INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS SISTEMA CAD/CAM EM PRÓTESE SOBRE IMPLANTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS SISTEMA CAD/CAM EM PRÓTESE SOBRE IMPLANTE"

Transcrição

1 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS SISTEMA CAD/CAM EM PRÓTESE SOBRE IMPLANTE DANIELA RODRIGUES NEVES NEDER Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Implantodontia do ICS FUNORTE/SOEBRÁS NÚCLEO BRASÍLIA, como parte dos requisitos para obtenção do titulo de Especialista. Orientador: Prof. DDS, MSc, PhD Student Paula Ribeiro do Vale Pedreira Ana Brasília, 2011

2 1 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS SISTEMA CAD/CAM EM PRÓTESE SOBRE IMPLANTE DANIELA RODRIGUES NEVES NEDER Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Implantodontia ICS FUNORTE/SOEBRÁS NÚCLEO BRASÍLIA, como parte dos requisitos para obtenção do titulo de Especialista. Orientador: Prof. DDS, MSc, PhD Student Ana Paula Ribeiro do Vale Pedreira Brasília, 2011

3 2 DANIELA RODRIGUES NEVES NEDER SISTEMA CAD/CAM EM PRÓTESE SOBRE IMPLANTE NO BRASIL. Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Implantodontia ao ICS- FUNORTE/SOEBRÁS Núcleo Brasília como parte dos requisitos para obtenção do título de Especialista. Orientador: Prof. DDS, MSc, PhD Student Ana Paula Ribeiro do Vale Pedreira. Aprovada em / / COMISSÃO EXAMINADORA Orientador: Prof. Ms. Ana Paula Ribeiro do Vale Pedreira Residente em Prótese Dentária HRAC/USP Mestrado em Reabilitação Oral FOB/USP Doutoranda em Ciências da Saúde - UnB Prof. Ms. Eduardo Simiole Neto Prof. Germano Leitão

4 3 AGRADECIMENTOS Agradeço a Deus, por ter sido e, ser meu refúgio e fortaleza em todo tempo, por me permitir sonhar e realizar esse sonho, que já era sonho dele; outrora isso não teria sido possível! Por ter me dado coragem e sabedoria para enfrentar as batalhas da vida, sentindo sempre a proteção Divina. Agradeço a meu pai, Daniel Neves, por ser meu exemplo de honestidade e retidão, por me ensinar que a humildade e a simplicidade são virtudes das mais admiráveis em alguém, e ainda por ser o melhor pai do mundo. Assim como agradeço a minha mãe, Milta Neves, por ser meu exemplo de mulher de fibra e de luz, cuja bondade e compreensão não conhecem limites, além é claro, de ser a mãe mais gente boa que todos os meus amigos e amigas gostariam de ter. Aos meus pais, os meus sinceros agradecimentos com muito amor. Não menos importante nesta trajetória meu amado esposo Edmur Junior, minha âncora, que me conhece como ninguém, que com seu carinho me apoia em todo tempo, não medindo esforços para que eu chegasse até esta etapa de minha vida. Ás minhas filhas, Elisa e Ester, presentes de Deus, que me impulsionam a crescer e ser exemplo a cada dia. Portanto, do mesmo modo, deixo registrado aqui o meu muito obrigado com muito amor aos meus irmãos Milton é Enoque que tenho verdadeira paixão. Agradecimentos também aos meus amigos, que completam a minha vida com alegria, companheirismo e dedicação. Tenho muita sorte em ter conhecido e ser amiga de pessoas pelas quais eu tenho uma grande admiração e respeito. Em especial o meu muito obrigada a minha grande amiga de todas as horas Erika Tabalipa, amiga especial que me deu sempre muita força. Agradeço aos professores e servidores do IBPG. Não poderia deixar de agradecer ao Dr. Jaime do CBI (Centro Brasileiro de Implantodontia), que plantou em mim, já no terceiro ano de faculdade, o interesse pela implantodontia, sendo muito solícito em me convidar pra assistir a uma cirurgia de implante pela primeira vez, era tudo o que eu precisava para despertar o interesse pela área. Enfim, agradeço a todos que de uma forma ou de outra me desejaram sucesso, sorte e felicidade durante o desenvolvimento deste estudo.

5 4 RESUMO O desenho de uma estrutura protética num computador seguido da sua confecção por uma máquina de fresagem é designado comumente por CAD/CAM. Essa tecnologia tem trazido uma evolução muito grande na Odontologia nos últimos vinte anos com o objetivo principal de otimizar a produção de estruturas protéticas. A evolução dos sistemas CAD/CAM tem sido acompanhada também pela evolução dos materiais, sobretudo da zircônia, a cerâmica mais resistente disponível nessa área. Sistema que reúne as novas tendências do segmento para garantir precisão e qualidade na produção das inúmeras técnicas de próteses existentes, essa novidade abre horizontes, oferecendo excelência em estética de forma personalizada e planejamento com precisão digital. Entre os sistemas CAD/CAM para a Odontologia, destacaremos neste trabalho o Cerec, o Procera, o Lava, 3SHAPE, Cubo, Neoshape e especialmente o Zirconzhan MAD/MAM e CAD/CAM. A estética e o custo- benefício são os pontos fortes desses sistemas. A tecnologia vem contribuindo, cada vez mais, para o avanço dos tratamentos odontológicos. Atualmente, existem dois tipos de sistemas de computação específicos para serem utilizados como ferramenta de trabalho nos sistemas CAD/CAM que são o sistema aberto que permite o planejamento pelo sistema CAD e a escolha mais adequada ao projeto pelo sistema CAM, e, também o sistema fechado onde oferece todo sistema de produção. O trabalho tem como principal foco revisar a literatura atual acerca dos sistemas CAD/CAM disponíveis atualmente, afim de entender tais sistemas e seu funcionamento, identificar a utilização e as indicações desses sistemas e seus materiais, conhecer a infraestrutura utilizada na implantodontia e na reconstrução protética. Palavras-chave: Tecnologia, implantodontia, sistemas, estética, zircônia.

6 5 ABSTRACT The design of a prosthetic structure in preparation of your computer followed by a milling machine is commonly called CAD / CAM. This technology has brought a great evolution in dentistry over the past twenty years with the main objective of optimizing the production of prosthetic structures. The evolution of CAD / CAM has also been accompanied by the evolution of materials, especially of zirconia, the strongest ceramic available in this area. System that meets the new trends in the segment to ensure accuracy and quality in the production of several techniques to existing prostheses, this opens up new horizons, offering excellence in a personalized and aesthetic design with digital precision. Among the CAD / CAM dentistry, this study highlight the Cerec, Procera, Lava, 3Shape, Cube, and especially Neoshape o Zirconzhan MAD / MAM and CAD / CAM. The aesthetics and affordability are the strengths of these systems. The technology is contributing increasingly more to the advancement of dental treatment. Currently, there are two types of computer systems specific to be used as a tool in the CAD / CAM systems which are the open system that allows for planning by the CAD system and the most appropriate choice for the project by the CAM system, and also the closed system It offers the whole system of production. The work is mainly focused on reviewing the current literature about the CAD / CAM systems available today, in order to understand such systems and their operation, identify the signs and the use of these systems and their materials, meet the infrastructure used in implantology and prosthetic reconstruction. Keywords: Technology, implant systems, aesthetics, zirconia.

7 6 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 7 CAPÍTULO I SISTEMA CAD/CAM Histórico Conceito A tecnologia CAD/CAM Sistema de leitura da preparação dentária Desenho assistido por computador (CAD) Materiais e sistema de fresagem da estrutura protética (CAM) Sistemas CAD-CAM CEREC Procera Lava Everest Sistema Cubo Zirkonzahn Ceramill CAPÍTULO II VANTAGEN DOS SISTEMAS CAD CAM O Funcionamento do Sistema CAD/CAM O processo Como funciona o sistema CAD/CAM NEOSHAPE O centro de fresagem Zircônias Prótese de Zircônia Materiais e Métodos Utilizados na Confecção Prótese fixa implanto suportada em Zircônia sistema Zirkonzahn Blocos nacionais e importados DISCUSSÃO CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS... 46

8 7 INTRODUÇÃO A Odontologia tem revelado grandes avanços nos últimos tempos. O surgimento de novos produtos e tecnologia tem contribuído muito para este avanço. A utilização de computadores na Odontologia proporcionou a chegada da tecnologia CAD/CAM (Computer Aided Design Computer Aided Manufacturing), acompanhando uma tendência mundial. Com o advento da Implantodontia, a Odontologia moderna alterou os objetivos da reabilitação oral e passou a oferecer aos pacientes tratamentos de melhor qualidade e longevidade. Os pacientes que antes procuravam obter a função e conforto com a instalação dos implantes, nos dias atuais preocupam-se com a estética da prótese. A Implantodontia trouxe para as reabilitações orais novas possibilidades de tratamento, independente da atrofia óssea, doença ou injúria existente. As pesquisas das últimas décadas mostram que a Implantodontia é uma ciência em evolução que não está totalmente consolidada; a cada ano surgem novos modelos de implantes, superfícies com melhores capacidades de osseointegração e novas situações para instalação de implantes anteriormente consideradas críticas. Entre as evoluções na confecção das próteses implantossuportadas e das infraestruturas, destaca-se o emprego de materiais cerâmicos usinados com sistemas CAD/CAM (Computer-Aided Design/Computer-Aided Manufacture) e com os processos manuais equivalentes do tipo pantógrafo. No mercado brasileiro existem vários sistemas CAD/CAM que oferecem vantagens em relação ao processo convencional de confecção das próteses. Para a confecção das próteses com esta tecnologia, houve a necessidade de desenvolver materiais cerâmicos com propriedades específicas. As cerâmicas usadas nestes sistemas apresentam maior resistência e tenacidade à fratura, melhor biocompatibilidade e menor fragilidade que as cerâmicas convencionais. Dentre as cerâmicas usadas nas infraestruturas das próteses dentárias usinadas as cerâmicas a base de zircônia são as mais indicadas (CONRAD, et al, 2007) Desde a metade do século passado, a zircônia ou dióxido de zircônio (ZrO2) tem atraído a atenção de um grande número de pesquisadores devido as suas excelentes propriedades mecânicas (CASELLAS et al., 2001). Estas propriedades permitem sua utilização em aplicações que vão desde ferramentas de corte até sensores de oxigênio. O termo CAD/CAM designa o desenho de uma estrutura protética num computador (Computer Aided Design) seguido da sua confecção por uma máquina de fresagem (Computer Aided Manufacturing). Trata-se de uma tecnologia muito utilizada em várias indústrias e que

9 8 deve a sua introdução na Odontologia ao final da década de 70 e início da década de 80 do século passado, com Bruce Altschuler, nos EUA, François Duret, na França, e Werner Mormann e Marco Brandestini, na Suíça. Os objetivos principais dessa tecnologia eram, então, a automatização de um processo manual de modo a obter material de elevada qualidade, padronizar processos de fabricação e reduzir os custos de produção. Em 1977, Young, Altschuler apresentaram a ideia de utilizar a holografia a laser para fazer um mapeamento intra oral. Em 1984, Duret desenvolveu o Sistema Duret de confecção de coroas unitárias. De acordo com este autor, as principais vantagens dessa técnica eram diminuir a grande dependência manual na fabricação das restaurações protéticas e, ao mesmo tempo, diminuir os custos. Todavia, o aparelho de Duret era demasiado complexo e dispendioso. O primeiro sistema a ser utilizado e comercializado de forma viável foi o CEREC (CEramic REConstruction), desenvolvido por Morman e Brandestini, em 1980, na Universidade de Zurique, Suíça (LIU, 2005; MORMANN, 2004). Durante os últimos 20 anos, verificou-se um grande desenvolvimento da tecnologia CAD/CAM no que diz respeito à leitura das preparações dentárias (óptica, contato e digitalização laser), aos programas de desenho virtual, aos materiais (como, por exemplo, a alumina, a zircônia e o titânio) e à maquinação das restaurações protéticas, tornando importante a realização de uma revisão sobre alguns sistemas CAD/CAM disponíveis em Odontologia (LIU, 2005). Neste trabalho destacaremos os sistemas como: o Sirona inlab (CEREC Sirona Dental Systems GmbH, Alemanha), Nobel Biocare Procera (Nobel Biocare, Suécia), 3M/Espe Lava (3M/Espe, Estados Unidos), Kavo Everest (Kavo Dental GmbH, Alemanha), Cercon (Dentsply Ceramico, Estados Unidos), Cubo (São Paulo, SP), Zirkonzahn (distribuído no Brasil pela empresa Talmax) e 3SHAPE (Curitiba, PR). Na odontologia, um dos maiores desafios, sem dúvida, é a reposição de um único elemento dentário perdido. Na Implantodontia, essa máxima torna-se verdade absoluta, pois, além de ter que instalar o implante em uma posição ideal, a restauração protética (abutment/elemento protético) deve reproduzir um dente natural com perfeição. O trabalho tem como principal foco revisar a literatura atual acerca dos sistemas CAD/CAM disponíveis atualmente, afim de entender tais sistemas e seu funcionamento, identificar a utilização e as indicações desses sistemas e seus materiais, conhecer a infraestrutura utilizada na implantodontia e na reconstrução protética.

