Evento ASBEA. Mauricio Linn Bianchi Eng. Civil Diretor da BKO CTQ Sinduscon SP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evento ASBEA. Mauricio Linn Bianchi Eng. Civil Diretor da BKO CTQ Sinduscon SP"

Transcrição

1 Evento ASBEA Mauricio Linn Bianchi Eng. Civil Diretor da BKO CTQ Sinduscon SP

2 Evento ASBEA - Norma de Desempenho Perfil Empresarial em números 3 Prêmios Máster Imobiliário 1 24 Anos de experiência Prêmio Top Imobiliário 619 mil m² m área construída mil m mil m² em execução ou a lançar ar Milhões em VGV de negócios ativos Milhões em VGV lançamentos amentos colaboradores BKO empregos diretos e indiretos 96 empreendimentos residenciais e comerciais executados

3 Evento ASBEA Norma de Desempenho Contexto e Mercado Etros Duplex Oggi Medical Center West Gate Amarilis Haus Monte Bianco

4 Resumo da Apresentação Alguma Informação Profissional Pessoal Como vejo a Arquitetura Conceito de Desempenho Resumo da Norma Impacto no Mercado Projetar o Custo para encaixar Desempenho O que fazemos?

5 ARQUITETURA NA VIDA DAS PESSOAS A arte de atender ao maior desejo dos seres humanos desde a era das cavernas A prática antecipada do conforto Proporciona o sentimento de ter conseguido! Mantém e eleva o amor próprio Traz felicidade às pessoas

6 Conceituação de Desempenho Exigências do usuário Edifício e suas partes Requisitos de desempenho Critérios de desempenho Métodos de avaliação Condições de exposição

7 Desempenho de Edifícios Habitacionais de até 5 Pavimentos Parte 1 Requisitos Gerais Parte 2 Estrutura Parte 3 Pisos Internos Parte 4 Fachadas e Paredes Internas Parte 5 Coberturas Parte 6 Sistemas Hidro-Sanitários

8 Parte I Requisitos Gerais REQUISITOS, CRITÉRIOS E MÉTODOS DE AVALIAÇÃO Desempenho Estrutural Segurança contra incêndio Segurança no uso e operação Estanqueidade Desempenho Térmico Desempenho Acústico Desempenho Lumínico Saúde, Higiene e qualidade do ar Funcionalidade e Acessibilidade Conforto Tátil Durabilidade e manutenabilidade Adequação ambiental

9 Conceituação de Desempenho Requisitos Definem em termos qualitativos as condições que devem ser atendidas pela edificações, por exemplo :- propriedades estruturais e mecânicas do concreto.

10 Conceituação de Desempenho Critérios Traduzem em parâmetros quantitativos os requisitos. Por exemplo :- a resistência a compressão do concreto deverá ser de 40 MPa. A absorção sonora deve ser de 40 Db

11 Conceituação de Desempenho Métodos de Avaliação Verificação do atendimento ou não aos critérios de desempenho Ensaios laboratoriais, provas de carga, cálculos etc.

12 Custo e Desempenho CUSTO TOTAL DA EDIFICAÇÃO = Custo de Aquisição + Custos de Operação e Uso + Custos de Manutenção Tendência de percepção do consumidor do Custo Total da Edificação

13 Parte I Requisitos Gerais Define incumbências: projetista, incorporador, construtor: Ex: verificação das condições de entorno do empreendimento no momento da construção: ruídos, agentes externos etc. Enfoque técnico e não jurídico apesar disso deverá ser referência para perícias judiciais

14 Parte I Requisitos Gerais Desempenho e Projeto Aos projetistas, em consenso com os respectivos construtores/fabricantes, caberá a responsabilidade pela indicação do nível de desempenho ( M, I ou S ) e da vida útil de projeto, que deverão estar explicitamente indicados nas especificações, pranchas e demais elementos dos projetos.

15 Panorama Atual CEF Recursos próprios + Finep 2000 Sinduscon SP / Secovi início da participação em 2002 Início das reuniões públicas em 03/09/04 Publicada em maio 2008, em vigor maio de 2010 com 6 meses de prazo adicional Nov 2010!! Objetivos diferentes dos agentes envolvidos Governo, CEF, Construtoras, Incorporadores, Entidades etc. Falta de conscientização sobre a importância do assunto e o impacto que poderá ocorrer no setor

16 IMPACTO NO MERCADO Opinião Prof. Sabatini O desempenho de qualquer produto decai com o tempo Inicialmente o desempenho de diferentes produtos se equivalem A diferenciação do desempenho de produtos diversos somente é perceptível com o tempo Se o tempo não for considerado como pré-requisito para a definição do nível de desempenho requerido, a concorrência entre empresas tende a ser predatória empresas inescrupulosas ou de baixa qualificação técnica passam a ser mais competitivas que as empresas corretas e competentes DETERIORAÇÃO DO MERCADO.

17 AÇÕES VISANDO DESEMPENHO Permitir a leitura nas plantas, sem que necessitemos do pitaco do engenheiro. Coordenação entre empresas de maneira a evitar sombras de trabalho Alongar os Prazos concentrados na Coordenação. Atender futura Norma Desempenho Montar um Mapa de Risco, Algoritmos a frente por exemplo Projetar o custo para empreendimentos abaixo de preço de venda de R$ na área útil??. Preocupação com pós ocupação.

