EPAL recebe centenas de visitantes que se renderam aos encantos da garrafa reutilizável e amiga do ambiente PÁG. 7

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EPAL recebe centenas de visitantes que se renderam aos encantos da garrafa reutilizável e amiga do ambiente PÁG. 7"

Transcrição

1 Grande ReportÁgua Conheça os responsáveis pela higienização dos reservatórios da EPAL e a importância do seu trabalho PÁG. 9 Nº243 3/2015 ANO XXX DISTRIBUIÇÃO GRATUITA PROPRIEDADE Grupo Águas de Portugal DIRETORA: MÓNICA DE BASTOS ROSA Maior resultado de sempre EPAL reduz gastos em 9,5 milhões de euros e propõe atualização zero para o preço da água em 2015 Na Assembleia Geral, EPAL apresenta um resultado líquido positivo de 54 milhões de euros, o melhor valor dos 147 anos de história da Empresa PÁG. 16 Fill Forever e Academia Águas Livres As estrelas da Futurália EPAL recebe centenas de visitantes que se renderam aos encantos da garrafa reutilizável e amiga do ambiente PÁG. 7 Apresentação da Matriz da Água 2014 A publicação tem como objetivo identificar e quantificar os principais fluxos de água na cidade de Lisboa PÁG.3 Prova de Águas em canal brasileiro TV Globo participa no curso e apresenta reportagem em horário nobre PÁG.3 Poupe na sua conta da água. Poupe no ambiente." Dia Mundial da Água assinalado com o lançamento de mais uma campanha PÁG.4 Resultados do inquérito de satisfação PÁG.5 Aqueduto Alviela Não perca a 1.ª parte do trabalho que define o futuro desta infraestrutura da EPAL PÁG.11

2 ondacurta Urban Sketchers na Mãe d Água Quando menos se espera, Lisboa revela vistas que apetece desenhar. Basta visitar o terraço da Mãe d`água. A emblemática Mãe d Água das Amoreiras recebeu, no dia 21 de fevereiro, o 72.º Encontro dos Urban Sketchers. Muitos foram os que se juntaram à arte do desenho e, de blocos em punho, percorreram os jardins, o terraço e o interior do reservatório na procura da melhor perspetiva para começarem as suas criações. Infelizmente, não temos como publicar as imagens que saíram do encontro, mas não deixem de ver em: -portugal.blogspot.pt/2015/02/mae-dagua-das-amoreiras.html. É absolutamente deslumbrante a visão que os diferentes artistas têm dos diferentes locais. Os Urban Sketchers são um coletivo de autores que desenham em diários gráficos as cidades onde vivem, os sítios por onde viajam. Distribuição interna do Jornal Águas Livres O Jornal Águas Livres passou a ser disponibilizado em formato digital a cada um dos Trabalhadores, promovendo-se assim a redução de custos bem como o consumo de papel e demais recursos. Informática na Academia Águas Livres A sala de formação em micro informática da Academia Águas Livres foi equipada com novos computadores e software. A formação nesta área inicia-se no final de março, com o curso Access inicial. Também estão previstas várias ações de Windows 8, para responder às necessidades manifestadas por alguns serviços, na sequência da modernização do parque informático que se encontra em curso em toda a Empresa e que também é noticiado nesta edição. Serão disponibilizados alguns exemplares em papel para as diferentes áreas da Empresa. Recorda-se que todas as edições do AL podem ser consultadas na intranet e no site da EPAL. editorial Fechar o ano com um lucro de 54 milhões de euros é obra. Sobretudo porque estamos numa época em que os consumos de água têm vindo a diminuir ano após ano. Se por um lado, é verdade que a EPAL tem lançado inúmeras campanhas que promovem o uso eficiente deste bem da maior importância para a vida, é também verdade que há que fazer um esforço adicional para que os valores não tenham quedas que possam pôr em causa a sustentabilidade da nossa Empresa. E é exactamente esse esforço, um empenho na gestão e de todos os que aqui trabalham, que merecem um aplauso por um fecho de ano esplêndido. E se de empenho falo, não posso deixar de referir a simpática conversa que tive recentemente com o grupo responsável pela higienização dos reservatórios. Podem ler, nesta edição, o resultado de um fim de tarde muito bem passado. São três dinâmicos Trabalhadores que aceitaram entrar numa aventura nas suas vidas profissionais, arregaçaram as mangas e mostraram um lado de verdadeiro orgulho e imensa dedicação ao novo projecto. Deu gosto ver pessoas tão felizes e com aspirações. A EPAL não pára e nós também não. Vemo-nos no próximo número. Aqueduto das Águas Livres já abriu O tempo frio e chuvoso impossibilita algumas das melhores atividades de que podemos desfrutar em Lisboa, mas a primavera devolve à cidade os melhores locais e os mais famosos passeios ao ar livre. Em março, como sempre, o Aqueduto das Águas Livres reabre ao público e convida todos a apreciarem a mais bonita vista. De terça a sábado, não deixe de percorrer os majestosos arcos em visitas livres com a sua família ou, se preferir, visitas orientadas no primeiro sábado de cada mês. As primeiras custam 3 euros e as outras 5 euros. Venha daí connosco. * Este Editorial não está escrito segundo as regras do Novo Acordo Ortográfico EPAL à Refeição Aguardamos as suas ideias Como já sabem, às sextas feiras, nos toalhetes de papel colocados nos tabuleiros de refeição nos refeitórios da EPAL são incluídas frases descontraídas, inspiradoras e curiosidades sobre a água. Foi feito um apelo a todos os Trabalhadores, para que enviem para o mail do Gabinete de Imagem e Comunicação sugestões inspiradoras. Até ao momento, já foram recebidas várias e desde já agradecemos aos seus autores. Entretanto, continuamos à espera das suas ideias. Inspire-se, escreva e envie para águas livres Propriedade: EPAL - Empresa Portuguesa das Águas Livres S.A. Publicacão mensal - distribuição gratuita Edição: Legal Nº 8463/85 - Registado na DGCS sob o Nº Impressão e acabamento Ligrate exemplares. Este Jornal é impresso em papel reciclado e foi redigido segundo o Novo Acordo Ortográfico. Direcção: Mónica de Bastos Rosa, Celeste Santos Anselmo e Nelson Florentino Colaboradores permanentes: António Carvalho e Raquel Simões (design e ilustração); Mariana Castro Henriques (AH); Vanessa Martins (DOP); Ana Tomás, Isabel Mateus, Abílio Simões, Elisa Soares, Júlio Lança e Sofia Pereira (DRC); Fernando Mateus, José Júlio Pereira, Luís Aguiar e Nuno Ferreira (DIR); Teresa Vivas (ASS e SG); Basílio Martins, Daniel Morais, Fernando Magalhães, Miguel Fernandes, Nuno Reis e Rui Bento (DGA); António Matos (DAF); Mário Paredes e Rita Silva (LOG); Manuela Travanca (DGO); Luísa Gouveia e Paula Serrinha (DRH); Marta Paço (PCG); Fábio Lourenço (DSI); Marco Santos, Renato Peixoto e Sofia Hilaco (DSO); Ana Pina, Carla Marques, Conceição Martins e Raquel Simões (GIC); Graça Oliveira (JUR); Dora Figueiredo, Paula Aprisco, Teresa Charro e Vítor Cardoso (LAB); Margarida Filipe Ramos (MDA), Pedro Inácio (AH) e, como responsável de várias rubricas, Joaquim Cosme.Também colaboraram: Casa do Pessoal, Comissão de Trabalhadores, Diana Constant, Grupo de Trabalho do Aqueduto Alviela, Helena Louro, José Crisóstomo Figueira, Luís Aguiar e Pedro Saraiva Direcção e Redacção: Av. Liberdade, Lisboa, Tel , Fax O AL foi distinguido com o Grande Prémio APCE 2009 e 2011, na categoria Publicação Interna P.2

3 águacorrente Matriz da Água 2014 No dia 20 de março, os Paços do Concelho foram palco para a apresentação da Matriz da Água O encontro contou com a presença de vários convidados e com as intervenções de José Sá Fernandes, vereador da Câmara Municipal de Lisboa, José Manuel Sardinha, presidente da EPAL e Carlos Martins, presidente da Simtejo. Em 2004 foi publicada, sob o patrocínio da Lisboa E-Nova, a primeira Matriz da Água para a cidade de Lisboa que apresentava o balanço de todas as entradas e saídas de água no concelho de Lisboa. Dando continuidade ao trabalho então desenvolvido, a Lisboa E-Nova - Agência Municipal de Energia- -Ambiente de Lisboa, com a colaboração da Câmara Municipal de Lisboa, EPAL e SIMTEJO, promove agora a edição da Matriz da Água de Lisboa 2014 que, para além de atualizar os dados do primeiro documento, permite igualmente avaliar a evolução ao longo do período em referência ( ). O objetivo desta publicação é identificar e quantificar os principais fluxos de água na cidade de Lisboa, desagregando, sempre que possível, os consumos por tipo de utilizador e tipo de utilização. Ao longo do documento é feita a caracterização do concelho de Lisboa e dos sistemas de abastecimento de água, recolha e tratamento de águas residuais. A Matriz da Água possibilitará aos principais atores do setor da água e aos decisores políticos definir indicadores, ações, metas e medidas que conduzam a uma gestão mais eficiente da água. Para os profissionais do setor e para os cidadãos, este documento constitui uma excelente fonte de informação, ao incluir: - Caracterização da Geografia, Clima e Recursos Hídricos do concelho de Lisboa; - Caracterização sumária do sistema de abastecimento de água e sistema de recolha e tratamento de águas residuais em Lisboa; - Caracterização das entradas e saídas de água; Prova de Águas em reportagem na TV Globo Que nada há a acrescentar sobre sucesso e curiosidade crescentes que o curso de Prova de Águas, promovido pela EPAL, tem despertado na população, é uma verdade. Agora, que este acabe numa reportagem de televisão ainda consegue deixar-nos mais orgulhosos. Foi o que aconteceu, recentemente, quando uma equipa da TV Globo participou no curso e levou a sua experiência aos telespectadores, na reportagem que encerra o Jornal Nacional da Rede Globo. É assim que começa: Numa época em que o Planeta discute tanto a importância da água, um bom exemplo vem de Portugal. O repórter explica tudo o que se passa no curso, recolhendo ainda relatos de outros alunos que também participam na prova. Não perca o resultado final: em globotv.globo.com/rede-globo/jornal- -nacional/v/agua-e-degustada-como-se- -fosse-vinho-em-lisboa/ / - Desagregação da água para consumo pelos diversos setores; - Caracterização das águas residuais; - Evolução dos fluxos de água de 2004 a Para a elaboração da Matriz da Água de Lisboa foi realizado o balanço hídrico no concelho de Lisboa para o ano de referência de Consulte aqui a publicação: lisboaenova.org/matrizagualisboa2014. José Sardinha, presidente do Conselho de Administração da EPAL, S.A. ( ) A EPAL enquanto empresa de referência no setor da água tem colocado as questões associadas ao uso eficiente da água e da preservação deste recurso no centro das suas opções estratégicas. Neste sentido a EPAL tem desenvolvido produtos e serviços e implementado práticas que promovem a utilização racional da água. O esforço desenvolvido nos últimos anos permitiu um ganho extraordinário na redução dos volumes de água perdida na rede de distribuição de Lisboa, contribuindo decisivamente para a sustentabilidade da cidade de Lisboa. Mais recentemente, este esforço foi igualmente dirigido diretamente aos consumidores finais com a conceção e lançamento do waterbeep. Trata-se de um serviço inovador que tem como o objetivo ajudar os consumidores a aumentar o seu nível de eficiência na utilização de água, contribuindo para um consumo sustentável deste recurso precioso e promovendo comportamentos ambientalmente mais sustentáveis. Neste contexto, a Matriz da Água como documento integrador de toda a informação sobre os fluxos de água na cidade de Lisboa é um instrumento de grande utilidade no conhecimento da forma como o recurso é utilizado, na divulgação dos esforços feitos e resultados obtidos e na identificação de novas iniciativas. Para além de fornecer informação atual e útil para a melhoria do desempenho energético-ambiental, esta ferramenta, pela diversidade e abrangência da análise, proporcionará certamente matéria para uma reflexão profunda sobre as medidas mais eficazes de gestão da procura bem como sobre o recurso à reutilização de águas residuais. ( ) José Manuel Sardinha (EPAL), Ângelo Mesquita (Lisboa E-Nova), José Sá Fernandes (CML) e Carlos Martins (Simtejo), da esqdª. Para a dtª. O AL falou com André Luiz Azevedo, um dos principais repórteres da Editoria Rio que é, hoje, correspondente da emissora em Portugal. Primeiro gostaria de agradecer a parceria que possibilitou a reportagem sobre o curso de prova de águas. A reportagem foi o encerramento do Jornal Nacional da Rede Globo, no dia 4 de abril. Teve uma duração de dois minutos e vinte segundos o que é muito acima da média para este tipo de reportagem. A reportagem que encerra o Jornal Nacional é sempre das mais valorizadas, porque busca passar uma mensagem positiva com exemplos edificantes. O Jornal Nacional tem uma audiência média de 40 milhões de pessoas, sendo o de maior audiência, prestígio e credibilidade não só no Brasil. Mesmo em comparação com outros países é considerada uma das maiores audiências. Queria também dizer que fiquei muito bem impressionado com os profissionais da EPAL, pois conseguiram criar uma forma popular de aproximar um assunto técnico, como a qualidade da água, do interesse de um cidadão comum. Através de uma didática prática transformar a teoria em exemplos fáceis de compreender e assimilar. Sei que o curso exige uma infra-estrutura e disponibilidade nem sempre fáceis de conseguir no dia a dia de uma empresa como a EPAL, mas tendo em vista o interesse despertado, acho que mais gente poderia ter a oportunidade de desfrutá-lo. Para mim foi uma experiência única. Me enriqueci com as informações, comprovei algumas ideias vagas, me surpreendi com a comprovação de que lugares comuns nem sempre são verdadeiros. Como disse na reportagem, precisamos descobrir que a máxima que aprendemos nos bancos escolares de que a água é insípida, inodora e incolor, não é verdadeira. E a EPAL ajudou a milhões de pessoas no Brasil e exterior comprovar isso. P.3

