Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Como Apresentar Projetose Exemplos de Operações por João Real Pereira

2 Sumário ExemplosdeProjectosITF ComoApresentarProjetos PipelinedeProjetos Oportunidades nos Sectores dos TransportesedaEnergia Conclusões

3 36 Projectos ( 209 M) a 31 Dez 2010

4 ExemploITF 1 Seicheles: cabo submarino de telecomunicações Líderes: BEI e BAD Custo Total: $35 M Doação ITF : $5,5 M Promotores: Governo, C&W Seychelles e Airtel Melhorar a velocidade da comunicação e informação, reduzindo os custos associados, habitualmente via satélite

5 ExemploITF 2 Moçambique: Projeto de desenvolvimento regional de transmissão de eletricidade (CESUL) Líder:BEI Custo Previsto: M Doação ITF : 0,7 M Promotor: EDM Estudo estratégico para a região austral, para avaliar impactes da construção de uma rede de transmissão de energia que ligue o centro ao sul

6 Exemplo ITF 3 Vários Países: Corredor de Nacala Reabilitação Líder: AFD Outras IF: BEI Custo Total: 250 M Doação ITF : 10,8 M Promotores: Governos de vários países Bonificação de taxa de juro, ajudando a melhorar os indicadores económicos e financeiros da secção de ligação à Zâmbia

7 1 ITF Como Apresentar Projetos Promotores Submissão de propostas de projetosde investimento à SOFID A SOFID analisa o projeto e sugere ajustes para enquadramento 2 3 Grupo de Financiadores / Financiador Principal Análise e avaliação do projeto Controlo da elegibilidade Apresentação do pedido de Subvenção Comité Executivo do Fundo Aprovação ou rejeição da subvenção O projetobeneficia de subvenções, para além da capacidade financeira e técnica do BEI e de outros financiadores do desenvolvimento

8 Energia (1/2) Pipeline de Projetos (Jun 2011) Projeto Países Instrumento Financ. Principal Cofinanciador M M Total Hidroeléctricade de Zâmbia, PIDG - 2,6 230 Muchinga Transmissão Kafue- Livingstone Transmissão Kafue- Livingstone Parque Solar Norte do Benim Namíbia Botsuana Zâmbia Zâmbia Benim Técnica Bonificação Taxa Juro Técnica Bonificação Taxa Juro BEI BEI Banco Mundial Banco Mundial 6,2 67 0,4 67 AFD - 3,0 18

9 Energia (2/2) Pipeline de Projetos (Jun 2011) Projeto Países Instrumento Financ. Principal M M Total Interconexão West Gana, AFD BEI 1,2 - Africa Power Pool Interconexão West Africa Power Pool Facilidade Africana Energia Sustentável Facilidade Africana Energia Sustentável Cofinanciador Burquina- Faso, Mali C. Marfim, S. Leoa, Libéria, G. Conacri África Subsariana África Subsariana Técnica Bonificação Taxa Juro Técnica Doação Directa BEI BEI IFC 3,0 70 BEI IFC 5,0 70

10 Pipeline de Projetos (Jun 2011) Transporte Projeto Países Instrumento Financ. Principal PonteKazungulae Fronteira Ponte rodo-ferroviária Kinshasa-Brazaville Programa Aeroportos Regionais AgênciaAfricana Segurança Aérea Aeroporto de Maputo Zâmbia, Botsuana RD Congo, Congo Brazaville Tanzânia África Subsariana Moçambique África do Sul Cofinanciador M M Total BAD - 2,7 151 Técnica Técnica Bonificaçã o Taxa Juro Técnica Técnica BAD - 1,0 7 BEI Banco Mundial BEI AFD AFD - 1,6 35

11 Oportunidades nos Transportes BAD Transport Sector Review / Estratégias de País SOFID Critérios ITF Critérios

12 Projeto Países Instrumentos potenciais Ver Mapa Oportunidades nos Transportes Ango-ferro 2000 (3ª Fase) Reabilitação da Estrada Kuito-Luau Ligaçãorodoviária RD Congo-Zâmbia Angola, Zâmbia Angola, RD Congo Angola, RD Congo, Zâmbia Bonificação Taxa Juro, Técnica Bonificação Taxa Juro / Doação Bonificação, Técnica, Doação Reconversãodo Porto de Buba Guiné, Senegal, Mali, G. Conacri Bonificação, Técnica, Doação Remoção de destroços do Porto do Mindelo África Ocidental (Cabo Verde) Bonificação, Técnica, Doação Programa Nacional de Aeroportos África Ocidental (Cabo Verde) Bonificação, Técnica, Doação

13 Oportunidades na Energia Projeto Países Instrumentos potenciais Plano Director Nacional Angolanopara a Electricidade Plano Director Nacional Angolano para as Energias Renováveis Instalação de Central Hidroeléctrica (Fase I) Instalação de Central Eléctrica Solar e Eólica Projetode Interligação de Electricidade Centralização da produção de Energia Angola, Namíbia, Zâmbia Angola, Namíbia, Zâmbia Moçambique, África do Sul Angola, Zâmbia, Namíbia África Ocidental (Cabo-Verde) África Ocidental (Cabo-Verde) Bonificação Taxa Juro, Técnica Bonificação Taxa Juro /Doação, Técnica Bonificação, Técnica, Doação Bonificação, Técnica, Doação Bonificação, Técnica, Doação Bonificação, Técnica, Doação

14 Conclusões Infra-estruturas: fundamentais para estimular o desenvolvimento económico e um crescimento inclusivo, reduzindo a pobreza Défice crónico: desafio para África e para os seus parceiros, como a Europa ITF: instrumento complementar para promover projetos transfronteiriços Participação de Portugal no ITF: potencia cooperação e negócio Empresas portuguesas: podem e devem utilizar o ITF como vantagem comparativa em relação a concorrentes