18 R$ 14,90 R$ 9,90

19 Projetar o Custo para encaixar o Desempenho

20

21 Exemplo impermeabilização VU = 2X anos Custo R$ 30,00/m² VU = X anos Custo R$ 18,00/m² VU = 5X anos Custo R$ 42,00/m²

22 Contextualização DESEMPENHO Importância diferenciar, mudar gestão, estabelecer parâmetros para uma concorrência saudável no mercado imobiliário Como Especificar mudar paradigmas, normas conhecer, estabelecer referenciais técnicos para contratação de obras Cadeia Produtiva assumir papel diferente, estabelecer limites máximos de tempo para demandas judiciais Manutenção finalmente será Ressuscitada NBR 5674, entra o cliente na responsabilidade de zelar Usuário Final x Diferenças de Produto vai notar Mercado - preços x região mudança para preços x produto, estabelecer critérios para definição do custo global de uma construção O que Fazemos?!

23 O QUE FAZEMOS? Separar conforme os níveis de exigência Saber aonde impacta efetivamente Projetar com as informações socializadas Criar site único com premissas de uso comum assinados pela ASBEA Curtir o fruto, haverá distinção de trabalhos finalmente Como Fazemos??

24 Como fazemos? Vamos nos UNIR! Que Deus nos Abençõe! Muito Obrigado, Mauricio.

FOCO NO PROCESSO QUALIDADE. Cliente. Desenvolvimento do produto e projeto. Uso e operação. Gerenciamento e Execução de. Lançamento e vendas.

FOCO NO PROCESSO QUALIDADE. Cliente. Desenvolvimento do produto e projeto. Uso e operação. Gerenciamento e Execução de. Lançamento e vendas. QUALIDADE Cliente Uso e operação Desenvolvimento do produto e projeto FOCO NO Gerenciamento e Execução de obras PROCESSO Lançamento e vendas Suprimentos Planejamento e orçamento de obras Padronização dos

Leia mais

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto

NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto 38 a. ASSEMBLEIA & 1º FORUM ANUAL 21 de Maio de 2010 NORMAS DE DESEMPENHO: Alinhamento da Arquitetura Brasileira aos Padrões Mundiais de Projeto Arquiteta Ana Maria de Biazzi Dias de Oliveira anabiazzi@uol.com.br

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO PARANÁ CÂMARA TÉCNICA DE ARQUITETURA DE INTERIORES A Câmara Técnica de Arquitetura de Interiores do CAU/PR Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná, terá como

Leia mais

AS LEIS ESTÃO PARA OS ADVOGADOS ASSIM COMO AS NORMAS TÉCNICAS ESTÃO PARA ENGENHEIROS E ARQUITETOS

AS LEIS ESTÃO PARA OS ADVOGADOS ASSIM COMO AS NORMAS TÉCNICAS ESTÃO PARA ENGENHEIROS E ARQUITETOS PAINEL 2 As perícias Judiciais em edificações e a ABNT NBR15575:2010 Edifícios Habitacionais de até 5 pavimentos - Desempenho Apresentação PAULO GRANDISKI Eng. Civil IBAPE/SP 1 AS LEIS ESTÃO PARA OS ADVOGADOS

Leia mais

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES.

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. Arq. Cândida Maciel Síntese Arquitetura 61-34685613 candida@sintesearquitetura.com.br NBR 15575- EDIFÍCIOS HABITACIONAIS DE ATÉ

Leia mais

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575

PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO PARÂMETROS PARA QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES CONFORME NBR 15.575 EMPRESA NBR 15.575 DESEMPENHO ACÚSTICO PROJETO ACÚSTICO EXECUÇÃO

Leia mais

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa

Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas. Eng. Luiz Barbosa Desempenho Acústico das Fachadas Envidraçadas Eng. Luiz Barbosa Objetivo Mostrar, de forma conceitual, a aplicabilidade do vidro em fachadas, tendo ele, não somente excelente desempenho acústico, mas sendo,

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084. Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172084 Sistemas construtivos inovadores X avaliação técnica com abordagem de desempenho X SINAT Luciana Alves de Oliveira Palestra apresentada no SIMPÓSIO ALAGOANO DE ENGENHARIA

Leia mais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais

ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho. Perícias judiciais ABNT NBR 15575 Edifícios habitacionais de até 5 (cinco) pavimentos Norma de Desempenho Perícias judiciais IBAPE SP - AGOSTO 2011 1 NORMAS TÉCNICAS Zona de fronteira Direito Engenharia 2 Norma de Desempenho

Leia mais

Avaliação da satisfação pós-p. dos Clientes. MBA em Gerenciamento de Obras. Planejamento das aulas

Avaliação da satisfação pós-p. dos Clientes. MBA em Gerenciamento de Obras. Planejamento das aulas Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Departamento de Construção e Estruturas MBA em Gerenciamento de Obras Salvador, março de 2008 Avaliação da Satisfação dos Clientes Prof. Margaret Souza

Leia mais

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO

CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO CATEGORIA PRODUTOS E LANÇAMENTOS IMOBILIÁRIOS DO ANO EMPREENDIMENTOS DE PEQUENO PORTE 01 APRESENTAÇÃO MELNICK EVEN DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Melnick Even, com 20 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO. Um sistema com bom desempenho MITOS E VERDADES

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO. Um sistema com bom desempenho MITOS E VERDADES Seminário: Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO Um sistema com bom desempenho MITOS E VERDADES Arnoldo Wendler Sistema Construtivo Estudo de viabilidade Anteprojeto arquitetônico Comercialização

Leia mais

Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico. Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda

Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico. Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para o segmento econômico Otávio Pedreira de Freitas Pedreira Engenharia Ltda Painéis de concreto pré-moldados e soluções complementares para

Leia mais

Gestão do Processo de Projeto e Desempenho das Edificações: uma proposta SEBRAE / FIEMG / UFMG Prof. Dr. White José dos Santos- UFMG

Gestão do Processo de Projeto e Desempenho das Edificações: uma proposta SEBRAE / FIEMG / UFMG Prof. Dr. White José dos Santos- UFMG Seminário - Juiz de Fora SINDUSCON - SEBRAE Gestão do Processo de Projeto e Desempenho das Edificações: uma proposta SEBRAE / FIEMG / UFMG Prof. Dr. White José dos Santos- UFMG Gestão do Processo de Projeto

Leia mais

VIDA ÚTIL DE PROJETO COMO PREMISSA PARA O DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS ABNT NBR 15575/2013 EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS - DESEMPENHO

VIDA ÚTIL DE PROJETO COMO PREMISSA PARA O DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS ABNT NBR 15575/2013 EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS - DESEMPENHO VIDA ÚTIL DE PROJETO COMO PREMISSA PARA O DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS ABNT NBR 15575/2013 EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS - DESEMPENHO VIDA ÚTIL DE PROJETO COMO PREMISSA PARA O DESEMPENHO DE EDIFICAÇÕES

Leia mais

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575

ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS. Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 ISOLAMENTO ACÚSTICO DAS VEDAÇÕES VERTICAIS EXTERNAS Como escolher a esquadria da sua obra e atender a NBR 15.575 Em julho de 2013 entrou definitivamente em vigor a NBR 15.575, a norma de desempenho de

Leia mais

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA Prof. ENEDIR GHISI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento

Leia mais

UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica

UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica UFAL- Universidade Federal de Alagoas DEHA- Mestrado em Dinâmicas do Espaço Habitado Disciplina: DEH 204 -Acústica Arquitetônica NBR 15575:2013 Desempenho de edificações habitacionais Professora Dra. Maria

Leia mais

PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15)

PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15) Economia Geral PIB 2014-0,1 2015-3,2 2016-2,0 2017-0,5 Desemprego (Jan/15 a Out/15) - Geral = -898 mil - Construção = -256 mil Queda de Renda - 2014 = R$ 2.288-2015 = R$ 2.180 Recessão de 2015 a 2017 será

Leia mais

Associação ProAcústica Office Solution

Associação ProAcústica Office Solution Tecnologia Trabalhando a favor do bem-estar. Qualidade de vida Conforto acústico é saúde para todos. Sustentabilidade Respeito à vida, ao ser humano e ao planeta. ABNT NBR 15.575:2-13 Edificações habitacionais

Leia mais

SINDUSCONPREMIUM 2014

SINDUSCONPREMIUM 2014 SINDUSCONPREMIUM 2014 R E S I D E N Z I A L E S A N T A G A T A B O L O N G N E S E Categoria Produtos e Lançamentos Imobiliários Empreendimentos de Pequeno Porte 01 APRESENTAÇÃO DAS EMPRESAS Exacta Engenharia

Leia mais

Módulo 04 Avaliação de Desempenho na Entrega, Uso e Manutenção Alexandre Junqueira Gomide

Módulo 04 Avaliação de Desempenho na Entrega, Uso e Manutenção Alexandre Junqueira Gomide 1º Workshop Avaliação de Desempenho na Prática Módulo 04 Avaliação de Desempenho na Entrega, Uso e Manutenção Alexandre Junqueira Gomide INTRODUÇÃO NORMA DE DESEMPENHO E NOVAS CONSEQUÊNCIAS A norma de

Leia mais

NBR 15575. Requisitos. a) Segurança 1. Desempenho estrutural 2. Segurança contra incêndio 3. Segurança no uso e operação

NBR 15575. Requisitos. a) Segurança 1. Desempenho estrutural 2. Segurança contra incêndio 3. Segurança no uso e operação NBR 15575 Requisitos b) Habitabilidade 1. Estanqueidade 2. Desempenho térmico 3. Desempenho acústico 4. Desempenho lumínico 5. Saúde, higiene e qualidade do ar 6. Funcionalidade e acessibilidade 7. Conforto

Leia mais

Aula 7 : Desenho de Ventilação

Aula 7 : Desenho de Ventilação Aula 7 : Desenho de Ventilação Definições: NBR 10821:2001, Caixilho para edificação: Janela Caixilho, geralmente envidraçado, destinado a preencher um vão, em fachadas ou não. Entre outras, sua finalidade

Leia mais

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO

Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO Sistema Construtivo em PAREDES DE CONCRETO PROJETO Arnoldo Wendler Sistema Construtivo 1 Sistema Construtivo 2 Sistema Construtivo Sistema Construtivo 3 Sistema Construtivo Comunidade da Construção DIRETRIZES

Leia mais

O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico

O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico O impacto da Norma de Desempenho NBR 15575 na Indústria de materiais e componentes visando o atendimento do desempenho acústico Vera Fernandes Hachich Sócia-gerente da PBQP-H INMETRO Programas Setoriais

Leia mais

ABNT NBR 15.575 NORMA DE DESEMPENHO

ABNT NBR 15.575 NORMA DE DESEMPENHO ABNT NBR 15.575 NORMA DE DESEMPENHO O que é uma Norma Técnica? O que é uma Norma Técnica? Documento estabelecido por consenso e aprovado por um organismo reconhecido, que fornece, para uso repetitivo,

Leia mais

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO:

CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: EMPREENDIMENTOS CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: Localizado em Novo Hamburgo RS; 18000 m² de área construída; 72 Unidades 3 e 2 dormitórios; 26 Pavimentos; Tratamento e reutilização

