Ambiente Macroeconômico e de Investimentos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ambiente Macroeconômico e de Investimentos"

Transcrição

1 DO BRASIL Boletim Mensal Número / Março / 2001 Ambiente Macroeconômico e de Investimentos A forte reação dos mercados financeiros à deterioração recente do cenário externo (Argentina, EUA e Japão) levou o BC brasileiro a mudar sua política de juros, elevando as taxas básicas da economia. Segundo a autoridade monetária, tal atitude justifica-se pelas pressões observadas na taxa de câmbio e seus potenciais impactos inflacionários. Mas em nossa opinião, trata-se de uma decisão precipitada, pois além de não estar clara sua real necessidade, ela gerou (como era de se esperar) um indesejável aumento na percepção de risco dos mercados, podendo transformar em permanente um movimento cambial antes visto como transitório. Sobre a atividade econômica, que nesse início de ano deu sinais bastante positivos, a nova postura do BC pode surtir algum efeito no médio prazo. Não tanto pela "magnitude" do movimento realizado nos juros, praticamente desprezível para a economia real, mas pelas incertezas que a decisão introduz no sistema. Nesse sentido, para o médio prazo da atividade econômica, muito mais relevante do que o novo patamar de juros praticado pelo BC, devem ser as reações de confiança ou desconfiança vindas dos mercados (juros e câmbio). Quanto ao ambiente de negócios, é evidente que ele tornou-se mais delicado. Pode haver adiamento de investimentos, pelo menos até que estejam claras as possibilidades do cenário. Além disso, devemos considerar como elemento negativo o aumento no custo de capital, por conta dos maiores riscos percebidos. Mas a profundidade desses movimentos ainda não está muito clara, sendo o desenrolar dos fatos nas próximas duas semanas deverão ser de extrema importância para a questão. Com relação aos negócios recentemente efetivados, destacamos os lances da Telecom Italia e da Telecom Americas na briga pelo mercado de telefonia celular; a continuada reestruturação do setor de internet (UOL, Zip.Net e ig); e o início da venda dos ativos de papel e celulose da CVRD (Bahia Sul). Cenário Anual º S 2º S PIB (PM) - Var % PIB (PM) - US$ Bilhões IPCA - Var % Déficit Fiscal - % PIB Taxa de Câmbio - R$/US$ Taxa de Câmbio - Var % Taxa de Juros Nominal - % Saldo Comercial - US$ Bilhões Trans. Corrent. - % PIB Conjuntura de Investimentos - 21/Fev/2001 a 20/Mar/2001 Alimentos e Agroindústria * A espanhola Sanchez Cano está investindo R$ 30 m para instalar uma fábrica de balas de gelatina em Jundiaí, SP. A empresa já atua comercialmente no País há quatro anos e essa será sua primeira fábrica fora da Espanha. A previsão é de que as operações da unidade se iniciem ainda nesse primeiro semestre.

2 * O grupo mexicano Bimbo comprou a divisão de pães e bolos industriais da Bunge Alimentos, que detém as marcas Plus Vita, VanMill e Pullman. A Bunge possui 20% de participação nesse segmento de mercado e a transação envolveu pagamento de US$ 63,5 m em dinheiro e mais US$ 4,7 m em dívidas assumidas. A Bimbo é a terceira maior empresa de pães do mundo e no México ela possui 90% do mercado. * A Agrosul Alimentos, com sede em Feliz (RS), vai investir R$ 15 m em um novo frigorífico. A empresa pretende produzir carne de frango desidratada, insumo para a produção de caldos e sopas. O lançamento do produto será acompanhado de aumento na capacidade de abate da empresa, sendo que seu abatedouro de Caxias do Sul será transferido para o município de São Sebastião do Caí, também no RS. * A Perdigão comprou os 49% restantes do capital da Frigorífico Batávia que estavam em poder da Batávia (Parmalat, CCLPL e Agromilk). O valor da transação foi de US$ 10 m, sendo que no início de 2000 a Perdigão pagou US$ 20 m por 51% da empresa. Desde então a Perdigão já investiu US$ 10 m na atividade exportadora da Frigorífico Batávia, devendo agora ampliar a capacidade de produção de perus da unidade de Carambeí, PR. * A Agroceres PIC, líder no mercado brasileiro de genética suína, comprou a PIC Argentina. A aquisição fortalece a posição da Agroceres PIC no Mercosul. A empresa é uma joint venture entre a brasileira Agroceres e a inglesa PIC (Pig Improvement Company), líder mundial no setor. A Agroceres PIC já detinha um terço do capital da empresa argentina e o valor da transação não foi revelado. * A Dow Chemical adquiriu a divisão agrícola da norte-americana Rohm and Haas, operação avaliada em US$ 1 bilhão. Com a aquisição, a Dow passa a ter maior atuação no segmento de fungicidas. A unidade da Rohm and Haas no Brasil fica em Jacareí, SP. Lá, as atividades agrícolas da empresa dividem um complexo onde também se concentram suas operações com polímeros, adesivos e biocidas. * O grupo Boi Gordo está investindo R$ 35 m para implantar um condomínio de investidores na produção pecuária em Guaporé, MT. O projeto conta com um complexo turístico-hoteleiro e será focado na produção de touros e matrizes de gado nelore. O condomínio contará com 336 minifazendas. A Boi Gordo deverá administrar o condomínio e ainda oferecer soluções genéticas para os investidores. * A Unilever vai investir R$ 90 m ao longo de cinco anos para ampliar a capacidade de produção de sorvetes da Sorvane em Pernambuco. A empresa vai utilizar o Porto de Suape como plataforma de suas exportações para o Mercosul. A unidade da Sorvane em Recife focará sua produção no segmento de picolés e a unidade de São Paulo deverá se concentrar na produção de sorvetes para consumo domiciliar. Energia * A Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) informou ter adquirido 98,69% do capital da Companhia Nacional de Energia Elétrica (CNEE), uma subsidiária da Caiuá (do grupo Rede). A operação envolveu R$ 95 m e foi fechada por meio da Nova I, empresa da CPFL. A CNEE fornece energia a 15 municípios na região de Catanduva, SP. A CPFL é controlada pela VBC e é a quarta maior distribuidora elétrica do País. * O grupo paranaense J.Malucelli está investindo R$ 200 m na construção de sete pequenas centrais hidrelétricas (PCHs). Serão três usinas no Paraná, três em Santa Catarina e uma em Goiás. As sete unidades deverão entrar em operação daqui a dois anos e sua produção elétrica deverá ser comercializada pela Tradener, empresa associada à Copel. Papel e Celulose * A Cia. Vale do Rio Doce anunciou a venda de sua participação de 32% no capital total (50% do bloco de controle) da Bahia Sul para a Suzano. O valor do negócio foi de US$ 320 m. Com a operação, a Suzano, que já detinha os 50% restantes do bloco de controle da Bahia Sul, passa agora a controlar todo o capital ordinário da empresa. A CVRD pretende se desfazer de todos os seus ativos no setor de papel e celulose ainda nesse semestre, o que inclui, além da Bahia Sul, suas participações na Celmar e na Cenibra. Com a aquisição, a Suzano torna-se a segunda maior empresa do setor de celulose e papel do País, passando a VCP e ficando atrás apenas da Aracruz. * A Ripasa pretende iniciar em maio a ampliação de sua capacidade produtiva em Limeira, SP. Os focos são os segmentos de papel sulfite e cuchê, mas também está previsto o aumento da produção de celulose. As obras na unidade deverão ser terminadas no terceiro trimestre de 2002 e os investimentos totais no projeto são orçados em US$ 250 m. Mineração e Metalurgia * A norueguesa Elkem adquiriu a Camargo Corrêa Metais (CCM), divisão do grupo brasileiro produtora de silício metálico. A CCM possui usina em Breu Branco (PA) e detém cerca de 4% do mercado mundial de silício. O produto é utilizado na fabricação de ligas de alumínio, semicondutores e aços especiais. A Elkem é a maior do mundo no setor e o valor da transação não foi revelado.

