Ações de Divulgação Institucional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ações de Divulgação Institucional"

Transcrição

1 Ações de Divulgção Institucionl COLETÂNEA DE TRABALHOS - Design Gráfico/2009

2 IDENTIDADE VISUAL - MPE ntes OTÁVIO DE SOUZA GOMES Procurdor-Gerl de Justiç Tel.: (92) Celulr: (92) Fx: (92) E-mil: Av. Cel. Teixeir, n.º 7995 Nov Espernç CEP Mnus-AM b EDILSON QUEIROZ MARTINS Subprocurdor-Gerl de Justiç pr Assuntos Administrtivos Tel.: (92) Fx: (92) Av. Cel. Teixeir, n.º 7995 Nov Espernç CEP Mnus-AM MARIA JOSÉ SILVA DE AQUINO Subprocurdor-Gerl de Justiç pr Assuntos Jurídicos e Institucionis Fone/Fx: (92) E-mil: Av. Cel. Teixeir, n.º 7995 Nov Espernç CEP Mnus-AM Secretário-Gerl c Solicitnte: PGJ Objetivo: Desenvolver o redesign d mrc do MP-AM e plicção dess em tod ppelri institucionl Peçs: crtão de visits, ppel timbrdo, envelope - ofício e sco, bloco de notções, pst, cps de processo, cp de cd (modelo), certificdo, convite, templte de slides, cbeçlho de e-mils, crtz de uso interno, bnners, crchás, frot, diversos - cnet e chveiro. Dt: Jneiro/ 2009

3 IDENTIDADE VISUAL - Olho vivo n Obr Solicitnte: Divisão de Controle Interno Objetivo: Desenvolver um mrc que sirv como selo indictivo de que obr de construção do prédio nexo pode ser fisclizd pel populção. Dt: Jneiro/ 2009

4 PROJETO EDITORIAL - Revist do MP - edição 01 Foto bnco de imgens SXC enuncie! Ministério Público do Estdo do Amzons Revist Bimestrl do Ministério Público do Estdo do Amzons. Ano 01. Edição nº 1. Jneiro/Fevereiro de 2009 Ministério Público - 20 nos d Constituição Brsileir E-DENÚNCIA MP-AM Ligção grtuit.. MP entr com ção contr obr do viduto Populção pode compnhr gstos no MP - Projeto Olho Vivo n Obr Pss-Fácil - O direito de ir e vir de ônibus Solicitnte: AIDC Objetivo: Desenvolver o projeto gráfico e digrmção d primeir Revist do MP. Peçs: Revist Dt: Jneiro/ 2009

5 WEB - Redesign do site Institucionl e d Intrnet Propost inicil de lyout. Solicitnte: DTIC Objetivo: Projeto de redesign do Site Institucionl e Intrnet - Etps: levntmento de ddos, pesquiss interns e externs, definição d rquitetur do site e propost de lyout. Atulmente, o projeto está em fse de progrmção web com o webdesigner do MP-AM. Dt: Set/2008 Ago/ 2009

6 PROJETO EDITORIAL - Revist Jurídic Solicitnte: CEAF Objetivo: Desenvolver o projeto gráfico e digrmção Peçs: Revist Jurídic (formto livro) Dt: Mrço/ 2009

7 IDENTIDADE VISUAL E DIVULGAÇÃO - Ambiente Legl b c e Cnec f d Solicitnte: Comissão de Gestão Ambientl Objetivo: Implntr no MP um cultur de respeito o meio mbiente, começr pelos membros e servidores pr simples mudnç de hábitos. Peçs: mrc (fig. ), crtilh (fig. b), crtz (fig. c), blog (fig. d), folder (fig. e), cnec (fig. f), cmiset e sco de lixo pr crros. Dt: Abril/ 2009

8 IDENTIDADE VISUAL - Congresso b Solicitnte: CEAF - II Congresso do MP- AM Objetivo: Divulgr o congresso ncionlmente. c Peçs: mrc (fig. ), hotsite (fig. b), bnner digitl (fig. c)

9 PROJETO EDITORIAL - Livro de Teses e Anis do II Congresso do Ministério Público Solicitnte: CEAF - II Congresso do MP-AM Objetivo: Desenvolver o projeto gráfico do miolo e digrmção do mesmo. Peçs: Livro de Teses e Anis

10 EDITORIAL - MP em Foco s on mz do A do o Est co d li b Pú rio isté Min uiridq o do icos tern um juríd de o In tos tiv os vés imen rm es,. Atr nhec Info ldd ul - co de us fcu cus se sl de e s de éis imes prátic entr tro pp de cr den os ável is m dos sud s pen crn ut sso s en otor ce disp te n rom 'Pro op em ticip l,, o pr es Pu n z de e def '. este ns od ção ueiro vid uou ed io Q r e t do Fláv eng 3 o 8 m cont d movi 19 O ho Pro sent em 7, o. fé ão 198 iç p e Te stiç stitu em in ri Ju do e e u d u u n unl dd Cr sso Trib tigui l re e g n o d in o mp s or junt de l p co rc s li m it ri s b p co ou em oto Pú s cso c rom sent rio zon p o l em s té u p pr n inis o Am uou e P hou l e se t M d l ri c z d o o d do ro trb II Jú i lo und Quei o V míd st N, q l do ávio s d Júri ão n do E ILTO ion iç Fl nte NIN cuss ticip Func de e Just O, U pr 30 M. reper otor d ento LCÃ es UFA 9e. FA o d om e Prom,2 3 ld iç A lic 7 H EA fe cu úb 199 6,2 ART s f Aper s2 rio P NIP,U M A e U i e té, d, d is M E os Min nos otor SBA ORT stud iz rom o do o: E UNIN ee rel op uld serã od RA, AF) erá entr ri Sim e (CE,ULB OC eng. idd lico LINS de Jú hom l finl Púb urso rio Pu mo que isté Conc em z de m co ns r Min te VII o iro ô e o p mz Que ro 003 e de oa ávio outub de 2 idd od o Fl des ortun Estd sentd rre do op oco po icos MPE iç Just dêm ri do s c O Jú r o n orcio prop tim Bole o de curs ldo n o C Simu Júri tm m nut ec e d ri d sed moto ão d l nº Pro icip lç e, inst dd i mun s do e ci le ução terr od com de nstr o rtóri co te rd c o lo r o de futu l d de c ão, s io ç o em pr icíp um d entr Mun em eno zer MP terr do d f um stl o do ou-se itur riz ês, te in cerr tégic P: uto prefe te m men ro en re o M Estr pel des ue o Atul utub ento ício 9, q sob do idoeo jm os 200 i do no in 3d men serv e fo d u 1 lne ci e d d ri P ui e O di lote Ns ros dq mbro com to d.o efíemb s do. No l. sete rc ben d mm men fse rigue icip de sd tos Com eliz co vnt Rod 24 Mun nov mui rvé o (r ene le lizd ger lico, de rá des e t fçã d Klin 311 T (re tr o Púb rior lho etp Stis Ítlo uist SWO inte nr môni trb de M, otor ise conq Ptri orcio l, no e do UFA rom p t quis nál P it d ro es p d es O lid s c p ue ep irão n dore à qu form t q res) os, e, de. ssl quis ão e de dd unid edd do, to re pulç s pes com dos soci omin otori )., o à po oà ão den do rom rnet ud mn cios bulç mbém ão inte n p se deq t t ido istrç Ess ento l, min volv m im fin r d d iz à rio ten rel um l, ltó um de que o re cion ão se stitu egr izç des o In entr rel stic iálise é gnó stitu e n Di In sso ão s d o p em ntç ro m ev se b P. xi d re M ró mem ões p O p s e is ç r pp idore ir qu ridde. sho efin serv prio work de d os ul tivo tório mq obje rel e co mo ds, co t o en çã lem imp ser o ent ejmtégico n l P str E nu or mot Pro ec i d Solicitnte: Comunicção Objetivo: Desenvolver um comunicção intern otimizd pr os membros e, indiretmente, os servidores e funcionários. Peçs: Boletim interno Dt: Junho/ 2009

11 DIVULGAÇÃO - Plnejmento Estrtégico MP-AM 2010/19 O Seminário mrc o início do Projeto de elborção do PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO MP-AM 2010/19, e contrá com prticipção de MEMBROS e SERVIDORES. Dt: (terç-feir) Hor: 13h Locl: Auditório Crlos Alberto Bndeir de Arújo Mis informções sobre o Plnejmento Estrtégico MP-AM 2009, cesse: >> MP em Foco (edição n.º1). Solicitnte: DPLAN Objetivo: Divulgr s ções de Plnejmento Estrtégico. Peçs: Crtz Dt: Julho/ 2009

12 WEB - Denúnci on line Solicitnte: Subprocurdori-Gerl pr ssuntos dministrtivos Objetivo: Crir um novo cnl de denúnci pr sociedde. Peçs: Lyout Dt: gosto/ 2009

13 DIVULGAÇÃO - Pesquis de Stisfção Solicitnte: DPLAN Objetivo: Divulgr o Plnejmento Estrtégico e Pesquis de Stisfção no interior do Estdo do Amzons. Peçs: Crtz (fig. ) e formulário (fig. b). Houve ind pesquis pel internet. b Dt: Setembro/ 2009 Prticipção: Crl Btist

14 DIVULGAÇÃO - Súde Públic no Amzons SAÚDE PÚBLICA NO AMAZONAS Conheç seus direitos Em mrço de 2006, o Ministério Público Federl e o Ministério Público Estdul celebrrm Termo de Ajustmento de Condut com o Estdo do Amzons, com o intuito de resolver o problem d flt de medicmentos e reduzir o máximo s flhs de tendimento n rede de súde do Estdo do Amzons. CLAUSULA 2ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se fornecer, grtuitmente, e sem solução de continuidde, os medicmentos excepcionis listdos ns Portris 1.318/02 e 921 e n Portri nº 2131/2003 GSUSAM, bem como os demis que venhm ser incluídos Este cordo foi homologdo n Justiç, portnto o Estdo do Amzons tem obrigção de cumprí-lo. Destcmos qui s principis prtes deste documento: em portris editds pelo Ministério d Súde e pelo Estdo pós lvrtur deste termo, todos os usuários que tenhm seus pedidos nlisdos e deferidos junto à Secretri de Estdo d Súde do Amzons. Prágrfo único. Cso o medicmento regulrmente prescrito por médico ds Redes Públic ou Privd Convenid com o SUS não estej disponível o usuário n dt previst, o servidor público que o tender deverá notr no verso d receit o di, hor e o motivo que impossibilitou su entreg, ssinlndo o seu nome completo, função que exerce e unidde de súde onde está lotdo, com letr legível. SAÚDE PÚBLICA NO AMAZONAS SAÚDE PÚBLICA NO AMAZONAS Conheç seus direitos Conheç seus direitos Em mrço de 2006, o Ministério Público Federl e o Ministério Público Estdul celebrrm Termo de Ajustmento de Condut com o Estdo do Amzons, com o intuito de resolver o problem d flt de medicmentos e reduzir o máximo s flhs de tendimento n rede de súde do Estdo do Amzons. Qundo o medicmento excepcionl pdronizdo pedido pelo usuário não estiver disponível n dt previst, deverá ser notdo no verso d receit o di, hor e o motivo d flt do medicmento, e identificção complet do servidor público que fizer o tendimento. É importnte que você exij ess notção, pr que o MPF, o MPE-AM e o Estdo do Amzons possm sber com segurnç o que está contecendo e tur pr que o serviço prestdo à populção sej eficiente e dequdo. CLÁUSULA 8ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se disponibilizr execução os usuários do Sistem Único de Súde de exmes especilizdos, referentes à Médi e Alt complexidde, constntes n Tbel Ncionl dos Sistems de Informção Ambultoril e Hospitlr(SIA/SIH) requeridos por médicos credencidos pel Rede Públic e Privd convenid com o SUS, no przo máximo de trint(30) dis d entrd do pedido, se não houver indicção de tendimento em przo menor, em rzão urgênci, com justifictiv devidmente preenchid pelo Médico Especilist Cdstrdo. Pr os exmes especilizdos de médi e lt complexidde constntes d tbel do SUS, o przo estbelecido de 30 Em mrço de 2006, o Ministério Público Federl e o Ministério Público Estdul celebrrm Termo de Ajustmento de Condut com o Estdo do Amzons, com o intuito de resolver o problem d flt de medicmentos e reduzir o máximo s flhs de tendimento n rede de súde do Estdo do Amzons. dis contdos d entrd do pedido, podendo ser feito em przo menor se houver indicção médic justificd por rzões de urgênci. CLÁUSULA 9ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se mnter bstecids s Uniddes de Súde de Médi e Alt Complexidde pertencentes rede estdul (SUSAM) com medicmentos e insumos pdronizdos, necessários o tendimento prestdo, dotndo procedimento eficiente de progrmção (plnejmento), quisição, estoque de segurnç, distribuição e fornecimento, de modo fstr flt de medicmento receitdo e normlizr o bstecimento, inclusive, d Centrl de Medicmento do Amzons-CEMA. CLAUSULA 2ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se fornecer, grtuitmente, e sem solução de continuidde, os medicmentos excepcionis listdos ns Portris 1.318/02 e 921 e n Portri nº 2131/2003 GSUSAM, bem como os demis que venhm ser incluídos em portris editds pelo Ministério d Súde e pelo Estdo pós lvrtur deste termo, Estdo d Súde do Amzons. Este cordo foi homologdo n Justiç, portnto o Estdo do Amzons tem obrigção de cumprí-lo. Destcmos qui s principis prtes deste documento: O Estdo do Amzons deve mnter bstecids s Uniddes de Súde de Alt e Médi Complexidde com medicmentos e insumos pdronizdos. CLAUSULA 2ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se fornecer, grtuitmente, e sem solução de continuidde, os medicmentos excepcionis listdos ns Portris 1.318/02 e 921 e n Portri nº 2131/2003 GSUSAM, bem como os demis que venhm ser incluídos em portris editds pelo Ministério d Súde e pelo Estdo pós lvrtur deste termo, todos os usuários que tenhm seus pedidos nlisdos e deferidos junto à Secretri de todos os usuários que tenhm seus pedidos nlisdos e deferidos junto à Secretri de Estdo d Súde do Amzons. Prágrfo único. Cso o medicmento regulrmente prescrito por médico ds Redes Públic Este cordo foi homologdo n Justiç, portnto o Estdo do Qundo o medicmento excepcionl pdronizdo pedido pelo usuário não estiver disponível n dt previst, deverá ser notdo no verso d receit o di, Prágrfo único. Cso o medicmento regulrmente prescrito por médico ds Redes Públic hor e o motivo d flt do medicmento, e identificção complet do principis prtes deste documento: ou Privd Convenid com o SUS não estej disponível o usuário n dt previst, o servidor público que o tender deverá notr no verso d receit o di, hor e o motivo que impossibilitou su entreg, ssinlndo o seu nome completo, função que exerce e unidde de súde onde está lotdo, com letr legível. ou Privd Convenid com o SUS não estej disponível o usuário n dt previst, o servidor público que o tender deverá notr no verso d receit o di, hor e o motivo que impossibilitou su entreg, ssinlndo o seu nome completo, função que exerce e unidde de súde onde está lotdo, com letr legível. CLÁUSULA 8ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se disponibilizr execução os usuários do Sistem Único de Súde de exmes especilizdos, referentes à Médi e Alt complexidde, constntes n Tbel Ncionl dos Sistems de Informção Ambultoril e Hospitlr(SIA/SIH) requeridos por médicos credencidos pel Rede Públic e Privd convenid com o SUS, no przo máximo de trint(30) dis d entrd do pedido, se não houver indicção de tendimento em przo menor, em rzão urgênci, com justifictiv devidmente preenchid pelo Médico Especilist Cdstrdo. CLÁUSULA 8ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se disponibilizr execução os usuários do Sistem Único de Súde de exmes especilizdos, referentes à Médi e Alt complexidde, constntes n Tbel Ncionl dos Sistems de Informção Ambultoril e Hospitlr(SIA/SIH) requeridos por médicos credencidos pel Rede Públic e Privd convenid com o SUS, no przo máximo de trint(30) dis d entrd do pedido, se não houver indicção de tendimento em przo menor, em rzão urgênci, com justifictiv devidmente preenchid pelo Médico Especilist Cdstrdo. servidor público que fizer o tendimento. Amzons tem obrigção de cumprí-lo. Destcmos qui s É importnte que você exij ess notção, pr que o MPF, o Qundo o medicmento excepcionl pdronizdo pedido pelo usuário não estiver disponível n dt previst, deverá ser notdo no verso d receit o di, hor e o motivo d flt do medicmento, e identificção complet do servidor público que fizer o tendimento. MPE-AM e o Estdo do Amzons possm sber com segurnç o que está contecendo e tur pr que o serviço prestdo à populção sej eficiente e dequdo. CLÁUSULA 10ª. O presente termo é justdo com fulcro no rtigo 5o., 6º, d Lei Federl n.º 7.347/85, reconhecendo-se o mesmo eficáci de título executivo extrjudicil, pr todos os efeitos legis e/ou convencionis; Prágrfo Primeiro. No cso de juizmento de ção de execução por descumprimento do vençdo, e considerndo que hj divergênci de ritos, implicndo nos termos do rtigo 573, do Código de Processo Civil, diversidde de ções, s prtes ACORDANTES poderão instrumentlizr petição inicil com cópi utenticd do instrumento contrtul or celebrdo por trtr-se de pcto que se projet no tempo. Prágrfo Segundo. As prtes cordntes convencionm que o ciddão, individulmente, poderá promover execução do presente juste qundo se trtr de descumprimento ds cláusuls 2ª e 4ª, visndo o cumprimento d obrigção. É importnte que você exij ess notção, pr que o MPF, o MPE-AM e o Estdo do Amzons possm sber com segurnç o que está contecendo e tur pr que o serviço prestdo à populção sej eficiente e dequdo. Pr os exmes especilizdos de médi e lt complexidde constntes d tbel do SUS, o przo estbelecido de 30 dis contdos d entrd do pedido, podendo ser feito em przo menor se houver indicção médic justificd por rzões de urgênci. Você, usuário do Sistem Único de Súde, tmbém pode, por meio de dvogdo prticulr, ou d Defensori Públic d União, juizr execução individul pr que Justiç Federl dê ordem pr que o seu medicmento sej entregue ou o seu exme relizdo, conforme previsto no rt. 97 d Lei 8078/90 c/c rt. 21 d Lei 7347/85. Pr os exmes especilizdos de médi e lt CLÁUSULA 9ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se mnter bstecids s Uniddes de Súde de Médi e Alt Complexidde pertencentes rede estdul (SUSAM) com medicmentos e insumos pdronizdos, necessários o tendimento prestdo, dotndo CLÁUSULA 9ª. O ESTADO DO AMAZONAS compromete-se mnter bstecids s Uniddes de Súde de Médi e Alt Complexidde pertencentes rede estdul (SUSAM) com medicmentos e insumos pdronizdos, necessários o tendimento prestdo, dotndo procedimento eficiente de progrmção (plnejmento), quisição, estoque de segurnç, distribuição e fornecimento, de modo fstr flt de medicmento receitdo e normlizr o bstecimento, inclusive, d Centrl de Medicmento do Amzons-CEMA. complexidde constntes d tbel do SUS, o przo estbelecido de 30 dis contdos d entrd do pedido, podendo ser feito em przo menor se houver indicção médic justificd por rzões de urgênci. Se você verificr o descumprimento dests cláusuls, leve o problem o conhecimento do Diretor d CEMA ou d Unidde de Súde em que estiver sendo tendido, o Ministério Público Federl ou o Ministério Público do Estdo do Amzons pr que possm buscr o cumprimento dests obrigções. O Estdo do Amzons deve mnter bstecids s Uniddes de Súde de Alt e Médi Complexidde com medicmentos e insumos pdronizdos. procedimento eficiente de progrmção (plnejmento), quisição, estoque de segurnç, distribuição e fornecimento, de modo fstr flt de medicmento receitdo e normlizr o bstecimento, inclusive, d Centrl de Medicmento do Amzons-CEMA. CLÁUSULA 10ª. O presente termo é justdo com fulcro no rtigo 5o., 6º, d Lei Federl n.º 7.347/85, reconhecendo-se o mesmo eficáci de título executivo extrjudicil, pr todos os efeitos legis e/ou convencionis; Prágrfo Primeiro. No cso de juizmento de ção de execução por descumprimento do vençdo, e considerndo que hj divergênci de ritos, implicndo nos termos do rtigo 573, do Código de Processo Civil, diversidde de ções, s prtes ACORDANTES poderão instrumentlizr petição inicil com cópi utenticd do instrumento contrtul or celebrdo por trtr-se de pcto que se projet no tempo. Prágrfo Segundo. As prtes cordntes convencionm que o ciddão, individulmente, poderá promover execução do presente juste qundo se trtr de descumprimento ds cláusuls 2ª e 4ª, visndo o cumprimento d obrigção. CLÁUSULA 10ª. O presente termo é justdo com fulcro no rtigo 5o., 6º, d Lei Federl n.º 7.347/85, reconhecendo-se o mesmo eficáci de título executivo extrjudicil, pr todos os efeitos legis e/ou convencionis; Prágrfo Primeiro. No cso de juizmento de ção de execução por descumprimento do vençdo, e considerndo que hj divergênci de ritos, implicndo nos termos do rtigo 573, do Código de Processo Civil, diversidde de ções, s prtes ACORDANTES poderão instrumentlizr petição inicil com cópi utenticd do instrumento contrtul or celebrdo por trtr-se de pcto que se projet no tempo. Prágrfo Segundo. As prtes cordntes convencionm que o ciddão, individulmente, poderá promover execução do presente juste qundo se trtr de descumprimento ds cláusuls 2ª e 4ª, visndo o cumprimento d obrigção. O Estdo do Amzons deve mnter bstecids s Uniddes de Súde de Alt e Médi Complexidde com Av. Cel. Teixeir, Nov Espernç (92) Disque denúnci medicmentos e insumos pdronizdos. Você, usuário do Sistem Único de Súde, tmbém pode, por meio de dvogdo prticulr, ou d Defensori Públic d União, juizr execução individul pr que Justiç Federl dê ordem pr que o seu medicmento sej entregue ou o seu exme relizdo, Você, usuário do Sistem Único de Súde, tmbém pode, por meio de dvogdo prticulr, ou d Defensori Públic d União, juizr execução conforme previsto no rt. 97 d Lei 8078/90 c/c rt. 21 d Lei 7347/85. individul pr que Justiç Federl dê ordem pr que o seu medicmento sej entregue ou o seu exme relizdo, Se você verificr o descumprimento dests cláusuls, leve o problem o conhecimento do Diretor d CEMA ou d Unidde de Súde em que estiver sendo tendido, o Ministério Público Federl ou o Ministério Público do Estdo do Amzons pr que possm buscr o cumprimento dests obrigções. conforme previsto no rt. 97 d Lei 8078/90 c/c rt. 21 d Lei 7347/85. Solicitnte: 54ª Promotori Objetivo: Divulgr os direitos d súde públic pr populção. Peçs: Detlhe d crição (fig. ) e bnner (fig. b). Será feito o folders. Se você verificr o descumprimento dests cláusuls, leve o problem o conhecimento do Diretor d CEMA ou d Unidde de Súde em que estiver sendo tendido, o Ministério Público Federl ou o Ministério Público do Estdo do Amzons pr que possm buscr o cumprimento dests obrigções. Av. Cel. Teixeir, Nov Espernç (92) Disque denúnci Av. Cel. Teixeir, Nov Espernç (92) Disque denúnci Dt: Setembro/ 2009 Estgiári de design: Crl Btist b

15 DIVULGAÇÃO - VII Concurso de Júri Simuldo e Concurso d o uld Júri SPúim blico io do Ministér mzons A do Estdo do Concurso de Júri Simuldo 2009 Promotor de Justiç Flávio Queiroz de P do Ministério Público do Estdo do Amzons ul d contr vi is de crimes essos pen e outubro átic: Proc Tem Promotor d e Justiç e 30 d 26, 27, 29 às 18h às 12h e 13h Horário: 8h de Justiç urdor-gerl ARAÚJO Auditório Proc DEIRA DE ERTO BAN rnç CARLOS ALB - Nov Espe 5 799, nel Teixeir Avenid Coro Informções /0755 Fones: Fx: cef il: E-m e Concurso d o uld Júri SPúim blico 2009 ul Promotor de Justiç Flávio Queiroz de P Flávio Queiroz de Pul Promotor de Justiç posentdo, Flávio Queiroz de Pul é nturl de Creiro, município 100 km d cpitl mzonense, dedicou décds de su vid o mgistério e à crreir ministeril. Lecionou Língu portugues ns Escols Estduis Dom Pedro II, Benjmim Constnt e Colégio Brsileiro. Foi diretor d Escol Estdul Estelit Tpjós e teve prticipção destcd no Clube d mdrugd, fmoso encontro de escritores, dvogdos e intelectuis d cidde n Prç d Políci. Como professor de ensino superior, lecionou disciplin Prátic Forense n Universidde do Amzons, tendo, inclusive, lunos que hoje são membros do Ministério Público. Formou-se em Direito Pel Universidde do Amzons em io do Ministér zons Am do Estdo do 2009 Ingressou no Ministério Público em 1983 e tuou ns comrcs de Cruuri e Tefé. Promovido pr cpitl por ntiguidde em 1987, trblhou ns promotoris junto o Tribunl do Júri, qundo tuou em csos de mpl repercussão n mídi locl. Atulmente, Dr. Flávio Queiroz de Pul tu como dvogdo n áre cível e criminl. Temátic: Processos penis de crimes contr vid b 26, 27, 29 e 30 de outubro Horário: 8h às 12h e 13h às 18h Auditório Procurdor-Gerl de Justiç CARLOS ALBERTO BANDEIRA DE ARAÚJO Avenid Coronel Teixeir, Nov Espernç c Concurso de Júri Simuldo 2009 Concur Promoto so de r de Jus Júri tiç Flá vio Queir do Ministé l Simul do z de Purio Púb do oest P lico do do Ministério Público do Estdo do Amzons romo to do Amzo r de Temátic: Just iç vid Processos penis de crimes contr Fl á ns 2009 vio 26, 27,Tem 29 e 30 de outubro Queiroz átic: cessos Horário: Pro 8h às 12h e 13h às 18h penis Concurs Júri Simulo de do de Pul de crim es contr O Júri do MPE ocorre desde 2003 e tem 26 como, 27finlidde, 30 de ou vid proporcionr os cdêmicos oportunidde de 29 pôr eem O Júr tubro Horário i do : 8hde prátic seus conhecimentos às 12h ocorre dquiridos dentro proporcio MPEjurídicos e 13h às dessudável nrum de 2003 entre s 18h sl de ul. prá Atrvés de os disput cdêm e tem com tic seu icos os s conhecencrnm fculddes, sl os prticipntes ppéis de oportunid o finlidde de ul imento sdejurcrimes cusção e defes 'Processos contrde de pôr. Atrvépenis ídic fculdem os s de dquirido em de vid'. s dentro cusção s, os prtici um disput de pntes su e defes encrnm dável entre vid'. em oce s os pp ssos pen de As fculddes prticipntes do 'Pr VII Concurso Júri éis de is de crim Simuldo As serão: ESBAM, UNINILTON LINS, ULBRA, es contr fculdde UNINORTE, UNIP,UEA esufam. Sim prticipn uldo tes do serão: UNINO VII Con ESBAM RTE, UNIP,U Progrmção: 26 / out Dr.EA Muro, Mores Antonycurso de UNINILTO Júri e UFA Dr. Gildo Alves LINS, M. de C. NFilho Progrm UL BR A, ção: / out Dr. Jorge Alberto Mendes Jr. / out Dr. M uro Mo Dr. Gildo res An 29 / out Dr. Angly tony Alv 27 /Dr. de C. C. H. deesvlois outluiz Dr.Crlos Filho Jorge Alb 29 /Dr. ertodome 30 / out Torres N. out Mª DrEunice.Fernndes Angly Levy F.ndes Jr. Dr. Hugo Dr. Lu iz Crlos 30 / out H. de V Locl: Auditório Procurdor-Gerl Dr. de lois C. MªJustiç Eu nic e Torres Dr. HugoDE ARAÚJO LocCARLOS l: Au ALBERTO BANDEIRA do FernnEspernç ditó rio ProTeixeir, Avenid Coronel Nov des Lev N. cur CARLO y F. S ALBER dor-gerl de Justiç TO BAND Avenid Corone EIRA DE l Teixei Informções AR AÚ r, Nov JO Fones: /0755 Espernç do Ministé rio Público do Estdo do Amzo ns CERTI 2009 FICAD O Certifico que prticipou, n qulidd e de ouvinte, Estdo do do VII Conc Amzons Promotor urso de Júri 29 e 30 de de Justiç Simuldo outubro de Flávio Quei do Ministério 2009, perf roz de Pul Público do zendo, relizdo _ hors de nos dis 26 tividdes e 27, compleme ntres. Mnus, Chefe do Centr de outubro de Edgrd Mi de Albuquer que Roch os e Aperf eiçomento o de Estud Funcionl Fx: E-mil: Inform ções Fones: 365 Fx: / E-mil: p.m.gov.br Concurso de Júri Simuldo 2009 Estudos ns e o Centro de de Justiç do Amzo r Voss A Procurdori-Gerl têm honr de convid Funcionl CEAF, Concurso e Aperfeiçomento Abertur do VII pr d Sessão de Flávio Excelênci pr prtici Justiç de o Promotor em homengem de Júri Simuldo o, às 8h, no di 26 de outubr ser relizd no ir de Queiroz de Pul, Crlos Alberto Bnde Justiç de Gerl rdor Coronel Auditório Procu de Justiç, n Avenid Procurdori-Gerl Arújo, nexo à Espernç. Teixeir, 7995 Nov - CEAF Solicitnte: CEAF Objetivo: Divulgr o VII Concurso de Júri Simuldo do Ministério Público do Estdo do Amzons homengei o Promotor de Justiç Flávio Queiroz de Pul. Peçs: crtz (fig. ), fix, bnner (fig. c), convite, certificdo, flyer e slides (fig. b). Dt: Outubro/ 2009 Estgiári de design: Crl Btist

