Para fazer uma GRADUAÇÃO, quais são os requisitos? R= Nenhum aluno, pode cursar o Ensino Superior / Graduação, se não tiver concluído o Ensino Médio.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Para fazer uma GRADUAÇÃO, quais são os requisitos? R= Nenhum aluno, pode cursar o Ensino Superior / Graduação, se não tiver concluído o Ensino Médio."

Transcrição

1 CURSO SUPERIOR: O que é graduação? R= é o mesmo que ENSINO SUPERIOR. Os cursos de graduação constituem a primeira etapa da formação no ensino superior e possibilitam a obtenção de títulos de bacharel e licenciado. Para fazer uma GRADUAÇÃO, quais são os requisitos? R= Nenhum aluno, pode cursar o Ensino Superior / Graduação, se não tiver concluído o Ensino Médio. Antes de terminar o Ensino Médio, pode o aluno, iniciar um Curso superior? R= Não. Nenhum aluno pode entrar numa IES, para fazer um curso superior, sem a devida conclusão do Ensino Médio. Existiram casos, em que a Instituição, no ato da inscrição, deixou de oferecer, ou constar itens solicitando se candidato era TREINEIRO ou não, assim, muitos se inscreveram sem concluir ensino médio e recorreram, o obtendo da justiça, parecer favorável. Vale ressaltar, que o aluno nestes casos, deve ter cursado no mínimo, mais de 50% do calendário letivo, e suas médias, tenham um percentual que venha atingir o resultado necessário para aprovação. Qual a diferença de Cursos Seqüências e uma graduação / bacharelado ou licenciatura e tecnológico? R= Os cursos de graduação (tradicional) duram de 4 à 6 anos; os cursos tecnológicos que são mais práticos, enfocados na atuação profissional, duram 3 ou 4 anos; e os cursos seqüenciais, ou cursos de formação específica, que duram 2 anos e são oferecidos principalmente pelas faculdades privadas e dão direito a certificado de Nível Superior. O bacharelado, tradicionalmente, prepara o profissional para os setores industrial, comercial e de serviços, onde ele vai aplicar conhecimento em atividades específicas. Em praticamente todas as áreas de atividades Exatas e Tecnológicas, Humanas, Artes e Biológicas pode-se obter o título de bacharel. A licenciatura forma docentes para o ensino fundamental e para o ensino médio. São os casos dos professores de Matemática, História, Geografia, etc. Tira - dúvidas

2 Posso fazer concurso público, tendo concluído um Curso Seqüencial? R= O MEC, reconhece o CERTIFICADO do Curso Seqüencial, como Curso Superior. O edital do concurso, deverá deixar claro, qual a diplomação exigida e se exigir somente ENSINO SUPERIOR, não haverá problema. Porque foram criados os Cursos Seqüenciais? R= Foi criado para que jovens que precisam entrar rapidamente no mercado de trabalho pudessem ter o diploma em dois anos. Eles também costumam atender as necessidades daqueles que já têm uma profissão mas não fizeram curso superior. No Brasil, os cursos seqüenciais foram criados pela Lei de Diretrizes e Bases (1996) e vêm sendo objeto de muitas controvérsias. Toda novidade, em geral, faz isto. Para muitos, os seqüenciais são uma ameaça à sobrevivência dos cursos de graduação. O que deve cursar o aluno, após concluir uma graduação? R= Hoje, concluir uma graduação já não é suficiente, não só pela competitividade registrando no currículo a graduação, mas pela concorrência, onde o mercado de trabalho, bem mais competitivo, faz com que a seqüência venha beneficiar a todos. O que é Pós-graduação? R= Após concluir a graduação, o formado tem a oportunidade de continuar seus estudos nos cursos de pós-graduação, desde que se submeta aos processos de seleção adotados pelas respectivas unidades. A pós-graduação se divide em dois grandes grupos: Stricto Sensu e Lato Sensu. O que é Lato Sensu? R=Os cursos de pós-graduação lato sensu são voltados para o nível de especialização, mais direcionados à área profissional, de mercado, e com caráter de educação continuada. Possuem uma carga horária mínima de 360 horas, não computado o tempo destinado à elaboração de monografia ou trabalho de conclusão de curso. Nesta categoria estão os cursos de especialização, os cursos de aperfeiçoamento e os cursos designados como MBA (Master Business Administration) ou equivalentes, que podem ser oferecidos por instituições de ensino superior ou por instituições 2

3 especialmente credenciadas para atuarem nesse nível educacional. Oferecido aos portadores de diploma de curso superior, têm usualmente um objetivo técnicoprofissional específico, não abrangendo o campo total do saber em que se insere a especialidade. O que é Stricto Sensu? R= Os cursos de Stricto Sensu são direcionados para a continuidade da formação científica e acadêmica, como mestrado e doutorado, de alunos com nível superior. Cabe a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) avaliar separadamente cada curso. A avaliação é realizada a cada três anos, e as médias variam de 1 a 7. Para ser reconhecido, o curso deverá apresentar média maior que 3. O curso de mestrado tem a duração de dois anos, no qual o aluno desenvolve a dissertação e cursa as disciplinas coerentes a sua pesquisa. Os quatro anos de doutorado são referentes ao cumprimento das disciplinas e a elaboração da tese junto à orientação. O doutorado está tradicionalmente voltado à carreira acadêmica. O título de doutor é obtido após a elaboração e aprovação de uma tese O que significa CAPES? R= CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (www.capes.gov.br/capes/portal) que foi criada em 11 de julho de 1951 pelo Decreto número com o objetivo de assegurar a existência de pessoal especializado em quantidade e qualidade suficientes para atender às necessidades dos empreendimentos público e privados que visam o desenvolvimento do país. Hoje o CAPES exerce atividades em quatro linhas de ações: * Avaliação da Pós Graduação STRICTU SENSU; * Acesso e divulgação da produção científica; *Investimentos na formação de recursos de alto nível no país e no exterior; * Promoção da cooperação científica internacional. Portanto esse órgão do Governo que é subordinado ao MEC não interfere nas Pós- Graduações LATO SENSU. 3

4 Posso fazer Especialização sem ter terminado a Graduação? R= Não, a lei não permite, muito embora se fizer não terá validade acadêmica.. Algumas FACULDADES e ou UNIVERSIDADES, podem permitir, desde que o aluno, esteja fase final do Curso de graduação e vá concluí-lo seis meses antes ao término da especialização, e como os cursos de especialização, geralmente acontecem em finais de semana, não interfere na formação pretendida. A especialização para alunos que ainda não concluíram um CURSO SUPERIOR, é considerado CURSO DE EXTENSÃO, podendo fazer as disciplinas somente de interesse do aluno. O que é M B A? R= MBA Master in Business Administration não é um Mestrado. Esses cursos no Brasil se configuram como Especialização Lato Senso. Dessa maneira a única diferença entre as Especializações Lato Sensu e o MBA é o foco do curso, que no caso do MBA é em Gestão de Negócios / Mercado, ou seja cursos que preparam executivos. Quais as exigências feitas para Certificação do aluno de pós graduação Lato Sensu? R= Antes conheça a Resolução 01/2001. Esta, que aprova os cursos de Pós- Graduação. Os principais requisitos: * Apresentação da Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso TCC); *Aproveitamento de no mínimo de 70%; * Carga Horária mínima de 360 horas e Freqüência mínima de 75% por disciplina. Como ingressar numa Instituição de Ensino Superior? R= Para os Cursos da FACIDER, o candidato pode ingressar : 4

