UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS CIÊNCIAS ECONÔMICAS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS FABIANO CARVALHO DE OLIVEIRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS CIÊNCIAS ECONÔMICAS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS FABIANO CARVALHO DE OLIVEIRA"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS UNISINOS CIÊNCIAS ECONÔMICAS GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS FABIANO CARVALHO DE OLIVEIRA MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS RELACIONADAS À IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA ERP: UM ESTUDO DE CASO São Leopoldo 2005

2 FABIANO CARVALHO DE OLIVEIRA MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS RELACIONADAS À IMPLANTAÇÃO DE UM SISTEMA ERP: UM ESTUDO DE CASO Trabalho de conclusão de curso apresentado como requisito parcial para a obtenção do título de Bacharel em Administração de Empresas pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos Unisinos. Orientador: Prof. Dr. Cláudio Reis Gonçalo São Leopoldo 2005

3 DEDICATÓRIA Dedico este trabalho a minha irmã Adriana e meu cunhado Eduardo que me ajudaram a ingressar na Universidade me dando apoio desde o primeiro momento e também para minha mãe por todo o tempo a mim dedicado durante o curso.

4 AGRADECIMENTOS Agradeço minha mãe, minha irmã Adriana e minha noiva Betina por darem todo o apoio e estarem sempre presentes em todos os momentos difíceis desta caminhada. Agradeço aos meus sobrinhos Thiago, Bianca, minha afilhada Isabella, minha irmã Andréia e meus cunhados pela força e paciência durante a execução deste trabalho. Agradeço ao Professor Cláudio Reis Gonçalo, cuja orientação foi essencial para execução deste trabalho. Agradeço a Unimed Porto Alegre pelo acesso às informações e por tornar este trabalho uma realidade.

5 RESUMO Este trabalho teve por objetivo demonstrar as principais mudanças organizacionais focando os aspectos estruturais, tecnológicos e culturais relacionados à implantação e a utilização de um sistema ERP (Enterprise Resource Planning), na empresa Unimed Porto Alegre, destacando as áreas Administrativa, Financeira e Contábil, nas quais a implantação foi um marco dentro da organização. A pesquisa foi conduzida através de um estudo de caso. As principais mudanças encontradas estão relacionadas às novas formas de operação das atividades nas áreas devido à integração dos dados, maior poder de decisão e autonomia das pessoas, aumento de responsabilidades, agilidade na comunicação entre os setores. Ocorreram também mudanças relacionadas à nova tecnologia, como maior qualidade e confiabilidade nas informações. O novo sistema propiciou uma nova forma das pessoas agirem dentro da organização, alterando alguns valores e hábitos adquiridos através do tempo. Logo, com todas essas mudanças, houve algumas resistências por parte das pessoas às mudanças propostas pelo sistema, devido a fatores como falta de conhecimento do sistema, insegurança quanto ao emprego, acomodação com as rotinas e com o sistema anterior, entre outros.

6 5 PALAVRAS-CHAVE SISTEMAS ERP. MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS. MUDANÇAS ESTRUTURAIS. MUDANÇAS TECNOLÓGICAS. MUDANÇAS CULTURAIS. RESISTÊNCIA ÀS MUDANÇAS.

7 LISTA DE TABELAS Tabela 1 - Áreas de aplicação dos sistemas ERP Tabela 2 - Motivos para implantar o ERP Tabela 3 - Tipos de Mudanças Organizacionais... 41

8 LISTA DE QUADROS Quadro 1 - Duração média dos projetos de implantação do ER Quadro 2 - Estrutura de Pesquisa Quadro 3 - Síntese das principais mudanças organizacionais ocorridas nas áreas pesquisadas na Unimed Porto Alegre...128

9 LISTA DE FIGURAS Figura 1 Organograma da UNIMED de Porto Alegre... 68

10 LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 1 Mudanças de funções segundo o pessoal do setor de Contas a Receber 79 Gráfico 2 Controle sobre as tarefas segundo pessoal do setor de Contas a Receber Gráfico 3 Padronização das atividades segundo o pessoal do setor de Contas a Receber Gráfico 4 Comunicação entre os setores segundo o pessoal do setor de Contas a Receber Gráfico 5 Mudanças na forma de execução das atividades segundo o pessoal do setor de Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Gráfico 6 Padronização das atividades segundo o pessoal do setor de Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Gráfico 7 Mudanças de funções segundo o pessoal do setor de Recursos Humanos Gráfico 8 Controle sobre as tarefas e pessoas segundo o pessoal do setor de Recursos Humanos Gráfico 9 Mudanças na forma de execução das atividades segundo o pessoal do setor de Compras Gráfico 10 Mudanças de funções segundo o pessoal da área Contábil Gráfico 11 Mudanças na forma de execução das atividades segundo o pessoal da área Contábil Gráfico 12 Diminuição de retrabalho segundo o pessoal da área Contábil Gráfico 13 Controle sobre as tarefas e pessoas segundo o pessoal da área Contábil Gráfico 14 Padronização das atividades segundo o pessoal da área Contábil Gráfico 15 Agilidade e confiabilidade nas informações segundo o pessoal do setor de Contas a Receber Gráfico 16 Vantagens para os clientes externos segundo o pessoal do setor de Contas a Receber... 97

