tiago Silveira Conferência Justiça Económica em Portugal Fundação Francisco Manuel dos Santos e Associação Comercial de Lisboa Dados sobre a Justiça no futuro Processos a entrar nos tribunais

Leia mais

SIDAP 1º INSTÂNCIA. Resolução CNJ 65 Padronização do número dos Processos Judiciais

SIDAP 1º INSTÂNCIA. Resolução CNJ 65 Padronização do número dos Processos Judiciais SIDAP 1º INSTÂNCIA Resolução CNJ 65 Padronização do número dos Processos Judiciais ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. RESOLUÇÃO Nº 65/2008 - OBJETIVOS DA NUMERAÇÃO PADRONIZADA... 3 3. NUMERAÇÃO PADRONIZADA

Leia mais

NOVOS RUMOS PARA A JUSTIÇA ADMINISTRATIVA BALANÇO DA 1.ª REAJA

NOVOS RUMOS PARA A JUSTIÇA ADMINISTRATIVA BALANÇO DA 1.ª REAJA NOVOS RUMOS PARA A JUSTIÇA ADMINISTRATIVA BALANÇO DA 1.ª REAJA COMISSÃO ORGANIZADORA DA 1.ª REAJA SUMÁRIO: Introdução. Propostas apresentadas na 1.ª REAJA: I Organização Judiciária; II Processo administrativo;

Leia mais

Relatório de Actividades do ano 2011 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica

Relatório de Actividades do ano 2011 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica Relatório de Actividades do ano 2011 do Conselho Consultivo da Reforma Jurídica Fevereiro de 2012 Índice 1. Resumo das actividades... 1 2. Balanço e aperfeiçoamento... 6 3. Perspectivas para os trabalhos

Leia mais

ANTEPROJETO DE DECRETO-LEI REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS PREÂMBULO

ANTEPROJETO DE DECRETO-LEI REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS PREÂMBULO ANTEPROJETO DE DECRETO-LEI REGIME DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS TRIBUNAIS JUDICIAIS PREÂMBULO Com a publicação da Lei n.º 62/2013 de 26 agosto, que aprova a Lei da Organização do Sistema Judiciário,

Leia mais

Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02. *Cristiane Pederzolli Rentzsch*

Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02. *Cristiane Pederzolli Rentzsch* Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02 *Cristiane Pederzolli Rentzsch* I - Introdução II - A Meta 02 III - Experiência da 17ª Vara da SJDF IV - Conclusão V - Agradecimentos I. Introdução O Conselho

Leia mais

Agenda Norte Região Digital: Diagnóstico, Estratégia e Plano de Acção

Agenda Norte Região Digital: Diagnóstico, Estratégia e Plano de Acção : Diagnóstico, Estratégia e Plano de Acção Mário Jorge Leitão INESC Porto / FEUP Sumário Enquadramento e-governo Local e Regional Cartão do Cidadão e Plataforma de Serviços Comuns da Administração Pública

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA S SERVIÇOS JURÍDICOS. ÁREA DE FORMAÇÃO Ciências Jurídicas PERFIL PROFISSIONAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA S SERVIÇOS JURÍDICOS. ÁREA DE FORMAÇÃO Ciências Jurídicas PERFIL PROFISSIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA S SERVIÇOS JURÍDICOS ÁREA DE FORMAÇÃO Ciências Jurídicas PERFIL PROFISSIONAL Técnico Especialista em Serviços Jurídicos LEGISLAÇÃO APLICÁVEL Decreto-lei nº 88/2006,

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2013)

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2013) Abril de 2014 Boletim n.º 15 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL 4º Trimestre de 2013 Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais

Leia mais

Empreendedorismo e Segurança Jurídica. António Raposo Subtil Raposo Subtil & Associados Sociedade de Advogados, RL

Empreendedorismo e Segurança Jurídica. António Raposo Subtil Raposo Subtil & Associados Sociedade de Advogados, RL Empreendedorismo e Segurança Jurídica António Raposo Subtil Raposo Subtil & Associados Sociedade de Advogados, RL Empreendedorismo a criação/investimento num ambiente de risco acrescido.. Empreendedorismo

Leia mais

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014

TJM-RS NGE-JME-RS. Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 2013 TJM-RS NGE-JME-RS Anexo I - 2.2.3 - Levantamento de dados históricos Projetos TJM/RS de 2009 a 2014 [PAINEL DE INDICADORES-TJM-RS] Contém os indicadores do do Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande

Leia mais

Tema: Eficiência Operacional. Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região. Nome do projeto Processo Virtual

Tema: Eficiência Operacional. Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região. Nome do projeto Processo Virtual Tema: Eficiência Operacional Tribunal de Origem Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região Nome do projeto Processo Virtual Finalidade do projeto Implementar o projeto Processo Virtual no âmbito do TRT