4 diamundialdaágua Poupe na conta da Água. Poupe no ambiente No dia 20 de março os outdoors da Empresa anunciaram o lançamento de uma campanha inovadora para os Clientes Domésticos, que propõe um desconto na conta da água pela adesão aos serviços cómodos Débito Bancário SEPA (Sistema Europeu de Pagamentos Automáticos) e Envio da Fatura por . Este desconto incide sobre o valor * da componente fixa da tarifa da água, ou seja sobre a Quota de Serviço, e é repartido em 5% de desconto na adesão ao débito bancário SEPA e em 5% de desconto na adesão ao envio da fatura por , sendo cumulativo para os Clientes que adiram a ambos, POUPE NA SUA CONTA DA ÁGUA POUPE NO AMBIENTE podendo ir até 10% da Quota de Serviço. O desconto é aplicado em todas as faturas emitidas durante o período de um ano a partir da data de adesão. A campanha, proposta pela Direção de Relação com Clientes (DRC) e sustentada no AQUAmatrix, está ancorada nas Lojas da EPAL e no Contact Center (24h/7), as áreas que POUPE NA SUA CONTA DA ÁGUA ADIRA AO DÉBITO BANCÁRIO E À FATURA POR POUPE NO AMBIENTE ADIRA AO DÉBITO BANCÁRIO E À FATURA POR Saiba como em * Valor que incide sobre a componente fixa da tarifa da água da EPAL, para adesão simultânea ao débito bancário (5%) e à fatura por (5%). Não dispensa a leitura do regulamento. DIANA CONSTANT DRC EPAL lança campanha de incentivo à adesão à fatura por e ao débito bancário promovendo a poupança das famílias e a redução do impacte ambiental. concentram o maior número de contactos de Clientes e, logo, com a maior força de promoção da campanha, encontrando-se também disponível em permanência e online no Site EPAL. Em complemento, a campanha contempla ainda um mix de meios digitais e físicos que inclui, numa primeira fase, para além dos outdoors, o envio de e-newsletter, de SMSs e a divulgação nas redes sociais. Posteriormente, serão ativados outros meios de impactação direta, abrangendo, nomeadamente, uma carta de adesão com RSF inserida na fatura e também telemarketing, já implementado noutras campanhas com grande eficácia. Esta iniciativa pioneira da Empresa procura responder às expectativas dos Clientes, evidenciando proximidade e atenção com as suas efetivas necessidades. Com efeito, em diversas abordagens ao mercado e também fruto daquilo que vai sendo o feedback dos Clientes nas áreas de Atendimento e Faturação, constatou-se a relevância até * 10% atribuída pelos Clientes de poderem usufruir também dos benefícios gerados pela adesão a estes serviços, em termos de redução de custos, em complemento de contribuírem para a melhoria do ambiente ou até para uma causa solidária, como aconteceu em campanhas anteriores. Neste sentido, a Empresa decidiu, pela primeira vez, pela repartição dos ganhos gerados diretamente com os Clientes, permitindo aos aderentes uma poupança efetiva nas faturas pelo período de um ano e uma poupança de recursos, já que previne a impressão de papel, minimizando o desperdício e salvaguardando o ambiente. Fique atento, em breve daremos mais notícias sobre os resultados desta campanha e se é Cliente da EPAL e ainda não aderiu, pode fazê-lo em ou envie um para e beneficiar de um desconto que pode ir até 10% da Quota de Serviço. até * 10% Água e Desenvolvimento Sustentável O Dia Mundial da Água este ano rege-se pelo tema Água e Desenvolvimento Sustentável, precisamente no ano em que se encerra a Década da Água ( ), proclamada pelas Nações Unidas. Durante esta Década, a cada ano a UN-Water (agência da ONU que coordena ações em assuntos sobre água doce e saneamento) escolhe um tema para ser debatido internacionalmente. A Água é um bem essencial para que o planeta enfrente os desafios das próximas décadas. Com o aquecimento global, os recursos hídricos serão ainda mais fundamentais para que a produção de alimentos possa atender a população global, que deverá chegar a 9 bilhões de habitantes. Outro grande problema que ainda faz parte do dia a dia de milhares de pessoas no Mundo é a falta de acesso a saneamento básico e água potável. Mas antes de tudo, será necessário fazer com que ela não falte através de uma gestão hídrica mais consciente e sustentável. Afinal, sem água, não há vida! Recordamos que este Dia Mundial é lembrado mundialmente desde 1993, depois de recomendação feita por especialistas, reunidos na Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Eco-92, no Rio de Janeiro. Declaração Universal dos Direitos da Água é vida! Vamos usá-la com inteligência para que nunca falte. Aproveitamos para recordar aqui a Declaração Universal dos Direitos da Água. Art. 1º - A água faz parte do património do Planeta.Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos. Art. 2º - A água é a seiva do nosso Planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo o ser vegetal e animal. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado no Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem. Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimónia. Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso Planeta dependem da preservação da água e dos seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam. Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. A sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do Homem para com as gerações presentes e futuras. Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor económico: é necessário saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De uma maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. Art. 8º - A utilização da água implica o respeito à lei. A sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo o Homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo Homem nem pelo Estado. Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem económica, sanitária e social. Art. 10º - O planeamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra. P.4

5 águacorrente AQUAmatrix Inquérito de Satisfação de Clientes Mantendo a premissa que para atingir um serviço de excelência é fundamental conhecer os Clientes o Inquérito de Satisfação aos Clientes AQUAmatrix, realizado em 2014, centrou-se em questões consideradas fundamentais para a avaliação da qualidade do serviço prestado, relacionados com o produto e com a Empresa. Sendo esta uma iniciativa conjunta com o Negócio AQUAmatrix, o Inquérito de Qualidade e Imagem, foi realizado presencialmente pelo Departamento de Clientes Estratégicos garantindo assim uma total liberdade na avaliação atribuída pelos Clientes inquiridos às diversas questões colocadas, num universo de 25 entidades. Dos itens avaliados numa escala de 1 a 10 valores, durante o inquérito, a Qualidade do serviço obteve uma avaliação global de 7,56. Relativamente ao item Qualidade do produto a avaliação foi 7,84. As questões relacionadas com o Tempo de resposta aos pedidos de Helpdesk e a Eficácia da comunicação para interrupções de serviço, obtiveram scores globais de 7,40 e 7,67, respetivamente. A avaliação global obtida para a Eficácia da comunicação das novas funcionalidades foi de 7,16, tendo a questão relacionada com a evolução do produto obtido uma pontuação global de 7,52. Foi ainda pedido aos inquiridos que fizessem uma Avaliação da importância dos módulos do AQUAmatrix, tendo com vista o upgrade tecnológico e funcional. Os resultados deste item estão traduzidos em gráficos. Quando questionados sobre a imagem que têm da EPAL, e com uma escala de avaliação entre o Concorda Totalmente e o Discorda Totalmente, obtiveram-se respostas que foram as traduzidas no quadro 2. ELISA SOARES DRC No âmbito deste inquérito e considerando alguns dos aspetos fundamentais na qualidade do serviço prestado, foram priorizadas as oportunidades de melhoria mais relevantes, identificadas na análise dos resultados obtidos e que focam temas tão importantes como a satisfação das necessidades, das expectativas e do relacionamento com estes Clientes. Assim, e tendo o relacionamento e o upgrade tecnológico surgido como oportunidades de melhoria na relação da EPAL com os seus Clientes AQUAmatrix, irá realizar-se no mês de abril um evento que visa partilhar de forma transversal os desenvolvimentos tecnológicos do produto e promover o relacionamento comercial com estes Clientes. Em resumo, os resultados globais apresentados demonstram a excelência da qualidade do serviço que prestamos, não esquecendo que no decorrer do seu processo de melhoria contínua, a Empresa não poderá descurar o acompanhamento e a dedicação às necessidades das entidades, pois só assim a EPAL conseguirá manter o serviço de excelência a que tem habituado os seus Clientes. Aplicação Central 8% 4% 8% 28% 52% Módulo de Reporting 36% 60% 4% Balcão Digital Mobilidade de Leituras 25% 4% 71% Mobilidade de Seviços 33% 8% 58% Business Inteligence QUADRO 1 42% 24% 1. Como classifica a qualidade do serviço prestado pela EPAL - negócio AQUAmatrix? 7,56 42% 2. Como classifica a qualidade do produto? 7,84 3, Como classifica o tempo de resposta aos pedidos de Helpdesk? 7,40 8% 8% 4% 76% 4. Como classifica a eficácia da comunicação para interrupções de serviço? 7,67 5, Como caracteriza a eficácia da comunicação das novas funcionalidades? 7,16 6, Como classifica a evolução do produto? 7,52 Muito Importante Importante Algo Importante Pouco Importante Irrelevante P.5

6 sede saber DE Para refletir... quem não espera o bem, não teme o mal." Maquiavel No ano em que se celebra o Ano Internacional da Luz, fique a saber que vão ocorrer 4 eclipses*, 2 do sol e 2 da lua. Os eclipses são fenómenos astronómicos que despertam o interesse tanto dos astrónomos como do público em geral. O primeiro eclipse é já em março. Ocorre a 20 no dia em que acontece Eclipses de 2015 Eclipse total do sol o equinócio** da Primavera no hemisfério norte e o equinócio do Outono no hemisfério sul um eclipse total do astro rei. Este eclipse, na forma de eclipse total, será observado numa pequena faixa entre a ilha da Islândia e a da Grã Bretanha. Os observadores mais privilegiados são os que se encontrarão nas ilhas Faroé e no arquipélago de Svalbard. Na sua forma par- Eclipse total da lua cial poderá ser observado na Europa, parte de África e parte da Ásia. A 4 de abril acontecerá um eclipse total da nossa lua. Os locais privilegiados para esta observação são o leste da Ásia, o oceano Índico, Austrália, Oceano Pacífico oeste da América do Norte e Antártida. Novo eclipse do sol, mas desta vez parcial, será a 13 de setembro. Os locais mais indicados para o observar são o sul de África e parte da Antártida. Ainda em setembro, a 28, haverá novo eclipse total da lua. Os melhores locais para o visionar são grande parte da América do Norte (especialmente mais a leste), América do Sul, oceano Atlântico, Europa e África. Anne Frank faleceu há 70 anos Completam-se 70 anos da morte de Anne Frank (de seu nome completo Annelies Marie Frank). Faleceu no campo de concentração de Bergen- -Belsen a 31 de março de 1945, com 15 anos de idade. Esta adolescente alemã, de origem judaica, vítima do Holocausto, ficou famosa pelo seu diário (publicado postumamente) que narra a sua vida na clandestinidade durante o Holocausto, todas as experiências do período em que a sua família se escondeu da perseguição aos judeus nos Países Baixos. "Um dia esta terrível guerra terminará. Virá o tempo em que seremos pessoas de novo e não apenas os judeus! Ninguém pode ser apenas holandês, ou apenas inglês, ou o que seja, seremos sempre judeus também." lê-se no diário de Anne Frank, a 9 de abril de *Um eclipse ou ocultação é um evento astronómico que ocorre quando a posição de um objeto celeste em trânsito é coincidente ou atravessa, na posição aparente de outro, mais distante **Equinócio é definido como o instante em que o Sol, em sua órbita aparente (como vista da Terra), cruza o plano do equador celeste (a linha do equador terrestre projetada na esfera celeste). Mais precisamente, é o ponto no qual a eclíptica cruza o equador celeste. Hora de Verão Em conformidade com a legislação, a hora legal em Portugal continental e na região autónoma da Madeira será adiantada 60 minutos à 1 hora de tempo legal (1 hora UTC) do dia 29 de março. Já na região autónoma dos Açores, a hora será adiantada 60 minutos às 0 horas de tempo legal do dia 29 de março. Hora legal em Portugal Uma das responsabilidades do Observatório Astronómico de Lisboa é a manutenção da Hora Legal em Portugal. Em meados do século passado esta tarefa era exclusivamente do foro astronómico, pois a observação rigorosa das estrelas permitia acertar os relógios de pêndulo com precisão muito superior à destes mecanismos. Com o advento da eletrónica e de padrões internacionais de manutenção do tempo, o Observatório equipou-se com relógios atómicos para desempenhar esta função. Assim, a evolução do conhecimento científico e a problemática da medição e definição de um padrão de hora uniforme que facilite a vida social civil, está patente na legislação que aparece associada. Todas estas mudanças de hora estão legisladas. Em Portugal continental através do Decreto Lei 17/96 de 8 de março, na região autónoma da Madeira através do Decreto Legislativo Regional 6/96/M de 25 de junho e na região autónoma dos Açores através do Decreto Legislativo Regional 16/96/A de 1 de agosto. A hora legal é das infraestruturas mais importantes da sociedade moderna, pois toda a documentação transacionada (faturas, certidões, impostos, títulos, registos, bens monetários, etc.) está sujeita a ordenação temporal, o que estabelece automaticamente os momentos e prazos reconhecidos em Lei. A Comissão Permanente da Hora foi criada pelo Decreto Lei de 24 de novembro de É um órgão consultivo do Governo da República, depende do Observatório Astronómico de Lisboa e tem por finalidade estudar, propor e fazer cumprir as medidas de natureza científica e regulamentar ligadas ao regime de hora legal e aos problemas da hora científica. Estas competências são estabelecidas pelo Decreto Lei 279/79. Porque muda a hora? O horário de Verão teve, entre os seus principais impulsionadores, Benjamin Franklin. Cientista e inventor renomado, Franklin, em 1784, defendeu num ensaio que a alteração da hora na Primavera (mais uma hora) permitiria uma poupança considerável nas velas, o principal meio de iluminação em todo o mundo antes da eletricidade. A ideia, de que Franklin não era o único defensor mas de que era um dos principais impulsionadores, só viria a ganhar força mais de 100 anos depois, em plena I Guerra Mundial. Para poupar combustível, escasso e racionado na altura tal como muitos outros bens essenciais, a Alemanha e a Áustria resolveram prolongar a luz do dia ao alterar a hora na primavera. Outros países adversários na contenda, entre os quais Portugal, seguir-lhes-iam o exemplo pouco depois. De resto, o nosso país só tinha aderido ao fuso horário com a República, em Em 1984 a União Europeia declarou a unificação dos dias em que havia mudanças de hora em todos os países. Sabia que foi Júlio César quem instituiu o ano bissexto no nosso calendário? Vindemiatrix e Zaniah são estrelas da constelação da Virgem? E que só 4 estrelas, além da nossa, possuem magnitude aparente negativa? existem 88 constelações a cobrir todo o céu? Mercúrio é o planeta mais difícil de observar? E que tem fases, tal como a Lua ou Vénus? P.6

