MS PROJECT MS PROJECT 2007 PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS PET ENGENHARIA CIVIL UFPR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MS PROJECT MS PROJECT 2007 PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS PET ENGENHARIA CIVIL UFPR"

Transcrição

1 MS PROJECT 2007 PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS MS PROJECT PET ENGENHARIA CIVIL UFPR 2010

2 Temprada de Curss PET Engenharia Civil MS Prject 2007 GRUPO PET CIVIL 2010 Alexandre Beê Amaral Gabriel Grand Barbsa Hug Beguett Nett Jair Henrique Melara de Camarg Marcs Antni Cstantin Filh Maria Angélica Castelli Martinez Pala Dutra Paul Afns Nunes Ralph Magalhães Machad Chrestenzen Ricard Pieralisi Taiane Dalmagr Thamires da Silva Mats Vanessa Cristina Kramer Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

3 Sumári i Sumári 1. Intrduçã a Planejament de Prjets Cnceits de Planejament e Gerenciament de Prjet Funçã d MS Prject Cnhecend MS Prject Área de Trabalh d MS Prject Planejand um Nv Prjet Criand um Nv Prjet Parametrizações Iniciais d Prjet Parametrizaçã de um Prjet a partir da Guia d Prjet Trabalhand cm Calendáris Gráfic de Gantt Tarefas Criand Tarefas n Prjet Tarefas Recrrentes Marcs, Etapas e Pnts de Cntrle Vínculs entre as Tarefas Relacinament entre as Tarefas Trabalhand cm Flga (LAG) e Antecipaçã (LEAD) Inserir Nvas Tarefas, Mver e Excluir Restrições das Tarefas Recus Editar Cnteúd da Tarefa Assistente d Gráfic de Gantt Caminh Crític Ultrapassand Caminh Crític Trabalhand cm Recurss Criand Recurss Mdificand Infrmações ds Recurss Calendáris de Recurss Atribuind Recurss a Tarefas Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

4 ii Intrduçã a Planejament de Prjets 5.5. Us ds Recurss Gráfics Execuçã e Cntrle de Prjets Linhas de Base Acmpanhar Prgress das Atividades Infrmações Básicas para Acmpanhament d Prjet Atualizand Prjet Visualizar Crngrama Atualizar Tarefas Específicas Cmparar Resultads Trabalhar cm Caminh Crític Mudand a Relaçã entre as Tarefas Relatóris Relatóris Visuais Pré Visualizar e Imprimir Relatóris Imprimir a Lista de Cisas a Fazer Melhrar a Aparência d Prjet Cnfigurar a Página e a Impressra Referências Bibligráficas Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

5 1. Intrduçã a Planejament de Prjets 1 1. Intrduçã a Planejament de Prjets 1.1. Cnceits de Planejament e Gerenciament de Prjet Um prjet pde ser definid cm uma sequência de atividades u events cm iníci e fim definids, dirigids pr pessas que se destinam a alcançar um dad bjetiv dentr de parâmetrs de cust, temp, recurss e qualidade. Na década de 50 surgiram as primeiras ferramentas para auxiliar n planejament e execuçã de prjets. Dis métds de destaque pdem ser mencinads: PERT (Prgram Evaluatin and Review Technique) e CPM (Critical Path Methd). O CPM é uma técnica determinística, pis cada duraçã é determinada claramente cm base em cnsum de recurss materiais e/u humans. O PERT é uma técnica prbabilística, u seja, nã há um valr clar de cnsums de recurss a serem utilizads em cada tarefa d prjet. A semelhança entre as técnicas fez cm que term PERT/CPM fsse referid cm uma técnica única. Essa técnica tem cm bjetiv identificar caminh que cnsme mais temp através da rede de atividades, também chamad de caminh crític. As atividades d caminh crític sã as que cupam mair temp de cnclusã e se essas atividades atrasarem, td prjet atrasará Funçã d MS Prject O MS PROJECT é um ds mais mderns aplicativs vltads para gerenciament de prjets. Através dele vcê pderá planejar, especificar, implantar e acmpanhar desenvlviment de qualquer tip de prjet. As infrmações pdem estar representadas graficamente u através de relatóris custmizads. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

6 2. Cnhecend MS Prject 3 2. Cnhecend MS Prject 2.1. Área de Trabalh d MS Prject 2007 Para iniciar cntat cm MS Prject 2007 é precis abri-l. O MS Prject é encntrad n cmputadr junt a menu Iniciar > Prgramas > Micrsft Office >MS Prject A prgrama ser iniciad será abert um arquiv intitulad Prjet 1 cm na figura abaix: Barra de Mds Barra de Títul Barra de Menu Barras de Ferramentas Barra de Entrada Barra de Status Barra de Rlagem Figura 1: Interface d MS Prject 2007 Através desta tela é que usuári pde interagir cm prgrama. A área de trabalh d MS Prject 2007 é cmpsta pr: Barra de Menu: Cmpsta pels cmands ARQUIVO, EDITAR, EXIBIR, INSERIR, FORMATAR, FERRAMENTAS, PROJETO, RELATÓRIO, COLABORAR, JANELA e AJUDA. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

7 4 MS Prject 2007 Barra de Ferramentas: Cmpsta pelas ferramentas mais utilizadas. Para saber que cada ícne executa pde-se clcar indicadr d muse sbre ele e entã uma pequena mensagem infrmativa aparecerá infrmand a açã d ícne. Barra de Mds: É cmpsta pels ícnes dispsts verticalmente a lad esquerd da tela. Cas a barra de mds nã esteja visível pde-se habilitá-la pel menu Exibir > Barra de Mds. Na barra de mds, encntram-se s atalhs para s mds de exibiçã mais utilizads n prgrama. O últim btã (Mais mds de exibiçã...) dá acess a tds s mds de visualizaçã existentes n prgrama e pde ser acessad também pel menu Exibir > Mais mds de Exibiçã. Área de Digitaçã (Janela de Tabelas e Janela Tempral): A parte central da tela está dividida em duas janelas: a janela de tabela e janela tempral. A janela de tabela é utilizada pra a entrada de dads cm infrmações sbre tarefas, recurss, etc, d prjet, enquant que a tabela tempral vai send preenchida pel Prject à medida que sã infrmads dads sbre a duraçã das tarefas. A janela tempral é a chamada visã d Gráfic de Gantt, nele encntra-se crngrama relativ a prjet. Vale salientar que a linha de divisã entre a tabela de entrada de dads e gráfic pde ser mvida para maximizar/minimizar um u utr. A finalizaçã d MS Prject 2007 é feita pel menu Arquiv > Sair. Se alguma alteraçã fr feita n prjet, prgrama slicitará uma cnfirmaçã de gravaçã das alterações, para preservar as alterações é necessári cnfirmar a gravaçã. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

8 3. Planejand um Nv Prjet 5 3. Planejand um Nv Prjet 3.1. Criand um Nv Prjet Para iniciar planejament de um nv prjet é precis abrir um arquiv, seja ele um prjet nv u um mdel pré-existente. Nv Prjet: : pde ser abert seguind caminh pel menu Arquiv > Nv > Prjet vazi u clicand n ícne, cm um desenh de uma flha em branc, na barra de ferramentas. Nv Prjet a partir de um mdel: : para abrir um prjet partind de um mdel utiliza-se menu Arquiv > Nv e entã a janela cm a abaix será exibida: Figura 2 A ser esclhida a pçã N cmputadr serã acessads s mdels dispníveis lcalmente n cmputadr. Para selecinar mdel utilize a aba Mdels d MS Prject: Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

9 6 MS Prject 2007 Figura Parametrizações Iniciais d Prjet Para que prjet pssa ser executad é necessári atribuir alguns parâmetrs a ele, para iss utiliza-se menu Prjet > Infrmações sbre prjet. Figura 4 Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

10 3. Planejand um Nv Prjet 7 A abertura desta janela pde ser autmática a ser abert um nv prjet, cas nã abra, segue-se caminh acima. Para ativar a abertura autmática da janela utiliza-se menu Ferramentas > Opções > Geral > Slicitar infrmações a abrir prjet. Infrmand dads sbre prjet: Data de Iníci e Términ: cas prjet apresente essas datas previstas, elas deverã ser infrmadas. Agendar a partir de: um prjet pde ter um fim u um iníci determinad, mas nunca terá s dis a mesm temp. Pr este mtiv, a ser esclhida a pçã Data de iníci d prjet camp para preenchiment da Data de iníci estará habilitad, quand se esclhe esta pçã, as atividades sã prjetadas para cmeçarem mais breve pssível - OMBP. Cas a pçã Data de términ d prjet seja esclhida, estará habilitad camp para preenchiment da Data de términ e neste cas as atividades serã prjetadas para terminarem mais tarde pssível OMTP. Data de Status: é uma data diferente da atual que é definida para reprtar as cndições de temp, cust u desempenh de um prjet. Serve cm pnt de referência para cmparações entre crngramas e cálcul de valr acumulad. Se a data de status fr definida cm ND, prgrama usará a data atual cm a data de status. Calendári: neste camp é definid calendári a ser adtad n prjet, existem três tips Padrã, Turn da Nite e 24 hras. Essa este assunt será mais abrdad n item 3.4. Priridade: neste camp indica-se qual prjet tem preferência a cmpartilhar recurss em detriment de utrs. Quant mair valr, mair a priridade que prgrama asscia a prjet quand huver um trabalh cm múltipls prjets e em que s recurss sã cmpartilhads. Os níveis de priridade variam entre , a mais baixa é 0 e a padrã é 500. O interessante deste ampl interval está n fat dele permitir mair flexibilidade durante a redistribuiçã de recurss. Estatística: este btã a ser clicad abre a caixa de diálg Estatísticas d Prjet Nme d prjet Atual, nesta caixa sã apresentads dads sbre prjet que pdem ser usads para revisar a agenda, datas de iníci e términ, durações, trabalh, custs, etc. Após serem clcadas as infrmações sbre prjet, basta clicar n btã OK para aplicar s parâmetrs dads Parametrizaçã de um Prjet a partir da Guia d Prjet Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

11 8 MS Prject 2007 O Guia d Prjet é um imprtante recurs dispnível n MS Prject 2007, ele cnsiste em um guia de fácil utilizaçã para permitir que usuáris iniciantes cnsigam planejar seus prjets cm mair facilidade. O recurs pde ser ativad pel menu Exibir > Ativar Guia d Prjet. Figura Trabalhand cm Calendáris Os calendáris determinam cm s recurss atribuíds e cm as próprias tarefas sã agendadas. Os Calendári-Base sã um cnjunt de dias e períds de trabalh e de flga que s utrs tips de calendári utilizam. Para acessar calendári utiliza-se menu Ferramentas > Alterar Períd Útil. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

12 3. Planejand um Nv Prjet 9 Figura 6 O MS Prject trabalha cm três calendáris que pdem ser persnalizads, sã eles: Padrã: : é calendári mais usual, seu hrári é definid de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h e apresenta uma hra de interval; 24 hras: : neste calendári s recurss sã usads de frma ininterrupta, sem períd de flga; Turn da Nite: : neste calendári defini-se hrári d turn nturn que é definid de segunda a sexta-feira cm períds de trabalh variand entre 23h e 8h, cm uma hra de interval. Os calendáris pdem ser aplicads para td prjet, para uma determinada tarefa, u para um cnjunt de tarefas u um recurs u mais, cmpnd assim três tips de calendáris d MS Prject: Calendári d Prjet: : pde ser atribuíd pr mei d menu Prjet > Infrmações sbre Prjet > Calendári. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

13 10 MS Prject 2007 Figura 7 Calendári da Tarefa: pde ser atribuíd a dar um dupl-clique na tarefa e clicar na aba Avançad da janela que irá abrir. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

14 3. Planejand um Nv Prjet 11 Figura 8 Calendári d Recurs: para exibir calendári deve-se seguir s seguintes passs: i. Selecinar menu Exibir > Planilha de Recurss; ii. Selecinar recurs que deseja atribuir calendári; iii. Clicar n btã Alterar Períd Útil. Criand um Calendári: prgrama permite que seja criad um nv calendári, para iss é precis ir a menu Ferramentas > Alterar Períd Útil > Criar nv calendári base. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

15 12 MS Prject 2007 Figura 9 Cm as pções da janela que abrirá pderá ser criad: Um nv calendári base: : neste cas será criad um calendári padrã, cm utr nme que pderá ser alterad cm usuári quiser. Criar cópia d calendári: : neste cas as alterações sã feitas sbre um calendári pré existente n prgrama. Editand um Calendári: : para fazer a ediçã de um calendári utiliza-se menu Ferramentas > Alterar Períd Útil. Criand exceções: para criar exceções n calendári utiliza-se a aba Exceções. Para criar uma exceçã deve-se digitar nme e selecinar s dias. Para detalhá-la la é necessári clicar n btã Detalhes.. Uma janela será aberta e entã é pssível clcar mais infrmações a respeit da exceçã. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

16 3. Planejand um Nv Prjet 13 Figura 10 Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

17 14 MS Prject 2007 Figura 11 Alterand semana de trabalh: : hrári padrã da semana de trabalh pde ser alterad utilizand-se a aba Semanas de Trabalh e clicand n btã Detalhes.. Vale ressaltar que as alterações realizadas ns dias de trabalh da Semana Padrã serã válidas para tds s dias d calendári. Mudand hráris de trabalh: : existem duas frmas de se utilizar hráris de trabalh específics: i. Alterand s hráris ds calendáris de cada recurs: a. Utiliza-se menu Ferramentas > Alterar Períd de Trabalh; b. N camp Para calendári deve-se selecinar calendári qual se deseja alterar; c. Em seguida deve-se selecinar dia da semana a ser alterad, cm pr exempl, uma segunda-feira; d. Para atribuir nv hrári utiliza-se btã Detalhes, uma janela será aberta, entã deverã ser clcadas as especificações para este dia de trabalh, e suas recrrências, se fr cas. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

18 3. Planejand um Nv Prjet 15 Utilizand este recurs vcê alteru Calendári Base esclhid n pass b para assumir um padrã diferente d riginal. Entã, tds s recurss que frem atribuíds a este calendári bedecerã a este hrári estabelecid. ii. Criand um nv Calendári-Base para um u váris recurss utilizarem: A criaçã de um calendári base permite que sejam atribuíds calendáris específics as recurss através ds seguintes passs: menu Exibir > Planilha de Recurss, cluna Calendári Base. a. Para criar um nv calendári utiliza-se menu Ferramentas > Alterar Períd de Trabalh e deve-se clicar n btã Criar Nv Calendári; b. Na janela que se abrir é precis dar um nme a nv calendári e em seguida, clicar na pçã Criar uma cópia d calendári, nessa pçã é precis esclher um calendári qual servirá de base para nv; c. A ser esclhid calendári base, cnfirma-se a criaçã d nv calendári clicand em OK; d. A partir deste mment pde-se alterar s hráris de trabalh dentr deste calendári cm se desejar. Excluind um Calendári Base: é pssível que um calendári base seja apagad n decrrer d andament d prjet, prém tal açã nã é acnselhável, uma vez que, pde ser que alguns dads pderem servir para cmparações futuras. Para excluir um calendári é precis seguir s seguintes passs: menu Ferramentas > Organizadr > Calendáris, em seguida deve-se selecinar calendári que deseja-se eliminar e em seguida clicar n btã Excluir. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

19 16 MS Prject 2007 Figura 12 Algumas dicas e bservações: : Da mesma frma que é pssível excluir um calendári, também é pssível definir um prjet a partir da cópia de calendáris prnts em um arquiv de calendáris anterir, bastand apenas selecinar prjet e cpiar seus calendáris par a GLOBAL.MPT. Cm este pass, estes calendáris estarã sempre dispníveis n mment em que nvs prjets frem criads. É imprtante ressaltar que quand n planejament de um prjet, é recmendad cnfigurar calendári antes de iniciar a adiçã das tarefas para que nã crram prblemas de duraçã, vínculs e prazs. Vale lembrar que as mdificações de calendári sã válidas apenas para arquiv cm qual se trabalha, devend-se fazê-las nvamente u cpiá-las para nvs arquivs. Recmenda-se a criaçã de arquivs cm calendáris específics já cnfigurads e salvá-ls cm nme da tiplgia d prjet. Tal atitude facilita que em um próxim trabalh esse calendári pré existente pssa ser utilizad, evitand a necessidade de cnfigurar um nv calendári em td iníci de prjet Gráfic de Gantt O gráfic de Gantt apresenta barras referentes às tarefas inseridas na Tabela de Entrada de Dads. Essas barras sã delimitadas pelas datas de iníci e términ de cada atividade e pdem apresentar infrmações de vinculaçã entre as tarefas. Tant a representaçã cm a escala de temp d gráfic pdem ser alterads cnfrme se desejar. Para realizar alterações na representaçã utiliza-se Assistente de gráfic de Gantt, que será apresentad mais a frente. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

20 3. Planejand um Nv Prjet 17 As alterações na escala de temp d gráfic sã feitas clicand-se cm btã direit d muse sbre as guias acima da área d gráfic na pçã Escala de temp. Figura 13 A selecinar a pçã Escala de temp uma janela cm a da imagem abaix será aberta, e nela sã pssíveis fazer alterações cm relaçã às camadas de visualizaçã d temp. Figura 14 Há diversas linhas que pdem ser cnfiguradas n prgrama. Estas pções estã dispníveis clicand-se cm btã direit d muse sbre a área d gráfic. Visualizand crngrama: para uma melhr cmpreensã d gráfic serã apresentadas as funções de alguns itens que cmpõem gráfic. i. A linha de grade tracejada na vertical d Gráfic de Gantt marca a data de hje na escala de temp; ii. As tarefas cm barras cmpletamente à esquerda da data devem estar cmpletas; Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

21 18 MS Prject 2007 iii. iv. As tarefas à direita da linha de data sã prgramadas para cmeçar mais tarde; As tarefas que apresentam suas barras divididas pela linha de data devem estar preenchidas até a linha. Tal representaçã indica a prcentagem de cnclusã da tarefa. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

22 4. Tarefas Tarefas Depis de definir as prpriedades e as infrmações básicas d prjet, precisams definir as tarefas, cm suas durações, dependências, recurss e características gerais. O md de exibiçã se dá através d Gráfic de Gantt, que é também usad cm entrada de dads Criand Tarefas n Prjet O md de visualizaçã d Gráfic de Gantt é melhr lcal para inserir sua lista de tarefas. Cada tarefa cadastrada pssui algumas infrmações essenciais: Camp de identificaçã: criad autmaticamente, representand númer da linha nde se encntra a tarefa, iniciand em 1; Nme da Tarefa: descriçã da tarefa a ser executada; Duraçã: define quant temp essa tarefa demrará a ser executada, send que pde ser em minuts, hras, dias, semanas e mês; Iníci: camp iníci mstra a data e a hra em que a tarefa está agendada para ser iniciada; Términ: camp términ mstra a data e a hra em que a tarefa está agendada a ser terminada. O lcal as tarefas nde sã inseridas é chamad de Tabela de Entrada de Dads. Para criar uma tarefa utiliza-se md Gráfic de Gantt, que pde ser acessad pel menu Exibir > Gráfic de Gantt. Psicinams cursr na primeira célula em branc da cluna Nme da Tarefa, e insere-se uma descriçã para a tarefa. Lg após deve-se definir temp de duraçã da tarefa. Se nã fr clcad nenhum temp específic, prgrama assume a duraçã de 1 Dia?. A presença da interrgaçã indica que essa duraçã é estimada Tarefas Recrrentes Tarefas recrrentes sã tarefas que acntecem regularmente durante a execuçã de um prjet, cm pr exempl, reuniões semanais de acmpanhament. Para Inserir uma tarefa Recrrente siga s seguintes passs: a. Clique n menu Inserir > Tarefa Recrrente... ; b. Será aberta a caixa de diálg Infrmações sbre Tarefas Recrrentes, preencha as infrmações slicitadas. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

23 20 MS Prject 2007 Figura 15: Caixa de diálg Infrmações sbre Tarefas Recrrentes Opções da caixa de diálg Infrmações sbre Tarefas Recrrentes: Nme da Tarefa: : Insere nme da tarefa. Duraçã: Determina a duraçã dessa tarefa. Padrã de Ocrrência: Determina quand a tarefa vai crrer se vai ser diariamente, semanalmente, mensalmente u anualmente. Se esclhida a pçã diariamente, pde-se agendar a tarefa para que ela crra a cada X dias, u para que ela crra a cada X dias úteis. Na pçã semanalmente, devems definir de quantas em quantas semanas a tarefa crrerá e que dia da semana será. Na pçã mensalmente, pdems definir dia d mês em que será feita a tarefa, e depis de quants em quants meses ela crrerá, u entã, se essa tarefa fr agendada para um dia particular da semana, pr exempl, a primeira quarta-feira a cada dis meses. Interval de Ocrrência: Define iníci da crrência, e quantas vezes a tarefa terá que ser realizada para depis acabar, u a data em que acabará a tarefa. Calendári de agendament desta tarefa: Define qual calendári vai ser aplicad Marcs, Etapas e Pnts de Cntrle Um marc representa um bjetiv atingid u algum pnt n prjet nde querems chamar a atençã para alguma situaçã crrida. Ele tem duraçã zer e é representad n gráfic de Gantt pr uma simblgia própria cm a data d event a lad. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

24 4. Tarefas 21 Para se inserir um marc n prjet, basta inserir uma nva tarefa, e n mment de clcar a sua duraçã, deixá-la igual a zer Vínculs entre as Tarefas As tarefas em um prjet sã mais cmplexas d que simplesmente descrevê-las e clcar suas durações, pis certamente as tarefas terã interdependências entre si. Quand criams uma lista de tarefas n prjet, pdems perceber que elas iniciam na mesma data, que é a data de iníci d prjet, só que muitas delas nã pdem crrer se a anterir nã estiver cncluída, pr exempl. Desta maneira, existe n Prject a vinculaçã entre as tarefas, que é a frma pela qual infrmams a prgrama qual a precedência de execuçã de cada tarefa n prjet. Para vincular as tarefas há váris mds, em tds s mds devems selecinar as tarefas nas quais querems clcar car vínculs e fazer caminh esclhid, que pde ser: Clicar n ícne ; Seguir até menu Editar > Vincular tarefas; Ou simplesmente digitar númer da tarefa que vcê deseja vincular na cluna predecessras. Para desvincular as tarefas, devems selecinar as tarefas nas quais querems retirar s vínculs, e clicar n ícne u entã seguir pel menu Editar > Desvincular tarefas Relacinament entre as Tarefas Quand vinculams as tarefas, elas pdem pssuir diferentes tips de relacinament entre si. Desse md, pdems descrevê-ls da seguinte maneira: Tip de Relacinament Términ - a - Iníci (TI) Iníci - a - Iníci (II) Términ - a Términ (TT) Iníci - a - Términ (IT) Descriçã A tarefa só cmeça quand a predecessra termina A tarefa só cmeça quand a predecessra cmeça A tarefa só termina quand a predecessra termina A tarefa só termina quand a predecessra cmeça Tabela 1 Apresentaçã n Gráfic de Gantt O tip de relacinament padrã quand as tarefas sã inicialmente vinculadas é Términ a Iníci. Para clcar utr tip de relacinament, ent, basta que seja digitada a sigla d tip de relacinament desejad lg após númer da tarefa que irá ser predecessra. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

25 22 MS Prject 2007 Figura Trabalhand cm Flga (LAG) e Antecipaçã (LEAD) Pdems incluir temps de antecipaçã u flga entre as tarefas n MS Prject. A flga é a situaçã nde existe um temp livre entre fim de uma tarefa e iníci da seguinte, e antecipaçã é quand uma tarefa se inicia antes da anterir ter atingid fim. Para clcarms esses temps de flga u antecipaçã, basta ir até a cluna Predecessras e a lad d númer da tarefa que é precedida, digita-se númer de dias de flga (númer psitiv) e antecipaçã (númer negativ). Pr exempl, a tarefa 2 clcar s móveis,, só pde cmeçar 2 dias após a tarefa 1 Pintar a casa fr cncluída. Dessa maneira, na linha da tarefa dis e na cluna predecessras, digitams: 1TI + 2 dias Inserir Nvas Tarefas, Mver e Excluir Pdems inserir uma nva tarefa n nss prjet a qualquer mment, seja n final u entre duas tarefas já existentes. Para inserir essa última, basta clicar na linha em que se deseja inserir a tarefa e ir n menu Inserir > Nva Tarefa. Da mesma frma que para inserir, pdems excluir as tarefas d prjet, selecinand a linha da tarefa que deseja-se excluir e apertand Delete u entã ir até menu Editar > Excluir Tarefas. Para mverms as tarefas, basta selecinarms a linha na qual a tarefa está, e arrastar muse até lcal em que se deseje que ela fique Restrições das Tarefas Figura 17 As restrições impõem limites na frma cm prgrama calcula as datas de iníci e de términ das tarefas, elas pdem ser de váris tips: Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

26 4. Tarefas 23 O mais tarde pssível: : agenda a tarefa para que ela inicie mais tarde pssível sem atrasar as tarefas subseqüentes; O mais breve pssível: agenda a tarefa para que ela inicie quant antes. Essa é a restriçã padrã para tarefas; Nã Terminar Antes De: agenda a tarefa para que ela termine em uma data específica u após essa data; Nã Terminar Depis De: agenda a tarefa para que ela termine em uma data específica u antes dessa data; Deve Terminar Em: : agenda a tarefa para que ela termine em uma data específica; Deve Iniciar Em: agenda a tarefa para que ela inicie em uma data específica; Nã Iniciar Antes De: agenda a tarefa para que ela inicie em uma data específica u após essa data; Nã Iniciar Depis De: agenda a tarefa para que ela inicie em uma data específica u antes dessa data Recus Pdems agrupar atividades que cmpartilham características u que serã cncluídas n mesm interval de temp em uma atividade abrangente, através d recu de atividades. Para efetuar recu, basta selecinar as linhas desejadas e clicar n btã recu para a direita, u entã., que é 4.8. Editar Cnteúd da Tarefa Pdems editar cnteúd das tarefas, selecinand a célula cntend cnteúd a editar e dand um dupl clique sbre ela, u apertand a tecla F2. Será aberta a caixa de diálg Infrmações sbre a tarefa,, que é cmpsta pr seis guias, nde encntrams as cnfigurações de uma tarefa. Guia Geral Nela tems as infrmações gerais sbre a tarefa: Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

27 24 MS Prject 2007 Figura 18 Nme: apresenta nme da tarefa; Duraçã: apresenta a duraçã da tarefa; Prcentagem cncluída: determina quant % da tarefa já fi executad; Priridade: define a priridade da tarefa; Datas: apresenta a data de iníci e fim da tarefa; Ocultar a barra de tarefas: se ativ, inibe a exibiçã dessa tarefa n Gráfic de Gantt; Mstrar a barra de atividade na fase: se essa tarefa fizer parte de uma tarefa sumári, quand ativ, essa cnfiguraçã reflete a barra da tarefa na representaçã da Tarefa Sumári. Guia Predecessras Depis de decidir a rdem das tarefas, pdems clcá-las las em seqüência vinculand tarefas relacinadas. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

28 4. Tarefas 25 Figura 19 Nme: apresenta nme da tarefa; Duraçã: apresenta a duraçã da tarefa; Predecessras: apresenta s relacinaments que a tarefa pssui, infrmand ID e Nme da tarefa cm a qual essa tarefa ativa pssui relacinament, Tip desse e relacinament e a Latência (temp de espera u avanç) da tarefa. Guia Recurss Figura 20 Recurss: apresenta as quantidades e s recurss assciads a essa tarefa. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

29 26 MS Prject 2007 Guia Avançad Figura 21 Praz Final: determina até quand a tarefa pde ser cncluída; Tip de Restriçã: as restrições permitem que vcê impnha limites quant à maneira cm MS Prject calculará as datas de iníci e términ das tarefas. Tip de tarefa: define tip de duraçã da tarefa; Cntrlada pel empenh: a atribuir recurss adicinais a uma tarefa, a duraçã será reduzida para refletir a adiçã ds recurss. Se desejar que a duraçã de uma tarefa permaneça a mesma independentemente ds recurss atribuíds, desmarque a caixa de seleçã Cm empenh. Calendári: determina calendári a ser utilizad pela tarefa; Códig de EDT: infrma a estrutura de trabalh da tarefa; Métd d valr acumulad: pr % cncluída u % física cncluída; Marcar tarefa cm etapa: mantém a duraçã da tarefa, mas a apresenta cm um marc (tarefas cm duraçã igual a zer). Guia Antações Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

30 4. Tarefas 27 Figura 22 Permite a entrada de text que será utilizad cm nta, que nã será apresentada na planilha de tarefas Assistente d Gráfic de Gantt O Assistente d Gráfic de Gantt prprcina uma maneira fácil de melhrar a aparência d seu prjet. É através dele que pdems frmatar prjet de md que pssams ver facilmente status das tarefas em andament. Para entrar n Assistente de Gráfic de Gantt é precis clicar cm n gráfic > Assistente de Gráfic de Gantt. O Assistente de Gráfic de Gantt é iniciad. A clicar n btã Avançar, aparecerá a segunda janela d assistente nde serã cnfiguradas as pções desejadas. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

31 28 MS Prject 2007 Figura 23 Sempre depis de mdificar as cnfigurações, deve-se clicar n btã Avançar para ir à próxima janela que tem nvas cnfigurações. Figura 24 A janela mstrada pela figura 24 exibe as pções para as infrmações que vcê quer que apareçam pert das barras de Gantt. Cas decida esclher as pções persnalizadas, uma série de nvas janelas aparecerá para serem cnfiguradas de acrd cm a sua esclha, cm a mstrada abaix: Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

32 4. Tarefas 29 Figura 25 Figura 26 Na janela cm a representada pela figura 26 decidims se as linhas vinculadas às tarefas devem aparecer u nã n gráfic de Gantt. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

33 30 MS Prject 2007 Figura 27 Após terminar tdas as cnfigurações, deve-se clicar n btã Frmatar para salvar as cnfigurações e depis n sair d assistente. Figura Caminh Crític Atrass inesperads u acréscim de tarefas pdem fazer cm que s prjets finalizem depis d praz previst. Desse md, tems maneiras de encurtar caminh crític para pder finalizar um prjet mais rapidamente. N gráfic de Gantt caminh crític é definid cm a cr vermelha, e para visualizá- l devems ir ns mds de exibiçã e esclher a pçã Grantt de Cntrle. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

34 4. Tarefas 31 Figura Ultrapassand Caminh Crític As tarefas que causam atrass n prjet se nã frem cncluídas cnfrme prgramadas sã cnsideradas tarefas críticas. Essas tarefas críticas frmam Caminh Crític. Quand se aumenta a duraçã de uma tarefa crítica, prjet se atrasa, de frma análga, quand se encurta a duraçã de uma tarefa crítica, prjet é finalizad mais ced. A reduçã n caminh crític é fcalizada na reduçã da duraçã das tarefas. Mudança na relaçã entre as tarefas: essa estratégia encurta caminh crític sem acrescentar recurss u estender númer de hras de trabalh. Prgramaçã de hras extras: essa estratégia encurta a duraçã das tarefas. Acréscim de mais recurss: um prjet pde exigir que vcê acrescente mais recurss a uma tarefa crítica para cumprir seu praz. Essa estratégia encurta a duraçã das tarefas rientadas a recurss. Mudand Calendári: se acrescentar mais recurss nã é uma pçã para seu prjet, utra maneira de encurtar caminh crític é estender dia útil u a jrnada de trabalh n calendári de d recurs, u n calendári base, se váris recurss estiverem alcads às tarefas cuja duraçã se deseja encurtar. Remvend predecessras desnecessárias: esta estratégia elimina s atrass causads pelas predecessras que nã afetam a tarefa. Prgrama de Educaçã Tutrial (PET) Engenharia Civil UFPR

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01.

Agenda. A interface de Agendamento é encontrada no Modulo Salão de Vendas Agendamento Controle de Agendamento, e será apresentada conforme figura 01. Agenda Intrduçã Diariamente cada um ds trabalhadres de uma empresa executam diversas atividades, muitas vezes estas atividades tem praz para serem executadas e devem ser planejadas juntamente cm utras

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

MANUAL DOS GESTORES DAA

MANUAL DOS GESTORES DAA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - NTI MANUAL DOS GESTORES DAA MÓDULOS: M atrícula e P rgramas e C DP [Digite resum d dcument aqui. Em geral, um resum é um apanhad

Leia mais

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento

Inscrição do Candidato ao Processo de Credenciamento Inscriçã d Candidat a Prcess de Credenciament O link de inscriçã permitirá que candidat registre suas infrmações para participar d Prcess de Credenciament, cnfrme Edital. Após tmar ciência de td cnteúd

Leia mais

1 Criando uma conta no EndNote

1 Criando uma conta no EndNote O EndNte Basic (anterirmente cnhecid pr EndNte Web), é um sftware gerenciadr de referências desenvlvid pela Editra Thmsn Reuters. Permite rganizar referências bibligráficas para citaçã em artigs, mngrafias,

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

Introdução ao Planejamento de Projetos

Introdução ao Planejamento de Projetos Sumário i Sumário 1. Introdução ao Planejamento de Projetos... 1 1.1. Conceitos de Planejamento e Gerenciamento de Projeto... 1 1.2. Função do MS Project... 1 2. Conhecendo o MS Project... 3 2.1. Área

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP Dissídi Retrativ Cálculs INSS, FGTS e geraçã da SEFIP A rtina de Cálcul de Dissídi Retrativ fi reestruturada para atender a legislaçã da Previdência Scial. A rtina de Aument Salarial (GPER200) deve ser

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOGRAFIAS/IMAGENS

Leia mais

Aula 11 Bibliotecas de função

Aula 11 Bibliotecas de função Universidade Federal d Espírit Sant Centr Tecnlógic Departament de Infrmática Prgramaçã Básica de Cmputadres Prf. Vítr E. Silva Suza Aula 11 Biblitecas de funçã 1. Intrduçã À medida que um prgrama cresce

Leia mais

Tutorial de criação de um blog no Blogger

Tutorial de criação de um blog no Blogger Tutrial de criaçã de um blg n Blgger Bem-vind a Blgger! Este guia pde ajudar vcê a se familiarizar cm s recurss principais d Blgger e cmeçar a escrever seu própri blg. Para cmeçar a usar Blgger acesse

Leia mais

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente

Sistema de Comercialização de Radiofármacos - Manual do Cliente Sistema de Cmercializaçã de Radifármacs - Manual d Cliente O IEN está dispnibilizand para s seus clientes um nv sistema para a slicitaçã ds radifármacs. Este nv sistema permitirá a cliente nã só fazer

Leia mais

Todos os direitos reservados Versão 1.2

Todos os direitos reservados Versão 1.2 Guia de Relatóris Tds s direits reservads Versã 1.2 1 Guia de Relatóris Índice 1 Pedids... 3 1.1 Mnitr de Pedids... 3 1.2 Pedids... 4 1.3 Estatísticas de Pedids... 5 1.4 Acess e Cnsum... 7 1.5 Pedids pr

Leia mais

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário

MTUR Sistema FISCON. Manual do Usuário MTUR Sistema FISCON Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 5 4.1. CADASTRAR CONVENENTE... 5 4.2. INSERIR FOTOS DOS CONVÊNIOS...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS

MANUAL DO USUÁRIO ANTECEDENTES CRIMINAIS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Data: 11/09/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Antecedentes_Criminais.dc

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

Event Viewer - Criando um Custom View

Event Viewer - Criando um Custom View Event Viewer - Criand um Custm View Qui, 06 de Nvembr de 2008 18:21 Escrit pr Daniel Dnda Cnhecend Event Viewer Muit imprtante na manutençã e mnitrament de servidres Event Viewer é uma ferramenta que gera

Leia mais

Win Seta para baixo Win Seta para cima Win Shift Seta para baixo Win Shift Seta para cima Win Seta para direita Win Seta para esquerda Win Shift

Win Seta para baixo Win Seta para cima Win Shift Seta para baixo Win Shift Seta para cima Win Seta para direita Win Seta para esquerda Win Shift ATALHOS DO WINDOWS 1.1 Mvend e redimensinand a janela que está ativa 1.2 Win + Seta para baix Restaura a janela ativa (se estiver maximizada) u miniminiza (se estiver restaurada). Win + Seta para cima

Leia mais

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário

MTur Sistema Artistas do Turismo. Manual do Usuário MTur Sistema Artistas d Turism Manual d Usuári Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 3 3. ACESSAR O SISTEMA... 4 4. UTILIZANDO O SISTEMA... 9 4.1. CADASTRAR REPRESENTANTE... 9 4.2. CADASTRAR

Leia mais

Processador de Texto Funcionalidades Avançadas

Processador de Texto Funcionalidades Avançadas Prcessadr de Text Funcinalidades Avançadas ÍNDICE INTRODUÇÃO...4 MODELOS...4 Criar Mdels...5 MODELO NORMAL...6 Alterar mdel Nrmal.dtm...7 IMPRESSÃO EM SÉRIE MAILINGS...7 Cartas e mensagens de crrei electrónic...8

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK

COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK COMO CONFIGURAR SUA(S) CONTA(S) NO MICROSOFT OFFICE OUTLOOK Use as instruções de acrd cm a versã d seu Outlk (2010, 2007 u 2003) Para saber a versã de seu Outlk, clique n menu Ajuda > Sbre Micrsft Office

Leia mais

MS-PAINT. PAINT 1 (Windows7)

MS-PAINT. PAINT 1 (Windows7) PAINT 1 (Windws7) O Paint é uma funcinalidade n Windws 7 que pde ser utilizada para criar desenhs numa área de desenh em branc u em imagens existentes. Muitas das ferramentas utilizadas n Paint estã lcalizadas

Leia mais

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso

Regulamento para realização do Trabalho de Conclusão de Curso Universidade Federal d Ceará Campus de Sbral Curs de Engenharia da Cmputaçã Regulament para realizaçã d Trabalh de Cnclusã de Curs Intrduçã Este dcument estabelece as regras básicas para funcinament das

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO

DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO DOCUMENTAÇÃO DA VERSÃO V2.04 S4 Página 1 de 14 INDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.04 DO SST...3 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.04...3 PRESTADOR...3 Relatóri de Metas...3 CLIENTE...4 Tela

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS

MANUAL DO USUÁRIO EVENTOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Data: 17-09-2008 Data: Aprvad: Data: A autenticaçã d dcument cnsta n arquiv primári da Qualidade Referencia: Help_Online_Events.dc

Leia mais

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas

SGCT - Sistema de Gerenciamento de Conferências Tecnológicas SGCT - Sistema de Gerenciament de Cnferências Tecnlógicas Versã 1.0 09 de Setembr de 2009 Institut de Cmputaçã - UNICAMP Grup 02 Andre Petris Esteve - 070168 Henrique Baggi - 071139 Rafael Ghussn Can -

Leia mais

CAPÍTULO III Principais aplicativos comerciais para: edição de textos e planilhas.

CAPÍTULO III Principais aplicativos comerciais para: edição de textos e planilhas. Apstila Sóln Cnheciments Básics de Infrmática CAPÍTULO III Principais aplicativs cmerciais para: ediçã de texts e planilhas. Micrsft Office (Wrd 2003 - Excel 2003) BROffice 2.0 (Calc, Writer) Aplicativs

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL A Indra, através das Cátedras de Tecnlgias Acessíveis que prmve em clabraçã cm a Fundaçã Adecc e diversas universidades espanhlas, apiu desenvlviment em cnjunt cm a Universidade

Leia mais

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9

Channel. Colaboradores. Tutorial. Atualizado com a versão 3.9 Channel Clabradres Tutrial Atualizad cm a versã 3.9 Cpyright 2009 pr JExperts Tecnlgia Ltda. tds direits reservads. É pribida a reprduçã deste manual sem autrizaçã prévia e pr escrit da JExperts Tecnlgia

Leia mais

Mensagem do atendimento ao cliente

Mensagem do atendimento ao cliente ASSUNTO: Cisc WebEx: Patch padrã a ser aplicad em [[DATA]] para [[WEBEXURL]] Cisc WebEx: Patch padrã em [[DATA]] A Cisc WebEx está enviand esta mensagem para s principais cntats de negóci em https://[[webexurl]]

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Cnfiguraçã Pnt de Venda (PDV) Versã: 1.1 Índice 1 EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.1 INSTALANDO O TERMINAL EASYASSIST PONTO DE VENDA (PDV)... 3 1.2 CAPTURANDO O NÚMERO DE SÉRIE E O GT DO

Leia mais

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador

Copyright 1999-2006 GrupoPIE Portugal, S.A. Manual Utilizador Reprts Relatóris à sua Medida Reprts Cpyright 1999-2006 GrupPIE Prtugal, S.A. Reprts 1. WinREST Reprts...5 1.1. Licença...6 1.2. Linguagem...7 1.3. Lgin...7 1.4. Página Web...8 2. Empresas...9 2.1. Cm

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

2º Passo Criar a conexão via ODBC (Object DataBase Conection)

2º Passo Criar a conexão via ODBC (Object DataBase Conection) Prjet de Sexta-feira: Prfessra Lucélia 1º Pass Criar banc de dads u selecinar banc de dads. Ntas: Camps nas tabelas nã pdem cnter caracteres acentuads, especiais e exclusivs de línguas latinas. Nã há necessidade

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 8 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.2 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.2... 2 SEGURANÇA... 2 SAÚDE... 2 SAÚDE/AUDIOMETRIA...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MANUAL DE PROCEDIMENTOS Etapa 3 Cadastr d Prcess Seletiv O Presidente da CRM cadastra s dads d prcess n sistema. O prcess seletiv é a espinha drsal d sistema, vist que pr mei dele regem-se tdas as demais

Leia mais

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual

Segue abaixo projeto para desenvolvimento de novo website para loja Virtual Lja Virtual Desenvlviment FrmigaNegócis Orçament: /2012 Cliente: Respnsável: Prjet: Lja virtual Telefne: Frmiga (MG), de de 2012 Intrduçã Segue abaix prjet para desenvlviment de nv website para lja Virtual

Leia mais

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras

FKcorreiosg2_cp1 - Complemento Transportadoras FKcrreisg2_cp1 - Cmplement Transprtadras Instalaçã d módul Faça dwnlad d arquiv FKcrreisg2_cp1.zip, salvand- em uma pasta em seu cmputadr. Entre na área administrativa de sua lja: Entre n menu Móduls/Móduls.

Leia mais

Informática II INFORMÁTICA II

Informática II INFORMÁTICA II Jrge Alexandre jureir@di.estv.ipv.pt - gab. 30 Artur Susa ajas@di.estv.ipv.pt - gab. 27 1 INFORMÁTICA II Plan Parte I - Cmplementar cnheciment d Excel cm ferramenta de análise bases de dads tabelas dinâmicas

Leia mais

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2

DIRETRIZES PARA APRESENTAÇÃO DE REDES E CRONOGRAMAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 1 / 5 SUMÁRIO 1 OBJETIVO...2 2 ELABORAÇÃO...2 2.1 PLANEJAMENTO...2 2.1.1 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DO CRONOGRAMA DE BARRAS TIPO GANTT:...2 2.1.2 CRITÉRIOS PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO

Leia mais

Mateiral de Apoio. TOP Mobilidade RM 11.83

Mateiral de Apoio. TOP Mobilidade RM 11.83 Mateiral de Api TOP Mbilidade RM 11.83 Índice 1. Mbilidade... 4 1.1. Avanç Físic... 4 1.1.1. Parâmetrs... 4 1.1.2. Cletres... 5 1.1.2.1. Cadastrs... 5 1.1.2.2. Prcesss de Desativaçã e Inativaçã de Cletres...

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs)

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE. Técnicos de Instalação e Manutenção de Edifícios e Sistemas. (TIMs) MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA REGISTO DE Técnics de Instalaçã e Manutençã de Edifícis e Sistemas (TIMs) NO SISTEMA INFORMÁTICO DO SISTEMA NACIONAL DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA NOS EDIFÍCIOS (SCE) 17/07/2014

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

API de Integração E-Zoop Documentação de uso

API de Integração E-Zoop Documentação de uso API de Integraçã E-Zp Dcumentaçã de us Data de Atualizaçã: 10/06/2015 Índice 1. Intrduçã... 1 2. Características... 2 Cadastr de características... 2 Exclusã de características... 4 Listagem de características...

Leia mais

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico Sistema Hspitalar - Módul Diagnóstic Manual d usuári Versã 2.3 [Este template faz parte integrante d Prcess de Desenvlviment de Sistemas da DTI (PDS-DTI) e deve ser usad em cnjunt cm as recmendações d

Leia mais

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos

Versão 14.0 Junho 2015 www.psr-inc.com Contato: sddp@psr-inc.com. Representação mais detalhada da operação em cada estágio: 21 blocos Versã 14.0 Junh 2015 www.psr-inc.cm Cntat: sddp@psr-inc.cm SDDP VERSÃO 14.0 Nvidades Representaçã mais detalhada da peraçã em cada estági: 21 blcs Tradicinalmente, a peraçã de cada estági (semana u mês)

Leia mais

Tutorial Sistema Porto Sem Papel

Tutorial Sistema Porto Sem Papel Tutrial Sistema Prt Sem Papel 8 ESTADIA CONVENCIONAL: A estadia cnvencinal é aquela em que a embarcaçã deseja executar uma peraçã de carga, descarga, carga/descarga, embarque/desembarque de passageirs

Leia mais

PDF Livre com o Ghostscript

PDF Livre com o Ghostscript PDF Livre cm Ghstscript Um tutrial para criaçã de um geradr de arquivs PDF em Windws, basead em ferramentas gratuitas. Márci d'ávila, 05 de mai de 2004. Revisã 8, 20 de setembr de 2007. Categria: Text

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

CRONOGRAMA DELPHI para turmas Aproximadamente 84 horas - aulas de 2 horas

CRONOGRAMA DELPHI para turmas Aproximadamente 84 horas - aulas de 2 horas CRONOGRAMA DELPHI para turmas Aprximadamente 84 hras - aulas de 2 hras Primeira Parte Lógica de Prgramaçã 5 aulas 10 hras AULA 1 OBJETIVO 1. Cnceits básics: Algritm, Tips de Variáveis, Tips e Expressões

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL

REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL REGULAMENTO DE ESTÁGIO DE INICIAÇÃO PROFISSIONAL Intrduçã O presente Regulament cnstitui um dcument intern d curs de Ciências Cntábeis e tem pr bjetiv reger as atividades relativas a Estági de Iniciaçã

Leia mais

Controle de Atendimento de Cobrança

Controle de Atendimento de Cobrança Cntrle de Atendiment de Cbrança Intrduçã Visand criar um gerenciament n prcess d cntrle de atendiment de cbrança d sistema TCar, fi aprimrad pela Tecinc Infrmática prcess de atendiment, incluind s títuls

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RT3 - Avaliação dos resultados do protótipo GT-ATER: Aceleraçã d Transprte de Dads cm Empreg de Redes de Circuits Dinâmics RT3 - Avaliaçã ds resultads d prtótip Sand Luz Crrêa Kleber Vieira Cards 03/08/2013 1. Apresentaçã d prtótip desenvlvid Nesta

Leia mais

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA

MASTERCOMP ESCOLA DE INFORMÁTICA www.mastercmp.net 1 www.mastercmp.net www.mastercmp.net INFORMAÇO ES ADICIONAIS DO CURSO DE PROMODEL E MS PROJECT Prgramaçã: Carga hrária: 32 Hras Lcal: Sã Sebastiã d Paraís MG Prgramas usads n curs: MS

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais

Sistemas de Alarme. Anunciador de Alarmes Digital e.tool ME3011 view Manual de Software PRODUTOS SERIADOS

Sistemas de Alarme. Anunciador de Alarmes Digital e.tool ME3011 view Manual de Software PRODUTOS SERIADOS Sistemas de Alarme PRODUTOS SERIADOS Anunciadr de Alarmes Digital e.tl ME3011 view Manual de Sftware Manual e.tl ME3011 view 5.06.3_P r08 5.02.1 1/53 1 Infrmações Intrduçã 5 Cnsiderações 6 2 Instaland

Leia mais

Processo de envio de e-mail de marketing

Processo de envio de e-mail de marketing Prcess de envi de e-mail de marketing Intrduçã Visand um melhr gerenciament ns prcesss de marketing das empresas, fi desenvlvid uma nva funcinalidade para sistema TCar, que tem pr finalidade realizar envis

Leia mais

RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D

RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA AQUISIÇÃO DE IMAGENS RADIOLÓGICAS PARA CRIAÇÃO DE RÉPLICAS FETAIS ATRAVÉS DE IMPRESSÃO 3D ULTRASSONOGRAFIA OBSTÉTRICA RESSONÂNCIA MAGNÉTICA FETAL ANEXO 1 TUTORIAL PARA EXPORTAÇÃO

Leia mais

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA

Orientações para a Escrituração Contábil Digital (Sped Contábil) Versão 14.01 Soluções SPDATA 2015 Orientações para a Escrituraçã Cntábil Digital (Sped Cntábil) Versã 14.01 Sluções SPDATA Equipe SAT Análise Desenvlviment e Qualidade de Sftware 07/04/2015 Sumári Objetiv... 3 Cnsiderações gerais...

Leia mais

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TREINAMENTO Term de Referência Anex I - Especificaçã técnica Cntrataçã de Empresa para prestaçã de Serviçs de Treinament na suíte Libreffice TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SUITE LIBREOFFICE: CONTRATAÇÃO

Leia mais

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho

Documentação de Versão Projeto Saúde e Segurança do Trabalho Dcumentaçã de Versã Prjet Saúde e Segurança d Trabalh DATA: tt/3/yy Pág 1 de 6 ÍNDICE ALTERAÇÕES IMPLEMENTADAS NA VERSÃO 2.1 DO SST... 2 ITENS DE MENU CRIADOS PARA A VERSÃO 2.1... 2 PRESTADOR... 2 CLIENTE...

