a eficiência depende do usuário.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "a eficiência depende do usuário."

Transcrição

1 mesa-redonda Redes: a eficiência depende do usuário. massifi cação dos A dispositivos móveis e as redes sociais trouxeram ainda mais complexidade ao gerenciamento dos recursos e das informações que entram e saem da empresa. Afi nal, a infraestrutura interna está preparada para suportar a adoção de novas tendências como, por exemplo, a computação em nuvem? Nesta mesa-redonda, executivos de TI discutem a difi culdade da escolha de bons fornecedores de telecomunicações, os dilemas trazidos pela segurança da informação em diferentes redes e as estratégias para manter os sistemas sempre disponíveis. A mesa-redonda foi coordenada pelo jornalista Wilson Moherdaui, diretor editorial do Informática Hoje, e teve a participação de Antonio Vanderlei Soares, diretor de tecnologia, processos e estratégia da Rede Energia, composta por nove empresas de distribuição, em cinco estados brasileiros; Bruno Ehlers, gerente de TI do grupo UPS, empresa de transporte especializado em logística, com 22 sites no Brasil; Claudio Luiz Laudeauzer Silva, CIO do Grupo Fleury, empresa de medicina diagnóstica e análises clínicas em imagem, presente em sete estados; Douglas Bruno Pereira, gerente de TI do Grupo Hayes-Lemmerz, fabricante de rodas de aço e alumínio com a marca Borlen; José Augusto Pereira Brito, gerente de TI do Instituto Presbiteriano Mackenzie, mantenedor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, com sede em São Paulo, com 50 mil alunos, 2 mil professores e funcionários administrativos; Paulo André Garcia de Souza, CIO da WTorre, empresa de engenharia e construção; Valdemir Raymundo, CIO da Tortuga, empresa de agronegócios, voltada à produção de sal mineral e suplementos alimentares para animais; e Victor Emanuel José de Souza, diretor de TI da PUC- SP, universidade com cerca de 5 mil alunos. IH Quais são as principais vulnerabilidades das redes corporativas que vocês gerenciam? Brito Quando cheguei ao Mackenzie, há 12 anos, tínhamos um mainframe e uma rede de pouca velocidade e capilaridade. Minha missão foi montar um grande provedor de Internet, na época um dos principais do Brasil, e colocar tudo rodando no browser. Já tínhamos essa visão de serviço que hoje se chama cloud. Fizemos um trabalho de downsizing de plataforma alta para média, com recursos internos, e aumentamos a velocidade da rede de 10 para 100 mega, de 100 mega para 1 giga e agora caminhamos para 10 giga. Nós temos uma diferença em relação às outras verticais: uma instituição educacional tem uma rede acadêmica distinta da corporativa. As maiores demandas são da rede acadêmica, onde temos dezenas de milhares de pessoas conectadas. Por outro lado, colocamos serviços na web, criando ambientes de ensino/aprendizagem nestes últimos dez anos, já trabalhando com o conceito da mobilidade. Surgiu uma terceira rede, a Wi-Fi, que oferece uma cobertura bastante substancial em toda a instituição, com qualidade de serviço e uma velocidade compatível. Investimos nos últimos três anos em um novo backbone de no mínimo 1 giga e também em cabos irradiantes os mesmos usados pelo metrô, para maior amplifi cação da rede sem fi o. Outra novidade é o container-datacenter: o primeiro já está energizado e entrando em operação. O segundo está chegando ao Brasil e fi cará em Alphaville, com o conceito de contingência e alta disponibilidade. Um dos nossos dramas é a parte de telecomunicações porque está fora do nosso controle. É necessário trabalhar com múltiplas operadoras e múltiplos links. IH E você trabalha com mais de uma operadora? Brito Trabalhamos com as três maiores e ainda assim temos problemas. Outro drama é a história da convergência digital, que está transformando a TI em TIC ou qualquer outro nome mais abrangente, que inclui atalho As empresas buscam uma plataforma tecnológica segura, eficiente e que seja permanentemente monitorada com ferramentas que garantam algum controle sobre as redes. Qualquer problema com as redes impacta diretamente o desempenho e, em alguns casos, a própria sobrevivência do negócio. Por isso, a segurança e a contingência são fundamentais, assim como preparar as pessoas para o uso eficiente e produtivo dos recursos, por meio de treinamento. A mobilidade, ao contrário do que se pensa, pode ser uma solução: algumas empresas representadas nesta mesa-redonda usam redes celulares de terceira geração (3G) como alternativa de comunicação e até de contingência IH PAG_38_43_MESA.indd 38 10/12/ :37:21