16 MISCELÂNCIA - Crimbo (protocolo) Solicitnte: Protocolo (Frederico Abrhim) Objetivo: Fcilitr informção e visulizção d mrc do MP. Peçs: Crimbos pr recebido, cópi, lcrdo, urgente. Dt: Setembro/ 2009 Estgiári de design: Crl Btist

17 ANÚNCIO - Defes do Ptrimônio Histórico b c Solicitnte: 49ª PRODEMAPH (Muro Vers) Objetivo: Propgr defes do Ptrimônio Público e outros nos prâmetros do Termo de Ajustmento de Condut - TAC. Veiculds nos Jornis Diário do Amzons e Dez minutos e no Mnur Shopping. Peçs: Anuncio em jornl (fig. b) e crtz (fig. c). Dt: Setembro/ 2009 Estgiári de design: Crl Btist

18 ANÚNCIO - Proteção os Igrpés e Rios Processo Crittivo Action Mn Shded Regulr Col Col Denuncie TAC IC nº 064/09 /49º Prodemph ASSECOM-M PE Col Col Denuncie v.b r.go Solicitnte: 49ª PRODEMAPH (Muro Vers) Objetivo: Conscientizr populção sobre os lixos que não podem ser jogdos nos igrpés e rios. Veiculds nos Jornis Diário do Amzons e Dez minutos e no Mnur Shopping. Peçs: Anuncio em jornl (fig. b) e crtz (fig. c). Dt: Setembro/ 2009 Estgiário de design: Amerson A.

19 ANÚNCIO - Cmpnh Semn d Crinç com direito de crinç não se brinc! Solicitnte: PGJ Objetivo: Mobilizr populção em defes d crinç e do dolescente no Amzons. Peçs: Outdoor (fig. ) e flyer (fig. b). b Dt: Outubro/ 2009 Estgiári de design: Crl Btist

20 ANÚNCIO - 3 r s Reduzir Processo Crittivo Agent Ornge Clibri Regulr Comix Regulr Solicitnte: 49ª PRODEMAPH (Muro Vers) Objetivo: Conscientizr populção sobre redução do consumo de lixo, progrm dos R s - Reduzir. Veiculds nos Jornis Diário do Amzons e Dez minutos e no Mnur Shopping. Peçs: Anuncio em jornl e crtz (fig. ). Dt: Outubro/ 2009 Estgiário de design: Amerson A.

21 ANÚNCIO - 3 r s Reutilizr Processo Crittivo Agent Ornge Sej critivo: reutilize e gere menos lixo. Clibri Regulr Solicitnte: 49ª PRODEMAPH (Muro Vers) Objetivo: Conscientizr populção sobre reutilizção de certos objetos destindos o lixo, progrm dos R s - Reutilizr. Veiculds nos Jornis Diário do Amzons e Dez minutos e no Mnur Shopping. Peçs: Anuncio em jornl e crtz (fig. ). Dt: Outubro/ 2009 Estgiário de design: Amerson A.

22 ANÚNCIO - 3 r s Reciclr Processo Crittivo Agent Ornge Clibri Regulr Solicitnte: 49ª PRODEMAPH (Muro Vers) Objetivo: Conscientizr populção sobre importânci d reciclgem pr diminuição de lixo, progrm dos R s - Reciclr. Veiculds nos Jornis Diário do Amzons e Dez minutos e no Mnur Shopping. Peçs: Anuncio em jornl e crtz (fig. ). Dt: Outubro/ 2009 Estgiário de design: Amerson A.

23 ANÚNCIO - Proteção os Igrpés Processo Crittivo Xbnd Rough Solicitnte: 49ª PRODEMAPH (Muro Vers) Objetivo: Conscientizr populção sobre os tipos de lixos que não podem ser jogdos nos rios e igrpés. Veiculds nos Jornis Diário do Amzons e Dez minutos e no Mnur Shopping. Peçs: Anuncio em jornl e crtz (fig. ). Dt: Outubro/ 2009 Estgiário de design: Amerson A.

24 ANÚNCIO - Queimds Processo Crittivo Myhrid Pro Regulr Solicitnte: 49ª PRODEMAPH (Muro Vers) Objetivo: Conscientizr populção sobre os ricos e s consequencis de queimr florest ou áres de preservção. Veiculds nos Jornis Diário do Amzons e Dez minutos e no Mnur Shopping. Peçs: Anuncio em jornl e crtz (fig. ). Dt: Outubro/ 2009 Estgiário de design: Sílvi Phins

25 DIVULGAÇÃO - 1. Semn do Meio mbiente 1ª Semn d o Meio Ambiente e Ciddni 1ª Semn d o Meio Ambiente e Ciddni d e d e novembr o Pr ogrmção: 02/11 Oficin de Gestão Prticiptiv e Ordenmento Territoril do Município de Cnutm Plestrnte: Anlists do ICMBIO e CEUC/AM 03 07/11 Curso de Agentes Ambientis Voluntários Ministrdo por instrutores do IBAMA 08/11 Oficin do Plno Diretor Plestrnte: Dr. Pulo Stélio Sbbá Guimrães Horário: 08 às 18 hors Intervlo: 12 às 14 hors Locl: Auditório d Escol Mrist Edurdo Ribeiro Município de Cnutm / AM Apoio: 1ª Semn d o Meio Ambiente e Ciddni Agente Ambientl Voluntário Relizção: Comissão Pstorl d Terr b 1ª Semn d o Meio Ambiente e Ciddni 1ª Semn d o Meio Ambiente e Ciddni c d e d e novembr o d Solicitnte: CAO/PRODEMAPHURB - Promotori de Cnutm Objetivo: Divulgr 1. Semn do Meio Ambiente do Município de Cnutm com projeto gráfico. Peçs: Crtz (fig. ), fix (fig. d), bnner, cnec (fig. c), cmiss pr o evento (fig. b), certificdo e convite. Dt: Outubro/ 2009 Estgiário de design: Amerson de Andrde

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e :

Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : INSCRIÇÕES ABERTAS ATÉ 13 DE JULH DE 2015! Ac esse o sit e w w w. d e ca c lu b.c om.br / es t u dos 2 0 1 5 e f a ç a s u a insc riçã o cl ica nd o e m Pa r t i c i p e : Caso vo cê nunca t e nh a pa

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA: 022 - Progrm Súde d Fmíli 1. Problem: Alto índice de pcientes que visitm unidde Mist de Súde pr trtr de problems que poderim ser resolvidos com visit do médico em su cs.

