C E IM P A

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2012 2012 2 1 0 2 C E IM P A"

Transcrição

1

2

3 3 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Atuação: Brasil e Exterior Itaú Unibanco Holding S.A. Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

4

5

6

7 7 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Atuação: Brasil e Exterior Itaú Unibanco Holding S.A. Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

8

9 9 Uma única cultura Modo Itaú de Fazer Jeito Unibanco Equipe Performance Valores humanos Melhoria contínua Motivador Satisfação dos clientes Feedback Celebramos O time é tudo O que vale é o placar Boa ambição Meritocracia inquestionável Descomplicado Sem frescura Diferente de todos Liderança intelectual O melhor, com os melhores Cabeça nas nuvens, pés no chão Mais focado em Processos Mais focado em Pessoas Nosso jeito de fazer

10 Visão Itaú Unibanco 10 Nosso jeito de fazer Todos pelo cliente Paixão pela performance Liderança ética e responsável Craques que jogam para o time Foco na inovação e inovação com foco Processos servindo pessoas Ágil e descomplicado Carteirada não vale Brilho nos olhos Sonho grande

11 Confidencial APIMEC Outubro

12

13 ... e ao relacionamento com os stakeholders milhões de clientes = Quantidade de clientes equivalente à população da Suécia e Canadá somadas 97 mil colaboradores A soma de todos os nossos colaboradores lado a lado corresponde à distância do Rio de Janeiro até Teresópolis 107 mil 107 mil fornecedores = Nossos fornecedores lotariam a plateia de um dia do Rock in Rio 2011 = Temos cerca de 4,7 mil agências e postos de atendimento bancário e 27 mil caixas eletrônicos dados de 30 setembro de 2012

14 ...atendidos por áreas de negócios específicas. 14 Segmentação Pessoa jurídica Pessoa física Itaú BBA Clientes Institucionais Poder Público Pequenas e Médias Empresas Itaú Private Bank Itaú Personnalité Estruturas especializadas Itaú Negócios Investimentos, Crédito e Seguros Itaú Uniclass Itaú Varejo Agência Itaú

15

16

17 17 Evolução do índice de eficiência desde ,0% 74,2% 70,9% 71,9% 74,6% 69,5% 69,7% 70,7% 71,0% 72,4% Meta do Índice de Eficiência ao Final de ,7% 51,8% 53,1% 51,2% 50,9% 50,0% 51,2% 49,2% 48,5% 51,5% 47,0% 48,8% 47,3% 46,5% 45,9% 45,5% 47,0% 44,5% 45,0% 45,5% 41,0% ºT12 2ºT12 3ºT Índice de Eficiência Ajustado ao Risco - Acumulado 12 meses Índice de Eficiência - Acumulado 12 meses Índice de Eficiência - 4º Trimestre F

18

19 19 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Atuação: Brasil e Exterior Itaú Unibanco Holding S.A. Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

20

21 Nosso impacto no desenvolvimento econômico do país 21 R$ 1,3 tri = Nossos recursos próprios e livres equivalem à 1/3 do PIB brasileiro = 16 Entre os 16 maiores bancos do mundo* em valor de mercado pelo 2º ano consecutivo (fonte Bloomberg) R$ 960bi* > Colômbia Nossos ativos são maiores do que o PIB da Colômbia = A cada R$ 4,00 movimentados no Brasil, R$ 1,00 passa pelo Itaú Dados de 30 de setembro de * Em 30/09 o Itaú Unibanco figurava na 16ª colocação, em virtude, principalmente, da variação cambial.

22 22 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Atuação: Brasil e Exterior Itaú Unibanco Holding S.A. Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

23 23 Valor Adicionado R$ bilhões O Valor Adicionado do Itaú Unibanco, que demonstra a riqueza gerada para a comunidade, atingiu R$ 27,6 bilhões no final do 3ºT12, com a seguinte distribuição: 0,7 (2,6%) 7,1 (25,5%) 2,2 (8,0%) 8,4 (30,6%) 9,2 (33,3%) Colaboradores Reinvestimento dos Lucros Impostos, Taxas e Contribuições dados de 30 de setembro de 2012 Remuneração de Capital de Terceiros Remuneração aos Acionistas

24 24 Principais Indicadores R$ milhões Jan-Set/12 Jan-Set/11 Jan-Set/12 - Jan-Set/ Ativos ,7% ,3% Carteira de Crédito com Avais e Fianças ,3% ,1% Recursos Próprios Livres, Captados e Administrados ,0% ,4% Patrimônio Líquido ,8% ,2% Receitas de Prestação de Serviços e de Tarifas Bancárias ,3% ,4% Lucro Despesas Líquido não Recorrente Decorrentes de Juros (24.713) (24.059) 2,7% (32.587) (29.772) 9,5% Lucro Líquido Recorrente ,2% ,4%

25 25 Índices Itaú Unibanco Jan-Set/12 Jan-Set/ Retorno Recorrente Sobre o Patrimônio Líquido Médio (ROE) 19,0% 22,4% 22,3% 23,5% Crédito / Recursos Captados 93,6% 100,5% 95,5% 101,1% Índice de Basiléia 17,5% 15,5% 16,4% 15,4% Cotação da Ação / Lucro Líquido* 10,2 10,0 11,1 15,3 Cotação da Ação / Valor Patrimonial da Ação** 1,8 1,9 2,1 2,7 Dividendos/JCP Líquido por Ação 0,43 0,47 0,97 0,86 Payout*** 19,4% 19,3% 30,1% 29,3% * Preço da Ação em 30 de Setembro ou Dezembro / Lucro Líquido por Ação ** Preço da Ação em 30 de Setembro ou Dezembro / Valor Patrimonial por Ação *** (Dividendos/JCP) / Lucro Líquido

26 26 Evolução dos ativos, carteira de crédito e lucro líquido desde o Plano Real (R$ bilhões) CAGR: 25,3% CAGR: 24,8% CAGR: 23,6% Crise Cambial Crise do Período Eleitoral Brasileiro Crise do Subprime Quebra do Lehman Brothers Crise da Dívida Européia 632,7 608,3 755,1 851,3 % dez/94-dez/ Ativos 294, ,2 111,1 118,7 130,3 18,3 24,4 32,0 46,4 49,0 51,9 69,6 81,8 8,0 10,8 12,3 14,4 14,1 16,9 23,7 29,6 38,4 38,7 47,4 60,6 209,7 84,1 115,5 8,5 241,0 7,8 246,0 10,1 297,1 13,3 345,5 14,6 Carteira de Crédito Lucro Líquido 0,4 0,3 0,6 0,7 0,9 1,9 1,8 2,4 2,4 3,2 3,8 5,3 4,3 Obs.: As informações referentes aos anos anteriores a 2008 não contemplam o Unibanco.

27 27 Alteração do mix de ativos frente a ambientes desafiadores (Participação dos empréstimos e títulos públicos brasileiros sobre ativos) Crise Cambial Crise do Período Eleitoral Brasileiro Crise do Subprime Quebra do Lehman Brothers Crise da Dívida Européia 38,5% 9,0% 31,1% 10,7% 28,7% 23,8% 32,5% 34,0% 36,2% 34,6% 32,6% 36,4% 21,0% 18,0% 14,0% 12,7% 9,5% 40,1% 40,1% 39,2% 38,1% 40,4% 39,3% 40,6% Novo mix favorece juros mais baixos: Aumento de crédito Diminuição da inadimplência 11,8% 9,8% 8,4% 7,2% 5,7% 4,4% 4,5% 4,9% Empréstimos / Ativos Tít. Públicos Brasileiros / Ativos Obs.: As informações referentes aos anos anteriores a 2008 não contemplam o Unibanco.

28 28 Rentabilidade do Patrimônio (%) 18,90% 18,90% 17,80% 17,60% 17,60% Farmacêutico Mineração Bens de Capital Autoindústria Bancos Fonte: Revista Exame Melhores e Maiores 2011

29 29 Spread Mercado Financeiro Agosto de 2012 Pessoa Física Pessoa Jurídica Consolidado Banco Central do Brasil 27,7% 15,7% 22,5% Febraban* 21,6% 12,1% 16,9% MERCADO FINANCEIRO Spread do BACEN representa 52,0% para PF e 43,2% para PJ Pessoa Física Pessoa Jurídica 1,9 6,1 2,4 24,7 19,8 43,2 4,0 9,5 3,8 3,2 0,9 Spread BACEN Outras (1) Outras (2) Cartão de crédito não financiado Habitação Fonte: BACEN *Federação Brasileira de Bancos 52,0 Crédito a cooperativas Cartão de crédito Leasing Cheque especial Crédito pessoal Aquisição de veículos Aquisição de outros bens (1) Outras Operações com taxa pré-fixada: Desconto de cheques e Penhor (2) Outras Operações: Financiamento imobiliário, operações com taxa pósfixada, com taxa flutuante e com índice de preços; operações de crédito rural concedidas por cooperativas. 18,1 1,5 5,7 3,2 Spread BACEN Outras (1) Outras (2) Outras (3) BNDES (Repasses) Cartão de crédito não financiado e Agroindústria Desconto de duplicatas Desconto de notas promissórias Capital de Giro, Conta garantida Aquisição de bens, Vendor ACC, Repasses externos BNDES (Direto) Leasing (1) Outras Operações: Outros fundos constitucionais, agências de fomento e bancos de desenvolvimento (2) Outras operações com taxa pré-fixada: Financiamento imobiliário e outros créditos referenciais (3) Outras operações: operações com taxa pós-fixada, com taxa flutuante e com índice de preços e Rural livre.

30 30 Composição do Spread Bancário no Brasil Decomposição do spread bancário prefixado Nova Metodologia Total (Em proporção % do Spread) Discriminação p.p Pessoas Físicas 1 Spread Total Custo Administrativo Inadimplência Compulsório + Subsídio Cruzado + Encargos Fiscais e FGC Pessoas Jurídicas 5 Impostos Diretos Margem Líquida Fonte: BACEN - Relatório de Economia Bancária e Crédito 2010

31 31 Sistema Financeiro Nacional Carteira de Crédito R$ milhões Privado Nacional Bancos Públicos (ex-bndes) BNDES Pessoa Física Cheque especial Crédito pessoal (1) Financiamento Imobiliário (2) Veículos (3) Cartão de crédito (4) Outros Pessoa Jurídica Total (5) (1) Inclui operações consignadas em folha de pagamento e exclui cooperativas. (2) Não inclui SFH. (3) Não inclui operações de leasing. (4) Somente volume financiado. (5) Inclui Crédito Direcionado: Pessoa Física - Rural e Habitacional, e Pessoa Jurídica - BNDES e Outros. Crédito / PIB: 51,5 % dados de setembro de 2012 Fonte: BACEN

32 32 Margem Financeira e Carteira de Crédito % 4T10-3T12 295,1 303,7 317,0 335,3 345,5 347,4 356,8 359,8 21,9% Carteira de Crédito (em R$ bilhões) 13,8% 12,2% 10,3% 9,8% 12,9% 12,8% 11,5% 11,6% 10,6% 11,2% 13,2% 13,0% 12,0% 11,7% 11,0% 10,7% 13,5% 13,4% 11,2% 10,9% 9,8% 12,8% 10,6% 9,3% 8,3% 8,1% 7,8% 7,6% 8,3% 8,1% 8,0% 7,4% 8,3% 7,4% 7,5% 7,6% 7,0% 6,8% 6,6% 6,3% 4ºT/10 1ºT/11 2ºT/11 3ºT/11 4ºT/11 1ºT/12 2ºT/12 3ºT/12 Spread de Crédito Bruto Spread de Crédito Líquido CDI NIM com Clientes NIM com Clientes NIM com Clientes ajustada ao risco (após PDD líquida de recuperação) Carteira de Crédito

33 33 Empréstimos por tipo de Cliente / Produto R$ milhões Jan-Set/12 Jan-Set/11 3T12-3T Pessoas Físicas ,0% ,0% Cartão de Crédito ,1% ,0% Crédito Pessoal ,9% ,0% Veículos ,9% ,0% Crédito Imobiliário ,4% ,7% Pessoas Jurídicas ,3% ,9% Grandes Empresas ,4% ,3% Micro, Pequenas e Médias Empresas ,1% ,0% Argentina/ Chile/ Uruguai/ Paraguai ,7% ,6% Total com Avais e Fianças ,3% ,1% Obs. A carteira de crédito consignado adquirida é considerada como risco de grandes empresas (saldo de R$ milhões em 30/09/12 com crescimento de 33,3% em relação a 30/06/12 e aumento de 77,8% em relação a 30/09/11).

34 34 Indicadores de Crédito Índice de Inadimplência (acima de 90 dias) 8,1% 8,0% 7,4% 7,3% 7,5% 5,4% 3,1% 5,9% 5,6% 4,1% 4,0% 6,7% 6,3% 4,8% 4,6% 3,3% 3,2% 6,6% 6,7% 6,3% 6,0% 5,8% 5,7% 5,8% 5,1% 5,2% 5,1% 4,9% 4,7% 4,5% 4,2% 4,2% 4,2% 3,7% 3,5% 3,5% 3,5% 3,5% 3,1% 2,8% 2,9% 3,3% Índice de Cobertura 149% (Set/12) jun/09 set/09 dez/09 mar/10 jun/10 set/10 dez/10 mar/11 jun/11 set/11 dez/11 mar/12 jun/12 set/12 Pessoas Físicas Total Pessoas Jurídicas

35 35 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Itaú Unibanco Holding S.A. Atuação: Brasil e Exterior Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

36

37 37 Rede de Atendimento no Brasil Quantidade de Agências e Postos de Atendimento Bancário (PAB) Norte 130 Nordeste 349 Destaques 3ºT/ Brasil Inauguração de 64 agências desde o início do ano Centro-Oeste pontos de atendimento, sendo agências e 871 PAB s Mudança no horário de atendimento de 46 agências de shopping centers (12h00 às 20h00) Sul 759 Sudeste dados de 30 de setembro de 2012

38 38 Nossa atuação no Mundo Destaques 3ºT/ Exterior Reconhecimento como melhor banco do Paraguai pela Global Finance 1,5 milhão de cartões de crédito na América Latina (Argentina, Chile, México, Paraguai e Uruguai) Fase pré-operacional na constituição do Itaú BBA Colômbia S.A. Corporación Financiera América do Sul América Central América do Norte Europa Ásia Oriente Médio Argentina, Brasil, Chile, Paraguai, Peru, Uruguai e Colômbia Bahamas e Ilhas Cayman México e EUA Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Luxemburgo, Portugal e Suíça China, Hong Kong e Japão Emirados Árabes Unidos No hemisfério norte, onde não temos rede de agências, queremos ser reconhecidos como: O banco especialista em América Latina

39

40 40 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Atuação: Brasil e Exterior Itaú Unibanco Holding S.A. Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

41 41 Ajudamos a disseminar o mercado de capitais brasileiro R$ 138 bilhões R$ 135 bilhões até Set/12 Capitalização de mercado R$ 441 milhões R$ 301 milhões Volume médio diário negociado na NYSE (New York Stock Exchange) Volume médio diário negociado na BM&FBovespa (ON+PN) LPA (1) cresceu 5,66% em 3 anos (2) R$ 2,0 bilhões - LPA: R$ 2,24 em Set/12, R$ 2,41 em Set/11 e R$ 2,12 em Set/10. - LPA: R$ 0,75 no 3T12, R$ 0,84 no 3T11 e R$ 0,70 no 3T10. - Aumento de 25% nos dividendos mensais, a partir de abril de O Itaú Unibanco disponibilizou em dividendos/juros sobre capital próprio (JCP) para seus acionistas até o final do terceiro trimestre de dados de 30 de setembro de 2012 (1) LPA: Lucro por Ação. (2) Considerando Lucro Líquido Recorrente por Ação no período de Jan-Set/10, Jan-Set/11 e Jan-Set/12.

42 42 Ações Preferenciais em circulação Excluindo Controladores e Tesouraria 22% 39% Brasileiros na BM&FBovespa Estrangeiros na NYSE (ADR) Estrangeiros na BM&FBovespa dados de 30 de setembro de 2012

43 43 Valorização das ações preferenciais (ITUB4) Evolução de R$ 100 investidos em 30 de setembro de 2002 até 28 de setembro de 2012 Valorização Média Anual em R$ 2011 Itaú Itaú Ibovespa CDI 10 Anos 25,70% 21,66% 21,24% 14,01% 5 Anos 1,39% -1,81% -0,43% 10,59% 12 Meses 8,90% 5,30% 13,09% 9,43% Crise Europeia Elevação da taxa de juros nos EUA Subprime Lehman Brothers Período Eleitoral Brasileiro Com reinvestimento de dividendos Sem reinvestimento de dividendos Ibovespa Certificado de Depósito Interbancário

44 44 Resultados do terceiro trimestre de 2012 Itaú Unibanco no Mercado de Capitais Atuação: Brasil e Exterior Itaú Unibanco Holding S.A. Agente de transformação Expectativas 2012 O mundo mudou... O Itaú mudou...

45

46 46 Expectativas 2012 (divulgado em 25/07/12) F

47

48 48 Reuniões Ciclo Apimec 2012 (22 reuniões pelo Brasil) 3 de abril Curitiba* 18 de julho Vitória* 26 de abril Fortaleza* 17 de agosto Brasília* 9 de maio Salvador* 20 de agosto Uberlândia 19 de maio Ribeirão Preto* 23 de agosto Campo Grande 29 de maio Recife* 4 de setembro Santos 5 de junho Porto Alegre 11 de setembro Manaus 12 de junho Belo Horizonte 25 de setembro São Paulo 13 de junho Brasília 17 de outubro Belo Horizonte* 14 de junho Rio de Janeiro 7 de novembro Rio de Janeiro* 20 de junho Fortaleza 28 de novembro Porto Alegre* 22 de junho Goiânia* São Paulo: a ser agendada 27 de junho Florianópolis* * Reunião Apimec na Expo Money * Reunião Apimec na Expo Money

49

50

51

52

53

54 Iniciativas Sociais estações 600 bicicletas mil usuários cadastrados 20 mil viagens/mês Programa Jovem de Futuro e Entre Jovens do Instituto Unibanco em parceria com a Secretaria de Educação, com o objetivo de melhorar o desempenho e diminuir a evasão dos alunos do Ensino Médio público. No Rio de Janeiro são 95 escolas parceiras, cerca de 17,5 mil alunos beneficiários e investimentos de R$ 2,7 milhões em 2012 Parcerias da Fundação Itaú Social com secretarias de educação, no sentido de colaborar com a ampliação e o aprimoramento da oferta de educação integral. No Rio de Janeiro, a fundação participou do processo de construção da nova matriz escolar de sete horas para 91 Escolas de Tempo Integral da rede municipal, assim como das orientações de implementação da nova proposta Pesquisa de Sociabilidades Subterrâneas, em parceria com a London School, UFRJ, AfroReggae, CUFA, UNESCO e Itaú Cultural, para identificar e sistematizar razões e ações capazes de alterar a trajetória de jovens moradores de territórios vulneráveis Adesão de 100% dos municípios fluminenses na Olimpíada de Língua Portuguesa - Escrevendo o Futuro Entre outras.

55

56

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Goiânia 28 de outubro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito

Portal de Informações FEBRABAN. Módulo I Crédito Portal de Informações FEBRABAN Módulo I Crédito Módulo de dados I: Crédito Sumário Este módulo de dados abrange as operações de crédito com recursos livres e direcionados (taxas de juros administradas)

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 29-07-2008) Edição de 30 de julho de 2008 Crédito à pessoa jurídica permanece forte Em junho

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Geraldo Soares Superintendente de Relações com Investidores. Santos 18/06/2015

Ciclo Apimec 2015 Geraldo Soares Superintendente de Relações com Investidores. Santos 18/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Geraldo Soares Superintendente de Relações com Investidores Santos 18/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Itaú Unibanco Holding S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas,

Leia mais

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 22-10-08) Edição de 27 de Outubro de 08 Crise não teve impacto significativo nas operações

Leia mais

(com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009

(com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009 Relatório Febraban - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 27-05-2009) Edição de 27 de Maio de 2009 Em Abril de 2009, operações de crédito atingiram

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Marcelo Kopel Diretor de Relações com Investidores Porto Alegre 10/06/2015

Ciclo Apimec 2015 Marcelo Kopel Diretor de Relações com Investidores Porto Alegre 10/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Marcelo Kopel Diretor de Relações com Investidores Porto Alegre 10/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Itaú Unibanco Holding S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas,

Leia mais

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro

Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro Relatório FEBRABAN - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 24-06-2008) Edição de 25 de junho de 2008 Operações de crédito à pessoa física apresentam

Leia mais

Panorama do Mercado de Crédito

Panorama do Mercado de Crédito Panorama do Mercado de Crédito FEBRABAN Dezembro de 2011 Rubens Sardenberg Economista-chefe ÍNDICE I. Evolução do Crédito II. Pessoa Física III. Pessoa Jurídica IV. Inadimplência V. Spread VI. Projeções

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 nº 47 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Remuneração aos Nossos Acionistas

Leia mais

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído Remuneração aos Nossos Acionistas Na reunião do Conselho de Administração do dia 3 de agosto foi deliberada a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) complementares aos dividendos mensais, a

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Joinville 24/06/2015

Ciclo Apimec 2015 Joinville 24/06/2015 Ciclo Apimec 2015 Joinville 24/06/2015 1 Itaú Unibanco Macroeconomia em Pauta Equipe Econômica Itaú Unibanco Junho, 2015 Economia americana segue em recuperação Criação de empregos formais Média de 6 meses,

Leia mais

Ações Itaú em foco. Novo Data Center. Informativo para acionistas Ano 12 1º trimestre de 2015. nº 46

Ações Itaú em foco. Novo Data Center. Informativo para acionistas Ano 12 1º trimestre de 2015. nº 46 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 1º trimestre de 2015 nº 46 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Rodrigo Capote Novo Data Center Em

Leia mais

SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL

SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL Comissão de Acompanhamento da Crise Financeira e da Empregabilidade 26 DE MARÇO DE 2009 Fábio Colletti Barbosa Presidente ÍNDICE 1. A Crise Financeira Mundial 2. O Brasil, a Crise

Leia mais

Ciclo Apimec 2013 A Estratégia de Atuação do Itaú Unibanco

Ciclo Apimec 2013 A Estratégia de Atuação do Itaú Unibanco 1 Ciclo Apimec 2013 A Estratégia de Atuação do Itaú Unibanco Superintendência de Relações com Investidores Pessoa Física 2 Cenário Macroeconômico (1) 2 Economia Mundial 2010 2011 2012 2013 (2) PIB Mundo

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores. Belém 21/07/2015

Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores. Belém 21/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores Belém 21/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Itaú Unibanco Holding S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 3º trimestre de 2015 nº 48 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Recompra de Ações No período de janeiro

Leia mais

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A.

3º trimestre de 2011. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas. Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2011 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. Índice Análise Gerencial da Operação 1 Sumário Executivo 3 Análise do Resultado 11 Margem

Leia mais

Volume de crédito segue em expansão em 2008

Volume de crédito segue em expansão em 2008 Relatório Febraban - Evolução do Crédito do Sistema Financeiro (com base na Nota do Banco Central do Brasil de 25-03-2008) Edição de 25 de março de 2008 Volume de crédito segue em expansão em 2008 O ritmo

Leia mais

II - Evolução do crédito, da taxa de juros e do spread bancário 1

II - Evolução do crédito, da taxa de juros e do spread bancário 1 II - Evolução do crédito, da taxa de juros e do spread bancário 1 Desde março do ano passado, a partir da reversão das expectativas inflacionárias e do início da retomada do crescimento econômico, os juros

Leia mais

IVANI BENAZZI DE ANDRADE. Gerente Departamental de Relações com o Mercado

IVANI BENAZZI DE ANDRADE. Gerente Departamental de Relações com o Mercado Apimec Bradesco IVANI BENAZZI DE ANDRADE Gerente Departamental de Relações com o Mercado Estratégia de Sustentabilidade Para um maior alinhamento com o mercado e para facilitar a compreensão do tema, as

Leia mais

Ciclo Apimec 2009. Itaú Unibanco Holding S.A.

Ciclo Apimec 2009. Itaú Unibanco Holding S.A. Ciclo Apimec 2009 Itaú Unibanco Holding S.A. Junho/Julho de 2009 Junho de 2009 Prezados (as), Desde 1996 o Itaú promove reuniões públicas nas regionais da Apimec, onde temos a oportunidade de discutir

Leia mais

Ciclo Apimec 2015. Salvador 23/07/2015

Ciclo Apimec 2015. Salvador 23/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Salvador 23/07/2015 Itaú Unibanco Caio Megale Julho, 2015 Economia americana segue em recuperação Criação de empregos formais 350 EUA: Criação mensal líquida de postos de trabalho em

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Caio Ibrahim David Vice Presidente de Finanças e CFO Rio de Janeiro 23 de outubro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Caio Ibrahim David Vice Presidente de Finanças e CFO Rio de Janeiro 23 de outubro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Caio Ibrahim David Vice Presidente de Finanças e CFO Rio de Janeiro 23 de outubro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding

Leia mais

Financiamento de veículos. Crédito Pessoa Física Principais Produtos

Financiamento de veículos. Crédito Pessoa Física Principais Produtos Financiamento de veículos Crédito Pessoa Física Principais Produtos 115 +11% Carteira de Crédito 124 +3% 127 Crédito ao Consumo Veículos R$ Bilhões Pessoa Física Crédito Consignado 1 32 Cartão de Crédito

Leia mais

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação sumário executivo 3º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco). Destaques (exceto onde indicado)

Leia mais

Agência Bradesco Praça Panamericana

Agência Bradesco Praça Panamericana Agência Bradesco Praça Panamericana Presença em todos os municípios brasileiros A B C D E 03 Crescimento Orgânico dos Canais de Distribuição 4.634 4.650 3.160 3.359 3.454 3.628 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO BRASIL 30 de julho de 2015

OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO BRASIL 30 de julho de 2015 OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO BRASIL 30 de julho de 2015 (dados junho de 2015) A SPE não é a fonte primária das informações disponibilizadas nesta apresentação. A SPE apenas consolida e organiza as informações

Leia mais

Juiz de Fora, 02 de abril de 2009

Juiz de Fora, 02 de abril de 2009 Juiz de Fora, 02 de abril de 2009 1 2 3 4 5 6 7 Cenário Econômico Principais Destaques Estrutura Foco no Acionista Desempenho Perspectivas Sustentabilidade PIB Brasileiro % 5,4 7,8 7,5 Média dos 20 anos

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011

Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Reunião Pública Apresentação de Resultados 1º Semestre 2011 Rio de Janeiro, 09 de Agosto 2011 1 Informação importante Esta apresentação foi preparada pelo Banco Santander (Brasil) S.A., eventuais declarações

Leia mais

Divulgação dos Resultados 1T15

Divulgação dos Resultados 1T15 Divulgação dos Resultados 1T15 Sumário Resultado Itens Patrimoniais Índices Financeiros e Estruturais Guidance 2 Resultado Margem Financeira (em e %) * 1T15 / 1T14 1T15 / 4T14 1T15 / 1T14 21,1% 5,4% 21,1%

Leia mais

Bancos financiam crescentemente a produção

Bancos financiam crescentemente a produção Operações de Crédito do Sistema Financeiro Nota do dia 25 de julho de 2007 Fontes: Bacen, IBGE e CNI Elaboração: Febraban Bancos financiam crescentemente a produção Pessoa Jurídica O crédito destinado

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Informações Financeiras Consolidadas

Informações Financeiras Consolidadas Informações Financeiras Consolidadas 3º trimestre 2007 Dados Cadastrais Denominação Comercial: Banrisul S/A Natureza Jurídica: Banco Múltiplo Público Estadual. Sociedade de Economia Mista, sob forma de

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 3T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11-2º trimestre de 2014

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11-2º trimestre de 2014 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 11-2º trimestre de 2014 nº 43 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Remuneração aos Acionistas Na reunião

Leia mais

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações

Luiz Fernando Rolla. Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Luiz Fernando Rolla Diretor de Finanças, Relações com Investidores e Controle de Participações Nossa base de acionistas assegura liquidez América do Norte Canadá Estados Unidos México Europa Luxemburgo

Leia mais

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

1T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

1T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 1T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa

Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa Encontro de Bancos Centrais de países de língua portuguesa Antônio Gustavo Matos do Vale Diretor de Liquidações e Desestatização 4 de outubro de 2010 1 Evolução recente da economia brasileira O momento

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

1T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 1T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012

BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Informativo para a Imprensa São Paulo (SP), 21 de fevereiro de 2013. BB tem lucro líquido recorde nominal de R$ 12,2 bilhões em 2012 Crédito cresce 25% no ano e atinge participação de mercado histórica

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

Análise Gerencial da Operação, Desempenho das Ações e dos ADRs e Demonstrações Contábeis 2011. Itaú Unibanco Holding S.A.

Análise Gerencial da Operação, Desempenho das Ações e dos ADRs e Demonstrações Contábeis 2011. Itaú Unibanco Holding S.A. Análise Gerencial da Operação, Desempenho das Ações e dos ADRs e Demonstrações Contábeis 2011 Demonstrações Financeiras 2011 Sumário 3 Análise Gerencial da Operação...................... 4 Desempenho das

Leia mais

Apresentação Bradesco

Apresentação Bradesco Apresentação Bradesco 1 Perspectivas Econômicas 2013 Bradesco 2014 * Consenso do Mercado ** 2015 * 2014 2015 PIB 2,50% 0,50% 1,50% 0,29% 1,01% Juros(SelicFinal) 10,00% 11,00% 11,00% 11,00% 11,38% Inflação(IPCA)

Leia mais

Bancos Públicos e Desenvolvimento

Bancos Públicos e Desenvolvimento Bancos Públicos e Desenvolvimento Ministro Guido Mantega junho 2009 Seminário Valor Econômico e CEF 1 IMPORTÂNCIA DOS BANCOS PÚBLICOS Crise financeira demostrou a bancos públicos. importância dos Economias

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11 3º trimestre de 2014 6,6% 6,9% 4,9% 4,8%

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 11 3º trimestre de 2014 6,6% 6,9% 4,9% 4,8% Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 11 3º trimestre de 2014 nº 44 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Inadimplência na Carteira de Crédito

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO SFN DEZEMBRO / 2008

OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO SFN DEZEMBRO / 2008 OPERAÇÕES DE CRÉDITO NO SFN DEZEMBRO / 2008 Fonte: Bacen 27/01/2009 DESTAQUES DE DEZEMBRO / 2008 As operações de crédito no SFN, incluindo recursos livres e direcionados, finalizaram o ano com um incremento

Leia mais

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS 1 Crédito ao Consumo Principais Produtos CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS CARTÕES DE CRÉDITO CRÉDITO CONSIGNADO 2 2 Crédito ao

Leia mais

2T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL

2T13 FACT SHEET PERFIL DA COMPANHIA PRESENÇA NO BRASIL: FOCO NA REGIÃO SUL FACT SHEET 2T13 PERFIL DA COMPANHIA Fundado em 1928, o Banrisul é um banco múltiplo: comercial, de desenvolvimento e social, controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul. A proximidade com o setor público

Leia mais

4T15. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A.

4T15. Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. 4T15 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Itaú Unibanco Holding S.A. ÍNDICE 03 Análise Gerencial da Operação 05 Sumário Executivo 15 Análise do Resultado e Balanço 16 18 22

Leia mais

Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no 1T13

Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no 1T13 Sumário do Resultado Resultado Lucro Líquido Ajustado do BB atinge R$ 2,7 bilhões no O Banco do Brasil apresentou lucro líquido ajustado, sem itens extraordinários, de R$ 2,7 bilhões no trimestre, desempenho

Leia mais

O Brasil e a Crise Internacional

O Brasil e a Crise Internacional O Brasil e a Crise Internacional Sen. Aloizio Mercadante PT/SP 1 fevereiro de 2009 Evolução da Crise Fase 1 2001-2006: Bolha Imobiliária. Intensa liquidez. Abundância de crédito Inovações financeiras Elevação

Leia mais

BRASIL: SUPERANDO A CRISE

BRASIL: SUPERANDO A CRISE BRASIL: SUPERANDO A CRISE Min. GUIDO MANTEGA Setembro de 2009 1 DEIXANDO A CRISE PARA TRÁS A quebra do Lehman Brothers explicitava a maior crise dos últimos 80 anos Um ano depois o Brasil é um dos primeiros

Leia mais

Macro Brasil. Impacto do corte dos spreads bancários dependerá da abrangência dessa medida. 2 de maio de 2012 Emerging Markets Research Brasil

Macro Brasil. Impacto do corte dos spreads bancários dependerá da abrangência dessa medida. 2 de maio de 2012 Emerging Markets Research Brasil Emerging Markets Research Brasil Macro Brasil Análise Econômica Credit Suisse Brasil Nilson Teixeira +55 11 3841 6288 nilson.teixeira@credit-suisse.com Iana Ferrão +55 11 3841 6345 Iana.ferrao@credit-suisse.com

Leia mais

Nova York, 25 de Novembro de 2008. Sr. Milton Vargas. Diretor Vice Presidente e Diretor de Relações com Investidores

Nova York, 25 de Novembro de 2008. Sr. Milton Vargas. Diretor Vice Presidente e Diretor de Relações com Investidores Bradesco Day 2008 Nova York, 25 de Novembro de 2008 Sr. Milton Vargas Diretor Vice Presidente e Diretor de Relações com Investidores 1 1 Desempenho 2 Foco no Mercado Doméstico 3 5 4 Banco Completo Excelência

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 1T12

Reunião Pública dos Analistas 1T12 Reunião Pública dos Analistas Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados em 2011 Principais Realizações e

Leia mais

Reunião Pública dos Analistas 4T11

Reunião Pública dos Analistas 4T11 Grjrr Reunião Pública dos Analistas 4T11 Porto Seguro Agenda Visão da Indústria de Seguros Cenário Atual Perspectivas Visão Geral da Porto Seguro Estrutura Linhas de Negócio Estratégia e Cultura Resultados

Leia mais

Fortalecendo a reputação por meio da performance sustentável. Paulo Marinho Itaú Unibanco Comunicação Corporativa

Fortalecendo a reputação por meio da performance sustentável. Paulo Marinho Itaú Unibanco Comunicação Corporativa Fortalecendo a reputação por meio da performance sustentável Paulo Marinho Itaú Unibanco Comunicação Corporativa Você tem uma boa reputação? Você tem uma boa reputação? E sua empresa? Para um banco tão

Leia mais

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008 Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção 17 de setembro de 2008 Presença Global do Unibanco O Unibanco é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, presente nos principais centros

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

O crédito ao setor privado atingiu R$1.948 bilhões no final de 2011, após acréscimos de 2,2% no mês e de 18,9% em relação a dezembro de 2010.

O crédito ao setor privado atingiu R$1.948 bilhões no final de 2011, após acréscimos de 2,2% no mês e de 18,9% em relação a dezembro de 2010. O volume total de crédito do sistema financeiro, computadas as operações com recursos livres e direcionados, atingiu R$2.030 bilhões em dezembro, após crescimento mensal de 2,3%. Ao longo de 2011, o crédito

Leia mais

INDICADORES FINANCEIROS

INDICADORES FINANCEIROS Relatório 2014 Um Olhar para o Futuro DESEMPENHO ECONÔMICO ECONÔMICA www.fibria.com.br/r2014/desempenho-economico/ 126 INDICADORES FINANCEIROS A Fibria encerrou 2014 com lucro líquido de R$ 163 milhões,

Leia mais

Análise de Risco de Bancos. Palestra Ocepar

Análise de Risco de Bancos. Palestra Ocepar Análise de Risco de Bancos Palestra Ocepar Abril/2009 Programação Análise recente do setor bancário Concentração Bancária Spread Bancário Crise Internacional Modelo de Análise de Bancos Perspectivas 2

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009

Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento. Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Audiência Pública sobre Cartões de Pagamento Câmara dos Deputados 08 de outubro de 2009 Agenda Estrutura do Mercado de Cartões Principais Números da Indústria de Cartões no Brasil Situação Atual da Indústria

Leia mais

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011 01/03/2011 às 09:30h Agenda 4T11e 2011 Principais Realizações e Destaques em 2011 Receitas, Lucro Líquido e Retorno sobre Capital Desempenho dos principais

Leia mais

Demonstrações Financeiras

Demonstrações Financeiras Demonstrações Financeiras Junho 2015 1 SUMÁRIO ANÁLISE DE DESEMPENHO... 4 SUMÁRIO EXECUTIVO 1S15... 6 MERCADO COMPETITIVO... 8 MARGEM ANALÍTICA... 9 Desempenho da Intermediação Financeira... 9 Variações

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14

INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS 1T14 Caxias do Sul, 12 de maio de 2014 - A Marcopolo S.A. (BM&FBOVESPA: POMO3; POMO4), divulga os resultados do primeiro trimestre de 2014 (1T14). As demonstrações financeiras são apresentadas de acordo com

Leia mais

Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007

Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Setembro de 2007 Índice Sumário Executivo 03 Análise do Resultado Consolidado 12 - Margem Financeira Gerencial 13 - Resultado de Créditos

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA

SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA SINDICATO DOS BANCÁRIOS DE BRASÍLIA PÚBLICA 2 Caixa, patrimônio dos brasileiros. Caixa 100% pública! O processo de abertura do capital da Caixa Econômica Federal não interessa aos trabalhadores e à população

Leia mais

Teleconferência Resultados 1T10

Teleconferência Resultados 1T10 Teleconferência Resultados 1T10 18 de maio de 2010 Visão Geral da Administração Venda da estrutura de Varejo + Foco no segmento de crédito a Empresas Transferência das atividades de originação e crédito

Leia mais

Rio de Janeiro, 22 de setembro de 2009. Bradesco Relações com o Mercado

Rio de Janeiro, 22 de setembro de 2009. Bradesco Relações com o Mercado Rio de Janeiro, 22 de setembro de 2009 1 1 2 3 4 5 6 Abertura David Navegantes - Vice-Presidente APIMEC RIO Bradesco - Presença no Brasil Luiz Carlos Trabuco Cappi - Dir. Presidente do Bradesco Ambiente

Leia mais

Precificação no Mercado de Crédito. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE-UNICAMP http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

Precificação no Mercado de Crédito. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE-UNICAMP http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Precificação no Mercado de Crédito Fernando Nogueira da Costa Professor do IE-UNICAMP http://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Modelo Padrão de Precificação modelo padrão de precificação Objetivo: decompor

Leia mais

Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros

Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros 1 Bancos brasileiros prontos para um cenário de crescimento sustentado e queda de juros Tomás Awad Analista senior da Itaú Corretora Muito se pergunta sobre como ficariam os bancos num cenário macroeconômico

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Módulo 11 Corretora de Seguros

Módulo 11 Corretora de Seguros Módulo 11 Corretora de Seguros São pessoas físicas ou jurídicas, que se dedicam a angariar e promover contratos entre as Sociedades Seguradoras e seus clientes. A habilitação e o registro do corretor se

Leia mais

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015

A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A Retomada dos Investimentos e o Mercado de Capitais Instituto IBMEC 18.08.2015 A RETOMADA DOS INVESTIMENTOS E O MERCADO DE CAPITAIS Sumário I. O MERCADO DE TÍTULOS DE DÍVIDA PRIVADA NO BRASIL II. A AGENDA

Leia mais

XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América. Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME

XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América. Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME XIII Seminário Internacional de Países Latinos Europa-América Políticas de Facilitação de Créditos para o Desenvolvimento das PME Fortaleza, 30 de outubro de 2006 1 Sumário 1 - Mercado MPE 2 - Acesso ao

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Site Segmentado de Relações com Investidores

Site Segmentado de Relações com Investidores 1 Site Segmentado de Relações com Investidores Alfredo Setubal Diretor de Relações com Investidores 2 Relacionamento com os públicos estratégicos Empresa Planeta Sociedade Mercado clientes colaboradores

Leia mais

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil 1 A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil Guido Mantega Outubro de 2008 1 2 Gravidade da Crise Crise mais forte desde 1929 Crise mais grave do que as ocorridas nos anos 1990 (crise de US$ bilhões

Leia mais

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014

Nota de Crédito PJ. Janeiro 2015. Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 Nota de Crédito PJ Janeiro 2015 Fonte: BACEN Base: Novembro de 2014 mai/11 mai/11 Carteira de Crédito PJ não sustenta recuperação Após a aceleração verificada em outubro, a carteira de crédito pessoa jurídica

Leia mais

TÁ NA MESA Alavancando o Crescimento com Inteligência. Francisco Valim, Ago 2009

TÁ NA MESA Alavancando o Crescimento com Inteligência. Francisco Valim, Ago 2009 TÁ NA MESA Alavancando o Crescimento com Inteligência Francisco Valim, Ago 2009 A CRISE GLOBAL EM UM DIAGRAMA Política Monetária Expansionista 2003-05 Risco Subestimado nos Mercados Financeiros Falhas

Leia mais

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar:

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar: EDITAL 2012 1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários; Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional; bancos

Leia mais

Nota para a Imprensa de Política Monetária e Operações de Crédito

Nota para a Imprensa de Política Monetária e Operações de Crédito Nota para a Imprensa de Política Monetária e Operações de Crédito Nova estrutura de dados de crédito Nota Metodológica 1. Introdução Esta Nota tem por objetivo descrever os principais aprimoramentos incorporados

Leia mais