Leia mais

PROCEDIMENTOS TÉCNICOS DE OBRAS. Eng o Civil Octavio Galvão Neto

PROCEDIMENTOS TÉCNICOS DE OBRAS. Eng o Civil Octavio Galvão Neto PROCEDIMENTOS TÉCNICOS DE ENTREGA E RECEBIMENTO DE OBRAS Eng o Civil Octavio Galvão Neto HelyLopes Meirelles O Direito de Construir 1961 A responsabilidade pela perfeição da obra é o primeiro dever legal

Leia mais

Relatório técnico nº 00412. Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3

Relatório técnico nº 00412. Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3 Relatório técnico nº 00412 Avaliação de Desempenho Acústico de Sistemas de Pisos NBR 15575:2013 parte 3 SINDUSCON- Grande Florianópolis End.: Avenida Rio Branco,1051- Centro, Florianópolis, SC Contato:

Leia mais

Soluções Sustentáveis

Soluções Sustentáveis ANA ROCHA MELHADO Soluções Sustentáveis EMPREENDIMENTOS RESIDENCIAIS IV SEMINÁRIO DE INOVAÇÃO NA CONSTRUÇÃO CIVIL RIO DE JANEIRO, junho de 2011 SÍTIO E CONSTRUÇÃO (6 18) 1 - Relação do Edifício com o

Leia mais

Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas

Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas CENFIM, Trofa 6 de Maio de 2014 Normas Europeias para Projecto de Estruturas Metálicas Rui Ferreira Alves O Sector da Construção no contexto da União Europeia Sector estratégico: relevante para promover

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Iniciativa: SINDUSCON GOIÁS E FIEG

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Iniciativa: SINDUSCON GOIÁS E FIEG 1 ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DA CONSTRUÇÃO CIVIL Iniciativa: SINDUSCON GOIÁS E FIEG Breve Histórico Segundo semestre de 2011 CEF procurou o Sinduscon- Goiás para tratar de problemas detectados nas obras M.C.M.V.

Leia mais

Norma de Desempenho. Conceitos e Histórico NBR 15575:2013

Norma de Desempenho. Conceitos e Histórico NBR 15575:2013 NBR 15575:2013 Eng Roberto Gonçalves Dias Conceitos e Histórico Conceito de : Origem na exigências de segurança estrutural na Segunda Guerra Mundial Evolução nos Congressos da Construção Civil em 1962

Leia mais

Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura

Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura 1 Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Analise da Norma NBR 15575 Autor Principal Consultor www.gineraudio.com.br giner@gineraudio.com.br

Leia mais

ESCOLA DE ARQUITETURA E URBANISMO PROF. EDGAR ALBUQUERQUE GRAEFF Direção: Dirceu Lima da Trindade

ESCOLA DE ARQUITETURA E URBANISMO PROF. EDGAR ALBUQUERQUE GRAEFF Direção: Dirceu Lima da Trindade VICE-REITORIA ACADÊMICA DEPARTAMENTO DE ARTES E ARQUITETURA CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO ESCOLA DE ARQUITETURA E URBANISMO PROF. EDGAR ALBUQUERQUE GRAEFF Direção: Dirceu Lima da Trindade PLANO DE CURSO

Leia mais

USO DO AÇO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

USO DO AÇO NA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI NADIR DIAS DE FIGUEIREDO ADEMILSO PINTO BRUNO TEIXEIRA DOCE USO DO AÇO NA CONSTRUÇÃO CIVIL OSASCO 2012 2 ADEMILSO PINTO BRUNO TEIXEIRA DOCE USO DO AÇO NA CONTRUÇÃO CIVIL

Leia mais

CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA CATEGORIA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ENSAIOS ACÚSTICOS NOS EMPREENDIMENTOS DA MELNICK EVEN APRESENTAÇÃO DA EMPRESA MELNICK EVEN APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Melnick Even, com 20 anos de atuação no mercado gaúcho

Leia mais

PANTHEON - ROMA. Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros.

PANTHEON - ROMA. Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros. EMPREENDIMENTOS PANTHEON - ROMA Construído em 118 128 d.c. (1887 anos atrás) Cúpula de 5.000 toneladas Altura e o diâmetro do interior do Óculo é de 43,3 metros. CHRONOS RESIDENCIAL CARACTERIZAÇÃO DO

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DA CONSTRUTORA TARJAB NA ADOÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO OUTUBRO 2014

A EXPERIÊNCIA DA CONSTRUTORA TARJAB NA ADOÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO OUTUBRO 2014 A EXPERIÊNCIA DA CONSTRUTORA TARJAB NA ADOÇÃO DA NORMA DE DESEMPENHO OUTUBRO Apresentação dos trabalhos Porque devemos atender à Norma de Desempenho? O Contexto da normalização no Brasil A experiência

Leia mais

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

Registro de Preços para Construção de Escolas do ProInfância B e C

Registro de Preços para Construção de Escolas do ProInfância B e C Construção Escolas ProInfância Registro de Preços para Construção de Escolas do ProInfância B e C Construção Escolas ProInfância Desafio: Melhorar a eficiência do processo, e garantir: 1. Edifícios com

Leia mais

O Uso de Sprinklers na Legislação Brasileira

O Uso de Sprinklers na Legislação Brasileira O Uso de Sprinklers na Legislação Brasileira 06nov2014 Orestes Gonçalves Escola Politécnica da USP TESIS Tecnologia de Sistemas em Engenharia Programa BSC Brasil Sem Chamas Meta 4 Marco Regulatório Meta

Leia mais

CRIATIVIDADE EM PROJETOS IMOBILIÁRIOS CASE BARRA VILLAGE HOUSE LIFE

CRIATIVIDADE EM PROJETOS IMOBILIÁRIOS CASE BARRA VILLAGE HOUSE LIFE CRIATIVIDADE EM PROJETOS IMOBILIÁRIOS CASE BARRA VILLAGE HOUSE LIFE QGDI é uma empresa do Grupo Queiroz Galvão; Atua no segmento Residencial e Comercial de Média-Alta Renda e no segmento Econômico com

Leia mais

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES

IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES IMPERMEABILIZAÇÃO EM EDIFICAÇÕES Necessidade da impermeabilização Introdução a Impermeabilização Projeto de impermeabilização Execução de impermeabilização 1 - A NECESSIDADE DA IMPERMEABILIZAÇÃO Problemas

Leia mais

LANÇAMENTO. Placo Phonique. Solução acústica para seu conforto e tranquilidade.

LANÇAMENTO. Placo Phonique. Solução acústica para seu conforto e tranquilidade. LANÇAMENTO Placo Phonique Solução acústica para seu conforto e tranquilidade. Ssshhh... o silêncio é ouro. O excesso de ruído é uma das principais queixas das pessoas num ambiente. Os ruídos, além de incomodarem,

Leia mais

PROCEDIMENTOS RECOMENDADOS DA QUALIDADE DE CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND

PROCEDIMENTOS RECOMENDADOS DA QUALIDADE DE CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND PROCEDIMENTOS RECOMENDADOS PARA O CONTROLE TECNOLÓGICO E DA QUALIDADE DE CONCRETO DE CIMENTO PORTLAND Engº.. Roberto José Falcão Bauer JUNHO / 2006 SUMÁRIO 1. DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO 2. PREMISSAS VISANDO

Leia mais

REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013. 1ª edição

REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013. 1ª edição REGULAMENTO SINDUSCON PREMIUM ETAPA LITORAL NORTE 2013 1ª edição 1 DA INSTITUIÇÃO DA PREMIAÇÃO 1.1 O Sinduscon Premium Etapa Litoral Norte 1ª edição instituído pelo SINDUSCON RS, Sindicato das Indústrias

Leia mais

CAMINHOS PARA A COMPETITIVIDADE DA CONSTRUÇÃO E A IMPORTÂNCIA DA INDUSTRIALIZAÇÃO. Roberto de Souza Presidente do CTE

CAMINHOS PARA A COMPETITIVIDADE DA CONSTRUÇÃO E A IMPORTÂNCIA DA INDUSTRIALIZAÇÃO. Roberto de Souza Presidente do CTE CAMINHOS PARA A COMPETITIVIDADE DA CONSTRUÇÃO E A IMPORTÂNCIA DA INDUSTRIALIZAÇÃO Roberto de Souza Presidente do CTE RESULTADOS O CTE atua desde 1990 na cadeia produtiva da construção. Hoje contamos

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários

Empreendimentos Imobiliários SINDUSCONPREMIUM 2013 ETAPA LITORAL NORTE 1ª EDIÇÃO Categoria Empreendimentos Imobiliários Edificação Residencial Unifamiliar - Black House 01 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA O escritório Torres & Bello Arquitetos

Leia mais

Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção. Roberto de Souza Diretor Presidente CTE

Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção. Roberto de Souza Diretor Presidente CTE Inovação, tecnologia e sustentabilidade na construção Roberto de Souza Diretor Presidente CTE Atuação O CTE oferece aos seus clientes serviços e consultorias de forma integrada em quatro áreas: e mantém

Leia mais

PinnacleLGS. Pinnacle LGS. www.pinnaclelgs.com. WORLD Leading LGS / LSF Techonology Design & Production Integration

PinnacleLGS. Pinnacle LGS. www.pinnaclelgs.com. WORLD Leading LGS / LSF Techonology Design & Production Integration Pinnacle LGS WORLD Leading LGS / LSF Techonology Design & Production Integration www.pinnaclelgs.com PinnacleLGS Você quer construir 300% mais rápido, 20% mais barato e 100% mais verde? Sim? Aqui está

Leia mais

Regulamento da Categoria 1: Ação Social: Cuidado com o Meio Ambiente e Bem-Estar

Regulamento da Categoria 1: Ação Social: Cuidado com o Meio Ambiente e Bem-Estar Regulamento da Categoria 1: Ação Social: Cuidado com o Meio Ambiente e Bem-Estar PARTICIPANTES Empresas ou organizações não-governamentais (ONGs) legalmente constituídas no Brasil. PRÉ-REQUISITOS Poderão

Leia mais

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP

APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP APLICABILIDADE DE ESTRUTURAS EM AÇO EM EDIFÍCIO RESIDENCIAL VERTICAL DE MÉDIO PADRÃO NO MUNICÍPIO DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP Autores: Nayra Yumi Tsutsumoto (1); Cesar Fabiano Fioriti (2) (1) Aluna de Graduação

Leia mais

Coordenação técnica: 1

Coordenação técnica: 1 Coordenação técnica: 1 Objetivos do Programa Viabilizar que as leis que tornam obrigatórias as inspeções em edificações sejam aplicadas por meio de procedimentos adequados do ponto de vista técnico e por

Leia mais

Norma de Desempenho e Inovações PANORAMA NA CAIXA

Norma de Desempenho e Inovações PANORAMA NA CAIXA Norma de Desempenho e Inovações PANORAMA NA CAIXA Bloco 1: NORMAS INDUZEM EVOLUÇÃO NA HABITAÇÃO POPULAR INDUTORES DA EVOLUÇÃO - Produção acadêmica - Regulamentos do governo - Regulamentos da sociedade

Leia mais

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios É de extrema importância a conscientização de proprietários e síndicos quanto à responsabilidade

Leia mais

Direcional Engenharia S.A.

Direcional Engenharia S.A. 1 Direcional Engenharia S.A. Relatório da Administração Exercício encerrado em 31 / 12 / 2007 Para a Direcional Engenharia S.A., o ano de 2007 foi marcado por recordes e fortes mudanças: registramos marcas

Leia mais

FCH Consultoria e Projetos de Engenharia Escritório: São Paulo Atuação: Nacional

FCH Consultoria e Projetos de Engenharia Escritório: São Paulo Atuação: Nacional Projeto de Revestimento de Fachada em Argamassa Engª MSc Fabiana Andrade Ribeiro www.fchconsultoria.com.br Projeto de Revestimento de Fachada Enfoque na Racionalização FCH Consultoria e Projetos de Engenharia

Leia mais

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Contribuição técnica nº 19 EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Autor: ROSANE BEVILAQUA Eng. Consultora Gerdau SA São Paulo, 01 de setembro de 2010. PROGRAMA Introdução Vantagens da utilização de Edifícios

Leia mais

PROJETO COPA DO MUNDO DA FIFA 2014

PROJETO COPA DO MUNDO DA FIFA 2014 PROJETO COPA DO MUNDO DA FIFA 2014 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A Fabricato Construtora e Incorporadora Ltda explora o ramo de atividades da construção civil e atua na área de construção e incorporação. A empresa

Leia mais

PAREDES DE CONCRETO. Engº Arcindo Vaquero y Mayor

PAREDES DE CONCRETO. Engº Arcindo Vaquero y Mayor PAREDES DE CONCRETO Engº Arcindo Vaquero y Mayor Órgão oficial, representativo do setor. As empresas associadas respondem por 80% do mercado. Objetivos: Desenvolvimento Técnico. Apoio a Associados e Construtores.

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho 2009 Apoio Corporativo Áreas de Atuação Companhias Abertas 65,5% Incorporação 5,8% Aço 28,4% Energia Geração & Distribuição 68 anos de operação; Liderança em diversos mercados;

Leia mais

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL Eng. Dayana B. Costa MSc, Doutoranda e Pesquisadora do NORIE/UFRGS Conteúdo da Manhã Módulo 1 Medição de Desempenho Conceitos Básicos Experiência de Sistemas de

Leia mais

Incorporação Imobiliária

Incorporação Imobiliária Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Curso de Especialização em Gerenciamento de Obras - GEOB Incorporação Imobiliária Eduardo Garcia Quiza (41) 3250-8515 quiza@invespark.com.br Blog: www.incorporacaoimobiliaria.com

Leia mais

INSPEÇÃO PREDIAL. Eng. Civil Flávia Zoéga Andreatta Pujadas archeo@uol.com.br

INSPEÇÃO PREDIAL. Eng. Civil Flávia Zoéga Andreatta Pujadas archeo@uol.com.br INSPEÇÃO PREDIAL Eng. Civil Flávia Zoéga Andreatta Pujadas archeo@uol.com.br INSPEÇÃO PREDIAL e sua EVOLUÇÃO 1º Inspeção Predial: Vistoria técnica da edificação para constatação das anomalias existentes

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO

A IMPORTÂNCIA DO CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( X ) TECNOLOGIA A IMPORTÂNCIA

Leia mais

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Junho 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO Pg. 03 2. OBJETO Pg. 03 3. ESCOPO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS Pg. 03 4. DIRETRIZES PARA

Leia mais

PORTFÓLIO. www.aljosconstrutora.com.br

PORTFÓLIO. www.aljosconstrutora.com.br PORTFÓLIO www.aljosconstrutora.com.br INFORMAÇÕES GERAIS DENOMINAÇÃO SOCIAL: Aljos Engenharia LTDA TIPO DE EMPRESA: Sociedade Empresária por quotas integralizadas OBJETO: A Sociedade tem por objeto os

Leia mais

A Carta da Qualidade da Habitação Cooperativa (Carta) é um

A Carta da Qualidade da Habitação Cooperativa (Carta) é um CARTA DA QUALIDADE DA HABITAÇÃO COOPERATIVA Carta da Qualidade da Habitação Cooperativa A Carta da Qualidade da Habitação Cooperativa (Carta) é um instrumento de promoção, afirmação e divulgação, junto

Leia mais

A VALIDAÇÃO DE PROJETO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS E INCORPORADORAS

A VALIDAÇÃO DE PROJETO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS E INCORPORADORAS A VALIDAÇÃO DE PROJETO EM EMPRESAS CONSTRUTORAS E INCORPORADORAS Adriano Felice CAZET Engenheiro Civil, consultor de empresas Rua Tamandaí, 320/ap. 302 Santa Maria RS E-mail: technica@claro.com.br Sidnei

Leia mais

cidades verdes OUTUBRO 2014

cidades verdes OUTUBRO 2014 cidades verdes ESPAÇOS DE QUALIDADE OUTUBRO 2014 Edifício Cidade Nova Universidade Petrobras 1987 Ano de Fundação Parque Madureira Rio+20 1999 2007 2010 Alinhamento com Agenda 21 1 o LEED NC Core & Shell

Leia mais

INDICADORES DA QUALIDADE EM PROJETO. ESTUDO DE CASO DE EDIFÍCIOS HABITACIONAIS EM BRASÍLIA, DF

INDICADORES DA QUALIDADE EM PROJETO. ESTUDO DE CASO DE EDIFÍCIOS HABITACIONAIS EM BRASÍLIA, DF INDICADORES DA QUALIDADE EM PROJETO. ESTUDO DE CASO DE EDIFÍCIOS HABITACIONAIS EM BRASÍLIA, DF Cristiano ESTEFANI Eng. Mestrando em Estruturas e Construção Civil da Universidade de Brasília. Campus Universitário

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA EM GERENCIAMENTO DE INTEGRAÇÃO DE PROJETOS TÉCNICOS NUMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL

RELATO DE EXPERIÊNCIA EM GERENCIAMENTO DE INTEGRAÇÃO DE PROJETOS TÉCNICOS NUMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL RELATO DE EXPERIÊNCIA EM GERENCIAMENTO DE INTEGRAÇÃO DE PROJETOS TÉCNICOS NUMA EMPRESA DE CONSTRUÇÃO CIVIL Áurea Araujo Bruel, Msc candidate Engenheira Civil, Mestranda do PPGCC/UFPR e-mail aabruel@yahoo.com.br

Leia mais

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC.

Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Empresa jovem e 100 % nacional, a Bazze está sediada em PORTÃO RS e é referência na extrusão de perfis em PVC. Comprometida com a qualidade e o desenvolvimento dos nossos produtos investimos continuamente

Leia mais

CONSTRUÇÃO CIVIL DESAFIOS 2020 COMAT

CONSTRUÇÃO CIVIL DESAFIOS 2020 COMAT CONSTRUÇÃO CIVIL DESAFIOS 2020 COMAT MOTIVAÇÃO? ELABORAÇÃO Organização das reflexões Coleta de informações MISSÃO INTERNACIONAL Obra em Stuttgart: Industrialização do processo construtivo PAINEL DE ESPECIALISTAS

Leia mais

Panorama da Norma NBR 9050 Sistemas de Calçadas

Panorama da Norma NBR 9050 Sistemas de Calçadas Panorama da Norma NBR 9050 Sistemas de Calçadas Cenário 20% das ruas não possui pavimentação 46% das casas no país não têm calçadas no entorno e, quando têm, falta acessibilidade 4,7% apresenta rampas

Leia mais

DIRETRIZES TÉCNICAS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES 05/2015 DT 007/15 DTPC

DIRETRIZES TÉCNICAS AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES 05/2015 DT 007/15 DTPC DIRETRIZES TÉCNICAS DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES 05/2015 DT 007/15 DTPC 1 DIRETRIZES TÉCNICAS DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM EDIFICAÇÕES Presidente: Camil Eid. Vice Presidente Técnica: Miriana

Leia mais

VIABILIDADE E EXECUÇÃO DE OBRAS EM ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO ENG. PROF. MARCUS DANIEL F. DOS SANTOS

VIABILIDADE E EXECUÇÃO DE OBRAS EM ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO ENG. PROF. MARCUS DANIEL F. DOS SANTOS VIABILIDADE E EXECUÇÃO DE OBRAS EM ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO ENG. PROF. MARCUS DANIEL F. DOS SANTOS SISTEMA DE ALVENARIA ESTRUTURAL Pirâmides em Gizé, Egito, 2600 a 2480 a.c. A ALVENARIA

Leia mais

Métodos Involutivos. Involutivo Vertical

Métodos Involutivos. Involutivo Vertical Métodos Involutivos Involutivo Vertical AVALIAÇÕES PELO MÉTODO INVOLUTIVO Apresentação de aspectos práticos na aplicação do Método Involutivo, incluindo o Método Involutivo Vertical, limitações e evolução

Leia mais

O MAIS COMPLETO SISTEMA DE MONITORAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO!

O MAIS COMPLETO SISTEMA DE MONITORAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO! O MAIS COMPLETO SISTEMA DE MONITORAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO! A evolução da indústria da construção civil A indústria da construção civil evoluiu, assumiu um papel importante

Leia mais

Alphamondo (LANÇAMENTO 2013) Rio da Ostras VGV: 160 MM PREVISÃO DE LANÇAMENTO JULHO DE 2013

Alphamondo (LANÇAMENTO 2013) Rio da Ostras VGV: 160 MM PREVISÃO DE LANÇAMENTO JULHO DE 2013 Atuando desde 1986 no mercado da construção, a SINCO desenvolve e aplica em seus empreendimentos engenharia de ponta, com qualidade e pontualidade na entrega desuas obras. Ao longo de todos esses anos,

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL

SUSTENTABILIDADE E CERTIFICAÇÃO AQUA EM EMPREENDIMENTO COMERCIAL FICHA TÉCNICA Empresa: Syene Empreendimentos Projeto: Syene Corporate Área Construída: 77.725,45 m² Data de implementação: 01/09/2010 Responsável: Jealva Fonseca Contato: jealva@syene.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

IPR Instalações Prediais

IPR Instalações Prediais IPR Instalações Prediais Programa: Sistemas Prediais de Água Fria Sistemas Prediais de Esgoto Sanitário Professora Andreza Kalbusch Sistemas Prediais de Água Quente Sistemas Prediais de Águas Pluviais

Leia mais

Projetistas Interiores Débora Aguiar Arquitetura idea! Arquitetura + Design A Idea! atua no Ceará na área de projetos de arquitetura desde 2007. Sob a direção dos arquitetos Fabián Salles e Geraldo Duarte,

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

Metodologia de desempenho e NBR 15575 na concepção e desenvolvimento de empreendimentos residenciais. Eng. Maria Angelica Covelo Silva

Metodologia de desempenho e NBR 15575 na concepção e desenvolvimento de empreendimentos residenciais. Eng. Maria Angelica Covelo Silva Metodologia de desempenho e NBR 15575 na concepção e desenvolvimento de empreendimentos residenciais Eng. Maria Angelica Covelo Silva O conceito e metodologia de desempenho Exigências de uso e operação

Leia mais

Maio 2011 Recife Fabio Villas Bôas

Maio 2011 Recife Fabio Villas Bôas Maio 2011 Recife Fabio Villas Bôas 1 FULL SERVICE - INCORPORAÇÃO / CONSTRUÇÃO / VENDAS 34 ANOS DE MERCADO; 1851 COLABORADORES PRÓPRIOS; 6415 COLABORADORES TERCEIROS; MAIS DE 2,7 MILHÃO DE M 2 LANÇADOS

Leia mais

Santo, Brasil - LPP/UFES, engel@npd.ufes.br; labproj@npd.ufes.br

Santo, Brasil - LPP/UFES, engel@npd.ufes.br; labproj@npd.ufes.br A ADOÇÃO DA METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO PÓS- OCUPAÇÃO ENQUANTO INSTRUMENTO DE DIAGNÓSTICO DA ESTAÇÃO ANTÁRTICA COMANDANTE FERRAZ, BRASIL: RESULTADOS PRELIMINARES. Arq. Drª. Cristina Engel de Alvarez (1) Arq.

Leia mais

Texto base: XXXXXXXXXXXXXXXXX

Texto base: XXXXXXXXXXXXXXXXX revisão e unificação da NBR 5626 e NBR 7198 Sistemas prediais de água fria e água quente Procedimento PRINCIPAIS INOVAÇÕES NO PROJETO DE NORMA Engº MSc Sérgio Frederico Gnipper Secretário da Comissão de

Leia mais

ARQUITETURA E DESEMPENHO: Desafios e Oportunidades. Arq. Barbara Kelch Monteiro Arq. Miriam Addor

ARQUITETURA E DESEMPENHO: Desafios e Oportunidades. Arq. Barbara Kelch Monteiro Arq. Miriam Addor ARQUITETURA E DESEMPENHO: Desafios e Oportunidades Arq. Barbara Kelch Monteiro Arq. Miriam Addor Norma de Desempenho ABNT NBR 15.575 Objetivos desta apresentação: * Legislação / ABNT * Leis e Normas pertinentes

Leia mais

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto

Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Knauf Folheto Técnico 2008 Paredes Knauf Soluções que sustentam a qualidade do seu projeto Estabilidade, resistência a impactos, proteção termoacústica e outras características inovadoras que não dividem

Leia mais

Agora você pode morar perto da praia com o conforto e tranquilidade que sempre quis.

Agora você pode morar perto da praia com o conforto e tranquilidade que sempre quis. Agora você pode morar perto da praia com o conforto e tranquilidade que sempre quis. Posto de gasolina Av. Santos Dummont Restaurante Fagulha Hotel Vila Galé Os bons tempos voltaram. Padaria Foto aérea

Leia mais

Concreto: O que utilizar nas diversas Tipologias?

Concreto: O que utilizar nas diversas Tipologias? Seminário: Concreto: O que utilizar nas diversas Tipologias? EngºArcindo A. Vaquero y Mayor Wish List Veloz Durável Prático (com racionalização) Econômico Baixo Desperdicio Confortável (Desempenho Termico

Leia mais

Mantas de Isolamento termoacústico

Mantas de Isolamento termoacústico Espessura Manta 5 mm (400gr/m²) Manta 10 mm (500gr/m²) Manta Duto Manta 20 mm (700gr/m²) Capacidade de isolamento térmica elevada. Maior rendimento do ar condicionado. Cinta Duto metálico MANTA DUTO 03

Leia mais

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS

ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS ÍNDICE DE VELOCIDADE DE VENDAS IVV DF IMÓVEIS NOVOS Setembro de 2015 Realização: Apoio: INTRODUÇÃO O Indicador de Velocidade de Vendas (IVV) do mercado imobiliário do Distrito Federal é produzido mensalmente

Leia mais

Paredes Maciças as de Concreto

Paredes Maciças as de Concreto Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil AULA 4B Paredes Maciças as de Concreto Prof. Dr. Luiz Sergio Franco Escola Politécnica da USP Dep. de Engenharia de Construção

Leia mais

II Workshop de Desempenho

II Workshop de Desempenho II Workshop de Desempenho Alterações no Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras SiAC para Inclusão das Exigências da Norma de Desempenho ABNT NBR 15575 Marcos Galindo 26.06.2015

Leia mais

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios

Artigo. Desempenho acústico de divisórias para escritórios Artigo Desempenho acústico de divisórias para escritórios Raros escritórios comerciais não possuem divisórias para definir ambientes. Trata-se de um elemento arquitetônico versátil, com boas opções de

Leia mais

MONITORAMENTO DE NORMALIZAÇÃO MAIO

MONITORAMENTO DE NORMALIZAÇÃO MAIO ABNT/CB 02 COMITÊ BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO CIVIL ABNT NBR 5476 Requisitos para o sistema de gestão de manutenção. Reunião 25 de maio Representante Ronaldo Sá O Texto está em fase final e haverá em junho

Leia mais