3 * A australiana BHP e a inglesa Billinton anunciaram a fusão de suas atividades, criando o segundo maior grupo de mineração do mundo, atrás apenas da norte-americana Alcoa. Apesar disso, porém, os concorrentes mais afetados pela fusão deverão ser a sul-africana Anglo American e a australiana Rio Tinto, que possuem atividades tão diversificadas quanto as da nova empresa. No Brasil, a BHP detém 50% do capital da Samarco. Já a Billinton possui participações na Mineração Rio do Norte, na Valesul, na Alumar e na CVRD, onde tem assento no conselho através dos 7,7% que detém na Valepar (via consórcio Sweet River). No segmento de minério de ferro a nova empresa será a terceira do mundo, atrás da CVRD e da Rio Tinto. Mas será líder mundial na produção de carvão, manganês, cromo e ferro-ligas. * A Usiminas está investindo US$ 30 m na instalação de duas estações de tratamento de aço em sua usina de Ipatinga, no Vale do Aço (MG). Elas deverão entrar em operação até o final desse ano e seu objetivo é garantir aços quimicamente mais puros e homogêneos. Com isso a Usiminas pretende oferecer melhores produtos aos fabricantes de tubulações para petróleo, de aços de alta resistência e de chapas estampáveis e soldáveis.. Bens de Capital * A V&M, antiga Mannesmann, decidiu entrar no mercado de aços para a construção civil, no segmento de perfis estruturais. A empresa já iniciou a expansão de sua usina em Belo Horizonte (MG), cuja capacidade de produção de tubos sem costura deve aumentar gradualmente até O investimento final deve ficar em torno de US$ 20 m. A empresa vai também instalar centros de serviços nos principais pólos consumidores do País. * A Caterpillar, empresa líder mundial na fabricação de tratores e máquinas pesadas, investirá US$ 24 m nesse ano em sua unidade de Piracicaba, SP. O objetivo é ampliar o mix de produtos para os mercados interno e externo. Cerca de 70% da produção da empresa no Brasil é destinada a exportações. Veículos e Autopeças * A South American Sports Cars prepara-se para investir US$ 25 m em uma unidade montadora de carros esportivos em Joinville, SC. O empreendimento terá participação da inglesa TVR Engeneering. O início das operações da unidade está programado para meados de * A DaimlerChrysler pretende concentrar no Brasil a produção de uma parte dos motores, eixos, câmbio e direção utilizados em suas fábricas mundiais de caminhões. A escala local da empresa para esses produtos deve se elevar entre três e quatro vezes. A produção desses itens será na unidade de São Bernardo do Campo (SP). * A Maxion International Motores, maior fabricante de propulsores a diesel da América do Sul, vai investir US$ 50 m no desenvolvimento de novos produtos no Brasil (Canoas-RS) e na Argentina (Cordoba). O projeto se estenderá por cinco anos, sendo que em 2001 estão programados gastos de US$ 15 m. A Maxion Motores hoje é uma subsidiária integral da norte-americana Navistar, já que em dezembro passado essa última assumiu a participação da Iochpe-Maxion na empresa. * A sueca Car-O-Liner vai investir US$ 12 m nos próximos três anos para se instalar no Brasil. A empresa é líder mundial na fabricação de sistemas para reparo de veículos acidentados e sua unidade brasileira ficará em Campinas, SP. Por enquanto, sua atuação local se limitará a importação, administração de estoques e treinamento; mas a instalação de uma unidade produtiva no futuro não está descartada. Eletrônicos e Componentes * A Samsung Electro-Machanics (Semco) escolheu o Brasil para sediar sua nona fábrica fora da Coréia. A empresa vai produzir peças eletrônicas em Manaus e os investimentos são previstos em US$ 100 m até A unidade deverá abastecer o mercado latino-americano. * A Alcatel, terceira maior fabricante de telefones celulares na Europa, vai produzir aparelhos com tecnologia GSM no Brasil. A fábrica será terceirizada e deverá ficar em São Paulo. Sua inauguração está prevista para esse ano. Telecom * A Bell Canada International (BCI) adquiriu 65% das operadoras de telefonia celular (Banda B) Telet e Americel. A BCI já detinha participação nas duas empresas e as ações foram compradas da também canadense TIW, de fundos de pensão e do consórcio CVC/Opportunity. No total, a BCI deverá pagar US$ 580 m pelas empresas. A Telet opera no RS e a Americel no Oeste do País. A BCI integra o grupo Telecom Americas, que reúne ainda a mexicana Telmex e a norte-americana SBC. As duas empresas adquiridas devem ser incorporadas à Telecom Americas. * A Telecom Italia Mobile (TIM) adquiriu a concessão da Área 1 da Banda E da telefonia celular. A empresa apresentou a oferta de R$ 990 m, o que representa um ágio de 5,3% sobre o preço mínimo. A Área 1 abrange 16 Estados e equivale á área de atuação da Telemar, na telefonia fixa. Com a nova concessão, a TIM passa a poder operar em todos os Estados do País, uma vez que em fevereiro ela já havia adquirido as concessões das Áreas 2 e 3 da Banda D. Internet * A Telemar, através de sua subsidiária TNext, adquiriu o datacenter do ig, maior provedor

