UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE A IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA NO SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Hylana Moreira dos Santos Orientador Prof. Carlos Cereja. Rio de Janeiro 2011

2 2 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE A IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA NO SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES. Apresentação de monografia ao Instituto A Vez do Mestre Universidade Candido Mendes como requisito parcial para obtenção do grau de especialista em Gestão Empresarial. Por: Hylana Moreira dos Santos

3 3 AGRADECIMENTOS Ao meu Deus, pois até aqui Ele ma ajudou: aos meus pais e amigos que me ajudaram a alcançar essa grande conquista.

4 4 DEDICATÓRIA Dedico a todos que estiveram comigo no decorrer deste período me ajudando e incentivando.

5 5 RESUMO No mundo globalizado as instituições organizacionais estão em busca do diferencial competitivo no mercado, se preocupam em busca sempre saber o que o concorrente apresenta e deixam de pensar que as pessoas são o bem maior que a organização pode ter e que fato fará com seja competitiva. O profissional da nova era preciso de um líder que fará com que ele caminhe de acordo com a visão organizacional que o influencia com suas boas ações. O papel da na liderança nas organizações é extremamente estratégico será primordial para fazer com as pessoas desenvolva seu trabalho com motivação, confiança, entusiasmo e qualidade. Cabe ressaltar que é preciso rever alguns conceitos sobre a liderança que embora estejam ultrapassados continuam a serem utilizados e buscar a mudança fazendo uso de novas ferramentas e conceitos que de fato proporcionem de competitividade um diferencial para a organização.

6 6 METODOLOGIA Como metodologia da pesquisa para elaboração do trabalho optou-se por uma pesquisa bibliográfica existente sobre o assunto, principalmente as idéias já conhecidas e vigentes de renomados autores que tratam do tema Liderança e Gestão de Pessoas, que definiram as tendências atuais e perspectivas futura sobre o tema a ser desenvolvido.

7 7 SUMÁRIO RESUMO... 5 METODOLOGIA... 6 INTRODUÇÃO... 8 CAPÍTULO I A IMPORTÂNCIA DA LIDERNÇA NAS ORGANIZAÇÕES CAPÍTULO II O LÍDER CAPÍTULO III COACHING E MENTORING: OS ALIADOS DA LIDERANÇA CONCLUSÃO BIBLIOGRAFIA WEBGRAFIA...41

8 8 INTRODUÇÃO É sabido que para uma organização atingir o sucesso, na maioria dos casos, tem que se percorrer um longo caminho. As pessoas são peças fundamentais para que isso ocorra. Destaca-se, portanto, o papel da liderança que é de suma importância para fazer com que a partir da visão, missão e dos valores que a organização tenha, possa atingir seu principal objetivo que é o sucesso como um todo. Neste sentido serão analisados alguns modelos existentes no mercado com o propósito de pontuar alguns tipos de lideranças que possam gerar os resultados desejados as organizações. A pesquisa visa identificar como as práticas de liderança podem realmente contribuir para o sucesso de uma organização. Para isso se identificará os cuidados que se deve ter para que esteja alinha as suas estratégias. Buscarse-á reconhecer a importância do líder como o papel principal da organização. E apresentar as competências necessárias para que a liderança seja de fato o fator de sucesso. A hipótese que será considerada para a realização do presente estudo está baseada na idéia de que no ambiente organizacional a visão, a missão, os valores e até mesmo o aspecto cultural são pontos primordiais na empresa, todavia, cabe ressaltar que as pessoas que executam esse papel de gerar vida na instituição. Neste contexto visualizamos a figura do líder enquanto condutor desta tarefa, executando atividades de cunho estratégico. Há aqueles que ocupam até um cargo de liderança, mas não significa que este seja um bom líder. Existem inúmeras diferenças marcantes que podem ser observadas entre um bom e um mau líder. O bom líder trabalha procurando desenvolver, capacitar, apoiar e motivar pessoas, porém o mau líder só as enxerga como elemento importante para que o sistema funcione.

9 9 O trabalho será divido em três capítulos. O primeiro se deterá em analisar o tema Liderança definindo sua importância e apresentando seu contexto histórico. O segundo capítulo se propõe a apresentar os diversos tipos de liderança que existem. E o terceiro apresentará ferramentas que auxiliam Liderança (Coaching e Mentoring). Por fim, será feita uma análise sobre como a liderança é vista nos dias atuais, seus conceitos, os novos modelos mostrando como ela pode ser fundamental para que a organização atinja seu objetivo principal segundo seus preceitos.

10 10 CAPÍTULO I IMPORTÂNCIA DA LIDERANÇA NAS ORGANIZAÇÕES Esta pesquisa se propõe analisar a importância da liderança nas organizações, mostrando através do contexto histórico como ela surgiu. Pretende-se defini-la através de conceitos de alguns autores especialistas no assunto, apontar características primordiais que um líder deve possuir para desenvolver seu papel da melhor forma possível nestes tempos modernos que começou a se estabelecer com o advento da globalização. Sendo assim, será possível entender qual é a contribuição do seu papel dentro desse contexto. O tema liderança não é um assunto novo a ser discutido pelas áreas de administração, gestão de pessoas e outras. Segundo o significado do Dicionário Aurélio liderar significa: dirigir na condição de líder, ser o primeiro em (Ferreira, 2008 p.314), porém a liderança perpassa esta ideia de simples definições. Liderar, portanto é o processo de influenciar pessoas para que convertam suas forças, habilidades e competências em prol de um objetivo maior que é designado por cada organização segundo seus conceitos e valores Contexto histórico da liderança. Diversos fatos da história nos dão bases para os relatos históricos referentes à Liderança. Destaca-se a região da Mesopotâmia como local aonde provavelmente começou a História, por volta de a.c., era uma rica região da Ásia Menor, localizada nas planícies férteis banhadas pelos rios Tigre e Eufrates, os quais lançam suas águas no Golfo Pérsico. A Mesopotâmia corresponde em grande parte ao atual território da República do Iraque. Começara ali os vestígios da liderança, a necessidade de se viver em conjunto, em sociedade, surgiram líderes para que este projeto fosse seguido.

11 11 Dentre os feitos desta civilização destacam-se a invenção da escrita cuneiforme 1. A linha histórica da humanidade demonstra que as transformações e as evoluções acontecem desde que o homem desenvolveu os conhecimentos e habilidades necessárias para trabalhar, simplificar e transformar o meio físico, segundo as suas carências. Através de sua natureza criativa e da necessidade existente, o homem inventou as roupas, os abrigos, os instrumentos, as ferramentas, a linguagem e outros dispositivos que, somados a estes, aceleraram os processos de mudança, desencadeando o progresso e o surgimento das organizações. Destaca-se, também, o entendimento de que o mundo dos negócios teve início com o surgimento do feudalismo iniciou- se com as invasões germânicas (bárbaras), no século V, sobre o Império Romano do Ocidente (Europa) uma das características gerais do feudalismo são: poder descentralizado (nas mãos dos senhores feudais), economia baseada na agricultura e utilização do trabalho dos servos. Nesse período as relações de negócio aconteciam da seguinte maneira. Se um servo fosse artesão, ele mesmo elaborava e fabricava o produto que seria trocado por materiais que seriam necessários a sua sobrevivência o processo de troca de mercadoria (escambo) era o que movimentava a economia na Idade Média. Sendo assim o homem era seu próprio gestor, ou seja, era dono do negócio. Com o passar dos tempos e com o advento do capitalismo as relações de produção e trabalho apresentam novas características que são opostas ao feudalismo. O sistema capitalista, portanto deixa explícita a função do dono dos meios de produção e do trabalhador que vende sua força de trabalho, outra característica fundamental do capitalismo é a busca intensa pelo aumento da produção, a busca de novos mercados consumidores e a busca de lucros. Dentro desse novo contexto nasce então as organizações, que segundo Montana (2003, p. 170) organizar é o processo de reunir recursos físicos e humanos essenciais à consecução dos objetivos de uma empresa. 1 Esta é a mais antiga forma registrada para representar sons da língua, em vez dos próprios objetos.

12 12 Em 1776, Adam Smith apresenta a proposta da divisão do trabalho onde uma pessoa ficava responsável por fazer uma parte do produto, a partir desta a produção aumentaria. Tempos depois Taylor em 1915 traz o conceito do cérebro e da mão-de-obra, no qual o primeiro seria uma pessoa para planejar todo o processo e o segundo seria apenas para executar a tarefa sem direito a questionar qualquer coisa. Em 1916 Henri Fayol apresenta a teoria da administração focada na ideia de que era possível verificar o quantitativo produzido por cada setor através de indicadores. Pouco depois em 1926, Ford inicia a produção em massa onde o desejável era ter muita produção em pouco tempo. Tendo em vista esses acontecimentos ao longo da história perceber-se que no passado a liderança tinha um caráter mais autoritário ela simplesmente refletia o funcionamento da sociedade como um todo (Diniz, p.25, 2010). O que estava em questão era ter o lucro garantido no final de todo o processo e para atingir este objetivo não havia necessidade de motivar as pessoas bastava o chefe ensinar corretamente a função que o subordinado a executaria. No ano de 1929, Douglas McGregor apresentou ao corporativismo a ideia de que o funcionário não trabalha apenas porque precisa, mas faz isso para colaborar na efetivação do processo então surge o termo colaborador. Este modelo coloca o ser humano no centro do universo coorporativo, estimula o indivíduo a buscar seu ao autodesenvolvimento desta maneira poderá assumir as rédeas da sua vida tanto pessoal quanto profissional. Agora, pois surge um grande desafio no relacionamento organizacional, pois como afirma (Cavalcanti, 2005 p.30) ação de deixar de dirigir para influenciar é uma grande mudança para quem passou anos dizendo às pessoas o que fazer.

13 A liderança e suas definições De maneira bastante interessante, nos dias atuais, é possível observar que diversas organizações vêm modificando o chefe, seja no conteúdo ou apenas na nomenclatura, demonstrando que aquela figura, relacionada a poder, autoridade e, até mesmo, repressão, não está mais condizente com o caráter contemporâneo que as organizações tomam atualmente. Desse modo, podemos observar o surgimento de diversas nomenclaturas e formatações desses chefes como, por exemplo, líder. No caso de um cargo de chefia, no entanto, o conceito de líder é muito mais utilizado, sendo que o mesmo além de reformular antigas tarefas inerentes a seu cargo, tem como responsabilidade a gestão, ou seja, o líder também é gestor de seu setor e/ou empresa. Nesse ínterim, a liderança começa a ser tema de muitas discussões, pois trata de relação de influência e poder entre indivíduos. A questão da liderança e sua relação entre líder e liderado já vem sendo objeto de estudo na psicologia e na administração. A liderança é um fenômeno social e como tal trata não somente dos indivíduos, mas dos grupos e das equipes. Estudos sobre liderança têm sido feitos não somente de cunho acadêmico, mas também dentro das organizações com preocupações práticas a fim de compreender, explicar e validar características que transformam homens em líderes de sucesso. Desse modo, pode-se afirmar que estudar que o que vem a ser um líder e quais seus tipos existentes é de suma importância para que tanto o meio das organizações, quanto o acadêmico e o social estejam inteirados com a nomenclatura. De acordo com Lessa (1999, p. 1), o exercício da liderança é a arte de usar o poder que existe nas pessoas. Assim, é possível compreender que a questão de ser líder vai além da figura que manda, mas sim é a pessoa que

14 14 utiliza as pessoas para realizar as tarefas, atingir metas e alcançar objetivos, utilizando o próprio poder das pessoas. Almeida e Dias (2003) coloca que a cada momento os estudos relacionados às questões de liderança tornam-se cada vez mais complexos, buscando parâmetros como, por exemplo, traços, habilidades, comportamentos, motivações, fontes de poder que possam determinar a liderança ou, então, seu processo de criação. Bergamini (1994) coloca que o objetivo dos estudos relacionados à questão é reconhecer quais características fazem um líder eficaz em sua influência aos liderados. Para definir o que vem a ser liderança - antes de entendermos o que vem a ser líder - podemos recorrer à Selznick (1992, p. 22) que coloca que a liderança é o ato de liderar, é suprir necessidades em um contexto social. Desse modo, é possível afirmar que o processo ou ação de liderar não é, segundo o raciocínio do autor, tão somente ter controle ou autoridade, mas um papel assumido por pessoas seja esse papel consciente ou não (p.23). O ser humano como um ser social vem, ao longo de sua história, desenvolvendo, formando e consolidando lideranças, que são bastante necessárias ao desenvolvimento das organizações e das próprias sociedades em todo o mundo. Para Sant Anna (2010, p.1), liderar não é uma tarefa simples, pelo contrário, liderança exige paciência, disciplina, humildade, respeito e compromisso, pois a organização é um organismo vivo, dotado de colaboradores dos mais diferentes tipos. Assim, o autor coloca que a liderança pode ser definida como um processo de dirigir e influenciar as atividades relacionadas às tarefas dos membros de um grupo (p. 2). Sant anna (2010), ainda coloca que dentro