Leia mais

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Modelo de Currículo Vagas no CNJ e no CNMP

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Modelo de Currículo Vagas no CNJ e no CNMP Nome Tribunal de origem JOÃO MAURICIO GUEDES ALCOFORADO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE PERNAMBUCO. Data de posse 13/10/1992. Vaga a que deseja concorrer JUIZ DO CNMP Atuação Profissional Atual: Juiz Titular da

Leia mais

ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS EM 31-12-2011

ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS EM 31-12-2011 ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS EM 00 - Introdução a) Objecto social e identificação da entidade A (FPPM), fundada em 19 de Dezembro de 1949, é uma pessoa colectiva de direito privado,

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO I

DIREITO ADMINISTRATIVO I UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE DIREITO DIREITO ADMINISTRATIVO I 2.º Ano Turma B PROGRAMA DA DISCIPLINA Ano lectivo de 2011/2012 LISBOA 2011 Regente: Prof. Doutor Fausto de Quadros ELEMENTOS DE ESTUDO

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL 2014/2015. TRIBUNAL JUDICIAL DA COMARCA DO PORTO PRESIDÊNCIA Campo Mártires da Pátria 4099-012 Porto. Página 1

RELATÓRIO ANUAL 2014/2015. TRIBUNAL JUDICIAL DA COMARCA DO PORTO PRESIDÊNCIA Campo Mártires da Pátria 4099-012 Porto. Página 1 RELATÓRIO ANUAL 2014/2015 Página 1 I. INTRODUÇÃO 1. Âmbito do relatório A Lei n.º 62/2013, de 26 de agosto (L.O.S.J.), que fixou as disposições enquadradoras da reforma do sistema judiciário português,

Leia mais

Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011

Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011 Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011 António Bento Planeamento e Gestão da Qualidade www.ama.pt Agenda A AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

DECRETO N.º 41/IX. Artigo 1.º Objecto

DECRETO N.º 41/IX. Artigo 1.º Objecto DECRETO N.º 41/IX CRIA UM NOVO INSTRUMENTO DE GESTÃO DESTINADO A CONFERIR AOS CONSELHOS SUPERIORES E AO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA COMPETÊNCIA PARA ADOPTAR MEDIDAS EXCEPCIONAIS DESTINADAS A SUPERAR SITUAÇÕES

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Direito 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO JUDICIÁRIA (02316)

Leia mais

BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto

BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA. Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto BASES GERAIS DO REGIME JURÍDICO DA PREVENÇÃO, HABILITAÇÃO, REABILITAÇÃO E PARTICIPAÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Lei n.º 38/2004, de 18 de Agosto Define as bases gerais do regime jurídico da prevenção,

Leia mais

ANEXO I ORDENS DE TRABALHO DAS REUNIÕES DO PLENÁRIO DA CPEE

ANEXO I ORDENS DE TRABALHO DAS REUNIÕES DO PLENÁRIO DA CPEE ANEXO I ORDENS DE TRABALHO DAS REUNIÕES DO PLENÁRIO DA CPEE Durante o ano de 2009, nas 8 (oito) reuniões de Plenário da CPEE os assuntos abordados e as matérias alvo de deliberação foram as constantes

Leia mais

ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010*

ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010* ATO TRT 17ª PRESI N.º 093/2010* A DESEMBARGADORA-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 17.ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a necessidade de se implementar

Leia mais

OBJETIVOS PROCESSUAIS E AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO

OBJETIVOS PROCESSUAIS E AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO OBJETIVOS PROCESSUAIS E AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO Penafiel, 6 de novembro de 2015 Paulo Fernandes da Silva CONCEITOS-CHAVE ORGANIZAÇÃO: INCLUSÃO: INDEPENDÊNCIA: Estrutura envolvente (pessoas e meios) Cooperação/Interação

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA

CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA CONSELHO SUPERIOR DA MAGISTRATURA IV Concurso Curricular de Acesso aos Tribunais da Relação AVISO Torna-se público que, por deliberação do Plenário do Conselho Superior da Magistratura (CSM), de 11 de

Leia mais

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL

Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Relatório Metas Nacionais do Judiciário Diagnóstico Situacional TJAL Assessoria de Planejamento de Modernização do Poder - APMP Divisão de Estatística do Tribunal de Justiça - DETJ Assessoria de Planejamento

Leia mais

A implementação do balcão único electrónico

A implementação do balcão único electrónico A implementação do balcão único electrónico Departamento de Portais, Serviços Integrados e Multicanal Ponte de Lima, 6 de Dezembro de 2011 A nossa agenda 1. A Directiva de Serviços 2. A iniciativa legislativa

