CSHG Unique Long Bias FIC FIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CSHG Unique Long Bias FIC FIA"

Transcrição

1 CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Unique Long Bias FIC FIA Novembro de 2013 Em novembro, o fundo CSHG Unique Long Bias FIC FIA teve um retorno de 0,04%. No ano, o fundo acumulou retorno de 17,68%. BR163: onde passa um boi, passa uma boiada Como nossos clientes sabem, nosso DNA de gestão é de realmente correr atrás de todas as informações que possam nos ajudar a tomar uma decisão correta de investimento de longo prazo. Não importa o quão longe tenhamos de ir. Para entendermos do mercado de commodities, por exemplo, sempre vamos à China para coletar informações com os maiores compradores do mundo. Dessa vez não fomos tão longe, mas nem por isso deixou de ser um grande desafio. Percorremos quase 2000 km da BR163 nos Estados do Mato Grosso e Pará, para compreendermos melhor qual será o futuro da logística de commodities agrícolas no Brasil. O que vimos nos surpreendeu e, por incrível que pareça, pelo lado positivo. Ainda há muito o que fazer para que realmente possamos chamar a BR163 (e a hidrovia do Tapajós) de corredor logístico : há, por exemplo, várias pontes recémconstruídas, onde a estrada nem é asfaltada, e vários trechos de estrada asfaltada sem pontes. Porém, a situação geral da rodovia é suficientemente boa para que o espírito empreendedor do produtor rural e das tradings faça com que esse corredor se torne realidade antes do que prevíamos. Acreditamos que estamos no início de uma revolução no transporte agrícola brasileiro que, após ser iniciada, não terá mais volta. Isso causará impacto sobre vários setores da bolsa, como veremos abaixo. Rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros; fundos de investimento não são garantidos pelo administrador do fundo, gestor da carteira, por qualquer mecanismo de seguro, ou ainda, pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC); ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e do regulamento do fundo de investimento, antes de efetuar qualquer decisão de investimento. Este boletim tem caráter meramente informativo, não podendo ser distribuído, reproduzido ou copiado sem a expressa concordância da Credit Suisse HedgingGriffo. A Credit Suisse Hedging Griffo não se responsabiliza por erros de avaliação ou omissões. Os investidores têm de tomar suas próprias decisões de investimento. Este fundo utiliza estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus quotistas, podendo inclusive acarretar perdas superiores ao capital aplicado e a consequente obrigação do cotista de aportar recursos adicionais para cobrir o prejuízo do fundo. A liquidação financeira e a conversão dos pedidos de resgate deste fundo ocorrem em data diversa do respectivo pedido. Para mais informações acerca das taxas de administração, cotização e públicoalvo de cada um dos fundos, consulte os prospectos e os regulamentos disponíveis no site Atendimento a Clientes Credit Suisse HedgingGriffo DDG: Ouvidoria Credit Suisse HedgingGriffo DDG:

2 O que é a BR163? A BR163 é uma rodovia federal que corta o Brasil de Norte a Sul. Tem quase 3500 km de extensão, desde Tenente Portela, no Rio Grande do Sul, até Santarém, no Pará. Passa por algumas das mais importantes regiões produtoras de grãos do País. Em nossa viagem, percorremos o trecho norte da rodovia, saindo de Cuiabá e indo até Santarém (esse trecho é conhecido como CuiabáSantarém ). Foram cerca de 2000 km de viagem. BR163: 2000km percorridos no estado do Mato Grosso e Pará RR AP AC AM Miritituba Rio Tapajós RO Vila do Conde Santarém Itaituba MA PA TO MT PI BA CE RN PB PE AL SE Cuiabá GO DF MS BR163 PR SC Ten. Portela RS SP MG RJ ES Fonte: CSHG Relatório de gestão CSHG Unique Long Bias FIC FIA 2

3 Na altura da cidade de Itaituba, 360 km antes de chegar a Santarém (sentido sul norte), a BR 163 encontra o rio Tapajós, que tem ótima navegabilidade. É na cidade de Itaituba, mais precisamente no distrito de Miritituba, que está acontecendo uma das principais revoluções na logística do agronegócio. Várias tradings e empresas de logística estão criando lá terminais de transbordo, para que a carga de grãos oriunda do Mato Grosso e trazida de caminhão seja transferida para barcaças e transportada até os portos do litoral do Pará Vila do Conde é um dos portos mais promissores. Os grãos serão transportados desses portos até a China via Canal do Panamá ou Europa. A Bunge é a empresa mais adiantada na construção de seu terminal de transbordo, que já deve estar em operação para a próxima safra. Não é um investimento pequeno: entre o terminal de transbordo, o terminal portuário em Vila do Conde e as barcaças, a Bunge pretende investir cerca R$ 800 milhões. Só isso já é um claro sinal da confiança na nova rota logística e de que ela se tornará realidade. Terminal de transbordo da Bunge, em construção no distrito de Miritituba, em Itaituba (PA) Fonte: Aprosoja Um pouco mais ao norte, em Santarém, a Cargill possui um terminal de grãos que já está em operação desde Apesar da distância rodoviária mais longa, Santarém permite a embarcação direta em navios de longa distância, o que elimina a necessidade do transporte por barcaças e de um transbordo adicional. Por outro lado, a profundidade do canal é menor do que no litoral do Pará, e isso reduz o tamanho potencial dos navios para quase a metade. Relatório de gestão CSHG Unique Long Bias FIC FIA 3

4 Terminal de grãos da Cargill em Santarém (PA) Porto de Miritituba Rio Tapajós Fonte: Aprosoja Além da Cargill e da Bunge, outras empresas têm planos concretos para a região. A própria Cargill pretende também construir um terminal de transbordo em Miritituba e, para tanto, já comprou uma área na região. A Aprosoja estima que, apenas em Miritituba, haja potencial para 16 milhões de toneladas de capacidade de transbordo. Também há uma série de outros projetos em andamento em Santarenzinho, que fica um pouco ao norte de Miritituba. CDP 8 Capacidade do Porto de Miritituba (milhões/t) Bunge HBSA Unirios Cargill Rio Tapajós Cargill Unirios HBSA Bunge CDP Miritituba (Pará) Fonte: CSHG Por que a BR163 (CuiabáSantarém) é importante? Porque é uma nova opção de escoamento da produção agrícola, principalmente dos grãos produzidos no Mato Grosso. Hoje o Mato Grosso representa cerca de 25% da produção de grãos brasileira, o que totaliza 45 milhões de toneladas (mt) 23 mt de soja e 22 mt de milho. Cerca de 50% desse volume é exportado. Grande parte da exportação dos grãos do MT é escoada pelos portos do Sul e Sudeste, principalmente pelo Porto de Santos. São exportados 16 milhões de toneladas de grãos do MT Relatório de gestão CSHG Unique Long Bias FIC FIA 4

5 pelos portos de Santos, Paranaguá e São Francisco do Sul. Só o Porto de Santos representa 63% das exportações de grãos do MT. As opções de transporte para os grãos do MT são as rodovias (55% do total) e as ferrovias (45% do total). Apesar de terem potencialmente um custo muito menor do que o do modal rodoviário, as ferrovias cobram hoje um preço muito similar ao do transporte rodoviário. Como não há competição no modal ferroviário e sua capacidade é limitada, não há razão para a ferrovia baixar preços. E essa é uma das principais frustrações e reclamações do agricultor brasileiro e das tradings. Impacto do frete sobre o custo de produção do MT (por exemplo: Sorriso, MT) Média Sorriso (R$/sc) Frete/sc (R$) 33,1 Impacto (%) 27,2 25,3 27,6 57,54 24,1 38,74 39,15 39,31 21,4 45,43 33,52 9,83 10,66 11,12 10,86 12,33 15, Fonte: Aprosoja A opção da saída pelo Norte via BR163 se tornou uma grande esperança de queda no custo do frete de grãos no MT. Apenas para citar um exemplo do potencial de redução de custos: o trecho rodoviário entre Sorriso (MT) um dos principais polos de produção de grãos do Estado e Santos (SP) é de 1939 km, enquanto o trecho SorrisoItaituba tem cerca de 1060 km. Depois, somandose o trecho por hidrovia, são 4 mil km a menos até Roterdã. A região de Sorriso produz, sozinha, mais de 2 milhões de toneladas de grãos, que poderiam ser direcionadas para os portos do norte. A diferença de preço pode ser bastante relevante. Hoje o frete do norte do MT até o Porto de Santos chega a custar US$ 130 por tonelada. Algumas estimativas das tradings indicam que o frete de Sorriso até Vila do Conde (via BR163 e hidrovia do Tapajós) poderia ser cerca de 20% mais baixo. A Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja) do Mato Grosso prevê que, já na próxima safra, cerca de 3 mt de grãos serão transportadas via BR163. A maior parte disso iria para o terminal de transbordo da Bunge, em Miritituba (cerca de 2,2 mt); e o restante, para o terminal da Cargill, em Santarém (cerca de 800 mil t). Além de termos visto in loco que a estrada tem condições de transporte, há um simples fato que nos faz crer que esse número é factível: quem afirma ser possível transportar 3 mt já na safra 2013/14 não é o governo, mas sim a associação de produtores, que tem todas as razões do mundo para ser conservadora em suas estimativas, já que o interesse deles consiste em defender o agricultor. Em relação às duas safras seguintes, a Aprosoja é ainda mais otimista e eleva os números para 6 mt em 2014/15 e 12 mt em 2015/16. Outro sinal da futura importância da BR163 como um todo foi o leilão do trecho do MT (Itiquira Sinop), realizado no dia 27 e vencido pela Odebrecht com deságio de 52% no pedágio. Esse trecho é importante para a saída dos grãos tanto pelo sul quanto pelo norte. Relatório de gestão CSHG Unique Long Bias FIC FIA 5

6 Por que um gestor de ações deveria conhecer a BR163? A BR163 tem um potencial muito grande para mudar a rota logística da produção agrícola brasileira. Há uma série grande de empresas importantes na bolsa brasileira que podem ser afetadas por esse tipo de mudança tão relevante: Os produtores agrícolas podem ter uma redução significativa nos custos de frete e podem ver parte de suas propriedades agrícolas próximas à rodovia sofrer uma valorização quase automática. Além disso, surgem novas oportunidades de expansão agrícola, mas ainda não está muito claro quem ganharia o benefício de frete: se o diferencial de frete for todo capturado pela trading, o impacto para o produtor agrícola poderá ser nulo. As empresas transportadoras de commodities agrícolas (rodoviárias e ferroviárias) podem sofrer um impacto relevante em seu volume transportado à medida que a rota se desenvolver. Esse impacto pode se dar sobre o volume e/ou o preço do frete. As concessionárias de rodovias no Sul e no Sudeste podem ver parte de seu tráfego de veículos pesados migrando para outras regiões. A demanda por caminhões pode ser afetada, já que rota rodoviária é mais curta, e parte do transporte também será feita por hidrovias. Alguns portos do Sul e do Sudeste podem ter parte de sua carga de commodities migrando para os portos da Região Norte. Isso pode aliviar o gargalo logístico dos portos de Santos e Paranaguá. Qual é o status atual das obras? Melhor do que esperávamos. No trecho que percorremos no Mato Grosso, de Cuiabá até a divisa com o Pará, a pavimentação é de 100%. No Pará a situação é pior, mas não chega a ser desesperadora. Quem administra o projeto da BR163 no Pará é o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), órgão do governo federal. Dez consórcios de construtores e dois batalhões de engenharia do Exército conduzem as obras. Como podemos ver no mapa, a situação de cada trecho é bastante diferente em termos de andamento e qualidade da obra. Algumas construtoras estão bastante adiantadas na pavimentação e sinalização de seus trechos, enquanto outras ainda não pavimentaram praticamente nada. Algumas das construtoras passam por dificuldades financeiras, e, eventualmente, alguns lotes podem ter de ser relicitados. Relatório de gestão CSHG Unique Long Bias FIC FIA 6

7 BR163 Status das Obras Fonte: Aprosoja Felizmente, como mostra o mapa, boa parte da rodovia (cerca de 700 km) no trecho paraense já está pavimentada. Mas ainda há uns 300 km sem pavimentação. Vimos que a maior parte desse trecho sem pavimentação é totalmente transitável, mas há alguns pequenos trechos que tornam o trânsito pesado de caminhões quase inviável nos meses de chuva. Porém, como dissemos, são trechos pequenos que poderiam ser rapidamente consertados antes do início do transporte da próxima safra. Além disso, metade do trecho não pavimentado fica entre Itaituba e Santarém. Assim, seria necessário pavimentar apenas 150 km, para que a ligação entre o MT e o rio Tapajós estivesse em boas condições para o transporte intensivo de grãos. Basta asfaltar, e o problema está resolvido? Não. A BR163 é só uma parte da solução. Ter uma grande capacidade de transbordo no Tapajós e ter grandes terminais portuários no litoral do Pará são outros potenciais gargalos para o escoamento dos grãos. Relatório de gestão CSHG Unique Long Bias FIC FIA 7

8 O transbordo parece estar bem encaminhado. Como mostramos anteriormente, há vários projetos sendo conduzidos em Miritituba, e isso não deve ser um gargalo. Outro potencial gargalo seria a capacidade de escoamento nos portos marítimos do Pará. Entretanto, acreditamos que esses projetos também estão sendo bem conduzidos. Além disso, já esperamos que haja capacidade instalada suficiente para escoar os grãos vindos da BR163 na próxima safra. Há projetos em andamento da Bunge e da ADM em Vila do Conde, os quais já entrariam em operação em 2013 além de vários outros projetos para os anos seguintes. Projeção de capacidade dos terminais marítimos de grãos do Pará (em milhões de toneladas) Santarém Cargill CPD Belém CDP III Vila do Conde Bunge ADM HBSA CDP II Via Norte TOTAL Fonte: Atap O que podemos esperar daqui em diante? A safra 2013/14 será a primeira em que uma quantidade relevante de grãos será transportada para os portos do Pará. Existe ainda uma grande desconfiança de todo o mercado quanto à capacidade da rodovia, em seu estado atual, para suportar o tráfego de caminhões pesados, necessário para transportar 3 mt de grãos. Pelo que vimos, acreditamos que sim. Porém, não sabemos ainda como será a evolução nos anos seguintes. Para que a rota continue crescendo, uma série de importantes investimentos precisa ser levada adiante tanto na rodovia quanto nos terminais de transbordo e nos portos do Pará. Entretanto, em nossa opinião, esse primeiro movimento em direção ao norte é muito positivo para a logística de grãos. Da mesma forma que os portos de Santos e Paranaguá sempre trabalham no limite mas, por fim, as empresas conseguem transportar toda a safra de grãos brasileira, o mesmo deve ocorrer na nova rota. É só uma questão de começar. Gratos pela confiança. Relatório de gestão CSHG Unique Long Bias FIC FIA 8

9 CSHG UNIQUE LONG BIAS FIC FIA Relatório Gerencial 29/11/2013 Objetivo Fundo de investimento em cotas de fundos de investimento em ações que tem como objetivo investir, preponderantemente, no mercado de ações, buscando retorno absoluto no longo prazo. Público Alvo Fundo destinado exclusivamente a aplicações de investidores qualificados, nos termos da regulamentação em vigor. Classificação Anbima: Ações Livre Admite Alavancagem: Sim Gestor: Credit Suisse HedgingGriffo Asset Management S.A Administrador: Credit Suisse HedgingGriffo Corretora De Valores S.A. Características CSHG UNIQUE LONG BIAS FIC FIA x IPCA + 6% Data de início 18/12/ % Aplicação Mínima: 50, Fundo IPCA + 6% 20% Saldo Mínimo: 50, Movimentação Mínima: 5, % Cota: Cota aplicação: Fechamento D+1 10% Cota resgate: Liquidação resgate: Taxa de saída antecipada: Taxa de administração: Taxa de performance: D+29 D+32 10,00% sobre os valores líquidos resgatados 2,00% a.a 20% que exceder 100% do IPCA+6%aa 5% 0% dez12 jan13 jan13 fev13 mar13 abr13 abr13 mai13 jun13 jun13 jul13 ago13 ago13 set13 out13 out13 nov13 Este fundo está fechado para novas aplicações. Calculado até 29/11/2013 Performance Fundo IPCA + 6% Volatilidade anualizada (Desvio padrão média 40 dias) Retorno anualizado Desvio padrão anualizado ** Índice de sharpe ** 20.88% 7.20% % 0.18% 12.0% 10.0% Fundo IPCA + 6% Rentabilidade em 12 meses N/A N/A 8.0% Número de meses positivos Número de meses negativos % Número de meses acima de 100% do IPCA + 6% 9 % Número de meses abaixo de 100% do IPCA + 6% Maior rentabilidade mensal % 1.42% 2.0% Menor rentabilidade mensal Patrimônio líquido R$ Patrimônio médio em 12 meses *** R$ 3.42% 0.64% 328,795, ,078, % fev13 mar13 mar13 abr13 abr13 abr13 mai13 mai13 jun13 jun13 jul13 jul13 ago13 ago13 set13 set13 set13 out13 out13 nov13 nov13 ** Calculado desde 18/12/2012 até 29/11/2013 *** Ou desde a sua constituição, se mais recente. Rentabilidades (%) * Jan Fev Mar Abr Mai Rentabilidade líquida de administração e performance e bruta de impostos. Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano IPCA + 6% Acum. Fdo Acum. IPCA + 6% * Rentabilidade obtida no passado não representa garantia de resultados futuros; Fundos de Investimento não são garantidos pelo administrador do fundo, gestor da carteira, de qualquer mecanismo de seguro, ou ainda, do fundo garantidor de crédito (fgc); Ao investidor é recomendada a leitura cuidadosa do prospecto e o regulamento do fundo de investimento antes de efetuar qualquer decisão de investimento. Caso o índice comparativo de rentabilidade utilizado neste material, não seja o parâmetro objetivo do fundo (benchmark oficial), tal indicador é meramente utilizado como referência econômica. Para obter informações sobre o uso de derivativos, conversão de cotas, objetivo e público alvo, consulte o prospecto e o regulamento do fundo. Verifique a data de início das atividades deste fundo. Para avaliação da performance de fundos de investimento, é recomendável uma análise de, no mínimo, 12 meses. Verifique se este fundo utiliza estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus quotistas, podendo inclusive acarretar perdas superiores ao capital aplicado e a conseqüente obrigação do cotista de aportar recursos adicionais para cobrir o prejuízo do fundo.verifiquese este fundo está autorizado a realizar aplicações em ativos financeiros no exterior. Este fundo pode estar exposto a significativa concentração em ativos de renda variável de poucos emissores. Para fundos que perseguem a manutenção de uma carteira de longo prazo, não há garantia de que o fundo terá o tratamento tributário para fundos de longo prazo. Verifique se a liquidação financeira e conversão dos pedidos de resgate deste fundo ocorrem em data diversa do respectivo pedido. A partir de 02/05/2008, todos os fundos de investimento que utilizam ativos de renda variável em suas carteiras deixam de apurar sua rentabilidade com base na cotação média das ações e passam a fazêlo com base na cotação de fechamento destes ativos. Desta forma comparações de rentabilidade destes fundos com índices de ações devem utilizar, para períodos anteriores a 02/05/2008, a cotação média destes índices e, para períodos posteriores a esta data, a cotação de fechamento. Ouvidoria Credit Suisse HedgingGriffo ou A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. Sistema: INFINITE Report ID: D E20CB0A472C9B1B8EE5DCA

A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS

Leia mais

dt A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO DE INVESTIMENTO EM

Leia mais

A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO de Investimento em Cotas

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor Agosto 2010 Em Agosto, o fundo CSHG Strategy

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA. Outubro de 2012

CSHG Unique FIC FIA. Outubro de 2012 CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Unique FIC FIA Outubro de 12 Em outubro, o fundo CSHG Unique FIC FIA teve um retorno de 0,60%. No ano, o fundo acumulou retorno

Leia mais

CSHG Crédito Privado Magis FIC FIM LP

CSHG Crédito Privado Magis FIC FIM LP CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Crédito Privado Magis FIC FIM LP Setembro de 2014 1. Revisão do resultado do O obteve rentabilidade de (a) 1,01% (111,1% do ) no mês; (b) 8,44% (107,8%

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor

CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor CSHG Strategy II FIC FIA Comentário do Gestor Outubro 2010 Em outubro, o fundo CSHG Strategy II FICFIA acumulou ganhos de 3,95%. No mesmo período, o Ibovespa acumulou ganhos de 1,79%. No ano o fundo acumula

Leia mais

CSHG Unique Long Bias FIC FIA

CSHG Unique Long Bias FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Unique Long Bias FIC FIA Agosto de 2013 Em agosto, o fundo CSHG Unique Long Bias FIC FIA teve um retorno de 1,38%. No ano, o fundo acumulou um retorno de

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA. Dezembro de 2012

CSHG Unique FIC FIA. Dezembro de 2012 CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Unique FIC FIA Em dezembro, o fundo CSHG Unique FICFIA teve um retorno de 5,73%. No ano, o fundo acumulou retorno de 21,93%.

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA

CSHG Strategy II FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Strategy II FIC FIA Em dezembro, o fundo CSHG Strategy II FICFIA teve um retorno de 5,74%. No mesmo período, o Ibovespa teve

Leia mais

CSHG Dividendos FIC FIA

CSHG Dividendos FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Dividendos FIC FIA Em dezembro, o fundo CSHG Dividendos FIA teve um retorno de 4,03%. No ano, o fundo acumulou retorno de 27,07%.

Leia mais

CSHG Dividendos Comentário do Gestor

CSHG Dividendos Comentário do Gestor A presente instituição aderiu ao Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG Dividendos Comentário do Gestor Maio 2010 Em maio, o fundo CSHG Dividendos teve uma queda

Leia mais

CSHG ALL VERDE AM PRISMA FIC FIM IE Relatório de Gestão Junho de 2015

CSHG ALL VERDE AM PRISMA FIC FIM IE Relatório de Gestão Junho de 2015 Relatório de Gestão Junho de 215 Desempenho Junho 215 Acumulado 215 Prisma -2,39% 18,13% Para mais informações relevantes à análise da rentabilidade deste Fundo - tais como taxa de administração, taxa

Leia mais

CSHG Strategy II FIA Comentário do Gestor

CSHG Strategy II FIA Comentário do Gestor A presente instituição aderiu ao Código ANBID de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CSHG Strategy II FIA Comentário do Gestor Maio 2010 Em maio, o fundo CSHG Strategy II teve

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA

CSHG Strategy II FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Strategy II FIC FIA Agosto de 2013 Em agosto, o fundo CSHG Strategy II FIC FIA teve um retorno de 3,22%. No mesmo período, o Ibovespa teve um retorno de

Leia mais

Desempenho Junho 2015 Acumulado 2015. Global Alpha -3,46% 19,66% Libor 6M em BRL -2,55% 17,03%

Desempenho Junho 2015 Acumulado 2015. Global Alpha -3,46% 19,66% Libor 6M em BRL -2,55% 17,03% Relatório de Gestão Junho de 215 Desempenho Junho 215 Acumulado 215 Global Alpha -3,46% 19,66% Libor 6M em BRL -2,55% 17,3% Para mais informações relevantes à análise da rentabilidade deste Fundo - tais

Leia mais

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Prisma FIM Invest. Exterior O CSHG Prisma FIM rendeu 1,19% em setembro e 19,62% no acumulado do ano. Em dólares, o rendimento

Leia mais

CSHG Strategy II FIC FIA

CSHG Strategy II FIC FIA CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Strategy II FIC FIA Junho de 2013 Em junho, o fundo CSHG Strategy II FIC FIA teve retorno de 9,98%. No mesmo período, o Ibovespa teve um retorno de 11,31%.

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA Comentário do Gestor

CSHG Unique FIC FIA Comentário do Gestor CSHG Unique FIC FIA Comentário do Gestor Novembro 2010 Sobre Insider Buying/Selling Uma das perguntas cuja resposta todo analista ou investidor de ações gostaria de ter se refere à opinião daquelas pessoas

Leia mais

Desempenho Setembro 2015 Acumulado 2015. Equity Hedge 1,68% 7,51% CDI 1,11% 9,55%

Desempenho Setembro 2015 Acumulado 2015. Equity Hedge 1,68% 7,51% CDI 1,11% 9,55% Relatório de Gestão Setembro de 20 Desempenho Setembro 20 Acumulado 20 Equity Hedge 1,68% 7,51% 1,11% 9,55% Para mais informações relevantes à análise da rentabilidade deste Fundo - tais como taxa de administração,

Leia mais

CSHG Equity Hedge FIC FIM

CSHG Equity Hedge FIC FIM CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Equity Hedge FIC FIM Setembro de 2013 O CSHG Equity Hedge FIC FIM teve rentabilidade de 1,96% em setembro ante uma variação de 0,70% do CDI. Ao longo do

Leia mais

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior

CSHG Prisma FIM Invest. Exterior CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Prisma FIM Invest. Exterior Dezembro de 2014 O fundo CSHG Prisma FIM rendeu 2,86% em dezembro e acumulou rentabilidade de 12,4% em 2014. A estratégia Brasil

Leia mais

CSHG Verde AM Horizonte FIC FIM IE

CSHG Verde AM Horizonte FIC FIM IE CSHG Verde AM Horizonte FIC FIM IE MODELO DE GESTÃO Não está autorizada a distribuição deste material sob nenhuma hipótese. Este material foi preparado pela Verde Asset Management S.A., bem como suas sociedades

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA. Julho de 2012. CCR: finita ou eterna?

CSHG Unique FIC FIA. Julho de 2012. CCR: finita ou eterna? CSHG Asset Management Comentários do gestor CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Unique FIC FIA Em julho, o fundo CSHG Unique FICFIA registrou retorno de 1,44%. No ano, o fundo acumulou retorno de 9,34%.

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

A presente Instituição aderiu ao Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para os Fundos de Investimento. CARACTERÍSTICAS HG Verde Fundo de Investimento Multimercado FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Relatório de Gestão Invext FIA. Maio - Junho

Relatório de Gestão Invext FIA. Maio - Junho Relatório de Gestão Maio - Junho 2013 1 Filosofia O é um fundo de ações alinhado com a filosofia de value investing. O fundo possui uma estratégia de gestão que busca capturar de forma contínua oportunidades

Leia mais

CSHG Unique Comentário do Gestor

CSHG Unique Comentário do Gestor CSHG Unique Comentário do Gestor Outubro 2010 Para nós, essa é uma carta muito especial. Na busca por oferecer a melhor prateleira possível de produtos para nossos clientes, lançamos em 24 de setembro

Leia mais

Relatório de Gestão Invext FIA. Janeiro - Março

Relatório de Gestão Invext FIA. Janeiro - Março Relatório de Gestão Invext FIA Janeiro - Março 2015 1 Filosofia O Invext FIA é um fundo de ações alinhado com a filosofia de value investing. O fundo possui uma estratégia de gestão que busca capturar

Leia mais

Relatório Gerencial do 3º Trimestre de 2014 CSHG Realty Development FIP. list.imobiliario@cshg.com.br

Relatório Gerencial do 3º Trimestre de 2014 CSHG Realty Development FIP. list.imobiliario@cshg.com.br CSHG Realty Development FIP list.imobiliario@cshg.com.br Com objetivo de participar do investimento em projetos de desenvolvimento imobiliário nos segmentos de shopping centers, edifícios corporativos

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos FEIJÃO OUTUBRO DE 2015 CALENDÁRIO AGRÍCOLA - FEIJÃO Safra 1ª - Safra das Águas 2ª - Safra da Seca 3ª - Safra de Inverno Principais Regiões Sul, Sudeste,

Leia mais

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio

Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação. Apoio Impactos dos investimentos previstos no PIL 2015 nos corredores logístico de exportação Apoio s previstos no PIL 2015 no Corredor Logístico Centro-Norte s estimados em R$ 29,5bilhões com o PIL 2015 Rodovias

Leia mais

LOGÍSTICA DA REGIÃO NORTE PARA O AGRONEGÓCIO

LOGÍSTICA DA REGIÃO NORTE PARA O AGRONEGÓCIO PRESIDENTE DIRETOR EXECUTIVO LOGÍSTICA DA REGIÃO NORTE PARA O AGRONEGÓCIO ESTAÇÕES DE TRANSBORDO DE CARGAS E TERMINAIS PORTUÁRIOS (Amazônia) Kleber Menezes Maio-2014 OBJETIVOS ATAP/ATOC PERSEGUIR O USO

Leia mais

CSHG Brasil Shopping FII

CSHG Brasil Shopping FII CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Brasil Shopping FII Janeiro 2012 O Fundo O CSHG Brasil Shopping FII foi constituído em 2006, com o objetivo de auferir rendimentos pela aquisição e exploração comercial

Leia mais

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO Por: Carlos Eduardo Cruz Tavares 1 São várias as cadeias produtivas que constituem o complexo agroalimentar, destacando-se entre elas,

Leia mais

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio

Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Hidrovia Tapajós Teles Pires A hidrovia do agronegócio Escoamentodaproduçãoagrícoladaregiãocentro-oeste VantagensComparativasdoTransporteHidroviário EstudodeCaso Agência Nacional de Transportes Aquaviários

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

CSHG Logística FII. Nota da Administradora. Distribuição de Rendimentos. Objetivo do Fundo

CSHG Logística FII. Nota da Administradora. Distribuição de Rendimentos. Objetivo do Fundo CSHG Logística FII Objetivo do Fundo O CSHG Logística FII tem como objetivo auferir ganhos pela aquisição, para exploração comercial, de imóveis com potencial geração de renda, predominantemente galpões

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NO BRASIL 2012 EXPORTAÇÕES US$ 43 Bilhões (23%) 23% Ásia 22% União Europeia FATURAMENTO

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DA RORAIMA Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 224.118 2,64% 5,82% População - mil (1)

Leia mais

BR 163 Divisa de MT/PA - Santarém. Figura 01: Mapa da BR 163.

BR 163 Divisa de MT/PA - Santarém. Figura 01: Mapa da BR 163. BR 163 Divisa de MT/PA - Santarém Figura 01: Mapa da BR 163. 1 O Estado de Mato Grosso é um dos principais produtores agrícolas do país, sendo o primeiro produtor de soja, algodão e gado de corte e o segundo

Leia mais

Fonte: CSHG / Itaú. Fechamento de Set/12: R$ 1.290,00. Volume Negociado. Valor da Cota (R$) 1.050 500.000

Fonte: CSHG / Itaú. Fechamento de Set/12: R$ 1.290,00. Volume Negociado. Valor da Cota (R$) 1.050 500.000 CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Logística FII Setembro 2012 O Fundo O CSHG Logística FII foi criado com o objetivo de auferir rendimentos mensais aos seus cotistas por meio de investimentos, e consequente

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - CONSERVADORA FIX BENCHMARK 100.00%CDI Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética dos Ativos em 30/04/2015 Financeiro % PL FUNDOS

Leia mais

Perfin Institucional FIC FIA

Perfin Institucional FIC FIA Perfin Institucional FIC FIA Relatório Mensal- Junho 2013 O fundo Perfin Institucional FIC FIA utiliza-se de análise fundamentalista para compor o seu portfólio, baseado no diferencial existente entre

Leia mais

Relatório Mensal - Novembro de 2013

Relatório Mensal - Novembro de 2013 Relatório Mensal - Relatório Mensal Carta do Gestor Depois de quatro meses consecutivos de alta, o Ibovespa terminou o mês de novembro com queda de 3,27%, aos 52.842 pontos. No cenário externo, os dados

Leia mais

CSHG Unique FIC FIA. Novembro de 2013

CSHG Unique FIC FIA. Novembro de 2013 CSHG Asset Management Comentários do gestor CSHG Unique FIC FIA Novembro de 2013 Em novembro, o fundo CSHG Unique FIC FIA teve um retorno de 1,62%. No ano, o fundo acumulou retorno de 3,54%. BR163: onde

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CLIC FUNDO DE INVEST. EM ACOES LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Novembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O MB HORIZONTE FIC FIA LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Janeiro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem ser

Leia mais

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9.

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9. INFRAESTRUTURA Valores de investimentos sugeridos pelo Plano CNT de Transporte e Logística 2014 em todos os Estados brasileiros, incluindo os diferentes modais (em R$ bilhões) Tocantins 19,7 Roraima 3,7

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012

RELATÓRIO DE GESTÃO- JANEIRO -2012 O pessimismo amplamente precificado em bolsa ao longo de 2011 parece ter sofrido uma mudança de rota em direção a céus mais azuis. Em janeiro de 2012, o Ibovespa subiu 11,13%, de tal forma a recuperar

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - MODERADA MIX 20 BENCHMARK RF:80.00% ( 100.00%CDI ) + RV:20.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 01/04/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/04/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011 SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL COINT - Coordenação-Geral de Análise e Informações das Transferências Financeiras Intergovernamentais TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS A ESTADOS, DF E MUNICÍPIOS - DEZEMBRO/2011

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 04 de Maio de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 01/04/2015 a 30/04/2015 Panorama Mensal Abril 2015 No cenário internacional, o mês de abril foi marcado por surpresas negativas em

Leia mais

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia

6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia 6 A cadeia de suprimentos da soja no Mato Grosso sob o ponto de vista dos atores da cadeia Complementando o que foi exposto sobre a gerência da cadeia de suprimentos analisada no Capítulo 3, através de

Leia mais

CONCESSÕES DE RODOVIAS

CONCESSÕES DE RODOVIAS RODOVIAS CONCESSÕES DE RODOVIAS 1995-2002 Tarifa média ponderada R$ 10,4 1.316 km concedidos em 6 rodovias 2003-2010 Tarifa média ponderada R$ 3,8 3.305 km concedidos em 8 rodovias 2011-2014 Tarifa média

Leia mais

Energia e Infraestrutura

Energia e Infraestrutura 1 33º Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2015 Energia e Infraestrutura Wagner Cardoso Gerente Executivo de Infraestrutura Confederação Nacional da Indústria Joinville, 22 de setembro de 2015 2 SUMÁRIO

Leia mais

CSHG Recebíveis Imobiliários FII

CSHG Recebíveis Imobiliários FII CSHG Recebíveis Imobiliários FII Junho de 2015 Objetivo do Fundo O CSHG Recebíveis Imobiliários FII tem como objetivo auferir ganhos pela aquisição de Certificados de Recebíveis Imobiliários, acessando

Leia mais

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros;

a) mercados de derivativos, tais como, exemplificativamente, índices de ações, índices de preços, câmbio (moedas), juros; CREDIT SUISSE HEDGINGGRIFFO 1. Públicoalvo LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG EQUITY HEDGE LEVANTE FUNDO DE INVESTIMENTO

Leia mais

Relatório Mensal Dezembro de 2015

Relatório Mensal Dezembro de 2015 Relatório Mensal Relatório Mensal Carta do Gestor O Ibovespa teve um desfecho melancólico no ultimo mês de 2015, fechando com queda de 3,92% e acumulando uma retração de 13,31% no ano. O cenário econômico

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas d CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indica Nº 1/215 Técnicos Respon Equipe

Leia mais

Receita Financeira 593.253 3.800.579 4.532.374. Receita Imobiliária 2.859.163 10.576.667 20.833.290. Total de Receitas 3.452.417 14.377.246 25.365.

Receita Financeira 593.253 3.800.579 4.532.374. Receita Imobiliária 2.859.163 10.576.667 20.833.290. Total de Receitas 3.452.417 14.377.246 25.365. CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CSHG Logística FII Maio 2012 O Fundo O CSHG Logística FII foi criado com o objetivo de auferir rendimentos mensais aos seus cotistas por meio de investimentos, e consequente

Leia mais

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI.

Fundo multimercado que tem como objetivo buscar rentabilidade acima do Certificado de Depósito Interbancário - CDI. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS 1. Público-alvo dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o CSHG VERDE FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO.

Leia mais

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013

BNY Mellon ARX Extra FIM. Julho, 2013 BNY Mellon ARX Extra FIM Julho, 2013 Índice I. Filosofia de Investimento II. Modelo de Tomada de Decisão III. Processo de Investimento IV. Características do Fundo 2 I. Filosofia de Investimento Filosofia

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SPINELLI FIC DE FI REFERENCIADO DI CNPJ 19.312.112/0001-06 DEZEMBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Spinelli FIC de FI Referenciado DI. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo, disponíveis

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011

RELATÓRIO DE GESTÃO- DEZEMBRO -2011 O ano de 11 terminou sem grandes surpresas. Na tentativa de manter aquecido o mercado consumidor brasileiro, a taxa básica de juros, que chegou a 1,5% ao longo do ano, encerrou o período em 11%. O crescimento

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Siglas do Pa CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Indicador Nº 2/215 Técnicos Responsáv

Leia mais

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC

Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes de Segurança Visão Geral Incidentes envolvendo clientes do PoP-SC Relatório Mensal de Incidentes de Segurança como instrumento de melhoria contínua Rildo Souza Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança (CAIS) Agenda Sobre o CAIS Estatísticas Relatório de Incidentes

Leia mais

Visão dos armadores sobre potencial, investimentos e obstáculos no corredor Centro Norte SINDARPA

Visão dos armadores sobre potencial, investimentos e obstáculos no corredor Centro Norte SINDARPA Visão dos armadores sobre potencial, investimentos e obstáculos no corredor Centro Norte SINDARPA SINDARPA INSTITUCIONAL O Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação

Leia mais

CSHG Desenvolvimento de Shoppings Populares FII

CSHG Desenvolvimento de Shoppings Populares FII CSHG Desenvolvimento de Shoppings Populares FII Agosto de 2014 Objetivo do Fundo O CSHG Desenvolvimento de Shoppings Populares FII tem como objetivo auferir ganhos pelo investimento em shopping centers,

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP São Paulo, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio SPX Capital Agosto 2013 Perspectivas Macroeconômicas Inflação acumulada em 12

Leia mais

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40

Posição e Desempenho da Carteira - Resumo HSBC INSTITUIDOR FUNDO MULTIPLO - ARROJADA MIX 40 BENCHMARK RF:60.00% ( 100.00%CDI ) + RV:40.00% ( 100.00%IBRX 100 ) Relatório Gerencial Consolidado - Período de 03/11/2015 Posição e Desempenho da Carteira - Resumo a 30/11/2015 pg. 1 Posição Sintética

Leia mais

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011 Transporte Escolar nos Estados e no DF Novembro/2011 UFs onde existe terceirização total ou parcial (amostra de 16 UFs) AC AL AP AM DF GO MT MS PB PI RJ RN RO RR SE TO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO

Leia mais

CSHG Logística FII. Informações. Início das atividades Junho de 2010. Administradora CSHG Corretora de Valores S.A. Escriturador Itaú Unibanco S.A.

CSHG Logística FII. Informações. Início das atividades Junho de 2010. Administradora CSHG Corretora de Valores S.A. Escriturador Itaú Unibanco S.A. Objetivo do Fundo O CSHG Logística FII tem como objetivo auferir ganhos pela aquisição, para exploração comercial, de imóveis com potencial geração de renda, predominantemente galpões logísticos e industriais.

Leia mais

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008

RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 RELATÓRIO DE GESTÃO JANEIRO 2008 Este material tem o único propósito de divulgar informações e dar transparência à gestão executada pela Edge Investimentos, não deve ser considerado como oferta de venda

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

CSHG Brasil Shopping FII

CSHG Brasil Shopping FII CSHG Brasil Shopping FII Janeiro de 2015 Objetivo do Fundo O CSHG Brasil Shopping FII tem como objetivo auferir rendimentos pela aquisição e exploração comercial de participações em shoppings centers,

Leia mais

A REALIDADE LOGÍSTICA

A REALIDADE LOGÍSTICA A REALIDADE LOGÍSTICA Logística NO BRASIL Por Marco Aurélio O Brasil teve, até o ano de 2010, 1,76 milhão de quilômetros de vias rodoviárias. Desse total, somente 212.000 quilômetros estavam pavimentados.

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O CNPJ: Informações referentes a Setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o As informações completas sobre esse fundo podem

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O VIDA FELIZ FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES CNPJ 07.660.310/0001-81 OUTUBRO/2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o Vida Feliz Fundo de Investimento em Ações. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento do fundo,

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Abril de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 02/03/2015 a 31/03/2015 Panorama Mensal Março 2015 Os mercados financeiros seguiram voláteis ao longo do mês de março, em especial

Leia mais

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação.

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação. Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Originação Processamento Frota fluvial Soja Geração Exportação Terminal Milho Algodão Terminal flutuante Fundação André Maggi Geração

Leia mais

Perfin Long Short 15 FIC FIM

Perfin Long Short 15 FIC FIM Perfin Long Short 15 FIC FIM Relatório Mensal- Junho 2013 O Perfin LongShort 15 FICFIM tem como objetivo gerarretorno superior ao CDIno médio prazo. O fundo utiliza-se de análise fundamentalista eaestratégia

Leia mais

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos

Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Programa de Investimentos em Logística: Rodovias, Ferrovias e Portos Logística e Desenvolvimento Econômico Imperativos para o desenvolvimento acelerado e sustentável: Ampla e moderna rede de infraestrutura

Leia mais

Com muita satisfação o temos como cliente no HG Real Estate Fundo de Investimento Imobiliário.

Com muita satisfação o temos como cliente no HG Real Estate Fundo de Investimento Imobiliário. 1. Palavra da Administradora Prezado Investidor, Com muita satisfação o temos como cliente no HG Real Estate Fundo de Investimento Imobiliário. A distribuição de cotas da primeira emissão foi encerrada

Leia mais

Carta aos Investidores 1º Trimestre de 2013

Carta aos Investidores 1º Trimestre de 2013 Prezados (as) Investidores (as), No 1º trimestre de 2013, o Guepardo FIC FIA valorizou-se 3,51% versus o Índice Bovespa que desvalorizou-se 7,55% em moeda local e desempenhou como uma das piores bolsas

Leia mais

PALESTRANTES. Pedro Cerize. Lindolfo Zimmer. Luiz Fernando Rolla. Gesner Oliveira. José Carlos de Oliveira Filho. Marco Schroeder.

PALESTRANTES. Pedro Cerize. Lindolfo Zimmer. Luiz Fernando Rolla. Gesner Oliveira. José Carlos de Oliveira Filho. Marco Schroeder. PALESTRANTES Pedro Cerize Lindolfo Zimmer V Encontro Anual com Investidores SKOPOS São Paulo - Brasil Luiz Fernando Rolla Gesner Oliveira José Carlos de Oliveira Filho Marco Schroeder www.skopos.com.br

Leia mais

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social COMENTÁRIOS ACERCA DOS NÚMEROS FINAIS DO PIB DO RS E DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO EM 2010 Equipe

Leia mais

Sincromodalidade destaque da saída por Miritituba

Sincromodalidade destaque da saída por Miritituba Sincromodalidade destaque da saída por Miritituba TRANS 2015 VI CONGRESSO INTERNACIONAL DE TRANSPORTES NA AMAZÔNIA II SEMINÁRIO INTERNACIONAL BRASIL/HOLANDA Iana Araújo Rodrigues Setembro 2015 Agenda Conceitos

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER ESTRUTURADO BOLSA EUROPEIA 3 MULTIMERCADO 11.714.787/0001-70 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Anteprojeto de Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas

Anteprojeto de Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas Avanços e Pontos para Reflexão Renato da Fonseca Secretário-Executivo do Conselho da Micro e Pequena Empresa da Confederação Nacional da Indústria Pontos para reflexão Por que devemos criar um regime especial

Leia mais

1. Público-alvo. 2. Objetivos

1. Público-alvo. 2. Objetivos LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS dezembro/2013 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o. As informações completas sobre esse fundo podem ser obtidas no Prospecto e no Regulamento

Leia mais

Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13. NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br

Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13. NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13 NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br Comercialização Safra-2011/12 60,00 55,00 50,00 45,00 40,00 35,00 30,00 25,00 20,00 S oja Grã o P re ços

Leia mais

HG Real Estate FII. Relatório Gerencial Trimestral. Resumo das Atividades CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO. Relatório Gerencial 1 o Trimestre de 2009

HG Real Estate FII. Relatório Gerencial Trimestral. Resumo das Atividades CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO. Relatório Gerencial 1 o Trimestre de 2009 CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO Relatório Gerencial 1 o Trimestre de 2009 HG Real Estate FII Janeiro / Fevereiro / Março 2009 Relatório Gerencial Trimestral Palavra da Administradora Este relatório traz o

Leia mais

Ministério dos Transportes. Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária

Ministério dos Transportes. Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Seminário Empresarial Brasil-China Investimentos em Infraestrutura Ferroviária Paulo Sérgio Passos Ministro de Estado dos Transportes Brasília, 16.07.2014 Brasil e China: Economias Complementares China

Leia mais

Extrato de Fundos de Investimento

Extrato de Fundos de Investimento São Paulo, 01 de Setembro de 2015 Prezado(a) FUNDO DE PENSAO MULTIPATR OAB 03/08/2015 a 31/08/2015 Panorama Mensal Agosto 2015 O mês de agosto novamente foi marcado por grande volatilidade nos mercados

Leia mais