10 9 CAPÍTULO I 1. SISTEMA CAD/CAM 1.1 Histórico Os primeiros sistemas CAD/CAM (Computer-Aided Design/Computer-Aided Manufacture) surgiram por volta de 1929, para serem utilizados em pesquisas aeronáuticas. Posteriormente, essa tecnologia foi sendo amplamente utilizada pelas indústrias na produção de protótipos, antes do início da produção em massa, também largamente utilizado pelas indústrias automobilísticas. Na odontologia, a tecnologia CAD/CAM vem sendo empregada na produção de infraestrutura para próteses metal free (alumina e zircônia), em elementos unitários, próteses fixas com até 14 elementos, facetas, próteses adesivas e inlay-onlay. Na implantodontia, esses sistemas têm sido úteis na confecção de abutments individualizados e personalizados em titânio e zircônia e na produção de infraestruturas para próteses implantossuportadas, tanto em titânio quanto em zircônia (BRÂNEMARK, ADELL, BREINE, HANSSON, LINDSTRÖM, OHLSSON, 1969) Durante os últimos 20 anos, verificou-se um grande desenvolvimento da tecnologia CAD-CAM no que diz respeito à leitura das preparações dentárias (óptica, contato e digitalização laser), aos programas de desenho virtual, aos materiais (como, por exemplo, a alumina, a zircônia e o titânio) e à maquinação das restaurações protéticas, tornando importante a realização de uma revisão sobre alguns sistemas CAD/CAM disponíveis em Odontologia. Com a apresentação dos implantes osseointegrados, pelo professor Branemark e seus colaboradores, a implantodontia moderna sofreu modificações significativas. Trazidos para a América em 1982, os implantes contemporâneos rapidamente difundiram-se com uma utilização cada vez maior para as mais diversas soluções protéticas. Com o aumento de sua utilização, novas exigências foram surgindo, tanto do ponto de vista profissional, como por parte dos pacientes que começaram a exigir não só a reposição dos dentes perdidos, como também um resultado estético cada vez mais próximo aos dentes naturais. As pesquisas, em um primeiro momento, voltaram-se à melhora dos sistemas e do processo de osseointegração propriamente dito. Assim, novos formatos de implantes, novos tipos de roscas e tratamentos de superfície foram rapidamente incorporados à implantodontia. Com os índices de sucesso atingindo patamares acima dos 90% os profissionais passaram a utilizar os implantes osseointegrados como uma alternativa de tratamento (reabilitação protética) com alta

11 10 previsibilidade, utilizando, dessa forma, implantes para solucionar a ausência de elementos dentais, desde o desdentado total, passando pelo desdentado parcial e, finalmente, repondo as perdas unitárias (BRANEMARK et al, 1977). A tecnologia CAD/CAM tem sido utilizada na Odontologia principalmente na produção de restaurações de prótese fixa como, por exemplo, coroas, pontes e facetas. Várias empresas têm desenvolvido sistemas CAD/CAM de alta tecnologia, que se baseiam em três componentes fundamentais: sistema de leitura da preparação dentária (scanning), software de desenho da restauração protética (CAD) e sistema de fresagem da estrutura protética (CAM ou milling) (LIU, 2005; TINSCHERT, NATT, HASSENPFLUG, SPIEKERMANN, 2004). Atualmente, há dois tipos de sistema CAD-CAM segundo a disponibilidade de ceder os arquivos CAD: sistemas CAD-CAM abertos ou CAD-CAM fechados. A vantagem de um sistema aberto é a possibilidade de poder escolher o sistema CAM mais adequado aos propósitos, pois é possível transmitir o arquivo CAD para outro computador. Os sistemas CAD-CAM fechados oferecem todo o sistema de produção. O sistema Cerec (Sirona Dental Systems GmbH, Benshein, Suíça) foi o pioneiro a usar a tecnologia CAD/CAM para confecção das próteses dentárias. O emprego destes sistemas de usinagem das próteses cerâmicas parciais ou totais é um mercado em expansão no Brasil. Entre os diversos sistemas usados no Brasil destaca-se o Sirona inlab (Sirona Dental Systems GmbH, Alemanha), Nobel Biocare Procera (Nobel Biocare, Suécia), 3M/Espe Lava (3M/Espe, Estados Unidos), Kavo Everest (Kavo Dental GmbH, Alemanha), Cercon (Dentsply Ceramco, Estados Unidos), Cubo (São Paulo, SP), Zirkonzahn (distribuído no Brasil pela empresa Talmax) e 3SHAPE (Curitiba, PR) usinagem é feita a partir de blocos ou discos de cerâmicas. Esses sistemas podem ainda classificar-se segundo o local onde são utilizados: clínica ou laboratório. A grande maioria dos sistemas funciona em laboratório; no entanto, o sistema CEREC é o único que apresenta ambas as modalidades: Chairside, especialmente para a clínica, e inlab, essencialmente para o laboratório (BINDL, MORMANN, 2004) A implantodontia, hoje, depara-se com dois problemas: o primeiro refere-se à realização de próteses unitárias que não soltem ou afrouxem (soltura de parafuso e/ou fratura do parafuso de abutment). O segundo refere-se à necessidade de materiais estéticos, e que pudessem ser personalizados para as necessidades individuais de cada caso. O primeiro problema foi solucionado, relativamente rápido, com o advento de novos parafusos de abutment, mais resistentes e com tratamento de superfície, o que permitiu que uma melhor pré-carga fosse dispensada quando do torque de aparafusamento. Além disso, novos tipos de

12 11 conexões foram sendo desenvolvidas (conexões internas), o que melhorou cada vez mais a estabilidade abutment/implante/parafuso de abutment, dando a segurança necessária para a realização das próteses unitárias. O segundo problema começou a ser solucionado com o surgimento dos abutments estéticos, inicialmente com os abutments CeraOne, posteriormente, com os abutments preparáveis e também com os abutments tipo UCLA. Porém, todos eram metálicos e de difícil resolução nos casos de pacientes com biótipo gengival delgado, cuja transparência do abutment fornecia um aspecto acinzentado na região cervical da restauração, até que surgiram os abutments de alumina preparáveis, dando a possibilidade de individualizar os abutments e contornar essa deficiência. Atualmente, esses abutments podem ser confeccionados pelos sistemas ComputerAided Design/Computer Aided Manufacturing or Machining (CAD/CAM), que produzem infraestruturas para próteses implanto e dentossuportadas, de uma maneira personalizada e individualizada, com diversos materiais, como a alumina, titânio e zircônia. Os sistemas CAD/CAM são amplamente utilizados na realização de infraestruturas para qualquer tipo de prótese, desde um elemento unitário até uma prótese fixa parafusada de acordo com o protocolo descrito por Brånemark (BRANEMARK et al, 1977). Com o objetivo de reduzir o tempo de confecção das próteses, aumentar a confiabilidade da confecção e precisão dimensional, melhorar a reprodutibilidade, reduzir os custos, substituir a infraestrutura metálica, melhorar a resistência mecânica e a estética, foram desenvolvidas as tecnologias de confecção das próteses cerâmicas usinadas com os sistemas CAD/CAM. A preparação da infraestrutura da prótese pela técnica CAD/CAM emprega sistemas de usinagem desenvolvidos pela engenharia para a fabricação de peças e aumentar o volume da produção. O termo sistema de usinagem refere-se ao conjunto de equipamentos e ferramentas usados na fabricação de peças e componentes. Os sistemas de usinagem CAD/CAM usados na Odontologia possuem um scanner para efetuar a leitura do modelo, um computador com software específico para ajuste do preparo, uma máquina de usinagem da prótese ou infraestrutura e um forno para sintetizar. (TINSCHERT, NATT, HASSENPFLUG, SPIEKERMANN, 2004) 1.2 Conceito A tecnologia CAD/CAM compreende sistemas em que, por meio de um programa de manipulação virtual das imagens pelo computador, cria-se algum objeto. Os arquivos desse

13 12 objeto são repassados para uma central que produz o objeto desenhado (modelado) por fresagem ou deposição e alta pressão nos mais diversos materiais. Os primeiros sistemas CAD/CAM surgiram por volta de 1929, para serem utilizados em pesquisas aeronáuticas. Posteriormente, essa tecnologia foi sendo amplamente utilizada pelas indústrias na produção de protótipos, antes do início da produção em massa, também largamente utilizado pelas indústrias automobilísticas. Na odontologia, a tecnologia CAD/CAM vem sendo empregada na produção de infraestrutura para próteses metal free (alumina e zircônia), em elementos unitários, próteses fixas com até 14 elementos, facetas, próteses adesivas e inlay-onlay. Na implantodontia, esses sistemas têm sido úteis na confecção de abutments individualizados e personalizados em titânio e zircônia e na produção de infraestruturas para próteses implantossuportadas, tanto em titânio quanto em zircônia (CUNHA, 1987) 1.3 A tecnologia CAD/CAM A tecnologia CAD/CAM tem sido utilizada na Odontologia principalmente na produção de restaurações de prótese fixa como, por exemplo, coroas, pontes e facetas. Várias empresas têm desenvolvido sistemas CAD/CAM de alta tecnologia, que se baseiam em três componentes fundamentais: sistema de leitura da preparação dentária (scanning), software de desenho da restauração protética (CAD) e sistema de fresagem da estrutura protética (CAM ou milling). Atualmente, há dois tipos de sistema CAD/CAM segundo a disponibilidade de ceder os arquivos CAD: sistemas CAD/CAM abertos ou CAD/CAM fechados. A vantagem de um sistema aberto é a possibilidade de poder escolher o sistema CAM mais adequado aos propósitos, pois é possível transmitir o arquivo CAD para outro computador. Os sistemas CAD/CAM fechados oferecem todo o sistema de produção (BRÂNEMARK, ADELL, BREINE, HANSSON, LINDSTRÖM, OHLSSON, 1969) Esses sistemas podem ainda classificar-se segundo o local onde são utilizados: clínica ou laboratório. A grande maioria dos sistemas funciona em laboratório; no entanto, o sistema CEREC é o único que apresenta ambas as modalidades: Chairside, especialmente para a clínica, e inlab, essencialmente para o laboratório. Previamente à digitalização da estrutura, há algumas considerações a fazer relativas à preparação dental. Além dos pressupostos habituais referentes à espessura do corte e ao material a utilizar, a estrutura dentária remanescente não pode ter ângulos vivos. As estruturas são executadas em cerâmica, e a presença de ângulos vivos induziria linhas de fratura do

14 13 material. Além disso, o sistema de maquinação da peça protética, sobretudo a forma da ponta da broca e a sua espessura, não consegue reproduzir ângulos desse tipo. Normalmente, a linha de acabamento ideal nesses sistemas é o chanfro largo ou ombro com ângulo interno arredondado Sistema de leitura da preparação dentária A preparação dentária pode ser digitalizada fora da cavidade oral, sobre o modelo de gesso (troquel), ou dentro da cavidade oral, por um sistema de digitalização intra-oral. Embora sejam de aplicação mais prática e mais rápida, os sistemas de digitalização intra-oral ainda não permitem obter imagens suficientemente precisas das relações espaciais, especialmente quando estão envolvidos vários dentes na reabilitação protética. De acordo com Tinschert et al., no estado atual da tecnologia CAD-CAM, os métodos extraorais são preferíveis. Todavia, estes métodos apresentam algumas desvantagens, tais como o tempo despendido e o fato de exigirem uma impressão da preparação dentária, o que também introduz fatores de erro nesse processo. O emprego destes sistemas de usinagem das próteses cerâmicas parciais ou totais é um mercado em expansão no Brasil. Entre os diversos sistemas usados no Brasil destaca-se o Sirona inlab (Sirona Dental Systems GmbH, Alemanha), Nobel Biocare Procera (Nobel Biocare, Suécia), 3M/Espe Lava (3M/Espe, Estados Unidos), Kavo Everest (Kavo Dental GmbH, Alemanha), Cercon (Dentsply Ceramco, Estados Unidos) e Cubo (São Paulo, SP). A usinagem é feita a partir de blocos ou discos de cerâmicas (Disponível em: Além da usinagem com emprego de sistema CAD/CAM, existe a possibilidade de preparar a infraestrutura por meio da cópia do modelo em resina ou gesso usando um sistema tipo pantógrafo, como o sistema Zirkonzahn (Zirkonzahn, Itália) Desenho assistido por computador (CAD) Depois de efetuada a digitalização do preparo dental, a imagem é transferida para um programa de desenho assistido por computador, pelo qual o operador pode então desenhar de forma virtual a estrutura protética. Eventualmente, e se necessário, pode ser realizado um enceramento, que é posteriormente digitalizado e tratado pelo software. Nesta fase, define-se as linhas de acabamento, o espaçamento e a espessura da restauração a maquinar. Apesar da

15 14 evolução dos programas de desenho das restaurações protéticas para uma concepção mais facilitada, sobretudo pela introdução do 3D e das bases de dados de estruturas protéticas, presume-se que o operador tenha alguns conhecimentos sobre informática. A confecção da prótese usando CAD/CAM é feita em sete etapas, algumas semelhantes ao processo convencional (DENRY, KELLY, 2008): 1. Preparação do modelo da infraestrutura - Este procedimento segue a metodologia convencional de confecção da prótese. 2. Escaneamento do modelo - O troquel ou modelo é fixado no dispositivo de leitura do scanner para converter a forma física em forma digital (mapa de bits). O escaneamento pode ser feito por feixe laser ou por contato. 3. Desenho - A imagem na forma digital é transferida para o computador. Com auxílio de um programa de manipulação de imagem, o operador seleciona os ajustes marginais desejados, considera a posição e forma do antagonista e realiza os ajustes dos pontos de contato dos dentes vizinhos. A seguir, o programa calcula a forma final da peça. Para a confecção de infraestruturas com vários elementos dentários, o programa computacional calcula todas as dimensões, define a posição dos conectores e as espessuras. Alguns sistemas CAD/CAM fazem a usinagem de várias próteses a partir de um disco cerâmico. Neste caso, o programa computacional determina a sequência de usinagem, escolhe a posição das peças no disco e seleciona os parâmetros de usinagem necessários para fabricação da(s) peça(s) no menor tempo possível e com perda mínima do material. Levando em consideração que com a sinterização haverá contração e alteração da geometria da prótese, nesta fase, o operador fornece para o programa computacional as informações quanto ao tipo de material, composição química, dureza e dados de contração após a sinterização. Com estes dados o programa computacional projeta uma peça com dimensões maiores que as reais e, finalmente, gera o arquivo para a usinagem da peça. 4. Usinagem - O sistema possui o equipamento de corte com ferramentas próprias para furação, desbaste, corte e acabamento de materiais cerâmicos. Nesta fase, o arquivo obtido no escaneamento é transferido para o equipamento, o qual lê este arquivo e programa para iniciar a usinagem do bloco. O sistema leva em consideração que haverá contração da prótese após a sinterização, ou seja, a prótese usinada possui dimensões da ordem de 19 a 22% maior que o modelo da infraestrutura. 5. Sinterização - As empresas que comercializam os sistemas CAD/CAM para próteses cerâmicas oferecem fornos de sinterização de vários tamanhos que variam com o tipo de bloco cerâmico. São comercializados fornos para sinterizar apenas uma infraestrutura ou

16 15 várias. O forno possui programação para controlar a velocidade de aquecimento, tempo de permanência no patamar da temperatura máxima ou patamares intermediários e velocidade de resfriamento. O tempo de sinterização é a fase que demanda maior tempo na confecção da prótese ou da infraestrutura cerâmica. O controle da temperatura é crítico e é importante que ocorra variação inferior a 5ºC para temperatura de sinterização de 1.350ºC. 6. Prova da restauração e ajustes - Nestas fases seguem-se os mesmos procedimentos adotados nas próteses convencionais, com verificação dos aspectos oclusais, perfil de emergência, pontos de contato proximais, discrepância entre a posição dos dentes e dos implantes, assentamento, adaptação marginal da infraestrutura, contato gengival e seleção das cores. O profissional após os ajustes devolve a peça para o laboratório aplicar o revestimento. 7. Aplicação do revestimento estético e acabamento Tanto no sistema CAD/CAM como no pantógrafo, após a usinagem, os procedimentos de ajustes, acabamento da infraestrutura e aplicação do revestimento são semelhantes ao processo convencional de confecção das próteses Materiais e sistema de fresagem da estrutura protética (CAM) Os materiais utilizados para a fresagem da estrutura protética são blocos préfabricados dos seguintes materiais: cerâmica de vidro reforçada com leucita, alumina reforçada com vidro, alumina densamente sinterizada, Y-TZP Zircônia (Yttrium-tetragonal zirconia polycristal) com sinterização (parcial ou total), titânio, ligas preciosas, ligas nãopreciosas e acrílicos de resistência reforçada. Uma das grandes vantagens da utilização desses sistemas é a possibilidade de trabalhar com materiais muito resistentes, como a zircônia, que, quanto à fabricação manual, é bastante limitada. Atualmente, a zircônia é a cerâmica mais resistente disponível para utilização em Odontologia, razão pela qual foi destacada neste trabalho. Esse material tem o potencial de permitir a construção de pontes em setores de altas tensões, por exemplo em zonas mais posteriores da boca, pois revela uma resistência à fratura muito alta, três a quatro vezes superior à maior carga mastigatória. Estudos in vitro, mostram uma resistência à flexão de 900 Mpa Mpa (1 MPA = 1 n/mm2) em barras de Y-TZP; N em próteses parciais fixas com diferentes conectores (cargas estáticas); e N numa simulação de uma carga clínica cíclica de cinco anos sobre uma prótese parcial fixa de três elementos (RAIGRODSKY, 2004). Essa alta

17 16 resistência da zircônia deriva da sua formulação, conhecida como Y-TZP Zircônia. A zircônia (ZrO2) é uma forma oxidada do metal zircônio, tal como a alumina é referente ao metal alumínio. O óxido de ítrio é um agente que é adicionado à zircônia pura de modo a conferir estabilidade à temperatura ambiente e produzir um material multifásico conhecido como zircônia parcialmente estabilizado pelo ítrio (Y-TZP). Este material tem uma propriedade conhecida como transformation toughening : sob tensão, o material sofre alteração dimensional, com aumento volumétrico de 3 a 4%, gerando tensões de compressão que inibem a propagação das linhas de fratura tão frequentes nas cerâmicas. Por essa razão, a zircônia é conhecida como Cerâmica Inteligente. É uma característica semelhante à ação da junção amelo-dentinária no dente natural. Por outro lado, é de realçar também que referente, à biocompatibilidade e à estética, a zircônia apresenta uma maior valia, comparativamente às restaurações metalocerâmicas. Para a utilização nas máquinas de fresagem dos sistemas CAD/CAM, a zircônia apresenta-se em duas formas: Zircônia totalmente sinterizada (dura) - implica um tempo de trabalho demorado (2 a 4 horas para uma unidade) e um desgaste grande com brocas. De acordo com Luthardt et al. (2004), o desgaste dessa zircônia com brocas diamantadas pode danificar o material, comprometendo a sua resistência e viabilidade, razão pela qual o autor aconselha a utilização mais favorável da zircônia parcialmente sinterizada; Zircônia parcialmente sinterizada (zircônia mole) - permite um processamento mais fácil e mais rápido. Todavia, devido à sua condição de parcialmente sinterizada, necessita de 6 a 8 horas em um forno especial de cerâmica para completar a sinterização. Devido a esse processo, verifica-se uma alteração dimensional que tem de ser compensada durante o desenho virtual inicial da estrutura. Depois de selecionado o material, os blocos pré-fabricados são, então, submetidos a um processo subtrativo de fresagem segundo o número de eixos (3 a 6 eixos), dependendo do sistema em questão. Para terminar a estrutura, são requeridos, além da prova de inserção, o polimento e a individualização das estruturas com cerâmica cosmética (WITKOWSKI, 2005).

18 Sistemas CAD-CAM CEREC Desenvolvido na Universidade de Zurique, o sistema CEREC foi o primeiro sistema CAD-CAM a alcançar êxito clínico e comercial. Por esse sistema é efetuada uma leitura óptica sem contato com a preparação dentária. O método de medição utilizado é o da triangulação ativa, com uma resolução de 25 μm. A imagem 3D gerada é então transferida para um computador, no qual o programa CAD do sistema permite realizar o desenho da estrutura. A linha de acabamento é detectada automaticamente, podendo ser modificada também de forma manual, e é posteriormente executada na máquina de fresagem do mesmo sistema (CAM). Esta unidade apresenta duas brocas diamantadas que cortam a estrutura em quatro eixos de trabalho e com uma reprodutibilidade de corte de aproximadamente 30 μm. O fato de o bloco de cerâmica estar preso por um dos lados, impede a ação da broca nessa zona, que é posteriormente fresada manualmente (SIRONA DENTAL SYSTEMS GMBH, 2004). O sistema permite a produção de coifas, incrustações, coroas parciais, facetas e coroas totais, para regiões anteriores e posteriores, numa única sessão. De acordo com a informação transmitida pela marca, CEREC significa atualmente Chairside Economical Restorations Esthetic Ceramic. (Disponível em: Na realidade, esse é o único sistema que apresenta uma versão para utilização na clínica (CEREC Chairside ), o que o torna muito prático e menos dependente do trabalho no laboratório, podendo traduzir-se também em certa economia financeira (Economical). O lançamento de novos produtos, como o CEREC 3D, o CEREC Chairside e os blocos de cerâmica Triluxe, vieram compensar defeitos dos anteriores modelos do CEREC e permitir a construção de restaurações mais estéticas em cerâmica. A introdução do CEREC 3D permite ao clínico captar várias imagens com maior precisão e, então, criar um modelo virtual, por exemplo, para um quadrante completo. Todavia, de acordo com Tinschert et al. (2001), esta tecnologia do sistema CEREC ainda não possui uma precisão suficiente que permita a sua aprovação para construir próteses fixas de vários elementos. O Triluxe é um novo modelo de blocos de cerâmica (com três cores) que substitui os antigos blocos monocromáticos e que se reflete numa melhoria do potencial estético do sistema (TINSCHERT, NATT, HASSENPFLUG, SPIEKERMANN, 2004). O CEREC InLab é um sistema de laboratório pelo qual o modelo de gesso da preparação dentária é submetido a uma digitalização laser, sendo depois desenhada a infraestrutura no computador (CAD) e posteriormente executada a maquinação

19 18 do bloco de cerâmica. Depois de preparada e verificada a infraestrutura, o laboratório completa-a com cerâmica cosmética Procera O Sistema de coroas, pontes e próteses sobre implante PROCERA utiliza a tecnologia conhecida como CAD ou Computer Assisted Design para produzir industrialmente infraestruturas protéticas compostas por 99,5% de óxido de alumínio densamente sinterizado (PROCERA ALLCERAM) ou zircônia (PROCERA ALLZIRKON). Estas estruturas são posteriormente recobertas por uma cerâmica de revestimento especial para o sistema. O sistema também oferece a possibilidade de coopings ou estruturas em titânio (ALLTITAN). O sistema Procera é baseado na tecnologia CAD/CAM para produção de coroas de porcelana unitárias ou próteses fixas com infraestrutura de titânio, que podem ser utilizadas sobre dentes naturais ou implantes. Assim, essa tecnologia pode ser utilizada por especialistas em Prótese e pelo clínico geral. Esse sistema utiliza um scanner, o qual é conectado a um computador que armazena as informações do troquel. O troquel de gesso, obtido à partir de uma moldagem simples do dente preparado, é recortado e colocado no scanner que irá colher informações tridimensionais que serão transferidas para o computador. Através de uma ponta de safira que fica em contato constante com o troquel enquanto este gira em torno do seu longo eixo, cerca de pontos são registrados na tela do computador. Este processo leva cerca de 3 minutos por troquel. Após terminada a configuração da infraestrutura, os dados são transmitidos via "modem" para a estação de produção (PROCERA Sandivik AB Estocolmo- Suécia ) onde serão produzidos os casquetes protéticos com alta fidelidade. O casquete passa por um rigoroso controle de qualidade e é enviado por correio para prova na boca do paciente. No laboratório, posteriormente, o ceramista pode, então, terminar a restauração aplicando uma porcelana sobre este casquete. Como as coroas unitárias de porcelana são constituídas de uma infraestrutura de óxido de alumínio densamente sinterizado que apresenta uma alta resistência à fratura, acredita-se que, muito em breve, este permita a construção de peças protéticas de porcelana de até 3 elementos. Até ao momento, o sistema Procera/AllCeram produziu mais de 5 milhões de unidades protéticas, revelando-se, assim, como um dos sistemas CAD/CAM de maior êxito. Por essa tecnologia, a digitalização do modelo de gesso é feita por contato, por meio de um scanner Procera (Piccolo para coroas unitárias, facetas e pilares; Forte - também para

20 19 próteses de 2 a 4 elementos). A ponta digitalizadora exerce uma pressão pequena de 20 g sobre o modelo de modo a garantir um contato preciso. Apesar de serem efetuadas leituras numa só preparação por esse procedimento, o processo demora aproximadamente 30 segundos (RAIGRODSKY, 2004). A imagem digitalizada (3D CAD) é então enviada para uma central de processamento Procera (Suécia Karlskoga e Estocolmo, E.U.A. - Nova Jersei) por meio de uma ligação por modem. Nesta central, são efetuadas réplicas do modelo de gesso mais alargadas, de modo a compensar a contração da cerâmica quando da sua sinterização. Apesar da elevada dificuldade técnica deste último procedimento, uma adaptação marginal das coroas Procera com espaçamento entre 54 m e 64 m, está dentro dos parâmetros clinicamente aceitáveis. As coifas podem então ser produzidas em alumina de alta pureza (0,4 mm de espessura nos casos que exijam uma estética apurada ou 0,6 mm nas restantes indicações) ou em zircônio (0,7 mm quando necessária uma maior resistência do material). Em 48 horas, a coifa está de volta ao laboratório para se proceder à colocação da cerâmica. A resistência dos materiais utilizados atinge valores altos, que no caso da alumina, são de 687 MPa e, da zircônia, de Mpa. A preparação dentária exige também uma técnica apropriada, com a execução de linhas de acabamento cervical em chanfro largo, altura cérvico oclusal do coto de 3 mm e pônticos inferiores a 11 mm, quando em alumina (LIU, 2005) Lava Lava usa o Sistema CAD / CAM (Computer Aided Manufacturing Design / Computer Aided) para a realização de todas as subestruturas de cerâmica, constituído de óxido de zircônio (zircônia - Y-TZP) para restaurações dianteiro e traseiro. O revestimento é feito usando o Lava compatível cerâmica especial Ceram. A cor natural do óxido de zircônio (Patent 3M ESPE) e da espessura reduzida das paredes do sub-wash preparações fornecer microinvasivo clínicos (menos remoção de estrutura dentária) e a posição final da margem acima da margem gengival, graças a alta resistência de óxido zircônio. (Disponível em O sistema Lava possibilita a fabricação de coroas e pontes de cerâmica anteriores e posteriores. A linha de acabamento cervical das preparações dentárias pode ser um chanfro ou um ombro com ângulo interno arredondado. Nesse sistema, as várias linhas de acabamento das preparações dentárias e a crista edêntula são digitalizadas por um laser óptico que

21 20 transmite as imagens para um computador, no qual o programa de desenho assistido do sistema determina automaticamente as linhas de acabamento e sugere os pônticos. Devido à contração da cerâmica durante a sua sinterização, tal como descrito no sistema Procera, as infraestruturas são desenhadas com um aumento de 20% no seu volume. Posteriormente, são utilizados blocos de zircônia pré sinterizada na fresagem, observando-se que o sistema é capaz de produzir até 21 coifas ou estruturas de pontes sem qualquer intervenção manual. Os blocos de zircônia utilizados podem ser coloridos com sete tons de cor previamente à sinterização final, o que pode conferir altos níveis estéticos. Para completar a sinterização, o sistema LAVA inclui um forno especial de alta temperatura (3MESPE, Disponível em: Everest É um sistema que inclui uma máquina de digitalização, um software CAD, uma máquina de fresagem e um forno para sinterizar a cerâmica. A digitalização do modelo de gesso (antirreflexo) é feita por uma leitura óptica através de uma câmara CCD (dimensão real 1:1 e precisão de 20 μm, sendo a imagem 3D criada através de 15 sequências de projeção. A restauração protética é então desenhada num software CAD, e posteriormente fresada segundo movimentos de corte de cinco eixos, em blocos de vários tipos de materiais: zircônia parcialmente sinterizada - ZS-Blanks; zircônia totalmente sinterizada - ZH-Blanks), titânio (Grau 2 - T-Blanks) e cerâmica de vidro reforçada com leucíta. O número de eixos da unidade de fresagem é um dos parâmetros que mais influi na capacidade de detalhe geométrico das restaurações. Aparelhos com maior número de eixos permitem que as brocas possam assumir mais posições de acordo com o bloco e assim produzir maiores detalhes. Convém ressaltar que a forma de suportar o bloco nas unidades CAM vai, também ter influência no número de eixos. Por exemplo, no sistema CEREC, os blocos são sempre seguros por um elemento de suporte de um dos lados do bloco, o que impede a ação da broca nessa zona. O sistema Everest introduziu o conceito de suporte através de resina acrílica, permitindo, desse modo, a total liberdade de movimentação das brocas em torno da restauração. Embora isso seja uma vantagem em termos de capacidade geométrica, torna o sistema mais lento, pois exige uma intervenção manual no meio do processo de fresagem para nova colocação de resina acrílica de suporte (KAVO, Disponível em:

