RRPP. relações digitais. Atualidades Revista semestral. Curso de Relações Públicas/Famecos/PUCRS Ano 15 n 29 - Porto Alegre, RS, Brasil - Julho 2009

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RRPP. relações digitais. Atualidades Revista semestral. Curso de Relações Públicas/Famecos/PUCRS Ano 15 n 29 - Porto Alegre, RS, Brasil - Julho 2009"

Transcrição

1 Projeto aclamado Estratéias da noite Casas noturnas foto Yoshikazu Tsuna/ AFP RRPP Versão diital: Atualidades Revista semestral. Curso de Relações Públicas/Famecos/PUCRS Ano 15 n 29 - Porto Alere, RS, Brasil - Julho 2009 relações diitais Alta tecnoloia, ferramenta de comunicação Fotorafe com seu celular e entre direto no site Lisiane Zen bruna Peroni Reprodução Vida Urente em Genebra Espaço Experiência Professor Fábian

2 2 RRPPAtualidades/julho 2009 Abertura Expediente Publicação informativa e de reflexão do curso de Relações Públicas da Faculdade de Comunicação Social (Famecos), da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, avenida Ipirana 6681, Jardim Botânico, Porto Alere, RS, Brasil. Versão Online: s: br; Reitor: Ir. Dr. Joaquim Clotet Vice-Reitor: Ir. Dr. Evilázio Teixeira Diretora da Famecos: Drª. Máda Cunha Coordenadora do Curso: Drª. Souvenir Dornelles Professores responsáveis: Tibério Varas Ramos e Silvana Sandini Edição dos alunos de Produção de Mídia Impressa e Diital em Relações Públicas Turma da manhã: Adriano Flávio Molski, Ana Laura Cruz, Anderson Dasoler Camaro, Bruna Peroni, Bruna de Lima, Camila Medeiros, Camila Modica, Camila Vasconcelos, Carolina Ghilardi, Caroline Oliveira, Daniela Carrion, Débora Paz, Fabiana Werner, Fernanda Pereira, Gabriela de Araujo, Gabriela Sarturi, Henrique Cunha, Joanna Romero, Josiane Millman, Juliana Rosa, Juliana Saraiva, Laila Ferri, Larissa Braa, Lisiane Zen, Luiza Barbosa, Mariana Corbellini, Mariana de Pauli, Paula Meirelles, Rosana Puen, Victoria Predebon e Vivian Azeredo. Turma da noite: Adão Pretto Filho, Ana Elba Peixoto de Abreu, Ananda Souza dos Santos, Andressa Anai de Almeida, Bruna Kanaan, Bruna Ávila, Camila Maurmann, Carolina Rodriues, Carolina Schuch, Conceição Fraa, Cristiane Almansa, Felipe Jun, Guilherme de Souza Lima, Isis de Moura Luiz, Julia de Souza Lima, Julia Alvez, Kamile Heineck, Kelly Machado, Laura Miranda Lopes, Letícia Bastos Weiss, Lisiane Cardoso da Silva, Luciana Schranck, Lucianna Milani, Maali Fensterseifer, Mariana de Godoy Umpierre, Maristela Eckert, Miriam Isquierdo, Moara Medeiros, Rosana Schutz dos Reis, Sabrina de Oliveira, Shantala Luana Caloni, Stefani Moura, Stefanie Machado, Tatiane Santos de Oliveira, Tatielle Neves e Vanessa Pinheiro de Moraes. Eventos empresariais: planejamento e seriedade i Cada vez mais usados como forma de promover a empresa e seus serviços/produtos Eventos empresariais possuem um cunho institucional e comercial. Trabalhados com seriedade e responsabilidade, proporcionam bom relacionamento com o público. Através deles, o cliente pode se conhecer melhor a cultura da empresa e seu mercado de atuação. Para erar resultados positivos, deve ser bem proramado e contemplar todas as suas faces. Há quem pense que eventos são apenas festas e diversão, mas por traz de todo o lazer existe um planejamento, estrutura e oranização envolvidos. Podem ser separados em dois sementos: os sociais e os empresariais. O primeiro com caráter de interação, sem visar o lucro, e o seundo com viés comercial, objetivando resultados refletidos em médio prazo. Na área de eventos empresariais, trabalha-se com a divulação de produtos e serviços, e também com ações sociais e ambientais, direcionados a um público-alvo que abrane todos os envolvidos, de aluma maneira, com a empresacliente, ou profissionais de alum ramo específico. Para O infalível coffee-break alcançar o sucesso, deve-se definir as metas e a quem será direcionado a ação, além de aproveitar a possibilidade de oranizar uma coletiva de imprensa para anunciar. Esse tipo de trabalho possibilita o melhor conhecimento do mercado de atuação do cliente, sua cultura e também o aumento da rede de contatos. Entrevista Paula Willi, especialista em Turismo, Lazer e Hospitalidade e bacharel em RRPP, revela como conseuiu trabalhar na Alliance Eventos, uma empresa que realiza a produção de shows e eventos em Santa Catarina. Quais os obstáculos que encontrou depois de formada? Quando cheuei a Florianópolis, senti dificuldade em conseuir empreo. Apesar de já estar fazendo uma especialização, percebi que existiam certos fatores e preconceitos que me dificultavam ter o primeiro empreo depois de formado. Muitas pessoas entendem que você não possui experiência; outras me achavam muito nova por ter me formado com 21 anos e também não conhecia ninuém na cidade que pudesse me orientar e dar dicas dos locais nos quais poderia conseuir empreo. Por isso, eu literalmente bati de porta em porta entreando muitos currículos em mãos até conseuir um empreo. Por que você escolheu trabalhar com oranização de eventos? Sempre ostei de eventos por ser uma atividade muito dinâmica. Com A oranização destes eventos exie responsabilidade, comprometimento e seriedade, já que é um processo complexo. Como maiores vantaens, destacam-se o relacionamento e a questão financeira, visto que a maioria das oranizações Fotos Divulação tem reservada uma q u a n t i a destinada a isso. Acredito que o rande desafio seja entender exatamente a expectativa Objetivo: sucesso e satisfação do cliente e os objetivos do evento. Os eventos empresariais devem atinir o esperado; se isso não ocorre, por qualquer motivo, no ano seuinte dificilmente acontecerá novamente, afirma Andréia Werner, Relações Públicas e sócia da GW Marketin e Eventos, empresa de serviços que promove a imaem de instituições, por meio de estratéias de marketin e eventos. Para trabalhar nessa área e encarar os desafios, o profissional de Relações Públicas deve ter uma série de características especiais, como, por exemplo, flexibilidade, dinamismo, capacidade de neociação e saber ouvir. O papel do profissional, nos eventos empresariais, é planejar com uma visão especializada, assim como prospectar novos clientes, manter o relacionamento com os existentes e acompanhar a efetivação de todas as atividades. ANA LAURA CRUZ, BRUNA PERONI E CAMILA MEDEIROS Ela trabalha em Florianópolis o início da especialização, me reaproximei da área através de estudos. Como conseuiu o empreo na Alliance Eventos? Me formei em março de Em maio mudei-me para Florianópolis para fazer especialização e procurar empreo. Após alum tempo na cidade, descobri o evento Folianópolis, realizado pela Alliance. Enviei um currículo e fui contratada como temporária. Dois meses depois fui contratada como erente de projetos. Adriano Molski, Lisiane Zen e Gabriela Sarturi

3 Abertura RRPP Atualidades/julho Minha RBS i A evolução da comunicação interna reprodução O portal Minha RBS é a Intranet do Grupo RBS, uma rede de comunicação interna via Internet lançada em maio de Através desta ferramenta, é permitida uma rande interatividade entre os usuários das diferentes áreas da oranização em diferentes estados. Uma das principais vantaens para quem acessa o serviço é localizar com facilidade qualquer um de seus coleas, além de ficar sabendo quais são as suas atribuições específicas e as áreas na qual atua. O Grupo RBS pensava em ter uma boa Intranet há 10 anos. Existia esta necessidade, havia um site interno, porém muito ultrapassado, precário, estático e pouco interessante. A empresa precisava de uma ferramenta mais moderna e prática para a sua comunicação interna. Até que em 2007 suriu o projeto Minha RBS, criada pelo setor de Recursos Humanos que cuida da comunicação interna do Grupo, em conjunto com o setor de Tecnoloia e Informação. O objetivo era reunir em um único luar, de fácil acesso, informações de interesse coletivo, Layout da páina da Intranet da empresa de comunicação incluindo treinamentos, benefícios, assistência de saúde, entre outras. A profissional responsável pela coordenação do portal é a jornalista Juliesse Pasetti, editora da Minha RBS. Ela entrou no rupo em março de 2008, já na sua atual função, que tem como atividades principais: a coordenação dos publicadores e conteúdos, alteração da capa diariamente e a seleção das notícias mais importantes. Questionada sobre a importância do projeto na sua vida, diz: O super reconhecimento, pois o trabalho atine em torno de seis mil colaboradores e o relacionamento fiel com todos os envolvidos no processo. Nunca tinha trabalhado com comunicação interna, estou adorando a experiência, é um marco na minha carreira. O site conta com 140 publicadores com autonomia para publicação de matérias e notícias do seu setor. São realizadas duas reuniões mensais através de videoconferências com os publicadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. A ferramenta tem um contexto evolutivo, muitos projetos de melhorias e crescimento mensal. Desde a implantação, as principais mudanças foram: a proximidade dos funcionários que estão distribuídos por vários estados, a interação através dos murais e o dinamismo das informações. Todos os colaboradores têm, dessa forma, acesso às notícias da empresa antes mesmo de serem divuladas para o público externo, sem mencionar a incrível economia de papel, pois antes do surimento do portal, os funcionários eram informados das novidades através de folders e documentos impressos. Este ano o portal completou um ano, foi feita uma campanha comemorativa, um relançamento com surpresas, mudança de layout e melhorias produtivas. É considerado um case de sucesso por conseuir fazer, com excelência, a comunicação interna de quase seis mil colaboradores, contando com a participação direta de cada publicador para que as notícias de seu setor mantenham-se sempre atualizadas. A Minha RBS foi uma das maiores conquistas do Grupo RBS em Conceição De Camillis Lisiane Cardoso Maristela Eckert Afinal, para que serve o Conrerp? Órão que reulamenta a profissão às vezes passa despercebido. Entenda qual é sua função e como se reistrar. Os Conselhos Reionais de Relações Públicas (Conrerps) são órãos que fiscalizam o exercício da profissão reulamentada. Eles têm o poder de polícia, e podem aplicar penas disciplinares aos membros ou até mesmo suspender e cancelar o reistro. Os Conrerps existem para defender e impedir o mau uso da profissão de leios inabilitados ou de habilitados sem ética, que lesam de aluma maneira a sociedade, explica Solane Foresti, assistente da diretoria do Conselho de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, as vantaens de ter uma profissão reulamentada são: qualificar o padrão de desempenho profissional, proteer o cliente de profissionais sem qualificação e asseurar a imaem do profissional. É cobrada uma taxa de R$ 15,00 referente à confecção da Carteira, mais R$ 75,00 à uma taxa de reistro. Anualmente o reistrado deve acertar uma quantia de R$ 320,00. E para se reistrar é necessário apresentar os seuintes documentos: xerox autenticado do Diploma, xerox autenticado da Carteira de Identidade e do CPF, xerox do comprovante de residência; duas fotos 3x4; uma declaração, um requerimento e duas cópias do documento Da Profissão e Do Reistro. Estou reistrada no Conrerp desde que me formei em dezembro de Acredito que é muito importante o reistro junto ao Conrerp, uma vez que este é o órão reulamentador da profissão. Acho que ele beneficia os reistrados na medida em que leitima a atividade de RP. Paamos uma anuidade em janeiro e sempre recebemos s ou correspondências que atualizam informações da área. Às vezes, esperamos mais das entidades de classe, mas, ao mesmo tempo, compreendo que é um trabalho difícil de ser realizado. De qualquer forma, estou satisfeita com a atuação do Conrerp e lamento que nem todos os alunos que se formam se reistram. Isso seria fundamental para o fortalecimento da área, relata Glafira Maria Bartz, professora de Relações Públicas da PUCRS. ANA LAURA CRUZ BRUNA PERONI CAMILA MEDEIROS

4 4 RRPPAtualidades/julho 2009 atendimento Ouvidoria da PUCRS SABRINA DE OLIVEIRA Canal direto com o aluno A Ouvidoria da PUCRS é um meio pelo qual a Universidade pode identificar as necessidades das comunidades internas e externas, facilitando o relacionamento desses públicos junto aos dirientes da instituição. A importância em oferecer este serviço se dá pela otimização dos processos e outros serviços que a PUC disponibiliza. O setor contribui para inovações de processos junto à instituição e, além disso, para uma maior credibilidade em seus serviços e fortalecimento das relações estabelecidas. Através da Ouvidoria, a Universidade tem como mensurar pontos relevantes de melhorias, bem como identificar áreas que necessitam maior atenção. Seundo Inedí Teixeira, funcionária do setor, o ouvidor deve air como mediador das questões que recebe, sendo imparcial, já que tem o papel de representar a Comunidade Universitária, mas oportunizando que as críticas possam ser avaliadas e solucionadas pela Reitoria e seus órãos de apoio. Para utilização do serviço, não é necessária a identificação, porém, neste caso, o solicitante não receberá retorno. Com a solicitação de siilo, a Ouvidoria seue seu tramite normal, mantendo o anonimato. Todas as manifestações que são feitas na Ouvidoria são devidamente analisadas e estudadas uma a uma, explica Inedí, asseurando um retorno. Após analise de seu conteúdo, a solicitação será encaminhada conforme sua cateoria ao ouvidor/ contato do setor ou unidade competente para solução da questão. O setor correspondente terá um prazo de 72 horas para fornecer uma Laura Lopes Ouvidoria dá toda a atenção ao estudante resposta ou informação situacional da solicitação à ouvidoria Institucional. A Ouvidoria deve manter seus diversos públicos informados sobre toda a tramitação da sua demanda até sua conclusão. O solicitante poderá procurar a Ouvidoria, sempre que necessário tanto para acompanhar a tramitação da sua solicitação quanto para apresentar novos questionamentos. Existem várias formas de contato com a Ouvidoria da instituição, seja através de , site, telefone ou pessoalmente. Não é necessária a marcação de horário. A Ouvidoria funciona das 8h às 21h15min, sem intervalo, no prédio 15 do Campus Central. Carolina Schuch Laura Lopes Luciana Schranck Ouvidoria do Aeroporto Internacional Salado Filho Comunicação focada e eficiente na Infraero A Ouvidoria da Infraero foi criada em 1 de julho de 2003, tendo como foco a melhoria da qualidade dos serviços e atendimento aos seus clientes. Trabalho que já recebeu seu reconhecimento, pois venceu, este ano, pela terceira vez o Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente, na cateoria Serviço Público Federal, pela revista Consumidor Moderno. Tudo o que diz respeito às áreas comuns do Aeroporto, como os banheiros e os sauões são direcionados à Ouvidoria. Assuntos rela- Otimização dos serviços para excelência no atendimento é o foco da ouvidoria da Infraero (Cristina Dornelles dos Santos) tivos a serviços prestados pelas Companhias Aéreas são de competência da ANAC. As suestões e reclamações enviadas pelos usuários, passaeiros ou funcionários da empresa são acompanhadas pela diretoria e pela presidência da Infraero com o objetivo de identificar oportunidades de melhorias nos serviços disponibilizados pelo aeroporto. Existem diversos canais de comunicação pelos quais se pode acessar a Ouvidoria. Pode ser através da Internet ou o usuário também tem a opção de se diriir ao balcão de informações dos principais aeroportos administrados pela Infraero e reistrar pessoalmente a suestão ou reclamação. Além dessas duas maneiras de entrar em contato com a Ouvidoria, já foram destinados espaços especiais nos Aeroportos administrados pela Infraero ao órão. Seundo a funcionária da Ouvidoria do Aeroporto Internacional Salado Filho, Cristina Dornelles dos Santos, isso só é possível porque os colaboradores recebem treinamento adequado tornando o atendimento especializado, diferenciado, possibilitando uma otimização dos serviços para a excelência no atendimento, que é o foco da ouvidoria da Infraero. Um sistema simples de contato com o cliente, mas ao mesmo tempo eficiente na melhoria dos serviços e no de qualquer empresa. Sem contar com a valorização do cliente proporcionado por este canal de comunicação direta, focada nas necessidades dos usuários. Sabrina de Oliveira

5 artio Responsabilidade Social como estão de neócios Perceber a contribuição das RRPP na dinâmica da responsabilidade social das oranizações é, antes de qualquer fator, relacionar ao processo a força da comunicação que move a opinião pública, que emere do direito social à informação e à participação dos indivíduos. Torna-se não apenas uma ferramenta de marketin e sim um novo comportamento de estão de neócio, sem visar somente o lucro. Responsabilidade social das empresas é a ideia de que uma oranização deveria olhar além de seus próprios interesses e dar uma contribuição para a sociedade. É a obriação que as oranizações têm de buscar a qualidade de vida e o bem-estar da comunidade. No Brasil, a responsabilidade social é usada para suprir as necessidades básicas da população, devido aos problemas sociais que afetam o país. Passou a ser pauta de discussão dos empresários brasileiros a partir dos anos 90, porque se preocupam em aliar o desenvolvimento econômico com a qualidade de vida, conduzindo os neócios a atenderem os interesses das diferentes partes envolvidas, não apenas a dos acionistas/proprietários. Nos países desenvolvidos, ao contrário, usam o paradima de empresa inclusiva, ao certificarem o efeito de suas decisões sobre a comunidade e o meio ambiente. No Brasil, as empresas ainda são levadas a assumir responsabilidades que são dos overnos omissos ou deficientes em inúmeras áreas. O público entende que as empresas devem contribuir em questões de âmbito social. A Pesquisa Do Milênio Sobre Responsabilidade Das Empresas Sociais, feita em 23 países, revelou que as pessoas se baseiam mais na contribuição das empresas com causas sociais e ambientais do que com a marca e questões financeiras. Marlova Oliveira, relações-públicas atuante na área de marketin, concorda que se houver um trabalho efetivo e diriido ao público, com certeza haverá aceitação em quase 100%. É importante que haja esclarecimento para que as pessoas comprem produtos não só pelo preço ou pela qualidade, mas também pela sua responsabilidade com a sociedade. E esse trabalho está diretamente interliado às Relações Públicas, diz Marlova. Karin Souza, profissional de Relações Públicas da Sicredi, responsável pela área de projetos sociais, afirma que as empresas realmente se preocupam com ações sociais e ambientais, mas ressalta que é importante destacar que muitas delas se preocupam com estas ações para a formação de imaem da oranização. Questões referentes ao lucro e à produtividade da empresa são tidas como arumentos desfavoráveis à responsabilidade social. Karin contradiz esses arumentos, dizendo que nos dias atuais, com a força dos meios de comunicação e a lobalização, as empresas não podem visar somente o lucro. Elas precisam preservar o meio ambiente e realizar ações de responsabilidade social e isso vai impactar diretamente sobre a imaem institucional e refletirá no lucro. Está tudo interliado, enfatiza. Hoje, a maioria das ações é dedicada pelos dirientes, mas é fundamental a introdução das Relações Públicas na cultura da oranização para adotarem medidas de redução de impacto sócioambiental e planejarem a política e os valores da empresa. A contribuição das oranizações nos processos de responsabilidade ambiental é reconhecida pelo sistema de qualidade de série, o ISSO E está em planejamento o ISSO , que visa identificar as empresas que mantém a cidadania empresarial. Além dos motivos humanitários, existe a estratéia empresarial. As RRPP são responsáveis pelo elo de liação. Isis Moura Maáli Fensterseifer Tatielle Neves Está tudo interliado e nós somos o elo Sure lei para impedir o telefonema inoportuno Telemarketin RRPP Atualidades/julho 2009 A liberdade de escolha i Quando o marketin de relacionamento pode se tornar um estorvo para a população O que era antes umas das principais mídias do Marketin de Relacionamento, o telemarketin aora passou a ser um estorvo na vida de milhares de brasileiros. Porém essa realidade vai mudar, pelo menos para moradores do estado de São Paulo. No dia 27 de março de 2009, foi aprovada a lei de número /08, reulamentada pelo Decreto Estadual /08, que cria o Cadastro Estadual para o Bloqueio do Recebimento de Liações de Telemarketin, dando direito para que os titulares de linhas fixa ou móvel inscritos não recebam oferta de produtos e serviços por telefone, desde o dia 1 de abril. Em menos de uma semana, mais de 100 mil pessoas cadastraram seus telefones fixos e móveis no site da Fundação do Procon-SP, órão que está responsável por fiscalizar o cadastro. Seundo Carlos Coscarelli, assessor jurídico do Procon-SP, os números deverão ser consultados pelas empresas antes das liações, e se houverem irreularidades, as oranizações infratoras serão multadas. Para quem acha que a nova lei atrapalha as vendas por telefone, em entrevista ao site do Estadão, Carlos Coscarelli afirma que a nova rera não impede a prestação do serviço de telemarketin, apenas transforma de quantitativo em 5 Silvana Sandini qualitativo, e evita aborrecimentos para ambos os lados. "As empresas poderão fazer contatos com consumidores que estejam, de fato, interessados no produto. Mas esse assunto está dando o que falar, pois Jarbas Noueira, presidente da Associação Brasileira de Telesserviçoes (ABT), afirma em declaração ao mesmo site, que o índice de desempreo vai aumentar nesse setor. De acordo com a ABT, o setor atualmente emprea 850 mil trabalhadores, 350 mil só na cidade de São Paulo, e com certeza haverá uma redução nesse número. O presidente da Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente (Abrarec), Roberto Meir, declarou em entrevista ao site do Estadão, que vê inconstitucionalidade na iniciativa. "A questão é de âmbito nacional. Não cabe ao overno estadual tratar de um assunto que atine o setor que mais emprea no país", disse. Essa é uma questão que com certeza acarretará discussão por muito tempo, pois, como a maioria das escolhas, há seus prós e contras. Enfim, com a portabilidade e o bloqueio de telesserviços, pode-se afirmar que cheou a era da liberdade de escolha. débora ludwi paz Mariana de pauli

6 6 RRPPAtualidades/julho 2009 matéria de capa população SE CONVERTE AO MUNDO VIRTUAL Até que ponto os usuários da rede interaem, de fato, com os novos meios tecnolóicos? A comunicação do passado permanece iual? O mundo virtual visto por ambos os lados, seus prós e contras. Com as inovações tecnolóicas, a comunicação anha cada vez mais espaço na Internet pela rapidez que proporciona. A chamada comunicação virtual era inúmeras opiniões e polêmicas. Há quem a aprove pela instantaneidade que lhe é concedida e tem quem discorde, por acreditar que boa parte das pessoas substituiu o diáloo face a face pela web e, além disso, perdem muito tempo com os novos vícios como o orkut, MSN, chats, blos etc. Os brasileiros mais uma vez bateram recorde no tempo de uso da Internet residencial. Seundo pesquisa realizada pelo Ibope/ Net Rattins, publicada no site cetic.br, a média em fevereiro de 2009 foi de 22 horas. A quantidade de interliados nessas novas manias cresce a todo instante no país, de acordo com a pesquisa feita pela INFO Exame: de 60 milhões de usuários no Orkut, 27 estão no Brasil. O número de usuários do Messener é ainda maior, cheando a 30,5 milhões, ultrapassando os EUA. Uma das explicações para este número está na instantaneidade que este Crescem usuários na rede O Brasil fechou 2008 com mais de 43 milhões de pessoas com acesso à internet, seundo dados do IBOPE//NetRatins. No fim de 2003, esse continente era de 22 milhões de pessoas. Por si só, o volume já excede a população total de países como Espanha e Arentina. A entrada em massa de novos usuários na rede ajuda a entender o sucesso das chamadas redes sociais, sites usados para trocar mensaens e exibir conteúdo. Um levantamento realizado pela empresa de pesquisas Pyramid Research mostra que sites de relacionamento e de compartilhamento de conteúdo, como o Orkut e o YouTube, lideram o rankin dos serviços mais procurados pelo internauta brasileiro, ao lado de ferramentas como o MSN, de mensaem instantânea, e o serviço de correio eletrônico Hotmail. Reprodução propicia aos internautas, permitindo conversas online e em tempo real com amios e familiares. Um novo meio de relacionamento também vem anhando a atenção dos brasileiros, o microblo Twitter. O uso moderado da Internet trouxe à população muitos benefícios, além da possibilidade de expandir seu círculo social, trocar experiências e compartilhar momentos da vida com pessoas do mundo inteiro. O internauta tem nos blos, MSN e até mesmo no Orkut uma ferramenta a mais para trabalhar, pois facilita a troca de arquivos pelo Messener e a comunicação é mais rápida. As empresas têm a possibilidade de criar um maior vínculo com seus clientes e colaboradores, utilizando os blos corporativos, sites e portais de informação, sendo uma maneira mais prática de contato com o consumidor. Porém, o uso abusivo e sem controle dessa ferramenta, pode acarretar problemas sérios, como a queda da produção de trabalho na empresa, a exposição da vida pessoal sem limites e a dificuldade de se relacionar pessoalmente. Em entrevista concedida ao blo Para entender a Internet sobre a questão da privacidade na web, Alessandro Barbosa Lima, 37 anos, mestre em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP) e professor da Fundação Vanzolini, vinculada àquela Universidade, faz um alerta: No tempo das redes sociais, um novo nível de ameaças se estabelece. As redes sociais como o Orkut e os blos tornam nossas relações pessoais transparentes e visíveis, erando uma exposição nunca vista antes. Os usuários ainda não perceberam que é necessário impor limites à exposição nas redes sociais. Para as empresas, em sua opinião, surem novas oportunidades, mas também ameaças. É como uma faca de dois umes: se por um lado aumenta o efeito de socialização, por outro expõe a vida pessoal a níveis nunca imainados, observa o professor. Outro fator influenciado pelo uso abusivo da Internet é o isolamento. Em entrevista ao RRPP Atualidades, a psicóloa Renata Puen, formada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), afirma que o fato da Internet facilitar desde compras a contatos com outros, pode reforçar o isolamento e afastamento da pessoa com a sociedade, já que para realizar tais atividades não precisa sair de casa. Pode-se tornar uma pessoa compulsiva e com dificuldades de relacionamento fora do mundo virtual, afirma a psicóloa. A Internet, através da comunicação mediada por computador, fez surir novos sementos, expandiu a informação, e possibilita ao usuário ouvir aquilo que deseja, conversar e interair com quem quiser e com quem não conhece. Sendo assim, o uso moderado deste meio é o melhor caminho para que ele seja um excelente e moderno meio de comunicação. Paula Meirelles e Rosana Puen

7 Abertura matéria de capa RRPP Atualidades/julho Twitter: a nova forma de comunicação virtual Páina inicial do Twitter, uma espécie de microblo que virou febre O Twitter, uma espécie de microblo, é a rande novidade no meio de comunicação online. A ferramenta vem sendo utilizada por milhares de pessoas, além de já estar fazendo parte da realidade de muitas empresas. A nova febre virtual tem por objetivo saber O que você está fazendo?, como aparece na páina principal. A resposta deve ser dada em forma de post, que, na linuaem do twitter, sinifica um pequeno texto que pode ter no máximo 140 caracteres, aproximadamente duas linhas. A postaem aparecerá na páina de todos que acompanham o perfil de quem escreveu e o usuário pode escolher quais perfis desejam seuir. O Twitter está inserido na rotina de milhares de pessoas. A surpresa é que diversas empresas também entraram nessa febre, cada uma com seus objetivos. A Starbucks, multinacional dona da maior rede de cafeterias do mundo, utiliza a ferramenta para manter seus clientes informados sobre ofertas, promoções e lançamentos. Roberto de Araújo Loureiro, responsável pela estratéia de redes sociais da Tecnisa, rande construtora e incorporadora brasileira, afirma que usam o Twitter como forma de estreitamento de contato com nossos clientes. Abordamos informações sobre Arquivo Pessoal lançamentos, a cidade e a movimentação do nosso estande de vendas. Ele arante que a prática tem provocado efeito positivo. A nova tecnoloia trouxe à construtora uma postura inovadora na forma de comunicação com os clientes, asseura. Um estudo feito pela O2, operadora móvel do Grupo Telefônica na Europa, revelou que 700 mil pequenas empresas do mundo todo estão usando o canal interativo para beneficiar seus neócios. A principal razão são os custos extremamente menores. Elas poupam em marketin e em contratação de pessoal. Entretanto, há centenas de randes oranizações que ainda não fazem parte desse quadro. O Twitter pode servir, também, como centro de atendimento das empresas ao cliente, por publicar dicas, além de responder às dúvidas mais frequentes de seus seuidores. O microblo pode ser, além de tudo, portal de comunicação entre a oranização e seus públicos, no qual faz peruntas e os internautas respondem, mantendo assim um diáloo constante. A rede virtual proporciona diversos benefícios para as empresas que a utilizam. A população está ficando cada vez mais ativa quando se trata de Internet, e valoriza as empresas que se inserem nesse meio. Para não ter problema com imaem e reputação, a empresa precisa dar atenção aos comentários e dúvidas de seus clientes e manter o Twitter sempre atualizado, a fim de criar uma fidelidade com seus seuidores. Joanna Romero e Victoria Predebon Blos: cada vez mais criativos Ser profissional de comunicação nos dias de hoje é bem mais difícil do que se pensa, há uma exiência natural do mercado e do consumidor que também evoluíram com os tempos... Há alum tempo, nem imainaria a influência que viria a exercer a Internet em nossas vidas, muito menos se saberia o sinificado de um blo. Atualmente, a sociedade vive dias modernos, onde em vez da carta as pessoas utilizam o , substituem o telefone pelo Messener, trocam o jornal pelo site de notícias e o que antes escreviam em diários, aora reistram em blos pessoais. Ter um blo nos dias de hoje sinifica fazer parte de uma comunidade imensa, viver a realidade de muitos. Mas um blo não sinifica apenas loar-se e escrever qualquer coisa é bem mais que isso sinifica manter um compromisso virtual com aqueles que o lêem. O profissional de Comunicação hoje não apenas deve ter um diploma, mas também manter-se informado, atualizado e com conhecimentos básicos para o manuseio das novas tecnoloias deve entender a importância que é possuir uma ferramenta destas na sua carreira. É infinito o número de comunicadores que mantêm seus blos na Internet: jornalistas comentando notícias, relações-públicas tentando manter impecáveis as imaens de seus clientes e publicitários que se aproveitam desta ferramenta para divular-se ou opinar sobre qualquer coisa que tiverem vontade. Aqueles que são curiosos sempre encontram boas surpresas na Web, os bloueiros estão cada vez mais criativos e, se não existisse a tevê, provavelmente visitar sites alheios seria um dos principais recursos da humanidade na hora de lazer. Naveando pela Internet descobrimos alumas maravilhas. GABRIELA ARAÚJO E VIVIAN AZEREDO Exemplos Destemperados (http:// destemperados.blospot.com). Este blo fala sobre Food Experiences experiências culinárias. O diferencial é a forma divertida com a qual os autores (dois publicitários e um jornalista) falam de suas experimentações astronômicas. Citam nomes de restaurantes em que foram de diversas localidades, mas ainda priorizando o Rio Grande do Sul. Além de fotorafar o que pedem e explicar direitinho o Menu para os leitores, eles também postam no final o preço total daquela refeição sempre aproveitando para contar se valeu ou não paar aquele valor. Outro interessante é o depois de demitida, publicitária criou o blo diário de uma desempreada, fala seu seu cotidiano.

8 8 RRPPAtualidades/julho 2009 economia Como air em época de crise Repdodução Meu Deus! i Melhor que saber administrar, é prever O trabalho de Administração e Gerenciamento de crises busca minimizar os impactos causados por situações que podem vir a prejudicar e erar problemas à imaem de oranizações, overnos e fiuras públicas. A professora de Relações Públicas da Famecos, Glafira Maria Furtado Bartz, diz que a administração de crises deve se antecipar a ela, erenciando toda a comunicação para preveni-la. O relações-públicas deve tentar prevenir os conflitos. Se já foram instalados, terá de tentar resolvê-los, erenciando a relação da imaem atinida com o público, explica a professora. É impossível prever exatamente quando uma crise de randes proporções irá acontecer, porém um bom profissional de Relações Públicas pensa nela antes, faz um planejamento prévio e previne a oranização. Uma rande traédia é sempre uma rande crise, porém vale lembrar a diferença entre traédias naturais e traédias causadas pelo homem. A primeira é provocada por terremotos, inundações etc. A seunda é ocasionada por aluém, ou seja, há sempre um culpado, como por exemplo, um desabamento, o vazamento de um produto químico, um incêndio. Então, traédias naturais não são consideradas crises. Durante uma crise a empresa deve ter muita responsabilidade, abrir canais de comunicação com a mídia, ser honesto, não causar brias com jornalistas, não subestimar ninuém, e ter muita calma principalmente. Muitas vezes os erentes das empresas aem de maneira totalmente incorreta, dizendo que estão certos e a mídia é quem está aindo errado. Um dos mais famosos casos de administração de crises, o caso Tylenol, só foi superado através de uma boa estratéia de Relações Públicas. Tudo começou há quase 30 anos, quando três pessoas nos Estados Unidos morreram envenenadas, após inerir cianeto, presente nas cápsulas do produto Tylenol Extra-Forte. De uma hora para outra, o analésico passou a ser transmitido (de uma forma neativa) nas televisões, rádios e jornais. As explicações dos fabricantes dadas à imprensa foram de que o remédio tinha sido adulterado de uma forma criminosa. Foi explicado também que o cianeto era utilizado apenas para a realização de testes, e não na fabricação do Tylenol. Os relações-públicas da Johnson & Johnson decidiram que a melhor estratéia a ser tomada era serem totalmente transparentes. Loo após, 22 milhões de frascos do medicamento foram retirados do mercado e destruídos, a um custo de 100 milhões de dólares. Um sistema de comunicações foi montado para informar os diversos públicos interessados. A empresa recebeu solicitações de informações da imprensa, o que resultou em cerca de recortes de notícias na mídia ao redor do mundo. A professora Glafira Bartz arumenta que o erenciamento correto de uma crise pode trazer dividendos positivos para quem foi atinido. No campo empresarial, normalmente as consequências são péssimas, mas já ocorreram exceções. Alumas oranizações tiraram proveito da crise no sentido de se reoranizarem e voltarem ao mercado com uma imaem mais forte, como no caso da Tela expressionista O rito, de Edward Munch (norueuês ) TAM e o próprio caso Tylenol. Mas eralmente as crises trazem danos irreparáveis à imaem das empresas, conclui. Josiane Millman, Juliana Rosa e Juliana Saraiva Empresa mantém o otimismo A crise financeira vem fazendo com que empresas reformulem suas estratéias, como forma de sobreviver ao mercado. Muitas vezes essas mudanças acarretam em medidas mais drásticas como demissões, mas muitas estão evitando diminuir o quadro de funcionários, para isso é preciso uma reformulação frente ao novo mercado financeiro. O Grupo Terex é um conlomerado americano que reúne mais de 50 empresas em vários países. Trata-se do terceiro maior fornecedor de equipamentos para construção e pavimentação de rodovias do mundo, e diante da crise foi obriado a fazer alterações administrativas, seundo Alessandro Almeida coordenador comercial do RS, responsável na venda de maquinas, serviços e peças para o estado. A Terex, como qualquer outra empresa, precisou de um reposicionamento no mercado de trabalho, começou contendo astos, prolonou os investimentos que seriam feitos em curto prazo, revisou projetos de ampliação comercial e, por aora, resolveu conelar toda e qualquer ampliação de novas áreas de atuação, explicou Almeida. A crise afeta diretamente nas exportações, pois nenhuma empresa está fazendo investimentos, baixando assim as metas estabelecidas. Todas essas novas estratéias estão sendo planejadas em curto prazo, já que a idéia principal é conseuir uma estabilidade e retomar os investimentos que haviam sido projetados o quanto antes, asseurou o representante da Terex. Outra opção adotada pelo conlomerado junto aos funcionários foi o corte de bônus que não são obriatórios nas leis trabalhistas, assim evitando até o momento o corte de cara horária e demissões. Diante das medidas emerenciais tomadas, o Grupo mantém o otimismo em relação à crise. No seundo semestre estão previsto novos investimentos e contratações. Alessandro Almeida acredita que não será preciso um adiamento para a realização desses projetos. Andressa Almeida

9 convivência Comunicação RRPP Atualidades/julho Fotos Divulação na Fronteira i Interação Brasil-Uruuai é um exemplo As cidades de Santana do Livramento e Rivera constituem a conhecida Fronteira da Paz, assim chamada com muito orulho pelos seus habitantes. O motivo em especial que releva o carinho pelas duas cidades é o fato delas serem separadas apenas por marcos divisórios que se estendem ao lono da divisa entre o Brasil e o Uruuai. O marco principal, o Obelisco, situase no Parque Internacional, um dos únicos parques do mundo que pertence a dois países. Tratando-se de uma mesma reião entre duas nações com culturas diferentes, a fronteira de Livramento-Rivera serviu de inspiração para a criação da música Fronteira Seca no Festival do Martin Fierro, um dos maiores festivais de músicas nativistas do Rio Grande do Sul, com uma letra que mistura os dois idiomas, portuuês e espanhol, e conta o encanto de ser um cidadão fronteiriço. Procurando fazer com que haja sempre uma maior interação na fronteira irmã-hermana, as diferenças existentes entre os dois povos são percebidas de maneira Praça General Osório, em Santana do Livramento positiva, sem preconceito alum entre as duas culturas. Um exemplo, é a mistura dos cidadãos nos locais de trabalho, nas escolas, ou até mesmo nas próprias famílias, onde naturalmente acontecem casamentos entre as pessoas dos dois países, como é o caso de Wilson e Solane Muccia, que são casados há 25 anos; ele uruuaio, ela brasileira. Por motivos como esses é que desde pequenos os cidadãos da fronteira se familiarizam com o idioma estraneiro, com os costumes diferenciados, e aprendem a respeitar o país vizinho. Em relação à parte cultural, os dois países utilizam de forma interada as estruturas que proporcionam lazer aos seus moradores. O Cinema Internacional, situado em Livramento, possibilita a visita dos hermanos uruuaios para a apreciação dos filmes nacionais e internacionais. Já no outro lado da divisa, os castelhanos, como são chamados, possuem o Teatro Municipal de Rivera, que é muito bem estruturado e realiza com frequência espetáculos destinados aos diferentes tipos de públicos. Obelisco, principal marco divisório da fronteira com Rivera Durante a Semana Farroupilha existe uma interação das entidades tradicionalistas das duas cidades, que realizam no dia 20 de setembro um único desfile a cavalo, contando com aproximadamente 6 mil cavaleiros e amazonas. O desfile começa na rua dos Andradas, em Livramento, e atravessa a avenida Sarandi, em Rivera, caminho seuido por prendas e peões acompanhados de seus cavalos, onde são fortemente aplaudidos e festejados pelas pessoas que se deslocam até o centro das duas cidades para prestiiar o evento. O jornal local de Livramento, A Plateia, é outro forte indicativo de união entre as duas cidades, pois é publicado com páinas em portuuês e espanhol. As notícias são selecionadas de acordo com a demanda dos dois luares, priorizando, tanto o público brasileiro, quanto o uruuaio. Na televisão também é bem visível essa interação, pois na emissora uruuaia Red TV são divuladas propaandas do comércio santanense, como, por exemplo, o supermercado Rihi. Enquanto isso, a RBSTV-Baé apresenta diversas propaandas dos Free Shops e do comércio em eral, situados em Rivera. É bem explícito em seu site essa necessidade de ver as duas cidades como uma só: Santana do Livramento e Rivera são uma só cidade. Caminham juntas ao lono da história e precisam perceber que as causas de muitas de suas deficiências são praticamente as mesmas. Bruna Postilione Wetternick, jornalista de A Plateia, acredita que é necessário que as duas cidades sejam vistas como uma só, para que a comunicação seja eficiente e permita um maior alcance da informação aos seus receptores. Mesmo com eventuais diferenças, é importante a conscientização de todos na busca de uma comunicação interada e eficaz, respeitando as especificidades de cada país, propõe a jornalista. Interadas numa fronteira seca, onde não existem barreiras e nem restrições de mobilidade, seus povos devem se unir em uma única identidade: o ser fronteiriço. Mescla de cidadãos brasileiros e uruuaios que possuem relações culturais, biolóicas (doble-chapas), idiomáticas (portunhol), histórica e eoráfica muito estreitas. Diferente das demais fronteiras, é pacífica e irmã, como se fossem dois bairros em uma só cidade, onde aúchos e auchos compartilham o mesmo chimarrão, vibram por seus heróis e formam sua própria cultura. CAMILA VASCONCELOS E LUIZA BARBOSA

10 10 RRPPAtualidades/julho 2009 humanidade A vida Urente para o mundo ifundação Thiao Gonzaa teve reconhecimento internacional na Suíça, em assembleia, em abril Nos últimos anos, a Fundação Thiao de Moraes Gonzaa, de Porto Alere, anhou forças e apoio mundial. Uma ONG internacional em defesa da vida dos jovens no trânsito deverá ser criada ainda este ano, inspirada na Vida Urente. Tudo começou em A convite da OPAS (Oranização Pan-Americana de Saúde), a Vida Urente participou do Encontro Preparatório para a Assembleia Mundial de Jovens em Genebra, em abril de A fundação aúcha acabou sendo o representante do Brasil na Assembleia Mundial de Jovens pela Seurança no Trânsito, promovida pela OMS (Oranização Mundial da Saúde), na Suíça. Na ocasião, os objetivos e projetos da instituição aúcha surpreenderam os participantes. As reações das pessoas foram positivas ao ouvirem o objetivo da Vida Urente, primeiro, porque já sabiam um pouco sobre a fundação, e também porque era exatamente o que eles estavam procurando, comentou orulhosa Diza Gonzaa, em entrevista por telefone à revista RRPP Atualidades. O exemplo de comunicação da Vida Urente poderá ser seuido pela futura ONG mundial em defesa da vida dos jovens no trânsito. No encontro de Genebra, o projeto da Fundação aúcha foi considerado como de alto nível, não de um país em desenvolvimento, mas em padrão de Primeiro Mundo. Em março de 2009, a Vida Urente participou, novamente, deste encontro, quando foi aprovada a proposta de criação de uma ONG mundial. No primeiro encontro Força-Tarefa, participaram sete países: Austrália, Bélica, Brasil, Canadá, EUA, França e Gâmbia. Cada país teve um representante. Na assembleia internacional, foram debatidos a missão e os principais objetivos a serem seuidos pela nova ONG. Além disso, também teve suestões de nomes para a oranização, que deverá ter sinificado lobal. Os nomes sueridos foram YOURS (Jovens pela Seurança nas Estradas) e YOUTH FOR LIFE (Juventude pela Vida). Podem ser votadas no site da Vida Urente e Diário da Vida. Anderson Dasoler Camaro O livro de uma vida breve Traédia motivou pais a criar fundação O infeliz acidente de Thiao Gonzaa foi o que motivou os pais Réis e Diza Gonzaa a criar a instituição Vida Urente. A iniciativa busca conscientizar não só jovens como todos que utilizam veículos de transporte de que a paz no trânsito não depende apenas de Secretarias de Trânsito e Seurança, mas também da educação de cada um. Uma das ações, e a mais conhecida, é pintar borboletas nas ruas em locais onde morreram jovens acidentados. A história do jovem Thiao, falecido em acidente de carro com 18 anos, foi relatada por seus pais em um livro da vida. A importância de cuidar a vida, de ter responsabilidade no trânsito e respeito às leis, são retratadas no livro Thiao Gonzaa Histórias de Uma Vida Urente, lançado em maio de 1996 e inovado na 15ª edição em O livro representa não só a experiência dos pais de Thiao, mas a experiência de muitos pais que tiveram a mesma triste surpresa: perder para sempre uma parte do corpo, do coração, da aleria de viver, como diz o depoimento de Reis Gonzaa no próprio livro. O livro é um importante instrumento de divulação da Fundação Thiao de Moraes Gonzaa trazendo depoimentos da família e amios. A renda do livro é destinada à instituição, sendo ele encontrado na sede da Fundação pelo preço de R$15,00 (quinze reais). Camila Modica,Daniela Carrion e Henrique Cunha A Fundação Thiao de Moraes Gonzaa é responsável pelo prorama Vida Urente, composto por diversos projetos de valorização à vida. Foi criada em 13 de maio de 1996, pelo casal Réis e Gisa, após um terrível acidente de trânsito envolvendo seu filho, um jovem de 18 anos, Thiao de Moraes Gonzaa. Sua missão tem como objetivo, através de proramas e projetos, conscientizar o público jovem dos perios no trânsito. Suas ações culturais e educacionais contam com diversas parcerias como Petrobras, Chevrolet, Setcers e PUC. Débora Euênio, 20 anos, voluntária do núcleo Vida Urente, conta que são realizadas blitz de sensibilização dentro e fora das instituições educacionais e locais frequentados por jovens. Tentamos ao máximo com que os jovens reflitam e mudem seu ponto de vista. Muitas pessoas aparecem aqui no núcleo, interessadas na fundação, conversamos, e sempre surem histórias de amios e parentes que já se acidentaram. Pelo que parece, alumas histórias tráicas servem de exemplo, comovendo e consequentemente mudando a visão das pessoas. Percebemos com isto que estamos aos poucos conquistando nosso objetivo, diz. FABIANA WERNER E LARISSA BRAGA Proramas Madruada Viva, Moto Vida, Buzoom, Vida Urente in Concert, Salva Vida Urente, Transportadora da Vida, Vida Urente na Estrada, Vida Urente no Palco, Capacitação de Voluntários, Expo Vida Urente, Escola Urente, Grupo de Apoio Voluntário e Coral Vida Urente.

11 viaens RRPP Atualidades/julho Aventuras de um jovem na BR-116 Em épocas de crise econômica mundial, onde todos os setores foram atinidos direta ou indiretamente, o Brasil sofre um abalo em sua economia. No intuito de mostrar o que se passava nas estradas do país, com as empresas de transporte, um jovem aúcho radicado no Ceará se lança numa viaem de 18 dias pelas estradas. Márcio Dornelles, de 25 anos, estudante do 7 semestre de jornalismo na Universidade Interada do Ceará, depois de uma lona conversa com seu professor e incentivador da aventura, começa a percorrer a principal via de liação do Nordeste do país com o Sul, a BR 116 e seus Km. Com uma mochila e câmera fotoráfica na mão, ele saiu de Fortaleza no dia 22 de janeiro. Partiu com a ideia de percorrer todo o caminho peando carona com caminhoneiros. Conheci as dificuldades da profissão e Márcio Dornelles na estrada a escassez de trabalho em um período onde as empresas diminuíram muito a produção e, loo, o transporte de cara, conta. Foram dias e noites conhecendo o interior do Brasil, nove estados, muitos amios e várias histórias inusitadas, como a carona que conseuiu com uma ambulância, em Feira de Santana (BA). O motorista era da reião da Chapada Diamantina e havia parado num posto para abastecer. Ele removia uma criança para um hospital de Salvador. Foram 80 quilômetros de intensa emoção. A ambulância com a sirene liada e tudo rodando a mais de 140Km por hora, ultrapassando até dois caminhões de uma vez só. No estado de São Paulo teve muitas dificuldades por falta de carona, eram mais de dois mil caminhoneiros esperando cara. Teve que pear um ônibus até Curitiba e lá passou mais três dias à procura de um meio de prosseuir até seu destino no extremo sul aúcho, fronteira com Uruuai e ponto final da BR 116, a cidade de Jauarão. O estudante conta que Conseuir carona no Brasil é uma missão e tanta, pela desconfiança dos motoristas em colocar dentro da boleia aluém desconhecido. Dos caminhoneiros leva as recordações de solidariedade com os companheiros de profissão e as dificuldades que encontram de quem vive na estrada, assaltos, péssimas condições do asfalto, a inviabilidade de obter lucro com tantos pedáios. Ainda conta que a viaem deu-lhe a oportunidade de conhecer um país que a televisão não mostra, luares deslumbrantes, pessoas comuns com histórias incríveis. Da aventura de Márcio será lançado um livro-reportaem, ainda sem previsão de pulicação, e sua tese de conclusão de curso. Ele recomenda viajem pelo Brasil, é um país incrível que precisa ser descoberto. E já anuncia sua próxima aventura que será conhecer a América Latina e Chapada Diamantina, terra de seu novo amio, o motorista da ambulância. Miriam isquierdo Carolina Rodriues Ana Elba de Abreu Por trás das câmeras no Caminho das Índias A mídia muitas vezes esconde ou enfeita a realidade de culturas, comércio e hábitos de muitos países, apresentando através de reportaens em jornais, revistas, telejornais e principalmente telenovelas. Os assuntos veiculados podem se tornar mais empolantes ou atrativos, mas é comum ocorrerem deturpações. A novela das nove, o prorama nacional de maior audiência, apresenta este ano Caminho das Índias. Gravada naquele país, mostra costumes, hábitos, cultura e comércio, mas ao mesmo tempo esconde o lado ruim, fazendo com que os telespectadores acreditem que o que veem é tudo verdadeiro, que não há pobreza, tristeza, fome e traédias. O porto-alerense Daniel Borowisk, que mora na Índia, revela as verdadeiras faces do país: Aqui tudo é muito diferente do que está sendo passado na TV, a única coisa que está sendo repassada na íntera é o trânsito, o restante é tudo muita montaem, horas e horas modificando e escondendo a Índia de verdade. Ele revela que tudo é uma loucura, o trânsito é terrível, é mais fácil andar de a pé do que de carro, moto ou até mesmo bicicleta. Assim corremos menos risco de batermos numa vaca ou em um elefante, pois estes animais estão a todo momento em nosso meio, conta. A sujeira é outra coisa que chamou a atenção de Daniel desde o primeiro dia. As ruas são imundas, os carros táxis, ônibus e até mesmo muitos estabelecimentos alimentícios, são imundos, com muitas pessoas em filas buscando a mesma coisa. Ele diz que a pobreza é alo ritante, muita ente morre de fome por problemas de saúde e Fotos tiradas por Carina Primavesi falta de atendimento médico. Quando morrem, são enrolados Borowiski viu até hoje na índia é em tecidos e joados no rio o Ara. É o local onde se abria o Gandhi, até que apodreçam. Seus imponente monumento Taj Mahal, amios, familiares e toda Índia se construído pelo príncipe Shan banha, toma áua do mesmo rio em Jahan. Profissionais da área de viaens que eles foram enterrados, escandaliza-se asseuram que a procura da o aúcho. Índia hoje por turistas é pequena, Seundo Daniel, as pessoas de poucas aências disponibilizam pacotes casta não falam com ninuém que para o país. Normalmente são morem em bairros diferentes dos pessoas que farão cursos de informática deles, os pobres nunca diriem a e pós-raduação. Pelo que se palavra a outras pessoas que não percebe, tudo na Índia é bem diferente tenham a mesma casta. Nada é do que aparece nas câmeras, como na TV, uns não ostam dos com certeza ainda ouviremos várias outros, mas convivem em um mesmo críticas até o final da telenovela. ambiente, asseura. Rosana Schutz dos Reis A única beleza que Daniel e Shantala Luana

12 12 RRPPAtualidades/julho 2009 intercâmbio/especial 1 Arquivo Pessoal Comunicação sem fronteiras ialunos da Famecos buscam experiência no exterior O Projeto Famecos Sem Fronteiras, criado em 2003, é coordenado pela professora doutora Ana Maria W. Steffen e tem como objetivo estimular o intercâmbio de culturas. Tivemos a oportunidade de conhecer um pouquinho mais sobre a cultura de cada país, as diferenças da teoria e da prática das Relações Públicas para cada nacionalidade e, ainda, exercitar o inlês, afirmou Alexandra Hohenberer, aluna do 7º semestre de RRPP. Essas relações intelectuais são feitas por meio do incentivo e do encaminhamento de alunos para estudos no exterior. Também são feitas vídeoconferências com universidades internacionais. Outra iniciativa é a permutação de projetos entre os países envolvidos cada lado da fronteira responsabiliza-se por criar um projeto de comunicação para o outro. As relações internacionais ainda se estabelecem em conversas e bate-papos entre alunos brasileiros e intercambistas que estudam na Famecos. Neste semestre, os alunos participantes do núcleo Sem Fronteiras foram divididos em pequenos rupos. Cada equipe, auxiliado por um coordenador também aluno da faculdade, encarrea-se de um projeto, destinando, por consequência, mais atenção e eficiência. Um dos principais projetos do núcleo, o qual é coordenado por Alexandra, é a campanha de comunicação do produto Shelterbox. O produto é uma caixa que é enviada para os países/cidades que passam por uma catástrofe, normalmente decorrente do clima. A caixa contém artefatos que buscam amenizar Proporciona contato com outras culturas e línuas Os alunos da Famecos em frente à Universidade Católica Portuuesa, onde participaram do intercâmbio o sofrimento das pessoas e distrair as crianças em meio ao caos que as cerca. Estes meses trabalhando no Famecos sem Fronteiras se traduziram em uma experiência única, que proporcionou um ótimo aprendizado na área das Relações Públicas internacionais. O projeto ShelterBox é o resultado de muito trabalho e empenho de toda a equipe. Foram meses de pesquisas, reuniões e video-conferências que, no início, eram cansativas, mas que no final valeram a pena. Nós temos muito orulho do nosso projeto!, disse Alexandra. Outro projeto que está consumindo a atenção de outro rupo de estudantes, este coordenado por Luciane Proença, aluna do 7º semestre de RP, é a oranização de eventos de confraternização entre os alunos brasileiros e os estraneiros. Trabalhar no Famecos Sem Fronteiras é ótimo, pois eu tenho a oportunidade de conviver e interair com pessoas de diferentes países e culturas, contato com línuas estraneiras, em especial o inlês, enfatizou Luciane. Bruna lima, Caroline oliveira, laila ferri. Convênio de aprendizado entre PUCRS e Portual Prorama de Intercâmbio do PUCRS oferece experiência em outro País Toda rande universidade busca meios pelos quais seus alunos possam ter uma preparação cultural, científica e técnica eficientes para vivências mais próxima da realidade à qual irá enfrentar pós-formatura. Existe na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, uma preocupação que vai além do estudo acadêmico: a possibilidade de o aluno conviver com outras culturas e hábitos em diferentes países. O Prorama de Mobilidade Acadêmica (PMA) é oferecido exclusivamente para os alunos da Universidade e o estudante pode, quando matriculado no curso de Graduação, escolher seu país de destino. A PUCRS tem convênio com inúmeros países e, para os alunos do curso de Comunicação Social, um em especial: a UCP (Universidade Católica Portuuesa). Luísa Fedrizzi, aluna de jornalismo da Famecos, após a prova de seleção e encaminhamento de documentos, foi classificada, juntamente com cinco coleas, para fazer intercâmbio na Universidade Católica Portuuesa, em Lisboa. Ela aproveitou a oportunidade de conhecer outra cultura e, ao mesmo tempo, estudar o seu curso especificamente. É rande a importância do intercâmbio na vida de um estudante, pela oranização que se deve ter com os estudos, cuidado com dinheiro, aprendizado, convivência com hábitos distintos dos seus e, principalmente, relacionamento com outras pessoas, destaca a universitária. A aluna da Famecos conta que a UCP tem seus cursos baseados na teoria e poucas disciplinas práticas. Nesse sentido, a UCP é muito diferente da PUC, que equilibra bem teoria e prática. Intercâmbio é uma maneira de complementar a formação acadêmica: este anho a mais é o que leva tantos estudantes a buscar o Prorama de Mobilidade Acadêmica durante sua passaem pela PUC. Ananda Souza Lucianna Milani Tatiane Santos

13 intercâmbio/especial 2 RRPP Atualidades/julho Amizade que supera muralhas iestudante chinesa, numa praia da China, lembra como foi sua experiência na Famecos A estudante Liu Jiahui, da Faculdade Internacional e Línua Portuuesa, da Universidade de Comunicação da China, em Nanjin, recorda suas experiências no Brasil, emocionada. Diz que conquistou amios brasileiros que sempre lhe ajudaram. A vinda para ao Brasil não estava proramada. Sua turma estudou portuuês de Portual durante um ano, por isso esperavam que um dia pudessem ir para aquele país. Enquanto se preparavam para sair da China para estudar, foram informados que não iriam mais para Portual, mas para uma universidade brasileira, a PUCRS. Com esta mudança, Elisa (nome que a estudante adotou no Brasil) teve a oportunidade de estudar na Faculdade de Comunicação Social (Famecos) e conhecer um país bem diferente de sua pátria. Elisa demorou para se adaptar à sua nova vida no Brasil. O que mais lhe incomodou foram as comidas. Na China, a base da culinária são leumes. Mas depois de um período, comecei a me acostumar. Adorei os churrascos e as sobremesas brasileiras, contou por à revista impressa e online RRPP Atualidades. Mesmo tendo aprendido portuuês na China, Elisa ainda não tinha tido chance de falar portuuês com estraneiros. Eloiou suas professoras do curso de Letras, pois ensinaram os alunos chineses de uma maneira fácil, simples e com bastante paciência. Assim começaram a se acostumar com as aulas no Brasil e anharam coraem de falar e aprender a línua. Ela também aprendeu conhecimentos de jornalismo, que era seu sonho e foi realizado no Brasil. Estudei muito e sempre me comunicava com meus coleas. No final do curso, aprendi mais do que esperava, senti-me muito feliz e rata por isso, ela ostava muito das aulas na Famecos por serem mais animadas do que na China e também pelo ótimo relacionamento com os coleas. Na China, normalmente os estudantes comunicam-se somente com os professores, revelou. Depois de alum tempo, a jovem chinesa já sentia-se uma brasileira, porque aqui as pessoas são muito mais simpáticas e lhe passaram conforto. Convidava seus coleas brasileiros e preparava comidas típicas chinesas para todos. Também descobriu uma coisa interessante: os brasileiros ostam muito da escrita chinesa, queriam aprender mandarim e tentavam escrever em chinês. Aora ela está na China, com saudades dos amios brasileiros, e sempre relembrando suas experiências. Felizmente, podemos nos reunir através do MSN ou Orkut, diz Elisa, e acrescenta: Acredito que seremos amios para sempre. E espero que um dia possamos nos encontrar na China para que eles vejam nossas famosas Muralhas, planeja aleremente. Atualmente, ela está quase terminando sua monorafia e irá se formar em julho. Minha vida se tornou mais colorida por causa do portuuês e também por causa da experiência especial que vivi no Brasil. Estas memórias são muito valiosas para mim e espero que um dia possa ter chance de voltar ao Brasil novamente, conclui com esperança e saudades. CAMILA MAURMANN GUILHERME LIMA

14 14 RRPPAtualidades/julho 2009 faculdade Entrevistas Famecos lança Espaço Experiência A Famecos lança um novo ambiente que atuará com comunicação interada, unindo o trabalho de jornalistas, publicitários e relaçõespúblicas. O local, situado no prédio 7 do campus central da PUCRS, conta com a participação de aproximadamente 200 alunos de comunicação e 20 professores, divididos em 16 núcleos. O Espaço Experiência tem como finalidade, além de promover a interação entre os três cursos, prestar apoio burocrático, oranizacional e operacional aos projetos da Famecos e também dar aos alunos a possibilidade de conhecer a sua área de estudo na prática. Para entendermos um pouco mais como funcionará este novo espaço, entrevistamos os professores Fábian Chelkanoff Thier, coordenador eral do Espaço Experiência, e Vanessa Ourique Purpper, coordenadora do Núcleo de Eventos. Confira o que eles têm a contar a respeito deste novo projeto. Entrevista com o Professor Fábian, responsável pelo Espaço Experiência: Por que a unificação dos antios laboratórios e a criação do Espaço Experiência? Qual a vantaem? A maior vantaem encontrada para os alunos é a possibilidade de ter uma visão mais ampla da comunicação total, melhorando assim a sua formação. Gabriela Sarturi Fábian Chelkanoff Thier é o coordenador Qual é o objetivo do Espaço Experiência? O objetivo é encarar a comunicação como ela é, não pode ser dividida. Temos que defini-la como total, onde todas as áreas possam ser interadas de modo a facilitar o processo de comunicação. Quais são os principais públicos que o Espaço Experiência atenderá e quais suas expectativas em relação a eles? São todos os públicos da Famecos, e também públicos de fora da PUC, como por exemplo, Vida Urente. Quais são os requisitos mínimos para os alunos participarem deste novo ambiente da Famecos? Qualquer aluno de comunicação da PUC poderá participar deste novo espaço, sem restrições de curso e semestre. O único requisito é que o mesmo esteja a fim de encarar a comunicação como total, onde não existam mais barreiras. Em sua opinião, existe aluma dificuldade nessa unificação? Se sim, qual? A maior dificuldade encontrada é a barreira cultural que os alunos podem apresentar, dividindo a comunicação em partes, pois isso pode prejudicar o aprendizado. Com quantos alunos e professores pretendem trabalhar no Espaço? No total são cerca de 200 alunos e 20 professores, divididos entre os núcleos e as mídias. Qual sua expectativa em relação ao aprendizado dos alunos? A minha expectativa em relação aos alunos é bem alta. Onde o papel dos professores será de orientar o aprendizado, deixando os alunos adquirirem as suas próprias experiências. Adriano Molski Gabriela Sarturi e Lisiane Zen Sabor Caseiro no intervalo das aulas Bruna Lima Há oito anos, o Bar da Famecos, situado no prédio 7 da PUCRS, satisfaz o paladar de seus clientes, oferecendo o seu famoso cappuccino. Semelhante a uma sobremesa quente, o cappuccino é uma bebida italiana preparada com café expresso e leite. Sua forma clássica consiste em um terço de café expresso, um terço de leite e um terço de espuma de leite (ambos vaporizados). O uso de chocolate em pó é uma prática comum no Brasil, mas não faz parte da receita tradicional. O Bar do 7 existe desde a inauuração do prédio, em 1973, mas seus atuais proprietários, Sinésio e Liane Weschenfelder, administram o local há 13 anos. O estabelecimento fornece opções para lanches rápidos e diversos tipos de café. Todavia, o bar é conhecido pelo seu cappuccino, que surpreende por não ser excessivamente doce e pelo casamento perfeito que conseue acompanhado de café, chocolate e leite. O seu seredo consiste em ser batido em uma caneca e após transposto para o copo, diferente de demais lancherias que o emulsionam no próprio copo. Em dias frios são vendidos cerca de 100 copos de 180ml, nos quentes diminui, os clientes optam por bebidas elada, conta Sinésio. Seu sucesso é tão rande que atrai alunos de outros prédios, ex-alunos e também a sociedade, como é declarado em tópicos da sua comunidade no ORKUT site de relacionamentos - Eu amo o capuccino da Famecos, com 296 membros. Definitivamente uma delícia que vale a pena provar. Bruna Lima, Caroline Oliveira e Laila Ferri

15 faculdade 15 RRPP Atualidades/julho A proposta é aplicar na prática o que vê na sala de aula GABRIELA SARTURI Entrevista com a professora Vanessa Purpper, responsável pelo Núcleo de Eventos do Espaço Experiência: Qual é o objetivo do Núcleo de Eventos? O objetivo principal do Núcleo de Eventos é dar suporte operacional aos eventos realizados pela Famecos e também aos projetos dos outros núcleos que fazem parte do Espaço Experiência (lançado oficialmente no final de abril de 2009). Quais as principais ações comunicacionais exercidas pelo Núcleo de Eventos? As ações realizadas vão desde loística para eventos internos, tais como a preparação e operacionalização do SET Universitário, até realização de ações fora do ambiente da PUCRS. Recentemente, a equipe realizou uma ação no Dia do Jornalista, que consistiu na entrea de um cartão e uma caneta da nossa Unidade, diretamente nas redações dos principais jornais da cidade. A ação foi planejada e executada pelo Espaço Experiência, envolvendo outros núcleos, além da equipe de eventos. Quais são os principais públicos que o Núcleo de Eventos atenderá e quais suas expectativas em relação a eles? Nosso público principal é a Famecos. Fazemos parte de uma instituição de peso, a PUCRS, e temos o dever de honrar nossa missão enquanto unidade formadora de comunicadores sociais, além de trabalhar para manter os alunos em constante contato com a realidade do mercado. Minha expectativa é que nosso público consia alcançar, com propriedade, suas metas e que o nome, imaem e qualidade da Famecos sejam respeitados e reconhecidos pela comunidade acadêmica e pela sociedade brasileira e internacional. Quais são os requisitos mínimos para os alunos participarem do Núcleo de Eventos? Basicamente, os mesmos que os profissionais de eventos devem oferecer. Interesse, disposição para enfrentar desafios, facilidade de relacionamento interpessoal e vontade de experimentar a dinâmica da prática de eventos. Em sua opinião, existe aluma dificuldade para erir este núcleo? Se sim, qual? De maneira eral, não sinto dificuldade, especialmente porque divido a coordenação com a Profª. Neka Machado, extremamente experiente em erir equipes e espaços como este. Porém, felizmente, as dificuldades que enfrentamos são muito próximas às dificuldades que o mercado apresenta para quem trabalha com oranização de eventos. Isto contribui, sobremaneira, para a formação dos nossos alunos. As dificuldades, normalmente, estão relacionadas com a forma que a comunicação é conduzida, diferenças de opiniões e, dependendo do projeto, esbarramos com orçamentos reduzidos. Qual sua perspectiva em relação ao aprendizado dos alunos no Núcleo de Eventos? Espero que nossas atividades sirvam para que os alunos conheçam os meandros do incrível mundo da oranização de eventos e para que possam conhecer e despertar suas próprias capacidades e potencialidades. A proposta do Núcleo é complementar a formação do aluno e oferecer a chance de aplicar na prática o que vê na sala de aula. Por que você acha que o Núcleo de Eventos causou tanto interesse nos alunos dos semestres iniciais do curso de RRPP? Credito este fato à realidade do mercado atual. As verbas de mídia estão sendo roubadas para atividades relacionadas a eventos em função da versatilidade e do contato direto com os públicos de interesse. Ações de no-media podem ser caracterizadas como eventos e esta é uma tendência muito forte nos dias de hoje. De acordo com a ABEOC - Associação Brasileira de Empresas de Eventos, o Brasil é o 19.º país em número de eventos internacionais e um dos maiores do mundo em eventos em eral. E para O relações-públicas Luciano Suminski, formado em 2003 pela Famecos, esteve em aula da disciplina de Proramas e Processos de Relações Públicas, e relatou aos alunos, em um bate-papo informal, suas experiências e desafios que enfrentou dentro e fora da faculdade. O convite partiu da professora Ana Steffen. Formado em RRPP pela Famecos e pós-raduado em Marketin pela UFRGS, Luciano trabalha há cinco anos em seu próprio neócio, uma empresa de consultoria em Viamão, a VM, além de ser conselheiro/tesoureiro do Conrerp. Durante a conversa com os estudantes do terceiro semestre, em 20 de março, o profissional contou aos estudantes as suas primeiras experi- ências no mercado de trabalho, que começaram quando ele ainda estava na universidade. Atuou em diversos ramos da comunicação, fez estáios nos Correios, Comunicative e em uma Clínica Oftalmolóica. alcançar a boa execução destes precisa-se de profissionais competentes. Adriano Molski Gabriela Sarturi Lisiane Zen Conversando com Luciano Suminski Vanessa Purpper é uma das responsáveis pelo Núcleo de Eventos. Ana Steffen com seu convidado Luciano Suminski Respondendo aos questionamentos da turma, Luciano citou que o profissional de Relações Públicas deve trabalhar em diversos ramos oferecidos pelo mercado a fim de obter maior conhecimento sobre as inúmeras áreas, adotando ferramentas e soluções diferenciadas para que este seja notado dentro da oranização. A carreira de um relações-públicas inicia dentro da faculdade e os contatos feitos dentro e fora da universidade são essenciais para o sucesso profissional, disse. Paula Meirelles e Rosana Puen Bruna Lima

16 16 RRPPAtualidades/julho 2009 depoimento Estáio: possibilitando experiências aos alunos i Ela soube aproveitar bem esta oportunidade até chear à contratação pela empresa! Hoje em dia as empresas estão buscando mais estaiários que profissionais da área. Quem conta são os próprios estudantes que estão iniciando, e já se profissionalizando no mercado de trabalho. O interessante também é a percepção de que as oranizações acabam ampliando o quadro de colaboradores com os estaiários após o período combinado, proporcionando experiências e dando a exata noção se aquela é mesmo a profissão que desejamos para nossa vida profissional. A colea Lisiane Cardoso da Silva, 24 anos, está cursando o quinto semestre de Relações Públicas na Famecos, e depois de um ano e meio de estáio foi efetivada pela empresa que lhe deu oportunidade de aprendizaem e chance de crescimento. Ela conta suas atividades e dá alumas suestões para quem está em aluma dessas fases e não sabe como proceder para se manter no mercado. Seundo semestre. Quais as exiências da empresa quanto ao seu conhecimento? Cada vaa tem suas exiências, as vaas que abrem sempre são enviadas aos funcionários e estaiários da empresa para que eles possam concorrer internamente primeiro, mas as exiências normalmente são: estar na empresa no mínimo há um ano, não pode ter concorrido A vaa que eu conseui era para atendimento ao ouvinte (ainda não estava diretamente trabalhando na área), mas pude aprender muita coisa, pois trabalhava com muita ente, depende do interesse e pró atividade de cada um, o que eu tinha, então aproveitei todas as informações que podia para aprender. Qual a sua visão eral, hoje, que as empresas estão valorizando cada vez mais os estaiários, dando chances de crescimento, benefícios, férias entre outros. Qual o seu conselho, ou dica, para os que estão procurando estáios na área ou aos que não tem interesse em fazê-lo antes de chear nos últimos semestres? O meu conselho é: quando entramos na faculdade já devemos ter Arquivo Pessoal Como foi a procura de estáio para você? Foi através de aência ou anúncios que encontrou a vaa? Procurei a vaa no site de uma empresa de estáios, me interessei e no outro dia fui buscar a carta para aendamento de entrevista. Participei de duas seleções para a empresa na qual estou hoje (Grupo RBS). Na primeira era para trabalhar no setor de online, cheuei ao final da seleção, mas não conseui. Depois tentei outra vaa, mas desta vez na RBS Rádios, e foi aí que entrei! Demorou muito para conseuir aluma coisa na área? Até que não. Foi em janeiro de 2005, achei tranquilo conseuir a vaa, eles precisavam de três pessoas, e felizmente eu fui uma delas. Em qual semestre estava quando conseuiu o estáio? Depois da sua experiência no estáio, Lisiane participa da produção dos eventos da empresa, aora como efetiva a nenhuma outra vaa nos últimos seis meses e estar dentro dos requisitos da vaa. No meu caso, precisava estar com o curso superior completo ou em andamento, ter carro, disponibilidade para trabalhar nos finais de semana, dinamismo e pró atividade. Se nenhum funcionário ou estaiário conseuir a vaa, aí sim ela abre externamente. O estáio te dá boas noções para sua carreia como futura profissional de relações públicas? da relação empresa e estáio? O que você acredita ter mudado e o que poderia mudar? Acredito que através do estáio ainda é a forma mais fácil de conseuirmos uma boa vaa efetiva dentro de uma rande empresa, também temos mais facilidade de sermos efetivados, anhamos experiência com as atividades desenvolvidas e conhecemos pessoas influentes que podem nos ajudar no futuro (pós formatura). Percebo objetivos, saber onde ostaríamos de trabalhar, pesquisar sobre as empresas e ir atrás. Lembro que eu ia nas feiras de empreos nas universidades e me inscrevia em todas as empresas de estáio e toda semana liava para saber se haviam vaas. Se você quer, você conseue, mas não pode ficar parada, as vaas existem, mas temos que ir atrás delas. Fernanda Barcellos

17 depoimento RRPP Atualidades/julho Mercado de RRPP exie uma formação ampla i A relações-públicas Juliana Panosso fala sobre sua carreira profissional Hoje, a profissional de Relações Públicas, Juliana Panosso, faz um bom trabalho de comunicação na empresa Viação Belém Novo, como Assessora de Comunicação. Suas principais atividades são: oranização de eventos, elaboração de proramas e canais de comunicação interna e externa incluindo desenvolvimento de site e jornal diriido aos clientes monitoramento da satisfação do cliente através de pesquisas domiciliares ou por telefone, qualitativas e quantitativas, entre outras atividades de comunicação, como auditorias internas e atendimento ao cliente. Mas nem sempre foi assim. Juliana iniciou sua carreira como estaiária de área comercial e telemarketin de uma empresa familiar, a WCA Produtos Visuais. Quando estava no 4º semestre da faculdade, foi contratada para trabalhar com qualidade de pesquisa e planejamento e prevenção de crises internas ou externas. Entre 2004 e 2007, Juliana estaiou no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alere, atuando Juliana Panosso no setor de Garantia da Qualidade, fazendo ouvidorias e pesquisas de satisfação, e também em Desenvolvimento Humano e Gestão e Desenvolvimento Oranizacional. Foi neste período que ela escreveu o case Contando Casos pelo Hospital Moinhos de Vento, anhador do prêmio Top Ser Humano ABRH-RS Juliana define seu trabalho como RP como sendo a arte de se relacionar com os diferentes sementos de público e com a sociedade em eral. Para ela, a temática ambiental deve fazer parte das estratéias das corporações, pois atualmente o próprio público cobra o pensamento em defesa do ambiente das empresas que utiliza serviços. Dentro da Viação Belém Novo, Juliana se orulha de realizar dois projetos sócio-ambientais: o Meio Ambiente e os 10 S s. Quantos às suas qualificações e experiências, Juliana afirma: Possuo sólida experiência de trabalho com métodos de estão estratéica, tais como Balanced Scorecard, redesenho de processos, indicadores de desempenho, análise para soluções de problemas, círculos de controle de qualidade, rupos de melhoria e ferramentas da qualidade. Tenho habilidade em falar em público, facilidade de comunicação interpessoal com o público-alvo e ailidade em analisar cenários para escrever cases empresariais. Para ajudar quem está entrando aora no mercado de trabalho, Juliana deu alumas dicas sobre como se portar e quais são as áreas mais promissoras da profissão. Em sua opinião, o profissional da área de comunicação, principalmente em RRPP, não deve se preocupar muito se vai ou não ter o título de relações públicas dentro da empresa. O profissional pode ter outros títulos, como eu que tenho o título de Assessora de Comunicação, e mesmo assim fazer um bom trabalho de Relações Públicas, como eu faço na Viação Belém. Os próprios profissionais de RP devem romper com os preconceitos, para serem mais bem reconhecidos pelas oranizações. Isso vale, principalmente, para quem está começando, enfatiza ela. Quanto ao mercado de trabalho, Juliana dá uma dica valiosa. Em épocas de crise, as empresas de pequeno e médio porte devem tentar crescer e se solidificar no mercado. É hora de buscar oportunidades. É aí que o profissional de relações públicas auxilia no crescimento destas empresas, valorizando o seu trabalho e anhando prestíio diante das mesmas, declara. A RP deixa seu recado final: Acredito no futuro da profissão de RRPP, osto do que faço e espero ter esclarecido alumas dúvidas quanto à profissão e de ter contribuído, de aluma forma, para quem está iniciando na profissão e para quem se interessa e quer entender melhor o funcionamento da mesma. JÚLIA ALBANUS E JÚLIA ALVEZ Juliana Panosso proferiu palestra na Famecos A assessora de comunicação da Viação Belém Novo, Juliana Panosso, participou de um encontro com os alunos da disciplina de Processos e Proramas em Relações Públicas da Famecos, no dia 15 de maio. A proposta da disciplina é conhecer as diversas possibilidades de semento e atuação na área de RRPP, através de palestras com profissionais inseridos no mercado. A relações-públicas, formada pela Famecos em 2007, começou sua procura por estáio loo no primeiro semestre, e conseuiu uma vaa na WCA uma empresa de recursos humanos, onde trabalhou na área de telemarketin. Após sair de lá, estaiou no Hospital Moinhos de Vento, no setor de controle de qualidade, com foco na administração. Foi efetivada para a área de locações. Contudo, o trabalho aumentou junto com a cara horária e, devido a isso, cheada a véspera de sua formatura na faculdade, sentiu a necessidade de se desfazer de seu empreo, para poder se empenhar no seu trabalho de conclusão e finalmente se formar. Na palestra, ela contou que um dia antes da formatura foi contratada para trabalhar na Viação Belém Novo, onde atua até hoje como assessora de comunicação. Fundada em 27 de novembro de 1962, foi a primeira araem para ônibus urbano da capital. Foram concedidas à Belém as linhas Lami e Canta Galo e, mais tarde, as linhas Belém Velho, Vila Nova e Campo Novo. Hoje a empresa é administrada pela família Pinheiro. Localizada na avenida Beira-Rio 175, bairro Belém Novo, conta também com uma araem de apoio localizada na Estrada Monte Cristo 470, bairro Vila Nova. Constituída de uma frota de 90 veículos e com aproximadamente 400 colaboradores em seu quadro funcional, opera nove linhas principais e cerca de 47 derivadas, transportando 1,1 milhão de passaeiros ao mês. A empresa realiza inúmeras ações, entre elas, planejamento de eventos, visita de benchmarketin, boletim informativo, cobertura de eventos, atualização do site, planejamento, atualização de murais etc para melhor satisfação do seu público, explicou a palestrante. FABIANA WERNER e e LARISSA BRAGA