Leia mais

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde

CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativo Centro de Saúde Cnsulta a Temp e Hras CTH - ALERT REFERRAL NOVAS FUNCIONALIDADES/Perfil Administrativ Centr de Saúde 2013 ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.. Tds s direits reservads. A ALERT Life Sciences Cmputing, S.A.

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA INSCRIÇÕES ON-LINE N prcess de renvaçã de matrículas para an lectiv 2010/2011, e na sequência d plan de melhria cntínua ds serviçs a dispnibilizar as aluns, IPVC ferece, pela

Leia mais

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1

Manual de configuração de equipamento Huawei G73. Huawei G73. Pagina 1 Manual de cnfiguraçã de equipament Huawei G73 Huawei G73 Pagina 1 Índice 1. Breve intrduçã... 3 2. Guia rápid de utilizaçã...errr! Bkmark nt defined. 3. Serviçs e Funcinalidades suprtads...errr! Bkmark

Leia mais

Tarefa Excel Nº 8. Objectivos: Trabalhar com listas de dados: Criação de listas Ordenação de listas Filtros Tabelas e gráficos dinâmicos

Tarefa Excel Nº 8. Objectivos: Trabalhar com listas de dados: Criação de listas Ordenação de listas Filtros Tabelas e gráficos dinâmicos Escla Secundária Infanta D. Maria Objectivs: Trabalhar cm listas de dads: Criaçã de listas Ordenaçã de listas Filtrs Tabelas e gráfics dinâmics Tarefa Excel Nº 8 Flha de cálcul Uma lista de dads é um cnjunt

Leia mais

Microsoft Live Meeting 2007 Manual Para Programar Reuniões

Microsoft Live Meeting 2007 Manual Para Programar Reuniões M A N U A L D O A D M I N I S T R A D O R Micrsft Live Meeting 2007 Manual Para Prgramar Reuniões Intrduçã Esta seçã detalha cm ter acess a sua cnta e estabelecer suas pções predeterminadas de reuniã.

Leia mais

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa

Plano de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Plan de aulas 2010 1ª série 1ª aula 2ª etapa Escla Clégi Eng Juarez Wanderley Prfessr Fernand Nishimura de Aragã Disciplina Infrmática Objetivs Cnstruçã de um website pessal para publicaçã de atividades

Leia mais

AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE - VERSÃO 2.2 MANUAL DO PROFESSOR

AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE - VERSÃO 2.2 MANUAL DO PROFESSOR Pntifícia Universidade Católica d Ri Grande d Sul AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM MOODLE - VERSÃO 2.2 MANUAL DO PROFESSOR Organizaçã Equipe da CEAD MAIO DE 2012 Prt Alegre - RS - Brasil Fne: (51) 3320-3651

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_Divulgaçã_Pessas_Objets.d c Versã: 01.00 Data: 27/08/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã

Leia mais

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente As Clientes ds Sistemas de Química ADVIA. Referente: Ntificaçã Urgente de Segurança em Camp CHSW 13 03 10816443 Rev. A Data Nvembr / 2013 E-mail assunts.regulatris.br@siemens.cm Internet www.siemens.cm

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Pnt Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA EIKON DOCUMENTS - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA VERSÃO Eikn Dcuments 2007 Service Pack 5 (2.9.5) Fevereir de 2010 DATA DE REFERÊNCIA DESCRIÇÃO Sftware para implantaçã de sistemas em GED / ECM (Gerenciament Eletrônic

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ACESSO ÀS ATIVIDADES ACADÊMICAS

ORIENTAÇÕES PARA ACESSO ÀS ATIVIDADES ACADÊMICAS ORIENTAÇÕES PARA ACESSO ÀS ATIVIDADES ACADÊMICAS Apresentaçã A ESMPU adtu cm platafrma de educaçã a distância Mdle, um ambiente virtual de aprendizagem (AVA) que prprcina a ferta das mais diversas atividades

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas,

Integração com coletores de ponto, catracas, dispositivos de abertura de portas, fechaduras eletromagnéticas, Vsft ids Acess Web Cntrle de acess e pnt A Vsft desenvlveu uma sluçã baseada em sftware e hardware para cntrle de acess e u pnt que pde ser utilizada pr empresas de qualquer prte. Cm us da tecnlgia bimétrica

Leia mais

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22

Manual do Usuário. Interface do cliente. Copyright 2012 BroadNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 Manual d Usuári Interface d cliente Cpyright 2012 BradNeeds Rev. 20120828 Página 1 de 22 INDICE INDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 REQUISITOS MÍNIMOS... 3 BENEFÍCIOS... 3 APLICAÇÕES... 4 INICIANDO O APLICATIVO...

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32

MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32 MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32 1 MANUAL DO SISTEMA - V 1.2 SUPER DVR 32 Server As infrmações cntidas neste dcument estã sujeitas a alterações sem avis prévi. Nenhuma parte deste dcument pde ser reprduzida

Leia mais

Informações Importantes 2015

Informações Importantes 2015 Infrmações Imprtantes 2015 CURSOS EXTRACURRICULARES N intuit de prprcinar uma frmaçã cmpleta para alun, Clégi Vértice ferece curss extracurriculares, que acntecem lg após as aulas regulares, tant n períd

Leia mais

SERVIDOR INSTALAR BANCO DE DADOS NESTE COMPUTADOR

SERVIDOR INSTALAR BANCO DE DADOS NESTE COMPUTADOR Instaland sistema Em primeir lugar, baixe sistema pel nss site www.tagsft.cm.br u diret pel link Tagcmerci, terminad prcess de dwnlad d aplicativ, execute-. Faça prcess de avançar, até a parte de Selecinar

Leia mais

EMPORIO SHOP GUIA RÁPIDO. Windows Mobile M68

EMPORIO SHOP GUIA RÁPIDO. Windows Mobile M68 EMPORIO SHOP GUIA RÁPIDO Windws Mbile M68 Sumári Abrind seu aparelh... 5 Fechand seu aparelh... 6 Inserind s CHIP s em seu aparelh... 7 Retirand s CHIP s de seu aparelh... 12 Cnfigurar telefne... 13 Data

Leia mais

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO:

3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3. TIPOS DE MANUTENÇÃO: 3.1 MANUTENÇÃO CORRETIVA A manutençã crretiva é a frma mais óbvia e mais primária de manutençã; pde sintetizar-se pel cicl "quebra-repara", u seja, repar ds equipaments após a avaria.

Leia mais

1. Objetivo: Lançar novo produto para bloqueio do veículo via celular GSM e rastreador GSM com localização por GPS.

1. Objetivo: Lançar novo produto para bloqueio do veículo via celular GSM e rastreador GSM com localização por GPS. Históric de Revisões Revisã Data Descriçã da Revisã Mtiv da Revisã 11 20/08/09 Ajustes de hardware dispar Sirene PST 12 14/11/09 AJUSTES SOFTWARE 13 25/11/09 Ajustes de hardware, falha n mdul GSM na trca

Leia mais