22 Sistema Cubo O Cubo mudou a realidade da prótese brasileira com o seu sistema de usinagem aberto, permitindo aos laboratórios que tenham scanners 3D credenciados desfrutar dos mais altos padrões de qualidade. Os scanners 3D proporcionam um moderno processo de digitalização multidimensional, criando imagens precisas e instantâneas de cada caso. Através do sistema CUBO, o profissional tem à sua disposição um padrão de qualidade internacional, com grande incremento na usinagem de vários materiais, como zircônia, acrílico e metal com excelente fidelidade, precisão e estética, otimizando os processos laboratoriais. Além disso, tudo é monitorado e documentado, possibilitando a rastreabilidade dos trabalhos em qualquer fase, do recebimento do arquivo à logística de entrega, no Brasil e em toda a América Latina. A tecnologia CUBO é uma parceria com a AmannGirrbach, uma empresa líder mundial em tecnologia odontológica, possibilitando o Laboratório crescer de forma ágil juntamente com o sistema Outsource Digital. (Disponível em O CUBO é um sistema CAD/CAM que permite a fabricação de abutments cerâmicos, copings e pontes cerâmicas convencionais e copings e pontes cerâmicas sobre implantes. Este sistema foi lançado após anos de pesquisa e planejamento, com o apoio da comunidade internacional, e seus avanços são voltados para a Prótese Odontológica, trazendo vantagens como excelente adaptação marginal, resistência e durabilidade, translucidez e estética, biocompatibilidade, colaboração Escala Vita, entrega programada e rápida, central de produção no Brasil. O Cubo possui seu sistema de usinagem aberto, permitindo aos laboratórios que tenham scanners 3D credenciados desfrutar dos seus serviços. Os scanners 3D proporcionam um moderno processo de digitalização multidimensional, criando imagens precisas e instantâneas de cada caso. Através do sistema CUBO permite a usinagem de vários materiais como zircônia, acrílico e metal com fidelidade, precisão e estética, otimizando os processos laboratoriais. Tudo é monitorado e documentado, possibilitando a rastreabilidade dos trabalhos em qualquer fase, do recebimento do arquivo à logística de entrega, no Brasil e em toda a América Latina (CUBO, Disponível em:

23 Zirkonzahn Zirkonzahn é um exclusivo sistema metal free desenvolvido pelo italiano Enrico Steger para a confecção de subestruturas de zircônia através de dois tipos de processamento: MAD/MAM e CAD/CAM. A estética e o custo-benefício são os pontos fortes desse sistema. O processo MAD/MAM começa com a construção da estrutura sobre o modelo com um material resinoso. A estrutura construída é polimerizada e removida do modelo. A seguir, essa estrutura é fixada em um dispositivo próprio para passar pra próxima etapa. O disco de zircônia é colocado na fresadora Zirkonzahn assim como a peça resinosa em seu dispositivo. A fresadora possui braços articulados e brocas específicas para copiar a estrutura resinosa no bloco de zircônia pré sinterizado. Após essa etapa, a zircônia sofre a primeira queima e é pigmentada. A estratificação da infraestrutura é feita com uma cerâmica de revestimento do próprio sistema e várias queimas são feitas durante esse processo. Esse sistema é completo e possui pigmentos específicos para poder copiar fielmente a estrutura dental. Outra vantagem do sistema MAD/MAM é a possibilidade de provar na boca do paciente as subestruturas resinosas antes da fresagem, assim qualquer reparo ou repetição pode ser feito sem grandes custos ou esforços. O processamento CAD/CAM confere ao sistema Zirkonzhan maior modernidade e precisão. Além de todos os pontos fortes que a tecnologia computadorizada de construção de subestrutura oferece, o diferencial do sistema Zirkonzhan são os abutments que podem ser feitos totalmente livre de metais e possuem resistência elevada, garantindo a longevidade da peça com o máximo de estética. (ZIRKONZAHN, Disponível em: Ceramill O Ceramill é um sistema CAD/CAM que faz a fabricação de estrutura que se adapta às suas necessidades, representa uma grande variedade de estrutura de fabricação, todos de uma única fonte. Assim como em um shopping centers, oferece solução feita sob medida para adequar a sua situação presente.

24 23 O processamento do Ceramill pode ser feito através do processamento manual usando o Ceramill Multi-x ou a técnica digital usando o CAD Ceramill /CAM - tanto para uso em seu próprio laboratório de acordo com o seu material ou indicação. Vantagens: O sistema é econômico, técnica ideal para combinação de cada laboratório; Vasta gama de indicações e materiais; Possibilita a escolha da tecnologia (manualmente, digitalmente); Grande flexibilidade devido à opção de in-house e out-sourcing; Avaliação compartilhada de requisitos para apoiar na tomada de decisão objetiva para a melhor economia e sistema técnico de combinação; Integração do sistema com modelo de gestão, estrutura de gestão e, portanto, segurança nos processos, consistência e precisão; Investimento com segurança oferece contínuo de upgrades e configuração do sistema; Abre todos os componentes do sistema. Todos os scanners da Ceramill Gama são caracterizados por seus dados de alta resolução, que é gerado pelo strip projeção de luz. Altamente sensíveis sensores 3D garantem imagens de alta precisão de o modelo (<20 mm). Outro padrão de qualidade é a amplitude funcional do software de fundo: Para além da verificação do modelo, é também capazes de escanear o registro de mordida, gengiva e cera-ups. O scanner de baixo custo básico Ceramill Map100 está idealmente equipado para 90% de todos os protéticos restaurações (6 unidades). Restaurações maiores também são possíveis. O campo de digitalização compreende 50x36x40 mm. O modelo é posicionado à mão. No final a posição pode ser verificada ao vivo no monitor. Possui scanner totalmente automático que não compromete a qualidade e a manipulação, é particularmente caracterizado pela sua facilidade de uso. O campo de varredura é identificado e avaliado automaticamente, o que significa que grandes estruturas podem documentadas com rapidez e eficiência. Vantagens do scanner: Totalmente automático, digitaliza até 14 pontes unidade de forma rápida e fácil; Os modelos podem ser verificados em relação ao articulador, em seguida, transferido para o software CAD para a fabricação automática das estruturas anatômicas;

25 24 Possibilita melhor qualidade no modelo fabricado; As orientações ao usuário do programa de digitalização são de fácil compreensão e de extrema segurança; O Scanner vem com uma interface aberta, scans (stl-files) e também pode ser baixado em outros CAD software. Figura 1 Scaner do sistema Ceramill. Fonte:

26 25 CAPÍTULO II 2. VANTAGEN DOS SISTEMAS CAD/CAM A exigência estética do paciente esta cada vez mais acentuada e quando se refere aos implantes, a expectativa é ainda maior. Assim, o posicionamento espacial dos implantes é fator fundamental e determinante para o sucesso estético; implantes com posicionamentos incorretos podem gerar grandes frustrações estéticas e na clínica diária, situações adversas exigem do profissional um amplo conhecimento das alternativas possíveis para resolução dos casos complexos. A zircônia é um material cerâmico que apresenta três formas bem definidas: monoclínica, tetragonal e cúbica. A adição de óxidos como Ca, Mg e Y é o que permite a existência em temperatura ambiente da fase tetragonal. A forma tetragonal apresenta um volume aproximadamente 4% reduzido quando comparada à forma monoclínica, e esse fato proporciona características de estabilidade e resistência melhoradas ao material permitindo uma resistência ativa à formação de trincas. Atualmente a grande maioria das infraestruturas totais ou parciais é confeccionada em ligas metálicas que cumprem com presteza seu papel de suporte mecânico e funcional. Neste contexto, as estruturas cerâmicas ganham destaque cada vez maior por apresentarem biocompatibilidade, serem funcionalmente resistentes, estáveis e sobretudo mais estéticas. (BOTTINO, FARIA, BUSO, SILGTZ, 2005) Com a evolução e o surgimento de novos sistemas baseados no uso materiais cerâmicos, outras resoluções protéticas sobre implantes foram criadas, correspondendo às expectativas de profissionais e pacientes. (CHRISTEL, MEUNIER, HELLER, TORRE, PEILLE, 2000) 2.1 O Funcionamento do Sistema CAD/CAM Em geral, os sistemas CAD/CAM são compostos por: Escâner; Programa de manipulação de imagens; Central de produção; Forno para sinterização.

27 26 O primeiro passo de produção em um sistema CAD/CAM é a digitalização, que pode ser feita por contato (Procera) ou por óptica (Lava). Como exemplo, após o preparo de um dente realiza-se a moldagem. Com o molde, obtém-se o modelo de trabalho eo troquel do preparo. Esse troquel preparado é digitalizado pelo scaner do sistema utilizado. No sistema Procera, uma ponta de Safira faz a leitura do troquel por contato (Figura 1), enquanto no sistema Lava essa digitalização ocorre por leitura óptica, sem que ocorra contato com o troquel (Figura 2). A digitalização demora cerca de um minuto para ambos os sistemas, sendo que no sistema Procera só é possível digitalizar um troquel por vez, enquanto no sistema Lava pode-se digitalizar mais de um troquel, com um máximo de 25 troqueis. Figura 1 Scaner do sistema Procera. Fonte: Nobel Biocare World Tour. Figura 2 Scaner do sistema Lava. Fonte: Após digitalizar os dados são transferidos para o programa de manipulação de imagens, onde pode-se visualizar o troquel no monitor. O técnico de laboratório, através do programa de manipulação de imagens, trabalha essa imagem definindo o término do preparo e a construção do coping virtualmente, após esses dados são enviados para a central de produção, onde a estrutura é produzida.

28 27 Figura 3 Imagem do troquel digitalizado no monitor com o sistema Lava. Fonte: Figura 4 Imagem do troquel digitalizado no monitor com o sistema Procera. Fonte: Figura 5 Imagem obtida apos scaneamento pelo sistema Procera. Fonte: Figura 6 Construção virtual do coping pelo sistema Lava. Fonte: São inseridos nas centrais de produção frames de zircônia ou de alumina, para que os copings possam ser fresados. Esse processo se dá atraves de desgaste, por meio de uma sequencia específica de fresas apropriadas que começam com um processo mais grosseiro e depois, sucessivamente, vão dando o acabamento necessário com as sucessivas trocas de fresas.

29 28 Figura 7 Formatos diferentes dos Frames de zircônia do sistema Lava. Fonte: Após a fresagem os copings possuem um volume 20% a mais que o normal. Nesse momento, esses copings estão prontos para sofrerem o processo de sinterização nos fornos específicos de cada sistema. Essa sinterização dura cerca de 11 horas, é onde os copings adquirem o tamanho desejado. Os frames são produzidos de tal forma a compensar essa diferença de volume durante o processo de fresagem e de sinterização. Terminado esse processo, os copings estão prontos para serem provados em boca e, posteriormente, receberem a cobertura estética (cerâmica), finalizando o caso. Para a confecção de abutments pelos sistemas CAD/CAM, existem duas possibilidades: na primeira, o abutment é encerado sobre um cilindro provisório e então digitalizado (como ocorreu com o troquel) para passar por todo o processo anteriormente descrito (Figura 8). A segunda possibilidade é desenhar o abutment inteiramente no programa de manipulação de imagens dos sistemas e depois enviar os dados para a central de produção. A partir desse ponto, o processo se repete. (MARTIN, WOODY, MILLER, 2001) Figura 8 Abutment encerado e digitalizado, originando os abutments em zircônia.. Fonte:

30 29 Os abutments de titânio são idealizados da mesma maneira que os abutments metal free, por enceramento ou por desenho direto no programa de manipulação de imagens do sistema. O que difere é a produção dos abutments metal free, pois a central de produção (fresadora) irá fresar um bloco de titânio com dimensões de 15mm de altura por 15mm de diâmetro (Figura 9), sobre forte irrigação de óleo, não ocorrendo nenhum outro tipo de procedimento após o término da fresagem. 2.2 O processo Figura 9 Bloco de titânio a partir do qual será originado o futuro abutment após o processo de fresagem. Fonte: Nobel Biocare Brasil. Um scanner fica no laboratório ou no consultório. Faz-se a digitalização do troquel e essa informação e enviada pela Internet para o Centro de Produção. Os pilares e implantes são confeccionados na Suécia. Os copings de alumina ou zircônia são fabricados nos Estados Unidos. O Procera possibilita a confecção de estruturas livres de metal e todos os pilares personalizados para implantes com três materiais diferentes: titânio, zircônia e alumina. Mais de cinco milhões de peças - englobando coroas, pontes, implantes e facetas - ja foram instaladas em pacientes de 56 países. Um scanner permite leituras do terceiro molar ao terceiro molar e todo o sistema está preparado para o desenvolvimento futuro de pontes mais extensas. Além disso, para a reabilitação sobre implante, o Sistema Procera tem o Implant Bridge. Atualmente, mais de 4 mil scanners Procera estão distribuídos por mais de 56 nações. As coroas feitas pelo Sistema Procera tem comprovação clínica de mais de 15 anos, e os índices de fratura são inferiores a 1%. Resultado do trabalho de quatro engenheiros, um cirurgião-dentista e diversos

31 30 profissionais colaboradores, o Projeto BioGenie iniciou-se há sete anos com o objetivo de obter tecnologia própria para desenvolver a computação na Odontologia brasileira. Com um protótipo em testes há um ano, o equipamento deverá entrar em produção em abril próximo. Esse protótipo composto de uma central de usinagem, uma fresa, um suporte para bloco e uma unidade de scanner. O CAD cria a peça em três dimensões. O cirurgião-dentista visualiza o projeto e, estando ok, aciona um botão e a máquina passa a usinar esse abutment projetado. Em menos de 30 minutos, estará pronto o abutment personalizado para ser instalado na boca do paciente, com o uso de uma sonda milimetrada, evitando-se a moldagem, um dos benefícios principais do Projeto Biogenie é a redução nos custos de usinagem, limpeza, descontaminação, embalagem, estoque, vendas e marketing e correio. E o primeiro passo para trazer a Implantodontia para uma faixa da população que nao tem acesso a ela. E quais as principais vantagens que o avanço tecnológico traz para a Implantodontia? Trabalhar com implante ficou bem mais fácil com o Sistema Cerec. O CAD/CAM permite a confecção de coroas esplintadas sobre conexões, economizando tempo e material. A multiplicação de ofertas é evidenciada pelo aumento da quantidade de programas existentes. De acordo com Jose Umberto de Luca, hoje existem pelo menos 20 Sistemas CAD/CAM para uso em Odontologia. As grandes mudanças virão com os softwares: Não enxergo modificações de curto prazo nos equipamentos que ai estão. Iremos assistir ao surgimento de softwares sucessivos, fazendo coisas cada vez mais impressionantes. Em hardware estamos bem servidos, e com os softwares que a corrida começa agora. Seja como for, a participação intensa do profissional da Odontologia é essencial. Quem quiser trabalhar com o Sistema CAD/CAM tem que voltar a ser cirurgião-dentista. Não adianta apenas aprender a preparar e moldar. Isso acabou. É preciso entender de oclusão, de Anatomia e Periodontia. 2.3 Como funciona o sistema CAD/CAM NEOSHAPE O técnico em prótese dentária (TPD) pode planejar na tela do computador de forma tridimensional todos os detalhes estéticos e funcionais das diferentes resoluções protéticas do dia-a-dia laboratorial. Após a conclusão do enceramento virtual, um arquivo de computador é enviado ao Centro de Fresagem Neodent. Lá é realizado o gerenciamento das informações de cada caso recebido, em seguida, esse arquivo é encaminhado para a fabricação onde, equipamentos de última geração e dedicados exclusivamente para o Sistema Neoshape, produzem com precisão e garantia de qualidade os casos recebidos.

