MBA MARKETING DE SERVIÇOS. Turma 19. Curso em Ambiente Virtual

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MBA MARKETING DE SERVIÇOS. Turma 19. Curso em Ambiente Virtual"

Transcrição

1 MBA MARKETING DE SERVIÇOS Turma 19 Curso em Ambiente Virtual Semana 2: Características do Marketing de Serviços São Paulo, 6 de Setembro de

2 Semana 2: Características do Marketing de Serviços 1. Características do Marketing de Serviços A AMA American Marketing Association 1 define que Marketing é a atividade, ou grupo de instituições e processos para criar, comunicar, entregar e trocar ofertas que tenham valor para os consumidores, clientes, parceiros e a sociedade em geral. De forma geral, os conceitos de marketing foram desenvolvidos para o oferecimento de bens ao mercado, ou seja, é marketing para vender sabonete. É somente nas últimas décadas que a área de serviços começa a ganhar em importância e passa a ser estudada como um campo de conhecimento específico. De acordo com a AMA, os serviços são em algum nível intangíveis, ou seja, não podem ser tocados. Isso faz com que seja complicado estocar e transportar os serviços. Quanto mais próximo da intangilibidade, mais difícil é realizar essas tarefas de marketing. Nesses casos o serviço irá ocorrer apenas no momento de interação entre o cliente e o prestador de serviços. Nesse sentido, os serviços são instantaneamente perecíveis. Outra forma de compreender os serviços é a partir dos itens apresentados a seguir: Serviço é... - Um ato ou desempenho (desempenhos são intangíveis, mas podem envolver o uso de produtos materiais) - Uma atividade econômica que não resulta em propriedade - Um processo que cria benefício ao facilitar uma mudança desejada Essas considerações podem ser compreendidas em maior profundidade ao analisar a Escala de Tangibilidade. Essa escala, idealizada por Shostack (1977) coloca num extremo bens como sal, refrigerante ou detergentes. No outro extremo entram itens predominantemente tangíveis como ensino, consultoria e gerência de investimentos. Essa escala salienta que são raros os serviços puros ou os produtos puros, mesmo porque um bem irá precisar de pelo menos um tipo de serviço para ser vendido, enquanto ao comprar serviços, podem vir bens agregados. 1 Associação norte-americana que congrega educadores e profissionais de marketing (www.marketingpower.com) 2

3 Figura 1. Escala da Intangibilidade de Serviços Fonte: Hoffman, Bateson, Campomar e Ikeda (2010) Diante destes problemas de definição a solução encontrada pelas empresas é analisar o quanto de serviço está embutido no bem sendo vendido. Quanto maior for a composição do bem na equação de valor entregue ao cliente, maior será necessário atentar para as características que diferenciam os serviços dos bens. Se a empresa deixar de lado as características de serviço daquilo que oferece ao mercado poderá enfrentar sérios problemas, pois não estará oferecendo ao mercado o que se espera. Neste contexto é fundamental compreender que a experiência de compra e consumo dos serviços envolve uma gama de oportunidades significativas para oferecer ao clientes valor superior. Como valor entende-se a relação existente entre custos e benefícios oriundos da oferta da empresa: Quadro 1. Equação de Valor Custos e Benefícios Benefícios Custos Funcional: o aspecto mais básico e fundamental do que se está adquirindo. Comportamental: esforço físico necessário para comprar e consumir o serviço. Pessoal: auto-realização por estar Psicológico: preocupações oriundas da comprando e consumindo determinado bem. compra e do consumo de determinado bem. Monetário: gasto monetário com a compra Experimental: experiências vividas e o consumo do bem. durante o processo de compra e consumo. Sociais: percepção das outras pessoas sobre o que você está comprando e consumindo. Temporal: tempo gasto para a compra e o consumo do bem. Sensorial: todos os custos associados com os cinco sentidos (visão, tato, audição, olfato e paladar). Fonte: Adaptado de Kotler e Armstrong (2007) 3

4 O quadro 1 salienta os inúmeros impactos que uma empresa de serviços pode ter sobre seu consumidor, tanto na criança de benefícios, como na cobrança de custos que vão além do custo puramente financeiro. As possibilidades que a empresa terá para gerenciar esse processo cresce ainda mais quando são analisados os serviços onde a imersão do cliente no processo produtivo é maior. Fitzsimmons e Fitzsimmons (2004) apresentam a matriz do processo de serviços que permite aprofundar a discussão sobre este tema. GRAU DE INTENSIDADE DE TRABALHO GRAU DE INTERAÇÃO E CUSTOMIZAÇÃO Baixo Indústria de serviços - Companhias aéreas Alto - Transportadoras - Hotéis - Resorts e recreação Serviços de massa - Varejista Baixo - Atacadista - Escolas - Bancos comerciais Quadro 2. Matriz do Processo de Serviços Fonte: Adaptado de Fitzsimmons e Fitzsimmons (2004, p.43). Alto Estabelecimentos de serviços - Hospitais - Mecânicas - Outros serviços de manutenção Serviços profissionais - Médicos - Advogados - Contadores - Arquitetos Conforme pode ser verificado no quadro 2, na visão dos clientes os serviços irão variar quanto ao grau de interação e customização. É sob essa visão que o cliente entende o serviço, ou seja, o cliente analisa basicamente duas questões: O quanto ele terá de interação com os prestadores de serviços (pessoas, equipamentos e instalações); Quanto o serviço será customizado para atender suas necessidades especificas. Devemos lembrar que nem sempre o cliente espera que o serviço tenha altos níveis de interação e customização, isso dependerá do segmento de atuação da empresa e das necessidades do cliente. Nesse sentido o processo de segmentação, quando realizado de forma correta, permite que a empresa tenha insumos para tomar decisões estratégicas sobre quanto irá investir na criação de um processo de serviços que permita a customização. O nível de contato da empresa com o consumidor será um mediador da forma como a empresa irá lidar com a estruturação do serviço. De acordo com Lovelock e Wright (2002) a empresa tem que escolher em qual espectro do continuum apresentado irá se colocar. Em uma ponta ela pode enfatizar o encontro de serviços ou pode enfatizar as instalações para prestação do serviço. 4