15 15 desta definição encontram-se três implicações que devem ser levadas em consideração nos estudos e nas caracterizações sobre líderes: 1. A liderança envolve outras pessoas, isto é, onde existir mais de uma pessoa, haverá a necessidade de um líder, o que contribuirá na organização de um trabalho, tarefa ou até mesmo no convívio familiar. 2. A liderança envolve uma distribuição desigual de poder entre os líderes e os demais membros do grupo: A distribuição de poder dentro de uma empresa é sem dúvidas sua ponte para crescimento. 3. A liderança é a capacidade de usar diferentes formas de poder para influenciar de vários modos seus seguidores Pode até faltar os recursos, só não pode faltar a criatividade para criá-los (Sant anna, 2010, p. 4). Assim, pode-se perceber que a função adequada do líder não é mandar e sim liderar, desenvolver a liderança, ou seja, é o indivíduo que exercita sua capacidade de persuasão, argumentação e carisma. Mesmo não estando presente, ele é percebido como se estivesse, e sempre lembrado pela inovação e liderança. Tendo sua maior função de gerar novas ideias e colocá-las em prática. Ele deve liderar talvez ainda inspirar, ele não pode deixar que as coisas se tornem rotineiras, e para ele, a prática de hoje jamais será suficientemente boa para amanhã (Sant Anna, 2010, p. 5-6). Conforme Almeida e Dias (2003, p. 14), o líder pode ter autoridade delegada ou autoridade natural. No primeiro caso - da autoridade delegada - a liderança vem de um cargo, da escolha de um superior e não necessariamente do grupo de trabalho. No segundo caso, o líder aparece porque se destaca no grupo. E ainda, as referidas autoras colocam que esse líder exercerá atividades que influenciarão as pessoas a cooperar na execução de um objetivo que considera ideal (p. 15). É possível, no entanto, perceber a existência de diversos tipos de líderes na sociedade, sejam eles dentro das organizações/empresas, seja, em

16 16 organizações sociais como associações de bairro, estudantis ou até mesmo dentro do âmbito familiar Características do Líder Na literatura pode-se observar que há discussões se a liderança pode ser nata, ou seja, quando o indivíduo que desenvolve nos seus primeiros anos de idade características de personalidade como ambição, controle de situações e outras que vão determinar suas atitudes no decorrer da sua vida. Outros já acreditam que através de treinamentos, vivencias leituras e outros recursos, pessoas podem se tornar um líder. Porém há algumas coisas que são inegáveis quando se trata da figura do líder e as características que ele apresenta. Segundo Diniz, (2010, p 17) liderança é a capacidade de inspirar, motivar e mobilizar pessoas a atingirem e superarem metas ultrapassando aquilo que aparentava ser seus limites. Sendo assim pode-se perceber que o líder é capaz de influenciar seus colaboradores devido o fato do mesmo possuir certas características marcantes. Torna-se entanto necessário saber quais são essas características que um líder deve ter para desenvolver seu trabalho de forma excelente. Abaixo estão descritas alguma delas: 1. Busca melhorar sempre Os líderes precisam entender que o mundo está em constante mudança. Com a era da tecnologia e da informação tudo muda o tempo todo, por isso se faz necessária estar sempre atualizado e caminhar segundo as mudanças. 2. Inspira pessoas Através de suas boas atitudes faz com que as pessoas ao seu redor queiram fazer o mesmo.

17 17 3. Valoriza o que seu colaborador tem de melhor Ou seja, ele não detém nas fraquezas que seus colaboradores podem ter e procura sempre fortalecer o lado positivo. 4. É proativo Está sempre informado, e atente as mudanças, não espera que outras façam o que ele pode fazer etc. 5. Respeita as pessoas O líder sabe que elas são o bem mais precioso que uma organização pode ter. 6. Automotivado Sabe que na vida há altos e baixos, porém não é guiado pelas circunstâncias negativas que muitas vezes se apresenta no decorrer desse trabalho. 7. Assertivo. Fala o que é certo na hora certa. 8. Tem visão determinada Sabe aonde deseja chegar e o caminho que irá percorrer juntamente com sua equipe para alcançar tal objetivo. 9. Flexível Não limita a fazer seu trabalho de maneira rígida, podendo assim ter a liberdade de mudar algo e quando preciso. 10. Criativo Proporciona a sua equipe novas idéias e também fazer com as pessoas produzam novidade.

18 18 Sendo assim acredita-se que um indivíduo que possui essas características pode se tornar um líder, pois para influenciar pessoas não precisa de muito que importa é fazer com as pessoas que estejam ao seu redor se sintam seguras e confiantes e desejam seguir o bom exemplo de vida.

19 19 CAPÍTULO II O LÍDER 2.1- O papel da Liderança nas organizações. Diante desta nova visão que as organizações passam ter em relação as pessoas pode-se perceber que a presença o papel do líder e como ele desenvolve sua liderança se torna consequentemente cada vez mais importante. Já vivemos na era da informação, do conhecimento, da tecnologia avançada, onde as pessoas são valorizadas pela sua capacidade de transformar informação em conhecimento, agora não são mais vistas como apenas um recurso, mas como geradoras de vantagem competitiva. Desta forma passam a ser o bem mais precioso que organização pode ter, pois elas podem ampliar ou limitar as forças e fraquezas de uma organização, dependendo da maneira como elas são tratadas. (Chiavenato1999 a, p. 09) Papel da Liderança nas organizações está atrelado ao poder de agregar pessoas, criando uma visão e fornecendo a motivação e as metas necessárias para atingi-la. A liderança está inserida em diversas áreas da sociedade, tais como: política, religião, esportes e em áreas administrativas, não importando se pública ou privada. Ela deverá permitir à equipe a possibilidade de vislumbrar oportunidades de crescimento e desenvolvimento, incentivando e sinalizando que é possível tal inovação. O verdadeiro líder é aquele que transmite e conquista a confiança de seu subordinado e é o espelho para seu liderado. Ao mencionar a expectativa de lucro, a liderança deverá buscar o comprometimento da equipe por meio da real possibilidade de participação de seus membros no benefício gerado pelo resultado atingido. Nenhuma organização consegue manter um bom nível de produtividade e competitividade sem uma equipe de profissionais bem preparados e envolvidos com o negócio da instituição.

20 20 Sendo assim a acredita-se que a o papel do líder seja de fundamental importância para que de fato as pessoas consigam caminhar e alcançar os alvos tanto institucionais e quanto pessoais. Porém não existe uma receita certa nem pronta para que o líder possa conduzir uma equipe, de acordo com Diniz, só duas coisas podem impedir alguém de se tornar um líder eficaz: a falta de vontade e a falta de disciplina (2010, p 22). Cada empresa possui sua realidade e uma cultura que devem ser respeitadas e geridas de forma consciente é bem verdade que a cultura em muitas instituições é disseminada e não gerida, ou seja, gerenciada. Sem perceber as pessoas espalham suas verdades que são misturadas a outras, e daí surge a cultura, ou seja, a identidade de uma empresa. É necessário muito cuidado para não confundirmos a liderança com a arte de agradar e de demonstrar simpatia para as pessoas. Geralmente, em toda liderança sempre exigirá tomadas de decisões que podem agradar ou não as pessoas. O verdadeiro líder é aquele que sabe o que precisa ser feito e faz. O líder é servidor de uma causa, de uma obra. Sua missão é organizar e entusiasmar um grupo de pessoas para juntos servirem a uma causa maior, ou seja, o ambiente ou contexto onde estiver inserido As características da Liderança Entende-se líder enquanto o condutor, o guia, aquele que comanda. Ser líder é ter uma visão global, uma relação entre o homem e o seu ambiente de trabalho. É saber ensinar e também aprender, sendo este último de vital importância. A principal atividade de um gestor ou líder é a de conduzir pessoas, sabendo lidar com elas a fim de conseguir melhores resultados. As pessoas são, sem dúvida, o principal ativo de uma organização, o seu mais importante recurso, ao ponto de pequenas, médias e grandes empresas terem um setor somente desenvolvido em função delas, pois acreditam que potencial do capital intelectual que são capazes de possuir e gerar. Surge então o departamento de Recursos Humanos, atualmente mais conhecido

21 21 como Gestão de Pessoas que existe pra dar suporte ao negócio de uma organização. Este setor subdividi-se funções básicas que é: planejar, prover, desenvolver, reter, comprometer, e desligar pessoas. Sendo assim pode-se perceber que a gestão de pessoas nas organizações é a função que permite a colaboração eficaz das pessoas empregado, funcionários, recursos humanos ou qualquer denominação utilizada para alcançar os objetivos organizacionais e individuais. (Chiavenato 1999a, p. 09). Acredita-se que não seria possível criar essa estrutura para cuidar das pessoas se não houver por detrás um suporte da liderança. De fato, os líderes influenciam seguidores. Por este motivo, muitos acreditam que os líderes têm por obrigação considerar a ética de suas decisões. Apesar da liderança ser importante para a gerência e estreitamente relacionada a ela, liderança e gerência possuem divergentes conceituações Liderar não é uma tarefa simples, pelo contrário, liderança exige paciência, disciplina, humildade, respeito e compromisso, pois a organização é um sistema vivo, dotado de indivíduos dos mais diferentes tipos. Dessa forma, pode-se definir liderança como o processo de dirigir e influenciar as atividades relacionadas às tarefas dos membros de um grupo. Porém, existem três implicações importantes nesta definição: 1- A liderança envolve outras pessoas: Onde houver mais de uma pessoa, haverá a necessidade de um líder, o que contribuirá na organização de um trabalho, tarefa ou até mesmo no convívio familiar. 2- A liderança envolve uma distribuição desigual de poder entre o líder e os demais membros do grupo: a distribuição de poder dentro de uma empresa é sem dúvidas sua ponte para crescimento. 3- A liderança é a capacidade de usar diferentes formas de poder para influenciar de vários modos seus seguidores pode até faltarem os recursos, só, todavia não pode faltar a criatividade para criá-los.

22 22 Mesmo não estando presente ele é percebido como se estivesse, e sempre lembrado pela inovação e desempenho em liderar. Tendo sua maior função de gerar novas idéias e colocá-las em prática. Ele deve liderar e, porque não, inspirar, ele não pode deixar que as coisas se tornem rotineiras, e para ele, a prática de hoje, jamais será suficientemente boa para amanhã. Observa-se que o líder é o termômetro do grupo, isto é, indica o estado atual das condições físicas, comportamental, emocional, intelectual de sua equipe. Reflete, portanto a situação do momento do grupo. Tal líder, tal grupo. Ele deve ser uma pessoa entusiasta, que gere estimulo e exemplo para seus liderados. São os exemplos que arrastam como já afirmava Santo Agostinho no séc. IV: "As palavras comovem, os exemplos arrastam". O líder que consegue ao longo as sua jornada ser bem sucedido é aquele que não se impõe pela força nem pelo poder, mas é aquele que usa o poder da liderança, isto é, a capacidade de influenciar, sabendo mostrar como um guia o caminho que ele enxerga e conhece melhor. A melhor persuasão é o exemplo. É incrível e lamentável constatar que em pleno século XXI ainda existam empresários e executivos de alto nível que confundem liderança com uso arbitrário do poder. Autoritários, inacessíveis e distantes, emocionalmente descontrolados, donos da verdade, pois não aceitam qualquer tipo de questionamento. São pessoas no fundo muito inseguras, por isso não conseguem ouvir, são excessivamente transparentes para expressar o que sentem, mas não admitem nos outros a mesma transparência. O que pode ser percebido, no entanto é que o papel do líder é uma tanto quanto complexo, porém não impossível de ser desenvolvido com excelência, qualidade, compromisso e dedicação Os tipos de Liderança segundo suas teorias Um líder, para exercer sua liderança necessita principalmente desenvolver a capacidade de saber se comunicar com sua equipe de trabalho.

23 23 Liderança sempre foi um tema estudado por muitos cientistas sociais e psicólogos, pois é uma importante característica presente dentro dos grupos e particularmente dentro das organizações. A infinidade de teorias sobre essa temática pode, de certa maneira, esclarecer muitos pontos, e tentar conduzir o líder em um caminho mais próximo do ideal no que diz respeito à forma de como liderar O líder convive todos os dias com a diversidade e complexidade dos sistemas. Nestes sistemas processos, tecnologia e pessoas se misturam. Em um ambiente de profundas mudanças aonde líder precisa ser empreendedor e facilitador de processos além de aliar as necessidades da empresa e as necessidades individuais de seus colaboradores. Para entender como os estilos de liderança serão apresentadas algumas teorias que tratam do tema Teoria dos Traços de Personalidade A teoria dos traços de personalidade defende a idéia de que as pessoas que nascessem com determinados traços de personalidade, tais como: físicos, intelectuais, sociais e relacionados à tarefa, exerceriam influência sobre os indivíduos e grupos. De acordo com Chiavenato (1999, p.172). um traço de personalidade é uma qualidade ou característica distintiva da personalidade. Segundo esta teoria, o líder é aquele que possui alguns traços específicos de personalidade que distinguem das demais pessoas. A abordagem, hereditária, no entanto, argumenta que a explicação definitiva para a personalidade de uma pessoa está na estrutura molecular de seus genes, localizada nos cromossomos. A hereditariedade determina os parâmetros ou limites, mas o potencial total de um indivíduo será determinado pelo ajuste às demandas e exigências do ambiente. Segundo essa visão acedita-se há lideres que possui forte tendência para os traços sociais preocupa-se com a sensibilidade para subordinar as pessoas, enfatiza o relacionamento com elas, as considera, mostrando a preocupação. Por outro lado, o líder com traços relacionados com a tarefa preocupa-se

24 24 excessivamente com a tarefa em si mesma, enfatiza a iniciação da estrutura, que mostra a importância da produção, que orienta para a tarefa ou para a produção apenas Teoria dos Estilos de Liderança Liderança é a influência interpessoal exercida numa situação, e dirigida através do processo da comunicação humana a consecução de um ou mais diversos objetivos específicos. Teoria dos estilos de liderança são as teorias que estudam a liderança em termos de estilos do comportamento do líder em relação como ele lidera seus subordinados, ou seja, os procedimentos e as técnicas que ele utiliza para liderar sua conduta. Autoritário - aquele que determina as idéias e o que será executado pelo grupo, e isso implica na obediência por parte dos demais. É extremamente dominador e pessoal nos elogios e nas criticas ao trabalho de cada membro do grupo. Conduta condenável, esta postura e não é válido este tipo de comportamento. É uma pessoa ditadora e soberana, o que comanda o grupo só pensando em si, não aceita as idéias de outro membro da equipe. É uma pessoa déspota também subestimando e diminui o grupo. Conseqüência: a reação do grupo de modo geral fica hostil e se distancia por medo. Democrático É o líder do povo, pelo povo, e para com o povo, preocupa-se com participação do grupo, estimula e orienta, acata e ouve as opiniões do grupo, pondera antes de agir. Aquele que determina, junto com o grupo, as diretrizes, permitindo o grupo esboçar as técnicas para alcançar os objetivos desejados. É impessoal e objetivo em suas críticas e elogios. Para ele, o grupo é o centro das decisões. Acreditamos que a ação do líder democrático é de suma importância para o progresso e sucesso de uma organização. Tal como um sacerdote, que posso dar o exemplo de Moisés do Egito, (quando estava com o povo defendia Deus, quando estava com Deus defendia o povo).

25 25 Consequência: A reação do grupo é de interação, participação, colaboração e entusiasmo. Laissez- Faire Não assume responsabilidade, não toma direção efetiva das coisas, vive no jargão deixa como esta, para ver como é que fica. Consequência: A reação do grupo é ficar desorganizado, gera insegurança e atritos, é como um barco sem leme, não sabe para onde vai Teoria da liderança situacional Com o passar do tempo e com as evoluções que surgiram no mundo organizacional a teoria dos estilos de liderança deu espaço para novas teorias que se adequassem as novas demandas. Vivemos uma corrente de mudanças no campo social, organizacional, cultural, alterando, conseqüentemente, os valores e os aspectos humanos. Nas organizações, tais mudanças são claramente visíveis. A palavra que define o momento é complexidade. E assim desta forma surge então, a teoria situacional, também conhecida como teoria contingencial. As organizações, hoje, são visualizadas como entidades em contínuo desenvolvimento e mudança, buscando sempre se ajustar e acompanhar as transformações do ambiente. A palavra contingência significa eventualidade, incerteza. A abordagem contingencial, portanto, enfatiza a diferenciação e a variabilidade das formas de se lidar com as interfaces do ambiente, isso significa, que tanto a estrutura de uma organização como seu funcionamento são dependentes do ambiente externo. Assim, se a forma de gerenciar é adequadamente vista como dependente da situação que se procura equacionar, conseqüentemente deduz-se que não há um único conjunto de princípios de boa organização, um tipo ideal de sistema gerencial que sirva de modelo para todo e qualquer tipo de organização. Outro fator preponderante que defende essa teoria é a necessidade, de parte da gerência, em primeiro lugar, interpretar a situação de mercado e tecnológica, em termos de sua instabilidade ou da velocidade em que as

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA

Prof. Gustavo Nascimento. Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA Prof. Gustavo Nascimento Unidade I MODELOS DE LIDERANÇA A liderança e seus conceitos Liderança é a capacidade de influenciar um grupo para que as metas sejam alcançadas Stephen Robbins A definição de liderança

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados

Aperf r e f iço ç a o m a ent n o t o Ge G re r nci c al a para Supermercados Aperfeiçoamento Gerencial para Supermercados Liderança Liderança é a habilidade de influenciar pessoas, por meio da comunicação, canalizando seus esforços para a consecução de um determinado objetivo.

Leia mais

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES

O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES O PAPEL DO PSICÓLOGO NA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS DAS ORGANIZAÇÕES CHAVES, Natália Azenha Discente do Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências da Saúde FASU/ACEG GARÇA/SP BRASIL e-mail: natalya_azenha@hotmail.com

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

Como se tornar um líder de Sucesso!

Como se tornar um líder de Sucesso! Como se tornar um líder de Sucesso! Os 10 mandamentos do Como se tornar um líder de Sucesso! O líder é responsável pelo sucesso ou fracasso de uma organização. A liderança exige de qualquer pessoa, paciência,

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra INTRODUÇÃO As organizações vivem em um ambiente em constante transformação que exige respostas rápidas e efetivas, respostas dadas em função das especificidades

Leia mais

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO

LÍDERES DO SECULO XXI RESUMO 1 LÍDERES DO SECULO XXI André Oliveira Angela Brasil (Docente Esp. das Faculdades Integradas de Três Lagoas-AEMS) Flávio Lopes Halex Mercante Kleber Alcantara Thiago Souza RESUMO A liderança é um processo

Leia mais

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues.

Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Lider coach: Uma nova abordagem para a gestão de pessoas. Orlando Rodrigues. Ao longo da historia da Administração, desde seus primórdios, a partir dos trabalhos de Taylor e Fayol, muito se pensou em termos

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Título: LIDERANÇA. Já dizia o mestre: Tentar adquirir experiência apenas com teoria, é como tentar matar a fome apenas lendo o cardápio.

Título: LIDERANÇA. Já dizia o mestre: Tentar adquirir experiência apenas com teoria, é como tentar matar a fome apenas lendo o cardápio. APRESENTA JOSÉ HAMILTON MARIN Já dizia o mestre: Tentar adquirir experiência apenas com teoria, é como tentar matar a fome apenas lendo o cardápio. A liderança é uma poderosa combinação de estratégia

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report

Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Perfil Caliper de Especialistas The Inner Potential Report Avaliação de: Sr. Antônio Modelo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Especialistas The Inner

Leia mais

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs Vendas - Cursos Curso Completo de Treinamento em Vendas com - 15 DVDs O DA VENDA Esta palestra mostra de maneira simples e direta como planejar o seu trabalho e, também, os seus objetivos pessoais. Através

Leia mais

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 2. Liderança X Gerenciamento. Contextualização. Empreendedor Conflitos.

Organização da Aula. Gestão de Recursos Humanos. Aula 2. Liderança X Gerenciamento. Contextualização. Empreendedor Conflitos. Gestão de Recursos Humanos Aula 2 Profa. Me. Ana Carolina Bustamante Organização da Aula Liderança Competências gerenciais Formação de equipes Empreendedor Liderança X Gerenciamento Conceito e estilos

Leia mais

Remuneração e Avaliação de Desempenho

Remuneração e Avaliação de Desempenho Remuneração e Avaliação de Desempenho Objetivo Apresentar estratégias e etapas para implantação de um Modelo de Avaliação de Desempenho e sua correlação com os programas de remuneração fixa. Programação

Leia mais

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS

G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS G P - AMPLITUDE DE CONTROLE E NÍVEIS HIERÁRQUICOS Amplitude de Controle Conceito Também denominada amplitude administrativa ou ainda amplitude de supervisão, refere-se ao número de subordinados que um

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES

COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES t COMPETÊNCIAS PARA A EMPREGABILIDADE NAS ORGANIZAÇÕES Joaquim Domingos Maciel Faculdade Sumaré joaquim.mackim@gmail.com RESUMO: Este artigo pretende alertar estudantes e profissionais para a compreensão

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr.

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr. Construindo o Conteúdo da Liderança José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura

Leia mais

O ABC da gestão do desempenho

O ABC da gestão do desempenho Por Peter Barth O ABC da gestão do desempenho Uma ferramenta útil e prática para aprimorar o desempenho de pessoas e organizações 32 T&D INTELIGÊNCIA CORPORATIVA ED. 170 / 2011 Peter Barth é psicólogo

Leia mais

www.idsingular.com.br

www.idsingular.com.br Business and Executive Coach ID Coach Seu mundo do tamanho do seu conhecimento Tel. 31 3681 6117 ID COACH No que diz respeito ao desempenho, ao compromisso, ao esforço, à dedicação, não existe meio termo.

Leia mais

Planejamento de Recursos Humanos

Planejamento de Recursos Humanos UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Planejamento de Recursos Humanos Profa. Marta Valentim Marília 2014 As organizações

Leia mais

Personal and Professional Coaching

Personal and Professional Coaching Personal and Professional Coaching Seu salto para a excelência pessoal e profissional 1 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro

Leia mais

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 PROJETO MEU TEMPO DE CRIANÇA Missão Visão Valores Colaborar com a importante tarefa de educar as crianças, nesse momento único de suas jovens vidas, onde os

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE DESENVOLVIMENTO HUMANO FORMAÇÃO DE LÍDER EMPREENDEDOR Propiciar aos participantes condições de vivenciarem um encontro com

Leia mais

Quais são os objetivos dessa Política?

Quais são os objetivos dessa Política? A Conab possui uma Política de Gestão de Desempenho que define procedimentos e regulamenta a prática de avaliação de desempenho dos seus empregados, baseada num Sistema de Gestão de Competências. Esse

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

Princípios de Liderança

Princípios de Liderança Princípios de Liderança LIDERANÇA E COACH www.liderancaecoach.com.br / liderancaecoach ÍNDICE Liderança Chefe x Líder O que um líder não deve fazer Dicas para ser um líder de sucesso Para liderar uma equipe

Leia mais

Liderando Projetos com Gestão de Mudanças Organizacionais

Liderando Projetos com Gestão de Mudanças Organizacionais Jorge Bassalo Strategy Consulting Sócio-Diretor Resumo O artigo destaca a atuação da em um Projeto de Implementação de um sistema ERP, e o papel das diversas lideranças envolvidas no processo de transição

