CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA - UNIPÊ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO VINICIUS ENEAS BEZERRA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA - UNIPÊ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO VINICIUS ENEAS BEZERRA"

Transcrição

1 CENTRO UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA - UNIPÊ PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO VINICIUS ENEAS BEZERRA A SEGURANÇA DOS DADOS E AS TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS NA EMPRESA MD PROMOTORA João Pessoa - PB

2 VINICIUS ENEAS BEZERRA A SEGURANÇA DOS DADOS E AS TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS NA EMPRESA MD PROMOTORA Monografia apresentada ao Centro Universitário de João Pessoa UNIPÊ, como requisito parcial para a obtenção do título de Bacharel em Administração. Orientadora: Ms. Ilka Maria Soares Campos João Pessoa PB

3 B574s Bezerra, Vinícius Enéas, A segurança dos dados e as tendências tecnológicas na empresa MD Promotora/Vinícius Enéas Bezerra. João Pessoa p Monografia de Conclusão de Curso (Graduação em Administração) Centro Universitário de João Pessoa/UNIPE 1 Informação Tecnologia Segurança Monografia I A segurança dos dados e as tendências tecnológicas na empresa MD Promotora CDU: 004:025.5

4 VINÍCIUS ENÉAS BEZERRA A SEGURANÇA DOS DADOS E AS TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS NA EMPRESA MD PROMOTORA Monografia apresentada ao Centro Universitário de João Pessoa UNIPÊ, como requisito parcial para a obtenção do título de Bacharel em Administração. Aprovada em... /.../... BANCA EXAMINADORA: Professora Ms. Ilka Maria Soares Campos Orientadora - UNIPÊ Professor Ms. Gustavo Olimpio Rodrigues Examinador - UNIPÊ Professora Ms. Ana Flávia Uzeda dos Santos Macambira Examinadora - UNIPÊ

5 A todos os mestres, professores, e colegas de sala do curso de administração de empresas. Dedico!

6 AGRACEDIMENTOS Agradeço primeiro à DEUS que é aquele que está sempre presente em nossas vidas nos mostrando e traçando os caminhos certos a seguir. A minha mãe por estar presente em todos os momentos da minha vida e por ter o seu apoio em tudo que for preciso. A minha irmã por seus conselhos. A meu irmão que sempre me deu apoio e por ser um batalhador e sempre procurou vencer na vida. A minha namorada Thaís Suellen por esta sempre do meu lado nos momentos de alegria e de tristeza e por ser a mulher que eu amo. A minha orientadora Ilka Maria por ter sua ajuda, orientação e principalmente compartilhar seus conhecimentos. A MD PROMOTORA de Crédito que aceitou participar desta monografia fornecendo seus dados para elaboração do projeto. Aos professores do departamento de Administração de Empresas que colaboraram com minha formação acadêmica. A professora Maria Nilza que com seu conhecimento me ajudou na elaboração desta monografia. A minha gerente Mercia Abreu por seus conselhos e por sua amizade. Ao Thiago Dantas por ajuda nos conhecimentos técnicos do sistema de Informação da MD PROMOTORA.

7 Determinação coragem e autoconfiança são fatores decisivos para o sucesso. Se estamos possuídos por uma inabalável determinação conseguiremos superá-los. Independentemente das circunstâncias, devemos ser sempre humildes, recatados e despidos de orgulho. Dalai Lama

8 BEZERRA, Vinícius Enéas. A SEGURANÇA DOS DADOS E AS TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS NA EMPRESA MD PROMOTORA f. Monografia (Graduação em Administração) Centro Universitário de João Pessoa UNIPÊ RESUMO No mundo globalizado em que vivemos, presenciamos as tendências tecnológicas primordiais para gerir uma organização. Com isso as empresas buscam implementar novas tecnologias, pois com o crescimento da internet, há uma necessidade do uso de ferramentas tecnológicas para gerenciar seus dados e se adequar ao mercado empresarial. A tecnologia vem inovando o mercado empresarial hoje em dia, surge um assunto de grande importância que preocupa os administradores: a segurança de informação. O presente trabalho aborda as tendências tecnológicas e a importância da segurança no sistema de informação da empresa MD PROMOTORA. Cita a evolução da tecnologia, os sistemas de informação, os meios de armazenamento, falhas de segurança nas empresas através das vulnerabilidades e ameaças e enfoca a política de segurança. Através do procedimento quantitativo exploratório foi analisado o sistema de informação e com isso podemos verificar se é necessário a implementação de um sistema de proteção de dados mais eficaz para garantir as informações que são primordiais para uma empresa. Palavra chave: Informação. Tecnologia. Segurança

9 BEZERRA, Vinícius Enéas. THE SECURITY DATA AND TECHNOLOGICAL TRENDS ON THE COMPANY MD PROMOTION p. Monografy (Administration Degree) University Center of João Pessoa UNIPÊ ABSTRACT In the globalized world that we live technological trends are primary to manage a company. The companies are looking for implement new technologies, due the internet growing, there is a necessity to use technological tools to manage data ant to fit the market. Today the technology is innovating business market and so emerging a subject of great importance: The information security. This paper treat about the technological trends and about the importance of security over the Company MD Promotora's system information. this work talks about technology's evolution, information systems, methods of storage, security fails in companies and sucurity polices. Through a quantitative exploratory procedure, the information system were analized and with this analisis we can verify if it is necessary an implementation of a system to protect data, more eficient to grant all informations that are primary to the company. Key-words: Information. Technology. Security.

10 LISTA DE QUADROS QUADRO 1 - Ameaças aos Sistemas de Informação QUADRO 2 - Funcionários da MD PROMOTORA LISTA DE GRÁFICOS GRÁFICO 1 - Importância do Sistema de Informação GRÁFICO 2 - Freqüencia de utilização do Sistema de Informação GRÁFICO 3 - Tipos de funcionalidade para o Sistema GRÁFICO 4 - A utilização do Sistema de Informação GRÁFICO 5 - Classificação do Sistema GRÁFICO 6 - Funcionalidade do Sistema de Informação GRÁFICO 7 - Nível de segurança do Sistema de Informação LISTA DE FIGURAS FIGURA 1 - Os dados geram conhecimento FIGURA 2 - Informação como recurso FIGURA 3 - Informação como ativo FIGURA 4 - Informaçao como produto... 15

11 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO REFERENCIAL TEÓRICO SISTEMA DE INFORMAÇÃO E SUA IMPORTÂNCIA Informação nas Organizações O Planejamento Operacional e Planejamento Estratégico O Desenvolvimento dos Sistemas de Informação na Organização A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO O Uso do Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação ARMAZENAMENTO DE DADOS NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO Armazenamento nos Servidores SEGURANÇA DAS INFORMAÇÕES Política de Segurança PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS CARACTERIZAÇÃO DA PESQUISA PROBLEMATIZAÇÃO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS Objetivo Geral Objetivos Específicos CAMPO EMPÍRICO UNIVERSO E AMOSTRA INSTRUMENTO E TÉCNICAS DE COLETAS DE DADOS ANÁLISE DOS DADOS CONSIDERAÇÕES FINAIS RECOMENDAÇÕES REFERÊNCIAS APÊNDICE... 46

12 10 1 INTRODUÇÃO No mundo globalizado em que vivemos, presenciamos as tendências tecnológicas como fator primordial para gerir uma organização. Com isso as empresas buscam implementar novas tecnologias, pois com o crescimento da internet, há uma necessidade do uso de ferramentas tecnológicas para gerenciar seus dados e se adequar ao mercado empresarial. A velocidade das informações que são geradas pelo mercado global, necessita de meios de comunicação eficientes para agilizar as transmissões dos dados. Esses meios são chamados de Sistema de Informação, por sua vez são mecanismos importantes para as organizações. A segurança nos bancos de dados pode parecer óbvia, mas existem muitas dificuldades a serem superadas para encontrar proteções apropriadas. Este trabalho científico apresenta as tendências tecnológicas na empresa MD PROMOTORA. Visto que, a implementação de um Sistema de Informação eficaz, com política de segurança adequada e procedimentos que podem reduzir muito as tentativas de violações das informações tanto no âmbito interno como externo, poderá atribuir soluções para o gerenciamento estratégico de segurança nos dados que ajuda a empresa a oferecer a melhor disponibilidade, integridade, acessibilidade das informações da organização.

13 11 2 REFERENCIAL TEÓRICO Com o grande avanço na área tecnológica mundial provocada pela informática nestes últimos tempos, evoluções que atingiram o mercado empresarial quanto o mercado doméstico. Inicialmente toda esta nova tecnologia dependia de um alto custo para sua implantação. Ao passar dos anos até os dias atuais houve uma queda drástica nos preços exigidos para inserção da tecnologia. Diante dessa realidade por ser o uso dos Sistemas de Informações que são de extrema importância para uma organização, ela passa a ser a ferramenta mais utilizada para unir todos os setores de uma empresa interligando-os entre si. Existe uma necessidade de proteção e segurança para as informações processadas pelo Sistema de Informação na empresa, o qual será abordado com mais ênfase nesta monografia. 2.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E SUA IMPORTÂNCIA descreve: Visto a descrição de Sistema de Informação na enciclopédia Wikipédia em que assim Sistema de Informação é a expressão utilizada para descrever um sistema automatizado (que pode ser denominado como Sistema de Informação Computadorizado), ou mesmo manual, que abrange pessoas, máquinas, e/ou métodos organizados para coletar, processar, transmitir e disseminar dados que representam informação para o usuário. Segundo Cruz (2000, p 53), Sistema é à disposição das partes de um todo, que de forma coordenada formam estrutura organizada, com a finalidade de executar uma ou mais atividades. Já Informação é o resultado do tratamento dos dados existentes acerca de alguém ou de alguma coisa. A informação aumenta a consistência e o conteúdo cognoscível dos dados. Cruz (2000, p 53). Outros autores como Laudon e Laudon (2004, p 7) descrevem desta forma o Sistema de Informação: Um sistema de Informação pode ser definido tecnicamente como um conjunto de componentes inter-relacionados que coleta (ou recupera), processa, armazena e distribui informações destinadas a apoiar a tomada de decisões, a coordenação e o controle de uma organização. Além de dar suporte à tomada de decisões, à coordenação e ao controle, esses sistemas também auxiliam os gerentes e trabalhadores a analisar problemas, visualizar assuntos complexos e criar novos produtos. O sistema de Informação atualmente é uma ferramenta primordial de alta tecnologia e necessária para uma organização, esta tecnologia é um instrumento de trabalho que tem a

14 capacidade de não só atender aos gestores de uma organização, mas uma vasta área da organização porque todos os sistemas são interligados entre si. Baseado no artigo de Orlandini (2005), pode-se dizer que o Sistema de Informação: tem como grande desafio assegurar a qualidade e agilidade da informação, pois é imprescindível para as corporações e seus gestores e a informação é tudo na administração! Todos confirmam e concordam com essa assertiva. No entanto, é unânime também o conjunto de características necessárias para que esse fundamental instrumento de trabalho realmente atenda às necessidades dos gestores: agilidade disponível no tempo certo e confiabilidade coesa, correta. E além, precisa ser certeira, isto é, ágil, confiável e para quem ela realmente será útil (http://www.bonde.com.br/bonde.php?id_bonde= ). Com base nesta informação, pode-se ver que o Sistema de Informação é necessário para qualquer organização, pois são capazes de atender toda necessidade exigida pela organização tornando mais rápido e ágil os dados importantes para o andamento da empresa, Segundo Orlandini (2005): A principal vantagem proporcionada pela tecnologia aos Sistemas de Informação é a capacidade de processar um gigantesco número de dados simultaneamente, tornando a disponibilização das informações demandadas, praticamente on-line. Mas de pouco adianta esse potencial se os sistemas (rotinas, processos, métodos) não estiverem muito bem coordenados e analisados. Informatizar sistemas ruins traz novos problemas e nenhuma solução, além de nublar as possíveis causas dessas falhas. Essa situação infelizmente é bastante comum nas empresas, pois existe uma grande confusão sobre análise de sistemas operacionais/corporativos e programação desses sistemas (http://www.bonde.com.br/bonde.php?id_bonde= ). Segue na mesma linha de raciocínio Miranda (1999) no enfoque do Sistema de Informação Estratégica em que cita: A importância do sistema de informação onde sistema de informação estratégica é o conjunto de ferramentas informatizadas que permitem o tratamento dos dados coletados pelo monitoramento estratégico, transformando-os em informações e agregando lhes conhecimento, a fim de que se constitua insumo para a inteligência estratégica. Neste pensamento podemos analisar a grande importância do uso do sistema de informação para uma organização cabendo ao próprio sistema através das ferramentas informatizadas mensurarem as informações desejadas no intuito de viabilizar a rapidez na tramitação dos dados e tornar mais eficiente o processo de coleta, organização, armazenamento e agilidade na troca de informações. 12

15 A Informação nas Organizações Entende-se por informação todo e qualquer conjunto de dados (que pode ser expressa em palavras ou imagens) utilizados para transferência de uma mensagem entre pessoas ou máquinas visando à comunicação e o ato de informar. Segunda a enciclopédia Wikipédia que descreve que informação é o resultado do processamento, manipulação e organização de dados de tal forma que represente uma modificação no conhecimento do sistema que a recebe. Segundo Fontes (2006, p 2), o significado da palavra informação é considerado mais do que um conjunto de dados. Para ele informação é transformar algo com pouco significado em um recurso de valor para a nossa vida pessoal e profissional. A informação é a base e o resultado da ação executiva que forma fatos completos e atuais que determinam características essenciais para tomadas de decisões adequadas. Para Gordon e Gordon (2006, p 4) informação é dados processados que foram organizados e interpretados e possivelmente formatados, filtrados, analisados e resumidos. Os administrados usam toda e qualquer informação na obtenção de adquirir mais conhecimento, conforme verificamos da figura 1.1. Fatos básicos, cifras, observações e medições, sem contexto ou classificação Dados processados: os dados foram organizados e interpretados Um entendimento (ou modelo) sobre pessoas, objetos ou eventos, derivados de informações sobre eles Dados Informações Conhecimento FIGURA 1.1 Os Dados geram Conhecimento FONTE: Adequado de Gordon e Gordon (2006, p 5) O conhecimento segundo Gordon e Gordon (2006, p 4) é um entendimento, ou modelo, sobre pessoas, objetos ou eventos, derivado de informações sobre eles... o conhecimento proporciona uma estrutura para interpretar as informações, usualmente incorporando e explicando variações no tempo ou no espaço. Para Gordon e Gordon (2006, p 4, 5) a maioria das organizações utilização as informações como um recurso, como um ativo ou como um produto.

16 14 As informações como recurso propõe aos administradores de uma organização a redução de gastos, como por exemplo, o uso de informações sobre estoque, produção e logísticas que viabiliza a redução de mão-de-obra conforme figura 1.2. Informação Organização Produtos Capital Serviços Mão-de-obra FIGURA 1.2 Informação como recurso FONTE: Adequado de Gordon e Gordon (2006, p 6) As informações como ativo são utilizados como investimento pelos administradores, pois estrategicamente geram vantagens as empresas que seu principal produto de mercado são os sistemas de informações como segue na figura abaixo. Valor $ Valor Total dos Ativos Informação Outros Ativos Não- Contabilizados Caixa e Investimentos Instalações e Equipamentos Estoques FIGURA 1.3 Informação como ativo FONTE: Adequado de Gordon e Gordon (2006, p 6)

17 15 As informações como produto determina as empresas à possibilidade de vendas de suas informações como, por exemplo, as informações que compõe um produto seguindo a estrutura encontrada na figura 1.4 abaixo. Dados primários Informaçã o Organização Outras Entradas da Produção Produtos com Informações Inclusas FIGURA 1.4 Informação como produto FONTE: Adequado de Gordon e Gordon (2006, p 6) Muitos são os requisitos para as necessidades por informações corretas e concretas, e para isso acontecer, é necessário que as informações contenham acessibilidade, confiabilidade, exatidão, privacidade e segurança. Para este ultimo tópico a segurança das informações é considerada o fator mais importante para uma organização porque as empresas têm a obrigação de proteger seus dados mais importantes, garantindo a vantagem contra os demais concorrentes O Planejamento Operacional e Planejamento Estratégio dia-a-dia. organização. O Planejamento Operacional é a base de rotinas que serão traçadas para a execução no Para isso acontecer é necessário primeiro definir o plano estratégico na O plano estratégico deve ser construído por meio da análise dos pontos fortes e dos pontos fracos da empresa. Os pontos fortes servem de base para traçar as estratégias de desenvolvimento e criar os objetivos a serem alcançados, baseados no que a empresa tem de melhor, e que, por conseguinte, poderia levá-la ao sucesso com a realização do plano. Já a análise dos pontes fracos serve para que a empresa trace a estratégia de defesa, procurando minimizar os ataques que, porventura, venha a sofrer por parte da concorrência sobre suas deficiências (CRUZ, 2000, p 26).

18 16 Seguindo esta base de informação, entende-se como Planejamento Operacional: O planejamento operacional nada mais é do que o desdobramento do plano estratégico em ações que serão realizadas no dia-a-dia, por meio das atividades que compõem o processo de produção do bem ou serviço, produto da empresa (CRUZ, 2000 p 35). Assim como acontece segundo Cruz (2000), com o planejamento estratégico, existem várias metodologias que viabilizam ligar o plano de longo prazo, ou seja, plano estratégico às ações de curto prazo considerado plano operacional, e organizá-las de modo que possam ser cumpridas com a realização de cada meta colocada no plano. Ambas as citações são determinantes para um eficaz planejamento de uma organização, visto que a necessidade do uso de analise dos pontos fortes e dos pontos fracos se torna primordial para definir uma meta para ser executada com a máxima eficiência O Desenvolvimento dos Sistemas de Informação na Organização Os administradores como principais gestores têm a tarefa de atribuir qual o sistema será necessário e desenvolvido para organização. O setor tecnológico ou empresas de Tecnologia da Informação tem a função responsável de informatizar os sistemas de informação solicitados pelos administradores. Com base nisto, o processo do desenvolvimento dos Sistemas de Informação incluindo também sua análise para Orlandini (2005) devem ser feitos de maneira independente. Uma vez desenvolvidos os processos, resta apenas transmiti-los à máquina. A eficiência dos sistemas não é medida pela informatização, mas pela qualidade e eficiência dos métodos, assegurando a informação desejada, confiável e no tempo certo. O Sistema de Informação é baseado nas funções fornecidas por essa tecnologia e o que ela proporciona para a empresa levando sempre em consideração o administrador como fator importante no processo decisório da elaboração do sistema de informação, nesse sentido Orlandini (2005) esclarece que: O entendimento dessa diferença (desenvolvimento de Sistema de Informação versus Programação) proporciona a criação de processos/rotinas mais adequados, mais segurança, maior controle, além de possibilitar à empresa, uma análise clara dos benefícios (ou não) que a informatização pode trazer. Os Sistemas de Informação são peças fundamentais para as empresas, não apenas na elaboração de relatórios, mas fazem parte de todos os departamentos e atividades da companhia, desde o simples controle até a confecção de planos estratégicos complexos (http://www.bonde.com.br/bonde.php).

19 Segundo Orlandini (2005), O computador não pensa, apenas realiza as tarefas que lhe são ensinadas. Para isso tudo acontecer, todos os processos solicitados, são regidos por um sistema, que por sua vez, pode ou não ser informatizado. Necessariamente, deve ser considerada a grande importância do administrador nesse processo decisório, que é nada menos que vital para a organização. Laudon e Laudon (2004, p 80) destacam que os sistemas de informações se tornaram ferramentas integradas, on-line e interativas profundamente envolvidas nas operações e decisões que ocorrem a cada minuto nas grandes organizações. O mesmo descreve a importância de uma infra-estrutura organizada: As organizações também têm influenciado a tecnologia de informação de outro modo: pelas decisões sobre quem irá projetar, montar e manter a sua infra-estrutura de TI. Essas decisões determinam como os serviços de TI serão entregues. A unidade ou função organizacional formal responsável pelos serviços tecnológicos é denominada departamento de sistemas de informação. Esse departamento é responsável pela manutenção dos equipamentos (hardware), programas (software), armazenagem de dados e redes que compreendem a infra-estrutura de TI da empresa. Para o departamento citado acima, se faz necessário para essa tecnologia, grandes especialistas no assunto. Estes são citados por Laudon e Laudon (2004, p 81): Programadores são especialistas técnicos altamente treinados que elaboram as instruções dos softwares de computadores. Analistas de sistemas são os principais elos entre os grupos de sistemas de informação e o restante da organização, sua tarefa é traduzir os problemas e requisitos da empresa em requisitos de informações e sistemas. Gerentes de sistemas de informação são os líderes das equipes de programadores e analistas, gerentes de projeto, gerentes das instalações físicas, gerentes de telecomunicações e chefes de escritório do grupo de sistema; também gerenciam o pessoal de operações de computadores e de entrada de dados A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Tecnologia da Informação é, segundo Cruz (2000, p 24), todo e qualquer dispositivo que tenha capacidade para tratar dados e ou informações, tanto de forma sistêmica como esporádica, quer esteja aplicada no produto, quer esteja aplicada no processo. Para Alecrin (2004), a Tecnologia da Informação (TI) pode ser definida como um conjunto de todas as atividades e soluções providas por recursos de computação. Na verdade,

20 as aplicações para TI são tantas - estão ligadas às mais diversas áreas - que existem várias definições e nenhuma consegue determiná-la por completo. A evolução da Tecnologia da Informação determinou o avanço importante numa organização, estas mudanças são expressas, conforme Mota (1986, p 112), As mudanças no mundo contemporâneo têm gerado transformações radicais na forma de produção e de relação entre os indivíduos. Nas últimas décadas, a revolução provocada pela informática nos ambientes empresariais e até mesmo domésticos tem feito com que grande parte das pessoas altere seus hábitos. Tomando como base os períodos históricos da evolução da sociedade, marcados inicialmente pela produção manufatureira e, posteriormente, demarcados pela produção industrial e pós-industrial, constatamos que foram fortemente influenciados pela incorporação tecnológica nos processos de produção e que causaram grandes mudanças na forma de vida das pessoas. Com o avanço tecnológico, este processo tornouse mais complexo. As empresas transformaram-se em organizações cada vez mais complexas, hierarquizadas, especializadas e que demandavam supervisão e gerência. Por conseguinte, a preocupação passou a ser com a autoridade, responsabilidade, planejamento, controle, coordenação e relações no trabalho. 18 O autor aborda o aspecto transitório entre as tecnologias utilizadas no passado em referencia as novas tecnologias que modificam toda a sistematização de uma empresa, que influenciam diretamente no plano organizacional. No início da utilização da informática pelas empresas, esse caráter elitista era quase justificável. Primeiro porque a tecnologia era caríssima, problemática para manter, difícil de usar e causava muita dor de cabeça aos usuários. Assim, era natural que os usuários olhassem para aquelas máquinas e seus técnicos com um misto de respeito e revolta, afinal era um pessoal caro e especializado, que tanto podia resolver os problemas operacionais dele, usuário, como podia causar mais problemas. Aliás, essa segunda hipótese era a mais comum, haja vista a dicotomia que não raro existia entre usuário e analistas e programadores (CRUZ, 2000, p 23 24). Face a este esclarecimento do autor, e necessário avaliar este dado envolvendo os custos altos para informatizar uma empresa e efetuar a manutenção do sistema. Hoje existem varias empresas especializadas no ramo de TI com tecnologias inovadoras e eficazes e com o fator principal, baixo custo para implantação do sistema. Segue nesta mesma referência o artigo escrito por Orlandini em que ele cita: Houve uma época em que a informática era um privilégio para poucos, os equipamentos eram muito caros, havia pouca disponibilidade de mão-de-obra e sua instalação exigia grandes investimentos em infra-estrutura. Mas os Sistemas de Informação sempre existiram, de uma maneira ou outra, os dados eram processados e transformados em informações, ainda que de uma forma muito mais trabalhosa (http://www.bonde.com.br/).

21 19 Outro aspecto importante verificado por Cruz (2000, p 25) na evolução pela qual passou a Tecnologia da Informação, em todos esses anos, concluo que o principal motivo de tantos erros, desmandos, irritações e brigas com usuários e demais problemas no uso das tecnologias eletrônicas foi a falta de uma metodologia que colocasse as necessidades do usuário em primeiro lugar. Com essa idéia de transformação da informática de forma positiva como fator operante das organizações, Cruz (2000, p 25) afirma que a principal razão para qualquer tecnologia existir deveria prender-se à sua atualidade. Em outras palavras, tecnologia só é boa se for útil, se tiver utilidade para as pessoas. Esse caráter utilitário aparece à medida que as aceitam a tecnologia e passam a usa-lá O Uso do Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Tendo base em tudo que já foi descrito acima a respeito da Tecnologia de Informação, se faz também necessário o uso de um planejamento estratégico de Tecnologia de Informação para interligar todos os processos desenvolvidos em referência ao plano operacional junto com o plano estratégico. Esse tipo de abordagem é necessária para que todos os planos estejam alinhados e, com isso, a empresa possa investir com segurança nas tecnologias que irão conduzi-la à realização de ambos. Para ser mais explicito, é preciso colocar que o planejamento estratégico de Tecnologia da Informação só pode existir se a empresa tiver um plano estratégico. Por exemplo: centralizar ou descentralizar as operações de informática vai depender do tipo de estratégia que a empresa vier a adotar para se manter no mercado e isso vai determinar que tipo de tecnologia será adquirida (CRUZ, 2000, p 35). Com sentido nesta descrição, Laudon e Laudon (2004, p 90) descreve que Sistemas estratégicos de informação alteram metas, operações, produtos ou relacionamentos com o ambiente das organizações, para ajudá-las a conquistar uma vantagem sobre os concorrentes. Eles podem até mesmo mudar o negócio das organizações. Dando continuidade Laudon e Laudon (2004, p 90) descreve a importância do uso correto deste sistema: Os sistemas estratégicos podem ser usados em todos os níveis organizacionais, seu alcance é muito mais amplo e tem raízes mais profundas do que os outros sistemas descritos. Eles alteram profundamente o modo como uma empresa conduz suas operações internas e seus relacionamentos com clientes e fornecedores para tirar proveito da nova tecnologia de sistemas de informação.

22 ARMAZENAMENTOS DE DADOS NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO O armazenamento de dados é de extrema importância para o desenvolvimento de informações e essencial para a velocidade dos mesmos, a globalização pede mais rapidez no giro das informações e para as grandes empresas a necessidade do armazenamento destes dados através de sistemas tecnológicos são determinantes para o desenvolvimento operacional da organização. O papel do computador na verdade, é considerado por Laudon e Laudon (2004) o composto de uma unidade central de processamento, armazenamento primário e secundário, dispositivos de entrada, de saída e de comunicação. Para isso, a unidade de processamento manipula dados brutos, passando-os para um formato mais adequado, e controla as outras partes do sistema de computador. O armazenamento primário basicamente recolhe dados e instrumentos de programa durante o processamento, enquanto os dispositivos de armazenamento secundário (discos ópticos e magnéticos, fitas magnéticas) abrigam dados e programas quando não estão sendo utilizados no processamento. Os meios para armazenamento dos dados como armazenamento primário e armazenamento secundário, estão descrito abaixo segundo Laudon e Laudon (2004, p 186 e 189): a) Armazenamento primário tem três funções: armazenar todo um programa de software que está sendo executado ou parte dele; armazena o sistema operacional que administra a operação do computador; guarda os dados que o programa esta utilizando. O armazenamento primário interno muitas vezes é chamado de RAM ou memória de acesso aleatório porque pode acessar qualquer localização escolhida aleatoriamente, na mesma quantidade de tempo. b) Armazenamento secundário é utilizado para abrigar dados por prazos relativamente longos fora da CPU. Não é volátil e conserva os dados mesmo depois de se desligar o computador. As mais importantes tecnologias de armazenamento secundário são os disco magnético, o disco óptico e a fita magnética. Existem outros meios de armazenamento de dados que são encontrados nos dias atuais, seguem abaixo alguns: Fita magnética é uma mídia de armazenamento que não se perde e que consiste em uma fita plástica coberta de material totalmente magnetizável. Esta fita pode ser utilizada para registro de todo o tipo de informações analógicas ou digitais, isto incluindo áudio, vídeo e qualquer tipo de dados de computador.

SEGURANÇA E AUDITORIA DE TI

SEGURANÇA E AUDITORIA DE TI 1 SEGURANÇA E AUDITORIA DE TI Objetivos - Identificar diversos tipos de controles de sistemas de informação, controles de procedimentos e controles de instalações e explicar como eles podem ser utilizados

Leia mais

Módulo 6: Segurança da TI

Módulo 6: Segurança da TI 1 Módulo 6: Segurança da TI 6.1. Questões de Segurança da TI Discute como se pode promover a qualidade e segurança dos sistemas de informação por uma diversidade de controles, procedimentos e instalações.

Leia mais

SI- Sistemas de Informação. Professora: Mariana A. Fuini

SI- Sistemas de Informação. Professora: Mariana A. Fuini SI- Sistemas de Informação Professora: Mariana A. Fuini INTRODUÇÃO A informação é tudo na administração de uma organização. Mas para uma boa informação é necessário existir um conjunto de características

Leia mais

Soluções em Segurança

Soluções em Segurança Desafios das empresas no que se refere a segurança da infraestrutura de TI Dificuldade de entender os riscos aos quais a empresa está exposta na internet Risco de problemas gerados por ameaças externas

Leia mais

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas.

ERP é um sistema de gestão empresarial que gerencia as informações relativas aos processos operacionais, administrativos e gerenciais das empresas. Introdução Sistemas de Informação é a expressão utilizada para descrever um Sistema seja ele automatizado (que pode ser denominado como Sistema Informacional Computadorizado), ou seja manual, que abrange

Leia mais

Os requisitos de SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO dentro de uma organização passaram por duas mudanças importantes nas últimas décadas:

Os requisitos de SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO dentro de uma organização passaram por duas mudanças importantes nas últimas décadas: $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR 6(*85$1d$($8',725,$'(6,67(0$6 ³6HJXUDQoDGH,QIRUPDo}HV &\QDUD&DUYDOKR

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

Segurança e Informação Ativo de ouro dessa nova era Aula 01. Soraya Christiane / Tadeu Ferreira

Segurança e Informação Ativo de ouro dessa nova era Aula 01. Soraya Christiane / Tadeu Ferreira Segurança e Informação Ativo de ouro dessa nova era Aula 01 Soraya Christiane / Tadeu Ferreira Informação É o ativo que tem um valor para a organização e necessita ser adequadamente protegida (NBR 17999,

Leia mais

ÉTICA E SEGURANÇA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Fundamentos

ÉTICA E SEGURANÇA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Fundamentos ÉTICA E SEGURANÇA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Fundamentos Prof. Carlos Faria (adaptação) 2011 DESAFIOS ÉTICOS E DE SEGURANÇA Emprego Privacidade Saúde Segurança Ética e Sociedade Crime Individualidade Condições

Leia mais

SEGURANÇA E CONTROLE EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SEGURANÇA E CONTROLE EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SEGURANÇA E CONTROLE EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 OBJETIVOS 1. Por que sistemas de informação são tão vulneráveis a destruição, erro, uso indevido e problemas de qualidade de sistemas? 2. Que tipos de controles

Leia mais

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação.

3. ( ) Para evitar a contaminação de um arquivo por vírus, é suficiente salvá-lo com a opção de compactação. 1. Com relação a segurança da informação, assinale a opção correta. a) O princípio da privacidade diz respeito à garantia de que um agente não consiga negar falsamente um ato ou documento de sua autoria.

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

SEGURANÇA A E CONTROLE EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SEGURANÇA A E CONTROLE EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Capítulo 14 SEGURANÇA A E CONTROLE EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Por que sistemas de informação são tão vulneráveis veis a destruição, erro, uso indevido e problemas de

Leia mais

Asser Rio Claro. Descubra como funciona um antivírus. Como o antivírus protege o seu computador. A importância de um antivírus atualizado

Asser Rio Claro. Descubra como funciona um antivírus. Como o antivírus protege o seu computador. A importância de um antivírus atualizado Administração Informática Asser Rio Claro Descubra como funciona um antivírus Responsável por garantir a segurança do seu computador, o antivírus é um programa de proteção que bloqueia a entrada de invasores

Leia mais

SISTEMAS BRASILEIRO EM INFORMÁTICA CNPJ:

SISTEMAS BRASILEIRO EM INFORMÁTICA CNPJ: Dados da Empresa Dados da SYSTEMBRAS SISTEMAS BRASILEIRO EM INFORMÁTICA CNPJ: 00.000.000/0001-00 Rua Paramoti, 04 Vila Antonieta SP Cep: 03475-030 Contato: (11) 3569-2224 A Empresa A SYSTEMBRAS tem como

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Vulnerabilidade do software Softwares comerciais contém falhas que criam vulnerabilidades na segurança Bugs escondidos (defeitos no

Leia mais

Política de Privacidade

Política de Privacidade Política de Privacidade Este documento tem por objetivo definir a Política de Privacidade da Bricon Security & IT Solutions, para regular a obtenção, o uso e a revelação das informações pessoais dos usuários

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação e Utilização de Recursos da Rede

Políticas de Segurança da Informação e Utilização de Recursos da Rede Políticas de Segurança da Informação e Utilização de Recursos da Rede Índice 1 Introdução... 3 2 Política de cadastro e senhas... 5 3 Política de Utilização da Internet... 7 4 Política de Utilização de

Leia mais

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral

Março/2005 Prof. João Bosco M. Sobral Plano de Ensino Introdução à Segurança da Informação Princípios de Criptografia Segurança de Redes Segurança de Sistemas Símbolos: S 1, S 2,..., S n Um símbolo é um sinal (algo que tem um caráter indicador)

Leia mais

Segurança a da Informação Aula 02. Aula 02

Segurança a da Informação Aula 02. Aula 02 Segurança a da Informação 26/9/2004 Prof. Rossoni, Farias 1 Segurança a da Informação é: Cultura, Cidadania, Desenvolvimento pessoal e social, Competitividade, Influência e poder, Imprescindível para a

Leia mais

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte

Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte IBM Global Technology Services Manutenção e suporte técnico Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável de Suporte Uma abordagem inovadora em suporte técnico 2 Crescendo e Inovando com um Parceiro Confiável

Leia mais

ARQUITETURA TRADICIONAL

ARQUITETURA TRADICIONAL INTRODUÇÃO Atualmente no universo corporativo, a necessidade constante de gestores de tomar decisões cruciais para os bons negócios das empresas, faz da informação seu bem mais precioso. Nos dias de hoje,

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações A utilização das redes na disseminação das informações Elementos de Rede de computadores: Denomina-se elementos de rede, um conjunto de hardware capaz de viabilizar e proporcionar a transferência da informação

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Segurança do governo eletrônico

Segurança do governo eletrônico 1. Introdução O governo está empenhado em fornecer programas e serviços de modo que atenda às necessidades de empresas e cidadãos que necessitam desses recursos. Para aumentar a demanda desses serviços,

Leia mais

Segurança de Redes e Internet

Segurança de Redes e Internet Segurança de Redes e Internet Prof. MSc Thiago Pirola Ribeiro sg_02 alqbarao@yahoo.com.br 1 Guia Básico para Segurança de uma Rede Identificar o que se está tentando proteger; Identificar contra quem está

Leia mais

E-learning: O novo paradigma da educação e suas questões de segurança

E-learning: O novo paradigma da educação e suas questões de segurança E-Learning MBA Gestão de Sistemas de Informação Segurança na Informação Professor: Ly Freitas Grupo: Ferdinan Lima Francisco Carlos Rodrigues Henrique Andrade Aragão Rael Frauzino Pereira Renata Macêdo

Leia mais

Textos para "soluções Integratto"

Textos para soluções Integratto Textos para "soluções Integratto" 1) Segurança para comunicação confiável e prevenção no vazamento de dados sigilosos Para alguns tipos de negócio, o sigilo na comunicação e a segurança no trânsito de

Leia mais

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1 Os sistemas de informação (SI) utilizam hardware, software, redes de telecomunicações, técnicas de administração de dados computadorizadas e outras formas de

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 1: Fundamentos dos SI Resposta do Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Leia o texto e responda o seguinte: a) identifique os recursos de: Hardware: microcomputadores,

Leia mais

Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S.

Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 4: Trilhas de Auditoria Existe a necessidade

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Política de Segurança da Informação Código: PSI_1.0 Versão: 1.0 Data de Publicação: 28/05/2014 Controle de Versão Versão Data Responsável Motivo da Versão 1.0 28/05/2014 Heitor Gouveia Criação da Política

Leia mais

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Dado Informação Conhecimento Sistemas de Informação DADO O DADO consiste

Leia mais

Soluções em Armazenamento

Soluções em Armazenamento Desafios das empresas no que se refere ao armazenamento de dados Aumento constante do volume de dados armazenados pelas empresas, gerando um desafio para manter os documentos armazenados Necessidade de

Leia mais

Conceitos de Sistemas de Informação

Conceitos de Sistemas de Informação Conceitos de Sistemas de Informação Prof. Miguel Damasco AEDB 1 Objetivos da Unidade 1 Explicar por que o conhecimento dos sistemas de informação é importante para os profissionais das empresas e identificar

Leia mais

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Bruno Sanchez Lombardero Faculdade Impacta de Tecnologia São Paulo Brasil bruno.lombardero@gmail.com Resumo: Computação em nuvem é um assunto que vem surgindo

Leia mais

Como posso permitir um acesso conveniente e seguro ao Microsoft SharePoint?

Como posso permitir um acesso conveniente e seguro ao Microsoft SharePoint? RESUMO DA SOLUÇÃO Solução de segurança do SharePoint da CA Technologies Como posso permitir um acesso conveniente e seguro ao Microsoft SharePoint? agility made possible A solução de segurança do SharePoint

Leia mais

Agregando valor com Business Service Innovation

Agregando valor com Business Service Innovation Agregando valor com Business Service Innovation A TI é enorme. Existem tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação Gestão de Segurança da Informação Prof. João Henrique Kleinschmidt (slides cedidos pelo Prof. Carlos Kamienski - UFABC) Gerenciamento e Avaliação de Riscos Terminologia

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre Aula 1

Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre Aula 1 Faculdade de Tecnologia SENAI Porto Alegre Aula 1 Prof. Me. Humberto Moura humberto@humbertomoura.com.br Evolução da TI Postura TI Níveis de TI Princípios de TI (papel da TI perante o negócio) Arquitetura

Leia mais

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA EMPRESA XX. Empresa XX LTDA

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA EMPRESA XX. Empresa XX LTDA 1 REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA EMPRESA XX Empresa XX LTDA A EMPRESA XX LTDA, através de seu Comitê de Tecnologia da Informação, órgão responsável pela normatização e padronização

Leia mais

A ISO 17799 esta dividida em 12 seções da seguinte forma: 1. Objetivo da norma. 2. Termos e definições: 3. Poĺıtica de segurança.

A ISO 17799 esta dividida em 12 seções da seguinte forma: 1. Objetivo da norma. 2. Termos e definições: 3. Poĺıtica de segurança. A 17799 se refere a mecanismos organizacionais para garantir a segurança da informação. Não é uma norma que define aspectos técnicos de nenhuma forma, nem define as características de segurança de sistemas,

Leia mais

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS (UFPelNet)

REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS (UFPelNet) REGULAMENTO PARA USO DA REDE CORPORATIVA DE COMPUTADORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS (UFPelNet) A Universidade Federal de Pelotas (UFPel), através de seu Comitê de Tecnologia da Informação (PORTARIA

Leia mais

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios

fornecendo valor com inovações de serviços de negócios fornecendo valor com inovações de serviços de negócios A TI é grande. Tantos bits no universo digital quanto estrelas em nosso universo físico. é arriscada. Dois terços dos projetos de TI estão em risco,

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589

Segurança Internet. Fernando Albuquerque. fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Segurança Internet Fernando Albuquerque fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando (061) 273-3589 Tópicos Introdução Autenticação Controle da configuração Registro dos acessos Firewalls Backups

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Aula 4 Introdução aos Sistemas Biométricos 1. Identificação, Autenticação e Controle

Leia mais

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade...

Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Continuidade de Negócio de TI O Sucesso da sua empresa também depende disso. Qual é sua necessidade... Reduzir custo de TI; Identificar lentidões no ambiente de TI Identificar problemas de performance

Leia mais

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios

Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios IBM Global Technology Services White Paper IBM Resiliency Services Usando a nuvem para melhorar a resiliência dos negócios Escolha o provedor de serviços gerenciados certo para mitigar riscos à reputação

Leia mais

4.1 Analisando / avaliando os riscos de segurança da informação.

4.1 Analisando / avaliando os riscos de segurança da informação. 4.Analise / avaliação e tratamento de riscos. Devemos identificar os riscos de segurança e depois priorizar cada risco com base nos critérios, verificar o que é mais critico para a empresa. Deve-se fazer

Leia mais

João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br. José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br

João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br. José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br BCInfo Consultoria e Informática 14 3882-8276 WWW.BCINFO.COM.BR Princípios básicos

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

IBM System Storage. Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM

IBM System Storage. Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM IBM System Storage Projeta suas informações de negócios importantes com soluções de segurança de informações da IBM As organizações sempre se esforçaram para gerenciar o crescimento exponencial de informações

Leia mais

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA

Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA 2011 Relatório sobre Segurança da Informação nas Empresas RESULTADOS DA AMÉRICA LATINA SUMÁRIO Introdução... 4 Metodologia... 6 Resultado 1: Cibersegurança é importante para os negócios... 8 Resultado

Leia mais

Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação. Política de Segurança da Informação

Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação. Política de Segurança da Informação Tópico 28 e 29 Política de Segurança da Informação Política de segurança da Informação. Metodologia de levantamento da política de segurança. Objetivos e responsabilidades sobre a implementação. Métodos

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Dispõe acerca de normas referentes à segurança da informação no âmbito da CILL Informática S/A. Goiânia-Go, novembro de 2015 Política de Segurança da Informação CILL

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Estudo de Viabilidade SorveTech (Sistema de Gerenciamento) Professora: Carla Silva Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas

Leia mais

Segurança da Informação Segurança de Redes Segurança de Sistemas Segurança de Aplicações

Segurança da Informação Segurança de Redes Segurança de Sistemas Segurança de Aplicações Segurança da Informação Segurança de Redes Segurança de Sistemas Segurança de Aplicações Símbolos Símbolos: S 1, S 2,..., S n Um símbolo é um sinal (algo que tem um caráter indicador) que tem uma determinada

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CEAP CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Prof Célio Conrado E-mail: celio.conrado@gmail.com Site: www.celioconrado.com Conceito Por que usar? Como funciona

Leia mais

Proteger as informações da empresa para a qual trabalhamos é um dever de todos nós!

Proteger as informações da empresa para a qual trabalhamos é um dever de todos nós! Prezado Colaborador, O conteúdo desta cartilha tem como objetivo compartilhar alguns conceitos relacionados ao tema Segurança da Informação. Além de dicas de como tratar os recursos e as informações corporativas

Leia mais

SOLUÇÕES AMBIENTE SEGURO SEUS NEGÓCIOS DEPENDEM DISSO!

SOLUÇÕES AMBIENTE SEGURO SEUS NEGÓCIOS DEPENDEM DISSO! SOLUÇÕES AMBIENTE SEGURO SEUS NEGÓCIOS DEPENDEM DISSO! O ambiente de Tecnologia da Informação (TI) vem se tornando cada vez mais complexo, qualquer alteração ou configuração incorreta pode torná-lo vulnerável

Leia mais

Introdução ao Sistema de Informação

Introdução ao Sistema de Informação Introdução ao Sistema de Informação Prof.: Luiz Mandelli Neto Conhecer sistemas de informação é essencial para os administradores. Sobreviver Prosperar O sistema de informação auxilia as empresas: Estender

Leia mais

2.1. Nível A (Desempenho Verificado)

2.1. Nível A (Desempenho Verificado) Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Avaliação de Padrões de Segurança de Computadores

Leia mais

Universidade Federal de Sergipe

Universidade Federal de Sergipe Universidade Federal de Sergipe Centro de Processamento de Dados Coordenação de Redes Regras de Acesso à Rede Sem Fio da UFS 1. DESCRIÇÃO A rede sem fio do projeto Wi-Fi UFS foi concebida para complementar

Leia mais

Capítulo 2 Conceitos de Segurança Física e Segurança Lógica

Capítulo 2 Conceitos de Segurança Física e Segurança Lógica Capítulo 2 Conceitos de Segurança Física e Segurança Lógica 2.1 Introdução 2.2 Segurança Física 2.2.1 Segurança externa e de entrada 2.2.2 Segurança da sala de equipamentos 2.2.3 Segurança dos equipamentos

Leia mais

Alavancando a segurança a partir da nuvem

Alavancando a segurança a partir da nuvem Serviços Globais de Tecnologia IBM White Paper de Liderança em Pensamento Serviços de Segurança IBM Alavancando a segurança a partir da nuvem O quem, o que, quando, por que e como dos serviços de segurança

Leia mais

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA Hewerton Luis P. Santiago 1 Matheus Rabelo Costa 2 RESUMO Com o constante avanço tecnológico que vem ocorrendo nessa

Leia mais

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 2.3. ORGANIZAÇÕES E GESTÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As Empresas e os Sistemas Problemas locais - impacto no sistema total. Empresas como subsistemas de um sistema maior. Uma empresa excede a soma de

Leia mais

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO

SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br SISTEMAS DE AUTOMAÇÃO Rosenclever Lopes Gazoni Data MACROPROCESSO [1] AUTOMAÇÃO DE ESCRITÓRIO/COMERCIAL: Correio eletrônico; vídeo texto; vídeo conferência; teleconferência;

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

1 Introdução 1.1. Segurança em Redes de Computadores

1 Introdução 1.1. Segurança em Redes de Computadores 1 Introdução 1.1. Segurança em Redes de Computadores A crescente dependência das empresas e organizações modernas a sistemas computacionais interligados em redes e a Internet tornou a proteção adequada

Leia mais

COMPUTAÇÃO APLICADA À ENGENHARIA

COMPUTAÇÃO APLICADA À ENGENHARIA Universidade do Estado do Rio de Janeiro Campus Regional de Resende Curso: Engenharia de Produção COMPUTAÇÃO APLICADA À ENGENHARIA Prof. Gustavo Rangel Globalização expansionismo das empresas = visão

Leia mais

Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundação Municipal de Tecnologia da Informação e Comunicação de Canoas Diretoria Executiva PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 2012 2015 Controle de Revisão Ver. Natureza Data Elaborador Revisor

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

Gerações dos Computadores, Processamento Eletrônico de Dados e a Organização da Informação.

Gerações dos Computadores, Processamento Eletrônico de Dados e a Organização da Informação. Universidade da Região da Campanha - URCAMP Campus Universitário de Sant ana do Livramento Curso : Administração Orientador : Franco Sampaio Autores : Luciano Xavier Mansilha Jeferson Soares da Fontoura

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

Unidade III. Unidade III

Unidade III. Unidade III Unidade III 4 ADMINISTRAÇÃO DE SGBDs As pessoas que trabalham com um banco de dados podem ser categorizadas como usuários de banco de dados ou administradores de banco de dados. 1 Entre os usuários, existem

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

WEBMAIL Política de Uso Aceitável

WEBMAIL Política de Uso Aceitável WEBMAIL Política de Uso Aceitável Bem-vindo ao Correio Eletrônico da UFJF. O Correio Eletrônico da UFJF (Correio-UFJF) foi criado para ajudá-lo em suas comunicações internas e/ou externas à Universidade.

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDUARDO ROCHA BRUNO CATTANY FERNANDO BAPTISTA Descrição da(s) atividade(s): Indicar qual software integrado de gestão e/ou ferramenta

Leia mais

PLANO DE CONTINGÊNCIA DE BANCO DE DADOS

PLANO DE CONTINGÊNCIA DE BANCO DE DADOS PLANO DE CONTINGÊNCIA DE BANCO DE DADOS Pedro Henrique Jussani 1, Luiz Fernando Braga Lopes 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil pedrohenriquejussani@hotmail.com, lfbraga@unipar.br

Leia mais

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA

OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DE SEGURANÇA DIGITAL Wagner de Oliveira OBJETIVO DA POLÍTICA DE SEGURANÇA Hoje em dia a informação é um item dos mais valiosos das grandes Empresas. Banco do Brasil Conscientizar da necessidade

Leia mais

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI

Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI Tecnologia da Informação UNIDADE 3:Estrutura organizacional de TI * A segurança da informação está relacionada com proteção de um conjunto de dados, no sentido de preservar o valor que possuem para a organização.

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Conceitos ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Comunicação; Formas de escritas; Processo de contagem primitivo;

Conceitos ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Comunicação; Formas de escritas; Processo de contagem primitivo; Conceitos Comunicação; Formas de escritas; Bacharel Rosélio Marcos Santana Processo de contagem primitivo; roseliomarcos@yahoo.com.br Inicio do primitivo processamento de dados do homem. ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional. Tecnologia. Tecnologia. Tecnologia 29/07/2009 Núcleo de Pós Graduação Pitágoras A Tecnologia da Informação no contexto Organizacional MBA Gestão em TI Disciplina: Administração de Suporte e Automação Professor: Fernando Zaidan Agosto - 2009 Tecnologia

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Unidade Didática : A Segurança e os Desafios Éticos da Tecnologia da Informação Segurança e Desafios Éticos de e-business Objetivos do Capítulo Identificar diversos problemas

Leia mais

QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NA EMPRESA DIGITAL

QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NA EMPRESA DIGITAL QUESTÕES ÉTICAS E SOCIAIS NA EMPRESA DIGITAL 1 OBJETIVOS 1. Quais são as questões éticas, sociais e políticas relacionadas com os sistemas de informação? 2. Existem princípios específicos de conduta que

Leia mais

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO

LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO LINHA CRIATIVA, Informática & Soluções PORTFOLIO 2015 A LINHA CRIATIVA é uma solução de TI focada em produtos inteligentes e simples, actuando no sector de empresas de médio e pequeno porte, nas áreas

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PO - PSI 1ª 1/9 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ALCANCE... 2 3. ÁREA GESTORA... 2 4. CONCEITOS/CRITÉRIOS GERAIS... 2 5. DIRETRIZES... 3 6. RESPONSABILIDADES... 3 6.1 Todos

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos

Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E. Prof. Emanuel Matos Unidade I SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade I Principais tecnologias da rede digital Computação cliente/servidor Comutação de pacotes TCP/IP Sistemas de informação

Leia mais