5 Figura 2. Níveis de contato do cliente com as organizações de serviços Fonte: Lovelock e Wright (2002, p.55). Nos casos em que a empresa escolher um serviço que não tem alta customização e é oferecido de forma massificada ao mercado, será necessário trabalhar o processo de serviços a partir de uma perspectiva de gerenciamento de um alto grau de intensidade de trabalho. Por exemplo, ao gerir um hotel que atende um número significativo de clientes, com níveis baixo de interação, será necessário criar uma estrutura humana para dar conta do atendimento aos clientes. Nesses casos a importância da área de Recursos Humanos tende a crescer, pois serão grandes os contingentes de funcionários necessários. Derivando daí a necessidade de investimentos em treinamento e outros incentivos para gerir o RH de forma com que os funcionários estejam motivados para atender bem aos clientes da empresa. Marketing Gestão de Serviços Operações Recursos Humanos Figura 2. Bases para a operação de serviços Fonte: Lovelock e Wright (2002) 5

6 A partir das considerações apresentadas, percebe-se que o processo de gestão de serviços está intimamente ligado com as áreas de operações e gestão de recursos humanos. Por isso, o gerente de marketing de uma empresa focada em serviços deve atentar para as influências que essas questões terão sobre a gestão de marketing. A partir destas considerações é possível construir um composto expandido de marketing de serviços que aborda a influência das outras áreas da empresa sobre a qualidade do serviço oferecido aos clientes. O composto de marketing é originalmente constituído por Produto, Preço, Praça e Promoção. Zeithaml, Bitner e Gremler (2006, p.26) expandem essa nomenclatura e incluem três novos P s: Pessoas, Evidência Física e Processos. É questionável a criação de outros P s, pois as atividades por ele realizadas podem ser de alguma forma encaixadas nos P s originais. De qualquer forma, a introdução destes P s serve como forma de reforçar a importância desses itens para a gestão de marketing de serviços. PRODUTO PRAÇA PROMOÇÃO PREÇO Características Tipo de canal Mix de promoção Flexibilidade físicas dos bens Exposição Vendedores Nível de preço Nível de Intermediários (seleção, Termos qualidade Localização de treinamento e Diferenciação Acessórios lojas incentivos) Descontos Embalagem Transporte Propaganda Verbas Garantias Estoque (tipos de mídias e Linha de Produto Administração de tipos de Branding canais propagandas) Promoção de vendas Publicidade Internet e estratégia da web PESSOAS EVIDÊNCIA FÍSICA PROCESSOS Funcionários (recrutamento, Design de loja Fluxo de atividades treinamento, motivação, Equipamento (padronizados, recompensas, trabalho em Sinalização customizados) equipe) Uniformes Número de etapas (simples Clientes (educação e Outros tangíveis ou complexas) treinamento (documentos, Envolvimento do consumidor formulários, garantias, cartões de visita) Quadro 3. Mix Expandido de Serviços Fonte: Zeithaml, Bitner e Gremler (2006) A partir das idéias apresentadas neste texto é possível compreender que a área de marketing focada em serviços apresenta uma série de diferenças com relação às empresas que estão focadas na oferta de produtos. Esta visão introdutória dá base para o posterior aprofundamento em questões mais especificas. 6

7 Biblografia FITZSIMMONS, James A.; FITZSIMMONS, Mona. Administração de serviços: operações, estratégia e tecnologia de informação. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, HOFFMAN, D. K. ; BATESON, J. E. G. ; IKEDA, Ana Akemi ; CAMPOMAR, M. C. Princípios de Marketing de Serviços. São Paulo: Cengage Learning, KOTLER, Philip; ARMSTRONG, Gary. Princípios de Marketing. Prentice Hall Brasil, 12ª edição, 2007, 624p LOVELOCK, Christopher; WRIGHT, Lauren. São Paulo: Saraiva, p.55. Serviços: Marketing e Gestão. SHOSTACK, L., Breaking Free from Product Marketing, Journal of Marketing, Vol. 41, April ZEITHAML, Valarie, Mary Jo BITNER and Dwayne D. GREMLER (2006), Services Marketing: Integrating Customer Focus Across the Firm, 4th edition, New York: McGraw-Hill Material adicional Textos SHOSTACK, L., Breaking Free from Product Marketing, Journal of Marketing, Vol. 41, April Vargo, S. L.; Lusch, R. F. The Four Service Marketing Myths Remnants of a Goods- Based, Manufacturing Model. Journal of Service Research, Volume 6, No. 4, May Videos Christopher Lovelock - Future Directions for Service Management: Parte 1: Parte 2: Parte 3: Parte 4: 7