18 18 RRPP Atualidades/julho 2009 mobilização Motivação e criatividade em busca de certificado Kelly Machado iempresa simula um rande prêmio para incentivar funcionários Mural destacou em fotos os 200 funcionários da Tlantic Tlantic, empresa que desenvolve soluções de TI, buscando sempre ajudar as empresas com suas necessidades no ramo, acaba de ser certificada pelo SEI (Software Enineerin Institute) com o selo CMMI nível 3. A certificação, que atesta o rau de maturidade dos processos de software da empresa, é parte interante da estratéia de expansão e comunicação interna da empresa. Equivale a uma certificação de ISO para empresas de outros ramos. Para a conquista da certificação, o comprometimento de todos foi decisivo para que a empresa cheasse ao objetivo que foi a conquista do CMMI3. Motivar e incentivar os funcionários envolvidos foi fundamental, lembrá-los de forma criativa e sem rande pressão de todas reras e procedimentos foi uma das saídas mais simples que a empresa encontrou, explicou Cristiano Dornelles, do setor de Atendimento da aência de comunicação Propale, que ajudou na execução e planejamento das ações ao lono de seis meses. A campanha rumo ao CMMI3 teve toda sua tematização voltada a Fórmula 1. Todos estavam correndo em busca do prêmio, loo a empresa foi tematizada do chão ao teto, literalmente. Na fachada da empresa foram colocadas bandeirolas de fórmula 1 simulando a larada. Nas curvas dos corredores da empresa, adesivos simulavam freadas de carros. Todas as salas de reuniões foram renomeadas com nomes de circuitos famosos. Até o refeitório dos funcionários foi lembrado: decorações nas mesas lembravam randes prêmios. Junto com as ações de tematização foi elaborado um evento em conjunto do Scampi (Standard CMMI Appraisal Method for Process Improvement), método que avalia a aderência e satisfação dos funcionários. Uma espécie de incana, cujas peruntas eram todas voltadas ao CMMI, foi elaborada em um sítio, onde formaram-se equipes que recebiam troféus e medalhas na conquista de cada etapa. Ao invés de uma prova convencional de peruntas, a empresa optou por um evento que motivou muito mais os funcionários a estudarem os processos. Com excelente resultado alcançado, a empresa conquistou a certificação, prêmio celebrado por todos, pois cada funcionário teve rande importância nela. Entre outras premiações, a empresa fez questão de fazer um imenso mural na entrada principal da empresa com as fotos de cada um dos 200 funcionários, como forma de aradecimento. Um exemplo perfeito de que criatividade, motivação e comunicação interna podem andar juntos com a seriedade e responsabilidade de uma empresa. Kelly Machado Desafio no campo social O posicionamento dos profissionais de RP voltados às questões sociais é uma alternativa capaz de contribuir para a consolidação de uma participação mais cidadã, desenvolvendo e assessorando uma política de responsabilidade social e incentivo ao trabalho voluntário. A profª. Neka Machado tem orulho de ter sido senão a primeira, uma das pioneiras em Relações Públicas em atuar em entidade de classe de trabalhadores e em movimentos sociais. Relações-pPúblicas é um sujeito voltado para o social, para a transformação. Não culpo os míopes que insistem não ver e refazer a sua própria história, provoca. São inúmeros os instrumentos Arquivo Pessoal Miuel Stedile, jornalista Iuri Camaro de Oliveira Neka Machado, professora ou atividades que um profissional de Relações Públicas pode dispor para colaborar para a instituição de políticas sociais por parte das oranizações, tendo um papel mais estrateista com novos instrumentos voltados para ações comunitárias. Miuel Stedile, jornalista que realiza ações de RRPP na Cocears (Cooperativa Central dos Assentamentos do Rio Grande do Sul), e no MST (Movimento Sem-Terra) explica que seu trabalho envolve dois tipos de atividade: com outras oranizações e com indivíduos que apóiam a reforma arária. Mesmo que sejam públicos separados, implicam numa política de fornecimento permanente de informações, através de veículos, como os boletins eletrônicos e páinas na Internet, disse Stedile. Para ele, o profissional de RP tem embasamento necessário para atuar nas questões sociais, fazendo uma via de mão dupla como um porta-voz do público e das oranizações. Adão Pretto, Leticia Weiss e Stéfani Moura

19 TENDÊncia RRPP Atualidades/julho Casas noturnas inovam em suas estratéias i Em Porto Alere, boates buscam atinir o público através de inovações e estratéias de comunicação. As casas noturnas de Porto Alere têm ocupado um vasto espaço nas aendas dos jovens, que estão à procura de novidades para suas noites de lazer. E para atinir esse público, as boates andam cada vez mais atrás de ações diferenciadas e estratéias de comunicação. Como os aúchos possuem um osto diferenciado e vivem atrás de novidades, os estabelecimentos Aquarium Club: diferencial na decoração inspirada na áua e em novas atrações buscam constante mudança para se adequar às preferências e atrair o público-alvo, variando os estilos musicais, o cardápio e proporcionando ambientes aradáveis e seuros, aconselha Gustavo Garcia, responsável pelo setor de Marketin da casa noturna Café Seredo. Após definir o público-alvo, a tarefa básica é desenvolver uma proramação de entretenimento positiva para a casa, buscando uma identidade leítima. Há também quem busque atinir os mais diferentes nichos de públicos e monte uma proramação específica para cada dia, buscando aradar todos os ostos. Para isso, Pedro Moreira, diretor de Marketin da Aquarium Club, utiliza as seuintes ferramentas: montaem de equipe de promotores diferenciados por perfil de público, envio de mailin com direcionamento focado, utilização de spots em rádios e ações de coquetéis para formadores de opinião. T r a b a l h a r com jovens requer atenção e paciência, pois há dificuldades. Eles estão sempre atualizados e conectados ao mundo virtual, se manifestando através deste com muita facilidade e instantaneidade. São influenciadores e multiplicadores de opinião, utilizam as ferramentas diitais para protestos, como também para propaandas. A maioria das casas noturnas possui apenas um setor de Marketin, no qual utilizam instrumentos O desafio: como atrair clientes Fotos Bruna Peroni para fortalecer o relacionamento com seus públicos e assim conquistar um espaço e popularidade nas noites porto-alerenses. Essa é uma das finalidades das estratéias de comunicação, que, além de úteis, são fundamentais para a manutenção da imaem do estabelecimento. Ana Laura Cruz, Bruna Peroni E CAmila Medeiros Eles curtem a noite A s casas noturnas de Porto Alere possuem poucas opções de estilos m u s i c a i s e pouca divulação. Não concordo com a promoção de as mulheres paarem o inresso mais barato que os homens. O atendimento é fraco e tenho a sensação de que as casas dão pouca importância ao cliente, quando o paamento já está arantido. Mas a maioria das casas noturnas se localizam em luares estratéicos, apesar da superlotação. Sou muito eclético e procuro luares mais tranqüilos, mas para quem osta de rock há poucas opções, pois as casas focam em outro estilo musical. (Rafael Lunardini Estudante de Publicidade e Propaanda da PUCRS) Acho que as casas noturnas são bem distribuídas por zona, mas falta variedade de estilo e abrir uma casa diferenciada. Também acho que as casas tem que oferecer mais do que uma pista de dança, outros ambientes de entretenimento. O atendimento normalmente é muito bom, mas todas são muito caras. Costumo sair todos os finais de semana, e sinto que a seurança é boa e bem feita. Às vezes, por falta de variedade o público enjoa e acaba optando por nenhuma opção. (Vivian Azeredo Estudante de Relações Públicas da PUCRS) Para nossa faixa etária as casas noturnas são eficientes, tem festas até durante a semana com vários estilos musicais, por isso é bom sair. Estou satisfeita com a noite de Porto Alere, mas falta seurança, além de serem pequenas e ter superlotação. Também acho que a localização é perfeita, apesar de o atendimento não ser adequado (Luiza Carneiro Estudante de Jornalismo da PUC)

20 20 RRPPAtualidades/julho 2009 música reprodução Sertanejo Universitário ivocê já entrou nessa onda? O samba aoniza, mas não morre Já dizia o rande poeta do morro, Nelson Sarento: o samba aoniza mas não morre, aluém sempre te socorre, antes do suspiro derradeiro. Samba, nero, forte destemido, foi duramente perseuido, na esquina, no botequim, no terreiro. A sua oriem se deu no Recôncavo Baiano com os descendentes afros, sendo levado ao Rio de Janeiro sofrendo uma boa mistura carioca. Foram adaptados a realidade dos escravos brasileiros, e ao lono do tempo sofreu inúmeras transformações de caráter social, econômico e musical até atinir as características conhecidas hoje. O ênero, descendente do lundu ( canto e dança populares do século XVIII), começou como dança de roda oriinada em Anola e trazido pelos escravos, principalmente a reião da Bahia. Também conhecida como umbiada ou batuque. Com a transferência no meio do século XIX, com a mão escrava da Bahia para o Vale da Paraíba e loo após, o declínio da produção de café e a abolição da escravatura, os neros deslocaram-se em direção a capital do país, Rio de Janeiro. Instalados nos bairros cariocas de Gamboa e Saúde, eles dariam início ao ritmo na Corte. Com as festas de terreiro, as umbiadas e marcações de capoeira ao som de batuques e pandeiros nas casas das tias baianas como Amélia, Ciata e Prisciliana. Essas manifestações culturais propiciaram a incorporação de característica de outros êneros cultivados na cidade como a: polca, maxixe e o xote. O samba carioca urbano anha a cara e os ritmos conhecidos. Em 1917 foi ravado em disco o primeiro samba chamado ''Pelo Telefone''. A música, de autoria reivindicada por Dona (Ernesto dos Santos). O novo estilo seria, ainda, abraçado e redimensionado por filhos de classe média, como o exestudante de Medicina Noel Rosa e o ex-estudante de Direito, Ari Barroso, através de obras memoráveis como ''Tarzan, o filho do alfaite'' e ''Aquarela do Brasil''. O baiano Dorival Caymmi emprestou um pouco do seu refinamento às canções,enquanto o paulistano Adoniran Barbosa encheria suas músicas com seu humor sarcástico, e o aúcho Lupicínio Rodriues, influenciado pelo bolero, trataria de temas sentimentais em suas composições. O samba anharia, em cada reião e com cada intérprete ou compositor, uma característica particular. A influência cultural americana, loo após a Seunda Grande Guerra, também repercutiria no ênero. Com um modo diferente de dividir o fraseado do samba e inspirados no impressionismo do jazz e do erudito, suriria através de João Gilberto e Tom Jobim a bossa nova nos anos 50. Dissidências internas desse rupo ainda propiciariam o surimento dos afro-sambas de Baden Powell e Vinicius de Moraes. Uma corrente mais popular faria ressurir o samba tradicional do morro no final da década de 60 nas vozes de Cartola, Nelson Cavaquinho e, mais adiante, Candeia, Chico Buarque de Holanda e Paulinho da Viola. Este mesclou o estilo ao choro e se transformaria em um ícone do samba tradicional para a corrente mais vanuardista até hoje. O samba-reae, com toadas do rhythm & blues americano teria em Jore Ben seu criador e divulador. Nos anos 70, três divas do samba lançariam seus nomes na história do ênero: Alcione, Beth Carvalho e Clara Nunes. Os anos 80 destacariam o movimento do paode, com um ritmo pontuado pelo banjo e pela percussão do tantãn, com nomes como Zeca Paodinho e o rupo Fundo de Quintal. O samba-pop da década de 90 também se auto-intularia paode e produziria rupos em rande escala não muito próximos do samba de raiz. No final da década de 90, o antio samba seria revalorizado com nomes de randes artistas do ênero como Nelson Sarento, Wilson das Neves e as Velhas Guardas da Portela e da Manueira. E finalizando com o nosso poeta do morro: Mudaram toda a sua estrutura, te impuseram outra cultura e você nem percebeu. Ana Elba Peixoto de Abreu Diante da sua enorme extensão territorial, o Brasil comporta muitas riquezas: culturais e naturais. A diversidade musical é um exemplo concreto, todos os êneros e estilos têm espaço e público. Houve o período do rock, do samba, do forró, do paode, das micaretas, dos emos, do reae, do axé, e, atualmente, a nova febre é o sertanejo universitário. Acrescentando elementos do rock, do axé e do pop, ocorreu a evolução do sertanejo, adaptando-se, desta forma, ao tempo e à demanda. Inicialmente, esse tipo de música era encontrado apenas em festas das faculdades do interior e esse é o motivo pelo qual o termo universitário foi areado ao nome, já que, raças a este público o estilo se popularizou. A mais recente atualização rompeu com preconceitos, principalmente entre o pessoal das capitais, que caracterizavam o estilo como brea, caipira ou antiquado. E hoje, casas noturnas são invadidas por músicas sertanejas, que aradam, também, quem não pertence ao mundo country. bruna lima caroline Oliveira laila ferri Divulação Victor & Leo: Vencedores do Prêmio Tim 2008, indicados ao Grammy Latino 2008, e vencedores do Oscar do rodeio nacional- Troféu Arena de Ouro 2009-, como Melhor dupla sertaneja 2007/2008.

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

A Conciliação. A Campanha 2015. Objetivos da Campanha

A Conciliação. A Campanha 2015. Objetivos da Campanha A Conciliação A Semana Nacional da Conciliação é uma ação institucional do CNJ que ocorre desde 2008. Essa iniciativa, já consolidada, conta com a participação de demais tribunais brasileiros e terá logomarca

Leia mais

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 02/09/2015. Semsa anuncia estratégias para diminuir filas nas UBSs, em Manaus

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 02/09/2015. Semsa anuncia estratégias para diminuir filas nas UBSs, em Manaus Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 02/09/2015 Portal D24 AM Saúde 03 de Setembro de 2015. Fonte: http://new.d24am.com/noticias/saude/semsa-anuncia-estrategias-paradiminuir-filas-ubss-manaus/139451 Semsa

Leia mais

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação.

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação. Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã Realização: Material para aplicação Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer Essa Oficina sobre educação política e participação cidadã

Leia mais

Faculdade Santa Marcelina Reconhecida pelos Decretos Federais 2.704/38 e 47.671/60 g

Faculdade Santa Marcelina Reconhecida pelos Decretos Federais 2.704/38 e 47.671/60 g Reulamento do Laboratório de Análise Internacional (LAI) I Dos objetivos O Laboratório de Análise Internacional visa, por meio de ações liadas à pesquisa científica, de extensão, ensino e documentação,

Leia mais

INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO

INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO No ano 2000, surgiu no mundo uma nova geração de seres. Esses estranhos personagens postulavam que a realidade virtual era mais importante do que a vida real. Comunicavam-se

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2010

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2010 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2010 Palestras informativas Promover ações educativas para a promoção do voluntariado transformador. Mobilizar voluntários. Toda a comunidade de Curitiba e Região Metropolitana

Leia mais

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan.

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. A Professora Rosa Trombetta, Coordenadora de Cursos da FIPECAFI aborda o assunto elearning para os ouvintes da Jovem Pan Online. Você sabe o que

Leia mais

Categoria Franqueador Pleno

Categoria Franqueador Pleno PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2013 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueador Pleno Dados da empresa Razão Social: MOLDURA MINUTO FRANCHISING LTDA Nome fantasia: MOLDURA MINUTO Data de

Leia mais

4 ANDRÉ VINÍCIUS. Apresentação André Vinícius. Consultor Professor Palestrante. www.andrevinicius.com. www.andrevinicius.com. www.andrevinicius.

4 ANDRÉ VINÍCIUS. Apresentação André Vinícius. Consultor Professor Palestrante. www.andrevinicius.com. www.andrevinicius.com. www.andrevinicius. 4 ANDRÉ VINÍCIUS Apresentação André Vinícius Consultor Professor Palestrante 4 ANDRÉ VINÍCIUS André Vinícius Formação Acadêmica e Extra-Currícular Pós-Graduando no MBA em Gestão de Recursos Humanos (UNINTER)

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

cidade, envolvemos os cidadãos nas questões que afetam a vida de todos nós. Incentivamos a não

cidade, envolvemos os cidadãos nas questões que afetam a vida de todos nós. Incentivamos a não Eu pratico, e você? APRESENTAÇÃO Desde 2009, a RÁDIO ITATIAIA realiza, em parceria com empresas, um importante convite à sociedade mineira. Mais do que um projeto, o PRATIQUE GENTILEZA é uma convocação

Leia mais

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes

C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO. A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes C.P.F. DOS ENVOLVIDOS: 105111179-06 085997089-29 093745209-23 KRIO A integração entre a tecnologia e a comunicação para Jovens Aprendizes FLORIANÓPOLIS 2014 2 RESUMO: O projeto apresentado é resultado

Leia mais

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES

11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS. Centro Universitário UNIVATES 11 Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE NAS INTERNAS Centro Universitário UNIVATES Apresentação do Projeto - Apresentação da instituição educacional Com sede no município de Lajeado, a Univates também

Leia mais

Proposta de publicidade

Proposta de publicidade Proposta de publicidade Olá, prezado (a) Vimos por meio deste apresentar nosso Jornal e a nossa proposta de publicidade para seu negocio ou serviço, que segue-se adiante. Informação é fundamental nos dias

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

A Comunicação da Rede Social de Cidades. Maio de 2012

A Comunicação da Rede Social de Cidades. Maio de 2012 A Comunicação da Rede Social de Cidades Maio de 2012 Sistematização da pesquisa virtual realizada entre os integrantes da Rede no período de abril a maio de 2012 A pesquisa de satisfação da Comunicação

Leia mais

Fundamentos da Computação Móvel

Fundamentos da Computação Móvel Fundamentos da Computação Móvel (O Mercado Mobile no Brasil) Programação de Dispositivos Móveis Mauro Lopes Carvalho Silva Professor EBTT DAI Departamento de Informática Campus Monte Castelo Instituto

Leia mais

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013 Crie seu mecanismo de engajamento: ESCRITO POR David Mogensen PUBLICADO Novembro 2013 parte 2 O RESUMO A jornada de decisão do consumidor já foi uma linha reta, mas agora é um caminho circular e em desenvolvimento.

Leia mais

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS

Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Título: ESTRATÉGIAS DE AMPLIAÇÃO DA PRESENÇA DO FLEURY MEDICINA E SAÚDE NAS REDES SOCIAIS Autores: William Malfatti 1 ; Thaís Arruda 2 ; Sergio Auerbach 3 ; Kleber Soares Filho 4 ; Alex Fernandes 5 ; Melina

Leia mais

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro 1 Em apoio às campanhas Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro A Universidade Federal de Santa Catarina e a Rede

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA A IMPORTÂNCIA DAS REDES SOCIAIS PARA A COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

Leia mais

Texto: Cinco pontos sobre redes sociais na Internet. Análise:

Texto: Cinco pontos sobre redes sociais na Internet. Análise: Texto: Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero Análise: Introdução: Ao longo da história do homem contemporâneo tivemos diversos avanços nas chamadas tecnologias de comunicação,

Leia mais

PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO

PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO PLANO DE MOBILIZAÇÃO SOCIAL PELA EDUCAÇÃO Este documento é resultado do chamado do Ministério da Educação à sociedade para um trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria

Leia mais

BLOG: GRUPO DE DISCUSSÃO: PODCAST:

BLOG: GRUPO DE DISCUSSÃO: PODCAST: O MUNDO ONLINE Uma das marcas dessa nova era são as redes sociais. Comunidades online como o Facebook, Twitter, Fousquare, Youtube e outras, possibilitam a comunicação entre as pessoas, ao mesmo tempo,

Leia mais

ONG ALTO ASTRAL REEDUCAÇÃO AMBIENTAL PROJETO ECOMÓVEL

ONG ALTO ASTRAL REEDUCAÇÃO AMBIENTAL PROJETO ECOMÓVEL A ONG ALTO ASTRAL 1. Nome do projeto de responsabilidade social. A Astral Saúde Ambiental, maior empresa de controle de pragas urbanas da América Latina, líder no mercado nacional com mais de 5.500 contratos

Leia mais

Núcleo de Comunicação e Educação Popular (NCEP)

Núcleo de Comunicação e Educação Popular (NCEP) Núcleo de Comunicação e Educação Popular (NCEP) Mostra Local de: Curitiba Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Universidade Federal

Leia mais

O Evento. Enquanto o Congresso e Seminário, com sua rica programação reuniram 168 palestrantes, e contou com a participação de 1.060 congressistas.

O Evento. Enquanto o Congresso e Seminário, com sua rica programação reuniram 168 palestrantes, e contou com a participação de 1.060 congressistas. O Evento O principal evento do setor na América Latina - a ExpoAlumínio - superou todas as expectativas em sua Edição de 2012. Realizado simultaneamente ao V Congresso Internacional do Alumínio e o XI

Leia mais

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas.

PESQUISA DIAGNÓSTICA - SISTEMATIZAÇÃO. - Sim, estou gostando dessa organização sim, porque a gente aprende mais com organização das aulas. ESCOLA MUNICIPAL BUENA VISTA Goiânia, 19 de junho de 2013. - Turma: Mestre de Obras e Operador de computador - 62 alunos 33 responderam ao questionário Orientador-formador: Marilurdes Santos de Oliveira

Leia mais

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior

InfoReggae - Edição 32 Inclusão Digital 11 de abril de 2014. Coordenador Executivo José Júnior O Grupo Cultural AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura e da arte, desperta potencialidades artísticas que elevam a autoestima de jovens das camadas populares.

Leia mais

Comunicação Comunitária a partir do informativo Atoque da Informação 1. Camilla Soares LOPES²

Comunicação Comunitária a partir do informativo Atoque da Informação 1. Camilla Soares LOPES² Comunicação Comunitária a partir do informativo Atoque da Informação 1 RESUMO: Camilla Soares LOPES² Bárbara Smidt WEISE* Camila Pereira GONÇALVES* Caroline da Fonseca CECHIN* Liliane Dutra Brignol³ Centro

Leia mais

Qual o futuro do setor de viagens na América Latina?

Qual o futuro do setor de viagens na América Latina? Qual o futuro do setor de viaens na América Latina? América Latina: saindo do papel de coadjuvante para se tornar protaonista por mérito próprio Principais fatos para ajudar você a entender, se preparar

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho # Tantas # Edição 01 # Ano 01 Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho Editorial Missão e Valores

Leia mais

Campeonato Alagoano 2014 Período: Janeiro a maio de 2014. Campeonato Alagoano

Campeonato Alagoano 2014 Período: Janeiro a maio de 2014. Campeonato Alagoano Campeonato Alagoano 2014 Período: Janeiro a maio de 2014 Campeonato Alagoano A emoção do Campeonato Alagoano faz parte da programação da TV Pajuçara desde 2008. E, de lá pra cá, já virou tradição de todo

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: Internet na Publicidade/Noite Profª: Silvana Sandini

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: Internet na Publicidade/Noite Profª: Silvana Sandini PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Disciplina: Internet na Publicidade/Noite Profª: Silvana Sandini ALEXANDRA HOHENBERGER PLANEJAMENTO SITE INSTITUCIONAL

Leia mais

João José Ferreira Forni Palestras e Debates Participação como palestrante ou debatedor nos seguintes eventos:

João José Ferreira Forni Palestras e Debates Participação como palestrante ou debatedor nos seguintes eventos: João José Ferreira Forni Palestras e Debates Participação como palestrante ou debatedor nos seguintes eventos: 1997/1998 1. O relacionamento institucional da imprensa. - Palestra para Gerentes e executivos

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

Escolas comunicadoras

Escolas comunicadoras Comunicação e Cultura Local de atuação: Ceará, Pernambuco, Pará e Bahia Data de fundação: 1996 Escolas comunicadoras No Ceará, quase quinhentas mil crianças da rede pública estudam em escolas que unem

Leia mais

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS.

SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. 2 plenapropaganda portfólio quem somos 3 SOMOS UMA AGÊNCIA JOVEM, ÁGIL E CRIATIVA QUE TEM UM PROPÓSITO BEM CLARO: TER BOAS IDEIAS PARA GERAR BONS RESULTADOS. A Plena é uma agência que atua sempre focada

Leia mais

Uma Campanha Cinematográfica O caso da campanha promocional do CINE PE 2011 1

Uma Campanha Cinematográfica O caso da campanha promocional do CINE PE 2011 1 Uma Campanha Cinematográfica O caso da campanha promocional do CINE PE 2011 1 Silvana Marpoara 2 Aloísio Beltrão 3 Analice Croccia 4 Faculdade Mauricio de Nassau, Recife, PE RESUMO As campanhas publicitárias

Leia mais

RELATóRIO ANUAL 2012. victor civita. prêmio victor civita

RELATóRIO ANUAL 2012. victor civita. prêmio victor civita Angela Dannemann Diretora da Fundação Victor Civita Mensagem da diretora A data mais aguardada na Fundação Victor Civita todos os anos o Dia do Professor contou com uma festa especial em 2012. No dia 15

Leia mais

Drawback brasileiro. Compreendendo as regras para participar. Informativo

Drawback brasileiro. Compreendendo as regras para participar. Informativo Drawback brasileiro Compreendendo as reras para participar Informativo Introdução Desde 2004 o Brasil tem sido uma potência entre os 25 maiores exportadores do mundo. Durante o ano de 2014, o comércio

Leia mais

A Revista UP MAGAZINE

A Revista UP MAGAZINE A Revista MAGAZINE 6ª Edição (Novo Formato) Há um ano a revista Magazine vem mostrando que é comprometida com seus leitores, através de um conteúdo voltado para a informação, ideias e tendências feitos

Leia mais

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora

Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Uma nova fase de sucesso em seu negócio pode começar agora Afinal, tudo começa em sua maneira de pensar. E marketing é isto, uma questão de posicionamento. PROPOSTA DE SERVIÇOS Logotipos Web Sites Lojas

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

Colletivo. do design. O instinto

Colletivo. do design. O instinto 14 :: portfólio agência - colletivo O instinto Colletivo do design Se formos apontar no atual modelo de sociedade qual seria uma das melhores formas de representação da democracia, certamente os ônibus

Leia mais

SONHE. PLANEJE.EMBARQUE.

SONHE. PLANEJE.EMBARQUE. SONHE. PLANEJE.EMBARQUE. [na direção certa] A Viagem e Turismo é feita por pessoas que amam viajar e têm a sorte de trabalhar com o que amam. Isso se reflete em todas as dimensões da nossa marca. Nossa

Leia mais

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa

Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO DA FACULDADE PIAGET CPA Edição nº 01 Abril de 2015 Comissão de Avaliação divulga resultados da pesquisa Alunos, docentes e funcionários avaliaram a instituição. Veja o resultado

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

A gente aprende, Agente ensina

A gente aprende, Agente ensina DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO E CIDADANIA DEPARTAMENTO DE PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO RELATÓRIO 01/JANEIRO A 10 DE ABRIL/2013 100 DIAS GOVERNO PROGRAMAS PERMANENTES DE EDUCAÇÃO

Leia mais

MARKETING PROMOCIONAL COMO FERRAMENTA PARA A ELABORAÇÃO DE AÇÕES REALIZADAS NA DIVULGAÇÃO DO 41º FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO

MARKETING PROMOCIONAL COMO FERRAMENTA PARA A ELABORAÇÃO DE AÇÕES REALIZADAS NA DIVULGAÇÃO DO 41º FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO MARKETING PROMOCIONAL COMO FERRAMENTA PARA A ELABORAÇÃO DE AÇÕES REALIZADAS NA DIVULGAÇÃO DO 41º FESTIVAL NACIONAL DE TEATRO Andressa Stefany Telles Carlos Alberto Maio Márcia Maria Dropa RESUMO: O presente

Leia mais

Terça-feira, 27.07.10

Terça-feira, 27.07.10 Terça-feira, 27.07.10 Pensamento do dia: A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado, se foi triste. John Ruskin A dúvida é: Incluso ou inclusas seguem as notas

Leia mais

Relatório de Intercâmbio

Relatório de Intercâmbio UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI ASSESSORIA PARA ASSUNTOS INTERNACIONAIS PROGRAMA DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO INTERNACIONAL PARA GRADUAÇÃO Relatório de Intercâmbio Aluno(a): THIAGO RIBEIRO FURTADO

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

CONSELHO CURADOR EBC RECOMENDAÇÃO Nº 02/2014. Considerando o inciso I do Art. 17 da Lei 11.652 de 2008;

CONSELHO CURADOR EBC RECOMENDAÇÃO Nº 02/2014. Considerando o inciso I do Art. 17 da Lei 11.652 de 2008; CONSELHO CURADOR EBC RECOMENDAÇÃO Nº 02/2014 Dispõe sobre propostas para adequação do Plano de Trabalho 2015 da EBC. Considerando o inciso I do Art. 17 da Lei 11.652 de 2008; Considerando que o Plano de

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 02/01/2013 rev. 00 PAUTA INSTITUCIONAL Sobre a Harpia OUTRAS INFORMAÇÕES Clientes Parceiros SERVIÇOS Responsabilidade Social Consultoria & Gestão Empresarial Planejamento Estratégico

Leia mais

SOBRE A FÉRIAS VIVAS MISSÃO. Lutar pela conscientização e proteger vidas no turismo nacional. VISÃO

SOBRE A FÉRIAS VIVAS MISSÃO. Lutar pela conscientização e proteger vidas no turismo nacional. VISÃO SOBRE A FÉRIAS VIVAS A Associação Férias Vivas é a primeira ONG de âmbito nacional voltada para a segurança no turismo e no lazer. A organização foi criada em 2002 a partir da iniciativa de um grupo de

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa R e l a t ó r i o Telefone: (31) 3532-5100 www.salaodoencontro.org.br salaodoencontro@terra.com.br Rua João da Silva Santos, 34 Santa Lúcia - 32630-730 - Betim - MG Assessoria de Imprensa Jornalista responsável:

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL E VOLUNTARIADO EMPRESARIAL. A contribuição do trabalho voluntário na Responsabilidade Social

RESPONSABILIDADE SOCIAL E VOLUNTARIADO EMPRESARIAL. A contribuição do trabalho voluntário na Responsabilidade Social RESPONSABILIDADE SOCIAL E VOLUNTARIADO EMPRESARIAL A contribuição do trabalho voluntário na Responsabilidade Social Ana Paula P. Mohr Universidade do Vale do Rio dos Sinos ana.mohr@gerdau.com.br INTRODUÇÃO

Leia mais

O tema da nossa edição deste mês é Ouvindo histórias.

O tema da nossa edição deste mês é Ouvindo histórias. 1 Olá! O tema da nossa edição deste mês é Ouvindo histórias. Este mês, conhecemos histórias muito interessantes que deixaram tantas recordações e aprendizados para nossos alunos! Padrinhos Argumento: EM

Leia mais

Empresas e projetos do grupo

Empresas e projetos do grupo MÍDIA KIT 2015 Atualmente o Grupo WDS é o maior grupo de entretenimento do Brasil. Possui diversas empresas em vários segmentos diferentes e em várias regiões do país. O Wood s é uma marca pertencente

Leia mais

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião.

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma forma oral? Uma forma sonora? ou Uma forma visual/escrita?? Off-line: Revistas; Panfletos;

Leia mais

Joice Vieira Estagiária do Jornal Correio

Joice Vieira Estagiária do Jornal Correio Considero o Programa Correio de Futuro um ponta pé inicial para minha carreira profissional, pois apesar de não ter experiência em redação de jornal, o programa foi uma porta aberta que me levou a fazer

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO

MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO MANUAL DO ALUNO PÓS-GRADUAÇÃO CARO ALUNO, Seja Bem-Vindo às Escolas e Faculdades QI! Desejamos a você uma excelente jornada de estudos e evolução, tanto no campo profissional, como pessoal. Recomendamos

Leia mais

A importância do Conselho de Classe no Estado Entrevista com Karla de Melo - presidente do Ceiconrerp - 10ª Região

A importância do Conselho de Classe no Estado Entrevista com Karla de Melo - presidente do Ceiconrerp - 10ª Região A importância do Conselho de Classe no Estado Entrevista com Karla de Melo - presidente do Ceiconrerp - 10ª Região Marcello Chamusca Graduada em Comunicação Social com Habilitação em Relações Públicas

Leia mais

www.intermidiabrasil.com.br Apresentação Presença Digital

www.intermidiabrasil.com.br Apresentação Presença Digital Apresentação Presença Digital 2012 ÍNDICE 1. GESTÃO MÍDIAS SOCIAIS... 03 2. ESTRATÉGIAS COMPLEMENTARES... 04 3. PERSONALIZAÇÃO... 05 4. CASES... 06 5. SOBRE A INTERMIDIA BRASIL... 13 6. CLIENTES... 14

Leia mais

CATEGORIA: ATENDIMENTO AO CLIENTE BOAS PRÁTICAS:

CATEGORIA: ATENDIMENTO AO CLIENTE BOAS PRÁTICAS: EXPRESSO GUANABARA S/A - CNPJ: 41.550.112/0001-01 END. ROD BR 116 KM 04 N 700 MESSEJANA FORTALEZA/CE CATEGORIA: ATENDIMENTO AO CLIENTE 2011 BOAS PRÁTICAS: MELHORIA DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PRESTADOS AOS

Leia mais

Cursos de Inglês Cursos de Negócios e Gerenciamento

Cursos de Inglês Cursos de Negócios e Gerenciamento Fornecendo uma Educação de Qualidade Cursos de Inglês Cursos de Negócios e Gerenciamento 23 Marlborough Street, Dublin 1, Irlanda Tel: +353 1 872 0027 Email: info@kavanaghcollege.com Skype: kavanagh.faculdade

Leia mais

Seus resultados nas alturas. Sem cair.

Seus resultados nas alturas. Sem cair. Seus resultados nas alturas. Sem cair. Apresentação da Agência SOBRE a agência A Grão Comunicação Empresarial é uma agência de consultoria e marketing com um formato diferenciado e inovador. Dispondo de

Leia mais

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo

Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Fotografe Curitiba - Uma Campanha de Incentivo ao Turismo Daniel de Castro Brainer Pereira PIRES 1 Thatiane Oliveira de ALENCAR 2 Alessandra Oliveira ARAÚJO 3 Universidade de Fortaleza, Fortaleza, CE RESUMO

Leia mais

Prêmio Sinepe/ RS de Responsabilidade Social

Prêmio Sinepe/ RS de Responsabilidade Social Projeto Mala Mágica 1 Prêmio Sinepe/ RS de Responsabilidade Social Categoria: Desenvolvimento Cultural CENÁRIO, RELEVÂNCIA E VIABILIDADE Projeto Mala Mágica 2 Centro de educação, socialização e evangelização

Leia mais

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso.

Cliocar Acessórios: A construção de um negócio. A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. Cliocar Acessórios: A construção de um negócio A história de um empresário que saiu da estaca zero e construiu uma loja virtual de sucesso. 2 Conteúdo Resumo executivo... 2 Conhecendo o mercado... 2 Loja

Leia mais

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico

O Dia D. 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE. e a culturalização de um. posicionamento estratégico O Dia D e a culturalização de um posicionamento estratégico 12º Prêmio Destaque em Comunicação SINEPE Centro Universitário Franciscano uma universidade para suas aspirações Santa Maria é um polo educacional

Leia mais

médicos sem fonteira PORTAL MSF

médicos sem fonteira PORTAL MSF LP luís paschoalini 01 médicos sem fonteira PORTAL MSF A reformulação total do portal do Médicos Sem Fronteira Brasil. O desenvolvimento deste projeto só foi possível através da parceria entre as agências

Leia mais

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade.

Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. Sou Patrícia Arantes, diretora da agência RZT Comunicação e psicanalista. Este e-book é um presente para você, que assistiu à palestra no Congresso de Acessibilidade. A comunicação eficaz se dá por uma

Leia mais

Resultado e breve análise da primeira pesquisa

Resultado e breve análise da primeira pesquisa Resultado e breve análise da primeira pesquisa 1) Qual é o seu atual vínculo com a Udesc? O número de respostas à pesquisa superou a expectativa, mas o retorno por parte de alunos de pós-graduação e terceirizados

Leia mais

Mídia kit Outubro/2015

Mídia kit Outubro/2015 Mídia kit Outubro/2015 Quem somos? O Viajadora é um blog feito por duas amigas de infância que gostam de viajar gastando o mínimo possível, mas aproveitando ao máximo. De tanto dar dicas para os amigos,

Leia mais

Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes. Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu. Programa do IER treina condutores dos parques

Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes. Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu. Programa do IER treina condutores dos parques Ano 1 Nº 3 Informativo Estrada Real é Nossa vai dar descontos em restaurantes Pág. 02 Novo portal do Instituto Estrada Real é lançado Pág. 03 Passaporte ER chega ao Caminho do Sabarabuçu Pág. 05 Programa

Leia mais

Direito à Moradia 1. 3 Jonas AGUIAR. Universidade de Fortaleza Fortaleza- CE

Direito à Moradia 1. 3 Jonas AGUIAR. Universidade de Fortaleza Fortaleza- CE Direito à Moradia 1 2 Rochana Lyvian OLIVEIRA 3 Jonas AGUIAR 4 Clarissa CAPISTRANO 5 Beatriz Rêgo XAVIER RESUMO Universidade de Fortaleza Fortaleza- CE Está em defesa o programa Pensando Direito da TV

Leia mais

INFORME UVV-ES Nº21 29/07-04/08 de 2013 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional

INFORME UVV-ES Nº21 29/07-04/08 de 2013 UVV POST. Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional UVV POST Publicação semanal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional EDITAIS DE MONITORIA E ESTÁGIO Até o dia 16 de agosto de 2013, estão abertas as inscrições para o preenchimento

Leia mais

Educação para o trânsito

Educação para o trânsito Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino Fundamental Publicado em 2011 Projetos temáticos 5 o ANO Data: / / Nível: Escola: Nome: Educação para o trânsito JUSTIFICATIVA O estudo do tema: Educação

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus

Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Casal viaja pelo mundo na carona de Deus Fábio Aguiar Lisboa Era o ano de 1873 e o escritor francês Júlio Verne lançou um livro que mexeu com a imaginação e o sonhos de inúmeras gerações de leitores de

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO. 1.1. Objetivo Geral

1. APRESENTAÇÃO. 1.1. Objetivo Geral PRÁTICA 1) TÍTULO FEEDBACK DE INTERAÇÕES CLIENTES E GESTORES REDES SOCIAIS 2) DESCRIÇÃO DA PRÁTICA - limite de 8 (oito) páginas: 1. APRESENTAÇÃO O Serviço de Monitoramento em Redes Sociais da Infraero,

Leia mais

Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012

Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012 Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012 Índice Atividades: Pág. 03 Resultados 2012: Pág. 04 Imprensa Mídia/Origem Meses: Pág. 06 Imprensa Segmentos de imprensa: Pág. 07 Imprensa Qualidade dos espaços

Leia mais

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador Workshop da FAEL aborda direitos humanos e papel do educador No 15 workshop da Faculdade Educacional da Lapa - FAEL, os acadêmicos do curso de pedagogia tiveram a oportunidade de aprender e praticar os

Leia mais

Usuários Únicos. Visitas. Pageviews. Educação 6,3% Celebridades 8,0% Esportes 9,2% Notícias 14,5% Família 7,1% Entretenimento 13,1% Negócios 6,7%

Usuários Únicos. Visitas. Pageviews. Educação 6,3% Celebridades 8,0% Esportes 9,2% Notícias 14,5% Família 7,1% Entretenimento 13,1% Negócios 6,7% Lançado em julho de 2000, o clicrbs é um portal de internet voltado às comunidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Com mais de 100 canais, os usuários encontram o conteúdo dos jornais, das rádios

Leia mais

MEDIA KIT. http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries

MEDIA KIT. http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries MEDIA KIT http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries 2 CONTEÚDO BREVE HISTÓRICO...03 MINICURRÍCULO DA EQUIPE...04 SOBRE O SITE...05 EDITORIAS...06 SOBRE O PODCAST...06 ESTATÍSTICAS

Leia mais

MOBILIZAÇÃO SOCIAL NA COMUNIDADE SANTA LÚCIA: COMUNICAÇÃO AMBIENTAL

MOBILIZAÇÃO SOCIAL NA COMUNIDADE SANTA LÚCIA: COMUNICAÇÃO AMBIENTAL MOBILIZAÇÃO SOCIAL NA COMUNIDADE SANTA LÚCIA: COMUNICAÇÃO AMBIENTAL 1 KEESEN, Fabíola; 2 RIBEIRO, Lucas Soares Vilas Boas; 3 CAMARGOS, Tatiana Cristina Cândido; 4 BAHIA, Jean; 5 MAIA, Kérsia Maria Pontes.

Leia mais

MESTRADO EM COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL

MESTRADO EM COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL MESTRADO EM COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL INSCRIÇÕES: 2014 E 2015 UNIVERSIDADE COMPROMETIDA COM A QUALIDADE: UCES - Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales, elevados padrões e compromisso com a Excelência

Leia mais

Interessados nos programas abaixo devem procurar a Assessoria de Assuntos Internacionais da Unijuí, fone 3332.0329

Interessados nos programas abaixo devem procurar a Assessoria de Assuntos Internacionais da Unijuí, fone 3332.0329 Interessados nos programas abaixo devem procurar a Assessoria de Assuntos Internacionais da Unijuí, fone 3332.0329 O que é Intercâmbio? A palavra INTERCÂMBIO significa TROCA. A partir dessa idéia, surgem

Leia mais

Somos uma das empresas que mais crescem no país

Somos uma das empresas que mais crescem no país ed. 3 / ano 1 / outubro 2013 J. Fonseca conquista novos segmentos Segurança em primeiro lugar Somos uma das empresas que mais crescem no país editorial Crescendo, mas sem esquecer da segurança A terceira

Leia mais

MAIS IMPORTANTE GUIA DO RIO DE JANEIRO VEJA RIO é plural como as atrações cariocas e traz em suas páginas o espírito típico dos moradores da cidade.

MAIS IMPORTANTE GUIA DO RIO DE JANEIRO VEJA RIO é plural como as atrações cariocas e traz em suas páginas o espírito típico dos moradores da cidade. MAIS IMPORTANTE GUIA DO RIO DE JANEIRO VEJA RIO é plural como as atrações cariocas e traz em suas páginas o espírito típico dos moradores da cidade. É o mais importante e confiável guia de lazer e cultura

Leia mais

EXTREMOS O MAIOR PORTAL DE AVENTURA DO BRASIL. Notícias Cobertura Online Videos Podcasts Livros Colunistas Palestrantes Ações Sociais

EXTREMOS O MAIOR PORTAL DE AVENTURA DO BRASIL. Notícias Cobertura Online Videos Podcasts Livros Colunistas Palestrantes Ações Sociais EXTREMOS O MAIOR PORTAL DE AVENTURA DO BRASIL Notícias Cobertura Online Videos Podcasts Livros Colunistas Palestrantes Ações Sociais www.extremos.com.br DIRETORES DO EXTREMOS Um equipe de profissionais

Leia mais

QUEM SOMOS intercâmbio

QUEM SOMOS intercâmbio Inglaterra Mini Programa HIGH SCHOOL QUEM SOMOS intercâmbio O Number One Intercâmbio possui mais de 15 anos de mercado oferecendo as melhores opções de viagem para você e sua família, seja a lazer, trabalho

Leia mais

Hub de Mídia. Programação Música. Infortenimento Serviço. Política Promoções. Promoções Especiais

Hub de Mídia. Programação Música. Infortenimento Serviço. Política Promoções. Promoções Especiais Projeto Especial Além do Carnaval A cidade de Salvador reúne um dos mais importantes acervos vivos da expressão cultural afro-brasileira: os blocos afros e tradicionais. Indo além do desfile durante o

Leia mais

No ritmo da criação OPORTUNIDADE

No ritmo da criação OPORTUNIDADE Shutterstock POR BRUNO MORESCHI No ritmo da criação Nosso país ainda caminha a passos lentos quando o assunto é economia criativa. Mas as incubadoras podem ajudar a recuperar o tempo perdido Da música

Leia mais

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Letícia BARROSO 2 Thaís PEIXOTO 3 Centro Universitário Fluminense Campus II- Campos/RJ RESUMO: A falta de espaço nos veículos convencionais

Leia mais

Edição Especial I Oficina de Educomunicação

Edição Especial I Oficina de Educomunicação Comunicação Área Social - Província Marista Brasil Centro Norte - PMBCN Expediente Brasília, 10 de outubro de 2011 Volume 1. edição 4 Edição Especial I Oficina de Educomunicação Reportagem e Edição Fernanda

Leia mais