Centro Estadual de educação tecnológica Paula Souza Escola Técnica estadual Irmã Agostina Curso Informática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Centro Estadual de educação tecnológica Paula Souza Escola Técnica estadual Irmã Agostina Curso Informática"

Transcrição

1 Centro Estadual de educação tecnológica Paula Souza Escola Técnica estadual Irmã Agostina Curso Informática Alberto Mascena Rodrigo da Silva Rubens Yuiti Kanai Wendell Cerqueira Pantaleão S.B. System Sistema para recepção de Hotéis. São Paulo 2012

2 Centro Estadual de educação tecnológica Paula Souza Escola Técnica estadual Irma Agostina Curso Informática Alberto Mascena Rodrigo da Silva Rubens Yuiti Kanai Wendell Cerqueira Pantaleão S.B. System Sistema para recepção de Hotéis. Trabalho apresentado para o componente curricular Trabalho de conclusão de curso, como exigência parcial para habilitação técnica de nível médio de técnico em informática, sob orientação do professor Luiz Rocha. São Paulo 2012

3 Por esse Trabalho de Conclusão de Curso agradecemos primeiramente à Deus por ter nos dado sabedoria para concluir nosso Sistema, agradecemos também aos professores da Etec Irmã Agostina que nos ajudaram tanto direto quanto indiretamente, agradecemos também à alguns alunos "amigos" que compartilharam um pouco do que sabem para nos ajudarem.

4 Resumo Projeto desenvolvido baseado em sistemas para reservas de apartamento já existentes no mercado hoteleiro. Foram realizadas pesquisas em hotéis para saber a aceitação desses sistemas existentes e foi constatada a oportunidade de criarmos um software que fosse mais prático para o (a) recepcionista do hotel. Neste trabalho mostram como o sistema irá ser realizado, tendo em vista também partes que não serão realizadas pelo sistema.

5 Abstract Project developed based systems for existing apartment reservations in the hotel market. Were used in hotels to know the acceptance of these existing systems and it was found the opportunity to create software that was more practical for both the user and the client. This work shows how the system will be performed, also in view of parts which will not be realized by the system.

6 Imagem 1 - WBS Imagem 2 - Diagrama de casos de uso Imagem 3 - Diagrama de Interação Imagem 4 - Diagrama de Interação Imagem 5 - Diagrama de classes Imagem 6 - Modelo Entidade Relacionamento Imagem 7 - Login Imagem 8 - Reserva Imagem 9 - Check-In Imagem 10 - Check-In Imagem 11 - Check-out Imagem 12 - Troca de Apartamento Imagem 13 - Gastos Imagem 14 - Transferência entre contas Imagem 15 - Estorno Imagem 16 - Login Imagem 17 - Cronograma Imagem 18 - MySQL Tabela Funcionarios Imagem 19 - MySQL Tabela Cliente Imagem 20 - MySQL Tabela Status do Quarto Imagem 21 - MySQL Tabela Tipo do Quarto Imagem 22 - MySQL Tabela Qaurto Imagem 23 - MySQL Tabela Produtos Imagem 24 - MySQL Tabela Reserva Imagem 25 - MySQL Tabela Check-out BackUP Imagem 26 - Reserva Imagem 27 - Check-in Imagem 28 - Check-in (Aba buscar por) Imagem 29 - Check-out Imagem 30 - Check-out (Aba informações) Imagem 31 - Troca de Apartamento Imagem 32 - Transferência entre Contas Imagem 33 - Estorno Imagem 34 - Mensagem... 83

7 Imagem 35 - Gastos Imagem 36 - Gastos (JComboBox Produto) Imagem 37 - Gastos (JComboBox Produto)... 84

8 8 Sumário Introdução Pesquisas sobre sistemas existentes Capítulo I Sociedade Problemas Objetivos Específicos Objetivos Gerais Justificativa Necessidade Sustentabilidade Capitulo II - Estrutura atual do sistema Reservas Check-out Transferência entre contas Troca de apartamento Estorno Check in Capitulo III Escopo WBS Estrutura analítica do projeto UML Diagrama de casos de uso Diagrama de interação Diagrama de classe Capitulo IV Desenvolvimento Banco de dados utilizados Principais comandos do Mysql: MER... 29

9 9 4.4 Plataforma Linguagem Programas para o desenvolvimento do projeto Mapa do sistema Login Reserva Check-in Check-out Troca de Apartamento Gastos Transferência entre Contas Estorno Infraestrutura Conexão com Banco de Dados Segurança Login Criptografia Redes Cliente Testes Testes Unitários Testes Integrados Cronograma e Custos Conclusão Bibliografia Anexo I Dicionário de Dados Entidades Relacionamentos: Atributos... 50

10 Código do banco de dados Anexo II Documentação de Casos de Uso Anexo III Manual do Usuário Tela de Reserva Tela de Check-in Aba Buscar Por Tela de Check-out Informações Troca de Apartamento Transferência entre Contas Estorno Manual Mensagem Gastos... 84

11 11 Introdução Este trabalho tem como base abordar as disciplinas estudadas ao longo do curso técnico de informática na ETEC Irmã Agostina e aplicá-las em um projeto técnico de nível médio. Em pesquisas realizadas notamos que a rede hoteleira é carente de um sistema simples e eficiente, foi destacado pelos funcionários de hotéis entrevistados várias reclamações entre elas: lentidão, partes do programa não utilizadas, caminhos longos até chegar à parte desejada e muita instabilidade. O projeto é construir um sistema de recepção para rede hoteleira, visando facilitar as atividades como cadastro, reserva, check-in, check-out, estorno. Deixando o trabalho do (a) recepcionista mais fácil e prático. Desenvolvendo um sistema leve, rápido de fácil usabilidade e simples de ser entendido por parte do (a) recepcionista usando mais atalhos e botões, por isso o nome do sistema S. B. System (Shortcut Button System).

12 12 Pesquisas sobre sistemas existentes. Foram realizadas pesquisas em 10 hotéis como Stanconfor, Ibis e Mercure. Sendo no total 13 recepcionistas entrevistados (as) que utilizam um software para recepção hoteleira. Dentro das respostas obtivemos os seguintes gráficos: Opiniões dos (as) recepcionistas sobre a dificuldade que encontraram nos programas utilizados atualmente em hotéis. Dificuldade para usuário 40% 60% Dificil Facil Gráfico 1- Dificuldade para usuário

13 13 O Sistema Operacional que é utilizado nos hotéis. Nas pesquisas realizadas 20% dos funcionários de diferentes hotéis não souberam responder qual o sistema operacional era utilizado pelo computador do hotel. Sistema Operacional utilizado 20% 80% Windows XP Outros Windows Gráfico 2 - Sistema Operacional utilizado

14 14 Gráfico que demonstra se o programa é utilizado em rede off-line ou online. Local do programa - Online ou Offline Online 100% Gráfico 3 - Local do programa. Opiniões dos (as) recepcionistas sobre a segurança que o programa utilizado por eles proporciona. Segurança do sistema utilizado nos Hoteis segundo os usuarios Confiavel 100% Gráfico 4 Segurança

15 15 O gráfico abaixo demonstra a estabilidade dos programas utilizados. Estabilidade do sistema 30% 70% Estavel Instavel Gráfico 5 Estabilidade Perguntamos a respeito da velocidade dos sistemas utilizados. Velocidade 44% 56% Rapido Lento Gráfico 6 Velocidade

16 16 Foram perguntados quais são os tipos de usuários que utilizam os sistemas Usuários que utilizam o sistema 100% Recepcioniosta e Gerente Geral Gráfico 7 Usuários

17 17 Pensando no impacto ambiental levantamos a questão da utilização do papel. Sustentabilidade - Uso de Papel 10% 90% Não ultiliza Usa de papel Gráfico 8 Sustentabilidade (Uso de papel)

18 18 1 Capítulo I Sociedade O capítulo sociedade mostrará os motivos e objetivos que pretendíamos chegar com o nosso projeto, mostrando todos os problemas dos sistemas de recepção hoteleira utilizados atualmente e falando como vamos resolvê-los. 1.1 Problemas De acordos com as pesquisas realizadas, os recepcionistas de hotéis se queixam da usabilidade do sistema, devido ao excesso de botões que dificultam o entendimento por parte do usuário. A quantidade excessiva de botões pode causar estresse e dor de cabeça no funcionário que utiliza praticamente todos os dias sistema, alem de prejudicar a saúde do usuário, também pode prejudicar o próprio hotel. A grande dependência da maioria dos sistemas de recepções de hotéis em relação à utilização da Internet pode prejudicar o hotel, fazendo com que perca hospedes devido à falta de um sistema, que caiu devido a uma simples queda da internet. 1.2 Objetivos Específicos Facilitar o uso de usuários iniciantes ou com pouca experiência em um sistema para hotel e com a interface intuitiva para facilitar o acesso a telas ou partes do sistema mais rapidamente. 1.3 Objetivos Gerais O sistema é voltado para a recepção de hotéis, ou seja, é apenas voltada principalmente para controlar a estada dos hospedes por parte dos recepcionistas. Focamos em criar um programa prático e rápido, pensando na questão do tempo gasto atualmente, para que novos recepcionistas possam ter o trabalho facilitado.

19 Justificativa Decidimos desenvolver um programa para suprir algumas das necessidades dos sistemas utilizados atualmente em hotéis, como por exemplo, a questão da usabilidade e dificuldade em aprendizagem. 1.5 Necessidade A necessidade é de criar um programa que simplifique o uso do sistema de recepção de hotéis fazendo com que os novos funcionários tenham um fácil aprendizado e para os mais antigos uma adequação mais fácil e rápida, pois com a chegada de grandes eventos como a Copa do mundo, os hotéis do Brasil devem estar preparados para suportar grandes quantidades de imigrantes. 1.6 Sustentabilidade A questão da sustentabilidade que propomos no nosso projeto é a diminuição do uso do Papel, mas não completamente, devido que o Hospede ao efetuar o Check-in precise imprimir o contrato para documentar a sua estada no hotel. O uso de papel que deve ser diminuído é quando um recepcionista deseja mandar uma mensagem sobre questões de trabalho para algum outro recepcionista de outro turno, o sistema terá uma tela exclusivamente para isso, diminuindo o uso de papel e ajudando na sustentabilidade. Mesmo sendo um pouco, já ajuda ao meio ambiente a diminuição do uso de papel.

20 20 2 Capitulo II - Estrutura atual do sistema. Visual Hotel Front Office é o sistema atual em que estamos nos baseando. Um sistema muito usado atualmente na rede hoteleira Stan Confor e Stan Plaza, embora seja muito utilizado não é um dos melhores, pois o número de reclamações de acordo com as pesquisas é bastante elevado. 2.1 Reservas Na parte de Reservas, o sistema atende as necessidades da rede, é bem completo a respeito de dados e informações para o cadastro de um cliente e reserva de um quarto para o mesmo, mas o sistema chega a ser completo demais, pois a tela fica cheia de informações a serem preenchidas e pode tomar muito tempo, tanto do funcionário quanto do cliente, que poderiam ser reduzidas, para a questão de praticidade e agilidade. 2.2 Check-out O sistema na parte de check-out executa a saída do hóspede, evitando reaberturas de contas, contas pendentes e certificando se que todo o faturamento está correto. A parte de check-out é primitiva porque as chances dos recepcionistas errarem ao colocar os gastos externos do hóspede é muito grande, podendo causar problemas, prejudicando o hotel. Para ter acesso ao check-out a (o) recepcionista terá que pedir a chave para o residente para poder abrir, um bom método, pois evita de outras pessoas mudarem os dados. Um dos maiores problemas dessa parte é que precisa verificar outros departamentos para garantir todos os gastos do hóspede, aumentando assim a probabilidade do (a) recepcionista do hotel errar. Outro ponto negativo é que vai demorar muito para calcular todos os gastos. O excesso de botões nessa parte deixa confusa a utilização e as chances de erros por parte dos recepcionistas é ainda maior.

21 Transferência entre contas O Objetivo principal da opção transferências entre contas é movimentar transações e lançamentos entre contas, as transferências serão movimentadas pelo responsável contanto que o gerente esteja sabendo das transferências, já as (os) recepcionistas do turno em questão serão responsáveis por transferências de extras. O botão transferir será o responsável por essa ação você terá que colocar o numero do destino. 2.4 Troca de apartamento A troca de apartamento atualmente é um tanto complicada, poderia ser feito uma busca por chave primária e em uma interface mais prática efetuar a busca por apartamento disponível e simplesmente mudar o número do apartamento do hóspede, ao invés disso atualmente é preciso selecionar o quarto de destino e preencher alguns dos dados do hóspede novamente, além disso, é preciso também trocar a parte da documentação. 2.5 Estorno Atualmente o estorno é efetuado de acordo com o item a ser estornado, pelo programa o item deve ser grifado e o usuário deve ir ate o botão de estorno e definir o motivo do estorno, para que o determinado item seja estornado é necessária ainda a autorização de um superior mediante a situação. Após a provação é feita uma emissão de um boleto com o motivo do estorno e o respectivo valor, é emitido também um print a ser entregue junto ao boleto, após isso é necessário a assinatura do hóspede no boleto concordando com o estorno. 2.6 Check in Registra o residente, mas os únicos que possuem acesso são recepcionistas sênior, recepcionistas e auxiliares de recepção ele também localiza a reserva pelo nome, sobrenome ou qualquer parte do nome. Consulta o apartamento disponível, o gasto do cliente e faz a verificação dos dados cadastrado tais como RG, CPF, cartão de crédito.

22 22 3 Capitulo III Escopo Escopo é o que o sistema vai ou não realizar. Resumindo o sistema vai realizar reserva, check-in, check-out, transferência entre contas, troca de apartamento e cadastro de produtos. O sistema não vai possuir versão móbile, vai ser integralmente Desktop, também não vai depender da internet, evitando futuras dores de cabeças para os usuários do sistema. 3.1 WBS Estrutura analítica do projeto WBS: (Work breakdown structure) é uma ferramenta de separação que possibilita trabalhar com partes versáteis do programa. Onde se classifica de um modo geral a um modo mais especifico. Imagem 1 - WBS

23 UML UML é uma linguagem de modelagem que ajuda o analista a visualizar o mapa e as relações entre todos os objetos. Neste trabalho possui os seguintes diagramas: 3.3 Diagrama de casos de uso O diagrama de casos de uso facilita a interação entre cliente e o analista. Onde o analista desenha o sistema tendo como base as especificações do cliente. O diagrama de casos de uso é formado por Atores que no caso abaixo seria o (a) recepcionista, formado pelos casos de uso que seriam os círculos e também é formado pelas relações entre os casos de uso, podendo ser Include (relação obrigatória) e Extend (relação não obrigatória). Imagem 2 - Diagrama de casos de uso

24 3.3.1 Diagrama de interação São modelos que representam como o usuário irá interagir com o sistema. Pode atuar em vários casos de uso ou em apenas um. Um diagrama de interação captura o comportamento entre objetos dentro de um único use case. Utiliza-se o diagrama de atividade para representar o comportamento de objetos entre vários use cases. Figura Imagem 2-Diagrama 4 - de de Interação Figura Imagem 1-Diagrama 3 - de de Interação

25 3.3.2 Diagrama de classe Diagrama de classes é modelo estrutural de relacionamento entre as classes. Serve para mostrar a relação que as tabelas do banco de dados possuem entre si. No diagrama abaixo representa o nosso sistema, que possui as seguintes classes: Gastos, Transferências de contas, check-in, check-out, Usuário, Estornar, Tipos de quarto, Status do quarto, Reserva e cliente. Imagem 5 - Diagrama de classes

26 4 Capitulo IV Desenvolvimento. 4.1 Banco de dados utilizados. Escolhemos como SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) o MYSQL este SGBD utiliza a linguagem SQL (Structured Query Language - Linguagem de Consulta Estruturada). Com o MYSQL é possível armazenar e centralizar os dados sem que haja a preocupação com a estrutura dos arquivos onde os dados ficaram armazenados, também não há preocupação em como arquivos seriam indexados. 4.2 Principais comandos do Mysql: Criando um Banco de Dados sbsystem: Create database sbsystem; Acessando e Utilizando o Banco de Dados sbsystem: Use sbsystem; Criando uma tabela funcionário: Create table funcionario( Criando campos dentro da tabela funcionário: Cod_fun int auto_increment PRIMARY KEY, nome_fun varchar (30)not null UNIQUE, login_fun varchar(16) not null UNIQUE, rg_fun varchar(13) not null UNIQUE, senha_fun varchar(15) not null );

27 Comando Select: O comando Select vai selecionar e mostrar os dados dentro de uma tabela: select * from funcionario; O comando acima está selecionando todos os campos existentes na tabela Funcionario. Comando Update: O comando Update vai alterar algum dado da tabela escolhida: update Quarto set Cod_cli=?,numero_quarto=? where numero_quarto=?; O comando acima está alterando valores de um quarto cadastrado no Banco de Dados. Comando Delete: O Comando delete vai deletar a tabela escolhida: delete from funcionario where cod=?; O comando acima está deletando um funcionário da tabela funcionário do Banco de Dados. Comando Insert: O comando insert vai inserir dados em alguma tabela: insert into funcionario(nome_fun,login_fun,rg_fun,senha_fun) values(?,?,?,?); O comando acima está inserindo dados nos campos nome, login, rg e senha na tabela Funcionario.

28 Comandos Select Inner Join: O comando inner join serve para selecionar campos de tabelas relacionadas: select a.numero_quarto, a.valor_diaria, b.pais_cli, b.cidade_cli, b.estado_cli, b.dia_chegada, b.noites, b.nome_cli, b.anotacao from quarto a inner join cliente b on (a.cod_cli = b.cod_cli) No caso acima, está selecionando ao mesmo tempo os campos do quarto e os campos do cliente, através da chave estrangeira do cliente que a tabela quarto possui.

29 4.3 MER Modelo de entidade relacionamento é a representação gráfica do banco de dados, onde se visualiza a relação entre as tabelas. O modelo entidade relacionamento é formado por objetos (entidades) e o conjunto de relações entre os objetos. O objetivo do modelo entidade relacionamento é mostrar como os dados vão ser inseridos no banco de dados. Figura Imagem 3-Modelo 6 - Entidade Relacionamento

30 4.4 Plataforma. A plataforma escolhida foi a JAVA EE (Enterprise Edition), devido ao nosso software ser para uma empresa, a plataforma Enterprise Edition se mostrou a mais adequada para o desenvolvimento do sistema. Além de esta plataforma poder usar a linguagem JAVA. O Java Enterprise Edition é uma divisão da plataforma JAVA que é da Oracle, empresa de tecnologia dos Estados Unidos. A plataforma Java é composto de : Linguagem de programação, Bibliotecas, Maquina Virtual Java e ferramentas de desenvolvimento. Além do Java EE a plataforma Java possui outras divisão como: Java SE (Standard Edition)- plataforma com funções mais básicas dentre as divisões da plataforma. Java ME (Micro Edition) plataforma para desenvolvimento de aplicativos móbile, ou seja, para aplicativos menores. Java EE (Enterprise Edition)-plataforma escolhida por nós, que visa o desenvolvimento de sistemas voltados para o servidor. 4.5 Linguagem Escolhemos a linguagem Java por ela já ter sido desenvolvida orientada objeto, podendo ser utilizada em qualquer computador possuindo nele uma máquina virtual Java convertendo o código de uma forma que o sistema operacional execute independente do sistema utilizado. O programa utilizado para executar o código Java foi o Net Beans, que é um programa específico para compilação de linguagens.

31 4.6 Programas para o desenvolvimento do projeto NetBeans - é um software de desenvolvimento de sistemas. O NetBeans foi iniciado em 1996 e hoje está na sua 7 versão. Astah é um software para criação do digrama de casos de uso, diagrama de classe, diagrama de interação e wbs DBDesigner - é software que utilizamos para desenvolver o MER. VertrigoServ- é um simulador de servidor que emula MySQL, PHP entre outros. VirtualBox- utilizado maquinas virtuais para testes em ambientes controlado e simular computadores de uma empresa. Microsoft Project software de gerenciamento de projetos.

32 4.7 Mapa do sistema Login Tela de entrada do sistema. Imagem 7 Login Reserva Parte do programa que efetua a reserva de um certo hóspede, preenchendo o quarto que o próprio hóspede desejar. Imagem 8 - Reserva

33 4.7.3 Check-in Localiza o cliente que já efetuou a reserva e que está chegando no hotel para se hospedar. Localizado pelo RG. Imagem 9 - Check-In Mostrará o tipo de quarto que o cliente reservou, hóspede, hora chegada e a hora da partida. Imagem 10 - Check-In 2

34 4.7.4 Check-out Nesta parte do programa a(o) recepcionista irá digitar o número do quarto e o número da reserva do hóspede, depois que clicar em procurar, as informações irão aparecer direto no sistema, com o nome, data de chegada, data de saída, o preço da diária e o total não incluindo os gastos. Imagem 11 - Check-out Troca de Apartamento Irá verificar se há algum apartamento disponível e realizará a troca. Figura Imagem 4-Troca 12 - Troca de de Apartamento

35 4.7.6 Gastos Irá cadastrar, excluir, alterar e irá adicionar gastos a conta do cliente. Imagem 13 - Gastos Transferência entre Contas Essa é a tela de transferência entre contas que serve para adicionar um produto que foi consumido por um cliente, mas foi adicionado para a conta de outro. Figura Imagem 5-Transferência 14 - entre entre contas contas

36 4.7.8 Estorno Na tela estorno será devolvida uma cobrança indevida caso esta tenha sido verificada e aprovada pelo gerente do hotel. Figura Imagem 6-Estorno 15 - Estorno

37 4.8 Infraestrutura É efetuado o levantamento de requisitos de hardware e software para saber as características que o programa necessitará para ser executado, identificamos os pontos críticos a serem alterados para melhor funcionamento do sistema. O computador que executará o sistema deverá possuir: 512 MB memoria RAM (Windows XP, Vista) 1,5 GB (Windows 7) HD 20 Gb Processador single core 2 ghz Monitor com resolução 1376 x 768 modo paisagem Para chegar a tais resultados utilizamos a máquina virtual rodando os sistemas operacionais Windows XP, Vista e Seven. Verificamos quais especificações de hardware seria necessário para que o sistema rodasse sem lentidão e não afetasse os demais programas que poderiam estar sendo executados na máquina.

38 4.9 Conexão com Banco de Dados. A conexão foi feita entre Mysql e Netbeans. Abrimos nosso projeto no Netbeans clicamos com o botão direito na pasta biblioteca do projeto e selecionamos Adicionar JAR/pasta. Após selecionar o conector, clicamos em Open. Após ter instalado o conector no Netbeans, criamos uma classe conexão. Java com os seguintes códigos: Package system; Import java.sql.connection; Import java.sql.drivermanager; Import java.sql.sqlexception; Public class conexao { Public static Connection abrirconexao() { Connection con = null; Try { Class.forName("com.mysql.jdbc.Driver").newInstance(); String url = ""; url += "jdbc:mysql://localhost/sbsystem?"; url += "user=root&password=admin"; Con = DriverManager.getConnection(url); System.out.println("Conexão aberta."); } catch (SQLException e) { System.out.println(e.getMessage());

39 } catch (ClassNotFoundException e) { System.out.println(e.getMessage()); } catch (Exception e) { System.out.println(e.getMessage()); } return con; } Public static void fecharconexao(connection con) { try { con.close(); System.out.println("Conexão fechada."); } catch (SQLException e) { System.out.println(e.getMessage()); } catch (Exception e) { System.out.println(e.getMessage()); } } }

40 4.10 Segurança Login É um método para proteger o sistema de acessos indevidos, serve para a segurança tanto do administrador quanto a do funcionário. Evitando que pessoas não autorizadas como hóspedes entrem no programa e alterem os dados. Através do login a pessoas pode tanto entrar na janela do administrador quanto a do funcionário. Como forma de segurança o cadastro do funcionário é efetuado pelo administrador. Imagem 16 - Login Criptografia A criptografia serve para esconder itens contidos no banco de dados para que não possam ser acessados por qualquer pessoa que possa utilizar o computador como, por exemplo, senha e endereço.

41 4.11 Redes Na parte de redes será realizada a conexão entre as máquinas que executarão o sistema através de um servidor. Configurações do servidor: 1,5 GB RAM Windows Server 2003 (64 bits) Processador de 2 núcleos HD 20 GB Programas necessários para a execução do sistema: JDK 7 ou posterior SBSystem (Sistema para rede hoteleira) MYSQL (Banco de Dados) 4.12 Cliente O foco do sistema é para a rede hoteleira, pois com a chegada de grandes eventos no Brasil, como Olimpíadas e Copa do Mundo, a construção de novos hotéis é inevitável, sendo assim os novos hotéis precisam de novos sistemas, que se tornem simples e rápido, para receber os estrangeiros que chegarão ao Brasil.

42 5 Testes Realizou se os testes para verificação de possíveis erros dentro do sistema. 5.1 Testes Unitários Testamos cada componente do sistema separadamente para verificação de erros. Data Qtd Testes Versão Diagnóstico 15/09/ Menus com erros 29/09/ Menus com um padrão predefinido 12/10/ Conexão com o banco bem sucedida 15/10/ Erro ao tentar adicionar um quarto à conta do cliente 10/11/ Erro na tabela de Check in 13/11/ Erro na tela de impressão check in e check out. 5.2 Testes Integrados Reunimos todas as partes do sistema para uma verificação completa envolvendo falhas que necessitam de ajustes Data Qtd Testes Versão Diagnóstico 31/08/ Telas conectadas sem erro 12/09/ Conexão com o banco de dados realizada com sucesso. 18/10/ Criação do executável do programa.

43 6 Cronograma e Custos Gantt de controle. Figura Imagem 7-Cronograma 17 - S.B.System Capitulo Termino previsto Porcentagem concluída Capitulo I 21/02/12 100% Capitulo II 28/02/12 100% Capitulo III 24/04/12 100% Capitulo IV 28/08/12 100% Capitulo V 12/10/12 30% Capitulo VI 15/10/12 100% Capitulo VII 23/10/12 100% Capitulo VIII 03/12/12 60% Custo do projeto: R$ 3.420,00 Valor de venda: R$ 5.250,00

44 7 Conclusão Ao término deste trabalho de conclusão de curso, obtivemos conhecimento mais amplo na área hoteleira, principalmente na parte de recepção, identificamos falhas que existiam em outros sistemas para a rede hoteleira e tentamos corrigir e aperfeiçoar o máximo possível. Através das pesquisas que realizamos, concluímos que a principal falha encontrada na maioria dos sistemas utilizados atualmente é a dificuldade que os (as) recepcionistas têm para se adequar ao funcionamento e entender como o programa deve ser utilizado. Neste trabalho mostra que focamos principalmente na simplicidade do sistema, mas ao mesmo tempo no funcionamento do mesmo. Tornando o treinamento do funcionário fácil para a utilização do sistema, agilizamos os treinamentos e a adesão de novos funcionários. Focamos na facilidade visual do sistema tornando o simples, eficiente e eficaz.

45 8 Bibliografia Disponível em acesso em 07/06/2012 Disponível em acesso em 14/06/2012 Disponível em acesso em 14/06/2012 Disponível em acesso em 02/05/2012 Disponível em em 02/05/2012 Disponível em acesso em 23/04/2012 Disponível em acesso em 13/10/2012 Disponível em acesso em 13/10/2012 Disponível em acessado em 15/11/2012

46 9 Anexo I 9.1 Dicionário de Dados Entidades Funcionários Descrição: são os funcionários que o hotel possui. Composição: Código do funcionário, nome do funcionário, login do funcionário RG do funcionário e senha do funcionário. Clientes Descrição: são os hospedes que pretendem fazer a reserva no hotel. Composição: Código do cliente, Nome, Sobrenome, Telefone, Celular, , RG, CPF, Estado, Cidade, País, Endereço, Numero, Complemento, Numero de adultos, numero de crianças, saldo do cliente, dia chegada, dia partida, anotação e sexo. Status Quarto Descrição: é a para ver se o quarto está disponível ou indisponível ou Pendente. Composição: Código do Status, Status do quarto. Tipo de quarto Descrição: é para ver o tipo do quarto, dependendo do tipo muda o valor do quarto. Composição: Código do tipo, Tipo de quarto.

47 Cadastro Quarto Descrição: são os quartos e tipos de quarto que estão cadastrados no hotel. Composição: Código do quarto, Numero do quarto, Valor da diária, Código do status e código do tipo. Reserva Descrição: é a reserva que o cliente vai efetuar. Composição: Código da reserva, Código do cliente e Código do quarto. Produtos Descrição: onde vai conter os produtos já cadastrados pelo funcionário. Composição: Código do produto, nome do produto, fornecedor do produto, descrição do produto, o valor do produto e a quantidade do produto. Checkout Backup Descrição: será um backup que terá dos dados do cliente para que quando o cliente retornar não precise cadastra-lo novamente. Composição: Código do Check-out, ano de estadia, código do cliente, código da reserva.

48 9.1.2 Relacionamentos: Relacionamento Efetua: Entidades envolvidas (Cliente, Reserva). Descrição: O cliente efetua várias reservas. Cardinalidade: (1:N). Composição:cod_reserva, Relacionamento Efetua: Entidades envolvidas (Cliente, Checkout_backup). Descrição: o Cliente efetua o checkout. Cardinalidade: (1:N). Composição: Cod_checkout. Relacionamento Efetua backup: Entidades envolvidas (checkout_backup, reserva). Descrição: Uma reserva pode ter conter vários checkout. Cardinalidade: (1:N). Composição: Funcionario_Cod_funcionario.

49 Relacionamento Faz: Entidades envolvidas (quarto, reserva). Descrição: Um quarto pode ser reservado por varias reservas Cardinalidade: (1:N). Composição: cod_quarto Relacionamento fornece: Entidades envolvidas (Status_quarto, quarto). Descrição: Vários quarto podem ter o mesmo status. Cardinalidade: (1:N). Composição: cod_status. Relacionamento Fornece: Entidades envolvidas (tipo_quarto,quarto). Descrição: Vários quartos podem ter o mesmo tipo. Cardinalidade: (1:N). Composição: cod_tipo.

50 9.1.3 Atributos Funcionários Código do funcionário. Entidade: Funcionário. Descrição: Um número sequencial para identificação do funcionário Classe: determinante Domínio: numérico. Nome do funcionário Entidade: Funcionário. Descrição: É o nome do funcionário Classe: simples Domínio: Caracter Cargo do funcionário Entidade: Funcionário. Descrição: É o cargo que o funcionário ocupa. Classe: simples Domínio: Caracter.

51 RG do funcionário Entidade: Funcionário. Descrição: É o RG do funcionário Classe: simples Domínio: Numérico. Senha do funcionário Entidade: Funcionário. Descrição: É a senha que o funcionário vai obter para entrar no sistema. Classe: simples Domínio: Caracter e numérico. Cliente Código do cliente. Entidade: Cliente Descrição: Um número sequencial para identificação do cliente Classe: determinante Domínio: Caracter Nome do cliente. Entidade: Cliente Descrição: É o nome do cliente Classe: simples Domínio: Caracter

52 CPF do cliente. Entidade: Cliente Descrição: É o CPF do cliente Classe: simples Domínio: Numérico RG do cliente. Entidade: Cliente Descrição: É o RG do cliente Classe: simples Domínio: Numérico Estado do cliente. Entidade: Cliente Descrição: É o Estado onde o cliente mora. Classe: simples Domínio: Caracter Cidade do cliente. Entidade: Cliente Descrição: é a cidade onde o cliente mora. Classe: simples Domínio: Caracter.

53 Estado do cliente Entidade: Cliente Descrição: é o estado onde o cliente mora Classe: Simples Domínio: Caracter Endereço do cliente. Entidade: Cliente Descrição: é o endereço onde o cliente mora. Classe: simples Domínio: Caracter e numérico. Numero de Endereço do cliente. Entidade: Cliente Descrição: é numero do endereço onde o cliente mora. Classe: simples Domínio: numérico. Complemento do cliente. Entidade: Cliente Descrição: é o complemento do endereço onde o cliente mora. Classe: simples Domínio: Caracter e numérico.

54 Numero de adultos. Entidade: Cliente Descrição: é a quantidade de adultos que estão acompanhando o cliente. Classe: simples Domínio: numérico. Numero de crianças Entidade: Cliente Descrição: é a quantidade de crianças que estão acompanhando o cliente. Classe: simples Domínio: numérico. Dia Chegada Entidade: Cliente Descrição: O dia em que o hospede chega ao hotel Classe: Determinante Domínio: Data Dia Partida Entidade: Cliente Descrição: O dia da partida do hospede do hotel Classe: Simples Domínio: Data

55 Anotação Entidade: Cliente Descrição: as especificações do cliente Classe: Simples Domínio: Caracter Sexo Entidade: Cliente Descrição: sexo do cliente. Classe: Simples Domínio: Caracter Automóvel Entidade: Cliente Descrição: automóvel do cliente. Classe: Simples Domínio: Caracter.

56 Tipo Quarto Código tipo de quarto Entidade: Tipo Quarto Descrição: Código para a identificação do tipo de quarto Classe: Determinante Domínio: numérico Tipo quarto Entidade: Tipo quarto Descrição: Descreve o tipo do quarto Classe: Simples Domínio: Caracter Status quarto Código Status Quarto Entidade: Status quarto Descrição: Código para a identificação do status de quarto Classe: Composto Domínio: Caracter

57 Status Quarto Entidade: status quarto pede. Descrição: Verificará se o quarto está disponível de acordo com o que se Exemplo: (uma ou duas camas) Classe: Composto Domínio: Caractere Quarto Numero Quarto Entidade: Quarto Descrição: Identificação do quarto Classe: Simples Domínio: Numérico Valor diário Entidade: Cadastro Quarto Descrição: Valor da diária Classe: Simples Domínio: Numérico

58 Status quarto Entidade: quarto Descrição: O quarto pode se encontrar em vários status como por exemplo disponível, indisponível, manutenção entre outros. Classe: Simples Domínio: Caractere Tipo quarto Entidade: quarto Descrição: Existem vários tipos de quarto, o cliente irá escolher qual quarto ficar dentre as diversas opções. Classe: Simples Domínio: Caractere Reserva Código Reserva Entidade: Reserva Descrição: Código para a identificação da reserva Classe: Determinante Domínio: Numérico

59 Código cliente Entidade: Reserva Descrição: Código para identificar o hospede Classe: Determinante Domínio: Numérico Código Quarto Entidade: Quarto Descrição: código para a identificação do quarto Classe: Determinante Domínio: Numérico Produto Nome produto Entidade: Produtos Descrição: Nome do produto Classe: simples Domínio: Caractere

60 Descrição Produto Entidade: Produtos Descrição: Descrição do produto. Exemplo: (comida, bebida etc.) Classe: Simples Domínio: Caractere. Fornecedor Produto Entidade: Produtos Descrição: Nome da empresa fornecedora e endereço Classe: multivalorado Domínio: Caractere Valor produto Entidade: Produtos Descrição: valor do produto Classe: Simples Domínio: Numérico Quantidade estoque Entidade: Produtos Descrição: Descreve a quantidade que tem em estoque do produto Classe: Composta Domínio: numérico

61 Check-out_backup Codigo_reserva Entidade: Reserva Descrição: Identificação da reserva Classe: Determinante Domínio: Numérico Código_Check-out Entidade: Check-out_backup Descrição: identificação do checkout Classe: Determinante Domínio: Numérico Código Clientes Entidade: Cliente Descrição: Código para verificação do cliente Classe: Determinante Domínio: Numérico

62 Funcionario Codigo_funcionario Entidade: Funcionario Descrição: Código para verificação do funcionário Classe: Determinante Domínio: Numérico Nome_funcionario Entidade: Funcionario Descrição: Nome do funcionario Classe: Determinante Domínio: Caractere login_funcionario Entidade: Funcionario Descrição: login de acesso para o funcionário Classe: Determinante Domínio: Caractere

63 rg_funcionario Entidade: Funcionario Descrição: RG do funcionário Classe: Determinante Domínio: Numérico senha_funcionario Entidade: Funcionario Descrição: Senha que o funcionário tem para acessar o sistema Classe: Determinante Domínio: Caractere

64 9.1.4 Código do banco de dados Database Create database sbsystem; Use sbsystem; Tabela Funcionarios Imagem 18 - Mysql Tabela Funcionarios create table Funcionario( cod_funintauto_increment PRIMARY KEY, nome_funvarchar (30)not null UNIQUE, login_funvarchar(16) not null UNIQUE, rg_funvarchar(13) not null UNIQUE, senha_funvarchar(15) not null );

65 Tabela cliente Imagem 19 - Mysql Tabela Cliente create table cliente( cod_cliintauto_increment primary key, nome_cli char(20) not null, sobrenome_clivarchar(20) not null, telefone_clivarchar(20) not null, _clivarchar(50) not null, cpf_clivarchar(15) not null, rg_clivarchar(13) not null, estado_clivarchar(30) not null, cidade_clivarchar(30) not null, pais_clivarchar(25) not null, endereco_clivarchar(30) not null, endereco_cli_numvarchar(10) notnull, complemento_clivarchar(30),

66 num_adultosint(2) notnull, num_criancaint(2), saldo_clivarchar(10) notnull, dia_chegadavarchar(20) notnull, dia_partidavarchar(20) notnull, anotacaovarchar(100), sexovarchar(12), celular_clivarchar(20), CHECK (sexo in ('Masculino','Feminino')), automovelvarchar(10), CHECK (automovel in ('Sim','Nao')) ); Tabela Status do Quarto Imagem 20 - Mysql Tabela Status do Quarto create table status_quarto( cod_statusint(5) not null auto_increment PRIMARY KEY, status_qvarchar(15) not null );

67 Tabela Tipo do quarto Imagem 21 - Mysql Tabela Tipo do Quarto create table tipo_quarto( cod_tipo_qint(5) not null auto_increment PRIMARY KEY, tipo_qvarchar(50) not null );

68 Tabela Quarto Imagem 22 - Mysql Tabela Qaurto create table Quarto( cod_quartoint(10) auto_increment primary key, numero_quartoint(5) UNIQUE not null, valor_diariavarchar(10) not null, cod_statusint(5), cod_tipo_qint(5), foreign key (cod_tipo_q) references tipo_quarto (cod_tipo_q), foreign key (cod_status) references status_quarto(cod_status)); Tabela Produtos Imagem 23 - Mysql Tabela Produtos create table produtos( cod_produtoint(10) auto_increment not null PRIMARY KEY, nome_produtovarchar(25) notnull,

69 fornecedor_produtovarchar(20) notnull, descricao_produtovarchar(100), valor_produtovarchar(10) notnull, qtd_estoqueint not null ); Tabela Reserva Imagem 24 - Mysql Tabela Reserva create table reserva( cod_reservaintauto_increment primary key, cod_cliint, cod_quartoint, foreign key (cod_cli ) references cliente(cod_cli ), foreign key (cod_quarto ) references quarto(cod_quarto ) );

70 Tabela Checkout_BackUp Imagem 25 - MySQL Tabela Check-out BackUP create table checkout_backup( cod_checkoutintauto_increment primary key, ano_estadia YEAR, cod_cliint not null, cod_reservaint, foreign key (cod_cli) references cliente(cod_cli), foreign key (cod_reserva) references reserva(cod_reserva) );

71 10 Anexo II 10.1 Documentação de Casos de Uso Identificação Requisito 1 Nome do caso de Uso Cadastrar Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Include Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo Ira cadastrar um cliente e seus dados Pré-condições Pós-condições Reservar quarto, manter cliente. Ação do sistema O sistema irá cadastrar e manter seus dados salvos para reservas futuras. Identificação Requisito 2 Nome do caso de Uso Manter Cliente Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Include Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo Manter dados do cliente para não necessitar de recadastramento, podendo ser editado e atualizado posteriormente. Pré-condições Cadastrar Pós-condições Ação do sistema O sistema vai manter o cadastro e os dados do cliente.

72 Identificação Requisito 3 Nome do caso de Uso Reservar quarto Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Extend Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo Ira conferir se o quarto indicado esta disponível para reserva e para uso. Pré-condições Cadastrar Pós-condições Check-in Ação do sistema O sistema irá reservar um quarto para um cliente. IdentificaçãoRequisito 4 Nome do caso de Uso Check-in Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Include Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo Confirma chegada do cliente ao hotel Pré-condições Reserva Pós-condições Check-out Ação do sistema O sistema irá conferir os documentos do cliente, caso não esteja completo irá adicionar os itens que estão faltando.

73 Identificação Requisito 5 Nome do caso de Uso Check-out Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Extend Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo E a confirmação da saída do cliente e acerto de valores extras Pré-condições Check-in Pós-condições Ação do sistema O sistema confirma sua saída, ira verificar todos os gastos e após o cliente ter efetuado o pagamento, o sistema irá liberar o quarto que antes estava ocupado. Identificação Requisito 6 Nome do caso de Uso Trocar Apartamento Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Extend Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo Verificara se outro apartamento esta disponível e ira fazer a transferência de quarto Pré-condições Reserva Pós-condições Ação do Sistema O sistema ira checar se há um quarto disponível e trocara o cliente de apartamento.

74 Identificação Requisito 7 Nome do caso de Uso Cancelar reserva Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Extend Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo Cancela a reserva Pré-condições Reserva Pós-condições Ação do sistema O sistema irá cancelar a reserva e disponibilizará o quarto para outros clientes. Identificação Requisito 8 Nome do caso de Uso Estorno Aluno responsável Alberto Mascena Caso de Uso Geral Extend Ator Principal Recepcionista Atores Secundários Resumo É o valor que o cliente alega não ter consumido e por um engano do hotel adicionou em sua conta e deverá ser devolvido caso seja comprovado o estorno Pré-condições Pós-condições Ação do sistema O sistema verificará o motivo do estorno e emitirá uma nota e devolvera o valor.

75 11 Anexo III 11.1 Manual do Usuário Tela de Reserva Imagem 26 - Reserva Para efetuar a reserva de um quarto para um cliente é necessário cadastrarse para isso basta preencher todos os campos contidos na guia "Reserva" de forma adequada, é importante escolher o quarto, verificar o tipo e o valor da diária e também a data de chegada e partida. Logo depois que todos os campos estiverem preenchidos, basta clicar em cadastrar. Após o cadastro devera clicar em "Reservar" e pronto, na data da chegada do cliente é só ir à guia "Check-in" e completar a reserva.

76 Tela de Check-in Imagem 27 - Check-in Para realizar o Check-in clique no campo em branco ao lado de RG, digite o RG do cliente e clique em buscar para realizar o Check-in. Clicando no nome do hospede você poderá ver pais, estado e informar o valor da diária que devera ser pago. Clicando em Check-in será realizado o check-in do hospede no hotel

77 Aba Buscar Por Imagem 28 - Check-in (Aba buscar por) Nesta aba o funcionário poderá localizar uma determinada reserva ou identificar se o quarto encontra-se disponível por nome do cliente, data da reserva, ou status do quarto. Assim realizando uma busca mais avançada no sistema.

78 Tela de Check-out Imagem 29 - Check-out Na tela de check-out, onde tem um campo escrito "Apartamento", digite o apartamento do hospede que quer efetuar o check-out, após ter digitado e pressionado o botão ao lado "procurar", as informações básicas do hospede iram aparecer logo abaixo. Na tabela abaixo iram aparecer todos os gastos que o hospede consumiu até a data que ele está efetuando o check-out. Campos: Nome: primeiro nome do hóspede do apartamento digitado. Chegada e Saída: corresponde a data de chegada e Saída do hospede. Diária: corresponde ao valor da diária do tipo de quarto que o hospede se estabeleceu. Total: corresponde ao valor da diária multiplicado pela quantidade de dias que o hospede ficou no quarto.

79 Informações Imagem 30 - Check-out (Aba informações) Além de aparecer os gastos, também vão aparecer às outras informações do hospede na aba ao lado. Abaixo da tabela aparece o "Total" que corresponde ao valor da diária multiplicado pela quantidade de dias que o hóspede ficou no quarto mais todos os gastos que consumiu, ou seja, é a soma de tudo que o hospede deve pagar para o hotel. Botões: Lançar - ao clicar no botão o sistema irá mudar o status do quarto de "Ocupado" para "Desocupado". Imprimir Extrato - o botão vai redirecionar para uma pdf onde imprimirá o extrato. Imprimir Nota - botão vai redirecionar para uma pdf onde imprimirá uma nota fiscal.

80 Troca de Apartamento Imagem 31 - Troca de Apartamento A função desta tela é quando o hospede por algum motivo em especial deseja trocar de apartamento, a tela vai efetuar esta troca. No painel "Apartamento de origem" coloque o quarto atual do hospede, escolhendo o quarto os campos "Nome do cliente", "Chegada" e "Partida" aparecerão automaticamente. No painel "Novo apartamento" coloque o tipo do quarto que o hospede quer se mudar, escolha um quarto que esteja disponível, coloque o motivo da troca e depois clique em "transferir".

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

Manipulação de Banco de Dados com Java 1. Objetivos

Manipulação de Banco de Dados com Java 1. Objetivos Manipulação de Banco de Dados com Java 1. Objetivos Demonstrar os fundamentos básicos para a manipulação de banco de dados com Java; Apresentar a sintaxe de comandos SQL usados em Java. 2. Definições A

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 1-13 1-13 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Escritório Virtual Administrativo

Escritório Virtual Administrativo 1 Treinamento Módulos Escritório Virtual Administrativo Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual e módulo Administrativo do sistema Office 2 3 1. Escritório

Leia mais

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4.

Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. 1 Sumário 1. SOBRE O NFGoiana DESKTOP... 3 1.1. Apresentação... 3 1.2. Informações do sistema... 3 1.3. Acessando o NFGoiana Desktop... 3 1.4. Interface do sistema... 4 1.4.1. Janela Principal... 4 1.5.

Leia mais

Manual do Usuário Cyber Square

Manual do Usuário Cyber Square Manual do Usuário Cyber Square Criado dia 27 de março de 2015 as 12:14 Página 1 de 48 Bem-vindo ao Cyber Square Parabéns! Você está utilizando o Cyber Square, o mais avançado sistema para gerenciamento

Leia mais

Manual. Rev 2 - junho/07

Manual. Rev 2 - junho/07 Manual 1.Desbloquear o software ------------------------------------------------------------------02 2.Botões do programa- --------------------------------------------------------------------- 02 3. Configurações

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

Portal Autorizador. Plano de Saúde ArcelorMittal Tubarão e FUNSSEST GUIA RÁPIDO DO CREDENCIADO

Portal Autorizador. Plano de Saúde ArcelorMittal Tubarão e FUNSSEST GUIA RÁPIDO DO CREDENCIADO Portal Autorizador Plano de Saúde ArcelorMittal Tubarão e FUNSSEST GUIA RÁPIDO DO CREDENCIADO Apresentação Seja bem vindo ao Novo Portal Autorizador do Plano de Saúde ArcelorMittal Tubarão e FUNSSEST Guia

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

Manual de Instalação, Administração e Uso do Sistema Elétric

Manual de Instalação, Administração e Uso do Sistema Elétric Manual de Instalação, Administração e Uso do Sistema Elétric Versão 1.0 Autores Bruna Cirqueira Mariane Dantas Milton Alves Robson Prioli Nova Odessa, 10 de Setembro de 2013 Sumário Apoio 1. Licença deste

Leia mais

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.

VESOFTWARE - DESENVOLIMENTO DE SISTEMAS E WEBSITES Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com. Fone: (11) 4036-6980 VIVO(11)9607-5649 TIM(11)7013-8480 www.vesoftware.com.br 1-15 INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior,

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador.

O programa Mysql acompanha o pacote de instalação padrão e será instalado juntamente com a execução do instalador. INTRODUÇÃO O Programa pode ser instalado em qualquer equipamento que utilize o sistema operacional Windows 95 ou superior, e seu banco de dados foi desenvolvido em MySQL, sendo necessário sua pré-instalação

Leia mais

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus.

- Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. - Acessar o sistema. Para acessar o sistema digite o endereço eletronico www.simpo.com.br/protocolo e clique em login na barra de menus. Ou digite www.simpo.com.br/protocolo/login.php, para ir diretamente

Leia mais

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios

Portal Sindical. Manual Operacional Empresas/Escritórios Portal Sindical Manual Operacional Empresas/Escritórios Acesso ao Portal Inicialmente, para conseguir acesso ao Portal Sindical, nos controles administrativos, é necessário acessar a página principal da

Leia mais

Evandro sistemas comerciais e web.

Evandro sistemas comerciais e web. Evandro sistemas comerciais e web. Sistema de Gerenciamento Comercial. Contatos: Site: www.evandropf.ubbi.com.br e-mail: acraseado@yahoo.com.br msn: evanf@bol.com.br Tel. (19)9212-7827 O Sistema Este sistema

Leia mais

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br

inux Sistemas Ltda. MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br 2013 inux Sistemas Ltda. s MANUAL DO USUÁRIO www.inux.com.br Sumário 1 Introdução... 2 2 Visão Geral do Sistema... 2 3 Tela de Configuração... 3 4 Tela de Mensagens... 5 5 Tela de Importação... 8 6 Tela

Leia mais

Documento de Casos de Uso. MC436 Introdução à Engenharia de Software Profª Ariadne Maria Brito Rizzoni Carvalho

Documento de Casos de Uso. MC436 Introdução à Engenharia de Software Profª Ariadne Maria Brito Rizzoni Carvalho Documento de Casos de Uso MC436 Introdução à Engenharia de Software Profª Ariadne Maria Brito Rizzoni Carvalho 1. Índice 2. Introdução 3 3. Descrição dos atores 3 4. Diagrama de caso de uso 4 5. 5.1 5.2

Leia mais

Manual do sistema Lojamix PDV

Manual do sistema Lojamix PDV Manual do sistema Lojamix PDV Versão 1.10 Data da última atualização 07/11/2011 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS...3 LISTA DE Siglas...4 Primeiros passos...5 Acessando o ambiente de configuração...5 Acessando

Leia mais

Manual de Instalação ProJuris8

Manual de Instalação ProJuris8 Manual de Instalação ProJuris8 Sumário 1 - Requisitos para a Instalação... 3 2 - Instalação do Firebird.... 4 3 - Instalação do Aplicativo ProJuris 8.... 8 4 - Conexão com o banco de dados.... 12 5 - Ativação

Leia mais

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox

Manual Software Controle de Jukebox. Manual. Software Controle de Jukebox Manual Software Controle de Jukebox Versão 1.0 2014 Sumário 1. Principais Características... 2 2. Software Controle de Jukebox... 3 I. Tela Principal... 4 1 Data Cobrança... 4 2 Linha... 4 3 Cobrador...

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Versão 30/06/2014 FOR Segurança Eletrônica Rua dos Lírios, 75 - Chácara Primavera Campinas, SP (19) 3256-0768 1 de 12 Conteúdo A cópia total ou parcial

Leia mais

Equipe de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Comunicador Processo de Comunicação Entre Filiais Matriz/Filial Filial/Matriz

Equipe de Treinamentos BIG SISTEMAS. Certificação em Comunicador Processo de Comunicação Entre Filiais Matriz/Filial Filial/Matriz Equipe de Treinamentos BIG SISTEMAS Certificação em Comunicador Processo de Comunicação Entre Filiais Matriz/Filial Filial/Matriz Sumário Certificação em Comunicador Índice de Figuras... 3 Histórico de

Leia mais

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto

Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian. Manual do Produto Manual de Utilização do Assistente do Certificado Digital Serasa Experian Manual do Produto Índice Introdução - Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 1. Verificação de Ambiente 4 2. Instalação

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA. Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ELETRÔNICA Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos Autor: Evandro Bastos Tavares Orientador: Antônio Claudio Gomez

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

Manual do módulo Hábil NFC-e Emissor de Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica

Manual do módulo Hábil NFC-e Emissor de Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica Manual do módulo Hábil NFC-e Emissor de Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica Hábil Empresarial 2014 by Ltda (0xx46) 3225-6234 I Hábil Empresarial NFC-e Índice 1 Cap. I Introdução 1 O que é... o Hábil NFC-e

Leia mais

www.gerenciadoreficaz.com.br

www.gerenciadoreficaz.com.br Fone: (62) 4141-8464 E-mail: regraconsultoria@hotmail.com www.gerenciadoreficaz.com.br Guia Prático do Usuário Manual de Instalação Gerenciador Eficaz 7 2 Manual do Usuário Gerenciador Eficaz 7 Instalando

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

Manual. ID REP Config Versão 1.0

Manual. ID REP Config Versão 1.0 Manual ID REP Config Versão 1.0 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 3 2.1. Atualização... 3 3. Instalação do ID REP Config... 4 4. Visão Geral do Programa... 6 4.1. Tela Principal... 6 4.2.

Leia mais

Manual Captura S_Line

Manual Captura S_Line Sumário 1. Introdução... 2 2. Configuração Inicial... 2 2.1. Requisitos... 2 2.2. Downloads... 2 2.3. Instalação/Abrir... 3 3. Sistema... 4 3.1. Abrir Usuário... 4 3.2. Nova Senha... 4 3.3. Propriedades

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização

WebEDI - Tumelero Manual de Utilização WebEDI - Tumelero Manual de Utilização Pedidos de Compra Notas Fiscais Relação de Produtos 1. INTRODUÇÃO Esse documento descreve o novo processo de comunicação e troca de arquivos entre a TUMELERO e seus

Leia mais

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha!

INTRODUÇÃO. A Claireconference agradece pela escolha! 1 ÍNDICE 1. IMPLEMENTAÇÃO 4 1.1 PAINEL DE CONTROLE 4 1.1.1 SENHA 4 1.1.2 CRIAÇÃO DE USUÁRIOS DO LYNC 5 1.1.3 REDEFINIR SENHA 7 1.1.4 COMPRAR COMPLEMENTOS 9 1.1.5 UPGRADE E DOWNGRADE 10 1.1.5.1 UPGRADE

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS 1/38 DOCUMENTO DE REQUISITOS GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Versão 1.1 Identificação do Projeto CLIENTE: NOME DO CLIENTE TIPO DO SISTEMA OU PROJETO Participantes Função Email Abilio Patrocinador

Leia mais

Migrando para o Outlook 2010

Migrando para o Outlook 2010 Neste guia Microsoft O Microsoft Outlook 2010 está com visual bem diferente, por isso, criamos este guia para ajudar você a minimizar a curva de aprendizado. Leia-o para saber mais sobre as principais

Leia mais

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado

Elaborado por SIGA-EPT. Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Elaborado por SIGA-EPT Projeto SIGA-EPT: Manual do Usuário Almoxarifado Versão Dezembro - 2009 Sumário 1 Introdução 5 1.1 Entrando no sistema e repassando as opções................... 5 1.2 Administração......................................

Leia mais

FAT32 ou NTFS, qual o melhor?

FAT32 ou NTFS, qual o melhor? FAT32 ou NTFS, qual o melhor? Entenda quais as principais diferenças entre eles e qual a melhor escolha O que é um sistema de arquivos? O conceito mais importante sobre este assunto, sem sombra de dúvidas,

Leia mais

JDBC Java Database Connectivity

JDBC Java Database Connectivity 5 JDBC Java Database Connectivity Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Trabalhar com bancos de dados em aplicações web em JSP através das classes

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Requisitos do Sistema

Requisitos do Sistema PJ8D - 017 ProJuris 8 Desktop Requisitos do Sistema PJ8D - 017 P á g i n a 1 Sumario Sumario... 1 Capítulo I - Introdução... 2 1.1 - Objetivo... 2 1.2 - Quem deve ler esse documento... 2 Capítulo II -

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

Portaria Express 3.0

Portaria Express 3.0 Portaria Express 3.0 A portaria do seu condomínio mais segura e eficiente. Com a preocupação cada vez mais necessária de segurança nos condomínio e empresas, investe-se muito em segurança. Câmeras, cercas,

Leia mais

Manual. ID REP Config Versão 1.0

Manual. ID REP Config Versão 1.0 Manual ID REP Config Versão 1.0 Sumário 1. Introdução... 3 2. Pré-Requisitos... 3 3. Instalação do ID REP Config... 4 4. Visão Geral do Programa... 8 4.1. Tela Principal... 8 4.2. Tela de Pesquisa... 12

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009

Mobility Gestão Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 Mobility Gestão Guia de Vendas 07/01/2009 O Mobility Gestão é um software de retaguarda para o segmento de Varejo, visando o controle total do estoque e movimentações de venda. Desenvolvido para trabalhar

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1

MANUAL DE OPERAÇÃO. ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL. Manual de Operação do SIMPLES 1 Manual de Operação do SIMPLES 1 MANUAL DE OPERAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO COMERCIAL ASP Consultoria e Desenvolvimento de Softwares Ltda. Manual de Operação do SIMPLES 2 A Empresa A ASP Desenvolvimento de Softwares

Leia mais

Manual NOV - PDV. Versão 1.0

Manual NOV - PDV. Versão 1.0 Manual NOV - PDV Versão 1.0 Sumário 01 Captura de Nota Fiscal...3 02 Remessa de Entrada...6 03 Remessa de Saída......9 04 Pedido Normal...12 05 Pedido Especial...16 06 Nota Fiscal Avulsa...18 07 Controle

Leia mais

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA

GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA GANHE DINHEIRO FACIL GASTANDO APENAS ALGUMAS HORAS POR DIA Você deve ter em mente que este tutorial não vai te gerar dinheiro apenas por você estar lendo, o que você deve fazer e seguir todos os passos

Leia mais

Manual Prático do Usuário

Manual Prático do Usuário Página 12 Saiba mais Em quanto tempo seu cliente recebe o produto Como é emitida a Nota fiscal e recolhido os impostos Pergunte ao Suporte Todos os pedidos serão enviados em até 24 horas úteis, após a

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Sumário 1. Sobre este documento... 3 2. Suporte técnico... 3 3. Requisitos de hardware... 4 3.1. Estação... 4 3.2. Servidor... 4 4. Instalação... 5 4.1. Instalação no servidor... 5

Leia mais

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu

Instalação do SisAlu 1. Apostila de Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 1 Apostila de Instalação do SisAlu 2 Instalação do SisAlu Instalação do SisAlu 3 Índice 1. Objetivo... 4 2. Instalação... 5 2.1. Kit de Instalação... 5 2.2. Requisitos do sistema...

Leia mais

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos

Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Tutorial para acesso ao Peticionamento Eletrônico e Visualização de Processos Eletrônicos Este tutorial visa preparar o computador com os softwares necessários para a utilização dos sistemas de visualização

Leia mais

II Torneio de Programação em LabVIEW

II Torneio de Programação em LabVIEW Desenvolvimento da Aplicação II Torneio de Programação em LabVIEW Seção I: Requisitos Gerais A aplicação submetida deverá atender, pelo menos, às exigências de funcionamento descritas na Seção II deste

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O

Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Roteiro de Instalação da NF-e no Sistema CalcExpress S U M À R I O Instalação da Aplicação Java...2 Instalação do Emissor...5 Instalação do Framework...7 Instalação das DLL s URL, SCHEMAS, CADEIA DE CERTIFICADO

Leia mais

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches -

Curso de Capacitação ao Sistema CDV. - GID Desmanches - Curso de Capacitação ao Sistema CDV - GID Desmanches - Coordenadoria de Gestão de Desmanches Divisão de Desmanches Conteúdo Módulo 1 Como utilizar o Moodle... 4 Módulo 2 - Acessando o GID CDV... 4 Aula

Leia mais

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar

Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Pedido de Bar Sistema para controle de pedido de bar Desenvolvido por Hamilton Dias (31) 8829.9195 Belo Horizonte hamilton-dias@ig.com.br www.h-dias.cjb.net ÍNDICE Introdução...3 Implantação...3 Instalação...3

Leia mais

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010.

Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Manual de Configuração Este documento consiste em 48 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Janeiro de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução

Leia mais

MANUAL DO PVP SUMÁRIO

MANUAL DO PVP SUMÁRIO Manual PVP - Professores SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 6 2 ACESSANDO O PVP... 8 3 TELA PRINCIPAL... 10 3.1 USUÁRIO... 10 3.2 INICIAL/PARAR... 10 3.3 RELATÓRIO... 10 3.4 INSTITUIÇÕES... 11 3.5 CONFIGURAR... 11

Leia mais

MANUAL INOVA RECARGA 29/01/2015

MANUAL INOVA RECARGA 29/01/2015 2015 MANUAL INOVA RECARGA 29/01/2015 Manual de Instalação e Utilização do InovaRecarga Para confecção desse manual, foi usado o Sistema Operacional Windows 7 Ultimate 64 Bits. Algumas divergências podem

Leia mais

Manual de Solicitação e Instalação de Certificado Digital A3 e-cpf/e-cnpj AC-Correios no dispositivo criptográfico e-token PRO USB Aladdin.

Manual de Solicitação e Instalação de Certificado Digital A3 e-cpf/e-cnpj AC-Correios no dispositivo criptográfico e-token PRO USB Aladdin. Manual de Solicitação e Instalação de Certificado Digital A3 e-cpf/e-cnpj AC-Correios no dispositivo criptográfico e-token PRO USB Aladdin. Download do Dispositivo Criptográfico e-token PRO USB Aladdin:

Leia mais

Arquivos de Instalação... 4. Instalação JDK... 7. Instalação Apache Tomcat... 8. Configurando Tomcat... 9

Arquivos de Instalação... 4. Instalação JDK... 7. Instalação Apache Tomcat... 8. Configurando Tomcat... 9 Instalando e Atualizando a Solução... 3 Arquivos de Instalação... 4 Instalação do Servidor de Aplicação... 7 Instalação JDK... 7 Instalação Apache Tomcat... 8 Configurando Tomcat... 9 Configurando Banco

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Documento de Arrecadação Estadual DAE. Manual do Usuário. Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 1 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA Documento de Arrecadação Estadual DAE Manual do Usuário Versão 1.0.0 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA 66.053-000 Av. Visconde de Souza Franco, 110 Reduto Belém PA Tel.:(091)

Leia mais

Manual de Instalação Flex

Manual de Instalação Flex Manual de Instalação Flex Sumário 1. Sobre este documento... 3 2. Suporte técnico... 3 3. Requisitos de hardware... 4 4. Instalação... 5 4.1. Instalação no servidor... 5 4.1.1. Instalação do sistema...

Leia mais

EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM

EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM EMANNUELLE GOUVEIA ROLIM Bacharel em Ciência da Computação, especialista em Gerência de Projetos e em Criptografia e Segurança da Informação. Servidora Publica. Atua na área acadêmica em cursos de Graduação

Leia mais

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle

Domínio Registro. Teclas de atalho para ajudar na utilização do Sistema e cadastros em todos dos Módulos. Menu Controle Domínio Registro O Domínio Registro foi desenvolvido para gerenciar todos os processos referentes à abertura e fechamento de empresas, permite a confecção de contratos, alterações e distratos sociais,

Leia mais

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular

Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Manual do Aplicativo - Rastreamento Veicular Sumário Apresentação... 2 Instalação do Aplicativo... 2 Localizando o aplicativo no smartphone... 5 Inserindo o link da aplicação... 6 Acessando o sistema...

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO

Guia Rápido de Uso. Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Guia Rápido de Uso Aqui seguem os tópicos tratados nesse guia, para que você aprenda a usar o Sistema HOT SMS. SUMÁRIO 1 Acesso ao sistema...3 2 Entenda o Menu...4 3 Como enviar torpedos...6 3.1 Envio

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS

CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS CONFIGURAÇÃO DE REDE SISTEMA IDEAGRI - FAQ CONCEITOS GERAIS Servidor: O servidor é todo computador no qual um banco de dados ou um programa (aplicação) está instalado e será COMPARTILHADO para outros computadores,

Leia mais

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Suporte Técnico A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Horário de Atendimento De segunda-feira à sexta-feira das 09:00 ás 19:00

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede VirtueMart v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados ÍNDICE 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Permissões 4 4.2 Instalação

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes FAQ Erros, e dúvidas frequentes Sumário ERROS CONHECIDOS... 2 1. Botões desabilitados ou Congelados... 2 Resolução 2... 2 2. Erro de cadastro... 3 3. Célula com o campo #VALOR... 3 4. Erro em tempo de

Leia mais

Campo: REPRESENTANTE Use o botão: LUPA para selecionar o representante do cliente, ou, abrir o cadastro de representantes.

Campo: REPRESENTANTE Use o botão: LUPA para selecionar o representante do cliente, ou, abrir o cadastro de representantes. ABA: VENDAS BOTÃO: VENDA BALCÃO VENDA BALCÃO Faz vendas para clientes Abre o cadastro de clientes Inclui produtos avulsos na venda Mostra os produtos que serão utilizados, valores gerais, descontos etc.

Leia mais

Como criar uma conta gratuita e subir uma foto no Windows Azure

Como criar uma conta gratuita e subir uma foto no Windows Azure Como criar uma conta gratuita e subir uma foto no Windows Azure (enviar URL da foto para igsjunior@gmail.com no máximo até 20/dez/2010) by Idevar Junior 1. Entre no site http://www.windowsazure.com/ 2.

Leia mais

Manual BitFarmácia Popular Versão 2 Software Autorizador Farmácia Popular

Manual BitFarmácia Popular Versão 2 Software Autorizador Farmácia Popular Manual BitFarmácia Popular Versão 2 Software Autorizador Farmácia Popular Bitshop Informática Ltda Todos os Direitos Reservados www.bitshop.com.br Conteúdo 1. A Quem se Destina o BitFarmácia Popular 2.

Leia mais

Manual de Instalação Corporate

Manual de Instalação Corporate Manual de Instalação Corporate Sumário 1. Sobre este documento...3 2. Suporte técnico...3 3. Requisitos de hardware...3 3.1. Estação...3 3.2. Servidor...4 4. Instalação...4 4.1. Instalação do Imobiliária21

Leia mais

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque.

Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5. ALTERAÇÃO DO ESTOQUE ATUAL Não é possível alterar o estoque de um produto na tela Cadastro de Produto. Esta alteração é feita de duas formas: Cadastro de pedido de compra e ajuste de estoque. 5.1. Cadastro

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Engenharia de Requisitos. Estudo de Caso

Engenharia de Requisitos. Estudo de Caso Engenharia de Requisitos Estudo de Caso Engenharia de Requisitos Exemplo 1 Reserva de Hotel 1. INTRODUÇÃO Este documento especifica os requisitos do sistema Controle de Reserva de Hotel, fornecendo aos

Leia mais