7 águacorrente Futurália 2015 Academia e Fill Forever em destaque De 11 a 14 de março decorreu mais uma edição da Futurália na Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações. A EPAL participou este ano, pela primeira vez, nesta feira sobre oferta educativa, formação e empregabilidade. Este evento, que em 2015 registou mais de 73 mil visitantes, conta anualmente com a presença de diversas instituições e entidades nacionais e internacionais que apresentam as suas ofertas de cursos e formação para jovens, adultos e profissionais, tais como cursos universitários, de formação profissional, cursos no estrangeiro, mestrados e cursos de pós graduação. Foi apresentada uma vasta programação paralela de palestras, workshops e debates com o fim de orientar os jovens e os profissionais ANA PINA GIC e PAULA SERRINHA DRH A oferta formativa da Academia e a Fill Forever foram as grandes responsáveis pela afluência ao nosso stand Carlos Saraiva, diretor de Recursos Humanos da EPAL, com o secretário de estado do Ensino Superior e da Administração Escolar, João Casanova de Almeida Ana Pina do GIC e Helena Louro da Academia ouviram e esclareceram o público visitantes, além de atividades lúdicas, concursos e demonstrações. A EPAL marcou a sua presença nesta feira através de um stand, onde teve a oportunidade de apresentar a Academia Águas Livres a todos os que se mostraram interessados e desta forma divulgar a sua oferta formativa, assim como prestou diversos esclarecimentos sobre o seu Plano de Formação para 2015, os seus cursos e respetivos programas, destinatários e objetivos. Para além disso, também recebeu a visita de técnicos que manifestaram a sua vontade e disponibilidade em colaborar com a Academia enquanto formadores. Também o Museu da Água esteve presente, com a distribuição de brindes diversos e promoção da exposição na Mãe d Água e da exposição dos contadores, nos Barbadinhos. Foi disponibilizado também um quiosque interativo com os filmes da EPAL e que fez com que todos ficassem a conhecer o nosso novo site e as suas diferentes funcionalidades. Além da Academia, houve outra estrela na Futurália: a Fill Forever. Devido à enorme procura, a EPAL disponibilizou uma máquina dispensadora que atraiu centenas de visitantes ao nosso espaço. O facto de ser uma garrafa reutilizável, ecológica, ultra leve e vencedora de um prémio internacional de design fez com que ninguém quisesse perder a oportunidade de a adquirir. Com esta iniciativa a EPAL conseguiu não só promover a água da torneira, como também incentivar centenas de pessoas a levarem a nossa água consigo para todo o lado, saindo reforçado o esforço e as apostas que a nossa Empresa tem feito em termos de inovação e eficiência e que a todos deve servir de inspiração na criação de soluções em prol do ambiente. Oferta de convites duplos aos Trabalhadores A Empresa ofereceu 19 convites duplos para a Futurália. Os primeiros 19 s enviados por Trabalhadores que chegaram à caixa do correio do Gabinete de Imagem e Comunicação, enviados a 11 de março, a partir das 9 horas, ganharam os bilhetes. Os sortudos foram: Ana Guedes (DAF), Ana Rego (DRH), Bárbara Bruno (MDA), Carla Conde (DRC), Carla Mata (DRC), Carla Santos (LAB), Celeste Anselmo (GIC), Conceição Soares (LOG), Elisabete Lourenço (DGO), Graça Martins Pereira (LAB), Hélder Ferreira (DGA), Judite Correia (LAB), Lúcia Almeida (DRH), Lurdes Andrade (DGO), Mónica Borda d Água (LAB), Paula Galiano (DAF), Paulo Almeida (DIR), Susana Pereira (DRH) e Tânia Matos (DRC). EPAL na Green Business Week De 3 a 5 de março realizou-se, no Centro de Congressos de Lisboa, a Green Business Week. A EPAL marcou presença através do stand da Águas de Portugal, com a promoção dos seus produtos e serviços inovadores e onde o Museu da Água também teve lugar para especial destaque. Além da área da exposição, esta 1ª edição da Semana Internacional para o Crescimento Verde abrangeu ainda um ciclo de conferências nas áreas do ambiente, energia, água e resíduos, cidades inteligentes e mobilidade. Luís Branco, Diretor de Relação com Clientes, participou no Painel Eficiência hídrica Inovar em Portugal Casos de Estudo, com a apresentação do tema O stand da Águas de Portugal "Aumento da Eficiência em Sistemas de Abastecimento: Soluções inovadoras para o operador e para o consumidor WONE e waterbeep. ANA PINA GIC O stand da Águas de Portugal dedicou um espaço à EPAL A passagem de Jorge Moreira da Silva, ministro do Ambiente, pelo stand da Águas de Portugal P.7

8 ondacurta Águas de Coimbra em formação em Gestão de Ativos Museu da Água em mupis na cidade Na última edição do AL contámos-lhe tudo sobre a formação em Gestão de Ativos, da Águas de Coimbra, promovida pela Academia Águas Livres. Deixamos-lhe, neste número, o depoimento de João Santos, engenheiro que pertence ao Gabinete de Apoio do Conselho de Administração e é responsável por implementar a Gestão de Ativos na Águas de Coimbra. A partir de 2011, A AC, Águas de Coimbra, EM tem vindo a desenvolver um processo de Gestão Patrimonial de Infraestruturas. Este trabalho, na prossecução da Missão e Visão da AC.EM, procura definir um conjunto de planos e iniciativas, capazes de adequar a empresa para responder aos desafios de modernização do setor, na busca de uma maior eficácia e eficiência da sua atuação. A implementação da GPI, sendo transversal a toda a Empresa, pretende apetrechar a mesma de novos instrumentos de planeamento e de apoio à decisão, que permitam aumentar a fiabilidade e sustentabilidade das infraestruturas, promovendo a satisfação dos clientes, alicerçado num equilíbrio entre as dimensões de desempenho, risco e custo, numa perspetiva de longo prazo. É no seguimento deste esforço, que se alinha a parceria com a EPAL, dado o relevante e pioneiro trabalho desenvolvido por esta última Entidade Gestora, na vertente da Avaliação da Condição dos Ativos e Matriz de Criticidade, bem como nos correspondentes Planos de Manutenção, Inventário e Valoração Patrimonial. Nesse sentido, a Academia Águas Livres da EPAL liderou uma ação de formação denominada Avaliação da Condição e Técnicas de Inspeção de Ativos que decorreu de 23 a 25 de março passados e contou com a participação de várias Empresas e Municípios da Região Centro. Vários mupis espalhados pelas principais avenidas da cidade de Lisboa convidam a população a uma visita ao Museu da Água e à exposição Mundo dos contadores de água, patente na Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos, até ao dia 30 de novembro de Se ainda não teve oportunidade para uma visita, é este o momento. Investigação nacional na gestão da água com a participação da EPAL Projeto BINGO Um consórcio europeu liderado pelo LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil está a desenvolver um projeto com o intuito de avaliar os impactos das alterações climáticas no ciclo integrado da água, promovendo estratégias de gestão de risco e medidas de adaptação, numa lógica de redução de vulnerabilidades e de acréscimo de resiliência. De seu nome BINGO Bringing INnovation to ongoing Water Management, foi financiado no âmbito do Desafio Societal Climate action, environment, resource efficiency and raw materials, do Programa Horizonte Com a duração de quatro anos, o BINGO reúne 20 parceiros de seis países, entre os quais Portugal, com uma equipa de 70 pessoas. A EPAL faz parte do consórcio deste projeto de investigação e inovação melhor classificado, entre 40 consórcios europeus. Renovação, modernização e aquisição por Trabalhadores Parque informático da Empresa Do BINGO resultará um portefólio de soluções para uma panóplia de problemas específicos da gestão do ciclo da água, em particular para recursos hídricos vulneráveis e de importância estratégica. Os resultados do projeto serão ilustrados através de seis casos de demonstração, três localizados no Norte da Europa e três no sul, abrangendo uma gama representativa de condições climáticas, de combinações de usos da água e de tipologias de pressões. O BINGO ainda dará muito que falar e cá estará o AL para o manter a par dos desenvolvimentos de tão importante projeto. Está a decorrer a renovação e modernização do parque informático da EPAL. Esta ação inclui novos computadores e atualização de software, estando previsto que o processo seja concluído em finais de março, meados de abril. No âmbito da substituição do parque de microcomputadores instalado computadores fixos e portáteis o Conselho de Administração deliberou possibilitar aos Trabalhadores da EPAL que adquiram os computadores substituídos, decisão que foi comunicada através da Comunicação de Serviço CA-01/2015. Assim, ficou estabelecido que cada utilizador da Empresa só pode adquirir o computador que lhe está atribuído para o exercício das suas funções que deverá corresponder a desktops/computadores fixos da marca Mithus, computadores portáteis das marcas Toshiba e Samsung. Para os computadores que não têm com- putador atribuído, após o período de substituição dos computadores, será divulgada pela Direção de Sistemas de Informação a lista de equipamentos geralmente afetos a equipas de trabalho, ou de equipamentos que não tenham sido adquiridos pelos utilizadores a que estavam individualmente atribuídos, para eventual aquisição. A Comunicação de Serviço encontra-se na Intranet e deverá ser consultada pelos interessados. P.8

9 grandereportágua A equipa Cristina Lopes é a engenheira que coordena o grupo dos 3 elementos. São eles André Sales, Hugo Pinto e Ricardo Fernandes. O Hugo e o Ricardo estão na EPAL desde 2011 e André chegou há mais tempo, em Trabalhavam os três no posto móvel, o Hugo em Vila Franca de Xira e os outros em Lisboa. A higienização dos reservatórios é uma função exercida em ambiente quente e húmido, facto que aumenta substancialmente o desgaste físico e aconselha a uma rotatividade da equipa, nas diferentes etapas deste trabalho. Dada a especificidade das funções, que envolvem diversos conhecimentos aos níveis técnico e de segurança no trabalho, a Empresa está apostada em tornar esta equipa numa referência nacional. Nós os 3 somos o número ideal, avançam. Como surge a equipa É importante referir que os trabalhos de higienização dos reservatórios era feito em outsourcing. Houve uma reorganização do serviço móvel das operações, que permitiu equacionar a oportunidade de realização de outras atividades. Estas circunstâncias, que genericamente favoreceram a internalização de serviços prestados por terceiros, tornaram possível a constituição do serviço de higienização de reservatórios, há muito tempo ambicionado. O André, o Ricardo e o Hugo tiveram assim uma excelente oportunidade para formar uma nova equipa e um novo serviço dentro da Empresa. Ricardo Fernandes esclarece: Gostava de deixar claro que a minha candidatura foi apresentada numa reunião com a senhora administradora Rosário Águas. Nesta estiveram também presentes todos os contratados a termo que, na altura, se encontravam no limite legal de renovação desses contratos e apresentei, espontaneamente, a minha candidatura a essa nova função, já após nos ter sido garantida a passagem a efetivos. O convite para integrar a equipa surgiu posteriormente. Saliento deste modo que a minha decisão foi tomada independentemente da passagem a efectivos, visto que esta já estava garantida. São unânimes ao dizerem que não pensaram muito no que diz respeito a aceitarem o convite. O trabalho por turnos, que faziam anteriormente, é bastante desgastante e pouco simpático para a vida familiar e as perspectivas de evoluirem na carreira e aumentarem os seus conhecimentos também estiveram por trás de uma decisão que consideraram muito fácil de tomar. Ricardo: Aceitei esta oportunidade com a certeza de que teremos um bom futuro. Como se prepararam Este mundo da higienização dos reservatórios era, no entanto, novo A equipa de Higienização dos Reservatórios da EPAL Presidente da EPAL visita o reservatório da Portela, no sistema Arcena/Mafra Aspeto do reservatório após a higienização para os 3 Trabalhadores. Por isso, tiveram muitas horas de formação para se prepararem devidamente para o desafio. Adiantam: Tem sido óptimo porque as formações elevam-nos muito a nível pessoal. Adquirir novos conhecimentos e ter acesso a informação que anteriormente não tínhamos é uma mais valia das nossas novas funções. As formações certificadas e de variadíssimas matérias são um mundo de oportunidades novas que nos aparece e que queremos aproveitar da melhor forma. Também estão a ter a oportunidade de ter aulas de inglês. Foi formada uma turma, com um professor que lhes dá aulas 2 horas por semana. O inglês assume a maior das importâncias, uma O AL tem acompanhado de perto a equipa responsável pela higienização dos reservatórios da EPAL. O que ainda não lhe contámos é quem são os elementos que têm, atualmente, esta tarefa a seu cargo, nem o que fez nascer esta tripla dinâmica. Por isso, fomos falar com eles e, agora, partilhamos consigo o resultado de uma agradável conversa. vez que os produtos e materiais utilizados não são portugueses e os respetivos manuais apresentam-se em inglês. É também fundamental para que tirem o maior partido de uma ação de formação que será realizada na Alemanha, onde são produzidos os produtos utilizados no seu serviço. Vão estar em contexto de fábrica e ter a oportunidade de conhecerem a realidade europeia. Cristina Lopes completa: É importante que se habituem a ler uma literatura técnica em inglês. É um dos maiores desafios que estão a ultrapassar e, segundo o professor, estão a fazê-lo muito bem. José Manuel Sardinha, Mário Maria, diretor de Operações e Cristina Lopes, responsável pelo grupo de higienização AL à conversa com Hugo Pinto, André Sales e Ricardo Fernandes Os dias da equipa Sobre o dia a dia, avançam: Basicamente temos de preparar de véspera todos os materiais que vão ser utilizados. É tudo preparado com muito cuidado e atenção, para que o trabalho seja feito a 100%. Quando lhes perguntamos se não é repetitivo e monótono, contrapõem: Nem pensar. Cada reservatório que higienizamos é sempre diferente e deparamo-nos sempre com situações novas. Não há nenhum trabalho igual porque cada reservatório tem as suas próprias características. Estes trabalhos decorrem sempre após a realização de um planeamento, no qual se articulam várias direções. Faz-se sempre uma análise antes, durante e após cada higienização. Como é do conhecimento geral, a partir do mês de maio os consumos de água aumentam, pelo que, trabalhan- do internamente, é muito mais fácil coordenar os trabalhos em consonância com a Exploração. Porque há uma coisa que não pode nunca acontecer: o fornecimento de água às populações jamais poderá estar em causa. Isso é sempre salvaguardado. Os trabalhos de higienização dos reservatórios são feitos com a segurança e a certeza de que não colocam constrangimentos. Note-se que quando estão a ser feitos estes trabalhos, a célula do reservatório que está a ser intervencionada não está em funcionamento. Normalmente, como cada reservatório é constituído por duas células, mantem-se a que não está a ser higienizada em serviço, e assim o condicionamento acaba apenas por incidir no volume de reserva disponível. Depois de cada trabalho é colocada a água no reservatório acabado de higienizar e entra o Laboratório Central da EPAL, para proceder às análises, confirmando se a água que está a ser armazenada se encontra em perfeitas condições. Só depois do ok de LAB é que o reservatório volta a funcionar. Dizem com orgulho: Nunca tivemos de repetir um trabalho. Até ao momento, depois do trabalho terminado, sempre recebemos de LAB a confirmação de que tudo estava em condições para avançar. O trabalho não esgota e há sempre muito a fazer. Cristina Lopes explica: Com a quantidade de reservatórios que temos na EPAL, eles trabalham todas as semanas. Todas as semanas há um reservatório para higienizar! O que esperam do futuro Todos gostam muito das suas novas funções e vêem-se a fazê-las durante muito tempo. Pensam que, um dia, poderá ser possível virem a coordenar uma equipa e ensinarem aos mais novos tudo o que sabem. São unânimes no que diz respeito ao que têm ganho em valorização pessoal. À pergunta, como tem sido trabalhar com esta equipa Cristina Lopes mostra-se orgulhosa: Eu já conhecia o Ricardo e o André e tinha ouvido falar do Hugo também como um bom trabalhador. O Ricardo, logo que teve conhecimento do projeto, dirigiu-se de imediato no sentido de se mostrar disponível e com muito interesse em integrá-lo. A ideia era ter uma equipa relativamente nova, para dar sempre continuidade ao trabalho, cheia de vontade de pôr mãos à obra e de viver novos desafios, proativa e isso nós conseguimos com estes 3 elementos. São todos diferentes mas que muito bem se complementam. Cada um tem as suas valências. No final deixaram um simpático convite ao AL, o de os acompanhar num processo completo. Claro que aceitámos o desafio e, como sempre, depois lhes contaremos esta nossa aventura pelos desconhecidos caminhos da água. Até lá! P.9

10 ecos planeta DO Hora do Planeta 2015 A Hora do Planeta deste ano teve lugar a 28 de março. Durante uma hora, nos seis continentes, em vinte e quatro fusos horários do globo, em mais de sete mil cidades e vilas, em 163 países e territórios e pelo nono ano consecutivo, a Hora juntou as populações contra as alterações climáticas. Os embaixadores da Hora deste ano foram Nuno Markl, Ana Galvão, Sandra Cóias, Mário Franco, Diana Bouça-Nova, Joana Seixas, Sylvie Dias, Beatriz Figueira, Merche Romero e Maya. Garret McNamara juntou-se à lista dos embaixadores portugueses, o que para a equipa da WWF em Portugal não podia fazer mais sentido pelo facto de se ter iniciado em 2015 alguns projetos relacionados com o mar. Em Lisboa, na Praça Martim Moniz, a partir das 19 horas tiveram lugar várias atividades, na iniciativa Glow Village pela Hora do Planeta criação de murais artísticos, participação em demonstrações de dança, uma aula de Zumba, pinturas faciais que continuaram a decorrer durante o apagão, entre as horas e as horas, à luz das velas. Saiba que foram inúmeros os monumentos de Portugal Continental e Ilhas aderentes ao apagão de 28 de março, tal como vem sendo hábito, entre eles o Castelo de Castelo Rodrigo, o Castelo de Pombal, o Convento de São Francisco em Santarém, o Forte de Nossa Senhora do Amparo em Machico, o Forte de Santa Catarina em Lages do Pico, a Igreja do Sameiro, a Igreja do Bonfim na Chamusca, o Museu da Eletricidade em Lisboa, o Monumento ao Emigrante em Boticas, o Mosteiro do Lorvão em Penacova, o Palácio Nacional da Pena, a Ponte Pedonal de Odemira, a Torre do Relógio na Horta ou a Igreja Matriz de Santa Cruz. A Hora do Planeta tem crescido e é hoje considerada como a maior campanha ambiental do Mundo. Vídeo Oficial da Hora do Planeta 2015 O hit musical internacional Pompeii da banda de rock britânica Bastille é a música do vídeo de dois minutos e mostra como a Hora do Planeta pode encorajar indivíduos e organizações a nível global a tomarem medidas contra as alterações climáticas. Veja o vídeo em https://www. youtube.com/ watch?v=xxi Mib4e8f8&fe ature=youtu.be Crowdfunding para projeto em Portugal Este ano, pela primeira vez, um dos projetos que a plataforma internacional de crowdfunding da Hora do Planeta Earth Hour Blue recomenda para doações e apoio é o projeto da WWF em Portugal Save Corks, Cats, & Our Climate sobre a conservação dos montados e os serviços deste ecossistema, habitat natural de espécies emblemáticas como o lince ibérico e que funcionam como barreira contra as alterações climáticas e contra a desertificação. A WWF em Portugal tem trabalhado desde 2006 para a sustentabilidade dos montados, habitat natural do lince ibérico, um dos felinos mais ameaçado do mundo, através da conservação da sua biodiversidade, do pagamento dos serviços deste ecossistema, fomentado a gestão responsável e a certificação FSC. Eclipse solar poderá afetar abastecimento de eletricidade O eclipse solar que vai ter lugar a 20 de março, o maior desde 1999, poderá ter um efeito devastador no campo energético europeu. A grande aposta de Europa em energias renováveis como principal fonte de fornecimento de energia poderá mostrar o seu lado negro nesse dia. Vários especialistas afirmam que o abastecimento de eletricidade, em diversos países europeus, pode cair drasticamente, quer no dia do eclipse quer no dia seguinte. Mas há também especialistas que defendem que o eclipse será de facto um risco e uma prova de resistência, mas que as centrais elétricas europeias têm capacidade para lidar com as consequências do eclipse e de um eventual apagão. Fiquemos a saber que, de um momento para o outro, vão desaparecer 35 mil megawatts de energia que normalmente recebemos dos raios do Sol. Para voltar, espera-se, duas horas depois. A Europa tem-se focado nas últimas décadas na procura de fontes renováveis de energia entre as quais mais importante, a energia solar. Holanda inaugurou a primeira ciclovia solar do mundo a SolaRoad - que gera energia, na cidade de Krommenie a noroeste de Amesterdão. O que faz com que esta ciclovia seja tão especial e única vai muito além de sua inovação tecnológica: ela beneficia as populações e sistemas públicos municipais em seu redor. O primeiro trajeto desta ciclovia, construída com painéis com células fotovoltaicas cobertas com vidro temperado, tem 70 metros de extensão. Quando a luz solar incide nos painéis estes geram energia que é direcionada aos mais variados usos. Existem outras iniciativas anteriores que seguem a mesma ideia, mas que se diferenciam pelos materiais utilizados. Segundo o Financial Times, por exemplo, 25% da energia produzida na Alemanha é proveniente de meios fotovoltaicos. Outros países podem ser afetados por contágio, uma vez que as economias dos membros da União Europeia estão muito interligadas nomeadamente no campo energético. Uma delas é a Starpath, em Cambridge. Implantada no meio do parque Christ s Pieces, o seu principal atributo deve-se ao facto de ser feita com uma pintura que armazena os raios ultravioletas durante o dia para emiti-los à noite. Outra versão é a SolarRoadways em Sandpoint, Idaho. Neste caso, a ciclovia transforma a energia solar em calor para Segundo dados da Entso-E, a associação das empresas europeias de distribuição de eletricidade, atualmente 10,5% da energia elétrica da Europa provém de centrais fotovoltaicas, contra 0,1% em Portugal gera apenas 322 megawatts de energia a partir do Sol, pelo que não deverá ser afetado pelo fenómeno. O caminho do futuro e o caminho para o futuro Parque eco-friendly Singapura construiu um enorme parque amigo do ambiente, formado por estruturas em forma de árvore única, até 16 andares de altura, que recolhem a chuva e a energia solar, absorvem o calor e proporcionam sombra aos visitantes e residentes. A cidade é tão verde que não tolera o desperdício. O tráfego tem tendência para aumentar pelo que a cidade introduziu uma rede de câmaras em tempo real, sensores e GPS para monitorizar o tráfego e prever onde será o congestionamento. derreter a neve e libertar o caminho para os ciclistas. Conforme mencionado num artigo, esta nova ciclovia holandesa possui dois inconvenientes. O primeiro é seu alto custo de implementação, já que, quando estiver pronta em 2016 com seus 100 metros de comprimento, terá custado US$3,7 milhões. O segundo é a orientação das células fotovoltaicas que, por não poderem voltar-se para melhor receber os raios solares, apresentam baixa eficiência. Todavia, o facto da primeira etapa desta ciclovia, com apenas 70 metros, gerar energia para três casas, sistemas públicos de iluminação, a monitorização do tráfego e os carros elétricos, supera, de longe, qualquer desvantagem. P.10

11 águacorrente Aqueduto Alviela - Parte I GRUPO DE TRABALHO Esquema do ano de 1878 da trincheira 81 O Aqueduto Alviela, construído no final do século XIX em alvenaria de pedra, tem sido, nos últimos anos, a infraestrutura do Sistema de Produção e Transporte que mobiliza mais recursos para efeitos de manutenção curativa, com enormes custos. Não obstante este esforço, o Aqueduto continua a ser responsável por mais de metade dos volumes de água perdidos no sistema em alta, com enormes custos económicos e ambientais. Por outro lado, o estado de degradação em que se encontram alguns dos troços, aliado ao seu regime de funcionamento em superfície livre, tornam o Aqueduto Alviela num ponto de elevada vulnerabilidade, não apenas devido a causas naturais mas também a ações externas, deliberadas ou não. Destaca-se ainda o risco para a segurança dos Trabalhadores que diariamente intervêm nesta infraestrutura, aquando das intervenções de manutenção, derivado não só do estado de degradação do Aqueduto, mas também do tipo de conceção associado a uma infraestrutura centenária, desajustado das exigências atuais. Entretanto, ao longo do tempo, o Aqueduto passou a assumir uma função de distribuição diminuindo a sua importância e função original de adutor de transporte de água para Lisboa. Os aspetos referidos, associados a um caráter marcadamente de distribuição do Aqueduto, levam a que este subsistema apresente uma fiabilidade abaixo do padrão atual da EPAL. Estes factos levam a que se imponha alterar radicalmente a atual situação de exploração do Aqueduto Alviela, não só pelos custos associados à operação e manutenção do mesmo, como pela possibilidade de a mesma propiciar eventos de considerável gravidade, pondo em causa a imagem da EPAL e, consequentemente, a confiança dos seus Clientes. Objetivos Na sequência do trabalho desenvolvido em estudos anteriores, em 2013 Secção tipo do Aqueduto Alviela foi constituído um novo Grupo de Trabalho na EPAL, formado por Ana Luís (DGA), José Salgueiro (DIR), Fernando Mateus (DIR), Guilherme Hora (DOP) e Hugo Campos (DGO), com o objetivo de estudar uma solução global, de forma a sustentar uma tomada de decisão definitiva quanto ao futuro do Aqueduto Alviela. Participaram também pontualmente Mariana Castro Henriques (MDA) e Marco Santos (DSO). O estudo agora apresentado foi desenvolvido sempre com um estreito acompanhamento por parte do presidente do Conselho de Administração, tendo sido aprovado pelo Conselho de Administração, estando as respetivas medidas cobertas no plano de investimentos da Empresa, pelo que se segue a implementação das medidas preconizadas pelas respetivas Direções de Serviços, algumas das quais já estão em curso. Assim, com este artigo, pretendemos dar conhecimento a todos os colegas, duma forma sucinta, do trabalho desenvolvido e das soluções a implementar. Metodologia Para esclarecimento dos leitores, importa caracterizar de forma genérica o Aqueduto Alviela, referindo que entrou em serviço em 1880, para garantir o escoamento gravítico desde as Captações dos Olhos de Água até ao Reservatório dos Barbadinhos, numa extensão total de 114 km. Com funcionamento maioritário em superfície livre, é construído em alvenaria de pedra e revestido interiormente com reboco hidráulico até 1.4/1.5 m acima da soleira. Os troços em sifão com escoamento em pressão são constituídos por uma linha de tubagem de ferro fundido, duplicada no final dos anos 20 e início dos anos 30. No desenvolvimento do processo, e de modo a simplificar a análise, o Aqueduto Alviela foi dividido em 5 troços: Troço 1 Olhos de Água/Alcanhões; Troço 2 Alcanhões/Ota; Troço 3 Ota/Pimenta; Troço 4 Pimenta/Olivais; Troço 5 Olivais/Barbadinhos. Troços considerados Por questões de garantia da qualidade da água, o troço inicial, entre Olhos de Água e Alcanhões, encontra-se fora de serviço desde 2010 e foi desde logo preconizada a sua desativação, não tendo sido englobado no âmbito deste Grupo de Trabalho. As soluções analisadas para os troços em questão assentaram nos seguintes pressupostos gerais, como ponto de partida para desenvolvimento do Estudo: - Troço 2 Alcanhões/Ota Abandono da capacidade de transporte com colocação fora de serviço do Troço, garantindo os abastecimentos de percurso de reduzida dimensão através de novas captações a executar; - Troço 3 Ota/Pimenta Garantia dos abastecimentos de percurso do Troço, bem como a possibilidade de escoar, se necessário, os volumes captados em Ota e Alenquer para o Aqueduto Tejo; - Troço 4 Pimenta/Olivais Desativação do Troço, salvaguardando os abastecimentos de percurso, através de alternativas a partir de outras infraestruturas de adução da EPAL, otimizando o cenário B2 da COBA/ Tetraplano; - Troço 5 Olivais/Barbadinhos Manutenção da adução ao Reservatório dos Barbadinhos com elevação a partir dos Olivais. P.11

12 grupo notícia EM Obras de saneamento em Celorico de Basto A Águas do Noroeste, ao abrigo da Parceria do Sistema de Águas da Região do Noroeste, deu início às obras de construção de redes de saneamento no município de Celorico de Basto. As empreitadas incluem a instalação de cerca de 23,5 km de redes de saneamento de águas residuais, nas freguesias de Arnóia e Britelo; a instalação de cerca de 16,5 km de rede de saneamento de águas residuais, nas freguesias de Canedo e Corgo. A construção das empreitadas mencionadas permitirá dotar as referidas freguesias de redes de saneamento de águas residuais, a partir das quais os esgotos recolhidos serão encaminhados para tratamento adequado na Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Britelo, integrada na Frente de Drenagem 13 - Basto do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Noroeste. A construção das novas instalações da ETAR de Britelo encontram-se em execução, estando a respetiva conclusão prevista para o final deste ano de O município de Celorico de Basto, conjuntamente com os municípios de Amarante, Arouca, Baião, Cinfães, Fafe, Santo Tirso e Trofa, celebrou com o Estado Português um Contrato de Parceria tendo em vista a exploração e a gestão dos respetivos serviços municipais de água e de saneamento. Assim, foi constituído o Sistema de Águas da Região do Noroeste, cuja exploração e gestão foi atribuída à Águas do Noroeste Entidade Gestora da Parceria, da qual o município de Celorico de Basto é acionista. A Parceria do Sistema de Águas da Região do Noroeste responde, assim, aos interesses dos munícipes de Celorico de Basto, na medida em que cria as condições de dimensão e de organização necessárias à realização dos imprescindíveis investimentos de ampliação e de remodelação das redes municipais de distribuição de água e de drenagem de águas residuais. No âmbito da mesma Parceria, a Águas do Noroeste executará no Município de Celorico de Basto um plano de investimentos no valor de cerca de 3,0 Concurso Interescolar de expressão artística Entregues os prémios milhões de euros, a realizar no período compreendido entre 2015 e Esta Parceria tem como objetivos, nas vertentes de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais, assegurar de forma regular, contínua e eficiente, o serviço, promover a ligação à rede pública para assegurar a qualidade de água consumida e o adequado tratamento das águas residuais recolhidas e garantir a conceção, construção, exploração, manutenção e renovação das infraestruturas. As empreitadas levadas a cabo pela Águas do Noroeste no município de Celorico de Basto serão cofinanciadas pela União Europeia, através do Programa Operacional Temático de Valorização do Território, no âmbito do QREN. O investimento global atinge cerca de 3,0 milhões de euros até * Fonte: Águas do Noroeste Quinzena da Floresta e da Água no Oeste Para assinalar o Dia Mundial da Água e da Floresta, a Águas do Oeste participa, uma vez mais, na Quinzena da Floresta e da Água, uma iniciativa organizada pelo município de Torres Vedras, integrada no programa de atividades do Centro de Educação Ambiental de Torres Vedras, que está a decorrem em Santa Cruz, entre os dias 10 e 20 de março. A 20 de fevereiro, no Centro Escolar da Fonte de Angeão, a Águas da Região de Aveiro (AdRA) e a Câmara Municipal de Vagos entregaram os prémios referentes ao Concurso Interescolar de expressão artística. A grande vencedora foi a Escola de Ensino Básico de Fonte de Angeão e a cerimónia contou com a presença do administrador da AdRA, Fernando Vasconcelos, e do vice presidente da Câmara, Paulo Sousa. O desafio foi apresentado no primeiro trimestre do corrente ano letivo, aos alunos das escolas do primeiro ciclo de Vagos, para elaborarem trabalhos em tela que expressassem a importância da água neste município. Pelo sexto ano consecutivo, esta iniciativa, que integra diversos ateliers temáticos sobre o ambiente, com destaque para a água e a floresta, destinou-se aos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico, envolvendo cerca de crianças dos estabelecimentos de ensino do concelho de Torres Vedras. * Fonte: Águas do Oeste Com esta iniciativa, as duas entidades organizadoras quiseram envolver as crianças, que representam o futuro do município, e perceber as suas preocupações e anseios relativamente à preservação da água e de todos os recursos naturais que sustentam a vida no nosso planeta. Os trabalhos dos pequenos artistas, entretanto elaborados, ficaram expostos na Câmara Municipal de Vagos desde o dia 19 de novembro de 2014 e foram sujeitos a uma votação na página de Facebook da CM de Vagos, entre esse dia e 31 de dezembro. A escola Básica de Fonte de Angeão recolheu o maior número de preferências dos munícipes de Vagos e, assim, angariou 300 euros que a AdRA doou ao Agrupamento Escolar de pertença da referida escola. * Fonte: Águas da Região de Aveiro Formação avançada Relatórios de Sustentabilidade G4 A Águas do Douro e Paiva (AdDP) foi convidada a participar no Seminário de Formação Avançada "Relatórios de Sustentabilidade - G4", que teve lugar a 9 de fevereiro, no auditório do ISLA - Instituto Politécnico de Gestão e Tecnologia, em Vila Nova de Gaia. Este seminário, organizado pela APEA Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente em colaboração com a BSD Consulting, teve como objetivo formar os participantes sobre o processo de elaboração de um relatório de sustentabilidade, mais especificamente um relatório que siga a versão G4 das diretrizes da organização internacional Global Reporting Initiative (GRI). Rita Reis, técnica do departamento do Sistema de Responsabilidade Empresarial da AdDP, apresentou o caso prático da AdDP, partilhando o percurso da empresa no que diz respeito ao processo de elaboração e publicação do relatório de sustentabilidade, iniciado em 2005, e que culminou com a publicação, em 2014, de um relatório seguindo a versão G4 das diretrizes da GRI. De salientar que ao publicar este relatório, e conforme informação constante no site da GRI, a AdDP é a primeira empresa do setor da água em Portugal, e a segunda a nível mundial, a publicar um relatório seguindo a versão G4 das diretrizes da GRI na opção "Abrangente" (Comprehensive), que corresponde ao nível mais completo de informação reportada. Foram ainda apresentados outros casos práticos pelas empresas Lipor, Administração dos Portos do Douro e Leixões e Nestlé Portugal. * Fonte: Águas do Douro e Paiva Dia aberto na ETA da Boavista No Dia Mundial da Água, 22 de março, a Águas do Mondego abriu as portas da ETA da Boavista à população e foi possível conhecer o processo de tratamento de água para consumo humano. As visitas realizaram-se das às 16 horas, mediante inscrição prévia. A empresa dedica, assim, parte da sua atividade à educação ambiental. Este Dia Aberto surge da parceria com a Universidade de Coimbra no âmbito da 17ª Semana Cultural dessa Universidade. O objetivo é explicar o ciclo urbano da água (como chega a água à nossa torneira? Para onde vão as águas sujas?) e apelar à racionalização deste bem escasso que é a água. * Fonte: Águas do Mondego AdSA comemora Dia Mundial da Água A Águas de Santo André associou- -se à comemoração do Dia Mundial da Água promovendo na sexta feira, 20 de março, um dia aberto nas instalações da ETA de Morgavel onde foram recebidas 130 crianças da escola básica Frei André da Veiga, do agrupamento de escolas de Santiago do Cacém. Os alunos participaram entusiasticamente em atividades pedagógicas sobre a importância da água e o seu tratamento, e assistiram a experiên- cias práticas no laboratório de processo da referida instalação. * Fonte: Águas do Mondego P.12

13 águacorrente Academia Águas Livres dá formação no Faial A Academia Águas Livres, por solicitação da ERSARA Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores, promoveu mais uma ação de formação sob o tema Controlo de Perdas de Água em Sistemas de Abastecimento. Esta ação decorreu entre os dias 24 e 27 de março, na Ilha do Faial, nomeadamente nas instalações do Observatório do Mar dos Açores, antiga Fábrica da Baleia, sediada no Porto de Pim, cidade da Horta, tendo, assim, sido concluído um ciclo de 3 ações de formação no âmbito da temática do Controlo de Perdas de Água, abrangendo todas as entidades gestoras do arquipélago dos Açores. Esta ação foi assegurada, à semelhança das anteriores, pelos técnicos da EPAL, Pedro Saraiva e Ricardo Guimarães, e teve como formandos 13 técnicos oriundos de 8 entidades gestoras dos seguintes municípios: Horta, Lajes das Flores, Santa Cruz das Flores, Lajes do Pico, Madalena, São Jorge do Pico, Velas e Vila do Corvo. A realização das ações representou uma oportunidade para os profissionais dos Açores aprofundarem os conhecimentos sobre as metodologias e recursos a utilizar na análise, controlo e redução de perdas de água, sobretudo nos capítulos da sectorização da rede e na deteção de fugas. Destaca-se ainda a especial ênfase dada no capítulo da medição, que se considerou ser uma verdadeira ação de sensibilização para o rigor e efetividade da medição, devendo ser considerada a peça chave para a sustentabilidade empresarial e para a tomada de decisão das entidades gestoras de água para uma gestão mais eficiente e sustentável dos sistemas. Concluído este ciclo de formação, salienta-se a intenção da ERSARA Formação em sala em alargar a parceria com a AAL para outras áreas temáticas de interesse para as entidades gestoras do arquipélago dos Açores. HELENA LOURO DRH e PEDRO SARAIVA DGA Durante a formação tiveram lugar várias ações no terreno Redução do Risco de Catástrofes EPAL integra a Subcomissão da Plataforma Nacional Portugal foi um dos 168 países que, em 2005, em Kobe, adotaram o Quadro de Ação de Hyogo , no âmbito da Estratégia Internacional para a Redução de Catástrofes, das Nações Unidas (International Strategy for Disaster Reduction, ISDR). Na sequência, foi criada em 2010 a Plataforma Nacional de Redução do Risco de Catástrofes (PNRRC), junto da Comissão Nacional de Proteção Civil, dando cumprimento ao preconizado na Estratégia e Quadro de Ação respetivo. A Plataforma foi reconhecida pela ONU em abril de Integrada nesta Plataforma foi constituída uma Subcomissão, coordenada pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), que funciona como ponto de convergência de entidades e parceiros, cuja experiência e conhecimento técnico seja uma mais valia para prossecução dos objetivos da ISDR, que se baseiam na prevenção, redução e sensibilização para o risco, a nível nacional, regional e local, com vista à construção de uma cultura de segurança capaz de tornar as sociedades mais resilientes. A Plataforma constitui assim um espaço de articulação e junção de sinergias de um largo espectro de atores envolvidos no esforço nacional de prevenção e mitigação do risco e dos impactos adversos das catástrofes. Estes atores deverão ser provenientes de vários setores da sociedade civil, públicos e privados, técnicos e científicos, do voluntariado, das autarquias, etc. Por isso, foram organizados Grupos de Trabalho no seio da Plataforma Nacional, por temas e áreas de trabalho, para facilitar a operacionalização das ações que constituem o Plano de Atividades , o qual concretiza a referida Estratégia. Um dos Grupos de Trabalho junta entidades do setor privado e empresarial do Estado e tem como objetivo a recolha e partilha de Boas Práticas que as entidades tenham já implementadas, de modo a trabalhá-las, melhorá- -las e partilhá-las, construindo instrumentos de divulgação, que servirão para tornar estas empresas, detentoras ou operadoras das infraestruturas críticas dos setores que fornecem os serviços vitais ao funcionamento da sociedade, mais seguras e resilientes, dos pontos de vista físico e humano, junto dos seus colaboradores. Foi neste contexto que a EPAL foi convidada a integrar a Subcomissão da Plataforma Nacional para a Redução do Risco de Catástrofes, através do seu Oficial de Ligação junto da ANPC ( José Crisóstomo Figueira), tendo participado na primeira reunião formal do GT realizada em 10 de março, nas instalações da Caixa Geral de Depósitos, representante que passou a colaborar no desenvolvimento das atividades do grupo de trabalho temático (4º. GT) que tem por objetivo Promover as Boas Práticas de Redução do Risco e Aumento da Resiliência das Infraestruturas Críticas no Setor Privado, preconizando dar início ao seu trabalho através da configuração de um futuro Manual. O grupo de trabalho, nesta fase de arranque dos trabalhos, integra representantes da ANPC, Caixa Geral de Depósitos, EDP Distribuição, RE- FER, Associação Portuguesa de Seguros (APS), SONAE, Direção Geral das Atividades Económicas (DGAE), SIEMENS, TAP e a EPAL. A Plataforma Nacional para a Redução do Risco de Catástrofes, perspetiva desenvolver a sua atividade potenciando outros GT que venham a tratar de temas como: Avaliar a Segurança das Estruturas de Ensino e Hospitalares, Criar Bolsas de Peritos em Avaliação de Danos Estruturais Pós-Sismo, Duplicar o Número de Cidades Resilientes em Portugal, Definição de Ações para Gestão do Risco de Cheia e Acompanhar as Atividades da Estratégia Nacional de Adaptações Climáticas (ENAAC). JOSÉ CRISÓSTOMO FIGUEIRA DSO P.13

14 expressopinião Relativamente ao Relatório e Contas de 2014, o CA fez uma apresentação do que de mais relevante se lhe oferece referir: que originaram um lucro recorde de mais 54 milhões de euros, embora o volume de vendas tenha diminuído, as tarifas se mantenham ao nível de 2009 e tenha sido reduzido o nível de endividamento. Algo está errado, dizemos nós! A CT lamenta que passado mais um ano em que a EPAL obtém estes resultados, à custa de: 1. vários milhões que deixaram de ser pagos, por direito próprio, aos Trabalhadores, com os roubos e não atualização dos salários, nas remunerações variáveis e não lhes tenham sido distribuídos os dividendos, conforme previsto nos estatutos da Empresa; 2. e também à custa dos contratos discricionários e exploradores impostos às empresas fornecedoras e prestadoras de serviços, que muitas vezes concorrem com preços abaixo do preço de custo, o que se repercute grandemente nos salários de miséria dos seus Trabalhadores. Não temos qualquer dúvida em afirmar que a EPAL, nesta e noutras vertentes, viola constantemente o Código de Ética e Conduta que aprovou. O CA transmitiu que tinha resolvido o diferendo que existia com a Câmara Municipal de Lisboa há dezenas de anos, relativamente a um terreno COMISSÃO DE TRABALHADORES Relatório e Contas 2014 Relatório e Contas 2014 onde estão instalados os Bombeiros de Campo de Ourique, passando este terreno para a posse da EPAL. Parte desse valor entrou nos resultados como verba extraordinária de 8 milhões de euros. E são estas e muitas outras situações, discricionárias e cada vez mais acentuadas entre os próprios Traba- lhadores na EPAL, nas quais alguns se destacam pelas piores razões e motivos, que estão a originar a degradação e um clima de mau estar, a adicionar aos verdadeiros problemas que nos apoquentam como a restruturação em curso na AdP, que aponta para a destruição da EPAL tal como é. Quando a morte vier Quando a morte vier Foi com enorme pesar que recebi a notícia do falecimento, no dia 16 de dezembro de 2014, do colega Alfredo Bastos Rodrigues. O Alfredo ocupou lugares de responsabilidade nesta Empresa, foi sócio fundador da AREPAL, participou em várias Comissões de Trabalhadores, sempre a defender os princípios de justiça e igualdade entre as pessoas, era culto, altruísta e um grande poeta. Permitam-me deixar aqui um poema escrito pelo próprio um Homem que conhecia desde criança e com quem privei que muito me sensibilizou e que gostava de partilhar com todos vocês. LUÍS AGUIAR Quando a morte vier, não quero que chorem sequer. Quando a morte vier, eu estarei prevenido, muito tranquilo, e conformado. Quando a morte vier, é como se saíssemos apenas a passear a qualquer lado. Quando a morte vier, eu não sentirei infelicidade, nem pena do que deixo, mas apenas saudade. Quando a morte vier, eu já terei passado pelo melhor e pelo pior e nada mais me resta viver, por minha exclusiva vontade, para agarrar a vida, para a reter. Quando a morte vier, esperarei por ela, despreocupado, e talvez mesmo, abandonemos este Mundo, os dois, eu e a morte, de braço dado. Nota: escrito hoje mesmo, Por Albaro CASA DO PESSOAL Cicloturismo 2015 Vai ter início uma nova época de Cicloturismo já em abril. São 15 os cicloturistas que pedalarão por terras de Portugal, representando a Casa e a EPAL. Para eles ficam aqui expressos votos de uma esplêndida temporada. ou através do número Em F:\Casa_do_Pessoal-Consultas\protocolos poderão consultar mais informações acerca desta parceria. Novo protocolo O novo protocolo estabelecido com a Safe Place Aconselhamento em Adições Químicas e Comportamentais engloba terapias que envolvam a doença da adição nas diferentes vertentes (álcool, drogas, medicação, jogo, comida, etc.), bem como de doenças relacionadas (depressão, ansiedade, culpa, dificuldades diversas). A marcação de consultas pode ser feita através do endereço safe- P.14

15 contagotas CLÍNICA GERAL Dr. Ferreira Peixoto 2ª 3ª SEDE 13h30 4ª SEDE 14h00 SEDE 2ª a 6ª 12h00-14h00 OLIVAIS 2ª a 6ª 12h00-14h00 V. F. XIRA/V. PEDRA/ ASSEICEIRA 2ª a 6ª 12h00-14h00 B MÉDICO REFEITÓRIO BAR SEDE 2ª a 6ª 08h30-11h00 12h00-17h30 OLIVAIS 2ª a 6ª 07h30-11h00 12h00-16h30 V. F. XIRA/V. PEDRA/ ASSEICEIRA 2ª a 6ª 07h30-10h30 12h00-14h00 15h30-16h00 M TESOURARIA SEDE 5ª 9h30-12h30 OLIVAIS 3ª 6ª 9h00-12h15 e 13h45-16h00 V. F. XIRA 2ª a 6ª 08hOO às 12h00 V. PEDRA 2ª a 6ª 08h3O às 12h00 ASSEICEIRA 2ª a 6ª 9h00-12h00 e 14h00-15h00 MUSEU DA ÁGUA 3ª a Sábado 10hOO às 17h30 MARCAÇÃO ou Ext ou por m MOVIMENTO de PESSOAL REFORMAS Os pré reformados Maria Fernanda Farinha Marçal, a 17 de março; Justino Matos Nunes, a 24 de março e Carlos Joaquim Rodrigues Andrés, a 25 de março. FALECIMENTOS A 22 de março, o Trabalhador ao ativo, Paulo César Periquito Conceição. Com 41 anos de idade e 9 de antiguidade, prestava serviço na Fábrica de Vale da Pedra da DOP. O reformado Fernando António Santos Medeiros, a 15 de março. i INFORMAÇÃO INTERNA COMUNICAÇÕES DE SERVIÇO CA-01 Aquisição do atual Parque de Microinformática pelos Trabalhadores Comunica a deliberação do Conselho de Administração de possibilitar que os Trabalhadores da EPAL adquiram os computadores substituídos, informando os custos e demais condições COMUNICAÇÕES INTERNAS DRH-02 Marcação e gozo de férias Relembra os procedimentos legais e administrativos inerentes ao Planeamento e Marcação de Férias, nomeadamente a elaboração do Plano de Férias 2015, que deve ser enviado à DRH até 31 de março e o gozo de férias respeitantes a 2014, que deve ser feito até 30 de abril INSTRUÇÕES DE TRABALHO OP-014 Receção e Descarga de Dióxido de Carbono Fábrica de Vale da Pedra Define a metodologia para a receção, verificação, descarga e registo do dióxido de carbono destinado ao tratamento de Água. Aplica-se ao armazém exterior de dióxido de carbono da ETA de Vale da Pedra OP-020 Receção e descarga de hidróxido de sódio Fábrica de Vale da Pedra Define a metodologia para a receção, verificação, descarga e registo do hidróxido de sódio destinado ao tratamento de Água. Aplica-se à ETA de Vale da Pedra no edifício de neutralização de fugas de cloro OP-053 Abastecimento a Valada e Porto Muge com origem nos poços profundos de Valada 1 Define a metodologia e as etapas necessárias para o arranque de um dos furos profundos (P19, P20 e P21) de Valada 1, para abastecer Valada e Porto de Muge. Aplica- -se à captação subterrânea de Valada 1 OP-54 Receção e descarga de permanganato de potássio Fábrica de Vale da Pedra Define a metodologia para a receção, verificação, descarga e registo de permanganato de potássio destinado ao tratamento de Água para consumo humano na captação de Valada Tejo. Aplica-se à captação de Valada Tejo OP-055 Limpeza ou substituição dos filtros dos flotadores Define a metodologia e as etapas necessárias para limpeza ou substituição dos filtros dos flotadores. Aplica-se à ETA de Vale da Pedra OP-56 Lavagem dos flotadores com a instalação em exploração Define a metodologia e as etapas necessárias para a lavagem do flotador mantendo a instalação em exploração. Aplica-se à ETA de Vale da Pedra OP-057 Ensaio do grupo gerador de Valada Descreve a metodologia para ensaiar o grupo gerador, mantendo a instalação em exploração. Aplica-se à captação de Valada Tejo SI-004 Segurança de Trabalhadores/as em espaços interiores de edifícios da Empresa Reforça a preservação da condição humana e a respetiva segurança pessoal de todos os Trabalhadores/as e Colaboradores/ Soprar as Velas Parabéns a você... 1 de abril Carla Santos Damião Cláudia André Correia Luísa Matos Ferreira 2 de abril Hugo Cardoso Jorge 3 de abril João Santos Gracioso 5 de abril Ana Paula Galiano Marcos Sá Rodrigues Margarida Soares Costa Maria Teresa Moreira Paulo Serras Martins 6 de abril Cristina Reis Michelli Décio Cruz Cordeiro Fernandes Mendes Santos José António Nascimento 7 de abril Joaquim Belo Reis Maria Lurdes Horta Ricardo Nunes Cesta 8 de abril José Bernardo Mendes Luís Oliveira Gamboa Pedro Robalo Lopes 9 de abril Carla Marques Alcobia Joaquim Nascimento Raposo 10 de abril Carlos Ezequiel Almeida Pedro Moreira Reis /as no interior das instalações, edifícios e espaços interiores da Empresa SI-005 Atuação em caso de fuga de cloro na ETA de Vale da Pedra Define a metodologia e as etapas necessárias para o controlo de uma fuga de cloro na ETA de Vale da Pedra. Aplica-se à ETA de Vale da Pedra PROCEDIMENTOS OPERATIVOS OP-001 Captação no rio Tejo Fábrica de Água de Vale da Pedra Define a gestão integrada na captação de Água destinada à ETA de Vale da Pedra, assegurando o fornecimento contínuo, em quantidade e qualidade, tendo em consideração o cumprimento dos requisitos ambientais e de segurança. Aplica- -se à captação superficial no rio Tejo e respetivas Estações Elevatórias de Valada Tejo: EE dos mastros oscilantes e EE elevação OP-002 Captação mastros Fábrica de Água de Vale da Pedra Define as condições de funcionamento da captação através dos mastros oscilantes, assegurando o fornecimento de Água em contínuo, em quantidade e qualidade pretendidas, tendo em consideração o cumprimento dos requisitos ambientais e de segurança. Aplica-se à captação de Valada Tejo Susana Leitão Lopes 11 de abril César Ramos Fontainha 12 de abril Graça Silva Oliveira Maria Rosário Ventura 14 de abril António Gil Pereira Norma Esmeralda Barreto Rita Esteves Silva 15 de abril Daniel Gonçalves Tiago Hugo Moura Campos Jorge Fonseca Fernandes Paulo Honrado Reis 16 de abril Mário Santos Maria 18 de abril Domingos Lourenço Nunes 19 de abril Maria João Capela Nuno Lopes Romeiro 20 de abril José Bernardes Silvestre Paula Inácio Bucha Paulo Pedrosa Martins 21 de abril Ana Patrícia Almeida Laurentino Caixeiro Barros Pedro Santos Levezinho 22 de abril António Félix Domingos João Veloso Rolo Maria Helena Torres PALAVRAS DE ÁGUA 23 de abril Filipa Laborinho Costa Francisco Fernandes 25 de abril José Prates Calixto 26 de abril João Costa Abraços Maria Alexandra Cristovão Nuno Tomás Duarte Vítor Ferreira Rafael 27 de abril Pedro Gaspar Silva 28 de abril Ilídio Augusto Fernandes Justino Querido Silva 30 de abril Amadeu Ferreira Horta SUDOKU SOLUÇÃO DO PROBLEMA DO Soluções do problema apresentado na edição anterior. Confira se acertou. A L U L É B I L U B A B L E M A X J O S C O N D U T A S I A M E B A A G I S J L A C H O C O S L I M O N Y I M O S O E A T I R A C A L A O L I B É E E L T L U R U R B A Ú S R M E L Ã O M L L F O I G O T S É P N O S A M A R I E A A I A D L C A E L A F A R T N O L O P B O N M O A O R S A C A M T U A G U I A S T H E C L I T O I A R R O M A E U A L T R O M O G M A C L V N E R A F Ú N E N R O C O R O E R I A O E L C A R A N I J A N R L C S A U L T H T E A A M A E P R O T O A M P P G A U C A M O R E I N C H O U C G I O O A R A N R A T S O L G I R O B O L U L A M E O E T O Ã R A B U T U B Ã D A Y I C I M R E A I E R I R I O R O R A B U Q O T U C O L A G O S T A T U D Ã J O B U R U T R I R S O L T O E P A I E O S A E A L A N É M O N A C A M A R Ã I Z O R T A A C A M U T R A T Ã O C E O Ã R A M A C Total de reclamações recebidas jan fev.2015 Reclamações recebidas - faturação jan fev.2015 DADOS: DRC P.15

16 ... até breve Candeeiros inclinados Os candeeiros da ponte Vasco da Gama são inclinados para diminuir o incómodo das aves que dormem pacificamente na reserva natural do estuário do Tejo. O estuário do rio Tejo é a maior zona húmida do País e uma das mais importantes da Europa, um santuário para peixes, moluscos, crustáceos e, sobretudo, para aves Café ou bica? O nome bica, que os lisboetas dão ao café, surgiu na Brasileira do Chiado, quando os clientes se queixavam que o café não estava tão saboroso como queriam. Para evitar reclamações, este era extraído através de uma bica que deixava de lado as amargas e incómodas borras Assembleia Geral da EPAL EPAL fecha 2014 com lucros de 54 milhões de euros No dia 23 de março, teve lugar a Assembleia Geral da EPAL, onde foram aprovados o Relatório e Contas, o Relatório de Governo Societário referentes a 2014, bem como, o Plano de Atividades e Orçamento para A EPAL apresentou um resultado líquido positivo de 54 milhões de euros, sendo o melhor valor dos 147 anos de história da Empresa. O excelente desempenho económico conseguido em 2014 foi alcançado, apesar da redução do volume de negócios em 1,1 milhões de euros (-0,8%) pois, em resultado da implementação de políticas de gestão orientadas para o rigor, eficiência e otimização, foi conseguida uma redução de gastos de 9,5 milhões de euros (-10%), face ao ano anterior. Para este resultado contribuíram ainda cerca de 8,2 M de resultados líquidos não recorrentes. É ainda de assinalar que, durante o exercício de 2014, a EPAL encerrou a Empresa Club de Golf das Amoreiras. Os custos com fornecimentos e serviços externos registaram uma diminuição de 3 milhões de euros (-9,5%), alcançando-se, no mandato de 2012 a 2014, uma redução de custos com FSE de 17%. Em 2014 foi ainda registado um aumento do investimento que atingiu cerca de 16 milhões de euros, centrando-se essencialmente no reforço da garantia da fiabilidade e segurança do sistema de abastecimento. EPAL reduz gastos em 9,5 milhões de euros e propõe atualização zero para o preço da água em 2015 O endividamento reduziu 18 milhões de euros, representando uma diminuição de 9% face a 2013, conseguindo-se uma redução de 22% (menos 52 milhões) no mandato. A eficiência alcançada tem permitido oferecer soluções de apoio aos consumidores como o Tarifário Social para famílias mais carenciadas da cidade de Lisboa, o qual prevê descontos que podem ir até aos 74%, e o Tarifário Familiar, destinado a agregados familiares com 5 ou mais pessoas. Foi ainda aprovado o lançamento da campanha poupe até 10% que incentiva a utilização da fatura eletrónica e do débito direto, promovendo a redução de custos para a Empresa e para os seus Clientes, bem como a redução dos impactes ambientais. A EPAL tem vindo a reforçar a sua posição no setor da água apostando no desenvolvimento de produtos e serviços transacionáveis, de tecnologia própria, 100% portuguesa, como o AQUAmatrix, o Waterbeep, o Myaqua, a CAL, o Cloroff, a Fill Forever, bem como sistemas de controlo de gestão de redes como WONE, para diminuição das perdas de água na rede, área onde a EPAL é um dos líderes mundiais do setor, colocando Lisboa no topo da lista das cidades mundiais com rede de abastecimento de água mais eficiente. A aposta da EPAL na inovação tem sido amplamente reconhecida tendo, no período do atual mandato, entre 2012 e 2014, recebido 12 prémios e 18 distinções atribuídos por entidades nacionais e internacionais de referência, dos quais se destacam o Green Project Awards, a WEX, a APDA, a ERSAR, a IF Design Awards e, ainda, os três prémios Project Innovation Awards, da IWA, tendo a EPAL sido a Empresa mais premiada naquele que é o mais importante concurso internacional de inovação no setor. Na apreciação geral da Administração e Fiscalização da EPAL, o Acionista aprovou um voto de apreço e louvor pela atividade desenvolvida e felicitou o Conselho de Administração e os Trabalhadores da Empresa pelos excelentes resultados obtidos, que fizeram de 2014 um ano marcante. Em apenas dois dias, 23 e 24 de março, a EPAL encheu as manchetes dos media em Portugal, com mais de 40 notícias. Estas assentam sobretudo nos históricos resultados alcançados, a manutenção dos preços da água, bem como, as novidades culturais do Museu da Água. Notas de relevo nos Relatórios aprovados na Assembleia Geral Em 2014 foi obtido o resultado líquido positivo de 54 milhões de euros, sendo o melhor valor dos 147 anos de história da Empresa A redução do volume de negócios em 1,1 milhões de euros (-0,8% que em 2013) foi compensada com a redução de gastos de 9,5 milhões de euros (-10%) Os Fornecimentos e Serviços Externos registaram uma diminuição de 3 milhões de euros (-9,5% face a 2013) O investimento realizado atingiu cerca de 16 milhões de euros O endividamento da EPAL foi reduzido em 18 milhões de euros Entre 2012 e 2014, a EPAL recebeu 12 prémios e 18 distinções atribuídos por entidades nacionais e internacionais de referência A EPAL propôs uma atualização zero para o preço da água em 2015 Museu da Água vai ter novo percurso subterrâneo Não perca na próxima edição do AL, uma grande reportagem sobre a inauguração do novo percurso subterrâneo, com cerca de metros de distância, entre a Rua das Amoreiras e o Miradouro de São Pedro de Alcântara, passando por baixo do Largo do Rato e da Rua da Escola Politécnica, com acesso ao Reservatório da Patriarcal e à galeria da Rua do Século. A inauguração, que contará com a presença de Sua Excelência o Ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, terá lugar no dia 17 de abril. Depois de uma intervenção de recuperação, restauro e requalificação, este novo percurso subterrâneo, o maior visitável em Portugal, estará aberto a toda a população, dando a conhecer um património edificado, até então desconhecido dos lisboetas e do público em geral. A partir de abril, contamos com a sua visita a este património, que lhe oferece conteúdos importantes da história do abastecimento de água à cidade de Lisboa, enriquecendo a oferta turística e cultural.

O meu nome é PLIM. Tenho o nome do som de uma gota de água a cair. Sou a mascote em forma de gota de água, da empresa Águas de Coimbra.

O meu nome é PLIM. Tenho o nome do som de uma gota de água a cair. Sou a mascote em forma de gota de água, da empresa Águas de Coimbra. DESCOBRIR COM A ÁGUA DESCOBRIR COM A ÁGUA 2 Olá, O meu nome é PLIM. Tenho o nome do som de uma gota de água a cair. Sou a mascote em forma de gota de água, da empresa Águas de Coimbra. Eu e os meus irmãos

Leia mais

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA

IISEMANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA INSTITUTO DA CONSTRUÇÃO E DO IMOBILIÁRIO IISEMANA DARE- ABILITAÇÃO ASSIMFOI URBANA 13 DE ABRIL / 15H00 SESSÃO DE ABERTURA DA SEMANA DA REABILITAÇÃO URBANA DE LISBOA C o n f e r ê n c i a s E x p o s i

Leia mais

NEWSLETTER. Nesta Edição. Não pode haver maior dom do que o de dar o próprio tempo e energia para ajudar os outros, sem esperar nada em troca.

NEWSLETTER. Nesta Edição. Não pode haver maior dom do que o de dar o próprio tempo e energia para ajudar os outros, sem esperar nada em troca. A R O NEWSLETTER BANCO ALIMENTAR CONTRA A FOME - COIMBRA JANEIRO 2014 Após algum tempo, reaparece hoje o órgão de informação do Banco Alimentar Contra a Fome Coimbra, A BROA. Tendo em conta a generalização

Leia mais

Relatório de atividades 2012

Relatório de atividades 2012 Associação Nacional de Proprietários Propriedade e Liberdade. Relatório de atividades 2012 Direção da ANP 9-Mai-2013 Para cumprimento da alínea h) do art.º 25.º dos Estatutos, apresentamos o Relatório

Leia mais

DECLARAÇÃO DE HANÔVER

DECLARAÇÃO DE HANÔVER DECLARAÇÃO DE HANÔVER de Presidentes de Câmara de Municípios Europeus na Viragem do Século XXI (versão traduzida do texto original em Inglês, de 11 de Fevereiro de 2000, pelo Centro de Estudos sobre Cidades

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

BFuture Soluções de Sustentabilidade

BFuture Soluções de Sustentabilidade BFuture Soluções de Sustentabilidade Porque existe um plano B! Hoje em dia é quase consensual que o estilo de vida que se segue nas sociedades ditas desenvolvidas, não é sustentável. Todos começam a ter

Leia mais

Manual do Membro 2013

Manual do Membro 2013 2013 Índice Página 1.. Feed Performance Club 1.1 O que é o Feed Performance Club? 1.2 Quais os objetivos? 1.3 Exemplos de temáticas e convidados palestrantes 1.4 A quem se destina? 1.5 Quando e onde nos

Leia mais

TESTEMUNHOS SUMÁRIO. de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo. Boletim Informativo n.º 24. Setembro 2011

TESTEMUNHOS SUMÁRIO. de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo. Boletim Informativo n.º 24. Setembro 2011 Boletim Informativo n.º 24 Setembro 2011 SUMÁRIO TESTEMUNHOS de Voluntários destacam importância da ajuda ao Próximo Pequenas histórias de pessoas comuns que fazem coisas extraordinárias em prol dos outros,

Leia mais

Esta radiação que atinge o solo é constituída por três componentes:

Esta radiação que atinge o solo é constituída por três componentes: Energia Solar O Sol é a nossa principal fonte de energia, responsável pela manutenção das várias formas de vida existentes na Terra. Trata-se de um recurso praticamente inesgotável e constante, quando

Leia mais

especial CALOR EFRIO LAR DICAS PARA O 22/11/13 SOL l 39 GETTY IMAGES/BRAND X

especial CALOR EFRIO LAR DICAS PARA O 22/11/13 SOL l 39 GETTY IMAGES/BRAND X especial LAR DICAS PARA O CALOR EFRIO GETTY IMAGES/BRAND X 22/11/13 SOL l 39 02/ 03 CLIMATIZAÇÃO/ LAR GETTY IMAGES/STOCKTREK IMAGES POUPE NA FACTURA DA ELECTRICIDADE Aqueça e refresque a casa de forma

Leia mais

Pág.1.Capa. Pág.2 Índice. Pág.3...O que é a sustentabilidade? / Para quê o desenvolvimento sustentável?

Pág.1.Capa. Pág.2 Índice. Pág.3...O que é a sustentabilidade? / Para quê o desenvolvimento sustentável? 1 Pág.1.Capa Pág.2 Índice Pág.3...O que é a sustentabilidade? / Para quê o desenvolvimento sustentável? Pág.4.Para quê o desenvolvimento sustentável? / Como se torna uma cidade sustentável? (ambiente)

Leia mais

Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20

Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20 Apresentação do Projecto «Citius» e entrega de computadores portáteis com esta aplicação aos alunos do Centro de Estudos Judiciários Lisboa 2007-09-20 Não tendo podido estar presente na abertura das actividades

Leia mais

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação

Curso Geral de Gestão. Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Curso Geral de Gestão Pós Graduação Participamos num processo acelerado de transformações sociais, políticas e tecnológicas que alteram radicalmente o contexto e as

Leia mais

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa

Agora não posso atender. Estou no. Vou comprar o último livro do José Luís Peixoto. Posso usar a tua gravata azul? A Ana Maria vai ser nossa MODELO 1 Compreensão da Leitura e Expressão Escrita Parte 1 Questões 1 20 O Luís enviou cinco mensagens através do telemóvel. Leia as frases 1 a 5. A cada frase corresponde uma mensagem enviada pelo Luís.

Leia mais

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos

Os Desafios da Fileira da Construção. As Oportunidades nos Mercados Externos Os Desafios da Fileira da Construção As Oportunidades nos Mercados Externos Agradeço o convite que me foi dirigido para participar neste Seminário e felicito a AIP pela iniciativa e pelo tema escolhido.

Leia mais

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1

Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto 1 Jornadas de Educação Pelo Desporto As Jornadas de Educação Pelo Desporto alinham-se com os objetivos gerais do Diálogo Estruturado na área da juventude, uma vez que

Leia mais

No pavilhão 2, com 108 stands, estavam representadas as regiões de turismo, câmaras municipais, associações e juntas de turismo, para além de hotéis,

No pavilhão 2, com 108 stands, estavam representadas as regiões de turismo, câmaras municipais, associações e juntas de turismo, para além de hotéis, VIII Legislatura II Sessão Plenária Horta, 26 de Janeiro de 2005 Grupo Parlamentar do Partido Socialista Deputada Ana Isabel Moniz Assunto: Bolsa de Turismo de Lisboa Senhor Presidente da Assembleia, Senhoras

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego AMIGOS DO PROJECTO O projecto Ler Mais e Escrever Melhor nasceu a 17 de Julho de 2008. Encontra-se numa fase de vida a infância que

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE MONTIJO (CMEM) PERÍODO 2013-2017 Aprovado em reunião do CMEM realizada em 9 de abril de 2014 Artigo 1º Noção e Objetivos O Conselho Municipal de Educação,

Leia mais

Lista Ordenada. Ponderação da Avaliação do Portefólio - 30%

Lista Ordenada. Ponderação da Avaliação do Portefólio - 30% Técnicos Especializados da Escola : Agrupamento de Escolas de Santo António, Barreiro Nº Escola : 121216 Data final da candidatura : 214-1-29 Nº Horário : 41 Disciplina Projeto: Gabinete GISP Nº Horas:

Leia mais

PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2012 POR JM. Energia sustentável

PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2012 POR JM. Energia sustentável PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2012 POR JM Energia sustentável A ONU declarou 2012 como o Ano Internacional da Energia Sustentável para Todos. Esta iniciativa pretende chamar

Leia mais

Comissão Nacional do Eleições ATA N. 36/XIV

Comissão Nacional do Eleições ATA N. 36/XIV Comissão Nacional do Eleições ATA N. 36/XIV Teve lugar no dia vinte e nove de maio de dois mil e doze, a sessão número trinta e seis da Comissão Nacional de Eleições, na sala de reuniões sita na Av. D.

Leia mais

A Declaração recomenda prudência na gestão de todas as espécies e recursos naturais e apela a uma nova ética de conservação e salvaguarda.

A Declaração recomenda prudência na gestão de todas as espécies e recursos naturais e apela a uma nova ética de conservação e salvaguarda. Programa do XI Governo Regional dos Açores Política Ambiental Senhora Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, Senhor Presidente, Senhora e Senhores Membros do Governo, Na Resolução que adotou a histórica

Leia mais

Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) Município do Barreiro. Nota complementar e explicativa

Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) Município do Barreiro. Nota complementar e explicativa Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) Município do Barreiro Nota complementar e explicativa Setembro de 2012 IDENTIFICAÇÃO Título: Plano de Acção para a Energia Sustentável (PAES) - Município

Leia mais

Informações Gerais. 34 parceiros de mídia e publicidade. 220 expositores. + de 500 marcas. + de 20 mil m 2. 35 mil visitantes

Informações Gerais. 34 parceiros de mídia e publicidade. 220 expositores. + de 500 marcas. + de 20 mil m 2. 35 mil visitantes O Evento A PHOTOIMAGE BRASIL, maior feira de imagem da América Latina, reuniu mais de 35 mil participantes ligados ao segmento e provou nesta sua 22ª edição que soube se adaptar às rápidas mudanças do

Leia mais

Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo

Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo Requalificação Urbana pela Iluminação Pública (Efficient Lighting) Nuno Canta Vice Presidente Município de Montijo Resumo Município de Montijo Desafios Globais Visão Acção Local Boas Práticas Conclusões

Leia mais

LISTA DE ORDENAÇÃO ENSINO INGLÊS ANO LETIVO 2012-2013

LISTA DE ORDENAÇÃO ENSINO INGLÊS ANO LETIVO 2012-2013 LISTA DE ORDENAÇÃO ENSINO INGLÊS ANO LETIVO 2012-2013 OFERTA 2737 433133 2737 435006 2737 433645 2737 431145 2737 411431 2737 447993 2737 432457 2737 412330 2737 415973 2737 427952 2737 417413 2737 417268

Leia mais

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS

NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS NOVA IMAGEM. NOVA TECNOLOGIA. NOVOS OBJECTIVOS O PROJECTO COMO NASCEU O CARTÃO SOLIDÁRIO O projecto Cartão Solidário nasceu da vontade de responder de forma contínua e sustentável às necessidades das Instituições

Leia mais

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013

Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 Regimento do Conselho Municipal de Educação de Odivelas 2010/2013 O Decreto-Lei n.º 7/2003, de 15 de Janeiro, tem por objecto os Conselhos Municipais de Educação, regulando as suas competências e composição,

Leia mais

Semana Pelo Combate à Pobreza e à Exclusão Social 10 a 19 de outubro de 2015

Semana Pelo Combate à Pobreza e à Exclusão Social 10 a 19 de outubro de 2015 0 a 9 de outubro de 05 Pelo Combate à Pobreza e à Exclusão Social * I Descrição do Projeto O Ano Europeu do Combate à Pobreza e à Exclusão Social (AECPES), celebrado em 00, teve como objetivo reafirmar

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

ÍNDICE: Novembro de 2009

ÍNDICE: Novembro de 2009 ÍNDICE: 1. Início Ano Lectivo 2. Portugal Tecnológico 3. Gripe A Plano Contingência 4. Espaço de Leitura 5. Sonangol 6. Novos Órgãos Sociais da ETLA 7. Medalha de Mérito Concelho de Santiago do Cacém 8.

Leia mais

APCP Newsletter. Verão de 2011. Editorial. Call for papers: VI Congresso da Associação Portuguesa de Ciência Política. Lisboa, 1 a 3 de Março de 2012

APCP Newsletter. Verão de 2011. Editorial. Call for papers: VI Congresso da Associação Portuguesa de Ciência Política. Lisboa, 1 a 3 de Março de 2012 APCP Newsletter Editorial A APCP lança agora, pela primeira vez, a sua Newsletter. Será distribuída em formato digital e também em papel, uma vez por ano. É mais uma forma de tornar públicas as actividades

Leia mais

NOTÍCIAS À SEXTA 02.10.2015 INFORMAÇÕES DA CNIS

NOTÍCIAS À SEXTA 02.10.2015 INFORMAÇÕES DA CNIS INFORMAÇÕES DA CNIS Fonte: Estudo sobre o Acesso e a qualidade nos cuidados de saúde mental, Entidade Reguladora da Saúde, set.2015 REPRESENTAÇÃO ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR +

APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + APRESENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE INCENTIVOS 2014-2020 SISTEMA DE INCENTIVOS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL COMPETIR + Ponta Delgada, 28 de Abril de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional

Leia mais

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091

ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 ÓRBITA ILUMINADA HU F 152/ NT4091 INTRODUÇÃO Trata-se de um modelo científico de trabalho, representando o Sol, a Terra e a Lua, e mostrando como estes se relacionam entre si. Foi concebido para mostrar

Leia mais

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA

REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA REGULAMENTO GERAL COMISSÃO ORGANIZADORA PATROCINADOR DE OURO CO-FINANCIAMENTO PATROCINADOR DE PRATA PNAM REGULAMENTO GERAL VALORES E NORMAS REGULAMENTARES GERAIS DO 1. ORIGEM, OBJETIVOS E PERIODICIDADE

Leia mais

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR

19 / 20 MARÇO/ 2011 DE ALMODÔVAR 4 VOLTA ª 19 / 20 MARÇO/ 2011 AO CONCELHO DE ALMODÔVAR Henrique Revés Empresário - 41 anos Neste período que atravessamos, só com muito trabalho, dedicação e empenho é que conseguimos manter a dinâmica

Leia mais

Câmara Municipal de Almeirim

Câmara Municipal de Almeirim Câmara Municipal de Almeirim Programa de Adesão SEMANA EUROPEIA DA MOBILIDADE 16 a 22 de Setembro de 2007 P r o g r a m a 1 - Aderindo à ECOTROCA ganhe viagens nos TUA (durante toda a semana): - Aderindo

Leia mais

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Outubro de 2009 Agenda EM DESTAQUE Estágios e Suplemento ao Diploma- uma aposta no futuro! Índice Nota Editorial Eventos/Notícias Na Primeira Pessoa Manz

Leia mais

7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS

7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS UMA INICIATIVA INTEGRADA NA: URBAVERDE FEIRA DAS CIDADES SUSTENTÁVEIS ª 7.ª GRANDE CONFERÊNCIA DO JORNAL ARQUITECTURAS ARRENDAMENTO E REABILITAÇÃO: DINAMIZAR O MERCADO, REGENERAR A CIDADE 12 de Abril de

Leia mais

SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES

SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES SESSÃO DE ABERTURA DA XVII ASSEMBLEIA GERAL DO CONSELHO MUNDIAL DAS CASAS DOS AÇORES Hilmar, Califórnia, 29 de Agosto de 2014 Intervenção do Presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro Começo

Leia mais

REGISTRE SEUS DADOS ESCOLA: ALUNO: Prezados alunos e professores!

REGISTRE SEUS DADOS ESCOLA: ALUNO: Prezados alunos e professores! 1 Prezados alunos e professores! O livro Somos os Senhores do Planeta é fruto de um trabalho didático que tem por objetivo reunir em uma única publicação temas sobre o meio ambiente, são textos de fácil

Leia mais

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhores representantes das associações

Leia mais

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental 1 Melhoria do desempenho ambiental implementação do Sistema de Gestão Ambiental A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem implementado

Leia mais

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO Pós-Graduação em MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO B ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF

Leia mais

Fevereiro 2003. Boletim Informativo do OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores

Fevereiro 2003. Boletim Informativo do OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores Nº 1 Fevereiro 2003 Boletim Informativo do OASA - Observatório Astronómico de Santana Açores A Associação No dia 26, no Cartório Notarial da vila da Povoação e na presença da Comissão Instaladora, foi

Leia mais

Olá Professor, seja bem vindo!

Olá Professor, seja bem vindo! Olá Professor, seja bem vindo! O trabalho Aula Zuggi de Zuggi foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição- CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada. Atribuição: Zuggi www.zuggi.com.br http://bit.ly/16si4pb

Leia mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade significa permanecer vivo. Somos mais de 7 bilhões de habitantes e chegaremos a 9 bilhões em 2050, segundo a ONU. O ambiente tem limites e é preciso fazer

Leia mais

ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG

ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG PROPOSTA ASSINATURA DA CARTA DE AALBORG Desde sempre, desde as sociedades primitivas, o Homem usou os recursos naturais para viver. Porém durante muito tempo, a exploração de recursos era diminuta e a

Leia mais

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitetura

Ação Piloto para a Regeneração Urbana. Avenida da Liberdade, Braga. Concurso de Ideias Profissionais de Arquitetura Ação Piloto para a Regeneração Urbana Avenida da Liberdade, Braga Concurso de Ideias Profissionais de Arquitetura Cientes da importância de promover uma intervenção capaz de revitalizar o centro histórico

Leia mais

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa

Discurso do Secretário de Estado do Emprego. Octávio Oliveira. Dia Nacional do Mutualismo. 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Discurso do Secretário de Estado do Emprego Octávio Oliveira Dia Nacional do Mutualismo 26 de outubro 2013 Centro Ismaili, Lisboa Muito boa tarde a todos! Pretendia começar por cumprimentar o Senhor Presidente

Leia mais

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças

>>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico. as nossas cidades retratadas por crianças >>>>>>>>>>>>>>>> passeio fotográfico as nossas cidades retratadas por crianças ----------------------------------------------------------- departamento de promoção da arquitectura educação pela arquitectura

Leia mais

Minhas senhoras e meus senhores.

Minhas senhoras e meus senhores. Minhas senhoras e meus senhores. Em primeiro lugar, gostaria de transmitir a todos, em nome do Senhor Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, a satisfação pelo convite que

Leia mais

Declaração Conjunta Brasil-Alemanha sobre Mudança do Clima Brasília, 20 de agosto de 2015

Declaração Conjunta Brasil-Alemanha sobre Mudança do Clima Brasília, 20 de agosto de 2015 Declaração Conjunta Brasil-Alemanha sobre Mudança do Clima Brasília, 20 de agosto de 2015 1. A Presidenta da República Federativa do Brasil, Dilma Rousseff, e a Chanceler da República Federal da Alemanha,

Leia mais

Projeto de acordo do consórcio entre a Universidade de Coimbra e a Universidade Aberta

Projeto de acordo do consórcio entre a Universidade de Coimbra e a Universidade Aberta Projeto de acordo do consórcio entre a Universidade de Coimbra e a Universidade Aberta Anexo à deliberação n.º 31-CG/2015 Documento n.º 32-/2015 Entre: A UNIVERSIDADE DE COIMBRA, pessoa coletiva número

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva S 171 2 André Eduardo Dias Santos S 173 3 Ângelo Rafael Costa e Silva S S 2007 4 Bruno da Silva Gonçalves S 20 5 Catarina Daniela

Leia mais

I CONFERÊNCIA ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CPLP. Sessão de Abertura. Lisboa, 24 de junho de 2015

I CONFERÊNCIA ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CPLP. Sessão de Abertura. Lisboa, 24 de junho de 2015 I CONFERÊNCIA ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CPLP Sessão de Abertura Lisboa, 24 de junho de 2015 Intervenção do Secretário Executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) Embaixador Murade

Leia mais

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes

Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes A água é o constituinte mais característico da terra, é o ingrediente essencial da vida, a água é talvez o recurso mais precioso que a terra fornece

Leia mais

15 de março de 2013 - ESCALÃO B -

15 de março de 2013 - ESCALÃO B - XVIII PAPER DA MATEMÁTICA 15 de março de 2013 - ESCALÃO B - EQUIPA Em 2013 comemoramos dois acontecimentos importantes, O ano internacional da cooperação pela água 1 e o ano internacional da matemática

Leia mais

Técnicos Especializados

Técnicos Especializados Nome da Escola : Data final da candidatura : Disciplina Projeto: Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, Porto Nº Escola : 153000 2015-09-03 Nº Horário : 75 Escola de Referência para a Educação Bilingue

Leia mais

COMISSÃO PERMANENTE DE CULTURA, EDUCAÇÃO E DESPORTO

COMISSÃO PERMANENTE DE CULTURA, EDUCAÇÃO E DESPORTO COMISSÃO PERMANENTE DE CULTURA, EDUCAÇÃO E DESPORTO RELATÓRIO- Audições ao Senhor Vereador Jorge Máximo e Direcção da ACCD Estrelas e São João de Brito sobre o Contrato-Programa de Desenvolvimento Desportivo

Leia mais

«Concurso Jovem Agricultor Português»

«Concurso Jovem Agricultor Português» «Concurso Jovem Agricultor Português» Como já é tradição, desde há muito, que a Caixa não descura a intenção de apoiar e estimular a economia nacional, assim como outras áreas de interesse, mostrando com

Leia mais

Horários: 10h30 12h30 / 15h00 20h00 (com marcação prévia)

Horários: 10h30 12h30 / 15h00 20h00 (com marcação prévia) MUSEU DO CARRO ELÉTRICO Inaugurado em 1992, o Museu do Carro Elétrico nasceu da dedicação e voluntarismo de um pequeno grupo de entusiastas e apaixonados por este meio de transporte coletivo, impulsionados

Leia mais

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO

PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO PORTUGAL 2020: EMPREENDEDORISMO E CAPITAL DE RISCO A noção de Empreendedorismo, como uma competência transversal fundamental para o desenvolvimento humano, social e económico, tem vindo a ser reconhecida

Leia mais

A Iniciativa para a Economia Cívica

A Iniciativa para a Economia Cívica A Iniciativa para a Economia Cívica Os Programas de Inovação Societal e Mudança A. A Iniciativa para a Economia Cívica A Iniciativa para a Economia Cívica (IEC) é uma iniciativa que agrega entidades públicas,

Leia mais

www.google.com.br/search?q=gabarito

www.google.com.br/search?q=gabarito COLEGIO MÓDULO ALUNO (A) série 6 ano PROFESSOR GABARITO DA REVISÃO DE GEOGRAFIA www.google.com.br/search?q=gabarito QUESTÃO 01. a) Espaço Geográfico RESPOSTA: representa aquele espaço construído ou produzido

Leia mais

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA Participantes: Dr. Roberto Simões, presidente do CDN (Conselho Deliberativo Nacional) e Dr. Carlos Alberto dos Santos, Diretor Técnico do Sebrae Nacional. Objetivo:

Leia mais

C O N V I T E 1. A PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 1 BENCHMARKING DO DESEMPENHO DE EMPRESAS CONSTRUTORAS SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 2

C O N V I T E 1. A PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 1 BENCHMARKING DO DESEMPENHO DE EMPRESAS CONSTRUTORAS SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 2 1 BENCHMARKING DO DESEMPENHO DE EMPRESAS CONSTRUTORAS SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DA PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 2 C O N V I T E 1. A PLATAFORMA ICBENCH NÍVEL 1 Com o apoio do InCI, a FEUP desenvolveu um projeto

Leia mais

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira

Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Discurso da Presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Profª Doutora Elvira Fortunato Lamego, 10 de Junho de 2015 Senhor Presidente

Leia mais

Dados sobre o grupo de Balanço de Competências (Reunião com a Dra. Emília)

Dados sobre o grupo de Balanço de Competências (Reunião com a Dra. Emília) Dados sobre o grupo de Balanço de Competências (Reunião com a Dra. Emília) No balanço de competências temos um manual que foi feito em conjunto e em parceria com as entidades locais, em que discutimos

Leia mais

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Apresentação dos seguintes projectos: 1) Câmara de Lobos.

Leia mais

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA Conselho Estratégico da Green Business Week Entidades Empresas convidadas

Leia mais

O projeto da Rede Municipal de Hortas Urbanas de Vila Nova de Gaia. Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia

O projeto da Rede Municipal de Hortas Urbanas de Vila Nova de Gaia. Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia O projeto da Rede Municipal de Hortas Urbanas de Vila Nova de Gaia Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia O CONCEITO DE HORTA URBANA Possui objetivos distintos da atividade agrícola enquanto atividade económica

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Caparica EB1/JI Costa Caparica Agenda 21 da Criança - 2015

Agrupamento de Escolas da Caparica EB1/JI Costa Caparica Agenda 21 da Criança - 2015 - Bom dia, chamo-me João Pinto e tenho 10 anos. - Bom dia, eu sou o Stefanny Silva e tenho 10 anos. Somos alunos do 4.º ano da escola EB1/JI da Costa da Caparica e, com, a nossa professora Conceição Gamboa,

Leia mais

O que é o POS Objetivos Metodologia Estrutura Organizativa Potencialidades Balanço Tipologia de Apoios concedidos

O que é o POS Objetivos Metodologia Estrutura Organizativa Potencialidades Balanço Tipologia de Apoios concedidos AGENDA 1/2 OEIRAS SOLIDÁRIA O que é o POS Objetivos Metodologia Estrutura Organizativa Potencialidades Balanço Tipologia de Apoios concedidos AGENDA 2/2 OEIRAS SOLIDÁRIA Entidades Beneficiárias Outras

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE

ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA ILHA DE S.MIGUEL AMIGOS DO AMBIENTE PELO QUE S. MIGUEL TEM DE MELHOR. Na altura em que se completam dez anos sobre o início da actividade da AMISM, é oportuno fazer um balanço

Leia mais

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno,

Oficina de CNII/EF Material do Aluno. Tema: Sistema Solar. Prezado Aluno, Tema: Sistema Solar Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a constituição do Sistema Solar, os movimentos dos astros, os fenômenos celestes e sua relação com o planeta Terra.

Leia mais

Acta n.º 6 /2006 de 22/03/2006

Acta n.º 6 /2006 de 22/03/2006 -----------------------------------ACTA N.º 6/2006 ------------------------------------------ --------Aos vinte e dois dias do mês de Março de dois mil e seis, pelas quinze horas, no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

VINTE E OITO ANOS DE HISTÓRIA

VINTE E OITO ANOS DE HISTÓRIA CAPA VINTE E OITO ANOS DE HISTÓRIA Uma região Uma cidade Muitas vontades Alfredo da Silva 1987-1990 Luis Filipe 1991-1996 Luis Veiga 1997-2002 João Fernandes Antunes 2003-2008 Jorge Martins 2009-2011 Vitor

Leia mais

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com

Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Ciência na Cidade de Guimarãeswww.ciencianacidade.com Cidade de Guimarães Faixas Etárias do Concelho 65 ou mais 24-64 anos 15-24 anos 0-14 anos 0 20000 40000 60000 80000 100000 População do Concelho 159.576

Leia mais

WEBER.CONSIGO 21. edição abril 2015. Em 2015 renoweber o seu pavimento p. 3

WEBER.CONSIGO 21. edição abril 2015. Em 2015 renoweber o seu pavimento p. 3 WEBER.CONSIGO 21 edição abril 2015 Em 2015 renoweber o seu pavimento p. 3 2 GRUPO ÍNDICE GRUPO 350 anos Saint-Gobain AÇÕES Renoweber o pavimento PRODUTO Nova Gama weber.cal AÇÕES Encontro Pavimir 02 03

Leia mais

Regulamento do Green Project Awards

Regulamento do Green Project Awards Regulamento do Green Project Awards A GCI em parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Quercus Associação Nacional de Conservação da Natureza, institui um Prémio de reconhecimento de boas práticas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VOUZELA E CAMPIA ESCOLA BÁSICA DE CAMPIA MATEMÁTICA - 2013/2014 (3.º período) 2.º Ciclo - TABUADA 2.º Ciclo - TABUADA 1.ºs 6.º Ac 7 Fernando Miguel L. Fontes 100,0 6.º Ac 8 Francisca Vicente Silva 100,0 6.º Bc 2 Daniel Henriques Lourenço 99,6 3.ºs 5.º Bc 16 Simão Pedro Tojal Almeida 99,6 5.º Ac 10

Leia mais

Acta n.º 10. Reunião Ordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra

Acta n.º 10. Reunião Ordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra Acta n.º 10 Reunião Ordinária do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra No dia 11 de junho de 2014, pelas 15h30m, na sede da CIM Região de Coimbra, em Coimbra, reuniu

Leia mais

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA

AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA Divisão do Centro de Documentação e Biblioteca 214 AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO DOS UTILIZADORES DO CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO E BIBLIOTECA REALIZAÇÃO MARIA JOÃO T.M.BARREIRO COORDENAÇÃO NATÉRCIA GODINHO APOIO

Leia mais

plano anual de educação ambiental

plano anual de educação ambiental plano anual de educação ambiental 2009/2010 complexo de educação ambiental da quinta da gruta PROGRAMA FAMÍLIAS Grelha Resumo por Sector Sector Rios/Espaços Verdes Animais Dias comemorativos Férias Datas

Leia mais

Conclusões Fórum Portugal Sou Eu

Conclusões Fórum Portugal Sou Eu Conclusões Fórum Portugal Sou Eu Ministro da Economia lança desafio aos empresários para que façam do Portugal Sou Eu um catalisador da economia Lanço um apelo aos empresários e produtores aqui presentes,

Leia mais

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de

A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais. sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de A U A U L L A A Terra gira... Nesta aula vamos aprender um pouco mais sobre o movimento que a Terra realiza em torno do seu eixo: o movimento de rotação. É esse movimento que dá origem à sucessão dos dias

Leia mais

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V.

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V. Aula 1 1. Atividades A palavra cartografia é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez em 8 de dezembro de 1839. Seu uso aconteceu na carta escrita em Paris, enviada pelo português Visconde

Leia mais

A App Millennium é a estrela do Natal, com smartphones e tablets para si!

A App Millennium é a estrela do Natal, com smartphones e tablets para si! nº 82 - dezembro 2014 Ainda vai a tempo de se habilitar a um tablet Samsung GALAXY Tab S 10.5 ou a um smartphone Samsung GALAXY Alpha. Para além da carta, terá de realizar pequenas tarefas na App Millennium

Leia mais

Dar poder aos investidores através do conhecimento

Dar poder aos investidores através do conhecimento Dar poder aos investidores através do conhecimento Índice 3 4 6 8 10 incomeiq uma forma mais inteligente de pensar nas suas necessidades de rendimento A necessidade de rendimento nunca foi tão grande Qual

Leia mais

TÍTULO: Plano de Aula OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO. Ensino Fundamental/Anos Iniciais. 2º Ano. Ciências. Vida e meio ambiente

TÍTULO: Plano de Aula OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO. Ensino Fundamental/Anos Iniciais. 2º Ano. Ciências. Vida e meio ambiente Org.: Claudio André - 1 Autora: Maria Silva TÍTULO: OS DIAS, AS NOITES E AS ESTAÇÕES DO ANO Nível de Ensino: Ano/Semestre de Estudo Ensino Fundamental/Anos Iniciais 2º Ano Componente Curricular: Ciências

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

CONCURSO PARA A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO ANO INTERNACIONAL DA LUZ

CONCURSO PARA A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO ANO INTERNACIONAL DA LUZ CONCURSO PARA A REDE DAS ESCOLAS ASSOCIADAS DA UNESCO 2015 ANO INTERNACIONAL DA LUZ Comissão Nacional da UNESCO ; u r l: h t t p : / / w w w. u n e s c o p o r t u g a l. m n e. p t Concurso para a Rede

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais