Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC"

Transcrição

1 QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml 5,6 1,9 ACTH B-HCG CALCITONINA CORTISOL ESTRADIOL DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml 6,5 2,4 TODOS OS PARTICIPANTES pg/ml 6,7 2,5 TODOS OS ANALISADORES pg/ml 5,6 2,1 ELISA mui/ml QUIMIOLUMINESCÊNCIA mui/ml 30 5 VIDAS / MINI VIDAS mui/ml 31 3 ABBOTT AXSYM mui/ml 28 3 ABBOTT ARCHITECT mui/ml 28 2 ADVIA CENTAUR mui/ml 34 2 ACCESS BECKMAN mui/ml 25 2 VITROS mui/ml 29 2 DPC MEDLAB / IMMULITE /SIEMENS mui/ml 27 6 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE mui/ml 26 3 TODOS OS PARTICIPANTES mui/ml 28 6 TODOS OS ANALISADORES mui/ml 27 5 QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml 2,0 0,5 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml 1,7 0,6 TODOS OS PARTICIPANTES pg/ml 2,0 1,0 TODOS OS ANALISADORES pg/ml 2,0 1,0 ELISA µg/dl 23,1 3,1 QUIMIOLUMINESCÊNCIA µg/dl 24,1 2,4 ABBOTT ARCHITECT µg/dl 19,5 2,3 ABBOTT AXSYM µg/dl 27,4 3,1 ACCESS BECKMAN µg/dl 24,9 3,0 ADVIA CENTAUR µg/dl 25,9 5,1 VITROS µg/dl 20,9 1,8 VIDAS / MINI VIDAS µg/dl 22,8 2,3 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE µg/dl 24,4 2,4 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µg/dl 25,5 2,8 TODOS OS PARTICIPANTES µg/dl 24,2 3,9 TODOS OS ANALISADORES µg/dl 23,8 3,2 ELISA pg/ml 177,0 69,0 QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml 253,9 39,0 ABBOTT AXSYM pg/ml 210,0 18,6 ABBOTT ARCHITECT pg/ml 211,8 10,4 ACCESS BECKMAN pg/ml 302,9 50,3 VIDAS / MINI VIDAS pg/ml 229,5 16,7 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml 253,0 25,0 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE pg/ml 264,7 28,1 ADVIA CENTAUR pg/ml 229,2 21,9 VITROS pg/ml 186,8 19,3 TODOS OS PARTICIPANTES pg/ml 241,0 33,0 TODOS OS ANALISADORES pg/ml 244,0 35,0 1/6

2 ELISA ng/ml QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml TURBIDIMETRIA / NEFELOMETRIA ng/ml 78 9 ABBOTT AXSYM ng/ml ABBOTT ARCHITECT ng/ml 76 9 FERRITINA FSH INSULINA LH ACCESS BECKMAN ng/ml DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 69 9 VIDAS / MINI VIDAS ng/ml ADVIA CENTAUR ng/ml 70 8 VITROS ng/ml TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml TODOS OS ANALISADORES ng/ml ELISA mui/ml 26,5 8,1 QUIMIOLUMINESCÊNCIA mui/ml 30,5 3,6 ABBOTT AXSYM mui/ml 28,1 2,1 ABBOTT ARCHITECT mui/ml 26,8 1,3 ACCESS BECKMAN mui/ml 32,2 3,8 VIDAS / MINI VIDAS mui/ml 34,4 1,8 ADVIA CENTAUR mui/ml 33,0 1,4 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS mui/ml 29,0 2,7 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE mui/ml 30,3 2,3 VITROS mui/ml 25,1 2,6 TODOS OS PARTICIPANTES mui/ml 29,3 4,1 TODOS OS ANALISADORES mui/ml 29,4 4,6 QUIMIOLUMINESCÊNCIA µui/ml 8,9 1,0 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µui/ml 2,2 0,5 ABBOTT AXSYM µui/ml 10,8 1,2 ABBOTT ARCHITECT µui/ml 8,9 1,2 ACCESS BECKMAN µui/ml 8,7 1,1 ADVIA CENTAUR µui/ml 12,1 1,2 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE µui/ml 8,2 0,9 TODOS OS PARTICIPANTES µui/ml 8,4 2,3 TODOS OS ANALISADORES µui/ml 8,2 2,9 ELISA mui/ml 40,9 17,6 QUIMIOLUMINESCÊNCIA mui/ml 42,5 8,4 ABBOTT AXSYM mui/ml 38,4 1,9 ABBOTT ARCHITECT mui/ml 33,3 2,4 ACCESS BECKMAN mui/ml 31,2 1,4 ADVIA CENTAUR mui/ml 37,9 2,9 VIDAS / MINI VIDAS mui/ml 35,8 1,9 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS mui/ml 46,3 4,6 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE mui/ml 38,2 2,5 VITROS mui/ml 49,0 1,9 TODOS OS PARTICIPANTES mui/ml 39,2 5,3 TODOS OS ANALISADORES mui/ml 38,0 6,0 2/6

3 ELISA ng/ml 3,1 0,9 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 8,9 1,5 VIDAS / MINI VIDAS ng/ml 9,9 0,6 ABBOTT AXSYM ng/ml 10,6 1,6 ABBOTT ARCHITECT ng/ml 8,6 0,9 PROGESTERONA PROLACTINA PTH TESTOSTERONA TOTAL ACCESS BECKMAN ng/ml 9,6 1,2 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml 8,4 1,3 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 9,3 0,9 ADVIA CENTAUR ng/ml 7,1 0,6 VITROS ng/ml 9,9 1,4 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 8,8 2,1 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 8,8 2,1 ELISA ng/ml 22,1 7,9 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 24,8 4,5 ABBOTT AXSYM ng/ml 28,1 1,8 ABBOTT ARCHITECT ng/ml 29,8 3,6 ACCESS BECKMAN ng/ml 27,3 3,4 VIDAS / MINI VIDAS ng/ml 25,7 2,8 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml 22,5 2,0 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 22,2 2,8 ADVIA CENTAUR ng/ml 25,7 2,8 VITROS ng/ml 24,6 1,6 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 24,3 4,8 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 24,6 4,6 QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml ABBOTT ARCHITECT pg/ml ADVIA CENTAUR pg/ml ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE pg/ml TODOS OS PARTICIPANTES pg/ml TODOS OS ANALISADORES pg/ml ELISA ng/dl QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/dl ABBOTT ARCHITECT ng/dl ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/dl DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml ADVIA CENTAUR ng/ml ACCESS BECKMAN ng/ml ABBOTT AXSYM ng/dl VIDAS / MINI VIDAS ng/dl TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml TODOS OS ANALISADORES ng/dl /6

