Lista de Materiais para a Arena Desenho da estrutura

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lista de Materiais para a Arena Desenho da estrutura"

Transcrição

1 Lista de Materiais para a Arena Desenho da estrutura

2 Desenho da estrutura (detalhes)

3 Lista de materiais para Arena V RODEIO NACIONALDE ELETRICISTAS Lista de Materias para Arena Item Descrição Quantidade 1 Poste de concreto circular 11metros, 400DAN 1 2 Cruzeta polimérica 2000 mm 1 3 Mão francesa plana 2 4 Pino haste 15 KV 3 5 Isolador pino 15 KV (porcelana/vidro) 3 6 Laço topo pré- formado cabo 02AL 3 7 Luva estribo 3 8 Conector CN Garra Linha Viva (GLV) 6 10 Chave fusível 3 11 Suporte L 3 12 Cabo protegido 16 mm 2,7 MT 13 Elo fusível 6K 3 14 Cinta Cinta Cinta Parafuso maquina 16x Parafuso frances 16 x Parafuso frances 16 x Arruela quadrada 3 21 Sela para cruzeta 1 22 Isolador roldana 02 leitos 1 23 Armação secundaria 1 24 Laço roldana pré- formado cabo 02AL 1 25 Fita isolante preta 1 26 Cabo Alumínio NU 02

4 1- Poste de concreto circular 11metros, 400DAN. H ± 0,05(m) Legenda Res. Nom( dan ) A ± 20 ( mm)b ± 20(mm)C ± 15(mm) Topo ± 5(mm) Cód. Do Material 11 11/ Consulta às especificações do poste:

5 2- Cruzeta polimérica 90x90x2000mm 3- Mão francesa plana.

6 4- Pino haste 15 KV 5- Isolador pino 15 KV (porcelana/vidro)

7 6- Laço topo pré- formado cabo 02AL 7- Luva estribo

8 8- Conector CN14 Condutores Dimensões aproximadas (mm) Tipo Principal/Derivação A B B D CN14 2AWG CA / ESTRIBO Garra Linha Viva (GLV)

9 10- Chave fusível

10 11- Suporte L 12- Cabo protegido 16 mm

11 13- Elo fusível 6K 14, 15 e 16 - Cintas 180, 200 e 230

12 17 - Parafuso maquina 16x e 19- Parafuso francês 16 x150 e 16 x45

13 20- Arruela quadrada 21- Sela para cruzeta

14 22- Isolador roldana 02 leitos 23- Armação secundaria

15 24- Laço roldana pré- formado cabo 02AL 25- Fita isolante preta

16 26- Cabo Alumínio NU 02

17 Lista de EPI s, EPC s, Materiais, Ferramentas e Equipamentos EPI, EPC, Ferramentas que a empresa competidora deverá providenciar por Equipe Item Descrição Quantidade 1 Botas/botinas de segurança sem parte metálica 5 2 Bolsa de lona ou couro para acondicionar de EPI 5 3 Capacete de segurança Classe B 5 Cinto paraquedista com talabarte regulável e trava- quedas 4 (recomendável anti- chamas) 5 5 Conjunto de proteção contra- chuva impermeável (recomendável RF) 5 6 Creme protetor solar 5 7 Luvas de borracha isolante classe Luvas de vaqueta (serviços gerais) /Luvas revestidas de espuma nitrílica 5 9 Luvas de cobertura de proteção das luvas isolantes 5 10 Óculos de segurança 5 Vestimenta padrão, completa, Resistente ao Fogo para eletricista 11 competidor 5 12 Alicate Universal 8" 1 13 Bastão de Manobra pega tudo (não inferior a 2,4 metros) 1 Bolsa ou sacola de lona/couro para acondicionar de ferramentas e 14 materiais 1 15 Cabeçote Universal para vara de manobra telescópica 1 16 Carretilha com gancho 1 17 Chave de fenda 1 18 Chave tipo regulável ou catraca 1 19 Corda de polipropileno multsoft trançado ou similar - seção de 9 a 12 mm 1 20 DAC Dispositivo de Abertura sob Carga 1 21 DAQC - Dispositivo Anti- queda de Cartuchos de Chaves Fusíveis 1 22 Detector de tensão para AT* 1 23 Sacola ou bolsa de lona /couro para içar ferramentas e materiais 1 24 Sela plataforma com sacola ou SIMILAR 1 25 Subconjunto de Aterramento Temporário para Alta Tensão 1 26 Vara de Manobra Seccionável ou Telescópica 1 EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E MATERIAIS

18 1- Botas/botinas de segurança sem parte metálica Botina de segurança com fechamento em cadarço ou elástico lateral. 2- Bolsa de lona ou couro para acondicionar de EPI Bolsa tipo maleta, para acondicionamento de ferramentas e conjuntos de aterramento, confeccionada em couro ou lona impermeável de algodão. 3- Capacete de segurança Classe B Capacete de segurança tipo II - Classe B, modelo boné slot com aba frontal ou total, com carneira e jugular.

19 4- Cinto paraquedista com talabarte regulável e trava- quedas Kit de equipamentos de proteção individual para trabalho em diferença de nível do solo, composto de cinturão tipo pára- quedista, talabarte de segurança e trava quedas. 5- Conjunto de proteção contra- chuva impermeável, recomendável RF. Vestimentas compostas por jaqueta 3/4, calça e capa de chuva longa 7/8, em material confeccionado em poliamida emborrachada ou similar. 6- Creme protetor solar

20 7- Luvas de borracha isolante classe 2 Luva isolante de borracha, com tensão máxima de uso (fase- fase) conforme classe, com tratamento de halogenação para redução da fricção de superfície e irritação na pele do usuário. 8- Luvas de vaqueta (serviços gerais) Luva de proteção confeccionada em vaqueta curtida ao cromo/ Luvas revestidas de espuma nitrílica. 9- Luvas de cobertura de proteção das luvas isolantes Luva de couro, para proteção da luva isolante de borracha.

21 10- Óculos de segurança Óculos de proteção com lentes incolores ou outras tonalidades. 11- Vestimenta padrão, completa, Resistente ao Fogo para eletricista competidor. Descrição, conforme padrão da empresa: Camisa e calça profissional, em tecido com propriedades anti chamas (FR), com faixas refletivas para sinalização.

22 12- Alicate Universal 8" Alicate universal, de corte lateral. Foto ilustrativa: 13- Bastão de Manobra pega tudo (não inferior a 2,4 metros) Bastão de manobra em fibra de vidro com resina epóxi, diâmetro nominal de 32 mm, comprimento nominal abaixo descrito, para tensão de serviços de até 70 KV. Importante: Deve ser identificada, através de etiqueta, a data de realização dos testes elétricos e a previsão do reteste. Foto ilustrativa: 14- Bolsa ou sacola de lona/couro para acondicionar de ferramentas e materiais Confeccionada em couro ou lona impermeável de algodão. 15- Cabeçote Universal para vara de manobra telescópica

23 Cabeçote em bronze alumínio com haste para manobra e encaixe para lingueta do cartucho porta fusível. Foto ilustrativa: 16- Carretilha com gancho/simples ou dupla ação. 17- Chave de fenda Foto ilustrativa:

24 18- Chave tipo regulável ou catraca (com ou sem isolação) Chave de boca ajustável, sistema de regulagem por rosca sem fim, em aço oxidado e cabeça polida. Foto ilustrativa: 19- Corda de polipropileno multsoft trançado ou similar - seção de 9 a 12 mm Corda de polipropileno, diâmetros de 09 mm e 12 mm trançada na cor branca de primeira qualidade e sem emendas.

25 20- DAC Dispositivo de Abertura sob Carga Ferramenta portátil, monofásica, para abertura de chaves seccionadoras e fusíveis de distribuição sob carga, corrente nominal de 600 A, máxima de 900 A, adaptável a vara de manobras, com caixa para transporte (container). 21- DAQC - Dispositivo Anti- queda de Cartuchos de Chaves Fusíveis Equipamento utilizado/padronizado por sua concessionaria. Exemplo: Corpo confeccionado em aço carbono com tratamento térmico, zincado eletroliticamente com cromatização branca. Foto ilustrativa: 22- Detector de tensão para AT (Contato ou Aproximação) Equipamento utilizado/padronizado por sua concessionaria. Exemplo: Detector de tensão de contato 5-15 KV; 50/60 HZ Detector de tensão de contato 5-35 KV; 50/60 HZ Foto ilustrativa:

26 23- Sacola ou bolsa de lona /couro para içar ferramentas e materiais Balde de lona confeccionado em couro ou lona encerada azul ou similar. 24- Sela plataforma com sacola ou SIMILAR (degrau de fibra) Sela com plataforma, esticador com 800 mm de corrente para fixação ao poste. Ou degrau portátil para escalada de poste. 25- Subconjunto de Aterramento Temporário para Alta Tensão Subconjunto de aterramento temporário para AT (neutro/at), com condutor protegido com no mínimo 25 mm² de seção de cobre extra flexível (cobertura de proteção transparente), com grampo de torção; Equipamento utilizado/padronizado por sua concessionaria. Exemplo: Conjunto para aterramento temporário de linhas primárias.

27 26- Vara de Manobra Seccionável ou Telescópica Fotos ilustrativas

28 EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS E MATERIAIS Lista de EPI s, EPC s, Materiais, Ferramentas e Equipamentos, fornecidos pela comissão Materiais que a Coordenação do Rodeio irá disponibilizar por EQUIPE Item Descrição Quantidade 1 Caneta esferográfica 1 2 Cartuchos para chaves- fusíveis 1 3 Chave fusível 1 4 Cones de sinalização 750 mm 7 5 Escada Extensível de fibra (7,80 metros) 1 6 Fita de sinalização de segurança 1 7 Formulários da APR 1 8 Lona 3 x 2 para acondicionar materiais, ferramentas e equipamentos 2 9 Prancheta 1 10 Corda linha de vida (12 mm) e corda para escada (10 mm) 1 11 Venda de olhos 1 12 Gancho para linha da vida 1 13 Elo fusível 6K 4 14 Isolador tipo pino 15 KV (porcelana/vidro) 1 15 Laco topo pré- formado cabo AL Caneta esferográfica 2- Cartuchos para chaves- fusíveis Desenho do material:

29 3- Chave fusível 4- Cones de sinalização 750 mm Deve ser confeccionado em Polietileno, moldado e sem emendas, resistentes às intempéries e a impactos de até 40 km/hora.

30 5- Escada Extensível de fibra (7,80 metros) Escada de comprimento ajustável constituída de duas partes, uma fixa e outro móvel, sendo uma delas capaz e deslizar sobre a outra por dispositivos adequados. 6- Fita de sinalização de segurança Fita de isolamento de área com recolhedor confeccionado em alumínio, pintura eletrostática na cor azul, punho em borracha siliconizada na cor preta, para recolhimento e acondicionamento de fita de delimitação de área, com diâmetro total de 160 mm.

31 7- Formulários da APR Vide arquivo APR, 8- Lona 3 x 2 para acondicionar materiais, ferramentas e equipamentos Encerado em lona, confeccionado em lona azul Nº 10, medidas de 2 x 2 metros. 9- Prancheta 10- Corda linha de vida A corda é lançada ao longo da estrutura de trabalho e tem o objetivo de guiar o usuário para escalada e realização de atividades em diferença de nível do solo.

32 11- Venda de olhos Óculos de natação 12- Gancho de linha da vida Corpo em aço carbono com tratamento térmico, zincado eletroliticamente com cromatização branca, espessura de 25 mm, com proteção mecânica em PVC azul e laranja, conforme foto abaixo Elo fusível 6K

33 14- Isolador tipo pino 15 KV (porcelana/vidro) 15- Laco topo pré- formado cabo AL 02

TAREFAS DO V RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS

TAREFAS DO V RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS TAREFAS DO V RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS 1 TAREFAS DO V RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS P 1 - ADEQUAÇÃO DA ÁREA DE TRABALHO E INSPEÇÃO DE FERRAMENTAS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS NA ARENA. T 1 - ABERTURA

Leia mais

1. Desenho da estrutura. VI RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS CURITIBA / PR OBS.: 1. Medidas em centímetros.

1. Desenho da estrutura. VI RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS CURITIBA / PR OBS.: 1. Medidas em centímetros. LISTA DE MATERIAIS 1. Desenho da estrutura. VI RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS OBS.: 1. Medidas em centímetros. 2 2. Lista de materiais. VI RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS MATERIAIS DA ESTRUTURA N1 NSCF

Leia mais

PROCEDIMENTO. RES-227/2010 de 28/12/2010 Título: SUBSTITUIÇÃO DE CONDUTOR DE MÉDIA TENSÃO, EM VÃO DE REDE DESENERGIZADA.

PROCEDIMENTO. RES-227/2010 de 28/12/2010 Título: SUBSTITUIÇÃO DE CONDUTOR DE MÉDIA TENSÃO, EM VÃO DE REDE DESENERGIZADA. Página: 1/8 1. OBJETIVO Determinar a metodologia para substituição de condutor de média tensão, em vão de rede desenergizada. 2. ABRANGÊNCIA Este procedimento aplica-se a todas as Empresas de Distribuição

Leia mais

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES

Sumário ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.02.04 REDE CONVENCIONAL TRANSFORMADORES Sumário 1. Objetivo 2. Âmbito de Aplicação 3. Documentos de Referência 4. Requisitos Ambientais 5. Condições Gerais 6. Estruturas Trifásicas com Transformadores 6.1. Estrutura M1 com Transformador 6.2.

Leia mais

RES-227/2010 de 28/12/2010 Título: SUBSTITUIÇÃO DE CHAVE FUSÍVEL EM TRANSFORMADOR, EM REDE DESENERGIZADA.

RES-227/2010 de 28/12/2010 Título: SUBSTITUIÇÃO DE CHAVE FUSÍVEL EM TRANSFORMADOR, EM REDE DESENERGIZADA. Página: 1/8 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia para Substituição e Manutenção de Chaves Fusíveis de Transformador em rede desenergizada. 2. ABRANGÊNCIA Este procedimento

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/6 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

PROCEDIMENTO. RES-227/2010 de 28/12/2010 Título: INSTALAÇÃO E SUBSTITUIÇÃO DE PÁRA-RAIOS EM TANQUE DE TRANSFORMADOR, EM REDE ENERGIZADA.

PROCEDIMENTO. RES-227/2010 de 28/12/2010 Título: INSTALAÇÃO E SUBSTITUIÇÃO DE PÁRA-RAIOS EM TANQUE DE TRANSFORMADOR, EM REDE ENERGIZADA. Página: 1/7 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia para instalação e substituição de pára-raios em tanque de transformador, em rede energizada. 2. ABRANGÊNCIA Este procedimento

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-010 PADRÕES E ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS DA DISTRIBUIÇÃO NDU-010 VERSÃO 3.1 JUNHO/2013 SUMÁRIO Item Descrição Classe Desenho 1. Haste de Aço-Cobre para Aterramento...

Leia mais

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS. MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE USINA

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS. MANUTENÇÃO E OPERAÇÃO DE USINA 1/7 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS

AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS 11 metros = 150 12 metros = 150 450 1000 máximo 11 metros = 850 12 metros = 1450 800 450 450 11 metros = 1700 12 metros = 1800 11 ou 12 metros 100 11 metros = 1300 12

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/9 0I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

RES. 227/2010 de 28/12/2010 Título: PROCEDIMENTO PARA OPERAÇÃO DE CHAVE FUSÍVEL E CHAVE FACA

RES. 227/2010 de 28/12/2010 Título: PROCEDIMENTO PARA OPERAÇÃO DE CHAVE FUSÍVEL E CHAVE FACA Página: 1/11 DO-OP-01/P-2 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia na operação de chaves fusíveis e chaves facas. 2. ABRANGÊNCIA Este procedimento aplica-se a todas as Empresas

Leia mais

Foto Ilustrativa Código Descrição do Material

Foto Ilustrativa Código Descrição do Material Bolsa de lona para ferramenta NF 139/50 Confeccionada em lona com reforço no fundo 01 porta-cadeado Armação de alumínio Alça de couro com metal ou lona sem metal Medidas: alt. 430 mm larg. 500 mm Balde

Leia mais

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013

CONTRATAÇÃO DO MÊS DE MARÇO 2013 GÃO ELETRONICO 000/0 999/0 0/0/0 MESES ATÉ 0/0/ JOÃO DE BARRO COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA - ME FORNECIMENTO DE RECARGAS DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO GLP, EM RECIPIENTES (BOTIJAS) DE CAPACIDADE KG E 0KG.9,00.9,00

Leia mais

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços.

Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. 1/7 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS

CATÁLOGO DE PRODUTOS CATÁLOGO DE PRODUTOS Alicate de Compressão Mecânica MD6 O alicate mecânico MD6 é uma ferramenta projetada para a instalação de conectores, luvas de emenda e outros tipos de conectores de compressão, permitindo

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-005 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO RURAL SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ASPECTOS GERAIS... 2 3. EXCEÇÕES... 2 4. TENSÕES DE FORNECIMENTO...

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA ILUMINAÇÃO PÚBLICA

ORIENTAÇÃO TÉCNICA ILUMINAÇÃO PÚBLICA 1/9 1. Objetivo Estabelecer critérios para inspeção, transporte e conservação de ferramentas, equipamentos de proteção individual e coletiva, utilizados pelos eletricistas de iluminação pública. 2. Aplicação

Leia mais

METODOLOGIA DE RESGATE COM LINHA DE VIDA

METODOLOGIA DE RESGATE COM LINHA DE VIDA METODOLOGIA DE RESGATE COM LINHA DE VIDA Autor Carmelindo Monteiro Neto COMPANHIA ENERGÉTICA DO CEARÁ - COELCE RESUMO Este trabalho apresenta metodologias bastante simples de instalação de linha de vida

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL (SRP) Nº 56/2013

PREGÃO PRESENCIAL (SRP) Nº 56/2013 1 2 AVENTAL EM RASPA INTEIRO Avental de proteção confeccionado em raspa de couro, com emendas, com altura de 1,00m e largura de 0,60m. AVENTAL IMPERMEÁVEL Avental de segurança tipo frontal, em Trevira,

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO IX Referente ao Edital de Pregão Presencial nº. 002/2015 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Página 1 de 10 1. DO OBJETO 1.1. O presente pregão tem como objeto a AQUISIÇÃO DE ELETROFERRAGENS, de acordo com as

Leia mais

Esquema de Certificação do Programa de Certificação Profissional do Sistema Elétrico de Potência

Esquema de Certificação do Programa de Certificação Profissional do Sistema Elétrico de Potência Esquema de Certificação do Programa de Certificação Profissional do Sistema Elétrico de Potência SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2 2. OBJETIVO 2 3. ESQUEMA DE CERTIFICAÇÃO 2 3.1 - Inscrição do Candidato 2 3.2 -

Leia mais

RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - REDE DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV REDE SUL / SUDESTE

RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - REDE DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV REDE SUL / SUDESTE RELAÇÃO DE MATERIAIS PADRONIZADOS - DE DISTRIBUIÇÃO CLASSE 15 KV SUL / SUDESTE AFASTADOR, ARMACAO SECUNDARIA, ACO CARBONO 1010-1020, ZINCADO A QUENTE, DIMENSOES: 1000 X700 10002599 MM, 4 FUROS, NORMAS

Leia mais

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL

REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.00. Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea PREÇO (R$) UNITÁRIO TOTAL Ampliação da SE Ariquemes Bay 15 kv Lista de Rede aérea ITEM DESCRIÇÃO QUANT. 1.00 REDE AÉREA (cabos condutores, tubos e isoladores) 1.1 Cabo de alumínio com alma de aço (CAA), seção 4/0, diâmetro externo

Leia mais

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA

NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA NORMA DE DISTRIBUIÇÃO UNIFICADA NDU-004 INSTALAÇÕES BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 1 2. ASPECTOS GERAIS... 1 3. EXCEÇÕES... 1 4. TENSÕES DE FORNECIMENTO...

Leia mais

Instalação de Sistema Encapsulado de Medição a Transformador a Seco - SEMTS

Instalação de Sistema Encapsulado de Medição a Transformador a Seco - SEMTS 1- Ramal de Ligação Aéreo em Rede Convencional Nº Data Revisões Aprov.: Vanderlei Robadey Página 1 de 13 2- Ramal de Ligação Aéreo em Rede Compacta Nº Data Revisões Aprov.: Vanderlei Robadey Página 2 de

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 Aquisição de Equipamentos de Proteção Individual - PLANTEQ/2012

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 Aquisição de Equipamentos de Proteção Individual - PLANTEQ/2012 TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 Aquisição de Equipamentos de Proteção Individual - PLANTEQ/2012 1. JUSTIFICATIVA A presente aquisição justifica-se pela necessidade de atender a demanda do Projeto PLANTEQ /2012,

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ESTRUTURAS PARA MONTAGEM DE REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SECUNDÁRIA COM CABOS MULTIPLEXADOS APRESENTAÇÃO

PADRONIZAÇÃO DE DISTRIBUIÇÃO Título ESTRUTURAS PARA MONTAGEM DE REDES AÉREAS DE DISTRIBUIÇÃO URBANA SECUNDÁRIA COM CABOS MULTIPLEXADOS APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO 1-1 SUMÁRIO SEÇÃO 1 Apresentação SEÇÃO 2 Engastamento de postes SEÇÃO 3 Afastamentos mínimos SEÇÃO 4 Instalações básicas SEÇÃO 5 Cruzamentos SEÇÃO 6 Rabichos SEÇÃO 7 Aterramento 1 OBJETIVO

Leia mais

Tabela de Penalidades P 1 - ADEQUAÇÃO DA ÁREA DE TRABALHO E INSPEÇÃO DE FERRAMENTAS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS NA ARENA.

Tabela de Penalidades P 1 - ADEQUAÇÃO DA ÁREA DE TRABALHO E INSPEÇÃO DE FERRAMENTAS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS NA ARENA. Tabela de Penalidades P - ADEQUAÇÃO DA ÁREA DE TRABALHO E INSPEÇÃO DE FERRAMENTAS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS NA ARENA. Juiz Juiz 2 Nome da Empresa/Equipe ANOTAR A OCORRÊNCIA DE FALHA COM "X" E AS OBSERVAÇÕES

Leia mais

ANEXO X. Referente ao Edital de Tomada de Preços nº. 001/2016

ANEXO X. Referente ao Edital de Tomada de Preços nº. 001/2016 ANEXO X Referente ao Edital de Tomada de Preços nº. 001/2016 NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Página 1 de 5 1 - CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1 As normas aplicáveis aos serviços a serem

Leia mais

Usar óculos de proteção Fazer checagem individual Substituir componentes da equipe Controles (Especificar)

Usar óculos de proteção Fazer checagem individual Substituir componentes da equipe Controles (Especificar) TAREFA T - ABERTURA DE CHAVE FUSÍVEL COM DISPOSITIVO DE ABERTURA SOB CARGA (DAC) E DE GRAMPOS DE LINHA VIVA COM USO DO BASTÃO PEGA-TUDO. Contato acidental com condutores ou equipamentos energizados 0 Exposição

Leia mais

DIVISÃO DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO DVSMT PROTEÇÃO DA CABEÇA, FACE E OLHOS

DIVISÃO DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO DVSMT PROTEÇÃO DA CABEÇA, FACE E OLHOS PROTEÇÃO DA CABEÇA, FACE E OLHOS CAPACETE DE SEGURANÇA CAP1 Proteção da cabeça do usuário contra impactos provenientes de queda ou projeção de objetos. a) Casco: deve ser confeccionado em polietileno de

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Coordenação: Jildésio Souza Beda. Participantes: Jildésio Souza Beda, José Cezar Nonato, Kamila Franco Paiva.

FICHA TÉCNICA. Coordenação: Jildésio Souza Beda. Participantes: Jildésio Souza Beda, José Cezar Nonato, Kamila Franco Paiva. NORMA TÉCNICA DE DISTRIBUIÇÃO DISTRIBUIÇÃO COM A REDE AÉREA PRIMÁRIA 2ª EDIÇÃO JULHO - 2014 DIRETORIA DE ENGENHARIA SUPERINTENDÊNCIA DE PLANEJAMENTO E PROJETOS GERÊNCIA DE NORMATIZAÇÃO E TECNOLOGIA FICHA

Leia mais

Venda Proibida - Gratuito

Venda Proibida - Gratuito NR 6 - Equipamento de Proteção Individual - EPI 6.1. Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora - NR, considerase Equipamento de Proteção Individual - EPI todo dispositivo de uso individual,

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO DE EMPRESAS PARA EXECUTAR CONSTRUÇÃO OU REFORMAS DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO E ILUMINAÇÃO PÚBLICA

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA CADASTRO DE EMPRESAS PARA EXECUTAR CONSTRUÇÃO OU REFORMAS DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO E ILUMINAÇÃO PÚBLICA VALIDADE DO CADASTRO - ANUAL. REQUISITOS TÉCNICOS Introdução Este documento tem como objetivo orientar prestadores de serviços de Construção ou reformas de redes de distribuição e Iluminação Pública, no

Leia mais

PROCEDIMENTO. Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia para execução de poda de árvore.

PROCEDIMENTO. Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia para execução de poda de árvore. Página: 1/25 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo determinar a metodologia para execução de poda de árvore. 2. ABRANGÊNCIA Este procedimento aplica-se a todas as Empresas de Distribuição da

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.03.04 REDE COMPACTA - TRANSFORMADOR. Sumário

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - DISTRIBUIÇÃO OTD 035.03.04 REDE COMPACTA - TRANSFORMADOR. Sumário Sumário 1. Objetivo 2. Âmbito de Aplicação 3. Documentos de Referência 4. Requisitos Ambientais 5. Condições Gerais 6. Estrutura CE2H TR (2º Nível) Poste de Concreto de Seção Circular 7. Estrutura CE2H

Leia mais

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado.

A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. A STEELFLEX, nova marca da BSB, chega ao mercado de EPIs com um portifólio de produtos diferenciados, de alta performance e design arrojado. Com o objetivo de oferecer soluções cada vez mais eficazes para

Leia mais

SURG Cia. de Serviços de Urbanização de Guarapuava Rua Afonso Botelho, 63 Bairro Trianon CNPJ 75.646.273/0001-07 COMUNICADO

SURG Cia. de Serviços de Urbanização de Guarapuava Rua Afonso Botelho, 63 Bairro Trianon CNPJ 75.646.273/0001-07 COMUNICADO SURG Cia. de Serviços de Urbanização de Guarapuava Rua Afonso Botelho, 63 Bairro Trianon CNPJ 75.646.273/0001-07 REF., PREGÃO PRESENCIAL Nº 059/2014 COMUNICADO ABERTURA / DATA: 11/08/2014 Objeto: Contratação

Leia mais

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS.

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO.PARA. PRESTADORAS DE SERVIÇOS. 1/7 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00033/2015 (SRP)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana. Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00033/2015 (SRP) Pregão Eletrônico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal da Integração Latino Americana Termo de Adjudicação do Pregão Eletrônico Nº 00033/2015 (SRP) Às 16:06 horas do dia 20 de novembro de 2015,

Leia mais

C HAVE FUSÍVEL T IPO MZ PARA DISTRIBUIÇÃO

C HAVE FUSÍVEL T IPO MZ PARA DISTRIBUIÇÃO C HAVE FUSÍVEL T IPO MZ PARA DISTRIBUIÇÃO A Chave fusível tipo MZ foi desenvolvida para operar em redes de distribuição com tensões de 15, 27 e 38 kv. Especialmente projetada para proteger transformadores,

Leia mais

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia

TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho. 1 0 Dia TREINAMENTO NR 10 MÓDULO SEGURANÇA NO TRABALHO Engenheiro/técnico de Segurança no trabalho 1 0 Dia Realizar a apresentação dos participantes 1. Técnica de Lista de presença; apresentação e O multiplicador

Leia mais

A N E X O V I I I M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S D E L I N H A S E R E D E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O S U B M E R S A S

A N E X O V I I I M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S D E L I N H A S E R E D E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O S U B M E R S A S A N E X O V I I I M Ó D U L O S C O N S T R U T I V O S D E L I N H A S E R E D E S D E D I S T R I B U I Ç Ã O S U B M E R S A S C A T Á L O G O R E F E R E N C I A L DE M Ó D U L O S P A D R Õ E S D

Leia mais

Capa TN. com Índice. Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente

Capa TN. com Índice. Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente Conheça os produtos TN Faça uma escolha inteligente Corrediça Oculta TN Slowmotion Corrediça Telescópica TN H45 Corrediça Telescópica TN H45 Slowmotion Corrediça Telescópica TN MINI H35 Capa TN Corrediça

Leia mais

Nosso negócio é criar soluções para ambientes

Nosso negócio é criar soluções para ambientes COMPONENTES Nosso negócio é criar soluções para ambientes Há 14 anos atuando no mercado, a Base home solutions é uma das principais empresas especializadas em criar, desenvolver e fabricar componentes

Leia mais

ÍNDICE NTD-15 MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL TRIFÁSICA E MONOFÁSICA 13,8 E 34,5 KV

ÍNDICE NTD-15 MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL TRIFÁSICA E MONOFÁSICA 13,8 E 34,5 KV ÍNDICE APRESENTAÇÃO....2 1-OBJETIVO...3 2-AMPLITUDE... 3 3-RESPONSABILIDADE QUANTO AO CUMPRIMENTO...3 4-INSTRUÇÕES GERAIS...3 5-CONDUTORES...4 6-PROCEDIMENTOS...5 6.1- Afastamentos padronizados...5 6.2-Engastamento

Leia mais

Conferência do Projeto

Conferência do Projeto 214-DPDORC4 22/4/214 1 de 5 12/2/214 1:3.7 CARACTERIZAÇÃO Data Projeto Nº Pedido Finalidade 16/7/213 Título Implantação de SE Descrição da Obra: Tipo da Obra: IMPLANTAÇÃO EXPANSÃO DA REDE ELÉTRICA (ALTA

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE CAPACETES DE SEGURANÇA, SUSPENSÃO E JUGULAR

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE CAPACETES DE SEGURANÇA, SUSPENSÃO E JUGULAR ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE CAPACETES DE SEGURANÇA, SUSPENSÃO E JUGULAR DAST nº 04/2001 R3 3ª Revisão: 08/02/2010 1. OBJETIVO Determinar a sistemática para aquisição de capacete de segurança e suspensão

Leia mais

Proposta de Preços ANEXO I

Proposta de Preços ANEXO I PREGÃO PRESENCIAL Nº 088 / 2011 Proposta de Preços ANEXO I Processo 14.793 / 2011 Razão Social do Licitante: CNPJ: Insc. Estadual: Endereço: Cidade: Estado: Telefone : Fax : e-mail : INFORMACÕES PARA PAGAMENTOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR 20150835

TERMO DE REFERÊNCIA TR 20150835 TERMO DE REFERÊNCIA TR 20150835 1. DA JUSTIFICATIVA: Dispensa de licitação, via cotação eletrônica, nos termos do decreto estadual Nº 28.397, de 21 de setembro de 2006 para atender SC 014256 P/ GESUP 2.

Leia mais

NTD-00.073 PROCEDIMENTO DE DISTRIBUIÇÃO 30/11/2010 Folha 74 ANEXO A FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS DA EQUIPE LEVE PARA MANUTENÇÃO EM REDES AÉREAS

NTD-00.073 PROCEDIMENTO DE DISTRIBUIÇÃO 30/11/2010 Folha 74 ANEXO A FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS DA EQUIPE LEVE PARA MANUTENÇÃO EM REDES AÉREAS NTD-00.073 PROCEDIMENTO DE DISTRIBUIÇÃO 30//200 Folha 74 ANEXO A FERRAMENTAS E EQUIPAMENTOS DA EQUIPE LEVE PARA MANUTENÇÃO EM REDES AÉREAS Alicate aplicação e extração de conector tipo perfurante com 4

Leia mais

EPIS Segurança do Jatista

EPIS Segurança do Jatista EPIS Segurança do Jatista Capacete de Proteção do Jatista - Fibra Azul 200.370.00992 PC 28642 Branco 200.370.00107 PC Capacete de proteção do Jatista fabricado em fibra com visor de vidro temperado e saída

Leia mais

AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS

AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS AFASTAMENTOS MÍNIMOS PADRONIZADOS 1000 (máximo) 1750 450 500 600 VISTA LATERAL 1800 12000 100 1000 150 7300 VISTA FRONTAL VISTA SUPERIOR (1) Sem escala. (2) Medidas em milímetros. (3) Deverá atender os

Leia mais

V RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS. 1.3 Cada equipe deverá ter 01 padrinho (não competidor);

V RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS. 1.3 Cada equipe deverá ter 01 padrinho (não competidor); V RODEIO NACIONAL DE ELETRICISTAS 1. DOS PARTICIPANTES 1.1 Cada Concessionária poderá inscrever até 02 equipes e ainda contar com a possibilidade da inscrição de uma terceira equipe que deverá representar

Leia mais

ANEXO IX. 1.1. As normas aplicáveis aos serviços a serem realizados existentes na Portaria 3214/MTB/78 deverão ser seguidas integralmente.

ANEXO IX. 1.1. As normas aplicáveis aos serviços a serem realizados existentes na Portaria 3214/MTB/78 deverão ser seguidas integralmente. ANEXO IX NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA SERVIÇOS DE REFORMA, CONSTRUÇÃO E MANUTENÇÃO PREVENTINA DE EQUIPAMENTOS DE SUBESTAÇÃO E USINAS 1.) CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1. As normas

Leia mais

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com

Responsavel Técnico: Kadner Pequeno Feitosa CREA 1600584594 Email-ativaprojetoseletricos@gmail.com Projeto Elétrico Padrão de Medição, fornecimento de energia em tensão primária 13.8kV, a partir da rede aérea de distribuição para atender Defensoria Pública do Estado da Paraíba. Responsavel Técnico:

Leia mais

CATÁLOGO DE PRODUTOS v 1.5

CATÁLOGO DE PRODUTOS v 1.5 CATÁLOGO DE PRODUTOS v 1.5 LEIA O MANUAL COM ATENÇÃO A Bonier é uma empresa especializada no desenvolvimento de equipamentos de segurança e resgate. Temos como princípio a qualidade dos produtos, o design,

Leia mais

Finalidade... : ILUMINAÇÃO PÚBLICA PRAÇA JOÃO PESSOA Nº08

Finalidade... : ILUMINAÇÃO PÚBLICA PRAÇA JOÃO PESSOA Nº08 MEMORIAL DESCRITIVO 1. INTRODUÇÃO: O presente memorial tem por objetivo possibilitar uma visão global do projeto elétrico e da implantação da rede de distribuição em Baixa Tensão e iluminação pública do

Leia mais

Acessórios Desconectáveis 200A

Acessórios Desconectáveis 200A 200A APLICAÇÃO Os Acessórios da Prysmian possuem uma concepção de projeto baseada no sistema plugue - tomada, porém para tensões, permitindo fácil conexão e desconexão de um cabo de potência, de um equipamento,

Leia mais

A entrada de energia elétrica será executada através de:

A entrada de energia elétrica será executada através de: Florianópolis, 25 de março de 2013. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS O presente memorial tem como principal objetivo complementar as instalações apresentadas nos desenhos/plantas, descrevendo-os nas suas partes

Leia mais

Catálogo Eletrônico. Email: montich@ Contato: (11) 2356-6456 / (11) 99857-9813 2013

Catálogo Eletrônico. Email: montich@ Contato: (11) 2356-6456 / (11) 99857-9813 2013 Catálogo Eletrônico Email: montich@ 2013 APRESENTAÇÃO A MONTICH ENGENHARIA, fundada em julho de 2013, com sede própria, hoje é especializada diretamente no seguimento de Fabricação, Projetos e Instalações

Leia mais

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega

Número PE022/2015. Fornecedor. Pregão. Item Descrição do Material UF Quantidade Preço Unitário Preço Total Marca / Modelo Prazo Entrega Folha 1 UNIVERSIDADE DO SUDOESTE DA - CAMPUS VITORIA DA CO 1 ALICATE, universal, de 8 polegadas, em aco, cabo com isolacao para 1000 volts e em conformidade com norma ABNT NBR vigente no que diz respeito

Leia mais

LINHAS DE TRANSMISSÃO E SUBESTAÇÕES DE ALTA TENSÃO UTILIZAÇÃO DE VARAS DE MANOBRA ISOLANTES.

LINHAS DE TRANSMISSÃO E SUBESTAÇÕES DE ALTA TENSÃO UTILIZAÇÃO DE VARAS DE MANOBRA ISOLANTES. Título do Instrumento Nº DOCUMENTO MATERIAL DE TREINAMENTO MT 001.012.002 ÁREA DE TREINAMENTO: ASPECTOS DE MANUTENÇÃO E DURABILIDADE DAS OBRAS DE ENGENHARIA ASSUNTO: Utilização de varas de manobra isolantes.

Leia mais

Padrão de Entrada COELBA. Padrão de Entrada Monofásico

Padrão de Entrada COELBA. Padrão de Entrada Monofásico Padrão de Entrada COELBA Informações do site www.coelba.com.br Padrão de Entrada é o conjunto de instalações composto de caixa de medição, sistema de aterramento, condutores e outros acessórios indispensáveis

Leia mais

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA

CONDIÇÕES MINÍMAS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA 1/5 I FINALIDADE Definir critérios de Segurança e Medicina do Trabalho. a serem exigidas das prestadoras de serviços. II ABRANGÊNCIA Todas Prestadoras de Serviços contratadas pela CERON. III PROCEDIMENTOS

Leia mais

CAPACETE PROTECÇÃO COLETE ALTA VISIBILIDADE JOELHEIRAS LADRILHADOR. CONE SINALIZAÇÃO PVC «MAN» 50cm CAPACETES / MÁSCARAS / SINALIZAÇÃO

CAPACETE PROTECÇÃO COLETE ALTA VISIBILIDADE JOELHEIRAS LADRILHADOR. CONE SINALIZAÇÃO PVC «MAN» 50cm CAPACETES / MÁSCARAS / SINALIZAÇÃO MÁSCARA ANTI-PÓ Ref. 1839001A Ref. 1839008 - Máscara filtrante de um só uso; - Não é um E.P.I.; Caixas.: 50 Un. MÁSCARA PARA PÓ COM VÁLVULA - Máscara tipo FFP2 (nível médio de protecção); - Máximo nível

Leia mais

MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL-13,8kV e 34,5kV

MONTAGEM DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA RURAL-13,8kV e 34,5kV MONTAGEM DE S DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA NTD-14 NTD 14 MONTAGEM DE S DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA CONTROLE DE VERSÕES NTD-14 - MONTAGEM DE S DE DISTRIBUIÇÃO AÉREA Nº.: DATA VERSÃO 1 13/07/4 0 2 03/9 1 NTD 14 MONTAGEM

Leia mais

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP PCMSO/GEAP 6.1.23.1 Providenciar atestados e exames Todo trabalho em eletricidade deve ser planejado, organizado e executado por empregado capacitado e autorizado. Para executar trabalhos em altura, o

Leia mais

FOTO FOTO FOTO. controle de estática MEDIDOR DE ESTÁTICA TESTADOR DE PULSEIRA E CALCANHEIRA SK-TE1003 SK-FG450 HAKKO 498 AIRSOURCE 698

FOTO FOTO FOTO. controle de estática MEDIDOR DE ESTÁTICA TESTADOR DE PULSEIRA E CALCANHEIRA SK-TE1003 SK-FG450 HAKKO 498 AIRSOURCE 698 MEDIDOR DE ESTÁTICA Equipamento utilizado para medição do campo eletrostático em objetos e materiais diversos. Detecta a diferença de potencial associado com a carga elétrica. É particularmente útil na

Leia mais

Substituição de Isoladores em Linha de Distribuição de 72,5kV com a Utilização de Andaimes Isolados. Fernando Gomes da Silva Filho

Substituição de Isoladores em Linha de Distribuição de 72,5kV com a Utilização de Andaimes Isolados. Fernando Gomes da Silva Filho XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Substituição de Isoladores em Linha de Distribuição de 72,5kV com a Utilização de

Leia mais

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS

NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS NORMAS DE SEGURANÇA ÁS PRESTADORAS DE SERVIÇOS 1 O SESMT Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho elaborou esta norma com o objetivo de estabelecer as condições mínimas no cumprimento

Leia mais

PRESIDÊNCIA PR ASSESSORIA ESPECIAL DE SUPRIMENTOS DE MATERIAIS E SERVIÇOS - PRS

PRESIDÊNCIA PR ASSESSORIA ESPECIAL DE SUPRIMENTOS DE MATERIAIS E SERVIÇOS - PRS PREGÃO ELETRÔNICO N.º 057/2012 EDITAL N.º 057/2012 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA E FERRAMENTAS VIA SISTEMA REGISTRO DE PREÇOS. IMPORTANTE: DATA INÍCIO DA ENTREGA DAS PROPOSTAS: 14/11/2012,

Leia mais

CONVITE Nº 016/2012. ANEXO I MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL COM BASE NA DESCRIÇÃO DE ITENS CONSTANTES NESTE ANEXO.

CONVITE Nº 016/2012. ANEXO I MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL COM BASE NA DESCRIÇÃO DE ITENS CONSTANTES NESTE ANEXO. CONVITE Nº 016/2012. ANEXO I MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL COM BASE NA DESCRIÇÃO DE ITENS CONSTANTES NESTE ANEXO. Ao Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac - Administração

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$

ESPECIFICAÇÃO DO ITEM R$ ANEXO 2 Planilha Orçamentária Estimativa de Quantitativos e Preços Máximos Global e Unitários LOTE ÚNICO ESPECIFICAÇÃO DO ITEM Qtde. Unitário R$ Total R$ 01 02 03 04 05 CHAVE NIVEL TIPO BOIA,ATUACAO: ALARME

Leia mais

Diversos. Nota: Materiais não tabelados sob consulta

Diversos. Nota: Materiais não tabelados sob consulta Diversos Nota: Materiais não tabelados sob consulta Estribos com Correia Estribos com Correia 121 Pistolas de Colar e Cola DESCRIÇÃO EG 314 EG 316 COLA 12085 COLA 0X11 Aplicador de Cola com Termostato.

Leia mais

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa e visor

Caixa para medidor polifásico com trava na tampa e visor FIRUGA 1: CAIXA COM TAMPA 227 VISTA SUPERIOR 114 57 A 14 209 345 45 LENTE 46 171 PRÉ-FURO Ø5 53 VISTA LATERAL ESQUERDA Ø2 FURO PARA LACRE A VISTA FRONTAL MÍN. 10,5 15 LUVA W1/4 VISTA LATERAL DIREITA 48

Leia mais

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO

2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO O estabilizador portátil de câmera Tedi Cam é um equipamento de avançada tecnologia utilizado para filmagens de cenas onde há a necessidade de se obter imagens perfeitas em situações de movimento

Leia mais

CONFORMIDADE LEVADA A SÉRIO.

CONFORMIDADE LEVADA A SÉRIO. CONFORMIDADE LEVADA A SÉRIO. CATÁLOGO DE PRODUTOS 2015 ALTISEG, A PRIMEIRA EMPRESA BRASILEIRA DE SEGURANÇA EM ALTURA A POSSUIR O SELO DE CONFORMIDADE INMETRO. CUSTON custon pro 1180147-1 (P-M) 1180149-2

Leia mais

Descrição e dimensões dos itens elétricos

Descrição e dimensões dos itens elétricos Descrição e dimensões dos itens elétricos Item 2 2.1 Condutivímetro (Kit 01 Química - Compostos Iônicos) Lâmpada miniatura rosca. Voltagem 6 volts. Corrente 150 ma à 250 ma Diâmetro 9,5 mm e altura 22

Leia mais

Rua Manilha, 140 / 144 - Vila Carrão - São Paulo - Cep 03445-050 - SP - Telefone (11) 2942 0311

Rua Manilha, 140 / 144 - Vila Carrão - São Paulo - Cep 03445-050 - SP - Telefone (11) 2942 0311 O TC20 É A EVOLUÇÃO DO GÔNDOLA INTELBRAS DESIGN RENOVADO CONSERVANDO TODAS AS SUAS QUALIDADES DESIGN ATRAENTE E EXCLUSIVO INTELBRAS TECLADO ILUMINADO ACIONADOR NO FONE (TECLA LIGA/DESLIGA) CABO TELEFÔNICO

Leia mais

isto é Magnet! 50 anos priorizando a qualidade,

isto é Magnet! 50 anos priorizando a qualidade, Catálogo 2012 50 anos priorizando a qualidade, isto é Magnet! Em 2012, a Magnet completa 50 anos de atividades, história que começou com a sua fundação, em 1962, na cidade de São Paulo, com uma produção,

Leia mais

PADRÃO TÉCNICO PADRÃO ECONÔMICO PARA ENTRADA DE CLIENTE 18/10/2011

PADRÃO TÉCNICO PADRÃO ECONÔMICO PARA ENTRADA DE CLIENTE 18/10/2011 Sistema Normativo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº ATA Nº DATA DATA DA VIGÊNCIA 01-18/10/2011 18/10/2011 ELABORAÇÃO Marcelo Poltronieri SUMÁRIO 1. RESUMO... 3 2. HISTÓRICO DAS REVISÕES... 3 3. OBJETIVO...

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS BARBOSA SECRETARIA MUNICIPAL DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS BARBOSA SECRETARIA MUNICIPAL DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: MÓVEIS PARA SECRETARIA DE PROJETOS E OBRAS PÚBLICAS RUA ASSIS BRASIL, 11, CENTRO CARLOS BARBOSA GENERALIDADES O presente documento tem por objetivo: Instruir as condições que

Leia mais

NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS

NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS NORMA TÉCNICA NTE - 011 PADRÕES PRÉ-FABRICADOS 1. OBJETIVO Esta norma tem por objetivo padronizar, especificar e fixar os critérios e as exigências técnicas mínimas relativas à fabricação e o recebimento

Leia mais

NORMA TÉCNICA CELG D. Estruturas para Redes de Distribuição Aéreas Rurais Classes 15 e 36,2 kv. NTC-06 Revisão 1

NORMA TÉCNICA CELG D. Estruturas para Redes de Distribuição Aéreas Rurais Classes 15 e 36,2 kv. NTC-06 Revisão 1 NORMA TÉCNICA CELG D Estruturas para Redes de Distribuição Aéreas Rurais Classes 15 e 36,2 kv NTC-06 Revisão 1 ÍNDICE SEÇÃO TÍTULO PÁGINA 1. INTRODUÇÃO 1 2. OBJETIVO 2 3. NORMAS E DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

Leia mais

PD-4.009. Redes de Distribuição Aérea Compacta 15kV. Padrão Técnico da Distribuição. Diretoria de Planejamento e Engenharia. Gerência de Engenharia

PD-4.009. Redes de Distribuição Aérea Compacta 15kV. Padrão Técnico da Distribuição. Diretoria de Planejamento e Engenharia. Gerência de Engenharia PD-4.009 Redes de Distribuição Aérea Compacta 15kV Padrão Técnico da Distribuição Diretoria de Planejamento e Engenharia Gerência de Engenharia PD-4.009 Redes de Distribuição Aérea Compacta 15kV ELABORADO

Leia mais

Mabem Comércio em Geral Ltda. CNPJ: 04.138.024/0001-62 Insc. Estadual: 082.931.90-9 Rua Tabajara, nº99, Vila Velha ES, CEP: 29114-090

Mabem Comércio em Geral Ltda. CNPJ: 04.138.024/0001-62 Insc. Estadual: 082.931.90-9 Rua Tabajara, nº99, Vila Velha ES, CEP: 29114-090 1 Contato Financeiro: financeiro@mabem.com.br Contato Comercial: Contato@mabem.com.br Telefone: +55 (27) 3246-0888 Endereço: Rua Tabajara, nº99, São Torquato, Vila Velha ES CEP: 29114-090 Observações:

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE MPN-DP-01/MN-3 TÍTULO: INSTALAÇÕES BÁSICAS DE BT ISOLADA Página 1 MPN-DP-01/MN-3 TÍTULO: INSTALAÇÕES BÁSICAS DE BT ISOLADA ÍNDICE CAPÍTULO Página 1. OBJETIVO 4 2. APLICAÇÃO 4 3. AFASTAMENTOS MÍNIMOS 5

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS APR PASSO A PASSO DOS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS, OPERACIONAIS E DE SEGURANÇA DO TRABALHO

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS APR PASSO A PASSO DOS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS, OPERACIONAIS E DE SEGURANÇA DO TRABALHO 1. Passo Receber a informação sobre a ocorrência do desligamento emergencial da linha de distribuição (despachante); 1.1 de Segurança 1.1 de Segurança 1.1 de Segurança - Uniforme padrão completo; - Radiação

Leia mais

BLOCO 4/ (6-8) ESPECIFICAÇÕES MOBILIÁRIOS REFERENCIAIS

BLOCO 4/ (6-8) ESPECIFICAÇÕES MOBILIÁRIOS REFERENCIAIS DATA: DESTINO: FORUNS INTERIOR E CAPITAL / GABINETES DE DESEMBARGADOR BLOCO 4/ (6-8) ESTADO DE GOIÁS PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA JANEIRO 2016 RESPONSAVÉL: DIVISÃO DE ARQUITETURA ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICA DMED E DMEE

NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICA DMED E DMEE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO MECÂNICA DMED E DMEE 1.) CONDIÇÕES BÁSICAS 1.1. As Normas Regulamentadoras aplicáveis aos serviços a

Leia mais

A empresa interessada em se cadastrar neste item de serviço deverá apresentar os documentos abaixo relacionados:

A empresa interessada em se cadastrar neste item de serviço deverá apresentar os documentos abaixo relacionados: i. e x e DD/SAF/DPQM/VCAF - DVSÃO DE CADASTRO DE FORNECEDORES TEM DESCRÇÃO DO SERVÇO 90.07.01.005 - MANUTENÇÃO PREVENTVA E CORRETVA, RECUPERAÇÃO E/OU MELHORAMENTOS EM LNHAS DE TRANSMSSÃO, UTLZANDO-SE DE

Leia mais

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS APR PASSO A PASSO DOS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS, OPERACIONAIS E DE SEGURANÇA DO TRABALHO

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCOS APR PASSO A PASSO DOS PROCEDIMENTOS TÉCNICOS, OPERACIONAIS E DE SEGURANÇA DO TRABALHO 1. Passo Receber o Pedido de Desligamento para execução de trabalhos de manutenção em linhas de distribuição, da área de manutenção e outras áreas da CEB-D, FURNAS, CELG, METRÔ, CAESB, CEB) GERAÇÃO, CORUMBÁ

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção Por que eu devo utilizar equipamentos de segurança e onde encontrá-los? Os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) foram feitos para evitar

Leia mais

ADENDO III ADENDO III. Microcomputador com monitor 2,00 Impressora Laserjet com impressão frente e verso

ADENDO III ADENDO III. Microcomputador com monitor 2,00 Impressora Laserjet com impressão frente e verso N.º 1 de 8 1. RELAÇÃO DE EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS 1.1. Contrato de manutenção civil: Descrição Quant. Microcomputador com monitor 2,00 Impressora Laserjet com impressão frente e verso 2,00 Aspirador

Leia mais

ANEXO II ATIVIDADES DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

ANEXO II ATIVIDADES DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES ANEXO II ATIVIDADES DE REDES DE DISTRIBUIÇÃO DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES A descrição das atividades tem como propósito facilitar o relacionamento entre a CONTRATANTE e a CONTRATADA, na medida em que visa

Leia mais

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST

Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST Ministério da Educação Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE Coordenação Geral de Infraestrutural Educacional CGEST MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO PADRÃO PARA QUADRA POLIESPORTIVA COBERTA COM

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA E FERRAMENTAS VIA SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇO.

TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA E FERRAMENTAS VIA SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇO. TERMO DE REFERÊNCIA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA E FERRAMENTAS VIA SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇO. OUTUBRO/2012 1 - DO OBJETIVO Aquisição de equipamentos de proteção individual, coletiva e ferramental,

Leia mais

Sua 1ª opção em redes esportivas

Sua 1ª opção em redes esportivas Sua 1ª opção em redes esportivas MASTERFEW Indústria e Comércio Ltda. Av. Prefeito Bernardino de Lucca, 1222 - Jd. Carambeí - São Roque - SP - CEP 18132-295 vendas@masterfew.com.br www.masterfew.com.br

Leia mais