15 Obrigado Diogo Gomes de Araújo João Real Pereira

16 Oportunidades de Negócio com o ITF -Fundo UE-Áfricapara as Infra-estruturas 15 de julho Ministério das Finanças Organização:

17 Ango-ferro 2000 (3ª fase) ITF

18 Reabilitação Estrada Kuito- Luau

19 Ligação Rodoviária RD Congo à Zâmbia

20 Reconversão Porto de Buba

21 Remoção de Destroços do Porto do Mindelo

22 Programa Nacional de Aeroportos de Cabo Verde

ITF -Fundo. Negócio com o. UE-Áfricapara as. Oportunidades de. Organização: 15 de julho Ministério das Finanças

ITF -Fundo. Negócio com o. UE-Áfricapara as. Oportunidades de. Organização: 15 de julho Ministério das Finanças Oportunidades de Negócio com o ITF -Fundo UE-Áfricapara as Infra-estruturas 15 de julho Ministério das Finanças Organização: Com base em: Informação do ITF Informação do BAD ITF: Objetivos Critérios e

Leia mais

Chave para Negócios. em Moçambique por Diogo Gomes de Araújo

Chave para Negócios. em Moçambique por Diogo Gomes de Araújo Case study SOFID: Chave para Negócios em Moçambique por Diogo Gomes de Araújo Business Roundtable: Moçambique Lisboa, 1 de Abril de 2011 1. O que é a SOFID? 2. O que oferece? 3. Onde actua? 4. Para quê?

Leia mais

Soluções de Financiamento para a Internacionalização

Soluções de Financiamento para a Internacionalização Soluções de Financiamento para a Internacionalização por João Real Pereira Internacionalização para Moçambique Oportunidades e Financiamento 15 de Março de 2012 Braga Sumário 1. O que é a SOFID? Estrutura

Leia mais

SOFID: Instrumentos de Apoio à Internacionalização

SOFID: Instrumentos de Apoio à Internacionalização SOFID: Instrumentos de Apoio à Internacionalização por João Real Pereira Seminário de Oportunidades de Negócio Banco Europeu de Investimento Lisboa, 23 de novembro de 2012 Sumário 1. O que é a SOFID? 2.

Leia mais

Relatório Anual 2009. Fundo Fiduciário UE-África para as Infra-estruturas

Relatório Anual 2009. Fundo Fiduciário UE-África para as Infra-estruturas Relatório Anual 2009 Banco Europeu de Investimento Banco Europeu de Investimento Banco Europeu de Investimento Banco Europeu de Investimento Fundo Fiduciário UE-África para as Infra-estruturas Relatório

Leia mais

Por Paulo Lopes. Viana do Castelo, Fevereiro 2014 Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais

Por Paulo Lopes. Viana do Castelo, Fevereiro 2014 Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais Por Paulo Lopes Viana do Castelo, Fevereiro 2014 Seminário Exportar, exportar, exportar A Experiência dos Principais Clusters Regionais A SOFID Critérios de Elegibilidade Produtos e Serviços Atividade

Leia mais

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa

Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Contratos Públicos UE nos Países de Língua Portuguesa Índice 1. Países de Língua Portuguesa/Comunidade de Países de Língua Portuguesa 1.1 Potencialidades da Espaço Lusófono 1.2 Comunidades Económicas Regionais

Leia mais

PORTUGAL EXPORTADOR 2014 ÁFRICA - MOÇAMBIQUE. Por Duarte Vaz

PORTUGAL EXPORTADOR 2014 ÁFRICA - MOÇAMBIQUE. Por Duarte Vaz PORTUGAL EXPORTADOR 2014 ÁFRICA - MOÇAMBIQUE Por Duarte Vaz A SOFID Critérios de Elegibilidade Produtos e Serviços Outros Apoios ao Investimento O Fundo InvestimoZ Conclusões Exemplos de Projetos Apoiados

Leia mais

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1

1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 Tema de Pesquisa: Internacional 07 de Dezembro de 2012 Revista de Imprensa 07-12-2012 1. (PT) - Diário Económico, 07/12/2012, Portuguesa Gesto Energy ganha planeamento energético de Angola 1 2. (PT) -

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014

MISSÃO EMPRESARIAL. ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 MISSÃO EMPRESARIAL ANGOLA - BENGUELA E MALANGE 8 a 16 de Novembro de 2014 ANGOLA Com capital na cidade de Luanda, Angola é um país da costa ocidental de África, cujo território principal é limitado a norte

Leia mais

Instrumentos para o Financiamento da Internacionalização

Instrumentos para o Financiamento da Internacionalização Instrumentos para o Financiamento da Internacionalização por João Real Pereira Seminário : Oportunidades de negócio e investimento em Minas Gerais 26 de Abril de 2012 Porto Sumário 1. Origem e mandato

Leia mais

Relatório Anual 2010. Fundo Fiduciário UE-África para as Infra-estruturas

Relatório Anual 2010. Fundo Fiduciário UE-África para as Infra-estruturas Relatório Anual 2010 Banco Europeu de Investimento Banco Europeu de Investimento Banco Europeu de Investimento Banco Europeu de Investimento Fundo Fiduciário UE-África para as Infra-estruturas Relatório

Leia mais

5ª REUNIÃO TEMÁTICA AMÉRICA DO SUL E CARIBE GEOPOLÍTICA E ORGANISMOS MULTILATERAIS

5ª REUNIÃO TEMÁTICA AMÉRICA DO SUL E CARIBE GEOPOLÍTICA E ORGANISMOS MULTILATERAIS ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO 7ª SCH- POLÍTICA E ESTRATÉGIA 5ª REUNIÃO TEMÁTICA AMÉRICA DO SUL E CARIBE GEOPOLÍTICA E ORGANISMOS MULTILATERAIS 01 Julho 15 O PROTAGONISMO BRASILEIRO NO SEU ENTORNO ESTRATÉGICO

