TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS"

Transcrição

1 TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS INTRODUÇÃO AO MS PROJECT 2007 APLICAÇÃO PARA GERENCIAMENTO DE PRAZOS, RECURSOS E CUSTOS DE EMPREENDIMENTOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL julho /

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA INTRODUÇÃO AO MS-PROJECT versão PROJECT ESTRUTURA DO APLICATIVO Como qualquer aplicativo da Microsoft, o MS-Project possui estrutura de menu e de comandos muito semelhante à dos demais produtos da Microsoft Office, tais como Word, Excel entre outros. As diferenças estão em comandos específicos de cada aplicativo, porém são inúmeras as semelhanças. Vamos abrir simultaneamente o Project e o Excel e examinar as semelhanças. Verifique as semelhanças entre a estrutura do menu principal e dos comandos disponíveis em File (Arquivo), Edit (Editar), Windows(Janela) e Help. Os comandos de View (Exibir), Format (Formatar), Tools (Ferramentas) diferem um pouco, pois são mais específicos do aplicativo. Note também a lógica de navegação - semelhanças de ícones facilitadores de comandos (barra de ferramentas), lógica de rolar, arrastar etc (barras de rolagem inferior e no lado direito da tela). Estas semelhanças irão facilitar o aprendizado do MS-Project, para aqueles que já operam outros aplicativos Microsoft. PROCEDIMENTO 1 Baseado nos seus conhecimentos de outros aplicativos e na lógica do software customize o Project para as seguintes condições: Formatar preferências, adaptando o aplicativo para o seu gosto ou sua forma de operar: - Ajuste o formato de datas para dd/mm/aa, ajuste o formato de moeda para ficar sem o símbolo monetário e sem decimais (zero casas decimais). Tools (Ferramentas) Options (Opções) View (Modo de exibição) FAÇA AS SUAS ESCOLHAS As escolhas serão feitas em diferentes fichas, cada qual representando um conjunto de opções que são de mesma natureza ou tipologia de assunto. Ajuste seu aplicativo conforme indicado nas figuras a seguir: POLI INTEGRA

3 FICHA VIEW (EXIBIR) FICHA EDIT (EDITAR) FICHA CALCULATION (CALCULO) UFBA 3

4 FICHA SCHEDULED (CRONOGRAMA) UFBA 4

5 FICHA SEGURANÇA FICHA SEGURANÇA DE MACRO PROCEDIMENTO 2: UFBA 5

6 - Criar um calendário do projeto Nome do calendário: UFBA Tools (Ferramentas) Change Working Time (Alterar o período de trabalho)... New (Novo) Make copy of standard (Cópia do Padrão) Para caracterizar um feriado ou dia de não trabalho : Selecione o dia e na pasta Exceções digite o Nome do feriado RECOMENDAÇÃO: Sempre que criar qualquer modelo dentro do sistema (calendários, Tabelas, Modos de exibição, etc) nomeá-lo com LETRAS MAIÚSCULAS, pois isto facilita sua diferenciação em relação a modelos já disponíveis no sistema. Ajustar o calendário para operar com os seguintes feriados: CONFRATERNIZAÇÃO UNIVERSAL 01/01/11 ANIVERSÁRIO DE SÃO PAULO 25/01/11 CARNAVAL 08/03/11 e 09/03/11 PAIXÃO 22/04/11 TIRADENTES 21/04/11 DIA DO TRABALHO 01/05/11 CORPUS CHRIST 23/06/11 e 24/06/11 REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA 09/07/11 INDEPENDENCIA 07/09/11 N. SENHORA 12/10/11 FINADOS 02/11/11 PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA 15/11/11 NATAL 24/12/11 e 25/12/11 CONFRATERNIZAÇÃO UNIVERSAL 31/12/11 e 01/01/12 CARNAVAL 20/02/12 e 21/02/12 PAIXÃO DE CRISTO 06/04/12 TIRADENTES 21/04/12 DIA DO TRABALHO 01/05/12 CORPUS CHRIST 07/06/12 CALENDÁRIO PARA SIMULAÇÃO INFLUÊNCIA DE INTEMPÉRIES Para o caso de empreendimentos em que a produção pode ser afetada com a ação de intempéries (chuva, ações de maré p.ex.) podemos introduzir a influência desta variável, bloqueando no UFBA 6

7 calendário alguns dias não trabalháveis. Por exemplo, criar um novo calendário, batizado de UFBA COM CHUVA, onde, a partir do calendário UFBA, vamos escolher aleatóriamente, alguns dias nos meses de novembro, dezembro, janeiro, fevereiro e março de 2012 (dias de chuva) e bloqueá-los como dias onde a produção será nula (dia improdutivo), para todas as atividades da obra. Note que você pode criar inúmeros calendários, conforme seja as especificidades da região ou do empreendimento ao qual o calendário será aplicado. P.ex: Calendário FILIAL CORITIBA, etc IMPORTANTE: O fato de se criar vários calendários não implica que o cálculo da rede será feito com o último calendário criado. É preciso alocar o calendário ao projeto. Faça isto através do comando: Project (Projeto) Project Information (Informações sobre o projeto) Calendar (Calendário) ESCOLHA O CALENDÁRIO Observação: Você pode, a todo o momento, simular como o empreendimento vai se comportar, mediante diferentes calendários, basta alterar em Project Information (Informações sobre o Projeto), a qual calendário será submetido o projeto. O sistema opera com 3 tipos de calendário: [I] calendário do Projeto (obra); [ii] calendário da Atividade; [iii] calendário do Recurso Ao operar com estes calendários, a hierarquia é: [i] O calendário do recurso bloqueia dia considerado útil no calendário da tarefa e o calendário da tarefa bloqueia dia considerado útil no calendário do projeto. Para atribuir um calendário a uma tarefa específica (só esta tarefa seguirá este calendário), proceda: Project (Projeto) Task Information (Informações sobre a tarefa) Advanced Calendar (Calendário) ESCOLHA O CALENDÁRIO Para Atribuir um calendário a um recurso específico (só este recurso seguirá este calendário), proceda: View (Exibir) Resource usage Resource Information (Informações sobre o recurso) Advanced Calendar (Calendário) ESCOLHA O CALENDÁRIO 2. GERANDO UM PROJECT O MS-Project permite visualizar e/ou planejar os empreendimentos através de diferentes telas ou modos de visualização. Estes modos de vizualização estão disponíveis no menu VIEW, podendo o empreendimento ser visualizado ou gerado através das telas: Calendar (Calendário), Gantt Chart (Gráfico de Gantt), Network Diagram (Diagrama de Rede,) Tables (Tabelas), etc. Vamos utilizar o modo de exibição Diagrama de Rede (Network Diagram). Abra o menu View (Exibir) e acione o comando para visualizar a tela de Network Diagram (Rede de Precedência); Viw (Exibir) Network Diagram (Diagrama de Rede) UFBA 7

8 Antes de começarmos a modelar o empreendimento, vamos criar um novo Modo de Exibição, ao qual vamos nomear de: REDE Viw (Exibir) More Views (Mais modos de exibição) New (Novo) REDE) ESTUDO DE CASO 1 Desnvolver o modelo em rede, do projeto de um GALPÃO INDUSTRIAL, conforme dados apresentados no ANEXO 1, ao final deste texto. No ANEXO é apresentada a EAP, a lista de atividades, as durações estimadas, bem como os recursos disponíveis e necessários para sua realização do empreendimento. Na seqüência é també mostrada a rede de precedência indicando o seqüenciamento entre as atividades. Com os dados disponíveis, vamos gera o planejamento de prazo deste empreendimento (obra): Para inserir uma tarefa (atividade): Insert (Inserir) New Task (Nova Tarefa) Este comando irá inserir um Box - mostrando dados da tarefa inserida. Aperte ENTER várias vezes e verifique como o cursor muda de campo para campo dentro do Box. Utilizando este recurso insira os dados da 1 a. tarefa: Nome Instalação do Canteiro e Duração:de 10 dias. Repita o processo e crie mais uma tarefa com seus respectivos dados (nome e duração). Ligar as tarefas Para ligar as duas tarefas, prenda o botão esquerdo do mouse (neste texto, sempre que se referir a botão do mouse, será o botão esquerdo sobre a tarefa predecessora e arraste-o até a tarefa sucessora. Criar e ligar tarefas de uma só vez: Prenda o botão do mouse sobre a tarefa antecessora, arraste-o para um espaço vazio, soltando o botão do mouse. Crie e entre com os dados das demais atividades da rede. Deletar / Editar ligações: Posicione o mouse sobre a ligação e clique" 2 vezes para editar a ligação. Esta operação abrirá uma janela com as opções de edição da ligação. Desta forma será possível deletar a ligação ou editá-la, acrescentando Lags, ou alterando o tipo de ligação (SS, FF ou SF). Formatar um Box (caixa) O sistema apresenta um box padrão, que pode ser formatado para melhor se adequar às necessidades do usuário. Vamos criar um Estilo de Box para este empreendimento. Este box será nomeado por : TGP (em letras maiúsculas) Format (Formatar) Box Styles (Estilo de Caixa) More Templates (mais modelos New (Novo) Template Name (nome do modelo).mba. Cell Layout (Layout da célula) Crie um Box com 3 linhas e duas colunas, contendo as seguintes informações sobre uma tarefa: Name (Nome), ID, Duration (Duração), Start (Início) e Finish (Término). UFBA 8

9 Estilo do box CURSO: Após criar o estilo, selecione o estilo criado: Data Template (Modelo de dados). Este estilo deverá ser atribuído às atividades críticas e para as atividades não críticas. CRIANDO A REDE ATRAVÉS DE UMA TABELA. No menu View (Exibir) existem várias tabelas padrões já formatadas, através das quais pode-se criar e visualizar o projeto. Além destas tabelas, que já vêm com o aplicativo, podemos criar tabelas específicas, com o lay-out que nos interessa. Vamos agora criar nossa primeira Tabela, que será utilizada para criarmos o restante da Rede deste empreendimento Industrial. Preparar Tabela para entrada de dados com o seguinte formato: View (Exibir) Table (Tabela) More Tables (Mais tabelas) New (Nova) Nome da tabela (Name) : DADOS Selecionar: mostrar no menu (Show in menu) LARGURA DAS COLUNAS ID (Id) NOME (Name) PRED. (Predecessor) DUR. (Duration) INÍCIO (Start) FIM (Finish) FOLGA (Total Slack) Salve o arquivo Crie o restante da rede do Galpão preenchendo os campos NOME e PREDECESSOR Criando hierarquias estruturando uma (EDT) WBS para o Galpão Industrial, conforme a seguir: UFBA 9

10 Introduza as etapas representando os agrupamentos (níveis) mostrados acima Posicione o cursor sobre a primeira tarefa da lista (Instalação do Canteiro): Insert (Inserir) New Task (Nova tarefa) Canteiro Com o cursor sobre a tarefa selecionada aplique: Project (Projetos) Outline (Estrutura de Tópicos) Indent (Recuo) Faça o mesmo para os demais agrupamentos usando os ícones da barra de ferramentas Mostre esta programação para as diferentes hierarquias: Selecione Show (Mostrar) na barra de ferramentas e escolha o nível Insira na sua Tabela DADOS, após a coluna ID, uma coluna para mostrar o EDT (WBS) desta obra Insira também na seqüência, a coluna Nível da Estrutura de Tópicos. Esta inserção pode ser feita de duas formas: View (Exibir) Table (Tabela) More Tables (Mais tabelas) Edit (Editar) ou Insert (Inserir) Column (Coluna) Field Name (Nome do Campo): Title (Titulo) Analise os resultados: Tente editar (modificar) as colunas Otline Level (Nível da Estrutura de Tópicos) e WBS (EDT). NÃO SÃO EDITÁVEIS Salve o arquivo 3. FORMATANDO UM MODO DE EXIBIÇÃO PARA REPRESENTAR O CRONOGRAMA DO EMPREENDIMENTO Vamos formatar um modo de exibição para representar o cronograma do projeto, mostrando o nome das atividades, a duração, as datas de início e término, as folgas, pintando as atividades críticas, não críticas, etapas e folgas. Inicialmente mude para o modo de exibição Gráfico de Gantt e em seguida siga o caminho : View (Exibir) More Views (Mais Modos de Exibição) Edit (Editar) Edite o nome para CRONOGRAMA PADRÃO UFBA 10

11 Este modo de exibição será criado em duas etapas: a) Definição do Lay-out da parte escrita do cronograma (à esquerda da tela, em forma de TABELA). Vamos criar uma Tabela com as seguintes colunas, títulos e tamanhos: View (Exibir) Tables (Tabelas) More Tables (Mais tabelas) New (Nova): Nome da Tabela: CRONOGRAMA Mostrar no menu: yes (sim) O lay out da tabela será conforme mostrado a seguir (1 a linha é o nome do campo e a 2 a linha, é o título sugerido - o número representa o tamanho (largura da coluna): ID Name Duration Start Finish Total Float ID (5) Descrição (50) Dur (10) Início (12) Fim (12) (Margem de atraso total) Folga (8) b) Definição da escala do cronograma e do estilo das barras. O MS-Project 2007, admite até três escalas para o cronograma (Top tier, Middle Tir e Botton Tier), porém, como default, são mostradas a Middle Tier e a Botton Tier. Vamos formatar estas escalas, passando a Middle Tier para meses e a Botton Tier para semanas: Escala do cronograma Format (Formatar) Timesacale (Escala de Tempo) Middle Tier (Maior Escala) : month (mês) Botton Tier (Menor escala): Week (semana) UFBA 11

12 Tamanho e cor das barras Format (Formatar) Bar Style (Estilo de barras) Name (Nome) Appearance (aparência) Show for...tasks (Mostre para... ) Row (Linha) From (De) To (Para) Atividade não crítica Azul Largo Noncritical (Não Crítica) 1 Start Finish Atividade Crítica Vermelho Critical (Critica) 1 Start Finish Folga Cinza fino Noncritical (Não Crítica) 1 Finish Late Finish Serviço Amarelo Summary (Resumo) 1 Start Finish Etapa Verde Marked (Marcada) ou FLAG1 (Sinalizador 1) 1 Start Finish Folga Cinza fino Normal 1 Finish Total Slack Visualize como ficará este relatório, se impresso: Arquivo (File) Visualizar Impressão (Preview) Se houver sobreposição de cores das barras, é necessário adicionar comando para excluir as sobreposições. UFBA 12

13 Configurar página Os comando de configrar página são semelhantes ao do Excel. Faça o seguinte: Arquivo (File) Configurar página (Page Setup) Coloque no cabeçalho, à esquerda, o NOME DA EMPRESA; no centro, o NOME DO PROJETO; e à direta, O SEU NOME Coloque no rodapé, à esquerda O NOME DO ARQUIVO e à direta o NÚMERO DA PÁGINA Para que estas informações apareçam no relatório é preciso que você informe o nome da empresa, o título do projeto, o nome do gerente (o seu nome certamente), etc. Faça isto através dos comandos: Arquivo (File) Propriedades (Properties) Resumo (Resume) Entre com as informações solicitadas... Inserindo textos na parte gráfica do cronograma Vamos incrementar o cronograma, inserindo textos próximos às barras. Os textos podem ser datas, durações, custos, nomes, etc. Siga os seguintes comandos: Format (Formatar) Bar Style (Estilo de barras) Text (Texto) Você pode inserir dados à esquerda, à direita, dentro, acima ou abaixo das barras. Escolha Name (Nome), para inserir o nome das atividades à esquerda da barra. Faça o mesmo para as demais atividades. Insira as durações dentro das barras e a data de término à direta da barra. Veja com estas formatações aparecem nas barras. Salve o arquivo MULTIPLICANDO REDES PADRÕES Suponha que após o estudo de viabilidade o cliente decide ampliar a capacidade de produção construindo uma segunda unidade igual a primeira, implicando na construção de um segundo Galpão, que será construídos e montado sequencialmente, usando os recursos do 1º. Galpão. Existem pelo menos 2 formas de fazer este trabalho: 1 a Forma: Inserindo um arquivo dentro do outro! Salve 2 vezes o arquivo que esta aberto, com os nomes: GALPAO1 e GALAPAO2 UFBA 13

14 Abra um novo projeto: File(Arquivo) New (Projeto) Blank Project (Projeto Vazio) Execute os comandos: Insert (Inserir) Project (Projeto) Insira o arquivo GALPAO1.mpp Insert (Inserir) Project (Projeto) Insira o arquivo GALPAO2.mpp Faça as ligações entre os serviços de mesma natureza entre as unidades de produção (ligue a última atividade entrega do prédio da 1ª. unidade com início da obra da 2ª. unidade). O MS-Project tratará esta alternativa como se fosse um projeto composto por 2 sub-projetos (veja a numeração)! 2 a Forma Com o arquivo GALPAO aberto, selecione e copie as atividades para o final do arquivo! A seleção para copiar as atividades deverá ser feita pela coluna cinza (no caso, coluna ID). Neste caso o MS-Project estará copiando TODOS os dados das atividades. O MS-Project tratará esta segunda alternativa como se fosse um único projeto (veja a numeração. É seqüencial! UFBA 14

15 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA TRABALHANDO COM RECURSOS DENTRO DO PROJETO Dentro de nossa prática de manipular informações sobre recursos alocados a projetos, entendemos recursos como sendo: materiais, mão de obra, equipamentos e os recursos financeiros. O MS_Project incorpora parte desta lógica, entendendo como recursos os materiais, os equipamentos, a mão de obra e os custos. Estes recursos são classificados em recursos tipo work (mão de obra e equipamentos), tipo material (materiais) ou tipo cost (custo) Neste caso os consumos são avaliados da seguinte forma: [i] materiais - em volumes (nas suas unidades de medida m3, m2, un, etc) e, [ii] mão de obra e equipamentos - em horas de trabalho na atividade (work) e os recursos financeiros podem ser alocados como custos fixos. Os recursos financeiros resultam do custo do uso dos recursos citados acima e podem, também, serem inseridos no projeto, através de um CUSTO FIXO (FIXED COST), associado a uma ATIVIDADE. Vamos compreender a forma de como o MS_Project opera com recursos (materiais, mão de obra e equipamentos). Vamos inserir recursos neste programa de execução, conforme alocações mostradas no Anexo. Vamos criar um banco de recursos (genérico, que ficará armazenado junto com o arquivo), que poderão ser utilizados (alocados) nas atividades desta obra: (View) Exibir Table (Tabela) More Table (Mais Tabelas) Selecione uma Table de Resource New (Nova) Com letras maiúsculas chame esta Tabela de BANCODERECURSOS, liberando-a para aparecer no menu. Defina o seguinte Lay-out para esta Tabela, seguindo a mesma lógica de outras tabelas já geradas (1 a. linha nome do campo; 2 a. linha título da coluna, seguido da largura: Os recursos a serem disponibilizados no banco estão descritos na TABELA apresentada no ANEXO, ao final deste texto, que são resumidos a seguir:. POLI INTEGRA 15

16 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA TABELA BANCO DE RECURSOS ID Name (Nome) Type (Tipo) Max Units( Unidades Máximas) Rate (taxa Padrão) em R$ 1 OFICIAL Trabalho 1 6/h 2 SERVENTE Trabalho 1 4/h 3 MONTADOR Trabalho 1 8/h 4 BATE-ESTACA Trabalho 1 70/h 5 GUINDASTE Trabalho 1 250/h 6 CONCRETO Material AÇO Material 3 8 ESTACA Material 70 ALOCAÇÃO DE RECURSOS Antes de alocar recursos verifique a situação default para alocação de recursos, conforme orientação a seguir: Tools (Ferramentas) Options (Opções) Scheduled (Agenda) Default task type Escolha: Fixed Duration Logo abaixo, verifique se esta desabilitada a opção effort driven (controlado pelo empenho) Insira 2 colunas na tabela alocações. Devem ser as colunas effort driven e a coluna type. Todas as tarefas devem estar na opção effort driven: no e type: fixed duration. Vamos alocar recursos e analisar os resultado, ENTENDENDO A SEGUINTE LÓGICA: HORAS TRABALHADAS = DURAÇÃO X RECURSO CUSTO VARIÁVEL = HORAS TRABALHADAS X CUSTO/HORA (M.O. ou EQUIP.) CUSTO VARIÁVEL = QUANTIDADES ALOCADAS X CUSTO UNITÁRIO (MATERIAIS). IMPORTANTE Analisando a relação Work (HORAS TRABALHADAS) = Duration (DURAÇÃO) X units (RECURSOS ALOCADOS) POLI INTEGRA 16

17 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA Esta relação sempre deverá ser mantida. Se fixarmos uma das três variáveis (horas trabalhadas, duração ou recurso), as outras duas devem manter o equilíbrio da equação, conforme indicado abaixo: a) Fixada a DURAÇÃO de uma atividade, se dobramos os RECURSOS, as HORAS TRABALHADAS irão dobrar ou se dobrarmos as HORAS TRABALHADAS, OS RECURSOS irão dobrar. b) Fixados os RECURSOS em uma atividade, se dobramos a DURAÇÃO, as HORAS TRABALHADAS irão dobrar ou se dobrarmos as HORAS TRABALHADAS, a DURAÇÃO irá dobrar. c) Fixada as HORAS TRABALHADAS de uma atividade, se dobramos os RECURSOS, a DURAÇÃO irá reduzir-se pela METADE ou se dobrarmos a DURAÇÃO, os RECURSOS irão reduzir-se pela metade. Insira a coluna Type na Tabela ALOCAÇÕES e observe que as atividades podem ser classificadas em: fixed duration (duração fixa); fixed units (unidades alocadas fixas) ou fixed work (trabalho fixo). No nosso empreendimento Galpão, todas devem estar em fixed duration, pois esta foi a customização que fizemos no início do projeto. 5. TRABALHANDO COM CUSTOS FIXOS DENTRO DO PROJETO Considerando os dados apresentados no Anexo, vamos introduzir os valores de custos das atividades, dentro das seguintes considerações: - O MS-Project reconhece três tipos de custos: - a) Custos fixos (Fixed Costs): Aqueles que não variam com a duração da tarefa e que podem ser agregados para representar custos de materiais ou custos de administração ou indiretos; b) Custos variáveis: Aqueles que variam com as horas de trabalho ou com as quantidades alocadas à tarefa, tais como a mão de obra direta, equipamentos e materiais, para os quais se conhecem os custos/hora (taxa ou rate) ou o custo/unidade do recurso. Fazem também parte dos custos variáveis, os custos por uso (custos fixos do recurso, atribuídos cada vez que se aloca o recurso em uma tarefa); c) Custo Total (Cost): A soma dos custos fixos com os custos variáveis. Observe na Tabela ALOCAÇÕES esta estrutura de custo, em função dos valores inseridos. POLI INTEGRA 17

18 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA Vamos agora acrescentar os (Fixed Cost) CUSTOS FIXOS de cada atividade conforme dados apresentados no Anexo. Observe os resultados processados. Vamos visualizar um relatório de fluxo de caixa, onde aparecem os custos alocados às atividades, distribuídos no tempo. View (Exibir) (Reports) Relatórios Cost (Custo) Select (Selecionar) Cash Flow (Fluxo de Caixa) Você verá um relatório de distribuição de custos por atividade, com periodicidade semanal. 6. GERANDO RELATÓRIOS 6.1. RELATÓRIO DE HORAS TRABALHADAS NO TEMPO Além da possibilidade de imprimir qualquer uma das Views, seguindo os comandos de Page Setup (Configurar Página) e Print (Imprimir) é possível gerar através do project outros relatórios como por exemplo um fluxo de caixa ou um cronograma de mão de obra. Vamos visualizar um relatório de horas trabalhadas, onde aparecem os recursos (hh) alocados às atividades, distribuídos no tempo. View (Exibir) (Reports)Relatórios Workload (Horas alocadas) Select (Selecionar) Task usage Você verá um relatório de distribuição de horas utilizadas por atividade, com periodicidade semanal. Você pode customizar este e outros relatórios RELATÓRIOS DIVERSOS São inúmeras as possibilidade de se gerar relatórios dentro do Project, classificando-se os relatórios em: a) Relatórios que combinam Tabelas com Gráficos, conforme Exibido na Tela são os relatórios formatados nas opções Calendário, Gráfico de Gantt, Diagrama de Rede, Gráfico de Recursos, Tabelas, disponíveis diretamente no menu View (Exibir). Estes relatórios são impressos conforme seja a seleção de exibição. O caminho para impressão destes relatórios, depois de escolhido na tela é: File (Arquivo) Print (Imprimir)... b) Relatórios não Gráficos, disponíveis através do comando Reports (RELATÓRIOS), disponíveis no menu View (Exibir). O caminho para impressão destes relatórios é: Exibir (View) Relatório (Reports) Selecionar (Select)... Nestas duas opções utiliza-se muito a opção de Filtro de informações, para gerar informações condensadas. RELATÓRIOS COM A OPÇÃO DE FILTROS POLI INTEGRA 18

19 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA Gerar um cronograma onde só apareçam as atividades críticas Project (Projeto) Filters for (Filtro para) Critical (Crítica) Gerar um cronograma onde só apareçam as atividades que serão executadas após 45 dias da data de início do projeto. Gerar um cronograma onde só apareçam os serviços cujos cutos estejam na faixa de 4000 até 6500 Para facilitar a seleção (filtragem) das informações, utilizam-se campos auxiliares, tais como os campos de texto (text1, text 2, text3, etc). Ao inserir estes campos na tabela, colocam-se os identificadores para os quais deseja-se efetuar a operação de filtragem. 7. CONTROLE DO ANDAMENTO FÍSICO E REPROGRAMAÇÃO DO PROJETO: Após concluir sua programação, revisá-la, questioná-la, etc. etc, você vai fixá-la como meta, linha de base, programação básica ou programação inicial (BASELINE). Se você ainda não salvou sua programação como BASELINE, faça-o agora: Ferramentas (Tools) Controle (Tracking) Salvar Linha de Base (Save Baseline) Você agora CONGELOU sua programação passando a ter dentro do arquivo, duas situações: [i] Uma situação programada (Scheduled), que pode ser alterada (reprogramada) a qualquer (momento) e [ii] uma programação fixa (Baseline), que não deverá ser modificada, e que representa a Linha de Base ou programação de partida (aquela que se desejaria que o empreendimento ou o projeto seguisse). Para verificar esta situação, vamos formatar uma barra para representar o BASELINE. Formatar (Format) Estilo de barras (Bars Style) Insira uma barra fina, cor preta, padronagem escura, para aparecer abaixo, que vá de Início da Linha de base (Baseline Start) a Término da Linha de Base (Baseline Finish) Verifique com estão aparecendo nas barras. Altere a duração de uma atividade e veja como aparece nas barras. Caso, após ter salvado o BASELINE, ocorram novas alterações, ainda na fase de programação (scheduled), você poderá salvar novamente como um novo baseline, preservando ou não o baseline anterior. Proceda: Para substituir o baseline anterior: Ferramentas (Tools) Controle (Tracking) Salvar Linha de Base (Save Baseline) Para manter o baseline anterior e salvar um novo baseline (BASELINE1): POLI INTEGRA 19

20 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA Ferramentas (Tools) Controle (Tracking) Salvar Linha de Base (Save Baseline1) Esta opção manterá o baseline anterior e guardará o novo baseline nos campos baseline start1, baseline finish1 Para mostrar este novo baseline no Gantt, é necessário formatar uma barra para representar este novo baseline. Partindo do pressuposto que a obra já começou, vamos nos preparar para exercer o controle e a reprogramação: A partir deste momento teremos 3 situações: a) A programação e/ou reprogramações efetuadas (durações e datas scheduled); b) A programação baseline (durações e datas baseline); c) As atividades realizadas (durações e datas realizadas ou datas actual) Vamos preparar uma View (Modo de exibição) para realizar os controles. Selecione o modo de exibição CRONOGRAMA, disponível no menú e execute: Exibir (View) More View (mais modos de exibição) Copy (Copia) Chame esta view de CONTROLE OK Aplay Insira após a coluna NOME (Name) as seguintes colunas, Actual Start (Início Real); Actual Finish (Término Real) e % complete (% completado) Formate uma barra para mostrar as atividades realizadas: Format (Formatar) Bar Styles (estilo de barras) Name: REALIZADA Appearence: LARGA Cor; VERDE Show for: Normal From: Actual Start To: % complete POLI INTEGRA 20

21 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA Primeiramente vamos assumir que iremos realizar um controle na data (definir em aula). Vamosadotar esta data como data de status. Escolha: Projeto (Project) Informações sobre o projeto (Project Information) Altere a data de status (status date) para (definir em aula) Vamos agora inserir uma linha que nos posicione nesta data: Escolha: Ferramentas (Tools) Acompanhamento (Trackink) Linha de acompanhamento (Progress Line) ative a opção: Always display current progress date As Project status date OK Você então verá uma linha vertical, desviando-se para a esquerda quando existirem atividades ainda não controladas ou monitoradas. Posicione na 1 a. atividade desviada e vamos fazer os controles. Ferramentas (Tools) Tracking (Acompanhamento) Atualiza tarefa (Update Task) forneça datas, percentuais conforme seja a situação real da atividade Entre com as informações de atividades parcial ou totalmente realizadas e veja o que acontece: Atividade parcialmente realizada: forneça o Inicio Real (Actual Start) escolha outra atividade e forneça o % Realizado (Complete) escolha outra atividade e forneça o Término Real (Actual Finish). Analise a diferença entre as três situações Atividade totalmente realizada (forneça o Início Real (Actual Start) e o Término Real (Actual Finish) escolha outra atividade e forneça 100% de % Realizado (Complete) - escolha outra atividade e forneça a Duração real (Actual Duration) igual à Duração da Linha de Base (Baseline Duraction) - escolha outra atividade e forneça a Duração Real (Actual Duration) menor que a Duração da Linha de Base (Baseline Duration). Analise a diferença entre estas várias combinações e formas de entrar com os dados. OBS; TODAS ESTAS OPERAÇÕES PODERÃO SER REALIZADAS A PARTIR DOS CAMPOS : % COMPLETE, ACTUAL START, ACTUAL FINISH, ACTUAL DURATION. POLI INTEGRA 21

22 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS DE PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS Dr. José Francisco Pontes Assumpção ESCOLA POLITÉCNICA ANEXO 1 RELAÇÃO DE ETAPAS, FASES E ATIVIDADES PARA A OBRA DE UM GALPÃO WBS / EDT Etapa Serviço Atividade Dur. (dias) Custo Fixo Recursos alocados Serv. Prel Canteiro Instalação do Canteiro - IC oficial R$ 6,00/hora Estacas Cravação estacas eixo A CE-A Cravação estacas eixo B CE-B Cravação estacas eixo C CE-C servente - R$ 4,00/hora 1 bate-estacas R$ 70,00/hora 4 estacas p/ bloco 2 serventes Infraestrutura Blocos Blocos no eixo A BL-A Blocos no eixo B BL-B oficiais 4 serventes Blocos no eixo C BL-C ,2 m3 / bloco Baldrames Vigas baldrames eixo A VB-A Vigas baldrames eixo B VB-B oficiais 4 serventes Vigas baldrames eixo 1 VB m3 p/ viga Vigas baldrames eixo 2 VB R$ 250,00 / m3 Estrutura Metálica Pórticos Portico eixo 1 P Pórtico eixo 2 P guindaste R$ 250,00/hora 3 montadores Pórtico eixo 3 P R$ 8,00/hora Terças Terças eixo 1-2 T Terças eixo 2-3 T montadores Cobertura Vedações Laterais Cobertura Cobertura eixos 1-2 COB Cobertura eixos 2-3 COB montadores POLI INTEGRA 22

Microsoft Project 2003 Básico

Microsoft Project 2003 Básico Curso: Logística Disciplina: Teoria da Administração Microsoft Project 2003 Básico Professor: RINALDO DI SCHIAVI 10/11/2009. Nov/2009 2 de 25 Índice Introdução...4 Características Básicas do MS Project...5

Leia mais

Trabalho Interdisciplinar. MS Project

Trabalho Interdisciplinar. MS Project Aula Prática: Introdução ao Microsoft Project Professional MS Project Como vimos em nossas aulas, a EAP Estrutura Analítica do Projeto é o primeiro passo para criar um cronograma de um projeto estruturado.

Leia mais

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido.

Sumário. Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Sumário Ambiente de Trabalho... Erro! Indicador não definido. Introdução ao Project Um projeto é uma seqüência bem definida de eventos, com um início e um final identificável. O foco de um projeto é obter

Leia mais

ANÁLISE DE PROJETO NO TEMPO. Construção de uma pequena casa: Código Tarefa Duração Precedências

ANÁLISE DE PROJETO NO TEMPO. Construção de uma pequena casa: Código Tarefa Duração Precedências CAPÍTULO 3 ANÁLISE DE PROJETO NO TEMPO Exemplo Construção de uma pequena casa: Código Tarefa Duração Precedências (semanas) 1 Preparo do terreno 2 --- 2 Fundações 3 1 3 Alvenaria 3 2 4 Esgotos 1 2 5 Telhado

Leia mais

Capítulo 7. Sequenciamento das Tarefas

Capítulo 7. Sequenciamento das Tarefas Capítulo 7 Sequenciamento das Tarefas 125 5.1 RELACIONAMENTO ENTRE TAREFAS Para que o cronograma do projeto seja executado corretamente e as mudanças inseridas seja calculadas de forma correta é importante

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA UFBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA UFBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA UFBA Faculdade de Administração Disciplina: Gerência de Operações Industriais Professor: Francisco Teixeira / Ivan Jorge de Azevedo MS PROJECT 2000 SALVADOR Jan / 2001 APRESENTAÇÃO

Leia mais

Capítulo 6. Trabalhando com Tarefas

Capítulo 6. Trabalhando com Tarefas Capítulo 6 Trabalhando com Tarefas 94 4.1 INSERINDO TAREFAS INSERINDO UMA NOVA TAREFA A base para o desenvolvimento do projeto são as tarefas que serão executadas por ele. Sem essa informação não há como

Leia mais

Projeto é um empreendimento temporário, com objetivo de criar um produto, um resultado ou serviço único. Projetos podem estar integrados em um

Projeto é um empreendimento temporário, com objetivo de criar um produto, um resultado ou serviço único. Projetos podem estar integrados em um Projetos, Programas e Portfólios Projeto é um empreendimento temporário, com objetivo de criar um produto, um resultado ou serviço único. Projetos podem estar integrados em um programa, quando se relacionam

Leia mais

Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo.

Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo. 1. Criação e Edição de Projetos 1.1. Visão Geral: Neste curso, seguiremos um tutorial de aprendizado. Este tutorial, por sua vez, segue as nossas etapas essenciais de planejamento como visto abaixo. Planejamento

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

Microsoft Project 2003

Microsoft Project 2003 Microsoft Project 2003 1 [Módulo 4] Microsoft Project 2003 2 Definindo durações Inter-relacionamentorelacionamento Caminho crítico Microsoft Project 2003 3 1 Duração das Atividades Microsoft Project 2003

Leia mais

Projeto Churrasco dos Sonhos

Projeto Churrasco dos Sonhos www.gerentedeprojeto.net.br Projeto Churrasco dos Sonhos Definindo atividades Alexandre Paiva de Lacerda Costa, PMP, MCTS, ITIL Sumário Introdução... 4 Definição de Atividades... 6 Marcos ou Milestones...

Leia mais

MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO

MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO MANUAL COMO CRIAR UM PROJETO MICROSOFT PROJECT 2010 Menu: Projeto > Informações do Projeto 1º Passo: Criando um novo projeto Um projeto pode ser agendado a partir da Data de inicio do projeto ou Data de

Leia mais

ArcMAP (parte 2) Rodar o ArcMap teclar: Iniciar > Todos os programas > ArcGIS > ArcMap. Sobre a janela selecionar o item An existing map:

ArcMAP (parte 2) Rodar o ArcMap teclar: Iniciar > Todos os programas > ArcGIS > ArcMap. Sobre a janela selecionar o item An existing map: ArcMAP (parte 2) Nesta parte do tutorial, você irá mapear cada tipo de uso da terra dentro do noise contour. Você adicionará dados ao seu mapa, desenhará feições baseadas em atributos, selecionará feições

Leia mais

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007

Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa dos Santos Schmid WORD 2007 WORD 2007 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LONDRINA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE TECNOLOGIA Gerente de Tecnologia: Ricardo Alexandre F. de Oliveira Marta Cristiane Pires M. Medeiros Mônica Bossa

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice

Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia Curso Excel Avançado Índice Índice Apresentação...2 Barra de Título...2 Barra de Menus...2 Barra de Ferramentas Padrão...2 Barra de Ferramentas de Formatação...3 Barra de Fórmulas e Caixa de Nomes...3 Criando um atalho de teclado

Leia mais

Capítulo 8. Recursos

Capítulo 8. Recursos Capítulo 8 Recursos 138 TRABALHANDO COM RECURSOS CRIANDO A LISTA DE RECURSOS DO PROJETO Para completarmos o planejamento precisamos listar os recursos que serão utilizados no projeto. Esse processo é feito

Leia mais

Montar planilhas de uma forma organizada e clara.

Montar planilhas de uma forma organizada e clara. 1 Treinamento do Office 2007 EXCEL Objetivos Após concluir este curso você poderá: Montar planilhas de uma forma organizada e clara. Layout da planilha Inserir gráficos Realizar operações matemáticas 2

Leia mais

Microsoft Project 98

Microsoft Project 98 1 FEA/USP - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP Disciplina EAD-651 Modelos de Redes Introdução ao Microsoft Project 98 Prof. Antonio Geraldo da Rocha Vidal Outubro/2003 2 SUMÁRIO

Leia mais

Microsoft Project 2007

Microsoft Project 2007 Microsoft Project 2007 Todas as marcas citadas neste material, são propriedades de seus respectivos fabricantes. Índice Introdução ao Microsoft Project 2007... 1 Conceitos sobre Gerenciamento de Projetos...

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Para inserir custo fixo às tarefas, siga os passos abaixo :

Para inserir custo fixo às tarefas, siga os passos abaixo : Capítulo 9 Custos 166 CUSTOS INSERINDO CUSTO FIXO AO PROJETO O custo total do projeto é o custo total de recurso somado ao custo total de custos fixos. O custo com recurso já é computado quando alocamos

Leia mais

ATENÇÃO. Leitura Indispensável

ATENÇÃO. Leitura Indispensável ATENÇÃO Leitura Indispensável O Guia Rápido do Asure ID 2009 foi criado com base na versão Exchange, ou seja, a versão mais completa da linha Asure ID 2009, portanto, os usuários de outras versões ao utilizarem

Leia mais

Microsoft Excel 2010

Microsoft Excel 2010 Microsoft Excel 2010 Feito por Gustavo Stor com base na apostila desenvolvida por Marcos Paulo Furlan para o capacitação promovido pelo PET. 1 2 O Excel é uma das melhores planilhas existentes no mercado.

Leia mais

Sistema de Planejamento

Sistema de Planejamento Sistema de Planejamento Copyright 2013 by Softplan Rod. José Carlos Daux, km 1, Nº 10 Centro de Tecnologia Ilhasoft - ParqueTecAlfa João Paulo CEP 88030-000 Florianópolis SC Telefone: (48) 3027-8000 Homepage:

Leia mais

Microsoft Project 2007

Microsoft Project 2007 Microsoft Project 2007 Elaboração, Composição e Diagramação Equipe Técnica da HS Soluções em Informática Rua Joana Fusco de Lima 142 Mogi das Cruzes - SP Tel/Fax: 6883-3385 / 9695-1427 adriana@hssinformatica.com.br

Leia mais

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007

MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I Manual Prático Microsoft Excel 2007 MÓDULO - I APRESENTAÇÃO... 1 AMBIENTE DE TRABALHO... 2 A folha de cálculo... 2 O ambiente de trabalho do Excel... 3 Faixas de Opções do Excel... 4 - Guia

Leia mais

Visualização dos resultados de uma consulta

Visualização dos resultados de uma consulta (Query Builder View Data) Este guia apresenta instruções passo a passo para utilizar a tela de visualização dos resultados de uma consulta (Query Builder View Data). Ele ensina como: Ver os resultados

Leia mais

Guia Prático, de utilização da Metodologia Basic Methodware, no Serena OpenProj versão 1.4. A3.1 Criando um Projeto no Serena OpenProj

Guia Prático, de utilização da Metodologia Basic Methodware, no Serena OpenProj versão 1.4. A3.1 Criando um Projeto no Serena OpenProj Guia Prático, de utilização da Metodologia Basic Methodware, no Serena OpenProj versão 1.4 Aplicação no Projeto exemplo: Treinamento em Gerenciamento de Projetos Colaboração: Flávio Giovani Brasil de Carvalho

Leia mais

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1.

1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. 1. NOÇÕES BÁSICAS... 1.1. Iniciando o Excel... 1.1.1. Abrindo o Excel... 1.1.2. Encerrando o Excel... 1.2. A tela do Excel 7.0... 1.2.1. Partes da tela do Excel... Barra de fórmulas... Barra de status...

Leia mais

a) Crie 3 novos layers: margem (neste exemplo foi utilizada cor 30), vp e cotas.

a) Crie 3 novos layers: margem (neste exemplo foi utilizada cor 30), vp e cotas. Capítulo 6- Impressão, inserção de cotas e atributos Quando você cria um desenho no ProgeCAD, deve lembrar que este desenho, na grande maioria dos casos, será impresso. Numa primeira abordagem foi indicado

Leia mais

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral

MICROSOFT WORD 2007. George Gomes Cabral MICROSOFT WORD 2007 George Gomes Cabral AMBIENTE DE TRABALHO 1. Barra de título 2. Aba (agrupa as antigas barras de menus e barra de ferramentas) 3. Botão do Office 4. Botão salvar 5. Botão de acesso à

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel *

Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * Unidade 1: O Painel de Controle do Excel * material do 2010* 1.0 Introdução O Excel nos ajuda a compreender melhor os dados graças à sua organização em células (organizadas em linhas e colunas) e ao uso

Leia mais

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1

Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca. melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041. www.melissalima.com.br Página 1 EXCEL BÁSICO Material desenvolvido por Melissa Lima da Fonseca melissa.mlf@gmail.com.br - (031) 9401-4041 www.melissalima.com.br Página 1 Índice Introdução ao Excel... 3 Conceitos Básicos do Excel... 6

Leia mais

Prática 3 Microsoft Word

Prática 3 Microsoft Word Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba, Campus Sousa Disciplina: Informática Básica Prática 3 Microsoft Word Assunto: Tópicos abordados: Prática Utilização dos recursos

Leia mais

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES

GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES GUIA DE AUXÍLIO PARA GERENCIAMENTO DE PROJETOS METODOLOGIA IFES SUMÁRIO 1. PREENCHIMENTO DA PLANILHA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS...3 1.1 Menu...3 1.2 Termo de Abertura...4 1.3 Plano do Projeto...5 1.4

Leia mais

Basicão de Estatística no EXCEL

Basicão de Estatística no EXCEL Basicão de Estatística no EXCEL Bertolo, Luiz A. Agosto 2008 2 I. Introdução II. Ferramentas III. Planilha de dados 3.1 Introdução 3.2 Formatação de células 3.3 Inserir ou excluir linhas e colunas 3.4

Leia mais

Manual da AGENDA GRACES 2011

Manual da AGENDA GRACES 2011 1 Agenda Graces Manual da AGENDA GRACES 2011 O Sistema Agenda Graces integrada ao Sistema Graces e Agenda Graces Grátis foi desenvolvido pela empresa Quorum Informática. Este Manual tem por objetivo atender

Leia mais

Excel 2010 Modulo II

Excel 2010 Modulo II Excel 2010 Modulo II Sumário Nomeando intervalos de células... 1 Classificação e filtro de dados... 3 Subtotais... 6 Validação e auditoria de dados... 8 Validação e auditoria de dados... 9 Cenários...

Leia mais

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 8. Introdução ao Excel

Probabilidade e Estatística I Antonio Roque Aula 8. Introdução ao Excel Introdução ao Excel Esta introdução visa apresentar apenas os elementos básicos do Microsoft Excel para que você possa refazer os exemplos dados em aula e fazer os projetos computacionais solicitados ao

Leia mais

A Estação da Evolução

A Estação da Evolução Microsoft Excel 2010, o que é isto? Micorsoft Excel é um programa do tipo planilha eletrônica. As planilhas eletrônicas são utilizadas pelas empresas pra a construção e controle onde a função principal

Leia mais

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point.

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. Editor de Texto Microsoft Word 1. Microsoft Office O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. O Word é um editor de texto com recursos

Leia mais

TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5

TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5 TC042 CONSTRUÇÃO CIVIL IV AULA 5 DURAÇÃO DAS ATIVIDADES Como estimar a duração das atividades ou serviços? Existem duas formas básicas: Determina-se a quantidade de dias e a partir deste parâmetro compõe-se

Leia mais

Microsoft Project. Manual de apoio. Luís Paulo

Microsoft Project. Manual de apoio. Luís Paulo Microsoft Project Manual de apoio Luís Paulo Manual de Microsoft Project Licença de utilização LICENÇA DE UTILIZAÇÃO DESTE MANUAL Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição

Leia mais

Primavera P6 EPPM 15.2

Primavera P6 EPPM 15.2 Primavera P6 EPPM 15.2 Conheça o mais novo release lançado pela Oracle. o Funcionalidade de Busca e Substituição Global (Global Search and Replace) A nova funcionalidade de busca e substituição global

Leia mais

Deve notar-se, que ao introduzir a duração estimada da tarefa, o campo Finish (Conclusão) é preenchido automaticamente pelo Project.

Deve notar-se, que ao introduzir a duração estimada da tarefa, o campo Finish (Conclusão) é preenchido automaticamente pelo Project. Fig. 2.11 Botão para introduzir tarefas. Após a introdução dos nomes das tarefas e das respetivas durações, o gráfico ficará como o da Fig. 2.12. Fig. 2.12 Gráfico de Gantt após a introdução das primeiras

Leia mais

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS

LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/36 LIÇÃO 1 - GRAVANDO MACROS Macro Imprimir Neste exemplo será criada a macro Imprimir que, ao ser executada, deverá preparar a

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 INICIANDO O EXCEL Para abrir o programa Excel,

Leia mais

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/

Aula 04 Word. Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Aula 04 Word Prof. Bruno Gomes bruno.gomes@ifrn.edu.br http://www.profbrunogomes.com.br/ Agenda da Aula Editor de Texto - Word Microsoft Office Conjunto de aplicativos para escritório que contém programas

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL

PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL PÓS-GRADUAÇÃO EM MATEMÁTICA COMPUTACIONAL INFORMÁTICA INSTRUMENTAL Introdução Aula 03: Pacote Microsoft Office 2007 O Pacote Microsoft Office é um conjunto de aplicativos composto, principalmente, pelos

Leia mais

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato Introdução ao X3 Exercício 1: Criando um registro de Contato Inicie por adicionar um novo registro de Contato. Navegue para a tabela de Contato clicando na aba de Contato no alto da página. Existem duas

Leia mais

Microsoft Project 2007

Microsoft Project 2007 www.gerentedeprojeto.net.br Microsoft Project 2007 Criando a EAP Alexandre Paiva de Lacerda Costa, PMP, MCTS, ITIL Sumário Estrutura Analítica do Projeto (EAP)... 3 Criar a EAP e o dicionário da EAP...

Leia mais

INFORMÁTICA WORD. TELA DO WORD Nome do Arquivo que esta sendo editado: Botão Office Diversos Textos Barra de Títulos Nome do programa: Microsoft Word

INFORMÁTICA WORD. TELA DO WORD Nome do Arquivo que esta sendo editado: Botão Office Diversos Textos Barra de Títulos Nome do programa: Microsoft Word WORD INTRODUÇÃO O MS Word é um editor de textos cujos recursos facilitam a criação de documentos, memorandos, cartas comerciais ou pessoais, enfim, tudo aquilo que se relaciona a texto. Até mesmo páginas

Leia mais

Microsoft Office PowerPoint 2007

Microsoft Office PowerPoint 2007 INTRODUÇÃO AO MICROSOFT POWERPOINT 2007 O Microsoft Office PowerPoint 2007 é um programa destinado à criação de apresentação através de Slides. A apresentação é um conjunto de Sides que são exibidos em

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PROJETOS

GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE PROJETOS SERENA OPEN PROJ FABIANO KEIJI TAGUCHI ESTE MATERIAL TEM UM OBJETIVO DE COMPLEMENTAR OS ASSUNTOS ABORDADOS DENTRO DE SALA DE AULA, TORNANDO-SE UM GUIA PARA UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA

Leia mais

Projeto de Agenda Telefônica. Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com)

Projeto de Agenda Telefônica. Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com) Projeto de Agenda Telefônica Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com) Objetivo Conhecer o elemento de designs XPages, componente da ferramenta Lotus Domino Designer, através da criação de uma aplicação

Leia mais

O ArcMap permite a você criar, visualizar, consultar, editar, compor e publicar mapas.

O ArcMap permite a você criar, visualizar, consultar, editar, compor e publicar mapas. ArcMAP (parte 1) O ArcMap permite a você criar, visualizar, consultar, editar, compor e publicar mapas. Para rodar o ArcMap selecionar: Iniciar > Todos os programas > ArcGIS > ArcMap Sobre a janela selecionar

Leia mais

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS

LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS 1_15 - ADS - PRO MICRO (ILM 001) - Estudo dirigido Macros Gravadas Word 1/35 LIÇÃO 1 - USANDO O GRAVADOR DE MACROS No Microsoft Office Word 2007 é possível automatizar tarefas usadas frequentemente criando

Leia mais

Exercício - Power Point 4.0

Exercício - Power Point 4.0 Exercício - Power Point 4.0 1 Cenário:Você é um Gerente de Contas da Empresa Ferguson and Bardell e irá criar uma apresentação de investimento. Este é o primeiro exercício de uma série de 5, os exercício

Leia mais

6 - Apresentação do Painel de Controle do software DVR-Viewer. Itens Descrição 1 Lista do DVR: Adiciona/Modifica/Apaga a lista de DVRs conectados.

6 - Apresentação do Painel de Controle do software DVR-Viewer. Itens Descrição 1 Lista do DVR: Adiciona/Modifica/Apaga a lista de DVRs conectados. Instrução de acesso ao DVR da Yoko modelo Pentaplex. Via Software. 1 - Instalar o Software que esta no CD (Yoko H264\setup.exe) ou Fazer o Download do software do através do site abaixo: ( caso o navegador

Leia mais

Instrução de acesso ao DVR da Yoko Modelo RYK925x Via Software.

Instrução de acesso ao DVR da Yoko Modelo RYK925x Via Software. Instrução de acesso ao DVR da Yoko Modelo RYK925x Via Software. 1 - Instalar o Software que está no CD (Yoko H264\setup.exe) ou Fazer o Download do software do através do site abaixo: http://cameras.khronos.ind.br:1061/clientes/aplicativos/yokoprata/

Leia mais

Unidade II. Outras ferramentas que também auxiliam o gerenciamento de projetos são: WBS, gráficos Gantt, PERT/CPM, ECD, entre outros.

Unidade II. Outras ferramentas que também auxiliam o gerenciamento de projetos são: WBS, gráficos Gantt, PERT/CPM, ECD, entre outros. GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Unidade II 2 FERRAMENTAS PARA GESTÃO DE PROJETOS A gestão de projeto como já visto no capítulo anterior é uma tarefa trabalhosa que requer muito controle. Assim, para ajudar

Leia mais

Microsoft Word 97 Básico

Microsoft Word 97 Básico Poder Judiciário Tribunal Regional Federal da Terceira Região Microsoft Word 97 Básico DIMI - Divisão de Microinformática e Redes Índice: I. Executando o Word... 4 II. A tela do Word 97... 6 III. Digitando

Leia mais

EXCEL: VISÃO GERAL 4

EXCEL: VISÃO GERAL 4 EXCEL: VISÃO GERAL 4 Conhecendo o Excel 4 Conhecendo a área de trabalho 5 Entrada na barra de Fórmulas 6 Iniciando o programa 6 Abrindo uma pasta de planilhas 6 Inserindo dados 6 Apagando o conteúdo de

Leia mais

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06

MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 MICROSOFT EXCEL - AULA NÚMERO 06 IMPRIMINDO PLANILHAS E GRÁFICOS Até este ponto, você viu como introduzir dados e criar formulas, formatar texto e criar gráficos. Agora você vai apresentar os dados ou

Leia mais

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word

Introdução Microsoft PowerPoint 2013 apresentações Office PowerPoint 2013 Microsoft PowerPoint 2013 textos planilhas Excel Word PowerPoint 2013 Sumário Introdução... 1 Iniciando o PowerPoint 2013... 2 Criando Nova Apresentação... 10 Inserindo Novo Slide... 13 Formatando Slides... 15 Inserindo Imagem e Clip-art... 16 Inserindo Formas...

Leia mais

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1

Escola Info Jardins. Microsoft Excel Aula 1 Microsoft Excel Aula 1 O que é o Microsoft Excel? Excel é um programa de planilhas do sistema Microsoft Office. Você pode usar o Excel para criar e formatar pastas de trabalho (um conjunto de planilhas).

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Auto Treinamento. Versão 10.05.13

Auto Treinamento. Versão 10.05.13 Auto Treinamento Versão 10.05.13 Sumário 1. OBJETIVO... 3 2. CONCEITO DE BUSINESS INTELLIGENCE... 3 3. REALIZANDO CONSULTAS NO BI-PUBLIC... 4 3.2. Abrindo uma aplicação... 4 3.3. Seleções... 6 3.4. Combinando

Leia mais

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010.

Clique no menu Iniciar > Todos os Programas> Microsoft Office > Publisher 2010. 1 Publisher 2010 O Publisher 2010 é uma versão atualizada para o desenvolvimento e manipulação de publicações. Juntamente com ele você irá criar desde cartões de convite, de mensagens, cartazes e calendários.

Leia mais

Banco de Dados BrOffice Base

Banco de Dados BrOffice Base Banco de Dados BrOffice Base Autor: Alessandro da Silva Almeida Disponível em: www.apostilando.com 27/02/2011 CURSO TÉCNICO EM SERVIÇO PÚBLICO Apostila de Informática Aplicada - Unidade VI Índice Apresentação...

Leia mais

TUTORIAL PARA ATUALIZAÇÃO DO PORTAL DO TJRN

TUTORIAL PARA ATUALIZAÇÃO DO PORTAL DO TJRN Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Norte TUTORIAL PARA ATUALIZAÇÃO DO PORTAL DO TJRN Agosto/2012 Versão 1.0 1. ACESSANDO O PORTAL Acesse o site do TJ no endereço www.tjrn.jus.br Observação: utilize

Leia mais

Microsoft Word INTRODUÇÃO

Microsoft Word INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Word é uma ferramenta utilizada para o processamento e editoração eletrônica de textos. O processamento de textos consiste na possibilidade de executar e criar efeitos sobre um texto qualquer,

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Mic crosoft Excel 201 0 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 4 Interface... 4 Guias de Planilha... 5 Movimentação na planilha... 6 Entrada de textos e números... 7 Congelando painéis... 8 Comentários nas Células...

Leia mais

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU

Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU Treinamento de Drupal para Administradores do Site Bibliotecas UFU 1 1. Como logar no sistema como usuário autenticado Para logar no sistema como usuário autenticado é necessário digitar /user na frente

Leia mais

Microsoft Project 2003

Microsoft Project 2003 [Módulo 1] Microsoft Project 2003 Apresentação do software 1 Características do Software. Principal ferramenta para o Gerenciamento de Projetos; Versátil, fácil utilização e interface prática; Uso da Internet

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior 2000 Mozart de Melo Alves Júnior INTRODUÇÃO O Excel 7.0 é um aplicativo de planilha desenvolvido para ser usado dentro do ambiente Windows. As planilhas criadas a partir desta ferramenta poderão ser impressas,

Leia mais

Página 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA OFFICE ONLINE WORD ONLINE EXCEL ONLINE POWER POINT ONLINE

Página 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA OFFICE ONLINE WORD ONLINE EXCEL ONLINE POWER POINT ONLINE Página 1 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA OFFICE ONLINE WORD ONLINE EXCEL ONLINE POWER POINT ONLINE Página 2 Sumário Como começar usar?... 03 Iniciando o uso do OneDrive.... 04 Carregar ou Enviar os

Leia mais

Funções básicas Cronograma Cronograma Funções Básicas

Funções básicas Cronograma Cronograma Funções Básicas Funções Básicas Fevereiro 2015 - 1) Selecionar o menu Portfólio > Projetos, clique para janela projetos abrir. 2) Selecione botão incluir para abrir um projeto. Preencha os campos obrigatórios nos Dados

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

Microsoft Office Excel

Microsoft Office Excel 1 Microsoft Office Excel Introdução ao Excel Um dos programas mais úteis em um escritório é, sem dúvida, o Microsoft Excel. Ele é uma planilha eletrônica que permite tabelar dados, organizar formulários,

Leia mais

Dúvidas Freqüentes sobre o OpenOffice Apresentação

Dúvidas Freqüentes sobre o OpenOffice Apresentação Dúvidas Freqüentes sobre o OpenOffice Apresentação 1 - Como posso inserir mais de um fundo em uma apresentação? 2 - Como uso o slide de uma apresentação em outra apresentação? 3 - Quando recorto um documento

Leia mais

Apostila de CmapTools 3.4

Apostila de CmapTools 3.4 Apostila de CmapTools 3.4 Índice Definição do software... 3 Criando um novo mapa... 3 Adicionando um conceito... 3 Alterando a formatação das caixas (Barra de Ferramentas Estilos Paleta Styles)... 7 Guia

Leia mais

Planejamento e Controle de Obras

Planejamento e Controle de Obras NOVO LIVRO COM MS-PROJECT 2016 Planejamento e Controle de Obras com Microsoft Project 2016 Inclui: 2 pôsteres Proposta de implantação em construtoras Exemplos de EAP s Exemplo de pasta de planejamento

Leia mais

O que é o Microsoft Office?

O que é o Microsoft Office? Aula 1 O que é o Microsoft Office? O Microsoft Office é um pacote de programas para escritório que faz parte de um único DVD. Você aprenderá neste curso a trabalhar com os programas mais famosos do pacote

Leia mais

Como já foi dito anteriormente o Excel possui recursos que permitem alterar a aparência de nossas planilhas.

Como já foi dito anteriormente o Excel possui recursos que permitem alterar a aparência de nossas planilhas. Formatação de Células Como já foi dito anteriormente o Excel possui recursos que permitem alterar a aparência de nossas planilhas. O recurso de formatação de células é um recurso muito utilizado. Ele permite

Leia mais

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 29 3.1 GERENCIAMENTO DO ESCOPO O Gerenciamento do Escopo do Projeto engloba os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todas

Leia mais

TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DO PROTEUS

TUTORIAL DE UTILIZAÇÃO DO PROTEUS 1 Para iniciar a edição de um esquema elétrico para posterior simulação, busque no menu Iniciar do Windows, a opção Todos os Programas. Localize a pasta onde foi instalado o Proteus e selecione o programa

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4

Sumário INTRODUÇÃO 3 DICAS PARA CRIAR UM BOM SITE 4 Sumário Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 5.988 de 14/12/73. Nenhuma parte deste livro, sem prévia autorização por escrito de Celta Informática, poderá ser reproduzida total ou parcialmente,

Leia mais

Planilha Eletrônica Excel

Planilha Eletrônica Excel COLÉGIO LA SALLE CANOAS Técnico em Informática Planilha Eletrônica Excel Excel Prof. Valter N. Silva Colégio La Salle Canoas Página 2 1. NOÇÕES BÁSICAS O Microsoft Excel 7.0 é um programa de planilha eletrônica,

Leia mais

APOSTILA MS-PROJECT CONCEITOS BÁSICOS

APOSTILA MS-PROJECT CONCEITOS BÁSICOS APOSTILA MS-PROJECT CONCEITOS BÁSICOS GRUPO CMA PLANEJAMENTO Sumário Visão Geral:... 4 Barra de Menus... 5 Barra de Ferramentas Padrão... 6 Barra de Formatação... 7 Barra de Modos... 8 Principais Visões:...

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com

Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com Rogério Fernandes da Costa rogerio@nrsystem.com Rogério Fernandes da Costa MBA em Gestão de Projetos pelo Centro Universitário de Santo André. Vivência em projetos em empresas como Termomecânica, FIESP

Leia mais

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc

Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS. 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica. 1.2) Inicializando o Excel e o Calc Unidade III 1. APRESENTANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS 1.1) Conceito de Planilha Eletrônica Em certa época, a planilha era um pedaço de papel que os contadores e planejadores de empresas utilizavam para colocar

Leia mais

CA Clarity PPM. Guia do Usuário para Personalizar o CA Clarity PPM. Release 13.2.00

CA Clarity PPM. Guia do Usuário para Personalizar o CA Clarity PPM. Release 13.2.00 CA Clarity PPM Guia do Usuário para Personalizar o CA Clarity PPM Release 13.2.00 A presente documentação, que inclui os sistemas de ajuda incorporados e os materiais distribuídos eletronicamente (doravante

Leia mais

Manual Usuário Sistema Audatex

Manual Usuário Sistema Audatex Manual Usuário Sistema Audatex Conhecimento global. Foco local. www.audatex.com.br / www.solerainc.com Versão 1.0 Histórico das versões VER DATA AUTOR DESCRIÇÃO DA MODIFICAÇÃO 2.0 24.08.2010 MT Versão

Leia mais