4 ELISA µg/dl 13,1 2,4 QUIMIOLUMINESCÊNCIA µg/dl 12,9 1,8 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µg/dl 13,5 1,5 ADVIA CENTAUR µg/dl 12,5 1,7 ABBOTT AXSYM µg/dl 12,3 0,9 T4 TOTAL T4 LIVRE T3 TOTAL T3 LIVRE ABBOTT ARCHITECT µg/dl 11,7 0,7 ACCESS BECKMAN µg/dl 11,3 2,7 VIDAS / MINI VIDAS µg/dl 12,9 0,9 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE µg/dl 11,5 1,0 VITROS µg/dl 11,4 0,7 TODOS OS PARTICIPANTES µg/dl 12,0 2,2 TODOS OS ANALISADORES µg/dl 11,8 1,8 ELISA ng/dl 2,13 0,53 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/dl 2,89 0,64 ADVIA CENTAUR ng/dl 2,50 0,26 ABBOTT AXSYM ng/dl 1,87 0,09 ABBOTT ARCHITECT ng/dl 2,24 0,11 ACCESS BECKMAN ng/dl 2,62 0,16 VIDAS / MINI VIDAS ng/dl 2,27 0,16 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/dl 3,24 0,17 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/dl 2,99 0,17 VITROS ng/dl 4,19 0,18 TODOS OS PARTICIPANTES ng/dl 2,68 0,63 TODOS OS ANALISADORES ng/dl 2,70 0,59 ELISA ng/dl QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/dl ABBOTT AXSYM ng/dl ABBOTT ARCHITECT ng/dl ACCESS BECKMAN ng/dl ADVIA CENTAUR ng/dl VIDAS / MINI VIDAS ng/dl DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/dl ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/dl VITROS ng/dl TODOS OS PARTICIPANTES ng/dl TODOS OS ANALISADORES ng/dl QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml 9,8 2,6 ADVIA CENTAUR pg/ml 9,7 0,4 ABBOTT AXSYM pg/ml 13,1 2,3 ABBOTT ARCHITECT pg/dl 10,1 1,0 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml 9,4 1,2 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE pg/ml 12,4 0,9 TODOS OS PARTICIPANTES pg/ml 10,8 2,9 TODOS OS ANALISADORES pg/ml 11,4 2,7 4/6

5 ELISA µui/ml 3,57 0,98 QUIMIOLUMINESCÊNCIA µui/ml 2,88 0,43 ABBOTT AXSYM µui/ml 2,88 0,27 ABBOTT ARCHITECT µui/ml 2,52 0,13 ACCESS BECKMAN µui/ml 2,71 0,19 TSH TESTOSTERONA LIVRE AFP CEA PSA TOTAL VIDAS / MINI VIDAS µui/ml 3,03 0,14 ADVIA CENTAUR µui/ml 3,08 0,31 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µui/ml 2,72 0,27 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE µui/ml 2,97 0,19 VITROS µui/ml 3,50 0,19 TODOS OS PARTICIPANTES µui/ml 2,99 0,53 TODOS OS ANALISADORES µui/ml 2,92 0,54 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/dl 13,4 4,2 CÁLCULO/CALCULADA ng/dl 9,2 1,8 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/dl 9,7 3,5 TODOS OS PARTICIPANTES ng/dl 11,7 4,2 TODOS OS ANALISADORES ng/dl 9,8 3,5 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 47,4 6,4 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml 44,7 5,7 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 49,2 3,4 ABBOTT AXSYM ng/ml 48,0 9,9 ABBOTT ARCHITECT ng/ml 50,0 2,6 ACCESS BECKMAN ng/ml 48,0 1,4 ADVIA CENTAUR ng/ml 53,0 5,5 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 47,0 8,0 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 47,0 9,0 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 21,2 3,9 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml 23,7 2,4 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 16,9 1,2 ABBOTT AXSYM ng/ml 18,3 2,4 ABBOTT ARCHITECT ng/ml 19,7 1,6 ADVIA CENTAUR ng/ml 17,5 2,8 VITROS ng/ml 20,9 0,9 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 20,1 3,4 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 19,0 3,8 ELISA ng/ml 16,7 6,0 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 8,9 2,4 ABBOTT AXSYM ng/ml 8,1 0,7 ABBOTT ARCHITECT ng/ml 10,0 0,7 ACCESS BECKMAN ng/ml 11,4 1,4 VIDAS / MINI VIDAS ng/ml 9,9 1,3 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml 7,2 0,5 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 12,8 0,8 ADVIA CENTAUR ng/ml 10,5 0,8 VITROS ng/ml 4,2 0,2 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 10,5 3,0 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 10,2 3,0 5/6

6 ELISA ng/ml 9,7 1,6 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 8,7 1,8 ABBOTT AXSYM ng/ml 7,2 0,6 ABBOTT ARCHITECT ng/ml 8,1 0,5 PSA LIVRE CA 15-3 CA 125 VITAMINA B12 ÁCIDO VALPRÓICO CARBAMAZEPINA DIGOXINA ACCESS BECKMAN ng/ml 12,2 0,5 ADVIA CENTAUR ng/ml 10,6 1,3 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml 8,6 0,9 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 8,9 0,5 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 8,4 1,9 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 8,4 1,7 QUIMIOLUMINESCÊNCIA U/ml 58,3 15,9 ABBOTT AXSYM U/ml 40,2 1,9 ABBOTT ARCHITECT U/ml 42,2 2,5 ADVIA CENTAUR U/ml 53,6 10,9 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE U/ml 40,5 2,6 TODOS OS PARTICIPANTES U/ml 50,1 14,7 TODOS OS ANALISADORES U/ml 43,4 6,8 QUIMIOLUMINESCÊNCIA U/ml 82,0 8,9 ABBOTT AXSYM U/ml 76,4 9,6 ABBOTT ARCHITECT U/ml 89,7 7,5 ACCESS BECKMAN U/ml 74,9 2,8 ADVIA CENTAUR U/ml 81,1 3,9 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS U/ml 82,2 8,9 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE U/ml 76,0 4,2 VITROS U/ml 75,9 7,1 TODOS OS PARTICIPANTES U/ml 75,2 10,1 TODOS OS ANALISADORES U/ml 75,2 11,3 QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE pg/ml ADVIA CENTAUR pg/ml ACCESS BECKMAN pg/ml DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml TODOS OS PARTICIPANTES pg/ml TODOS OS ANALISADORES pg/ml QUIMIOLUMINESCÊNCIA µg/ml 78,2 3,4 ABBOTT AXSYM µg/ml 78,8 3,7 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µg/ml 77,7 4,2 TODOS OS PARTICIPANTES µg/ml 82,5 7,8 TODOS OS ANALISADORES µg/ml 83,7 7,4 QUIMIOLUMINESCÊNCIA µg/ml 8,6 0,5 ABBOTT AXSYM µg/ml 9,9 0,7 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µg/ml 8,1 0,7 TODOS OS PARTICIPANTES µg/ml 8,8 0,9 TODOS OS ANALISADORES µg/ml 8,8 1,0 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 2,4 0,5 ABBOTT AXSYM ng/ml 2,7 0,7 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 2,7 0,5 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 2,8 0,5 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 2,9 0,5 6/6

7 QUIMIOLUMINESCÊNCIA µg/ml 15,4 1,8 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µg/ml 13,2 1,6 FENITOINA FENOBARBITAL ÁCIDO FÓLICO ABBOTT AXSYM µg/ml 14,6 0,7 DIMENSION µg/ml 16,2 2,1 TODOS OS PARTICIPANTES µg/ml 14,9 1,7 TODOS OS ANALISADORES µg/ml 14,8 1,8 QUIMIOLUMINESCÊNCIA µg/ml 5,3 0,8 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS µg/ml 5,3 0,8 DIMENSION µg/ml 1,2 0,3 TODOS OS PARTICIPANTES µg/ml 5,3 0,9 TODOS OS ANALISADORES µg/ml 5,3 1,0 QUIMIOLUMINESCÊNCIA ng/ml 11,7 2,9 DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS ng/ml 10,8 1,7 ACCESS BECKMAN ng/ml 10,7 0,7 ELECSYS / MODULAR E170 / ROCHE ng/ml 13,9 1,4 TODOS OS PARTICIPANTES ng/ml 13,7 2,5 TODOS OS ANALISADORES ng/ml 14,7 3,1 ATENÇÃO: 1 Este lote de soro para PRO-IN de Hormônios, Drogas Terapêuticas e Marcadores Tumorais, está sendo enviado a seu pedido. 2 Estes valores médios foram obtidos por CONSENSO no PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE, com os resultados dos laboratórios participantes, que usam a mesma metodologia. 3 O soro controle e seus valores médios não devem ser usados como padrão ou calibrador. 4 O Controle Interno bem avaliado pelo Laboratório, garante a precisão dos laudos laboratoriais. 5 O Responsável Técnico ou o Responsável pelo Controle de Qualidade do Laboratório, deve fazer uma avaliação das dosagens diárias do Controle Interno e tomar as decisões cabíveis, para a liberação dos resultados dos clientes. 6 Sugerimos que o Laboratório estabeleça seu próprio valor médio, com sua variabilidade analítica. 7 Sugerimos ainda, que cada frasco de soro controle seja hidratado com 5ml de água reagente e aliquotado e congelados em tubos de hemólise com volume de acordo com a rotina do laboratório. Descongelar um de cada vez para utilização. 7/6

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS SBAC QUIMIOLUMINESCÊNCIA pg/ml 5,5 1,8 ACTH B-HCG CALCITONINA CORTISOL ESTRADIOL ESTRIOL DPC MEDLAB / IMMULITE / SIEMENS pg/ml 7,6 2,9 TODOS OS

Leia mais

HORMÔNIOS CONTROLE INTERNO. HOR 107 Maio/2012 5unid x 3mL HOR 108 Maio/2012 5unid x 3mL

HORMÔNIOS CONTROLE INTERNO. HOR 107 Maio/2012 5unid x 3mL HOR 108 Maio/2012 5unid x 3mL CONTROLE INTERNO HORMÔNIOS Lote Validade Apresentação HOR 107 Maio/2012 5unid x 3mL HOR 108 Maio/2012 5unid x 3mL ANVISA/REBLAS ANALI-036 CNPJ 29.511.607/0001-18 Rua Ana Neri. 416 Benfica Rio de Janeiro/RJ

Leia mais

RELAÇÃO DE EXAMES REALIZADOS NO IBEx

RELAÇÃO DE EXAMES REALIZADOS NO IBEx 1 Ácido úrico 2 Albumina 3 Alfa 1 glicoproteína ácida 4 Alfa fetoproteína 5 Amilase 6 Androstenediona 7 Anticorpos Anti-HIV I, Western Blot 8 Anticorpos anti-hiv1 + HIV2 (Determinação Conjunta) ELISA 9

Leia mais

Preparo para Exames Laboratoriais

Preparo para Exames Laboratoriais Preparo para Exames Laboratoriais Seção: Hormônios 1) Vitamina B12 1.1) Dosagem de Vitamina B12 1.2) Sinonímia: Dosagem de B12 Não ingerir álcool 24h antes do exame. Paciente não deve fazer uso de antagonistas

Leia mais

HORMÔNIOS CONTROLE INTERNO. HOR 117 Jan/2013 5unid x 3mL HOR 125 Ago/2013 5unid x 3mL PTH 03 Set/2013 5unid x 1mL

HORMÔNIOS CONTROLE INTERNO. HOR 117 Jan/2013 5unid x 3mL HOR 125 Ago/2013 5unid x 3mL PTH 03 Set/2013 5unid x 1mL CONTROLE INTERNO HORMÔNIOS Lote Validade Apresentação HOR 117 Jan/2013 5unid x 3mL HOR 125 Ago/2013 5unid x 3mL PTH 03 Set/2013 5unid x 1mL CNPJ 29.511.607/0001-18 Rua Ana Neri. 416 Benfica Rio de Janeiro/RJ

Leia mais

BIO PLUS / BIO 2000 PROTOCOLOS DE APLICAÇÃO

BIO PLUS / BIO 2000 PROTOCOLOS DE APLICAÇÃO α-amilase 027 120 ml 120 MODO: CIN IMPRESSÃO: EXTENSA WL1: 405 INTERVALO CINÉTICO: 60 WL2: - Nº INTERVALOS: 2 BLANK: NÃO DA/min: 0.220 BLANK- AMOSTRA / PAD: NAO % LIM. LIN: 20 CUB. FLUXO: SIM DIR: INCR

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO C.R. LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS SETOR DE BIOQUÍMICA

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO C.R. LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS SETOR DE BIOQUÍMICA POP n.º: B35 Página 1 de 6 1. Sinonímia: FOLATO Mnemônico: FOL 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica: Determinação quantitativa in vitro do Ácido Fólico

Leia mais

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UNIDADE FUNCIONAL PATOLOGIA E MEDICINA LABORATORIAL

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS UNIDADE FUNCIONAL PATOLOGIA E MEDICINA LABORATORIAL Emissão: 28/06/2015 às 17:42 Fl.: 1 PROLACTINA Método: ELETROQUIMILUMINESCÊNCIA RESULTADO: 6,9 ng/ml V.R.: Mulher não grávida: 3,0-18,6 ng/ml Homens: 3,7-17,9 ng/ml GLICOSE RESULTADO: 92 mg/dl V.R.: Jejum:

Leia mais

Determinação quantitativa in vitro do hormônio luteinizante em soro ou plasma humano.

Determinação quantitativa in vitro do hormônio luteinizante em soro ou plasma humano. POP n.º: B44 Página 1 de 6 1. Sinonímia:, HORMÔNIO LUTEINIZANTE. Mnemônico: 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica: Determinação quantitativa in vitro do

Leia mais

Valores de Referência de Hôrmonios e Outros Exames Importantes

Valores de Referência de Hôrmonios e Outros Exames Importantes HORMÔNIOS VALORES DE REFERENCIA Vlores de Referênci de Hôrmonios e Outros Exmes Importntes Vlores mermente informtivos: FSH - Hormônio Folículo Estimulnte FASE Homens pré-puberl Homens dultos Mulheres

Leia mais

Linha LumiQuest QUIMIOLUMINESCÊNCIA

Linha LumiQuest QUIMIOLUMINESCÊNCIA Linha LumiQuest QUIMIOLUMINESCÊNCIA Linha LumiQuest QUIMIOLUMINESCÊNCIA ao alcance do seu laboratório A Labtest, maior indústria brasileira de diagnósticos in vitro, traz mais uma inovação para o mercado.

Leia mais

Tempo de Jejum para realização de Exames

Tempo de Jejum para realização de Exames Tempo de Jejum para realização de Exames Jejum não necessário Amilase, Bilirrubina, Células LE, CKMB, Coombs Direto, Coombs Indireto, CPK, Desidrogenase Lática, Gasometria, Pesquisa de Drepanócitos, Eletroforese

Leia mais

Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA

Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA HEMOGRAMA COMPLETO Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA ERITOGRAMA: Referências Hemácias...: 4,45 milhões/mm³ 3,9 a 5,3 milhões/mm³ Hemoglobina...: 12,2 g/dl 12,0 a 16,0 g/dl Hematócrito...:

Leia mais

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS - SBAC

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS - SBAC Íon Seletivo mg/dl 6,9 2,0 Lactato Oxidase mg/dl 7,3 1,0 Roche mg/dl 7,6 0,4 Siemens Advia mg/dl 6,6 0,5 Ácido Lático Siemens Dimension mg/dl 6,1 1,0 U.V. mg/dl 7,4 1,4 TODOS OS PARTICIPANTES mg/dl 7,2

Leia mais

CORTISOL ÀS 8h. Mnemônico: CO8 CORTISOL ÀS 16h. Mnemônico: C16 CORTISOL SOB SUPRESSÃO (teste de supressão noturna com dexametasona).