Leia mais

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO

INTERNET ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS JUDICIÁRIAS E EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS NA INTRANET/INTERNET 1 OBJETIVO ATUALIZAR DADOS REFERENTES A CUSTAS JUDICIAIS, TAXAS Proposto por: Serviço de Atendimento de Custas (SEATE) Analisado por: Divisão de Custas e Informações (DICIN) Aprovado por: p Diretor-Geral da Diretoria

Leia mais

NOTA INFORMATIVA. Quadro legal vigente

NOTA INFORMATIVA. Quadro legal vigente NOTA INFORMATIVA Quadro legal vigente A Portaria nº 721-A/2000, publicada em suplemento ao Diário da República de 5 de setembro, fixou os quadros de pessoal das secretarias judiciais, dos Serviços do Ministério

Leia mais

PORTFÓLIO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE MS

PORTFÓLIO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE MS PORTFÓLIO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE MS Elaboração e Implantação de Modelo e Software de Gestão de Desempenho dos Oficiais de Justiça Implantar software de gestão de desempenho

Leia mais

SAMA2020 Pedro Silva Dias

SAMA2020 Pedro Silva Dias SAMA2020 Pedro Silva Dias JUNHO DE 2015 AGENDA MANHÃ 9H30 RECEÇÃO DOS PARTICIPANTES 10H00 ABERTURA CONSELHO DIRETIVO DA AMA COMISSÃO DIRETIVA DO COMPETE2020 10H15 APRESENTAÇÃO DOS AVISOS DE ABERTURA DE

Leia mais

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Da AP Central à AP Local

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Da AP Central à AP Local Da AP Central à AP Local PAULO NEVES PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETIVO 01 JULHO 2014 COMO OS CIDADÃOS VÊEM O SETOR PÚBLICO? 2 3 MAS SERÁ QUE PODEMOS FALAR NUMA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA? 4 DIVERSIDADE DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA ELEITORAL

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA ELEITORAL 1ª Reunião da Rede de Priorização do Primeiro Grau de Jurisdição PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA ELEITORAL 05 a 07 de maio de 2015 ESMAF Brasília/DF Integrantes da Rede de Priorização do Primeiro Grau no segmento

Leia mais

GOVERNO. Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Estatal

GOVERNO. Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Estatal REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO Decreto N. 2/ 2003 De 23 de Julho Estatuto Orgânico do Ministério da Administração Estatal O Decreto Lei N 7/ 2003 relativo à remodelação da estrutura orgânica

Leia mais

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2014)

Estatísticas trimestrais sobre processos de falência, insolvência e recuperação de empresas e sobre processos especiais de revitalização (2007-2014) 995 1.037 2.229 1.143 1.151 2.209 1.823 1.774 2.238 2.059 2.063 2.311 3.071 3.116 2.595 3.707 5.492 5.314 5.429 5.337 4.397 5.052 5.265 4.065 Julho de 2014 Boletim n.º 17 DESTAQUE ESTATÍSTICO TRIMESTRAL

Leia mais

Desmaterialização de Actos e Processos na Justiça. Projecto de desmaterialização de actos e processos na Justiça

Desmaterialização de Actos e Processos na Justiça. Projecto de desmaterialização de actos e processos na Justiça Entrega de peças processuais e de documentos por via electrónica http://citius.tribunaisnet.mj.pt Desmaterialização de Actos e Processos na Justiça Projecto de desmaterialização de actos e processos na

Leia mais

É aprovado o Regulamento dos Núcleos Distritais ou Regionais do Projecto VIDA, anexo a este despacho e que dele faz parte integrante.

É aprovado o Regulamento dos Núcleos Distritais ou Regionais do Projecto VIDA, anexo a este despacho e que dele faz parte integrante. PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MINISTÉRIOS DA DEFESA NACIONAL, DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA, DA JUSTIÇA, DA EDUCAÇÃO, DA SAÚDE E DO EMPREGO E DA SEGURANÇA SOCIAL. Despacho conjunto. - Considerando

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Diário da República, 1.ª série N.º 61 27 de março de 2014 2185 a autorização no que respeita aos domínios da segurança e da saúde aos setores de atividade ou às atividades de risco elevado.» Assembleia

Leia mais

Rui Francisco Jornadas Gabup. Porto, Junho 2005

Rui Francisco Jornadas Gabup. Porto, Junho 2005 Rui Francisco Jornadas Gabup Porto, Junho 2005 Agenda Enquadramento Objectivos Metodologia Equipa de trabalho Análise Funcional Suporte Planeamento Próximos passos Enquadramento A B-On nasceu em Abril

Leia mais

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário

Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário Gestão Documental e Governança da Informação - O Debate Necessário 11 de novembro de 2014 Auditório da Torre do Tombo PATROCINDADORES Apoio Patrocinadores Globais APDSI GESTÃO DOCUMENTAL BEATRIZ BAGOIN

Leia mais