Educação sem Limite UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS - GRADUAÇÃO LATU SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE. Trander Azevedo dos Santos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Educação sem Limite UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS - GRADUAÇÃO LATU SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE. Trander Azevedo dos Santos"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS - GRADUAÇÃO LATU SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE Educação sem Limite Trander Azevedo dos Santos Orientadora : Adélia Maria Oliveira de Araújo Rio de Janeiro, Jan/2009

2 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS - GRADUAÇÃO LATU SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE 1 OBJETIVO: Trabalho monográfico apresentado como requisito parfical para obtenção do Grau de Especialista em Tecnologia Educacional. Rio de Janeiro, Jan/2009

3 2 AGRADECIMENTOS A Deus pelo dom da vida e pelos dons e talentos oferecidos gratuitamente, ao corpo docente do Instituto `` A vez do mestre, a professora e orientadora Adélia Maria Oliveira de Araújo por sua aplicada e fundamentais revisões monográficas e aos prezados(as) colegas e companheiros(as) de classe que direta ou indiretamente proporcionaram a transfomações de expectativas e ideais em realizações.

4 3 DEDICATÓRIA Dedico a conclusão do curso `` Tecnologia Educacional através da realização desta monografia, a minha Mãe ``Regina Célia, que além de ajudar-me financeiramente no pagamento de algumas mensalidades nos momentos de dificuldades, em sua relevância e primordial permanência e notória contribuição em todas as áreas da minha vida e principalmente na acadêmica, demonstrou insentivo e cumplicidade na realização deste e de outros projetos. Também faz-se necessário parabenizar a contribuição de todos os preofessores com suas exemplares e dedicadas atuações profissionais promovendo à cada aula uma renovada busca pelo conhecimento. Dedico também ao meu amigo Fabio Moraes, que significantemente numa indiscutível participação, promoveu em mim, através de uma conversa dentro de um ônibus, o interesse pela consulta da e verificação da ementa do curso,

5 4 culminando na matrícula e agora conclusão do mesmo. Merecidamente finalizo esta dedicatória com a indipensável e total participação em todos o momentos e situações vividas, a Deus. Responsável pela minha existência, por tudo que fez e ainda fará em meu viver.

6 5 RESUMO Esta monografia tem por finalidade a contribuição da democratização na educação utilizando como recurso principal da tecnologia moderna as rede Wireless. Essa implementação tecnológica, visa ampliar e compartilhar novas tendências, métodos, dispositivos e recursos para uma melhoria na qualidade do sistema educacional. Importante mencionar que, não se trata de inclusão digital e sim da aplicação e desenvolvimento de tecnologias e equipamentos consolidadores na formação e aprimoramento do conhecimento, oferencendo uma valioso atributo que é a otimização de tempo na incansável busca pelo saber.

7 6 METODOLOGIA Como contribuintes para aplicação da metodologia, foram realizadas pesquisas de projetos tecnológicos orientados à educação, utilizando como base de dados e pesquisas: sites organizacionais, empresas de networks participantes ou cooparticipantes, livros de profissionais especialistas em tecnologia educacional, vídeos contendo matérias da utilização de tecnologia Wireless. A partir da obtenção dessas informações, pode-se concluir um relativo conhecimento Tecno-educacional, resultando o desenvolvimento dissertativo e teórico desta monografia.

8 7 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...8 e 9 CAPÍTULO I CONCEITO E POSSIBILIDADES DA TECNOLOGIA WIRELESS...10 e Conheça um pouca da História do Wi-Fi...11 e O que é Wi-Fi?...13 e Implantação de uma rede Wireless...14 e Tipos de Rede Sem Fio...15 e Conclusão conceitual...16 CAPÍTULO II CONEXÕES ADSL E DIAL-UP O que é banda larga? ( Conexões ADSL ) Acessando as conexões ADSL...17 e O que é conexão Dial-up? ( Rede DISCADA ) É um serviço tarifado?...18, CAPÍTULO III AVANÇOS NO PROCESSO EDUCATIVO COM A TECNOLOGIA WI-FI Classificação da informática na educação...22, 23 e Cursos on line...24 e Atributos e resposabilidades para inovar...26 e 27 CONCLUSÃO...28 e 29 REFERÊNCIAS...30 ANEXOS...31 a 42

9 8 INTRODUÇÃO Contrariando os princípios básicos da educação e seus: métodos e ferramentas utilizadas em salas de aula, concomitantemente à esta realidade, surgem novas tecnologias para auxiliarem e contribuírem na democratização educacional. Contudo, foi escolhido como dispositivo no combate ao atraso e a má qualidade do ensino, uma tecnologia de transmissão de dados chamada : Wireless, para avaliar suas contribuições. Do seu conceito, originou-se o tema desta monografia : Tecnologia Wireless na Educação. Este, consiste em compartilhar informações sobre as inovações tecnológicas na comunicação de dados à longas distâncias, proporcionando assim a inclusão atualizada no sistema educacional à alunos desprovidos da infra-estrutura no aprendizado. Serão apresentados modelos conceituais e avançados da tecnologia WIFI e sua aplicação no ambiente de ensino. Desta forma, discuti-se-ão questões como : Quais os modelos de projetos Wireless possíveis à serem implantados? Qual o custo para cada projeto? Que vantagens no contexto educacional, as redes Wifi oferecerão? Que recursos tecnológicos serão utilizados? A seguir, serão citados e conhecidos os conteúdos de cada capítulo.

10 9 1º CAPÍTULO : Conceitos e Definições da Tecnologia Wireless e suas possibilidades Nós encontraremos respostas e curiosidades sobre a tecnologia Wireless e as possibilidades de implantação, bem como alguns projetos já existentes. 2º CAPÍTULO : Diferenças entre as conexões : ADSL e Dial-up Mais adiante trataremos no segundo capítulo da tecnologia de comunicação de dados através da internet, tendo como método de conexão: redes locais ADSL (Banda Larga) e as conexões Dial-up (Redes DISCADAS). 3º CAPÍTULO : Avanços no processo educativo à partir da utilização da Tecnologia Wireless Conheceremos e seremos capazes de indentificar os avanços no porcesso educativo no capítulo três. Onde à partir da utilização das tecnologias, obteremos mais informações sobre os benefícios que esses recursos nos oferecem. Novas têndencias e equipamentos serão aliados importantes na aceleração e democrarização do conhecimento otimizando tempo e custo no aprendizado, protagonizado principalmente pela conexão Wi-Fi.

11 10 CAPÍTULO I CONCEITO E POSSIBILIDADES DA TECNOLOGIA WIRELESS A definição correta para a abreviação WIFI em inglês é ( Wireless fidelity ) que traduzido significa : Fidelidade sem Fio. Comumente, é conhecido no mercado a expressão : Wireless ( Sem Fio ), serve para popularizar as conhecidas redes de comunicação de dados e internet. Existe um padrão que estabelece normas para criação e para uso de rede sem fio e seus respectivos equipamentos. O padrão opera com alguns seguintes segmentos de freqüência : 902 MHz, 928 MHz, 2.4 GHz, GHz e 5.15 GHz, GHz ( dependendo do país, esses limites de freqüência podem ser alterados ). Com a tecnologia Wireless ou WIFI, é possível estruturarmos redes que conectam computadores em uma mesma localidade ou até mesmo à grandes distâncias, como: bairros, municípios e estados. Fazem parte da utilização da mesma, determinados dispositivos que sejam compatíveis, os seguintes: telefones celulares, consoles de videogame, impressoras, etc. No tocante à interferências ou impedimentos na propagação do sinal de rádio freqüência, são existentes materiais ou fenômenos da natureza que dificultam a comunicação das redes sem fio.

12 11 Um simples espelho localizado no mesmo ambiente onde se encontra o Acess Point ( o ponto de acesso ), promoverá a dispersão do sinal, tornando confusa a interação de um dipositivo com o seu ponto de acesso. Chuva, ventos e névoas aumentam a sensibilidade eletrostáica, provocando baixa ou em alguns casos perda do sinal na rede wifi. Mesmo apresentando uma considerável fragilidade na tecnologia, basta que haja eficiência e qualificação na contratação dos profissionais e respectivamente na compra dos equipamentos e dispositivos com exigênicas e e regulamentações respeitando os padrões e modelos eficazes Conheça um pouca da História do Wi-Fi Com este pequeno contúdo teórico, será possível conhecer expressões, padrões, empresas e siglas utilizadas no meio técnico da tecnologia. A idéia de se criar redes sem fio não é nova. A indústria se preocupa com essa questão há tempos, mas a falta de padronização de normas e especificações se mostrou como um empecilho, afinal, vários grupos de pesquisa existentes trabalhavam com propostas diferentes. Por esta razão, algumas empresas, como 3Com, Nokia, Lucent Technologies (atualmente Alcatel-Lucent) e Symbol Technologies (adquirida pela Motorola), se uniram para criar um grupo para lidar com essa questão e, assim, nasceu em 1999 a Wireless Ethernet Compatibility Alliance (WECA), que passou a se chamar Wi-Fi Alliance, em Assim como acontece com outros consórcios de padronização de tecnologias, o número de empresas que se associam à Wi-Fi Alliance aumenta constantemente. No momento em que esse artigo era escrito, o grupo contava com a participação de mais de 300 empresas e entidades.

13 12 A WECA passou a trabalhar com as especificações IEEE que, na verdade, não é muito diferente das especificações IEEE Esta última é conhecida pelo nome Ethernet e simplesmente consiste na grande maioria das tradicionais redes com fio. Essencialmente, o que muda de um padrão para o outro são suas características de conexão: um tipo funciona com cabos, o outro, por radiofreqüência. A vantagem disso é que não é necessária a criação de nenhum protocolo específico para a comunicação de redes sem fios baseada nessa tecnologia. Além disso, é possível ter redes que utilizam ambos os padrões. Com um caminho a seguir, a WECA ainda precisava lidar com outra questão: um nome apropriado à tecnologia, que fosse de fácil pronúncia e que permitisse rápida associação à sua proposta, isto é, às redes sem fio. Para isso, a WECA contratou uma empresa especializada em marcas, a Interbrand, que acabou criando não só a denominação Wi-Fi (provavelmente com base no tal termo "Wileress Fidelity"), como também o logotipo da tecnologia. A idéia deu tão certo que a WECA decidiu por mudar o seu nome em 2003 para Wi-Fi Alliance, conforme já informado. ( Alecrim, pág 1 de 9) Em meio à tantas dificuldades e despadronizações, na preocupação em criar uma único padrão, empresas de networks e telefonia móvel, fundaram a WECA ( Wireless Ethernet Compatibility Alliance ). Sendo assim, o mercado tecnológico é capaz de identificar através dos padrões conhecidos as tecnologias de transmissão de dados : IEE as famosas redes sem fio e IEE as convecionais redes cabeadas

14 O que é Wi-Fi? Conheça agora o conceito e maiores infomações sobre a abreviatura WIFI ou o que significa a palavra Wireless. Wi-Fi é um conjunto de especificações para redes locais sem fio (WLAN - Wireless Local Area Network) baseada no padrão IEEE O nome Wi-Fi é tido como uma abreviatura do termo inglês "Wireless Fidelity", embora a Wi-Fi Alliance, entidade responsável principalmente pelo licenciamento de produtos baseados na tecnologia, nunca tenha afirmado tal conclusão. É comum encontrar o nome Wi-Fi escrito como WiFi, Wi-fi ou até mesmo wifi. Todas essas denominações se referem à mesma tecnologia. Com a tecnologia Wi-Fi, é possível implementar redes que conectam computadores e outros dispositivos compatíveis (telefones celulares, consoles de videogame, impressoras, etc) que estejam próximos geograficamente. Essas redes não exigem o uso de cabos, já que efetuam a transmissão de dados através de radiofreqüência. Esse esquema oferece várias vantagens: permite ao usuário utilizar a rede em qualquer ponto dentro dos limites de alcance da transmissão por não exigir que cada elemento conectado use um cabo, permite a inserção rápida de outros computadores e dispositivos na rede, evita que paredes sejam furadas ou adaptadas para a passagem de fios, entre outros. A flexibilidade do Wi-Fi é tão grande, que se tornou viável a implementação de redes que fazem uso dessa tecnologia nos mais variados lugares, principalmente pelo fato das vantagens citadas no parágrafo anterior resultarem em diminuição de custos. Assim sendo, é comum encontrar redes Wi-Fi disponíveis em hotéis, aeroportos, rodoviárias, bares, restaurantes, shoppings, escolas, universidades, escritórios, hospitais, etc, que oferecem acesso à internet, muitas vezes de maneira gratuita. ( Alecrim, pág 1 de 9)