CORTISOL ÀS 8h. Mnemônico: CO8 CORTISOL ÀS 16h. Mnemônico: C16 CORTISOL SOB SUPRESSÃO (teste de supressão noturna com dexametasona). POP n.º: B39 Página 1 de 7 1. Sinonímia:, HIDROCORTISONA. Mnemônico: COR ÀS 8h. Mnemônico: CO8 ÀS 16h. Mnemônico: C16 SOB SUPRESSÃO (teste de supressão noturna com dexametasona). Mnemônico: CSS 2. Aplicabilidade:

Leia mais

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS - SBAC

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS - SBAC Íon Seletivo mg/dl 7,1 0,4 Lactato Oxidase mg/dl 7,1 0,8 Bioclin U.V. mg/dl 7,4 0,8 Johnson & Johnson mg/dl 6,3 1,5 Roche mg/dl 7,1 0,5 Ácido Lático Siemens Advia mg/dl 6,2 0,7 Siemens Dimension mg/dl

Leia mais

Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA ERITOGRAMA:

Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA ERITOGRAMA: HEMOGRAMA COMPLETO Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA ERITOGRAMA: Referências Hemácias...: 5,83 milhões/mm³ 4,3 a 6,0 milhões/mm³ Hemoglobina...: 16,0 g/dl 13,5 a 17,8 g/dl Hematócrito...:

Leia mais

Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA ERITOGRAMA:

Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA ERITOGRAMA: HEMOGRAMA COMPLETO Método: RESISTIVIDADE - IMPEDÂNCIA - MICROSCOPIA ERITOGRAMA: Referências Hemácias...: 5,59 milhões/mm³ 4,3 a 6,0 milhões/mm³ Hemoglobina...: 15,0 g/dl 13,5 a 17,8 g/dl Hematócrito...:

Leia mais

AVALIAÇÃO LABORATORIAL DOS HORMÔNIOS SEXUAIS

AVALIAÇÃO LABORATORIAL DOS HORMÔNIOS SEXUAIS AVALIAÇÃO LABORATORIAL DOS HORMÔNIOS SEXUAIS Marcelo Cidade Batista Laboratório de Hormônios LIM/42 Disciplina de Endocrinologia Divisão de Laboratório Central LIM/03 Hospital das Clínicas Faculdade de

Leia mais

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS - SBAC

Programa Nacional de Controle de Qualidade Ltda. PNCQ Patrocinado pela SOCIEDADE BRASILEIRA DE ANÁLISES CLÍNICAS - SBAC Àcido Lático Ácido Úrico Albumina Alfa 1 Glicoproteína Lactato Oxidase mg/dl 20,2 3,7 TODOS OS PARTICIPANTES mg/dl 18,6 5,2 mg/dl 18,7 5,2 DE mg/dl 13,4 9,1 Fosfotungstato mg/dl 3,2 0,6 Uricase colorimétrico

Leia mais

PERFIL DE RESULTADOS

PERFIL DE RESULTADOS PERFIL DE RESULTADOS Proficiência em Hemoterapia Sorologia I Jul/2011 Selecione um ensaio: Ok > Resultado Anti HIV Resultados 324 1,2 98,5 0,3 0,6 99,1 0,3 0,6 99,1 0,3 99,7 0,3 -

Leia mais

Importância da codificação de métodos, equipamentos, reagentes e calibradores

Importância da codificação de métodos, equipamentos, reagentes e calibradores Guia de utilização do Livro de Codificação de Química Clínica O livro de codificação serve para consulta e deverá ser guardado no laboratório para utilização sempre que tiver de preencher o seu formulário

Leia mais

LABORATÓRIO DE HORMÔNIOS E GENÉTICA MOLECULAR LIM/42 DISCIPLINA DE ENDOCRINOLOGIA PAMB-2º ANDAR BLOCO 6

LABORATÓRIO DE HORMÔNIOS E GENÉTICA MOLECULAR LIM/42 DISCIPLINA DE ENDOCRINOLOGIA PAMB-2º ANDAR BLOCO 6 LABORATÓRIO DE HORMÔNIOS E GENÉTICA MOLECULAR LIM/42 DISCIPLINA DE ENDOCRINOLOGIA PAMB-2º ANDAR BLOCO 6 Tel da recepção do Laboratório: 3069-6148 Tel secretaria do Laboratório: 30697512 Acesso ao manual

Leia mais

MARCADORES TUMORAIS EM DESTAQUE

MARCADORES TUMORAIS EM DESTAQUE Adriana Helena Sedrez Farmacêutica Bioquímica Especialista em Microbiologia Clínica pela PUC-PR Coordenadora do setor de Hematologia Clínica, responsável pelo Atendimento ao Cliente e gerente de Recursos

Leia mais

Hirsutismo / Hiperandrogenismo na adolescente

Hirsutismo / Hiperandrogenismo na adolescente Hirsutismo / Hiperandrogenismo na adolescente Teresa Borges Unidade de Endocrinologia Pediátrica Centro Hospitalar do Porto Curso Inverno Sociedade Portuguesa de Pediatria Caramulo 24/02/2013 Manifestações

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17043 PROVEDOR DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA (PEP) PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE LTDA.

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17043 PROVEDOR DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA (PEP) PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE LTDA. Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO PROVEDOR DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA (PEP) ACREDITAÇÃO N PROGRAMA NACIONAL DE CONTROLE DE QUALIDADE LTDA. PEP 0013 SAÚDE

Leia mais

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS. Dúvidas Técnicas: Telefone: PABX (011) 3053-6611 Ramal: 2028

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS. Dúvidas Técnicas: Telefone: PABX (011) 3053-6611 Ramal: 2028 Telefone PABX (011) 3053-6611 e-mail hcor@hcor.com.br Dúvidas Técnicas Telefone PABX (011) 3053-6611 Ramal 2028 EQUIPE CLINIC CHECK UP Num. Pedido 050802886 10/08/2005 060000 Emissão 11/08/2005 135055

Leia mais

FRAÇÕES DO PSA IMUNO-DETERMINÁVEIS:

FRAÇÕES DO PSA IMUNO-DETERMINÁVEIS: PSA - LIVRE E TOTAL PSA - COMPLEXADO CBHPM 4.07.12.14-1 AMB 28.06.251-5/99 CBHPM 4.07.12.15-0 Sinonímia: tpsa. PSA total. PSA EQM. PSA Equimolar. PSA total imunologicamente detectável. fpsa. PSA livre.

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO TIPO UNIDADE QTD

ESPECIFICAÇÃO ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO TIPO UNIDADE QTD 1 30642 KITS PARA ANÁLISES CLÍNICAS 1.1 36005 KIT - DETERMINAÇÃO QUANTITATIVA DE ANTITPO (ANTICORPOS ANTIPEROXIDASE DA TIREÓIDE) TESTE 800 APLICAÇÃO:para determinação quantitativa in vitro de anticorpos

Leia mais

ANEMIA CONTROLE INTERNO. FE 99 Out/2015 3unid x 2,0 ml FE 100 Out/2015 3unid x 2,0 ml ou. FE 99 Out/2015 5unid x 2,0 ml FE 100 Out/2015 5unid x 2,0 ml

ANEMIA CONTROLE INTERNO. FE 99 Out/2015 3unid x 2,0 ml FE 100 Out/2015 3unid x 2,0 ml ou. FE 99 Out/2015 5unid x 2,0 ml FE 100 Out/2015 5unid x 2,0 ml CONTROLE INTERNO Lote Validade Apresentação FE 99 Out/2015 3unid x 2,0 ml FE 100 Out/2015 3unid x 2,0 ml ou FE 99 Out/2015 5unid x 2,0 ml FE 100 Out/2015 5unid x 2,0 ml CNPJ 29.511.607/0001-18 Rua Ana

Leia mais

IMUNOLOGIA. Linha completa de imunologia. (alergias, infecciosos, hormônios e marcadores) por meio de metodologias confirmatórias e de triagem.

IMUNOLOGIA. Linha completa de imunologia. (alergias, infecciosos, hormônios e marcadores) por meio de metodologias confirmatórias e de triagem. A IMUNOLOGIA BIOQUÍMICA BIOLOGIA MOLECULAR URINÁLISE R E A G E N T E S R E Linha completa de imunologia G E N AUTOIMUNIDADE IMUNO-HEMATOLOGIA MICROBIOLOGIA HEMATOLOGIA (alergias, infecciosos, hormônios

Leia mais

ANTI-GLIADINA - IGM Data de Coleta: 20/02/2016

ANTI-GLIADINA - IGM Data de Coleta: 20/02/2016 ANTI-GLIADINA - IGM Resultado...: Negativo Método: ENZIMAIMUNOENSAIO Valor de referência:negativo Responsável Técnico - - Médico - Patologia Clínica Lincença de funcionamento CNES 2617536 Endereço: QD

Leia mais

HEMOGRAMA COMPLETO ERITOGRAMA:

HEMOGRAMA COMPLETO ERITOGRAMA: HEMOGRAMA COMPLETO Método: Automação ERITOGRAMA: Referências Hemácias...: 4,58 milhões /mm3 4.00 a 5.20 milhôes/mm3 Hemoglobina...: 14,40 g % 11.7 a 15.7 g% Hematócrito...: 41,5 % 36.0 a 47.0 % Volume

Leia mais

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

GRUPO HOSPITALAR CONCEIÇÃO HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS POP n.º: I 22 Página 1 de 5 1. Sinonímia Beta 2 Microglobulina, b2m 2. Aplicabilidade Aos técnicos e bioquímicos do setor de imunologia 3. Aplicação clínica A beta-2-microglobulina é uma proteína presente

Leia mais

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia e hematologia.

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia e hematologia. POP n.º: I70 Página 1 de 5 1. Sinonímia Teste rápido Anti-, VIKIA Biomeriéux. 2. Aplicabilidade Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia e hematologia. 3. Aplicação

Leia mais

Brígida Ferrão. 10 de Outubro de 2014

Brígida Ferrão. 10 de Outubro de 2014 Brígida Ferrão 10 de Outubro de 2014 DEFINIÇÃO Sistema Endócrino conjunto de orgãos e tecidos que produzem hormonas, libertadas na corrente sanguínea e que controlam outros orgãos alvo Envelhecimento tecidos

Leia mais

CREATININA PROTEÍNAS TOTAIS E FRAÇÕES

CREATININA PROTEÍNAS TOTAIS E FRAÇÕES _ CREATININA Valor de Referncia CREATININA: 0,6 mg/dl 0,5 a 1,1 mg/dl erfg: 137 erfg Afrodescendente: 166 erfg Doença Renal Crônica: < 60 ml/min/1,73m2 erfg Insuficiência Renal : < 15 ml/min/1,73m2 Obs.:

Leia mais

Orientações ao cliente/usuário do SADT

Orientações ao cliente/usuário do SADT Orientações ao cliente/usuário do SADT Material Nome do exame Jejum liberação Hor.coleta/ Apac Sim Não recebimento Sim Não Sangue Eletroforese de: hemoglobina 4 H 10 dias 7:00 às 14 h isoenzimas DHL 4

Leia mais

Hipófise, Testículos e Ovários. Marcela Ludwig e Nathália Crusoé

Hipófise, Testículos e Ovários. Marcela Ludwig e Nathália Crusoé Hipófise, Testículos e Ovários Marcela Ludwig e Nathália Crusoé hipófise considerações glândula endócrina: possui 6 mm no sentido ântero-posterior e 10 mm de largura, com um peso de 500 mg localização:

Leia mais

Programas de Controlo de Qualidade Externo UK NEQAS. HORMONAS PEPTÍDICAS, MARCADORES TUMORAIS E TESTE DE GRAVIDEZ hcg

Programas de Controlo de Qualidade Externo UK NEQAS. HORMONAS PEPTÍDICAS, MARCADORES TUMORAIS E TESTE DE GRAVIDEZ hcg Programas de Controlo de Qualidade Externo UK NEQAS HORMONAS PEPTÍDICAS, MARCADORES TUMORAIS E TESTE DE GRAVIDEZ hcg Programa Analito Nº de distribuições por ano Nº de amostras por distribuição Péptidos

Leia mais

LISTA DE EXAMES DE LABORATÓRIO

LISTA DE EXAMES DE LABORATÓRIO CÓDIGO LISTA DE EXAMES DE LABORATÓRIO DESCRIÇÃO EXAME 21010056 Citologia Oncótica - Preventivo 28050428 17 - Alfa - Oh - Progesterona (Hidroxiprogesterona) (Rie) 28100018 A Fresco, Exame 28010035 Acido

Leia mais

Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015

Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015 Anexo I Relação de exames laboratoriais Pregão presencial nº 20/2015 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO DO PROCEDIMENTO VALOR 01 02.02.05.001-7 ANÁLISE DE CARACTERES FÍSICOS, 3,70 ELEMENTOS E SEDIMENTOS NA URINA (EQU)

Leia mais

Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário Grupo Sangüíneo Sangue total com EDTA e K3 Jejum desnecessário

Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário Grupo Sangüíneo Sangue total com EDTA e K3 Jejum desnecessário HEMATOLOGIA: Células LE Sangue sem anticoagulante Jejum desnecessário Coombs Direto Sangue total com EDTA Jejum desnecessário Coombs Indireto Soro Jejum desnecessário Fibrinogênio Plasma Jejum desnecessário

Leia mais

TSH INSTRUÇÕES DE USO

TSH INSTRUÇÕES DE USO TSH INSTRUÇÕES DE USO ENZIMAIMUNOENSAIO PARA DETERMINAÇÃO QUANTITATIVA DA CONCENTRAÇÃO DO HORMÔNIO ESTIMULADOR DA TIREÓIDE (TSH) EM SORO HUMANO SOMENTE PARA USO DIAGNÓSTICO IN VITRO Conservar entre 2 e

Leia mais

Armadilhas no diagnóstico da Hiperprolactinemia. Julia Appel - Endocrinologista

Armadilhas no diagnóstico da Hiperprolactinemia. Julia Appel - Endocrinologista Armadilhas no diagnóstico da Hiperprolactinemia Julia Appel - Endocrinologista Introdução A hiperprolactinemia é a alteração endócrina mais comum do eixo hipotálamo-hipofisário. Indicações dosagem: Alterações

Leia mais

Tumores da hipófise. Avaliação clínica

Tumores da hipófise. Avaliação clínica Tumores da hipófise Avaliação clínica Tumores da hipófise 10-25% de casos não seleccionados de autópsias RMN 10% de indivíduos normais Tumores da hipófise Incidência: 2/100000 Prevalência: 20/100000

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-IM-021 ANTI HIV 22/10/2015 PT-LB-IM-1 1/6 1. INTRODUÇÃO / FINALIDADE DO MÉTODO O vírus da imunodeficiência humana é o agente causador da síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). A AIDS foi pela primeira vez descrita nos Estados

Leia mais

PSA - TOTAL CÂNCER DE PRÓSTATA

PSA - TOTAL CÂNCER DE PRÓSTATA PSA - TOTAL CÂNCER DE PRÓSTATA CBHPM 4.07.12.14-1 AMB 28.06.251-5/99 Sinonímia: PSA = Prostate-specific Antigen. Antígeno Prostático Específico total.. PSA total. PSA EQM. PSA Equimolar. PSA total imunologicamente

Leia mais

Biologia. Aulas 33, 34 e 35 Setor B. Prof. Rafa

Biologia. Aulas 33, 34 e 35 Setor B. Prof. Rafa Biologia Aulas 33, 34 e 35 Setor B Prof. Rafa Tipos de glândulas: Exócrinas: com ducto de saída lacrimais, mamárias, salivares, sebáceas e sudoríparas Endócrinas: sem ducto de saída, secreções (hormônios)

Leia mais

Nome que consta no Site Nome Correto (conforme Linha de Produtos) Nomes dos arquivos para acrescentar. Anti - HBc --- Anti - HBs ---

Nome que consta no Site Nome Correto (conforme Linha de Produtos) Nomes dos arquivos para acrescentar. Anti - HBc --- Anti - HBs --- Ácido Úrico Uric Acid AFP AFP Albumina 001 Albumina AlfaAmilase a-amilase Amilase 002 Amilase Anti - HBc --- Anti - HBs --- Anti - HCV Anti-HCV Anti-HCV Double Spot Test --- Anti-n-DNA quick teste SLE

Leia mais

Sumário Introdução...3 Exames de sangue...4 Exames de materiais biológicos diversos...7 Listas dos Exames do SUS realizados pelo Unilab...

Sumário Introdução...3 Exames de sangue...4 Exames de materiais biológicos diversos...7 Listas dos Exames do SUS realizados pelo Unilab... Sumário Introdução...3 Exames de sangue...4 Bioquímica...4 Hematologia...5 Imunologia...5 Hormônios...6 Drogas terapêuticas...6 Exames de materiais biológicos diversos...7 Secreção Vaginal e Endocervical...7

Leia mais

Tema 07: Glândulas Endócrinas

Tema 07: Glândulas Endócrinas Universidade Federal do Amazonas ICB Dep. Morfologia Disciplina: Tópicos Especiais para Biotecnologia Tema 07: Glândulas Endócrinas Função Produção de hormônios; 1 Constituição Controle da homeostase;

Leia mais

Caracterização da actividade laboratorial a nível nacional Área de Endocrinologia

Caracterização da actividade laboratorial a nível nacional Área de Endocrinologia Caracterização da actividade laboratorial a nível nacional Área de Endocrinologia GRUPO DE ESTUDOS DE LABORATÓRIO-SPEDM Dezembro 2013 Responsável LEND Drª Deolinda Madureira Dr Nuno Gonçalves Dr Nuno Cunha

Leia mais

TABELA DE PREÇO A- HEMATOLOGIA

TABELA DE PREÇO A- HEMATOLOGIA TABELA DE PREÇO A- HEMATOLOGIA Hematologia Hemograma Completo 24h R$ 12,00 Pesquisa de hematozoário (c/ hemograma completo) 24h R$ 12,00 Contagem de reticulócitos (c/ hemograma completo) 24h R$ 19,00 Fibrinogênio

Leia mais

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia.

Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia. POP-I 67 Página 1 de 5 1. Sinonímia Teste rápido Anti-½ - OraQuick ADVANCE 2. Aplicabilidade Aos bioquímicos, técnicos de laboratório e estagiários do setor de imunologia. 3. Aplicação clínica O ensaio

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº E0009-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº E0009-1 Accreditation Annex nr. Tel +351.212 948 21 Fax +351.212 948 22 Anexo Técnico de Acreditação Nº E9-1 A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório Clínico, segundo a norma NP EN ISO 15189:27 Endereço Address Contacto

Leia mais

Existem três tipos de glândulas: endócrinas (tireóide, suprarrenal), exócrinas (lacrimais, mamárias) e anfícrinas ou mistas (pâncreas)

Existem três tipos de glândulas: endócrinas (tireóide, suprarrenal), exócrinas (lacrimais, mamárias) e anfícrinas ou mistas (pâncreas) Existem três tipos de glândulas: endócrinas (tireóide, suprarrenal), exócrinas (lacrimais, mamárias) e anfícrinas ou mistas (pâncreas) É formado pelas glândulas endócrinas Essas tem origem no tecido epitelial

Leia mais

Anatomia e Fisiologia Humana

Anatomia e Fisiologia Humana Introdução Boa parte do funcionamento do corpo humano depende da comunicação entre as células por meio de mensageiros químicos que viajam pelos sangue. Conjunto de células produtoras de hormônios. Hormônios

Leia mais

LIBERAÇÃO AUTOMÁTICA DE EXAMES LABORATORIAIS CLÍNICOS

LIBERAÇÃO AUTOMÁTICA DE EXAMES LABORATORIAIS CLÍNICOS LIBERAÇÃO AUTOMÁTICA DE EXAMES LABORATORIAIS CLÍNICOS ARY HENRIQUE DE SOUZA JÚNIOR, EDUARDO SIMÕES DE ALBUQUERQUE Resumo: neste trabalho foi proposto um sistema de informatização de laboratório clínico

Leia mais

Aviso de Segurança Urgente

Aviso de Segurança Urgente Aviso de Segurança Urgente 10813436 Agosto de 2012 ADVIA Centaur ADVIA Centaur XP Presença de Resíduos de Solução de Limpeza após o Procedimento de Limpeza Mensal e o Os nossos registos indicam que é um

Leia mais

Teste para a Pesquisa de Receptores Hormonais Ilícitos nas Glândulas Supra- Renais Contra-indicações à realização do teste:

Teste para a Pesquisa de Receptores Hormonais Ilícitos nas Glândulas Supra- Renais Contra-indicações à realização do teste: Teste para a Pesquisa de Receptores Hormonais Ilícitos nas Glândulas Supra- Renais O teste consiste na dosagem dos níveis séricos de cortisol e ACTH, após um estímulo hormonal ou farmacológico in vivo

Leia mais

SERVIÇO DE CONTROLE EXTERNO DE QUALIDADE - CEQ

SERVIÇO DE CONTROLE EXTERNO DE QUALIDADE - CEQ SERVIÇO DE CONTROLE EXTERNO DE QUALIDADE - CEQ ANEMIA: capacidade de fixação de ferro (livre e total), ferritina, ferro, transferrina. ácido fólico, vitamina b12, pré-albumina e TSH. Autoimunidade I: Anti-DNA,

Leia mais

INSTRUCOES DE USO SORO CONTROLE LIOFILIZADO

INSTRUCOES DE USO SORO CONTROLE LIOFILIZADO INSTRUCOES DE USO SORO CONTROLE LIOFILIZADO UTILIZACAO: CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE EM SOROLOGIA- CIQ INTRODUCAO Os soros para Controle Interno da Qualidade, denominados PAINEL MASTER, foram desenvolvidos

Leia mais

Anti HBc Ref. 414. Controle Negativo

Anti HBc Ref. 414. Controle Negativo Anti HBc Ref. 414 Sistema para a determinação qualitativa de anticorpos totais contra o antígeno core do vírus da hepatite B (anti-hbc) em soro ou plasma. ELISA - Competição PREPARO DA SOLUÇÃO DE LAVAGEM

Leia mais

Excreção. Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas.

Excreção. Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas. Fisiologia Animal Excreção Manutenção do equilíbrio de sal, água e remoção de excretas nitrogenadas. Sistema urinario Reabsorção de açucar, Glicose, sais, água. Regula volume sangue ADH: produzido pela

Leia mais

Hipogonadismo Feminino

Hipogonadismo Feminino Hipogonadismo Feminino Hipogonadismo Feminino Luíz Antônio de Araújo Diretor do Departamento de Neuroendocrinologia da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Presidente do Clube da Hipófise

Leia mais

ÁCIDO ÚRICO DIHIDROTESTOSTERONA ANTICORPOS ANTI-MICROSSOMAL/TPO ANTICORPO ANTI-TIREOGLOBULINA

ÁCIDO ÚRICO DIHIDROTESTOSTERONA ANTICORPOS ANTI-MICROSSOMAL/TPO ANTICORPO ANTI-TIREOGLOBULINA ÁCIDO ÚRICO Resultado: 4,8 mg/dl Homens : 3,4 a 7,0 mg/dl Mulheres: 2,4 a 5,7 mg/dl DIHIDROTESTOSTERONA Resultado: 70,1 pg/ml Pre-Pubere : < 50 pg/ml Homem : 122 a 473 pg/ml Mulher fase folicular: 50 a

Leia mais

Exames de análises clínicas Laboratório Central

Exames de análises clínicas Laboratório Central Exames de análises clínicas Laboratório Central Simples o Ácido úrico sérico o Ácido úrico urinário o Albumina o Amilase (LIQUOR) o Amilase (sérica) o Anti estreptolisina (ASLO) o Antibiograma o Baciloscopia

Leia mais

EXAMES CLASSIFICAÇÃO prazo material COLETA VETERINARIO. cloretos Bioquimico até 24h tubo vermelho R$ 20,00 R$

EXAMES CLASSIFICAÇÃO prazo material COLETA VETERINARIO. cloretos Bioquimico até 24h tubo vermelho R$ 20,00 R$ . TABELA DE PREÇOS 2015 EXAMES CLASSIFICAÇÃO prazo material COLETA VETERINARIO ácido úrico Bioquimico até 24h tubo vermelho R$ 20,00 R$ 14,00 Aplicação ACTH = R$ 15,00/Kg Hormonal ----------- -----------------

Leia mais

Determinação quantitativa in vitro da atividade catalítica da CKMB em soro e plasma humano.

Determinação quantitativa in vitro da atividade catalítica da CKMB em soro e plasma humano. POP n.º: B07 Página 1 de 5 1. Sinonímia: CKMB, MB. Mnemônico: MB 2. Aplicabilidade: Bioquímicos do setor de bioquímica do LAC-HNSC. 3. Aplicação clínica: Determinação quantitativa in vitro da atividade

Leia mais

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL

ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL ZOOLOGIA E HISTOLOGIA ANIMAL Sistema Endócrino Prof. Fernando Stuchi Introdução Os mensageiros químicos do corpo (hormônios) são produzidos pelas glândulas endócrinas ou glândulas de secreção interna,

Leia mais

GLICOSE - JEJUM Material: Soro Método..: Colorimétrico Enzimático - Auto Analisador RESULTADO:

GLICOSE - JEJUM Material: Soro Método..: Colorimétrico Enzimático - Auto Analisador RESULTADO: Pag.: 1 de 9 GLICOSE - JEJUM Método..: Colorimétrico Enzimático - Auto Analisador RESULTADO: 96 mg/dl 60 a 99 mg/dl Resultados Anteriores: 53[1/8/2013]; 71[9/12/2012]; 80[3/3/2012]; 74[17/5/2011]; 81[17/11/2006];

Leia mais

Dimension. Andrea Nocelli. Copyright Siemens AG 2008. Todos os direitos reservados

Dimension. Andrea Nocelli. Copyright Siemens AG 2008. Todos os direitos reservados Sistema de Química Clínica Dimension Andrea Nocelli Dimension i História i e Herança Visão Geral das Características Sistema de Reagentes e Informações do Método Software e Informática Conclusão Herança

Leia mais

d) uma célula é alvo apenas para um dado hormônio e) uma determinada função pode ser controlada por vários hormônios

d) uma célula é alvo apenas para um dado hormônio e) uma determinada função pode ser controlada por vários hormônios Fisiologia Endócrina - Bloco 1 de exercícios 1. O mecanismo de feedback ou retroação é o principal meio regulador da secreção das glândulas endócrinas. Um exemplo de feedback negativo é: a) aumento da

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-BQ-023 CREATININA 22/10/2015

CONTROLE DE COPIA: PT-LB-BQ-023 CREATININA 22/10/2015 1/6 1. INTRODUÇÃO A creatinina e a ureia são provas de função renal que avaliam o funcionamento dos rins. Rins e Coração funcionam de forma paralela, uma vez que o coração gera a propulsão sanguínea até

Leia mais

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS

ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS ENSAIO PROFICIÊNCIA: UMA FERRAMENTA PARA CONTROLE DA QUALIDADE ALINE MAGALHÃES DE MATOS AEQ-FUNED 1. INTRODUÇÃO Ensaio de proficiência avalia o desempenho de um laboratório, comparando-o com os de mesma

Leia mais

Utilização do Método de Custeio Variável em Laboratórios de Patologias Clínicas: Um Estudo de Caso na Cidade de Maceió/AL

Utilização do Método de Custeio Variável em Laboratórios de Patologias Clínicas: Um Estudo de Caso na Cidade de Maceió/AL Utilização do Método de Custeio Variável em Laboratórios de Patologias Clínicas: Um Estudo de Caso na Cidade de Maceió/AL Andréa Rodrigues Barbosa Rejane Cristina Sarmento Buarque Resumo: Devido à necessidade

Leia mais

Sistema Endócrino. Objetivo da Aula. Anatomia I. Aula 10 p. 76

Sistema Endócrino. Objetivo da Aula. Anatomia I. Aula 10 p. 76 Sistema Endócrino Objetivo da Aula Compreender a divisão, forma e função do sistema endócrino. Adquirir a capacidade de aplicar este conhecimento na prática acadêmica e profissional da Educação Física.

Leia mais

Sistema endócrino + Sistema nervoso. integração e controle das funções do organismo

Sistema endócrino + Sistema nervoso. integração e controle das funções do organismo Sistema endócrino Sistema endócrino + Sistema nervoso integração e controle das funções do organismo Sistema endócrino Conjunto de glândulas endócrinas que secretam hormônio Relembrando Glândulas que liberam

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO ENZIMAIMUNOENSAIO PARA DETERMINAÇÃO QUANTITATIVA DO HORMÔNIO LUTEINIZANTE (LH) EM SORO HUMANO

INSTRUÇÕES DE USO ENZIMAIMUNOENSAIO PARA DETERMINAÇÃO QUANTITATIVA DO HORMÔNIO LUTEINIZANTE (LH) EM SORO HUMANO LH INSTRUÇÕES DE USO ENZIMAIMUNOENSAIO PARA DETERMINAÇÃO QUANTITATIVA DO HORMÔNIO LUTEINIZANTE (LH) EM SORO HUMANO SOMENTE PARA USO DIAGNÓSTICO IN VITRO Conservar entre 2 e 8 C. SINONÍMIA Hormônio Luteinizante

Leia mais

EXAMES LABORATORIAIS MATERIAL PRAZO DE ENTREGA ANIMAL PAT LAB HEMATOLOGIA

EXAMES LABORATORIAIS MATERIAL PRAZO DE ENTREGA ANIMAL PAT LAB HEMATOLOGIA TABELA DE EXAMES EXAMES LABORATORIAIS MATERIAL PRAZO DE ENTREGA Hemograma completo (eritrograma + leucograma + plaquetas + Ppt + Pesq hemoparasita) *** Exame encaminhado para laboratórios conveniados.

Leia mais

ADRENAL subdivisões da glândula adrenal

ADRENAL subdivisões da glândula adrenal Função adrenal ADRENAL A glândula adrenal é uma glândula endócrina (secreta hormonas na corrente sanguínea, as quais são mensageiros químicos dentro do corpo) localizada na superfície anterior do rim.

Leia mais

Laboratório. PATOLOGIA CLÍNICA (laboratório) BIOQUÍMICA

Laboratório. PATOLOGIA CLÍNICA (laboratório) BIOQUÍMICA Laboratório PATOLOGIA CLÍNICA (laboratório) BIOQUÍMICA Tel: 2107-5313 1 Acido Úrico. 2 Albumina. 3 Albumina em urina isolada. 4 Albumina Fluidos Corporais. 5 Alfa 1 glicoproteína ácida. 6 Alfa Amilase.

Leia mais

29/03/2012. Biologia. Principais glândulas endócrinas humanas

29/03/2012. Biologia. Principais glândulas endócrinas humanas Biologia Tema: Módulo 01: Anatomia e fisiologia Marcos Vinícius Introdução É um sistema que juntamente com o sistema nervoso atua no controle das funções gerais do nosso organismo. É representado pelos

Leia mais

Avaliação Funcional da Hipófise

Avaliação Funcional da Hipófise Avaliação Funcional da Hipófise Dr. Luiz Antônio de Araújo Endoville, Joinville (SC) Dr. Cesar Luiz Boguszewski SEMPR, HC-UFPR, Curitiba (PR) Avaliação Funcional da Hipófise Dr. Cesar Luiz Boguszewski

Leia mais

GERENCIAMENTO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO LABORATORIAL 1. OBJETIVO

GERENCIAMENTO DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO LABORATORIAL 1. OBJETIVO 1/7 1. OBJETIVO Estabelecer padrão para o gerenciamento do sistema de informação laboratorial, de forma a garantir a confiabilidade dos dados relacionados aos pacientes, precisão dos cálculos e preservação

Leia mais

AMENORRÉIA Cynthia Salgado Lucena Caso Clínico/ Abril- 2011

AMENORRÉIA Cynthia Salgado Lucena Caso Clínico/ Abril- 2011 AMENORRÉIA Cynthia Salgado Lucena Caso Clínico/ Abril- 2011 ASPECTOS GERAIS: Mamas presentes/ FSH nl/ útero ausente: Agenesia mülleriana e sínd de resistência completa aos androgênios. Dosar testosterona.

Leia mais

Profª Leticia Pedroso

Profª Leticia Pedroso Profª Leticia Pedroso Sistema Endócrino O homem apresenta em seu organismo várias glândulas endócrinas (glândulas que secretam hormônios para dentro do sangue). Hormônios são mensageiros químicos responsáveis

Leia mais

Controle de Qualidade em Toxicologia Medicina do Trabalho

Controle de Qualidade em Toxicologia Medicina do Trabalho Controle de Qualidade em Toxicologia Medicina do Trabalho Laboratório de Toxicologia- PNCQ Anna Carolina P. Serra www.pncq.org.br Dia22/jun-14h00 e dia24/jun11h15 Sumário Tópicos abordados 1. Estrutura

Leia mais

10/09/2015. Glândula pineal. Hormônio Melatonina : produzido à noite, na ausência de luz. Crescimento; Regulação do sono; CONTROLE HORMONAL

10/09/2015. Glândula pineal. Hormônio Melatonina : produzido à noite, na ausência de luz. Crescimento; Regulação do sono; CONTROLE HORMONAL Glândulas endócrinas e tecidos que secretam hormônios; Coordena funções do organismo CONTROLE HORMONAL S. Nervoso + S. endócrino = Homeostase Mensageiros químicos; Atuam em um tecido ou órgão alvo específico;

Leia mais

Exercícios de Coordenação Endócrina

Exercícios de Coordenação Endócrina Exercícios de Coordenação Endócrina 1. (UFABC) Leia a tirinha: Material de apoio do Extensivo Enquanto o futuro não chega, diabéticos controlam a glicemia através de injeções diárias de insulina ou mesmo

Leia mais

Hipófise (ou glândula Pituitária)

Hipófise (ou glândula Pituitária) Sistema Hormonal Sistema Hormonal O sistema endócrino é formado pelo conjunto de glândulas endócrinas, as quais são responsáveis pela secreção de substância denominadas hormonas. As glândulas endócrinas

Leia mais

Sistema Endócrino. Introdução. Glândulas e suas secreções. 1. Hipotálamo: 2. Hipófise anterior (adeno-hipófise):

Sistema Endócrino. Introdução. Glândulas e suas secreções. 1. Hipotálamo: 2. Hipófise anterior (adeno-hipófise): Introdução Sistema Endócrino O sistema endócrino é composto por um grupo de tecidos especializados (glândulas) cuja função é produzir e liberar na corrente sanguínea substâncias chamadas Hormônios. Os

Leia mais

HEMOGRAMA COMPLETO ERITOGRAMA:

HEMOGRAMA COMPLETO ERITOGRAMA: HEMOGRAMA COMPLETO Método: Automação ERITOGRAMA: Referências Hemácias...: 4,40 milhões /mm3 4.00 a 5.20 milhôes/mm3 Hemoglobina...: 12,60 g % 11.7 a 15.7 g% Hematócrito...: 36,7 % 36.0 a 47.0 % Volume

Leia mais

Avaliação da Reserva Ovariana e Manejo da Má Respondedora. Dr. Alvaro Petracco

Avaliação da Reserva Ovariana e Manejo da Má Respondedora. Dr. Alvaro Petracco Avaliação da Reserva Ovariana e Manejo da Má Respondedora Dr. Alvaro Petracco Quem é uma má respondedora? Literatura controversa Cautela na interpretação de dados Definição Relacionada a idade Níveis de

Leia mais