11 Gráfico 17 Agilidade e confiabilidade das informações segundo o pessoal do setor de Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Gráfico 18 Agilidade e confiabilidade nas informações segundo o pessoal do setor de Recursos Humanos Gráfico 19 Agilidade e confiabilidade das informações segundo o pessoal do setor de Compras Gráfico 20 Agilidade e confiabilidade nas informações segundo o pessoal da área Contábil Gráfico 21 Novos valores e crenças segundo o pessoal do setor de Contas a Receber Gráfico 22 Comprometimento, cooperação e hábitos segundo o pessoal do setor de Contas a Receber Gráfico 23 Novos valores e crenças segundo o pessoal do setor de Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Gráfico 24 Comprometimento, cooperação e hábitos segundo o pessoal do setor de Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Gráfico 25 Novos valores e crenças segundo o pessoal do setor de Recursos Humanos Gráfico 26 Comprometimento, cooperação e hábitos segundo o pessoal do setor de Recursos Humanos Gráfico 27 Novos valores e crenças segundo o pessoal do setor de Compras Gráfico 28 Novos valores e crenças segundo o pessoal da área Contábil Gráfico 29 Resistência dos funcionários com o novo sistema segundo o pessoal do setor de Contas a Receber Gráfico 30 Resistência dos funcionários com o novo sistema segundo o pessoal do setor de Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Gráfico 31 Resistência dos funcionários com o novo sistema segundo o pessoal do setor de Recursos Humanos Gráfico 32 Resistência dos funcionários com o novo sistema segundo o pessoal da área Contábil

12 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DO PROBLEMA OBJETIVOS Objetivo geral Objetivos Específicos JUSTIFICATIVA REFERENCIAL TEÓRICO CONCEITO DE ERP ERP Enterprise Resource Planning (Sistema Integrado de Gestão) Módulos ERP Módulos relacionados à Gestão Financeira Módulos relacionados à Produção Módulos relacionados à Logística Módulos relacionados à Venda e Marketing Módulos relacionados a Recursos Humanos Por que implantar o ERP? Fatores Favoráveis Fatores Desfavoráveis Fatores de Sucesso em Implantação de Sistemas Empresariais Integrados Visão Geral da Implantação de Sistemas ERP PARADIGMAS... 37

13 2.3 MUDANÇA ORGANIZACIONAL Mudança Estrutural Mudança Tecnológica Mudança Cultural Resistência às mudanças CASOS DE MUDANÇAS RELACIONADAS À IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA ERP NO BRASIL METODOLOGIA DELINEAMENTO DA PESQUISA DEFINIÇÃO DA ÁREA E POPULAÇÃO ALVO PLANO DE COLETA DE DADOS PLANO DE ANÁLISE DE DADOS LIMITAÇÕES DO MÉTODO APRESENTAÇÃO E ANÁLISE DOS RESULTADOS APRESENTAÇÃO DA EMPRESA VISÃO GERAL DA IMPLANTAÇÃO DO ERP NA UNIMED PORTO ALEGRE Unimed Porto Alegre e seu antigo sistema de informações (Telnet) Unimed Porto Alegre e seu novo sistema integrado (Datasul) O Projeto de Implantação As operações em dois sistemas (antigo e novo) A migração dos dados e parametrizações Treinamento dos usuários Customizações Registro do Usuário com Senha Sistema Integrado Desenho dos Fluxogramas APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS Mudanças Estruturais Área Financeira Contas a Receber Contas a Pagar/Tesouraria/ Caixa e Bancos... 82

14 Área Administrativa Recursos Humanos Compras Área Contábil Contabilidade Fiscal e Gerencial Mudanças Tecnológicas Área Financeira Contas a Receber Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Área Administrativa Recursos Humanos Compras Área Contábil Contabilidade Fiscal e Gerencial Mudanças Culturais Área Financeira Contas a Receber Contas a Pagar/Tesouraria/Caixa e Bancos Área Administrativa Recursos Humanos Compras Área Contábil Contabilidade Fiscal e Gerencial Resistência às Mudanças Área Financeira Contas a Receber Contas a pagar/tesouraria/caixa e Bancos Área Administrativa Recursos Humanos Compras Área Contábil Contabilidade Fiscal e Gerencial ANÁLISE DOS RESULTADOS Mudanças Estruturais Quanto às partes básicas da Organização...120

15 Quanto a cargos e funções Quanto aos mecanismos de coordenação, comunicação e controle Quanto aos parâmetros de desenho Mudanças Tecnológicas Quanto à agilidade e confiabilidade das informações Quanto ao fator humano x tecnologia Mudanças Culturais Quanto à autonomia e responsabilidades Quanto a novos valores e hábitos Resistência às mudanças Síntese das principais mudanças organizacionais ocorridas áreas pesquisadas na Unimed Porto Alegre CONCLUSÃO REFERÊNCIAS APÊNDICE A ROTEIRO DE ENTREVISTAS APÊNDICE B QUESTIONÁRIO DE PESQUISA ANEXO A MODELO DO RELATÓRIO DE PENDÊNCIAS

16 1 INTRODUÇÃO Sistemas de Informações constituem artefatos caros que nem sempre redundam em sucesso. Seu desenvolvimento interpõe desafios técnicos e de gestão significativos que exigem capacidades especiais dos gestores da tecnologia. Seu sucesso exige que toda a empresa entenda e incorpore a tecnologia e suas possibilidades, e que as pessoas envolvidas com a tecnologia entendam e atuem em sintonia com a empresa (SOUZA e SACCOL, 2003). Esse cenário delineou as condições necessárias para o surgimento de novos paradigmas para Sistemas de Informações que tentam minimizar dificuldades sistemáticas e recorrentes observadas nos sistemas antigos. Provavelmente, o argumento mais interessante dessas novas abordagens é a possibilidade de real integração de todos os Sistemas de Informações da organização, viabilizando o modelo empresarial baseado na gestão integrada. Além disso, foram viabilizadas outras abordagens, como a atualização em tempo real das informações e o fornecimento dos sistemas na forma de pacotes que embutem as melhores práticas para atender, inclusive, à integração de negócios de corporações em nível mundial (SOUZA e SACCOL, 2003).

17 16 Até recentemente, a informação, por si só, não era considerada um recurso importante em uma organização. Hoje em dia é amplamente notório que a compreensão dos sistemas de informação é essencial para os gerentes, porque a maioria das organizações necessita de sistemas de informação para sobreviver e prosperar, afirma Laudon (2001). Visando atender esse novo cenário, é que a partir da década de 90 surge o software aplicativo ERP (Enterprise Resource Planning) Planejamento de Recursos do Empreendimento que permite as empresas: automatizar e integrar parcela substancial de seus processos de negócios, abrangendo finanças, controles, logística (suprimentos, fabricação e vendas) e recursos humanos; compartilhar dados e uniformizar processos de negócios; produzir e utilizar informações em tempo real (COLANGELO FILHO, 2001). Segundo Souza e Saccol (2003), a adoção de um sistema ERP determina mudanças amplas na organização, que exigem investimentos e esforços significativos. Tanto empresas fornecedoras do ERP como os consultores perceberam que a implementação desses sistemas envolvia um processo de mudança cultural, de uma visão departamental da organização para uma visão baseada em processos. Esses sistemas impactam as organizações com reflexos amplos que precisam ser gerenciados. O conhecimento de seus impactos para as organizações é essencial, bem como de suas características e aspectos ligados à sua implementação. Complementando essa idéia, Laudon (2001) ressalta que a introdução de um novo sistema de informação em uma empresa envolve muito mais do que novos hardware e software. Ele inclui mudanças nos cargos, nas habilidades, no gerenciamento e na organização.

18 17 Segundo Souza e Saccol (2003), o estudo acadêmico da utilização de sistemas ERP intensificou-se, no mundo e no Brasil, apenas a partir de Até então, os inúmeros relatos existentes eram de caráter jornalístico, na imprensa especializada. Entretanto, é justo que se considere que os estudos acadêmicos têm muito a oferecer em situações como a implementação de sistemas ERP, que são um complexo fenômeno de mudança organizacional. Com intuito de analisar as mudanças ocorridas com a implantação do sistema ERP (Enterprise Resource Planning) e de se tornar mais uma fonte de referência sobre essas mudanças, é que este trabalho será proposto. Este estudo de caso foi feito na Unimed Porto Alegre Sociedade Cooperativa de Trabalho Médico Ltda, uma singular de várias cooperativas de trabalhos médicos existentes no país, fundada em 23 de dezembro de 1971, líder no mercado de assistência médica em Porto Alegre/RS e região metropolitana, que implantou o sistema de gestão empresarial ERP adquirido da empresa DZset Soluções e Sistemas Ltda. Este sistema de informação transformou completamente a forma de organização do trabalho e a maneira de agir dos seus funcionários, ocasionando uma série de mudanças que é o propósito de análise deste trabalho. 1.1 DEFINIÇÃO DO PROBLEMA Durante toda sua história, a Unimed Porto Alegre cresceu graças à qualidade de seus serviços e na preocupação de ser sinônimo de assistência médica no Brasil. Contudo, a empresa evoluiu em todos os aspectos relacionados à medicina, mas no

19 18 que tange a tecnologia da informação, esta permaneceu inalterada. O sistema de informação, antes da implantação do sistema integrado (ERP), tornou-se defasado em relação as reais necessidades da empresa. Para se ter uma idéia, um simples relatório, seja ele gerencial ou operacional, que não estivesse no menu dos chamados terminais burros era preciso fazer uma Ordem de Serviço para solicitálo. Outros problemas do sistema antigo podem ser citados, dentre os quais - falta de integração das informações, ou seja, várias áreas faziam o chamado retrabalho, que é duplicidade de digitação das informações, falta de confiabilidade e qualidade das informações. O avanço tecnológico, as pressões competitivas sofridas e a busca de redução de custos fazem com que as empresas busquem vantagens competitivas. Pensando nesses aspectos, a Unimed Porto Alegre adquiriu no ano de 2003, o sistema de informações de gestão empresarial da empresa DZset Soluções e Sistemas Ltda, chamado ERP (Enterprise Resource Planning) que busca a integração de informações de todas as áreas, visando agilidade e confiabilidade nas informações. A empresa DZset Soluções e Sistemas Ltda é uma empresa brasileira de Tecnologia da Informação que está há dez anos no mercado, com softwares de gestão empresarial. Dentre seus softwares destaca-se a família SERIOUS, que são produtos voltados ao segmento de administradores de planos de saúde, trazendo o que há de mais moderno na gestão de vidas. Como a empresa DZset não possui os módulos relacionados à parte administrativa, financeira e contábil, que será o foco deste estudo, a mesma fez uma parceria com a empresa Datasul Joinville 1 para implantação desses módulos. Com essa aquisição, a implantação do sistema ERP 1 A Datasul nasceu para transformar as melhores práticas de gestão em soluções para a gestão empresarial. No mercado desde 1978, destaca-se entre as maiores empresas de soluções colaborativas para gestão e relacionamento empresarial e é líder na aplicação dos conceitos da Teoria das Restrições - em seus produtos e serviços, que aumentam a eficiência dos sistemas ERP (Enterprise Resource Planning).

20 19 trouxe várias mudanças organizacionais, em relação a processos, estrutura, atitudes, cultura, entre outros. Essas mudanças são inevitáveis, e como toda mudança, proporciona preocupação, tanto para gestores quanto para colaboradores, o problema da pesquisa se fundamenta na seguinte questão: Quais as principais mudanças organizacionais um sistema integrado de gestão provoca em uma organização? 1.2 OBJETIVOS Objetivo geral O objetivo geral deste trabalho será avaliar as principais mudanças organizacionais com a implantação do Sistema ERP (Enterprise Resource Planning) destacando principalmente a estrutura, tecnologia e cultura, originadas por tal implantação nas áreas Administrativa, Financeira e Contábil de uma empresa de assistência médica Objetivos Específicos Identificar os fatores que ocasionaram as mudanças na organização; Descrever uma visão geral da implantação do sistema na organização;

21 Analisar as mudanças propostas no objetivo geral na empresa durante após a implantação do sistema; 20 Identificar e analisar os fatores que ocasionaram resistências às mudanças com a implantação do sistema ERP. 1.3 JUSTIFICATIVA Com as tecnologias cada vez mais presentes nas organizações, através de uma nova concepção de administração baseada em informações precisas, ágeis e confiáveis, é que este estudo busca demonstrar as mudanças organizacionais proporcionadas por um sistema integrado de gestão, mais precisamente o ERP (Enterprise Resource Planning). Devido à complexidade de uma mudança radical do sistema de informação na empresa estudada, envolvendo pessoas, tecnologia, conhecimento, atitudes, motivação entre outros, é que este estudo se torna uma grande fonte de aprendizado organizacional. Também é através deste estudo, que se terá um amplo conhecimento do que realmente ocorreu de mudanças na empresa, já que não foi feito nenhum estudo interno deste tipo. Servirá também de aprendizado e de consulta para fins acadêmicos, pois demonstrará experiências vividas na implantação de um sistema integrado e principalmente os impactos proporcionados por tal implantação. Além disso, o autor como participante da implantação do sistema pode analisar com maior precisão as mudanças ocorridas, pois atuou antes e após a implantação do sistema na organização.

22 21 Por fim servirá de referência para outras Singulares do Sistema Unimed 2, já que estudos desse nível representam mais uma forma de conhecimento e entendimento na implantação e manutenção de sistemas integrados. 2 Singulares do Sistema Unimed são cooperativas de trabalho médico espalhadas por todo o território brasileiro que possuem administração própria, sendo completamente independentes financeiramente umas das outras.

23 2 REFERENCIAL TEÓRICO 2.1 CONCEITO DE ERP ERP Enterprise Resource Planning (Sistema Integrado de Gestão) Devido à necessidade de as empresas atuarem de forma flexível, pressionadas pelo aumento da competitividade, surge a necessidade de um sincronismo dos processos internos, com maior integração, tanto interna como com outras empresas. Neste contexto, os sistemas ERP vêm a fornecer condições de apoio e possibilitar um maior conhecimento e monitoração do negócio. Tem como finalidade auxiliar e proporcionar recursos e procedimentos aos usuários para um gerenciamento eficiente das informações, desta maneira procura atingir um alto desempenho das atividades operacionais e estratégicas, com menor custo possível (FILION, 1999). O sistema ERP veio para substituir o MRP II (Planejamento dos Recursos de Manufatura) que atendia apenas o processo de manufatura, com objetivo de calcular e analisar de forma integradora todos os parâmetros que determinam a produção de

24 23 um determinado produto, e verificar os recursos técnicos e humanos disponíveis para o pronto atendimento da produção. O ERP, além de atender ao processo de manufatura, atende também aos demais departamentos e suas respectivas integrações. Com o uso do ERP os departamentos de produção, contabilidade, fiscal, passaram a trabalhar de forma integrada e as empresas conseguiram otimizar processos e reduzir custos (CORRÊA, GIANESI e CAON, 1999). O sistema ERP integra os dados-chave e a comunicação entre as áreas de planejamento, programação, compras, previsão e finanças das empresas entre regiões, produtos, divisões e funções. Também pode englobar vendas, marketing, recursos humanos e outras funções, sendo capaz de fornecer informações detalhadas sobre as operações da empresa (CORRÊA, GIANESI e CAON, 1999). Os sistemas ERP são desenvolvidos para responder instantaneamente o surgimento de novas necessidades não previstas. As operações podem facilmente mudar ou expandir sem romper com as atividades em curso. Isso para atender a necessidade das empresas em reduzir o tempo de resposta ao mercado de produtos e serviços (CORRÊA,GIANESI e CAON, 1999). Conforme Hypólito e Pamplona (1999), o ERP automiza os processos de uma empresa com a meta de integrar as informações através da organização eliminando interfaces complexas e caras entre sistemas não projetados para conversarem. Desta forma, todos os processos de uma organização são colocados dentro de um mesmo sistema e num mesmo ambiente. Para Davenport (2002), os sistemas ERP, são, na verdade, pacotes aplicativos de computador que dão suporte à maioria das necessidades de informação de uma empresa (ou organização não-lucrativa, universidade ou agência governamental). Para o autor a denominação ERP é um reflexo da origem desse

25 sistema na área de produção trata-se de uma modificação de MRP (do inglês manufactoring resource planning planejamento de recursos de manufatura). 24 Segundo Colangelo Filho (2001), não há uma definição precisa e inquestionável do que seja um Sistema ERP, o que se pode considerar é que o mesmo é um software aplicativo que permite às empresas: a) Automatizar e integrar parcela substancial de seus processos de negócios, abrangendo finanças, controles, logísticas (suprimentos, fabricação e vendas) e recursos humanos; b) Compartilhar dados e uniformizar processos de negócios; c) Produzir e utilizar informações em tempo real. Para Corrêa, Gianesi e Caon (1999), ERP é basicamente composto de módulos que atendem à necessidade de informação para apoio à tomada de decisão de outros setores que não apenas aqueles ligados à manufatura: distribuição física, custos, recebimento fiscal, faturamento, recursos humanos, finanças, contabilidade, entre outros, todos integrados entre si e com os módulos de manufatura, a partir de uma base de dados única e não redundante. Segundo Colangelo Filho (2001) a noção-chave do ERP é a integração. Os primeiros sistemas de informações desenvolvidos visavam única e exclusivamente atender as necessidades departamentais ou de áreas, limitando a abrangência de informações internas nas empresas. Como não havia comunicações entre as áreas, muitas atividades e processos se tornavam redundantes e inconsistentes. Para elucidar este conceito o autor cita como exemplo a visão de cliente nestes sistemas não integrados pelas áreas - a Contabilidade considera o cliente como aquele que tem um saldo aberto ao final do exercício. Para o Contas a Receber o entendimento

26 25 de cliente é aquele que tem um saldo aberto atualmente. Já para o faturamento o cliente é aquele que alguma vez fez uma compra na empresa. Vendas considera cliente qualquer entidade que tenha potencial de compra de pelo menos um produto da empresa, mesmo que nunca tenha feito uma compra. Com isso, muitas vezes os sistemas não são homogêneos, ocasionando grandes problemas com relação à coordenação das atividades e do tratamento das informações em uma empresa. Com essa problemática instalada nas organizações, é que o ERP ganha força, com a missão de integrar os sistemas entre si. A integração presume o uso comum dos dados e uma consistência de conceitos e processos de negócios. Uma das grandes melhorias que os sistemas integrados trazem para as empresas é o compartilhamento de dados e informações por todas as áreas. O cliente passa a ser visto de forma integrada pelas áreas e não mais de forma isolada. As três principais áreas de aplicação dos sistemas ERP são (Ver Tabela 1): Tabela 1 - Áreas de aplicação dos sistemas ERP Finanças e controles Operações/Logísticas Recursos humanos Contabilidade Suprimentos Recrutamento e financeira Administração de seleção de Contas a pagar materiais pessoal Contas a receber Gestão da Treinamento Tesouraria qualidade Benefícios Ativo Imobilizado Planejamento, Desenvolvimento Orçamentos controle e custos de pessoal Contabilidade da produção Medicina e gerencial Previsão de segurança do Custos vendas trabalho Análise de Entrada de Remuneração rentabilidade pedidos (salários) Faturamento Folha de Fiscal pagamentos Gestão de projetos Fonte: Colangelo Filho (2001)

27 26 Segundo Colangelo Filho (2001), a cada dia fica mais difícil definir as funcionalidades dos sistemas ERP, uma vez que os fornecedores estão continuamente expandido as funcionalidades dos mesmos, seja por meio de desenvolvimentos adicionais ou por fusão ou aquisição de fornecedores de software. A funcionalidade dos sistemas ERP também pode variar de um país para outro, podendo atingir necessidades de empresas em certos países, porém não em outros Módulos ERP A seguir algumas descrições dos módulos que integram o sistema ERP, onde o relacionamento entre os departamentos é proporcionado pela integração dos mesmos Módulos relacionados à Gestão Financeira Conforme Corrêa, Gianesi e Caon (1999), o ERP possui módulos da área de finanças que se encarregam das seguintes atividades: Contabilidade geral; custos; contas a pagar; contas a receber; faturamento; recebimento fiscal; gestão de caixa; gestão de ativos; gestão de pedidos; definição e gestão dos processos de negócio.

28 Módulos relacionados à Produção Conforme Corrêa, Gianesi e Caon (1999), na área de produção possui módulos que se encarregam das seguintes atividades: Apoio à gestão de produção em processos; apoio à produção repetitiva; gerenciamento de projetos; listas de materiais; engenharia; programação; planejamento de materiais; compras; controle de fabricação, controle de estoques Módulos relacionados à Logística Os módulos relacionados à logística podem ser divididos de acordo com as seguintes atividades: gerenciamento de transporte; gerenciamento de distribuição (CORRÊA, GIANESI e CAON, 1999) Módulos relacionados à Venda e Marketing De acordo com Corrêa, Gianesi e Caon (1999), a área de vendas e marketing pode incluir módulos de acordo com suas atividades: previsões de vendas; análise de vendas.

29 Módulos relacionados a Recursos Humanos Os módulos relacionados a recursos humanos são compostos por: pessoal e folha de pagamento. A implementação destes módulos tem caráter estratégico e provocam impactos sobre o modelo de gestão, a arquitetura organizacional e os processos de negócio. Na maioria das empresas, não é total a implantação de todos os módulos do ERP que necessitariam, pois a maioria das soluções ERP (softwares estrangeiros) sofre por particularidades legais do país que a importa, ocasionando as empresas adotarem alguns módulos que adquiriram e manter outros sistemas em uso. O custo desta alternativa é a necessidade de gerenciar a interface desses dois sistemas (CORRÊA, GIANESI e CAON, 1999) Por que implantar o ERP? Colangelo Filho (2001) ressalta que como tantos outros produtos da tecnologia, os sistemas ERP podem despertar paixões como podem ser odiados por muitos. Para um melhor entendimento do porquê desses sentimentos extremos que a implantação de um ERP pode ocasionar, é que a seguir serão relatados alguns fatores favoráveis e outros desfavoráveis ao uso dos sistemas ERP.