2 patrocínio facilities. Trabalhamos com todo esse universo: além do ERP e sistemas, voz sobre IP, satélite, vídeo, teleconferência, videoconferência e GED em larga escala. Ou seja, uma série de novas demandas, tudo na Internet. Os ambientes de ensino/aprendizagem são missão crítica e qualquer indisponibilidade complica a operação. IH Você traçou um quadro que é típico da heterogeneidade de aplicações, de equipamentos e soluções. Você encontra no mercado ferramentas que permitem fazer o monitoramento dessa rede tão heterogênea? Brito Além dos containersdatacenters, estamos em fase fi nal de seleção de uma ferramenta que vai permitir a gestão de toda essa infraestrutura, pois qualquer indisponibilidade custa muito. IH E é fácil justifi car esse custo para quem assina o cheque? Brito Trabalho diretamente com o presidente da mantenedora. Estamos em um momento em que se cobra muita qualidade e qualquer problema de infraestrutura é imediatamente reportado ao reitor, que cobra do presidente. A tecnologia fi nalmente está na agenda de todos, por isso a exigência de alta disponibilidade. No último incidente de telecomunicações, o presidente fi cou duas horas na minha sala e só saiu com a coisa resolvida. Nunca aconteceu isso na história da instituição. IH A falha foi da operadora? Brito As instituições educacionais de São Paulo, e também de outros estados, que fazem pesquisa têm facilidades junto à Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) para conectividade com a Internet. O conteúdo dentro do duto é patrocinado pela Fapesp e pagamos só o link de fi bra óptica até a conexão. A rede da Fapesp está na região de Alphaville e as fi bras saem da PUC, do Mackenzie, de todas as instituições e cruzam a cidade. Não é só uma questão de falha das operadoras, mas também de roubo de cabos e vandalismo nas redes. Paulo Vivemos um momento em que a dependência da área tecnológica é muito grande. Acabou o conceito de ter Se a operação parar, você perde o negócio. Se não entregar o produto para a montadora, ela rapidamente arranja um concorrente para entregar a roda. Douglas, do grupo Hayes-Lemmerz sistemas em cada unidade e à noite fazer uma sincronização: hoje é tudo centralizado. Quando um link é cortado, para tudo. Por isso se adiciona a redundância e a contingência ao custo da tecnologia. Brito Eu não chamo de custo... Paulo Na ótica do fi nanceiro é custo. Para eu ter um backbone e uma estrutura adequada, existe um custo. Se não seguir essa linha fi camos sujeitos a uma interrupção de serviço que pode custar muito mais caro. Douglas Vou dar um exemplo. As montadoras têm um poder muito grande sobre os fornecedores. Elas dizem: eu quero assim e azar seu. Sai uma carreta de rodas em média a cada 35 ou 40 minutos. Se eu não conseguir faturar, a montadora não quer saber, tenho que mandar um aviso de embarque que vai por um desses links, nem que seja por sinal de fumaça. Se a carreta chegar lá sem o aviso de embarque, o motorista tem que digitar a nota manualmente e eu pago R$ 650 por caminhão. Quando chega uma cobrança dessas, você matou o lucro que tem em cima das rodas e alguém quer uma cabeça. Se a operação parar, você perde o negócio. Se não entregar o produto para a montadora, ela rapidamente arranja um concorrente para entregar a roda. Paulo Também tenho esse problema. Na última milha, a operadora terceiriza ou até quarteiriza. No fi nal, tem o Zé com um alicate tentando consertar a fi bra óptica. É ele que vai resolver seu problema, não importa que seja um link de alta capacidade de fi bra interligando um centro. Mas quero frisar que na parte de rede, nada funciona melhor do que a tranca na porta arrombada. Uma pessoa perdeu dois cartuchinhos de backup, que tinham alguma informação. Alguém ventilou que ali havia dados confi denciais de contas, montou-se o circo e seis meses depois eu tenho 120 mil laptops e mais de 400 mil desktops criptografados no mundo. A que custo? Lá em cima. Não era uma fragilidade no sistema, mas eu ganhei criptografi a para meus desktops. É aquele negócio: não vou colocar cerca elétrica porque ninguém entra na minha casa. Para que um link redundante? Aí o link cai e o prejuízo é de não sei quantos mil dólares por dia. IH Vocês têm a gestão do dia a dia das redes para resolver. Como se protegem? Vanderlei Hoje não temos muita opção, são três operadoras que dominam o mercado. Se cai um link, entra o contingente. Se caem os dois, dou acesso para metade das pessoas via Internet. Enfi m, se trabalha com todas as Hoje o jovem opta por uma empresa ou outra por se sentir mais livre ou não. Claudio, do Fleury possibilidades para não parar o negócio totalmente e gerar impacto de milhões. Claudio A minha operação também é bastante distribuída e o sistema é centralizado, com dependência total de links. Existe um acordo com cada unidade de negócio do grau de disponibilidade que a unidade precisa, em função do volume e do número de clientes atendidos. Combina-se um SLA (Service Level Agreement) com as unidades e em alguns casos eu tenho três links de três operadoras. Victor O ambiente acadêmico talvez tenha um pouco mais de vantagem e orçamento sufi ciente. A PUC se integrou à rede em fotos hamiltom penna IH PAG_38_43_MESA.indd 39 10/12/ :37:37

3 mesa-redonda AA fotos hamiltom penna O maior risco que vejo hoje é o envio de informações da empresa para o governo, sem a exigência de garantias. Bruno, do grupo UPS 1993 e participa de redes acadêmicas através de alguns consórcios que acabaram barateando o custo fixo de telecomunicações. A última iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia é a Redecomep, uma rede metropolitana em São Paulo que contrata um grande volume de links. Isso permitiu que mudássemos de operadora, o custo caiu 60% e conseguimos duas ou três vezes mais largura de banda. IH Como você lida com o atendimento de tantos públicos e diferentes ofertas e medidas de segurança? Victor A grande maioria do meu público usuário é aluno, que fica um período curto dentro da instituição e acha que pode fazer tudo na rede. Sou adepto de liberar o acesso do YouTube, rádios e redes sociais. É uma briga com meu pessoal de operação, porque o ambiente acadêmico usa o recurso para pesquisa ou busca de trabalhos. A complexidade é justamente dar bom uso ao recurso computacional. A concorrência entre o aluno e o usuário administrativo é grande em alguns momentos, sendo necessário negociar, liberar e restringir os tipos de acesso. No fundo estamos, formando profissionais que estarão nas empresas no futuro. IH Com essa iniciativa da rede metropolitana, o MCT acabou sendo um patrocinador importante para vocês evoluírem. O que você recomenda para quem não tem um patrocinador como esse? Victor A experiência da PUC em todos os projetos de desenvolver infraestrutura sempre foram muito boas como o projeto Infra 4, Internet 2 e agora a Redecomep, via RNP (Rede Nacional de Pesquisa) e MCT. Sempre foram consórcios que envolviam instituições públicas e privadas, auxiliando em outras parcerias e outros contratos. IH Douglas, pode ser um bom truque para vocês enfrentarem o massacre das montadoras? Douglas Há mais ou menos uns 20 anos, cada montadora trabalhava com protocolos próprios, sendo necessário gerenciar vários sistemas. Hoje você contrata o serviço de uma empresa, evidentemente via Internet, e não interessa qual o protocolo da montadora, você manda em um único protocolo. Facilitou bastante, mas ainda depende da Internet. O meu servidor é um mainframe que toca as duas plantas no Brasil. Se perco a comunicação e tem que sair carreta do outro lado, gero a nota onde está o servidor, pego um cartão 3G, salvo em PDF, transmito via não corporativo e a pessoa imprime a nota do outro lado para o caminhão sair. Essa é a minha contingência, é a contingência brasileira. Já houve caso em que não tinha cartão 3G porque o vendedor levou. Eu tive que chamar um motoboy para levar a nota. Paulo Com a nota eletrônica isso não é confiável. Douglas Exatamente. Complicou muito. Com a nota fiscal eletrônica, você tem até sete dias para cancelar o documento e, a partir de abril do ano que vem, terá apenas 24 horas. Cada vez enviamos mais informações para o Fisco com o Sped Fiscal, Contábil, FCont. O governo agora analisa quanto tenho de lucratividade em cada produto. IH Como vocês fazem o gerenciamento da configuração das redes para atender as demandas de governança? Vanderlei Quando se fala do Estado de São Paulo, está se falando de um mundo. O norte do país ou o centrooeste, onde atuamos, é outro mundo, ainda mais em telecomunicações. Fora do eixo Rio-São Paulo, nossa alternativa é usar cartão 3G ou um fax. Não é contingência, mas é o que temos na mão. Valdemir A rede 3G está muito bem no Brasil. A Tortuga é uma empresa de agronegócios e vende principalmente para fazendas. Antigamente, no norte do país, onde existem muitas fazendas, o pessoal saía com o talão de papel, demorava uma semana para inserir o pedido no sistema e tínhamos falhas na previsão de vendas. Hoje, 80% dos nossos pedidos são inseridos via mobilidade: são 13 mil pedidos por mês. A operadora que nos atende tem uma grande penetração no norte e nordeste e o 3G tem evoluído bastante. Tenho contingência com outra operadora e há dois anos não tenho problema algum. IH O que a gente ouve falar é justamente que a grande deficiência de cobertura das operadoras móveis é na área rural. Valdemir Nós temos oito centros de distribuição e quatro fábricas. É claro que eventualmente tem uma parada, mas no dia a dia, não tenho grandes problemas. Às vezes para uma hora e acionamos a contingência com outra operadora. Não tivemos parada de faturamento nos últimos dois anos. Claudio Eu tenho algumas unidades em que o link principal é um ADSL e o próprio roteador já tem um chip de 3G que é contingência. Valdemir A rede 3G funciona muito bem mesmo. Em uma visão geral, 80% dos nossos pedidos entram via mobilidade. Acabou o papel, é muito prático pegar um smartphone e ir para o campo com uma boa aplicação. Também reduziu custos: tínhamos quatro unidades de vendas que foram fechadas pela possibilidade de mandar informações ao campo via mobilidade. Foi uma redução de R$ 5 milhões por ano, basicamente usando dispositivos móveis. Fora do eixo Rio-São Paulo, nossa alternativa é usar cartão 3G ou um fax. Não é contingência, mas é o que temos na mão. Vanderlei, da Rede Energia IH PAG_38_43_MESA.indd 40 10/12/ :37:54

