Clinic Web: PEP e interação com dispositivos móveis

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clinic Web: PEP e interação com dispositivos móveis"

Transcrição

1 Clinic Web: PEP e interação com dispositivos móveis Amilton Souza Martha 1, Paulo Lisias Salomão 2, Renato Romani 3, Carlos José Reis de Campos 4, Daniel Sigulem 5 1,2,3,4,5 Departamento de Informática em Saúde (DIS), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Brasil Resumo Não é novidade que o prontuário em papel já não atende mais as necessidades da medicina moderna. O prontuário eletrônico passa a ser uma necessidade para o gerenciamento da grande quantidade de informações sobre o paciente. Mobilidade é parte inerente na prática da medicina uma vez que o profissional da saúde necessita ter acesso aos dados do prontuário a qualquer hora e em qualquer lugar. Unificando a tecnologia do prontuário eletrônico com dispositivos móveis, foi desenvolvido o projeto Clinic Web, com um PEP em ambiente Web, um prontuário para Handhelds (PEI_CM), um programa de consulta de agendas por celular e introduzida uma prancheta eletrônica que permite armazenar digitalmente o que o profissional da saúde escreve no papel. Além disso, a interação do prontuário com o paciente foi planejada por meio de s e SMS. Palavras-chave: PEP, Mobilidade, Celular, Prancheta Digitalizadora, Clinic Web, PEI_CM. Abstract It is a consensus that the paper-based medical register does not take care of modern medicine necessities anymore. The EPR-Electronic Patient Record becomes a necessity for the management of large amounts of information about the patient. Mobility is an inherent part on medical practice, because the health professional needs to access patient s records at any time and any place. Unifying both technologies, EPR and mobile devices, was developed the project Clinic Web that involves EPR in Web environment, EPR for Handhelds (PEI_CM), a cell phone program for schedule consultation and introduced a scanner tablet that allows to store digitally what the health professional writes in the paper. Moreover, the interaction of the handbook with the patient was developed using s and SMS. Keywords: EPR, Mobility, Cell phone, Tablet, Clinic Web, PEI_CM Introdução Com o surgimento da escrita por volta de 3000 a.c., iniciou-se a fase do registro histórico do conhecimento humano. Porém, foi somente após Hipócrates (século IV a.c.) que a medicina teve sua transição do caráter mitológico para o uso do pensamento lógico científico e o registro médico tornou-se prática entre os adeptos ao pensamento pós-hipocrático [1]. A dificuldade em obter informação sobre um paciente específico ou sobre o gerenciamento de pacientes é frustrante, porém comum aos profissionais da saúde [2]. Com o crescente aumento do volume de informações sobre o paciente, o registro médico tradicional em papel não tem sido mais suficiente para suprir todas as necessidades desses profissionais. O prontuário em papel é inadequado para as necessidades da medicina moderna e o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) oferece a esperança de agilizar o acesso à informação do paciente melhorando, assim, a qualidade do atendimento e a prática da medicina [2]. O PEP é um repositório de informações mantidas eletronicamente sobre o status e cuidados da saúde e da vida de um indivíduo, armazenados de forma que este possa servir a múltiplos usuários legítimos do prontuário [3]. O PEP vem, cada vez mais, agregando novidades, como a mobilidade. PDAs e celulares estão cada dia mais presentes na vida dos profissionais de saúde. A mobilidade é uma característica inerente à atuação do médico. O desafio do PEP atual é disponibilizar as informações que ele possui para o profissional de saúde em qualquer lugar que ele necessite e a qualquer hora. No Brasil e no mundo encontramos diferentes serviços prestados pela mobilidade aos médicos e aos serviços de saúde, desde modelos de recepção em pronto-socorro com o encurtamento da fila de espera, até o completo serviço móvel com laptops do tipo tablet associados com PDAs e celulares em um andar do INCOR em São Paulo. Os avanços da mobilidade são recentes e, pagando por sua jovialidade, não se mostraram 100% eficazes em alguns casos. O desenvolvimento dos projetos pode ser caro e usar diferentes linguagens e equipamentos, o que mostra a necessidade de baratear e qualificar os serviços de saúde com a agilidade das trocas de dados instantâneas [4].

2 Além disso, a implantação de um PEP não pode impor mudanças radicais na rotina do profissional, pois não é só o profissional de saúde que precisa se adaptar ao sistema, mas o sistema também precisa se adaptar à rotina. Talvez por esse motivo, soluções de prontuários de prateleira são, na maioria dos casos, as piores alternativas. Além da interação com os profissionais da saúde, o PEP também deve interagir com o paciente, para que o mesmo faça parte do processo. Isso pode ser feito por meio de envio de SMS e s. Existem muitos PEPs no mercado. O objetivo deste projeto vai além de apresentar mais um PEP. A proposta é a criação de um projeto que integra dispositivos móveis ao prontuário do paciente de modo a permitir a disponibilidade da informação a qualquer hora e em qualquer lugar e que seja flexível e expansível ao mesmo tempo. Nesse sentido, um PEP na Internet é a melhor maneira para deixar a informação disponível. Metodologia Para esse projeto foi escolhida uma coleção de plataformas livres de modo que o custo de desenvolvimento não seja um empecilho para o usuário final. O PEP, batizado de Clinic Web, foi desenvolvido para ambiente WEB em J2EE (Java 2 Enterprise Edition) projetado em ambiente de três camadas, sendo JSP (Java Server Pages), HTML e Javascript na camada de apresentação, JBeans (Java Beans) na camada de negócios e MySQL na camada de dados. Além de não ser necessária a obtenção de licença para essas ferramentas, também é útil pela portabilidade em ambientes Windows ou Linux no servidor e pela necessidade apenas de um navegador padrão de Internet no lado do cliente como IE ou FireFox. Existem vários fornecedores de Computadores de Mão (CM), cujo consumo cresce anualmente [5]. A escolha do CM apropriado para o desenvolvimento do sistema de prontuário eletrônico para atendimento médico por telefone, batizado de PEI_CM, passou por uma série de considerações, tais como sistema operacional, capacidade de armazenamento de dados, conectividade e velocidade de processamento. Se comparados com seus concorrentes diretos, nenhum desses equipamentos mostrouse tão superior aos outros que justificasse tal decisão pela questão do Hardware. Por outro lado, quanto ao sistema operacional, existe uma importante disputa entre o Palm OS, que detém 65 % do mercado [5], o Windows Pocket PC e o Symbian. Existem, ainda, CM com Linux, mas não estão comercialmente disponíveis no Brasil. Semelhantemente ao que ocorre no mundo dos PC, existe uma grande quantidade de ambientes / programas para desenvolvimento de aplicativos na plataforma dos CM. Muitos fornecedores disponibilizam ferramentas do tipo SDK (Software Development Kit). Mais do que uma simples linguagem de programação, os SDK são ambientes gráficos para desenho de telas e manipulação de Bancos de Dados, sem a necessidade da criação de extensos códigos de programação. Esses ambientes de desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis podem ser classificados de diversas maneiras, conforme o critério adotado (livres e pagos, compilados e interpretados e outros). Para esse trabalho, optou-se por classificá-los em três grupos: Ambientes Cliente-Servidor Ambientes Máquinas Virtuais Ambientes Específicos Na escolha do ambiente de desenvolvimento para o PEI_CM, foram adotados os seguintes critérios: Em primeiro lugar, procurou-se por uma solução genérica, ou seja, uma linguagem de programação cujos programas criados a partir dela pudessem ser executados em qualquer equipamento (com os sistemas operacionais Palm, Symbian e Windows). Esse critério de inclusão acabou por eliminar qualquer das ferramentas que utilizam compiladores reais e, portanto, criam programas executáveis apenas em um determinado equipamento. Por esse mesmo critério, foi eliminado o.net cuja máquina virtual só pode ser instalada em equipamentos com o Windows. Em segundo lugar, por se tratar de um aplicativo off-line sem a necessidade de conexão permanente com qualquer servidor de dados (as informações são sincronizadas com o banco de dados principal através de cabo USB ou Bluetooth) ou de sistema, foram eliminados os ambientes Cliente-Servidor que utilizam navegadores para exibição das telas e dados. Assim, o ambiente de desenvolvimento deve possuir uma máquina virtual para cada sistema operacional analisado. Esse critério permite que, uma vez desenvolvida a aplicação, poderá ser executada em qualquer desses equipamentos. Por esse critério, os ambientes possíveis se restringem ao Java, WABA e AppForge. Apenas por uma questão de conhecimento e, portanto, de facilidade de desenvolvimento, foi escolhido o Mobile VB da AppForge [7], que é baseado no Visual Basic. Para sincronizar as informações dos pacientes que estão no PEI_CM e no Clinic Web, foram utilizados o Hotsync para CM com Palm OS

3 e um programa desenvolvido também em VB para CM com Windows Pocket PC. O desenvolvimento para celular possui algumas características diferentes dos PDAs. Além de sua tela reduzida, a capacidade de memória também é pequena. O AppForge utilizado no PEI_CM não pode ser utilizado no celular, que possui outras linguagens, como o BREW e o Java. Como o Clinic Web foi desenvolvido em Java (J2EE), foi escolhido o J2ME (Java 2 Micro Edition) para a criação da Agenda do Médico, que pode ser instalado em qualquer dispositivo móvel (celular ou PDA) que possua uma JVM (Java Virtual Machine) e permita instalação de novos programas. O J2ME está dividido em Configurations, Profiles e APIs adicionais. As Configurations são bibliotecas mais genéricas que abrangem um conjunto de dispositivos móveis. Existem duas Configurations: a CDC (Connected Device Configuration) para aplicativos um pouco maiores e o CLDC (Connected, Limited Device Configuration) para dispositivos menores, entre eles celulares e PDAs. Os Profiles são mais específicos para cada tipo de dispositivo, aproveitando características comuns de cada aparelho e os mais comuns são o MIDP (Mobile Information Device Profile) e PDAP (Personal Digital Assistant Profile) e por fim as APIs mais específicas [8]. A maioria dos celulares e PDAs implementa a Configuration CDLC e o Profile MIDP. A Agenda foi desenvolvida em J2ME utilizando CLDC 1.0 e MIDP 2.0, pois a maioria dos celulares atuais possui máquina virtual para interpretá-los. Outro importante diferencial do Clinic WEB apresentado nesse trabalho é a possibilidade de se utilizar uma prancheta digitalizadora para inserção das informações coletadas durante uma consulta. A prancheta tem como objetivo aproveitar a rotina do médico em fazer anotações em papel, porém armazenar essa informação no PEP. Existe um número significativo de médicos que querem ou precisam informatizar seus consultórios / clínicas, mas questionam o uso do computador durante a consulta, alegando que esta tecnologia dificulta a interlocução com o paciente. Existem, basicamente, três diferentes tipos de dispositivos tablet capaz de capturar um desenho ou uma escrita: A prancheta (Figura 1A), a mesa digitalizadora (Figura 1B) e o Tablet PC (Figura 1C). (A) (C) (B) Figura 1 Dispositivos de captura de escrita A prancheta permite fazer anotações em papel comum, armazená-las e, após conexão com um desktop, transferir essas anotações. A mesa digitalizadora tem conexão on-line com o desktop, mas não permite o registro em papel comum, o que dificulta a grafia. Finalmente, o Tablet PC é um computador cuja tela permite a escrita. Nesse trabalho, que apresenta o Clinic Web como o PEP que se conecta com dispositivos móveis, foi utilizada a Prancheta Digimemo A502 da Acecad [9], pois esta dá ao médico a exata sensação de estar escrevendo no seu habitual receituário. A imagem resultante dessa digitalização tem formato proprietário (vetorial) com extensão DHW e, portanto, para poder ser incorporado ao Clinic Web, ela precisa ser convertida para um formato bitmap (optou-se pela extensão PNG). Foram adaptados dois programas de código aberto encontrados na internet: o primeiro, escrito em Perl (dhw2ps.pl) que converte o formato proprietário DHW para outro formato vetorial, mais conhecido, o post script (PS). O segundo programa, escrito em Java (digimemo.jar DigiPSToPng), converte a imagem PS para uma imagem bitmap (PNG). Ambos os programas foram incorporados ao Clinic Web e ativados por um botão de captura de imagens. Resultados O Clinic Web foi projetado para ser um servidor de PEP, ou seja, várias clínicas podem ter o seu conteúdo hospedado no servidor e o sistema identifica pelo usuário e senha a qual ele pertence e personaliza o conteúdo para cada empresa. A tela inicial de login é mostrada na Figura 2.

4 Figura 2 Tela de Acesso ao Clinic Web Este Prontuário possui todas as características de um PEP de mercado, incluindo cadastro de convênios, pacientes, profissionais, medicamentos, procedimentos, diagnósticos, lançamentos financeiros, agenda, história médica, etc. A Figura 3 ilustra um exemplo de tela de cadastro, onde todas as outras possuem o mesmo formato. O PEI_CM possui 21 telas, sendo 1 de login, 1 de configuração, 1 sobre o produto, 1 de mensagens padrão do sistema, 1 do menu principal e 8 telas de operação, além de 8 telas de ajuda para a operação do sistema. Apenas para efeito de exemplo, abaixo estão duas das telas de operação do sistema: A Figura 5A mostra a tela de localização de medicamentos, que pode ser tanto pelo nome comercial como pelo fármaco componente. Ao selecionar o medicamento, o sistema mostra o nome, a forma de apresentação, posologia e composição. A Figura 5B mostra a tela de atendimento ao cliente, onde é possível selecionar Hipótese de Diagnóstico (CID 10, mais de 14 mil), Medicamento (mais de 9 mil), Exames e Procedimentos (AMB mais de 9,5 mil), além de frases customizadas para intercorrências e escrita de texto livre. Figura 3 Exemplo de Tela de Cadastro No registro da história do paciente, o profissional tem um editor HTML WYSIWYG (What You See Is What You Get) que permite inserir textos formatados ou até copiar e colar de editores de texto como o MS Word ou Writer (Figura 4). (A) (B) Figura 5 Telas do PEI_CM Para realizar o sincronismo dos dados, é necessário utilizar a Interface Clinic Web PEI_CM que vincula tanto as tabelas do Clinic Web (MySQL) como as tabelas do PEI_CM (PDB). A Figura 6 mostra a tela da Interface onde se executa o procedimento de sincronismo das informações do PEI_CM com o Clinic Web. A Figura 7 mostra a tela da Interface onde se escolhe o médico (o sistema permite armazenar pacientes e histórias de vários profissionais) e a quantidade de histórias que se deseja levar para o CM. Também é possível selecionar quais Diagnósticos, Procedimentos e Medicamentos deseja-se levar para o CM. Essas opções são especialmente importantes no caso do CM possuir pouca memória. Nesse caso pode-se optar ou pelas bases completas ou pelos itens usuais, configurado no Clinic Web. Figura 4 Tela de Registro de História Clínica

5 permite, ainda, acompanhar algumas imagens quando a opção estiver selecionada. A Prancheta também gera uma imagem, que, após os procedimentos descritos anteriormente, pode ser armazenada no Clinic Web. À semelhança das demais imagens, também é possível selecionar a opção para acompanhamento dessa imagem, o que permite visualiza-la em qualquer momento da história do paciente. A Figura 9 ilustra a tela do Clinic Web onde se seleciona a imagem da prancheta. Figura 6 Sincronismo com o Clinic Web Figura 9 Inserção de Imagens no Clinic Web Figura 7 Configuração para sincronismo Além disso, por estar na Web, o médico pode consultar sua agenda através do uso do celular (Figura 8). Desta forma, o Clinic Web permite registrar informações do paciente tanto de maneira estruturada, como em textos livres digitados em campo apropriado, além de imagens capturadas da prancheta. Um sistema online como o Clinic Web permite interação direta com profissionais e pacientes. O sistema envia para o profissional e para o paciente assim que uma consulta é agendada. Ainda em fase final de implementação, o Clinic Web enviará um SMS para o paciente um dia antes da consulta, pois depende de uma integradora de serviços de SMS. Discussão e Conclusões Figura 8 Agenda do médico no celular Após a instalação da Agenda no celular, na primeira vez que o usuário entra é configurado o seu usuário e a senha de acesso ao Clinic Web para que possa acessar sua agenda no sistema. O Clinic Web possui uma característica de armazenar imagens para um determinado paciente. Essas imagens, além de vinculadas ao próprio paciente, estão relacionadas com uma história específica para uma data. O sistema O presente artigo parte do pressuposto de que a tecnologia dos prontuários eletrônicos tem espaço garantido no processo diário de atendimento aos pacientes. Não questiona, portanto, a obsolescência, ou mesmo as desvantagens, dos métodos convencionais de registro de informações médicas (em papel) sobre os PEP. Qualquer pesquisa, ainda que sem o rigor científico de seleção, encontra na internet dezenas de sistemas similares para automatizar o atendimento médico nas clínicas ou consultórios. Levando-se em conta o fato de que o médico exerce sua profissão em locais distintos e horários diversos (muitas vezes fora de sua rotina habitual de trabalho), o Clinic Web investiu em mobilidade.

6 Esse recurso permite ao profissional da saúde interagir com as informações dos pacientes de diferentes maneiras e usar com facilidade recursos sofisticados de equipamentos comuns como a prancheta (para registrar o atendimento), o celular (para consultar agenda ou enviar lembretes aos pacientes) ou o computador de mão (para se obter e atualizar dados do prontuário). Ainda é cedo para afirmar, mas a oferta de equipamentos e serviços pode dar subsídios importantes à mobilidade exigida pelo profissional da saúde e aumentar seu interesse, e conseqüente uso, por essas novas tecnologias. Referências [1] LOPES, A.C. (1999) Primórdios da Medicina. Clínica Médica Passado, Presente, Futuro, São Paulo: Lemos Editorial e Gráficos Ltda. Disponível em ca.htm (13/07/2006) [8] Sun Developer Network J2ME (2006) (14/07/2006) [9] ACECAD DigiMemo A502 (14/07/2006) Contato Amilton Souza Martha Paulo Salomão Renato Romani Carlos J.R. Campos Daniel Sigulem Rua Botucatu, 862, cep Vila Clementino São Paulo/SP Brasil Fone: [2] SHORTLIFFE, E.H.; BLOIS, M.S. (2006) Medical The Computer Meets Medicine and Biology: Emergence of a Discipline (Capítulo 1) In: SHORTLIFFE, E.H.; CIMINO, J.J. - Medical Informatics: Computer Applications in Health Care and Biomedicine. 3ª ed. New York: Springer; P [3] TANG, P.C.; McDONALD, C.J. (2001) Computer-Based Patient-Record Systems (Capítulo 9) In: SHORTLIFFE EH, PERREAULT LE, WIEDERHOLD G, FAGAN LM. Medical Informatics: Computer Applications in Health Care and Biomedicine. 2 nd ed. New York: Springer; p [4] MURAKAMI, A.; KOBAYACHI, L.O.M.; TACHINARDI, U.; GUTIERREZ, M.A.; FURUIE, S.S.; PIRES, F.A. (2004) Acesso a Informações Médicas através do Uso de Sistemas de Computação Móvel, Anais do IX Congresso Brasileiro de Informática em Saúde, Ribeirão Preto, 7 a 10 de novembro de 2004; realização SBIS Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, pgs SDC n. 2182/02/189 [5] Revista Magister. Ano 1 Nº 4 pg Editora Escala. São Paulo, 2002 [6] (Acesso em 13/07/2006) [7] AppForge (2006) Disponível em (14/07/2006)

dispositivos móveism

dispositivos móveism Departamento de Informática em Saúde Universidade Federal de São Paulo X Congresso Brasileiro de Informática em Saúde Informática em Saúde e Cidadania 14-18 Outubro 2006 Florianópolis SC Brasil Clinic

Leia mais

Análise e desenvolvimento de sistemas de gestão da informação em saúde nas nuvens: Um estudo de caso em prontuário eletrônico do paciente

Análise e desenvolvimento de sistemas de gestão da informação em saúde nas nuvens: Um estudo de caso em prontuário eletrônico do paciente Graduação em Engenharia da Computação 2013.2 Análise e desenvolvimento de sistemas de gestão da informação em saúde nas nuvens: Um estudo de caso em prontuário eletrônico do paciente Proposta de Trabalho

Leia mais

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados Acadêmico: Bernardo Marquardt Müller Orientador: Prof. Dr. Mauro Marcelo Mattos Roteiro

Leia mais

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ana Paula Carrion 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil anapaulacarrion@hotmail.com,

Leia mais

Manual de Operação Aplicativo ClickIt

Manual de Operação Aplicativo ClickIt Manual de Operação Aplicativo ClickIt Rev. 1.1 Agosto/2010 GSControl Automação Ltda. Rua Washington Luiz, 675 ITC Conjunto 1101 Centro Porto Alegre RS CEP 90010-460 Telefone: (51)3026-0945 / (51)3287-2167

Leia mais

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C Desenvolvimento de Aplicações para Dispositivos Móveis José de Ribamar Martins Bringel Filho Mestre em Ciência da Computação (UFC) bringel@cenapadne.br Roteiro Overview das Plataformas e Linguagens J2ME

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo Programação para Dispositivos Móveis Prof. Wallace Borges Cristo Acesso a informação Notícias, Ringtones, Vídeos Messenger/Chat Jogos Acesso a instituições financeiras M-commerce (Mobile Commerce) Aplicações

Leia mais

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME Java para Dispositivos Móveis Desenvolvendo Aplicações com J2ME Thienne M. Johnson Novatec Capítulo 1 Introdução à computação móvel 1.1 Computação móvel definições Computação móvel está na moda. Operadoras

Leia mais

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Este tutorial apresenta uma visão geral da arquitetura para implantação de aplicações móveis wireless. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Pizzaria Manão Emilio Gonçalves 41281 Fabrício Luís Santos da Silva 50293 Filipe Ribeiro Nalon 50295

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO Fred Paulino Ferreira, Leonardo Couto, Renato Maia, Luiz G. Montanha Departamento

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

Sistema Gerenciador de Clínica Médica Automatizando a Clínica Cardiomed Implantação

Sistema Gerenciador de Clínica Médica Automatizando a Clínica Cardiomed Implantação Sistema Gerenciador de Clínica Médica Automatizando a Clínica Cardiomed Implantação Acadêmico: Giuliano Márcio Stolf Orientador: Ricardo Alencar de Azambuja Apresentação Clínica médica SI na área da saúde

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares

Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares Flavio Henrique Cardoso de Freitas, Silvano Maneck Malfatti Faculdade Católica do Tocantins (FACTO) Palmas TO Brasil {flaviohcf,silvanomalfatti}@hotmail.com

Leia mais

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID

MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID MAPEAMENTO E LOCALIZAÇÃO DE REGIÕES DE INTERESSE UTILIZANDO REALIDADE AUMENTADA EM DISPOSITIVOS MÓVEIS COM PLATAFORMA ANDROID Alessandro Teixeira de Andrade¹; Geazy Menezes² UFGD/FACET Caixa Postal 533,

Leia mais

6/06/2012 09h26 - Atualizado em 26/06/2012 12h30 Boot to Gecko: o futuro celular da Mozilla

6/06/2012 09h26 - Atualizado em 26/06/2012 12h30 Boot to Gecko: o futuro celular da Mozilla 6/06/2012 09h26 - Atualizado em 26/06/2012 12h30 Boot to Gecko: o futuro celular da Mozilla O mercado brasileiro de dispositivos móveis em breve ganhará mais uma grande plataforma. Anunciado oficialmente

Leia mais

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Marcus Vinicius Cruz Xavier Rascunho do trabalho de conclusão de curso Título

Leia mais

Aplicativo para elaboração de questionários, coleta de respostas e análise de dados na área da saúde em dispositivos móveis

Aplicativo para elaboração de questionários, coleta de respostas e análise de dados na área da saúde em dispositivos móveis Aplicativo para elaboração de questionários, coleta de respostas e análise de dados na área da saúde em dispositivos móveis Visão Versão Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor 24/06/12

Leia mais

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Uma Introdução ao J2ME Computação Móvel (MAC5743/MAC330) DCC-IME-USP Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Visão Geral do Java 2 (1) A plataforma Java 2 engloba três elementos:

Leia mais

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS.

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Clara Aben-Athar B. Fernandes¹, Carlos Alberto P. Araújo¹ 1 Centro Universitário Luterano de Santarém Comunidade Evangélica Luterana (CEULS/ULBRA)

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS Rodrigo das Neves Wagner Luiz Gustavo Galves Mählmann Resumo: O presente artigo trata de um projeto de desenvolvimento de uma aplicação para uma produtora de eventos,

Leia mais

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES Célia Hirata Aoki - celia@unisalesiano.edu.br Prof. M.Sc. Anderson Pazin - pazin@unisalesiano.edu.br RESUMO As fortes expansões

Leia mais

PRONTUARIO ELETRÔNICO. DIGPET Passo a Passo do Credenciado

PRONTUARIO ELETRÔNICO. DIGPET Passo a Passo do Credenciado PRONTUARIO ELETRÔNICO DIGPET Passo a Passo do Credenciado DISPOSITIVOS (KIT) Ø Leitor de microchip Ø Tablet Ø Impressora móvel ACESSO Ø Usuário e senha estão sendo entregue em mãos. Ø Local de acesso ao

Leia mais

Uma solução em Software Livre para PEP na área da Computação Móvel

Uma solução em Software Livre para PEP na área da Computação Móvel Uma solução em Software Livre para PEP na área da Computação Móvel Carlos F. Crispim Junior 1, Anita Maria da Rocha Fernandes 2 1,2 Laboratório de Inteligência Aplicada Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI)

Leia mais

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Célia Hirata Aoki Anderson Pazin

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Célia Hirata Aoki Anderson Pazin JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Célia Hirata Aoki Anderson Pazin LINS SP 2009 2 JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS RESUMO As fortes expansões do mercado de desenvolvimento de softwares,

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A 2 Digifort Mobile - Versão 1.0 Índice Parte I Bem vindo ao Manual do Digifort Mobile 1.0 5 1 Screen... Shots 5 2 A quem... se destina este manual 5 3 Como utilizar...

Leia mais

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Introdução à Linguagem Java Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Breve Histórico Sun Microsystems, 90/91: projeto de uma linguagem de programação pequena que pudesse ser usada em dispositivos

Leia mais

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO Ramon R. Rabello, Pedro J. Treccani, Thienne M Johnson Universidade da Amazônia, Av Alcindo Cacela, 287, Belém, PA CEP 66092-010 ramon.rabello@gmail.com,

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Aplicações Móveis e sua aplicação na saúde: micd, exemplo prático

Aplicações Móveis e sua aplicação na saúde: micd, exemplo prático Aplicações Móveis e sua aplicação na saúde: micd, exemplo prático Leonel Machava Email: leonelmachava@gmail.com MOZAMBICAN OPEN ARCHITECTURES STANDARDS AND INFORMATION SYSTEMS Conteúdo Definição de aplicação

Leia mais

Cogent DataHub v7.0. A próxima geração em soluções para troca de dados em tempo real

Cogent DataHub v7.0. A próxima geração em soluções para troca de dados em tempo real Cogent DataHub v7.0 A próxima geração em soluções para troca de dados em tempo real Cogent é reconhecida como uma líder no segmento de soluções de middleware no domínio do tempo real. E, com a introdução

Leia mais

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações:

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações: 1 TECNOLOGIA J2ME A J2ME, Java Micro Edition, é uma tecnologia que permite o desenvolvimento de aplicações Java para dispositivos com poder de processamento, vídeo e memória limitados. Possui uma coleção

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Apresentação do Software O Medical Plus é um sistema completo para gerenciamento de clínicas e consultórios médicos. O objetivo principal é oferecer um software potente, estável,

Leia mais

PROTÓTIPO DE APLICATIVO PARA DISPOSITIVO MÓVEL (PDA) USANDO A TECNOLOGIA J2ME E BANCO DE DADOS

PROTÓTIPO DE APLICATIVO PARA DISPOSITIVO MÓVEL (PDA) USANDO A TECNOLOGIA J2ME E BANCO DE DADOS PROTÓTIPO DE APLICATIVO PARA DISPOSITIVO MÓVEL (PDA) USANDO A TECNOLOGIA J2ME E BANCO DE DADOS Acadêmico: Robson Luis da Silva Orientador: Alexander R. Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação

Leia mais

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS Leandro Guilherme Gouvea 1, João Paulo Rodrigues 1, Wyllian Fressatti 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil leandrog.gouvea@gmail.com,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Aluno: Fábio Bicalho de Araujo Orientador: Marco Antonio Grivet Matoso Maia Introdução Um fato da atualidade: o mundo está se tornando cada vez mais

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO PARA EMPRESAS DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA

SISTEMA DE GERENCIAMENTO PARA EMPRESAS DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Resumo SISTEMA DE GERENCIAMENTO PARA EMPRESAS DE SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA Felipe Marques Limonta 1 limonta8@gmail.com Rafael Lucas Monteiro 2 rafaelmonteiro100@hotmail.com Carlos Alberto Lucas 3 profcarloslucas@gmail.com

Leia mais

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Java & OpenJDK Thiago S. Gonzaga Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Tópicos Sobre a Sun Microsystems Algumas tecnologias da Sun Linguagem de Programação Ciclo de Desenvolvimento O que é Java?

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME Júlio César Jardim Júnior 1, Elio Lovisi Filho (Orientador) 1 1 Ciência da Computação Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) Rua Palma Bageto Viol, s/n Barbacena - MG.

Leia mais

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Olá, seja bem-vindo à primeira aula do curso para desenvolvedor de Android, neste curso você irá aprender a criar aplicativos para dispositivos

Leia mais

MEDCLIN Software de Clínica Médica

MEDCLIN Software de Clínica Médica MEDCLIN Software de Clínica Médica WWW.ASASSOFTWARES.COM.BR Índice 1 Informações Básicas... 1 1.1 Sair da aplicação... 1 1.2 Travar aplicação... 1 1.3 Menu Diversos -> 5.1 Licenciamento do Sistema... 1

Leia mais

vgf Violin Gerenciador de Franquias

vgf Violin Gerenciador de Franquias vgf Violin Gerenciador de Franquias Violin Gerenciador de Franquias vgf Violin Gerenciador de Franquias Visão Geral Bem-vindo ao Violin Gerenciador de Franquias, uma poderosa aplicação vertical que dá

Leia mais

P2D PRONTUÁRIO UNIVERSAL SISTEMA OFICIAL DO CBO CERTIFICADO PELO CFM-SBIS

P2D PRONTUÁRIO UNIVERSAL SISTEMA OFICIAL DO CBO CERTIFICADO PELO CFM-SBIS P2D PRONTUÁRIO UNIVERSAL SISTEMA OFICIAL DO CBO CERTIFICADO PELO CFM-SBIS Estamos comprometidos a ajudá-lo a criar um fluxo de trabalho prático com o P2D. Para tanto, preparamos essas 10 dicas com as melhores

Leia mais

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE.

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE. Guia PDA e SmartPhones Windows Mobile, Pocket PC e CE. Referência completa para o integrador do sistema Module. Aborda os recursos necessários para a itulização, instalação do software e importação das

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR

3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR 6,67(0$'(*(5(1&,$0(172&86720,=È9(/%$6($'2(0 3'$ 6 7DWLDQD$OYHV/HVVQDX 3URI$OHVVDQGUR=LPPHU H3URI(PHUVRQ3DUDLVR 1, 2,3 UNICENP Centro Universitário Positivo Rua Professor Viriato Parigot de Souza, 5300

Leia mais

Informática. Informática. Valdir

Informática. Informática. Valdir Informática Informática Valdir Questão 21 A opção de alterar as configurações e aparência do Windows, inclusive a cor da área de trabalho e das janelas, instalação e configuração de hardware, software

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0. Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho. Florianópolis - SC 2005/1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0. Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho. Florianópolis - SC 2005/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA JNC MOBILE 2.0 Anderson Buon Berto Gilberto Torrezan Filho Florianópolis - SC 2005/1 1 Sumário 1 Introdução 3 2 Denição do Problema 3 3 Trabalhos Correlatos 4 4 Solução

Leia mais

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes

Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes Introdução a Informática - 1º semestre AULA 02 Prof. André Moraes 3 MÁQUINAS VIRTUAIS Em nossa aula anterior, fizemos uma breve introdução com uso de máquinas virtuais para emularmos um computador novo

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1

Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 Nexcode Systems, todos os direitos reservados. Documento versão 15.1.1 1 1 - INTRODUÇÃO NEXCODE NOTE, também conhecido como NEXNOTE, é um conjunto de soluções de software desenvolvidas sob a plataforma

Leia mais

Telemedicina através de Dispositivos Móveis. Telemedicine through Mobile Devices. Introdução

Telemedicina através de Dispositivos Móveis. Telemedicine through Mobile Devices. Introdução Telemedicina ARTIGO através ORIGINAL de dispositivos / ORIGINAL móveis ARTICLE Telemedicina através de Dispositivos Móveis Telemedicine through Mobile Devices Denise Antonia Furukawa* Edson Shozo Nishi*

Leia mais

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64 direcionados por comportamento 64 5 Estudo de caso Neste capítulo serão apresentadas as aplicações web utilizadas na aplicação da abordagem proposta, bem como a tecnologia em que foram desenvolvidas, o

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Disciplina: Computação Móvel Professor: Mauro Nacif Rocha Data: 27/02/2007 Hadriel Toledo Lima 50290 Juliana Pinheiro Campos 47683 Luis Felipe Hussin Bento

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Introdução ao Paradigma OO

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA

Linguagem de Programação JAVA Linguagem de Programação JAVA Curso Técnico em Informática Modalida Integrado Instituto Federal do Sul de Minas, Câmpus Pouso Alegre Professora: Michelle Nery Agenda JAVA Histórico Aplicações Pós e Contras

Leia mais

Usar o Office 365 em seu telefone Android

Usar o Office 365 em seu telefone Android Usar o Office 365 em seu telefone Android Guia de Início Rápido Verificar o email Configure o seu telefone Android para enviar e receber emails de sua conta do Office 365. Verificar o seu calendário onde

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (Sistemas Computacionais Móveis) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO

MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO MEGAFREE MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO: Julho, 2013. DIREITOS DE USO: Publicação de uso exclusivo, classificada quanto ao nível de sigilo como RESERVADA. A presente documentação é propriedade da Tellfree Brasil

Leia mais

Violin Tours Management

Violin Tours Management vtm Violin Tours Management Violin Tours Management tm vviolin Tours Management Visão Geral Bem-vindo ao Violin Tours Management, uma aplicação completa para que você automatize canais de relacionamento,

Leia mais

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus Java ME e suas principais tecnologias de conectividade Gracieli Begia Mateus Telefones Celulares no Mundo Fonte: UIT e Wireless Intelligence (Ovum/GSM Association) Posição do Brasil no Mundo Principais

Leia mais

Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios

Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios Medware Clínicas Sistema de Gerenciamento de Clínicas e Consultórios A Empresa MEDWARE Sistemas Médicos Ltda A Medware Sistemas Médicos é uma empresa de desenvolvimento de sistemas voltada para a criação

Leia mais

Tutorial Plone 4. Manutenção de Sites. Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados

Tutorial Plone 4. Manutenção de Sites. Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados Tutorial Plone 4 Manutenção de Sites Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados Sumário Introdução 1 Como fazer a autenticação do usuário 1.1 Através do

Leia mais

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas;

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas; APRESENTAÇÃO O Myself é um sistema de gerenciamento de conteúdo para websites desenvolvido pela Genial Box Propaganda. Seu grande diferencial é permitir que o conteúdo de seu website possa ser modificado

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS RENATO BARBOSA MIRANDA VALESKA PIVOTO PATTA MARCONDES Inatel - Instituto Nacional de Telecomunicações ICC - Inatel Competence

Leia mais

MP-MOBILE. Manual do usuário

MP-MOBILE. Manual do usuário MP-MOBILE Manual do usuário MP-MOBILE - INTRODUÇÃO O MP-Mobile é o cliente de acesso personalizado ao serviço de comunicação do MPSE. O MP-Mobile foi customizado a partir de ferramenta livre, o Spark,

Leia mais

Estratégias para o Desenvolvimento de Aplicações Móveis HP Enterprise Services CMT - Cloud, Mobility and Transformation Março, 2013

Estratégias para o Desenvolvimento de Aplicações Móveis HP Enterprise Services CMT - Cloud, Mobility and Transformation Março, 2013 Estratégias para o Desenvolvimento de Aplicações Móveis HP Enterprise Services CMT - Cloud, Mobility and Transformation Março, 2013 Copyright 2012 Hewlett-Packard Development Company, L.P. The information

Leia mais

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa Nairon Neri Silva 1, Luís Augusto Mattos Mendes(Orientador) 1 1 Ciência da Computação - Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Leia mais

Usar o Office 365 no iphone ou ipad

Usar o Office 365 no iphone ou ipad Usar o Office 365 no iphone ou ipad Guia de Início Rápido Verificar o email Configure o seu iphone ou ipad para enviar e receber emails de sua conta do Office 365. Verificar o seu calendário onde quer

Leia mais

Sistema para gestão de restaurante

Sistema para gestão de restaurante Sistema para gestão de restaurante Luciana Tavares Rosa luciana.rosa@inf.aedb.br AEDB Fábio Rezende Dutra fabio.dutra@inf.aedb.br AEDB Resumo:O sistema para gestão de restaurante é um software desenvolvido

Leia mais

O GABARITO É A PARTIR DA PÁGINA 4, POIS AS ANTERIORES FORAM CORRIGIDAS EM SALA.

O GABARITO É A PARTIR DA PÁGINA 4, POIS AS ANTERIORES FORAM CORRIGIDAS EM SALA. O GABARITO É A PARTIR DA PÁGINA 4, POIS AS ANTERIORES FORAM CORRIGIDAS EM SALA. 71 O computador em uso não possui firewall instalado, as atualizações do sistema operacional Windows não estão sendo baixadas

Leia mais

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória

b) Estabilizador de tensão, fonte no-break, Sistema Operacional, memória principal e memória CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA SISUTEC DISCIPLINA: INTRODUÇÃO A COMPUTAÇÃO PROF.: RAFAEL PINHEIRO DE SOUSA ALUNO: Exercício 1. Assinale a opção que não corresponde a uma atividade realizada em uma Unidade

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

Especificação do KAPP-PPCP

Especificação do KAPP-PPCP Especificação do KAPP-PPCP 1. ESTRUTURA DO SISTEMA... 4 1.1. Concepção... 4 2. FUNCIONALIDADE E MODO DE OPERAÇÃO... 5 3. TECNOLOGIA... 7 4. INTEGRAÇÃO E MIGRAÇÃO DE OUTROS SISTEMAS... 8 5. TELAS E RELATÓRIOS

Leia mais

mobile PhoneTools Guia do Usuário

mobile PhoneTools Guia do Usuário mobile PhoneTools Guia do Usuário Conteúdo Requisitos...2 Antes da instalação...3 Instalar mobile PhoneTools...4 Instalação e configuração do telefone celular...5 Registro on-line...7 Desinstalar mobile

Leia mais

Informática :: Presencial

Informática :: Presencial MAPA DO PORTAL (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CNI/MAPADOSIT E /) SITES DO SISTEMA INDÚSTRIA (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST RIA. COM. B R/CANAIS/) CONT AT O (HT T P: //WWW. PORT AL DAINDUST

Leia mais

Introdução a Computação Móvel

Introdução a Computação Móvel Introdução a Computação Móvel Computação Móvel Prof. Me. Adauto Mendes adauto.inatel@gmail.com Histórico Em 1947 alguns engenheiros resolveram mudar o rumo da história da telefonia. Pensando em uma maneira

Leia mais

Migrando Sistemas Legados de Tomada de Decisão para Ambientes Móveis

Migrando Sistemas Legados de Tomada de Decisão para Ambientes Móveis Migrando Sistemas Legados de Tomada de Decisão para Ambientes Móveis Ricardo da Silva Ogliari 1, Neylor da Silva Ogliari 1, Jonas Augusto Prediger 1, Wilinghton Pavan 1, Cristiano Roberto Cervi 1, José

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE HORÁRIOS DE AULA UTILIZANDO LEITORES BIOMÉTRICOS

SISTEMA DE CONTROLE DE HORÁRIOS DE AULA UTILIZANDO LEITORES BIOMÉTRICOS SISTEMA DE CONTROLE DE HORÁRIOS DE AULA UTILIZANDO LEITORES BIOMÉTRICOS Renan Rabelo Soeiro renan.ifce@gmail.com Hugaleno da Costa Bezerra hugaleno@gmail.com Fillipe Diego Ferreira Carneiro fillipediego@gmail.com

Leia mais

VERSÃO: DIREITOS DE USO: Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Tellfree Brasil Telefonia IP S.A

VERSÃO: DIREITOS DE USO: Tellfree Brasil Telefonia IP S.A Tellfree Brasil Telefonia IP S.A VERSÃO: Março, 2015. DIREITOS DE USO: Publicação de uso exclusivo, classificada quanto ao nível de sigilo como RESERVADA. A presente documentação é propriedade da Tellfree Brasil Telefonia IP S.A., tem

Leia mais

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis Jesseildo F. Gonçalves 07/10/2010 Jesseildo F. Gonçalves () 07/10/2010 1 / 50 1 Introdução ao J2ME História Arquitetura do J2ME MIDLets 2 RMS:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION Robison Cris Brito Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná Unidade de Pato Branco robison@pb.cefetpr.br RESUMO Engana-se quem acha

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Melhores práticas para tratar dilemas de qualidade no desenvolvimento de aplicativos móveis

Melhores práticas para tratar dilemas de qualidade no desenvolvimento de aplicativos móveis CBSoft 2013 Trilha Indústria Melhores práticas para tratar dilemas de qualidade no desenvolvimento de aplicativos móveis Andreia Matos dos Santos Igor de Borborema Correia 21 de outubro de 2012 Palestrantes

Leia mais

Tecnologias. Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) Criciúma SC Brasil

Tecnologias. Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) Criciúma SC Brasil Gestão de uma Farmácia Solidária a partir de um Aplicativo Pautado em Normas, Padrões e Requisitos preconizados pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde Osmani José Sadzinski 1, Fabio Duarte 1,4,

Leia mais

PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL

PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL PRÓTOTIPO MÓVEL DE TELEMEDICINA PARA AUXILIO DE DIAGNOSTICO CARDIACO COM ECG EM CARATER EMERGENCIAL Adson Diego Dionisio da SILVA 1, Saulo Soares de TOLEDO², Luiz Antonio Costa Corrêa FILHO³, Valderí Medeiros

Leia mais

Arquitectura de Sistemas Computacionais

Arquitectura de Sistemas Computacionais Arquitectura de Sistemas Computacionais Práticas 2004-2005 Prof. Dr. Paulo Sampaio Departamento de Matemática e Engenharias UNIVERSIDADE DA MADEIRA A plataforma Nokia Series 60 Optimizado para Symbian

Leia mais

W4Mobile Operations Management System. Manual do Usuário Versão 1.3.3

W4Mobile Operations Management System. Manual do Usuário Versão 1.3.3 W4Mobile Operations Management System Manual do Usuário Versão 1.3.3 W4Mobile Team: + 55 31 3475 3594 E-mail: suporte@3ssistemas.com.br Este documento consiste em 27 páginas. Elaborado por: IT Applications

Leia mais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais

Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais MANUAL DO USUÁRIO BITÁVEL GERENCIADOR ONLINE DE NEWSLETTERS (GOLNEWS) Software Web para: Empresas, Governo, Organizações, Entidades de Classe, Sindicatos, ONG's e Profissionais Liberais Versão 1.0 1 Índice

Leia mais

Seminário de Lei de Informática. Francisco Siqueira de Sousa Gerente Comercial

Seminário de Lei de Informática. Francisco Siqueira de Sousa Gerente Comercial Seminário de Lei de Informática Francisco Siqueira de Sousa Gerente Comercial Conteúdo Introdução Casos de Sucesso IMPORTÂNCIA DA LEI Estabelece uma Política de Desenvolvimento Nacional; Estimula a inserção

Leia mais

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres. Módulo I - Introdução Aula 2 Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.com Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010 Graduado em Ciência da Computação pela UFC, Brasil

Leia mais