15 14 Para utilizar essas redes, basta ao usuário ter algum laptop, smartphone ou qualquer dispositivo compatível com Wi-Fi. A abreviação Wi-Fi, oriunda da junção de duas palavras em inglês ( Wireless Fidelity ) ou seja fidelidade sem fio, oferece um conceito de liberdade, mobilidade e conforto. Dispondo desses recursos, é possível transmitir dados, informações ou qualquer coisa em formato digital, à grandes distâncias. São muitos os dispositivos que utilizam esta tecnologia como : notebooks, pda, celulares e outros. Desta forma consguimos uma grande integração e compartilhamento de informações através de vários dispositivos e lugares diferentes, utilizando como meio condutor o AR Implantação de uma rede Wireless Saiba o que é necessário e como é implantado, ou seja, como é estruturada uma rede WIFI. As redes sem fio estão presentes nos locais de trabalho, residências, escolas, aeroportos e atualmente são uma das mais importantes tecnologias para acesso a Internet e a computadores ligados em rede. Embora a tecnologia e padrões para redes sem fio tenham sido desenvolvidas na década de 1990, uma classe de padrões tem se destacado cada vez mais: a rede sem fio padrão IEEE b também conhecida como rede Wi-Fi.

16 15 Este trabalho pretende dar uma visão geral sobre as redes Wi-Fi e mostrar que estas redes são a melhor opção para o acesso à Internet seja para uso público ou privado. (De Paula, 2006, pág 1 de 4) Tipos de Rede Sem Fio Uma rede é composta de equipamentos (placas de redes, hubs, switches, etc) capazes de comunicarem-se entre si. Pode-se classificar as redes em distâncias e alcances em que estes equipamentos conseguem se comunicar. Wireless Personal Area Network ou WPAN, trata-se de uma rede sem fio para uso pessoal e de curta distância, em geral utilizam-se as tecnologias Bluetooth e IrDA (Infrared Data Association) infravermelho. Wireless Local Area Network ou WLAN, trata-se de uma rede local sem fio, que faz uso do Wi-Fi. Esta rede é a que nos interessa neste trabalho pois é o tipo de rede que mais faz uso da tecnologia Wi-Fi. Veja no anexo 2 (pág 32) figura 2, um exemplo de uma rede Wireless de pequeno porte. Wireless Metropolitan Area Network ou WMAN, trata-se de uma rede metropolitana sem fio, que cobrem uma área grande como o de uma cidade. Utilizada pelas operadores de telefonia celular para transmissão de voz e de dados. Consultando os anexos 10 (pág 40) será possível conhecer uma rede WI-FI de grande porte instaladas em Metrópoles, já no anexo 11 (pág 41) conheceremos as megas estruturas de alcance a quilômetros.

17 16 Wireless Wide Area Network ou WWAN, trata-se de uma rede sem fio de longa distância, também utilizada pelas operadores de telefonia celular. Pode ter um alcance global através da utilização de satélites. (De Paula, 2006, pág 1 de 28) Wireless em poucas palavras Há 5 ou 6 anos passados, muitos não sabiam nem mesmo pronunciar corretamente o termo : WIRELESS ou Wi-Fi, que dirá saber o conceito ou de que se tratava a tecnologia. Nos dias atuais, a população tornou-se usuária doméstica, atualizada aos novos lançamento de dispositivos e equipamentos integrados à essa tecnologia. É cada vez mais constante, o surgimento de redes Wireless nas residências dos brasileiros. Isso por causa da flexibilidade, mobilidade e conforto que ela oferece. Caso seja necessário conectar um computador à internet num cômodo afantado do modem, não se preocupe em contratar um pedreiro para quebrar algumas paredes afim de passar metros de cabos até o destino. Basta um roteador e um adaptador sem fio, para haver a conexão e o acesso a rede mundial de computadores. Como exemplo desses dispositivos, basta consultar o anexo 4 (pág 34) anexo 5 (pág 35) e conhecê-los.

18 17 CAPÍTULO II CONEXÕES ADSL E DIAL-UP Neste capítulo saberemos diferenciar as conexões Dial-Up da ADSL, sua vantagens e usabilidade no exercício de suas funções e aplicações das suas respectivas características 2.1 O que é banda larga? ( Conexões ADSL ) Banda larga era o nome usado para definir qualquer conexão à internet acima da velocidade padrão dos modems analógicos (56 Kbps). Usando linhas analógicas convencionais, a velocidade máxima de conexão é de 56 Kbps. Para obter velocidade acima desta tem-se obrigatoriamente de optar por uma outra maneira de conexão do computador com o provedor. Atualmente existem inúmeras soluções no mercado. O termo pode ser usado como oposição à Banda Estreita ou Banda Base Acessando as conexões ADSL A característica principal de que os dados podem trafegar mais rápido em um sentido do que em outro. Geralmente, os provedores anunciam o ADSL como um serviço onde a velocidade de download é mais rápida do que a velocidade usada para upload.

19 18 A grande vantagem do ADSL é que o usuário é conectado ponto a ponto com a central telefônica, sem precisar compartilhar sua linha com outros usuários, contrariamente ao modem a cabo. O modem ou roteador ADSL pode ser ligado ao computador via uma placa ethernet, através de uma porta USB ou ainda em modo wireless (sem fio). No anexo 2 (pág 32) figura 1, identificaremos com precisão as estrutura de uma rede cabeada. 2.2 O que é conexão Dial-up? ( Rede DISCADA ) Também conhecida como acesso analógico à internet, o acesso dialup, refere-se a todo o acesso à rede que, servindo-se de um modem e da rede telefónica, fornece acesso à Internet ou à Intranet de uma organização e a todos os serviços por ela disponibilizados. Continua sendor à tecnologia de acesso à Internet com maior número de utilizadores, apesar da existência de soluções alternativas, principalmente de banda larga. Assim o principal objectivo deste capítulo é analisar a situação atual de este tipo de acesso à Internet no Brasil É um serviço tarifado? Para se obter o direito de acesso a internet utilizando a conexão discada, é necessário uma linha telefônica conectada ao computador, tendo seu cabo acoplado num dispositivo interno chamado placa de Fax Modem.

20 19 Sendo assim, durante o tempo em que ficar conectado, será tarifado o valor refentente aos minutos utilizados. Nos dias atuais, devido a acelerada concorrência, oferece-se pacotes com amplas vantagens para tal acesso. Veja abaixo uma nota publicada no portal Uol : A exemplo do que ocorre em outras regiões do Brasil, finalmente a área coberta pela Telemar entra na rota do acesso discado à internet sem limite de horários. O plano Internet sem limites está ativado, permitindo ao usuário conectar em qualquer hora do dia sem pagar os pulsos telefônicos. Por R$ 29,90 mensais, você usa a mesma linha telefônica e modem, pode ficar até 24 horas online, qualquer dia da semana, sem esperar feriado ou aguardar até o relógio marcar meia noite. Com o Internet sem limites, os pulsos telefônicos não são contabilizados na conta do cliente. O plano é oferecido por meio de um 0800 geral da empresa, pelo qual o cliente pode solicitar instalação de Velox (banda larga), nova linha, reparos e outros serviços agregados. De acordo com as informações repassadas pelos atendentes da Telemar, qualquer um dos funcionários do atendimento desse plano está habilitado a cadastrar a linha do usuário. Com a linha cadastrada, em menos de uma hora você já pode se conectar à internet sem limite de pulsos. Entretanto, vale realçar que há uma condição: o provedor de acesso precisa ser da Rede Telemar, ou seja, o número de conexão tem que começar pelo prefixo São vários: UOL, ig, Terra, ibest etc. Outros provedores, fora da rede, vão continuar somando os pulsos. O sistema da gente identifica quando o provedor é da nossa rede, cujo prefixo é 1500, e deixa de contar os pulsos na casa do cliente, explica o discurso padronizado do atendimento Telemar. ( Rebêlo, 2006, pág 1 de 37 )

21 20 Mesmo com algumas orientações estabelecidas acima, confirme as informações e planos oferecidos pelas operadoras. Escolha o melhor provedor e navegue pela internet com segurança e tranquilidade. Defina também através de análises quanto ao custo e benefício das conexões disponíveis no mercado da tecnologia. Conclua suas necessidades e a partir delas estabeleça um perfil baseado em fatos reais e prioritários.

22 21 CAPÍTULO III AVANÇOS NO PROCESSO EDUCATIVO COM A TECNOLOGIA WI-FI O emprego de tecnologias no ambiente educacional, requer investimentos financeiros, parcerias e dedicação profissional. Contudo, o projeto de implantação de rede wireless, consiste em instalação de dispositivos de network, que proporcionem a comunicação à grandes distâncias, utilizando como meio de transporte o ar. A informação é conduzida através de equipamentos de rádio freqüência, oferecendo o benefício do acesso a internet resultando assim em uma modernização do ensino, práticas de aprendizagem, manipulação de novas tecnologias, interação e compartilhamento do conhecimento globalizado. Desta forma, localidades com inacessibilidades, serão incluídas no processo de democratização das tecnologias e seus avanços, principalmente em âmbito educacional.

23 Classificação da informática na educação Inegavelmente uma das ferramentas mais utilizadas como o principal recurso tecnológico é o computador. Nos dias atuais é quase que indispensável a sua utilização, sendo assim algumas formas de classificação do seu uso, foram pré-estabelecidas por Hermínio Borges Neto dentro do contexto escolar, são elas : INFORMÁTICA APLICADA À EDUCAÇÃO : caracteriza-se pelo uso de aplicativos da informática em trabalhos de controles administrativos, como emissão de relatórios e digitação de textos; é utilizada para o gerenciamento escolar; INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO : caracteriza-se pela utilização informática através de softwares desenvolvidos para propiciar suporte à educação como os tutoriais que, em geral, trazem características lineares de aprendizagem. O computador mais se oarece com uma máquina de ensinar ; INFORMÁTICA EDUCACIONAL : caracteriza-se pelo uso do computador como uma ferramenta na resolução de problemas; é uma alternativa interessante, pois as sua forma de desenvolvimento é através de projetos. Os projetos são atividades onde grupos de alunos são orientados a desenvolver determinado tema, sendo que, para isto, podem utilizar todos os recurso a que tem acesso. É uma forma interessante de se trabalhar,mas que pode não atingir os objetivos quando o educador não domina o manuseio básico do computador, não conhece o seu potencial como recurso pedagógico, de forma que acaba participando mais como um consultor e aquele que

24 23 encaminha os alunos ao responsável pela sala de informática. Em outras palavras, a transposição didática desejada pode não ocorrer, pois o educador não participa e não acompanha o processo de criação e de descoberta dos alunos; INFORMÁTICA EDUCATIVA : caracteriza-se pelo uso da informática como um suporte ao educador, como um instrumento a mais em sua sala de aula, sendo o mesmo pode utiliazar os recursos colocados é explorado pleo educador em sua potencialidade e capacidade, tornando possível praitcar e vivenciar situações fundamentais para a contrução do conhecimento pelo aluno. Portanto, a informática assume um papel importante na educação quando coloca-se a serviço da mesma. ( Silva, Tijiboy, Kopp e Leivas, 2001, pág. 83 e 84 ) Esses são apenas conceitos para identificar qual é a classificação do uso da informática do ambiente escolar, sendo para surporte ao educador, ferramenta na resolução de problemas, utilização de softwares ou aplicativos de controle administrativos, torna-se de alta relevância a união de recursos tecnológicos aplicados no sitema educacional. Os computadores seriam as máquinas otimizadoras de serviços e responsáveis pela automação e modernização de algumas tarefas, contudo dispomos de outras ferramentas como a Internet para acelerar os avanços dos processos educativos. Ela oferece incontáveis fontes de pesquisas e estudos acadêmicos, ampliando o universo de estudos e aprimoramentos de cunho educacionais.

25 24 Com a utilização da Internet é possível a comunicação e integração de culturas, sociedades, comportamentos, mesmo que muitas vezes a quilômetros de distâncias. Infelizmente esta acessibilidade ainda não é muito crescente nem tão pouco abrangente à todos os alunos brasileiros. Mas graças a tecnologia e a sensibilidade lógica de políticos, empresários e profissionais da área da educação, seria real e aplicável, os projetos de redes WI-FI (redes sem fio) responsáveis pela comunicação de dados e infomações através do ar montadas em pequenas estruturas de aço com antenas de rádio frequência transferindo e compartilhando a comunidades e populações localizadas em ambientes inacessivelmente alcançáveis pelas redes de fibras óticas e as telecons. Este meio de comunicação de dados é simples e de baixo custo, comparadas as grandes arquiteturas cabeadas. Desta, proporciona assim, a real e necessária implantação de suas estruturas em localidades com recursos econômicos limitados. 3.2 Cursos on line Uma vez implantada uma estrutura de ponto a ponto de redes Wireless, é possível o desenvolvimento de cursos técnicos, fundamental e médio, graduação e outras capacitações à distância.

26 25 Os chamados cursos online agora não são mais realidades longíncuas ou inalcançáveis e sim projetos seguros, simples, eficientes e executáveis a qualquer realidade que seja necessário integrar : bairros, cidades e até mesmo estados atingidos com o atraso da informática e suas aplicações. A criação de redes sem fio, não só tornará real a idealização de projetos de realização pessoal no âmbito acadêmico e uma profissionalização de qualidade e profissionais mais bem preparados para o competitivo mercado de trabalho como a infomatização de setores públicos ou particulares : secretarias de saúde, prefeiruras, hospitais, micro empresas e outros tantos. Conectividade WI-Fi é uma verdadeira inovação tecnológica na vida de todos aqueles que pretendem consciliar o desenvolvimento e aplicações de seus projetos individuais ou coletivos. Proporciona também uma excelência e eficácia na gestão administrativas de diferentes segmentos profissionais, transformando inesperadamente e imediata o esquecimento de uma era ultrapassada e obsoleta transportando para uma atual e renovada atualidade modificada pela infomática e inúmeros recurso tecnológicos e seus equipamentos e aplicativos. use case : Para finalizar a utilidade da rede Wireless, exemplificar-se-a um Usar notebooks e outros dispositivos móveis sem a conexão a cabos ou fios, em praças públicas, praças de alimentação em shoppings, em faculdade ou em biblieotecas seria uma idéia fatasiosa e futurista, mas hoje em dia é quase normal e básico á muitas regiões.

27 Atributos e resposabilidades para inovar Uma das propostas da escola modena e a associação de notebooks em salas de aula como se fossem os cadernos de papel. A idéia não seria uma substituição e sim uma opção secundária de arquivamento e desenvolvimento de informações, conhecimentos, escrita sendo assim, um suporte aos recursos e métodos tradicionais. Em meio a tantos atributos responsáveis pela inadequação da aplicação tecnológica no sistema educacional, estão os alunos frustados e desesperançosos com a regularização em suas escolas de um método avançado e cheio de novidades que a tecnologia proporciona. Os professores também, fazem parte tanto de grupo responsabilizador de tal ineficácia e outros membros de um grupo de pessoas fadadas ao declínio educacional, tento seus recursos e pró-atividades controladas pela ganância política e econômica de profissionais alguns pedagogos ambiciosos e politicamente corrompidos. Existem muitos docentes atentos e dispostos a uma reciclagem e uma renovação pessoal e profissional afim de oferecer a educação brasileira, o devido e respeitável nível eficaz e produtivo de ensino ao povo brasileiro, dando-lhes dignidade e honra mediante a uma realidade desanimadora e preconceituada pelos países de primeiro mundo.

28 27 O problema não se caracteriza pela falta de interesse de alguns alunos e professores nem pela evolução e revolução global que a tecnologia sofre diariamente e sim pela gestão e administração, justamente por aqueles que deveriam implantar e executar uma política de ensino honesta, adequada, inovadora e atual. De forma alguma podemos afirmar que se caracteriza luxo no emprego da tecnologia nas escolas públicas. Com o atraso de muitos outros recursos tão mais simples como uso de computadores para facilitar pesquisas na internet, a aplicação tecnológica, defini-se mais que necessária e sim obrigatória no aprendizado e ensino público. Quando todos envolvidos pela execução de tais recursos, os professores serem definidos não apenas de facilitadores da aprendizagem, mas também dominar as novas linguagens típicas pertinentes ao avanço tecnológico na educação, ela deixará de ser considerada como mera formadora de recursos humanos para o mercado de trabalho e sim numa instituição atualizada com as novas tendências educacionais, formando assim profissionais competentes, competitivos, ricos em conhecimentos e capacitados aos desafios mercadológicos.

29 28 CONCLUSÃO Em tempos de crise ou não é indiscutível a relevância em aplicar e investir recursos na educação. O período de atraso ou de estagnação do ensino brasileiro, permaneceu anos assolando nossa população. Por isso, tendo disponibilizados no mercado tecnológico recursos, dispositivos e técnicas que não somente conciliariam mas como proporcionariam um avanço otimizador na metodologia tradicional e obsoleta do sistema educacional. Novas tendências, seriam vitais na consolidação da democratização acadêmica, resultando assim em cidadãos mais capacitados e dotado de conhecimentos sólidos e consistentes a serem dedicados no alcance de seus objetivos e metas pessoais. Desta forma, nasceria uma nova classe de profissionais substituindo os seus antecesores oriundos de um contexto sócio-cultural desfavorecidos e debilitados em suas capacitações. Concomitantemente haveria uma confluência com uma sociedade igualitária e competitiva, motivando e acelerando o crescimento mercadológico e industrial. Como representante substancial da utilização de tecnologias inseridas ao ambiente educacional é a Wi-Fi, não menos que, responsável pela transferência de dados e informações a qualquer parte do mundo, tendo como meio de transporte o ar.

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA

Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA Primeiro Técnico TIPOS DE CONEXÃO, BANDA ESTREITA E BANDA LARGA 1 Banda Estreita A conexão de banda estreita ou conhecida como linha discada disponibiliza ao usuário acesso a internet a baixas velocidades,

Leia mais

Wireless Red e e d s e s s e s m e m fi f o

Wireless Red e e d s e s s e s m e m fi f o Wireless Redes sem fio A tecnologia Wireless (sem fio) permite a conexão entre diferentes pontos sem a necessidade do uso de cabos (nem de telefonia, nem de TV a cabo, nem de fibra óptica), através da

Leia mais

Processamento de Dados

Processamento de Dados Processamento de Dados Redes de Computadores Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais computadores e outros dispositivos conectados entre si de modo a poderem compartilhar seus serviços, que podem

Leia mais

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como:

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Introdução. ISP Local

Introdução. ISP Local Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes Noções de Redes: Estrutura básica; Tipos de transmissão; Meios de transmissão; Topologia de redes;

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações Internet, Internet2, Intranet e Extranet 17/03/15 PSI - Profº Wilker Bueno 1 Internet: A destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi assim também com nossa internet

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES 1 2 REDES DE COMPUTADORES ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Classificação quanto ao alcance geográfico LAN Local Area Network, tem alcance em nível de empresas, órgãos, organizações ou casas.

Leia mais

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET

INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET INFORMÁTICA IINTERNET / INTRANET Objectivos História da Internet Definição de Internet Definição dos protocolos de comunicação Entender o que é o ISP (Internet Service Providers) Enumerar os equipamentos

Leia mais

Voltar. Placas de rede

Voltar. Placas de rede Voltar Placas de rede A placa de rede é o dispositivo de hardware responsável por envio e recebimento de pacotes de dados e pela comunicação do computador com a rede. Existem placas de rede on-board(que

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Rede É um conjunto de computadores chamados de estações de trabalho que compartilham recursos de hardware (HD,

Leia mais

Aula 1 - Redes de computadores 15

Aula 1 - Redes de computadores 15 Aula 1 - Redes de computadores Objetivos Compreender os conceitos iniciais de redes de computadores. Compreender as principais classificações de redes. Definir e diferenciar as principais topologias de

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Padrão 802.11 Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Arquitetura Wireless Wi-Fi

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Compartilhamento de Internet/ Wireless. Wilson Rubens Galindo

Compartilhamento de Internet/ Wireless. Wilson Rubens Galindo Compartilhamento de Internet/ Wireless Wilson Rubens Galindo Compartilhamento de Internet Ganhe dinheiro fácil com compartilhamento de Internet: Habilite um plano de Internet Banda Larga Compre um hub-switch

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva Tecnologia da Informação e Comunicação Euber Chaia Cotta e Silva Redes e a Internet Conceitos Básicos 01 Para que você possa entender o que é e como funciona a Internet é necessário primeiro compreender...

Leia mais

8/3/2009. TE155-Redes de Acesso sem Fios. TE155-Redes de Acesso sem Fios

8/3/2009. TE155-Redes de Acesso sem Fios. TE155-Redes de Acesso sem Fios Panorama atual das Redes de Acesso sem Fios para Computadores Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@eletrica.ufpr.br Computação do Passado Computadores

Leia mais

Oi WiFi. Cenário Atual. O que é a tecnologia wi-fi?

Oi WiFi. Cenário Atual. O que é a tecnologia wi-fi? Oi WiFi Material de Apoio a Vendas Empresarial R1 Oi WiFi Cenário Atual Cada vez mais as pessoas procuram estar sempre conectadas à internet em todos os lugares, como bares, restaurantes, shoppings, aeroportos

Leia mais

Como montar uma rede Wireless

Como montar uma rede Wireless Como montar uma rede Wireless Autor: Cristiane S. Carlos 1 2 Como Montar uma Rede Sem Fio sem Usar um Roteador de Banda Larga Introdução Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN - Prof. Airton / airton.ribeiros@gmail.com - Prof. Altenir / altenir.francisco@gmail.com 1 REDE LOCAL LAN - Local Area Network

Leia mais

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos)

Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Comunicação Sem Fio (Somente em Determinados Modelos) Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos.

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens:

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens: Introdução: Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível montar uma rede sem fio em casa ou no escritório sem usar um roteador de banda larga ou um ponto de acesso (access point),

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

REDES INTRODUÇÃO À REDES

REDES INTRODUÇÃO À REDES REDES INTRODUÇÃO À REDES Simplificando ao extremo, uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Ex: Se interligarmos

Leia mais

Rede Corporativa. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro. Introdução

Rede Corporativa. Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro. Introdução Tutorial 10 mar 2009 Fabio Montoro Rede Corporativa Introdução Rede corporativa é um sistema de transmissão de dados que transfere informações entre diversos equipamentos de uma mesma corporação, tais

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

Tecnologia da Informação Apostila 02

Tecnologia da Informação Apostila 02 Parte 6 - Telecomunicações e Redes 1. Visão Geral dos Sistemas de Comunicações Comunicação => é a transmissão de um sinal, por um caminho, de um remetente para um destinatário. A mensagem (dados e informação)

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO

DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO AULA PRÁTICA DISPOSITIVOS DE REDES SEM FIO Objetivo: Apresentar o modo de operação Ad Hoc de uma rede padrão IEEE 802.11g/b e implementá-la em laboratório. Verificar os fundamentos de associação/registro

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais

Tecnologias de Banda Larga

Tecnologias de Banda Larga Banda Larga Banda larga é uma comunicação de dados em alta velocidade. Possui diversas tecnologia associadas a ela. Entre essas tecnologias as mais conhecidas são a ADSL, ISDN, e o Cable Modem. Essas tecnologias

Leia mais

:: Telefonia pela Internet

:: Telefonia pela Internet :: Telefonia pela Internet http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_telefonia_pela_internet.php José Mauricio Santos Pinheiro em 13/03/2005 O uso da internet para comunicações de voz vem crescendo

Leia mais

Visão geral das redes sem fio

Visão geral das redes sem fio Visão geral das redes sem fio 1 - Introdução O termo redes de dados sem fio pode ser utilizado para referenciar desde dispositivos de curto alcance como o Bluetooth à sistemas de altas taxas de transmissão

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

AULA 9: REDES SEM FIO

AULA 9: REDES SEM FIO AULA 9: REDES SEM FIO Objetivo: Detalhar conceitos sobre a aplicação, configuração, métodos utilizados para autenticação de usuários e segurança de acesso a redes sem fio. Ferramentas: - Emuladores de

Leia mais

Manual. Tecnologia Wireless. Módulo - Tecnologia Wireless. Renato Lopes da Silva Técnico em Prospecção MEC/SEED/DITEC/CETE

Manual. Tecnologia Wireless. Módulo - Tecnologia Wireless. Renato Lopes da Silva Técnico em Prospecção MEC/SEED/DITEC/CETE Manual Tecnologia Wireless Módulo - Tecnologia Wireless Renato Lopes da Silva Técnico em Prospecção MEC/SEED/DITEC/CETE Manual Tecnologia Wireless Módulo sobre tecnologia Wireless. Produzido por: Renato

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Introdução, com algumas características Uma rede sem fios ou uma rede Wireless é uma infraestrutura das comunicações sem fio que permite a transmissão

Leia mais

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo

Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Outras apostilas em: www.projetoderedes.com.br Como Montar uma Rede Wireless Passo-a-Passo Redes Wireless estão em franco crescimento. Novas redes são implementadas, com soluções mais rápidas, abrangentes

Leia mais

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é

Peça para um amigo baixar o programa também, e você pode começar a experimentar o VoIP para ver como funciona. Um bom lugar para procurar é VOIP Se você nunca ouviu falar do VoIP, prepare-se para mudar sua maneira de pensar sobre ligações de longa distância. VoIP, ou Voz sobre Protocolo de Internet, é um método para pegar sinais de áudio analógico,

Leia mais

UNICE Ensino Superior Introdução a Redes de Computadores Aula 01

UNICE Ensino Superior Introdução a Redes de Computadores Aula 01 UNICE Ensino Superior Introdução a Redes de Computadores Aula 01 PROFESSOR: Hiarly Alves Rodrigues Paiva Introdução a Redes de Computadores FACULDADE UNICE Fortaleza CE Ementa Introdução. Topologias de

Leia mais

Guia das Cidades Digitais

Guia das Cidades Digitais Guia Técnico Inatel Guia das Cidades Digitais Módulo 4: Tecnologia Wi-Fi INATEL Competence Center treinamento@inatel.br Tel: (35) 3471-9330 Este módulo trata da tecnologia de acesso sem fio mais amplamente

Leia mais

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Se interligarmos

Leia mais

ATIVIDADE 1. Definição de redes de computadores

ATIVIDADE 1. Definição de redes de computadores ATIVIDADE 1 Definição de redes de computadores As redes de computadores são criadas para permitir a troca de dados entre diversos dispositivos estações de trabalho, impressoras, redes externas etc. dentro

Leia mais

REDES SEM FIO. Prof. Msc. Hélio Esperidião

REDES SEM FIO. Prof. Msc. Hélio Esperidião REDES SEM FIO Prof. Msc. Hélio Esperidião WIRELESS O termo wireless, significa sem fio, possui alguns sinônimos tais como: Rede sem fio Comunicação sem fio Computação Móvel Wi-FI? WI-FI? Wi-Fié uma marca

Leia mais

O QUE É REDES DE COMPUTADORES?

O QUE É REDES DE COMPUTADORES? REDES DE COMPUTADORES Wagner de Oliveira O QUE É REDES DE COMPUTADORES? É a conexão de dois ou mais computadores através de um meio de comunicação (cabos, linhas telefônicas, etc.) Possibilita o compartilhamento

Leia mais

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos)

Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Comunicação sem fio (somente para determinados modelos) Guia do Usuário Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registradas da Microsoft Corporation nos

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO OUTORGA DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM sendo um serviço fixo de telecomunicações de interesse

Leia mais

internet Fibra Guia de Informações

internet Fibra Guia de Informações internet Fibra Guia de Informações Aproveite! Agora você tem o melhor em banda larga com ultravelocidade de ponta a ponta. Para curtir ao máximo todos os recursos da sua Vivo Internet Fibra, conheça as

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Prof o : Marcelo Mendes. Padrões IEEE Termos importantes a saber: PACOTE Pacote é a estrutura de dados unitária de transmissão em uma rede de computadores. A informação a transmitir

Leia mais

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP

NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES DA SILVA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO CABO UTP Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática NOMES DOS AUTORES JEAN PIERRE AIRES

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Késsia Marchi

Redes de Computadores. Prof. Késsia Marchi Redes de Computadores Prof. Késsia Marchi Redes de Computadores Redes de Computadores Possibilita a conexão entre vários computadores Troca de informação Acesso de múltiplos usuários Comunicação de dados

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES 1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES Objetivos da Aula Aprender os conceitos básicos para compreensão das próximas aulas. Na maioria dos casos, os conceitos apresentados serão revistos com maior

Leia mais

Atividade Capitulo 6 - GABARITO

Atividade Capitulo 6 - GABARITO Atividade Capitulo 6 - GABARITO 1. A Internet é uma força motriz subjacente aos progressos em telecomunicações, redes e outras tecnologias da informação. Você concorda ou discorda? Por quê? Por todos os

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia

PROJETO BÁSICO. Serviço de Comunicação Multimídia PROJETO BÁSICO Serviço de Comunicação Multimídia xxxxxxxxxx, xx de xxxxx de 2009 PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. n 272 da Anatel - SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) O B J E T O SOLICITAÇÃO DE

Leia mais

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Camada Física: Redes Sem Fio. Equipamentos de Rede. O que já conhecemos.

Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk. Camada Física: Redes Sem Fio. Equipamentos de Rede. O que já conhecemos. Alan Menk Santos alanmenk@hotmail.com www.sistemasul.com.br/menk Camada Física: Redes Sem Fio Equipamentos de Rede O que já conhecemos. Cabos; Atenas; Tipos de transmissão; 1 O que vamos conhecer. Equipamentos

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO CONTMATIC PHOENIX SUMÁRIO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO DO ACESSO REMOTO... 3 1.1 O que é o ACESSO REMOTO... 3 1.2 Como utilizar o ACESSO REMOTO... 3 1.3 Quais as vantagens em usar o PHOENIX

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro Introdução às Redes de Computadores Por José Luís Carneiro Portes de computadores Grande Porte Super Computadores e Mainframes Médio Porte Super Minicomputadores e Minicomputadores Pequeno Porte Super

Leia mais

Redes Locais Sem Fio

Redes Locais Sem Fio Redes Locais Sem Fio Prof. Rafael Guimarães Redes sem Fio Aula 13 Aula 13 Rafael Guimarães 1 / 63 Sumário Sumário 1 Motivação e Objetivos 2 Introdução 3 Terminologia 4 WiFi 5 Arquitetura 802.11 6 Padrões

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Conexão Sem Fio Guia do Usuário

Conexão Sem Fio Guia do Usuário Conexão Sem Fio Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. Bluetooth é marca comercial dos respectivos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Cap. 1 Introdução. Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Computação. Prof. Eduardo Barrére. Material Base: Marcelo Moreno. eduardo.barrere@ice.ufjf.

Cap. 1 Introdução. Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Computação. Prof. Eduardo Barrére. Material Base: Marcelo Moreno. eduardo.barrere@ice.ufjf. Redes sem Fio e Sistemas Móveis de Computação Cap. 1 Introdução Prof. Eduardo Barrére eduardo.barrere@ice.ufjf.br Material Base: Marcelo Moreno Dep. Ciência da Computação 1 Computação Móvel Computação

Leia mais

Manual de Configuração de Rede sem Fio.

Manual de Configuração de Rede sem Fio. IFBA: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA Manual de Configuração de Rede sem Fio. 2010 T U R M A : 93631. IFBA - Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Prof.: Rafael Reale Disciplina:

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Topologias e abrangência das redes de computadores. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com

Topologias e abrangência das redes de computadores. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Topologias e abrangência das redes de computadores Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Objetivos Tornar os alunos capazes de reconhecer os tipos de topologias de redes de computadores assim como

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Fundação Oswaldo Aranha Centro Universitário de Volta Redonda RJ

Fundação Oswaldo Aranha Centro Universitário de Volta Redonda RJ Fundação Oswaldo Aranha Centro Universitário de Volta Redonda RJ Curso Seqüencial de Redes de Computadores Disciplina: Metodologia da Pesquisa Científica Outros trabalhos em: www.projetoderedes.com.br

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M MORAES, C. C. Engenharia de Automação Industrial, Cap. 6 Tanenbaum, Redes de Computadores, Cap. 1.2 AGUIRRE, L. A. Enciclopédia da Automática, Volume II, Cap. 15.3 Escravo é um

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes Sem Fio Fabricio Breve Tipos de transmissão sem fio Rádio Infravermelho Laser Aplicações Em ambientes internos: Ideal para situações onde não é possível utilizar cabeamento

Leia mais

FACULDADE UNILASALLE TRABALHO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO: APLICABILIDADE DA BANDA LARGA

FACULDADE UNILASALLE TRABALHO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO: APLICABILIDADE DA BANDA LARGA FACULDADE UNILASALLE TRABALHO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO: APLICABILIDADE DA BANDA LARGA Manaus 2009 Zulivana Lobato da Silva TRABALHO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO: APLICABILIDADE DA BANDA LARGA PROFESSOR: HENRIQUE

Leia mais

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs

Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Teste de Qualidade Web based para Banda Larga FAQs Pergunta O que é o teste de velocidade? Quem é o público alvo? O que oferece? Como funciona? Por onde é o acesso? Resposta Um teste de qualidade de banda

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Meios de Transmissão. Conceito. Importância. É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede.

Meios de Transmissão. Conceito. Importância. É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede. Meios de Transmissão Conceito Importância É a conexão física entre as estações da rede. Influência diretamente no custo das interfaces com a rede. Meios de Transmissão Qualquer meio físico capaz de transportar

Leia mais

Sem fios (somente em alguns modelos)

Sem fios (somente em alguns modelos) Sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador Copyright 2006 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft e Windows são marcas registadas da Microsoft Corporation nos EUA. Bluetooth

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Topologias Tipos de Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 REDES LOCAIS LAN -

Leia mais

: O Novo Padrão em Banda Larga Sem Fio

: O Novo Padrão em Banda Larga Sem Fio : O Novo Padrão em Banda Larga Sem Fio As soluções de banda larga sem fio epmp da Cambium Networks são as primeiras a trazer confiabilidade comprovada em campo, sincronização por GPS, escabilidade e desempenho

Leia mais

Computação Portátil. Profa. Késsia Marchi

Computação Portátil. Profa. Késsia Marchi Computação Portátil Profa. Késsia Marchi Evolução Tecnologia de Informação + Tecnologia de Comunicação; a partir de conexão com internet ou via celular. Pagamentos de contas, Compras, Reservas, etc. Pesquisas,

Leia mais

Na Classe A Temos um numero menor de redes e um numero maior de hosts

Na Classe A Temos um numero menor de redes e um numero maior de hosts Na Classe A Temos um numero menor de redes e um numero maior de hosts Multicast: Ex; Precisamos enviar mensagem para grupo de computadores. Atualizar antivirus Para 70 maquinas, criamos um grupo multicast

Leia mais

Fundamentos em Informática

Fundamentos em Informática Fundamentos em Informática Aula 06 Redes de Computadores francielsamorim@yahoo.com.br 1- Introdução As redes de computadores atualmente constituem uma infraestrutura de comunicação indispensável. Estão

Leia mais

16:18:24. Info_Pimentel. Redes

16:18:24. Info_Pimentel. Redes 16:18:24 Info_Pimentel Redes Computador Isolado 16:18:24 16:18:24 Computador conectado a outro Computador em Rede 16:18:24 Computador em Rede 16:18:24 A conexão de computadores entre si em uma rede de

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais