MANEJO DE INSETOS E ÁCAROS NAS CULTURAS DA SOJA E DO MILHO. MAURO BRAGA Pesquisador

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANEJO DE INSETOS E ÁCAROS NAS CULTURAS DA SOJA E DO MILHO. MAURO BRAGA Pesquisador"

Transcrição

1 MANEJO DE INSETOS E ÁCAROS NAS CULTURAS DA SOJA E DO MILHO MAURO BRAGA Pesquisador

2 Sistemas agrícolas Insetos e ácaros na soja Insetos no milho Inseticidas: manejo melhor

3 Sistemas agrícolas

4 Sistemas agrícolas Plantas hospedeiras Clima Práticas culturais

5 Área e produtividade no RS Plantas hospedeiras 5,0 milhões ha 50 sacos ha 1,2 milhões ha sacos ha Fonte: CONAB (2014).

6 Principais pragas Quais são as mais importantes? Lagartas... Percevejos... Ácaros... Tripes e Pulgões...

7 Principais pragas O que elas têm em comum? Plantas hospedeiras Aveia Azevém Trigo Nabo forrageiro Feijão Girassol Milho Soja

8 Clima Biologia 3,3 dias Ovo Clima 25 º C = 18 Fêmea 11,7 dias Adulto Ovo-Adulto ± 40 dias Lagarta 12 a 18 dias Macho 9,2 dias Pupa 35 º C = 12 Fotos: MTB Silva. Fonte: ALI & CHOUDHURY (2009). 10 a 14 dias Helicoverpa armigera

9 Proteínas mais usadas 2007 Perda de eficiência Milho Bt Praticas culturais 2014 EVENTO PROTEÍNA S. frugiperda 2008 S. frugiperda 2013 H. zea 2008 H. armigera 2013 MON 810 (YieldGard) Cry1Ab Bt 11 Cry1Ab TC 1507 (Herculex) Cry1F TC 1507 (Herculex) + MON 810 (YieldGard) Cry1F / Cry1Ab Superior Alto Intermediário Insuficiente Fonte: Empresas mantenedoras. Foto: MTB Silva.

10 Insetos e ácaros na soja

11 Principais pragas Qual é o valor do dano de cada uma, considerando uma produtividade de 50,0 sacos/ha? Lagartas Ácaros Tripes Percevejos 8,0 7,0 6,5 7,5 sacos sacos sacos sacos ha Fonte: MTB Silva et al. (2010/11 a 2013/14). Fotos: MTB Silva.

12 Sugadores Percevejo Mosca branca Tripes Soja RR2Bt Ácaro Fotos: MTB Silva.

13 Flutuação populacional Nº de tripes / 4 folíolos 35,0 32,1 31,9 30,0 23,1 25,0 21,4 20,0 20,0 16,5 12,9 13,3 14,6 15,0 10,9 12,4 9,5 10,0 3,5 2,7 5,0 0,0 0 0,0 21/jan 31/jan 10/fev 20/fev 02/mar 12/mar 22/mar 01/abr Soja Bt NT Soja Bt T Fonte: MTB Silva & D Oerlecke (2014).

14 Tripes Sumário de 6 ensaios - Safra 2013/14 Condor RS Cotripal, Projeto INSETICIDAS#SOJA Soja Bt (TEC 6029 IPRO) não tratado e Soja Bt (TEC 6029 IPRO) tratado Ninfas Efeito de controle do complexo de lagartas sobre a produtividade Colunas de cor diferente, dentro da safra, diferem entre si pelo teste de Scott-Knott (p<0,05) Adultos + 6,9 sacos 56,1 63,0 Média do Nº de sacos / ha Soja Bt não tratado Soja Bt tratado Fonte: MTB Silva & D Oerlecke (2014). Fotos (A; B): PRVS Pereira. Fotos (C; D): MTB Silva.

15 Mastigadores Spodoptera cosmioides Soja RR2Bt Fonte: Mantenedora (Syngenta 2012). Soja RR

16 Insetos no milho

17 Principais pragas Qual é o valor do dano de cada uma, considerando uma produtividade de 150,0 sacos/ha? Lagartas Pulgão Percevejos 9,0 34,5 72,0 28,5 sacos sacos sacos sacos Milho Bt Fonte: Lagartas = MTB Silva et al. (2009 a 2010). Fonte: Pulgão = F Gassen (2008). Fonte: Percevejos = R Bianco (2002 a 2004). Fotos: MTB Silva.

18 Percevejos Milho Bt Média de percevejos/metro de rua, atacando a plântula de milho. Dichelops melacanthus Euschistus heros Nezara viridula Média de 1 percevejo. Média de 4 percevejos. Média de 1 percevejo. Foto (A): P & D Pionner. Fotos (B e C): J Rattes. Fonte (A e B): R Bianco. Fonte (C): MTB Silva.

19 Dano Milho Bt Planta dominada Dano severo Fotos: P & D Pionner. Espigas de menor tamanho

20 Pulgões Pulgão-do-milho Fotos: DN Gassen. Ataque na folha Ataque no pendão Rhopalosiphum maidis

21 Nível de ação Efeito sobre a produtividade, por planta atacada, considerando 150,0 sacos/ha? Nível de Infestação ML (0-50 pulgões) Sem estresse hídrico 0 sacos Com estresse hídrico 0 sacos Leve ( pulgões) Moderado (100 pulgões no pendão Severo (pulgões em todo o pendão) MS (pulgões cobrindo o pendão e folhas superiores) Fonte: Adaptado de John Vandick (1998). Foto: MTB Silva. - 1,5 sacos - 10,5 sacos - 46,5 sacos sacos - 9,0 sacos - 37,5 sacos - 106,5 sacos sacos Rhopalosiphum maidis

22 Inseticidas: manejo melhor

23 Inseticida TS - vigor Testemunha 9% Testemunha Inseticida TS Fotos: MTB Silva. Fonte: MTB Silva (Milho 2009). Fonte: MTB Silva ( Soja 2010). Inseticida TS 11%

24 Inseticida TS - proteção de plantas Fonte: MTB Silva (Soja 2008 a 2011) e (Milho 1987a 2009).

25 Monitoramento Anticarsia Plusiinae Spodoptera spp. Helicoverpa spp. - amostrar adultos e ovos, para controlar lagartas pequenas (< 1,0 cm) SEMPRE;

26 Tamanho da lagarta Eficácia de controle (%) Sumário de 02 ensaios - Campo Tamanho de lagartas: LP (pequena); LG (grande) LP (< 1,0 cm) LG (> 1,0 cm) Premio 0,1 L Ampligo 0,12 L Belt 0,1 L Tracer 0,1 L Fonte: MTB Silva et al. (2014). Foto: MTB Silva. Pseudoplusia includens

27 Sumário: Época de aplicação Nº de lagartas / 2m 20,0 18,0 16,0 14,0 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0-2,021/1 31/1 10/2 20/2 2/3 12/3 22/3 1/4 Nº de lagartas / 2m 20,0 18,0 16,0 14,0 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0,0 21/1 31/1 10/2 20/2 2/3 12/3 22/3 1/4 N Tratado Controle "Cedo" N Tratado Controle "Tarde" TRATAMENTOS PRODUTIVIDADE Kg / ha 1 Sacos N Tratado 2.824,7 c 47,1 Controle Tarde 3.083,9 b 51,4 Controle Cedo 3.481,0 a 58,0 Coeficiente de variação (%) 2,8 4,3 10,9 6,6 Fonte: MTB Silva et al. (2014). 1 Médias com letras diferentes, dentro da coluna, diferem entre si pelo teste de Duncan (p<0,05)

28 Percevejos - clima e aplicações Itaara-RS Lucas do Rio Verde-MT Testemunha 2,6 per; 78 %E Testemunha 11,4 per; 30 %E Fonte: MTB Silva & et C al. Balardin (2011). (2011).

29 Inseticida foliar Sumário de 01 ensaio - Safra 2008/09 Cruz Alta - RS Fundacep Fecotrigo - RS, Projeto TS INSETICIDAS#MIL Bt Efeito de controle de S. frugiperda sobre a produtividade 13 a 14 sacos DKB 240 YG DKB 240 YG + Inseticida Foliar (2x) DKB 240 YG + Inseticida Foliar (4x) DKB 240 YG + Inseticida Foliar (6x) Fonte: MTB Silva (2009).

30 Programas de controle Fotos: MTB Silva. - MUDANÇAS significativa nas espécies de pragas e no seu controle (MRI).;

31 Considerações... continuar usando inseticidas em tratamento de sementes, por proporcionar vigor e manter estande das plantas; fazer aplicações mais preventivas, com menor número de indivíduos/m²; manejar resistência, usando inseticidas com mecanismos de ação diferentes; utilizar refúgio, com cultivares não Bt.

32 Muito obrigado.

DINÂMICA DAS INFESTAÇÕES E ESTRATÉGIAS NO CONTROLE DE PRAGAS MAURO T B SILVA

DINÂMICA DAS INFESTAÇÕES E ESTRATÉGIAS NO CONTROLE DE PRAGAS MAURO T B SILVA DINÂMICA DAS INFESTAÇÕES E ESTRATÉGIAS NO CONTROLE DE PRAGAS MAURO T B SILVA O AMBIENTE AGRÍCOLA Fatores climáticos Plantas hospedeiras Pragas Práticas culturais MUDANÇA NAS PRÁTICAS CULTURAIS 1977 1987

Leia mais

Desafios fitossanitários do cultivo da soja no Mercosul: INSETOS PRAGAS Desafios para o Brasil

Desafios fitossanitários do cultivo da soja no Mercosul: INSETOS PRAGAS Desafios para o Brasil Desafios fitossanitários do cultivo da soja no Mercosul: INSETOS PRAGAS Desafios para o Brasil Edson Hirose Embrapa Soja 1 As principais pragas Da Soja? 2 Principais pragas x fase de desenvolvimento da

Leia mais

ManeJo de Insetos na soja Intacta RR2 PRo SEMEANDO O FUTURO

ManeJo de Insetos na soja Intacta RR2 PRo SEMEANDO O FUTURO ManeJo de Insetos na soja Intacta RR2 PRo A cultura da soja está exposta, durante gemmatalis (lagarta todo o seu ciclo, ao ataque de diferentes Pseudoplusia includens espécies de insetos. Esses insetos

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas

Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas Manejo Integrado de Pragas de Grandes Culturas Marcelo C. Picanço Prof. de Entomologia Universidade Federal de Viçosa Telefone: (31)38994009 E-mail: picanco@ufv.br Situação do Controle de Pragas de Grandes

Leia mais

Novos problemas de pragas

Novos problemas de pragas Novos problemas de pragas Pragas da parte aérea José Ednilson Miranda Embrapa Algodão Núcleo do Cerrado Sistema de Produção Novos problemas de pragas Cochonilha do algodoeiro Phenacoccus solenopsis Fotos:

Leia mais

ESTRATÉGIAS MAIS EFICIENTES PARA O MANEJO DE LEPIDÓPTEROS NOS SISTEMAS DO CERRADO. Walter Jorge dos Santos YEHOSHUA HAMASHIACH

ESTRATÉGIAS MAIS EFICIENTES PARA O MANEJO DE LEPIDÓPTEROS NOS SISTEMAS DO CERRADO. Walter Jorge dos Santos YEHOSHUA HAMASHIACH ESTRATÉGIAS MAIS EFICIENTES PARA O MANEJO DE LEPIDÓPTEROS NOS SISTEMAS DO CERRADO. Walter Jorge dos Santos CERRADO BRASILEIRO & CENÁRIOS > oportunidades e desafios! HOSPEDEIROS CULTIVADOS SIMULTANEOS E/OU

Leia mais

Manejo Inicial de Pragas na Cultura do Milho Verão. Eng. Agro. Fabricio Bona Passini Gerente de Agronomia Unidade Comercial Sul

Manejo Inicial de Pragas na Cultura do Milho Verão. Eng. Agro. Fabricio Bona Passini Gerente de Agronomia Unidade Comercial Sul Manejo Inicial de Pragas na Cultura do Milho Verão Eng. Agro. Fabricio Bona Passini Gerente de Agronomia Unidade Comercial Sul Agenda Porque estamos tendo problemas com alta pressão inicial de pragas na

Leia mais

Mas que negócio é esse de resistência de insetos?

Mas que negócio é esse de resistência de insetos? O milho Bt é obtido por meio da transformação genética de plantas de milho com genes da bactéria Bacillus thuringiensis, os quais promovem a expressão de proteínas com ação inseticida. Um trabalho que

Leia mais

Helicoverpa armigera. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@embrapa.br

Helicoverpa armigera. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@embrapa.br Helicoverpa armigera Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@embrapa.br Controle Biológico com ênfase a Trichogramma Postura no coleto Posturas nas folhas Trichogramma Manejo Integrado de Pragas com ênfase

Leia mais

Controle Biológico. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br. Postura no coleto. Posturas nas folhas

Controle Biológico. Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br. Postura no coleto. Posturas nas folhas Controle Biológico Postura no coleto Ivan Cruz, entomologista ivan.cruz@.embrapa.br Posturas nas folhas Proteção Ambiental: Controle Biológico Agrotóxicos Produtividade x Saúde do Trabalhador Rural Fonte:

Leia mais

2015 InfoVer São João del-rei, fevereiro de 2013

2015 InfoVer São João del-rei, fevereiro de 2013 2015 InfoVer São João del-rei, fevereiro de 2013 InFover InFover Informativo sobre o Mercado de Leite de Vaca do Campo Uma publicação do DCECO- UFSJ Ano VIII Nº 76 Junho de 2015 Universidade Federal de

Leia mais

Biotecnologias no algodoeiro: eficiência, custos, problemas e perspectivas

Biotecnologias no algodoeiro: eficiência, custos, problemas e perspectivas Biotecnologias no algodoeiro: eficiência, custos, problemas e perspectivas Gestão operacional de lavouras transgênicas nas fazendas: Eficiência e Custos Aurelio Pavinato CEO SLC Agrícola S.A. Agenda 1

Leia mais

Manejo inicial de pragas na cultura da soja. Eng. Agr. Marden A. de Oliveira Coordenador de Agronomia DuPont Pioneer

Manejo inicial de pragas na cultura da soja. Eng. Agr. Marden A. de Oliveira Coordenador de Agronomia DuPont Pioneer Manejo inicial de pragas na cultura da soja Eng. Agr. Marden A. de Oliveira Coordenador de Agronomia DuPont Pioneer Objetivo Apresentar as principais pragas da cultura da soja, discutindo a biologia e

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 24 A 31 DE MARÇO DE 2014

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 24 A 31 DE MARÇO DE 2014 ANO III / Nº 80 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 24 A 31 DE MARÇO DE 2014 ALERTA PARA O CONTROLE DO BICUDO DO ALGODOEIRO A presença do bicudo foi relatada e identificada

Leia mais

Ações de manejo da. Helicoverpa armigera. Realização:

Ações de manejo da. Helicoverpa armigera. Realização: Ações de manejo da Helicoverpa armigera Realização: Quem é a praga? A Helicoverpa armigera é uma praga exótica, polífaga, que se alimenta de várias culturas agrícolas e plantas daninhas. Na fase de larva

Leia mais

Objetivos desta tarde 04/03/2013. Helicoverpa no Sistema: dinâmica e controle difícil

Objetivos desta tarde 04/03/2013. Helicoverpa no Sistema: dinâmica e controle difícil Helicoverpa no Sistema: dinâmica e controle difícil MANEJO REGIONAL: proposta coletiva e de ampla adesão Paulo E. Degrande, UFGD Foto: R. Inoue Foto: Luciano Biancini Objetivos desta tarde Manejar a Helicoverpa

Leia mais

Docente do Curso de Agronomia da Universidade Estadual de Goiás, Rua S7, s/n, Setor Sul, Palmeiras de Goiás GO. E-mail.: nilton.cezar@ueg.br.

Docente do Curso de Agronomia da Universidade Estadual de Goiás, Rua S7, s/n, Setor Sul, Palmeiras de Goiás GO. E-mail.: nilton.cezar@ueg.br. Avaliação de Pragas em uma Cultura de Milho para Produção de Sementes. BELLIZZI, N. C. 1, WINDER, A. R. S. 2, PEREIRA JUNIOR, R. D. 2 e BARROS, H. A. V. 2. 1 Docente do Curso de Agronomia da Universidade

Leia mais

Injúria causada por percevejos fitófagos na fase inicial de desenvolvimento de plantas de milho e trigo

Injúria causada por percevejos fitófagos na fase inicial de desenvolvimento de plantas de milho e trigo Injúria causada por percevejos fitófagos na fase inicial de desenvolvimento de plantas de milho e trigo CANTONE, W. ; PISOLATO, R. 2 ; MARTINS, G.V. 2 ; HUTH, C. 3 ; CORRÊA-FERREIRA, B.S. 4 ; ROGGIA, S.

Leia mais

Algodão segunda safra no Mato Grosso do Sul. André Luis da Silva

Algodão segunda safra no Mato Grosso do Sul. André Luis da Silva Algodão segunda safra no Mato Grosso do Sul André Luis da Silva Introdução Situação da cultura do algodoeiro no estado do MS. Situação da cultura do algodoeiro no Grupo Schlatter. Principais desafios.

Leia mais

Pesquisas sobre resistência de pragas

Pesquisas sobre resistência de pragas Pesquisas sobre resistência de pragas Celso Omoto Universidade de São Paulo / Esalq Departamento de Entomologia e Acarologia celso.omoto@usp.br ROTEIRO Avanços nas pesquisas de manejo da resistência de

Leia mais

RESULTADOS DE PESQUISA

RESULTADOS DE PESQUISA RESULTADOS DE PESQUISA 02 2013 ALTA INFESTAÇÃO DE LAGARTAS NA CULTURA DO MILHO BT Eng. Agr. M. Sc. José Fernando Jurca Grigolli 1 ; Eng. Agr. Dr. André Luis Faleiros Lourenção 2 INTRODUÇÃO As tecnologias

Leia mais

EFEITO DO ATAQUE DE Dichelops melacanthus (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM HÍBRIDOS CONVENCIONAIS E TRANSGÊNICOS DE MILHO

EFEITO DO ATAQUE DE Dichelops melacanthus (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM HÍBRIDOS CONVENCIONAIS E TRANSGÊNICOS DE MILHO EFEITO DO ATAQUE DE Dichelops melacanthus (HEMIPTERA: PENTATOMIDAE) EM HÍBRIDOS CONVENCIONAIS E TRANSGÊNICOS DE MILHO Jonas Henrique Gatti 1a, Jacob Crosariol Netto 2c, Tamiris Marion de Souza 3c, Melina

Leia mais

Danilo Scacalossi Pedrazzoli Diretor Industrial Koppert Biological Systems

Danilo Scacalossi Pedrazzoli Diretor Industrial Koppert Biological Systems Danilo Scacalossi Pedrazzoli Diretor Industrial Koppert Biological Systems ABCBio (Associação Brasileira das empresas de Controle Biológico) foi fundada em 2007, com a missão de congregar as empresas de

Leia mais

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO

9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5 PRINCIPAIS PRAGAS E DOENÇAS DO FEIJOEIRO 9.5.1 Controle de Pragas PRINCIPAIS PRAGAS -Lagarta elasmo -Vaquinhas - Mosca branca -Ácaro branco -Carunchos LAGARTA ELASMO Feijão da seca aumento da população

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E TEMPORAL DE LAGARTAS DESFOLHADORAS NA CULTURA DA SOJA (Glycine max (L.) Merrill) EM SANTA MARIA 1

DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E TEMPORAL DE LAGARTAS DESFOLHADORAS NA CULTURA DA SOJA (Glycine max (L.) Merrill) EM SANTA MARIA 1 DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E TEMPORAL DE LAGARTAS DESFOLHADORAS NA CULTURA DA SOJA (Glycine max (L.) Merrill) EM SANTA MARIA 1 STÜRMER, Glauber Renato 2 ; GUEDES, Jerson V. Carús 3 ; CARGNELUTTI FILHO, Alberto

Leia mais

Resistência de Insetos a Inseticidas

Resistência de Insetos a Inseticidas Resistência de Insetos a Inseticidas Celso Omoto Universidade de São Paulo / ESALQ celso.omoto@usp.br ROTEIRO Magnitude do problema de resistência de pragas a inseticidas e tecnologias Bt Principais estratégias

Leia mais

ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL EM CULTIVO DE MILHO

ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL EM CULTIVO DE MILHO ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 ESPÉCIES DE TRICOGRAMATÍDEOS EM POSTURAS DE Spodoptera frugiperda (LEP.: NOCTUIDAE) E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL

Leia mais

Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico. Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP

Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico. Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP Principais pragas das hortaliças e perspectivas de controle biológico Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes Pesquisador Científico APTA/SAA - SP Plantas cultivadas em sistema de aquaponia Alface Cebolinha

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014 ANO III / Nº 73 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014 Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes O plantio de algodão

Leia mais

Contexto e importância da diversificação de culturas em sistemas de produção de soja no Brasil

Contexto e importância da diversificação de culturas em sistemas de produção de soja no Brasil Contexto e importância da diversificação de culturas em sistemas de produção de soja no Brasil Eng. Agr. Dr. Henrique Debiasi Eng. Agr. Dr. Julio C. Franchini Eng. Agr. Dr. Alvadi A. Balbinot Jr. VII Congresso

Leia mais

O presente estudo foi instalado no município de Alfenas-MG, a 900 m de altitude. Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1

O presente estudo foi instalado no município de Alfenas-MG, a 900 m de altitude. Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1 ESTUDO DO EFEITO DO INSETICIDA CROPSTAR SOBRE PLANTAS DE MILHO CONVENCIONAL E Bt YIELDGARD E HERCULEX SUBMETIDAS À ALTA PRESSÃO DE ATAQUE DE Spodoptera frugiperda Rodolfo Carvalho Cesar de San Juan 1 1.

Leia mais

MANEJO DE PRAGAS DO MILHO Bt

MANEJO DE PRAGAS DO MILHO Bt MANEJO DE PRAGAS DO MILHO Bt Rodolfo Bianco Eng. Agr. Dr. / Entomologia Ocorrência e manejo de pragas do milho: Situação Percevejo Barriga Verde Antes (± 5 anos) População de até 3 4 por metro TS Suficiente

Leia mais

CIRCULAR TÉCNICA. Helicoverpa armigera: perigo iminente aos cultivos de algodão, soja e milho do estado de Mato Grosso

CIRCULAR TÉCNICA. Helicoverpa armigera: perigo iminente aos cultivos de algodão, soja e milho do estado de Mato Grosso CIRCULAR TÉCNICA Nº 5 / 2013 Julho de 2013 Publicação periódica de difusão científica e tecnológica editada pelo Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt) e dirigida a profissionais envolvidos com o

Leia mais

Resistência de Insetos a Inseticidas

Resistência de Insetos a Inseticidas XXXV Ciclo de Reuniões da CSM/PR 23/08/2016 Resistência de Insetos a Inseticidas Algodão Edson Hirose Embrapa Soja Milho Soja Por que os insetos pragas são tão difíceis de controlar? Plantas x Insetos

Leia mais

A lagarta Helicoverpa armigera

A lagarta Helicoverpa armigera A lagarta Helicoverpa armigera Na última safra, um ataque severo de lagartas do Gênero Helicoverpa foi observado nas lavouras de algodão, soja e milho na região Norte. Inicialmente, várias suposições foram

Leia mais

Silvio André Biasuz - 2 -

Silvio André Biasuz - 2 - Silvio André Biasuz Formação Engenheiro Agrônomo UPF - 1997 Pós Graduação Gestão Empresarial FGV - 2000 MBA Gestão de Pessoas e Negócios ESPM - 2006 MBA Gestão de Negócios Corporativos FIA USP - 2008 Vivência

Leia mais

WORKSHOP DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISAS SAFRA 2014/2015

WORKSHOP DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DE PESQUISAS SAFRA 2014/2015 DESAFIOS FITOSSANITÁRIOS NO MANEJO DE LAVOURAS WORKSHOP APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS - FBA Engº Agrº EZELINO CARVALHO INTRODUÇÃO O objetivo desta apresentação é dialogar sobre os problemas fitossanitários

Leia mais

Os desafios do milho transgênico. Bernardo Tisot Agronomo de Campo -RS

Os desafios do milho transgênico. Bernardo Tisot Agronomo de Campo -RS Os desafios do milho transgênico Bernardo Tisot Agronomo de Campo -RS Agenda Histórico de adoção Biotecnologias disponíveis A resistência de insetos praga O desenvolvimento de um novo trait Manejo de Resistência

Leia mais

Manejo Integrado de Pragas

Manejo Integrado de Pragas Universidade Federal de Viçosa Departamento de Biologia Animal BAN 160 Entomologia Geral Manejo Integrado de Pragas Prof. Eliseu José G. Pereira eliseu.pereira@ufv.br O que é? Exemplos Organismo Praga

Leia mais

Relato da situação da ferrugem e do vazio sanitário na região Sul (PR, SC e RS) e Sudeste (MG, SP)

Relato da situação da ferrugem e do vazio sanitário na região Sul (PR, SC e RS) e Sudeste (MG, SP) Reunião do Consórcio Antiferrugem 26 de junho de 2008. Londrina, PR. Relato da situação da ferrugem e do vazio sanitário na região Sul (PR, SC e RS) e Sudeste (MG, SP) Dulândula S. M. Wruck - Epamig Leila

Leia mais

Posicionamento de Cultivares Convencionais

Posicionamento de Cultivares Convencionais DIA DE CAMPO SOBRE MILHO CATI -MANDURI - 15/03/2017 Posicionamento de Cultivares Convencionais e Diferenças de Manejo em Relação às Transgênicas Aildson Pereira Duarte Programa Milho IAC/APTA Milho Safrinha

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Avaliação do comportamento de HÍBRIDOS DE MILHO semeados em 3 épocas na região Parecis de Mato Grosso.

RELATÓRIO TÉCNICO. Avaliação do comportamento de HÍBRIDOS DE MILHO semeados em 3 épocas na região Parecis de Mato Grosso. RELATÓRIO TÉCNICO Avaliação do comportamento de HÍBRIDOS DE MILHO semeados em 3 épocas na região Parecis de Mato Grosso. Executora: P.A. Av. Nilo Torres, n 913 W, Parque Leblon, Tangará da Serra-MT CEP:

Leia mais

Papel do Monitoramento no Manejo de Resistência (MRI)

Papel do Monitoramento no Manejo de Resistência (MRI) Papel do Monitoramento no Manejo de Resistência (MRI) Samuel Martinelli Monsanto do Brasil Ltda 1 I WORKSHOP DE MILHO TRANSGÊNICO 07-09 DE MARÇO DE 2012 SETE LAGORAS,MG Conceito de resistência Interpretação

Leia mais

O produtor pergunta, a Embrapa responde

O produtor pergunta, a Embrapa responde Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Milho e Sorgo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento O produtor pergunta, a Embrapa responde José Carlos Cruz Paulo César Magalhães Israel

Leia mais

P a n o r a m a dos insetos pragas das culturas de soja, milho e algodão na Defesa Sanitária Vegetal para Mato Grosso do Sul

P a n o r a m a dos insetos pragas das culturas de soja, milho e algodão na Defesa Sanitária Vegetal para Mato Grosso do Sul P a n o r a m a dos insetos pragas das culturas de soja, milho e algodão na Defesa Sanitária Vegetal para Mato Grosso do Sul PAULO E. DEGRANDE Universidade Federal da Grande Dourados O CONVITE versus FALAR

Leia mais

Eficiência de eventos transgênicos de resistência a insetos em soja e milho

Eficiência de eventos transgênicos de resistência a insetos em soja e milho Abril a Junho de 2015 201 Eficiência de eventos transgênicos de resistência a insetos em soja e milho Fernando Afonso Bedin 1, Eloir José Assmann 2, Leandra Regina Texeira Polo 3 e Ivan Schuster 4 Resumo:

Leia mais

08/04/2013 PRAGAS DO FEIJOEIRO. Broca do caule (Elasmopalpus legnosellus) Lagarta rosca (Agrotis ipsilon)

08/04/2013 PRAGAS DO FEIJOEIRO. Broca do caule (Elasmopalpus legnosellus) Lagarta rosca (Agrotis ipsilon) Pragas que atacam as plântulas PRAGAS DO FEIJOEIRO Pragas que atacam as folhas Lagarta enroladeira (Omiodes indicata) Pragas que atacam as vargens Lagarta elasmo (ataca também a soja, algodão, milho, arroz,

Leia mais

Bases do manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar. Leila Luci Dinardo-Miranda

Bases do manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar. Leila Luci Dinardo-Miranda Bases do manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar Leila Luci Dinardo-Miranda CURSO: Manejo integrado de pragas em cana-de-açúcar Leila Luci Dinardo-Miranda 16 e 17/10/2012 infobibos.com.br Cenários

Leia mais

As 12 conclusões do Workshop sobre o uso de refúgio para conservação da eficácia do algodão-bt no Brasil

As 12 conclusões do Workshop sobre o uso de refúgio para conservação da eficácia do algodão-bt no Brasil Presidência/213 Brasília, 04 de dezembro de 2013. Excelentíssimo Sr. Sérgio De Marco Presidente da Câmara Setorial do Algodão As 12 conclusões do Workshop sobre o uso de refúgio para conservação da eficácia

Leia mais

As 12 conclusões do Workshop sobre o uso de refúgio para conservação da eficácia do algodão-bt no Brasil

As 12 conclusões do Workshop sobre o uso de refúgio para conservação da eficácia do algodão-bt no Brasil Presidência/213 Brasília, 04 de dezembro de 2013. Excelentíssimo Sr. Sérgio De Marco Presidente da Câmara Setorial do Algodão As 12 conclusões do Workshop sobre o uso de refúgio para conservação da eficácia

Leia mais

8/22/2016 ROTEIRO. Cultivos Geneticamente Modificados no Mundo Área Plantada (milhões de ha 1996 a 2015) Tecnologia Bt no Brasil

8/22/2016 ROTEIRO. Cultivos Geneticamente Modificados no Mundo Área Plantada (milhões de ha 1996 a 2015) Tecnologia Bt no Brasil ROTEIRO Plantas Geneticamente Modificadas Celso Omoto Universidade de São Paulo / ESALQ celso.omoto@usp.br Plantas Geneticamente Modificadas no MIP Magnitude do problema de resistência de pragas a tecnologias

Leia mais

7.5. PRINCIPAIS PRAGAS DO MILHO E SEU CONTROLE

7.5. PRINCIPAIS PRAGAS DO MILHO E SEU CONTROLE 7.5. PRINCIPAIS PRAGAS DO MILHO E SEU CONTROLE 1 Pragas de solo 1.1 - Cupins Importância econômica -se alimentam de celulose e possuem hábitos subterrâneos. Sintomas de danos -Atacam as sementes, destruindo-as

Leia mais

Impacto das plantas geneticamente modificadas no manejo fitossanitário

Impacto das plantas geneticamente modificadas no manejo fitossanitário Impacto das plantas geneticamente modificadas no manejo fitossanitário Ivan Cruz Pesquisador Doutor, bolsista CNPq ivan.cruz@embrapa.br O Ministério da Agricultura em sua listagem (Tabelas 1 a 3) mais

Leia mais

Tecnologias de Manejo Manejo Integrado de Milho Bt

Tecnologias de Manejo Manejo Integrado de Milho Bt O milho Bt é obtido por meio da transformação genética de plantas de milho com genes da bactéria Bacillus thuringiensis, os quais resultam em proteínas com ação inseticida. Uma inovação que exige muita

Leia mais

Qualidade de grãos de milho

Qualidade de grãos de milho 55ª Reunião Técnica Anual do Milho 38ª Reunião Técnica Anual do Sorgo 19 a 21 de Julho de 2010 (Vacaria, RS) Qualidade de grãos de milho Composição do grão de milho Proteína 9% Óleo 4% Açucares 1,7% Minerais

Leia mais

Leonardo Melgarejo - GEA/NEAD-MDA - melgarejo.leonardo@gmail.com

Leonardo Melgarejo - GEA/NEAD-MDA - melgarejo.leonardo@gmail.com Pressupostos incorretos Métodos/amostras inadequados Descaso à evidências Fragilização de normativas Excesso de confiança DEBATE SOBRE AS Reflexões e Propostas da MESA DE CONTROVÉRSIAS SOBRE TRANSGÊNICOS

Leia mais

INFORMATIVO SOBRE TECNOLOGIAS DE RESISTÊNCIA A INSETOS SEMEANDO O FUTURO

INFORMATIVO SOBRE TECNOLOGIAS DE RESISTÊNCIA A INSETOS SEMEANDO O FUTURO INFORMATIVO SOBRE TECNOLOGIAS DE RESISTÊNCIA A INSETOS É IMPORTANTE A utilização de milho geneticamente modificado resistente a insetos, conhecido como milho Bt (Bacillus thuringiensis), tem crescido signficativamente

Leia mais

Comunicado Técnico 49

Comunicado Técnico 49 Comunicado Técnico 49 ISSN 1679-0162 Dezembro, 2002 Sete Lagoas, MG CULTIVO DO MILHO Pragas da Fase Vegetativa e Reprodutiva Ivan Cruz 1 Paulo Afonso Viana José Magid Waquil Os danos causados pelas pragas

Leia mais

MANEJO DE PRAGAS DO MILHO EM PLANTIO DIRETO. Rodolfo Bianco

MANEJO DE PRAGAS DO MILHO EM PLANTIO DIRETO. Rodolfo Bianco MANEJO DE PRAGAS DO MILHO EM PLANTIO DIRETO Rodolfo Bianco IAPAR, CP 481, CEP 86001-970, Londrina, PR, Brasil. Fone: (43) 3376-2307. E-mail: rbianco@iapar.br Introdução No sistema de cultivo convencional,

Leia mais

Projeto LAC-Biosafety

Projeto LAC-Biosafety Projeto LAC-Biosafety AMÉRICA LATINA: CONSTRUÇÃ ÇÃO O DA CAPACIDADE DE VARIOS PAÍSES SEGUNDO O PROTOCOLO DE CARTAGENA EM BIOSSEGURANÇA (COLÔMBIA, PERU, COSTA RICA, BRASIL) Subprojeto: Desenvolvimento da

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE À VESPA-DA-MADEIRA. Susete do Rocio Chiarello Penteado Edson Tadeu Iede Wilson Reis Filho

PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE À VESPA-DA-MADEIRA. Susete do Rocio Chiarello Penteado Edson Tadeu Iede Wilson Reis Filho PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE À VESPA-DA-MADEIRA Susete do Rocio Chiarello Penteado Edson Tadeu Iede Wilson Reis Filho Introdução de Pragas Florestais no Brasil Globalização Turismo Internacional Fronteiras

Leia mais

SOJA BT E O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS: EXPERIÊNCIAS E PERSPECTIVAS. Antonio Cesar S. dos Santos Londrina, 06 de Julho de 2016

SOJA BT E O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS: EXPERIÊNCIAS E PERSPECTIVAS. Antonio Cesar S. dos Santos Londrina, 06 de Julho de 2016 SOJA BT E O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS: EXPERIÊNCIAS E PERSPECTIVAS Antonio Cesar S. dos Santos Londrina, 6 de Julho de 216 Agenda Introdução (Área Plantada de Transgênicos Global e Brasil) Produtos aprovados

Leia mais

POPULAÇÃO DE PERCEVEJOS PENTATOMÍDEOS EM PLANTAS HOSPEDEIRAS EM LAVOURAS DE SEQUEIRO NA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

POPULAÇÃO DE PERCEVEJOS PENTATOMÍDEOS EM PLANTAS HOSPEDEIRAS EM LAVOURAS DE SEQUEIRO NA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL POPULAÇÃO DE PERCEVEJOS PENTATOMÍDEOS EM PLANTAS HOSPEDEIRAS EM LAVOURAS DE SEQUEIRO NA REGIÃO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PASINI, Mauricio Paulo Batistella Pasini 1 ; LINK, Dionisio 1, SCAICH,

Leia mais

PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO

PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO PLANEJAMENTO E MANEJO DE LAVOURAS TRANSGÊNICAS NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO Segundo o Dicionário Aurélio, planejamento é o ato ou efeito de planejar (Fazer o plano ou planta de traçar); Trabalho de preparação

Leia mais

PRINCIPAIS DOENÇAS E PRAGAS EM PLANTIOS DE EUCALIPTO NO BRASIL

PRINCIPAIS DOENÇAS E PRAGAS EM PLANTIOS DE EUCALIPTO NO BRASIL PRINCIPAIS DOENÇAS E PRAGAS EM PLANTIOS DE EUCALIPTO NO BRASIL Prof. Dr. Edson Luiz Furtado - FCA/UNESP - Campus de Botucatu Prof. Dr. Carlos F. Wilcken - FCA/UNESP - Campus de Botucatu Coordenadores do