Leia mais

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010.

DECRETO Nº 27631. de 22 de abril de 2010. DECRETO Nº 27631 de 22 de bril de 2010. Regulment Períci Médic e Ocupcionl dos servidores municipis d Prefeitur de Gurulhos. SEBASTIÃO DE ALMEIDA, PREFEITO DA CIDADE DE GUARULHOS, no uso de sus tribuições

Leia mais

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso.

TEMA CENTRAL: A interface do cuidado de enfermagem com as políticas de atenção ao idoso. TERMO DE ADESÃO A POLITICA DE INSCRIÇÃO NOS EVENTOS DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENFERMAGEM 9ª. JORNADA BRASILEIRA DE ENFERMAGEM GERIÁTRICA E GERONTOLÓGICA TEMA CENTRAL: A interfce do cuiddo de enfermgem

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE MINISTRO ANDREAZZA Lei de Criação 372 13/02/92 PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA FINALÍSTICO PROGRAMA : 15 Mnutenção e Revitlizção do Ensino Infntil FUNDEB 40% 1. Problem: O município possui pens dus escol que oferece ensino infntil e não tende tod demnd.

Leia mais

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013

Ilha Solteira, 17 de janeiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Nossos prceiros Pel trnsprênci e qulidde d plicção dos recursos públicos Ilh Solteir, 17 de jneiro de 2013. OFICIO OSISA 05/2013 Ao Exmo. Sr. Alberto dos Sntos Júnior Presidente d Câmr Municipl de Ilh

Leia mais

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de

Ter formação mínima em nível superior comprovada que atenda a formação acadêmica ou formação ou vinculação em programa de ANEXO II EDITAL Nº 04/2014 2 º PRORROGAÇÃO PARA VAGAS REMANESCENTES QUADRO DE VAGAS REMANESCENTES PARA O PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFESSORES PESQUISADORES FORMADORES ÁREA DA PESQUISA EMENTA EIXO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE PROFESSOR DA EDUCAÇÃO SUPERIOR EDITAL N 004/2012 UNEMAT A, no uso de sus tribuições legis e em cumprimento ds norms prevists no rtigo

Leia mais

Plano de Gestão 2012-2015

Plano de Gestão 2012-2015 Plno de Gestão 202-205 - Cmpus UFV - Florestl - Grdução Missão: Promover polítics de incentivo à pesquis, pós-grdução, inicição científic e cpcitção de recursos humnos, objetivndo excelênci do Cmpus Florestl

Leia mais

Escola SENAI Theobaldo De Nigris

Escola SENAI Theobaldo De Nigris Escol SENAI Theobldo De Nigris Conteúdos borddos nos cursos de Preservção 2011 1) CURSO ASSISTENTE DE CONSERVAÇÃO PREVENTIVA (362h) I Étic e históri n conservção (72h): 1. Étic e históri d Conservção/Resturo

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA

TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA TERMO DE REFERÊNCIA PROJETOS DE INCLUSÃO PRODUTIVA 1 - Ddos do Proponente 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F

Leia mais

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG

1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Data da Fundação. 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P F 1.12- RG 1 - DADOS DO PROPONENTE 1.1- Nome d Entidde 1.2- CNPJ 1.3- Número de Sócios 1.4- Dt d Fundção 1.5- Endereço 20/09/2011 1.6- Município 1.7- CEP 1.8- U F 1.9- Telefone 1-10 - Nome do Presidente 1.11-C P

Leia mais

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica

Carta Convite para Seleção de Preceptores. Desenvolvimento de Competência Pedagógica para a prática da Preceptoria na Residência Médica ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA (ABEM) Av. Brsil, 4036 sls 1006/1008 21040-361 Rio de Jneiro-RJ Tel.: (21) 2260.6161 ou 2573.0431 Fx: (21) 2260.6662 e-mil: rozne@bem-educmed.org.br Home-pge: www.bem-educmed.org.br

Leia mais

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210

Área de Conhecimento ARTES. Período de Execução. Matrícula. Telefone. (84) 8112-2985 / ramal: 6210 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROGRAMA DE APOIO INSTITUCIONAL À EXTENSÃO PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL 01/014-PROEX/IFRN Os cmpos sombredos

Leia mais

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa.

II NÚMERO DE VAGAS: As vagas serão oferecidas em cada disciplina optativa de acordo com a disponibilidade institucional do Programa. Av. Fernndo Ferrri, 514 Vitóri ES CEP: 29.075-910 Cmpus de Goibeirs Tel/Fx: +55 (27) 4009-7657 E-mil: ppghis.ufes@hotmil.com http://www.histori.ufes.br/ppghis EDITAL DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS A ALUNO ESPECIAL

Leia mais

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras

Liberdade de expressão na mídia: seus prós e contras Universidde Estdul de Cmpins Fernnd Resende Serrdourd RA: 093739 Disciplin: CS101- Métodos e Técnics de Pesquis Professor: Armndo Vlente Propost de Projeto de Pesquis Liberdde de expressão n mídi: seus

Leia mais

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama.

Cartilha Explicativa. Segurança para quem você ama. Crtilh Explictiv Segurnç pr quem você m. Bem-vindo, novo prticipnte! É com stisfção que recebemos su desão o Fmíli Previdênci, plno desenhdo pr oferecer um complementção de posentdori num modelo moderno

Leia mais

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA

Vo t a ç ão TEXTO DO CONGRESSO. PROPOSTA DO GOVERNO / Partidos da Base PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO E / OU ATEMPA / SIMPA PROPOSTA DO GOVERNO / Prtidos d Bse PROPOSTAS DAS BANCADAS DE OPOSIÇÃO do Governo (Mensgem Retifictiv) E / OU ATEMPA / SIMPA Vo t ç ão TEXTO DO CONGRESSO Diverss estrtégis pr tingir s mets Emend 1- exclui

Leia mais

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO

PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO PLANO DE ENFRENTAMENTO DA EPIDEMIA DE AIDS E DAS DST ENTRE A POPULAÇÃO DE GAYS, HSH E TRAVESTIS MATO GROSSO Objetivo 1: Grntir prioridde técnic, polític e finnceir pr ções de enfrentmento do HIV/DST voltds

Leia mais

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação

Internação WEB BR Distribuidora v20130701.docx. Manual de Internação Mnul de Internção ÍNDICE CARO CREDENCIADO, LEIA COM ATENÇÃO.... 3 FATURAMENTO... 3 PROBLEMAS DE CADASTRO... 3 PENDÊNCIA DO ATENDIMENTO... 3 ACESSANDO O MEDLINK WEB... 4 ADMINISTRAÇÃO DE USUÁRIOS... 5 CRIANDO

Leia mais

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem*

Educação Ambiental na Comunidade Escolar no Entorno do Parque Natural Municipal do Paragem* Educção Ambientl n Comunid Escolr no Entorno do Prque Nturl Municipl do Prgem* 1 ALMEIDA, Grciel Gonçlves ; ARENDT, Krine Sles; LIRA, Elinlv Silv ; MACEDO, Gbriel Zcris; VIEIRA, An Pul. Plvrs-chve: Meio

Leia mais

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011

Estratégico. III Seminário de Planejamento. Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 Estratégico III Seminário de Planejamento Rio de Janeiro, 23 a 25 de fevereiro de 2011 G es tão Em pre sa rial O rie nta ção pa ra om erc ado Ino vaç ão et

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO. DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turma K) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE COMÉRCIO DISCIPLINA: ORGANIZAR E GERIR A EMPRESA (10º Ano Turm K) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Celso Mnuel Lim Docente Celso Mnuel

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY

SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY SOCIEDADE EDUCACIONAL DE SANTA CATARINA INSTITUTO SUPERIOR TUPY IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO Curso: Engenhri de Produção Período/Módulo: 6º Período Disciplin/Unidde Curriculr: Simulção de Sistems de Produção

Leia mais

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10

Resolução de Matemática da Prova Objetiva FGV Administração - 06-06-10 QUESTÃO 1 VESTIBULAR FGV 010 JUNHO/010 RESOLUÇÃO DAS 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA DA PROVA DA MANHÃ MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A O mon i tor de um note book tem formato retangular com a di ag o nal medindo

Leia mais

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia

Eleições Diretório Acadêmico Fisioterapia Eleições Está berto o período de inscrição pr s novs chps do Diretório Acdêmico - Gestão 2015 Inscrições: dos dis 17 29 de gosto de 2015 somente pelo e-mil: fisioufu.d.@gmil.com A votção será relizd nos