Leia mais

2011 / Portugal 2012 / Brasil. 2013 / Angola. 2014 / Cabo Verde

2011 / Portugal 2012 / Brasil. 2013 / Angola. 2014 / Cabo Verde 2011 / Portugal 2012 / Brasil 2013 / Angola 2014 / Cabo Verde Índice: - Porquê GetOut? - O Congresso do Empreendedor Lusófono - Angola - Missão ao Congresso Porquê GetOut? Portugal: Crescimento económico

Leia mais

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015 RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015 Introdução A África alcançou um ponto de viragem crítico na sua luta contra a malária este ano à medida que objectivos, estratégias e planos globais e regionais

Leia mais

Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização. Financiamentos, Garantias, Capital de Risco, etc. / SOFID, S.A.

Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização. Financiamentos, Garantias, Capital de Risco, etc. / SOFID, S.A. Ficha de Produto Tipo de Produto: Instrumentos Financeiros de Apoio à Internacionalização Produto: Financiamentos, Garantias, Capital de Risco, etc. / SOFID, S.A. Objectivo: Contribuir para o progresso

Leia mais

BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO

BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO BANCO EUROPEU DE INVESTIMENTO Financiamento de Infra-estruturas Parcerias Público Privadas/ Project Finance Alexandra Almeida Chefe do Gabinete de Lisboa 1 Sumário 1. O Banco Europeu de Investimento 2.

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO PARA AS ENERGIAS RENOVÁVEIS DE CABO VERDE 2011-2020

PLANO ESTRATÉGICO PARA AS ENERGIAS RENOVÁVEIS DE CABO VERDE 2011-2020 PLANO ESTRATÉGICO PARA AS ENERGIAS RENOVÁVEIS DE CABO VERDE 2011-2020 2011 AGENDA 1.Situação Actual e evolução da procura 2. Atlas e Projectos Renováveis 3. Visão para o sector energético 4. Plano de Acção

Leia mais

Investimento Privado em Angola

Investimento Privado em Angola Abril 2013 Investimento Privado em Angola Sectores Económicos Prioritários Investimento Privado em Angola Sectores Económicos Prioritários Sectores económicos prioritários Agricultura e Pecuária Indústria

Leia mais

AS INFRAESTRUTURAS DOS TRANSPORTES EM ANGOLA

AS INFRAESTRUTURAS DOS TRANSPORTES EM ANGOLA AS INFRAESTRUTURAS DOS TRANSPORTES EM ANGOLA LUANDA, 26 DE MAIO DE 2014 INDÍCE: Estratégia do Sector 2013-2017; Potenciais áreas para o investimento público e privado. 1. PRINCIPAL ORIENTAÇÃO DO SECTOR

Leia mais

African Development Bank

African Development Bank OPORTUNIDADES E DESAFIOS BANCO AFRICANO DE DESENVOLVIMENTO Lisboa, 18 de Abril 2008 1 2 O que investidores e empresas querem saber 1. O que é o BAD? 2. Instrumentos de financiamento 3. Áreas de negócios

Leia mais

I REUNIÃO DE MINISTROS DA ENERGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Cascais, 23 de junho de 2015. Declaração de Cascais

I REUNIÃO DE MINISTROS DA ENERGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Cascais, 23 de junho de 2015. Declaração de Cascais I REUNIÃO DE MINISTROS DA ENERGIA DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Cascais, 23 de junho de 2015 Declaração de Cascais Os Ministros responsáveis pela Energia da Comunidade dos Países de Língua

Leia mais

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa

www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa www.pwc.com/payingtaxes Paying Taxes 2014 Portugal e a CPLP Jaime Esteves 3 de dezembro de 2013, Lisboa Agenda 1. A metodologia do Paying Taxes 2. Resultados de Portugal 3. Resultados da CPLP 4. Reforma

Leia mais

Relatório Anual. Fundo Fiduciário UE-África para as Infraestruturas

Relatório Anual. Fundo Fiduciário UE-África para as Infraestruturas Relatório Anual Fundo Fiduciário UE-África para as Infraestruturas 2012 Índice 2 O Fundo Fiduciário UE-África para as Infraestruturas 4 Prefácio conjunto do Presidente do BEI e do Comissário Europeu para

Leia mais

OFFICE OF THE SPECIAL ENVOY OF THE SECRETARY-GENERAL FOR THE GREAT LAKES REGION

OFFICE OF THE SPECIAL ENVOY OF THE SECRETARY-GENERAL FOR THE GREAT LAKES REGION OFFICE OF THE SPECIAL ENVOY OF THE SECRETARY-GENERAL FOR THE GREAT LAKES REGION Comunicado da Conferência de Consulta Regional sobre as Oportunidades de Investimento no Sector Privado da Região dos Grandes

Leia mais

Visão Ser o porto de referência para as cadeias logísticas da costa leste de África.

Visão Ser o porto de referência para as cadeias logísticas da costa leste de África. Corredor de Nacala Engloba : O Porto de Nacala, elemento central do Corredor; O Sistema ferroviário do Norte de Moçambique O Sistema ferroviário do Malawi; e O troço ferroviário Mchinji/Chipata, que permite

Leia mais

MAOTE Instrumentos Financeiros para a Eficiência Energética e Reabilitação Urbana

MAOTE Instrumentos Financeiros para a Eficiência Energética e Reabilitação Urbana MAOTE Instrumentos Financeiros para a Eficiência Energética e Reabilitação Urbana 23 de julho de 2015 Agenda 1. Portugal 2020 - financiamento previsto 2. Enquadramento aos IF 3. Dotações previstas em IF

Leia mais

Workshop Mercado de Angola

Workshop Mercado de Angola Papel das Instituições Financeiras Multilaterais e dos Instrumentos Financeiros de Cooperação Bilateral Competências do Coordenação da actividade do MFAP no âmbito das relações internacionais Gestão da

Leia mais

Apoiar o empreendedorismo em África, nas Caraíbas e no Pacífico

Apoiar o empreendedorismo em África, nas Caraíbas e no Pacífico Apoiar o empreendedorismo em África, nas Caraíbas e no Pacífico O Banco Europeu de Investimento tem como objetivo essencial em África, nas Caraíbas e no Pacífico a redução da pobreza, através do crescimento

Leia mais

Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas

Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas Victor Lledó Representante Residente do FMI Hotel Avenida, Maputo, 17 de Novembro de 2010 Estrutura da apresentação O papel

Leia mais

75% 15 a 18 de Maio 2015 Praça da Independência - Maputo Moçambique Pavilhão de Portugal

75% 15 a 18 de Maio 2015 Praça da Independência - Maputo Moçambique Pavilhão de Portugal aposta no Sistema Educativo Formação e Criação de Novas Infra-Estruturas UMA OPORTUNIDADE PARA O SEU SECTOR CO-FINANCIADO 75% 1ª PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA DA FILEIRA DA EDUCAÇÃO AIP - Feiras, Congressos

Leia mais

MRE ABC CGRM CGPD CGRB

MRE ABC CGRM CGPD CGRB 1 Organograma da ABC MRE ABC CGRM CGPD CGRB 2 Competências da ABC Coordenar, negociar, aprovar e avaliar a cooperação técnica internacional do país. Coordenar todo o ciclo da cooperação técnica internacional

Leia mais

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé Novas iniciativas do Secretariado da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (CQNUMC) para facilitar o acesso ao MDL em países africanos: Centros Regionais de Colaboração (CRC) ACP-MEAS

Leia mais

Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente

Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente Informação à Imprensa Lisboa, 02 de Dezembro de 2011 Green City Índex África analisa desempenho ambiental das 15 maiores cidades africanas Cidades mais Verdes de África localizadas a Sul e Norte do Continente

Leia mais

Projecto de Governo Electrónico e de Infra-estruturas de Comunicação

Projecto de Governo Electrónico e de Infra-estruturas de Comunicação Projecto de Governo Electrónico e de Infra-estruturas de Comunicação (Mozambique egovernment and Communication Infrastructure Project) (MEGCIP) 5º Fórum Lusófono das Comunicações Painel 4: Infra-estruturas

Leia mais

Mobilização do investimento. infra-estrutura

Mobilização do investimento. infra-estrutura Mobilização do investimento público e privado em infra-estrutura 1 O que é necessário para gerar projetos de infra-estrutura? 2 As PPPs requerem: 3 Vontade e estabilidade política sustentada ao longo do

Leia mais

OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO SECTOR DOS TRANSPORTES E LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO

OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO SECTOR DOS TRANSPORTES E LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO NO SECTOR DOS TRANSPORTES E LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO FÓRUM ECONÓMICO E DE NEGÓCIOS ANGOLA-ITÁLIA Fevereiro 2014 INDÍCE: Estratégia do Sector 2013-2017; Áreas/Projectos com

Leia mais

Energia e Desenvolvimento A situação de Cabo Verde: Evolução, Ganhos e Perspectivas

Energia e Desenvolvimento A situação de Cabo Verde: Evolução, Ganhos e Perspectivas Energia e Desenvolvimento A situação de Cabo Verde: Evolução, Ganhos e Perspectivas Indicadores Socioeconómicos Rendimento per capita de 2010 foi de US$3.215, sendo que em 1975 era de US$190 Taxa de alfabetização:

Leia mais

Urbana. Urbana. Nuno Vitorino 19 Outubro 2011 16 Nov 2010. Nuno Vitorino

Urbana. Urbana. Nuno Vitorino 19 Outubro 2011 16 Nov 2010. Nuno Vitorino Inicia&va Iniciativa JESSICA JESSICA Financiamento Financiamento de de Projectos Projectos Sustentáveis Sustentáveis de Reabilitação de Reabilitação Nuno Vitorino Nuno Vitorino 19 Outubro 2011 JESSICA

Leia mais

Sistema da Qualidade da África Ocidental. Apoio à Implementação do Política da Qualidade da CEDEAO

Sistema da Qualidade da África Ocidental. Apoio à Implementação do Política da Qualidade da CEDEAO Sistema da Qualidade da África Ocidental Apoio à Implementação do Política da Qualidade da CEDEAO Contexto Após uma primeira fase de sucesso de 2001 a 2005, a segunda fase do Programa da Qualidade da África

Leia mais

Powered by. Desenvolvimento

Powered by. Desenvolvimento Desenvolvimento de Sistemas Sustentáveis 1 Urbancraft Energia, S.A. FDO INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES, SGPS, S.A. ALEXANDRE BARBOSA BORGES, SGPS, S.A. 50% 50% A URBANCRAFT ENERGIA, S.A é uma sociedade

Leia mais

Plano de Desenvolvimento na Área da Energia em Moçambique

Plano de Desenvolvimento na Área da Energia em Moçambique Plano de Desenvolvimento na Área da Energia em Moçambique A. de Sousa Fernando asousa@edm.co.mz 1 Principais Operadores do Sector Eléctrico Electricidade de Moçambique (EDM) Empresa Nacional de Electricidade,

Leia mais

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana Angola reduziu o tempo de comércio internacional fazendo investimentos em infraestrutura e administração portuárias. Áreas

Leia mais

COMISSÃO DA BACIA DO ZAMBEZE OPORTUNIDADES DE EMPREGO

COMISSÃO DA BACIA DO ZAMBEZE OPORTUNIDADES DE EMPREGO COMISSÃO DA BACIA DO ZAMBEZE OPORTUNIDADES DE EMPREGO Instituição: Comissão da Bacia do Zambeze (ZAMCOM) Local de Trabalho: Harare, Zimbabwe Duração: Inicialmente um ano com possibilidade de renovação

Leia mais

Evolução da ajuda prestada pelo Banco Africano de Desenvolvimento e pelo Banco Mundial aos PALOP Ano 2000 a 2007

Evolução da ajuda prestada pelo Banco Africano de Desenvolvimento e pelo Banco Mundial aos PALOP Ano 2000 a 2007 Evolução da ajuda prestada pelo Banco Africano de Desenvolvimento e pelo Banco Mundial aos Ano 2000 a 2007 1/11 2/11 Banco Africano de Desenvolvimento O Banco africano de Desenvolvimento tem por objectivo

Leia mais

Lusofonia junta engenheiros em Lisboa

Lusofonia junta engenheiros em Lisboa Lusofonia junta engenheiros em Lisboa Pela mão da Ordem dos Engenheiros, o Centro Cultural de Belém foi palco da celebração da língua portuguesa no sector da engenharia. Com a internacionalização a representar,

Leia mais

FRANCISCO MANTERO - PWC - CPLP 23/01/2013. 1. Título "Opções de financiamento para a CPLP" não é meu.

FRANCISCO MANTERO - PWC - CPLP 23/01/2013. 1. Título Opções de financiamento para a CPLP não é meu. FRANCISCO MANTERO - PWC - CPLP 23/01/2013 1. Título "Opções de financiamento para a CPLP" não é meu. Poderia dar ideia que há opções de financiamento específicas para a CPLP em si mesma e para os Estados

Leia mais

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar!

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar! GRUPO ROLEAR Porque há coisas que não podem parar! INOVAÇÃO COMO CHAVE DO SUCESSO Desde 1979, com sede no Algarve, a Rolear resulta da oportunidade identificada pelo espírito empreendedor do nosso fundador

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO MOÇAMBIQUE E ANGOLA TESTEMUNHO. Moçambique FREDERICO MAGALHÃES CEO TEXTÁFRICA, CHIMOIO, MOÇAMBIQUE

INTERNACIONALIZAÇÃO MOÇAMBIQUE E ANGOLA TESTEMUNHO. Moçambique FREDERICO MAGALHÃES CEO TEXTÁFRICA, CHIMOIO, MOÇAMBIQUE INTERNACIONALIZAÇÃO MOÇAMBIQUE E ANGOLA TESTEMUNHO Moçambique FREDERICO MAGALHÃES CEO TEXTÁFRICA, CHIMOIO, MOÇAMBIQUE Moçambique PONTOS FORTES Moçambique está entre os 10 países do mundo que mais cresceram

Leia mais

PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS

PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS Enquadramento Protocolo de Quioto Cimeira de Joanesburgo Directiva Renováveis Estratégia Nacional de Desenvolvimento Sustentável Programa E4 Nova Resolução do Conselho de Ministros INTERREG Programas Regionais

Leia mais

Projetos Internacionais

Projetos Internacionais Projetos Internacionais Projetos Nacionais de Desenvolvimento Nacional de Água (I e II) - Banco Mundial (IDA) Cerca de 130 milhões USD (1998-2007) para a produção de água em zonas rurais e urbanas e para

Leia mais

Convite à manifestação de interesse de consultores nacionais individuais nos quinze Estados Membros da CEDEAO (um para cada país) Termos de Referência

Convite à manifestação de interesse de consultores nacionais individuais nos quinze Estados Membros da CEDEAO (um para cada país) Termos de Referência Convite à manifestação de interesse de consultores nacionais individuais nos quinze Estados Membros da CEDEAO (um para cada país) Termos de Referência Assistência Técnica para o desenvolvimento dos Planos

Leia mais

19ª Edição FIC Feira Internacional de Cabo Verde Ilha de S. Vicente Cidade do Mindelo Laginha 18-22 de Nov.

19ª Edição FIC Feira Internacional de Cabo Verde Ilha de S. Vicente Cidade do Mindelo Laginha 18-22 de Nov. 19ª Edição FIC Feira Internacional de Cabo Verde Ilha de S. Vicente Cidade do Mindelo Laginha 18-22 de Nov. Stop-over Ilha de Santiago Cidade da Praia 16-17 de Nov. Proj. Conjunto Internacionalização PT2020

Leia mais

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014

Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria. Luanda, 26.05.2014 Workshop Financiamento às Infraestruturas, à Agricultura e Agro-indústria Luanda, 26.05.2014 Agenda 1. Cenário Internacional 2. Formas de apoio 3. Estratégia de atuação na África Depto. de Suporte a Operações

Leia mais

INNOVÁVEIS Inovação Industrial e Tecnologias Sustentáveis. Apresenta Soluções Tecnológicas para Salas de Controlo

INNOVÁVEIS Inovação Industrial e Tecnologias Sustentáveis. Apresenta Soluções Tecnológicas para Salas de Controlo INNOVÁVEIS Inovação Industrial e Tecnologias Sustentáveis Apresenta Soluções Tecnológicas para Salas de Controlo I Apresentação INNOVÁVEIS A Innováveis é uma empresa especialista no desenvolvimento de

Leia mais

Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão

Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão Acção Social Produtiva em Moçambique: algumas questões chave para discussão Denise Magalhães Projecto STEP em Moçambique Maputo, 12 de Maio de 2010 1 Elementos chave na definição de um Programa Nacional

Leia mais

Economia Azul Plataformas Offshore e Oportunidades Oportunidades de Negócio e Investimento 26 Nov. 2012

Economia Azul Plataformas Offshore e Oportunidades Oportunidades de Negócio e Investimento 26 Nov. 2012 Seminário Anual WavEC Economia Azul Plataformas Offshore e Oportunidades Oportunidades de Negócio e Investimento 26 Nov. 2012 Direção-Geral de Energia e Geologia Pedro Cabral Potencial renovável marinho

Leia mais

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015

Tarifário 2015 Em vigor a partir de 1/1/2015 Uzo Sempre 8 Destino Preço por Minuto/SMS/MMS Voz Todas as redes nacionais 0,085 SMS Todas as redes nacionais 0,085 MMS Todas as redes nacionais 0,590 Todas as redes nacionais - Video 0,790 Dados Internet

Leia mais

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014

Tarifário 2014 em vigor a partir de 1/1/2014 Uzo Original Destino Preço por Minuto/SMS/MMS/Internet Voz Todas as redes nacionais 0,186 Voz (tarifa reduzida) Todas as redes nacionais 0,140 SMS Todas as redes nacionais 0,095 SMS (tarifa reduzida) Todas

Leia mais

Ser Mãe, Ser Trabalhadora: a Protecção da Maternidade em Moçambique

Ser Mãe, Ser Trabalhadora: a Protecção da Maternidade em Moçambique Ser Mãe, Ser Trabalhadora: a Protecção da Maternidade em Moçambique Ruth Castel-Branco, Organização Internacional do Trabalho Conferencia do SASPEN Maputo, 2 de Setembro 2014 Sumário Contexto A Protecção

Leia mais

República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação. ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação

República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação. ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação República de Moçambique Ministério das Obras Públicas e Habitação ABASTECIMENTO DE ÁGUA NAS PRINCIPAIS CIDADES Projectos e Cooperação Pedro Paulino Maio 2013 CONTEÚDO 1. CONTEXTO INSTITUCIONAL: Quadro

Leia mais

O Cluster Financeiro

O Cluster Financeiro O Cluster Financeiro Um sector financeiro promotor do crescimento Manuel Lima Bolsa de Valores de Cabo Verde 15 de Maio de 2013 WS 2.4 O Cluster Financeiro Índice Breves notas O que assinalam os números

Leia mais

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 Introdução RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 O continente africano tem travado uma longa e árdua guerra contra a malária, em cada pessoa, cada aldeia, cada cidade e cada país. Neste milénio,

Leia mais

REGULAMENTO PROJECTO EMPREGO JOVEM E COESÃO SOCIAL

REGULAMENTO PROJECTO EMPREGO JOVEM E COESÃO SOCIAL REGULAMENTO PROJECTO EMPREGO JOVEM E COESÃO SOCIAL Página 1 de 7 CAPITULO I Enquadramento O Projecto Emprego Jovem e Coesão Social enquadra-se no Programa Regional para a Coesão Social e o Emprego Jovem,

Leia mais

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente P R E S S R E L E A S E Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente Novo relatório do UNAIDS mostra que a epidemia da aids parou de avançar

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2009

ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2009 ORIENTAÇÃO DE GESTÃO N.º 3/2009 PROJECTOS GERADORES DE RECEITAS 1 Enquadramento A presente Orientação de Gestão aplica-se aos Projectos Geradores de Receitas, considerando a definição e os princípios gerais

Leia mais

O que é o Banco Europeu de Investimento?

O que é o Banco Europeu de Investimento? O que é o Banco Europeu de Investimento? O BEI é o banco da União Europeia. Como primeiro mutuário e mutuante multilateral, proporciona financiamento e conhecimentos especializados a projectos de investimento

Leia mais

Tema: Promover a Inclusão Social para a Energia Sustentável para Todos

Tema: Promover a Inclusão Social para a Energia Sustentável para Todos Nota explicativa CEDEAO - Workshop sobre Gênero e Energia para Validação da Política da CEDEAO para a Integração do Género no acesso à energia Tema: Promover a Inclusão Social para a Energia Sustentável

Leia mais

Encaminhado em 2013 para reduzir a incidência de malária em >75% até 2015 (vs. 2000)

Encaminhado em 2013 para reduzir a incidência de malária em >75% até 2015 (vs. 2000) P TRIMESTRE Introdução RELATÓRIO DE RESUMO DA ALMA: 2P o DE 205 No mês de Julho de 205, a Etiópia e a Comissão Económica das Nações Unidas para África vão ser os anfitriões da 3ª Conferência Internacional

Leia mais

Reforma institucional do Secretariado da SADC

Reforma institucional do Secretariado da SADC Reforma institucional do Secretariado da SADC Ganhamos este prémio e queremos mostrar que podemos ainda mais construirmos sobre este sucesso para alcançarmos maiores benefícios para a região da SADC e

Leia mais

Moçambique 07-12-2010. Missão Empresarial Novembro 2010 PRESENÇA INTERNACIONAL

Moçambique 07-12-2010. Missão Empresarial Novembro 2010 PRESENÇA INTERNACIONAL PRESENÇA INTERNACIONAL Moçambique Portugal Espanha Benelux Suécia Dinamarca Noruega Finlândia Países Bálticos Polónia Hungria Bulgária Rússia Ucrânia Cazaquistão Turquia Irão Argentina Brasil México Estados

Leia mais

Pedro Gomes Nunes. Director Execu,vo. Janeiro 2015. www.risa.pt

Pedro Gomes Nunes. Director Execu,vo. Janeiro 2015. www.risa.pt Pedro Gomes Nunes Director Execu,vo Janeiro 2015 ÁREAS DE NEGÓCIO Estudos e Projectos RISA - Apresentação + 20 anos de experiência + 1.500 candidaturas a Fundos Comunitários aprovadas. + 1,6 mil milhões

Leia mais

As Infra-estruturas em Moçambique: Uma perspectiva Continental

As Infra-estruturas em Moçambique: Uma perspectiva Continental RELATÓRIO NACIONAL As Infra-estruturas em Moçambique: Uma perspectiva Continental CAROLINA DOMINGUEZ-TORRES E CECILIA BRICEÑO-GARMENDIA JUNHO DE 2011 2011 Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento

Leia mais

Out. 2011 Um Edifício Energeticamente Eficiente CONCEITO É um Laboratório de Formação e de Investigação e Desenvolvimento (ID&I) na área da energia. Demonstração Experimentação Investigação Transferência

Leia mais

Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997.

Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997. África do Sul Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997. É considerado um dos grandes pedagogos da atualidade e respeitado mundialmente. Embora suas idéias e práticas tenham sido objeto das mais diversas

Leia mais

CONDIÇÕES FAVORÁVEIS À PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO PRIVADO NA AGRICULTURA. Lisboa, 20-21 de Janeiro de 20111

CONDIÇÕES FAVORÁVEIS À PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO PRIVADO NA AGRICULTURA. Lisboa, 20-21 de Janeiro de 20111 CONDIÇÕES FAVORÁVEIS À PROMOÇÃO DO INVESTIMENTO PRIVADO NA AGRICULTURA Lisboa, 20-21 de Janeiro de 20111 Por: António Prata, Director do Departamento de Informação e Relações Internacionais Objectivos

Leia mais

Por Francisco Almeida Leite

Por Francisco Almeida Leite Por Francisco Almeida Leite Água para o Desenvolvimento Pontes e Parcerias nos Países de Língua Portuguesa Porto, Teatro Rivoli, 7 e 8 de Maio de 2015 Bancos de desenvolvimento são instituições financeiras

Leia mais

Documento final das consultas regionais sobre o Programa de Desenvolvimento pós-2015, Dacar, Senegal 10/11 de dezembro de 2012

Documento final das consultas regionais sobre o Programa de Desenvolvimento pós-2015, Dacar, Senegal 10/11 de dezembro de 2012 Documento final das consultas regionais sobre o Programa de Desenvolvimento pós-2015, Dacar, Senegal 10/11 de dezembro de 2012 Contexto Os objetivos do Milénio para o desenvolvimento (OMD) tiveram como

Leia mais

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt Pedro Gomes Nunes Director Executivo Lisboa, Fevereiro 2014 RISA - Apresentação ÁREAS DE NEGÓCIO Estudos e Projectos + 20 anos de experiência + 1.500 candidaturas a Fundos Comunitários aprovadas. + 1,6

Leia mais

«O financiamento dos resultados» As operações do BEI no exterior da UE

«O financiamento dos resultados» As operações do BEI no exterior da UE «O financiamento dos resultados» As operações do BEI no exterior da UE O Banco Europeu de Investimento (BEI) é o banco da União Europeia. O BEI atua no apoio às prioridades externas da UE em 160 países

Leia mais

Apresentado por: Miquelina Menezes Maputo, 17 de Novembro de 2011

Apresentado por: Miquelina Menezes Maputo, 17 de Novembro de 2011 Energia Para Moçambique Análise do potencial do país no âmbito da geração de energias renováveis e revisão dos projectos de energia solar, eólica, hídrica, biomassa e biodiesel Apresentado por: Miquelina

Leia mais

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação

Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação Breve síntese sobre os mecanismos financeiros de apoio à internacionalização e cooperação 1 Incentivos financeiros à internacionalização Em 2010 os incentivos financeiros à internacionalização, não considerando

Leia mais

Visão e Estrategia Guiné-Bissau 2025 - Dominio das Infra-estruturas. Macau, 5 de Junho de 2015

Visão e Estrategia Guiné-Bissau 2025 - Dominio das Infra-estruturas. Macau, 5 de Junho de 2015 REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU Encontro Ministerial «Desafios para Cooperação entre China e os Paises de Lingua Portuguesa no dominio das Infra-estruturas: Alternativas de Financiamento» Visão e Estrategia

Leia mais

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO)

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO) FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO) SELECÇÃO PROVISÓRIA DOS PAÍSES ELEGÍVEIS PARA O FUNDO NO CONTEXTO DO 2º APELO PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS 24 DE NOVEMBRO DE 2010

Leia mais

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos Pólo da Competitividade e Tecnologia da Energia (PCTE) O papel do PCTE na energia solar em Portugal 8 e 9 de Fevereiro de 2010 António Mano - EDP Antonio.ermidamano@edp.pt A VISÃO do ENERGYIN Motivos da

Leia mais

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 Rethinking Energy Worldwide A Internacionalização de uma pequena empresa de serviços Miguel Ferreira Março

Leia mais

Há um provérbio africano que diz: Se quiser andar depressa, caminhe sozinho. Se quiser ir longe, junte-se aos outros.

Há um provérbio africano que diz: Se quiser andar depressa, caminhe sozinho. Se quiser ir longe, junte-se aos outros. Texto preparado África em Ascensão Construindo para o Futuro Discurso inaugural de Christine Lagarde Directora-Geral do Fundo Monetário Internacional Maputo, 29 de Maio de 2014 Introdução Bom dia. É com

Leia mais

Es t i m a t i v a s

Es t i m a t i v a s Brasileiros no Mundo Es t i m a t i v a s Ministério das Relações Exteriores - MRE Subsecretaria Geral das Comunidades Brasileiras no Exterior - SGEB Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior

Leia mais

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos

Em Crise Profunda no Mercado Interno. Em Expansão Acelerada nos Mercados Externos 2ª JORNADAS DA ESPECIALIZAÇÃO EM DIREÇÃO E GESTÃO DA CONSTRUÇÃO ENGENHARIA CIVIL OS NOVOS DESAFIOS O PAPEL DA CONSTRUÇÃO NO FUTURO Índice: Onde Estamos Europa 2020 e Crescimento da Construção em Portugal

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES. www.bndes. 2º Seminário Internacional Cana & Energia. Ribeirão Preto, agosto de 2002

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES. www.bndes. 2º Seminário Internacional Cana & Energia. Ribeirão Preto, agosto de 2002 Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES 2º Seminário Internacional Cana & Energia Ribeirão Preto, agosto de 2002 www.bndes bndes.gov.br http://www.bndes.gov.br.br Evolução dos desembolsos

Leia mais

Plano Estratégico dos Transportes e Infraestruturas. Horizonte 2014-2020

Plano Estratégico dos Transportes e Infraestruturas. Horizonte 2014-2020 Plano Estratégico dos Transportes e Infraestruturas Horizonte 2014-2020 Consensualização de Prioridades O Grupo de Trabalho para as Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado apresentou o seu relatório

Leia mais

ISAQUE CHANDE COMISSÁRIO CONSELHO NACIONAL DE ELECTRICIDADE M. 15 a 17 de Novembro de 2011 Hotel Avenida Maputo Moçambique

ISAQUE CHANDE COMISSÁRIO CONSELHO NACIONAL DE ELECTRICIDADE M. 15 a 17 de Novembro de 2011 Hotel Avenida Maputo Moçambique ISAQUE CHANDE COMISSÁRIO CONSELHO NACIONAL DE ELECTRICIDADE M 15 a 17 de Novembro de 2011 Hotel Avenida Maputo Moçambique TEMA:REGULAÇÃO ENERGÉTICA EM MOÇAMBIQUE E AS ALTERAÇÕES COM VISTA A TORNAR OS PROJECTOS

Leia mais

Jayme da costa. A Jayme da Costa desenvolve a sua actividade em várias áreas

Jayme da costa. A Jayme da Costa desenvolve a sua actividade em várias áreas SOMOS ENERGIA Jayme da costa Ao longo dos seus 95 anos de actividade, a Jayme da Costa tornou-se numa das mais conceituadas empresas no ramo da Engenharia. As suas realizações ao nível das instalações

Leia mais

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Gestão de Projectos info@ipn-incubadora.pt +351 239 700 300 BEST SCIENCE BASED INCUBATOR AWARD Incentivos às Empresas Objectivos: - Promoção do up-grade das empresas de PME; - Apoiar

Leia mais

O SALTO DA ENERGIA. salto

O SALTO DA ENERGIA. salto O SALTO DA ENERGIA Os países africanos precisam de estratégias energéticas que promovam o crescimento e reduzam a pobreza energética, fazendo ainda a transição para uma economia com baixas emissões de

Leia mais

REDE PRINCIPAL DE TRANSMISSÃO DE MOÇAMBIQUE

REDE PRINCIPAL DE TRANSMISSÃO DE MOÇAMBIQUE REDE PRINCIPAL DE TRANSMISSÃO DE MOÇAMBIQUE Memória Descritiva do Projecto 26 de Maio de 2013 ÍNDICE 1. Introdução... 3 2. Aspectos Principais da Proposta do Projecto para a Rede Principal de Transmissão

Leia mais

Linhas de Financiamento com Candidaturas abertas - Abril 2012 Regiões / Data países

Linhas de Financiamento com Candidaturas abertas - Abril 2012 Regiões / Data países Linhas de Financiamento com Candidaturas abertas - Abril 2012 Regiões / Links Financiador Tema Questões chave Data Montantes países importantes Notas 1 Gates Advocacy Melhorar o apoio da opinião pública

Leia mais

CONTRIBUTOS PARA O DISCURSO DO SR. PRIMEIRO MINISTRO EM PORTUGAL ESTRATÉGIA E POLÍTICAS PARA A EMIGRAÇÃO

CONTRIBUTOS PARA O DISCURSO DO SR. PRIMEIRO MINISTRO EM PORTUGAL ESTRATÉGIA E POLÍTICAS PARA A EMIGRAÇÃO CONTRIBUTOS PARA O DISCURSO DO SR. PRIMEIRO MINISTRO EM PORTUGAL ESTRATÉGIA E POLÍTICAS PARA A EMIGRAÇÃO PASSADO: OS PRIMEIROS PASSOS 1 Procura e estabelecimento de um relacionamento profícuo com os países

Leia mais

OMS: Terceiro relatório da situação sobre o Roteiro de resposta ao Ébola 12 de Setembro de 2014

OMS: Terceiro relatório da situação sobre o Roteiro de resposta ao Ébola 12 de Setembro de 2014 Número de casos 1 OMS: Terceiro relatório da situação sobre o Roteiro de resposta ao Ébola 12 de Setembro de 2014 Este é o terceiro de uma série de relatórios de situação regulares sobre o Roteiro de Resposta

Leia mais

IFD. Debate ao almoço Associação Empresarial de Portugal

IFD. Debate ao almoço Associação Empresarial de Portugal O Papel da Instituição Financeira de Desenvolvimento no apoio ao Financiamento das Empresas Portuguesas Debate ao almoço Associação Empresarial de Portugal INSTITUIÇÃO FINANCEIRA DE DESENVOLVIMENTO José

Leia mais