Leia mais

NOSSA MISSÃO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES

NOSSA MISSÃO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES Desde 1999 NOSSA MISSÃO AÇÕES DE TREINAMENTO OS PROGRAMAS METODOLOGIAS AVALIAÇÕES MISSÃO Inspirar nossos clientes para a expansão de ideias e formação de relacionamentos saudáveis e duradouros no ambiente

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

apenas 60 dias ela pode ser superada!

apenas 60 dias ela pode ser superada! Numa pesquisa realizada em Harvard Business School foi constatado que, para superar uma empresa que ocupa o primeiro lugar no seu segmento e que tem como base o Desenvolvimento das Pessoas,são necessários

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO COMO AS MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO IMPACTANDO A ÁREA DE RECURSOS HUMANOS Paola Moreno Giglioti Administração

Leia mais

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA

FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA FACULDADE ANHANGUERA DE ITAPECERICA DA SERRA Profº Paulo Barreto Paulo.santosi9@aedu.com www.paulobarretoi9consultoria.com.br 1 Analista da Divisão de Contratos da PRODESP Diretor de Esporte do Prodesp

Leia mais

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli

Conflitos. Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos Conflitos, como superá-los com eficácia? por Alexandre Cristiano Rosaneli Conflitos, quem nunca passou por um momento de conflito? A palavra CONFLITO possui uma conotação negativa, sempre imaginamos

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF.

RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. RECONHECIMENTO, OPORTUNIDADES E AUTONOMIA COMO FATOR MOTIVACIONAL. UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA MARF. Danilo Domingos Gonzales Simão 1 Fábio Augusto Martins Pereira 2 Gisele Maciel de Lima 3 Jaqueline

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

Business & Executive Coaching - BEC

Business & Executive Coaching - BEC IAC International Association of Coaching Empresas são Resultados de Pessoas José Roberto Marques - JRM O Atual Cenário no Mundo dos Negócios O mundo dos negócios está cada vez mais competitivo, nesse

Leia mais

Objetivo. Apresentar uma síntese das principais teorias sobre liderança e suas implicações para a gestão.

Objetivo. Apresentar uma síntese das principais teorias sobre liderança e suas implicações para a gestão. Liderança Objetivo Apresentar uma síntese das principais teorias sobre liderança e suas implicações para a gestão. 2 Introdução O que significa ser líder? Todo gestor é um líder? E o contrário? Liderança

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu. MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Estratégia e Liderança Empresarial Apresentação O programa de MBA em Estratégia e Liderança Empresarial tem por objetivo preparar profissionais para

Leia mais

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento.

Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Atitude Empreendedora: Uma competência estratégica ao profissional de treinamento e desenvolvimento. Por PAULA FRANCO Diante de um cenário empresarial extremamente acirrado, possuir a competência atitude

Leia mais

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida;

Gestor-líder: processo dinâmico de criação, habilidade, competência para perceber das limitações do sistema e propor solução rápida; AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Administração Escolar DISCIPLINA: Gestão de Políticas Participativas ALUNO(A):Mª da Conceição V. da MATRÍCULA: Silva NÚCLEO REGIONAL:Recife DATA:17/09/2013 QUESTÃO

Leia mais

Enquete. O líder e a liderança

Enquete. O líder e a liderança Enquete O líder e a liderança Muitas vezes, o sucesso ou fracasso das empresas e dos setores são creditados ao desempenho da liderança. Em alguns casos chega-se a demitir o líder, mesmo aquele muito querido,

Leia mais

P R O P O S TA C O M E R C I A L

P R O P O S TA C O M E R C I A L P R O P O S TA C O M E R C I A L Joinville, 03 de setembro de 2014. Proposta para: treinamento líder coach Prezado, Temos o prazer de enviar a proposta do Treinamento Líder Coach, para sua análise e apreciação.

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder

Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder Coaching Executivo: Coaching como instrumento fundamental do Líder I Simpósio Coaching - Arte e Ciência CRA-SP 28 de maio de 2013 1 COACH Sentido original da palavra: veículo para transporte de pessoas.

Leia mais

LÍDER 360º APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇA PARA A GESTÃO PÚBLICA E PRIVADA

LÍDER 360º APRESENTAÇÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇA PARA A GESTÃO PÚBLICA E PRIVADA PROGRAMA DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇA PARA A GESTÃO PÚBLICA E PRIVADA 24 HORAS DE MUITO CONHECIMENTO, DINÂMICAS E TROCA DE EXPERIÊNCIAS APRESENTAÇÃO LÍDER 360º Os princípios da liderança efetiva Para construirmos

Leia mais

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio

Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013. Isabella Assunção Cerqueira Procópio Proposta de Candidatura Diretoria da Presidência Agrobio Consultoria Júnior Gestão 2013 Isabella Assunção Cerqueira Procópio Janeiro de 2013 1 Sumário 1. Dados Básicos de Identificação...3 2. Histórico

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Universidade Federal do Ceará Faculdade de Economia, Administração, Atuária, Contabilidade e Secretariado Curso de Administração de Empresas GESTÃO POR COMPETÊNCIAS MAURICIO FREITAS DANILO FREITAS Disciplina

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação

biblioteca Cultura de Inovação Dr. José Cláudio C. Terra & Caspar Bart Van Rijnbach, M Gestão da Inovação O artigo fala sobre os vários aspectos e desafios que devem ser levados em consideração quando se deseja transformar ou fortalecer uma cultura organizacional, visando a implementação de uma cultura duradoura

Leia mais

Competências Essenciais de Coaching. Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING

Competências Essenciais de Coaching. Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING Competências Essenciais de Coaching Nick Cheong 张 炳 栋 Sócio - Diretor Berners Coaching 2010 BERNERSCONSULTING Por que estamos aqui? Estamos aqui para: Conhecer quais são as competências essências do um

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

Tendências em Gestão de Pessoas

Tendências em Gestão de Pessoas Tendências em Gestão de Pessoas Iniciamos um novo ano, 2011. Dois meses já se passaram, e voltamos aos artigos sobre RH estratégico, Tendências de Recursos Humanos, Novos Rumos para a área de Recursos

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counsuling: Desmistificando o Coaching Inquietações... O que é? Para que serve? Quem

Leia mais

CONSTRUINDO A IDENTIDADE DE UMA EQUIPE Por: Veronica Ahrens

CONSTRUINDO A IDENTIDADE DE UMA EQUIPE Por: Veronica Ahrens CONSTRUINDO A IDENTIDADE DE UMA EQUIPE Por: Veronica Ahrens Uma das definições mais simples e de fácil compreensão sobre equipes é: um conjunto de pessoas com um objetivo em comum. Esse objetivo também

Leia mais

FACULDADE ARQUIDIOCESANA DE CURVELO

FACULDADE ARQUIDIOCESANA DE CURVELO BEATRIZ APARECIDADE MOURA JOYCE SOARES RIBAS JUCIELE OTTONE MALAQUIAS MARTINS LUANA PÉRSIA DINIZ MÍRIAN DUARTE MACHADO GONZAGA DA SILVA O PAPEL DO GESTOR E A AUTO-ESTIMA DOS FUNCIONÁRIOS UMA ANÁLISE DA

Leia mais

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS

O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS O IMPACTO DA UTILIZAÇÃO DE UM SOFTWARE DE GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE PROJETOS NAS EMPRESAS Nadia Al-Bdywoui (nadia_alb@hotmail.com) Cássia Ribeiro Sola (cassiaribs@yahoo.com.br) Resumo: Com a constante

Leia mais

As Organizações e o Processo de Inclusão

As Organizações e o Processo de Inclusão As Organizações e o Processo de Inclusão Introdução Não há nada permanente, exceto a mudança. Heráclito, filósofo grego (544-483 a.c.). Mudança é o processo no qual o futuro invade nossas vidas. Alvin

Leia mais

FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PESSOAS PARA DIVIDIR CONHECIMENTO E MULTIPLICAR RIQUEZAS

FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PESSOAS PARA DIVIDIR CONHECIMENTO E MULTIPLICAR RIQUEZAS FERRAMENTAS DE GESTÃO DE PESSOAS PARA DIVIDIR CONHECIMENTO E MULTIPLICAR RIQUEZAS ROGERIO LEME rogerio@lemeconsultoria.com.br /rogeriolemeoficial PUBLICAÇÕES ALGUNS DOS NOSSOS CLIENTES SETOR PÚBLICO SERVIÇOS

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

PLANO DE CARREIRA. Rosangela Ferreira Leal Fernandes *

PLANO DE CARREIRA. Rosangela Ferreira Leal Fernandes * PLANO DE CARREIRA Rosangela Ferreira Leal Fernandes * As mudanças no cenário político, econômico, social e ambiental das últimas décadas vêm exigindo uma mudança de postura das organizações e dos profissionais

Leia mais

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2

WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES. v1 2 WORLDSKILLS... PROMOVENDO A EXCELÊNCIA ENTRE AS OCUPAÇÕES v1 2 3 v2 CONTEÚDO MoVE international 3 Aprendizagem para a Vida 4 5 O Caminho para a identidade profissional 6 7 Líderes na preparação 8 9 Fortalecendo

Leia mais

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 COACHING Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro são necessários anos

Leia mais

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Aula 7: TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO OBJETIVOS Definir com maior precisão o que é marketing; Demonstrar as diferenças existentes entre marketing externo, marketing interno e marketing de treinamento;

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores

Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores Empreendedorismo e comportamento empreendedor: como transformar gestores em profissionais empreendedores Ana Maria Bueno (CEFETPR/PG) ana@pg.cefetpr.br Dr ª. Magda L.G. Leite (CEFETPR/PG) magda@pg.cefetpr.br

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL programação do evento 4ª edição RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL 10 de abril de 2014 Staybridge Suites São Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO SILVER EXPO BRAND APOIO REALIZAÇÃO Os desafios do futuro na

Leia mais

Blue Mind Desenvolvimento Humano

Blue Mind Desenvolvimento Humano Conhecendo o Coaching Por Fábio Ferreira Professional & Self Coach pelo Instituto Brasileiro de Coaching, com certificação internacional pela European Coaching Association e Global Coaching Community,

Leia mais

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO INTRODUÇÃO O setor de RH deve ser extinto. Ram Charan em artigo na Harvard Business Review Você concorda? OBJETIVOS DESTE WORKSHOP

Leia mais

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da

Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Universidade de Brasília Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação Departamento de Ciência da Informação e Documentação Disciplina: Planejamento e Gestão

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Seminário CCSA/UFRN. Potencialize sua carreira com o Coaching

Seminário CCSA/UFRN. Potencialize sua carreira com o Coaching Seminário CCSA/UFRN Potencialize sua carreira com o Coaching Objetivos O que é Coaching? Como funciona e para que serve? Como surgiu? Como está hoje? Como usar na minha profissão? Como será no futuro?

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

Fatores e Indicadores de Desempenho ADP

Fatores e Indicadores de Desempenho ADP Fatores e Indicadores de Desempenho ADP RESPONSABILIDADE / COMPROMETIMENTO COM A INSTITUIÇÃO - Assumir o compromisso na realização das atribuições - Atuar com disposição para mudanças - Buscar qualidade

Leia mais

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus!

Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência. Instituto Crer & Ser. A excelência honra a Deus! Palestras, Treinamentos e Consultoria para Gestão Ministerial Desenvolvendo Pessoas para Servirem com Excelência Instituto Crer & Ser A excelência honra a Deus! Quem somos O Instituto Crer & Ser nasceu

Leia mais

Prof Elly Astrid Vedam

Prof Elly Astrid Vedam Prof Elly Astrid Vedam Despertar e saber lidar com os mecanismos de liderança e se preparar para a gestão de pequenos e médios negócios; Identificar conflitos no ambiente de seu negócio, calculando e avaliando

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

6 Considerações Finais

6 Considerações Finais 6 Considerações Finais Este capítulo apresenta as conclusões deste estudo, as recomendações gerenciais e as recomendações para futuras pesquisas, buscadas a partir da análise dos casos das empresas A e

Leia mais

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS

FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS 1 FATORES PARA A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO: EDUCAÇÃO, CIDADANIA E DESENVOLVIMENTO DAS QUALIDADES PESSOAIS MAURICIO SEBASTIÃO DE BARROS 1 RESUMO Este artigo tem como objetivo apresentar as atuais

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais