Programa de Literacia Financeira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Literacia Financeira"

Transcrição

1 Programa de Literacia Financeira RESPONSABILIDADE SOCIAL / LITERACIA FINANCEIRA duas faces da mesma moeda 3ª Conferência Internacional de Educação Financeira Aveiro 3 e 4 julho

2 «A educação é moeda de ouro. Em toda a parte tem valor Padre António Vieira CGD Direcção de Comunicação e Marca

3 ENVOLVIMENTO COM A COMUNIDADE O envolvimento com a Comunidade é desde sempre parte inte grante da maneira de ser e de estar do banco público português. ParUcularmente, numa época de grandes incertezas e inquietude, uma autude coerente e paradigmáuca é fundamental na promoção das melhores práucas, no encontro das melhores soluções para os problemas e desafios da sociedade. A proximidade ao tecido social e económico do país visivel p.ex. no nº de Agências CGD (800) é determinante na estratégia e nas ações desenvolvidas. Acompanhando ou antecipando os sinais do tempo CGD Direcção de Comunicação e Marca

4 Sinais do tempo Em tempo de crise mundial, e maior complexidade financeira, diferentes estudos reconhecem que as questões financeiras são consideradas de didcil compreensão os consumidores sobresumam o seu conhecimento dos serviços financeiros. Mais e melhor literacia financeira traduz se em maior nível de bem estar psicológico A exclusão financeira aunge todos os países Neste contexto, a resposta encontrada imprescindível é a EDUCAÇAO FINANCEIRA CGD Direcção de Comunicação e Marca

5 Segundo a Comissão das Comunidades Europeias, a Educação Financeira permite que os indivíduos compreendam melhor os produtos e os conceitos financeiros e desenvolvam as competências necessárias para aprofundarem a sua cultura financeira, Ou seja Permite lhes estar cientes das oportunidades e dos riscos financeiros e tomar decisões com conhecimento de causa no momento da escolha de serviços financeiros. Trata se de um processo que dura toda uma vida. Comissão das Comunidades Europeias, COM (2007) 808 final, Bruxelas CGD Direcção de Comunicação e Marca

6 Os benedcios da Educação Financeira são significantes a todos os níveis: Para os indivíduos, maior conhecimento, mais confiança na tomada de decisões financeiras acaba por traduzir se numa situação financeira parucular mais saudável; Para a banca e os mercados financeiros, maior procura de produtos financeiros e maior transparência do mercado significa maior compeuuvidade e eficiência; Para os reguladores, uma sociedade mais letrada financeiramente facilita a própria acuvidade de supervisão e níveis mais baixos de intervenção regulatória; Para os governos, finalmente, decorre duma maior compreensão e domínio do tema pelos cidadãos, menor pressão futura sobre a despesa pública, condições mais favoráveis para a estabilidade e o desenvolvimento económico. CGD Direcção de Comunicação e Marca

7 Em síntese, a Educação Financeira é um processo que dura toda uma vida e que ao permiur que os indivíduos compreendam melhor os produtos e os conceitos financeiros e desenvolvam as competências necessárias para aprofundarem a sua cultura financeira Pode e deve ser encarada como um direito e um dever de cidadania e de transversalidade CGD Direcção de Comunicação e Marca

8 Em Portugal CGD Direcção de Comunicação e Marca

9 Banco de Portugal «A necessidade de promoção da formação financeira dos cidadãos é amplamente reconhecida a nível internacional, especialmente desde a crise financeira global». O Plano Nacional de Formação Financeira do qual o BdP é parte auva na qualidade duma das enudades supervisoras, visa, junto da população residente em Portugal melhorar conhecimento e autudes financeiras apoiar a inclusão financeira desenvolver hábitos de poupança promover o recurso responsável ao crédito criar hábitos de precaução.» Em breve será lançado o portal Todos Contam CGD Direcção de Comunicação e Marca

10 APB Associação Portuguesa de Bancos A Educação Financeira surge como ocasião única para o sector se mobilizar, genuinamente, em torno de uma causa de relevante importância social e, relaqvamente à qual, o sector bancário, como um todo, não deve ficar indiferente In Uma Estratégia Sectorial Para a Educação Financeira APB Entre vários projetos agendados, com a parucipação dos associados será de destacar pelos objeuvos e livre acesso o novo portal Boas PráUcas / Boas Contas CGD Direcção de Comunicação e Marca

11 A poliuca de envolvimento com a Comunidade da CGD decorre do plano estratégico de Responsabilidade Social de Empresa Responsabilidade Social Literacia financeira são duas faces da mesma moeda Ao longo dos anos, vários projetos têm respondido, amiúde antecipado, os grandes debates e desafios da sociedade contemporânea. Na área da educação e da literacia financeira, é de salientar os casos do Site Saldo PosiUvo site infanto juvenil Ciclo da Poupança Parque Kidzania Exposição iunerante Educação +Financeira CGD Direcção de Comunicação e Marca

12 Saldo PosiRvo Um site pioneiro em Portugal, com conteúdos adaptados e dirigidos a vários segmentos, desde março de Missão Promoção da educação financeira, com parucular ênfase nas questões do sobre endividamento. Público alvo ParUculares (clientes e não clientes CGD) ObjeRvos Esclarecer sobre finanças pessoais Aumentar a responsabilidade na gestão do rendimento pessoal e familiar CGD Direcção de Comunicação e Marca

13 Temas O seu dinheiro: Orçamento, Cartões, Carros, Compras, Lazer, Em crise, ParRlhar, Básicos Trabalho: Educação/Formação, Desemprego, Empreendedorismo, +profissional, Impostos, Básicos Reforma: Planear, anos, anos, Depois da reforma,básicos Poupar: Como poupar, Minidicas para poupar, Básicos InvesRr: Como invesur, Mercados e produtos, Mini dicas para invesrr, Impostos, Básicos Saúde: Seguro de saúde, Prevenção, Alimentação, Básicos Casa: Crédito Habitação, Arrendamento, Obras, Condomínio, Impostos, Básicos Impostos: Rendimento, Consumo, InvesUmento, Propriedade, Calendário, Básicos Seguros: Saúde, Vida, Automóvel, Pessoal, Profissional, Cartões e crédito, Básicos Crédito: Crédito habitação, Crédito automóvel, Crédito Pessoal, Cartões de crédito, Endividamento, Básicos CGD Direcção de Comunicação e Marca

14 Alterações 2011 Entrada por perfil/ aconselhamento diferenciado CGD Direcção de Comunicação e Marca

15 Poupar e InvesRr CGD Direcção de Comunicação e Marca

16 Áreas Inovação Social e Empreendedorismo CGD Direcção de Comunicação e Marca

17 Conselhos PráRcos CGD Direcção de Comunicação e Marca

18 Slideshows CGD Direcção de Comunicação e Marca

19 INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO* 97% recomendaria o Site Saldo PosiUvo a um amigo; 94% afirma que o objecuvo está a ser cumprido; 94% reconhece o site como uma iniciauva da CGD; 90% considera um site com informações sobre dinheiro sem intenções comerciais; 78% inclui aconselhamento nas suas decisões financeiras quoudianas; 78% não acha prejudicial a eventual inclusão de informação sobre produtos específicos da CGD; 74% acharia interessante a disponibilização de informação sobre produtos específicos da CGD; * quesqonário enviado p/ BD do site Saldo PosiQvo 28/09/2010 (1113 indivíduos). CGD Direcção de Comunicação e Marca

20 Perfil do Visitante Saldo PosiRvo Idade média 39 anos Agregado médio: 2,7 pessoas 95% Troca habitualmente ideias sobre temas financeiros 59% Sexo Feminino 64% Têm licenciatura ou grau académico superior 78% São clientes CGD. CGD Direcção de Comunicação e Marca

21 CGD Direcção de Comunicação e Marca

22 CGD Direcção de Comunicação e Marca

23 Alterações 2012 SALDO POSITIVO EMPRESAS Público alvo Jovens empreendedores PME Profissionais liberais ObjeUvos: Combater as dificuldades das PMEs (e empreendedores) ao nível da gestão, parulhar informação de relevo, ajudar a pensar estrategicamente. Temas 2012: Criação de empresas e Exportação. CGD Direcção de Comunicação e Marca

24 Temas Empreender: Como Fazer, Banco, Apoios, Questões Legais. Gerir: Como Fazer, Banco, Apoios, Questões Legais, Estratégia, Recursos Humanos, Finanças e Impostos, Vendas e MarkeUng. Crescer: Como Fazer, Banco, Apoios, Questões Legais, Exportação, I&D. Aprender: QuesUonários, Guias PráUcos. Conhecer: Infografias, Fichas de Mercado, Fichas de Setor. CGD Direcção de Comunicação e Marca

25 Ciclo da Poupança ObjeUvo sensibilizar o público infanto juvenil para a necessidade de preservar o Planeta, através da poupança de recursos naturais Poupança de recursos / Poupança financeira Surgiu no âmbito da RSE e das vertentes estratégicas Ambiente e Educação, designadamente do programa Caixa Carbono Zero CGD Direcção de Comunicação e Marca

26 Kidzania Parque temáuco dirigido a famílias com crianças dos 3 aos 15 anos Uma cidade construída à escala infanul, onde as crianças podem brincar aos adultos numa cidade à sua dimensão. 60 profissões diferentes outros tantos espaços carismáuco: aeroporto, fábricas, teatro, lojas, circuito automóvel, esquadra de polícia, bombeiros, imprensa, estúdio de TV, estádio entre outros As auvidades são desenhadas com base no conceito de edutainment Os conteúdos acompanham os programas escolares, procurando ensinar às crianças valores e regras de cidadania. A BRINCAR SE APRENDE O VALOR DO DINHEIRO E A POUPAR CGD Direcção de Comunicação e Marca

27 Educação+ Financeira Parceria CGD / Universidade de Aveiro Após a aposta na promoção da MatemáUca e das Ciências com o projeto CAIXAMAT. Desde 2010, em sintonia com o calendário escolar uma exposição irnerante Dos mais pequenos aos mais crescidos Jovens, estudantes, professores Mais de visitantes, em 41 cidades, de norte a sul do país para falar, diverur se e saber mais sobre finanças pessoais. Para todos CGD Direcção de Comunicação e Marca

28 Desenho da exposição Módulo I Dinheiro para quê? Ensino Básico (1º, 2º ciclo) Proporcionar aos mais novos uma visão histórica da evolução da moeda e das trocas comerciais, das trocas diretas ao aparecimento das moedas e notas. Módulo II Como gastar o dinheiro? Ensino Básico (3º ciclo) Sensibilizar os jovens para o senudo de responsabilidade ao nível do consumo responsável, da importância do trabalho e os hábitos de poupança. CGD Direcção de Comunicação e Marca

29 Módulo III Compro ou não compro? Estudantes do Secundário e Público em geral Sensibilizar o visitante para questões relauvas à gestão do orçamento e eventual recurso ao crédito para fazer face a despesas pessoais. Alguns dos conceitos em jogo Orçamento pessoal /consumo responsável, rendimento, despesas, poupanças, endividamento Banco (DP, DO, Crédito ao consumo, Juro, Taxa de juro, TAEG. CGD Direcção de Comunicação e Marca

30 Ousarei aqui expor a mais importante, a maior, a mais ú7l regra de toda a educação? É não ganhar tempo, mas perdê lo J.J.Rousseau, Emile CGD Direcção de Comunicação e Marca

31 Programa de Literacia Financeira Obrigada 31

Projeto de Educação Financeira No Poupar está o Ganho. Estratégia 2012/2013

Projeto de Educação Financeira No Poupar está o Ganho. Estratégia 2012/2013 Projeto de Educação Financeira No Poupar está o Ganho Estratégia 2012/2013 Contexto Experiência do Museu do Papel Moeda, adquirida desde 2008, em projetos com a comunidade, relacionados com literacia financeira

Leia mais

Fórum Crédito e Educação Financeira 25 de Janeiro de 2012. António de Sousa

Fórum Crédito e Educação Financeira 25 de Janeiro de 2012. António de Sousa Fórum Crédito e Educação Financeira 25 de Janeiro de 2012 António de Sousa Realidade: A literacia financeira dos portugueses Resultados do Inquérito do Banco de Portugal à População Portuguesa (2010):

Leia mais

We acknowledge financial support from FCT Fundação para a Ciência e a Tecnologia

We acknowledge financial support from FCT Fundação para a Ciência e a Tecnologia Business Research Unit (UNIDE-IUL) / Instituto Universitário de Lisboa Ed. ISCTE-IUL, Av. Forças Armadas 1649-026 Lisbon Portugal Phone: 210 464 019 E-mail: bru-unide@iscte.pt Internet: http://www.bru-unide.iscte.pt/

Leia mais

Política de Produto e Serviço Caixa Geral de Depósitos. Política de Produto e Serviço

Política de Produto e Serviço Caixa Geral de Depósitos. Política de Produto e Serviço Política de Produto e Serviço Publicado em julho 2012 1 Fundada em 1876, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) é o maior grupo financeiro nacional, atuando em diferentes áreas, designadamente na banca comercial,

Leia mais

A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito. 2 de Abril de 2008

A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito. 2 de Abril de 2008 A relação dos portugueses com o dinheiro e o crédito 2 de Abril de 2008 Caracterização dos inquiridos Sexo 37% 63% Feminino Masculino Idade 12% 18-25 anos 18% 26-35 anos 36-45 anos 54% 16% > de 45 anos

Leia mais

Dia de Formação Financeira 2012

Dia de Formação Financeira 2012 Dia de Formação Financeira 2012 O Dia da Formação Financeira é uma ocasião em que as entidades parceiras do Plano Nacional de Formação Financeira se juntam para sensibilizar a população para a importância

Leia mais

Dia de Formação Financeira 2012

Dia de Formação Financeira 2012 Dia de Formação Financeira 2012 O Dia da Formação Financeira é uma ocasião em que as entidades parceiras do Plano Nacional de Formação Financeira se juntam para sensibilizar a população para a importância

Leia mais

Dia de Formação Financeira 2012

Dia de Formação Financeira 2012 Dia de Formação Financeira 2012 O Dia da Formação Financeira é uma ocasião em que as entidades parceiras do Plano Nacional de Formação Financeira se juntam para sensibilizar a população para a importância

Leia mais

Dia de Formação Financeira 2012

Dia de Formação Financeira 2012 Dia de Formação Financeira 2012 O Dia da Formação Financeira é uma ocasião em que as entidades parceiras do Plano Nacional de Formação Financeira se juntam para sensibilizar a população para a importância

Leia mais

O (Sobre)-Endividamento das Famílias: Prevenir ou Solucionar?

O (Sobre)-Endividamento das Famílias: Prevenir ou Solucionar? O (Sobre)-Endividamento das Famílias: Prevenir ou Solucionar? Luísa Marabuto Clara Magalhães Celeste Varum Carla Monteiro GEACE-UA 5ª Conferência Internacional de Educação Financeira 15 e 16 de Julho de

Leia mais

Plano de Ação Regional Algarve 2014-2020 Desafios Regionais no contexto da Europa 2020. Recursos Humanos: Desafios para uma Região Inclusiva

Plano de Ação Regional Algarve 2014-2020 Desafios Regionais no contexto da Europa 2020. Recursos Humanos: Desafios para uma Região Inclusiva CONFERÊNCIA Plano de Ação Regional Algarve 2014-2020 Desafios Regionais no contexto da Europa 2020 Estrutura de Apresentação 3. Perspetivas para o Crescimento Inclusivo no contexto da Estratégia Europa

Leia mais

Workshop Para onde vai o seu dinheiro Boas Práticas para o Orçamento da Saúde Antecipar questões em vez de criticar soluções. Documento de trabalho

Workshop Para onde vai o seu dinheiro Boas Práticas para o Orçamento da Saúde Antecipar questões em vez de criticar soluções. Documento de trabalho Workshop Para onde vai o seu dinheiro Boas Práticas para o Orçamento da Saúde Antecipar questões em vez de criticar soluções Documento de trabalho Para pedir às pessoas que colaborem activamente na sustentabilidade

Leia mais

Referencial de educação financeira Portugal no ensino profissional To engage SMEs in successfulapprenticeship / WBL in Portugal

Referencial de educação financeira Portugal no ensino profissional To engage SMEs in successfulapprenticeship / WBL in Portugal Referencial de educação financeira Some good em practice Portugal no ensino profissional Presidente do Conselho Diretivo da Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional 12 de 05 julho March

Leia mais

Práticas na Educação Básica. Sandra Sequeira (sandrasequeira@ua.pt) Ana Carvalhal (anaccarvalhal@ua.pt) Manuela Figueiredo (manuelasfigueiredo@ua.

Práticas na Educação Básica. Sandra Sequeira (sandrasequeira@ua.pt) Ana Carvalhal (anaccarvalhal@ua.pt) Manuela Figueiredo (manuelasfigueiredo@ua. Práticas na Educação Básica Sandra Sequeira (sandrasequeira@ua.pt) Ana Carvalhal (anaccarvalhal@ua.pt) Manuela Figueiredo (manuelasfigueiredo@ua.pt) Sumário Educação Financeira Enquadramento Teórico Educação

Leia mais

Comprar ou arrendar casa? Descubra os prós e os contras Se está indeciso sobre se deve comprar uma casa ou optar pelo

Comprar ou arrendar casa? Descubra os prós e os contras Se está indeciso sobre se deve comprar uma casa ou optar pelo Página 1 de 7 PARTICULARES (HTTP://SALDOPOSITIVO.CGD.PT) EMPRESAS (/EMPRESAS) PROGRAMA DE LITERACIA FINANCEIRA SLIDESHOWS O que procura? Submeter consulta VÍDEOS + VISTOS Como fazer refeições por menos

Leia mais

A Educação Financeira: é comigo? Enquadramento actual e perspectivas de intervenção

A Educação Financeira: é comigo? Enquadramento actual e perspectivas de intervenção Ciclo de conferências Construindo uma educação+financeira A Educação Financeira: é comigo? Enquadramento actual e perspectivas de intervenção Lisboa, 6 de Abril de 2011 Literacia Financeira Financial Capability

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR NOÇÕES BÁSICAS SOBRE APLICAÇÃO DE POUPANÇA

ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR NOÇÕES BÁSICAS SOBRE APLICAÇÃO DE POUPANÇA ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR NOÇÕES BÁSICAS SOBRE APLICAÇÃO DE Índice A importância da poupança Remuneração e risco Principais tipos de riscos Princípios básicos da aplicação da poupança Produtos

Leia mais

Educação Financeira e Inclusão Financeira.. Departamento de Educação Financeira Novembro de 2014

Educação Financeira e Inclusão Financeira.. Departamento de Educação Financeira Novembro de 2014 Educação Financeira e Inclusão Financeira. Departamento de Educação Financeira Novembro de 2014 Agenda Planejamento estratégico do BCB Inclusão Financeira & PNIF Educação Financeira & ENEF iniciativas

Leia mais

No entanto, antes de ser financeira, a crise tem uma natureza económica.

No entanto, antes de ser financeira, a crise tem uma natureza económica. INTERVENÇÃO DO PRESIDENTE DA AEP - ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE PORTUGAL, JOSÉ ANTÓNIO BARROS, NA CONFERÊNCIA «O QUE FAZER POR PORTUGAL? MEDIDAS PARA ULTRAPASSAR A CRISE», SOB O TEMA «AS PESSOAS E AS EMPRESAS

Leia mais

O Preçário pode ser ainda consultado no Portal do Consumidor de Produtos e Serviços Financeiros www.bna.ao

O Preçário pode ser ainda consultado no Portal do Consumidor de Produtos e Serviços Financeiros www.bna.ao Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional O Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve e em www.bancokeve.ao O Preçário pode ser ainda

Leia mais

1. Objectivos do Observatório da Inclusão Financeira

1. Objectivos do Observatório da Inclusão Financeira Inclusão Financeira Inclusão Financeira Ao longo da última década, Angola tem dado importantes passos na construção dos pilares que hoje sustentam o caminho do desenvolvimento económico, melhoria das

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

O Preçário pode ser ainda consultado no Portal do Consumidor de Produtos e Serviços Financeiros www.bna.ao

O Preçário pode ser ainda consultado no Portal do Consumidor de Produtos e Serviços Financeiros www.bna.ao Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional O Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve e em www.bancokeve.ao O Preçário pode ser ainda

Leia mais

A FORMAÇÃO FINANCEIRA NO APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

A FORMAÇÃO FINANCEIRA NO APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Programa provisório A FORMAÇÃO FINANCEIRA NO APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Dia da Formação Financeira 2015 A 30 de outubro o Plano Nacional de Formação Financeira dinamiza a quarta edição do Dia da

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA

ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA PLANIFICAÇÃO ANUAL 2013/2014 ECONOMIA A (10º ANO) Página 1 de 10 Finalidades da disciplina de Economia A, no conjunto dos dois anos da sua leccionação: Perspectivar a Economia

Leia mais

A Estratégia de Lisboa. Plano Tecnológico. e o. Évora, SI@P 17 de Outubro de 2008

A Estratégia de Lisboa. Plano Tecnológico. e o. Évora, SI@P 17 de Outubro de 2008 A Estratégia de Lisboa e o Plano Tecnológico Évora, SI@P 17 de Outubro de 2008 1. Estratégia de Lisboa Estratégia de Lisboa : uma resposta a novos desafios A Globalização e a emergência de novas potências

Leia mais

Prioridades do FSE para o próximo período de programação 2014-2020

Prioridades do FSE para o próximo período de programação 2014-2020 Prioridades do FSE para o próximo período de programação 2014-2020 Rosa Maria Simões 31 de janeiro de 2013, Auditório CCDR Lisboa e Vale do Tejo Agenda Resultados da intervenção FSE Contributos do FSE

Leia mais

orçamento no seu Faça obras pelos bancos que podem ajudar na tarefa. Saiba o que existe, para que serve e como pode utilizar.

orçamento no seu Faça obras pelos bancos que podem ajudar na tarefa. Saiba o que existe, para que serve e como pode utilizar. Faça obras no seu orçamento Se quer planear as suas poupanças, há ferramentas disponibilizadas pelos bancos que podem ajudar na tarefa. Saiba o que existe, para que serve e como pode utilizar. Faça obras

Leia mais

Índice. Pág *09 Como participar. Pág *10 Calendário. Pág *11 Os resultados. Pág *12 Júri. Pág *13 Regulamento

Índice. Pág *09 Como participar. Pág *10 Calendário. Pág *11 Os resultados. Pág *12 Júri. Pág *13 Regulamento Índice Pág *09 Como participar Pág *10 Calendário Pág *11 Os resultados Pág *12 Júri Pág *13 Regulamento Pág *01 Introdução Pág *02 Um programa alargado de intervenção Pág *05 Viver de Consciência Leve

Leia mais

Seminário: emissão de valores mobiliários e. Isabel Alexandre

Seminário: emissão de valores mobiliários e. Isabel Alexandre Seminário: emissão de valores mobiliários e ofertas públicas em tempos de crise O fomento da literacia financeira Isabel Alexandre 3 e 4 de Junho de 2013 Sala Conferência Hotel Praia Mar I. Definição de

Leia mais

Programa. Versão provisória

Programa. Versão provisória Programa Versão provisória A FORMAÇÃO FINANCEIRA NO APOIO AO EMPREENDEDORISMO Dia de Formação Financeira 2014 A 31 de outubro, Dia Mundial da Poupança, o Plano Nacional de Formação Financeira comemora

Leia mais

O Museu do Papel Moeda e o Público Sénior. Programa de Literacia Financeira

O Museu do Papel Moeda e o Público Sénior. Programa de Literacia Financeira O Museu do Papel Moeda e o Público Sénior Programa de Literacia Financeira Missão O Museu do Papel Moeda integra a Fundação Dr. António Cupertino de Miranda e assume na sua missão a dimensão do desenvolvimento

Leia mais

PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA. Gestão do orçamento familiar

PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA. Gestão do orçamento familiar PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA Gestão do orçamento familiar 1 PLANO DE EXPOSIÇÃO A importância do orçamento familiar Rendimentos e despesas Risco e incerteza Saldo do orçamento Elaboração do orçamento

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Responsabilidade Social Literacia Financeira 11 Maio 2012

Responsabilidade Social Literacia Financeira 11 Maio 2012 Responsabilidade Social Literacia Financeira 11 Maio 2012 Projeto Crédito Responsável Projeto criado em 2009, conta já com 2 edições e visa O reforço da política de responsabilidade social e A promoção

Leia mais

OdiArquivo 2012 CONFERÊNCIA ORÇAMENTO DE ESTADO 2012

OdiArquivo 2012 CONFERÊNCIA ORÇAMENTO DE ESTADO 2012 OdiArquivo 2012 CONFERÊNCIA ORÇAMENTO DE ESTADO 2012 A Câmara Municipal de Odivelas em colaboração com a empresa B Time realizou no dia 28 de Janeiro, no auditório do Centro de Exposições de Odivelas,

Leia mais

O Financiamento Bancário no Contexto Atual

O Financiamento Bancário no Contexto Atual Seminário: Modelos de Financiamento de Operações Urbanísticas: desafios e oportunidades O Financiamento Bancário no Contexto Atual José Herculano Gonçalves IST Lisboa, 28 Janeiro 2014 Direção de Financiamento

Leia mais

KidZania Lisboa Portugal

KidZania Lisboa Portugal KidZania Lisboa Portugal Acrescentando valor à indústria de entretenimento com soluções de Self-Service Este projecto representava um desafio real para nós, por isso, era necessário encontrar não só uma

Leia mais

O Banco Central e a Educação Financeira

O Banco Central e a Educação Financeira O Banco Central e a Educação Financeira Fabio de Almeida Lopes Araujo Banco Central do Brasil Departamento de Educação Financeira 17 Junho 2015 Painel ABBC Sustentabilidade socioambiental no sistema financeiro

Leia mais

ANEFAC Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade

ANEFAC Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade PESQUISA DE UTILIZAÇÃO DO 13º SALÁRIO A Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração (ANEFAC) realizou durante o mês de outubro de a 15ª edição da Pesquisa de Utilização do 13º salário.

Leia mais

WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO DE CABO VERDE NA PROMOÇÃO DA INCLUSÃO FINANCEIRA

WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO DE CABO VERDE NA PROMOÇÃO DA INCLUSÃO FINANCEIRA WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO DE CABO VERDE NA PROMOÇÃO DA INCLUSÃO FINANCEIRA Banco de Portugal, 11 de Julho de 2013 Solange Lisboa Ramos Gabinete de Apoio ao Consumidor do Banco

Leia mais

ANDC. www.microcredito.com.pt

ANDC. www.microcredito.com.pt MICROCRÉDITO: uma ideia inovadora inclusão através da via económica Prof. Muhammad Yunus Associação Nacional de Direito ao Crédito Missão: Fomentar a inserção social e a autonomia de pessoas sem acesso

Leia mais

Vamos ensinar a Fazer Contas à Vida - Adultos!

Vamos ensinar a Fazer Contas à Vida - Adultos! ADULTOS ADULTOS Vamos ensinar a Fazer Contas à Vida - Adultos! O nosso objectivo é ensinar adultos de contextos sociais mais desfavorecidos, a Fazer Contas à Vida Adultos, dotando-os de conhecimentos e

Leia mais

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que:

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que: C 297/6 Resolução do Conselho e dos Representantes Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, relativa à realização dos objectivos comuns em matéria de participação e informação dos jovens para

Leia mais

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT?

O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Cosme 1 O QUE ABORDAMOS, EM PARTICULAR, NESTE EU REPORT? Neste EU Report abordamos, em particular, o COSME, o novo programa quadro europeu para a competitividade das Empresas e das PME (pequenas e médias

Leia mais

FRÁGEIS E EM SITUAÇÕES DE FRAGILIDADE

FRÁGEIS E EM SITUAÇÕES DE FRAGILIDADE PRINCÍPIOS PARA UMA INTERVENÇÃO INTERNACIONAL EFICAZ EM ESTADOS PRINCÍPIOS - Março 2008 Preâmbulo Uma saída sustentável da pobreza e da insegurança nos Estados mais frágeis do mundo terá de ser conduzida

Leia mais

Programa de Educação Financeira do Sector Bancário Português

Programa de Educação Financeira do Sector Bancário Português 2 Programa de Educação Financeira do Sector Bancário Português Índice 1- Apresentação do Projecto pág 4 2- Site APB www.apb.pt pág 5 3- Site Boas Práticas, Boas Contas www.bpbc.pt pág 6 4- Participação

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Mercado Interno e da Protecção dos Consumidores DOCUMENTO DE TRABALHO

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Mercado Interno e da Protecção dos Consumidores DOCUMENTO DE TRABALHO PARLAMENTO EUROPEU 2004 2009 Comissão do Mercado Interno e da Protecção dos Consumidores 11.2.2008 DOCUMENTO DE TRABALHO sobre a melhoria da educação financeira dos consumidores e da sua sensibilização

Leia mais

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008

MENSAGEM DE ANO NOVO. Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 MENSAGEM DE ANO NOVO Palácio de Belém, 1 de Janeiro de 2008 Portugueses No primeiro dia deste Novo Ano, quero dirigir a todos uma saudação amiga e votos de boa saúde e prosperidade. Penso especialmente

Leia mais

O incumprimento por parte dos compradores, consequências e soluções, a perda de habitação e das poupança das famílias

O incumprimento por parte dos compradores, consequências e soluções, a perda de habitação e das poupança das famílias O incumprimento por parte dos compradores, consequências e soluções, a perda de habitação e das poupança das famílias Natália Nunes Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado CONFERÊNCIA HABITAÇÃO, ARRENDAMENTO

Leia mais

STANDARD BANK ANGOLA

STANDARD BANK ANGOLA PREÇÁRIO STANDARD BANK ANGOLA Banco ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 20/06/2014 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Sandard Bank e

Leia mais

Estudo sobre Empreendedorismo e Criação de Emprego em Meio Urbano e Fiscalidade Urbana - Apresentação de resultados 13 /Novembro/2012

Estudo sobre Empreendedorismo e Criação de Emprego em Meio Urbano e Fiscalidade Urbana - Apresentação de resultados 13 /Novembro/2012 Estudos de Fundamentação do Parecer de Iniciativa Competitividade das Cidades, Coesão Social e Ordenamento do Território Estudo sobre Empreendedorismo e Criação de Emprego em Meio Urbano e Fiscalidade

Leia mais

Regra geral uma grande parte das pessoas vive dia a dia, sem pensar no futuro, sem construir, sem saber como gerar riqueza.

Regra geral uma grande parte das pessoas vive dia a dia, sem pensar no futuro, sem construir, sem saber como gerar riqueza. 1.ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA A importância da formação financeira para os supervisores financeiros Antiga Igreja de S. Julião Sede do Banco de Portugal Lisboa,

Leia mais

O DINHEIRO NÃO CAI DO CÉU E PARECE QUE VOA DO BOLSO *

O DINHEIRO NÃO CAI DO CÉU E PARECE QUE VOA DO BOLSO * PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA SEGUNDA-FEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2012 POR O DINHEIRO NÃO CAI DO CÉU E PARECE QUE VOA DO BOLSO * Elaborar o orçamento familiar é muito importante porque permite controlar melhor

Leia mais

Módulos de Formação 2013

Módulos de Formação 2013 Módulos de Formação 2013 Documento de trabalho Editores Banco de Portugal Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Instituto de Seguros de Portugal Design, impressão e acabamento Banco de Portugal Departamento

Leia mais

WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO CENTRAL DE CABO VERDE (BCV) NA PROMOÇÃO DA FORMAÇÃO FINANCEIRA

WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO CENTRAL DE CABO VERDE (BCV) NA PROMOÇÃO DA FORMAÇÃO FINANCEIRA WORKSHOP INCLUSÃO E FORMAÇÃO FINANCEIRA PAPEL DO BANCO CENTRAL DE CABO VERDE (BCV) NA PROMOÇÃO DA FORMAÇÃO FINANCEIRA Banco de Portugal, 11 de Julho de 2013 Solange Lisboa Ramos Gabinete de Apoio ao Consumidor

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: PLANEAR O ORÇAMENTO FAMILIAR COMO ELABORAR O ORÇAMENTO FAMILIAR

ÁREA DE FORMAÇÃO: PLANEAR O ORÇAMENTO FAMILIAR COMO ELABORAR O ORÇAMENTO FAMILIAR ÁREA DE FORMAÇÃO: PLANEAR O ORÇAMENTO FAMILIAR COMO ELABORAR O ORÇAMENTO FAMILIAR Índice A importância do orçamento familiar Etapas da elaboração do orçamento familiar 1ª etapa: identificação do rendimento

Leia mais

UM ESPECIALISTA AO SEU LADO. www.doutorfinancas.pt

UM ESPECIALISTA AO SEU LADO. www.doutorfinancas.pt UM ESPECIALISTA AO SEU LADO www.doutorfinancas.pt Programa Principais sintomas de doença financeira Principais Ferramentas de Gestão de Finanças Pessoais Orçamento familiar O Negócio Bancário Mecanismos

Leia mais

1. Quem é a ASFAC. 2. Actividades desenvolvidas. 3. Programa de responsabilidade social. 4. Educação Financeira. 5. O Concurso

1. Quem é a ASFAC. 2. Actividades desenvolvidas. 3. Programa de responsabilidade social. 4. Educação Financeira. 5. O Concurso Briefing aos participantes 13 Outubro 1. Quem é a ASFAC 2. Actividades desenvolvidas 3. Programa de responsabilidade social 5. O Concurso 1. Quem é a ASFAC A ASFAC Associação de Instituições de Crédito

Leia mais

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum

O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Working Draft Last Modified 30/01/2007 18:09:06 GMT Standard Time O desemprego como oportunidade Fundo Bem Comum Conferência Mercado Laboral: A responsabilidade social das empresas em tempo de crise OJE

Leia mais

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos.

Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância: 30 minutos. EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de Economia A 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 712/2.ª Fase 14 Páginas Duração da Prova: 120 minutos. Tolerância:

Leia mais

REU IÃO I FORMAL DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVER O DE 7 DE OVEMBRO VERSÃO APROVADA

REU IÃO I FORMAL DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVER O DE 7 DE OVEMBRO VERSÃO APROVADA Bruxelas, 7 de ovembro de 2008 REU IÃO I FORMAL DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVER O DE 7 DE OVEMBRO VERSÃO APROVADA 1. A unidade dos Chefes de Estado e de Governo da União Europeia para coordenar as respostas

Leia mais

3 Newsletter. S e tembro-o u tu b r o 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU

3 Newsletter. S e tembro-o u tu b r o 2015 RUA SOAR DE CIMA ( MUSEU ALMEIDA MOREIRA) 3500-211 VISEU 3 Newsletter 1. Beira Amiga na Plataforma Supraconcelhia do Douro 2. Sessão Plenária do CLAS 3. Início do Plano de Inclusão para a Formação Financeira em Viseu 4. Beira Amiga no Rotary Club de Viseu 5.

Leia mais

STANDARD BANK ANGOLA

STANDARD BANK ANGOLA PREÇÁRIO STANDARD BANK ANGOLA Banco ANEXO II Tabela de Taxas de Juro DATA DE ENTRADA EM VIGOR: 22/04/2015 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao público do Sandard Bank e

Leia mais

DECLARAÇÃO INICIAL DO GOVERNADOR DO BANCO DE PORTUGAL NA APRESENTAÇÃO DO BOLETIM ECONÓMICO DA PRIMAVERA (2009)

DECLARAÇÃO INICIAL DO GOVERNADOR DO BANCO DE PORTUGAL NA APRESENTAÇÃO DO BOLETIM ECONÓMICO DA PRIMAVERA (2009) Conferência de Imprensa em 14 de Abril de 2009 DECLARAÇÃO INICIAL DO GOVERNADOR DO BANCO DE PORTUGAL NA APRESENTAÇÃO DO BOLETIM ECONÓMICO DA PRIMAVERA (2009) No contexto da maior crise económica mundial

Leia mais

Dia da. FORMAÇÃO FINANCEIRA 31outubro2014

Dia da. FORMAÇÃO FINANCEIRA 31outubro2014 Dia da FORMAÇÃO FINANCEIRA 31outubro2014 P ro g ra m a A FORMAÇÃO FINANCEIRA NO APOIO AO EMPREENDEDORISMO Dia de Formação Financeira 2014 A 31 de outubro, Dia Mundial da Poupança, o Plano Nacional de Formação

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Anexo II Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

José Mendes Ribeiro Ciclo de Conferências ÁGORA: Ciência e Sociedade - 7ª Conferência Desafios e sustentabilidade do sistema de saúde

José Mendes Ribeiro Ciclo de Conferências ÁGORA: Ciência e Sociedade - 7ª Conferência Desafios e sustentabilidade do sistema de saúde Inclusivo, equitativo, sustentável José Mendes Ribeiro Ciclo de Conferências ÁGORA: Ciência e Sociedade - 7ª Conferência Desafios e sustentabilidade do sistema de saúde Auditório do Instituto para a Investigação

Leia mais

PLANIFICAÇÕES ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS. Diálogo orientado;

PLANIFICAÇÕES ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS. Diálogo orientado; PLANIFICAÇÕES SECUNDÁRIO PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE ECONOMIA A 10º ANO DE ESCOLARIDADE CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS METAS/OBJETIVOS OPERACIONALIZAÇÃO (DESCRITORES) ATIVIDADES E ESTRATÉGIAS MATERIAIS CURRICULARES

Leia mais

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO O Capítulo 36 da Agenda 21 decorrente da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em 1992, declara que a educação possui um papel fundamental na promoção do desenvolvimento

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

Evento. Como preparar o futuro financeiro dos. portugueses. Dossier de Imprensa

Evento. Como preparar o futuro financeiro dos. portugueses. Dossier de Imprensa Evento Como preparar o futuro financeiro dos portugueses Dossier de Imprensa 1 Índice Como preparar o futuro financeiro dos portugueses. 3 Data, local e área do evento 3 Confirmação de presença 3 Programa

Leia mais

Planificação Anual. Escola Secundária de Pombal - (400634) Referência ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS GERAIS

Planificação Anual. Escola Secundária de Pombal - (400634) Referência ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS GERAIS Planificação Anual Escola Secundária de Pombal - (400634) Referência Direcção Regional de Educação do Centro Equipa de Apoio às Escolas - Leiria ANO LECTIVO - 2010/ 2011 ÁREA DISCIPLINAR DE ECONOMIA E

Leia mais

Missão UP Unidos pelo Planeta

Missão UP Unidos pelo Planeta Missão UP Unidos pelo Planeta 1 Missão UP Unidos pelo Planeta A Galp Energia pretende contribuir para uma mudança dos comportamentos relacionados com a eficiência no consumo de energia, através de um projeto

Leia mais

UM ANO DEPOIS: PRESTAR CONTAS

UM ANO DEPOIS: PRESTAR CONTAS UM ANO DEPOIS: PRESTAR CONTAS Há um ano, o XIX Governo constitucional iniciou funções com o País submetido a um Programa de Ajustamento Financeiro e Económico (PAEF) tornado inevitável perante a iminência

Leia mais

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido.

Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. GRANDES OPÇÕES DO PLANO 2015 ÍNDICE Nota Introdutória Erro! Marcador não definido. Ações Educação e Formação 2 Ação Social 3 Gestão Participada e Finanças 4 Saúde 5 Desporto 5 Juventude 6 Cultura 6 Turismo

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A COMISSÃO PARA A CIDADANIA E IGUALDADE DE GÉNERO (CIG) E A COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A COMISSÃO PARA A CIDADANIA E IGUALDADE DE GÉNERO (CIG) E A COOPERATIVA ANTÓNIO SÉRGIO PARA A ECONOMIA SOCIAL Homologo. Homologo. Secretária de Estado da Igualdade /alter Lemos Secretário de Estado do Emprego e da Formação Profissional PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A COMISSÃO PARA A CIDADANIA E IGUALDADE DE GÉNERO

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CARTÃO DE CRÉDITO

ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CARTÃO DE CRÉDITO ÁREA DE FORMAÇÃO: CONTRAIR CRÉDITO CARTÃO DE CRÉDITO Índice O que é o cartão de crédito? Ficha de Informação Normalizada (FIN) Modalidades de reembolso Custo do crédito Taxas máximas Livre revogação Contrato

Leia mais

Gabinete do Governador e dos Conselhos

Gabinete do Governador e dos Conselhos Discurso do Governador do Banco de Cabo Verde, Carlos Burgo, no acto de inauguração da nova agência do Banco Africano de Investimento no Plateau, Cidade da Praia, 5 de Fevereiro de 2010. 1 Exmo. Sr. Presidente

Leia mais

Educação Financeira: Uma questão de Valores? Ricardo Nogueira Patrícia Otero

Educação Financeira: Uma questão de Valores? Ricardo Nogueira Patrícia Otero Educação Financeira: Uma questão de Valores? Ricardo Nogueira Patrícia Otero Eixo Temático: Educação Financeira Histórico 1. Encontro com os professores para discussão dos conceitos ligados a Educação

Leia mais

1 - Publituris.pt, 30-09-2010, Publituris: ExpoQuintas em processo de certificação para "Green Event"

1 - Publituris.pt, 30-09-2010, Publituris: ExpoQuintas em processo de certificação para Green Event Revista de Imprensa 01-10-2010 Cascais Energia 1 - Publituris.pt, 30-09-2010, Publituris: ExpoQuintas em processo de certificação para "Green Event" 2 - Planeta Azul.pt, 27-09-2010, Caça Watts e Eco-famílias

Leia mais

II Fórum Português da Responsabilidade das Organizações

II Fórum Português da Responsabilidade das Organizações II Fórum Português da Responsabilidade das Organizações O Futuro é hoje: visões e atitudes para um Portugal sustentável Introdução 1.Sustentabilidade e Responsabilidade Social; 2. O Desenvolvimento Sustentável;

Leia mais

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL

PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL PROPOSTAS DE ALGUMAS MEDIDAS CONCRETAS PARA A COMPETITIVIDADE EMPRESARIAL 1 São muitas e variadas as soluções e medidas de apoio à competitividade empresarial. Na intervenção de abertura o Presidente da

Leia mais

EBI de Angra do Heroísmo

EBI de Angra do Heroísmo EBI de Angra do Heroísmo ENQUADRAMENTO GERAL Estratégia intervenção Ministério Educação promover o empreendedorismo no ambiente escolar Consonância com linhas orientadoras da Comissão Europeia Projectos

Leia mais

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável.

Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. GREEN PROJECT AWARDS BRASIL Uma iniciativa que pretende RECONHECER AS BOAS PRÁTICAS em projetos que promovam o desenvolvimento sustentável. CANDIDATURAS 201 INSCRIÇÕES NO PRIMEIRO ANO INSCRIÇÕES FEITAS

Leia mais

REFERENCIAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR ENSINO BÁSICO ENSINO SECUNDÁRIO EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS

REFERENCIAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR ENSINO BÁSICO ENSINO SECUNDÁRIO EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS REFERENCIAL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR ENSINO BÁSICO ENSINO SECUNDÁRIO EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS Índice INTRODUÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1º CICLO ENSINO BÁSICO 2º CICLO ENSINO BÁSICO

Leia mais

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 623 casos, gerando um erro máximo de 3,9%

Leia mais

capítulo Formação financeira

capítulo Formação financeira capítulo 7 7.1 Considerações iniciais O tema da formação financeira assume, nos dias de hoje, especial importância, na medida em que habilita os cidadãos a decidir de modo mais consciente e informado

Leia mais

ESPECIAL PMEs. Volume III Fundos europeus 2ª parte. um Guia de O Portal de Negócios. www.oportaldenegocios.com. Março / Abril de 2011

ESPECIAL PMEs. Volume III Fundos europeus 2ª parte. um Guia de O Portal de Negócios. www.oportaldenegocios.com. Março / Abril de 2011 ESPECIAL PMEs Volume III Fundos europeus 2ª parte O Portal de Negócios Rua Campos Júnior, 11 A 1070-138 Lisboa Tel. 213 822 110 Fax.213 822 218 geral@oportaldenegocios.com Copyright O Portal de Negócios,

Leia mais

Excelência Sr. Presidente da Associação Angolana de Bancos, Distintos Membros dos Conselhos de Administração dos Bancos

Excelência Sr. Presidente da Associação Angolana de Bancos, Distintos Membros dos Conselhos de Administração dos Bancos Excelência Sr. Presidente da Associação Angolana de Bancos, Distintos Membros dos Conselhos de Administração dos Bancos Comerciais, Caros Convidados, Minhas senhoras e meus senhores. O evento que hoje

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

SPC Brasil lança programa de Educação Financeira com serviços gratuitos para o consumidor

SPC Brasil lança programa de Educação Financeira com serviços gratuitos para o consumidor SPC Brasil lança programa de Educação Financeira com serviços gratuitos para o consumidor O mais completo portal de educação financeira do país oferece simuladores e consultoria gratuita. Parceria com

Leia mais

BES Soluções Micro Poupança

BES Soluções Micro Poupança BES Soluções Micro Poupança 1 BES Soluções Micro Poupança De acordo com o Inquérito à literacia financeira da população portuguesa 2010 do Banco de Portugal, 48% da população portuguesa não faz poupanças.

Leia mais

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE

OPORTUNIDADES. Cluster energético: oportunidades; horizontes; observatório, BejaGlobal; PASE CLUSTER ENERGÉTICO DE BEJA OPORTUNIDADES SUSTENTABILIDADE ENERGÉTICA E CRESCIMENTO ECONÓMICO A sustentabilidade energética e climática é um desígnio estratégico duplo significado. Por um lado, desenvolvimento

Leia mais

19. CONTAS DE DEPÓSITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE)

19. CONTAS DE DEPÓSITO (OUTROS CLIENTES) (ÍNDICE) 19.1. Depósitos à ordem Contas de Depósitos à Ordem Conta Clássica Até 14.960,00 0,000% Superior a 14.960,00 0,000% Conta Gestão Tesouraria Banif Rendimento >= 2.500 Conta Condomínio 0,500% Superior a

Leia mais

MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE

MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE MAIS PRÓXIMO DA COMUNIDADE RESPONSABILIDADE SOCIAL Com vista a promover uma cultura de responsabilidade social, o Millennium bcp tem procurado desenvolver um conjunto de acções junto dos vários grupos

Leia mais