4 patrocínio IH E isso não acarreta problemas, por exemplo, com a segurança da informação que circula via rede 3G? Valdemir Isso é fechado na aplicação. Como trabalhamos com o sistema de hosting, temos um datacenter aqui. Essa entrada de dados vem criptografada via rede privada (VPN). São informações operacionais, não estratégicas. Cada representante tem os seus clientes, a sua tabela de preço, a sua informação. Ela entra segmentada por representante, não oferecemos ferramenta estratégica. Quando chega a informação, temos um esquema de segurança com firewall. O importante são os métodos de segurança e como trabalhar a aplicação. IH É surpreendente que a mobilidade, no caso a rede 3G, não seja uma contingência ou uma redundância, mas o core da operação. Paulo Na WTorre, o mais importante é a padronização. No segmento de construção temos dois canteiros com 80 pessoas, 80 micros e 80 pontos de redes pelo menos. Montamos canteiro de obras com telefonia IP, sem nenhum tipo de flexibilidade de usuário. Depois de dois anos e meio, a obra termina e também a demanda. Tenho um tempo de maturação e, quando começa a ficar perfeito, o negócio está acabando. Por isso, para evitar esse tipo de problema, temos o kit pronto, padronizado. Antes de começar a obra, entramos com a operadora que veste a noiva. E, em vez de contratar dois links com a mesma operadora, eu prefiro contratar outra operadora. Vanderlei Por mais que a operadora possa colocar equipamentos redundantes, é muito difícil garantir esse nível de serviço. Nós fazemos 5 mil leituras/mês das unidades consumidoras via mobilidade, mas esbarramos em alguns obstáculos. Quando mando uma ordem de serviço e não tenho rede de operadora, o que vou fazer? Vou esperar dois dias? Na área rural, o funcionário leva cinco horas para ir, cinco horas para voltar. Liga no callcenter e não tem a informação. Fazemos a nossa própria contingência: descobrimos um modem que usa pilhas e que você conecta no PDA, vai até o bar do Zé e lá se conecta no RJ-11. Contratamos um número 0800, que ele liga a cobrar, estabelece uma conexão e baixa os dados. Quando saímos do eixo Rio-São Paulo, o mundo de telecomunicações é totalmente outro. IH Como vocês priorizam confiabilidade e segurança de um lado e disponibilidade do outro? Brito Para chegar a essa resposta existe a transformação do ERP do modelo antigo, que era o back office, para o novo, todo na web. Estamos tirando todos os legados e concentrando o sistema no browser. O browser mexe em tudo. Não existe mais o conceito de intranet separada da LAN interna e WAN, ou seja, todos os atores estão presentes em tudo. Na área corporativa, temos uma auditoria interna muito rigorosa com a exigência de ITIL, Cobit e o gerenciamento de compliance. Fechamos um perfil de cada funcionário com políticas bem rigorosas e auditoria individual. No lado acadêmico, é necessário abrir e ter um equilíbrio para atender as necessidades Tentamos flexibilizar, mas com um controle, uma equipe que monitora tudo quase em tempo real, nada a ver com a rede corporativa. Tem elementos que ora têm um chapéu e ora outro. Essa dualidade depende do perfil. IH Nesse caso, o aluno é também usuário externo, o cliente. Brito É usuário externo. A escola hoje está toda conectada. Mas o negócio está sendo repensado, porque a tecnologia coloca tudo em xeque. Todo aluno e todo professor está dentro de um ambiente de ensino/ aprendizagem virtual. Temos 500 salas de aula, todas elas conectadas. Qualquer indisponibilidade tem impacto nas avaliações, nos trabalhos, nos conteúdos, nas apresentações, ou seja, influi no negócio. O , o portal e o ERP, que eram as três coisas mais importantes, já não são mais fatores críticos, como é o negócio conectado. Victor Um dos problemas da rede é quando o aluno ou o professor quer colocar algum repositório no arquivo. Os mais comuns são grandes repositórios de música e vídeo. Se bloqueamos, para evitar a pirataria, sempre aparece um professor dizendo que colocou ali todos seus arquivos de aula. A solução em nuvem ajuda de um lado e gera milhões de problemas de outro. Meu link principal de saída é de um giga, mas o aluno gasta, puxa arquivos, vê vídeos. Vamos administrando os recursos sazonalmente, mas o controle é difícil, porque o público é muito misturado. IH A infraestrutura de rede está preparada para remeter cada vez mais aplicações para a nuvem? Claudio Inicialmente, nós trabalhamos com uma cloud interna, privada. Eu tenho dois datacenters, um principal e o espelho. Em caso de problema em um, o outro assume o controle. Em cada um deles eu tenho uma nuvem de 13 hosts, comportando-se como um servidor físico grande, e em cima disso eu tenho 350 servidores virtuais, acessando os dados de um storage. Na verdade, já tenho uma nuvem privada, só vou colocando mais hosts nessa máquina e engordando o servidor principal. IH Faz sentido continuar engordando esse servidor principal, engordando a sua cloud privada? O custobenefício ainda faz sentido? Claudio Faz sentido. Hoje só alguns servidores pequenos são físicos. Por exemplo, tecnicamente falando, eu tenho alguns domain controllers virtuais, mas tem que ter um físico. Ele é o primeiro servidor a Na última milha, a operadora terceiriza ou até quarteiriza. No final, tem o Zé com um alicate tentando consertar a fibra óptica. Paulo, da WTorre subir para começar a autenticar todo mundo. O servidor que controla essa nuvem também está fora. IH A minha dúvida não é se faz sentido virtualizar os seus servidores, mas usar a nuvem pública. Claudio A nuvem pública é uma grande discussão. Segurança é um assunto bastante crítico para o Fleury, porque, apesar de ser uma empresa de saúde, o que eu vendo mesmo é informação. IH PAG_38_43_MESA.indd 41 10/12/ :38:10

5 mesa-redonda fotos hamiltom penna Nós tínhamos quatro unidades de vendas que foram fechadas devido à facilidade de mandar informações ao campo via mobilidade, com uma redução de custos de R$ 5 milhões por ano. AA Valdemir, da Tortuga Essa informação é pessoal, não pode vazar de maneira nenhuma. Um exemplo bom é teste de paternidade. Para dar confusão, não precisa nem saber se é positivo ou negativo. Basta saber que uma pessoa está fazendo o teste, já é motivo até para divórcio. É muito mais do que simplesmente a segurança do resultado que está armazenado no sistema. Segurança é um assunto bastante crítico e permeia todas as áreas. Por isso tenho dois datacenters, um interno e outro externo: foi o máximo que conseguimos para tirar a informação de dentro do grupo. Brito Cloud é interessante, à medida que se torna invisível, vai sendo absorvida. As redes sociais, por exemplo, estão num esquema de rede pública comunitária, não é pública nem privada, não interessa onde está e todo mundo está participando. Se colocar uns 500 usuários simultâneos com vídeo, matou seu link de 1 giga: é necessário ter serviços lá fora. Entendemos que a tendência é ir para um modelo híbrido, com algumas coisas fora, especialmente com novos tipos de demanda como o vídeo. Também existe a preocupação dos grandes datacenters que estão montando infraestrutura no Brasil: se houver um conflito entre países, como fica a questão da indisponibilidade? A cloud está fortemente hosteada nas telecomunicações. Quando a rede 4 G chegar, será possível rodar aplicações pesadas em nuvem com conceito móvel. IH Com baixo nível de confidencialidade, você não precisa ter uma preocupação tão grande com segurança. Por isso eu quero saber dos segmentos mais regulados. Que tipo de aplicações vocês acham que dá para colocar na nuvem? Claudio Nós estamos caminhando para o modelo híbrido. A parte core, que são os resultados dos exames, dificilmente vou colocar fora. O que caminha para a nuvem é o correio e até o ERP, um sistema interno de atendimento. Na verdade, todas as máquinas postam os resultados dentro do banco de dados, trabalhamos com nível de automação de 70% a 75%. Deixar isso fora significa que alguém terá de anotar os resultados e transcrever posteriormente, imagina o risco se passar um resultado errado. Essa parte core com certeza sempre vai ficar dentro. Douglas O setor automotivo não é diferente. Eu trabalhei em uma indústria que fazia tanques de combustível e outra de radiadores para carros e rodas. Você conta em uma mão quantos no mundo têm a tecnologia. A estratégia da nossa empresa é que nada fique na nuvem. Datacenters são triplicados, porque os produtos vão para a montadora. IH O órgão regulador é a montadora. Douglas Você vai vender 1 milhão de rodas por ano, durante três ou quatro anos, que é a vida útil do carro, e ganhar US$ 3 milhões. Se alguém souber e, em vez de fazer por US$ 3 milhões fizer por US$ 2,98 milhões, a montadora vai comprar dele. Ou seja, aquilo não pode vazar de forma alguma. O Brasil tem cerca de 400 máquinas nos dois sites. Temos um sistema que identifica qualquer coisa que acontece com um ativo fixo, por IP, e notifica na hora no Blackberry. Estamos integrando as redes e a comunicação por VoIP que permite um ramal móvel para garantir 100% de funcionamento. Usamos compressão em tempo real e os storages vão se comunicar com os Estados Unidos e com a República Tcheca, onde fica o outro datacenter. Todos os dados do Brasil e de outros sites vão replicar durante a noite, de forma incremental, com esses locais. Se cair uma bomba atômica aqui, os dados estão salvos em outro lugar, mas tudo com link fechado e criptografia própria, porque a informação é missão crítica. Temos um programa interno que anualmente exige apagar as informações dos últimos dois anos para não sobrecarregar a rede. Se a pessoa quer guardar um e a informação é sensível ao negócio, é necessário queimar uma mídia e entregar para o departamento legal. Proibimos dar foward do para fora, porque essa informação pode estar na nuvem. Bruno Um tema que eu não resolvi ainda é: hoje em dia, para fazer uma nota fiscal, eu mando um XML para a Sefaz (Secretaria da Fazenda do Governo do Estado de São Paulo). Onde isso fica guardado? Paulo Na nuven. Bruno Isso eu não consegui resolver. Deveríamos exigir alguma garantia do governo. Claudio Não tem. Bruno É o maior risco que eu vejo hoje. Vanderlei As empresas têm que ter uma área de compliance para definir até onde TI pode aplicar e fazer gestão dos recursos. Não adianta comprar o melhor servidor e os melhores links, se o orçamento não fecha de acordo com o negócio. Eu tenho uma empresa que faz a gestão de segurança na rede e pago outra empresa para auditoria de segurança. A história do browser mexe em tudo, não existe mais o conceito de intranet, LAN, WAN ou rede separada: todos os atores estão presentes em tudo. Brito, do Mackenzie IH PAG_38_43_MESA.indd 42 10/12/ :38:31

6 patrocínio Consegui elevar meu nível de segurança de 20% ou 25%, que era baixo, para 70%, 75%. Para o meu negócio é o suficiente, aceitável. Tenho quebrado alguns paradigmas, como colocar o corporativo na nuvem. A questão de segurança é complicada, porque uma boa parte dos executivos tem smartphone e acessa de casa. O mundo corporativo há muito tempo já está na nuvem. Eu moro em Campinas, chego em casa, me conecto, crio uma VPN que passa pela Internet. Esse mundo já é aberto. Tem informações que são sensíveis. Concordo que mandar um resultado de um teste de paternidade via é um risco. Paulo É a segurança que envolve a pessoa. IH Entramos de novo na questão cultural, a questão do preparo dos usuários. Que tipo de atenção vocês dão para os usuários, para manter a integridade das informações e a eficiência da rede? Victor As instituições de ensino, seja de que nível forem, devem atacar o problema de segurança e também o ético e o cultural. Tem o lado bom da rede social para o suporte, o helpdesk, mas também a dispersão das pessoas que ficam batendo papo e trocando arquivos. Hoje não se vê mais aluno copiando lousa, eles tiram foto da lousa. Nós aprendemos a fechar as portas do firewall, mas não vai ser suficiente. É necessária uma mudança cultural para que a coisa caminhe bem. Brito Há alguns anos criamos a chamada política de segurança da informação, que padroniza todos os comportamentos de todos os tipos de público, das criancinhas do colégio até a área administrativa, passando por todas as áreas acadêmicas. Criamos uma área de comunicação, além do portal e damos capacitação aos professores em todos os tipos de tecnologia. Os alunos estudam ética e cidadania, requisitos extremamente importantes para uma nova geração mais consciente. IH Imagino que um dos problemas mais sérios para você administrar sejam os alunos. Além da adesão indiscriminada às redes sociais, que tipo de problema concreto vocês têm identificado? Brito O que o aluno precisa é de bom senso: ele tem à disposição a rede sem fio, software e infraestrutura. Mapeamos recentemente que o maior número de reclamações no helpdesk se refere à questão de notas, faltas e alguma coisa da área financeira, onde temos um serviço bem estruturado. Alguém paga o pato por qualquer tipo de problema e geralmente vai bater no helpdesk, na TI, no portal, no site, no ERP, no financeiro. Temos cerca de 600 eventos por ano, muitos deles são locais e outros internacionais. Qualquer falha repercute em milhares de pessoas. Hoje não se vê mais aluno copiando lousa, eles tiram foto da lousa. Nós aprendemos a fechar as portas do firewall, mas não vai ser suficiente. Victor, da PUC-SP Douglas Na indústria, temos problemas com terceiros que fazem manutenção das máquinas. O funcionário chega e quer acesso à Internet, quer imprimir, etc. A primeira coisa que pergunto é se as licenças dos software de suas máquinas são legítimas. Não permitimos tablet, porque estamos estudando as opções de virtualizar tudo, ou seja, o conteúdo não fica nas máquinas. Se você tem um notebook, vai ter uma máquina virtual para rodar dentro da minha rede. Nossa ideia é fechar, ou seja, a pessoa não vai conseguir levar informações da empresa em seu dispositivo, mas consegue trabalhar. Paulo Tivemos uma mudança de paradigma nestes últimos dois anos, com a proliferação de dispositivos e o 3G. Há cinco ou seis anos, tínhamos toda a nossa rede sob controle. Podíamos bloquear o USB ou o que fosse. Teoricamente, a informação estava encapsulada. Mas hoje todo mundo tem celular com 3G. A não ser que você faça como os presídios e coloque bloqueadores, não tem como impedir. Douglas Onde mais investimos é na resposta do usuário. Temos um sistema de helpdesk e SLAs acordados. Ao término do chamado, o usuário responde uma pesquisa de satisfação. No caso da empresa, são 14 sites que concorrem em performance entre si. A principal medida é o atendimento, continuidade de serviços e economia de custos. São cinco itens e cada site tem o ranking de como ele está em relação aos outros. Levamos em conta a satisfação do funcionário e estimulo o uso do comunicador instantâneo. Claudio Nesse ponto, temos uma preocupação parecida. Estamos com uma escassez muito grande de mão de obra e o uso das últimas versões de comunicadores instantâneos, por mais estranho que pareça pelo problema de segurança, é um recurso de retenção de pessoas. Hoje o jovem opta por uma empresa ou outra por se sentir mais livre ou não. Temos um departamento interno que chamamos de universidade corporativa, com várias salas de aula, e de simulação, onde conseguimos treinar até 300 pessoas simultaneamente. Vanderlei Acredito que políticas e ferramentas resolvem o problema de limitar ou não os recursos. Todas as soluções que discutimos aqui têm uma saída. Se você emula, a pessoa dá um print screen, põe no e manda. Se você trava tudo, ele tira uma foto da tela e manda. A coisa mais segura é pôr toda a informação dentro de um cofre, amarrar e jogar no mar. Está tão segura quanto inacessível. Temos que mudar a cultura das pessoas, mostrar o quanto aquilo é importante e saber usar isso. Na Rede Energia, nos deparamos com pessoas com informações extremamente limitadas em relação aos recursos de TI e ao que podem ou não fazer. Damos treinamento, não podemos simplesmente barrar, temos que ver até onde impacta o dia a dia da empresa. A solução não é fechar ou bloquear a ferramenta, independente do risco que tenha para cada empresa. IH PAG_38_43_MESA.indd 43 10/12/ :38:46

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Bruno Sanchez Lombardero Faculdade Impacta de Tecnologia São Paulo Brasil bruno.lombardero@gmail.com Resumo: Computação em nuvem é um assunto que vem surgindo

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem.

like a Boss mandic Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. BOX like a Boss Um GUIA para você escolher bem, e se tornar uma Autoridade em Serviços de Compartilhamento de Arquivos na Nuvem. mandic CLOUD SOLUTIONS Mais e mais empresas buscam soluções para dar suporte

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

Quem somos. Não somos o esperado, VAMOS MAIS ADIANTE!

Quem somos. Não somos o esperado, VAMOS MAIS ADIANTE! Bem Vindos Não importa sua necessidade, a MindFi tem soluções completas e especializadas para seu negócio. Prestamos serviços tecnológicos com excelência em atendimento e monitoramento para que seu estabelecimento

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade...

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Reduzir custo de TI; Identificar lentidões no ambiente de TI Identificar problemas de performance

Leia mais

10 Dicas para uma implantação

10 Dicas para uma implantação 10 Dicas para uma implantação de Cloud Computing bem-sucedida. Um guia simples para quem está avaliando mudar para A Computação em Nuvem. Confira 10 dicas de como adotar a Cloud Computing com sucesso.

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0

Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos 3D.ACDEMY.COM.BR COMO GERAR RENDA COM PROJETO VERSÃO 1.0 Aprenda a Gerar Renda Utilizando Seus Conhecimentos em Promob e Projetos CAIO HENRIQUE TEODORO DOS SANTOS Página 1 Versão 1.0 2013 Esforcei-me ao máximo para transmitir em poucas páginas algumas dicas

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com

Governança de T.I. Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Governança de T.I Professor: Ernesto Junior E-mail: egpjunior@gmail.com Information Technology Infrastructure Library ITIL ITIL é um acrônimo de Information Technology Infraestruture Library. Criado em

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE

INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE INFRAESTRUTURA DE TI DA TEKSID PASSA POR ATUALIZAÇÃO COMPLETA, OBTENDO REDUÇÃO DE GASTOS E MELHORIAS NO AMBIENTE Perfil O Grupo Teksid é o maior em fundição de autopeças do mundo, com capacidade produtiva

Leia mais

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic CUSTOMER SUCCESS STORY Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: Globalweb Outsourcing Empregados: 600 EMPRESA A Globalweb

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING)

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) Thiago Batista de Oliveira¹, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil thiagoolyveira@gmail.com,juliocesarp@unipar.br

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Principais diferenciais do Office 365

Principais diferenciais do Office 365 Guia de compras O que é? é um pacote de soluções composto por software e serviços, conectados à nuvem, que fornece total mobilidade e flexibilidade para o negócio. Acessível de qualquer dispositivo e qualquer

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

COMPUTADORES NAS EMPRESAS Cloud Computing Prof. Reginaldo Brito

COMPUTADORES NAS EMPRESAS Cloud Computing Prof. Reginaldo Brito COMPUTADORES NAS EMPRESAS Prof. Reginaldo Brito Os computadores são essenciais para enfrentar o desafio da concorrência global, na qual as empresas precisam ser eficientes e ágeis e tem de produzir produtos

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Qual servidor é o mais adequado para você?

Qual servidor é o mais adequado para você? Qual servidor é o mais adequado para você? Proteção de dados Tenho medo de perder dados se e o meu computador travar Preciso proteger dados confidenciais Preciso de acesso restrito a dados Acesso a dados

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Cloud Computing (Computação nas Nuvens) 2 Cloud Computing Vocês

Leia mais

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho

O papel dominante da mobilidade no mercado de trabalho Um perfil personalizado de adoção da tecnologia comissionado pela Cisco Systems Fevereiro de 2012 Dinâmica de ganhos com as iniciativas de mobilidade corporativa Os trabalhadores estão cada vez mais remotos,

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

UPAEP Otimiza Serviços de TI a 17.000 Usuários com Soluções CA Technologies

UPAEP Otimiza Serviços de TI a 17.000 Usuários com Soluções CA Technologies CUSTOMER SUCCESS STORY Junho 2013 UPAEP Otimiza Serviços de TI a 17.000 Usuários com Soluções CA Technologies CUSTOMER LOGO HERE EMPRESA Fundada em 1973, no México, a UPAEP oferece importantes serviços

Leia mais

CONHEÇA MAIS SOBRE A MICROWARE:

CONHEÇA MAIS SOBRE A MICROWARE: CONHEÇA MAIS SOBRE A MICROWARE: A Microware é especialista no desenvolvimento e na execução de projetos de T.I.C. Atuamos nas áreas de Serviços Profissionais, Datacenter, Conectividade, Workplace e Processos

Leia mais

Aula 11 Backup, CloudStorage e Cloud Computing

Aula 11 Backup, CloudStorage e Cloud Computing Aula 11 Backup, CloudStorage e Cloud Computing Temas abordados nesta aula: 11.1. Backup: 11.1.1. Conceito; 11.1.2. Exemplos. 11.1.3. Mídias de armazenamento; 11.1.4. Tipos de Backup; 11.1.5. Estratégias

Leia mais

Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI

Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI Mais tempo para ser o empreendedor. E não o cara da TI Office 365 muda rotina e aumenta a produtividade do maior portal de e-commerce de artigos de dança do Brasil A Mundo Dança nasceu há cinco anos a

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios

Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Quatro tendências críticas em TI para a continuidade dos negócios Em TI, o fracasso não é uma opção. Não surpreendentemente, as organizações tornaram uma prioridade alta desenvolver e implementar planos

Leia mais

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem

5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 5 motivos para gerenciar sua frota na nuvem 2 ÍNDICE >> Introdução... 3 >> O que é software na nuvem... 6 >> Vantagens do software na nuvem... 8 >> Conclusão... 13 >> Sobre a Frota Control... 15 3 Introdução

Leia mais

Rivolta Cloud Backup

Rivolta Cloud Backup Rivolta Cloud Backup Apresentação O que é o cloud backup? Cloud backup ou backup na nuvem é a forma mais economica e segura de manter as informações da sua empresa segura e sempre atualizada, caso haja

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT

Governança de TI. 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT Governança de TI Governança de TI 1. Contexto da TI 2. Desafios da TI / CIOs 3. A evolução do CobiT 4. Estrutura do CobiT 5. Governança de TI utilizando o CobiT TI precisa de Governança? 3 Dia-a-dia da

Leia mais

Universal sistema oficial CBO

Universal sistema oficial CBO P2D Prontuário 2012 Universal sistema oficial CBO P2D Prontuário Universal 1/9/2012 2 Conteúdo 1. O que é o P2D Prontuário Universal?... 3 2. Quanto custa?... 3 3. Quais os benefícios?... 3 4. Quais os

Leia mais

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve

Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Proteção de ambientes Citrix XenServer com Arcserve Desafios do cliente Hoje em dia, você enfrenta desafios como acordos de nível de serviço exigentes e limitações de equipe e orçamento. Você procura maneiras

Leia mais

Universal sistema oficial CBO

Universal sistema oficial CBO P2D Prontuário 2013 Universal sistema oficial CBO P2D Prontuário Universal 14/2/2013 2 Conteúdo 1. O que é o P2D Prontuário Universal?... 3 2. Quanto custa?... 3 3. Quais os benefícios?... 3 4. Quais os

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

UNIVATES. Case Cisco CLIENTE SEGMENTO DESAFIOS SOLUÇÕES RESULTADOS CASES DE EDUCAÇÃO

UNIVATES. Case Cisco CLIENTE SEGMENTO DESAFIOS SOLUÇÕES RESULTADOS CASES DE EDUCAÇÃO CASES DE EDUCAÇÃO Case Cisco UNIVATES CLIENTE - Centro Universitário Univates - Número total de alunos: 13.235 - Número total de professores contratados: 537 SEGMENTO - Educação privada superior e profissionalizante

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

Aplicações de GED. Aplicações de GED. Document imaging. Document imaging

Aplicações de GED. Aplicações de GED. Document imaging. Document imaging Aplicações de GED Processamento, arquivamento e recuperação de documentos (Document Imaging) Gerenciamento de documentos (Document Management) Sistema de Gerenciamento de documentos técnicos (engineering

Leia mais

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem 1 de 20 Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem Resolvi documentar uma solução que encontrei para fazer minhas cópias de segurança. Utilizo um software gratuito chamado Cobian Backup

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

NORMA DE SEGURANÇA PARA A UNIFAPNET

NORMA DE SEGURANÇA PARA A UNIFAPNET NORMA DE SEGURANÇA PARA A UNIFAPNET 1. Objetivo As Normas de Segurança para a UNIFAPnet têm o objetivo de fornecer um conjunto de Regras e Recomendações aos administradores de rede e usuários, visando

Leia mais

Universo Online S.A 1

Universo Online S.A 1 Universo Online S.A 1 1. Sobre o UOL HOST O UOL HOST é uma empresa de hospedagem e serviços web do Grupo UOL e conta com a experiência de mais de 15 anos da marca sinônimo de internet no Brasil. Criado

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Gerando idéias de negócio

Gerando idéias de negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Gerando idéias de negócio Manual Etapa 1/Parte 1 Bem-vindo! É um prazer ter você na Etapa 1 do Programa de Auto-Atendimento Negócio Certo do Sebrae.

Leia mais

Por que utilizar o modelo ITIL

Por que utilizar o modelo ITIL Por que utilizar o modelo ITIL... O que não é definido não pode ser controlado... O que não é controlado não pode ser medido... O que não é medido não pode ser melhorado Empregado para definir, controlar,

Leia mais

Rede. Rede. Informação. Infraestrutura. Gerenciamento. Controle. Visão. Ação. Confiabilidade. Informação. Expertise. Rede. Visão. Rede.

Rede. Rede. Informação. Infraestrutura. Gerenciamento. Controle. Visão. Ação. Confiabilidade. Informação. Expertise. Rede. Visão. Rede. Gerenciamento Expertise Expertise Expertise Expertise A OpServices é uma empresa focada no desenvolvimento de soluções de governança de TI, monitoração de processos de negócios e de infraestrutura de TI.

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

O que você precisa saber antes de escolher um sistema de Nota Fiscal Eletrônica.

O que você precisa saber antes de escolher um sistema de Nota Fiscal Eletrônica. O que você precisa saber antes de escolher um sistema de Nota Fiscal Eletrônica. Soluções Fiscais Plataforma de Integração Soluções de Mobilidade Sistemas Bancários Quem somos Nossa sede Curitiba - PR

Leia mais

Como entendemos a Gestão por Processos?

Como entendemos a Gestão por Processos? RIO DE JANEIRO SÃO PAULO BRASÍLIA BELO HORIZONTE Como entendemos a Gestão por Processos? Mobilizando pessoas para promover melhorias e inovações a partir de processos André Macieira & Leandro Jesus Alguns

Leia mais

Organização de arquivos e pastas

Organização de arquivos e pastas Organização de arquivos e pastas Pasta compara-se a uma gaveta de arquivo. É um contêiner no qual é possível armazenar arquivos. As pastas podem conter diversas subpastas. Definir a melhor forma de armazenamento

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER

PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER PROPOSTA COMERCIAL CLOUD SERVER Sobre a AbsamHost A AbsamHost atua no mercado de hosting desde 2008, fornecendo infraestrutura de data center a diversas empresas no Brasil e no mundo. Focada em servidores

Leia mais

Por que Office 365? Office 365 Por que usar?

Por que Office 365? Office 365 Por que usar? Por que Office 365? Office 365 Por que usar? POR QUE OFFICE 365? Olá. Nesse guia, vamos tratar de um serviço que está sendo extremamente procurado por executivos e especialistas em TI das empresas: o Office

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

Introdução ao GED Simone de Abreu

Introdução ao GED Simone de Abreu Introdução ao GED Simone de Abreu GED O que é isso? O conhecimento teve, ao longo da história, diferentes significados e funções. No tempo das cavernas nossos antepassados transmitiam aos seus descendentes

Leia mais

Unidade 1. Conceitos Básicos

Unidade 1. Conceitos Básicos Unidade 1 Conceitos Básicos 11 U1 - Conceitos Básicos Comunicação Protocolo Definição de rede Rede Internet 12 Comunicação de dados Comunicação de dados comunicação de informação em estado binário entre

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

PORTFÓLIO www.imatec.com.br

PORTFÓLIO www.imatec.com.br História A IMATEC foi estabelecida em 1993 com o objetivo de atuar nos segmentos de microfilmagem, digitalização e guarda de documentos e informações, hoje conta com 300 colaboradores, têm em seu quadro,

Leia mais

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios fornecendo valor com inovações de serviços de negócios A TI é grande. Tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade

Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Nove erros comuns que devem ser evitados ao selecionar e implementar uma solução de mobilidade Introdução Introdução A empresa de pesquisa IDC prevê que mais da metade dos trabalhadores usarão ferramentas

Leia mais

12 Razões Para Usar. Lightroom. André Nery

12 Razões Para Usar. Lightroom. André Nery 12 Razões Para Usar Lightroom André Nery André Nery é fotógrafo em Porto Alegre. Arquitetura e fotografia outdoor, como natureza, esportes e viagens, são sua área de atuação. Há dez anos começou a ministrar

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Segurança Física e Segurança Lógica. Aécio Costa

Segurança Física e Segurança Lógica. Aécio Costa Segurança Física e Segurança Lógica Aécio Costa Segurança física Ambiente Segurança lógica Programas A segurança começa pelo ambiente físico Não adianta investir dinheiro em esquemas sofisticados e complexos

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Serviços em Nuvem: Oportunidade para Operadoras Parte III

Serviços em Nuvem: Oportunidade para Operadoras Parte III Serviços em Nuvem: Oportunidade para Operadoras Parte III Este artigo introduz os conceitos de computação em nuvem, Cloud Computing, e a insere no contexto de mercado de serviços ao apresenta-la como uma

Leia mais

PASSOS INICIAIS PARA CRIAR O SEU NEGÓCIO DIGITAL. Aprenda os primeiros passos para criar seu negócio digital

PASSOS INICIAIS PARA CRIAR O SEU NEGÓCIO DIGITAL. Aprenda os primeiros passos para criar seu negócio digital PASSOS INICIAIS PARA CRIAR O SEU NEGÓCIO DIGITAL Aprenda os primeiros passos para criar seu negócio digital Conteúdo PRIMEIROS PASSOS COM BLOG:... 3 Primeiro:... 3 Segundo:... 4 Terceiro:... 5 Quarto:...

Leia mais

Sistema de Automaçaõ de Vendas Manual Passo a Passo

Sistema de Automaçaõ de Vendas Manual Passo a Passo Sistema de Automaçaõ de Vendas Manual Passo a Passo Transmissão Antes de começar a trabalhar, vamos entender o item do menu transmissão, é nele que se faz atualização dos dados do moinho para o seu computador,

Leia mais

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. Conjunto de ferramentas permite à Ondunorte o monitoramento proativo dos serviços de TI

Case de Sucesso. Integrando CIOs, gerando conhecimento. Conjunto de ferramentas permite à Ondunorte o monitoramento proativo dos serviços de TI Case de Sucesso Conjunto de ferramentas permite à Ondunorte o monitoramento proativo dos serviços de TI Perfil O Grupo Ondunorte é um dos mais tradicionais do estado de Pernambuco e líder em transformação

Leia mais

segurança com agilidade? de guarda de informações e soluções de backup; André Luis Carvalho, CIO para a América Latina da área agrícola da Dupont,

segurança com agilidade? de guarda de informações e soluções de backup; André Luis Carvalho, CIO para a América Latina da área agrícola da Dupont, mesa-redonda Dá para conciliar segurança com agilidade? atalho A segurança das informações que circulam pelas corporações não pode depender de medidas isoladas como controle de acesso ou proteção das redes.

Leia mais

INFORME PORQUE TELEFÓNIA EM NUVEM?

INFORME PORQUE TELEFÓNIA EM NUVEM? INFORME PORQUE TELEFÓNIA EM NUVEM? Porque a Voz na Nuvem? 2 Índice Introdução... 3 Baixo Custo... 4 REQUISITOS MÍNIMOS DE CAPITAL... 4 EQUIPAMENTOS GENÉRICOS... 4 UTILIZAÇÃO DE MAIORES RECURSOS... 4 DESPESAS

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto

Slice Management. Controlando o que você não vê. Direto ao assunto Slice Management Controlando o que você não vê Direto ao assunto O Slice Management (SM) é uma prática de gerenciamento que consiste em colocar um sistema de inteligência em todas as áreas da empresa.

Leia mais

Guia de vendas Windows Server 2012 R2

Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Por que Windows Server 2012 R2? O que é um servidor? Mais do que um computador que gerencia programas ou sistemas de uma empresa, o papel de um servidor é fazer com

Leia mais

InformationWeek Brasil

InformationWeek Brasil Fotos: Ricardo Benichio EM TEMP Roberta Prescott 10 Casas Bahia inaugura loja virtual mais tarde que outros varejistas, mas seu CIO, Frederico Wanderley, quer ter na internet o mesmo sucesso da rede física

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - u s a r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. coleção Conversas #17 - DEZEMBRO 2014 - Sou so profes r a, Posso m a s n ão parar d aguento m e ai ensinar s? d a r a u la s Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A

Leia mais

UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO

UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO www.origy.com.br UM NOVO CONCEITO EM HOSPEDAGEM DE DOMÍNIO CARACTERÍSTICAS: E-MAIL IMAP * Acesso simultâneo e centralizado, via aplicativo, webmail e celular/smartphone * Alta capacidade de armazenamento

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Iremos lhe apresentar agora o fascinante mercado móvel e uma excelente oportunidade de negócio lucrativo com a tecnologia Torpedo Certo.

Iremos lhe apresentar agora o fascinante mercado móvel e uma excelente oportunidade de negócio lucrativo com a tecnologia Torpedo Certo. Iremos lhe apresentar agora o fascinante mercado móvel e uma excelente oportunidade de negócio lucrativo com a tecnologia Torpedo Certo. Esta apresentação irá seguir o índice abaixo para facilitar seu

Leia mais

Mackenzie garante integridade e segurança de dados com solução CA ARCserve Backup

Mackenzie garante integridade e segurança de dados com solução CA ARCserve Backup CUSTOMER SUCCESS STORY Mackenzie garante integridade e segurança de dados com solução CA ARCserve Backup PERFIL DO CLIENTE Indústria: Educação Companhia: Universidade Presbiteriana Mackenzie Alunos: 40

Leia mais

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 a computação na nuvem está presente em todos os lugares e está crescendo 72% das empresas

Leia mais

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 IT SERVICES 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 TEMA DA PALESTRA: Desafios da Gestão de TI no Mercado Jurídico

Leia mais

Sociedade do Conhecimento

Sociedade do Conhecimento Gerenciamento (Gestão) Eletrônico de Documentos GED Introdução Gerenciamento Eletrônico de Documentos - GED Sociedade do Conhecimento Nunca se produziu tanto documento e se precisou de tanta velocidade

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E ANALISTA (EXCETO PARA O CARGO 4 e 8) GABARITO 1. (CESPE/2013/MPU/Conhecimentos Básicos para os cargos 34 e 35) Com a cloud computing,

Leia mais

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Outras apostilas em: www.projetoderedes.com.br Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Redes Wireless estão em franco crescimento. Novas redes são implementadas, com soluções mais rápidas, abrangentes

Leia mais

Manual de Vendas. Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2

Manual de Vendas. Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2 Manual de Vendas Chegou a oportunidade de aumentar os lucros com o Windows Server 2012 R2 O Windows Server 2012 R2 fornece soluções de datacenter e de nuvem híbrida de classe empresarial que são simples

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

Ativas otimiza serviços de cloud com soluções CA Technologies

Ativas otimiza serviços de cloud com soluções CA Technologies CUSTOMER SUCCESS STORY Ativas otimiza serviços de cloud com soluções CA Technologies PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços gerenciados de TI Empresa: Ativas Empregados: 200+ Faturamento (2011): R$ 30 milhões

Leia mais