Leia mais

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS:

I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: PAINT 24 - I AÇÕES DE AUDITORIA INTERNA PREVISTAS: 1.1 - Auditoris de Conformidde Uniddes Orig d dnd: Intern com bse nos resultdos d Mtriz de Risco elbord pel Auditori Intern Nº UNIDADE OBJETIVOS ESCOPO

Leia mais

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80)

MRP / MRP II MRP MRP / MRP II 28/04/2009. www.paulorodrigues.pro.br. Material Required Planning (anos 60) Manufacturing Resource Planning (anos 80) MSc. Pulo Cesr C. Rodrigues pulo.rodrigues@usc.br www.pulorodrigues.pro.br Mestre em Engenhri de Produção MRP Mteril Required Plnning (nos 60) Mnufcturing Resource Plnning (nos 80) MRP = Mteril Requirement

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M)

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO. DISCIPLINA: OPERAÇÕES TÉCNICAS DE RECEÇÃO (12º Ano Turma M) ESCOLA SECUNDÁRIA DE CALDAS TAIPAS CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO DE RECEÇÃO DISCIPLINA: (12º Ano Turm M) PLANIFICAÇÃO ANUAL Diretor do Curso Teres Sous Docente Teres Bstos Ano Letivo 2015/2016 Competêncis

Leia mais

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE;

Considerando a necessidade de contínua atualização do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - PROCONVE; http://www.mm.gov.br/port/conm/res/res97/res22697.html Pge 1 of 5 Resoluções RESOLUÇÃO Nº 226, DE 20 DE AGOSTO DE 1997 O Conselho Ncionl do Meio Ambiente - CONAMA, no uso ds tribuições que lhe são conferids

Leia mais

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis

A Diretoria de Relações Internacionais da Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas - 1. OBJETIVO 2. PRÉ-REQUISITOS. Re~ unis Crid pel Lei Estdul nn 2. 766/63 CNPJ.: 21.420.85610001-96 - lrrsc Estdul. ISENTA Entidde M ntenedor do Grupo Educcionl Uni: Centro Universitdrio do Sul d Mins - UNIS Fculdde Bum- FABE Fculdde Três Ponts

Leia mais

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU

ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU 1 ESTÁGIO PARA ESTUDANTE DA UFU EDITAL UFU/PREFE/044/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO(A) A Pró-reitori de Grdução d Universidde Federl de Uberlândi, mprd no rtigo 248 ds Norms de Grdução

Leia mais

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.)

(Às Co missões de Re la ções Exteriores e Defesa Na ci o nal e Comissão Diretora.) 32988 Quarta-feira 22 DIÁRIO DO SENADO FEDERAL Ou tu bro de 2003 Art. 3º O Gru po Parlamentar reger-se-á pelo seu regulamento in ter no ou, na falta deste, pela decisão da ma i o ria absoluta de seus mem

Leia mais

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia.

Oferta n.º 1260. Praça do Doutor José Vieira de Carvalho 4474-006 Maia Tel. 229 408 600 Fax 229 412 047 educacao@cm-maia.pt www.cm-maia. Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1260 A Câmr Municipl Mi procede à bertur do

Leia mais

Desenvolvendo novas ferramentas pedagógicas para a formação de gestores de parques nacionais: jogos de papéis e simulação informática.

Desenvolvendo novas ferramentas pedagógicas para a formação de gestores de parques nacionais: jogos de papéis e simulação informática. Desenvolvendo vs ferrments pedgógics pr formção gestores prques ncionis: jogos ppéis e simulção informátic 1 Equipe Jen-Pierre Briot (LIP6 & LES/DI/PUC-Rio) (coorndor) Mrt Irving (EICOS/IP/UFRJ) (vice-coorndor)

Leia mais

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA A ÁGUA COMO TEMA GERADOR PARA O ENSINO DE QUÍMICA AUTORES: AMARAL, An Pul Mgno; NETO, Antônio d Luz Cost. E-MAIL: mgno_n@yhoo.com.br; ntonioluzneto@gmil.com INTRODUÇÃO Sendo um desfio ensinr químic pr

Leia mais

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial

1º semestre de Engenharia Civil/Mecânica Cálculo 1 Profa Olga (1º sem de 2015) Função Exponencial º semestre de Engenhri Civil/Mecânic Cálculo Prof Olg (º sem de 05) Função Eponencil Definição: É tod função f: R R d form =, com R >0 e. Eemplos: = ; = ( ) ; = 3 ; = e Gráfico: ) Construir o gráfico d

Leia mais

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE:

O Presidente da Federação Mineira de Basketball, no uso de suas atribuições estatutárias, RESOLVE: NOTA OFICIAL Nº 079.2014 O Presidente d Federção Mineir de Bsketbll, no uso de sus tribuições esttutáris, RESOLVE: DA COORDENAÇÃO TÉCNICA 1. Convocr Seleção Mineir Sub 17, Nipe Msculino, pr disput d X

Leia mais

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO

ESCOLAS DE MERGULHO COM CREDENCIAMENTO ATIVO ESCOLAS DE MERGULHO COM ATIVO ESCOLA CREDENCIADA CURSOS AUTORIZADOS CERTIFICADO DE SEGURANÇA DE SISTEMAS DE MERGULHO R(CSSM) CURSO BÁSICO DE MERGULHO RASO PROFISSIONAL * Hbilitção: mergulhos com r comprimido

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 3.768, DE 25 DE OUTUBRO DE 2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº.768, DE 5 DE OUTUBRO DE 005 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de sus tribuições legis, e considerndo o disposto n Portri MP no 08, de de julho

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Auxiliar de Contabilidade Plno de Trblho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Gestão e Negócios Hbilitção Profissionl: Técnic de nível médio de Auxilir de Contbilidde

Leia mais

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO

RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO RESULTADOS DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO USUÁRIO EXTERNO COM A CONCILIAÇÃO E A MEDIAÇÃO 1. RESULTADOS QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO 1.1- QUESTIONÁRIO I - PARTES/ CONCILIAÇÃO: AMOSTRA REFERENTE AS

Leia mais

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brasil. CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brasília DF ORGANIZAÇÃO INTERNACIONALDO TRABALHO Escritório no Brsil CURSO DE CAPACITAÇÃO E TROCA DE EXPERIÊNCIAS: 11 14 de setembro de 2012, Brsíli DF Ferrments e Metodologis d OIT pr Promover Investimentos Públicos

Leia mais

Manual de Operação e Instalação

Manual de Operação e Instalação Mnul de Operção e Instlção Clh Prshll MEDIDOR DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS Cód: 073AA-025-122M Rev. B Novembro / 2008 S/A. Ru João Serrno, 250 Birro do Limão São Pulo SP CEP 02551-060 Fone: (11) 3488-8999

Leia mais

soluções sustentáveis soluções sustentáveis

soluções sustentáveis soluções sustentáveis soluções sustentáveis 1 1 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 2 2 1 2 3 KEYAS S OCIADOS UNIDADES DE NEGÓCIO ALGUNS CLIENTES 3 3 APRES ENTAÇÃO A KEYAS S OCIADOS a tu a d e s d e 1

Leia mais

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009

Resolução feita pelo Intergraus! Módulo Objetivo - Matemática FGV 2010/1-13.12.2009 FGV 010/1-13.1.009 VESTIBULAR FGV 010 DEZEMBRO 009 MÓDULO OBJETIVO PROVA TIPO A PROVA DE MATEMÁTICA QUESTÃO 1 (Prova: Tipo B Resposta E; Tipo C Resposta C; Tipo D Resposta A) O gráfico abaio fornece o

Leia mais

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do

Relatório de atividades. Abril / 2011 a Janeiro / 2014. A Coordenação de Convênios e Contratos da UFG/CAC está vinculada à direção do Reltório de tividdes Abril / 2011 Jneiro / 2014 A d UFG/CAC está vinculd à direção do Câmpus e, posteriormente, o Setor de Convênios e Contrtos do Gbinete d Reitori. Tem como função intermedir s relções

Leia mais

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná

ESMAFE/PR Escola da Magistratura Federal do Paraná ESMAFE/PR Escol d Mgistrtur Federl do Prná Curso Regulr Preprtório pr Crreir d Mgistrtur Federl com opção de Pós-Grdução ltu sensu em Direito Público em prceri com UniBrsil - Fculddes Integrds do Brsil

Leia mais

Regulamento Promoção Promo Dotz

Regulamento Promoção Promo Dotz Regulmento Promoção Promo Dotz 1. Empres Promotor 1.1 Est promoção é relizd pel CBSM - Compnhi Brsileir de Soluções de Mrketing, dministrdor do Progrm Dotz, com endereço n Ru Joquim Florino n. 533 / 15º

Leia mais

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos.

Acoplamento. Tipos de acoplamento. Acoplamento por dados. Acoplamento por imagem. Exemplo. É o grau de dependência entre dois módulos. Acoplmento É o gru de dependênci entre dois módulos. Objetivo: minimizr o coplmento grndes sistems devem ser segmentdos em módulos simples A qulidde do projeto será vlid pelo gru de modulrizção do sistem.

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL

ESTADO DO MARANHÃO MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA a CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DE MEIO AMBIENTE, URBANISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL 1 N O T A T É C N I C A N º. 0 0 3 / 2 0 0 7 Análise ds demnds identificds ns udiêncis públics do Plnejmento Estrtégico. Construção de plnejmento. 1 JUSTIFICATIVA Após relizção de seis udiêncis públics

Leia mais

Memória da 41ª Reunião do Comitê Gestor de Capacitação CGCAP 25/5/2015

Memória da 41ª Reunião do Comitê Gestor de Capacitação CGCAP 25/5/2015 Memóri d 41ª Reunião do Comitê Gestor de Cpcitção CGCAP 25/5/2015 Às quinze hors e vinte minutos do di vinte e cinco de mio de dois mil e quinze, presentes André de Mrque, Helen Arujo, Erismr Noves, Crl

Leia mais

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276

Oferta n.º 1274; 1275 e 1276 Procedimento de seleção pr recrutmento de Técnicos no âmbito do Progrm de Atividdes de Enriquecimento Curriculr do 1.º Ciclo de Ensino Básico Inglês Ofert n.º 1274; 1275 e 1276 A Câmr Municipl Mi procede

Leia mais

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL

EXEMPLAR DE ASSINANTE DA IMPRENSA NACIONAL ISSN 1677-7042 Ano CXLV 243 Brsíli - DF, segund-feir, 15 de dezembro de 2008. Sumário PÁGINA Atos do Poder Judiciário... 1 Atos do Poder Executivo... 1 Presidênci d Repúblic... 104 Ministério d Agricultur,

Leia mais

Prefeitura Municipal da Estância Turística de Itu Estado de São Paulo CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS ADITAMENTO AO EDITAL Nº.

Prefeitura Municipal da Estância Turística de Itu Estado de São Paulo CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS ADITAMENTO AO EDITAL Nº. Prefeitur Municipl d Estânci Turístic Itu Estdo São Pulo CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS ADITAMENTO AO EDITAL Nº. 01/2011 A PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE ITU fz sber quem poss interessr,

Leia mais

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010

P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 P R E G Ã O P R E S E N C I A L N 145/2010 D A T A D E A B E R T U R A : 2 9 d e d e z e m b r o d e 2 0 1 0 H O R Á R I O : 9:0 0 h o r a s L O C A L D A S E S S Ã O P Ú B L I C A: S a l a d a C P L/

Leia mais

Simbolicamente, para. e 1. a tem-se

Simbolicamente, para. e 1. a tem-se . Logritmos Inicilmente vmos trtr dos ritmos, um ferrment crid pr uilir no desenvolvimento de cálculos e que o longo do tempo mostrou-se um modelo dequdo pr vários fenômenos ns ciêncis em gerl. Os ritmos

Leia mais

Prgrmçã O Mu s u Év r, p r l ém f rcr s s i g ns «vi s i t s cl áss i cs» qu cri m s p nt s c nt ct nt r s di v rs s p úb l ic s qu vi s it m s c nt ú d s d s u ri c s p ó l i, p r cu r, c nc m i t nt

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COODERNAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL Nº17/2014 PPG/CPG/UEMA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: ETEC ANHANQUERA Município: Sntn de Prníb Áre de Conhecimento: : Proteção e Prevenção Componente Curriculr: LNR Legislção e Norms Regulmentodors

Leia mais

U04.6. Câmara Municipal da Amadora. Pág. 1 a. 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009) 01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente.

U04.6. Câmara Municipal da Amadora. Pág. 1 a. 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009) 01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Câmr Municipl d Amdor Deprtmento de Administrção U04.6 Urbnísitic EMISSÃO DE LICENÇA ESPECIAL OU COMUNICAÇÃO PRÉVIA PARA OBRAS INACABADAS LISTA DE DOCUMENTOS 00. Requerimento (Modelo 04.6/CMA/DAU/2009)

Leia mais

MANUAL DE USO DA MARCA DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

MANUAL DE USO DA MARCA DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA MANUAL DE USO DA MARCA DA MARÇO/2011 1 Identidde Visul Sobre o Mnul d Mrc Este mnul vis pdronizr e estbelecer regrs de uso pr mrc d Forç Aére Brsileir. Mrc é um símbolo que funcion como elemento identificdor

Leia mais

METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO

METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO METODOLOGIA PARA ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO DO IFMG CAMPUS OURO PRETO Objetivo gerl Dr continuidde o processo de plnejmento do IFMG Cmpus Ouro Preto. Objetivos específicos Apresentr o processo

Leia mais

Gerenciamento de Aquisições em Projetos de Obras

Gerenciamento de Aquisições em Projetos de Obras Gerencimento de Aquisições em Projetos de Obrs Frhd Abdollhyn, MSc., PMP MSP & PRINCE2 Prctitioner frhd@uol.com.br Ptrocindores: Relizção: Frhd Abdollhyn, PMP PRINCE2 Prctitioner Cyrus Associdos Apoio

Leia mais

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA

ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA NOTA TÉCNICA 07 2013 ESTRATÉGIA e-sus ATENÇÃO BÁSICA E SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE DA ATENÇÃO BÁSICA - SISAB Brsíli, 19 de bril de 2013 (tulizd em julho de 2013 com Portri nº 1.412, de 10 de julho de

Leia mais

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295

a a 3,88965 $140 7 9% 7 $187 7 9% a 5, 03295 Anuiddes equivlentes: $480 + $113 + $149 5 9% 5 VPL A (1, 09) $56, 37 A 5 9% 3,88965 5 9% 5 9% AE = = = = $14, 49 = 3,88965 AE B $140 $620 + $120 + 7 9% 7 VPL B (1, 09) $60, 54 = = = 5, 03295 7 9% 7 9%

Leia mais

Questionário sobre o Ensino de Leitura

Questionário sobre o Ensino de Leitura ANEXO 1 Questionário sobre o Ensino de Leitura 1. Sexo Masculino Feminino 2. Idade 3. Profissão 4. Ao trabalhar a leitura é melhor primeiro ensinar os fonemas (vogais, consoantes e ditongos), depois as

Leia mais

Seminário Engenh ri & Desenvolvimento. Vi duto do Chá (1892)

Seminário Engenh ri & Desenvolvimento. Vi duto do Chá (1892) Vi duto do Chá (1892) UHE P rn íb (1900) Est ção d Luz (1900) 1.2 Atr ção do C pit l Estr ngeiro Em 1911 Emile Quoni m de S hompré publi ou, em fr n ês, pel C s G rreux o livro L Bourse de São P ulo, om

Leia mais

1 ANALISTA DE SISTEMAS 1.1 Cidade de realização das provas: MANAUS/AM 1.1.1 Local de realização das provas:

1 ANALISTA DE SISTEMAS 1.1 Cidade de realização das provas: MANAUS/AM 1.1.1 Local de realização das provas: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR EDITAL N.º 7 IPEA, DE 8 DE DEZEMBRO

Leia mais

EDITAL/SEE Nº 002/2014

EDITAL/SEE Nº 002/2014 EDITAL/SEE Nº 002/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE MONITOR/A PROFESSOR/A INDÍGENA DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO PARA AS ESCOLAS INDÍGENAS DA REDE ESTADUAL DE

Leia mais

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

LEI Nº 5.580. Institui o Plano de Carreira e Vencimentos do Magistério Público Estadual do Espírito Santo O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO LEI Nº 5.580 Institui o Plno de Crreir e Vencimentos do Mgistério Público Estdul do Espírito Snto O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Fço sber que Assembléi Legisltiv decretou e eu snciono seguinte

Leia mais

Data Tema Objetivos Atividades Recursos

Data Tema Objetivos Atividades Recursos Plno Anul de Atividdes do Pré-Escolr Dt Tem Objetivos Atividdes Recursos Setembro Integrção /dptção ds crinçs -Promover integrção/ (re) dptção ds crinçs á creche; -Proporcionr um mbiente que permit às

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2015. Etec Profª Ermelinda Giannini Teixeira Coorden http://www.etecermelind.com.br/etec/sis/ptd_tec_6.php 1 de 5 18/09/2015 12:45 Unidde de Ensino Médio e Técnico Cetec Ensino Técnico Integrdo o Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plno de Trblho Docente

Leia mais

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS.

5ª EDIÇÃO FEIRA DE TURISMO DA BAHIA O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 2014? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. 5ª EDIÇÃO O QUE OS TURISTAS VÃO FAZER ANTES, DURANTE E DEPOIS DA COPA DE 01? ESTÁ NA HORA DE AMARRAR AS CHUTEIRAS. FEIRA DE TURISMO DA BAHIA 01 Cpcitção Plestrs Debtes Workshops Rodd de Negócios Como se

Leia mais

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009

Correção da Unicamp 2009 2ª fase - Matemática feita pelo Intergraus. 14.01.2009 MATEMÁTICA 1. O transporte de carga ao porto de Santos é feito por meio de rodovias, ferrovias e dutovias. A tabela abaixo for ne ce al guns da dos re la ti vos ao trans por te ao por to no pri me i ro

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA

TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA TERMO DE REFERÊNCIA ILUMINAÇÃO TÉCNICA FÁBRICAS DE CULTURA CAPÃO REDONDO Ru Lubvitch, 64 01123010 Bom Retiro São Pulo SP Tel/Fx: 11 3361 4976 www.poiesis.org.br TRIluminção Técnic ArenCPR ÍNDICE DO TERMO

Leia mais

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP

WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Paulo/SP WASTE TO ENERGY: UMA ALTERNATIVA VIÁVEL PARA O BRASIL? 01/10/2015 FIESP São Pulo/SP PNRS E O WASTE-TO-ENERGY Definições do Artigo 3º - A nov ordenção básic dos processos Ordem de prioriddes do Artigo 9º

Leia mais

L E I Nº 6.969, DE 9 DE MAIO DE 2007

L E I Nº 6.969, DE 9 DE MAIO DE 2007 L E I Nº 6.969, DE 9 DE MIO DE 2007 Institui o Plno de rreirs, rgos e Remunerção dos Servidores do Poder Judiciário do Estdo do Prá e dá outrs providêncis. seguinte Lei: SSEMLÉI LEGISLTIV DO ESTDO DO PRÁ

Leia mais

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO

a FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Cristin Antunes Mnuel Bispo Pul Guindeir FICHA DE AVALIAÇÃO FORMATIVA 9.º ANO Escol Turm N.º Dt Grupo I Documento I É um serviço de tendimento telefónico de Trigem, Aconselhmento e Encminhmento, Assistênci

Leia mais

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde

O P a pel da M ídia no C o ntro le da s P o lític a s de S a úde B ra s ília, 26 de s etem bro de 2009 C o ntro le da s P o lític a s de L uiz R ibeiro FU N Ç Ã O D O J O R N A L I S M O J o r n a lis m o é a a tiv id a d e p r o fis s io n a l q u e c o n s is te e

Leia mais

01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Pág. a. 02. Termo de responsabilidade do técnico pela ocupação da via pública. Pág.

01. Documento comprovativo da legitimidade do requerente. Pág. a. 02. Termo de responsabilidade do técnico pela ocupação da via pública. Pág. Câmr Municipl d Amdor DAU - Deprtmento de Administrção Urbnístic OCUPAÇÃO DA VIA PÚBLICA 20 Assunto: Ocupção d Vi Públic. MOD. 20/CMA/DAU/2004 FOLHA 00 List de Documentos (Consultr instruções em nexo)

Leia mais

dados de rotina com filtro, 2011

dados de rotina com filtro, 2011 ddos de rotin com filtro, 2011 ddos de rotin com filtro, 2011, vist d instlção / foto ricrdo bsbum performnce d curdori curdori dniel mttos (rj) pço ds rtes (SP) detlhe: crimbos imgem do folder / fotos

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO ESTDO D PRIB PREFEITUR MUNICIPL DE LGO SEC GBINETE DO PREFEITO Lei nº 117/20, de 31 de dezembro de 20 INSTITUI O CENTRO DE TENÇÃO PSICOSSOCIL NO MUNICÍPIO DE LGO SEC-PB, CRI CRGOS DE PROVIMENTO EFETIVO

Leia mais

CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL

CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL F u g Apoio s e d d l Integrd s I p i t c n CURSO DE GERENCIAMENTO, CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL GERENCIAMENTO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSULTORIA E ASSESSORIA EM SERVIÇO SOCIAL

Leia mais

TARIFÁRIO 2016 Operadora Nacional SEMPRE PERTO DE VOCÊ

TARIFÁRIO 2016 Operadora Nacional SEMPRE PERTO DE VOCÊ TARIFÁRIO 2016 Operdor Ncionl SEMPRE PERTO DE VOCÊ 24 HOTÉIS PORTUGAL E BRASIL LAZER E NEGÓCIOS CIDADE, PRAIA E CAMPO Os Hotéis Vil Glé Brsil Rio de Jneiro VILA GALÉ RIO DE JANEIRO 292 qurtos 2 resturntes

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE

A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE AUDITORIA IA CLÍNICA A IMPORTÂNCIA DA INTERDISCIPLINARIDADE EM SAÚDE Auditoria é em um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar

Leia mais

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600

COPEL INSTRUÇÕES PARA CÁLCULO DA DEMANDA EM EDIFÍCIOS NTC 900600 1 - INTRODUÇÃO Ests instruções têm por objetivo fornecer s orientções pr utilizção do critério pr cálculo d demnd de edifícios residenciis de uso coletivo O referido critério é plicável os órgãos d COPEL

Leia mais

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO)

CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) GESTÃO DE EMPRESAS CÁLCULO E INSTRUMENTOS FINANCEIROS I (2º ANO) Exercícios Amortizção de Empréstimos EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO Exercício 1 Um empréstimo vi ser reembolsdo trvés de reembolsos nuis, constntes

Leia mais

Programação Linear Introdução

Programação Linear Introdução Progrmção Liner Introdução Prof. Msc. Fernndo M. A. Nogueir EPD - Deprtmento de Engenhri de Produção FE - Fculdde de Engenhri UFJF - Universidde Federl de Juiz de For Progrmção Liner - Modelgem Progrmção

Leia mais

3. Cálculo integral em IR 3.1. Integral Indefinido 3.1.1. Definição, Propriedades e Exemplos

3. Cálculo integral em IR 3.1. Integral Indefinido 3.1.1. Definição, Propriedades e Exemplos 3. Cálculo integrl em IR 3.. Integrl Indefinido 3... Definição, Proprieddes e Exemplos A noção de integrl indefinido prece ssocid à de derivd de um função como se pode verificr prtir d su definição: Definição

Leia mais

AGENTE ADMINISTRATIVO DO MP/RS DIREITO ADMINISTRATIVO DELEGAÇÃO DE SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS DO RS

AGENTE ADMINISTRATIVO DO MP/RS DIREITO ADMINISTRATIVO DELEGAÇÃO DE SERVIÇOS NOTARIAIS E REGISTRAIS DO RS 1 SUMÁRIO I. Administrção Públic... II. Atos Administrtivos... III. Poder de Políci... IV. Serviço Público... V. Responsbilidde Civil do Estdo... VI. Controle d Administrção Públic... 02 09 21 23 25 27

Leia mais

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I

1 3Centrs e PP esq is II DD C n MM n Astr l i Astri C h i n Re. C h e H n g K n g F i n l n i I n i F rn 0 4 C n I n n si Al e m n h E st s U n i s I 1 3Mr P e re s, R e s e r h D i re t r I D C B rs i l Br 0 0metr Cis e Bn L rg n Brsil, 2005-201 0 R e s l t s P ri m e i r T ri m e s t re e 2 0 0 7 Prer r Prer r Met e Bn Lrg em 2 0 1 0 n Brs i l : 10

Leia mais

Programa Copa do Mundo 2014

Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Programa Copa do Mundo 2014 Gerente do Programa: Mario Queiroz Guimarães Neto Rede do Programa: Rede de Cidades Objetivo do Programa: Organizar com excelência os eventos FIFA

Leia mais

XEROX BOLETIM DE SEGURANÇA XRX07-001

XEROX BOLETIM DE SEGURANÇA XRX07-001 XEROX BOLETIM DE SEGURANÇA XRX07-001 XEROX Boletim de Segurnç XRX07-001 Há vulnerbiliddes n ESS/Controldor de Rede que, se forem explords, podem permitir execução remot de softwre rbitrário, flsificção

Leia mais

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015

Edital de Processo Seletivo Nº 21/2015 Editl de Processo Seletivo Nº 21/2015 O SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL ADMINISTRAÇÃO REGIONAL NO ESTADO DO PIAUÍ, SENAC-PI, no uso de sus tribuições regimentis, torn público que estão berts

Leia mais

CPV O cursinho que mais aprova na GV

CPV O cursinho que mais aprova na GV O cursinho que mis prov n GV FGV Administrção 04/junho/006 MATEMÁTICA 0. Pulo comprou um utomóvel fle que pode ser bstecido com álcool ou com gsolin. O mnul d montdor inform que o consumo médio do veículo

Leia mais

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos

6.1 Recursos de Curto Prazo ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO. Capital de giro. Capital circulante. Recursos aplicados em ativos circulantes (ativos ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIRO 6.1 Recursos de curto przo 6.2 Administrção de disponibiliddes 6.3 Administrção de estoques 6.4 Administrção de conts 6.1 Recursos de Curto Przo Administrção Finnceir e

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE

CÂMARA MUNICIPAL DE FERREIRA DO ZÊZERE CAPITULO I VENDA DE LOTES DE TERRENO PARA FINS INDUSTRIAIS ARTIGO l. A lienção, trvés de vend, reliz-se por negocição direct com os concorrentes sendo o preço d vend fixo, por metro qudrdo, pr um ou mis

Leia mais

REGULAMENTO DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS DE HOSPEDAGEM No u s o d a c o mp e t ê n c i a p r e v i s t a al í n e a v ) d o n. º 1 d o ar t i g o 64º d o De c r e t o -Le i n. º 1

Leia mais