5 a) vestibular tradicional; b) Transferência; c) Alunos graduados. (são candidatos formados, que possuem um diploma superior) podem fazer uma seleção diferenciada, por CURRÍCULO, na FACIDER. Antes de sua opção pela IES e ou UNIVERSIDADE pretendida, acesse o site: e confirme se a mesma está autorizada e ou reconhecida / resultado da avaliação dos cursos, número de vagas / modalidade / tipo de graduação / regime e outros. (LDB Art 47-1º ) d) PROUNI quando inscritos no PROUNI, e apresentarem o resultado do ENEM, não se faz necessário, realizar as provas (vestibular), muito embora, não poderão ser dispensados da prova de Redação. O MEC se responsabiliza pela falta de emissão e ou entrega do DIPLOMA ao graduado? R= Não seria justo a responsabilidade do Ministério de Educação fazê-lo, visto que o mesmo disponibiliza em todos os veículos de comunicação, para que o candidato antes da inscrição e até mesmo escolha, faça consulta para reconhecer a legalidade da Instituição. Quando estarão abertas as inscrições para VESTIBULAR? R: O vestibular é um processo que ocorre dentro das previsões e oportunidades concedidas a IES, na data e época da Autorização do Curso, ou seja, o INEP, após verificar as condições para o funcionamento do Curso, emite um parecer e neste já faz menção do: * número de vagas; * período do Curso (noturno ou diurno e ou noturno e diurno) 5

6 Tenho direito de ver e ou levar as provas do Vestibular, após a realização do mesmo? R= Depende da disposição do Edital do referido Processo. Nenhuma Instituição pode fazer o vestibular, sem a devida publicação, com antecedência no D.O.U (Diário Oficial da União) constando: * data realização; * vagas; * período do curso; * provas e valores (quantidade de questões / normas / gabaritos / pontuação, etc) Bem como, a IES, neste edital, estabelece se entregará ou não as provas e você se inscrito, deverá estar ciente do mesmo. A IES é obrigada a publicar o Edital do Vestibular, em D.O.U (Diário Oficial da União)? Sim. R=A IES, que deixar de publicar em D.O.U. o vestibular, poderá, quando na avaliação e reavaliação dos cursos, poderão sofrer conseqüências, por isto. Posso ter meu dinheiro de volta, em caso de não realizar o vestibular? R= dependerá das anotações contidas no Edital do referido processo, e ou se a IES (Instituição de Ensino Superior) deixar de realizar por motivos não justificados. Caberá a IES oportunizar (em caso de luto) outra data para o aluno, bastando que o mesmo requeira, comprovando o motivo. Qual o prazo para fazer a matrícula, após a realização do vestibular? R= Você deve estar atento, ao prazo para matrícula, também contido no Edital, bem como observar no site da IES e folhetos da referida divulgação. 6

7 Caso, em que vier faltar algum documento para a efetivação da matrícula. Como devo proceder? R= A IES, com muita a antecedência, divulga os documentos para a referida matrícula, tempo suficiente para você providenciar os mesmos, não correndo o risco de perder a vaga conquistada. Se aprovado no Vestibular, posso optar por não fazer a matrícula naquele período e requerer no período posterior? R= Não há reserva de vagas, na FACULDADE DE COLIDER. Muito embora, se por motivos justos, entre em contato com a Direção, a mesma poderá oportunizar.. Porque o aluno deve fazer sua matrícula no prazo determinado pela secretaria? R= a secretaria, determina, em calendário ( inclusive público: site / mural / e outros) os prazos para todos os procedimentos, cabendo ao aluno, cumprir, a fim de não gerar desistência e ou abandono, perdendo assim, parte de seus direitos (processo seletivo e outros). Poderá o aluno, perder sua VAGA, caso não renove sua matrícula? R= Sim, é claro. Por isso a IES, prevê em calendário e edital o período para tal. Porque devemos entregar o CERTIFICADO original, (do segundo grau) no ato da matrícula? R= A IES, solicita o mesmo, para conferir (autenticar) as cópias recebidas, mesmo se vierem autenticadas, evitando, posteriormente retardo no registro do DIPLOMA. 7

8 Quem registra os DIPLOMAS? R= Os diplomas são registrados, quando de FACULDADES, por uma Unidade Federativa, mais próxima, no caso da FACIDER, pela UFMT. Qual o prazo de registro dos DIPLOMAS? R= Muito embora a LEI, determine a entrega imediata do referido diploma, não existe LEI, para as Unidades Federativas, darem o devido registro, o que depende da época, do acúmulo de processos que tramitam dentro das secretarias, destinadas a este fim, na UF. Deverá, portanto o aluno, contribuir com a documentação em dia e a IES, montar o referido processo de acordo com as determinações gerais e de cada secretaria das UF e aguardar o procedimento, lembrando que, deve ocorrer a COLAÇÃO DE GRAU, para ser juntada ao referido processo (individual / por aluno). Segundo o art. 48 da Lei no 9.394/96 (LDB), regulamentado pela Resolução CNE no 3, de 03 de agosto de 1997, os diplomas expedidos pelas universidades serão por elas próprias registrados, e aqueles conferidos por instituições não-universitárias, serão registrados em universidades indicadas pelo Conselho Nacional de Educação, situadas na mesma unidade da Federação. Os diplomas de cursos superiores reconhecidos, quando registrados, terão validade nacional, como prova da formação recebida por seu titular. Uma vez que o aluno cole grau, tem direito, desde logo, ao recebimento de seu diploma, devidamente registrado, para que tenha validade em todo território nacional. Como a lei não estabelece prazo para o cumprimento desta obrigação, aplica-se a regra do art. 960, in fine, do Código Civil Brasileiro, ou seja, o devedor, isto é, a instituição, fica em mora (situação de descumprimento culposo) mediante interpelação formal (escrita e protocolar) do interessado. Fonte: MEC Nenhuma FACULDADE pode registrar os respectivos diplomas? R= Não se considera, Não poder. Toda e qualquer FACULDADE é regulamentada, para ser registrada por uma UF Porque alguns cursos não são RECONHECIDOS, quando iniciam? R= nenhum curso, inicia reconhecido. A IES, elabora a Proposta Pedagógica do Curso e ou Projeto Político Pedagógico e encaminha para análise MEC / SESu e o 8

9 mesmo após análise é enviado ao INEP, que diante de avaliação criteriosa de todo o processo através de visita in locum, e se favorável o Ministério emite automaticamente uma portaria (ato que autoriza) e após DOIS ANOS de início do Curso a IES, pode pedir / solicitar o reconhecimento. ( LDB art. 46 ). Os Curso RECONHECIDOS, devem pedir renovação de reconhecimento? R= Sim. Todo curso, após ter sido reconhecido, deve manter toda a documentação exigida em ordem e a partir de 02 anos de reconhecimento, devem solicitar a renovação do reconhecimento. Somente após a PRIMEIRA turma, ter concluído, é que o Curso é reconhecido? R= Não. Após o dois anos de início do curso é que a IES, programa o seu reconhecimento. Nenhum curso, pode iniciar, RECONHECIDO, inclusive das UNIVERSIDADES. Somente após o período acima mencionado, dará o direito, para que o mesmo possa ocorrer, se cumprido o determinado por Lei. Porque deve o aluno ENTREGAR cópia do diploma da referida graduação na secretaria da IES? R= Este ato, não é obrigatório. Ele é solicitado, pois em caso de eventual perca, facilitará a emissão da segunda via, visto que a IES, deverá montar um novo processo, e dependerá do tempo que a UF, determinar para a emissão do mesmo. Caso o aluno não faça a devida entrega a IES, não se responsabiliza, pela segunda via, num tempo menor. Pode o aluno APROVEITAR disciplinas cursadas, em outras FACULDADES e ou UNIVERSIDADES, para uma segunda graduação? R= Sim. Desde que apresente, programa e ou currículo, da disciplina e aja semelhança. No caso de cursos afins, o mesmo (aproveitamento) se dará automaticamente, bastando apenas comprovação. 9

10 Exclui a possibilidade de aproveitamento, sem as devidas comprovações ou seja: Histórico e ou Certidão de Estudos, com a devida carga horária e programa das mesmas. O que fazer se um aluno, tiver cursado, numa pós graduação, ou exame superior, uma disciplina, que venha constar em sua grade? R= Pode e deve, solicitar APROVEITAMENTO, desde que participe de uma avaliação e a mesma comprove se apto, a referida dispensa. SEMESTRES: O que se considera num SEMESTRE letivo? R= O semestre letivo, não é o mesmo que um semestre anual. Corresponde a 100 (cem ) dias letivos, distribuídos, de acordo com as normas e regimento, pertinentes, devendo estar dentro das semanas exigidas (no mínimo 16 ½ e meia) LDB Art 47 : Na educação superior, o ano letivo regular, independente do ano civil, tem, no mínimo, duzentos dias de trabalho acadêmico efetivo, excluído o tempo reservado aos exames finais, quando houver. No caso de CURSOS em regime anual, que não é o caso da FACIDER, devemos segundo interpretações dos dispositivos legais, que não há, até onde nos consta, indicação da necessidade de distribuição equivalente dos dias, perfazendo obrigatoriamente 100 (cem) dias em cada semestre. Nossa interpretação nos aponta que devemos cumprir os 200 (duzentos dias letivos/ano, mas não nos impõe a forma de fazê-lo. Podemos ter aulas, somente alguns dias da semana? R= Sim, podemos. Mas há de se observar que cumprir cem dias letivos num semestre é muito tempo. É prerrogativa da instituição de ensino dividir esses 200 (duzentos) dias por dois semestres, optando pela organização de seus cursos de graduação em períodos semestrais. 10

11 Contudo, essa divisão deverá ser eqüitativa, ou seja, um mínimo de 100 (cem) dias para cada semestre, excluído o tempo destinado aos exames finais. Nesse sentido manifesta-se o CNE, no Parecer nº 108/03. No Regime Semestral, cada semestre letivo terá, portanto, 90 (noventa) dias, no mínimo. Lembre-se que o Ano Letivo e o Semestre Letivo são independentes do Ano Civil ou do Semestre Civil. Logo, um ano letivo pode iniciar-se em determinado ano civil e terminar no ano civil seguinte. No regime anual, cada semestre letivo pode ter duração diferente. Por exemplo: 100 dias no primeiro semestre e 80 no segundo semestre; ou 95 e 85, respectivamente, etc. Assim, a afirmativa da Instituição de que nossa interpretação nos aponta que devemos cumprir os 200 (duzentos) dias letivos/ano, mas não nos impõe a forma de fazê-lo. não atende a legislação quando for período semestral. Na hipótese de transferência de aluno no final do primeiro semestre, cujos dias letivos são inferiores a 100 dias, para outra instituição que observa a divisão eqüitativa (100 dias por semestre), na apuração da frequência mínima de 75% não será possível a integralização dos 200 dias. Pode a IES aplicar mais que uma prova (avaliação) por dia? R= Claro que sim. Subentende que todos os professores de uma IES e principalmente de um curso, conheçam e caminhem de forma integrada, pois a grade curricular do semestre letivo, bem como os conteúdos, devem estar inter ligados, inter relacionados, desta forma oportunizando esta aplicação. Esta decisão cabe a análise da Coordenação, bem como deve estar regulamentada no REGIMENTO INTERNO. FALTAS / FREQÜÊNCIA: A freqüência do aluno aos cursos de graduação é obrigatória? R= o art. 47, 3o, da Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, dispõe que é obrigatória a freqüência de alunos e 11

12 professores, salvo nos programas de educação a distância, que se regem por outras disposições.. Não existe legalmente abono de faltas É admitida, para a aprovação, a freqüência mínima de 75% da freqüência total às aulas e demais atividades escolares, em conformidade com o disposto na Resolução nº 4 de 16/9/86, do extinto Conselho Federal de Educaçã0 Há exceções, previstas em lei, com referência à freqüência às aulas? Em que consiste o regime de exercícios domiciliares? R = Há. O regime de exercícios domiciliares, instituído pelo Decreto-Lei nº 1.044, de 21 de outubro de 1969, constitui-se em exceção à regra estabelecida na LDB. A sua aplicação deverá ser considerada institucionalmente, caso a caso, de modo que qualquer distorção, por parte aluno ou da instituição de ensino, possa ser corrigida com a adoção de medidas judiciais pertinentes. Além disso, a Lei nº 6.202, de 17 de abril de 1975, dispõe que a partir do oitavo mês de gestação, e durante três meses, a estudante grávida ficará assistida pelo regime de exercícios domiciliares. Finalmente, o art. 7, 5, da Lei n , de 14 de abril de 2004, determina que as instituições de Educação Superior deverão abonar as faltas do estudante designado membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior CONAES, que tenha participado de reuniões em horários coincidentes com os das atividades acadêmicas. É obrigatório o aluno adventista freqüentar as aulas nas noites de sexta feira? R= Sim. Não existem exceções. Os alunos Adventistas do 7 Dia têm que freqüentar às aulas nas noites de sexta-feira. Os alunos Adventistas, cuja doutrina proíbe a seus adeptos que freqüentem as aulas, ou qualquer outra atividade, a partir das 18 horas de sexta-feira. Lamentavelmente acaba gerando transtornos tanto para esses alunos como para os professores que embora entendam a situação do aluno, acham-se vinculados às regras da instituição de ensino a qual estão subordinados. É preciso compreender que o ensino exige uma freqüência mínima para o aprendizado, sendo legítima a reprovação pela falta de assiduidade e descumprimento de metas previamente estabelecidas, como ocorre quando as notas do aluno não atingem certo percentual. Como é tratado o REGIME DE EXERCÍCIOS DOMICILIARES da FACIDER? 12

13 R= A FACIDER, atende o disposto na Decreto-Lei nº e demais, tendo o (a) aluno (a): - De posse de seu atestado, deverá entregá-lo na secretaria da IES, imediatamente (observado que deverá fazer até 03 dias após sua emissão) -Se possível, levar o conhecimento da coordenação, antes de solicitar ao médico; - O atestado deve estar constando a impossibilidade do aluno de locomover-se até a FACULDADE, bem como responderá o médico, pela veracidade do mesmo; - Após protocolar, aguardar / acompanhando em EDITAL, das atividades; - o aluno terá direito ao atendimento domiciliar, gratuitamente. Muito embora, responsabilizar-se com os custos do transporte do professor, bem como deve responder por sua segurança, durante o período em que o mesmo estiver assistindo o mesmo; - Ao reconhecer os valores, o aluno deve, dirigir até tesouraria, efetuar o pagamento dos devidos valores, e entregar ao professor, o protocolo autorizativo ao Professor. - Caberá à Coordenação, após a efetivação tanto da entrega do atestado como da efetivação, nomear o professor, para o cumprimento; - Caso o aluno, na data e hora marcada não esteja no local para a composição da mesma, está será considerada dada e cumprida, cabendo ao aluno o registro da falta Salvo em casos alheios à vontade. (analisados pela coordenação). Quantas faltas um aluno pode ter no semestre? R= R= o aluno, DEVE ter freqüência igual ou acima de 75%. As disciplinas em média são de 60 a 72 horas, sendo um percentual, em média de faltas de 15 à 18 h/a de faltas. Todo aluno pode fazer o percentual, basta que verifique na grade o total hora aula semestral, e faça o cáculo. ( LDB Art 47-3º ) Caso o aluno, venha ser aprovado, com média igual ou superior a 7,0 (sete), e não atinja na freqüência o percentual permitido por lei? R= infelizmente este aluno, estará REPROVADO na disciplina, independente da média, ele deverá, cursar novamente a disciplina. 13

14 Pode o aluno REQUERER junto ao departamento, a referida aprovação, caso venha reprovar por falta? R= Infelizmente não. Requerer é um direito de todo e qualquer aluno, muito embora a lei não o favoreça. E em caso de faltas. Como deve proceder o aluno? R= A IES, procurará sempre cumprir com o que determina a LEI LDB, muito embora, possa analisar os motivos das mesmas. Quais as faltas que poderão ser justificadas pelo aluno? R= Toda falta que o aluno vier a ter, deve imediatamente justificar. O aluno deve requerer em tempo, bem como anexando a justificativa. As faltas reconhecidas, bem como JUSTIFICÁVEIS, são aquelas que comprovem a possibilidade do aluno (paciente) de locomoção, e ou doenças infecto contagiosas. Quando e como o aluno pode JUSTIFICAR suas faltas, com ATESTADOS MÉDICOS? R= o aluno tem que justificar suas faltas entregando o atestado no máximo 03 (três dias) de sua emissão. O atestado deve constar CID (Código Internacional das Doenças), o mesmo é usado para não criar constrangimento ao necessitado, sob seus problemas de saúde. Ressaltamos que poderá a IES requerer exames e ou ficha do paciente, caso considerar indevido o referido atestado. Em outros casos, como poderão ser justificadas as faltas? R= Portanto, ao faltar por extrema necessidade (encontros funcionários / seminários / casos médicos / justiça e outros ) procure imediatamente a secretaria. Justifique as faltas, para então, no prazo adequado ( do Conselho de Classe e Departamento)- reunião está que ocorre, após provas bimestrais finais e antes do exame. Durante a reunião do Conselho, todos os professores, avaliarão vosso rendimento, participação e outros, após, poderão ou não permitir, que você venha obter, uma nova oportunidade, e possa assim, participar de um EXAME ESPECIAL. 14

15 Qual o procedimento que os professores utilizam para deferir e ou indeferir os atestados médicos e outros, no Conselho de Classe? R= A secretaria ao tomar ciência do atestado, onde comprove a impossibilidade e ou problemas mais graves, automaticamente a secretaria, registra a justificativa devida. Os demais, devem ser enviados à Coordenação e no tempo ágil, devidamente analisados. Protocole em tempo seu pedido. Faltas que poderão ser deferidas pelo Conselho, para serem justificadas, DESDE QUE SEU PEDIDO SEJA NO TEMPO REALIZADO, deverão estar entre os itens abaixo: * Vereadores e ou funcionários (registrados) da Câmara de Vereadores (somente nos dias das sessões) * Transporte sofrer danos (quebra / não permissão, etc) * Ausência as aulas, por motivo de estarem realizando concursos em outras cidades ( não será computado o dia da viagem) * Casamento e falecimento dos familiares, diretamente ligados; * Congressos da empresa (onde trabalha e ou proprietário) * Participação de Associações tais como: AAA / APAE * Participação no horário h/a de atividades para com a Comunidade (Campanhas / debates e outros) * funcionários do Judiciário e ou estar a disposição do mesmo; * Estar escalado em plantão/ diligência e outros nos casos da Polícia Civil e ou Militar O que deve fazer o aluno, na necessidade de suas faltas? R= Sempre que preciso, o aluno deve requerer justificativa de suas faltas, imediatamente no momento em que se der, juntando para isto, justificativas (originais) sejam atestados médicos e ou outros, bem como, protocolar na secretaria da IES. 15

16 Não serão aceitos, atestados e ou outros, após dez dias do término do mesmo. O aluno, deve pagar para requerer juntar suas respectivas faltas? R= O aluno deve, comparecer na secretaria, munido de sua justificativa, devidamente assinada e carimbada e requerer, imediatamente em formulário próprio, para isto sendo necessário pagar a taxa devida. É obrigado o aluno requerer as devidas justificativas? R= Não. Conhece o aluno, o que diz a Lei LDB Art. 47. Assim sendo, caso o aluno venha requerer o fará de sua livre e espontânea vontade. Porque o aluno deve pagar uma taxa na secretaria, ao requerer justificativas e ou outros? R= De acordo com o contrato a SEI CESUCOL, não mantém estes serviços gratuitamente. Qual oportunidade dada ao aluno, caso o mesmo não venha atingir o percentual 75%, da qual a Lei estabelece? R= O aluno, ficará reprovado, independente da nota obtida. Outrossim, considerando que os alunos, do Ensino Superior, na sua maioria, vem de municípios vizinhos, contribuindo com isto por atrasos, durante o percurso e ou outras avarias, a IES, analisa em Conselho de Classe, as respectivas de cada aluno, facultando um parecer, cujo o mesmo poderá contribuir, oferecendo ao aluno, uma nova oportunidade, desde que, suas faltas, tenham no prazo hábil justificadas; Muito embora, todos os motivos, serão analisados e caso o Conselho, pela maioria dos professores, aceite as devidas justificativas, bem como tenha o aluno, na época em que se der a reunião do respectivo conselho, tiver REQUERIDO, poderão ser beneficiados com: REGIME ESPECIAL. 16

17 O que é REGIME ESPECIAL? R= O Regime Especial, foi criado pelo Departamento dos Cursos, aprovado pelo Conselho de Classe. Considerando, que a IES deve propiciar ao alunos, toda oportunidade possível desde que a alternativa usada venha contribuir não somente aprovação e sim, conhecimento a FACULDADE DE COLIDER, oportunizará durante o semestre, o REGIME ESPECIAL. O regime especial, será composto por jornadas de h/a, consideradas aulão (em feriados / finais de semana) para compor o conteúdo, onde o aluno poderá recuperar não só suas faltas, mas o conteúdo, este a essência do projeto. Quando é permitido (ofertado) o REGIME ESPECIAL? R= A Coordenação elaborará um Calendário no início de cada semestre, a compor este REGIME ESPECIAL O REGIME ESPECIAL é obrigatório? R= Não. Caso o aluno não queira fazê-lo, ou num tenha este tempo, poderá optar pela dependência. A quem é permitido o REGIME ESPECIAL? R= O Regime Especial, é permitido aos alunos que foram APROVADOS por média e não obtiveram 75% de freqüência, durante o semestre. O Regime Especial tem algum custo? R= Sim. As horas aulas e despesas do espaço e outras (fixadas numa planilha) e de aceite do aluno, serão custeadas pelo mesmo. O REGIME ESPECIAL é como dependência? 17

18 R= Sim, mas com carga horária menor, aplicada somente para compor a perdida pelo aluno, enquanto DEPENDÊNCIA é todo o conteúdo do semestre e aplicado a que REPROVOU por MÉDIA e FREQUÊNCIA. Quando é realizada a dependência? R= As dependências serão oportunizadas pela IES, no prazo que aprouver, podendo também o aluno solicitar em qualquer outro período, desde que aceite e possua a IES condições de ofertar. Qual o valor (custo) de uma DEPENDÊNCIA? R= O custo de uma dependência, dependerá da demanda (número de alunos), pois os mesmos custearão as horas aulas e suas despesas. Como funciona a DEPENDÊNCIA? R= A dependência é um semestre compactado. Deve se ter o mesmo número de h/a, ou seja, o determinado na grade. Deverá o aluno, ter avaliações devidas, (duas no mínimo), tendo direito a exames também. É realizada, geralmente em período de férias e ou recesso. CHAMADA / NOTAS e OUTROS: Pode o professor realizar mais de uma chamada durante sua hora aula? R= Não só é permitido, como é aconselhado, caso perceba a evasão, pois o mesmo responde pelo aluno, durante a sua hora aula, assim estará garantido, visto o mesmo ser adulto e ser lhe facultado o direito de deixar a sala quando bem aprouver, desde que ciente da sua falta. Pode o professor, expor a planilha de faltas em edital? R= Não. A planilha de faltas, contém nome de todos os alunos, e nenhuma atitude deve ser realizada, para divulgar o que não solicitado. 18

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu FACULDADE SATC 2014 ÍNDICE CAPÍTULO I... 3 Da Constituição, Natureza, Finalidade e Objetivos dos Cursos... 3 CAPÍTULO II... 3 Da Implantação dos Cursos...

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL. TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL. TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes 1 PROVA TRADICIONAL 1.1 Dos Períodos de Inscrição, Horários e Locais: O Processo Seletivo do Centro

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL - UDF EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL - UDF EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016 CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL - UDF EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016 O Centro Universitário do Distrito Federal - UDF, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015

CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015 O Centro Universitário Módulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo para ingresso no primeiro

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DO 1º SEMESTRE DE

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DO 1º SEMESTRE DE FACULDADE DO FUTURO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DO 1º SEMESTRE DE 2016 O Diretor da Faculdade do Futuro, Flávio José Ribeiro de Almeida, torna público o presente EDITAL que regerá o Processo Seletivo do

Leia mais

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO. TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO. TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes 1 PROVA TRADICIONAL 1.1 Dos Períodos de Inscrição, Horários e Locais: O Processo Seletivo da Universidade Cidade

Leia mais

Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada.

Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada. Empresa / Turma: Curso: Aluno (a): Declaro ter recebido, estar ciente e concordar com as normas estabelecidas pela documentação abaixo citada. Regulamento Acadêmico dos cursos do FGV in company Código

Leia mais

Coordenação do Processo Seletivo

Coordenação do Processo Seletivo Coordenação do Processo Seletivo Edital nº 002/12 Processo Seletivo Inverno 2012/2 A Diretora Geral da Faculdade Catuaí, mantida pela Associação de Ensino de Cambé, com base em dispositivos constantes

Leia mais

RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA

RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA RESPOSTAS RÁPIDAS A PERGUNTAS FREQUENTES INSCRIÇÕES E MATRÍCULA 1. Como fazer para me inscrever num dos Programas de Pós-graduação Lato Sensu da FADBA? Basta consultar nossa página através do site www.adventista.edu/pos.

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015 2 Edital do Processo Seletivo 2015 CAPÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO Artigo 1º. De conformidade com o disposto na Lei 9394, de 20/12/96, Pareceres 95, de 01/12/98 e 98/99

Leia mais

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016

UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016 UNIVERSIDADE CIDADE DE SÃO PAULO - UNICID EDITAL PROCESSO SELETIVO 2016 A Universidade Cidade de São Paulo, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA FACENS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2016

FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA FACENS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2016 1. DA ABERTURA FACULDADE DE ENGENHARIA DE SOROCABA FACENS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO / 1º SEMESTRE DE 2016 O Diretor da Faculdade de Engenharia de Sorocaba FACENS, mantida pela Associação Cultural de

Leia mais

Edital - Processo Seletivo 2015 Verão FACULDADE DE ENGENHARIA E INOVAÇÃO TÉCNICO PROFISSIONAL EDITAL Nº 007 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014

Edital - Processo Seletivo 2015 Verão FACULDADE DE ENGENHARIA E INOVAÇÃO TÉCNICO PROFISSIONAL EDITAL Nº 007 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014 EDITAL PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR VERÃO 2015 1 Edital - Processo Seletivo 2015 Verão FACULDADE DE ENGENHARIA E INOVAÇÃO TÉCNICO PROFISSIONAL EDITAL Nº 007 DE 10 DE SETEMBRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO/VESTIBULAR

Leia mais

FACULDADE DE COLIDER FACIDER Av. Senador Júlio Campos, 995 Loteamento Trevo- Colider-MT Fone: (066) 3541-1080- E-mail:faculdadedecolider@hotmail.

FACULDADE DE COLIDER FACIDER Av. Senador Júlio Campos, 995 Loteamento Trevo- Colider-MT Fone: (066) 3541-1080- E-mail:faculdadedecolider@hotmail. NORMATIVA DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE 2010/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 10 DE JUNHO DE 2010. Dispõe sobre regulação em consonância com o Regimento Interno da IES, Regulamento de Estágio e Manual de Normas

Leia mais

REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTOS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Admissão aos Cursos 2. Matrícula Inicial 3. Matrícula em Disciplinas 4. Alteração de Matrícula em Disciplinas 5. Progressão nas Séries 6. Coeficiente de Rendimento

Leia mais

ANO 2014 2º SEMESTRE

ANO 2014 2º SEMESTRE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS EDITAL Nº 095/2014, de 25/04/2014 PROCESSO SELETIVO E MATRÍCULA DOS CANDIDATOS APROVADOS NO PROGRAMA

Leia mais

Faculdade Escola Paulista de Direito

Faculdade Escola Paulista de Direito Faculdade Escola Paulista de Direito MANUAL DO ALUNO Este manual tem por finalidade informar à comunidade universitária as normas e os procedimentos acadêmicos institucionais da Faculdade Escola Paulista

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO (ênfase em Finanças)

PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO (ênfase em Finanças) PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO (ênfase em Finanças) - PERÍODO LETIVO 1º SEMESTRE DE 2016 - E D I T A L O, mantido pela Fundação Escola

Leia mais

USCS Virtual Edital/Manual do Candidato Vestibular EAD 2º Semestre 2014

USCS Virtual Edital/Manual do Candidato Vestibular EAD 2º Semestre 2014 USCS - UNIVERSIDADE MUNICIPAL DE SÃO CAETANO DO SUL USCS Virtual Edital/Manual do Candidato Vestibular EAD 2º Semestre 2014 Inscrições: até 30/JULHO/2014 Prova: 3/AGOSTO/2014 Início das aulas: 9/AGOSTO/2014

Leia mais

Mestrado Profissional em Administração Centro Universitário Álvares Penteado

Mestrado Profissional em Administração Centro Universitário Álvares Penteado PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DO CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO (ênfase em Finanças) - PERÍODO LETIVO 2º SEMESTRE DE 2015 - E D I T A L O Centro Universitário FECAP, mantido

Leia mais

EDITAL 2º PROCESSO SELETIVO UNIFEG 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG

EDITAL 2º PROCESSO SELETIVO UNIFEG 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG EDITAL 2º PROCESSO SELETIVO UNIFEG 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ UNIFEG Em conformidade com o disposto no Inciso II do Artigo 44 da Lei 9.394 de 20/12/1996, Portaria nº 391

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2 SEMESTRE DE 2015 FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2 SEMESTRE DE 2015 FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2 SEMESTRE DE 2015 FACULDADE ÚNICA DE CONTAGEM COMISSÃO ORGANIZADORA Solange Fonseca Landéia Ávila Raquel Munis Suelen Gomes 2 SUMÁRIO 1 - CURSOS OFERECIDOS 04 2 - AGENDA DO

Leia mais

Manual do Candidato. Grupo Educacional LBS-FAPPES. Vestibular FAPPES 2016. WEST PLAZA R. Barão de Tefé, 247 - São Paulo - SP, 05003-100

Manual do Candidato. Grupo Educacional LBS-FAPPES. Vestibular FAPPES 2016. WEST PLAZA R. Barão de Tefé, 247 - São Paulo - SP, 05003-100 Grupo Educacional LBS-FAPPES CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006 Manual do Candidato Vestibular FAPPES 2016 1. Disposições Gerais 1.1. O Processo Seletivo consiste na seleção e classificação

Leia mais

FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA FAMES EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015/1

FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA FAMES EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015/1 FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA FAMES EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015/1 A Direção da Faculdade Metodista de Santa Maria (FAMES), torna públicas as normas a seguir, que regem o Processo Seletivo - Vestibular

Leia mais

Coordenação do Processo Seletivo

Coordenação do Processo Seletivo Coordenação do Processo Seletivo Edital nº 003/14 Processo Seletivo Verão 2015-1 A Diretora Geral da Faculdade Catuaí, mantida pela Associação de Ensino de Cambé, com base em dispositivos constantes de

Leia mais

Federação de Escolas Faculdades Integradas Simonsen Edital 2º semestre 2015

Federação de Escolas Faculdades Integradas Simonsen Edital 2º semestre 2015 Federação de Escolas Faculdades Integradas Simonsen Edital 2º semestre 2015 De conformidade com o disposto no Art. 7º do Regimento das Faculdades Integradas Simonsen, aprovado pela portaria MEC 634 de

Leia mais

Portal do Aluno Parfor UFPA

Portal do Aluno Parfor UFPA Do Ingresso do Professor de Educação Básica no PARFOR/UFPA O ingresso do professor da Educação básica como aluno do PARFOR na UFPA dar-se-á através de algumas etapas. A primeira delas é a inscrição dos

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015 CENTRO UNIVERSITÁRIO DO DISTRITO FEDERAL EDITAL PROCESSO SELETIVO 2015 A Centro Universitário do Distrito Federal, atendendo a Portaria Normativa MEC n o 40, de 12.12.2007, resolve promover Processo Seletivo

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Processo Seletivo 2016 1.º semestre

MANUAL DO CANDIDATO. Processo Seletivo 2016 1.º semestre MANUAL DO CANDIDATO Processo Seletivo 2016 1.º semestre A UNIVERSIDADE PAULISTA faz saber que estão abertas as inscrições, nos locais e horários indicados no item DAS INSCRIÇÕES do presente manual, para

Leia mais

ICETEC - INSTITUTO DE CIÊNCIA EDUC. E TECNOLOGIA DE VOTUPORANGA Faculdade de Ciências Gerenciais em Votuporanga Portaria nº 279, de 19/12/2012

ICETEC - INSTITUTO DE CIÊNCIA EDUC. E TECNOLOGIA DE VOTUPORANGA Faculdade de Ciências Gerenciais em Votuporanga Portaria nº 279, de 19/12/2012 EDITAL DE 31 de Dezembro de 2012. PROCESSO SELETIVO O Prof. José Augusto Peres, Diretor Geral da Faculdade Futura/ Faculdade de Ciências Gerenciais, no uso de suas atribuições legais e de acordo com a

Leia mais

Formação de Formadores

Formação de Formadores REGULAMENTO DO PROGRAMA DE MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO: Formação de Formadores São Paulo 2012 1 Sumário Título I Da Constituição do Programa... 03 Capítulo I Dos Fins e Objetivos... 03 Capítulo II

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por

Leia mais

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2B EDITAL Nº 12.1. Recife,2015

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2B EDITAL Nº 12.1. Recife,2015 ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2B EDITAL Nº 12.1 Recife,2015 Sumário Edital nº 12 - Admissão de alunos para os cursos de Pós-Graduação A Faculdade Boa Viagem (FBV/Devry), estabelecimento

Leia mais

EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 71/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente das Faculdades Alves Faria ALFA, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes e Bases

Leia mais

FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE DE 2015

FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE DE 2015 FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE DE 2015 O Diretor da Faculdade Metropolitana São Carlos, credenciada pela Portaria Ministerial 062 de 22/01/2010, publicada em

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016.1 Edital Processo Seletivo nº. 005/2015 de 28 de setembro de 2015.

PROCESSO SELETIVO 2016.1 Edital Processo Seletivo nº. 005/2015 de 28 de setembro de 2015. A Diretora Acadêmica da FACULDADE DE TECNOLOGIA DO ISTITUTO EUROPEO DI DESIGN - IED SÃO PAULO, credenciada pela Portaria Ministerial nº 885, de 18/09/2009, nos termos da legislação em vigor, torna pública

Leia mais

EDITAL Processo Seletivo 02/2015

EDITAL Processo Seletivo 02/2015 EDITAL Processo Seletivo 02/2015 O Diretor Geral da AJES, no uso de suas atribuições e demais disposições legais, aprova e torna público o presente edital contendo orientações quanto ao Processo Seletivo

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão, Auditoria e Licenciamento Ambiental, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo

Leia mais

PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL TITO BIANCHINI PAMTB SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE LAGES

PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL TITO BIANCHINI PAMTB SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE LAGES PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL TITO BIANCHINI PAMTB SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE LAGES EDITAL DE Nº 01/2015 DO PROCESSO SELETIVO PARA SERVIÇO VOLUNTÁRIO EXTRACURRICULAR SUPERVISIONADO DE ACADÊMICOS DE

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (Port. MEC nº 797/14, de 11/09/2014, publicada no DOU em 12/09/2014) EDITAL 2016/1 - PROCESSO SELETIVO GRADUAÇÃO PRESENCIAL O Diretor Geral da Faculdade de Educação

Leia mais

EDITAL Nº. 17/2015 PROCESSO SELETIVO 2016/1

EDITAL Nº. 17/2015 PROCESSO SELETIVO 2016/1 EDITAL Nº. 17/2015 PROCESSO SELETIVO 2016/1 O Diretor Superintendente da Faculdade Autônoma de Direito FADISP, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes

Leia mais

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO

REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO REGIMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR VALE DO IGUAÇU DO COLEGIADO DE CURSO Art. 1º O colegiado de curso é órgão consultivo da Coordenação de Curso, destinado a subsidiar a

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE ALUNOS 2014/1 EDITAL N.º 023/2013

CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE ALUNOS 2014/1 EDITAL N.º 023/2013 1. ABERTURA CENTRO UNIVERSITÁRIO LA SALLE EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO DE ALUNOS 2014/1 EDITAL N.º 023/2013 O Reitor do Centro Universitário La Salle UNILASALLE, na forma do que dispõe o art. 44, Inciso

Leia mais

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos 1 ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS ESNS Manual do Candidato da Graduação Processos Seletivos Rua Senador Dantas, 74 2º andar Centro Rio de Janeiro RJ Tel. 33801044 33801046 33801532 2 A Escola Superior

Leia mais

ALIANÇA TERESINA - MAURICIO DE NASSAU

ALIANÇA TERESINA - MAURICIO DE NASSAU ALIANÇA TERESINA - MAURICIO DE NASSAU EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 A direção da Faculdade Aliança / Faculdade Maurício de Nassau no uso de suas atribuições e com base nas disposições regimentais,

Leia mais

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos

Manual do Candidato da Graduação. Processos Seletivos 1 ESCOLA SUPERIOR NACIONAL DE SEGUROS Manual do Candidato da Graduação Processos Seletivos Rua Senador Dantas, 74 Térreo; 2º e 3º andares Centro Rio de Janeiro RJ Tel. 33801044 33801046 33801535 2 A Escola

Leia mais

FACULDADE DARCY RIBEIRO. Manual do Aluno FTDR. Fortaleza Ceará

FACULDADE DARCY RIBEIRO. Manual do Aluno FTDR. Fortaleza Ceará FACULDADE DARCY RIBEIRO Manual do Aluno FTDR Fortaleza Ceará SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 5 2. CURSOS... 5 3. PROCEDIMENTOS... 5 4. CARTEIRAS ESTUDANTIS... 12 5. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO... 13 6. REGIME

Leia mais

FACULDADE DE COLIDER Avenida Senador Julio Campos Loteamento TREVO 9995 Centro COLIDER MT

FACULDADE DE COLIDER Avenida Senador Julio Campos Loteamento TREVO 9995 Centro COLIDER MT FACULDADE DE COLIDER Avenida Senador Julio Campos Loteamento TREVO 9995 Centro COLIDER MT CONSIDERAÇÕES GERAIS \ TRANSFERÊNCIA É preciso saber que nem tudo são flores na transferência externa. Reconheça

Leia mais

EDITAL 002/2013 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014. Bacharelados: Administração; Educação Física; Nutrição e Enfermagem

EDITAL 002/2013 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014. Bacharelados: Administração; Educação Física; Nutrição e Enfermagem EDITAL 002/2013 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 Guilherme Bernardes Filho, Mantenedor das Faculdades Integradas ASMEC, no uso de suas atribuições, torna público que, a partir de 19 de setembro de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016

PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016 Edital de 10 de Setembro de 2014. PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2016 O Prof. ARTHUR SPERANDÉO DE MACEDO, Diretor Geral da Faculdade Futura/ Faculdade de Ciências Gerenciais, no uso de suas atribuições

Leia mais

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO.

Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. Regulamento do Programa de Estudos Pós-Graduados em EDUCAÇÃO: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO. 1- Objetivos do Programa Artigo 1º - São objetivos do Programa: I - capacitar pessoal em nível de Mestrado Acadêmico,

Leia mais

Grupo Educacional IPEC-FAPPES. CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006. Manual do Candidato. Vestibular FAPPES 2014

Grupo Educacional IPEC-FAPPES. CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006. Manual do Candidato. Vestibular FAPPES 2014 Grupo Educacional IPEC-FAPPES CREDENCIADO PELO MEC. DECRETO N 485 de 09/02/2006 Manual do Candidato Vestibular FAPPES 2014 r www.fappes.edu.b 1. Disposições Gerais 1.1. O Processo Seletivo consiste na

Leia mais

FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA FAMES EDITAL PROCESSO SELETIVO COMPLEMENTAR 2013/1

FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA FAMES EDITAL PROCESSO SELETIVO COMPLEMENTAR 2013/1 FACULDADE METODISTA DE SANTA MARIA FAMES EDITAL PROCESSO SELETIVO COMPLEMENTAR 2013/1 A Direção da Faculdade Metodista de Santa Maria (FAMES), torna públicas as normas a seguir, que regem o Processo Seletivo

Leia mais

RESOLUÇÃO FADISA N.º 005/2008 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA

RESOLUÇÃO FADISA N.º 005/2008 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA RESOLUÇÃO FADISA N.º 005/2008 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA O Presidente do CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO - FADISA, Professor Ms. ANTÔNIO

Leia mais

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 11. Recife,2015

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 11. Recife,2015 ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 11 Recife,2015 Sumário Edital nº 9 - Admissão de alunos para os cursos de Pós-Graduação A Faculdade Boa Viagem (FBV/Devry), estabelecimento de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM EDITAL Nº 098/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS EDITAL 04/2014 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO FINANCEIRA DE INSTITUIÇÕES FILANTRÓPICAS E ORGANIZAÇÕES SOCIAIS A Faculdade Católica Dom Orione, Araguaína TO, torna pública a abertura das inscrições para

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015

PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015 PROCESSO SELETIVO 2016-1º SEMESTRE Nº 008/2015 O Diretor da NOVA FACULDADE, Pablo Fernandes Bittencourt, faz saber aos interessados que estão abertas as inscrições para o Processo Seletivo do 1º Semestre

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO. Ingressantes 2010. Junho/2010 Página 1 de 14

REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO. Ingressantes 2010. Junho/2010 Página 1 de 14 REGULAMENTO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO UNIDADE SÃO PAULO Ingressantes 2010 Página 1 de 14 SUMÁRIO 1. OBJETIVO DO CURSO 2. ESTRUTURA DO CURSO 2.1) Visão geral 2.2) Pré-requisitos 2.3) Critérios de contagem

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016 2 CAPÍTULO I DO PROCESSO SELETIVO Edital do Processo Seletivo 2016 Artigo 1º. De conformidade com o disposto na Lei 9394, de 20/12/96, Pareceres 95, de 01/12/98 e 98/99

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU TÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - O Programa de Pós-graduação lato sensu da FAZU - Faculdades Associadas de Uberaba, tem por objetivo

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2º SEMESTRE 2015

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2º SEMESTRE 2015 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA - 2º SEMESTRE 2015 PORTARIA N.º 015 - Reitoria da UNOESTE, de 01 de julho de 2015 A Reitora da Universidade do Oeste

Leia mais

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.2

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.2 1 GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.2 O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Economia e Finanças Ibmec e Faculdade de Ciências Sociais

Leia mais

EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014

EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 EDITAL N.º 001/2014 PROCESSO SELETIVO 1º SEMESTRE DE 2014 A Diretora Maria Aparecida Pinto, Diretora da Faculdade de São Lourenço, no uso de suas atribuições, torna público que, no período de 02 de setembro

Leia mais

Faculdade Maurício de Nassau

Faculdade Maurício de Nassau Faculdade Maurício de Nassau EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 A Direção da Faculdade Maurício de Nassau de Manaus no uso de suas atribuições e com base nas disposições regimentais, no Dec. 99.490/90,

Leia mais

UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL. TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes

UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL. TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes UNIVERSIDADE CRUZEIRO DO SUL TERMO ADITIVO PROCESSO SELETIVO 2º/2015- Vagas Remanescentes 1 PROVA TRADICIONAL 1.1 Dos Períodos de Inscrição, Horários e Locais: O Processo Seletivo da Universidade Cruzeiro

Leia mais

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 19

ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 19 ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 19 SUMÁRIO 1. Da validade 3 2. Das inscrições 3 3. Das entrevistas, avaliação de currículo e de histórico escolar 3 4. Da classificação 4 5.

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/2

EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/2 EDITAL PROCESSO SELETIVO AGENDADO2015/2 CONSOLIDADO O Diretor da Faculdade Cenecista de Itaboraí FACNEC e Faculdade Itaboraí, com sede no município de Itaboraí, Estado do Rio de Janeiro, torna público,

Leia mais

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2 1 GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2014.1 e 2014.2 O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Economia e Finanças Ibmec e a Faculdade de Ciências

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2A ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 08

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2A ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 08 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO 2015.2A ADMISSÃO PARA OS CURSOS DE PÓS- GRADUAÇÃO 2015.2A EDITAL Nº 08 TERESINA, 2015 Edital nº 02 - Admissão de alunos para os cursos de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO 2016 PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DA FACULDADE DE MINAS CAMPUS BELO HORIZONTE

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO 2016 PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DA FACULDADE DE MINAS CAMPUS BELO HORIZONTE EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO 2016 PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS DA FACULDADE DE MINAS CAMPUS BELO HORIZONTE 1. INFORMAÇÕES PRELIMINARES A Faculdade de Minas - Campus Belo Horizonte - MG, credenciada através

Leia mais

REGULAMENTO 1- DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGULAMENTO 1- DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGULAMENTO 1- DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL 1.1 - O Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Comunicação: Imagens e Culturas Midiáticas constitui-se em atividade de Ensino do Departamento de Comunicação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE SANTARÉM ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LUTERANA DO BRASIL Portaria Ministerial nº 1992 D.O.U.

CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE SANTARÉM ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LUTERANA DO BRASIL Portaria Ministerial nº 1992 D.O.U. CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE SANTARÉM ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL LUTERANA DO BRASIL Portaria Ministerial nº 1992 D.O.U. de 20/12/06 ATO EDITAL Nº 07/2014 Nos termos do Art. 54 do Regimento do Centro Universitário

Leia mais

FACULDADE DIREÇÃO GERAL NORMA 029 1/5

FACULDADE DIREÇÃO GERAL NORMA 029 1/5 1. Dos Requisitos e Documentos para o Ingresso Para ingressar nos cursos de ensino superior o candidato deve ter concluído o Ensino Médio, prestar processo seletivo da IES ou ingressar por uma das formas

Leia mais

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2013/1 e 2013/2

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2013/1 e 2013/2 1 GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2013/1 e 2013/2 O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Economia e Finanças Ibmec e Faculdade de Ciências

Leia mais

2ª CONVOCAÇÃO: REQUERIMENTO DE BOLSA DE ESTUDO PARA PÓS GRADUAÇÃO EAD ALUNOS PARTICIPANTES DO ENADE/2008 - GPI e PEDAGOGIA PRESENCIAL E EAD

2ª CONVOCAÇÃO: REQUERIMENTO DE BOLSA DE ESTUDO PARA PÓS GRADUAÇÃO EAD ALUNOS PARTICIPANTES DO ENADE/2008 - GPI e PEDAGOGIA PRESENCIAL E EAD 2ª CONVOCAÇÃO: REQUERIMENTO DE BOLSA DE ESTUDO PARA PÓS GRADUAÇÃO EAD ALUNOS PARTICIPANTES DO ENADE/2008 - GPI e PEDAGOGIA PRESENCIAL E EAD Convocamos os Alunos dos Cursos de Gestão da Produção Industrial

Leia mais

EDITAL Nº 10/2011. Processo Seletivo AGENDADO Vestibular 2012 - Primeiro Semestre

EDITAL Nº 10/2011. Processo Seletivo AGENDADO Vestibular 2012 - Primeiro Semestre EDITAL Nº 10/2011 Processo Seletivo AGENDADO Vestibular 2012 - Primeiro Semestre tinuadoo Diretor da Faculdade de Tecnologia de Piracicaba, FATEP, mantida pelo Instituto de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

EDITAL Nº 20/2015 DE PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS OFERTADOS PELA FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO FAPCOM

EDITAL Nº 20/2015 DE PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS OFERTADOS PELA FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO FAPCOM EDITAL Nº 20/2015 DE PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS OFERTADOS PELA FACULDADE PAULUS DE TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO FAPCOM A Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação- FAPCOM, credenciada pela

Leia mais

VESTIBULAR 2015 2º SEMESTRE

VESTIBULAR 2015 2º SEMESTRE 1 VESTIBULAR 2015 2º SEMESTRE Cursos Habilitações Câmpus Turnos Duração Ciências Biológicas Biomedicina Bacharelado Belo Horizonte Noturno 8 semestres Enfermagem Bacharelado Alfenas Noturno 9 semestres

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E CURSOS DE EXTENSÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO MODALIDADE SEMIPRESENCIAL CAPÍTULO I - DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

1.2 O CEI/FALE cumpre o disposto nas Normas Gerais de Pós- Graduação e na resolução vigente do Conselho Nacional de Educação.

1.2 O CEI/FALE cumpre o disposto nas Normas Gerais de Pós- Graduação e na resolução vigente do Conselho Nacional de Educação. 1. DOS OBJETIVOS E DA ORGANIZAÇÃO GERAL 1.1 O Curso de Especialização em Ensino de Inglês (CEI) constitui-se em atividade do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos Poslin da FALE-UFMG e tem

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 068/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (A DISTÂNCIA)

Leia mais

EDITAL Nº 5/2015 NORMAS PARA O PROCESSO SELETIVO 01/2016

EDITAL Nº 5/2015 NORMAS PARA O PROCESSO SELETIVO 01/2016 EDITAL Nº 5/2015 NORMAS PARA O PROCESSO SELETIVO 01/2016 A Direção Geral da Faculdade Iguaçu, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, de acordo com a legislação vigente e Regimento Geral, torna

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM EDITAL Nº 114/2014-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão de Projetos Sociais, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por meio da

Leia mais

1.4. O Manual do Candidato estará disponível para os inscritos exclusivamente no sítio www.suprema.edu.br.

1.4. O Manual do Candidato estará disponível para os inscritos exclusivamente no sítio www.suprema.edu.br. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS 2º SEMESTRE 2015 EDITAL nº 04/2015 A Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora - FCMS/JF SUPREMA torna público que se encontram abertas

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS

FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS FACULDADE TOBIAS BARRETO MANTIDA PELA SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR E PESQUISA DE SERGIPE LTDA- SESPS CREDENCIAMENTO: PORTARIA MEC Nº 601 DE 20.05.2008, DOU 21DE MAIO DE 2008 SEÇÃO I. EDITAL DO PROCESSO

Leia mais

FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1

FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 FACULDADE JOAQUIM NABUCO-UNIDADE RECIFE MANTIDA PELO GRUPO SER EDUCACIONAL EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.1 Credenciamento - Ato autorizativo Portaria Nº 998 de 22/10/2007, publicada no DOU em 23/10/2007

Leia mais