4 brasileiro de acesso gratuito à internet. A Telemar pagou R$ 40 m na transação. Paralelamente, as duas empresas fecharam contrato de exclusividade, no qual a TNL Acesso (da Telemar) passará a controlar toda a infra-estrutura de conexão do ig. Em contra-partida ao controle de tráfego por parte da operadora de telefonia, o ig passará a ter uma participação na receita da Telemar junto ao segmento de conexão á interntet. * O site norte-americano de leilões virtuais ebay anunciou a incorporação do francês ibazar, do mesmo segmento. O ibazar possui atuação em oito países e é líder do setor no Brasil. O negócio envolveu US$ 103 m. * O UOL (Universo OnLine), maior provedor de internet do Brasil, incorporou o Zip.Net, provedor pertencente à PT Multimedia (Portugal Telecom). Com a operação, a Portugal Telecom passará a ser sócia do UOL e, além de ceder o controle da Zip.Net, ela vai ainda realizar um aporte de capital de US$ 100 m no provedor. As duas operações vão propiciar à Portugal Telecom uma participação de 17,9% no UOL. Entre os atuais controladores do UOL, a Folhapar anunciou que também realizará aporte de US$ 100 m, ficando com uma participação de 40,4%. Os demais sócios, inclusive o Grupo Abril, ainda não definiram se farão novos aportes. O UOL hoje compõe-se de dois portais (UOL e BOL) e anunciou que vai manter o nome Zip.Net no mercado. Transportes e Logística * A empresa filipina International Container Terminal Services (ICTS) adquiriu a concessão do terminal de contêineres do Complexo Industrial e Portuário de Suape, em PE. O grupo vai pagar R$ 349 m pelo Tecon, o que representa um ágio de 244,6% sobre o preço mínimo. A ICTS anunciou que vai investir mais R$ 200 m na construção e aparelhamento do terminal ao longo dos 30 anos da concessão. * O fundo de investimentos Warburg Pincus assumiu uma participação minoritária na ebx Express Brasil, empresa de logística especializada em encomendas expressas. A ebx foi capitalizada em R$ 72 m, dos quais R$ 20 m serão aplicados em melhorias tecnológicas, como o rastreamento de cargas. O restante dos recursos deverá ser investido em aquisições. * A Varig Participações em Transportes Aéreos (VPTA), holding que controla as companhias regionais Nordeste Linhas Aéreas e Rio-Sul, está adquirindo 15 novos jatos. O contrato será com a Embraer e envolve US$ 249 m. Do total, nove jatos serão destinados à Nordeste e seis à Rio-Sul. * A anglo-holandesa P&O NedLloyd vai investir US$ 69 m na construção de dois novos cargueiros para navegação de cabotagem na costa brasileira. Os navios serão construídos pela Estaleiro Itajaí, de SC. A NedLloyd vai operar as embarcações através da Mercosul Line, sua subsidiária na região. Outros Setores * O grupo português Sonae pretende ampliar sua estrutura de hipermercados no Brasil ao longo desse ano. Para tanto, a Modelo Continente, empresa do grupo nesse setor, anunciou investimentos de cerca de US$ 233 m. Serão abertas 17 lojas com a bandeira Big, sendo oito no interior de São Paulo, cinco em Santa Catarina, três no Rio Grande do Sul e uma no Paraná. * A Vacuette do Brasil, fabricante de tubos para coleta de sangue à vácuo, pretende investir US$ 15 m em Americana, SP. A empresa é controlada pela Greiner Bio-One, de capital austríaco e alemão. Os investimentos serão alocados em um centro de distribuição e produção de materiais de pesquisa biológica. * A Siemens, gigante alemã do setor de infra-estrutura, adquiriu o controle (51%) da Chemtech, empresa brasileira de tecnologia. O objetivo da Siemens é chegar ao segmento de sistemas de informações entre a produção e a administração. * As fabricantes de tampinhas de garrafas Tapon Corona (SP), Mecesa (CE), Aro (SP), Amorim Pinto (RJ) e Renda (PE) anunciaram a fusão de suas atividades, formando a Companhia de Rolhas Metálicas das Américas (Croma). A fusão representa uma resposta à decisão da AmBev, maior cliente do setor no País, de instalar uma fábrica de tampinhas em Manaus. A capacidade de produção da nova empresa supera em duas vezes o tamanho do mercado brasileiro. * A Trikem, subsidiária da OPP Petroquímica, prepara-se para ampliar sua capacidade de produção de policloreto de vinila (PVC). O investimento é de cerca de US$ 35 m e estará concluído em A Trikem possui unidades em Camaçari (BA), São Paulo (SP) e Maceió (AL), sendo que todas elas receberão novos recursos. O principal destino do PVC é o setor de construção civil (tubos e conexões). O FIRE - Fundo Mútuo de Investimentos em Empresas Emergentes, administrado pela BrasilPrivate e tendo como quotista único a BNDESPAR, aprovou o investimento de R$ 5,5 milhões na KA2 Laundry Services S/A, detentora da marca Mr.Clean, que é uma empresa

5 especializada em serviços de lavanderia para hotéis. Os recursos do FIRE complementam um investimento anterior da BNDESPAR na Mr.Clean, ampliando o projeto de expansão da sua capacidade de lavanderia, permitindo que a empresa acompanhe o crescimento explosivo das redes hoteleiras internacionais instaladas no Brasil, principalmente sua maior parceira, a rede ACCOR de hotéis (Sofitel, Novotel, Parthenon, Ibis, Mercury). A operação foi efetivada através de emissão de debêntures conversíveis em ações, e o objetivo maior do FIRE, participando da gestão estratégica da empresa a nível de Conselho de Administração, é prepará-la para adoção das melhores práticas de governança corporativa, visando futuramente sua abertura de capital no Novo Mercado da Bolsa de Valores. A BRASILPAR atua na área de Serviços Financeiros, prestando serviços envolvendo compra, venda, associação entre empresas, atração de sócios, avaliação de empresas e projetos, assim como assessoria no levantamento de recursos de longo prazo e de capital (Project Financing e Restruturação de Empresas). A WESTSPHERE atua na área de Investimentos, através do South America Private Equity Growth Fund, buscando identificar, avaliar, negociar e adquirir participações no capital de empresas privadas com potencial de crescimento acelerado e alta rentabilidade. Uma vez efetivado o investimento, cabe à WESTSPHERE monitorá-lo, bem como definir o melhor momento para realizar o desinvestimento. No Brasil os Fundos de Private Equity administrados pela WestSphere investiram nas seguintes empresas: Mobitel, Injepet Embalagens, TendTudo Materiais para Construção e Datasul S/A. A BRASILPRIVATE é administradora do FIRE - Fundo Mútuo de Investimentos em Empresas Emergentes que tem como quotista único a BNDESPAR, subsidiária do BNDES para a área de participações acionárias. A carteira atual do FIRE é composta pelas seguintes empresas: Autotrac Comércio e Telecomunicações S/A, Latina S/A, Getec Guanabara Química Industrial S/A, Companhia Brasileira de Esterilização S/A, Metalciclo Reciclagem de Metais S/A, Armco Staco S/A Indústria Metalúrgica, Ecofabril Indústria e Comércio S/A, Metalkraft S/A Injeção e Usinagem, OpenCommerce S/A e Padron S/A Impressos de Segurança. Investimentos: Serviços Financeiros: Cláudio A. Peçanha R. Duncan Littlejohn Paulo Chueri Luis Fernando Salem Frederico Greve (011) (011) (011) (011) (011) Alberto Ortenblad Filho Antonio Carlos Molina Rubens Teixeira Alves Marina Fernandes de Oliveira Ricardo Hanitzsch Marco Antonio Serra (011) (011) (011) (011) (011) (011) Fax.: (011) O boletim NEGÓCIOS E INVESTIMENTOS é editado mensalmente pela WestSphere do Brasil e pela Brasilpar Serviços Financeiros Av. Paulista, 453 3º andar SP Tel: (011) Fax: (011) Diretores: Paulo Chueri e Antonio Carlos Molina O cenário econômico contido neste boletim refere-se aos resultados de nossas simulações e podem ser modificados sem prévia comunicação. A WestSphere e a Brasilpar não se responsabilizam pela utilização comercial ou financeira dessas previsões. Os projetos e valores de investimentos das empresas citadas nesse boletim referem-se aos divulgados nos principais meios jornalísticos. A WestSphere e a Brasilpar não se responsabilizam pela veracidade dessas informações. Não é permitida a reprodução sem autorização da WestSphere e da Brasilpar.

&203/(;2$872027,92 EVOLUÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR DO COMPLEXO AUTOMOTIVO. Angela M. Medeiros M. Santos João Renildo Jornada Gonçalves*

&203/(;2$872027,92 EVOLUÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR DO COMPLEXO AUTOMOTIVO. Angela M. Medeiros M. Santos João Renildo Jornada Gonçalves* EVOLUÇÃO DO COMÉRCIO EXTERIOR DO COMPLEXO AUTOMOTIVO Angela M. Medeiros M. Santos João Renildo Jornada Gonçalves* * Respectivamente, gerente e economista da Gerência Setorial de Indústria Automobilística

Leia mais

A importância do Investimento Privado na Concessão dos

A importância do Investimento Privado na Concessão dos A importância do Investimento Privado na Concessão dos Serviços Públicos Regulados Geraldo Villin Prado ABAR Mai/09 Demanda Anual de Investimentos no Brasil ENERGIA ELÉTRICA PETRÓLEO & GÁS (*) TRANSPORTES/

Leia mais

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos DO BRASIL Boletim Mensal Número 35 24 / Outubro / 2001 Ambiente Macroeconômico e de Investimentos O cenário internacional continua adverso para a conjuntura brasileira que, adicionalmente, também sofre

Leia mais

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002

Brasil Telecom. Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg. Dezembro de 2002 Brasil Telecom Gigantes dos Mercados Emergentes UBS Warburg Dezembro de 2002 1 OSetor de Telecomunicações no Brasil 2 Empresas de Telefonia Fixa Região IV (Somente Longa Distância) Preço Mínimo: US$1.548

Leia mais

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos Boletim Mensal Número 45 29 / Agosto / 2002 Ambiente Macroeconômico e de Investimentos No geral, a proximidade do pleito eleitoral continua prejudicando o ritmo de investimentos no País, sendo que o volume

Leia mais

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009

APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 APIMEC-MG Belo Horizonte 26 de agosto de 2009 1 1 Ressalvas As informações e declarações sobre eventos futuros estão sujeitas a riscos e incertezas, as quais têm como base estimativas e suposições da Administração

Leia mais

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Produção Industrial Março de 2015

Produção Industrial Março de 2015 Produção Industrial Março de 201 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - MARÇO/1 Em março, a indústria de Santa Catarina produziu 4,0% menos na comparação com o mesmo mês do ano anterior, sexto resultado

Leia mais

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2013 INDICADOR SANTA CATARINA BR % % acumulado 2013/2012 % acumulado 2012/2011 acumulado 2013/2012 Produção Ind. (jan-ago)

Leia mais

nos EUA, e a acentuada queda nos preços das memórias dinâmicas de acesso aleatório (conhecidas como D-Ram). Os PCs e outros equipamentos digitais

nos EUA, e a acentuada queda nos preços das memórias dinâmicas de acesso aleatório (conhecidas como D-Ram). Os PCs e outros equipamentos digitais TOSHIBA CORPORATION De origem japonesa, a Toshiba Corporation atua há mais de 120 anos na produção e venda de produtos eletrônicos dotados de alta tecnologia. Foi fundada em 1875 e desde então atende a

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS 1º DE JANEIRO DE

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

Relatório de Gestão Março 2009

Relatório de Gestão Março 2009 Relatório de Gestão Março 2009 Retrospectiva Macroeconômica Cenário Internacional O fato marcante do mês foi uma nova roupagem para um plano do governo dos EUA, que pode variar de US$500 bilhões até US$1

Leia mais

crescimento nos últimos cinco anos. Desde 1995, as vendas cresceram num total de 85%. A maior parte das vendas da GE no ano 2000 ocorreram em seu

crescimento nos últimos cinco anos. Desde 1995, as vendas cresceram num total de 85%. A maior parte das vendas da GE no ano 2000 ocorreram em seu GENERAL ELECTRIC A General Electric Company é uma empresa diversificada, atuando em vários segmentos, sempre com o compromisso declarado de alcançar liderança mundial em cada um de seus negócios. Atualmente,

Leia mais

Perspectivas para Atividade de M&A no Brasil Agosto de 2010

Perspectivas para Atividade de M&A no Brasil Agosto de 2010 Perspectivas para Atividade de M&A no Brasil Agosto de 2010 Seminário Tendências Mega Fusões e aquisições e defesa da concorrência Rogério Gollo rogerio.gollo@br.pwc.com 11 3674 2333 Apresentação elaborado

Leia mais

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 Analista PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 A Petrobras divulgou na última sexta-feira seus resultados referentes ao 4T09 e ao fechamento de 2009 que mostraram um desempenho um pouco mais

Leia mais

Northern Telecom Ltd (Nortel). Isto devido ao seu atraso na substituição da tecnologia analógica pela digital.

Northern Telecom Ltd (Nortel). Isto devido ao seu atraso na substituição da tecnologia analógica pela digital. MOTOROLA A empresa alcançou um faturamento global da ordem de US$ $37.6 bilhões em 2000. É líder mundial em sistemas e serviços eletrônicos avançados. Atuando de maneira globalizada em 45 países, mais

Leia mais

Indústria química no Brasil

Indústria química no Brasil www.pwc.com.br Indústria química no Brasil Um panorama do setor Indústria química no Brasil A indústria química e petroquímica é um dos mais importantes setores da economia brasileira e está entre as

Leia mais

A EMERGÊNCIA DA CHINA. Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa

A EMERGÊNCIA DA CHINA. Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa A EMERGÊNCIA DA CHINA Desafios e Oportunidades para o Brasil Dr. Roberto Teixeira da Costa Crescimento médio anual do PIB per capita - 1990-2002 10 8,8 5 0 Fonte: PNUD 1,3 Brasil China dinamismo econômico

Leia mais

Principais Fatos e Números

Principais Fatos e Números Principais Fatos e Números BRAZIL Brasil Minas Gerais Região Metropolitana de Classificado como a 6ª maior economia em 2011, esperando chegar à 5ª posição até 2016. 3 ª maior economia dentre os 27 Estados

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS PROJETOS BENEFICIADOS

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Integração de Cadeias Produtivas Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Agenda 1. Crescimento do Mercado Consumidor e Ascensão da Classe Média 1. Áreas de Investimento e Adensamento

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA 580 5.3 EXPORTAÇÃO: ESTRUTURA E DESEMPENHO RECENTE José Antônio Nicolau * As vendas no mercado externo são um tradicional indicador de competitividade de empresas e setores produtivos. Ainda que seja resultado

Leia mais

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011.

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011. Análise CEPLAN Recife, 17 de agosto de 2011. Temas que serão discutidos na VI Análise Ceplan A economia em 2011: Mundo; Brasil; Nordeste, com destaque para Pernambuco; Informe sobre mão de obra qualificada.

Leia mais

Siderurgia no Brasil

Siderurgia no Brasil www.pwc.com.br Siderurgia no Brasil Um panorama do setor siderúrgico brasileiro SICETEL Sindicato Nacional da Indústria de Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos IABR Instituto Aço Brasil 1 Setor de

Leia mais

1.2 Papel e Celulose. Diagnóstico

1.2 Papel e Celulose. Diagnóstico 1.2 Papel e Celulose Diagnóstico A indústria de papel e celulose é caracterizada pelo alto grau de investimento e pela longa maturação. A escala de produção das fábricas de pastas celulósicas é, em geral,

Leia mais

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis

Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Açotubo anuncia fusão com Incotep e Artex Aços Inoxidáveis Ter, 02 de Agosto de 2011 07:13 Com base nos movimentos de mercado e da companhia alinhados ao aquecimento da indústria e economia brasileiras,

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Março de 2012. Destaques dos Investimentos Brasileiros no Exterior. Destaques dos Investimentos Estrangeiros Diretos no Brasil

Março de 2012. Destaques dos Investimentos Brasileiros no Exterior. Destaques dos Investimentos Estrangeiros Diretos no Brasil Março de 2012 Destaques dos Investimentos Brasileiros no Exterior Retorno do Investimento Brasileiro Direto Líquido se acentua no ano: Os dados apurados no mês de março, de US$ 5,0 bilhões, acentuaram

Leia mais

2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos.

2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos. 2 Histórico de fusões e aquisições e conceitos. 2.1. Fusões e aquisições globais Com a globalização e a necessidade de escalas cada vez maiores de operação, as grandes empresas ultrapassaram fronteiras

Leia mais

A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil

A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil A Redução do Fluxo de Investimento Estrangeiro Direto e as Implicações para o Brasil Análise Economia e Comércio Bernardo Erhardt de Andrade Guaracy 30 de outubro de 2003 A Redução do Fluxo de Investimento

Leia mais

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte VIII CONSE Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012 Apresentação Carlos Monte Conceitos Gerais A Engenharia é a profissão do Crescimento. Mais emprego, melhores sálarios e inclusão social com distribuição

Leia mais

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 Investimentos em queda 4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 As mudanças de atitude do governo em relação ao novo Código de Mineração tornaram mais

Leia mais

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base

ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base ABDIB Associação Brasileira da Infra-estrutura e Indústrias de base Cenário Econômico Internacional & Brasil Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda antonio.lacerda@siemens.com São Paulo, 14 de março de 2007

Leia mais

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos Boletim Mensal Número 57 19 / Ago / 2003 Ambiente Macroeconômico e de Investimentos As tendências recessivas ao final do primeiro semestre sensibilizaram a equipe econômica, que finalmente iniciou um relaxamento

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

Número 04 São Paulo, 07 de outubro de 2013. Operadora:

Número 04 São Paulo, 07 de outubro de 2013. Operadora: Número 04 São Paulo, 07 de outubro de 2013 Operadora: Indicadores operacionais e financeiros 2º trimestre/2013 1. Desempenho Operacional - Claro No 2º trimestre de 2013 (2T13) a Claro teve aumento de 5,6%

Leia mais

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro.

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 1 1 2 2 3 2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 2004-06: recuperação econômica, com direcionamento do aumento da arrecadação federal

Leia mais

Análise Demográfica das Empresas da IBSS

Análise Demográfica das Empresas da IBSS CAPÍTULO 4 Análise Demográfica das Empresas da IBSS Apresentação A demografia de empresas investiga a estrutura do estoque de empresas em dado momento e a sua evolução, como os movimentos de crescimento,

Leia mais

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 FATO RELEVANTE MPX e E.ON Formam Joint Venture para Promover Crescimento no Brasil -- E.ON alcançará 10% de participação na

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Apesar do bom crescimento de Produtos Alimentícios e Máquinas e Equipamentos,

Leia mais

2002 - Serviços para empresas

2002 - Serviços para empresas 2002 - Serviços para empresas Grupo Telefónica Data. Resultados Consolidados 1 (dados em milhões de euros) Janeiro - Dezembro 2002 2001 % Var. Receita por operações 1.731,4 1.849,7 (6,4) Trabalho para

Leia mais

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de:

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de: Clube Brasileiro-Catalão de Negócios (CB-CN) Av. Juscelino Kubitschek, 1726 conj. 111 sala 9 Vila Olímpia São Paulo SP Brasil CEP: 04543-000 www.cb-cn.com E-mail: info@cb-cn.com Número 12 (18 de abril

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento

Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Unidade 6: América: contrastes no desenvolvimento Capítulo 1: América: Um continente de Contrastes Capítulo 2: Estados Unidos e Canadá Apresentação elaborada pelos alunos do 8º Ano B Montanhas Rochosas

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL BRASIL O Brasil possui uma economia sólida, construída nos últimos anos, após a crise de confiança que o país sofreu em 2002, a inflação é controlada, as exportações sobem e a economia cresce em ritmo

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Nota sobre a Privatização no Brasil para informar missão de parlamentares sulafricanos

Nota sobre a Privatização no Brasil para informar missão de parlamentares sulafricanos Nota sobre a Privatização no Brasil para informar missão de parlamentares sulafricanos EDUARDO FERNANDEZ SILVA Consultor Legislativo da Área IX Política e Planejamento Econômicos,Desenvolvimento Econômico,

Leia mais

Experiência da KPMG Brasil em assessoria em aquisições e fusões

Experiência da KPMG Brasil em assessoria em aquisições e fusões Experiência da KPMG Brasil em assessoria em aquisições e fusões Exemplos de transações concluídas no Brasil 1. PL Alcoran Informática (2002) Transferência de parte da carteira de clientes para um investidor

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006 M A C R O C H I N A Ano Nº 11 de maio de 6 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês - Primeiro trimestre de 6. Para surpresa de muitos analistas, o Banco Central

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário

Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário Seminário Nacional IV Brasil nos Trilhos Apoio do BNDES ao Setor Ferroviário Nelson Siffert Área de Infraestrutura Brasília -Agosto/2010 O BNDES Evolução dos Ativos 386,6 R$ bilhões 277 151 152 164 175

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

Infraestrutura no Brasil

Infraestrutura no Brasil www.pwc.com.br Infraestrutura no Brasil Como agregar valor e gerenciar a complexidade de ativos de capital, programas ou portfólios de médio a grande porte (greenfield ou brownfield). O contexto de infraestrutura

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL DÉCADA DE 70 E 80 O BRASIL CHEGOU A SER O 2º PRODUTOR MUNDIAL DE EMBARCAÇÕES EMPREGAVA 40 MIL TRABALHADORES DIRETOS E CERCA DE 160 MIL INDIRETOS DÉCADA DE 90 Abertura indiscriminada

Leia mais

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado

Políticas Públicas. Lélio de Lima Prado Políticas Públicas Lélio de Lima Prado Política Cambial dez/03 abr/04 ago/04 dez/04 abr/05 ago/05 Evolução das Reservas internacionais (Em US$ bilhões) dez/05 abr/06 ago/06 dez/06 abr/07 ago/07 dez/07

Leia mais

Governança Corporativa Profa. Patricia Maria Bortolon

Governança Corporativa Profa. Patricia Maria Bortolon Governança Corporativa Investidores Institucionais e Governança Corporativa Aula 11 Participação Acionária de Investidores Institucionais No Reino Unido: Tipo de Investidor 1963 % 2006 % Indivíduos 54

Leia mais

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o MERCOSUL Nome oficial: Mercado Comum do Sul Estados membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela Idiomas oficiais: Espanhol e Português Estados associados: Chile, Colômbia, Equador,

Leia mais

Financiamento Projetos de Infra-estrutura: Financiamento Corporativo, Project Finance e Parcerias Público-Privadas (PPP)

Financiamento Projetos de Infra-estrutura: Financiamento Corporativo, Project Finance e Parcerias Público-Privadas (PPP) Lei nº 11.079, de 30.12.2004 Decreto nº 5.385, de 04.03.2005 Financiamento Projetos de Infra-estrutura: Financiamento Corporativo, Project Finance e Parcerias Público-Privadas (PPP) Luiz Ferreira Xavier

Leia mais

Quanto ao setor de autopeças, as principais características são:

Quanto ao setor de autopeças, as principais características são: Setor Automotivo 1 Segundo a divisão setorial adotada pela CNM/CUT, o setor automotivo concentra a indústria automotiva propriamente dita e também a indústria de autopeças. Desta forma, para melhor compreensão

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 - AO2 GERÊNCIA SETORIAL DO COMPLEXO AUTOMOTIVO Data: Setembro/99 N o 26 DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS Com o recente ciclo de investimentos

Leia mais

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007 Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa A Perdigão encerrou 2007 com faturamento bruto de R$ 7,8 bilhões, valor 27,6% superior ao registrado

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Pedro Viana Borges Esp. Pol. Públicas P e Gestão Governamental Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul

Leia mais

Apresentação para Investidores. Março, 2009

Apresentação para Investidores. Março, 2009 Apresentação para Investidores Março, 2009 1 Filosofia Gerdau VISÃO Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que

Leia mais

OPORTUNIDADES PARA INVESTIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA NO BRASIL

OPORTUNIDADES PARA INVESTIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA NO BRASIL OPORTUNIDADES PARA INVESTIMENTO NA INDÚSTRIA QUÍMICA NO BRASIL Bilhões US$ FOB Balança comercial brasileira A balança comercial brasileira de bens tipicamente produzidos pela indústria de transformação

Leia mais

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos

Ambiente Macroeconômico e de Investimentos DO BRASIL Boletim Mensal Número 34 20 / Setembro / 2001 Ambiente Macroeconômico e de Investimentos O mundo em geral, e os EUA em particular, há tempos vem atravessando graves incertezas econômicas, sendo

Leia mais

No que diz respeito à siderurgia em nível mundial, podemos destacar como principais pontos:

No que diz respeito à siderurgia em nível mundial, podemos destacar como principais pontos: Setor Siderúrgico 1 O setor siderúrgico brasileiro passou por profundas transformações na década de 90, tendo como principal elemento de mudança o processo de privatização do setor, que desencadeou, num

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015

Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014. São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Teleconferência de Resultados 4T14 e 2014 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 Ressalva sobre declarações futuras Esta apresentação contém declarações prospectivas. Tais informações não são apenas fatos

Leia mais

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro Monitor do Déficit Tecnológico Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro de 2012 Monitor do Déficit Tecnológico de 2012 1. Apresentação

Leia mais

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012

OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 (Estudo Técnico nº 175) François E. J. de Bremaeker Salvador, julho de 2012 2 OS MUNICÍPIOS BILIONÁRIOS EM 2012 François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo Associação

Leia mais

Indústria Brasileira do Aço Situação Atual e Principais Desafios

Indústria Brasileira do Aço Situação Atual e Principais Desafios Indústria Brasileira do Aço Situação Atual e Principais Desafios Marco Polo de Mello Lopes Presidente Executivo ABM Maio 2011 1 PIB x Consumo de Aço x Desenvolvimento Econômico 2 Conversa entre Lula e

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL

EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL EM PAUTA PRIVATE EQUITY & VENTURE CAPITAL OPORTUNIDADES EM MEIO À CRISE NO BRASIL 14 REVISTA RI Abril 2015 É sabido que 2015 vai ser um ano difícil diante de uma economia com perspectiva de recessão. No

Leia mais

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 Agenda 1 Descrição e Estrutura da Transação 2 Racional da Aquisição

Leia mais

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 25 de novembro de 2014

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 25 de novembro de 2014 Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 2 de novembro de 14 A ThyssenKrupp planeja investir R$ 2 bilhões até 19 A ThyssenKrupp, grupo industrial

Leia mais

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS

TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS DEPEC - Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS OUTUBRO DE 2015 1 PRODUTOS 2 Os tratores e máquinas agrícolas são movidos a diesel. São fabricados os seguintes tipos

Leia mais

http://www.investnews.com.br/in_news.aspx?parms=2396439,29,1,1

http://www.investnews.com.br/in_news.aspx?parms=2396439,29,1,1 Página 1 de 5 Usuários cadastrados São Paulo, quinta-feira, 19 de março de 2009. - 12:12 RSS PDA Mobile Loja InvestNews TV Destaques de Administração & Serviços, Caderno C 18/03-01:08 Programa Madeira

Leia mais

Desenvolvendo a Governança Corporativa. Eduardo Rath Fingerl Diretor

Desenvolvendo a Governança Corporativa. Eduardo Rath Fingerl Diretor Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES Área de Mercado de Capitais BNDES Desenvolvendo a Governança Corporativa Eduardo Rath Fingerl Diretor 02/06/2006 www.bndes.gov.br 1 de 23 Atuação

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NO BRASIL 2012 EXPORTAÇÕES US$ 43 Bilhões (23%) 23% Ásia 22% União Europeia FATURAMENTO

Leia mais

BRASIL Comércio Exterior

BRASIL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Índice da apresentação

Índice da apresentação Cenário da reparação de veículos 2013 Índice da apresentação 1. Indicadores 2. Ameaças e oportunidades 3. Cenário futuro Indicadores Total 5.565 Municípios NORTE 449 Amazonas 62 Pará 143 Rondônia 52 Acre

Leia mais

Reunião Pública APIMEC-SP NOVEMBRO DE 2011

Reunião Pública APIMEC-SP NOVEMBRO DE 2011 Reunião Pública APIMEC-SP NOVEMBRO DE 2011 Maringá Armazéns Gerais Ltda. e Maringá Serviços Auxiliares de Transporte Aéreo Ltda. Porto Seco Maringá -67.000 m² de área total -7.000 m² de armazéns -760m³

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE MÓVEIS Importação 3,3% Residenciais 67,7% Mercado interno 96,4% Escritório 16,6% INDÚSTRIA

Leia mais

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50%

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50% dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13-870 -953-919 -937-1.015-601 -623-714 -780-780 -860-266 Novembro de edição n. 28 I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO. Cláudio Roberto Fernandes Décourt Vice-Presidente Executivo

DESENVOLVIMENTO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO. Cláudio Roberto Fernandes Décourt Vice-Presidente Executivo DESENVOLVIMENTO DO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO Cláudio Roberto Fernandes Décourt Vice-Presidente Executivo Outubro / 2003 A MARINHA MERCANTE BRASILEIRA MMB ítens abordados: transporte internacional; cabotagem;

Leia mais

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 A mineração nacional sentiu de forma mais contundente no primeiro semestre de 2012 os efeitos danosos da crise mundial. Diminuição do consumo chinês, estagnação do consumo

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho 2009 Apoio Corporativo Áreas de Atuação Companhias Abertas 65,5% Incorporação 5,8% Aço 28,4% Energia Geração & Distribuição 68 anos de operação; Liderança em diversos mercados;

Leia mais

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação

Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação Institutos SENAI de Tecnologia e Inovação AS INDÚSTRIAS NECESSITAM IN O VAR PARA SEREM MAIS COMPETITIVAS + Educação Tecnologia + Inovação = Competitividade INSTITUTOS SENAI DE TECNOLOGIA (60) MA Construção

Leia mais

ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 Gerência Setorial 3 Minério de Ferro 1. Reservas e Mercado Mundial

ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 Gerência Setorial 3 Minério de Ferro 1. Reservas e Mercado Mundial ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 Gerência Setorial 3 Minério de Ferro 1. Reservas e Mercado Mundial O minério de ferro é abundante no mundo, porém as jazidas concentram-se em poucos países, sendo que apenas

Leia mais

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador

Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Programa Inovar Seed Forum e Forum de Anjos como Politica Pública de Promoção do Empreendedorismo Inovador Rochester Gomes da Costa Chefe do Departamento de Empreendedorismo Inovador Area de Investimentos

Leia mais

Telefonia celular Grupo Telefônica Móviles Resultados Consolidados (milhões de euros)

Telefonia celular Grupo Telefônica Móviles Resultados Consolidados (milhões de euros) Telefonia celular Grupo Telefônica Móviles Resultados Consolidados (milhões de euros) Dezembro Dezembro 2001 2000 % Var. Receitas operacionais 8.411,1 7.401,2 13,6 Trabalhos para imobilizado (1) 128,6

Leia mais

Reunião Pública com Analistas e Investidores 2011. Relações com Investidores

Reunião Pública com Analistas e Investidores 2011. Relações com Investidores Reunião Pública com Analistas e Investidores 2011 Relações com Investidores A Tenaris Sobre a Tenaris Líder global na produção de tubos de aço e serviços para a indústria energética, automotiva e aplicações

Leia mais

Ministério da Fazenda. Crise Financeira. Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo. Nelson Barbosa. Novembro de 2008

Ministério da Fazenda. Crise Financeira. Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo. Nelson Barbosa. Novembro de 2008 1 Crise Financeira Impactos sobre o Brasil e Resposta do Governo Nelson Barbosa Novembro de 20 1 2 Impactos da Crise Financeira nas Economias Avançadas Primeiro impacto: grandes perdas patrimoniais, crise

Leia mais