30 Fatores Favoráveis Segundo Colangelo Filho (2001) existem três classes de motivos que podem levar uma organização a implantar um sistema ERP: negócios, legislação e tecnologia. Motivos de negócios: estão associados à melhoria de lucratividade ou do fortalecimento da posição competitiva da empresa. Motivos de legislação: estão ligados a exigências legais que a empresa deve cumprir e que não são atendidas pelos sistemas pelos sistemas atuais. Motivos de tecnologia: estão relacionados a mudanças necessárias em função de obsolescência econômica das tecnologias em uso ou a exigências de parceiros de negócios. Alguns motivos estratégicos invocados freqüentemente são os seguintes: a) O interesse em diferenciar-se da concorrência, por meio de adoção de melhores práticas de negócios; b) A busca por maior competitividade no plano global, fazendo com que as empresas uniformizem seus processos também no plano global. c) A preparação para o crescimento, neste caso quando a empresas ampliam suas operações, entendendo que seus sistemas atuais não darão suporte necessário. d) Flexibilidade a capacidade de mudar processos de negócio e estrutura operacional exige sistemas de informação que cubram um amplo espectro funcional. Os sistemas ERP atendem a essas exigências por concepção.

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação

E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação Capítulo 2 E-business: Como as Empresas Usam os Sistemas de Informação 2.1 2007 by Prentice Hall OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever as principais características das empresas que são importantes

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Ricardo Vilarim Formado em Administração de Empresas e MBA em Finanças Corporativas pela UFPE, Especialização em Gestão de Projetos pelo PMI-RJ/FIRJAN. Conceito

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas Prof Valderi R. Q. Leithardt Objetivo Esta apresentação tem por objetivo mostrar tanto os benefícios como as dificuldades da implantação

Leia mais

Introdução à Estrutura Organizacional nas Empresas

Introdução à Estrutura Organizacional nas Empresas Conceitos Fundamentais de Engenharia 1 Ano Profª Fernanda Cristina Vianna Introdução à Estrutura Organizacional nas Empresas 1. O Que é Estrutura Organizacional? É a estrutura formal na qual ocorrem as

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP A IMPORTÂNCIA DA CONSULTORIA NA SELEÇÃO / IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO - ERP Alinhamento das expectativas; O por que diagnosticar; Fases do diagnóstico; Critérios de seleção para um ERP; O papel da

Leia mais

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP Enterprise Resource Planning Implantação de Sistema ERP Jorge Moreira jmoreirajr@hotmail.com Conceito Os ERP s (Enterprise Resource Planning) são softwares que permitem a existência de um sistema de informação

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP 2 ERP Planejamento dos Recursos da Empresa 3 CONCEITO DE

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP)

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Evolução da TI nas Organizações Estágios de Evolução da TI nas Organizações

Leia mais

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS Amplitude de Controle Conceito Também denominada amplitude administrativa ou ainda amplitude de supervisão, refere-se ao número de subordinados que um

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br

Docente do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial UNOESTE. E mail: joselia@unoeste.br Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 141 A LOGÍSTICA COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO Douglas Fernandes 1, Josélia Galiciano Pedro 1 Docente do Curso Superior

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Assessoria Swagelok em Energia. Um Recurso de Confiança para Otimizar o Desempenho do seu Sistema de Vapor

Assessoria Swagelok em Energia. Um Recurso de Confiança para Otimizar o Desempenho do seu Sistema de Vapor Assessoria Swagelok em Energia Um Recurso de Confiança para Otimizar o Desempenho do seu Sistema de Vapor Conheça a experiência de alguns clientes sobre a Assessoria Swagelok em Energia Com serviços de

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP

SISTEMAS DE GESTÃO - ERP A IMPORTÂNCIA DA CONSULTORIA NA SELEÇÃO / IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO - ERP Para as corporações, as mudanças são absorvidas pelas equipes internas, envolvendo tecnologia, contabilidade, logística

Leia mais

Administração Pública

Administração Pública Administração Pública Sumário Aula 1- Características básicas das organizações formais modernas: tipos de estrutura organizacional, natureza, finalidades e critérios de departamentalização. Aula 2- Processo

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula

Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Faculdade Pitágoras de Uberlândia Pós-graduação Sistemas de Informação Gerenciais Primeira Aula Prof. Me. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br Maio -2013 Bibliografia básica LAUDON,

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001

INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Adriana Beal, Eng. MBA Maio de 2001 INTRODUÇÃO À GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, Eng. MBA Maio de 2001 Apresentação Existe um consenso entre especialistas das mais diversas áreas de que as organizações bem-sucedidas no século XXI serão

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade II GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade II GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade II GOVERNANÇA DE TI Estratégia e governança em TI Estratégia empresarial A palavra estratégia vem do grego strategus = "o general superior ou "generalíssimo. Strategia

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Conteúdo Gerenciais Direcionadores de Arquitetura de TI Tipologia dos sistemas da informação Prof. Ms. Maria C. Lage marialage.prof@gmail.com As preocupações corporativas Gerenciar Mudanças Crescimento

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de Recursos da Empresa Sistema Integrado de Gestão Corporativa Prof. Francisco José Lopes Rodovalho 1 Um breve histórico sobre o surgimento do software ERP

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Normas de qualidade de software - introdução Encontra-se no site da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) as seguintes definições: Normalização

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK Cesar Eduardo Freitas Italo Alves A ORIGEM DO MSF (MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK) Baseado na experiência da empresa na construção de softwares como Office e Windows e

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas.

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas. Introdução Sistemas de Informação é a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), ou seja manual, que abrange

Leia mais

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11

GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 GESTÃO DAS INFORMAÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 11 Índice 1. Importância do ERP para as organizações...3 2. ERP como fonte de vantagem competitiva...4 3. Desenvolvimento e implantação de sistema de informação...5

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

UM RESUMO EXECUTIVO. Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI

UM RESUMO EXECUTIVO. Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI UM RESUMO EXECUTIVO Organizado para empresas:construindo um modelo operacional contemporâneo de TI Ao longo da última década, a TI da EMC tem passado por uma transformação para se tornar uma parceira estrategicamente

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Sistemas ERP. A Interdisciplinaridade dos

Sistemas ERP. A Interdisciplinaridade dos A Interdisciplinaridade dos Sistemas ERP CLEBER DE CARVALHO OLIVEIRA CLEVER LOPES RODRIGUES LEANDRO SILVA CAMPOS LILIANE VERÔNICA MICHELLE GOMES SAINÇA UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL INSTITUTO LUTERANO

Leia mais

Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM. Fechando o ciclo de planejamento do produto

Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM. Fechando o ciclo de planejamento do produto Questão em foco: Gerenciamento do Portfólio de Produto em uma estratégia de PLM Fechando o ciclo de planejamento do produto Tech-Clarity, Inc. 2010 Sumário Introdução à questão... 3 As Primeiras Coisas

Leia mais

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação.

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Conversa Inicial Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Hoje iremos abordar os seguintes assuntos: a origem dos sistemas integrados (ERPs), os módulos e fornecedores

Leia mais

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Artigo para a Revista Global Fevereiro de 2007 DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT O conceito de Supply Chain Management (SCM), denominado Administração da Cadeia de Abastecimento

Leia mais

Escolha os melhores caminhos para sua empresa

Escolha os melhores caminhos para sua empresa Escolha os melhores caminhos para sua empresa O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle A FUNÇÃO CONTROLE O controle é a ultima função da administração a ser analisadas e diz respeito aos esforços exercidos para gerar e usar informações relativas a execução das atividades nas organizações

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES. Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis

A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES. Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E A GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES Evolução do TI e Gestão das Organizações Gestão de Projetos Métodos Ágeis Vamos nos conhecer e definir as diretrizes de nosso curso??? www.eadistancia.com.br

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA

Leia mais

Sistemas ERP. Profa. Reane Franco Goulart

Sistemas ERP. Profa. Reane Franco Goulart Sistemas ERP Profa. Reane Franco Goulart Tópicos O que é um Sistema ERP? Como um sistema ERP pode ajudar nos meus negócios? Os benefícios de um Sistema ERP. Vantagens e desvantagens O que é um ERP? ERP

Leia mais

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos

Capítulo 1. Introdução ao Gerenciamento de Projetos Capítulo 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos 2 1.1 DEFINIÇÃO DE PROJETOS O projeto é entendido como um conjunto de ações, executadas de forma coordenada por uma organização transitória, ao qual são

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA

CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA CAPÍTULO 1 - CONTABILIDADE E GESTÃO EMPRESARIAL A CONTROLADORIA Constata-se que o novo arranjo da economia mundial provocado pelo processo de globalização tem afetado as empresas a fim de disponibilizar

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo

Migração de sistemas antigos. Avançando para um futuro competitivo Migração de sistemas antigos Avançando para um futuro competitivo A automação e controle é um dos mais importantes investimentos para garantir o sucesso da manufatura de qualquer indústria. Porém, por

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI

Estratégias em Tecnologia da Informação. Planejamento Estratégico Planejamento de TI Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 7 Planejamento Estratégico Planejamento de TI Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a

Leia mais