32 31 É lá que o enceramento deixa de ser virtual e torna-se real, somando a tecnologia Neodent com o conhecimento do profissional e ao biótipo do paciente, transformando sorrisos em algo cada vez mais belo e natural. O sistema Neoshape oferece juntamente com o seu paciente, transformando sorrisos em algo cada vez mais belo e natural. O sistema Neoshape oferece juntamente com o seu software de modelagem 3D uma ampla biblioteca de interfaces protéticas (NEODENT, Disponível em: 2.4 O centro de fresagem O processo de fabricação inicia-se após o recebimento do arquivo 3D, já projetado pelo técnico em prótese, utilizando o software de modelagem CAD (enceramento virtual). Em seguida, o software CAM define a melhor estratégia para a produção do arquivo recebido, levando em consideração as dimensões e as particularidades de cada caso, a fim de se chegar ao resultado exatamente idêntico ao projetado pelo profissional. As máquinas de última geração executam a fresagem de forma eficiente e com alta precisão, possibilitando a fabricação desde copings unitários até arcos totais. O acabamento primoroso das linhas de margem, rebordos e a adaptação dos copings e pilares personalizados com o auxílio do sistema Neoshape são insuperáveis. Entre elas: Hexágono Externo rotacional; Hexágono Externo antirrotacional; Mini Pilar Cônico; Munhão Universal; Também, existem como opção as interfaces metálicas que são cimentadas nos pilares personalizados, para que o contato ao implante seja obtido metal com metal. Hexágono Externo antirrotacional; Hexágono Interno; Concluídos todos os procedimentos de fabricação, os produtos são enviados diretamente ao profissional, que agora tem mais tempo para realizar a perfeita estratificação da porcelana, garantindo qualidade e estética em seu trabalho. Independente do material escolhido para a confecção da prótese, as propriedades mecânicas e a garantia da qualidade são asseguradas por matérias primas internacionais e de origem controlada, reforçando nosso compromisso ético e produtos com excelência.

33 Zircônias Desde que GARVIE et al. (1975) anunciaram que as cerâmicas à base de zircônia poderiam apresentar resistência mecânica e tenacidade à fratura semelhante aos metais, muitas pesquisas vêm sendo desenvolvidas visando a produção desse tipo de cerâmica. O objetivo é ter um material que apresente mecanismos que permitam um maior poder de absorção e dissipação da energia mecânica aplicada que resultará em uma maior resistência à fratura e a fadiga. Muitos estudos foram e continuam sendo feitos no sentido de aperfeiçoar as técnicas de processamento cerâmico existentes e desenvolver técnicas não convencionais que possibilitem a obtenção de pós adequados para a fabricação de cerâmicas com menores quantidade e tamanho de defeitos estruturais aliados a maiores homogeneidades física e química. O óxido de zircônio é obtido pela extração do mineral zircão (ZrSiO4) encontrado na Índia, Austrália e Estados Unidos ou da badeleíta (80% ZrO2 + 20% de TiO2, HfO2, SiO2 e FeO3) descoberta no Brasil por Hussak em Devido à sua natureza, a zircônia é um material que apresenta boa resistência ao calor e à passagem de eletricidade. As zircônias utilizadas pelos sistemas são os materiais estruturantes (infraestrutura ou coping) que irão suportar as cerâmicas (cobertura estética) do trabalho. Antes de exemplificar a zircônia, é preciso entender as fases dessa. No estado natural, encontra-se a zircônia somente na forma cúbica (distribuição estrutural dos átomos), sendo que a forma mais estável é a monoclínica. Entre essas duas formas, tem-se a forma tetragonal, que só é obtida na temperatura ambiente e que é muitas vezes mais forte do que a forma cúbica (VENDEVILLE, HISBERGUES, 2008). A forma monoclínica da zircônia é muito mais forte, porém, ela quebraria facialmente (extremamente friável), logo não seria possível usiná-la, tornando-a inviável no uso odontológico. Para se conseguir a forma tetragonal (desejada), a zircônia é dopada por um outro material (outro átomo), usualmente pelo ítrio nas zircônias usináveis, pois esse elemento adicionado ao óxido de zircônia produz grãos bem finos que permitem a formação de um bloco (frames) capaz de ser fresado (VENDEVILLE, VENDEVILLE, HISBERGUES, 2008). Existem vários tipos de zircônia,13 dentre elas: ZTC compostos de alumina reforçados por zircônia, como o In-Ceram; PSZ zircônia parcialmente estabilizada por óxidos de magnésio. São zircônias maquináveis utilizadas em alguns sistemas não disponíveis no Brasil;

34 33 CSZ zircônias cúbicas estabilizadas, representadas pelas porcelanas feldspáticas; ZTP são policristais de zircônia tetragonal. São as mais utilizadas pelos sistemas CAD/CAM. O que faz com que a zircônia seja muito utilizada pelos sistemas CAD/CAM é a sua tenacificação, ou seja, toda vez que a estrutura de zircônia é submetida a uma tensão, ela tende a formar uma linha de trinca que caminhará pela estrutura. No entanto, a zircônia submetida a essa mesma tensão faz com que os cristais de zircônia mudem de fase e passem para a fase monoclínica, que é a mais resistente, aumentando o seu volume em torno de 8% (rearranjo molecular). Com isso, a propagação das trincas é interrompida e, quando a tensão cessar, os cristais retornam à forma tetragonal, fazendo com que essa estrutura seja continuamente estável, muito resistente e extremamente utilizada pelos sistemas de fresagem (LANG, WANG, HOFFENSPERGER, SIERRAALTA, 2003) Zircônia é um material que exibe polimórfica quatro diferentes estruturas cristalinas. À temperatura ambiente, puro zircônia existe numa forma monoclínica. A adição de estabilizar óxidos (por exemplo, óxido de ítrio) para puro zircônia gera uma estrutura multifásico, designado o fase tetragonal metaestável, que tem boa mecânica propriedades. Devido à tetragonal meta estável fase, zircônia estabilizada irá apresentar uma induzida por estresse mecanismo de endurecimento da transformação. a transformação a partir do tetragonal para a fase monoclínica é associado com uma expansão de volume de 3% a 4% localizada que induz a neutralizar tensões de compressão em comprometida áreas. Além da mecânica favorável propriedades, zircônia é proposto para acumular dental placa, em menor extensão do que o titânio. (HISBERGUES, VENDEVILLE, VENDEVILLE, 2009) 2.6 Prótese de Zircônia Seguindo o procedimento adotado nos tratamentos com próteses convencionais, durante muitos anos as ligas metálicas foram usadas para a confecção das infraestruturas das próteses. No Brasil, a maioria das próteses parciais ou totais é confeccionada com ligas metálicas. Apesar da infraestrutura metálica apresentar comportamento mecânico adequado, as exigências estéticas ficam comprometidas devido a cor, principalmente na região dos elementos anteriores. Para atender as exigências estéticas, foram desenvolvidos novos biomateriais cerâmicos.

35 34 O comportamento frágil dos materiais cerâmicos é uma das principais barreiras para o emprego destes materiais, principalmente quando sujeitos aos carregamentos cíclicos, como é o caso das próteses dentárias. O melhor desempenho dos cerâmicos depende diretamente das melhorias das condições de processamento e seleção da matéria prima. Para melhorar a tenacidade e biocompatibilidade dos cerâmicos é necessário empregar pós com melhores purezas, ajustar as condições de compactação e sinterização, controlar a microestrutura e adotar mecanismos de melhoria da tenacidade. As porcelanas são os materiais de escolha para as próteses devido à aparência natural, estética, qualidades ópticas, facilidade de fabricação e resposta biológica favorável. Dentre os novos cerâmicos usados na Odontologia destacam-se a zircônia estabilizada com ítria (Y-TPZ- Yttria stabilized tetragonal zircônia) e a alumina reforçada por zircônia (ZTA: zirconia-toughened alumina). A tendência nos Estados Unidos e Europa tem sido a substituição das estruturas metálicas por suportes de zircônia. A zircônia é usada na medicina há vários anos. A zircônia é uma cerâmica obtida a partir do beneficiamento do minério zirconita. Apesar da elevada dureza e resistência à compressão, a zircônia pura não possui tenacidade e biocompatibilidade adequada para aplicação em próteses dentárias. A zircônia pura pode ter três estruturas cristalinas dependendo da temperatura. Entre a temperatura ambiente até o C a zircônia é monoclínica, entre o C e o C a estrutura é tetragonal e acima de o C é cúbica. Havendo resfriamento, ocorrem as transformações inversas. No resfriamento a transformação reversível inicia a o C e termina na temperatura da ordem de 950 o C. Tanto no aquecimento como no resfriamento, durante a transformação de fase (monoclínica/tetragonal/monoclínica) há alteração volumétrica e, às vezes, as tensões geradas são suficientes para levar à fratura da zircônia. Para solucionar este problema as cerâmicas a base de zircônia recebem a adição do óxido de ítrio denominado ítria (Y2O3) (DENRY, KELLY 2008) A ítria estabiliza a fase tetragonal da zircônia na temperatura ambiente. Durante a mastigação e carregamento da prótese, os cristais tetragonais da zircônia sofrem a transformação de fase para monoclínica com aumento do volume na ponta da trinca de 3 a 6%. O aumento de volume cria tensões compressivas na ponta da trinca e dificulta sua propagação. Com isto, a fratura da cerâmica torna-se mais difícil pelo travamento da trinca. Não havendo a adição de ítria na zircônia, a fase presente na temperatura ambiente é a monoclínica, não há transformação de fase dos cristais de zircônia e a trinca propaga-se com facilidade. A adição de ítria na zircônia pura altera o mecanismo de fratura da zircônia,

36 35 aumenta a tenacidade, controla a tensão induzida pela transformação de fase, dificulta a propagação de trincas e aumenta a rigidez (BASUA, VLEUGELSB, VAN, 2004) Para a usinagem das próteses por CAD/CAM, os sistemas usam blocos e discos de zircônia pré sinterizados, os quais apresentam vantagens. Os blocos pré sinterizados possuem menor dureza que os sinterizados e são mais fáceis de serem usinados. Empregando-se os blocos de zircônia completamente sinterizados, observa-se maior desgaste das ferramentas de corte e a presença de grãos monoclínicos, os quais contribuem para reduzir a resistência à propagação de microtrincas e aumentam a susceptibilidade a degradação da cerâmica à baixa temperatura. A adição de zircônia na alumina melhora a densificação e tenacificação das cerâmicas. O conceito de tenacificação de cerâmicas de alumina por dispersão de partículas de zircônia em uma matriz somente foi reconhecida nos últimos 20 anos. A introdução de pequena quantidade de zircônia na alumina como aditivo de sinterização forma uma solução sólida que promove o processo de densificação. Por outro lado, a microestrutura de um material compósito é formada a partir da adição de uma segunda fase, o que aumenta o tempo de vida e a confiabilidade do cerâmico por prover maior tenacidade e resistência mecânica (KOSMAC, OBLAK, JEVNIKAR,FUNDUK, MARION, 2000) 2.7 Materiais e Métodos Utilizados na Confecção Os materiais utilizados para a fresagem da estrutura protética são blocos préfabricados dos seguintes materiais: cerâmica de vidro reforçada com leucita, alumina reforçada com vidro, alumina densamente sinterizada, Y-TZP Zircônia (Yttrium-tetragonal zirconia polycristal) com sinterização (parcial ou total), titânio, ligas preciosas, ligas não preciosos e acrílicos de resistência reforçada (LIU, 2005). Os procedimentos clínicos como preparo, moldagem e cimentação são similares às técnicas já utilizadas para confecção de coroas cerâmicas. O preparo mais indicado é o chanfro curto, dispensando o preparo em ombro. Nos procedimentos de moldagem e cimentação, o profissional poderá escolher o material de sua preferência seguindo as instruções do fabricante (HAUPTMANN, SUTTOR, FRANK, HOESCHELER 2000) Uma das grandes vantagens da utilização desses sistemas é a possibilidade de trabalhar com materiais muito resistentes, como a zircônia, que, quanto à fabricação manual, é bastante limitada. Atualmente, a zircônia é a cerâmica mais resistente disponível para utilização em Odontologia, razão pela qual foi destacada neste trabalho. Esse material tem o

37 36 potencial de permitir a construção de pontes em setores de altas tensões, por exemplo em zonas mais posteriores da boca, pois revela uma resistência à fratura muito alta, três a quatro vezes superior à maior carga mastigatória. Raigrodsky (2004) em um artigo de revisão refere que foi demonstrada em estudos in vitro10-14, uma resistência à flexão de 900 Mpa Mpa (1 MPA = 1 n/mm2) em barras de Y-TZP; N em próteses parciais fixas com diferentes conectores (cargas estáticas); e N numa simulação de uma carga clínica cíclica de cinco anos sobre uma prótese parcial fixa de três elementos. Apesar de ainda não existirem estudos de longa duração, há trabalhos com um, dois e três anos de duração em que ainda não foi encontrada uma única falha das infraestruturas. Essa alta resistência da zircônia deriva da sua formulação, conhecida como Y-TZP Zircônia. A zircônia (ZrO2) é uma forma oxidada do metal zircônio, tal como a alumina é referente ao metal alumínio. O óxido de ítrio é um agente que é adicionado à zircônia pura de modo a conferir estabilidade à temperatura ambiente e produzir um material multifásico conhecido como zircônia parcialmente estabilizado pelo ítrio (Y-TZP). Este material tem uma propriedade conhecida como transformation toughening : sobtensão, o material sofre alteração dimensional, com aumento volumétrico de 3 a 4%, gerando tensões de compressão que inibem a propagação das linhas de fratura tão frequentes nas cerâmicas. Por essa razão, a zircônia é conhecida como Cerâmica Inteligente. É uma característica semelhante à ação da junção amelo dentinária no dente natural. Por outro lado, é de realçar também que referente, à biocompatibilidade e à estética, a zircônia apresenta uma maior valia, comparativamente às restaurações metalocerâmicas 7,9. Para a utilização nas máquinas de fresagem dos sistemas CAD/CAM, a zircônia apresenta-se em duas formas: Zircônia totalmente sinterizada (dura) - implica um tempo de trabalho demorado (2 a 4 horas para uma unidade) e um desgaste grande com brocas. De acordo com Luthardt et al., o desgaste dessa zircônia com brocas diamantadas pode danificar o material, comprometendo a sua resistência e viabilidade, razão pela qual o autor aconselha a utilização mais favorável da zircônia parcialmente sinterizada; Zircônia parcialmente sinterizada (zircônia mole) - permite um processamento mais fácil e mais rápido. Todavia, devido à sua condição de parcialmente sinterizada, necessita de 6 a 8 horas em um forno especial de cerâmica para completar a sinterização. Devido a esse processo, verifica-se uma alteração dimensional que tem de ser compensada durante o desenho virtual inicial da estrutura (WITKOWSKI, 2005).

38 37 Ítria-zircônia estabilizada (ZEI) tem sido provado adequado para aplicações ópticas devido ao seu elevado índice de refração, baixa absorção coeficiente, e alta opacidade no visível e infravermelho spectrum. Zircônia é um pigmento branco bom e um bom opacificante devido à sua opacidade total a luz visível e seu índice de refração elevado (2,1 a 2,2). O efeito opaco máxima de óxido de zircônio é atribuída a partículas dispersas ligeiramente maior em tamanho do que o comprimento de onda da luz e para o índice de refração diferente do seu matriz. Quanto à sua translucidez relativa, Heffernan et al. avaliados vários materiais cerâmicos e descobriu que zircônia cerâmica possui maior quantidade de parente translucidez, comparável ao do metal. (HEFFERNAN, AQUILINO, DIAZ-ARNOLD, HASELTON STANFORD VARGAS, 2000) Tabela 1. Materiais cerâmicos e Sistema CAD/CAM CAD-CAM Material Indicações Resistência a flexão Procera 1. Alumina 2. Zircônia mole Coroas e pontes (2-4 elementos 1. > 600 MPa 2. > 1000 Mpa CEREC 1. In-Ceram Alumina 2. In-Ceram Zircônia Coroas e pontes MPa MPa Everest 1. Zircônia Mole 2. Zircônia Duro Coroas e pontes (até 4-5 elementos) 1. > 1000 MPa 2. > 1200 MPa Lava Zircônia Mole Coroas e pontes > 1000 MPa Fonte: Liu e Witkowski (2005) Para avaliar a qualidade dos blocos e dos cilindros de zircônia pré sinterizados, foram fabricados componentes protéticos empregando-se os sistemas de usinagem de próteses CAD/CAM e tipo pantógrafo. A usinagem dos blocos de zircônia de 96 x 14 mm foi realizada com o sistema CAD/CAM Cerec (Sirona, Bensheim, Alemanha) e os discos (100 x 14 mm) foram usados para confecção de próteses empregando-se o sistema (Zirkonzahn). Após a usinagem, as próteses dentárias foram sinterizadas e receberam o recobrimento cerâmico, observando-se os procedimentos indicados pelos fabricantes.

39 Prótese fixa implantossuportada em Zircônia sistema Zirkonzahn Figura 10: Unidade fresadora do sistema ZirkonZahn e seu forno. Modificada da Fonte: É um sistema MAD-MAM que permite a realização de estruturas e infraestruturas em zircônia estabilizada por ítrio. Figura 11. Unidade de fresagem e scanner Fonte: Talmax Distribuidor do Zirkonzahn no Brasil O sistema consiste em uma unidade fresadora chamada Volksfraser que é uma máquina projetada para manufatura de estruturas de coroas e pontes. Esta unidade é compacta e cabe facilmente em qualquer bancada do laboratório (Figura 11). Após a estrutura ter sido fresada é preciso realizar a sinterização por oito horas em um forno especial na temperatura máxima de 1500 C. Segundo informações do fabricante, para pigmentar os blocos utilizados por este sistema, este precisa ser mergulhado nos líquidos de pigmentação e secado utilizando a lâmpada de secagem antes da sinterização. No ano de 2009, a Empresa lançou no mercado

Cercon CAD/CAM. Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro

Cercon CAD/CAM. Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro Cercon CAD/CAM Soluções Flexíveis, econômicas, prontas para o futuro O que você considera mais importante ao investir em soluções de CAD/CAM? Flexibilidade Quão importante é a flexibilidade para produção

Leia mais

CEREC. Feito para inspirar.

CEREC. Feito para inspirar. SOLUÇÕES CAD/CAM PARA O dentista CEREC. Feito para inspirar. sirona.com.br CEREC NO CONSULTÓRIO: CLINICAMENTE SEGURO. Mais de 28 anos de experiência por um bom motivo: tudo está sob seu controle com CEREC,

Leia mais

CAD-CAM: a informática a serviço da prótese fixa

CAD-CAM: a informática a serviço da prótese fixa Revista de Odontologia da UNESP. 2006; 35(2): 183-89 2006 - ISSN 1807-2577 CAD-CAM: a informática a serviço da prótese fixa André Ricardo Maia CORREIA a, João Carlos Antunes SAMPAIO FERNANDES b, Jorge

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso

Trabalho de Conclusão de Curso Trabalho de Conclusão de Curso Tecnologia CAD/CAM Odara Íris Petter Universidade Federal de Santa Catarina Curso de Graduação em Odontologia UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA

Leia mais

www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020

www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020 O Laboratório Julio utiliza produtos com qualidade garantida: www.laboratoriojulio.com.br TELEFAX: (11) 3082-0306 R. Navarro de Andrade, 155 Pinheiros São Paulo SP CEP 05418-020 V I S Ã O & I N S P I R

Leia mais

Próteses Straumann CARES. Mais que eficiência. Soluções efetivas para seu fluxo de trabalho.

Próteses Straumann CARES. Mais que eficiência. Soluções efetivas para seu fluxo de trabalho. Próteses Straumann CARES Mais que eficiência. Soluções efetivas para seu fluxo de trabalho. PRÓTESES STRAUMANN CARES Experimente as soluções protéticas com Straumann CARES O mercado de restaurações dentárias

Leia mais

SOLUÇÕES CAD/CAM PARA O LABORATÓRIO DENTAL

SOLUÇÕES CAD/CAM PARA O LABORATÓRIO DENTAL SOLUÇÕES CAD/CAM PARA O LABORATÓRIO DENTAL Sistema inlab O melhor resultado estético. sirona.com.br ARTE E HABILIDADE SÃO SINÔNIMOS. A inovadora tecnologia inlab ajuda você a desenvolver ao máximo suas

Leia mais

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS

SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS SEQUÊNCIA DE POLIMENTO DE CERÔMEROS Dr. Alex Antônio Maciel de Oliveira Especialista em Implantodontia Consultor científico do Sistema Friccional de Implantes Kopp Contato: alexamaciel@hotmail.com Nos

Leia mais

FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA

FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA 28 Maio - 2 Junho 2012 FORMAÇÃO EM IMPLANTOLOGIA E PRÓTESE FIXA curriculum v vitae curric u Prof. Dr. Fernando Almeida Phd 2006 FMDUP - Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto. Administrador

Leia mais

CURSO DE ODONTOLOGIA. Bruna Maciel COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS CAD/CAM: UMA REVISÃO DE LITERATURA

CURSO DE ODONTOLOGIA. Bruna Maciel COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS CAD/CAM: UMA REVISÃO DE LITERATURA CURSO DE ODONTOLOGIA Bruna Maciel COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS CAD/CAM: UMA REVISÃO DE LITERATURA Santa Cruz do Sul 2015 Bruna Maciel COMPARAÇÃO ENTRE SISTEMAS CAD/CAM: UMA REVISÃO DE LITERATURA Trabalho

Leia mais

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO

PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO PARA SIMPLIFICAR E MINIMIZAR ERROS SER MAIS ÁGIL E PRECISO SOMOS UMA EMPRESA QUE PROVÊ inteligência e tecnologia que simplificam e levam mais precisão para dentistas MUITO PRAZER SOMOS A COMPASS Somos

Leia mais

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA.

REABILITAÇÃO ATRAVÉS DE HÍBRIDA APARAFUSADA. LABORATÓRIO Joaquín Madrueño Arranz Direção Técnica em laboratório de prótese dental próprio Formação e Peritagem em próteses dentais (Fotografias clínicas cedidas pelo Dr. Villar) REABILITAÇÃO ATRAVÉS

Leia mais

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA

CURSO EXTENSIVO DE ENCERAMENTO E CERÂMICA Dr. Dario Adolfi Dr. Ivan Ronald Huanca Duração: 6 meses/módulos de 2 dias. Datas: 11 e 12 de março de 2010 8 e 9 de abril de 2010 13 e 14 de maio de 2010 17 e 18 de junho de 2010 15 e 16 de julho de 2010

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PRÓTESE DENTÁRIA 21. Quanto ao mecanismo de fratura de um dente, podemos considerar como principal fator determinante: a) Tratamento endodôntico. b) Perda da estrutura

Leia mais

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL Data: 24 a 27 de novembro de 2015 Atualmente existe uma forte tendência no mercado mundial sobre os Sistemas CAD/CAM. A proposta deste programa é brindar-lhes com toda

Leia mais

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Cibele Cândida de Almeida Kintopp

UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Cibele Cândida de Almeida Kintopp UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ Cibele Cândida de Almeida Kintopp SISTEMAS COMPUTADORIZADOS UTILIZADOS PARA CONFECÇÃO DE RESTAURAÇÕES PROTÉTICAS: CAD-CAM. RELATO DE CASO CLíNICO. CURITIBA 2010 Cibele Cândida

Leia mais

Serviços preliminares

Serviços preliminares Vazagem de modelo em gesso tipo lv Vazagem de modelo em gesso sintético colocação de gengiva em silicone (elemento) colocação de gengiva em silicone total Vazagem do modelo de transferência Montagem em

Leia mais

FRAMEWORK MANAGEMENT. _ Instruções para construções. com várias unidades SÓ POSSÍVEL COM CERAMILL MOTION 2 OU COM M-CENTER

FRAMEWORK MANAGEMENT. _ Instruções para construções. com várias unidades SÓ POSSÍVEL COM CERAMILL MOTION 2 OU COM M-CENTER FRAMEWORK MANAGEMENT _ Instruções para construções aparafusadas, com várias unidades SÓ POSSÍVEL COM CERAMILL MOTION 2 OU COM M-CENTER INDICAÇÕES GERAIS _ O trabalho com bases de titânio SR * só é possível

Leia mais

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA

CURSOS ICMDS PROSTODONTIA CURSOS ICMDS PROSTODONTIA OBJECTIVOS Aprimorar a pratica clinica dos profissionais que praticam Prostodontia no seu dia dia e buscam a exelência no planeamento Estético, Mock up, Metal Free, nos Preparos

Leia mais

Sistema inlab. Liberdade de escolha para laboratórios de prótese dental SIRONA.COM.BR

Sistema inlab. Liberdade de escolha para laboratórios de prótese dental SIRONA.COM.BR Sistema inlab Liberdade de escolha para laboratórios de prótese dental SIRONA.COM.BR OVERVIEW Sistema inlab CAD/CAM para laboratórios de prótese dental - agora você tem a liberdade de escolha de escaneamento,

Leia mais

Roland DWX-4. Equipamento compacto. Grandes oportunidades.

Roland DWX-4. Equipamento compacto. Grandes oportunidades. Roland DWX-4. Equipamento compacto. Grandes oportunidades. Roland DWX-4. Equipamento de fresagem odontológica A Roland está liderando a revolução odontológica. Hoje a tecnologia odontológica digital está

Leia mais

Calgaro. Mais de 40 anos criando resultados surpreendentes.

Calgaro. Mais de 40 anos criando resultados surpreendentes. O Laboratório Calgaro conhece bem o poder transformador de um sorriso e sabe que só é possível mudar a vida das pessoas com muita dedicação e profissionalismo. É por isso que o Calgaro é o parceiro ideal

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55 8 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cód. 55 QUESTÃO 17 A Prótese Dentária é considerada uma especialidade odontológica de rico intercâmbio com as outras especialidades da odontologia. Esse intercâmbio

Leia mais

CELTRA CAD E DUO. Porcelana/Cerâmica Odontológica. Instruções de Uso. Apresentação. Composição. Indicações de Uso.

CELTRA CAD E DUO. Porcelana/Cerâmica Odontológica. Instruções de Uso. Apresentação. Composição. Indicações de Uso. Apresentação 5365410005 - CELTRA Cad FC LT A1 C14 (6PCS); ou 5365410011 - CELTRA Cad FC LT A2 C14 (1PCS) ; ou 5365410021 - CELTRA Cad FC LT A3 C14 (1PCS) ; ou 5365410025- CELTRA Cad FC LT A3 C14 (6PCS)

Leia mais

Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório!

Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório! Nós acreditamos. Conheça o seu novo laboratório! Bons profissionais procuram bons parceiros e fornecedores. Trabalhar com profissionais diferenciados, prestando serviços de alta qualidade é a nossa prioridade.

Leia mais

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível

Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Lentes de contato dental: construindo um protocolo previsível Weider Silva Especialista em Dentística. Especialista em Prótese. Especialista em Implantodontia. Professor do Curso de Especialização de Dentística

Leia mais

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são:

2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS. 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: 2ª. PARTE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROTESE DENTÁRIA 21. Segundo Bonachela, os polígonos importantes a serem avaliados na condição de estabilidade da PPR são: a) Polígonos de Roy e de Kent. b) Polígono

Leia mais

SISTEMA CAD/CAM: reabilitação oral protética

SISTEMA CAD/CAM: reabilitação oral protética SISTEMA CAD/CAM: reabilitação oral protética Ivelton Santos Ferreira 1, Rodrigo Araújo Rodrigues 2 RESUMO: A tecnologia CAD/CAM vem causando uma evolução muito grande e importante no ramo da odontologia.

Leia mais

ISABELLA LIMA ARRAIS RIBEIRO

ISABELLA LIMA ARRAIS RIBEIRO 0 ISABELLA LIMA ARRAIS RIBEIRO DISCREPÂNCIAS MARGINAL VERTICAL E INTERNA DE INFRAESTRUTURAS CERÂMICAS DE ZIRCÔNIA: INFLUÊNCIA DO TIPO DE SISTEMA DE FRESAGEM E DO TÉRMINO CERVICAL Dissertação apresentada

Leia mais

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR

Era o que você esperava? Não, superou todas as minhas expectativas. Ficou lindo. SIRONA.COM.BR É o sonho de consumo de qualquer pessoa ter uma máquina dessa, inclusive o meu. Com o equipamento vou poder ajudar as pessoas a terem o sorriso como o meu e a praticidade também. O que você achou de ser

Leia mais

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst

Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Por: Renato Fabricio de Andrade Waldemarin; Guilherme Brião Camacho e Vinícius Marcel Ferst Técnica 1: Faceta I.Dente vital e preparo protético pronto. 1. Medir a altura e a largura do dente homológo do

Leia mais

RESTAURAÇÕES TOTALMENTE CERÂMICAS: CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES CLÍNICAS E LONGEVIDADE

RESTAURAÇÕES TOTALMENTE CERÂMICAS: CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES CLÍNICAS E LONGEVIDADE RESTAURAÇÕES TOTALMENTE CERÂMICAS: CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES CLÍNICAS E LONGEVIDADE Luís Henrique Araújo Raposo Letícia Resende Davi Paulo Cézar Simamoto Júnior Flávio Domingues das Neves Paulo Vinícius

Leia mais

Classificação dos Núcleos

Classificação dos Núcleos OBJETIVO Núcleos Permitir que o dente obtenha características biomecânicas suficientes para ser retentor de uma prótese parcial fixa. Classificação dos Núcleos Núcleos de Preenchimento Núcleos Fundidos

Leia mais

A FÁBULA DA ZIRCONIA

A FÁBULA DA ZIRCONIA LabPro 2 Artigo Técnico A FÁBULA DA ZIRCONIA Histórias do mundo de especialistas em zirconia T.D. Luca Nelli Na sua primeira visita ao laboratório, Maria era uma mulher infeliz. A higiene oral era um conceito

Leia mais

Injete essa Idéia. WOLCAM PRESS Inject Sistem SISTEMA DE CERÂMICA PRENSADA

Injete essa Idéia. WOLCAM PRESS Inject Sistem SISTEMA DE CERÂMICA PRENSADA Injete essa Idéia WOLCAM PRESS Inject Sistem SISTEMA DE CERÂMICA PRENSADA www.wolcampress.com.br 0xx62 3210 3671 Manual Técnico CTO-Central de cursos- 0xx19 3405 6545 www.overtec.com.br Índice: I. Sistema

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS FUNCIONALIDADE DO SISTEMA CAD/CAM NA IMPLANTODONTIA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS FUNCIONALIDADE DO SISTEMA CAD/CAM NA IMPLANTODONTIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE/SOEBRÁS FUNCIONALIDADE DO SISTEMA CAD/CAM NA IMPLANTODONTIA SHEILA MARIA FERNANDES DE OLIVEIRA SANTOS MENDES Monografia apresentada ao programa de Especialização

Leia mais

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm;

Marcação dos contatos: Ajuste interno e dos contornos proximais: Carbono líquido ou Base leve silicone e carbono Accufilm; DEFINIÇÃO AJUSTES E CIMENTAÇÃO Desgaste e polimento necessários para o correto assentamento da peça protética sobre o preparo, garantindo o vedamento marginal e um adequado equilíbrio de contatos proximais

Leia mais

APLICAÇÕES DO LASER SCANNER EM TOPOGRAFIA E GEOMÁTICA

APLICAÇÕES DO LASER SCANNER EM TOPOGRAFIA E GEOMÁTICA APLICAÇÕES DO LASER SCANNER EM TOPOGRAFIA E GEOMÁTICA Adriano Scheuer Gerente de Contas FARO Laser Scanner 08/05/2014. AGENDA 1. Introdução sobre a FARO 2. Apresentação básica sobre a tecnologia de Scanner

Leia mais

Tecnologias CAD/CAM a serviço da Odontologia

Tecnologias CAD/CAM a serviço da Odontologia MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA MESTRADO EM ODONTOLOGIA TECNOLOGIA APLICADA À ODONTOLOGIA PROFESSORAS: CARMEM DOLORES VILARINHO SOARES DE MOURA

Leia mais

Catálogo de Produtos. Desde 1985» Simples. Previsível. Rentável

Catálogo de Produtos. Desde 1985» Simples. Previsível. Rentável BR Catálogo de Produtos Desde 1985» Simples. Previsível. Rentável 2012 IMPLANTES Cavidade Conectora de 3.0mm Integra-CP COMPONENTES DE MOLDAGEM A NÍVEL DE IMPLANTE SYNTHOGRAFT Nº DO PROD. DIÂMETRO COMPRIMENTO

Leia mais

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM

APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM APLICAÇÃO CLÍNICA E LABORATORIAL DO SISTEMA CAD/CAM DATA à definir Atualmente existe uma forte tendência no mercado mundial sobre os Sistemas CAD/CAM. A proposta deste programa é brindar-lhes com toda

Leia mais

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio

Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA ESTÉTICA Técnica de impressão em dois tempos Técnica de afastamento com duplo fio Prof. Dr. Glauco Rangel Zanetti Doutor em Clínica Odontológica - Prótese Dental - FOP-Unicamp

Leia mais

ORIENTAÇÕES DE PREPARO DO DENTE

ORIENTAÇÕES DE PREPARO DO DENTE ORIENTAÇÕES DE PREPARO DO DENTE NEODENT DIGITAL Índice Fluxos de trabalho que se adaptam às suas necessidades 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 04 2. OPÇÕES DE MATERIAIS RESTAURADORES... 05 A tecnologia CAD/CAM

Leia mais

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function

Ponto de Contato. Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata. Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function Ponto de Contato Reabilitação Estética Sobre Implante em Função Imediata Aesthetic rehabilitation with implants in immediate function José Norberto Garcia Nesello* Manoel Martin Junior** Carlos Marcelo

Leia mais

Qual Curso Fazer? www.cerec.com.br

Qual Curso Fazer? www.cerec.com.br Qual Curso Fazer? www.cerec.com.br CEREC EKOS email: info@cerec3d.com.br ABOC 1 CEREC EKOS www.cerec.com.br A Cerec Ekos oferece cursos de diferentes níveis em sequência para uma educação contínua e diferenciada,

Leia mais

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini

Harmonia. Caso Selecionado. Sidney Kina e José Carlos Romanini Caso Selecionado Harmonia Sidney Kina e José Carlos Romanini Na busca para encontrar uma composição agradável no sorriso, alguns fatores de composição estética devem ser observados, para orientação na

Leia mais

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé

Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal. Materiais Dentários. Professora: Patrícia Cé Hermann Blumenau - Complexo Educacional Curso Técnico em Saúde Bucal Materiais Dentários Professora: Patrícia Cé Introdução AULA II Materiais de Moldagem Alginato Polissulfeto Poliéter Silicone de condensação

Leia mais

SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL

SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL 1 ETEC PHILADELPHO GOUVÊA NETTO LESSANE CARLA LOZANO SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 2009 2 ETEC PHILADELPHO GOUVÊA NETTO LESSANE CARLA LOZANO SISTEMAS CERÂMICOS SEM METAL Trabalho de

Leia mais

Os métodos de teste podem ser divididos grosseiramente em dois grupos:

Os métodos de teste podem ser divididos grosseiramente em dois grupos: Informativo Técnico Medição de Dureza soluções portáteis Em períodos de pressão por redução de custos e aumento da qualidade, os equipamentos portáteis de medição de dureza resultam não apenas em uma resposta

Leia mais

Técnica Laboratorial Laboratory technique

Técnica Laboratorial Laboratory technique Técnica Laboratorial Laboratory technique Juliana Nerculini Alexandretti 1 Metalocerâmica do dia a dia Everyday metal-ceramic Resumo As coroas metalocerâmicas são muito utilizadas pelo fato de proporcionar

Leia mais

Fundamentos de Prótese Parcial Fixa

Fundamentos de Prótese Parcial Fixa Fundamentos de Prótese Parcial Fixa Roteiro de estudo - Preparo do Dente: 1. Técnica da silhueta modificada. 2. Desgaste do dente com ponta diamantada (PD) 1,4 mm na região cervical e terço médio respeitando

Leia mais

PORTUGUÊS 100% BRANCO. Próteses dentárias sem metal feitas em zirconia de grande qualidade

PORTUGUÊS 100% BRANCO. Próteses dentárias sem metal feitas em zirconia de grande qualidade PORTUGUÊS 100% BRANCO Próteses dentárias sem metal feitas em zirconia de grande qualidade 100% BRANCO O zircónio é o mineral mais antigo e frequente na crosta terreste. Desse elemento consegue-se um material

Leia mais

INTRODUÇÃO AO SISTEMA BICON

INTRODUÇÃO AO SISTEMA BICON BR INTRODUÇÃO AO SISTEMA BICON BR O Design de um Implante Dita suas Capacidades Clínicas 4.5 x 6.0mm 6.0 x 5.7mm 5.0 x 6.0mm OSistema Bicon é um sistema único de implante dentário, que oferece a comunidade

Leia mais

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14

Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 C U R S O O D O N T O L O G I A Autorizado pela Portaria no 131, de 13/01/11, publicada no DOU no 11, de17/01/11, seção 1, pág.14 Componente Curricular: ODONTOLOGIA PRÉ-CLÍNICA II Código: ODO-028 Pré-requisito:

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Adriana Cláudia de Oliveira

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Adriana Cláudia de Oliveira Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Adriana Cláudia de Oliveira A tecnologia CAD/CAM e a importância das linhas de referências Faciais na busca da e estética CURITIBA 2010 Adriana

Leia mais

www.sirona.com.br CURSOS ACADEMIA DENTAL SIRONA

www.sirona.com.br CURSOS ACADEMIA DENTAL SIRONA www.sirona.com.br CURSOS ACADEMIA DENTAL SIRONA INICIANTES SW INLAB 4.2 Objetivo: visa iniciar os novos usuários do sistema Cerec inlab a manusear o SW 4.2 e seus periféricos (CEREC MC XL e infire HTC

Leia mais

Cimentos para cimentação

Cimentos para cimentação Curso de Auxiliar em Saude Bucal - ASB Faculdade de Odontologia - UPF Requisitos de um agente cimentante ideal Cimentos para cimentação Ser adesivo; Ser insolúvel no meio bucal; Permitir bom selamento

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS ZIRCÔNIA COMO MATERIAL DE ESCOLHA PARA INFRA-ESTRUTURA DE PRÓTESES FIXAS REVISÃO DE LITERATURA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS ZIRCÔNIA COMO MATERIAL DE ESCOLHA PARA INFRA-ESTRUTURA DE PRÓTESES FIXAS REVISÃO DE LITERATURA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS BRUNO SEEMANN VIEIRA ZIRCÔNIA COMO MATERIAL DE ESCOLHA PARA INFRA-ESTRUTURA DE PRÓTESES FIXAS REVISÃO DE LITERATURA Florianópolis, 2011 BRUNO SEEMANN VIEIRA

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Cristina Rech Grandi Molin

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Cristina Rech Grandi Molin Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Cristina Rech Grandi Molin Adaptação marginal de infraestruturas de próteses dentossuportadas obtidas por diferentes técnicas: Revisão de literatura

Leia mais

Digitalização 3D em Medicina Dentária

Digitalização 3D em Medicina Dentária 1 of 7 20-10-2011 12:58 Digitalização 3D em Medicina Dentária 13.Outubro.2011 Os modelos são elementos fundamentais e imprescindíveis no estudo, planeamento e acompanhamento odontopediátrico, protético,

Leia mais

2 Editoração Eletrônica

2 Editoração Eletrônica 8 2 Editoração Eletrônica A década de 80 foi um marco na história da computação. Foi quando a maioria dos esforços dos desenvolvedores, tanto de equipamentos, quanto de programas, foram direcionados para

Leia mais

CADERNO DE PROVA 15 DE SETEMBRO DE 2012 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA

CADERNO DE PROVA 15 DE SETEMBRO DE 2012 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA 1 Cada candidato receberá: CADERNO DE PROVA 15 DE SETEMBRO DE 2012 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA - 01 (um) Caderno de Prova de 10 (dez) páginas, contendo 25 (vinte e cinco) questões de múltipla

Leia mais

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE

Protemp TM 4. Material Provisório à Base de Bisacril. Restauração provisória. qualidade. com a 3M ESPE Protemp TM 4 Material Provisório à Base de Bisacril Restauração provisória com a qualidade 3M ESPE Protemp TM 4 Com 40 anos de experiência em materiais provisórios e amplo conhecimento em produtos com

Leia mais

Perfeitamente integrados para um processo contínuo. cad integration

Perfeitamente integrados para um processo contínuo. cad integration Perfeitamente integrados para um processo contínuo cad integration hypermill no Autodesk Inventor A integração do hypermill no CAD Autodesk Inventor é uma solução confiável que permite você implementar

Leia mais

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação

Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c. Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C. aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c Ufi Gel SC / P Ufi Gel hard / C O sistema reembasador para qualquer aplicação Ufi Gel SC/P Ufi Gel hard/c O sistema reembasador para qualquer aplicação A atrofia do osso alveolar

Leia mais

ADENDO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO

ADENDO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO ADENDO AO EDITAL DE CREDENCIAMENTO REFERÊNCIA: Credenciamento nº 001/2012 Processo nº 52694-10. Objeto: Contratação de prestação de serviços de confecção de trabalhos protéticos para a Faculdade de Odontologia

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INDÚSTRIA DE EGINEERING & TOOLING COM POTENCIAL DE APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DA SAÚDE

TECNOLOGIAS DA INDÚSTRIA DE EGINEERING & TOOLING COM POTENCIAL DE APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DA SAÚDE DESAFIOS E OPORTUNIDADES EM NOVOS MERCADOS INDUSTRIAIS Indústria da Saúde ( Projecto DiMARKETS ) TECNOLOGIAS DA INDÚSTRIA DE EGINEERING & TOOLING COM POTENCIAL DE APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA DA SAÚDE OPEN -

Leia mais

PROCESSOS DE FABRICAÇÃO PROCESSOS DE CONFORMAÇÃO MECÂNICA

PROCESSOS DE FABRICAÇÃO PROCESSOS DE CONFORMAÇÃO MECÂNICA PROCESSOS DE FABRICAÇÃO PROCESSOS DE CONFORMAÇÃO MECÂNICA 1 Forjamento Ferreiro - Uma das profissões mais antigas do mundo. Hoje em dia, o martelo e a bigorna foram substituídos por máquinas e matrizes

Leia mais

Caso Selecionado. Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso

Caso Selecionado. Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso Como o olhar analítico da Odontologia Estética reconstrói um sorriso Marcelo Moreira*, Marcelo Kyrillos**, Luis Eduardo Calicchio***, Hélio Laudelino G. de Oliveira****, Márcio J. A. de Oliveira*****,

Leia mais

Qualidade de vida com implantes dentários 1

Qualidade de vida com implantes dentários 1 DENTES BONITOS Qualidade de vida com implantes dentários 1 VOCÊ PODE REALMENTE IMPLANTAR ALEGRIA? Algumas vezes uma pequena peça de titânio pode revitalizar o seu sorriso e estimular a sua autoconfiança.

Leia mais

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós-

Aluna: Lucy Shiratori. Dissertação apresentada à Faculdade de. obtenção do título de Mestre, pelo Programa de Pós- FOUSP Avaliação da precisão da tomografia computadorizada por feixe cônico (cone beam) como método de medição do volume ósseo vestibular em implantes dentários Dissertação apresentada à Faculdade de Odontologia

Leia mais

SÍNTESE QUÍMICA DE NANOCERÂMICAS VISANDO APLICAÇÕES EM ODONTOLOGIA

SÍNTESE QUÍMICA DE NANOCERÂMICAS VISANDO APLICAÇÕES EM ODONTOLOGIA Ciências da Vida - Odontologia SÍNTESE QUÍMICA DE NANOCERÂMICAS VISANDO APLICAÇÕES EM ODONTOLOGIA Moysés Barbosa de Araújo Junior 1 Alejandra Hortencia Miranda González 2 Palavras-chaves Nanocerâmicas;

Leia mais

Coluna Visão Protética

Coluna Visão Protética Coluna Visão Protética 88 PROSTHESIS Prosthes. Lab. Sci. 2013; 2(6):88-97. L A B O R A T O R Y i n Gustavo Bertholdo 1 Elson Bertholdo 2 Eduardo Souza Junior 3 Luis Gustavo Barrote Albino 4 Thays Bertoldo

Leia mais

MANUAL DE ACIONAMENTO DO SISTEMA CONE MORSE FRICCIONAL BATE CONEXÃO

MANUAL DE ACIONAMENTO DO SISTEMA CONE MORSE FRICCIONAL BATE CONEXÃO MANUAL DE ACIONAMENTO DO SISTEMA CONE MORSE FRICCIONAL BATE CONEXÃO O SISTEMA CONE MORSE FRICCIONAL Cursos Gratui tos Sistema Friccio de Implante nal Bio lógico - Cone Morse -L ocking 41 336 Taper - 3

Leia mais

Disciplina de Prótese Parcial Fixa

Disciplina de Prótese Parcial Fixa Disciplina de Prótese Parcial Fixa Docentes: Profa. Dra. Adriana Cristina Zavanelli Profa. Dra. Daniela Micheline dos Santos Prof. Dr. José Vitor Quinelli Mazaro Prof. Dr. Stefan Fiúza de Carvalho Dekon

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. Daniel da Costa Parrella CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. Daniel da Costa Parrella CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE Daniel da Costa Parrella CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA Montes Claros 2014 DANIEL DA COSTA PARRELLA CERÂMICAS METAL- FREE: UMA REVISÃO DE LITERATURA Monografia

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PILARES STRAUMANN VARIOBASE. Pilares Straumann Variobase

INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PILARES STRAUMANN VARIOBASE. Pilares Straumann Variobase INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE OS PILARES STRAUMANN VARIOBASE Pilares Straumann Variobase 1 A ITI (International Team for Implantology) é o parceiro académico do Institut Straumann AG nas áreas de investigação

Leia mais

CAD/CAM INTEGRADO EFICIENTE DIVERSIDADE ABERTO

CAD/CAM INTEGRADO EFICIENTE DIVERSIDADE ABERTO PT CAD/CAM INTEGRADO EFICIENTE DIVERSIDADE ABERTO Pilar sobre base de titânio (personalizado) Barra sobre base de titânio Ponte totalmente anatômica Attachment Pilar de titânio (individual) Coroa telescópica

Leia mais

ANA ALICE RODRIGUES FERREIRA FREDIANI CAD/CAM EM PRÓTESE FIXA REVISÃO DE LITERATURA

ANA ALICE RODRIGUES FERREIRA FREDIANI CAD/CAM EM PRÓTESE FIXA REVISÃO DE LITERATURA ANA ALICE RODRIGUES FERREIRA FREDIANI CAD/CAM EM PRÓTESE FIXA REVISÃO DE LITERATURA Londrina 2014 ANA ALICE RODRIGUES FERREIRA FREDANI CAD/CAM EM PRÓTESE FIXA REVISÃO DE LITERATURA Trabalho de Conclusão

Leia mais

As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição

As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição As virtudes capitais das ligas de zinco na fundição O que possuem em comum equipamentos e peças tão diversos como torneiras, chuveiros, grampeadores, lanternas, peças para luminotécnica, alto-falantes

Leia mais

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Marcos Anito Loss

Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico. Marcos Anito Loss 0 Instituto Latino Americano de Pesquisa e Ensino Odontológico Marcos Anito Loss Análise do comportamento de próteses cerâmicas com infraestrutura de zircônia para elementos posteriores CURITIBA 2012 1

Leia mais

JUVORA TM Disco Dentário. Guia de Processamento

JUVORA TM Disco Dentário. Guia de Processamento JUVORA TM Disco Dentário Guia de Processamento Guia de Processamento Instruções de Utilização e Precauções de Segurança: O JUVORA TM Disco Dentário só pode ser processado de acordo com este manual e as

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

Inspeção através de sistema de visão industrial Ergon

Inspeção através de sistema de visão industrial Ergon Inspeção através de sistema de visão industrial Ergon Introdução A Ergon Sistemas de Visão Industrial, parceira das empresas Industrial Vision Systems e Neurocheck, juntas formam importantes fornecedores

Leia mais

Kit de Teste GrandTEC

Kit de Teste GrandTEC Kit de Teste GrandTEC Cara Utilizadora, Caro Utilizador, Este Kit de Teste foi criado para que possa experimentar num modelo a aplicação das tiras GrandTEC, confeccionadas em fibra de vidro impregnadas

Leia mais

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental

Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS. Informação ao paciente. Degussa Dental Para todos os casos! Implantes-ANKYLOS Informação ao paciente Degussa Dental Fornecido pelo seu cirurgião-dentista: Prezado(a) paciente, Mais cedo ou mais tarde acontece com cada um de nós: os primeiros

Leia mais

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA?

O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? 1 O QUE É A TÃO FALADA CARGA IMEDIATA? A descoberta da Osseointegração pelo professor Brånemark, na década de 50, revolucionou a reabilitação dos pacientes com ausências dentárias, com a utilização dos

Leia mais

VistaScan Combi View Eficiência com precisão

VistaScan Combi View Eficiência com precisão VistaScan Combi View Eficiência com precisão O novo digitalizador de placas de fósforo com tela touch screen para todos os formatos Ar comprimido Aspiração Imagiologia Tratamento Higiene Placas de fósforo

Leia mais

Digital. Design. Corso teoric o-pratic o Di G ital s M i L e D esign. Abordagem moderna. nei settori estetici Anterior

Digital. Design. Corso teoric o-pratic o Di G ital s M i L e D esign. Abordagem moderna. nei settori estetici Anterior Curso Teórico e Prático di Smile Design & DIGITAL TECHNOLOGY Digital smile Design Corso teoric o-pratic o Di G ital s M i L e D esign Abordagem moderna para Approccio o digital moderno estudo digital apresentação

Leia mais

O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica.

O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica. O uso do substituto ósseo xenogênico em bloco OrthoGen em procedimento de enxertia intraoral. Avaliação clínica e histológica. Fábio Gonçalves 1 Resumo O objetivo deste estudo é apresentar um caso clínico

Leia mais

Scanner de películas de memória VistaScan Mini pequeno, mas forte

Scanner de películas de memória VistaScan Mini pequeno, mas forte Scanner de películas de memória VistaScan Mini pequeno, mas forte Ar comprimido Aspiração Imagiologia Conservação dos dentes Higiene A nova dimensão do diagnóstico radiográfico Chairside O scanner de películas

Leia mais

Técnicas de fundição. Técnicas De Fundição. Page 1 1. Odontologia: tem por função restituir ao dente: Saúde Forma Função Estética

Técnicas de fundição. Técnicas De Fundição. Page 1 1. Odontologia: tem por função restituir ao dente: Saúde Forma Função Estética Disciplina Titulo da aula Expositor Slides 34 Materiais Dentários I Técnicas de fundição Prof. Dr. Eclérion Chaves Duração Aproximadamente 1:30 Plano de aula Publicado em: http://usuarios.upf.br/~fo/disciplinas/materiais%20dentarios/materiais1.htm

Leia mais

A PREVISIBILIDADE DIGITAL FACILITOU MUITO A COMUNICAÇÃO ENTRE O PROFESSIONAL E O PACIENTE EVITANDO-SE SURPRESAS NO FINAL DO TRATAMENTO

A PREVISIBILIDADE DIGITAL FACILITOU MUITO A COMUNICAÇÃO ENTRE O PROFESSIONAL E O PACIENTE EVITANDO-SE SURPRESAS NO FINAL DO TRATAMENTO Lorem. 2 A PREVISIBILIDADE DIGITAL FACILITOU MUITO A COMUNICAÇÃO ENTRE O PROFESSIONAL E O PACIENTE EVITANDO-SE SURPRESAS NO FINAL DO TRATAMENTO TÉCNICA DE HARMONIA DENTAL UTILIZANDO A PROPORÇÃO ÁUREA DIGITAL,

Leia mais

Garantia. Syntesis. Pilares personalizados. Regeneração. Serviços CAD-CAM. Sistemas de Implantes. Soluções Digitais

Garantia. Syntesis. Pilares personalizados. Regeneração. Serviços CAD-CAM. Sistemas de Implantes. Soluções Digitais Garantia Syntesis Pilares personalizados Regeneração Sistemas de Implantes CAD-CAM Soluções Digitais Serviços Syntesis Pilares personalizados Syntesis A solução mais completa, com a garantia Phibo Após

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Processos de Fabricação

Curso de Engenharia de Produção. Processos de Fabricação Curso de Engenharia de Produção Processos de Fabricação Forjamento: O forjamento, um processo de conformação mecânica em que o material é deformado por martelamentoou prensagem, é empregado para a fabricação

Leia mais

Implant Studio. Planejamento do implante e projeto de guias cirúrgicos

Implant Studio. Planejamento do implante e projeto de guias cirúrgicos Implant Studio Planejamento do implante e projeto de guias cirúrgicos Cinco motivos para escolher o planejamento digital Por que usar o Implant Studio? do implante e os guias cirúrgicos Reduza o tempo

Leia mais

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES

SIMPLES E EFICIENTES PROCEDIMENTOS PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE DENTES NATURAIS E IMPLANTES PARA AS REABILITAÇÕES ORAIS SOBRE Dr. Dario Adolfi Dr. Oswaldo Scopin de Andrade Dr. Maurício Adolfi Data: 7 a 11 de outubro de 2013 OBJETIVOS: Saiba como planejar uma reabilitação total e mostrar ao paciente

Leia mais

SOEBRAS ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA DO BRASIL NÚCLEO ANÁPOLIS PILARES CERÂMICOS AURÉLIO OLIVIERI PASSOS

SOEBRAS ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA DO BRASIL NÚCLEO ANÁPOLIS PILARES CERÂMICOS AURÉLIO OLIVIERI PASSOS SOEBRAS ASSOCIAÇÃO EDUCATIVA DO BRASIL NÚCLEO ANÁPOLIS PILARES CERÂMICOS AURÉLIO OLIVIERI PASSOS ANÁPOLIS,2009 AURÉLIO OLIVIERI PASSOS PILARES CERÂMICOS AURÉLIO OLIVIERI PASSOS Monografia apresentada ao

Leia mais

Catálogo de Produtos

Catálogo de Produtos Catálogo de Produtos O Sistema INP é uma empresa consolidada no Brasil desde 1993, sendo uma das pioneiras na área da Implantodontia, evoluindo nos últimos anos para oferecer soluções em biomateriais e

Leia mais

>Técnicas de soldagem

>Técnicas de soldagem >Técnicas de soldagem DOCERAM Advanced Ceramic Solutions Soluções Avançadas em Cerâmica Indústria automobilística Indústria de componentes > Técnicas de soldagem > Construção de dispositivos > Pinos guias

Leia mais