Leia mais

04 Maio 2013 - Cultura do milho

04 Maio 2013 - Cultura do milho 04 Maio 2013 - Cultura do milho Desafio complexo A popularização do cultivo de milho Bt, somada à recente identificação da espécie Helicoverpa armigera no Brasil, redobra a exigência de atenção ao manejo

Leia mais

PRAGAS E INSETOS BENÉFICOS DA SOJA

PRAGAS E INSETOS BENÉFICOS DA SOJA guia de campo de PRAGAS E INSETOS BENÉFICOS DA SOJA 2008 Alexandre de Sene Pinto José Roberto Postali Parra Heraldo Negri de Oliveira Patrocínio: Monsanto do Brasil Ltda. CP 2 1 Copyright, CP 2, 2008 aspinn@uol.com.br

Leia mais

Organismos Geneticamente Modificados (OGM) Paulo Monjardino

Organismos Geneticamente Modificados (OGM) Paulo Monjardino Organismos Geneticamente Modificados (OGM) Paulo Monjardino O que são OGM? Organismos que são manipulados geneticamente por técnicas de biotecnologia molecular com vista a introduzir-se ou suprimir-se

Leia mais

Vinícius Soares Sturza 1 ; Cátia Camera 2 ; Carla Daniele Sausen 3 ; Sônia Thereza Bastos Dequech 4

Vinícius Soares Sturza 1 ; Cátia Camera 2 ; Carla Daniele Sausen 3 ; Sônia Thereza Bastos Dequech 4 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 23 a 26 de outubro de 2007 DANOS, POSTURAS E ÍNDICE DE PARASITISMO DE Spodoptera frugiperda (J.E. SMITH) (LEP.: NOCTUIDAE), RELACIONADOS AOS ESTÁDIOS

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ÁREA DE REFÚGIO SEMEANDO O FUTURO

A IMPORTÂNCIA DA ÁREA DE REFÚGIO SEMEANDO O FUTURO A IMPORTÂNCIA DA ÁREA DE REFÚGIO INTRODUÇÃO Desde o início da atividade agrícola e da domesticação das plantas há cerca de 9 mil anos, o homem realiza o melhoramento genético das plantas cultivadas com

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL ANO III / Nº 70 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 01 A 13 DE JANEIRO DE 2014 Este Relatório apresenta algumas informações negativas para a situação fitossanitária do algodão

Leia mais

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA

ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA ZONEAMENTO AGRÍCOLA DE RISCO CLIMÁTICO SPA/MAPA III Reunião Técnica do CEMADEN Tema: Extremos Climáticos e Colapso de Produção Agrícola Fortaleza/CE 02 e 03 de abril de 2012 Antecedentes Altos índices

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR 1 DELAI, Lucas da Silva; 1 ALVES Victor Michelon; 1 GREJIANIN, Gustavo; 1 PIRANHA, Michelle Marques

Leia mais

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro

VI Semana de Ciência e Tecnologia IFMG- campus Bambuí VI Jornada Científica 21 a 26 de outubro Potencial da Doru luteipes (Scudder, 1876) (Dermaptera: Forficulidae) no controle da Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) (Lepidoptera: Noctuidae). Willian Sabino RODRIGUES¹; Gabriel de Castro JACQUES²;

Leia mais

Epagri. Manejo de pragas da maçã: safra 2014. www.epagri.sc.gov.br

Epagri. Manejo de pragas da maçã: safra 2014. www.epagri.sc.gov.br Manejo de pragas da maçã: safra 2014 Epagri www.epagri.sc.gov.br Cristiano João Arioli Epagri Estação Experimental de São Joaquim cristianoarioli@epagri.sc.gov.br Manejo de pragas da maçã: safra 2014

Leia mais

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA RELATÓRIO FINAL AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA Empresa solicitante: FOLLY FERTIL Técnicos responsáveis: Fabio Kempim Pittelkow¹ Rodrigo

Leia mais

Resultados de Experimentação e Campos Demonstrativos de Milho Safra 2010/2011

Resultados de Experimentação e Campos Demonstrativos de Milho Safra 2010/2011 3 Resultados de Experimentação e Campos Demonstrativos de Milho Safra 200/20 André Luis F. Lourenção 3.. Introdução Analisando o oitavo levantamento da Conab (20), observase que a área semeada com milho

Leia mais

Conte com a Pampa para uma colheita de sucesso na próxima safra!

Conte com a Pampa para uma colheita de sucesso na próxima safra! GUIA DE CULTIVARES A semente é a base do sucesso de uma lavoura. Sua qualidade é essencial para os bons resultados de cada safra, garantindo maior produtividade, competitividade e o lucro do produtor.

Leia mais

Plano de Supressão da praga Helicoverpa armigera no Estado do Piauí (02/01/2014)

Plano de Supressão da praga Helicoverpa armigera no Estado do Piauí (02/01/2014) Plano de Supressão da praga Helicoverpa armigera no Estado do Piauí (02/01/2014) CONTEÚDO INTRODUÇÃO MEDIDAS EMERGENCIAIS PARA O MANEJO DE Helicoverpa armigera 1. Uso de plantas geneticamente modificadas

Leia mais

300 a 500 Cana-deaçúcar Diatraea saccharalis Broca-da-cana 100 a 150-300. - 50 Maçã. da-folha

300 a 500 Cana-deaçúcar Diatraea saccharalis Broca-da-cana 100 a 150-300. - 50 Maçã. da-folha COMPOSIÇÃO: Novalurom 100 g/l CLASSE: Inseticida GRUPO QUÍMICO: Benzoilureia TIPO DE FORMULAÇÃO: Concentrado Emulsionável (EC) CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA I - EXTREMAMENTE TÓXICO INSTRUÇÕES DE USO: O RIMON

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB14.01 9 de abril de 2014 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 6 Figuras Figura 1. Adoção da

Leia mais

Sirex noctilio F. em Pinus spp.: : Biologia, Ecologia e Danos

Sirex noctilio F. em Pinus spp.: : Biologia, Ecologia e Danos Sirex noctilio F. em Pinus spp.: : Biologia, Ecologia e Danos Edson Tadeu Iede Susete R.C. Penteado Wilson Reis Filho Riscos de introdução de pragas florestais no Brasil Mercado globalizado Aumento do

Leia mais

Controle biológico de pragas. Seminário Internacional de Manejo de Pragas da Cana de Açúcar Artur Ferreira Mendonça Filho

Controle biológico de pragas. Seminário Internacional de Manejo de Pragas da Cana de Açúcar Artur Ferreira Mendonça Filho Controle biológico de pragas Seminário Internacional de Manejo de Pragas da Cana de Açúcar Artur Ferreira Mendonça Filho Processo Produtivo Agrícola Tecnologia Plantas Daninhas Manejo físico do solo

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Sobrevivência e Desenvolvimento de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith, 1797) em Diferentes Hospedeiros Usados como

Leia mais

8ºCongresso Interinstitucional de Iniciação Científica CIIC 2014 12 a 14 de agosto de 2014 Campinas, São Paulo

8ºCongresso Interinstitucional de Iniciação Científica CIIC 2014 12 a 14 de agosto de 2014 Campinas, São Paulo EFICIÊNCIA DE DIFERENTES EVENTOS TRANSGÊNICOS NO CONTROLE DE PRAGAS EM MILHO Leila Cristina Rizatti da Silva 1 ; Aildson Pereira Duarte 2 ; Rogério Soares de Freitas 3 ; Melina Zacarelli Pirotta 4 ; Marcos

Leia mais

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2011/2012 levantamento divulgado em Abril/2012

Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2011/2012 levantamento divulgado em Abril/2012 Relatório mensal, por Núcleo Regional, referente ao desenvolvimento das lavouras de Goiás safra 2011/2012 levantamento divulgado em Abril/2012 Núcleo 1 Matrinchã, Jussara e região. Os trabalhos estão concentrados

Leia mais

DO BRASIL. Destaque pra as safras 2015/16 e 2016/17.

DO BRASIL. Destaque pra as safras 2015/16 e 2016/17. AUMENTO DOS PROBLEMAS COM PRAGAS NO CERRADO DO BRASIL. Destaque pra as safras 2015/16 e 2016/17. Walter Jorge dos Santos. AGRICULTURA BRASILEIRA & CENÁRIOS > oportunidades e desafios! HOSPEDEIROS CULTIVADOS

Leia mais

Ocorrênciaecontrole de pragas na safrinha de milho nas regiões NorteeOeste doparaná

Ocorrênciaecontrole de pragas na safrinha de milho nas regiões NorteeOeste doparaná ISSN1518-4269 Ocorrênciaecontrole de pragas na safrinha de milho nas regiões NorteeOeste doparaná 45 Dezembro,2004 Introdução Atualmente, tem-seobservado, naculturado milho, aumento na incidência edensidade

Leia mais

MONITORAMENTO DE PRAGAS NA CULTURA DA UVA

MONITORAMENTO DE PRAGAS NA CULTURA DA UVA Semi-Árido Meio Ambiente CNPq Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico Documentos da Embrapa Semi-Árido ISSN 1516-1633 Nº 162 MONITORAMENTO DE PRAGAS NA CULTURA DA UVA Copyright Ó

Leia mais

Integração Lavoura-Pecuária-ILP

Integração Lavoura-Pecuária-ILP Integração Lavoura-Pecuária-ILP Evolução da Produção e da Área Plantada de Grãos - Brasil 144,1 149,0 131,8 135,1 123,2 119,1 114,7 122,5 PRODUÇÃO (milhões de t) +157,3% = 4,8% aa 100,3 96,8 68,4 68,3

Leia mais

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA

REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA - ISSN 1678-3867 PUBLICAÇÃO CI ENTÍFICA DA FACULDADE DE AGRONOMIA E ENGENHARIA FLORESTAL DE GARÇA/FAEF ANO V, NÚMERO, 09, JUNHO DE 2006. PERIODICIDADE: SEMESTRAL

Leia mais

Manual de identificação de percevejos da soja

Manual de identificação de percevejos da soja Manual de identificação de percevejos da soja Autor: Paulo Edimar Saran Paulo Edimar Saran Manual de identificação de percevejos da soja Paulo Edimar Saran Suas atividades profissionais tiveram início

Leia mais

OUTROS BESOUROS Sternechus subsignatus e outras

OUTROS BESOUROS Sternechus subsignatus e outras OUTROS BESOUROS Sternechus subsignatus e outras Outras espécies de besouros causam problemas à soja no Brasil. São de ocorrência regional ou secundárias e por causarem prejuízos à cultura devem ser conhecidos.

Leia mais

Rondonópolis: Londrina: Brasília: Ponta Grossa: Cruz Alta: P. guildinii: 48% E. heros: 41% N. viridula: 6%

Rondonópolis: Londrina: Brasília: Ponta Grossa: Cruz Alta: P. guildinii: 48% E. heros: 41% N. viridula: 6% Percevejos e a qualidade da semente de soja - série sementes 3 Balsas: E. heros Boa Vista: E. heros P. guildinii N. viridula Barreiras: E. heros Uberaba: E. heros Campo Novo do Parecis: E. heros T. perditor

Leia mais

Ameaças Fitossanitárias Manejo da Helicoverpa armigera

Ameaças Fitossanitárias Manejo da Helicoverpa armigera Ameaças Fitossanitárias Manejo da Helicoverpa armigera Paulo Roberto Galerani Eng. Agrônomo, Assessor da Diretoria de P&D da Embrapa Brasília, 27 de março, 2014 Conteúdo Ameaças fitossanitárias Emergências

Leia mais

CLASSE: INSETICIDA SISTÊMICO DO GRUPO QUÍMICO DOS NEONICOTINÓIDES TIPO DE FORMULAÇÃO: SUSPENSÃO CONCENTRADA PARA TRATAMENTO DE SEMENTES (FS)

CLASSE: INSETICIDA SISTÊMICO DO GRUPO QUÍMICO DOS NEONICOTINÓIDES TIPO DE FORMULAÇÃO: SUSPENSÃO CONCENTRADA PARA TRATAMENTO DE SEMENTES (FS) CRUISER 350 FS DADOS TÉCNICOS COMPOSIÇÃO: Ingrediente ativo: 3 (2 cloro tiazol 5 ilmetil) 5 metil [1,3,5] oxadiazinan 4 ilideno N nitroamina (TIAMETOXAM)......... 35 % m/v (350 g/l) Ingredientes inertes:...

Leia mais