VIDEOCONFERÊNCIA AÇÕES DO ESTADO PERANTE O MEI 20/04/2010

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VIDEOCONFERÊNCIA AÇÕES DO ESTADO PERANTE O MEI 20/04/2010"

Transcrição

1 VIDEOCONFERÊNCIA AÇÕES DO ESTADO PERANTE O MEI 20/04/2010 1

2 MEI-MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMBASAMENTO LEGAL: MEI - é o empresário individual definido no art. 966 do Código Civil - Lei /2002; Art.18-A, 18-B e 18-C da LC.123/06, inseridos através da LC. 128/08; Resolução CGSN nº. 58 de 27/04/09. 2

3 MEI-PREMISSAS Auferir renda bruta de até R$ ,00 (anual) R$ 3.000,00 (média mensal); Optar pelo Simples Nacional; Possuir até 1 (um) empregado; 3

4 MEI-PREMISSAS Não possuir mais de um estabelecimento; Não participar de outra empresa como titular, sócio ou administrador; Atividades previstas na Resolução CGSN Nº 58. 4

5 BENEFÍCIOS MEI MEI com faturamento até ,00 paga R$ 1,00 de ICMS; Não incidência de ICMS - diferença de alíquota nas aquisições ativo e uso ou consumo; Diferimento aquisição insumos para indústrias e de sucatas. 5

6 MEI-BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS E CARÊNCIA Para o Empreendedor: Aposentadoria por idade: mulher aos 60 anos e homem aos anos contribuição; Aposentadoria por invalidez: 1 ano de contribuição; Auxílio doença: 1 ano de contribuição; Salário maternidade (mulher): 10 meses de contribuição; 6

7 MEI-BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS E CARÊNCIA Para a família: Pensão por morte: primeiro pagamento em dia; Auxílio reclusão: primeiro pagamento em dia; 7

8 MEI-OBJETIVOS DA FORMALIZAÇAO Melhorar o ambiente de negócios do país; Promover inclusão social e previdenciária; Participar de licitações públicas com os benefícios concedidos pela LC 123/2006; 8

9 MEI- OBJETIVOS DA FORMALIZAÇAO resgatar cidadania; fomentar possibilidade de crescimento; acesso a linhas de créditos especiais; O MEI poderá abrir sua conta bancária. 9

10 MEI - FORMALIZAÇÃO A partir de 08/02/2010 o portal do MEI entrou em funcionamento na Bahia. site> 10

11 MEI DADOS ESTATÍSTICOS EM QUANTITATIVOS DE MEI INSCRITOS ATÉ º SP º RJ º MG º PR º RS º BA

12 Simplificação máxima de procedimentos Tela única para entrada de dados Redução do número de campos para preenchimento Dispensa da reserva de nome empresarial O Nome Empresarial do MEI passa a ser Nome do Empresário + N º do CPF; Dispensa de Declaração em Papel e respectiva assinatura física 12

13 Simplificação máxima de procedimentos Dispensa de geração automática do NIT O NIT- Número inscrição do Trabalhador será criado em procedimento interno na Dataprev Geração imediata do CNPJ Geração imediata do NIRE O NIRE será criado pelo próprio aplicativo Coletor MEI, através de Regra de Formação fornecida pelo DNRC Dispensa de envio de documentos 13

14 FORMALIZE-SE FORMALIZE-SE AGORA 14

15 NOVA INSCRIÇÃO 15

16 INFORMA CPF E DT. NASCIMENTO 16

17 CADASTRO DE AMBULANTES SEFAZ/BA Ambulantes - o cadastro de ambulantes foi mantido até 31/03/10; A partir de 01/04/10, será bloqueada novas solicitações de inscrição de ambulante, assim como pedidos de reativação. 17

18 MEI- INSCRIÇÃO NO CAD-ICMS Inscrever-se-ão no Cadastro de Contribuintes, antes de iniciarem suas atividades o MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI, definido como tal nos termos do 1º do art. 18-A da LC nº 123/06, na condição de MICROEMPRESA. Art º do RICMS/BA. 18

19 AIDF NOTA FISCAL Após inscrição é liberada a AIDF - um talão NF modelo 1 (para venda a contribuinte) e opcionalmente modelo 2 ( para venda a consumidor); MEI DISPENSADO DE EMITIR NF-E. ( 2º do art. 231-P do RICMS/BA) 19

20 TRIBUTAÇÃO MEI O MEI SERÁ TRIBUTADO: - pelo Simei (pagamento de valores fixos) caso opte por esse Sistema, ou; - pelas regras do Simples Nacional, caso não opte pelo Simei. 20

21 PORTAL SIMEI: PGMEI DASN - SIMEI A DASN SIMEI estará disponível no portal como um novo serviço do submenu SIMEI do menu Contribuintes; Será necessária a utilização de código de acesso; Apenas as empresas que foram optantes pelo SIMEI durante o algum PA do ano calendário abrangido pela declaração poderão acessar a DASN SIMEI. Acesso liberado para empresas com pelo menos um PA como SIMEI Necessário código de acesso. 21

22 MEI OPÇÃO PELO SIMEI SIMEI - Sistema de Recolhimento em Valores Fixos Mensais dos Tributos abrangidos pelo Simples Nacional independentemente da receita bruta por ele auferida no mês; Para impressão do carnê de pagamento, clique em PGMEI Programa gerador do DAS MEI. 3º do art. 383, do RICMS/BA 22

23 ICMS R$ 1,00 23 ISS R$ 5,00 * INSS R$ 56,10 SIMEI PG. DE VALOR FIXO E MENSAL MEI 11% do salário mínimo

24 MEI-ANTECIPAÇÃO PARCIAL FORA DO SIMPLES NACIONAL: Pagamento da antecipação parcial como diferença de alíquota 10% ou 5% de acordo com a UF de origem. 24

25 MEI-AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS-ST FORNECEDOR DO SIMPLES NACIONAL FORA DO SIMPLES NACIONAL: ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA COM ENCERRAMENTO DE TRIBUTAÇÃO (ST) CÁLCULO: Base de cálculo, agrega-se MVA, aplica-se alíquota interna e deduz-se a alíquota prevista (-)7%, 12% de acordo com a UF de origem. 25

26 MEI RESPONSABILIDADE TRIBUTÁRIA OPERAÇÃO INTERNA Não se aplica ao MEI: A responsabilidade pelo lançamento e recolhimento do ICMS, na condição de sujeito passivo por substituição; Caberá ao adquirente a responsabilidade pela antecipação do imposto relativo às operações e prestações internas subsequentes. Art º do RICMS/BA. 26

27 OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS-MEI Guardar os documentos de compras; Comprovação da receita bruta - Registro de vendas; Emissão de NF só para CNPJ; DAS mensal 56,10 + 1,00; DASN anual Só declara Receita anual. 27

28 MEI - Relatório Mensal das Receitas Brutas Todo mês, até o dia 20, o Empreendedor Individual deverá preencher o Relatório Mensal das Receitas que obteve no mês anterior. Deve anexar ao Relatório as notas fiscais de compras de produtos e de serviços, bem como das notas fiscais que emitir. 28

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL

EMPREENDEDOR INDIVIDUAL EMPREENDEDOR INDIVIDUAL Oportunidade de regularização para os empreendedores individuais, desde a vendedora de cosméticos, da carrocinha de cachorro-quente ao pipoqueiro. 2 Empresas em geral Microempresas

Leia mais

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual

Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Orientações sobre Micro Empreendedor Individual Micro Empreendedor individual Definição Microempreendedor Individual (MEI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário.

Leia mais

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009.

FORMALIZAÇÃO formalização será feita pela internet no endereço no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br, a partir de 01/07/2009. M.E.I. (Micro empreendedor Individual) Lei Complementar numero 128 de 19 de dezembro de 2008. Considera-se MEI o empresário individual a que se refere o art. 966 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002

Leia mais

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa PGMEI PGMEI Pág. 1 MANUAL DO PGMEI 1 Introdução 1.1 Apresentação do Programa O Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (PGMEI) é um sistema

Leia mais

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa

MANUAL DO PGMEI. 1 Introdução. 1.1 Apresentação do Programa PGMEI PGMEI Pág. 1 MANUAL DO PGMEI 1 Introdução 1.1 Apresentação do Programa O Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional para o Microempreendedor Individual (PGMEI) é um sistema

Leia mais

SIMPLES NACIONAL. Panorama para 2010

SIMPLES NACIONAL. Panorama para 2010 SIMPLES NACIONAL Panorama para 2010 SILAS SANTIAGO Rio de Janeiro, 14 de janeiro de 2010. Fundamentação legal Histórico: Fundamentação legal Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte

Leia mais

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1. NOÇÕES GERAIS MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1.1. O que é Micro Empreendedor Individual? É o contribuinte que tenha auferido receita bruta no ano calendário

Leia mais

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1. NOÇÕES GERAIS MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI 1.1. O que é Micro Empreendedor Individual? É o contribuinte que tenha auferido receita bruta no ano calendário

Leia mais

MATERIAL EXTRAIDO DA REVISTA SEMANA COAD Nº 19 PG. 285 / 2009

MATERIAL EXTRAIDO DA REVISTA SEMANA COAD Nº 19 PG. 285 / 2009 MATERIAL EXTRAIDO DA REVISTA SEMANA COAD Nº 19 PG. 285 / 2009 Informativo 19 - Página 285 - Ano 2009 ORIENTAÇÃO MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Opção pelo SIMEI Conheça as condições para recolhimento

Leia mais

Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual

Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Empreendedor Individual 10/07 12/08 07/09 12/06 03/07 03/07 07/07 09/07 09/07 Sanção da Lei Geral da MPE (re)fundação da Frente Parlamentar da MPE Criação da subcomissão Permanente da MPE Entrada em vigor do Simples Nacional

Leia mais

Quais as condições necessárias para que eu me cadastre como empreendedor individual? Faturar até R$ 36 mil por ano;

Quais as condições necessárias para que eu me cadastre como empreendedor individual? Faturar até R$ 36 mil por ano; cultura 1. Quais as condições necessárias para que eu me cadastre como empreendedor individual? 2. Faturar até R$ 36 mil por ano; Não participar de outra empresa, como sócio ou titular; Trabalhar sozinho

Leia mais

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Conheça as condições para recolhimento do Simples Nacional em valores fixos mensais Visando retirar da informalidade os trabalhadores autônomos caracterizados como pequenos

Leia mais

TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO

TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO TÍTULO: MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - A IMPORTÂNCIA DA FORMALIZAÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: CIÊNCIAS CONTÁBEIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ANHANGUERA DE RIO CLARO AUTOR(ES):

Leia mais

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI

Manual. Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Manual Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual DASN - SIMEI Sumário DASN-SIMEI 1. Definições...2 2. Acesso à Declaração...3 3. Apresentação do Programa...3 4. Requisitos Tecnológicos...4

Leia mais

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal?

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS 67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? Nas operações de vendas a contribuinte, a Nota Fiscal, modelos 1 e 1-A ou a Nota Fiscal

Leia mais

Copyright 2004/2014 - VLC

Copyright 2004/2014 - VLC Escrituração Fiscal Manual do Usuário Versão 7.2 Copyright 2004/2014 - VLC As informações contidas neste manual são de propriedade da VLC Soluções Empresariais Ltda., e não poderão ser usadas, reproduzidas

Leia mais

Quem tem conhecimento vai pra frente

Quem tem conhecimento vai pra frente blogdosempreendedores.com.br facadiferente.sebrae.com.br contabilidadeschmitt.com.br Fotos: Produtos do Projeto Gemas e Joias do Sebrae-PA Livro Artesanato- Um negócio genuinamente brasileiro (Sebrae,

Leia mais

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES

AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES AQUISIÇÕES INTERESTADUAIS INSTRUTORA: VALÉRIA PERES 1 Entradas de mercadorias de outros Estados sujeitas ao regime da substituição tributária no Rio Grande do Sul ( ICMS ST pago na Entrada ) Procedimentos

Leia mais

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Organização: Patrícia Bianchi Machado, membro da Secretaria Executiva do Comitê Gestor do Simples Nacional V 1.01-05.02.2010

Leia mais

Apresentação. Torne-se um Empreendedor Individual e traga para o seu negócio todos os benefícios da formalização. Guia do Empreendedor Individual

Apresentação. Torne-se um Empreendedor Individual e traga para o seu negócio todos os benefícios da formalização. Guia do Empreendedor Individual Apresentação Muitos brasileiros trabalham informalmente por conta própria, ou seja, não têm nenhum tipo de registro. E por isso ficam sem acesso a diversos benefícios, como a Previdência Social, cursos

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de alíquota para produtos com destino industrialização Segmentos industrialização 09/01/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares...

Leia mais

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Organização: Patrícia Bianchi Machado, membro da Secretaria Executiva do Comitê Gestor do Simples Nacional V 3.0 06.12.2012

Leia mais

CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP)

CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP) CARTILHA TIRA - DÚVIDAS (Elaborada por Bel Contabilidade Eireli EPP) Edição 2013 01) O que é Microempreendedor Individual - MEI? Considera-se Microempreendedor Individual - MEI o empresário individual

Leia mais

Microempreendedor Individual Aspectos Tributários

Microempreendedor Individual Aspectos Tributários Microempreendedor Individual Aspectos Tributários SILAS SANTIAGO Vitória, 28 de julho de 2009. Gestão do Simples Nacional Gestão do Simples Nacional Comitê-Gestor do Simples Nacional (CGSN) órgão colegiado

Leia mais

Programa de Formalização do Micro Empreendedor Individual Sustentabilidade Social. Florianópolis - SC

Programa de Formalização do Micro Empreendedor Individual Sustentabilidade Social. Florianópolis - SC Programa de Formalização do Micro Empreendedor Individual Sustentabilidade Social Florianópolis - SC 27 de outubro de 2014 A INFORMALIDADE NO BRASIL A INFORMALIDADE Pesquisa ECINF IBGE Pertencem ao setor

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015)

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.7 - atualizada em 24/04/2015) 1 Conceito e Noções Gerais da NFAe-MEI 1.1 - O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica MEI

Leia mais

Econ. Paulo Nascimento CORECON 31.880. Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Econ. Paulo Nascimento CORECON 31.880. Secretaria de Desenvolvimento Econômico Econ. Paulo Nascimento CORECON 31.880 Econ. Paulo Nascimento CORECON 31.880 O que é o Empreendedor Individual? O Empreendedor Individual (EI) é uma oportunidade para quem trabalha, por conta própria, conquistar

Leia mais

TUTORIAL DE REGISTRO NO PORTAL DO EMPREENDEDOR

TUTORIAL DE REGISTRO NO PORTAL DO EMPREENDEDOR TUTORIAL DE REGISTRO NO PORTAL DO EMPREENDEDOR Tela inicial do Portal do Empreendedor O Portal do Empreendedor concentra os esclarecimentos e procedimentos para formalização do empreendedor individual.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIAS EIRELI X MEI ALUNA: Karen Lorena Guzmán Rodriguez 3º ano de Ciências Contábeis 2012 EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LTDA DEFINIÇÃO A Definição do Empresário Individual

Leia mais

Manual de documento de arrecadação GNRE

Manual de documento de arrecadação GNRE Manual de documento de arrecadação GNRE Sumário 1. Códigos de receita ICMS... 3 1.1. Cadastro dos códigos de receita... 3 1.2. Consultando a tabela de códigos de receita ICMS... 4 2. Documento de arrecadação...

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI

GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI GUIA PRÁTICO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MEI 2009 APRESENTAÇÃO O Guia Prático do Microempreendedor Individual MEI - é uma publicação da FENACON e dos sindicatos que fazem parte do Sistema SESCAP/SESCON.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos DUB-ICMS do Rio de Janeiro

Parecer Consultoria Tributária Segmentos DUB-ICMS do Rio de Janeiro DUB-ICMS do Rio de Janeiro 27/12/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares...

Leia mais

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE PROPOSTAS PARA TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE EM MATO GROSSO Comissão criada pela Portaria nº 030/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP 2004 1. MINUTA DE LEI

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013)

PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013) PERGUNTAS E RESPOSTAS Nota Fiscal Avulsa Eletrônica MEI NFAe-MEI SUMÁRIO (versão 1.4 - atualizada em 12/06/2013) 1 Conceito e Noções Gerais da NFAe-MEI 1.1 - O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica MEI

Leia mais

1. Qual o significado da sigla MEI? 2. Qual é a definição de MEI? 3. Quem pode se enquadrar como MEI?

1. Qual o significado da sigla MEI? 2. Qual é a definição de MEI? 3. Quem pode se enquadrar como MEI? FAQ -MEI 1. Qual o significado da sigla MEI? R: MEI é a sigla utilizada para Micro Empreendedor Individual 2. Qual é a definição de MEI? R: O MEI é o empresário individual a que se refere o art. 966 do

Leia mais

MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016

MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016 MANUAL DO PGMEI Versão Janeiro/2016 PGMEI Pág. 1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA... 3 1.2 OBJETIVO DO PROGRAMA... 3 1.3 A QUEM SE DESTINA... 3 1.4 TRIBUTOS ABRANGIDOS PELO SIMEI...

Leia mais

ALTERAÇÕES NA LEI GERAL DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

ALTERAÇÕES NA LEI GERAL DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL ALTERAÇÕES NA LEI GERAL DAS MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL Porto Alegre 26 de Julho de 2010 CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO presidencia.cft@camara.gov.br

Leia mais

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL M E I

MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL M E I COORDENADORIA de PLANEJAMENTO e DESENVOLVIMENTO URBANO SUPERVISÃO TÉCNICA de LICENCIAMENTO - SUSL MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL M E I Esta palestra é baseada nos sites: PMSP/SEMEI e no PORTAL do EMPREENDEDOR

Leia mais

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido)

Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Fluxograma - Configuração EFD Contribuições (Lucro Presumido) Parametrizar a empresa como Lucro Presumido. 1 - Regime de Competência Qual o Regime de apuração adotado? 2 - Regime de Caixa Qual será a forma

Leia mais

Receita Federal do Brasil. Lei Complementar 128. Alterações na Legislação Previdenciária

Receita Federal do Brasil. Lei Complementar 128. Alterações na Legislação Previdenciária Lei Complementar 128 Alterações na Legislação Previdenciária Microempreendedor Individual MEI Conceito: É o empresário individual, referido no art. 966 do Novo Código Civil, que tenha auferido receita

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária

PREVIDÊNCIA SOCIAL INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL. Educação Previdenciária Todo(a) brasileiro(a), a partir de 16 anos de idade, pode filiar-se à Previdência Social e pagar mensalmente a contribuição para assegurar os seus direitos e a proteção à sua família. Vejamos com isso

Leia mais

PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe.

PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe. PARTE 2. Para iniciar a digitação dos dados da nota, o emitente deve clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NFe. Após clicar no menu Nota Fiscal / Emitir nova NF-e, o sistema irá exibir uma série de

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Empresas Internas / Externas Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

CIRCULAR SUACIEF nº 013/2012 Em 11 de abril de 2012. Assunto Sobre a autorização de impressão de NF para Micro Empreendedor Individual - MEI.

CIRCULAR SUACIEF nº 013/2012 Em 11 de abril de 2012. Assunto Sobre a autorização de impressão de NF para Micro Empreendedor Individual - MEI. CIRCULAR SUACIEF nº 013/2012 Em 11 de abril de 2012 Assunto Sobre a autorização de impressão de NF para Micro Empreendedor Individual - MEI. Senhor Inspetor, Em reunião da qual participei hoje e onde estavam

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011.

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. DIFERENCIAL DE ALÍQUOTA - Hipóteses de Incidência, Cálculo e Formas de Recolhimento Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 06.10.2011. SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO 2 HIPÓTESES DE INCIDÊNCIA 2.1

Leia mais

AVANÇOS NA IMPLEMENTAÇÃO E APRIMORAMENTO DA LEI GERAL DAS MPE

AVANÇOS NA IMPLEMENTAÇÃO E APRIMORAMENTO DA LEI GERAL DAS MPE AVANÇOS NA IMPLEMENTAÇÃO E APRIMORAMENTO DA LEI GERAL DAS MPE O MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI Seminário tripartite - OIT Políticas para superar a informalidade Maio/09 - Brasília - DF 12/08 07/09

Leia mais

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação

Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e. Introdução. Apresentação Nota Fiscal de Serviços eletrônica NFS-e Manual do Usuário Prestador Introdução Este manual tem como objetivo apresentar a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) que será utilizado pelos contribuintes

Leia mais

SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA

SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA 1 Manual prático Pág. 2 Pág. 4 Pág. 9 Pág. 11 SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DECLARAÇÃO DE NOTA FISCAL RECEBIDA GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS IMPOSTO

Leia mais

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil.

Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Acredite no seu trabalho que o Brasil acredita em você. Ministério do Desenvolvimento, Confiança no Brasil. Indústria É assim que e Comércio a gente segue Exterior em frente. Introdução Atualmente, muitos

Leia mais

MANUAL DO ISS ONLINE

MANUAL DO ISS ONLINE MANUAL DO ISS ONLINE Bancos / Instituições Financeiras Índice 1 - Regularização Cadastral... 3 2 - Login... 5 3 - Acessos ao Sistema... 7 4 - Solicitações de AIDF e AIDF-e... 10 5 - Emissão de Notas Fiscais

Leia mais

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA CARTILHA PARA CONDOMINIOS DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DOS CONDOMÍNIOS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA Os condomínios comerciais e residenciais devem proceder à retenção e o recolhimento do Imposto Sobre Serviços

Leia mais

Emissão de Notas Fiscais com Produtos ST. Manual desenvolvido para Célula de Materiais Equipe Avanço Informática

Emissão de Notas Fiscais com Produtos ST. Manual desenvolvido para Célula de Materiais Equipe Avanço Informática Emissão de Notas Fiscais com Produtos ST Manual desenvolvido para Célula de Materiais Equipe Avanço Informática 1 Abaixo mostraremos exemplos de Emissões de Notas Fiscais com Itens ST para dentro do Estado

Leia mais

LOCAL DE ENTREGA-ENDEREÇO CÓDIGO LOCAL DE ENTREGA ENDEREÇO CEP CIDADE ESTADO INFORMAÇÕES/EXIGÊNCIAS COMPLEMENTARES

LOCAL DE ENTREGA-ENDEREÇO CÓDIGO LOCAL DE ENTREGA ENDEREÇO CEP CIDADE ESTADO INFORMAÇÕES/EXIGÊNCIAS COMPLEMENTARES 18.11.2011 PAGINA 1 LISTA DE COMPRAS-SIMPLIFICADA Dispensa de Licitação :11/20974 Objeto: ADM CENTRAL - AQUISIÇÃO DE SENSOR DE TEMPERATURA CONDIÇÕES GERAIS DA LICITAÇÃO Validade da Proposta: 060 Dias Condições

Leia mais

ÍNDICE. 1.1 Em Login do Administrador o usuário do sistema vai digitar seu Nome de Usuário e a senha, que foi criado anteriormente.

ÍNDICE. 1.1 Em Login do Administrador o usuário do sistema vai digitar seu Nome de Usuário e a senha, que foi criado anteriormente. ÍNDICE Descrição 1.0 Acessos ao Sistema 1.1 Login do Administrador 1.2 Login do Fiscal 1.3 Login do Contribuinte 2.0 Menu Principal 2.1 Gerar NFS-e 2.1.1 Gerar NFS-e 2.2 Cadastros 2.2.1 Cadastro de Atividades

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO. Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS CSGII - COORDENADORIA SETORIAL DE GESTÃO DA INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO Nota Fiscal Alagoana Manual do Consumidor Versão 1.0 07/11/2008 Índice Analítico 1. Considerações Gerais...

Leia mais

DECLARAÇÃO DE SERVIÇOS PRESTADOS

DECLARAÇÃO DE SERVIÇOS PRESTADOS DECLARAÇÃO DE SERVIÇOS PRESTADOS RESUMO DA DECLARAÇÃO NA ESCRITA FISCAL Menu: Declaração de Serviços/Prestados/Homologados Tela de Declaração de Serviços prestados no FISCAL WEB (ISSQN por homologação)

Leia mais

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO Documento de Utilização de Benefício Fiscal APRESENTAÇÃO Prezado Contribuinte, Instituído pela Resolução SEFAZ nº 180 de 05 de dezembro de 2008, o DUB-ICMS (Documento de Utilização de Benefício) é uma

Leia mais

NOTA FISCAL PAULISTA. com a cópia do contrato social e do documento de identificação no Posto Fiscal da jurisdição do seu estabelecimento.

NOTA FISCAL PAULISTA. com a cópia do contrato social e do documento de identificação no Posto Fiscal da jurisdição do seu estabelecimento. NOTA FISCAL PAULISTA 1. O PROGRAMA NOTA FISCAL PAULISTA 1.1 O que é a Nota Fiscal Paulista? A Nota Fiscal Paulista é um programa de estímulo à cidadania fiscal do governo do Estado de São Paulo que concede

Leia mais

POLÍTICA DE PAGAMENTO

POLÍTICA DE PAGAMENTO POLÍTICA DE PAGAMENTO 1. OBJETIVO Estabelecer todos os critérios para o pagamento de fornecedores e prestadores de serviços aos empreendimentos administrados pela Itambé, bem como orientar todos os interlocutores

Leia mais

Receita Estadual. Programa Nota Paraná

Receita Estadual. Programa Nota Paraná Receita Estadual Programa Nota Paraná 20/JULHO/2015 Programa Nota Paraná Agenda Programa Nota Paraná Visão geral O Programa na perspectiva do consumidor O Programa na perspectiva do comerciante Programa

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPOÁ CHEFIA DE GABINETE DO PREFEITO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPOÁ CHEFIA DE GABINETE DO PREFEITO DECRETO MUNICIPAL Nº 1388/2011 Data: 27 de outubro de 2011 INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - NF-E NO MUNICÍPIO DE ITAPOÁ. ERVINO SPERANDIO, Prefeito Municipal de Itapoá (SC),

Leia mais

MODIFICAÇÕES DO NACIONAL

MODIFICAÇÕES DO NACIONAL Fecomércio MG Jurídico MODIFICAÇÕES DO NACIONAL Outubro de 2014 www.fecomerciomg.org.br S umário O que é o Simples Nacional... 3 Quem pode optar pelo Simples Nacional... 4 Modificações...5 Principais modificações

Leia mais

Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Estado de São Paulo

Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal do Estado de São Paulo Programa de stímulo à Cidadania Fiscal do stado de São Paulo Versão 2.0 Índice Analítico 1.0 Nota Fiscal Paulista Conceitos Básicos 3 1.1 Definição 3 1.2 Benefícios do Programa 3 1.3 Objetivos do Programa

Leia mais

DMS 5.0. 1. Apresentação

DMS 5.0. 1. Apresentação 1 5.0 1. Apresentação O sistema Declaração Mensal de Serviços 5.0 é um aplicativo para acesso de declarantes e/ou responsáveis autorizados para escrituração dos documentos fiscais emitidos e recebidos.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Coordenadoria da Administração Tributária Diretoria Executiva da Administração Tributária

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Coordenadoria da Administração Tributária Diretoria Executiva da Administração Tributária GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA Coordenadoria da Administração Tributária Diretoria Executiva da Administração Tributária Manual STDA 2015 Página 1 de 5 ÍNDICE 1 - Acesso 3 2 - Apresentação

Leia mais

Palestra Ana Afonso Formalização da atividade

Palestra Ana Afonso Formalização da atividade Bem-Vindos! APRESENTAÇÃO Ana Afonso organizadora profissional em São Paulo atua desde 2006 realizando serviços de organização de espaços, gestão de residências, treinamento de funcionários domésticos,

Leia mais

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS

SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1. NOÇÕES GERAIS SIMPLES NACIONAL 1.1. O que é O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado, simplificado e favorecido previsto na Lei Complementar nº 123, de 2006, aplicável

Leia mais

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO

MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO MANUAL PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FÍSICA 2015 PLANOS DE PREVIDÊNCIA PORTO SEGURO O Manual

Leia mais

L e i a u t e d e I mp o r t a ç ã o Ar q u i v o T e x t o

L e i a u t e d e I mp o r t a ç ã o Ar q u i v o T e x t o Modelo: Notas de Serviço - SP - Serviços Tomados Descrição do Campo Inicial Posições Tamanho Observações Número do Livro 1 2 Manter Fixo o número 56 Tipo do Documento/Espécie do Documento 3 5 O código

Leia mais

Configuração de Acumuladores

Configuração de Acumuladores Configuração de Acumuladores Os acumuladores são cadastro usados pelo Módulo Domínio Sistemas Fiscal para permitir a totalização dos valores lançados nos movimentos de entradas, saídas, serviços, outras

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 28576_ LEI GERAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS LEI COMPLEMENTAR Nº 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 28576_ LEI GERAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS LEI COMPLEMENTAR Nº 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 28576_ LEI GERAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS LEI COMPLEMENTAR Nº 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 PERGUNTAS E RESPOSTAS Este documento é de caráter meramente

Leia mais

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

CONTABILIDADE E PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Prof. Cássio Marques da Silva 2015 SIMPLES NACIONAL LC 123, 14 de Dezembro de 2006 Alterada pela LC 127, 14 de Agosto de 2007 Alterada pela LC 128, 19 de Dezembro de 2008 Alterada pela LC 133, 28 de Dezembro

Leia mais

Cobranças Fraudulentas. Microempreendedor Individual

Cobranças Fraudulentas. Microempreendedor Individual Cobranças Fraudulentas Microempreendedor Individual COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO AUDIÊNCIA PÚBLICA Quem são os Pequenos Negócios? MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita

Leia mais

A Emenda Constitucional 87/2015 alcança as operações presenciais?

A Emenda Constitucional 87/2015 alcança as operações presenciais? Emenda Constitucional 87/2015 - PERGUNTAS FREQUENTES Observação: Material produzido em conformidade com a legislação paulista. No que couber, deve ser observada a legislação específica de cada Unidade

Leia mais

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por:

INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: INDUSTRIALIZAÇÃO POR ENCOMENDA: EFICIÊNCIA EM PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO. Desenvolvido por: 2014 PRIMEIRA PARTE: DEFINIÇÃO E VANTAGENS O que é a industrialização por encomenda? É uma forma de ganhar eficiência

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6

ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 1 ÍNDICE 1. CADASTRO ITENS...1 2. EMISSAO DE PEDIDOS E NOTAS...5 3. PEDIDO DE COMPRA...6 4. CONTRA-NOTA PRODUTOR RURAL...6 5. CADASTRO OPERAÇÕES FISCAIS (CFOP)...7 6. GERAR SINTEGRA...8 7. CONTROLE DE

Leia mais

Simples Nacional. Seminário de Direito Tributário. Assunto: PGDAS. Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino

Simples Nacional. Seminário de Direito Tributário. Assunto: PGDAS. Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino Simples Nacional Seminário de Direito Tributário Assunto: PGDAS Palestrante: Adalgisa G. M. Sabino 1 CÁLCULO E PGDAS Conceitos Básicos para Cálculo Regime de Tributação: Competência e Caixa Segregação

Leia mais

http://www.itcnet.com.br/materias/printable.php

http://www.itcnet.com.br/materias/printable.php Página 1 de 5 27 de Abril, 2011 Impresso por ANDERSON JACKSON TOASSI MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL - MEI - Emissão de Documentos Fiscais em Santa Catarina Matéria elaborada com base na Legislação vigente

Leia mais

Prezado empreendedor,

Prezado empreendedor, Prezado empreendedor, Caderno do Empreendedor Este é o Caderno do Empreendedor, criado para facilitar o dia-a-dia da sua empresa. Com ele você poderá controlar melhor suas despesas, saber quanto está vendendo

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A

DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. O PREFEITO MUNICIPAL DE TUPANDI, no uso de suas atribuições legais, D E C R E T A DECRETO Nº 659 DE 26 DE MAIO DE 2014. REGULAMENTA A LEI MUNICIPAL N.º 1.209, DE 02 DE MAIO DE 2014, QUE INSTITUI A NOTA FISCAL ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, A DECLARAÇÃO ELETRÔNICA DE SERVIÇOS, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

Parâmetros. Instalação

Parâmetros. Instalação Gera Arquivo para a Receita (GeraArq 8) Este aplicativo permite gerar um arquivo para ser enviado à Receita Federal com os registros de nota/ cupons fiscais impressos pelos sistema. Instalação Para fazer

Leia mais

Taller sobre remesas, educación financiera y microemprendimiento en Goíanía, Brasil, 26 y 27 de Noviembre 2014.

Taller sobre remesas, educación financiera y microemprendimiento en Goíanía, Brasil, 26 y 27 de Noviembre 2014. Fortalecimiento del diálogo y de la cooperación entre la Unión Europea (UE) y América Latina y el Caribe (ALC) para el establecimiento de modelos de gestión sobre migración y políticas de desarrollo www.migracion-ue-alc.eu

Leia mais

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008.

Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. 1 - INTRODUÇÃO. nº 123/2006, com a redação dada pela Lei Complementar nº 128/2008. Trabalhistas MICROEMPREENDEDOR - Alterações INDIVIDUAL - MEI - Aspectos Previdenciários e Matéria atualizada com base na legislação vigente em: 11/04/2011. Sumário: 12 Conceito Introdução 3.1 - Tributação

Leia mais

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador Contador 2 1 Credenciamento Se for prestador do município, substituto ou empresas de outros municípios clique na opção credenciar Para acessar a tela de credenciamento do contador, clique na opção Contador

Leia mais

CADASTRO DE CONTRIBUINTES DO ICMS

CADASTRO DE CONTRIBUINTES DO ICMS CADASTRO DE CONTRIBUINTES DO ICMS CADASTRO DE CONTRIBUINTES DO ICMS - CADESP Informações Gerais 1. Qual o primeiro passo para se abrir uma empresa no Estado de São Paulo? O processo de abertura de empresa

Leia mais

Cadastro de Tabelas de Preços

Cadastro de Tabelas de Preços Cadastro de Tabelas de Preços Para incluir uma nova tabela de preço de produtos, proceda da seguinte forma: Acesse o módulo Administrativo. Clique no menu Cadastros em seguida clique na opção Tabelas de

Leia mais

Operação Concorrência Leal

Operação Concorrência Leal 1 O que é? Operação Concorrência Leal O GESSIMPLES efetuou o cruzamento de informações da DASN de 2010 e 2011 com outras informações dos 130 mil contribuintes optantes pelo Simples Nacional no Estado,

Leia mais

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA OFICINA DE PREENCHIMENTO DA NOTA FISCAL DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 1. OPERAÇÕES INTERNAS 1.1-BASE DE CÁLCULO - OPERAÇÃO INTERNA No RICMS/SP temos as hipóteses de definição da base de cálculo do ICMS-ST

Leia mais

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças

Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Finanças INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/2009 GABS/SEFIN Disciplina a emissão de Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) e dá outras providências. O Secretário de Finanças do Município de Belém, no uso das atribuições

Leia mais

*Lei Complementar 374/2009: CAPÍTULO I DA INSCRIÇÃO, LEGALIZAÇÃO E BAIXA

*Lei Complementar 374/2009: CAPÍTULO I DA INSCRIÇÃO, LEGALIZAÇÃO E BAIXA *Lei Complementar 374/2009: LEI COMPLEMENTAR Nº 374, DE 23 DE SETEMBRO DE 2009. REGULAMENTA O TRATAMENTO DIFERENCIADO E FAVORECIDO ÀS MICROEMPRESAS, ÀS EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E AOS MICROEMPRESÁRIOS

Leia mais

MEI Microempreendedor Individual. O que é?

MEI Microempreendedor Individual. O que é? Secretaria Municipal do Trabalho e Renda Microempreendedor Individual MEI MEI Microempreendedor Individual. O que é? É a pessoa que possui seu próprio negócio, sem a ajuda de sócios, com faturamento de

Leia mais

COMO ABRIR UMA EMPRESA!!!

COMO ABRIR UMA EMPRESA!!! COMO ABRIR UMA EMPRESA!!! P R O F M S K E I L L A L O P E S M E S T R E E M A D M I N I S T R A Ç Ã O P E L A U F B A E S P E C I A L I S T A E M G E S T Ã O E M P R E S A R I A L P E L A U E F S G R A

Leia mais

COMO ABRIR UMA EMPRESA!!!

COMO ABRIR UMA EMPRESA!!! COMO ABRIR UMA EMPRESA!!! P R O F M S K E I L L A L O P E S M E S T R E E M A D M I N I S T R A Ç Ã O P E L A U F B A E S P E C I A L I S T A E M G E S T Ã O E M P R E S A R I A L P E L A U E F S G R A

Leia mais

CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011.

CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e. Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011. CST/CSOSN - Códigos de ICMS para Utilização pelo Simples Nacional na NF-e Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 22.02.2011. SUMÁRIO: 12 INTRODUÇÃO 2.1 NOTA CSTs que FISCAL, Não São MODELO

Leia mais

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS

Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Manual prático Pág. 2 - EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA Pág. 5 - GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS Pág. 8 - ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA Pág. 9 - VERIFICAR REGISTRO DE RPS Pág. 11 - TRANSMISSÃO

Leia mais

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL

MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL MANUAL DE CONSULTA DE SITUAÇÃO E REGULARIZAÇÃO Araçuaí-MG - Vale do Jequitinhonha 2015 CNPJ 10.643.596/0001-12 INSC. MUNICIPAL 1810-11 CRC-MG 9106/O R. Dr. Túlio Hostílio,

Leia mais

Material Explicativo

Material Explicativo Material Explicativo Material Explicativo Índice Introdução 4 Sobre o Plano Previplan 5 Adesão 5 Benefícios do Plano 6 Entenda o Plano 7 Rentabilidade 8 Veja como funciona a Tributação 9 O que acontece

Leia mais

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM

CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM CARTILHA INSCRIÇÃO MUNICIPAL E REDESIM 1- ATRAVÉS DA REDESIM PORTAL REGIN 1.1 -SOLICITAÇÃO DE INSCRIÇÃO MUNICIPAL ( EMPRESA SEM REGISTRO NA JUCEB) PASSO 1: PEDIDO DE VIABILIDADE DE INSCRIÇÃO A empresa

Leia mais

DIFERIMENTO DO ICMS - Recolhimento do Imposto pelo Contribuinte Substituto

DIFERIMENTO DO ICMS - Recolhimento do Imposto pelo Contribuinte Substituto DIFERIMENTO DO ICMS - Recolhimento do Imposto pelo Contribuinte Substituto Matéria elaborada com base na legislação vigente em 14.05.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - DIFERIMENTO - SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

Leia mais