8 Texto 1. Definição de Serviços da American Marketing Association 1. Products, such as a bank loan or home security, that are intangible or at least substantially so. If totally intangible, they are exchanged directly from producer to user, cannot be transported or stored, and are almost intantly perishable. Service products are often difficult to identify, because they come into existence at the same time they are bought and consumed. They comprise intangible elements that are inseparable; they usually involve customer participation in some important way; they cannot be sold in the sense of ownership transfer; and they have no title. Today, however, most products are partly tangible and partly intangible, and the dominant form is used to classify them as either goods or services (all are products). These common, hybrid forms, whatever they are called, may or may not have the attributes just given for totally intangible services. 2. Services, as a term, is also used to describe activities performed by sellers and others that accompany the sale of a product and aid in its exchange or its utilization (e.g., shoe fitting, financing, an 800 number). Such services are either presale or post-sale and supplement the product, not comprise it. If performed during sale, they are considered to be intangible parts of the product. 8

Marketing de Serviços e de Relacionamento. MBA em Gestão de Marketing Prof.: Alice Selles

Marketing de Serviços e de Relacionamento. MBA em Gestão de Marketing Prof.: Alice Selles Marketing de Serviços e de Relacionamento MBA em Gestão de Marketing Prof.: Alice Selles Conteúdo programático Os fundamentos do Marketing de serviços O comportamento do consumidor nos serviços As expectativas

Leia mais

Fiorella Del Bianco. ... há alguma diferença? Tema: definição de serviços, suas características e particularidades.

Fiorella Del Bianco. ... há alguma diferença? Tema: definição de serviços, suas características e particularidades. Fiorella Del Bianco Tema: definição de serviços, suas características e particularidades. Objetivo: apresentar as características dos serviços com o objetivo de possibilitar o desenvolvimento de estratégias

Leia mais

Marketing de Serviços Parte 02 O envolvimento do cliente em encontros de serviço Os tipos de encontro de serviço

Marketing de Serviços Parte 02 O envolvimento do cliente em encontros de serviço Os tipos de encontro de serviço Marketing de Serviços Parte 02 O envolvimento do cliente em encontros de serviço Os tipos de encontro de serviço Um encontro de serviço é um período de tempo durante o qual clientes interagem diretamente

Leia mais

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING

REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING PROGRAMA PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA PRIME GESTÃO MERCADOLÓGICA 2009 REVISANDO O CONCEITO E A EVOLUÇÃO DO MARKETING Todo comprador poderá adquirir o seu automóvel da cor que desejar, desde que seja preto.

Leia mais

Marketing. Planeamento. 8 Junho. 22 Junho. 2 Julho. Data. Criação, Desenvolvimento e Comunicação de Serviços

Marketing. Planeamento. 8 Junho. 22 Junho. 2 Julho. Data. Criação, Desenvolvimento e Comunicação de Serviços Marketing Introdução ao Marketing de Serviços Prof. José M. Veríssimo 1 Planeamento Data 25 Maio Tema Introdução ao Marketing de Serviços 1 Junho 8 Junho Comportamento do Consumidor e Posicionamento em

Leia mais

ANÁLISE DA QUALIDADE DE SERVIÇO PERCEBIDA: aplicação do modelo SERVQUAL em uma Instituição de Ensino.

ANÁLISE DA QUALIDADE DE SERVIÇO PERCEBIDA: aplicação do modelo SERVQUAL em uma Instituição de Ensino. 1 ANÁLISE DA QUALIDADE DE SERVIÇO PERCEBIDA: aplicação do modelo SERVQUAL em uma Instituição de Ensino. RESUMO Camila Rezende Bambirra 1 Ronaldo Maciel Guimarães 2 Este artigo tem como objetivo Identificar

Leia mais

Marketing. Entender e Atender o Mercado. Vendas Propaganda

Marketing. Entender e Atender o Mercado. Vendas Propaganda Cláudio Silvestre Marketing Vendas Propaganda Pesquisa Experimentação Design Definição de Preço Estratégia de distribuição Estabelecimento de Parcerias Etc... Entender e Atender o Mercado Razões do Marketing

Leia mais

SECOVI SIMPLIFICANDO O MARKETING SERVIÇOS

SECOVI SIMPLIFICANDO O MARKETING SERVIÇOS SECOVI SIMPLIFICANDO O MARKETING SERVIÇOS Marketing O que é para você? Como se faz? Quais os pontos chaves? Quais as maiores dificuldades? Marketing Vendas? Promoção? Publicidade? Marketing Simplificar

Leia mais

Marketing Prof. Raimundo Donizete de Camargo. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços

Marketing Prof. Raimundo Donizete de Camargo. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços. Marketing de Serviços Marketing Prof. Raimundo Donizete de Camargo Objetivos Definir ; Conhecer as diferenças básicas entre Produtos (Bens e Serviços); Analisar uma visão geral do Setor de Serviços; Conhecer o processo de Prestação

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

Administração Mercadológica

Administração Mercadológica Organização Competitiva e Estratégias de Branding Administração Mercadológica Os elementos do mix de marketing Marketing-mix = Composto de MKt = 4P s Estratégia de produto Estratégia de preço Estratégia

Leia mais

Logística e Distribuição

Logística e Distribuição Logística e Distribuição 02 Disciplina: LOGÍSTICA E DISTRIBUIÇÃO Plano de curso PLANO DE CURSO Objetivos Proporcionar aos alunos os conhecimentos básicos sobre logística e distribuição como elemento essencial

Leia mais

AULA 2 Marketing de Serviços

AULA 2 Marketing de Serviços AULA 2 Marketing de Serviços Categorias de serviços Uma das formas de se classificar serviços é baseada na natureza dos processos pelos quais os serviços são criados e entregues. Um processo é um método

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS Código: ADM 452 Pré-requisito: - - - - - - Período Letivo: 2013.2 Professor:

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING

GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARKETING PÓS-GRADUAÇÃO / FIB-2009 Prof. Paulo Neto O QUE É MARKETING? Marketing: palavra em inglês derivada de market que significa: mercado. Entende-se que a empresa que pratica

Leia mais

Conceito de Marketing

Conceito de Marketing Conceito de Marketing Marketing é uma função organizacional e uma série de processos para a criação, comunicação e entrega de valor para clientes, e para a gerência de relacionamentos com eles de forma

Leia mais

Planejamento e Implementação de Ações de Marketing

Planejamento e Implementação de Ações de Marketing Planejamento e Implementação de Ações de Marketing Aula 01 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso

Leia mais

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3

Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Gestão de Mercados e Estratégia de Marketing Administrando o Composto de Marketing: Os 4P s Aula 3 Prof. Me. Dennys Eduardo Rossetto. Objetivos da Aula 1. O composto de marketing. 2. Administração do P

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade I GERENCIAMENTO

Prof. Marcelo Mello. Unidade I GERENCIAMENTO Prof. Marcelo Mello Unidade I GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS Objetivos gerenciamento de serviços Utilizar modelos de gestão e desenvolvimento voltados para o segmento de prestação de serviços em empresas de

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Como administrar a relação entre demanda e capacidade nos serviços? Os períodos de pico de demanda são bons para as empresas de serviços?

Como administrar a relação entre demanda e capacidade nos serviços? Os períodos de pico de demanda são bons para as empresas de serviços? Fiorella Del Bianco Tema: Administração da demanda em relação à capacidade em serviços. Objetivo: Apresentar as estratégias para administrar a relação demanda versus capacidade, buscando a satisfação do

Leia mais

GRS Uma metodologia para o gerenciamento da responsividade de serviços

GRS Uma metodologia para o gerenciamento da responsividade de serviços GRS Uma metodologia para o gerenciamento da responsividade de serviços Alexandre Nixon Soratto, Msc. (INMETRO) ansoratto@inmetro-sc.gov.br Gregório Varvakis, PhD. (UFSC) grego@egc.ufsc.br Resumo A responsividade

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix)

Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Módulo 5. Composto de Marketing (Marketing Mix) Dentro do processo de administração de marketing foi enfatizado como os profissionais dessa área identificam e definem os mercados alvo e planejam as estratégias

Leia mais

Introdução...3. O que é marca?...4. Marcas x produtos...4. Kotler apresenta cinco níveis para um produto:...5

Introdução...3. O que é marca?...4. Marcas x produtos...4. Kotler apresenta cinco níveis para um produto:...5 Marcas Marcas Introdução...3 O que é marca?...4 Marcas x produtos...4 Kotler apresenta cinco níveis para um produto:...5 Exemplo de diferentes níveis de produto...6 Desafios do branding...8 Conceito de

Leia mais

O Que é um Produto? Capítulo 8. Produtos, Serviços e Experiências. O Que é um Serviço? Estratégia de Produtos e Serviços

O Que é um Produto? Capítulo 8. Produtos, Serviços e Experiências. O Que é um Serviço? Estratégia de Produtos e Serviços Capítulo 8 Estratégia de Produtos e Serviços 1 O Que é um Produto? Um Produto é algo que pode ser oferecido a um mercado para apreciação, aquisição, uso ou consumo e para satisfazer um desejo ou uma necessidade.

Leia mais

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro

Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO. Prof. Jean Cavaleiro Unidade I FUNDAMENTOS DA GESTÃO FINANCEIRA Prof. Jean Cavaleiro Introdução Definir o papel da gestão financeira; Conceitos de Gestão Financeira; Assim como sua importância na gestão de uma organização;

Leia mais

e-mail: professor@luisguilherme.adm.br / www.luisguilherme.adm.br FONE: (62) 9607-2031

e-mail: professor@luisguilherme.adm.br / www.luisguilherme.adm.br FONE: (62) 9607-2031 INSTITUTO UNIFICADO DE ENSINO SUPERIOR OBJETIVO - IUESO PLANO DE ENSINO CURSO: Administração PROF. Luis Guilherme Magalhães SÉRIE: 7º e 8º Período TURNO: Matutino DISCIPLINA: Gestão Mercadológica CARGA

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA

MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA MARKETING NAATIVIDADE TURÍSTICA Mestre em turismo e hotelaria-univali Professora do curso de turismo da Universidade de Uberaba-MG Trata-se nesse artigo da teoria e da prática do marketing no turismo.

Leia mais

Práticas e Procedimentos Básicos de Manutenção Capítulo II Manutenção e Produção

Práticas e Procedimentos Básicos de Manutenção Capítulo II Manutenção e Produção Práticas e Procedimentos Básicos de Manutenção Capítulo II Manutenção e Produção 1 A função Manutenção Política Orçamento Direção Material Pós-venda Sub-contratação Comercial Manutenção Recursos Humanos

Leia mais

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 PLANO DE CURSO

Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS Código: ENGP - 341 CH Total:

Leia mais

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados:

PLANO DE ENSINO. As atividades da disciplina estão orientadas no sentido de alcançar os seguintes objetivos abaixo relacionados: I IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso Bacharelado em Administração Disciplina GADM11 - Fundamentos de Marketing Pré-Requisitos: Não há Professor Marcos Severo II EMENTA Período 5º CH. Semanal 04h/a Ano/Sem

Leia mais

Fiorella Del Bianco. Tema: Estratégias para gerenciar filas de espera.

Fiorella Del Bianco. Tema: Estratégias para gerenciar filas de espera. Fiorella Del Bianco Tema: Estratégias para gerenciar filas de espera. Objetivo: Apresentar opções de estratégias para minimizar problemas gerados pelas esperas, como desconforto e insatisfação. Em termos

Leia mais

MARKETING HOSPITALAR. Marketing e Marketing de Saúde: Iguais, porém diferentes. Carlos Frederico Silva Habel

MARKETING HOSPITALAR. Marketing e Marketing de Saúde: Iguais, porém diferentes. Carlos Frederico Silva Habel Marketing e Marketing de Saúde: Iguais, porém diferentes. Carlos Frederico Silva Habel Carlos Frederico Silva Habel Pós-graduado em Administração Mercadológica / Marketing pela UNA MG, especialista em

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS

OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS OS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS Esta seção apresenta alguns dos problemas da gestão da cadeia de suprimentos discutidos em mais detalhes nos próximos capítulos. Estes problemas

Leia mais

EMPREENDEDORISMO Marketing

EMPREENDEDORISMO Marketing Gerenciando o Marketing EMPREENDEDORISMO Marketing De nada adianta fabricar um bom produto ou prestar um bom serviço. É preciso saber colocálo no mercado e conseguir convencer as pessoas a comprá-lo. O

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

VENDAS DIRETAS COMO UMA FORMA DE EMPREENDER RESUMO

VENDAS DIRETAS COMO UMA FORMA DE EMPREENDER RESUMO 146 VENDAS DIRETAS COMO UMA FORMA DE EMPREENDER Carolina Guimarães de Souza Eliane Vargas de Campos RESUMO O presente artigo tem como objetivo conhecer o processo de Vendas Diretas, suas principais características

Leia mais

A intangibilidade dos serviços

A intangibilidade dos serviços A intangibilidade dos serviços Rosaly Machado (UTFPR)rosalymachado@uol.com.br Prof. Dr. Dalcio Roberto dos Reis (UTFPR) dalcioreis@terra.com.br Prof. Dr. Luiz Alberto Pillati (UTFPR) lapilatti@pg.cefetpr.br

Leia mais

Administração da Demanda e Capacidade: Estudo de Restaurantes e Cafés de Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba

Administração da Demanda e Capacidade: Estudo de Restaurantes e Cafés de Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba Administração da Demanda e Capacidade: Estudo de Restaurantes e Cafés de Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba O setor de serviços tem papel de destaque na economia brasileira. Dados do IBGE (2008)

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Administração de Serviços Código: ADM 452 Pré-requisito: --- Período Letivo: 2014.2 Professor:

Leia mais

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Metodologia de Ensino 1) Noções de Marketing 2) Marketing de Serviço 3) Marketing de Relacionamento 1 2 1) Noções de Marketing 3 4 5 6 www.lacconcursos.com.br

Leia mais

CURSO DE GASTRONOMIA

CURSO DE GASTRONOMIA PROGRAMA 1. Teoria Geral da Administração: histórico. Teorias administrativas; 2. Princípios de organização de serviços; 3. Fundamentos de Marketing de Serviços; 4. Políticas e procedimentos operacionais

Leia mais

Marketing de Serviços

Marketing de Serviços 2 Marketing de Serviços Marcos Kahtalian 1 Um Panorama do Serviço Vivemos em uma economia de serviços. As estatísticas variam um pouco, mas de modo geral é possível atribuir 70% de toda a riqueza mundial

Leia mais

COMPONENTES DA ADMINISTRAÇÃO INTEGRADA DE SERVIÇOS: APLICAÇÃO DO MODELO DE LOVELOCK E WRIGHT. Claudia Maria Carvalho Miranda Mestre em Administração

COMPONENTES DA ADMINISTRAÇÃO INTEGRADA DE SERVIÇOS: APLICAÇÃO DO MODELO DE LOVELOCK E WRIGHT. Claudia Maria Carvalho Miranda Mestre em Administração COMPONENTES DA ADMINISTRAÇÃO INTEGRADA DE SERVIÇOS: APLICAÇÃO DO MODELO DE LOVELOCK E WRIGHT Autores: Alonso Alcântara dos Santos Jesus Graduado em Administração Claudia Maria Carvalho Miranda Mestre em

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

LAÇOS E ABRAÇOS: O MARKETING DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE. Resumo: É inegável o esforço que as empresas têm destinado à satisfação, encantamento,

LAÇOS E ABRAÇOS: O MARKETING DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE. Resumo: É inegável o esforço que as empresas têm destinado à satisfação, encantamento, LAÇOS E ABRAÇOS: O MARKETING DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Rosângela Maluf 1 Resumo: É inegável o esforço que as empresas têm destinado à satisfação, encantamento, retenção e fidelização dos seus clientes.

Leia mais

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR

AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR KOTLER, 2006 AS DECISÕES REFERENTES AOS CANAIS DE MARKETING ESTÃO ENTRE AS MAIS CRÍTICAS COM QUE AS GERÊNCIAS PRECISAM LIDAR. OS CANAIS AFETAM TODAS AS OUTRAS DECISÕES DE MARKETING Desenhando a estratégia

Leia mais

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG

OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG 1 OS 5 P S DO MARKETING NO SETOR HOTELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ-MG Camila Alves Teles 1 Maria Solange dos Santos 2 Rodrigo Honório Silva 3 Romenique José Avelar 4 Myriam Angélica Dornelas 5 RESUMO O presente

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

Administração. Introdução. Atividades Industriais 5/9/2012. Gestão de Operações e Qualidade I. Profa: Ma. Patricia Brecht Innarelli

Administração. Introdução. Atividades Industriais 5/9/2012. Gestão de Operações e Qualidade I. Profa: Ma. Patricia Brecht Innarelli Administração Profa: Ma. Patricia Brecht Innarelli Gestão de Operações e Qualidade I Introdução Está relacionada às atividades de produção de bens físicos ou a produção/prestação de serviços. De acordo

Leia mais

Gestão de Negócios Internacionais. Aula-tema 07: Marketing Internacional

Gestão de Negócios Internacionais. Aula-tema 07: Marketing Internacional Gestão de Negócios Internacionais Aula-tema 07: Marketing Internacional O que é Marketing? Marketing se define como um processo administrativo e social pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam

Leia mais

Prof: Carlos Alberto

Prof: Carlos Alberto AULA 1 Marketing Prof: Carlos Alberto Bacharel em Administração Bacharel em Comunicação Social Jornalismo Tecnólogo em Gestão Financeira MBA em Gestão de Negócios Mestrado em Administração de Empresas

Leia mais

2. Provas presenciais avaliação presencial das duas disciplinas cursadas, visando testar os conhecimentos obtidos nas atividades on-line;

2. Provas presenciais avaliação presencial das duas disciplinas cursadas, visando testar os conhecimentos obtidos nas atividades on-line; Encontro Presencial Introdução ao Marketing e Marketing de Serviços Caro aluno, Conheça as três atividades distintas que ocorrerão durante o Encontro Presencial... 1. Revisão estudo, orientado pelo Professor-Tutor,

Leia mais

Marketing de serviços

Marketing de serviços Marketing de serviços O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

Sobre os autores. Apresentação

Sobre os autores. Apresentação Sobre os autores Apresentação 1 Gestão de marketing, 1 1.1 Estratégia e as forças competitivas, 2 1.1.1 Primeira força: ameaça de entrada de novos concorrentes, 3 1.1.2 Segunda força: pressão dos produtos

Leia mais

- Aula 04_2012 - Profa. Ms. Karen Reis

- Aula 04_2012 - Profa. Ms. Karen Reis Protótipos de Jogos Digitais - Aula 04_2012-1 O documento do game (GDD) Game Design Document (GDD) usa palavras, tabelas e diagramas para explicar o conceito e o funcionamento de um game, a partir de uma

Leia mais

Camila Lage Fonseca (FUNCESI) Pedro Augusto Dias Da Fonseca (FUNCESI) Wanderson Rocha Bittencourt (FUNCESI) Leandro Cesar Diniz da Silva (FUNCESI)

Camila Lage Fonseca (FUNCESI) Pedro Augusto Dias Da Fonseca (FUNCESI) Wanderson Rocha Bittencourt (FUNCESI) Leandro Cesar Diniz da Silva (FUNCESI) O EFEITO DA AMPLITUDE DO MIX DE PRODUTOS EM EMPRESAS VAREJISTAS DO SETOR DE CONFECÇÕES NA PERCEPÇÃO DE SEUS GESTORES DAS EMPRESAS DE BARÃO DE COCAIS/MG Camila Lage Fonseca (FUNCESI) Pedro Augusto Dias

Leia mais

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Professor Wagner Luiz Aula - Como obter sucesso em uma implementação de CRM e o Processo da Comunicação. Março de 2014 São Paulo -SP Call Center & CRM 2007 CRM: do

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Turismo, Hospitalidade e Lazer CURSO: FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( x ) tecnólogo MODALIDADE:

Leia mais

GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS EM EDUCAÇÃO FÍSICA

GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS EM EDUCAÇÃO FÍSICA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS EM EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Objetivos da Aula: 1. Conceituar gestão de recursos humanos 2. Diferenciar gestão de RH em Educação Física e Esporte 3. Discutir gestão de RH na

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

Marketing Operacional

Marketing Operacional Gerir Serviços Objectivos Compreender como se definem e se classificam os serviços. Identificar as diferenças entre bens e serviços Discutir a importância de focar os serviços nos clientes e no mercado

Leia mais

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires Princípios e Conceitos de Marketing Prof. Felipe A. Pires O que é Marketing? É a execução de um conjunto de atividades comerciais, tendo como objetivo final a troca de produtos ou serviços entre produtores

Leia mais

Sistemas de Canais Sistemas de Informação

Sistemas de Canais Sistemas de Informação É necessário o entendimento de como os produtos chegam aos clientes, o que ocorre por meio de uma série de entidades de Marketing conhecidas como canais. Os Sistemas de Canais são todos os sistemas envolvidos

Leia mais

- Buscar novos produtos que proporcionem vantagens em relação à concorrência

- Buscar novos produtos que proporcionem vantagens em relação à concorrência Administração de As responsabilidades da área de (MINADEO, 2008) - Investigar novos nichos de mercado - Identificar o perfil do cliente - Buscar novos produtos que proporcionem vantagens em relação à concorrência

Leia mais

GRADUAÇÃO FTS ADM. EMPRESAS

GRADUAÇÃO FTS ADM. EMPRESAS ADMINISTRAÇÃO MERCADOLOGICA I GRADUAÇÃO FTS ADM. EMPRESAS ADMINISTRAÇÃO MERCADOLOGICA I MARKETING MIX 1. James Culliton (dec. 1940 EUA) que chamava os executivos de liquidificadores (mixers) - materializarem

Leia mais

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09

Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Veículo: Valor Online Data: 29/04/09 Cresce procura por gestores de risco Em tempos de crise, os gestores de risco estão sendo garimpados pelas empresas como pedras raras. Segundo a consultoria Michael

Leia mais

Introdução e Planejamento Cap. 1

Introdução e Planejamento Cap. 1 BALLOU, Ronald H. Gerenciamenrto da Cadeia de Suprimentos / Logística Empresarial. 5ª ed. Porto Alegre: Bookman. 2006 Introdução e Planejamento Cap. 1 Prof. Luciel Henrique de Oliveira luciel@fae.br L

Leia mais

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I

Curso de Graduação em Administração. Administração da Produção e Operações I Curso de Graduação em Administração Administração da Produção e Operações I 3º Encontro - 24/02/2012 18:50 às 20:30h 02 Matar um elefante é fácil. Difícil é remover o cadáver. (Mikhail Gorbachev Estadista

Leia mais

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis:

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Canais de marketing Prof. Ricardo Basílio ricardobmv@gmail.com Trade Marketing Trade Marketing Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Distribuidores; Clientes; Ponto de venda.

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Introdução à Operações Conceituações e Definições da Administração da Produção. Professora Patrícia Abreu 1

Introdução à Operações Conceituações e Definições da Administração da Produção. Professora Patrícia Abreu 1 Introdução à Operações Conceituações e Definições da Administração da Produção Professora Patrícia Abreu 1 Introdução à administração da produção e operações / histórico; Diferenças entre produtos e serviços;

Leia mais

Capítulo 7. As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público

Capítulo 7. As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público Capítulo 7 As Informações e o Processo de Tomada de Decisão do Gestor Público Pós Graduação Gestão Pública Administração de Marketing Conteúdo - Capítulo 7 Imagem e conhecimento do mercado: A imagem da

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

com níveis ótimos de Brand Equity, os interesses organizacionais são compatíveis com as expectativas dos consumidores.

com níveis ótimos de Brand Equity, os interesses organizacionais são compatíveis com as expectativas dos consumidores. Brand Equity O conceito de Brand Equity surgiu na década de 1980. Este conceito contribuiu muito para o aumento da importância da marca na estratégia de marketing das empresas, embora devemos ressaltar

Leia mais

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING

Conceitos e tarefas da administração de marketing DESENVOLVIMENTO DE ESTRATEGIAS E PLANOS DE MARKETING Sumário Parte um Conceitos e tarefas da administração de marketing CAPITULO I MARKETING PARA 0 SÉCULO XXI A importância do marketing O escopo do marketing 0 que é marketing? Troca e transações A que se

Leia mais

FEA. Desenvolvimento de Profissionais de Logística com Foco nos Resultados dos Negócios. Sergio Rodrigues Bio

FEA. Desenvolvimento de Profissionais de Logística com Foco nos Resultados dos Negócios. Sergio Rodrigues Bio FEA Desenvolvimento de Profissionais de Logística com Foco nos Resultados dos Negócios Sergio Rodrigues Bio Centro Breve Apresentação USP 6 campi, 5.000 profs. 60.000 alunos Cerca de 30% da produção científica

Leia mais

O que significa Gestão de Operações?

O que significa Gestão de Operações? O que significa Gestão de Operações? Introdução à Gestão de Operações QUESTÕES BÁSICAS Quais são as similaridades entre todas as operações produtivas? Como as operações produtivas diferem umas das outras?

Leia mais

5 Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos

5 Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos 5 Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos 5.1 Conceitos e definições do supply chain management O conceito ou definição do SCM é algo recente na literatura especializada, datado mais precisamente da metade

Leia mais

Implementação Estratégica da TI com foco nos Negócios

Implementação Estratégica da TI com foco nos Negócios Implementação Estratégica da TI com foco nos Negócios Projeto para a disciplina Sistemas de Informação Gerencial Curso: MBA em Gestão e Negócios UNIMEP Elaborada por: Profº. Ms Flávio Ibelli Callegari

Leia mais

INTRODUÇÃO. O trabalho terá a seguinte org2anização: Introdução: apresentação do tema, situação problema, hipótese, e a metodologia utilizada.

INTRODUÇÃO. O trabalho terá a seguinte org2anização: Introdução: apresentação do tema, situação problema, hipótese, e a metodologia utilizada. INTRODUÇÃO Todas as empresas, com ou sem fins lucrativos, estabelecem um preço para seus produtos. Mas como estabelecer este preço? Quais os fatores que influenciam no estabelecimento do preço?. De forma

Leia mais

MARKETING NO AGRONEGÓCIO

MARKETING NO AGRONEGÓCIO MARKETING NO AGRONEGÓCIO O QUE VOCÊ ENTENDE DE MARKETING? Marketing é um processo social e gerencial pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam e desejam através da criação, oferta e troca de

Leia mais

TECNOLOGIAS DIGITAIS NO MARKETING DE RELACIONAMENTO E FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES

TECNOLOGIAS DIGITAIS NO MARKETING DE RELACIONAMENTO E FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES TECNOLOGIAS DIGITAIS NO MARKETING DE RELACIONAMENTO E FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES Alxandres Ferreira Barbosa xandebarbosa25@hotmail.com Carloney Alves de Oliveira carloneyalves@gmail.com RESUMO Este trabalho

Leia mais

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing

Plano de Marketing. Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing Plano de Marketing Introdução (breve) ao Marketing Análise de Mercado Estratégias de Marketing 1 Plano de Marketing É o resultado de um processo de planejamento. Define o quevai ser vendido, por quanto,

Leia mais

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo.

A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. A Logística de Cargas Fracionadas e Novas Configurações do Mercado de Varejo. Cristian Carlos Vicari (UNIOESTE) viccari@certto.com.br Rua Engenharia, 450 Jd. Universitário C.E.P. 85.819-190 Cascavel Paraná

Leia mais

O MERCADO E PERSPECTIVAS

O MERCADO E PERSPECTIVAS Sell Book O MERCADO E PERSPECTIVAS MERCADO E PERSPECTIVA BRASIL VAREJO FRANQUIAS PIB: projeção de 3% para 2013; Desemprego em baixa (inferior a 6% em 2013); Crescimento do consumo da classe média; Aumento

Leia mais

Programas de incentivo

Programas de incentivo Prof. Edmundo W. Lobassi Hoje, vamos abordar o tema Programas de Incentivo. Muitos profissionais de marketing acreditam que os programas de incentivo estejam sempre vinculados aos esforços de vendas, como

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Marketing. Marketing de Relacionamento. Marketing de Relacionamento. Enriqueça seu conhecimento torne-se mais competitivo. Bibliografia Sugerida

Marketing. Marketing de Relacionamento. Marketing de Relacionamento. Enriqueça seu conhecimento torne-se mais competitivo. Bibliografia Sugerida Marketing Prof. Marcelo Cruz Marketing de Relacionamento Marketing de Relacionamento Enriqueça seu conhecimento torne-se mais competitivo Bibliografia Sugerida AUMOND, C.W. Gestão de serviços e relacionamentos.

Leia mais

ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston

ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston ADM 250 capítulo 11 - Slack, Chambers e Johnston 1 Planejamento e Controle Recursos de entrada a serem transformados Materiais Informação Consumidores AMBIENTE ESTRATÉGIA DE OPERAÇÕES OBJETIVOS ESTRATÉGICOS

Leia mais

CARLOS CAIXETA. Vendas e Gestão Estratégica

CARLOS CAIXETA. Vendas e Gestão Estratégica CARLOS CAIXETA Vendas e Gestão Estratégica PERFIL Carlos Caixeta é um palestrante de destaque nacional por convergir conceito e prática em estratégias empresariais, vendas, performance e negociação. Essa

Leia mais

Introdução e Planejamento Cap. 1. Prof. Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br

Introdução e Planejamento Cap. 1. Prof. Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br BALLOU, Ronald H. Gerenciamenrto da Cadeia de Suprimentos / Logística Empresarial. 5ª ed. Porto Alegre: Bookman. 2006 Introdução e Planejamento Cap. 1 Prof. Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br

Leia mais