ENTREVISTA: Freddy Alves revela como a nova PowerLinux alia as facilidades do Linux à confiabilidade e performance da Power

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ENTREVISTA: Freddy Alves revela como a nova PowerLinux alia as facilidades do Linux à confiabilidade e performance da Power"

Transcrição

1 ENTREVISTA: Freddy Alves revela como a nova PowerLinux alia as facilidades do Linux à confiabilidade e performance da Power channel REVISTA INFORMATIVA DAS SOLUÇÕES POWER SYSTEMS ANO 6 EDIÇÃO 19 MARÇO ABRIL MAIO 2013 DISTRIBUIÇÃO GRATUITA TM POWER7 agora é : performance, confiabilidade e capacidade de virtualização Novos modelos baseados nos processadores POWER7+ trazem ainda mais benefícios GPFS para PowerLinux e AIX: sistema provê maior performance no acesso simultâneo aos dados para múltiplos nós Worklight é a solução ideal para plataformas móveis

2

3 EDITORIAL informado sobre seus concorrentes, entender a percepção do mercado que atua em relação a seus produtos e de terceiros. Os negócios deixam de ser centrados nos produtos e passam a ser centrados no indivíduo. SUA INFRAESTRUTURA ESTÁ PREPARADA PARA O QUE VEM AÍ? O mundo moderno está caracterizado pela extensão da tecnologia ao cotidiano. Tablets e smartphones foram totalmente incorporados ao dia a dia das pessoas, que trocam mensagens, acessam mídas sociais, pesquisam, compram, atualizam-se, interagem e opinam sobre os mais diversos assuntos. O consumidor tornou-se muito mais bem informado e exigente, sendo capaz de instantaneamente pesquisar e comparar preços e qualidade para todos os seus objetos de desejo. Uma má experiência hoje não se transmite para apenas cinco pessoas, mas para uma enorme massa de conectados, que quando somadas à outras reclamações podem tomar um vulto assombroso. Ser bem-sucedido neste novo mercado exige estar sintonizado não apenas em informações internas e sobre seus produtos, mas também, estar E isto exige uma repaginação das empresas e, consequentemente, de TI que é o suporte para que as empresas tenham a informação necessária para este novo momento. Aplicações que vão além dos tradicionais ERPs e Bancos de Dados entram em cena e exigem uma infraestrutura com muito mais performance, disponibilidade e ferramentas integradas que facilitem gerenciamento e adaptação à mudanças de demanda. E mais do que nunca, este é o momento Power. O lançamento dos novos modelos baseados nos processadores POWER7+ oferecem servidores capazes de processamento de grandes volumes de dados, ambientes de consolidação e virtualização em larga escala, ferramentas integradas de gerenciamento que reduzem em muito o trabalho de TI e, principalmente, a confiabilidade e disponibilidade que caracterizam e diferenciam a plataforma dos outros servidores do mercado. Nesta edição, convidamo-o a conhecer as novidades dos servidores mais inteligentes do mercado, capazes de suportar aplicações tradicionais e emergentes, prontos para entregar-lhe a solução para o que está por vir, nas próximas ondas da tecnologia. Boa leitura! Redação Power Channel EXPEDIENTE REDAÇÃO: Av. Lins de Vasconcelos, 2880, Cj , Vila Mariana, São Paulo SP Tel. (11) COORDENAÇÃO GERAL: Valdeci Junior - Officer2880 JORNALISTA RESPONSÁVEL: Cristiane Bottini - MTB Nº DIRETOR DE ARTE: João Marcos Batista COLABORADORES DESTA EDIÇÃO: Alexandre Bicas, Daniel de Souza Casali, Glauco dos Santos Reis, Marcelo Gianini Novaes, Thali Flávia Cozer COMERCIAL: Valdeci Junior A REVISTA POWER CHANNEL é uma publicação trimestral destinada aos CIOs ligados aos produtos de hardware e software. Esta revista é distribuída gratuitamente a todos os parceiros e demais pessoas com interesse no seu conteúdo. O conteúdo das matérias assinadas são de responsabilidade de seus respectivos autores e não correspondem, necessariamente, à opinião desta revista e nem de seus editores. PARA CONTATOS, por favor acesse os meios apresentados acima. Faça o DOWNLOAD das matérias apresentadas nesta revista através do site

4 ÍNDICE ENTREVISTA FREDDY ALVES CAPA POWER7 agora é +: + performance, + confiabilidade e + capacidade de virtualização 16 PowerLinux, a facilidade do Linux com a confiabilidade e performance de um Power 5 CURTAS PARCEIROS AÇÃO INFORMÁTICA Plataforma POWER substitui Itanium na COOP 12 As inovações e tecnologias do mercado e a coluna Nerdvana 9 AVNET Power é a infraestrutura preferencial para o SAP na Zilor 14 PRODUTOS PRODUTOS SOLUÇÕES DE NEGÓCIOS Power 770 e Power 780, modelos MMD e MHD com POWER7+ 22 IBM Worklight, IBM WebSphere a solução de Application Server Transbrasa adota desenvolvimento para Liberty Profile - PureFlex para plataformas móveis Perfil Liberty 33 expandir sua operação General Parallel File System, GPFS para AIX e PowerLinux 30 ERRATA Diferentemente do que foi publicado na Power Channel edição 18, na matéria Reduza o Licenciamento Oracle Com a Dupla Power e PureFlex, onde se lê, no primeiro box da página 21, Oracle Enterprise, o termo correto é Oracle Standard. 4 Power Channel Março Abril Maio 2013

5 DIVULGAÇÃO ENTREVISTA FREDDY ALVES POWERLINUX - A FACILIDADE DO LINUX COM A CONFIABILIDADE E A PERFORMANCE DE UM POWER Há cerca de seis meses a IBM entrou fortemente no mercado de servidores Linux para as pequenas e médias empresas, com o lançamento da PowerLinux. Desde então, vem posicionando fortemente a plataforma como base para alguns de seus principais pilares de tecnologia, como Big Data, Virtualização e Cloud Computing. Dia 5 de fevereiro o anúncio das PowerLinux baseadas na arquitetura POWER7+ veio balançar ainda mais este mercado. Nesta entrevista, Cristiane Bottini, editora da Power Channel, conversa sobre a PowerLinux com o Vice-Presidente de Power Systems para Growth Markets, Freddy Alves. Anteriormente a esta posição, Freddy foi o Executivo Power Systems para América Latina e mais recentemente o Executivo para todas as linhas de servidores e storage na IBM Brasil. POWER CHANNEL: Qual a visão geral da estratégia IBM para o produto PowerLinux? Freddy: Os novos servidores PowerLinux são a extensão da estratégia da IBM para toda linha de servidores. E é também a extensão do DNA do supercomputador Watson para um mercado de aplicações emergentes. O posicionamento do produto visa o crescente mercado Linux, como uma alternativa poderosa aos servidores x86, entregando aos nossos clientes alta performance, com a extrema segurança da arquitetura Power e atrativos preços de aquisição. Uma PowerLinux Entry, com 4-cores P7+, tem preço de hardware no Brasil a partir de R$ 8 mil. Para a introdução desta linha no mercado, escolhemos três segmentos como foco, que serão expandidos para seis até final de Estes três segmentos são: - Big Data Analytics: Os servidores POWER7+ (com 80MB de cache L3 e quatro threads por core) são otimizados para alta performance com aplicações que requerem massivo processamento paralelo. Testes realizados pelo IBM Researchs, mostraram que a PowerLinux fez o sorting de um terabyte de dados 42% mais rápido que a solução concorrente; - Open Source Infrastructure Services: Isto inclui servidor de aplicações Web, plataforma de desenvolvimento para aplicações de mobilidade, , social mídia, servidor de backup, rede e muitos outros. O software PowerVM permite uma alta densidade de virtualização, oferecendo a capacidade de maior consolidação do que outras tecnologias como VMware e possui recursos de alocação dinâmica e movimentação a quente de recursos, além do VMs que você não encontra em tecnologias disponíveis para estes serviços; Março Abril Maio 2013 Power Channel 5

6 - Industry Application Solutions: A PowerLinux tem mostrado um alto desempenho para soluções de ISVs. Como exemplo, a PowerLinux 7R2 com DB2 e Linux Suse apresentou um desempenho, auditado pela SAP, 28% superior ao x86 Sandy- Bridge 2.9GHz. Estamos trabalhando vários outros ISVs (Independent Software Vendors) para aumentar o ecosistema de soluções disponíveis na plataforma. Em cada um destes segmentos a PowerLinux oferece tangível performance e redução de custos. PC: Por que este mercado de Linux? Qual a representação deste mercado para a IBM? Freddy: Segundo a IDC, o mercado de Linux deve representar mundialmente um valor de US$10 bilhões até E o número de clientes Linux em Power cresceu 29% apenas no último ano. Com o foco realizado neste segmento com a PowerLinux esperamos continuar crescendo neste segmento, entregando valor diferenciado aos clientes e, a preços competitivos, comparáveis aos de plataforma baixa. PC: Quais as vantagens de custo e performance da PowerLinux comparado às soluções x86 da concorrência? Freddy: Temos uma arquitetura de processador com clock de até 4.2GHz que beneficiam aplicações que demandam velocidade. O POWER7+ permite processamento de até 4 threads simultâneos por core, operando como 4 cpus virtuais, o dobro do possível com a arquitetura x86 de última geração e que beneficia aplicações que demandam alto processamento paralelo. Finalmente, possui um cache L3 de 10MB por core de processador (um x86 E tem apenas 20MB em 8-cores) e a Os novos servidores PowerLinux são a extensão da estratégia da IBM para toda linha de servidores. E é também a extensão do DNA do supercomputador Watson para um mercado de aplicações emergentes maior BW de memória entre servidores deste segmento, o que beneficia aplicações com uso intenso de cache e memória. O RAS da arquitetura Power é um grande diferencial para um segmento que nunca teve foco em disponibilidade por plataformas concorrentes. Além disso, estamos trabalhando com a otimização de algumas aplicações para o servidor, entregando real valor aos clientes em termos de desempenho e confiabilidade. O resultado em desempenho pode ser medido com exemplos como o que já mencionei, da PowerLinux 7R2 com DB2 e Linux Suse, apresentando um desempenho, auditado pela SAP, 28% superior ao x86 Sandy-Bridge E GHz. Também os resultados de desempenho com apliacações Java, baseado no Benchmark SPECjbb2005, são extremamente favoráveis ao PowerLinux. E quando falamos em virtualização, a PowerLinux apresenta a maior escalabilidade do segmento, suportando 20 VMs por core, chegando a 320 VMs em uma máquina de apenas 2- sockets. O PowerVM é uma solução de virtualização segura por design, sem brecha alguma de segurança reportada em quase 20 anos de mercado, com recursos diferenciados em termos de automação e capacidade real de alocação dinâmica de recursos de CPU, memória e I/O, sem necessidade de reboot, mesmo quando se remove memória de uma VM. Também tem disponível a capacidade de movimentação hot de máquinas virtuais. Isto a distancia tecnicamente da maioria das soluções de virtualização populares sendo utilizadas para Linux. E quando comparamos com soluções empresariais, como o VMware, temos o PowerVM liderando em escalabilidade, segurança e com preço 16% menor. Um exemplo do maior desempenho aliado a redução de custo que a PowerLinux oferece é a Universidade de Hamburgo. Um dos primeiros clientes a adotar a plataforma utilizava em servidores x86 a aplicação OpenAFS, um sistema de arquivos compartilhado, de código aberto, que permite o acesso fácil e rápido a documentos, muito útil para pesquisadores, que muitas vezes compartilham projetos e informações. Insatisfeitos com a performance que obtinham com os x86, adotaram dois servidores 6 Power Channel Março Abril Maio 2013

7 PowerLinux 7R2 em alta disponibilidade, virtualizados com dez VMs por servidores. Como resultado obtiveram um aumento de 50% na performance da aplicação e reduziram em cinco vezes o consumo de energia e refrigeração. E tudo isto a um custo 30% inferior, comparado à adoção de uma nova infraestrutura x86 virtualizada com VMware. PC: Como estão as aplicações para estes três segmentos? Freddy: Estamos buscando oferecer novas soluções e funcionalidades para o segmento de Linux. Por exemplo a análise de Big Data ou grandes volumes de dados, onde um cliente pode analisar a penetração e impacto de sua marca no mercado através da análise de dados não estruturados, na internet, blogs e mídias sociais. Também estamos direcionando estas aplicações para determinados segmentos, por exemplo, um banco ou instituição financeira pode analisar dados ainda em processamento e já detectar fraudes através da análise de comportamento não usual com compras de cartão de débito ou valores, sequência de retiradas e outros padrões. Do ponto de vista de aplicações Open Source, o preço de aquisição de uma PowerLinux virtualizada, coloca-a como uma grande opção para clientes consolidarem aplicações Linux populares, hoje distribuídas em servidores x86, com baixo desempenho e utilização, mas com pesados custos de gerenciamento e manutenção. Mais de 50% das empresas já utilizam aplicações Open Source de alguma maneira. São mais de soluções disponíveis mantidas pela comunidade Open. Destas, as top 5 são o LAMP, , SAMBA File/Print e serviços de rede como Proxy PowerLinux traz grandes benefícios em funcionalidade, desempenho, segurança e redução de custos. E sob o ponto de vista do usuário, o Linux em Power é como o Linux em qualquer plataforma. Não é necessário investimento em educação e retreinamento dos usuários DNS e Firewall. Todas já inclusas, gratuitamente, nas distribuições Red Hat Enterprise Linux (RHEL) e SUSE Linux Enterprise Server (SLES). Mas é comum encontrarmos soluções de monitoramento de servidores, storage e network, soluções de backup, CRM, lojas virtuais e muitas outras Open Source em clientes que visitamos. Clientes adotando a consolidação de aplicações através da virtualização PowerVM obteram um TCA (Total Cost Acquisition) até 30% menor do que soluções x86 com VMware. E ainda temos as soluções comercias suportadas em Linux, fornecidas por mais desenvolvedores, como a própria IBM com DB2, Informix, Tivoli, WebSphere, soluções Big Data como os produtos InfoSphere e outros como SAP, Sybase, Storix, etc. Algumas parcerias trazem grandes benefícios aos clientes. Um exemplo é a distribuição do SLES para Power que já agrega o software de alta disponibilidade da SUSE a custo zero. Faz parte da licença básica, o que não acontece para a plataforma x86. Vários ISVs têm criado appliances baseados na PowerLinux ao redor do mundo. Um exemplo interessante vem do Japão, onde a empresa FixStars disponibilizou um appliance para Big Data, usando o Cloudera para Hadoop rodando em uma distribuição Linux chamada Yellow Dog em PowerLinux. E a IBM proveu um contrato de suporte especial para este desenvolvedor o auxiliando na otimização da aplicação na plataforma, que resultou em um desempenho bem superior ao que era obtido com uma arquitetura x86. PowerLinux traz grandes benefícios em funcionalidade, desempenho, segurança e redução de custos. E sob o ponto de vista do usuário, o Linux em Power é como o Linux em qualquer plataforma. Não é necessário investimento em educação e retreinamento dos usuários. PC: Como é o suporte do Linux em Power? Freddy: Ao adquirir as distribuições Red Hat Enterprise Linux ou SUSE SLES, o cliente pode optar pelos contratos de suporte anual para o Linux da própria distribui- Março Abril Maio 2013 Power Channel 7

8 dora ou pelo suporte da IBM. Realizamos suporte L1 na língua local. O suporte às aplicações segue o mesmo princípio do empregado em outras plataformas, aplicações de ISVs possuem suporte do próprio forcedor, aplicações open source inclusas nas distribuições Linux seguem o suporte desta e outras aplicações open source são suportadas pela própria comunidade de desenvolvedores. A arquitetura RAS, grande diferencial da plataforma que lhe garante uma alta confiabilidade e disponibilidade diferenciada em relação a x86, agora agrega novas funcionalidades rios, que cria números gerados randomicamente de até 64-bits que oferecem muito mais segurança do que aqueles gerados por algoritimos para a segurança de aplicações. Também em virtualização tivemos um aumento de escalabilidade com o suporte para até 20 máquinas virtuais por core, o que eleva a capacidade de uma máquina 2-sockets para até 320 VMs. A arquitetura RAS, grande diferencial da plataforma que lhe garante uma alta confiabilidade e disponibilidade diferenciada em relação a x86, agora agrega novas funcionalidades como auto-recuperação para cache L3 e reinicialização de um core processador a hot. E mantendo a maior BW de memória e I/O para os servidores do segmento. Em suma, muito mais PC: Quais os ganhos que POWER7+ traz aos clientes? Freddy: Já começa pela tecnologia de fabricação agora 32nm. Isto permitiu aumentar o clock para as low entrys para até 4.2GHz e aumentarmos o cache L3, integrado em edram para 80MB em um chip de 8-cores. Isto significa muito mais performance para boa parte das aplicações o que permitiu ganhos de até 40% em relação à geração anterior. Isto permite aos clientes fazer mais com quantitativamente os mesmos recursos da POWER7. Como a tecnologia Energy Scale permite uma grande redução no consumo de energia, a possibilidade de aumento no número de transistores internos ao chip em função da tecnologia 32nm, foi utilizada para agregar novas funcionalidades através de aceleradores internos ao chip POWER7+ e que não consomem recursos dos 8-cores disponíveis para as aplicações: - Acelerador para compressão de memória, que gerencia a compressão de memória RAM sem uso dos cores processadores dedicados às aplicações; - Acelerador para encriptação via hardware, que provê criptografia AES, SHA, RSA e ECC sem necessidade de hardware ou software adicionais; - Gerador de números aleatóperformance, segurança, confiabilidade e escalabilidade que permitem aos clientes Power fazerem muito mais, com o baixo custo de aquisição dos nossos servidores de entrada. PC: Como prevê o crescimento da PowerLinux frente ao restante do portfólio de servidores Power? Freddy: Os tradicionais, baseados em AIX e IBM i, são utilizados e permancerão assim pelos diferenciais que apresentam no core das médias e grandes empresas, rodando aplicações críticas. Temos tido um crescimento interessante da base de clientes IBM vindos de servidores HP-UX ou Sun-Solaris, bem como, diversos clientes vindos de x86, mas que cresceram ao ponto de necessitarem de um servidor de banco de dados e aplicações de grande performance, escalabilidade e confiabilidade. Nosso Migration Factory tem ajudado um número expressivo de clientes a portarem seus ambientes para um hardware moderno, repleto de recursos e com alta performance e confiabilidade como o Power. Mas tenham certeza, que a PowerLinux deverá apresentar nos próximos anos um aumento de base muito mais significativo. Primeiro, por que os servidores Power tradicionais já são líderes em market share no mercado que atuam, por outro lado, existe uma carência de soluções confiáveis e de alto poder de consolidação no mercado, onde a PowerLinux se destina. E segundo pelo investimento em soluções emergentes que a IBM está fazendo para a plataforma PowerLinux, como análise de Big Data, Cloud Computing, desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis e Web e outras que estão por vir. 8 Power Channel Março Abril Maio 2013

9 CURTAS O CAMINHO MAIS RÁPIDO PARA O FUTURO Esse é o tema do relatório Tech Trends 2012, divulgado recentemente pela IBM. O estudo indicou que Cloud Computing, dispositivos móveis, business analytics e social business são itens prioritários na estratégia de negócios de diversas indústrias. A IBM ouviu líderes e tomadores de decisões de negócios que definem quando, onde e como suas organizações adotam e investem em novas tendências. Foram entrevistadas cerca de 1200 empresas de TI de várias partes do mundo, incluindo o Brasil. Uma das constatações foi que, quase dois terços, enfrentam obstáculos significativos como a escassez de profissionais qualificados e preocupações com a PELO 20º ANO CONSECUTIVO, IBM É A QUE MAIS REGISTROU PATENTES A IFI Claims, consultoria especializada na análise de patentes registradas nos Estados Unidos, acaba de divulgar o ranking anual das empresas que mais registraram propriedade intelectual no segurança de suas informações. Cerca de 90% das organizações pesquisadas informaram não possuir profissionais com as designações necessárias para atuar com cloud computing, dispositivos móveis, business analytics e social business. E apenas uma em cada dez empresas afirmou ter todos os requisitos e habilidades para atuar nessas áreas. Segurança é outro ponto de destaque no relatório. Cerca de 60% ainda não acham que seus ambientes são confiáveis para a adoção de dispositivos móveis, por exemplo. Por isso, entre os entrevistados, 62% citaram essa como uma das três principais áreas de investimentos nos próximos dois anos. U.S. Patent and Trademark Office - USPTO. De acordo com a IFI Claims, o órgão americano responsável pela análise e registro de patentes emitiu patentes em 2012, com um crescimento de 11% na quantidade de registros comparados a A boa notícia é que, em uma lista dominada por empresas de tecnologia, pelo vigésimo ano consecutivo a IBM aparece em primeiro lugar. Segundo a análise, a Big Blue recebeu o registro de patentes no ano passado, 5% a mais do que foi registrado em Quem aparece em segundo lugar é a Samsung, com 5081 registros de patentes, seguido pela Canon (com 3174 registros), pela Sony (com 33% patentes a mais que em 2011) e na quinta posição do ranking está, a também japonesa, Panasonic. TI TEM ALTA ROTATIVIDADE E OS MELHORES SALÁRIOS A contratação de executivos para TI permanece em franco aquecimento no Brasil, principalmente em São Paulo e Belo Horizonte, tanto para executivos como para técnicos. Por outro lado, o setor de TI é um dos que tem maior rotatividade entre altos executivos. As constatações são da Hays Executive, empresa especializada em contratar profissionais para cargos de alta gestão. De acordo com um levantamento da empresa, estes profissionais de tecnologia fazem transição em sua carreira, em média, a cada 2,6 anos. Para a comparação, o executivo do mercado de bens de consumo (um dos mais tradicionais e aquecidos devido ao aumento da renda do brasileiro) permanece em sua posição por cerca de 3,8 anos antes de mudar. É uma diferença de 31,08% entre o ciclo médio, por setor. No que diz respeito à diferença de remuneração mensal nestes mercados, a pesquisa aponta que o setor de TI recebe uma média de salário bruto mensal 16,54% maior, sem contar bônus, benefícios e outras premiações. Ou seja, a área de tecnologia paga acima da média em relação a muitos outros setores. Mesmo assim, a gestão e o direcionamento da empresa importam mais que os salários na hora de mudar de emprego. Março Abril Maio 2013 Power Channel 9

10 CURTAS POWER.ORG LIBERA ANDROID 2.3 PARA COMUNIDADE POWER A organização aberta e colaborativa que permite, desenvolve e promove a arquitetura e a tecnologia Power, Power.org, anuncia a disponibilidade do sistema operacional Android 2.3 para os membros da comunidade. Isso foi possível através de um esforço de colaboração entre VeriSilicon e Mentor Graphics, baseados em PowerPC 460. Para encontrar o sistema operacional de código aberto consulte: HMC SCANNER NERDVANA - O cantinho do técnico POR THALI FLÁVIA COZER Fontes: wiki/sources Configurar e construir: wiki/configureandbuild Notas de lançamento: wiki/releasenotes CONVITES POR QR CODE Agora para ir a uma festa não será mais preciso ter o convite impresso, basta levar o código QR fotografado pelo celular que um leitor o identificará na entrada. Como um chip de cartão de crédito, as informações do convidado ficam codificadas dentro do QR Code, que ao ser lido, validará a entrada do convidado. Ao mesmo tempo o sistema invalida esse QR Code que acabou de ler, evitando que outra pessoa tente reutilizá-lo. A novidade foi lançada no mercado brasileiro pela ERSVP, especializada em RSVP de eventos e que há mais de um ano vem testando essa tecnologia em seus convites. Para um volume de até 500 convidados, o custo de adaptar essa tecnologia à portaria é de cerca de R$ 1 mil. Segundo a ERSVP o uso do QR Code pode acabar saindo mais barato que o uso do calígrafo para os convites. Você já se deparou com a dificuldade de gerenciar o seu ambiente como um todo? E de saber como estão organizadas as partições lógicas em cada máquina? Como manter um registro preciso da quantidade de recursos físicos alocados para cada partição? Como coletar os dados de configuração das suas partições e manter tudo atualizado? Para agilizar e simplificar a tarefa de coleta de dados, que faz parte do dia a dia dos administradores, há uma ferramenta desenvolvida para isso: O HMC Scanner. Ele consiste em um programa escrito em Java que se conecta, via SSH, ao Hardware Management Console (HMC) ou ao Flex System Manager (FSM), no caso de IBM PureFlex System, e coleta as informações de configuração de todos os servidores administrados pela HMC ou FSM, incluindo configuração de hardware, partições, alocação de recursos, dispositivos virtuais, entre outras informações. Ao utilizar o HMC Scanner, todas as informações dos servidores conectados a ele (e suas respectivas partições) são reunidas em uma única planilha. Com a coleta de informações do histórico de utilização, podemos analisar o ambiente como um todo. Assim, é possível avaliar a utilização dos recursos para garantir a qualidade de serviço e ter informações para o planejamento adequado de capacidade. Como a ferramenta é muito poderosa, as informações são organizadas por abas: System Summary: nome, número de série, cores, quantidade de memória e detalhes dos equipamentos; LPAR Summary: lista de todas as partições dos servidores com suas respectivas informações, como nome, status de processamento, tipo de ambiente, versão do sistema operacional, etc; LPAR CPU: configuração de processadores de cada partição; LPAR MEM: configuração de memória de cada partição; Physical Slots: detalhamento dos adaptadores físicos como alocação para partições e localização física; Virtual Ethernet: configuração de rede de cada switch virtual e cada partição; Virtual SCSI: configuração de todos os adaptadores SCSI virtuais; vscsi Map: mapeamento dos dispositivos entre cada VIOS e as partições; Virtual Fibre: configuração de barramento Fibre Channel entre o cliente e o servidor, com identificação dos adaptadores físicos utilizados; SW Cores: matriz de configuração da partição e processadores virtuais para computar o número de licenças de software. É possível uma simulação de cenários alternativos; CPU Pool Usage: histórico do uso da 10 Power Channel Março Abril Maio 2013

11 capacidade de processamento de cada sistema. Com base nos últimos 12 meses de dados coletados através do comando lslparutil; Sys RAM Usage: histórico do uso da memória de cada partição. Com base nos últimos 12 meses de dados coletados através do comando lslparutil; LPAR CPU Usage: histórico do uso de capacidade de processamento de cada partição. Com base nos últimos 12 meses de dados coletados através do comando lslparutil. Para poder coletar as informações do histórico de utilização temos de modificar uma opção na HMC. O default é que a opção "Perf Sample Rate", na aba "System Summary", esteja com o valor em branco ou igual a zero, que indica que a coleta de dados não está ativa. Para habilitar esse recurso (e ter as abas CPU Pool Usage, Sys RAM Usage e LPAR CPU Usage preenchidas), modifique a opção Change Sampling Data e espere alguns dias para coletar novamente as informações. O único requerimento para que o programa funcione corretamente é ter o Java 1.6 instalado no desktop que irá realizar a conexão SSH com a HMC. A ferramenta é direcionada para Power, de forma que em ambientes IBM PureFlex System somente os nós de Power Systems serão reconhecidos pela ferramenta e terão seus dados coletados. Para usar a ferramenta basta fazer o download da última versão que se encontra no site da IBM: display/wikiptype/hmc+scanner Após o download você verá que no arquivo.zip baixado encontramos o s a r q u i v o s h m c S c a n n e r. b a t e hmcscanner.ksh. Para ambiente Windows basta executar o hmcscanner.bat. Já para ambientes Linux/AIX rode o hmcscanner.ksh. A linha de comando a ser utilizada: hmcscanner.ksh HMC_name hscroot -p password ou hmcscanner.bat HMC_name hscroot -p password. CRÉDITOS AO DESENVOLVEDOR O HMC Scanner é uma ferramenta que foi desenvolvida pelo IBMista Federico Vagnini, italiano, especialista técnico de pré-vendas de Power Systems. Uma vez que a ferramenta não é um produto formal IBM, não há suporte oficial, de forma que novas funcionalidades e dúvidas devem ser direcionadas ao desenvolvedor, que irá tratá-las na política de melhores esforços. Logo depois será gerado um arquivo Excel, dentro no diretório de trabalho atual, de nome <nome_da_hmc>_scan.xls contendo todas as informações de todos os sistemas ligados na HMC (veja tela acima). Há mais parâmetros que podem ser ajustados ao rodar o comando, que estão especificados na página online da ferramenta. Com todas essas informações levantadas periodicamente, é simples pensar na aplicabilidade desta ferramenta e no quanto poderá auxiliar as empresas e os administradores na manutenção de seu inventário atualizado. Além disso, a visão que a ferramenta proporciona permite às empresas economizar recursos ao identificar claramente recursos livres ou ociosos para novos ambientes e crescimentos. Março Abril Maio 2013 Power Channel 11

12 PARCEIROS Ação Informática DIVULGAÇÃO Plataforma POWER substitui Itanium na COOP Busca por performance com confiabilidade leva a empresa a adotar o IBM Power Systems DA REDAÇÃO Consultas que demoravam até 40 minutos agora são realizadas em segundos, a emissão de notas fiscais (que chegava a demorar 1 hora) hoje é feita em instantes e o processamento de batchs, que demorava 6 horas, agora é feito em apenas 40 minutos. Esses são alguns dos benefícios imediatos obtidos pela Coop, uma das maiores Cooperativas de consumo da América Latina, ao trocar suas máquinas com processador Itanium pela arquitetura Power, da IBM. Ainda não medimos o ROI e, talvez, só conseguiremos fazê-lo corretamente em longo prazo em função dos custos invisíveis que estamos reduzindo e que não eram medidos nas áreas usuárias, acredita Márcio Dias Feres, consultor de TI, Processos e de Gestão, atualmente CIO interino da Coop. O projeto, desenhado e instalado pela Service IT Solutions em parceria com a IBM e a Ação Distribuidora, contemplou a substituição dos antigos servidores HP Itanium por uma Blade Center H, com quatro lâminas Power PS700, exclusiva para rodar as aplicações de banco de dados Oracle. Com isso, conseguimos uma redução significativa nos custos de licenciamento Oracle, principalmente porque também estávamos atuali- zando o Oracle para a versão 11 Enterprise, afirma o executivo da Coop. Antes de aderir à plataforma Power, a companhia tinha um conjunto de servidores instalados há, aproximadamente, 5 anos. Convivendo diariamente com problemas de performance que obrigavam a área de TI desabilitar alguns serviços durante períodos mais críticos, única maneira de liberar a capacidade do ambiente para as atividades core da Coop. Tínhamos muitos problemas de performance e na RFP solicitamos um dimensionamento para 40% de idle ao final de 3 anos, considerando um crescimento vegetativo de 20% ao ano, lembra Feres. Como primeira providência para o novo projeto sua equipe fez um estudo, durante seis meses, que mostrava que os servidores de banco de dados estavam trabalhando com um idle médio entre 10% e 14%, o que era absolutamente inviável. A Coop avaliou máquinas Itanium, x86 e Spark antes de optar pela plataforma Power. Um dos fatores decisivos na escolha foi a possibilidade de habilitar cores de processadores para o servidor de banco de dados, o que otimiza a utilização do Oracle, além dos degraus de crescimento serem mais baratos. Por fim, consideraram vários outros fatores desde o uso de blades com a integração de hardware simplificada entre os servidores Power e os x86, até a condição comercial, em especial o leasing feito pelo banco IBM em condições muito interessantes. A adoção de apenas um rack, que substituiu os sete antigos, também permitiu a redução de espaço físico, além da simplificação da infraestrutura, redução da necessidade de potência elétrica e ar condicionado. Em relação à competitividade, a Coop agora tem performance suficiente para produzir relatórios com mais eficiência, fazer reprocessamentos e simulações como nunca teve. Fatores que resultarão em melhorias substanciais na performance dos negócios. E com a garantia de confiabilidade para seus dados que somente uma plataforma RISC pode prover. De agora em diante, com a redução do footprint, é viável pensar em colocarmos os equipamentos fora da Coop, em um datacenter externo, o que será avaliado ao longo do ano. Além disso, no atual cenário podemos redefinir nossos ambientes, implementando conceitos de homologação, Q&A e produção, o que não tínhamos antes, planeja Feres. 12 Power Channel Março Abril Maio 2013

13 DIVULGAÇÃO À esquerda, MÁRCIO ROGÉRIO MESQUITA e MÁRCIO DIAS FERES DIVULGAÇÃO COOP Com mais de 58 anos de história, a Coop é considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina e assume a 14ª posição no ranking nacional de supermercados, segundo a ABRAS - Associação Brasileira de Supermercados. São 28 unidades distribuídas pelo Estado de São Paulo, dois postos de combustíveis e mais de 1,6 milhão de cooperados. Seu destaque fica por conta do apoio a diversos projetos sociais e ações voltadas à sustentabilidade do planeta e melhoria da qualidade de vida. A Coop foi uma das cinco empresas vencedoras do "Customer Relationship Management Excellence Awards 2011" para a região das Américas, recebendo Ouro na categoria Customer Analytics - melhores práticas em análise e uso de informações de clientes. AÇÃO DISTRIBUIDORA A Ação Informática, a principal distribuidora IBM de valor agregado da América Latina, foi premiada com o 'Latin America Excellence Award O Grupo AÇÃO recebeu o prêmio Best Latin America VAD (Melhor Distribuidora de Valor Agregado da América Latina). A AÇÃO Informática recebeu, pelo terceiro ano consecutivo, o prêmio Best Brazil VAD (Melhor Distribuidora de Valor Agregado do Brasil) e a AKTIO recebeu o prêmio Best Spanish Speaking Area VAD SSA, referente aos bons resultados obtidos nas unidades da Argentina, Colômbia e Uruguai. A premiação ocorreu durante o IBM Partner World, realizado em Las Vegas, durante o mês de março. SERVICE IT SOLUTIONS Fundada em agosto de 1995, em Porto Alegre (RS), a Service IT Solutions é uma empresa especializada em consultoria e prestação de serviços personalizados, na área datecnologia da Informação, que concilia hardware, software e serviços. Possui uma estrutura organizacional voltada à qualidade, eficiência e segurança e aposta na qualificação contínua de seus profissionais, certificados pelos principais fornecedores de TI, como o seu grande diferencial. Atualmente, a empresa possui escritórios em Porto Alegre, São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Buenos Aires, com uma estrutura preparada para atender toda a América Latina. Mantém parcerias de negócios com grandes companhias, como IBM, Oracle, CA, EMC, VMware, RedHat e Riverbed. Março Abril Maio 2013 Power Channel 13

14 PARCEIROS Avnet DIVULGAÇÃO Power é a infraestrutura para missão crítica na Zilor Acionista do Grupo Copersucar, desenvolvedora de soluções naturais a partir de processos biotecnológicos e transformadora de cana-de-açúcar em alimentos e energia limpa, a Zilor tinha como desafio atender novas demandas para suprir às necessidades dos seus negócios, geradas por normativas do setor em que atua DA REDAÇÃO Isso implicou na criação de um Plano de Continuidade de Negócios, para estar em conformidade com essas normativas, que também exigiu a atualização do ERP SAP, bem como a criação de um site de DR para garantir a continuidade dos negócios com alta performance. A partir da esquerda: Rubens Francisco Campos Jr., José Mario Ferreira de Souza e João Antonio Sandre Por meio de um trabalho conjunto, o gerente de tecnologia da informação da Zilor, Rubens Francisco de Campos Junior, sua equipe, a Avnet e o Business Partner IBM C&C Soluções em TI mapearam as necessidades de negócio e o que era preciso ser feito para atender às normativas do setor. DIVULGAÇÃO Após este mapeamento, chamamos a C&C para, juntos, traduzirmos essas necessidades em elementos de TI. O desenho da solução, feito a quatro mãos, nos permitiu uma rápida implementação do site de produção sem qualquer sobressalto, avalia o gestor. De acordo com João Antonio Sandre, coordenador de sistemas de informações da Zilor, o ambiente anterior não poderia atender às novas necessidades de negócio em função da demanda por mais performance e alta escalabilidade. Um projeto dessa amplitude, considerando os tempos de design, refinamento, implantação, migração e upgrade dos sistemas ERP SAP foi estimado em seis meses, explica José Mário Ferreira de Souza, especialista de SAP Basis, Segurança da Informação e Banco de Dados. A solução atual é composta por duas P750, que suportam o ERP SAP 14 Power Channel Março Abril Maio 2013

15 e o Banco de Dados Oracle. Cliente Power desde o POWER6, quando a arquitetura IBM substituiu os servidores x86, Souza afirma que a confiança da Zilor na linha Power é muito grande em função de sua confiabilidade e alto nível de disponibilidade ao longo dos anos. Isto traz um peso diferenciado quando analisa-se as diversas opções de mercado, explica Souza. Para Sandre, a infraestrutura Power pode ser definida como uma linha com excelente desempenho aliado à alta confiabilidade para aplicativos de missão crítica. Já Campos Junior afirma que, sem dúvida alguma, houve ganho na qualidade de vida da equipe de TI, porque a adoção da nova solução otimizou o tempo das pessoas em função do ganho de performance de processamento das POWER750. Por outro lado, permitiu maior controle da companhia, porque nos possibilitou habilitar novos módulos do ERP e migrar outros módulos que ainda eram suportados pela plataforma x86, observa o gestor. Conseguimos medir o retorno do investimento devido o aumento de cinco vezes a velocidade de processamento e maior flexibilidade para a gestão do ambiente, com a geração rápida de novos ambientes para teste, qualidade e produção. Segundo Souza, além dos ganhos operacionais e de performance, a substituição dos servidores antigos pelo POWER7, com três anos de garantia, reduziu o custo mensal de manutenção, o que ajudou muito no TCO de 3 anos para a nova infraestrutura. Em adicional, a maior disponibilidade de Power e menor necessidade de intervenções operacionais, comparado à arquitetura x86, garantem outra parcela favorável à arquitetura IBM no TCO do projeto. Power é a plataforma para missão crítica, hoje responsável pelo processamento dos 50 Terabytes que trafegam na rede da Zilor, suportando uma rede com 1 mil usuários, distribuídos em seis sites no Brasil e outros três no exterior. A próxima fase desse Plano de Continuidade de Negócios será a ativação do site de DR, que suportará as aplicações críticas ao negócio, anteriormente mapeadas junto às áreas envolvidas da companhia, adianta o gerente de Tecnologia da Informação. ZILOR DIVULGAÇÃO Transformar a cana-de-açúcar em alimentos e energia limpa, com respeito ao meio ambiente e às comunidades onde atua é o objetivo da Zilor, que vem construindo sua história, produzindo e gerando empregos, conhecimento, oportunidades e bem-estar. A Zilor desenvolve soluções naturais a partir de processos biotecnológicos, por meio da Biorigin, sua unidade de negócios especializada na produção de ingredientes para alimentação humana e nutrição animal. A Zilor é uma das acionistas da Copersucar S.A., maior empresa brasileira de açúcar e etanol e uma das maiores exportadoras mundiais desses produtos, e é associada à UNICA (União da Indústria de Cana-deaçúcar), maior organização representativa do setor de açúcar e bioetanol do Brasil. AVNET Como um distribuidor global de soluções de TI, Avnet Technology Solutions colabora com seus clientes e fornecedores para criar e entregar serviços, soluções de software e hardware que atendam às necessidades do negócio de seus clientes localmente e em todo o mundo. No ano fiscal de 2011, o grupo Avnet atendeu clientes e fornecedores em mais de 70 países e gerou USD $ 11,5 bilhões em receita anual. Avnet Technology Solutions é um grupo operacional da Avnet, Inc. C&C SOLUÇÕES EM TI Fundada em 1992, possui larga experiência em infraestrutura de TI. Com expertise em múltiplas plataformas, arquiteturas e sistemas de informações. Nessa jornada, tem tido destaque pela alta qualidade com a qual implementa suas soluções de infraestrutura e conteúdo, seja no projeto, comercialização, instalação ou no suporte oferecido. Conta com uma equipe de formação diversificada e experiente no mercado, além de investir em novos talentos e conhecimento, com o objetivo de sempre atender à demanda do mercado, com soluções de infraestrutura de TI e Soluções orientadas a negócios como: BI, Planning e EAM. Possui escritórios em São Paulo (SP), Ribeirão Preto (SP), Campinas (SP), São José do Rio Preto (SP) e Goiânia (GO). Visite o site da empresa: Março Abril Maio 2013 Power Channel 15

16 CAPA TM POWER7 agora é : + + performance, + confiabilidade e + capacidade de virtualização 16 Power Channel Março Abril Maio 2013

17 IBM lança novos modelos de entrada baseados nos processadores POWER7+, trazendo aos clientes ainda mais performance, funcionalidades, máquinas virtuais e segurança DA REDAÇÃO Em Outubro de 2012 a IBM trouxe ao mercado os primeiros servidores de sua linha Power baseados nos processadores POWER7+, os modelos high end 770 e 780. Com clocks da ordem de 4.2GHz em uma arquitetura 32nm, estes servidores foram as estrelas de venda da linha Power no último trimestre do ano. A performance dos processadores novamente atingiu níveis altíssimos, quebrando recordes históricos ano após ano. Nos últimos benchmarks realizados pela SAP, o processador POWER7+ foi capaz de obter SAPs/core. Enquanto isso o mais recente processador Intel obteve apenas SAPs/core, performance semelhante à tecnologia POWER6, de A Intel ainda não auditou a última geração Itanium e nem a Oracle seus processadores T4 mais recentes nesse benchmark. Uma vez que a performance por core segue crescendo, aumenta também o poder de consolidação de ambientes. Dessa forma, o novo processador POWER7+ aumentou a granularidade de alocação de recursos de processamento para 0,05 core. Com isso podemos chegar a até 20 máquinas virtuais por core POWER7+, garantindo assim melhor adequação da capacidade de processamento às cargas de trabalho e maiores taxas de utilização efetiva dos servidores. Os novos processadores POWER7+ alimentam agora todos os modelos low entry 710, 720, 730 e 740, as PowerLinux 7R1 e 7R2, os modelos mid range 750, novo 760 e as máquinas high end 770 e 780. Modelos que a IBM está denominando como Smarter Servers ou servidores prontos para repaginarem TI, unindo a capacidade para atender às demandas tradicionais com a capacidade de suporte às aplicações emergentes, que irão revolucionar nos próximos 5 anos a tecnologia orientada a negócios, como Business Analytics, Big Data e integração de dados com dispositivos de mobilidade e mídias sociais. Mas o que parecia ser apenas mais um anúncio da linha Power, com mais performance e funcionalidades, não igualadas por seus concorrentes, na verdade mostrou que não era apenas isso. Este ano a IBM apresentou os modelos de entrada baseados nos processadores POWER7+ aliados a uma política de preços extremamente agressiva, similar ao que havia iniciado com os modelos PowerLinux em OS INVASORES ELES JÁ ESTÃO ENTRE NÓS! Os modelos de entrada da linha Power, 710, 720, 730 e 740, bem como as PowerLinux 7R1 e 7R2, agora estão equipados com a tecnologia POWER7+. Isto trouxe para a linha uma performance que ultrapassa os servidores x86 de última geração, Sandy-Bridge, e novas funcionalidades incorporadas ao processador como os aceleradores de hardware (veja box), um cache L3 de 10MB por core e capacidade para até 20 máquinas virtuais (VMs) por core processador. Março Abril Maio 2013 Power Channel 17

18 CAPA A IMPORTÂNCIA s.5ns 7ns 15ns 100ns DO CACHE L3 O tempo de acesso aos dados, denominado latência, vai crescendo conforme os dados acessados estão localizados em camadas mais distantes do core. Por exemplo, o tempo de resposta para acessar um dado em memória RAM pode variar de 2.000x a até x mais rápido do que acessá-lo em um disco. Mesmo sendo tão mais rápido, existem tecnologias ainda mais rápidas que fornecem latências ainda menores e com custos mais elevados, denominadas Cache. O cache é um tipo de memória extremamente rápida e otimizada para reter os dados mais frequentemente acessados. Por ter uma velocidade altíssima, seu custo por MB é alto, por isso, geralmente, os encontramos em pequenas quantidades nos servidores, se comparado à memória RAM. Diversas tecnologias de cache são adotadas e, juntas, formam uma hierarquia entre a CPU e a memória RAM. Com isso, quanto mais frequente o dado é acessado, mais próximo do core e em um cache de maior velocidade ele é armazenado. Workloads como Bancos de Dados OLTP e Analíticos, Servidores de aplicação Java e Cálculos Científicos tiram um enorme benefício desse tipo de arquitetura hierárquica de cache. Atualmente a IBM possui uma tecnologia denominada edram, que permite construir caches muito eficientes, rápidos e compactos. 200,000ns 10,000,000ns Enquanto um servidor de mercado possui no máximo 32MB de cache L3, nos servidores POWER7+ cada processador pode chegar a 80MB de cache L3 com tempo de resposta sete vezes mais rápido que a memória RAM. Isso significa uma quantidade ainda maior de dados armazenados próximos ao processador e, por consequência, maior performance para os ambientes. PROCESSOR IBM POWER7+ IBM POWER7 Intel Itanium 9560 Intel Sandy Bridge-EP Intel Westmere-EP Oracle SPARC T4 TOTAL L3 CACHE/SOCKET 80 MB 32 MB 32 MB 20 MB 12 MB 4 MB L3 CACHE/CORE 10 MB 4 MB 4 MB 2.5 MB 2 MB 0.5 MB # CORES Comparativo de cache L3 nos principais processadores de mercado Mas a IBM também está reposicionando os preços de alguns destes modelos para uma invasão a um mercado de pequenos e médios ambientes, costumeiramente dominados por servidores commodity x86. Segundo Antonio Carlos Navarro, Gerente de Produto Power Systems na IBM Brasil, o reposicionamento de preços visa tornar alguns modelos uma alternativa extremamente interessante aos clientes, entregando mais performance, maior confiabilidade e segurança para as aplicações, a preços muito próximos de servidores baseados na arquitetura x86. Maior performance e capacidade de virtualização com até 20 VMs por core, exige maior capacidade de memória e maior cache L3. E as novas low entry Power estão preparadas para isto. Uma 740 POWER7+ chega a um total de até 1TB de memória e 160MB de cache L3 em dois soquetes de 8-cores cada um. Além disto, conta com o acelerador para compressão de memória, interno ao processador POWER7+, que permite obter logicamente até o dobro da memória RAM disponível (para mais informações sobre a compressão de memória dos processadores POWER, veja o artigo Otimize Workloads com Dynamic Platform Optimizer, pág. 24 na edição 18 da Power Channel). Esta arquitetura (com grande performance, o maior cache L3, a maior largura de banda de memória e largura de banda de I/O deste segmento de servidores), permite que o novos modelos sejam utilizados não apenas para as aplicações tradicionais, como servidor de banco de dados e ERPs, mas também para aplicações que exigem um alto nível computacional, como análise de Big Data, por exemplo. Em adicional, alia toda esta arquitetura orientada a grandes volumes de dados, com a maior densidade de virtualização, que permite até 20 VMs por core processador, e garante performance a um número maior de aplicações consolidadas, comparado ao que se obtém em um x86 com Vmware. Isso torna a plataforma ideal 18 Power Channel Março Abril Maio 2013

19 para o uso em cloud computing. E o preço de entrada é extremamente competitivo: uma PowerLinux 7R1 4-cores 3.6GHz custa a partir de R$ Ou seja, estas máquinas também podem ser utilizadas em um leque de aplicações para as quais não se imaginava uma Power, como servidores de aplicações, servidores LAMP, servidores de infraestrutura, servidores Web, etc. Os primeiros Benchmarks publicados já denotam o salto de performance dos servidores baseados em POWER7+. Segundo os Benchmarks publicados pela SAP, a PowerLinux 7R2 (com 2-soquetes/16-cores/ 64 threads / POWER GHz e Sistema Operacional Linux) suporta até 45,150 SAPS (SAP certification number em solutions/benchmark/sd2tier.epx). Isto é uma performance 26% maior do que o obtido por um servidor x86, Cisco UCS B200 M3 com 2 soquetes/16 Cores /32 Threads, Intel Xeon E com 2.9 Ghz com sistema Operacional Linux, que atingiu a marca de 35,680 SAPS (SAP certification number ). SERVIDORES MID RANGE 750 E 760 A linha de servidores mid range Power também foi renovada com os processadores POWER7+. O modelo 750 manteve a capacidade de até 4-soquetes e 32-cores, mas com um salto de performance e o dobro da capacidade de memória, atingindo agora até 1TB. A Power 750 chega com opções de 8-, 16-, 24-, ou 32-cores, com o POWER7+ de 3.5 ou 4.0 GHz. A novidade aqui fica por conta do encapsulamento do processador. Cada soquete utilizado nas novas 750 é formado por dois chips quad-cores POWER7+ e não por um único chip com 8-cores. Desta forma, o soquete apresenta o dobro de controladoras de memória de um soquete 8-cores convencional, o que permite endereçar até 1TB de memória, com DIMMS de 16GB DDR3 - máximo de 64 slots DIMM DDR3, 16 slots em cada um dos DCM 8-cores. Além disso, com o Active Memory Expansion gerenciado pelo novo acelerador interno ao chip, dedicado à compactação e descompactação de memória, permite que a capacidade de memória máxima efetiva seja muito maior do que a memória física real. Um servidor com um máximo de 1TB pode efetivamente ser expandido para mais de 2TB. Isso pode aumentar a virtualização e consolidação de servidores, permitindo que mais partições sejam consolidadas com a mesma quantidade física de memória. E finalmente, temos o mid range Power Systems 760, um novo modelo na familia Power, similar em tecnologia ao modelo 750, porém, trazendo como novidade a capacidade para ativação de processadores on demand. Este novo modelo 760 busca endereçar o espaço entre o mid range 750 com até 32-cores e os high end 770. A Power Systems 760 chega com opções de 0/12-, 0/24-, 0/36-, ou 0/48-cores, POWER7+ de 3.1 GHz ou 3.4 GHz. O conceito do soquete processador é o mesmo da 750 POWER7+, porém, com DCM formado por dois chips de 6-cores. Usando DIMMs de 32-cores DDR3, pode endereçar até 2TB de memória RAM. Benchmark SAP recentemente publicado para a Power 760, apresentou o suporte a SAPS, o melhor resultado publicado para um servidor 4- soquetes (SAP certification number ). SMARTER SERVERS Os novos servidores Power Systems baseados na arquitetura de processadores POWER7+ trazem a tecnologia dos servidores high end para todos os tamanhos de negócios, com servidores de entrada e mid range com preços realmente competitivos. Essa linha traz muita inovação com aceleradores para funções especifícas integrados ao chip processador, maior capacidade de virtualização e os maiores benchmarks de performance no segmento. É a tecnologia dos supercomputadores Watson, alavancando para qualquer tamanho de empresa, a adoção de tecnologias emergentes como cloud computing, virtualização em larga escala, análise de Big Data aliado às aplicações tradicionais, de banco de dados à infraestrutura de TI. Mais informações sobre esse tema virão nas próximas edições Power Channel! Março Abril Maio 2013 Power Channel 19

20 CAPA ENTENDENDO A NOVA ARQUITETURAPOWER7+ Essa nova geração de processadores vem expandir ainda mais os benefícios já existentes por gerações da plataforma POWER: Performance, Escalabilidade e Disponibilidade. A primeira grande mudança é a redução da tecnologia de fabricação de 45nm no POWER7 para 32nm no POWER7+, o que permite o desenvolvimento de componentes mais compactos e com menor consumo de energia. Normalmente os fabricantes tendem a reduzir o tamanho dos chips para diminuir o tamanho dos equipamentos e seu consumo de energia. Uma vez que os servidores IBM Power já possuíam um tamanho extremamente compacto e uma das melhores relações performance/energia, a IBM optou por uma abordagem diferente: agregar mais funcionalidades, mantendo o tamanho do chip. Para que se tenha uma ideia do poder da nova tecnologia, foi possível saltar de 1.2 Bilhões de transistores para 2.1 Bilhões de transistores no mesmo espaço de um chip POWER7 (567mm²). Os novos chips possuem o mesmo número de cores com processamento outof-order da geração anterior, com clocks maiores. Se no POWER7 possuir clocks na casa dos 4.0GHz era uma exclusividade dos servidores high end, hoje com o POWER7+ os equipamentos mid range, Entry e PureFlex poderão trabalhar na casa dos 4.2GHz. Basicamente, todos os workloads devem se beneficiar desse aumento, contudo, as aplicações com baixo nível de paralelismo devem ter um ganho ainda maior. E ambientes cujo licenciamento de software é baseado em cores, poderão obter mais performance, mantendo o licenciamento ou até mesmo reduzindo o número de licenças devido o maior poder computacional dos cores. Outra alteração importante foi o cache L3. Desde a criação do POWER7 a arquitetura do Cache L3 foi modificada para uma arquitetura compartilhada, permitindo diversos ganhos de performance para ambientes virtualizados. Com o POWER7+, a quantidade desse cache cresceu para 80MB por chip (2.5x de crescimento), saltando de 4MB/core para 10MB/core. Para aplicações que realizam operações de cálculos repetidas vezes, como bancos de dados e para ambientes virtualizados, este aumento trará um impacto positivo para a performance. A disponibilidade é outro ponto que sofreu melhorias nessa nova geração POWER7+. Dentre as principais funções está a capacidade dos cores poderem ser reinicializados à quente, sem perda das informações. Isso permite que as raras atualizações de firmware e patches que necessitavam reinicializar os cores sejam agora aplicadas à quente, sem impacto no ambiente. Além disso, diversos outros pontos foram melhorados como, por exemplo, a correção automática de falha nos caches L2/L3 e a utilização de linhas de comunicação spare em caso de falhas nas linhas principais. 20 Power Channel Março Abril Maio 2013

Sistemas IBM Flex & PureFlex

Sistemas IBM Flex & PureFlex Eduardo (Edu) Pacini Líder Plataforma PureFlex Brasil IBM Systems & Technology Group Sistemas IBM Flex & PureFlex A Tecnologia está liderando as mudanças que impactam os negócios 1 Fatores de impacto:

Leia mais

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos

Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Resumo da solução Cisco UCS Mini: solução avançada com recursos corporativos Você deseja uma solução de computação unificada para a sua empresa de médio ou pequeno porte ou para o padrão avançado do seu

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s

W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç ã o p a r a s u p o r t a r a p l i c a ç õ e s c r í t i c a s Av Eng. Luiz Carlos Berrini 1645, 8 andar, 04571-000 Brooklin Novo, São Paulo SP Brazil. Tel: 55 11 5508-3400 Fax: 55 11 5508 3444 W H I T E P A P E R S e r v i d o r e s U n i x - A m e l h o r o p ç

Leia mais

Perguntas frequentes dos vendedores sobre preços e licenciamento do SQL Server 2012

Perguntas frequentes dos vendedores sobre preços e licenciamento do SQL Server 2012 Perguntas frequentes dos vendedores sobre preços e licenciamento do SQL Server 2012 Publicado: 3 de Novembro de 2011 Direitos autorais Este documento foi desenvolvido antes da fabricação do produto, portanto

Leia mais

Relatório de Pesquisa

Relatório de Pesquisa Relatório de Pesquisa A Vantagem da Virtualização de Mainframe: Como Economizar Milhões de Dólares Utilizando um IBM System z como um Servidor em Nuvem Linux Sumário Executivo Os executivos de TI (Tecnologia

Leia mais

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes.

Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes. Aquisição planejada do negócio de servidores x86 combinará fortalezas da IBM e da Lenovo para maximizar valor para clientes Abril de 2014 Conteúdo Resumo Executivo 3 Introdução 3 IBM recebe alta pontuação

Leia mais

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB

Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Benefícios do Windows Server 2008 R2 Hyper-V para SMB Sumário Introdução... 3 Windows Server 2008 R2 Hyper-V... 3 Live Migration... 3 Volumes compartilhados do Cluster... 3 Modo de Compatibilidade de Processador...

Leia mais

Otimização de recursos de TI

Otimização de recursos de TI Otimização de recursos de TI Maurício Affonso da Conceição Executivo de Unidade de Negócio, IBM Brasil mauaff@br.ibm.com 2005 IBM Corporation Agenda Systems Sales Estratégias de Otimização de Recursos

Leia mais

Servidor em rack PowerEdge R630. Especificações técnicas. Processador. Processadores Intel Xeon E5 2600 v3

Servidor em rack PowerEdge R630. Especificações técnicas. Processador. Processadores Intel Xeon E5 2600 v3 Servidor em rack PowerEdge R630 Especificações técnicas Processador Processadores Intel Xeon E5 2600 v3 Sistema operacional Microsoft Windows Server 2008 R2 SP1 (inclui Hyper-V ) Microsoft Windows Server

Leia mais

Série de Appliances Symantec NetBackup 5000

Série de Appliances Symantec NetBackup 5000 Uma solução rápida, completa e global de desduplicação para empresas. Data Sheet: Proteção de Dados Visão geral A série de appliances Symantec NetBackup 000 oferece à sua empresa uma solução de eliminação

Leia mais

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla

Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS. Prof. Victor Halla Unidade III FUNDAMENTOS DE SISTEMAS OPERACIONAIS Prof. Victor Halla Conteúdo Arquitetura de Processadores: Modo Operacional; Velocidade; Cache; Barramento; Etc. Virtualização: Maquinas virtuais; Gerenciamento

Leia mais

Otimismo desenvolvedoras de softwares

Otimismo desenvolvedoras de softwares Otimismo nas nuvens Ambiente favorável alavanca negócios das empresas desenvolvedoras de softwares, que investem em soluções criativas de mobilidade e computação em nuvem para agilizar e agregar flexibilidade

Leia mais

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores NASCIDO PARA NUVEM. INFORME PUBLICITÁRIO Windows Server 2012 março de 2013 COM A NUVEM NO DNA WINDOWS SERVER 2012 É A RESPOSTA DA MICROSOFT PARA O NOVO CENÁRIO DOS DATACENTERS pág. 4 FUTURO Sistema operacional

Leia mais

Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP.

Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP. Suporte de alto nível, equipe atualizada e a qualidade dos equipamentos HP. Av. Paulo VI, 1.922 Perdizes São Paulo - SP Tel.: (11) 3875.1000 www.mpesolucoes.com.br POR QUE CONTRATAR OS SERVIÇOS DA MPE

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation Soluções IBM SmartCloud Estratégia de Cloud Computing da IBM Business Process as a Service Software as a Service Platform as a Service Infrastructure as a Service Design Deploy Consume Tecnologias para

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

A Cisco no seu data center. A infraestrutura ideal para os ambientes e aplicativos da Microsoft

A Cisco no seu data center. A infraestrutura ideal para os ambientes e aplicativos da Microsoft A Cisco no seu data center A infraestrutura ideal para os ambientes e aplicativos da Microsoft Simplifique a TI... Modernize sua empresa DATA CENTER Desafios Eficiência da equipe de TI Interrupção não

Leia mais

Melhorando o desempenho do data center por meio da virtualização de bancos de dados SQL Server

Melhorando o desempenho do data center por meio da virtualização de bancos de dados SQL Server Melhorando o desempenho do data center por meio da virtualização de bancos de dados SQL Server Conteúdo Resumo.........................................................1 O papel do SQL Server em pequenas

Leia mais

Orientado a valor com TI

Orientado a valor com TI Orientado a valor com TI Estudo sobre TCO da SAP: nuvem gerenciada por parceiro da SAP REALTECH Consulting GmbH Matthias Schmitt 13.02.2015 2 Conteúdo Sumário executivo Detalhes sobre economia obtida com

Leia mais

O melhor data center

O melhor data center Comparativo CAPA O melhor data center Comparamos os melhores data centers do Brasil em quatro categorias de ofertas. Leia e descubra qual é o mais adequado para a sua necessidade. por Pablo Hess A nuvem

Leia mais

O Valor do Licenciamento do SQL Server 2012 Versus Oracle Database

O Valor do Licenciamento do SQL Server 2012 Versus Oracle Database White Paper Publicado em: Janeiro de 2012 Aplica-se ao: SQL Server 2012 O Valor do Licenciamento do SQL Server 2012 Versus Oracle Database Resumo: As mudanças no produto e no licenciamento da Microsoft

Leia mais

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One.

Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Bem-vindo à apresentação do SAP Business One. Neste tópico, responderemos à pergunta: O que é o Business One? Definiremos o SAP Business One e discutiremos as opções e as plataformas disponíveis para executar

Leia mais

Inovações ao IBM Power Systems para exigências de virtualização, multilocação e nuvem da 3ª plataforma

Inovações ao IBM Power Systems para exigências de virtualização, multilocação e nuvem da 3ª plataforma BOLETIM INFORMATIVO Inovações ao IBM Power Systems para exigências de virtualização, multilocação e nuvem da 3ª plataforma Oferecido por: IBM Matthew Eastwood Abril de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO O mundo da

Leia mais

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves

Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Virtualização e Criação de uma rede Virtual utilizando Virtual Box Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Anatomia de uma máquina virtual Cada máquina virtual é um sistema completo encapsulado em um

Leia mais

Avaliação do sistema de armazenamento EMC CLARiiON AX4

Avaliação do sistema de armazenamento EMC CLARiiON AX4 Avaliação do sistema de armazenamento EMC CLARiiON AX4 Relatório elaborado sob contrato com a EMC Corporation Introdução A EMC Corporation contratou a Demartek para realizar uma avaliação prática do novo

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

IBM Systems and Technology Servidores IBM Power Systems Express

IBM Systems and Technology Servidores IBM Power Systems Express IBM Systems and Technology Servidores IBM Power Systems Express Empresas de médio porte são o motor de um planeta mais inteligente 2 Servidores IBM Power Systems Express Destaques Os servidores e blades

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

Windows Server 2012 Perguntas frequentes sobre o licenciamento e os preços

Windows Server 2012 Perguntas frequentes sobre o licenciamento e os preços Windows Server 2012 Perguntas frequentes sobre o licenciamento e os preços Sumário WINDOWS SERVER 2012 PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O LICENCIAMENTO E OS PREÇOS... 1 WINDOWS SERVER 2012 DATACENTER E STANDARD...

Leia mais

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI

Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Microsoft VDI e Windows VDA Perguntas Frequentes Licenciamento de estações de trabalho Windows para Ambientes VDI Como a Microsoft licencia o Windows das estações de trabalho em ambientes virtuais? A Microsoft

Leia mais

CASO DE SUCESSO MICROWARE

CASO DE SUCESSO MICROWARE CASO DE SUCESSO MICROWARE CLIENTE: Ortobom SEGMENTO: Indústria MAIOR INTEGRAÇÃO E FLUXO DE DADOS GARANTE RESULTADOS ÁREA DE ATUAÇÃO: Datacenter DEMANDA: A empresa buscava maior comunicação e integração

Leia mais

Provedores Serviços Gerenciados da IBM. Jennifer Ammermann

Provedores Serviços Gerenciados da IBM. Jennifer Ammermann Provedores Serviços Gerenciados da IBM Jennifer Ammermann Vamos entender o que é um MSP! Um Provedor de Serviços Gerenciados (MSP) é uma empresa que clientes contratam para executar certas funções de TI,

Leia mais

CASO DE SUCESSO. Processando Grandes Metas. A Microware atendeu nossas expectativas MICROWARE

CASO DE SUCESSO. Processando Grandes Metas. A Microware atendeu nossas expectativas MICROWARE CASO DE SUCESSO MICROWARE CLIENTE: FD DO BRASIL PROCESSAMENTO DE DADOS - FIRST DATA SEGMENTO: Tecnologia da Informação e Telecomunicação. Processando Grandes Metas Para tornar o Brasil um de seus destinos

Leia mais

Symantec Backup Exec 2014 V-Ray Edition

Symantec Backup Exec 2014 V-Ray Edition Visão geral O Symantec Backup Exec 2014 V-Ray Edition destina-se a clientes que possuem sistemas total ou parcialmente virtualizados, ou seja, que moveram os servidores de arquivos, servidores de impressão,

Leia mais

OPORTUNIDADE DE MERCADO. Explosão de dados

OPORTUNIDADE DE MERCADO. Explosão de dados SOLUÇÕES EM GERENCIAMENTO E ARMAZENAMENTO VIRTUALIZADO DE DADOS OPORTUNIDADE DE MERCADO Explosão de dados 2 INVESTIMENTO x DEMANDA NOVOS DESAFIOS Evolução dos custos/gb em projetos de virtualização de

Leia mais

CA Automation Suite for Data Centers

CA Automation Suite for Data Centers FOLHA DE PRODUTOS: CA Automation Suite for Data Centers CA Automation Suite for Data Centers agility made possible "A tecnologia ultrapassou a capacidade de gerenciamento manual em todas as grandes empresas

Leia mais

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes.

SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO. 1.2 Para efeito de cálculo do volume total em TB deverá ser considerado que 1KB = 1024 bytes. SOLUÇÃO DE STORAGE PROJETO X86 ARMAZENAMENTO Características Técnicas: 1.1 Deverá ser ofertada Solução de Storage com capacidade mínima de 100 TB (cem Terabyte) líquido, sendo 80TB (oitenta Terabytes)

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Cloud Computing (Computação nas Nuvens) 2 Cloud Computing Vocês

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP

Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP Parceria: Foglight A solução ideal para o gerenciamento de aplicações e serviços SAP Uma nova visão no Gerenciamento da Aplicação INDICE 1. Parceria Union e Quest Software... 3 2. Foglight Gerenciando

Leia mais

Guia Rápido de Licenciamento do SQL Server 2012

Guia Rápido de Licenciamento do SQL Server 2012 Guia Rápido de Licenciamento do SQL Server 2012 Data de publicação: 1 de Dezembro de 2011 Visão Geral do Produto SQL Server 2012 é uma versão significativa do produto, provendo Tranquilidade em ambientes

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

Virtualização de desktop da NComputing

Virtualização de desktop da NComputing Virtualização de desktop da NComputing Resumo Todos nos acostumamos ao modelo PC, que permite que cada usuário tenha a sua própria CPU, disco rígido e memória para executar seus aplicativos. Mas os computadores

Leia mais

Soluções Corporativas Microsoft SQL Server e SAP:

Soluções Corporativas Microsoft SQL Server e SAP: SAP INSIGHT Soluções Corporativas Microsoft SQL Server e SAP: UMA VANTAGEM COMPETITIVA Conteúdo Notas Executivas 1 Excelente Custo de Propriedade 2 Desempenho de Preço está Conduzindo Adoção de Mercado

Leia mais

Soluções Para Pequenas e Médias Empresas Com Servidores Baseados no Processador Intel Xeon

Soluções Para Pequenas e Médias Empresas Com Servidores Baseados no Processador Intel Xeon Soluções Para Pequenas e Médias Empresas Com Servidores Baseados no Intel Xeon Experimente o Desempenho, Confiabilidade e Inteligência Dos Servidores Baseados no Intel Xeon O crescimento dos negócios é

Leia mais

BladeCenter Foundation da IBM versus Sistema de Computação Unificada da Cisco: Uma Discussão de Preço e Valor

BladeCenter Foundation da IBM versus Sistema de Computação Unificada da Cisco: Uma Discussão de Preço e Valor Consultoria BladeCenter Foundation da IBM versus Sistema de Computação Unificada da Cisco: Uma Discussão de Preço e Valor Resumo Executivo Conforme viajamos pelo mundo, muitas vezes encontramos um tipo

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM GRID COM BANCO DE DADOS ORACLE 10g

COMPUTAÇÃO EM GRID COM BANCO DE DADOS ORACLE 10g COMPUTAÇÃO EM GRID COM BANCO DE DADOS ORACLE 10g Daniel Murara Barcia Especialista em Sistemas de Informação Universidade Federal do Rio Grande do Sul daniel@guaiba.ulbra.tche.br Resumo. Esse artigo aborda

Leia mais

Guia de vendas Windows Server 2012 R2

Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Por que Windows Server 2012 R2? O que é um servidor? Mais do que um computador que gerencia programas ou sistemas de uma empresa, o papel de um servidor é fazer com

Leia mais

Cisco Intelligent Automation for Cloud

Cisco Intelligent Automation for Cloud Dados técnicos do produto Cisco Intelligent Automation for Cloud Os primeiros a adotarem serviços com base em nuvem buscavam uma economia de custo maior que a virtualização e abstração de servidores podiam

Leia mais

Configurar Novell Small Business Suite

Configurar Novell Small Business Suite VERSÃO 5.1 Configurar Novell Small Business Suite Fácil de instalar e gerenciar, o Novell Small Business Suite 5.1 é um sistema de software de rede desenvolvido para proporcionar performance superior e

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 Neste item aprenderemos a instalar o Microsoft SQL SERVER 2008 R2 e a fazer o Upgrade de versões anteriores do SQL SERVER 2008 R2. Também veremos as principais

Leia mais

Construindo a ponte para a Terceira Plataforma com a composable infrastructure da HPE

Construindo a ponte para a Terceira Plataforma com a composable infrastructure da HPE BOLETIM INFORMATIVO Construindo a ponte para a Terceira Plataforma com a composable infrastructure da HPE Oferecido por: Hewlett Packard Enterprise (HPE) Jed Scaramella Novembro de 2015 OPINIÃO DA IDC

Leia mais

ESTE DOCUMENTO APRESENTA UMA VISÃO GERAL SOBRE A SOLUÇÃO NFC-e DA NDD

ESTE DOCUMENTO APRESENTA UMA VISÃO GERAL SOBRE A SOLUÇÃO NFC-e DA NDD NFC-e ESTE DOCUMENTO APRESENTA UMA VISÃO GERAL SOBRE A SOLUÇÃO NFC-e DA NDD NECESSIDADE PERCEBIDA As empresas possuem a necessidade de adequação quanto ao projeto de nível nacional, o qual tem o objetivo

Leia mais

Virtualização do Microsoft Exchange Server 2007 Com Microsoft Windows Server 2008 Hyper-V no IBM System x3850 M2 Com Processadores Intel Xeon

Virtualização do Microsoft Exchange Server 2007 Com Microsoft Windows Server 2008 Hyper-V no IBM System x3850 M2 Com Processadores Intel Xeon Microsoft Windows Server 2008 Hyper-V no IBM System x com processadores Intel Xeon Julho de 2009 Virtualização do Microsoft Exchange Server 2007 Com Microsoft Windows Server 2008 Hyper-V no IBM System

Leia mais

Matriz global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.: 508.872.8200 Fax: 508.935.4015 www.idc.com

Matriz global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.: 508.872.8200 Fax: 508.935.4015 www.idc.com Matriz global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.: 508.872.8200 Fax: 508.935.4015 www.idc.com W H I T E P A P E R A l t e r n a t i v a s à t r a n s i ç ã o d e s e r v i d o r e s : u m a v

Leia mais

Universo Online S.A 1

Universo Online S.A 1 Universo Online S.A 1 1. Sobre o UOL HOST O UOL HOST é uma empresa de hospedagem e serviços web do Grupo UOL e conta com a experiência de mais de 15 anos da marca sinônimo de internet no Brasil. Criado

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos

FTIN Formação Técnica em Informática. Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos FTIN Formação Técnica em Informática Sistema Operacional Proprietário Windows Prof. Walter Travassos Aula 01 SISTEMA OPERACIONAL PROPRIETÁRIO WINDOWS Competências do Módulo Instalação e configuração do

Leia mais

Symantec Backup Exec.cloud

Symantec Backup Exec.cloud Proteção automática, contínua e segura que faz o backup dos dados na nuvem ou usando uma abordagem híbrida, combinando backups na nuvem e no local. Data Sheet: Symantec.cloud Somente 2% das PMEs têm confiança

Leia mais

B O L E T I M I N F O R M A T I V O

B O L E T I M I N F O R M A T I V O B O L E T I M I N F O R M A T I V O L i n u x n o f o c o c e n t r a l : c a r g a s d e t r a b a l h o e s s e n c i a i s a o s n e g ó c i o s s e t o r n a m r a p i d a m e n t e o p a d r ã o Oferecido

Leia mais

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma

Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma Predictions Brasil 2015 Acelerando a Inovação na 3 a Plataforma 1 IDC - Equipe Pietro Delai Reinaldo Sakis João Paulo Bruder Luciano Ramos Gerente de Pesquisa e Consultoria -Enterprise Gerente de Pesquisa

Leia mais

Escolha seu serviço Cloud O melhor do Cloud

Escolha seu serviço Cloud O melhor do Cloud Escolha seu serviço Cloud O melhor do Cloud CAPA Comparamos os melhores serviços de Cloud Computing do Brasil em três categorias de ofertas. Leia e descubra qual é o mais adequado para suas necessidades.

Leia mais

FUJITSU PRIMEQUEST 1800E

FUJITSU PRIMEQUEST 1800E FUJITSU PRIMEQUEST 1800E COM BASE EM TECNOLOGIAS FUJITSU DESENVOLVIDAS DESDE OS MAINFRAMES E APERFEIÇOADAS PELAS DIVERSAS GERAÇÕES DE SERVIDORES, O SERVIDOR DE MISSÃO CRÍTICA FUJITSU PRIMEQUEST PROVÊ FUNCIONALIDADE

Leia mais

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Agenda A UTAD Virtualização Uma definição Introdução e abrangência

Leia mais

ARQUITETURA TRADICIONAL

ARQUITETURA TRADICIONAL INTRODUÇÃO Atualmente no universo corporativo, a necessidade constante de gestores de tomar decisões cruciais para os bons negócios das empresas, faz da informação seu bem mais precioso. Nos dias de hoje,

Leia mais

Symantec Endpoint Protection 12.1 Segurança inigualável. Performance superior. Projetado para ambientes virtuais.

Symantec Endpoint Protection 12.1 Segurança inigualável. Performance superior. Projetado para ambientes virtuais. Segurança inigualável. Performance superior. Projetado para ambientes virtuais. Visão Geral Com o poder do Symantec Insight, o Symantec Endpoint Protection é a segurança rápida e poderosa para endpoints.

Leia mais

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Computing: O que é. O que faz. As vantagens. E tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não

Leia mais

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto Slice Management Controlando o que você não vê Direto ao assunto O Slice Management (SM) é uma prática de gerenciamento que consiste em colocar um sistema de inteligência em todas as áreas da empresa.

Leia mais

Redução de até 35% no custo da infraestrutura da computação no desktop

Redução de até 35% no custo da infraestrutura da computação no desktop Matriz global: 5 Speen Street Framingham, MA 01701 EUA Tel.: 508.872.8200 Fax: 508.935.4015 www.idc.com B O L E T I M I N F O R M A T I V O G e r a n d o v a l o r d e n e g ó c i o c o m v i r t u a l

Leia mais

CA Server Automation. Visão geral. Benefícios. agility made possible

CA Server Automation. Visão geral. Benefícios. agility made possible FOLHA DE PRODUTOS: CA Server Automation agility made possible CA Server Automation O CA Server Automation é uma solução integrada de gerenciamento de data center que automatiza o provisionamento, a aplicação

Leia mais

Adoção e Tendências dos Serviços de Cloud na América Latina: Rumo a um modelo de TI baseado em eficiência

Adoção e Tendências dos Serviços de Cloud na América Latina: Rumo a um modelo de TI baseado em eficiência Adoção e Tendências dos Serviços de Cloud na América Latina: Rumo a um modelo de TI baseado em eficiência Luciano Ramos Coordenador de Pesquisa de Software IDC Brasil A América Latina enfrenta o desafio

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA

Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA Suzano: atualização e mais qualidade de informações com SAP Business Suite powered by HANA Geral Executiva Nome da Suzano Papel e Celulose Indústria Papel e celulose Produtos e Serviços Celulose de eucalipto,

Leia mais

Cisco Unified Data Center A infraestrutura ideal para ambientes e aplicações da Microsoft

Cisco Unified Data Center A infraestrutura ideal para ambientes e aplicações da Microsoft Cisco Unified Data Center A infraestrutura ideal para ambientes e aplicações da Microsoft SIMPLIFIQUE SUA TI MODERNIZE SUA EMPRESA Ineficiência da equipe de TI Interrupção não programada Gerenciamento

Leia mais

Arquitetura de Computadores - Kelly Alves Martins de Lima. Engenharia de Software e Programação Orientada a Objeto

Arquitetura de Computadores - Kelly Alves Martins de Lima. Engenharia de Software e Programação Orientada a Objeto Arquitetura de Computadores - Kelly Alves Martins de Lima Engenharia de Software e Programação Orientada a Objeto Novo XPS 8700 Desktop Dentre as arquiteturas de trabalho mais poderosas no mercado este

Leia mais

AMBIENTES DE MISSÃO CRÍTICA ORACLE COM VMAX 3

AMBIENTES DE MISSÃO CRÍTICA ORACLE COM VMAX 3 AMBIENTES DE MISSÃO CRÍTICA ORACLE COM VMAX 3 PRINCÍPIOS BÁSICOS DE MISSÃO CRÍTICA Avançado Armazenamento híbrido com níveis de serviço com desempenho otimizado por flash em escala para cargas de trabalho

Leia mais

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved.

1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. 1 Copyright 2012, Oracle and/or its affiliates. All rights reserved. About Eugenio Chleba Product Sales Specialist - PM (11) 5189-1211 (11) 96060-2687 eugenio.chleba@oracle.com Experience Skills Products

Leia mais

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios fornecendo valor com inovações de serviços de negócios A TI é grande. Tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Tendências, desenvolvimentos e dicas para tornar o seu ambiente de storage mais eficiente Smart decisions are built on Storage é muito mais do que

Leia mais

IBM PowerLinux. Servidor de Aplicações de Última Geração

IBM PowerLinux. Servidor de Aplicações de Última Geração IBM PowerLinux Servidor de Aplicações de Última Geração Índice { 04 } PowerLinux para sistemas Linux { 05 } O PowerLinux leva o Linux a novos níveis { 06 } Visão Geral do PowerLinux { 08 } Desempenho do

Leia mais

Servidor IBM Power 740 Express

Servidor IBM Power 740 Express Servidor IBM Power 740 Express Servidor de Banco de dados de médio porte e para consolidação de aplicações de alto desempenho, confiável e disponivel Destaques Para servidores de bancos de dados de pequeno

Leia mais

FAMÍLIA EMC VPLEX. Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles

FAMÍLIA EMC VPLEX. Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles FAMÍLIA EMC VPLEX Disponibilidade contínua e mobilidade de dados nos datacenters e entre eles GARANTINDO DISPONIBILIDADE CONTÍNUA E MOBILIDADE DE DADOS PARA APLICATIVOS ESSENCIAIS A infraestrutura de armazenamento

Leia mais

D E S T A Q U E D E T E C N O L O G I A D A I D C

D E S T A Q U E D E T E C N O L O G I A D A I D C D E S T A Q U E D E T E C N O L O G I A D A I D C S e r á q u e os servi d o r e s x 8 6 d e a l t o níve l e s t ã o p r e p a r a d o s para tarefas de i m p o r t â ncia capital e p o s s u e m boa

Leia mais

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI

Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Oracle Financing: A Maneira Mais Rápida e Acessível de Adquirir Soluções de TI Para competir com eficácia, as empresas da atualidade precisam se adaptar a um ambiente tecnológico que sofre rápidas mudanças.

Leia mais

Serviços IBM de Resiliência:

Serviços IBM de Resiliência: Serviços IBM de Resiliência: Sempre disponível, em um mundo sempre conectado Como chegamos até aqui? Dois profissionais de TI estão sofrendo com interrupções de negócios frequentes, os problemas estão

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Windows 2008 Server Construído sob o mesmo código do Vista Server Core (Instalação somente

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Notas sobre o Release

Notas sobre o Release Virtual I/O Server Versão 1.3.0.0 Notas sobre o Release G517-8212-05 Virtual I/O Server Versão 1.3.0.0 Notas sobre o Release G517-8212-05 Nota Antes de utilizar estas informações e o produto suportado

Leia mais

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual?

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? RESUMO DO PARCEIRO: CA VIRTUAL FOUNDATION SUITE Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? O CA Virtual Foundation Suite permite

Leia mais

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS)

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Hoje é fundamental para as empresas poder contar com recursos de comunicação, mobilidade, flexibilidade

Leia mais

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Apresentação Portfólio de Serviços e Produtos da WebMaster Soluções. Com ele colocamos à sua disposição a Tecnologia que podemos implementar em sua empresa.

Leia mais

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível

2Avalie novos modelos de investimento. Otimize a estrutura de tecnologia disponível Crise? Como sua empresa lida com os desafios? Essa é a questão que está no ar em função das mudanças no cenário econômico mundial. A resposta a essa pergunta pode determinar quais serão as companhias mais

Leia mais

Sistema IBM PureApplication

Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistemas de plataforma de aplicativos com conhecimento integrado 2 Sistema IBM PureApplication A TI está vindo para o centro estratégico dos negócios

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

Práticas recomendadas para Gerenciamento de custos do data center por Aplicação e Consolidação do servidor

Práticas recomendadas para Gerenciamento de custos do data center por Aplicação e Consolidação do servidor Um artigo técnico da Oracle Abril de 2010 Práticas recomendadas para Gerenciamento de custos do data center por Aplicação e Consolidação do servidor Este artigo foi criado em coordenação com Ziff Davis

Leia mais

Veritas Storage Foundation da Symantec

Veritas Storage Foundation da Symantec Veritas Storage Foundation da Symantec Gerenciamento de armazenamento heterogêneo on-line O Veritas Storage Foundation oferece uma solução completa para o gerenciamento de armazenamento heterogêneo on-line.

Leia mais